Você está na página 1de 41
1
1

Curso de Agente de Portaria CENTRAL DE CURSOS

1 Curso de Agente de Portaria – CENTRAL DE CURSOS APOSTILA DE AGENTE DE PORTARIA MODALIDADE

APOSTILA DE AGENTE DE PORTARIA

MODALIDADE DE CURSO

Curso de Agente de Portaria CENTRAL DE CURSOS

PORTARIA DE CONDOMINIOS

de Portaria – CENTRAL DE CURSOS PORTARIA DE CONDOMINIOS O condomínio é definido como o domínio

O condomínio é definido como o domínio de duas ou mais pessoas sobre determinada coisa que

lhes pertence em comum, em que cada condômino possui direito igual ao todo, representado por uma fração ideal sobre todo e cada uma de suas partes. (Fundamento C. Civil Arts. 623 e seguintes).

O condomínio não é uma pessoa jurídica, nem pessoa física, mas é considerada uma pessoa jurídica

porque a lei dá os mesmos poderes, para efeitos de ações na justiça. (Fundamento: Lei 4.591/64)

2
2

Classificação dos Condomínios

Quanto à disposição:

Quanto ao uso:

Horizontal

Residencial

Vertical

Comercial

Misto

Condomínio Vertical

O termo vertical pode ser usado para informar que se

trata de um edifício de apartamentos no formato de torre, que pode ser formado por apenas uma torre ou

várias torres irmãs.

Condomínio horizontal

Já o condomínio horizontal é aquele onde as

construções são feitas no plano horizontal ou uma ao lado da outra e não em cima da outra como acontece plano vertical.

Condomínio Residencial

O condomínio residencial é aquele destinado a moradia

de uma família.

Condomínio Comercial

E os condomínios comerciais são destinados a

exploração da atividade comercial ou industrial.

Condomínio Misto

Os condomínios Mistos têm parte sendo utilizado para residência e parte para o comércio. Geralmente são separados entre si.

Os Espaços de Atuação do Profissional

O condomínio de divide em áreas comuns e áreas privativas:

Áreas comuns são os corredores, halls, pátios, playground, Piscina, etc. Todos podem utilizá-las e todos são responsáveis por sua conservação e manutenção.

Áreas privativas são os apartamentos, casas, lojas ou escritórios, dependendo do condomínio. Elas são de propriedade do condômino, que é o responsável por seu uso, conservação e manutenção.

As atividades do porteiro são executadas apenas nas áreas comuns do condomínio. Nada do que acontece nas áreas privativas lhe diz respeito. Essa posição, no entanto, às vezes o coloca em situações delicadas.

1
1
1 Curso de Agente de Portaria – CENTRAL DE CURSOS O Síndico O síndico é a

Curso de Agente de Portaria CENTRAL DE CURSOS

O

Síndico

O

síndico é a pessoa responsável que zela pelo perfeito

funcionamento do condomínio. Um síndico precisa lidar

com diversas situações além de responder legalmente pelo condomínio.

A Portaria

A portaria é o local por onde entram e saem moradores,

visitantes, prestadores de serviços, correspondências, encomendas e compras entregues em domicílio.

O Agente de Portaria (AGP)

No meio de tudo isso estão aqueles os agentes de portaria a quem cabe gerenciar essa movimentação com

educação e segurança. O porteiro é

a primeira impressão do

condomínio. É o Cartão de Visitas.

O que faz o AGP?

O agente de portaria tem uma função nobre, é um

profissional que não exerce a função de vigilante armado, porém, fica sempre atento na portaria. É também um recepcionista. Anota, informa e orienta, tem que ter uma visão 360º do ambiente onde atua. Quando locado em prédios residenciais, precisa ter noção da quantidade de veículo de cada morador, além de cuidar da segurança do prédio, com atenção na hora da identificação do morador e do visitante.

Atribuições do Porteiro

Existe um conjunto de serviços que caracterizam o trabalho do porteiro e do vigia:

Permanecer na portaria devidamente uniformizado, sem se ausentar, sendo atencioso com os moradores.

Fiscalizar a entrada e saída de pessoas do saguão de prédios, elevadores, pátios e garagens.

Atender ao telefone, interfone e utilizar outros equipamentos de comunicação, quando houver, prontamente.

Anotar recados.

Proibir entrada de vendedores, pedintes e compradores.

Notificar o Zelador, Supervisor e/ou sindico sobre qualquer ocorrência mais grave;

Alertar o zelador sobre qualquer pessoa cuja entrada ou permanência no edifício dê margem à dúvida ou suspeita de más intenções.

Inspecionar pátios, corredores e outras dependências do prédio.

Fazer cumprir todos os regulamentos do edifício.

Conhecer a localização e a utilização de equipamentos de combate a incêndio existentes no edifício.

Ao Assumir o Posto

Chegar pelo menos 10 minutos antes do seu horário;

Verificar se a portaria está em ordem e limpa;

Verificar o funcionamento dos portões automáticos / cancelas;

Verificar arquivos, livros, canetas e demais objetos pertencentes à portaria;

Verificar se há recados para serem entregues;

Verificar com seu antecessor se há visitas em algum apartamento ou se algum técnico especializado prestando serviços no prédio;

Apresentar-se sempre bem-humorado, sem ser inconveniente, limpo, barbeado e uniformizado.

Lembre-se:

Essas atividades são as mais comuns, realizadas em qualquer portaria, independentemente do tamanho do condomínio.

Como em qualquer outro tipo de trabalho, o importante é que profissional procure sempre se atualizar em relação ao seu serviço, conheça todos os instrumentos, técnicas e normas locais a fim de adaptar-se ao ambiente com boa postura e desenvoltura.

1
1
1 Curso de Agente de Portaria – CENTRAL DE CURSOS Principais Cuidados - Segurança • Grande

Curso de Agente de Portaria CENTRAL DE CURSOS

Principais Cuidados - Segurança

Grande parte dos assaltos a condomínios começa com a imobilização do porteiro.

Disfarçados de entregadores ou prestadores de serviços, os bandidos rendem quem está na portaria e entram no prédio.

Outra tática muito comum é se aproveitarem de um momento em que o porteiro está próximo à entrada para rendê-lo.

Para evitar situações como essas, recomenda- se

Só abrir a porta para entregadores ou prestadores de serviço após se certificar de que eles são aguardados por um morador.

Nunca ficar conversando “batendo papo” ou tomando sol na calçada, mantenha a atenção.

Não permitir a entrada de pessoas estranhas ao condomínio sem autorização de um morador, mesmo que seja uma mulher grávida pedindo para usar o banheiro.

No caso de funcionários da companhia de energia, telefônica, gás, etc., só permitir a entrada depois de verificar a identificação funcional.

Identificação de Prestadores de Serviço

Fazer a identificação visual da pessoa;

Pedir documento com foto, solicitando também seu documento funcional ou crachá de identificação da empresa que trabalha;

Manter os portões fechados;

Fazer com que a pessoa aguarde do lado de fora do condomínio ou em local apropriado;

Contatar o condômino, confirmando se há algum defeito na residência a ser verificado e se tal prestador de serviço era esperado.

Caso haja dúvida sobre a presença do prestador de serviço solicitar que o condômino venha até a portaria para identificá-lo pessoalmente;

Sendo autorizada a entrada da pessoa, anotar seus dados em livro próprio, registrando o

horário de entrada e saída

e devolver-lhe os

documentos,

agradecendo;

Se necessário pedir a algum funcionário do condômino o acompanhe até o local do serviço ou residência do morador.

Identificação de Entregadores de Mercadorias (Pizzas, Encomendas, Etc.)

Fazer a identificação visual da pessoa;

Manter os portões fechados;

Fazer com que a pessoa aguarde do lado de fora do condomínio ou em local reservado para isso, devendo ser tratada a distância, pois é prática comum marginais inventarem uma entrega fictícia;

Avisar o condômino, solicitando sua presença ou de algum funcionário seu na portaria para pegar a encomenda;

Na ausência do condômino, receber e guardar

a mercadoria para, posteriormente, ser

retirada pelo morador ou por um funcionário.

Identificação dos Visitantes

Fazer a identificação visual da pessoa;

Cumprimentá-la (bom-dia, boa-tarde, boa- noite);

Solicitar, com educação, o nome, torre e apartamento que irá visitar;

Manter os portões fechados;

Fazer com que os visitantes aguardem do lado de fora ou em local reservado para isso;

Entrar em contato com o morador, informando-o sobre a presença do visitante;

Sendo autorizada a entrada anotar os dados e

liberar a entrada, indicar o caminho ou pedir que algum funcionário do condomínio conduza

a pessoa ao local ou residência do condômino.

Controle de Entrada e Saída de Veículos

Jamais abrir os portões sem antes ter certeza de que o veículo pertence a morador e que este se encontra em seu interior (ver quem é, para depois abrir o portão);

Fazer inspeção visual na pessoa e no veículo;

Nunca abrir o portão da garagem para veículos e pessoas estranhas ao condomínio; não se deixar impressionar por veículos novos (de luxo) ou importados que apontem em direção a garagem.

Antes de abrir o portão da garagem, verificar se não há risco de intrusão de alguma pessoa estranha junto com o veículo;

Prestar atenção quando o motorista estiver acompanhado por pessoas estranhas ou em atitudes suspeitas;

Observar possíveis sinais de alerta por parte do motorista, pois o condômino poderá estar sob ameaça de assaltante.

2
2

Curso de Agente de Portaria CENTRAL DE CURSOS

Modos de acesso mais utilizados pelos ladrões para cometer delitos em condomínios

pelos ladrões para cometer delitos em condomínios • Saltar muros e cercas do pátio em locais

Saltar muros e cercas do pátio em locais vulneráveis e fora da visibilidade do porteiro ou dos vigilantes;

Pular muros e cercas e, uma vez dentro do condomínio, galgar as varandas dos apartamentos para ter acesso a estes ou, também, subir pela escada de serviço;

Entrar como “passageiro” de veículos de entrega que adentram a garagem;

Iludir o porteiro de forma que este permita a entrada pelo portão ou garagem.

Passar-se por comprador de imóvel, ludibriando o porteiro sob a alegação de ter que olhá-lo a fim de fazer uma avaliação;

Apresentar-se com uma mulher muito bonita e distrair a atenção do porteiro;

Tocar a buzina ou piscar os faróis do veículo defronte ao portão da garagem para que o porteiro o abra inocentemente;

Utilizar a tática da moça grávida que precisa utilizar o banheiro com urgência;

Empreender ação violenta de surpresa, com quadrilhas especializadas em tais delitos.

Postura Comportamental

Apresentar-se de maneira sempre positiva;

Estar atento a tudo (dentro e fora da portaria);

Ser cortês e atencioso e saber ouvir os outros;

Ser solícito para com todos (tratar bem as crianças, moradores e empregados).

Apresentar-se bem-humorado, sem ser inconveniente;

Evitar conversas desnecessárias ou comentários que não digam respeito as suas tarefas;

Ter iniciativa, ser pró- ativo;

Capacidade de organização;

Não usar gírias;

Acompanhar alguém com olhar insistente, o que pode embaraçar a pessoa observada e criar um grande problema;

Chamar com acenos, gritos, falar ou rir alto.

Você não pode:

Descumprir as regras do condomínio ou tentar ajustá-las para seu benefício;

Sair do seu posto;

Manobrar carros;

Assumir o compromisso de cuidar de alguma criança, nem por minutos;

Aceitar o pedido “sempre libere esta pessoa”;

Guardar chaves de apartamentos ou carros;

Pedir lanche, almoço, jantar aos moradores;

Liberar visitante sem autorização do morador ou de menor;

Usar telefone comercial para bate papo só usar em caso de emergência;

Ficar ao celular resolvendo assuntos particulares, use o bom senso;

Trocar de escala sem autorização de seu supervisor;

Permitir moradores, colegas e outras pessoas de ficarem na portaria ou proximidades.

Curso de Agente de Portaria CENTRAL DE CURSOS

CÓDIGO Q

Curso de Agente de Portaria – CENTRAL DE CURSOS CÓDIGO Q Desenvolvido no início do século

Desenvolvido no início do século XX, o código internacional “Q” tinha o propósito de facilitar as comunicações entre os navios britânicos e suas partes relacionadas. Com o tempo, o código passou a ser utilizado como padrão entre comunicações de rádio em todo o mundo.

Muitas pessoas conhecem parte do código, utilizando-o, inclusive em conversas por telefone, internet ou outros meios telemáticos, por recreação. Todavia, trata-se de um “dicionário” extenso que deve ser dominado por qualquer operador de rádio, civil ou militar.

3
3

Confira a lista completa do código internacional “Q”:

Código

Pergunta

 

Resposta ou informação

QAP

Está na escuta?

Permaneça na escuta ou estou na escuta

QAM

Qual é a condição meteorológica?

Aqui a condição meteorológia é …

QRA

Qual o nome operador?

O meu nome é …

   

A

distância aproximada entre nossas

QRB

A qual distância aproximada você está da minha estação?

estações é… milhas náuticas (ou quilômetros)

   

A

liquidação das contas da minha estação

Que organização particular (ou administração estadual) liquida as contas de sua estação?

está sob o encargo da organização

QRC

particular… (ou da administração estadual…)

QRD

Aonde vai e de onde vem?

Vou a… e venho de…

QRE

A que horas pensa chegar a… (ou estar sobre…) (lugar)

Penso chegar a…(lugar) (ou estar sobre…) às… horas.

QRG

Qual é minha frequência exata (ou frequência exata de…)?

Sua frequência exata (ou frequência exata de…) é… kHz (ou… MHz).

QRH

Minha frequência varia?

Sua frequência varia.

   

A tonalidade de sua estação é:

1. Boa

QRI

Como é a tonalidade de minha estação?

2. Variável

3. Ruim

QRJ

Quantas chamadas radiotelefônicas você tem para despachar?

Eu tenho … chamadas radiotelefônicas para despachar.

4
4

Curso de Agente de Portaria CENTRAL DE CURSOS

4 Curso de Agente de Portaria – CENTRAL DE CURSOS     A clareza de seus
   

A clareza de seus sinais (ou dos sinais de) é:

1.

Ruim

Qual a clareza dos meus sinais (ou de…) ?

2. Pobre

QRK

3. Razoável

 

4. Boa

5. Excelente

QRL

Você está ocupado?

Estou ocupado (ou ocupado com…).Favor não interferir

   

Sofre interferência:

1.

Nulas

QRM

Está sendo interferido?

2.

Ligeira

3. Moderada

   

4. Severa

5.

Extrema

   

Estou sendo perturbado por estática:

1. Não

QRN

Está sendo perturbado por estática?

2. Ligeiramente

3. Moderadamente

   

4. Severamente

5. Extremamente

QRO

Devo aumentar a potência do transmissor?

Aumente a potência do transmissor.

QRP

Devo diminuir a potência do transmissor?

Diminua a potência do transmissor.

QRQ

Devo transmitir mais depressa?

Transmita mais depressa (…palavras por minuto).

QRR

Está pronto para operação automática?

Estou pronto para operação automática. Transmita à… palavras por minuto.

QRS

Devo transmitir mais devagar?

Transmita mais devagar (… palavras por minuto).

QRT

Devo cessar a transmissão?

Cesse a transmissão.

QRU

Tem algo para mim?

Não tenho nada para você.

QRV

Está preparado?

Estou preparado.

QRW

Devo avisar a… que você o está chamando em … kHz(ou…MHz).

Por favor, avise … que o estou chamando em …kHz(ou …MHz).

QRX

Quando você chamará novamente?

Eu o chamarei novamente às… horas, em …kHz(ou …MHz).

5
5

Curso de Agente de Portaria CENTRAL DE CURSOS

5 Curso de Agente de Portaria – CENTRAL DE CURSOS   Qual a minha ordem de
 

Qual a minha ordem de vez?(Refere-se a comunicação)

É

número …(ou de acordo com qualquer

QRY

indicação)(Refere-se a comunicação)

QRZ

Quem está me chamando?

Você está sendo chamado por … em… kHz (ou … MHz).

   

A

intensidade dos seus sinais (ou dos sinais

de …) é:

Qual a intensidade de meus sinais(ou dos sinais de…)?

1.

Apenas perceptível

QSA

2.

Fraca

3.

Satisfatória

 

4.

Boa

5.

Ótima

QSB

A intensidade de meus sinais varia?

A

intensidade de seus sinais varia.

QSC

Sua embarcação é de carga?

Minha embarcação é de carga.

QSD

Minha manipulação está defeituosa?

Sua manipulação está defeituosa.

 

Qual o deslocamento estimado da embarcação de salvamento?

O

deslocamento estimado da embarcação

QSE

de salvamento é … (números e unidades).

QSF

Você realizou o salvamento?

Eu realizei o salvamento e estou seguindo para a base … (com … pessoas feridas necessitando ambulância).

QSG

Devo transmitir … telegramas de uma vez?

Transmita … telegramas de uma vez.

QSH

Você é capaz de retornar usando seu equipamento radiogoniométrico?

Eu sou capaz de retornar usando meu equipamento radiogoniométrico.

QSI

Não consegui interromper a … (indicativo de chamada).

Sua transmissão ou informe que não conseguir interromper sua transmissão em …kHz (ou … MHz).

   

A

taxa a ser cobrada para … incluindo a

Qual a taxa a ser cobrada para … incluindo sua taxa interna?

minha taxa interna é … francos, ou reais, ou

QSJ

dólares … ou simplesmente referindo-se a um valor em dinheiro.

QSK

Pode ouvir-me entre seus sinais, em casa afirmativo, posso interromper sua transmissão?

Posso ouvi-lo entre meus sinais: pode interromper minha transmissão.

QSL

Pode acusar recebimento?

Acuso recebimento.

6
6

Curso de Agente de Portaria CENTRAL DE CURSOS

6 Curso de Agente de Portaria – CENTRAL DE CURSOS QSM Devo repetir o último telegrama

QSM

Devo repetir o último telegrama que transmiti para você (ou algum telegrama anterior)?

Repita o último telegrama que você enviou para mim(ou telegrama(s) número(s)…).

QSN

Escutou-me ou …(indicativo de chamada) em …kHz (ou …MHz)?

Escutei-o ou …(indicativo de chamada) em …kHz (ou …MHz)

QSO

Pode comunicar-me diretamente (ou por retransmissão) com…?

Posso comunicar-me diretamente (ou por retransmissão) com… .

QSP

Quer retransmitir gratuitamente a …?

Vou retransmitir gratuitamente a… .

QSQ

Há médicos ou Enfermeiros a bordo ou … (nome da pessoa) a bordo?

Há médicos ou Enfermeiros a bordo ou … (nome da pessoa) a bordo.

QSR

Devo repetir a chamada na frequência de chamada?

Repita a chamada na frequência de chamada: não ouvi você (ou há interferência).

QSS

Que frequência de trabalho você usará?

Usarei a frequência de trabalho de …kHz (normalmente basta indicar os três último algarismo da frequência).

QSU

Devo transmitir ou responder nesta frequência ou em …kHz(ou … MHz) com emissões do tipo…?

Transmita ou responda nesta frequência ou em …kHz(ou … MHz) com emissões do tipo… .

QSV

Devo transmitir uma série de “v” nesta frequência ou em … kHz(ou … MHz)?

Transmita uma série de “v” nesta frequência ou em … kHz(ou … MHz)?

QSW

Vai transmitir nesta frequência ou em … kHz (ou … MHz) (com emissão do tipo …)?

Vou transmitir nesta frequência ou em … kHz (ou … MHz) (com emissão do tipo …),

QSX

Quer escutar a … (indicativo de chamada) em … kHz ( ou … MHz)?

Estou escutando a … (indicativo de chamada) em … kHz ( ou … MHz)?

QSY

Devo transmitr em outra frequência?

Transmita em outra frequência ou em … kHz (ou… MHz).

QSZ

Tenho que transmitir cada palavra ou grupo mais de uma vez?

Transmita cada plavra ou grupo duas vezes (ou … vezes).

QTA

Devo cancelar o mensagem número …?

Cancele o mensagem número … .

QTB

Concorda com minha contagem de palavras?

Eu não concordo com sua contagem de palavras; vou pedir a primeira letras ou dígito de cada palavra ou grupo.

7
7

Curso de Agente de Portaria CENTRAL DE CURSOS

7 Curso de Agente de Portaria – CENTRAL DE CURSOS QTC Quantos recados para transmitir? Tenho

QTC

Quantos recados para transmitir?

Tenho … recado transmitir (ou para …).

   

(identificação) recolheu:

QTD

O que recolheu o barca ou a aeronave de salvamento?

1. … (número) sobreviventes.

2. … restos de naufrágio.

   

3. … (número) de cadáveres

QTE

Qual a minha orientação com relação a você? ouQual a minha orientação com relação a … (indicativo de chamada)

Sua orientação verdadeira com relação a mim é… grau as… horas ouA orientação verdadeira de …(indicativo de chamada) com relação a … (indicativo de chamada) era de … grau as … horas.

QTF

Quer indicar a posição de minha estação de acordo com as orientações tomadas pelas estações refiogoniométricas que você controla?

A posição de sua estação de acordo com as orientações tomadas pelas estações radiogoniométricas que, eu controlo era … latitude, … longitude, (ou outra indicação de posição) tipo… às … horas.

QTG

Quer transmitir dois traços de 10 segundos cada, seguidos de seu indicativo de chamada (repetindo … vezes) em kHz(ou …MHz)?Quer pedir dois traços de 10 segundos cada, seguidos de seu indicativo de chamada (repetindo … vezes) em kHz(ou …MHz)?

Vou transmitir dois traços de 10 segundos cada, seguidos de seu indicativo de chamada (repetindo … vezes) em kHz(ou …MHz).Pedi dois traços de 10 segundos cada, seguidos de seu indicativo de chamada (repetindo … vezes) em kHz(ou …MHz).

QTH

Qual é seu local endereço posição em latitude e longitude (ou de acordo com qualquer outra indicação)?

Meu local de endereço posição é … de latitude, … de longitude(ou de acorde com qualquer outra indicação).

QTI

Qual é o seu rumo VERDADEIRO?

Meu rumo VERDADEIRO é … graus.

QTJ

Qual a sua velocidade (refere-se à velocidade de um navio ou aeronave com relação à água ou ar, respectivamente).

Minha velocidade é de … nós (ou quilômetros por horas, ou milhas por hora). (indique a velocidade de um navio ou aeronave através da água ou ar, respectivamente).

QTK

Qual a velocidade de sua aeronave com relação à superfície terrestre?

A velocidade de minha aeronave com relação à superfície terrestre ér … nós (ou quilômetros por horas, ou milhas terrestres por hora).

QTL

Qual o seu rumo VERDADEIRO?

Meu rumo VERDADEIRO é … graus.

QTM

Qual é o seu rumo MAGNÉTICO?

Meu rumo MAGNÉTICO é … graus.

QTN

A que horas saiu de … (lugar)?

Saí de … (lugar) às … horas.

8
8

Curso de Agente de Portaria CENTRAL DE CURSOS

8 Curso de Agente de Portaria – CENTRAL DE CURSOS QTO Pode comunicar-se com minha estação

QTO

Pode comunicar-se com minha estação por meio de código internacional de sinais?

Vou comunicar-me com sua estação por meio de código internacional de sinais.

QTR

Qual é a hora certa?

A

hora certa é … horas.

QTS

Quer transmitir seu indicativo de chamada para sintonizar ou para que sua frequência possa ser medida agora (ou às … horas) em … kHz (ou MHz)?

Vou transmitir meu indicativo de chamada para sintonizar ou para que sua frequência possa ser medida agora (ou às … horas) em

kHz (ou MHz).

   

O

sinal de identificação que segue se

QTT

sobrepõe à outra emissão.

 

Qual é o horário de funcionamento de sua estação?

O

horário de funcionamento da minha

QTU

estação é … horas.

QTV

Devo fazer escuta por você na frequência de … kHz (ou … MHz) das … às … horas?

Faça escuta por você na frequência de … kHz (ou … MHz) das … às … horas.

QTW

Como se encontra os sobrevivente?

Os sobreviventes se encontras em … condições e precisam urgentemente …

QTX

Quer manter sua estação aberta para nova comunicação comigo até que eu o avise(ou até às… horas)?

Vou manter minha estação aberta para nova comunicação com você até que me avise (ou até às … horas)

QTY

Você está seguindo para o lugar do acidente? Caso afirmativo, quando espera chegar?

Estou seguindo para o lugar do acidente e espero chegar às … horas em … (data).

QTZ

Você continua a busca?

Continuo a busca de … (aeronave, navio, dispositivo de salvamento, sobreviventes ou destroços).

QUA

Tem notícias de … (indicativo de chamada)?

Envio notícias de …(indicativo de chamada).

QUB

Pode dar-me na seguinte ordem, informações sobre: a direção em graus VERDADEIROS e velocidade do vento na superfície; visibilidade; condições meteriológicas atuais; quantidade, tipo e altura das nuvens sobre a superfície em … (lugar de observação)?

Envio informações solicitadas: (As unidades usadas para velocidade e distâncias devem ser indicadas).

 

Qual é o número (ou outra estação) da última mensagem qe você recebeu de mim ou de … (indicativo de chamada)?

O

número (ou outra estação) da última

QUC

mensagem recebida de você ou de …

(indicativo de chamada) é … .

9
9

Curso de Agente de Portaria CENTRAL DE CURSOS

9 Curso de Agente de Portaria – CENTRAL DE CURSOS   Recebeu o sinal de urgência
 

Recebeu o sinal de urgência transmitido por … (indicativo de chamada da estação móvel)?

Recebi o sinal de urgência transmitido por

QUD

(indicativo de chamada da estação móvel) às … horas.

QUE

Pode usar telefonia tem … (idioma) por meio de intérprete, se possível, em quaisquer frequência?

Posso usar telefonia em … (idioma) em … kHz (ou … MHz).

QUF

Recebeu o sinal de perigo transmitido por … (indicativo de chamada da estação móvel)?

Recebi o sinal de perigo transmitido por … (indicativo de chamada da estação móvel)?

QUH

Quer dar-me a pressão barométrica atual ao nível do mar?

A pressão barométrica atual ao nível do mar

é

…(unidades).

QUI

Suas luzes de navegação estão acesas?

Minhas luzes de navegação estão acesas

QUJ

Quer indicar o rumo VERDADEIRO para chegar a você (ou …)?

O rumo VERDADEIRO para me alcançar (ou …) … graus às … horas.

QUK

Pode me informar as condições do mar observada em … (lugar ou coordenadas)?

O

mar em … (lugar ou coordenadas) está … .

QUL

Pode me informar as vagas observadas em … (lugar ou coordenadas)?

As vagas em … (lugar ou coordenadas) são

.

QUM

Posso recomeçar tráfego normal?

Pode começar tráfego normal.

QUN

Solicito às embarcações que se encontram em minhas proximidades imediatas ou (nas proximidades de … latitude e … longitude) ou (nas proximidades de … ) favor indicar rumo VERDADEIRO e velocidade.

Minha posição, rumo VERDADEIRO e velocidade são … .

 

Devo efetuar busca de:

 

QUO

1. aeronave

2. navio

3. embarcação de salvamento nas

proximidades de … latitude, … longitude

(ou de acordo com qualquer outra indicação) ?

Efetue busca de:

1. aeronave

2. navio

3. embarcação de salvamento nas

proximidades de … latitude, … longitude (ou de acordo com qualquer outra indicação).

 

Quer indicar sua posição por meio de:

 

QUP

1. refletores

2. rastro de fumaça

3. sinais pirotécnicos?

Estou indicando minha posição por meio de:

1. refletores

2. rastro de fumaça

3. sinais pirotécnicos?

10
10

Curso de Agente de Portaria CENTRAL DE CURSOS

10 Curso de Agente de Portaria – CENTRAL DE CURSOS   Devo orientar meu refletor quase
 

Devo orientar meu refletor quase verticalmente para uma nuvem, piscando se possível e, caso aviste sua aeronave, dirigir o facho contra o vento e sobre a água (ou solo) para facilitar seu pouso?

Por favor, orientar seu refletor quase verticalmente para uma nuvem, piscando se

QUQ

possível e, caso aviste sua aeronave, dirigir

facho contra o vento e sobre a água (ou solo) para facilitar meu pouso.

o

 

Os sobreviventes:

Os sobreviventes:

1.

Receberam equipamentos salva-

1.

Receberam equipamentos salva-

vidas?

vidas?

QUR

2.

Foram recolhidos por

2.

Foram recolhidos por embarcação

embarcação de salvamento?

de salvamento?

3.

Foram encontrados por grupo

3.

Foram encontrados por grupo de

de salvamento de terra?

salvamento de terra.

   

Avistei:

QUS

Você avistou sobreviventes ou

1.

2.

sobreviventes na água;

sobreviventes em balsas;

3.

destroços na latitude …, longitude

 

destroços? Em caso afirmativo, em que posição?

… (ou de acordo com qualquer outra informação).

   

A posição do acidente está marcada por:

1. balsa flamígena ou fumígena;

QUT

Foi marcado o local do acidente?

2. bóia;

3. produto corante;

4. (especificar qualquer outro sinal)

   

Dirija o navio ou aeronave (indicativo de chamada)?

1.

para sua posição transmitindo seu

QUU

Devo dirigir o navio ou aeronave para minha posição?

indicativo de chamada e traços longos em …

kHz (ou … MHz);

 

2.

transmitindo em … kHz (ou MHz) o

rumo verdadeiro para chegar a você.

QUW

Você está na área de busca designada como … nome da zona ou latitude e longitude) ?

Estou na área de busca (designação).

   

A

posição da embarcação de salvamento foi

marcada às … horas por:

QUY

Foi marcada a posição da embarcação de salvamento?

1. baliza flamígena;

2. bóia;

   

3. produto corante;

4. …(especificar qualquer outro sinal).

Em linguagem simples para rápido entendimento. Os códigos mais usados.

QSL- entendido. QAP- na escuta. QRV- esperando resposta; as ordens. QRA- nome. QRT- fora do ar.

QTA- cancelar mensagem. QAR- desligar. QRX- espere; estou fixo em um local. QSM- repetir a mensagem; QSO- conversa; contato entre operadores.

11
11

Curso de Agente de Portaria CENTRAL DE CURSOS

QSP- ponte, recado. QTC- mensagem prioritária; mensagem. QTH- local; endereço. QTR- hora exata. QTU- hora. QRL- ocupado. QRU- problema.

TKS- obrigado (em inglês, tanks) RPT- repita. VTR- viatura. NIL- nada, nenhum, sem…

TKS e QAP, QRV.

QRN- interferência. QRM- interferência humana. QRZ- fale quem chamou. QSA- como está recebendo? QSV- viatura. QSD- motorista. QSJ- dinheiro.

recebendo? QSV- viatura. QSD- motorista. QSJ- dinheiro. SISTEMA DE CONTROLE DE ENTRADA E SAÍDA Rua General

SISTEMA DE CONTROLE DE ENTRADA E SAÍDA

QSJ- dinheiro. SISTEMA DE CONTROLE DE ENTRADA E SAÍDA Rua General Carneiro, Nº 339. Bairro: São
QSJ- dinheiro. SISTEMA DE CONTROLE DE ENTRADA E SAÍDA Rua General Carneiro, Nº 339. Bairro: São

Curso de Agente de Portaria CENTRAL DE CURSOS

Portaria de Escolas

de Portaria – CENTRAL DE CURSOS Portaria de Escolas 12 A Escola é uma instituição responsável
12
12

A Escola é uma instituição responsável em educar. Por sua vez, o Agente de Portaria da Escola se torna o guardião deste espaço educativo. É o profissional que primeiro acolhe os alunos, recepciona professores, servidores e todos que se dirigem ao ambiente escolar.

Defendemos o princípio de que a Escola seja ambiente educativo em todos os seus espaços. A portaria é o primeiro destes espaços. O processo educativo deve ter início na portaria e ter continuidade pelos demais ambientes, até a sala de aula.

Esta curso se propõe a orientar o trabalho dos Agentes de Portaria, que em muitos lugares também são chamados de Guarda Escolar. Eis um conteúdo que incentiva estes profissionais a atuarem como educadores.

Conceito

O termo escola deriva do latim schola e refere-se ao estabelecimento onde se dá qualquer gênero de instrução. Também permite fazer alusão ao ensino que se dá ou que se recebe, ao conjunto do corpo docente e discente de um mesmo estabelecimento escolar, ao método, ao estilo peculiar de cada professor/docente para ensinar, à doutrina, aos princípios e ao sistema de um autor.

O que é uma Escola?

A Escola é uma instituição que tem como finalidade a formação e a educação de crianças e adolescentes. Aprendemos a ler e a escrever, além de praticarmos esportes, e conhecemos pessoas novas, aprendemos a conviver e respeitar nossos professores e funcionários que fazem parte dessa instituição. A escola forma cidadãos para o futuro.

Você já percebeu que toda escolar tem um nome?

Esse nome tem uma história, geralmente, é o nome de uma pessoa que foi importante para o bairro, para a cidade ou para o país.

Dependências de uma Escola

A Escola é dividida em várias

dependências e de muitos funcionários que ajudam a fazer dessa escola um lugar agradável e adequado para o ensino.

As principais dependências são: as

salas de aula, a diretoria, a secretaria, a cozinha, o refeitório e

os banheiros. Podemos encontrar

também outras dependências, como a biblioteca, a quadra de esportes, o parque, a sala de informática, o laboratório, o auditório, o pátio e a sala dos professores.

Curso de Agente de Portaria CENTRAL DE CURSOS

Atividades dos Profissionais na Escola

Os professores ensinam e orientam os alunos;

Os merendeiros preparam a merenda (lanche) para os alunos;

Os merendeiros preparam a merenda (lanche) para os alunos; O faxineiro (a) é responsável pela limpeza

O

faxineiro (a) é responsável pela limpeza da escola;

O

zelador zela pelo patrimônio da escola;

O

porteiro fiscaliza a entrada e saída dos alunos e de outras pessoas na escola;

O

diretor (a) é quem administra a escola;

O

coordenador pedagógico tem a função de orientar os alunos e professores;

13
13

E os demais funcionários desempenham papel importante na secretária ajudando para que a escola possa desempenhar da melhor forma suas funções.

Identificação

O uniforme é uma forma de identificação, que traz mais segurança para a escola. Existem outras

formas de identificar o aluno, como a carteira escolar.

Existem diferentes escolas e cada uma delas pode ter um uniforme diferente, um aprendizado para cada realidade, como, por exemplo, a escola dos povos indígenas. Existem muitas semelhanças com

a nossa escola, mas também muitas diferenças com o que é ensinado.

Classificação das Escolas

Hoje em dia, as escolas dividem-se entre as públicas e as privadas. As primeiras encontram-se sob a alçada do Estado e são gratuitas, ao passo que as escolas privadas são administradas por particulares ou empresas, que cobram uma quota pelos serviços educativos prestados.

O Agente de Portaria é um Educador

Educador é todo aquele que colabora na formação do conhecimento do cidadão. É importante saber que na escola o responsável pelo conhecimento dos alunos não são apenas os professores.

O ideal é que o PROFESSOR eduque em sala de aula, a

SERVENTE e os INSPETORES eduquem nos corredores da escola, os AGENTES DE BIBLIOTECA eduquem na Sala

de Leitura, a MERENDEIRA eduque ao servir a alimentação escolar, a equipe da Secretaria, a Direção

e a Coordenação Pedagógica auxiliem todo o processo

educativo e, por sua vez, o AGENTE DE PORTARIA eduque na recepção (portão) da escola e nas áreas de circulação. Portanto, o papel do Agente de Portaria é muito mais profundo do que se costuma imaginar, pois ele também influencia na educação dos alunos.

A Portaria é a Primeira Impressão da Escola

A portaria é o espelho da escola, por ser o ponto de

chegada, de recepção. A primeira impressão sobre a escola, para quem chega, é criada a partir do atendimento na portaria.

Uma escola que tem um bom Porteiro é bem vista, pois este profissional recebe cordialmente o aluno, os educadores, os pais, pessoas da comunidade e visitantes em geral.

Faz muita diferença quando o aluno é recebido na porta da escola, com um “bom dia!”, “tudo bem?”. Desde a entrada o aluno estará sendo como gente.

Quando a escola não oferece essa oportunidade de

relacionamento humano já na sua portaria, ela começa

a ser uma repartição pública comum, sem atrativos.

Isso não deve ocorrer, sob pena de se contribuir para

que se apague o brilho que a escola deve representar na vida de todos.

14
14
14 Curso de Agente de Portaria – CENTRAL DE CURSOS Portaria a Imagem da Escola A

Curso de Agente de Portaria CENTRAL DE CURSOS

Portaria a Imagem da Escola

A portaria é onde começa a escola. Por isso, é importante que os Agentes de Portaria

se preocupem também com a boa aparência. É fundamental manter a postura adequada.

Parece difícil o Agente de Portaria mudar a postura, mas é muito necessário e isso se torna um desafio a ser cumprido. Afinal de contas, a vida é feita de constantes desafios. A excelência no atendimento é um caminho indispensável à boa prestação do serviço. Comecem agora a formar laços duradouros. Vocês verão, daqui há algum tempo, resultados positivos.

Trabalho com Profissionalismo

A profissão de Agente de Portaria passou por uma

grande evolução nos últimos anos. Não que antes ela tivesse sido simples. Só que no passado muita gente

achava que a atividade se limitava apenas ao controle

de quem entra e quem sai na escola.

Hoje em dia não é mais assim! O Agente de Portaria exerce uma função importante na escola e passou a ter mais responsabilidades. Além de controlar o acesso de alunos, funcionários e pessoas diversas, ele também tem outras obrigações, como se pode perceber nesta cartilha.

Muitas vezes os Agentes de Portaria resistem em

buscar

no

qualificação.

Mas

devem

entender

que

mundo moderno os profissionais de todas as áreas necessitam buscar conhecimentos para atuarem cada vez mais com dinamismo, cumprindo corretamente suas tarefas.

Sabemos que a coisa mais difícil que existe nesta vida é educar um ser humano, o que demanda a nossa atenção por um determinado tempo. Mas será importante perceber que até o último momento podemos dar e receber educação. Qualificação é a base para toda e qualquer profissão. Nos últimos tempos, aliás, encontrar profissionais qualificados não tem sido tarefa fácil. Os profissionais devem criar a cultura da qualificação.

Recepção na Portaria da Escola

Ao entrar no ambiente escolar o primeiro lugar por onde o estudante passa é a portaria. Assim, é de fundamental importância que os Agentes de Portaria recebam os alunos de forma agradável,

com muito prazer, alegria e palavras de incentivo. Isso faz com que os alunos percebam que a escola

é um ambiente de grande valor e respeito, onde os princípios éticos e os valores humanos devem ser preservados.

Como Receber o Aluno na Chegada à Escola?

- Bom Dia

- Boa Tarde;

- Boa Noite;

- Seja bem-vindo(a).

Como Receber os Visitantes?

Além dos alunos e dos profissionais que trabalham na escola, o Agente de Portaria tem contato com muitas outras pessoas que vão até a escola por diversos motivos: pais e responsáveis por alunos; professores e alunos de outras escolas; pessoas da comunidade; visitantes e pessoas diversas.

É necessário prestar boa atenção, dar informações

corretas, encaminhar ao setor devido e ser bastante cordial. Quem chega necessita ser recepcionado com

Como Receber os Profissionais da Escola?

Uma recepção cordial além de ser prestada aos estudantes, também deve ser dirigida para com todos que trabalham na escola, sem distinção de cargo. O Agente de Portaria deve cumprimentar sempre com alegria e respeito os colegas de trabalho. Isso faz com que a equipe escolar seja mais unida.

simpatia e cordialidade para entender que a escola é um espaço organizado e de bom funcionamento. Ao contrário, o visitante irá criar uma impressão ruim da escola e isso prejudicará a imagem da instituição.

Por favor. Qual o nome do Senhor?

Por favor. Qual o nome da Senhora?

Com quem o Senhor ou a Senhora deseja falar?

1
1
1 Curso de Agente de Portaria – CENTRAL DE CURSOS O que o Agp de Escola

Curso de Agente de Portaria CENTRAL DE CURSOS

O que o Agp de Escola deve fazer?

Além de controlar o acesso de pessoas, o Agente de Portaria da ESCOLA deve:

- Prestar informações necessárias;

- Ter em mãos os horários e aulas e controle dos

profissionais que estão a cada momento na instituição;

- Incentivar os alunos sobre os projetos pedagógicos desenvolvidos na escola;

- Interagir sobre tópicos do conteúdo do REGIMENTO ESCOLAR e do PROJETO POLÌTICO PEDAGÒGICO;

- Discutir com os demais educadores sobre a disciplina e a indisciplina escolar;

- Identificar alunos faltosos; entre outras atribuições

Nem todos que Chegam Devem ter Acesso

Muitas vezes na portaria da escola surgem situações inesperadas, nas quais os Agentes de Portaria devem ter bom discernimento e estarem preparados para solucionar estas questões.

É possível em algum momento vez chegar alguém que não deve ter acesso à escola por algum motivo muito claro. Cabe ao Agente de Portaria ter discernimento sobre esse motivo. Como o Agente de Portaria deve proceder nesses casos?

Será importante prestar um trato digno, dar explicações claras, evitar que seja criado tumulto e fazer com que a pessoa não fique com um clima de insatisfação.

Mesmo não podendo atender ao pedido, a depender do tratamento dado, a pessoa compreenderá e não ficará insatisfeita.

Segurança Escolar

A segurança deve ser uma preocupação comum a todos os membros da comunidade escolar. Além

de ter um bom conhecimento sobre o ambiente e saber prestar as informações, será importante O

Agente De Portaria criar uma cultura de segurança, interiorizando procedimentos e comportamentos e adaptando as necessárias medidas de prevenção.

O Agente de Portaria é responsável pela segurança escolar nos horários de funcionamento, devido

ao controle de acesso à escola, bem como está prestando informações aos alunos sobre situações

e locais acidentais que eventualmente existam no ambiente.

Por questão de segurança, prestação de atendimentos diversos, gentileza e por demonstrar conhecimento sobre o ambiente escolar, todos os Agentes de Portaria devem:

Conhecer as chaves de todas as portas da escola;

Saber ligar as torneiras e as transmissões de água;

Saber onde liga e desliga todas as lâmpadas e tomadas;

Nunca fechar a escola deixando luzes acesas e aparelhos ligados. Isso evita desperdícios e evita também a ocorrência de acidentes;

Conferir se todas as portas e janelas estão devidamente fechadas.

O Agente de Portaria como Mediador de Conflitos

Um bom Porteiro não faz só o papel de relações públicas da escola ele é também um mediador de conflitos: a sua presença na frente da escola e o reconhecimento e respeito que deve ter dos alunos,

o colocará numa posição de árbitro para questões conflituosas que se derem nas adjacências do portão.

As estatísticas policiais apontam que a maior parte das brigas entre alunos se dá nas proximidades do portão da escola se houvesse um Porteiro em cada portaria das escolas-muitos casos de agressões físicas ou verbais poderiam ser evitados.

Curso de Agente de Portaria – CENTRAL DE CURSOS O Agente de Portaria deve atuar

Curso de Agente de Portaria CENTRAL DE CURSOS

O Agente de Portaria deve atuar de forma a garantir segurança dos alunos, por

exemplo, quando embarcam ou desembarcam dos veículos que os conduzem à escola e precisam atravessar a rua para entrar. Nas escolas privadas é muito comum verificar a atuação de Porteiros nessa missão e quase não se houve falar em acidentes ou atropelamentos onde são ativos tais profissionais. Essa atitude também deve ocorrer nas escolar públicas.

O

Agente de Portaria como Porta-Voz da Escola

O

Agente de Portaria pode ainda atuar como o “Porta-Voz” da Escola, aquele que se teria o papel

2
2

de ser dirigir aos pais e aos responsáveis sobre situações diversas que visam proteger o aluno.

Agente de Portaria devidamente treinado pode auxiliar muito na diminuição da violência nas escolas.

Agente de Portaria todos esses argumentos, penso, dão sustentação à tese de que o é um elemento fundamental no contexto da escola. Não há computador, câmera de vídeo ou qualquer outro sistema tecnológico que substitua essa figura tão especial!

O que deve ser evitado?

Às vezes o Agente de Portaria grita ou fala alto com os alunos. Não deve!

Às vezes o Agente de Portaria cria relacionamentos de amizade e se confunde com intimidade, com alunos ou alunas. Não deve!

Às vezes o Agente de Portaria fica muito tempo fora do seu posto de trabalho. Não deve!

Às vezes o Agente de Portaria trabalha com uniforme indevido. Não deve!

Às vezes o Agente de Portaria fecha a escola e esquece luzes ligadas. Não deve!

Recomendações para serem seguidas

1. Estabelecer a segurança na portaria, mantendo um contato prévio e prestando as devidas informações aos que chegam;

2. Está atento à chegada dos alunos, orientar na entrada, receber com mais atenção os alunos menores, está atento quanto ao acesso à rua ou à rodovia;

3. Promover a mudança de atitudes, com a criação de hábitos como cumprimentar a todos que chegam;

4. Elevar o sentimento de confiança no controle da portaria;

5. Oferecer condições que levem o aluno a crescer em competência, tornando capaz a sua ação na prevenção de ocorrências;

6. Manter boa e agradável comunicação na Portaria da Escola com todas as pessoas. Através da boa comunicação muitos

problemas são evitados e muitas situações são resolvidas;

7. Circular as áreas e o espaço escolar recolhendo cadeiras e mesas que alunos e servidores deixam fora das salas de aula;

8. Evitar

os

apelidos

com

os

alunos

e

funcionários;

9. Não confundir amizade com intimidade;

10. Manter sempre um bom respeito para com todos;

11. Ter

dos

pontualidade

no

cumprimento

horários;

12. Ser prestativo e se colocar á disposição para colaborar;

13. Estar sempre limpo e com o uniforme devido;

14. Não usar shorts e nem bermudas.

Curso de Agente de Portaria CENTRAL DE CURSOS

PORTARIA DE HOSPITAIS

de Portaria – CENTRAL DE CURSOS PORTARIA DE HOSPITAIS 3 Hospitais e clínicas em todo o
3
3

Hospitais e clínicas em todo o país contratam serviços de vigilância patrimonial através de empresas terceirizadas ou formam suas equipes orgânicas, utilizando funcionários próprios. Seja como for, essa atividade deve contribuir com as organizações que buscam criar ambientes mais agradáveis e seguros para seus clientes e colaboradores.

Diariamente os meios de comunicação divulgam notícias sobre eventos que, de maneira direta ou indireta, causam danos as organizações hospitalares e as pessoas que nela se encontram. Podemos citar alguns tipos de ocorrências como furto, roubo, estelionato, agressão, acidentes, incêndio, sabotagem, assim como suicídio e evasão de pacientes, entre muitos outros.

O que diferencia uma organização de outra, no que diz respeito à segurança patrimonial hospitalar,

é a qualidade do seu planejamento para as situações de rotina e a sua atuação frente a emergências, assim como sua capacidade de assimilar as crises geradas por ocorrências de segurança e, por fim,

o modo como conduzirá as ações de contenção e continuidade do atendimento assistencial.

O planejamento de segurança do hospital

O planejamento de segurança do hospital deve ter como alicerce uma forte política de segurança,

amplamente divulgada no âmbito de seus colaboradores, parceiros e clientes, de tal maneira que não haja dúvidas quanto à forma de pensar e agir dessa organização. Essa política norteará toda a

atuação do departamento (ou serviço) de segurança, cuja missão é cumpri-la e assegurar que seja cumprida por todos.

A importância da segurança em organizações hospitalares

A importância dada à segurança em organizações hospitalares se deve ao fato incontestável de que

esses ambientes são suscetíveis a muitos riscos decorrentes de comportamentos humanos,

Curso de Agente de Portaria CENTRAL DE CURSOS

acidentais ou intencionais, ou de fenômenos naturais. Estes riscos necessitam de um gerenciamento, levando-os a níveis aceitáveis pela instituição.

levando-os a níveis aceitáveis pela instituição. O agente de portaria hospitalar é o profissional que

O

agente de portaria hospitalar é o profissional que executa os procedimentos de controle de acesso

e

de ronda, sempre com uma postura alerta e atitude firme, mas sem truculência e principalmente

de maneira comprometida com os princípios básicos de humanização e hospitalidade. Este profissional é acima de tudo um prevencionista, portanto deve inspecionar permanentemente o ambiente sob a sua vigilância, identificando perigos reais ou potenciais que possam causar danos as pessoas ou a organização.

4
4

Conceitos e Fundamentos

Hospitais

Do latim hospitālis (“casa de hóspedes”), um

hospital é o estabelecimento destinado ao diagnóstico e ao tratamento de doentes, onde

se

pratica também a investigação e o ensino.

O

termo também é usado, em sentido

figurado, para fazer alusão a qualquer casa onde haja muitos doentes.

Autoridades

Pessoas que representam o poder público ou que estão investidas de cargo público podendo ser: policiais e membros dos Poderes Executivo, Jurídico ou Legislativo.

Colaboradores

Pessoas que contribuem com a missão e o negócio do Hospital (servidores / professores, residentes, voluntários, discentes, funcionários, etc).

Usuários

Pessoas da comunidade que necessitam ter acesso ao Hospital Universitário (Fictício) Clínica do Sucesso.

Crachá

Documento de identificação que permite o controle de acesso, circulação e saída de pessoas do ambiente físico do Hospital.

Horário Hospitalar

É o horário para atendimento do público externo. Geralmente é o período de tempo compreendido das 7h às 11h e das 13h às 17h, porém este horário pode variar de hospital para hospital.

Portarias

Vias de acesso ao complexo hospitalar.

Visitas extraordinárias

São aquelas fora do horário hospitalar e do horário de visita aos clientes internados feitas por prestadores de serviços (externos) e visitas extras aos clientes internados.

Visitas normais

São todas as demais não caracterizadas como visitas extraordinárias.

Visita oficial

Pessoas de órgãos públicos ou entidade civil que, no exercício de suas atividades, necessitam ter acesso às dependências do Hospital.

5
5
5 Curso de Agente de Portaria – CENTRAL DE CURSOS Estrutura dos hospitais Para oferecer e

Curso de Agente de Portaria CENTRAL DE CURSOS

Estrutura dos hospitais

Para oferecer e cumprir suas responsabilidades com uma boa atenção, os hospitais contam com diferentes áreas de especialidades que se ocupam das diferentes demandas de previdência que podem ter para evitar desta maneira uma desorganização generalizada. Assim, por exemplo, temos o pronto-socorro que é o lugar no qual chegam os pacientes que sofreram uma urgência ou tiveram um acidente. Depois, está a área de terapia intensiva no qual se destina aos doentes de maior gravidade, também pode ser encontrado a área de terapia intermediária no qual se tratam os pacientes que saíram de um quadro grave, mas que ainda requerem monitoramento antes de passar ao leito comum.

E depois claro, cada hospital, conta com um setor de análise comum, outro mais complexo, cirurgiões e andares inteiros destinados à recuperação dos pacientes em quartos. É claro, que todas

estas questões variam de acordo com o país, mas grandes traços destas divisões podem ser apreciados em sua maioria.

Normas para acesso de pessoas (portarias) / permissão de acesso

Os acessos de pessoas às dependências internas dos complexos hospitalares somente poderão ocorrer pelas portarias.

As entradas de Depósitos de Lixo, Fotografia, Patologia, Caldeira, Oxigênio e Coleta de Material para Exames Laboratoriais não se constituem vias de acesso aos Hospitais e são de uso exclusivo desses serviços.

Critérios para ter acesso às dependências dos hospitais

Todos os visitantes deverão passar pelas catracas eletrônicas (onde existirem), exceto portadores de necessidades especiais e com impedimento de ordem física, aos quais o espaço seja insuficiente para terem acesso ao local desejado.

Comunidade Interna

Estar portando seu próprio crachá, o qual deve estar posicionado no peito, em situação visível sem nada a encobri-lo, para efeito da perfeita identificação.

Estar na portaria pertinente (autorizada) à sua entrada.

Comunidade Externa

Ser previamente identificado no Serviço de Recepção e ter recebido o crachá correspondente ao seu local da visita.

Estar portando no peito, em situação visível, desprovido de qualquer obstáculo que concorra para encobri-lo, parcial ou totalmente, o crachá correspondente à sua área (setor / enfermaria) de destino.

Estar no horário de visita ou devidamente autorizado pela chefia do setor/ enfermaria.

Ser comprovadamente maior de 18 anos, em caso de acompanhante, e maior de 14 anos, para visitação, exceto no PS Infantil, Bloco Cirúrgico e Pediatria.

Apresentar-se com vestimenta adequada ao ambiente hospitalar.

Não estar portando qualquer gênero alimentício, exceto quando aprovado formalmente pelo Serviço de Nutrição e Dietética.

6
6
6 Curso de Agente de Portaria – CENTRAL DE CURSOS • Não apresentar sintomas de embriaguez

Curso de Agente de Portaria CENTRAL DE CURSOS

Não apresentar sintomas de embriaguez ou transparecer que tenha utilizado drogas ilícitas.

Não estar fumando.

Não estar portando aparelhos eletroeletrônicos, a menos que tenha sido previamente autorizado pela Diretoria de Enfermagem.

Não estar abalado emocionalmente de forma a prejudicar o cliente internado a ser visitado.

Acesso de Militares

Militar, policial ou membro de Poder Judiciário devem apresentar sua “carteira funcional”, que comprove tal situação, e ter justificativa para entrar.

Visitantes Oficiais

Os visitantes oficiais poderão ter acesso às dependências do Hospital, desde que estejam acompanhados de um colaborador designado pela direção.

Procedimentos de Controle

Controlar a entrada de autoridades, no caso de autoridades jurídicas (Juizado de Menores, Juizado da Vara da Infância e Juventude, Conselhos Tutelares, etc), Casas de Apoio e policiais não fardados, solicitar a apresentação de suas “identidades funcionais”, verificando se eles estão em missão oficial; neste caso, solicitar a apresentação dos respectivos mandados ou documentos comprobatórios.

Estando a serviço de sua instituição, as autoridades terão acesso a qualquer hora, de acordo com o horário de funcionamento do setor interno (onde deseja ir), do Hospital;

Não estando a serviço de sua instituição, a autoridade obedecerá à mesma condição dos visitantes em geral.

Observação: Estando a serviço ou não, as autoridades deverão receber o crachá de visitante (exceto militares fardados) e obedecer às regras previstas para este caso.

Acesso de Representantes Comerciais

Os representantes comerciais somente poderão ter acesso às dependências do Hospital, quando sua presença for autorizada e responsabilizada pela chefia a ser visitada.

Observações:

Os representantes comerciais não poderão circular pelas dependências do Hospital para outros fins que não seja contato comercial com as unidades responsáveis pela Instituição;

Não deve ser permitido o comércio de produtos ou serviços dentro do espaço físico da Instituição, quer seja realizado por representantes comerciais ou pelos próprios servidores da Instituição.

Controle das Portarias/ Fiscalização

Quando não estiverem devidamente trancadas, as portarias do complexo hospitalar não poderão ficar “descobertas” em momento algum. Havendo necessidade de o porteiro se ausentar por qualquer motivo do seu posto (mesmo que por alguns instantes), ele deverá solicitar outro porteiro (volante) para substituí-lo imediatamente.

7
7
7 Curso de Agente de Portaria – CENTRAL DE CURSOS É de responsabilidade dos porteiros: •

Curso de Agente de Portaria CENTRAL DE CURSOS

É de responsabilidade dos porteiros:

Verificar se nas dependências do Hospital as pessoas estão portando o crachá de forma visível. Caso não estejam, solicitar a correção e / ou apresentação;

Controlar as entradas / saídas das portarias, não permitindo o acesso de pessoas sem identificação;

Exigir a identificação, quando julgar necessário.

Na atividade de controle da portaria, se o porteiro for ofendido, desacatado ou ocorrer outra situação que agrida sua integridade física ou moral e em casos de indisciplina no cumprimento desta Norma Procedimental, solicitar de imediato a presença de sua chefia.

Procedimentos Gerais 1

Agir com respeito e cordialidade no trato com os colaboradores, funcionários e comunidade em geral, mantendo atitude, postura e comportamentos condizentes com o decoro da profissão.

Somente permitir o acesso de pessoas da comunidade interna/externa, devidamente identificadas (pela recepção, quando for o caso) e portando o crachá de identificação de acordo com o local de acesso destinado a elas.

Fornecer crachás provisórios aos colaboradores, quando estes não estiverem de posse do seus, mediante o preenchimento do CAH (Cadastro de Acesso hospitalar):

Colher a assinatura do colaborador no CAH;

Informar a necessidade de entrega do crachá por ocasião da saída.

Obs: Na Recepção Principal este procedimento deverá ser realizado pelos recepcionistas, cabendo ao porteiro o recebimento do crachá, quando da saída do colaborador.

Procedimentos Gerais 2

Orientar os clientes, fornecedores e visitantes, quando solicitado.

Indicar a localização de cada setor / enfermaria a ser visitado(a).

Não permitir a entrada de equipamentos (para filmagem e fotografia), salvo quando houver autorização por escrito da Diretoria Administrativa.

Impedir a entrada de pessoas que estejam fumando, alcoolizadas, suspeitas de estarem drogadas e com roupas inadequadas.

Conferir permanentemente o crachá de identificação com o seu portador, para verificar se uma pessoa não está utilizando o crachá de outra.

Impedir a saída de qualquer cliente internado, sozinho ou acompanhado, visto que o “interno” só pode sair do Hospital acompanhado por alguém da equipe de enfermagem devidamente identificado para tal.

Controlar a saída dos visitantes e recolher os respectivos crachás, os quais posteriormente deverão ser entregues no Guichê de Recepção, quando for o caso.

Fazer rondas internas e externas, exercendo a vigilância ostensiva, as quais deverão ser realizadas constantemente, com o objetivo de evitar tumultos e/ ou circulação de pessoas em locais não autorizados e de melhorar o sistema de segurança do Hospital.

Impedir, caso não haja autorização por escrito, a saída de aparelhos, equipamentos e outros bens patrimoniais da Instituição, mesmo que portado por servidores.

8
8
8 Curso de Agente de Portaria – CENTRAL DE CURSOS Observações: ▪ Caso não haja autorização

Curso de Agente de Portaria CENTRAL DE CURSOS

Observações:

Caso não haja autorização por escrito (ASBP - Autorização para Saída de Bens Patrimoniais), reter o bem patrimonial e comunicar imediatamente o fato ao superior;

Todo bem patrimonial do Hospital somente poderá sair (mesmo para conserto, manutenção, descarte, substituição, etc), mediante a apresentação da ASBP, preenchido, carimbado e assinado pelo Setor de Patrimônio ou pelo responsável pela guarda do mesmo;

Quando da retirada de um bem patrimonial, o porteiro deverá conferir o equipamento com a ASBP, verificando se os dados e o preenchimento estão de acordo;

Reter uma cópia da ASBP, a qual deverá ser datada, assinada e encaminhada ao setor que autorizou a saída (para o devido controle).

Procedimentos Gerais 4

Impedir e/ou inibir a ação de agentes funerários, não permitindo suas presenças na área do complexo hospitalar, exceto no caso de retirada de cadáveres.

Observação: Se necessário, acionar a Polícia Militar.

Elaborar relatório diário de ocorrências (registrado em livro próprio), caso exista qualquer irregularidade durante seu horário de trabalho, além de comunicar, imediatamente, à sua chefia imediata.

Não fumar, quando estiver no seu posto de trabalho, principalmente se estiver atendendo ao público.

Caso o porteiro seja agredido moralmente ou fisicamente, deverá:

Relatar o fato no “Livro de Ocorrência da Portaria”;

Os fatos ocorridos em relação aos colaboradores / discentes deverão ser encaminhados, via Memorando, para as respectivas chefias / coordenação, para as providências cabíveis;

Comunicar o fato ao seu superior.

AUTORIZAÇÃO PARA SAÍDA DE BENS PATRIMONIAIS ASBP

 

AUTORIZAÇÃO PARA SAÍDA DE BENS PATRIMONIAIS

 

DATA:

/

/

EQUIPAMENTO / APARELHO:

 

Nº PATRIMÔNIO:

 

MOTIVO/OBJETIVO (SAÍDA):

   

SETOR:

AUTORIZADO POR (Nome completo, carimbo e assinatura):

 

PORTEIRO / VIGILANTE (Nome completo e assinatura):

 

DATA - HORA (SAÍDA):

 

/

/

-

h

1ª Via Portaria 2ª via Port

9
9

Curso de Agente de Portaria CENTRAL DE CURSOS

Formulários

CONTROLE DE ACESSO AO HOSPITAL - CAH

DE CURSOS Formulários CONTROLE DE ACESSO AO HOSPITAL - CAH   CONTROLE DE ACESSO AO HOSPITAL
 

CONTROLE DE ACESSO AO HOSPITAL (ENTREGA DE CRACHÁ)

 

ENTREGA: DATA - HORA

 

NOME COMPLETO

 

/

/

-

h

 

EMPRESA, INSTITUIÇÃO OU LOTAÇÃO

TELEFONE / RAMAL OU CELULAR

TIPO

ASSINATURA

DEVOLUÇÃO: DATA - HORA

   

/

/

-

h

ENTREGA: DATA - HORA

NO

ME COMPLETO

 

/

/

-

h

 

EMPRESA, INSTITUIÇÃO OU LOTAÇÃO

TELEFONE / RAMAL OU CELULAR

TIPO

ASSINATURA

DEVOLUÇÃO: DATA - HORA

   

/

/

-

h

ENTREGA: DATA - HORA

NO

ME COMPLETO

 

/

/

-

h

 

EMPRESA, INSTITUIÇÃO OU LOTAÇÃO

TELEFONE / RAMAL OU CELULAR

TIPO

ASSINATURA

DEVOLUÇÃO: DATA - HORA

   

/

/

-

h

Obs:

TIPO: (1) Provisório

(4) Religiosos

(2) Representantes Comerciais

(3) Prestadores de Serviços

(5) Visita a colaboradores

(6) - Outros

Curso de Agente de Portaria CENTRAL DE CURSOS

PORTARIA DE INDÚSTRIAS E EMPRESAS

– CENTRAL DE CURSOS PORTARIA DE INDÚSTRIAS E EMPRESAS 10 Conceito de Segurança Empresarial Conceituar o
10
10

Conceito de Segurança Empresarial

Conceituar o que quer que seja é sempre uma tarefa difícil e as discordâncias são inevitáveis. No entanto, profissionais de Segurança de todo mundo, concordam que uma boa definição de Segurança Empresarial pode ser a seguinte:

Conjunto de Medidas, capazes de gerar um estado, no qual os interesses vitais de uma empresa, estejam livres de danos, interferências e perturbações”

O conceito acima, aparentemente simples, reveste-se, no entanto, de grande profundidade e complexidade. Vamos analisar individualmente cada uma das designações grifadas em negrito.

a) Conjunto de Medidas: A segurança só é eficiente se for sustentada sobre um conjunto de medidas, onde umas possam influenciar outras. Assim, a segurança isolada ou localizada geralmente não é eficiente. Não adianta ter uma boa segurança na portaria, por exemplo, se o sistema anti- furto simplesmente não existe. Não adianta muito ter uma vigilância de primeira qualidade se a instituição empresarial simplesmente não possui um bom sistema de prevenção e combate a incêndios. Assim, as chamas podem queimar e consumir toda a empresa, incluindo aí, muitas vezes, o próprio vigilante. Por isso, a segurança só será eficiente se for organizada dentro de um conjunto de medidas inter-relacionadas e complementares.

b) Estado: Estado é diferente de situação. Enquanto a situação é sempre localizada e passageira, o estado é sempre abrangente e permanente. Assim quando uma pessoa diz que “está passando por uma situação difícil”, ela está querendo dizer que, sobre aquele assunto específico e naquele momento as coisas não estão bem, mas que podem melhorar de uma hora para outra. Estamos assim diante de uma situação. Por outro lado, quando uma autoridade decreta um “Estado de calamidade pública”, ela está dizendo que a situação é genérica, abrangente e não tem data certa para ser alterada. Isso diferencia situação de estado. Assim uma empresa não deve ter situações de segurança, mas sim um estado de segurança, ou seja, a segurança deve abranger toda a empresa por todo o tempo. Só assim a segurança será eficiente e cumprirá sua função no ambiente empresarial.

11
11
11 Curso de Agente de Portaria – CENTRAL DE CURSOS c) Interesses Vitais: Vital, vem de

Curso de Agente de Portaria CENTRAL DE CURSOS

c) Interesses Vitais: Vital, vem de “vida”, assim, interesses vitais são todos aqueles que são indispensáveis para manter a empresa viva e em atividade. Infelizmente no meio empresarial há um conceito de segurança meramente patrimonial, com a adoção de medidas contra furtos, assaltos, incêndios e coisas do gênero, mas, na maioria das vezes, não existem medidas capazes de proteger os negócios da empresa, que, em última análise é o que mantém a empresa funcionando. De nada adianta manter grandes instalações, superprotegidas, se a empresa simplesmente perder seu mercado, em razão de atos de espionagem e concorrência desleal. Assim

a segurança dos negócios (inteligência) é tão importante quanto a segurança patrimonial (física).

d) Danos, Interferências e Perturbações: Finalmente, esse estado, criado por um conjunto de medidas, deve proteger os interesses vitais da organização empresarial de danos, interferências e perturbações.

Os danos geralmente estão relacionados a perdas materiais, como furtos, roubos, acidentes, incêndios e outras ocorrências capazes de causar prejuízo material à empresa.

As interferências, regra geral, estão relacionadas a atos de espionagem, sabotagem, furto de informações e concorrência desleal, ou seja, atos capazes de interferir nos negócios da empresa, causando-lhe prejuízos financeiros.

As perturbações estão sempre relacionadas com aquelas situações que alteram, ameaçam ou interrompem as atividades normais da empresa, geralmente com prejuízos financeiros, como greves, paralisações, alcoolismo e drogas no ambiente de trabalho, entre outros eventos.

SISTEMAS DE IDENTIFICAÇÃO

A portaria ou recepção da empresa é de vital importância para a segurança, uma vez que é por ela

que entram e saem dirigentes, funcionários, visitantes e fornecedores. Também é por ela que

tentam passar ladrões, assaltantes, sequestradores, terroristas, espiões e outros tipos de criminosos.

Daí a importância em treinar adequadamente os funcionários que nela trabalham.

É importante que existam funcionários da Segurança apoiando os porteiros e recepcionistas, sempre atentos a qualquer anormalidade.

Além do apoio humano, é necessário que o local seja monitorado com câmeras de circuito interno

de

TV, controladas diretamente pela central de segurança.

O

pessoal da Segurança, em serviço na recepção deve estar munido de equipamentos de

comunicação, capazes de mantê-los em contato permanente com a central de segurança.

O ingresso de qualquer pessoa, no interior da empresa, só deve ser permitido dentro de um

processo de identificação e controle de acesso eficiente.

O sistema mais prático e simples de identificação é através de crachás. Por isso, adote um sistema

específico para cada tipo de pessoa, como dirigentes, funcionários, estagiários fornecedores,

serviços terceirizados e visitantes, entre outros.

Existem no mercado diversas empresas especializadas em criar sistemas de identificação, cabendo

à empresa escolher o sistema que melhor se adapte à sua situação particular.

Os funcionários de empresas de serviços terceirizados, como empreiteiras, manutenção, jardinagem e outros, devem receber crachás para circularem apenas nas áreas onde prestarão seus serviços, devendo ser vedado seu acesso a outras áreas.

12
12

Curso de Agente de Portaria CENTRAL DE CURSOS

Alguns modelos de catracas, que podem ser utilizados no controle de acesso de funcionários, visitantes e fornecedores.

de acesso de funcionários, visitantes e fornecedores. ENTRADA E SAÍDA DE FUNCIONÁRIOS Para o público interno

ENTRADA E SAÍDA DE FUNCIONÁRIOS

Para o público interno é recomendável crachás com fotos e códigos de barras. Já para o público externo, o recomendável é o sistema que fotografa automaticamente o visitante, guardando a foto e seus dados em arquivo no computador.

Essas informações poderão ser úteis, posteriormente, em casos de furtos, assaltos e sequestros, ou mesmo para comprovar a presença ou não de determinada pessoa na empresa, em determinado dia e horário.

Os funcionários de empresas de serviços terceirizados devem receber crachás para circularem apenas nas áreas onde prestam seus serviços, devendo ser vedado seu acesso a outras áreas.

ENTRADA E SAÍDA DE VISITANTES

Todo visitante deverá ser cadastrado na recepção, com os seguintes dados, que deverão ficar arquivados:

a) Nome completo do visitante;

b) Endereço;

c) Número do Documento de Identidade;

d) Nome da pessoa ou setor que veio visitar;

e) Assunto ou motivo da visita;

f) Horário de entrada; e

g) Horário de saída.

ENTRADA E SAÍDA DE FORNECEDORES

Adote um sistema semelhante para fornecedores e prestadores de serviço.

Os crachás fornecidos a visitantes e fornecedores devem possuir informações sobre o local exato onde devem ir ou circular, através de cores, por exemplo. Assim o pessoal da Segurança poderá observar pessoas circulando em locais não autorizados, possibilitando assim a identificação de possíveis suspeitos.

Os veículos de visitantes e fornecedores, também, devem ser cadastrados, com todas as informações já mencionadas, acrescidas com os seguintes dados:

Marca e tipo do veículo;

Cor;

Modelo; e

Número da placa.

Com relação aos fornecedores e visitantes mais frequentes, é necessário tomar todo o cuidado possível para evitar a rotina. Na maioria das vezes, quando uma pessoa, ou representante de alguma empresa, se tornam frequentes no ambiente empresarial, é comum a segurança relaxar, não

13
13
13 Curso de Agente de Portaria – CENTRAL DE CURSOS fazendo os registros necessários. Não raro

Curso de Agente de Portaria CENTRAL DE CURSOS

fazendo os registros necessários. Não raro ocorrem casos de amizade entre os funcionários da segurança e tais pessoas.

Por isso, é muito importante treinar o pessoal da Segurança para evitar esse tipo de comportamento. Já houve casos em que criminosos se disfarçaram de prestadores de serviço para ingressar em empresas e cometer crimes. Assim, quando alguém se apresentar na portaria como fornecedor ou prestador de serviço, o porteiro deve tomar as seguintes providências:

a) Pedir a apresentação da Ordem de Serviço ou Nota Fiscal.

b) Telefonar para a empresa, pedindo confirmação do serviço ou fornecimento.

c) Comunicar à direção da empresa sobre a presença do funcionário e pedir autorização para entrada.

SEGURANÇA DOS ESTACIONAMENTOS

Os estacionamentos também devem contar com sistemas de segurança, envolvendo a presença física de vigilantes, instalação de circuito fechado de TV, sistemas de controle de acesso e boa iluminação no período noturno.

Procure manter estacionamentos específicos para funcionários, visitantes e fornecedores. Os critérios de admissão aos estacionamentos por parte de visitantes e fornecedores, devem obedecer aos mesmos critérios adotados para o ingresso de pessoas, já mencionados anteriormente.

Providencie credenciais ou autorizações para os veículos dos funcionários, capazes de identificá-los junto aos vigilantes. De preferência utilize sistemas de controle, através de cartões magnéticos específicos.

Os estacionamentos também devem contar com serviços de segurança eficientes

SEGURANÇA DE ÁREAS RESTRITAS

Para áreas restritas como diretoria, laboratórios, centros de pesquisa, tesouraria, áreas de risco, depósitos, almoxarifados, entre outros, deve-se criar um sistema complementar de identificação, como digitação de códigos, leitura de mãos ou de íris ou qualquer outro sistema igualmente eficiente.

Por ocasião da demissão de algum dirigente ou funcionário, é necessário recolher seu crachá, chaves e outros objetos da empresa, que estejam em seu poder. Se a pessoa demitida tiver acesso a áreas restritas, deve-se providenciar uma alteração nos códigos ou senhas.

Equipamentos de leitura biométrica, catracas codificadas e leitura de íris são ideais para o controle de acesso em áreas restritas ou de alta segurança.

MAPA DE CONTROLE

Procure fazer um mapa das atividades internas da empresa e mantenha-o em arquivo. Nunca se sabe quando será necessário consultar dados e eventos ocorridos no passado.

O ideal é ter um programa de computador, capaz de armazenar todos os dados sobre entradas e saídas de funcionários, visitantes e fornecedores.

1
1

Curso de Agente de Portaria CENTRAL DE CURSOS

Sabotagem é a ação deliberada, visando a prejudicar o trabalho, produção e a imagem de uma empresa ou pessoa. Pode ser classificada em:

Sabotagem Ativa - Ação ostensiva dirigida contra materiais ou equipamentos.

Sabotagem Passiva - Ação velada dirigida pelo ânimo das pessoas.

Espionagem está relacionada com a sabotagem, que visa destruir, desmantelar o sistema ao passo que a

espionagem visa a coleta de dados e informações. Através dos seguintes métodos:

a) Infiltração;

b) Escutas;

c) Roubo e furto;

d) Corrupção;

e) Fotografias;

f) Observação.

e furto; d) Corrupção; e) Fotografias; f) Observação. A segurança cabe impedir a saída de projetos,

A segurança cabe impedir a saída de projetos, plantas ou qualquer equipamento, sem a devida autorização, bem como não permitir a entrada de filmadoras ou máquinas fotográficas por parte de

visitantes, salvo com a devida permissão.

AMEAÇAS AO PATRIMÔNIO DA EMPRESA

Os furtos e assaltos contra empresas vêm crescendo a

cada dia. Os furtos podem ser divididos em internos e

externos. No primeiro caso, os furtos são praticados

pelo público interno, ou seja, pelos próprios funcionários. No segundo caso os furtos são praticados

por pessoas que entram na empresa com o objetivo de

furtar. Já os assaltos e arrombamentos são praticados

por criminosos profissionais, que planejam e executam

a operação criminosa.

Existem diversas medidas e providências, que a

empresa pode adotar para dificultar ou impedir a ação

dos criminosos.

Para evitar crimes praticados pelo público interno, a empresa deve dar atenção especial à sua política de Recursos Humanos, tomando cuidados especiais na contratação de pessoal, principalmente daqueles que terão acesso às finanças e aos bens da organização.

A primeira

mecanismos capazes de impedir a prática de crimes por

criar

providência

a

ser

adotada

é

MEDIDAS PREVENTIVAS

parte do público interno. Não são raros os casos de envolvimento de funcionários e dirigentes na ocorrência de crimes dentro da empresa, tanto os praticando diretamente, como contribuindo para sua execução, através do fornecimento de informações para que criminosos possam agir contra o estabelecimento empresarial.

Por isso, a empresa deve ter uma política correta de contratação de pessoal, dando especial atenção ao aspecto da Segurança, ou seja, evitando contratar pessoas que possam vir, de alguma forma, causar dano à organização.

Com relação aos furtos e assaltos, a adoção de medidas preventivas, integrando sistemas eletrônicos, com a vigilância desenvolvida pelo elemento humano, pode produzir resultados extremamente positivos na inibição de atos criminosos dentro do ambiente empresarial, conforme veremos mais à frente.

Não existem métodos perfeitos ou infalíveis para evitar essas ações criminosas, mas existem algumas medidas e providências que a empresa pode adotar, para dificultar ou impedir a ação dos criminosos. Assim, recomenda-se a adoção das seguintes medidas:

a) Não deixe objetos de valor em locais onde possam ser facilmente subtraídos.

b) Instale alarmes e circuito-fechado de TV em locais estratégicos, principalmente na diretoria, corredores, portaria, estacionamentos, corredores, depósitos, almoxarifados, laboratórios e outras áreas consideradas sensíveis ou importantes sob o aspecto da segurança.

c) Se possível, contrate uma empresa de segurança, que mantenha um serviço de monitoramento com apoio de um tático-móvel, capaz de ser acionado em socorro da empresa, quando isso se fizer necessário.

d) Utilize trancas e fechaduras de boa qualidade. Adote o sistema de segredos para as áreas mais sensíveis e importantes da empresa.

e) Desenvolva campanhas educativas junto a dirigentes e funcionários. Tente mantê-los como aliados na defesa do patrimônio da instituição.

2
2
2 Curso de Agente de Portaria – CENTRAL DE CURSOS CONTROLE INTERNO Faça também um levantamento

Curso de Agente de Portaria CENTRAL DE CURSOS

CONTROLE INTERNO

Faça também um levantamento do patrimônio móvel da empresa e numere-os com etiquetas com a logomarca da organização. Isso costuma desestimular furtos.

Faça um rígido controle dos materiais existentes nos depósitos e almoxarifados, para evitar furtos ou desperdícios por parte de maus funcionários.

O acesso a depósitos e almoxarifados deve ser restrito ao pessoal que neles trabalham.

Todos os fornecedores e prestadores de serviço devem ser cadastrados e as entradas e saídas da empresa devem ser registradas pela Segurança.

De preferência, carros e caminhões devem ser inspecionados na entrada e na saída, não apenas para conferir eventuais desvios de materiais, como também para checar a possibilidade de ingresso

não autorizado de pessoas no interior da instituição, como ladrões, sequestradores, sabotadores ou terroristas.

Realize

a

movimentação de bens ou valores, no sentido de verificar possíveis casos de desvio ou má utilização.

constantes

auditorias

em

todos

os

setores

da

empresa,

procurando

rastrear

EQUIPAMENTOS DE SEGURANÇA

A empresa deve dispor do maior número possível de equipamentos de segurança. O mercado possui um número enorme desses equipamentos e uma análise detalhada e individual de cada estabelecimento é que vai determinar quais equipamentos poderão ser utilizados. Aqui, no entanto, vamos nos ater a equipamentos básicos, essências e até mesmo indispensáveis.

No que diz respeito à segurança das instalações da empresa, basicamente dois equipamentos são necessários e, ao mesmo tempo, indispensáveis:

alarmes e sensores.

Igualmente, existe no mercado um número enorme desses equipamentos. Uma análise mais aprofundada, feita por profissional especializado é que vai determinar, exatamente, quais os tipos de

equipamentos adequados para cada organização. Nas ilustrações abaixo, alguns modelos encontráveis no mercado:

Organograma de Segurança

Deve existir na empresa, uma central de Segurança, com um sistema de monitoramento eletrônico, por imagem, das principais dependências da empresa, conforme ilustração abaixo:

As principais áreas a serem monitoras, durante todo o período de atividade da empresa, são as seguintes:

portão de entrada, recepção, estacionamentos, depósitos, vias públicas, linhas de produção, áreas administrativas e outras áreas consideradas sensíveis ou importantes sob o ponto de vista da segurança.

O APOIO DA POLÍCIA

Mantenha um canal de comunicação eficiente com as autoridades policiais da área, procurando obter delas informações sobre a criminalidade da região e informando-as a respeito de qualquer suspeita sobre possível ação de criminosos, bem como sobre os meios mais rápidos de contar com seus serviços.

NÃO ESQUEÇA

Ninguém

entra

na

empresa

sem

está

Mesmo que a pessoa diga que o gerente a autorizou sem autorização escrita não poderá sair;

cadastrado

ou

sem

documento

de

identificação;

 

Ninguém poderá sair com “nada” da empresa se não for devidamente autorizado por um setor competente.

Todos os que não forem autorizados a sair sem fiscalização deverão passar por revista, inclusive os carros que estiverem.

Curso de Agente de Portaria CENTRAL DE CURSOS

MODELO DE AUTORIZAÇÃO DE SAÍDA DE PESSOAL

DE CURSOS MODELO DE AUTORIZAÇÃO DE SAÍDA DE PESSOAL 1 SISTEMA DE CONTROLE DE ENTRADA E
1
1

SISTEMA DE CONTROLE DE ENTRADA E SAÍDA

SAÍDA DE PESSOAL 1 SISTEMA DE CONTROLE DE ENTRADA E SAÍDA Rua General Carneiro, Nº 339.
SAÍDA DE PESSOAL 1 SISTEMA DE CONTROLE DE ENTRADA E SAÍDA Rua General Carneiro, Nº 339.

Curso de Agente de Portaria CENTRAL DE CURSOS

CONTROLE DE ESTACIONAMENTOS

Portaria – CENTRAL DE CURSOS CONTROLE DE ESTACIONAMENTOS 2 Rua General Carneiro, Nº 339. Bairro: São
2
2
3
3

Curso de Agente de Portaria CENTRAL DE CURSOS

3 Curso de Agente de Portaria – CENTRAL DE CURSOS CADERNO DE EXERCÍCIOS Rua General Carneiro,

CADERNO DE EXERCÍCIOS

4
4

Curso de Agente de Portaria CENTRAL DE CURSOS

1. Qual o CBO da função AGP?

2. Segundo o CBO faça a descrição sumária da profissão AGP.

3. Cite alguns tipos de instituições onde o AGP poderá trabalhar.

4. Qual o espaço de Atuação do AGP?

5. Defina Condomínio.

6. Caso uma pessoa peça pelo interfone para entrar no prédio sem saber o nome ou o

apartamento a ser visitado, o Porteiro deve:

o nome ou o apartamento a ser visitado, o Porteiro deve: a) Permitir a entrada, por

a)

Permitir a entrada, por uma questão fazer amizade.

b)

Jamais deve permitir.

c)

Entrar em contato com o Zelador e pedir autorização.

7.

Se o parente de um Morador deseja entrar no prédio, qual deve ser a atitude do Porteiro?

a)

Não deve deixá-lo entrar, pois não recebeu autorização neste sentido.

b)

Abrir o portão para que o visitante não corra perigo na rua e em seguida avisar o Morador que o

parente está subindo.

c) Identificar o parente pelo interfone e em seguida pedir autorização para entrada ao Morador,

antes de abrir o portão de pedestre.

d) Abrir o portão para que o visitante não corra perigo na rua e em seguida solicitar autorização do

Morador para que o parente possa subir.

8. Você está identificando pelo interfone uma pessoa desconhecida e um Morador deseja sair do

prédio. Qual o procedimento correto?

a) Abrir o portão e permitir a saída do Morador e depois continuar a identificação do

desconhecido.

b) Permitir a entrada do desconhecido e depois liberar a saída do Morador.

c) Solicitar que o Morador aguarde dentro do edifício. enquanto termina a triagem do

desconhecido.

9. A porta da guarita deve permanecer aberta?

a) Não, pois o Porteiro deve ficar isolado.

b) Sim, pois o Porteiro terá mais visão do que está acontecendo na rua.

c) Sim, para facilitar a entrada do Zelador e Moradores.

10. O Porteiro deve guardar chaves dos apartamentos dos Moradores?

a) Sim, para facilitar a vida dos Moradores.

b) Não, pois em caso de invasão os marginais teriam as chaves dos apartamentos.

c) Sim, pois jamais se deve dizer "não" a um Morador.

11. O Porteiro deve ter intimidade com os Moradores?

a) Não. Cabe ao Porteiro a relação de cordialidade e não de intimidade, pois assim prejudicaria o

trabalho de fiscalização às normas de segurança.

b) Lógico, pois o Porteiro é funcionário dos Moradores.

c) Sim, para não correr o risco de ser despedido.

12. Os Moradores devem frequentar a guarita?

a) Sim, pois são eles que pagam o salário do Porteiro.

b) Sim, eles têm todo o direito de entrar a hora que desejarem.

c) Não, pois estariam desviando a atenção do Porteiro na vigilância.

5
5

Curso de Agente de Portaria CENTRAL DE CURSOS

13. O motoboy deseja entregar uma pizza, o Porteiro deve:

a) Abrir o portão imediatamente, quando conhecer o entregador.

b) Permitir que o entregador suba ao apartamento para não incomodar o Morador.

c) Abrir o portão, para depois entrar em contato com o Morador.

d) Deixar o motoboy na rua, enquanto confirma a entrega com o Morador.

o motoboy na rua, enquanto confirma a entrega com o Morador. 14. Quais os horários preferidos

14. Quais os horários preferidos pelas gangues na invasão à prédios:

a) das 19h às 23h e das 2h às 7h.

b) das 11h às 14h e das 16:30 às 20h.

c) das 9h às 12h e das 17:30 às 21h

d) das 9h às 12h e das 21h às 0h.

15. Se o Porteiro estiver em dúvida, se deve ou não permitir a entrada de um estranho ao prédio,

deve:

a) Abrir o portão de entrada e pedir auxílio ao Síndico.

b) Manter o estranho na rua e chamar o Zelador, para que o ajude na triagem.

c) Não permitir a entrada do estranho, para evitar problemas.

16. Se o Porteiro presenciar um crime em frente ao prédio, que atitude deve tomar?

a) Deixar a guarita e tentar ajudar a vítima.

b) Solicitar a presença do Zelador.

c) Solicitar a presença do Síndico.

d) Avisar a polícia pelo telefone da guarita.

17. Um entregador deseja deixar um material de propaganda no prédio para ser distribuído nos

apartamentos. O Porteiro deve:

a) Receber, pois temos o dever de ajudar as pessoas que estão trabalhando.

b) Receber, pois não há perigo nenhum.

c) Não deve receber.

d) Passar o telefone do Síndico, para que o entregador solicite autorização.

18. Qual deve ser a postura do Porteiro, ao ser indagado sobre informações dos Moradores?

a) Não há problema algum em fornecer dados sobre os Moradores.

b) Jamais deve falar sobre a vida pessoal dos Moradores.

c) Deve ter cautela ao falar sobre os Moradores.

19. O Porteiro deve frequentar bares e padarias nas proximidades do trabalho?

a) Não, pois deve evitar que as pessoas saibam de seu trabalho.

b) Não vejo problema algum.

c) Sim, para ter mais intimidade com o bairro.

20. O Porteiro deve sair uniformizado na rua?

a) Não vejo problema algum.

b) Sim, para economizar suas roupas pessoais.

c) O uniforme só deve ser usado no interior do edifício, para evitar que pessoas desconhecidas

saibam do seu trabalho.

Curso de Agente de Portaria CENTRAL DE CURSOS

21. Se o visitante ficar nervoso com a demora ao entrar no prédio, o Porteiro deve:

a) Manter a tranquilidade, seguir todas as normas de segurança e jamais ceder à

pressão dos visitantes.

b) Abrir o portão para não causar inimizades.

c) Falar no mesmo tom, para mostrar autoridade.

inimizades. c) Falar no mesmo tom, para mostrar autoridade. 22. Um entregador deseja deixar uma mercadoria

22. Um entregador deseja deixar uma mercadoria para um Morador que está ausente naquele

momento. O Porteiro deve:

a) Receber a mercadoria, para não criar problemas com o Morador.

b) Não receber a mercadoria.

c) Chamar o Zelador para receber a encomenda.

6
6

23. Como o Porteiro deve agir, ao constatar o descumprimento das normas de segurança por um

Morador?

a) Deve ficar calado, para evitar confusão.

b) Deve chamar a atenção do Morador, que violou as normas de segurança.

c) Deve comunicar o fato ao Zelador ou Síndico.

24. Ao notar movimentação suspeita nas proximidades do prédio, o Porteiro deve:

a) Continuar seu trabalho normalmente, pois sua área de atuação é somente dentro do prédio.

b) Avisar o Zelador.

c) Não deve acionar a polícia.

d) Deve acionar a polícia para averiguação e não deve permitir a saída de Moradores naquele

momento.

25. O Porteiro deve ter intimidade com empregados domésticos?

a) Sim, pois precisa manter o ambiente de cordialidade.

b) Não, o Porteiro deve ser profissional e falar apenas o necessário.

c) Sim, para saber mais da vida dos empregados dos apartamentos.

26. O pessoal de manutenção predial quando vem atender um chamado, deve ser comunicado ao

zelador?

a) Sim, pois precisa fazer o reparo acompanhado.

b) Não, pode entrar sem aviso.

c) Não sei depende se estiver uniformizado.

27. O Hidrante serve para qual finalidade?

a) Ser pintado de vermelho e atrapalhar a garagem.

b) Pendurar coisas ou lavar os pisos como torneira.

c) Fornecer água para os bombeiros apagarem o incêndio e salvar a vida dos condôminos.

28. Para que serve o Rádio de pilha e televisor na portaria?

a) Manter atualizado o Porteiro.

b) Ajudar o porteiro para que ele saiba discutir sobre a novela.

c) Para nada. São equipamentos proibidos e distraem o Porteiro.

7
7

Curso de Agente de Portaria CENTRAL DE CURSOS

29. Uma pessoa está com o veículo quebrado a frente do prédio, qual sua atitude?

a) Anotar a placa do carro, características dos elementos e permanecer em

observação.

b) Gritar e pedir socorro.

c) Avisar a Polícia, Sindico e Zelador.

30. Uma pessoa está parada a frente do prédio observando-o, qual sua atitude?

a) Anotar as características dos elementos e permanecer em observação.

b) Gritar e pedir socorro.

c) Avisar a Polícia, Sindico e Zelador.

e pedir socorro. c) Avisar a Polícia, Sindico e Zelador. 31. Uma pessoa passa mal a

31. Uma pessoa passa mal a frente do prédio, qual sua atitude?

a) Ir em socorro dela e fazer massagem cardíaca.

b) Começar os procedimentos de respiração boca a boca.

c) Solicitar que o Sindico ou Zelador ou outro condômino ligue para o resgate.

32. Uma pessoa quer entrar na garagem para retirar um veículo, qual sua atitude?

a) Anotar a placa do carro nome, endereço, telefone, RG do condutor e entregá-lo ao dono do

veículo.

b) Não autorizar sem a presença do dono do veículo.

c) Avisar a Polícia, Sindico e Zelador.

33. A energia do condomínio cai, qual sua atitude?

a) Correr para ver se alguém ficou preso no elevador.

b) Pegar uma lanterna e fazer rondas.

c) Avisar o Sindico e Zelador, permanecendo na guarita em atenção redobrada com a lanterna em

punho.

34. Uma pessoa jovem sem habilitação resolve manobrar o veiculo na garagem O que você deve

fazer?

a) Anotar a placa do carro, características dos elementos e permanecer em observação.

b) Impedir que o jovem dirija o carro e avisar o sindico e o zelador.

c) Avisar somente o dono do veículo.

35. Um condomino quebra algo de uso comunitario, qual sua atitude?

a) Anotar os dados do condomino e permanecer no local em observação.

b) Pedir para o condomino arrumar o que quebrou.

c) Relatar o ocorrido ao Sindico e Zelador e relatar no livro de ocorrências.

36. Quando voce é chamado a um apartamento, qual sua atitude?

a) Pede ao zelador ou outra pessoa para ficar no seu lugar, pois não pode abandonar seu posto de

serviço.

b) Não vai, pois é norma não sair de seu posto.

c) Avisa o Zelador para que este atenda o condômino.

Curso de Agente de Portaria – CENTRAL DE CURSOS 37. Quando está chovendo você abre

Curso de Agente de Portaria CENTRAL DE CURSOS

37. Quando está chovendo você abre o portão sem maiores indentificações?

a) Sim, pois a pessoa pode se molhar e ter uma gripe.

b) Sim. Identifico a pessoa depois que esta entre e assim não se molhe.

c) Somente abro o portão após identificar a pessoa, mesmo que a identificação demore, pois em

primeiro lugar tenho que ver a segurança do condomínio.

38. Quando meu companheiro substituto não chegar no horário qual a minha atitude?

a) Permanecer no posto a aguardar a chegada dele ou de outra pessoa, avisando o zelador ou

empresa do ocorrido.

b) Deixo um recado e vou embora pois meu turno terminou.

c) Deixo o faxineiro em meu lugar assim posso sair com segurança.

8
8

39. O Uniforme deve ser usado de que forma?

a) Devo sair de casa usando o uniforme bem passado e os sapatos engraxados.

b) Devo usá-lo apenas quando chegar no serviço.

c) Devo utilizá-lo nos dias de folga para não gastar minha roupa.

40. Porque devo manter a barba feita e os cabelos cortados?

a) Porque fico mais bonito e elegante.

b) Porque é norma do condomínio.

c) Porque faz parte de minha profissão estar com boa aparência.

41. O Livro de ocorrência deve ser feito de que forma?

a) Anotar os nomes e telefones dos amigos.

b) Papel de rascunho quando precisar.

c) Anotar todos os avisos, passagens de turno, novidades e as ocorrências que houver em meu

turno de serviço.

42 A família que mora no apartamento 701 briga constantemente e aos berros, suspeita-se até de

agressão. O morador do 601, incomodado com o barulho, pede ao porteiro que interfone para o apartamento de onde vem a discussão e peça que parem de gritar. O que você faria?

43 A moradora do 205 chega do mercado cheia de sacolas e pede ao porteiro que a ajude a levar

as compras até seu apartamento. O que você faria?

44 O adolescente do apartamento 607 está estudando bateria e faz seus exercícios na parte da

tarde. Mesmo assim, a moradora do 507, uma senhora idosa, sente-se incomodada com a trepidação e pede ao porteiro que intervenha. O que você faria?

45 Defina escola:

46 Como funciona uma escola?

47 Quais as principais dependências de uma escola?

48 Quais as funções dos funcionários de uma escola?

49 Porque é aconselhável o uso de uniforme na escola?

50 Defina educação.

51 Como deve ser a recepção feita pelo Agente de Portaria aos alunos, professores, servidores e

à comunidade em geral?

52 Reflita e expresse seu entendimento sobre a frase: A ESCOLA deve representar um brilho na

vida de todos

53 Relacione algumas atribuições do Agente de Portaria, explicando sobre o que você espera do

exercício prático das atividades.

Curso de Agente de Portaria – CENTRAL DE CURSOS 54 Em sua opinião, de que

Curso de Agente de Portaria CENTRAL DE CURSOS

54 Em sua opinião, de que forma a atuação do Agente Portaria também lhe

caracteriza como Guarda Escolar?

55 Nem todos que chegam à ESCOLA devem ter acesso. Descreva uma situação em que o

visitante não deve ter acesso à escola.

Trabalho em equipe:

56 Elabore e responda dez perguntas sobre o curso de Agente de Portaria de Hospitais.

57 Elabore e responda dez perguntas sobre o curso de Agente de Portaria de Indústrias.

9
9

Faça duas redações com os títulos:

58 Porque devo ser contratado

59 Quais as principais funções/atividades dos agentes de portaria em condomínios, escolas,

hospitais e indústrias.

60 Acesse o Curso de Recursos Humanos no Site: www.clinicadosucesso.com e faça seu currículo.

61 Escolha 10 empresas que deseja trabalhar, descubra seus e-mails e envie seu currículo.

62 Envie seu currículo para 10 recursos humanos diferentes.

Nome Completo:

Telefone:

WhatsApp:

E-mail:

Login:

Senha de Acesso ao Portal:

Interesses relacionados