Você está na página 1de 6

Problemas da 15na - 1- Soluções

23/03/2009

Problemas da 15na - 1- Soluções 23/03/2009

Nível 1

Retângulos x Quadrados -

(a)

Divida um retângulo 9 × 4 em três peças e remonte-as de modo a formar um quadrado 6 × 6.

(b)

Divida um retângulo 9 × 4 em duas peças e remonte-as de modo a formar um quadrado 6 × 6.

(a)

Solução de João Lucas Lopes Gambana e Marcelle Maria Lopes Gambana:

4

9

Lucas Lopes Gambana e Marcelle Maria Lopes Gambana: 4 9 −→ Solução de Leandro Vicente Mauri:

−→

Solução de Leandro Vicente Mauri:

6

2

1

1 2 2
1 2 2
1 2 2
1 2 2

1

2

2
2
1 2 2

1

4

−→

2

1 2 6
1
2
6

Dividimos o retângulo 9 × 4 em dois retângulos 2 × 3 e em um retângulo 4 × 6 e os reagrupamos como ilustra a figura abaixo, formando um retângulo 6 × 6.

(b)

4

9

a figura abaixo, formando um retângulo 6 × 6 . (b) 4 9 3 6  

3

6

 

2

  2  
 

−→

4

−→

 

2

 

2

3 3
3
3

6

4

Solução de João Lucas Lopes Gambana, Leandro Vicente Mauri e Marcelle Maria Lopes Gambana:

Dividimos o retângulo em duas figuras iguais, em forma de L, e as reagrupamos, como ilustra a figura abaixo.

4

9

em forma de L, e as reagrupamos, como ilustra a figura abaixo. 4 9 −→ 4

−→

4

3 6 2 3 2 3
3 6
2
3
2
3

−→

2

4

6 3 2 3 2
6
3
2 3
2

Comentário: A solução de (b) leva a infinitas soluções para (a). Para tal, basta dividir uma das duas peças de (b) em duas quaisquer, obtendo três peças.

Soluções corretas foram recebidas de:

João Lucas Lopes Gambana - 1º ano do Ensino Médio - Escola Tomé Francisco da Silva - Quixaba - PE;

Leandro Vicente Mauri - 9º ano do Ensino Fundamental - Escola Estadual Dr. João Pires de Camargo - Araraquara - SP;

Marcelle Maria Lopes Gambana - 7º ano do Ensino Fundamental - Escola Tomé Francisco da Silva - Quixaba - PE.

Nível 2

Truque com cartas - Um mágico e sua assistente realizam um truque com um baralho de 52 cartas. Ini- cialmente o mágico está com os olhos vendados e uma pessoa da plateia retira 5 cartas e entrega para a assistente. Ela olha as cartas e coloca-as lado a lado: uma com a face para baixo (não necessariamente a primeira), e as outras quatro com a face para cima. Em seguida o mágico retira a venda e adivinha a carta que está com a face voltada para baixo.

Como o mágico e a sua assistente podem combinar um sistema que torne este truque possível?

Atenção! Um baralho comum contém 52 cartas divididas em 4 conjuntos chamados naipes (♣ ♢ ♡ ♠). Cada

naipe contém um conjunto de 13 cartas: A, 2, 3,

, 10, J, Q e K.

Solução de Marconny Batista Lima:

A B

C

D

E

J , Q e K . Solução de Marconny Batista Lima: A B C D E
J , Q e K . Solução de Marconny Batista Lima: A B C D E
J , Q e K . Solução de Marconny Batista Lima: A B C D E
J , Q e K . Solução de Marconny Batista Lima: A B C D E
J , Q e K . Solução de Marconny Batista Lima: A B C D E

Ao retirar cinco cartas do baralho, com certeza existirão no mínimo 2 do mesmo naipe. A assistente do mágico vai escolher uma destas cartas para colocar com a face para baixo. A posição E mostra a qual naipe pertence minha carta virada. Por exemplo, se retiro 2 ou mais cartas de ouro , coloco uma delas na posição E, demonstrando que a carta virada pertence ao mesmo naipe. Cada naipe possui 13 cartas, como vou colocar uma na posição E, restam-me 12 possibilidades para minha carta virada. Separo-as em 4 grupos de 3 cartas:

Posição A: as três menores cartas do naipe.

Posição B: as três cartas seguintes.

E assim sucessivamente

Por exemplo, a pessoa na plateia retira as cartas: 7, A, A, 5, 6. O naipe ouro tem cartas repeti- das. Uma vai ser a carta escondida e outra vai ser colocada na posição E.

A B

C

D

E

e outra vai ser colocada na posição E . A B C D E 5 ♡
e outra vai ser colocada na posição E . A B C D E 5 ♡
e outra vai ser colocada na posição E . A B C D E 5 ♡
e outra vai ser colocada na posição E . A B C D E 5 ♡

5

5

Nesse exemplo, escolhi a carta 5para colocar na posição E. A carta oculta será então uma das cartas A, 2, 3 ,4, 6, 7 , 8, 9, 10 eJ, Q, K . Se a carta virada estiver na posição B, por exemplo, já sei que é um 4, 6 ou

A

B

C

D

Na posição à esquerda da carta virada para baixo (se a posição for A, considero a carta à direita) eu indico se ela é a menor, a maior ou a intermediária de seu grupo, da seguinte maneira: coloco as 3 cartas que ainda não foram encaixadas em ordem crescente, em caso de números iguais respeita-se a sequência dos naipes: > > > .

Na posição à esquerda coloco a maior das três cartas que restaram, para indicar que a carta virada tem o maior número possível de acordo com seu grupo. Continuando nosso exemplo:

A

B

C

D

E

6

A A

 

5

♡ ♠

 

 

6

A

A

5

1. Observe que 6> A> A;

2. A posição E indicou que a carta era de ouro;

3. Por ela estar virada em B, indicou que fazia parte do 2º grupo, no caso 4, 6 e 7;

4. 6é a maior carta das 3 que restaram, à esquerda, indica que era o maior número do grupo, no caso

7;

5. Se o Aestivesse à esquerda da carta virada, indicaria que a carta virada era a intermediária do grupo, seria 6.

Solução da OBMEP: A primeira ideia que temos é a de criar algum código que permita a “comunicação” entre o mágico e sua assistente através das quatro cartas que são colocadas com a face para cima. Imagine um baralho com cartas numeradas de 1 a 52 do seguinte modo:

1. 13 Copas:

1 -

(A, 2, 3,

, 10, J, Q, K)

2. 14

-

26

Espada:

(A, 2, 3,

, 10, J, Q, K)

3. 27

-

39

Ouro:

(A, 2, 3,

, 10, J, Q, K)

4. - 52

40

Paus:

(A, 2, 3,

, 10, J, Q, K)

Dadas 4 cartas do baralho, vamos denotá-las por a, b, c, d em ordem numérica crescente. Podemos permu- tar cada escolha de 4 cartas {a, b, c, d} de 4! modos. Estes 4! modos podem ser ordenados, por exemplo, tomando a ordem do dicionário: imagine que as permutações foram colocadas em um dicionário. A se- quência abcd seria a primeira a aparecer, enquanto dcba seria a última. A seguir, fazemos corresponder a cada permutação a sua posição no dicionário. Deste modo, a ordem abcd corresponde ao número 1, enquanto cbad e dcba correspondem aos número 15 e 24, respectivamente. Podemos multiplicar por cinco o número de sequências de acordo com a posição da carta oculta no bloco de cartas. Na prática, como só temos 52 cartas, não precisamos tanto. Seja X a carta oculta. Podemos convencionar que colocar a carta oculta antes do bloco (como em Xcbad) representa os números de 1 a 24, colocar a carta oculta logo após a primeira carta (como cXbad) representa as cartas 25 a 48 e colocar a carta oculta no meio (como em abXdc) representa as cartas 49 a 52. Neste último caso utilizamos somente as sequências abXcd, abXdc, acXbd e acXdb que correspondem aos números 49, 50, 51 e 52, respectivamente. Vejamos um exemplo. Suponha que alguém da plateia escolheu as cartas 3 de ouro, J de espada, Q de copas, 4 de paus e 10 de ouro. Admita que a assistente resolveu esconder a carta 4 de paus (carta 43). Colocando as outras quatro cartas em ordem, obtemos:

Q

Q

J

J 3

♠ ♢

3

10

10

a < b < c < d

Como 24 < 43 < 48 devemos colocar a carta oculta após a primeira carta. Além disso, 43 24 = 19 que corresponde a seqüência dabc no nosso dicionário. Portanto, a assistente deve mostrar:

10

10

Portanto, a assistente deve mostrar: 10 ♢ 10 ♢ Q ♡ Q ♡ J 3 ♠

Q

Q

J 3

♠ ♢

J

3

O mágico deve interpretar essa sequência como dXabc e observar que dabc corresponde ao número 19, donde dXabc corresponde ao número 24 + 19 = 43 que é o número correspondente da carta 4 de paus.

Comentário: A vantagem desta solução em relação a primeira é que a assistente pode inclusive pedir a pessoa da plateia que escolha a carta a ser descoberta. Na primeira solução, a carta a ser descoberta tem que ser uma com naipe repetido.

Soluções corretas foram recebidas de:

Leandro Vicente Mauri - 9º ano do Ensino Fundamental - Escola Estadual Dr. João Pires de Camargo - Araraquara - SP;

Marconny Batista Lima - 4º ano do Ensino Médio - Instituto Federal do Piauí - Campus Floriano - Floriano - PI.

Nível 3

Equação em duas variáveis - Determine todas as soluções reais da equação (x + y) 2 = (x + 1)(y 1).

Solução de Sávio Ribas: Da equação dada obtemos x 2 + x(y + 1) + y 2 y + 1 = 0. Podemos pensar nesta equação como uma equação do segundo grau em x. Logo,

=

(y + 1) 2 4(y 2 y + 1) =

=

3y 2 + 6y 3 =

=

3(y 1) 2 .

Mas sabemos que (y 1) 2 0, donde 0, qualquer que seja o número real y. Para que a equação tenha solução real devemos ter 0, ou seja 0 0. Logo, ∆ = 0, donde y = 1. Substituindo na equação obtemos x = 1. Portanto, a única solução real da equação (x + y) 2 = (x + 1)(y 1) é o par (x, y) = (1, 1).

Solução da OBMEP: Façamos x + 1 = a e y 1 = b. A equação dada transforma-se em

(a + b) 2 = ab

⇐⇒

Logo, a = b = 0 e x = 1, y = 1.

Soluções corretas foram recebidas de:

1

2 (a 2 + b 2 + (a + b) 2 ) = 0.

Sávio Ribas - 1º Período do Curso de Matemática da UFMG - Ouro Preto - MG;

Luan Pereira Bezerra - 3º ano técnico integrado ao Ensino Médio - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás - Goiânia - GO.