Você está na página 1de 19

CONFRONTANDO O ESPÍRITO DE JEZABEL

Encontramos na Bíblia uma mulher chamada Jezabel, que era regida por um espírito
malígno.
Assim, denominamos este espírito por: "espírito de Jezabel".
Sempre é bom lembrar que não se trata de um espírito feminino ou que atua só em
mulheres.
É um espírito malígno que tenta reger tanto homens, como mulheres.

1-QUEM É JEZABEL?
Proveniente de Sarepta (fundir, refinar, provar).
Servia a Baal (falso deus que agia como proprietário, senhor e controlador):
*adoração;
*altar;
*templo;
1Rs16:31-32 - "Como se fora coisa de somenos andar ele nos pecados de Jeroboão,
filho de Nebate, tomou por mulher a Jezabel, filha de Etbaal, rei dos sidônios; e foi, e
serviu a Baal, e o adorou. Levantou um altar a Baal, na casa de Baal que edificara em
Samaria".

2-JEZABEL BUSCA UM LUGAR DE AUTORIDADE/INFLUÊNCIA


Quem promove Jezabel é Acabe que era rei (autoridade/influência).
1Rs16:29-31a- "Acabe, filho de Onri, começou a reinar sobre Israel no ano trigésimo
oitavo de Asa, rei de Judá; e reinou Acabe, filho de Onri, sobre Israel, em Samaria,
vinte e dois anos. Fez Acabe, filho de Onri, o que era mau perante o Senhor, mais do
que todos os que foram antes dele. Como se fora coisa de somenos andar ele nos
pecados de Jeroboão, filho de Nebate, tomou por mulher a Jezabel...".

3- JEZABEL EXTERMINAVA OS PROFETAS DO SENHOR.


*muita resistência ao profeta e ao profético do Senhor;
*matava os profetas do Senhor;
*matava o mover profético;
*os profetas ficavam escondidos numa cova com pão e água.
1Rs18:3-4 - "Acabe chamou a Obadias, o mordomo. (Obadias temia muito ao Senhor,
porque, quando Jezabel exterminava os profetas do Senhor, Obadias tomou cem
profetas, e de cinqüenta em cinqüenta os escondeu numa cova, e os sustentou com pão e
água.)".

4-JEZABEL PROMOVE OS FALSO PROFETAS.


*muita bajulação com os falsos profetas;
*sustentava com fartura os falsos profetas;
*era uma falsa profetiza;
*operava no falso profético;
1Rs18:19 - "Agora, pois, manda ajuntar a mim todo o Israel no monte Carmelo, como
também os quatrocentos e cinqüenta profetas de Baal e os quatrocentos profetas do
poste-ídolo que comem da mesa de Jezabel"
Ap 2:20 - "Tenho, porém, contra ti o tolerares que essa mulher Jezabel, que a si mesma
se declara profetisa, não somente ensine, mas ainda seduza os meus servos a praticarem
a prostituição e a comerem coisas sacrificadas aos ídolos".
5-JEZABEL AGE DE MANEIRA AMEAÇADORA.
* era intimidadora para com os profetas do Senhor;
*geradora de medo para com aqueles que não seguiam as suas diretrizes;
1RS19:1-3 - "Acabe fez saber a Jezabel tudo quanto Elias havia feito e como matara
todos os profetas à espada. Então, Jezabel mandou um mensageiro a Elias a dizer-lhe:
Façam-me os deuses como lhes aprouver se amanhã a estas horas não fizer eu à tua vida
como fizeste a cada um deles. Temendo, “pois, Elias...”.

6-JEZABEL SE LEVANTA PARA TIRAR OS SERVOS DE DEUS DO SEU


LUGAR.
*o servo de Deus sai do seu lugar;
* o servo de Deus sai da sua terra;
* o servo de Deus sai da sua posição;
1Rs19:3 - "...Elias, levantou-se, e, para salvar sua vida, se foi, e chegou a Berseba, que
pertence a Judá; e ali deixou o seu moço".

7-JEZABEL PROMOVE STRESS PROFUNDO.


*leva para o deserto;
*leva para a caverna;
*transtorno emocional.
1Rs19:4,9 - "Ele mesmo, porém, se foi ao deserto, caminho de um dia, e veio, e se
assentou debaixo de um zimbro; e pediu para si a morte e disse: Basta; toma agora, ó
Senhor, a minha alma, pois não sou melhor do que meus pais;...Ali, entrou numa
caverna, onde passou a noite; e eis que lhe veio a palavra do Senhor e lhe disse: Que
fazes aqui, Elias?".

8-JEZABEL PROMOVE USURPAÇÃO.


*inveja;
*atua em meio à esperança frustrada;
*age na malícia, mentira e manipulação;
*usurpa autoridade, liderança e herança.
1Rs21:5-16 - "Porém, vindo Jezabel, sua mulher, ter com ele, lhe disse: Que é isso que
tens assim desgostoso o teu espírito e não comes pão? Ele lhe respondeu: Porque falei a
Nabote, o jezreelita, e lhe disse: Dá-me a tua vinha por dinheiro; ou, se te apraz, dar-te-
ei outra em seu lugar. Porém ele disse: Não te darei a minha vinha. Então, Jezabel, sua
mulher, lhe disse: Governas tu, com efeito, sobre Israel? Levanta-te, come, e alegre-se o
teu coração; eu te darei a vinha de Nabote, o jezreelita. Então, escreveu cartas em nome
de Acabe, selou-as com o sinete dele e as enviou aos anciãos e aos nobres que havia na
sua cidade e habitavam com Nabote. E escreveu nas cartas, dizendo: Apregoai um jejum
e trazei Nabote para a frente do povo. Fazei sentar defronte dele dois homens malignos,
que testemunhem contra ele, dizendo: Blasfemaste contra Deus e contra o rei. Depois,
levai-o para fora e apedrejai-o, para que morra. Os homens da sua cidade, os anciãos e
os nobres que nela habitavam fizeram como Jezabel lhes ordenara, segundo estava
escrito nas cartas que lhes havia mandado. Apregoaram um jejum e trouxeram Nabote
para a frente do povo. Então, vieram dois homens malignos, sentaram-se defronte dele e
testemunharam contra ele, contra Nabote, perante o povo, dizendo: Nabote blasfemou
contra Deus e contra o rei. E o levaram para fora da cidade e o apedrejaram, e morreu.
Então, mandaram dizer a Jezabel: Nabote foi apedrejado e morreu. Tendo Jezabel
ouvido que Nabote fora apedrejado e morrera, disse a Acabe: Levanta-te e toma posse
da vinha que Nabote, o jezreelita, recusou dar-te por dinheiro; pois Nabote já não vive,
mas é morto. “Tendo Acabe ouvido que Nabote era morto, levantou-se para descer para
a vinha de Nabote, o jezreelita, para tomar posse dela”.

9-JEZABEL INSTIGA QUEM ESTÁ EM POSIÇÃO DE


AUTORIDADE/LIDERANÇA.
*pressiona;
*cobra;
*incita;
*provoca.
1Rs:21:25-26 - "Ninguém houve, pois, como Acabe, que se vendeu para fazer o que era
mau perante o Senhor, porque Jezabel, sua mulher, o instigava; que fez grandes
abominações, seguindo os ídolos, segundo tudo o que fizeram os amorreus, os quais o
Senhor lançou de diante dos filhos de Israel".

10-JEZABEL PROMOVE PROSTIUIÇÃO.


*infidelidade;
*quebra de aliança;
*apostasia;
*idolatria;
*promiscuidade.
Ap2:20 - "Tenho, porém, contra ti o tolerares que essa mulher Jezabel, que a si mesma
se declara profetisa, não somente ensine, mas ainda seduza os meus servos a praticarem
a prostituição e a comerem coisas sacrificadas aos ídolos".

11-JEZABEL É FEITICEIRA.
*lança encantamentos;
*manipuladora;
*aprisiona.
2Rs9:22 - " Sucedeu que, vendo Jorão a Jeú, perguntou: Há paz, Jeú? Ele respondeu:
Que paz, enquanto perduram as prostituições de tua mãe Jezabel e as suas muitas
feitiçarias?".

12-JEZABEL É SEDUTORA.
*bajulação;
*dissimulação;
*demonstra fragilidade;
*voz mansa e fala aquilo que a pessoa quer ouvir.
2Rs9:30-31 - "Tendo Jeú chegado a Jezreel, Jezabel o soube; então, se pintou em volta
dos olhos, enfeitou a cabeça e olhou pela janela. Ao entrar Jeú pelo portão do palácio,
disse ela: Teve paz Zinri, que matou a seu senhor?".

JUIZO CONTRA JEZABEL


*violência;
*enfermidade;
*tribulação;
*morte dos filhos-esterilidade.
2Rs9:31-37 - "Ao entrar Jeú pelo portão do palácio, disse ela: Teve paz Zinri, que
matou a seu senhor? Levantou ele o rosto para a janela e disse: Quem é comigo? Quem?
E dois ou três eunucos olharam para ele. Então, disse ele: Lançai-a daí abaixo.
Lançaram-na abaixo; e foram salpicados com o seu sangue a parede e os cavalos, e Jeú
a atropelou. Entrando ele e havendo comido e bebido, disse: Olhai por aquela maldita e
sepultai-a, porque é filha de rei. Foram para sepultá-la; porém não acharam dela senão a
caveira, os pés e as palmas das mãos. Então, voltaram e lho fez saber. Ele disse: Esta é a
palavra do Senhor, que falou por intermédio de Elias, o tesbita, seu servo, dizendo: No
campo de Jezreel, os cães comerão a carne de Jezabel. “O cadáver de Jezabel será como
esterco sobre o campo da herdade de Jezreel, de maneira que já não dirão: Esta é
Jezabel”.
Ap2:21-23 - "Dei-lhe tempo para que se arrependesse; ela, todavia, não quer
arrepender-se da sua prostituição. Eis que a prostro de cama, bem como em grande
tribulação os que com ela adulteram, caso não se arrependam das obras que ela incita.
Matarei os seus filhos, e todas as igrejas conhecerão que eu sou aquele que sonda
mentes e corações, e vos darei a cada um segundo as vossas obras".
O que é o “espírito de Jezabel”?

Muitos já ouviram falar desse espírito maligno e de seus males contra


a Igreja do Senhor Jesus. Outros sequer ouviram falar de tal coisa. No
entanto, o que exatamente isso tem a ver com nossas vidas?
Estudando sobre o assunto, cheguei à conclusão que isso afeta a
primeira congregação que Deus estabeleceu: a família. Se você
quer se casar, ou já é casado, e quer ter um relacionamento saudável
à luz da Palavra de Deus, você precisa ler esse artigo!

Bom, vamos começar esclarecendo que tal espírito imundo é uma


potestade que atua a nível mundial, não se restringindo ao Brasil
apenas. Em Ef. 6:10 e ss. Paulo nos ensina que existe uma hierarquia
no reino do inimigo. Um estudo das palavras gregas escritas no
original explica que principados (arche) governam territórios,
potestades (exousia) governam sistemas, dominadores (kosmokrator)
governam indivíduos, e, hostes espirituais (poneria pneumatikos) da
maldade são ‘soldados rasos’, por assim dizer, que cumprem ordens,
e são tão terríveis quanto os de maior hierarquia.

Este espírito maligno atua no sistema religioso (veja ensinamentos do


Pr. Clendennen – Escola de Cristo no Brasil), buscando corromper a
Igreja de Cristo, principalmente impedindo o fluir do Poder do Espírito
Santo, a operação dos dons, especialmente o de profecia, já que não
havendo profecia o povo se corrompe (Pv 29:18). Por isso o ódio
homicida que esta entidade tem contra os profetas do Senhor.

A essa altura você pode estar pensando: “Mas eu não sou profeta. O
que eu tenho com isso?”. É bem provável que você seja e não saiba,
vez que a presente geração é uma geração de atalaias da última hora
(quem sabe até minutos...).
Em Ap 19:10, as Escrituras afirmam que “o testemunho de Jesus é o
Espírito da profecia”. Assim se você já aceitou a Jesus Cristo, você é
uma testemunha de Cristo pois possui o Espírito da Profecia, Aquele
que ressuscitou a Cristo dos mortos habitando dentro do seu
espírito. O profeta não é só aquele que profetiza, é, em síntese, “a
boca de Deus na Terra”, e Deus fala através de várias maneiras,
sonhos, visões, nosso testemunho como cristão, e, principalmente
pela Sua Palavra.

Também quero deixar claro que, antes da vinda do Senhor Jesus a


esta terra, houve uma voz que clamava no deserto e preparou o
caminho para o Senhor: João Batista, que detinha a mesma unção que
estava sobre Elias (e Eliseu também), veja as seguintes referências Is
40:3; Mt 3:3, Mc 1:3, Lc 3:4, Jo 1:23 e Mal 4:5 e 6. Essa última
passagem diz o seguinte: “Eis que eu vos enviarei o profeta Elias,
antes que venha o grande e terrível dia do Senhor; e ele converterá o
coração dos pais aos filhos, e o coração dos filhos a seus pais; para
que eu não venha, e fira a terra com maldição.” Assim, da mesma
forma como João Batista detinha a mesma unção que estava sobre
Elias para preparar o caminho de Jesus, nós, a geração da última
hora, possuímos a mesma unção que estava sobre Elias para preparar
o caminho de Jesus, agora na Sua volta.

Logo, se você pensava que não tinha um chamado profético se


enganou muito! Tenho certeza que você tem, caso contrário não
estaria lendo este artigo.

Agora que você sabe do seu chamado profético, voltemos ao assunto


principal deste artigo.

Vemos que a atuação dessa potestade pode ser observada através da


vida da rainha pagã escolhida por Acabe para governar Israel ao lado
dele: Jezabel. Daí o “nome”, ou melhor, a referência à Jezabel dada a
essa potestade.

O quadro pintado no Antigo Testamento, o qual envolve Elias, Acabe


e Jezabel, se repete no Novo Testamento com João Batista, Herodes e
Herodias.

Se você achar interessante o que será exposto a partir desse trecho,


principalmente no que tange à família, sugiro a você o seguinte
material:

Livros:

- “Desmascarando o espírito de Jezabel”, do autor John Paul Jackson;

- “A Face Oculta do Amor – o espírito de sensualidade”, do Pr. Marcos


de Souza Borges;

- “O Avivamento do Odre Novo”, do Pr. Marcos de Souza Borges;

- “Cura e Edificação do Líder”, do Pr. Marcos de Souza Borges;

DVD:

- “O Esquema Jezabel no Novo Testamento – João Batista, Herodes e


Herodias.”, do Pr. Marcos de Souza Borges;

Vamos às características das “personagens”:

A) Elias/João Batista: são os profetas do Senhor, os quais procuram


viver e andar no Espírito, crucificando sua carne. Têm, dentre muitas
outras característica, as seguintes:

1) Tem por missão apontar o caminho do Senhor ao povo;

2) Apresenta Jesus;

3) Sabe lidar com o tratamento de Deus para sua vida;


4) Não tolera religiosidade (que nega o poder e a intimidade com
Deus), mas expõe e prega o arrependimento de pecados com amor e
justiça, prepara o caminho do avivamento (Lc 3:4-6);

5) Promove a restauração familiar e a quebra da rebelião (tem


que ser do meu jeito) (Lc 1:15-17);

6) Não teme a intimidação de Jezabel;

7) Anuncia a Verdade sem restrições ou maquiagens;

8) Não aceita lisonjas porque sabe que o Poder e a Glória são do


Senhor.

Infelizmente, estão faltando pessoas assim na Igreja hoje.

B) Acabe/Herodes: é o espírito maligno que alimenta Jezabel com


insegurança, carência e fraquezas de ordem moral. É a face obscura
do espírito de Jezabel. Fermento de Herodes.

1) A pessoa afetada sempre ocupa uma posição de liderança e se


caracteriza pela autopiedade (sou um “coitadinho”).

2) O espírito de liderança dessa pessoa é dependente (não de Deus),


doentio e controlador. A pessoa é um manipulador passivo,
emocional, como uma criança mimada. Sabe “ganhar perdendo”, é
sempre a vítima e exagera seus problemas. Faz das suas fraquezas
um poderoso instrumento de manipulação. Manipula sendo
manipulado.

3) A pessoa influenciada por este espírito de Acabe também tem por


característica a insensatez, imaturidade, temendo mais aos homens
do que a Deus. Vale tudo para manter a aparência.

4) Adora uma lisonja e sua posição, e, não sabe exercer a autoridade


dada a ele por Deus em virtude dessa posição que ocupa. E o espírito
de Jezabel se aproveita disso.

5) Muitas vezes a pessoa tem consciência que o Senhor é com o


profeta (Herodes ouvia as palavras de João Batista, mas não queria
crescer, queria continuar na carência, no erro e na inconstância,
embora temesse o profeta – Mc 6: 14-28), mas prefere servir ao
espírito de Jezabel porque ela satisfaz seus caprichos, inclusive
sexuais (no caso da rainha pagã imoral Jezabel, Herodias, a dança de
Salomé, etc.), o que denota seu egoísmo e egocentrismo.

6) Concilia Religiosidade, Ética e Imoralidade.

7) Amigo do Evangelho, mas não abandona o pecado.

C) Jezabel/Herodias: as características desse espírito que podem


ser observadas nas pessoas por ele possuídas e/ou influenciadas são:
1) Manipulação por excelência. Pessoa dominadora e autoritária. Ao
contrário do Acabe, que é um “manipulador passivo”, ou seja,
manipula através da autopiedade, Jezabel é uma “manipuldora ativa”,
vale dizer, ela mesma arma o esquema, é ousada para fazer o mal.
Ela “controla os fantoches”

2) Principais características: a intimidação, o engano, a rebelião, a


religiosidade e o oculto.

3) Busca títulos e posições. Esse espírito influencia diretamente a


liderança (marido, gerente, pastor, etc.) em virtude do espaço que a
própria liderança lhe confere, e isso em virtude da sua insegurança e
carência. Herodias e Jezabel levavam, respectivamente, Herodes e
Acabe “na palma da mão”. Faziam tudo que eles queriam.
Concordavam e apoiavam tudo que eles faziam, mesmo se estivesse
muito errado. Assim, usam a autoridade alheia para atingir seus
objetivos malignos.

4) Usa o desprezo como arma. Pisa nos fracos e nos indefesos para se
sobressair, inclusive ressaltando a falha dos outros para poder
aparecer. Se alimenta das fraquezas da pessoa que ocupa uma
posição de autoridade.

5) Tendência para imoralidade, sensualidade (imoralidade latente),


desprezando a família. Tem por objetivo destruir a família (Herodias
abandonou seu marido para se unir a Herodes, porque este tinha
posição de autoridade, e expôs a própria filha à imoralidade ao
próprio Herodes e aos que estavam à mesa com ele, só para ter a
cabeça do profeta. A religião de Jezabel incluía cultos à imoralidade
com todo tipo de orgia sexual). Herodias tem sua própria filha
debaixo de seu jugo. Também Herodias tem Herodes debaixo de seu
jugo, de tal forma que ele dá um presente para Herodias no seu
próprio aniversário (ver Mc 6:21-28).

6) Sutileza. Sabe jogar com as pessoas. Proporciona um ambiente de


falsa paz mesmo vivendo no pecado. Consciência cauterizada. É
praticamente um jogo de xadrez.

7) Adora agir sorrateiramente, inclusive usando artimanhas


religiosas como o jejum apregoado para acusar Nabote, o qual
morreu “em nome de Deus”, acusado pelos anciões da época de
“blasfemar”, pois Acabe queria roubar sua herança. Note que ainda
assim o nome de Jezabel não apareceu, mas era ela quem estava por
trás de tudo.

8) Age no oculto e no escondido. Uma das principais ferramentas para


se manter oculta é o engano, a imitação, a falsa profecia, o
torcer da Verdade. Aqui também vale tudo para manter a
aparência.

9) Odeia os profetas porque eles a expõe e tiram dela esse manto de


‘invisibilidade’, do oculto, do escondido. Seu intento é matá-los.
10) Seu principal propósito é tirar as pessoas da sua posição
conforme a Palavra de Deus. Age entre pais e filhos. Marido e
esposa. Líderes e liderados, etc.

Importante apontar que Jezabel não vive sem um Acabe. Um “se


alimenta” do outro. Um depende do outro, em uma espécie de
relação de simbiose doentia e maligna. Estamos diante de dois
espíritos malignos (o de Jezabel e o de Acabe) que se unem para se
“auto-nutrir”, e têm por fim matar os profetas do Senhor e corromper
o povo de Deus.

Sabe o que mais me impressionou? É que este esquema é aplicado


pelo diabo em nossas famílias, onde o marido não toma sua posição
como líder, sacerdote, protetor e provedor do lar. Ele se omite. Um
verdadeiro Acabe. E isso ocorre muitas vezes por imaturidade, pelo
homem não se desligar dos pais, por falta de experiência e de busca
para com Deus, etc.

Daí a esposa se sente insegura, pois a mulher precisa da segurança


do marido que é a cabeça do casal. Deus fez assim. E, em virtude
dessa insegurança, a esposa toma à frente das situações, pois o
marido não o faz. E, aos poucos, temos uma inversão de valores e
papéis, a saber: um marido “banana” que não é o sacerdote da casa,
que não sabe tomar decisões, que não protege sua esposa e filhos,
que se omite em buscar a Deus, etc., e uma mulher “sargentona”,
que manda no marido, toma as decisões da casa e, é, por vezes, a
sacerdotisa do lar, já que o marido não tem comunhão com Deus.

Quanto a isso não me entendam mal. A mulher deve busca ao


Senhor, deve assumir sua posição como sacerdotisa do Deus vivo,
mas a responsabilidade de ser o sacerdote da casa é do marido e não
da mulher, e quando isso não ocorre, a mulher acaba ocupando essa
posição, e ocorre uma distorção do plano de Deus para a família.

Esse é o retrato de muitas famílias, inclusive dentro da Igreja.

Hoje a sociedade está tão impregnada disso, que o que mais se tem
são crianças sem a figura do pai, as quais crescem sem a referência
da paternidade, seja pela ausência física e/ou emocional. Mulheres
que lutam sozinhas para criar seus filhos, sem qualquer apoio ou
segurança de um homem.

Eu não quero ser machista aqui. Não é esta minha intenção. Contudo,
quero chamar a atenção para um quadro demoníaco bastante sutil
que vem sendo pintado na sociedade já há anos.

Por favor, pare por um momento e pense: em qual desses três perfis
traçados anteriormente você se enquadra? ... Perguntinha difícil né...
É... Quando essas informações chegaram até mim também fiz essa
pergunta, e cheguei à conclusão que é preciso ter coragem para
enfrentar a realidade, e também a Verdade.
O modelo biblicamente correto seria uma família onde o pai é o
sacerdote, aquele que tem comunhão (de preferência absoluta) com
o Espírito de Deus, o líder, protetor e provedor, repassando a
segurança e o amor de Deus para sua família, onde a esposa o
auxilia, inclusive espiritualmente, cada um com seus ministérios, que
se completam e se fundem, e os filhos obedecendo aos pais, os quais
têm a responsabilidade de orientá-los para um caminho santo com
Jesus, e protegê-los do mal.

Embora essas não sejam minhas áreas, é interessante apontar o que


alguns estudos da psiquiatria, psicologia e até pedagogia expõe: as
meninas se apóiam muito nos pais, enquanto têm a mãe por exemplo
de mulher. Já os meninos se apóiam muito nas mães, enquanto têm o
pai como exemplo de homem. Isso é comprovado cientificamente,
porém não temos espaço para tecer maiores comentários a respeito
do tema.

Agora, se a figura paterna se ausenta, as meninas ficam sem apoio


(segurança) e os meninos não têm em quem se identificar, gerando
pessoas que crescem em crise de identidade.

O diabo conseguiu inverter tanto os papéis, não só no casamento,


mas na sociedade em geral, de forma que a mulher está tomando
cada vez mais a posição do homem e, o homem cada vez mais
toma a posição da mulher. O extremo dessa situação é o crescimento
assustador do homossexualismo e do lesbianismo.

Mais uma vez quero ressaltar a necessidade de equilíbrio. Não quero


dizer aqui que a mulher deva deixar de trabalhar, estudar, ou que não
tenha ministério, inclusive profético, na Palavra, nas inúmeras
manifestações do Espírito Santo. Não. Quero apenas apontar para
esse engano sutil do maligno que tem passado despercebido durante
anos dentro das igrejas. Quero ressaltar apenas que as irmãs não
devem deixar seus papéis de esposa e mãe. Glória a Deus! Pois o
Senhor tem levantado homens e mulheres compromissados com Ele e
com Sua Palavra para combater essa distorção.

Por fim, você sabe como a Bíblia nos ensina a destruir isso?
Destruindo o Acabe.

Se você tentar enfrentar Jezabel diretamente é bem provável que ela


te fulmine, mas se você retirar o apoio dela (o Acabe), você a destrói,
porque ‘ela’ não vai ter mais quem parasitar.

Veja os exemplos bíblicos: Jezabel só foi morta por Jeú (Rei de Israel)
após a morte de Acabe (ver I Re 22:31-40 e II Re 9:30-37). Também
depois que Herodes morreu ferido por um anjo do Senhor, Herodias
não teve mais poder e sucumbiu, pois a Bíblia nos diz que a Palavra
de Deus crescia e se multiplicava depois desses acontecimentos (At
12:21-24).
Assim, essa potestade perde sua força quando os homens tomam
seus lugares diante de Deus, conforme a instrução bíblica, seja na
família, seja na Igreja, etc. Lembrando que a mulher também deve se
colocar em sua devida posição.

É importante deixar claro que esses espíritos malignos de Jezabel e


Acabe não têm sexo. São entidades demoníacas que atacam,
preferencialmente, mulheres e homens respectivamente.

Existem casos de homens que são possuídos ou influenciados por um


espírito de Jezabel. Aqui a intimidação pode ser vista com mais
intensidade, onde o homem é extremamente autoritário e agressivo
(até violento), machista e impositivo, anulando e/ou esmagando a
esposa, e a mulher, mesmo sabendo da situação (como traições,
violência por parte do marido), simplesmente não consegue reagir.
Alguns exemplos bíblicos de homens possuídos e/ou influenciados por
esse espírito de Jezabel são Balaão e Absalão.

Por fim, gostaria de apontar que, geralmente são os profetas que


expõe esses espíritos malignos, como Elias, Eliseu e João Batista
fizeram, mas quem deve removê-los são as pessoas que detém
autoridade da parte de Deus, e não os profetas.

Foi Jeú, Rei de Israel, quem matou Jezabel, depois que Acabe morreu.
No caso de Herodias, foi um anjo do próprio Deus quem matou
Herodes e, por conseq6uência, sua rainha foi removida. E, em
Apocalipse 2:18-29, Jesus escreve ao pastor da Igreja de Tiatira, que
era a pessoa que detinha a autoridade de Deus para remover Jezabel
da Igreja.

O objetivo desse artigo foi apenas expor uma situação que acomete a
Igreja hoje. Nosso intuito é que, através do Poder do Espírito Santo e
da renovação das nossas mentes pela Palavra do Senhor Jesus, nós
possamos vencer, pois o desejo de Deus é que vençamos, como disse
um certo pastor em uma de suas visitas à nossa congregação. Essa
declaração foi algo que me marcou muito, pois Deus não quer que
você e eu sejamos derrotados, mas sim, mais que vencedores em
Cristo Jesus!
O espírito de Jezabel:
(Ap. 2:20-23)

Jesus pregou à igreja de Tiatira em Apocalipse 2:18 - 29 contra a


doutrina de Jezabel. Essa doutrina falsa está infestada na
sociedade hoje e em muitas igrejas corruptas. Isso será cada vez pior
até o arrebatamento.que antecederá a Grande Tribulação. A
repreensão do Senhor Jesus Cristo contra a igreja de Tiatira se
centralizou nessa questão da doutrina de Jezabel. Essa mulher,
que estava corrompendo a igreja de Tiatira, tinha o mesmo nome da
mulher mais maligna e execrada da Bíblia. Para uma mulher ser
chamada de Jezabel era, e ainda é, um insulto tão grave como para
um homem ser chamado de Acabe (palerma).
Ela era provalmente uma mulher muito atraente (sedução é sempre
muito bem feita por uma bela mulher). Sem sombra de dúvida, ela
possuía uma personalidade charmosa e uma língua persuasiva, com
idéias contundentes e grandes qualidades de liderança. Ela era uma
mulher que colocaria muitos homens envergonhados debaixo dos pés
dela.
Ela chega em cena logo antes da Grande Tribulação ocorrer e isso
certamente é revelador no que diz respeito às igrejas apóstatas de
hoje em dia. Nós estamos vivendo dias que antecedem a Grande
Tribulação. O espírito maligno de Jezabel está impregnado hoje na
sociedade e nas igrejas de tal maneira, que os homens não tem peito
de se levantar contra isso. Esse é um espírito
maligno vindo direto de Satanás para destruir a família, a nação e as
igrejas.
O marido dela, bem como os homens da igreja de Tiatira, estavam em
obediência a Jezabel. Eles comiam na mão dela, exatamente como o
palerma Acabe fazia. A Jezabel Clinton fez o mesmo na Casa Branca
durante oito anos de desgraças na política Americana.
"Aquela mulher Jezabel" – Pode até ser que esse não fosse o nome
verdadeiro dela, mas se encaixava com uma luva. Jezabel era uma
mulher dominadora, zangada, cheia de si e cheia de vontade própria.
Ela possuía um espírito masculino numa mulher. É por isso que
muitas são lésbicas! As “Jezabéis” sempre se casam com homens
palermas como Acabe.
O espírito de Jezabel é aquele espírito maligno e Satânico que faz com
que uma mulher domine sobre o homem (“eu não obedecerei a ele”).
Essa é a chamada e o tema do Movimento Feminista hoje em dia,
mas no início do século vinte esse movimento tinha outros nomes. É o
espírito nas mulheres que diz: "Eu não obedecerei a nenhum homem
– nem no meu lar, nem na minha igreja, nem no meu trabalho e nem
no governo."
Isso começou há quatro gerações atrás e agora já produziu o seu
fruto maligno na sociedade. O fato de mulheres reinando na maioria
dos lares e igrejas é sinal de uma quebra total da família.
Isso tem sido passado de mãe para filha e para neta. É um espírito
maligno, mortal e anti-cristão. A filha de Jezabel, Atalia, era mais
iníqua ainda que a mãe Jezabel. Atalia (2 Reis 22) era uma réplica da
sua mãe, só que ainda pior. Na idolatria e nos assassinatos, ela
carregou a marca aviltante da mãe.
Tal filha tal mãe, e mãe ensinando a filha como não se submeter aos
homens.
Atalia é referida literalmente no Hebraico como "aquela mulher
ímpia" (2 Cron. 24:7).
Atalia matou seus próprios netos (linhagem real) e então usurpou o
trono para si própria e reinou em Judá por seis anos. Não apenas o
poder por trás do trono era exatamente o mesmo como o da mãe
Jezabel, mas o espírito maligno também.
Atalia era a única mulher que reinou em ambos reinos e vemos esse
mesmo espírito de Jezabel quando ouvimos falar de mulher
presidente.
Atalia "usurpou o trono." A Bíblia diz que a mulher não deverá usurpar
a autoridade de um homem. Se ela governa a casa, ela também irá
fazê-lo na igreja e no país. Tudo começa no lar.
Cada homem deve ser o rei do seu próprio castelo e sua esposa não
pode usurpar o trono dele: "Não permito, porém, que a mulher
ensine, nem use de autoridade sobre o marido, mas que esteja em
silêncio." (1Tim. 2:12) Se alguma esposa não se submete à
autoridade do marido, ela está criando uma situação favorável a
Satanás para a destruição da família. Se ela está em
autoridade, então ela está usurpando-a; ela está tomando o poder e
autoridade indevidamente e erradamente. Isso é contra a Palavra de
Deus. Se ela tenta pregar numa igreja ou diz que é “chamada” para o
ministério, ela está contradizendo a própria palavra que diz pregar. O
Diabo está ganhando terreno imensamente nessa área ao redor do
mundo inteiro, com o objetivo de
destruir a família, na medida que esse espírito diabólico prepara o
mundo para o anti-cristo.

Cuidado com o espírito de Jezabel!


Jezabel deu o nome de sua filha de Atalia. Esse é um nome de homem
na Bíblia! Primeiro ela usurpou o nome de um homem. Mulheres
estão usurpando nomes de homens hoje em dia e não só isso, elas se
recusam a colocar seus sobrenomes com o nome do marido. Ela diz:
“Nenhum homem vai mudar o meu nome!” Ela então usa um nome
com hífen.
O espírito de Jezabel é uma das principais razões pelo alto índice de
divórcio. O espírito de Jezabel é uma das principais razões por
mulheres não querer ter filhos. O espírito de Jezabel quer ficar
fora do lar. Esposas crentes tem que ser mantenedoras do lar (Tito
2:5) e não levar seus filhos a creches, onde outras mulheres vão criá-
los. O espírito de Jezabel faz dos meninos, homens efeminados e
sodomitas, e das meninas, filhas masculinizadas, ensinando-as,
inclusive, a usar roupas de homens, contrariando 1Tim. 2:9 sobre a
modéstia.
Como Israel, os líderes atuais estão causando o erro do povo. "Os
opressores do meu povo são crianças, e mulheres dominam sobre
ele; ah, povo meu! Os que te guiam te enganam, e destroem o
caminho das tuas veredas.” (Isaías 3:12) Como Jesus disse, "Deixai-
os; são condutores cegos. Ora, se um cego guiar outro cego, ambos
cairão na cova.” (Mat. 15:14)
A falsa doutrina de Jezabel é que a ela era e é permitido ensinar a
homens na igreja. "toleras Jezabel — a ensinar.” A Bíblia diz
claramente: "não permito que a mulher ensine.” A igreja tinha, e
muitas ainda têm uma maligna heresia, e eles ainda permitiam isso.
Eles toleravam que essa mulher assumisse liderança na igreja e hoje,
logo antes da Grande Tribulação, mulheres são
professoras de Escola Dominical em classes mistas, exatamente
como Jezabel e ainda são “pregadoras” e “pastoras” e “bispas”
(palavras inexistentes na Bíblia no gênero feminino). Como pode a
mulher ficar calada e ao mesmo tempo ensinar? Ela não deve ensinar
aos homens, mas ficar em silêncio.

"A mulher aprenda em silêncio com toda a sujeição.” (I Tim. 2:11) A


igreja de
Tiatira, portanto, ficou exposta a 3 erros:
Primeiro, eles estavam errados em princípio. A Palavra de Deus
declara que a mulher não deve governar sobre o homem. Isso tem
suas raízes na criação. (Adão primeiro —depois Eva) "teu desejo será
para o teu marido, e ele te dominará.” (Gen. 3:16)
Segundo, a igreja estava errada em preceito. Ela desviava as
pessoas. A idéia é a de engano. É interessante notar quantas seitas
foram fundadas e promovidas por mulheres! Adventistas do
Sétimo Dia— Espiritismo — Ciência Cristã — Teosofia — Nova Era —
Evangelho Quadrangular —
todas foram levadas à heresias e imoralidades por mulheres.
Muitos
Pentecostais e Carismáticos têm mulheres ensinando, e “pastoras”
pregando. A maioria das denominações tem mulheres em posições de
liderança. Os Carismáticos cairiam amanhã se suas mulheres
obedecessem a Palavra de Deus. Eles são dominados por mulheres!
Eles deveriam ler o capítulo preferido deles, o das “Línguas” (1Cor.
14) onde diz: "vossas mulheres estejam
caladas nas igrejas" (vs. 34).
A Escrituras ensinam que a mulher é o vaso mais frágil e é muito
mais propensa ao erro em coisas espirituais do que o homem. Ela é
mais facilmente enganada e essa é uma das razões pelas quais ela
não deve ensinar a homens na igreja ou tomar posições de liderança.
O Diabo enganou
Eva: "E Adão não foi enganado, mas a mulher, sendo enganada,
caiu em transgressão.” (1Tim. 2:14)
Terceiro, a igreja estava errada na prática. Eles cometeram
fornicação. Eles deixaram ela exercer autoridade, perderam a unção
e ela os desviou com a falsa doutrina imoral. Eles pecaram
grosseiramente. Homens que correm para igrejas onde há mulheres
“pastoras” sabem que barreiras morais já caíram. Eles desprezam o
privilégio que Deus os deu de liderar. Talvez eles
foram criados por mães que dominam o lar e não vêem nada de
errado em mulheres dominando a igreja. Eles têm o espírito
palerma de Acabe. Ela ensina fornicação (física e espiritual) —
Ambas abominações: idolatria e adultério, são ensinados por
mulheres Jezabéis hoje. Elas enfeitiçam com seus exemplos, se
vestindo imoralmente com roupas indecentes. O que Jezabel
ensinou, ela praticou. Fornicação é ensinada nas igrejas hoje — sob
capas muito disfarçadas. Mulheres que estão vivendo em pecado são
permitidas ser membro de igrejas e ainda ensinar.
Até mesmo lésbicas são toleradas. As mesmas que marcham com
sodomitas nas paradas abomináveis!
Cuidado com o espírito de Jezabel!
Jezabel — ai do seu marido fracote! Quer seja ele o frouxo Acabe, ou
qualquer outro que fique no caminho dela. A filha do rei pagão impôs
em Israel o pior tipo de paganismo. O culto a Jeová foi varrido e a
idolatria a Baal foi mplantada. Ela tentou matar todos os profetas de
Deus. Que Deus nos dê mais Elias que se oponham ao espírito de
Jezabel. As herdeiras e sucessoras da que estava na igreja de Tiatira,
florescem hoje. O Diabo é o grande enganador e é fácil para ele
enganar mulheres que estão em autoridade: o sistema diabólico de
Eva dominando os homens.
Homens fracos e palermas estão recusando liderar e hoje em dia
permitem mulheres “pastoras” e professoras na Escola Dominical.
Esposas de pastores também estão recebendo o espírito de Jezabel,
usurpando a autoridade de seus maridos e dominando a igreja. Elas
estão causando grave dano ao ensinar outras mulheres a fazer o
mesmo e a receber o espírito de Jezabel. Ao invés de dar bom
exemplo de esposa obediente em silêncio, elas seguem as “Jezabéis”
do mundo. Elas nunca ensinam as outras mulheres sobre ser filhas de
Sara (1Pe. 3) e a se exercitarem em obediência e mansidão. Nunca
honram seus maridos sendo piedosas esposas e mães (Tito 2:4).
Algumas esposas pensam que devem ser co-pastoras.
Senhoras crentes— não sigam o mundano espírito de Jezabel. Sigam
a Bíblia e sejam filhas de Sara. Uma boa e obediente esposa é uma
das mais preciosas dádivas divinas, mas uma esposa desobediente é
uma das piores coisas. Jezabel pode destruir o ministério de um
marido se ele for um pregador.
Eu tenho visto igrejas inteiras dominadas por esse espírito de Jezabel.
Isso destrói nossas igrejas. Essa mulheres “diaconisas,” “pastoras,” e
“bispas,” estão em total rebeldia contra a Palavra de Deus. As filhas
de Jezabel dominam as igrejas, enquanto que as filhas de Sara são
ridicularizadas e até mesmo forçadas a sair da igreja. Que Deus tenha
misericórdia de nós! O
pior é que muitos pregadores são frouxos e ficam calados, nunca
pregando essas verdades. Eles ficam morrendo de medo das
“Jezabéis” da igreja (eu conheço esse medo). Eles fazem o jogo
dessas mulheres mandonas e pregam comichão nos ouvidos delas ou
ainda cometem fornicação com elas. Eles perguntam a elas o que
elas querem que a igreja faça. Eles pregam sobre Elias, mas não
fazem o que Elias fez, nem deixariam Elias pregar em seus púlpitos.
As “Jezabéis” usam o termo “machista” contra quem as resiste. Ela
provavelmente usa cabelo curto e saias curtas ou roupas apertadas.
Ela usa roupa masculina ou sexy, revelando detalhes sensuais do seu
corpo. Ela gosta de ficar fora do lar todo o tempo e quer ser a
“chefe.” Ela não gosta da sua casa, nem da sua cozinha, nem gosta
de cuidar dos filhos. Ela quer saber da sua carreira. Ela é a chefe na
casa e no trabalho. Ela fala e o marido fica calado. Ela sempre tem a
última palavra. Esse espírito opera pelas mulheres que desejam
controlar, ou dominar os homens. Esse espírito está por trás da
mulher que publicamente humilha seu marido com a sua língua como
meio de dominá-lo. Ela também usa o sexo como meio de dominá-lo.
A filha de Sara, por outro lado, tem
um espírito manso e quieto. Se as mulheres não lutarem contra esse
espírito, elas vão ser usadas por Satanás para a destruição da família.
Nós vivemos numa sociedade onde há o ódio contra a autoridade
masculina. O espírito de Jezabel é anti-pai e anti-Deus, O Pai. Eles
estão até mudando Bíblias para retirar todas as referências
masculinas, mudando Deus de Pai para “mãe,” cultuando a “deusa.”
Jezabel diz: "Eu devo dominar — Eu sou a chefe." Ela não se submete
a homem algum. Seu coração é insubmisso. Ela diz: “Eu não terei
nenhum homem me dominando... eu sustentarei a mim mesma.”
O espírito de Jezabel está controlando muitas igrejas hoje em dia.
Quando os homens querem assumir o controle, há uma imensa
resistência, há rebelião, e há total recusa das “Jezabéis” em ceder. Há
manipulação para conseguir controle, tais como lágrimas, ou
depressão provocada. Ela recusará em ir à igreja com o marido, ou
fingir que está sempre doente, ou até mesmo ameaçar
deixar o marido. Ela tem que manter o seu poder, mesmo que custe
tudo. A mídia está sempre empurrando o espírito de Jezabel. As
escolas públicas estão promovendo, as ondas de rádio e da TV estão
totalmente sob o controle do príncipe das potestades do ar
(Satanás). O espírito de Jezabel flui solto pelo mundo do
entretenimento. É o espírito do mundo. Cuidado irmãs! "Não
ameis o mundo, nem o que no mundo há.” (1 Jo. 2:15) Como
pregador, eu nunca soube que estava lutando contra o espírito de
Jezabel, até que Deus me
deu essa verdade. Eu dizia: "Abotoe esse botão...”, ou "vista uma saia
mais comprida...”, “não use calça comprida...”, “não corte seu cabelo
como de homem...”, "esteja em submissão ao seu marido...”. Agora
eu sei a verdade, — há um espírito de Jezabel que existe hoje e diz:
"Ninguém me diz como devo vestir...". Ora, não é exatamente isso
que o mundo da moda dita para elas?
Isso elas seguem... Alguém já está ditando como vestir e esse
alguém é o mesmo que originou o espírito de Jezabel: Satanás! O
espírito de Jezabel é o motivador por trás do genocídio chamado
aborto! Ele diz: "Eu quero minha independência. Eu não quero ficar
escrava da maternidade. Se ficar grávida eu “tiro” (mato) o “feto”
(bebê)...” Ouça a Palavra de Deus: — "Quero, pois, que
as que são moças se casem, gerem filhos..." (1 Tim. 5:14) É o espírito
de Jezabel que gera insatisfação nas esposas: “Eu não estou satisfeita
nem feliz em casa...” Aí já temos mais outra mulher com o espírito de
Jezabel, que se espalha como um fermento na sociedade e igrejas.
Agora, o que o espírito de Jezabel mais teme? O maior medo do
espírito de Jezabel é o fiel pregador da Palavra de Deus que não
tem medo de pregar a verdade! Ela odeia esse homem de Deus,
cheio do Espírito Santo. O que ela faz então? Ela instiga as
pessoas na igreja contra ele, exatamente como Jezabel fez contra
Elias!
Os Elias de hoje combatem o espírito de Jezabel como nos dias
antigos (Mal. 4:5-6) "E ele converterá o coração dos pais (paterno)
aos filhos.” Esse combate inclui a destituição do espírito de Jezabel
que usurpa a posição paterna no lar.
"Acabe que se vendera para fazer o que era mau aos olhos do
Senhor, porque Jezabel, sua mulher o incitava.” (1 Re. 21:25) Ele se
vendeu e ela o incitava sem cessar. Se olharmos para as mulheres
que incitam rebelião na igreja, acharemos nelas o espírito de Jezabel.
Elas geralmente se casam com Acabes ou escolhem não ter marido
algum, evitando se submeter. Essas “Jezabéis”
farão qualquer coisa em seu poder para destruir o pregador fiel. Um
pregador fiel vai trazer à tona o maligno espírito e o ódio contra ele
será visto imediatamente. Acabes e Jezabéis irão execrar o fiel
pregador. Os Acabes, esses palermas, odeiam a verdade também que
"...o marido é a cabeça da esposa. " (Ef.5:23) – O espírito de Jezabel
está se fortalecendo mais e mais na medida em que pregadores se
recusam a combatê-lo rendidos ao medo. Todavia, sejamos fiéis
nesses últimos dias.

De líder para líder (parte 1)


“Então jubilou todo o povo, e disse: Viva o rei!” (1Sm 10.24b.)

A palavra “líder” soa atraente aos ouvidos de algumas pessoas, pois carrega uma aura
que figura status e poder. Como filhos de Deus, sabemos que não devemos buscar nada
que Ele não tenha para nós. Liderança no Reino começa numa escolha de Deus e se
consuma na disposição do homem (Is 6). Sem isso a caminhada pode ser cansativa
demais e sem resultados.

Após vários anos liderando, aprendi que um chamado não deve ser visto apenas pela
ótica lúdica e poética. No pacote da unção vêm afrontas, perseguições, fases ruins e
inférteis que provam e moldam nosso caráter e também as nossas próprias fraquezas e
conflitos. Não são poucas as vezes em que vamos pensar em desistir. Mas assim como
oramos para decidir aceitar ou não uma posição, igualmente não podemos deixar um
posto sem receber direção do Senhor a respeito.

Gostaria de compartilhar com você alguns ensinamentos sobre liderança, para que suas
forças sejam renovadas e você não desista do chamado do Senhor para a sua vida. A não
ser que Ele mesmo te direcione a um trabalho diferente no Reino ou a um período de
descanso.

Os capítulos 8 a 10 do livro de 1 Samuel relatam o episódio da eleição, unção e


estabelecimento do primeiro rei de Israel: SAUL. Sabemos que Saul pecou mais
adiante, mas isso não invalida todo o processo inicial de Deus na vida dele. O fato de
ele ter caído depois, não significa que não foi um dia escolhido de Deus. Nesse primeiro
artigo vamos aprender com Saul sobre o ambiente ao redor do líder e como lidar com a
opinião das pessoas.

Já no primeiro dia de seu reinado, ele teve de lidar com três diferentes manifestações ao
seu redor. Três diferentes opiniões e posturas de seus súditos.

A primeira delas foi a ovação. Samuel o apresenta e a massa do povo vibra e o exalta
com brados de “Viva o rei” (1Sm 10.24a). Quando o agir de Deus começa a ser
reconhecido na nossa vida, a princípio muitos vêm nos elogiar e bajular. É um apoio
momentâneo, emocional e pouco confiável. Um líder não pode se envaidecer com esse
tipo de glória. Lembremos de Jesus. O mesmo povo que o recebeu com palmeiras e
hosanas num dia votou pela sua crucificação pouquíssimo tempo depois. O texto não
relata nenhuma reação de Saul a esse louvor do povo. Como ele, não devemos nunca
nos alicerçar nas massas.

A segunda manifestação foi muito interessante. Samuel despede o povo para casa e Saul
também se vai. O verso 26 de 1Sm 10 diz que: “[...] foram com ele do exército aqueles
cujos corações Deus tocara.” No meio dos liderados sempre haverá aquele pequeno
grupo com quem realmente poderemos contar. Os amigos mais chegados que um irmão.
Talvez uma ou duas pessoas apenas. Não importa. São pessoas especiais, em cujos
corações Deus planta um amor pela vida do líder e um desejo de servi-lo e ampará-lo.
Será que você pode reconhecer ao seu redor alguém assim? Alguém que sempre se
preocupa com você, ora por você e te ajuda em seus projetos? Louve a Deus por essas
vidas agora mesmo!
A terceira manifestação foi bem desagradável: “Mas os filhos de Belial disseram: É este
o que nos há de livrar? E o desprezaram, e não lhe trouxeram presentes; porém ele se
fez como surdo.” (1Sm 10.27.) Também não faltam no caminho do líder as pedras de
tropeço. Aquelas pessoas que simplesmente não gostam de nós, seja por inveja, falta de
amor ao próximo ou questões pessoais conosco. Pessoas que vão criticar tudo que
fizermos e que darão para trás quando precisarmos delas. Pessoas que torcerão pela
nossa queda. Infelizmente mesmo no meio cristão isso existe.

Mas Jesus disse: “Eu, porém, vos digo: amai os vossos inimigos e orai pelos que vos
perseguem.” (Mt 5.44.)
A reação de Saul a essa atitude tão mesquinha foi impressionante: “porém ele se fez
como surdo.” Isso é um princípio inquestionável de conduta para seguirmos. Quem nos
defende é sempre o Senhor. Foi Ele quem nos chamou, nos capacitou e nos estabeleceu.
Enquanto formos ungidos de Deus e nos mantivermos ligados intimamente a Ele,
obedientes a cada orientação e ordenança dele, nada poderá nos destruir. Não devemos
alimentar sentimentos de rancor, pois nossa luta é contra o diabo, sempre (Ef 6.12),
nunca contra as pessoas em si. O silêncio do homem dá lugar à justificação de Deus.

Como pudemos observar, estar na posição de liderança envolve muitos fatores além do
prazer de liderar. E em todo tempo esses três tipos de pessoas estarão por perto: os
bajuladores, os “cri-cris” e os amigos fiéis ali no meio, apaziguando tudo e dando
suporte. O elogio não deve nos inflar e o ataque não deve nos deprimir. A cada dia
nosso coração precisa estar ligado à pessoa de Jesus e nossa visão focada nele. E quanto
aos amigos, veja bem, o texto diz que Deus tocou em seus corações. O apoio humano
confiável será sempre mínimo e ainda assim, nascerá de um toque sobrenatural de Deus.
Ou seja, é Ele nos apoiando através dessas pessoas.

Por hoje ficamos assim. Receba do Senhor: “Porque a mim se apegou com amor, eu o
livrarei; pô-lo-ei a salvo, porque conhece o meu nome.” (Sl 91.14.)

Interesses relacionados