Você está na página 1de 10
RELATÓRIO SINTÉTICO – LABORATÓRIO DE ELETRICIDADE BÁSICA PROF. AUGUSTO BATAGIN NETO EXPERIMENTO: LEI DE OHM E

RELATÓRIO SINTÉTICO – LABORATÓRIO DE ELETRICIDADE BÁSICA PROF. AUGUSTO BATAGIN NETO

EXPERIMENTO: LEI DE OHM E POTÊNCIA INTEGRANTES: GABRIELA LIMA DOS ANJOS, LUCAS DE OLIVEIRA LEITE, VICTOR ELOY DE ANDRADE TURMA A DATA DE REALIZAÇÃO: 10/08/ 2017

 

OBJETIVOS

Estudar dispositivos ligados a Lei de Ohm e Potência. Determinar a curva de V x i de uma resistência e de uma lâmpada incandescente.

 

MATERIAIS UTILIZADOS

Representações esquemáticas: (OBS: ilustrações que facilitem a descrição, podem ser fotos)

Material Utilizado:

Material Utilizado:

1 fonte 12VCC (placa P049) • 1 amperímetro CC (placa P030); • 1 voltímetro CC (placa P037); • 1 resistor de 100 Ω (placa P033).

 

Descrições:

1 multímetro a ser usado na função amperímetro (A);

Cabos para conexão;

1 potenciômetro;

1 Lâmpada Incandescente;

1 fonte 12VCC (placa P049)

1 amperímetro CC (placa P030);

 

1 voltímetro CC (placa P037); 1 resistor de 100 Ω (placa P033).

PROCEDIMENTOS DE MONTAGEM E AQUISIÇÃO DE DADOS Representações esquemáticas: (OBS: ilustrações que facilitem a descrição, podem
 

PROCEDIMENTOS DE MONTAGEM E AQUISIÇÃO DE DADOS

Representações esquemáticas: (OBS: ilustrações que facilitem a descrição, podem ser fotos ou diagramas)

Diagrama do circuito resistivo simples DC com amperímetro e voltímetro acoplados:

PROCEDIMENTOS DE MONTAGEM E AQUISIÇÃO DE DADOS Representações esquemáticas: (OBS: ilustrações que facilitem a descrição, podem

Digrama do circuito para variação da corrente em um resistor

PROCEDIMENTOS DE MONTAGEM E AQUISIÇÃO DE DADOS Representações esquemáticas: (OBS: ilustrações que facilitem a descrição, podem

Diagrama do circuito para variação da corrente em uma lâmpada.

PROCEDIMENTOS DE MONTAGEM E AQUISIÇÃO DE DADOS Representações esquemáticas: (OBS: ilustrações que facilitem a descrição, podem
Descrições: - Primeira Etapa: Lei de Ohm e Potência Foi identificado os componentes seguindo para a
 

Descrições:

-Primeira Etapa: Lei de Ohm e Potência Foi identificado os componentes seguindo para a instalação dos mesmos junto com os dispositivos de medição ligados corretamente (Amperímetro em série e Voltímetro em paralelo), enfim foi ligado o circuito e os valores de tensão e corrente anotados, o procedimento foi repetido para mais dois valores de resistência.

-Segunda Etapa: Curva de V x i de uma Resistência Identificar os componentes mantendo os dispositivos de medição da etapa anterior com a adição de um potenciômetro. O circuito foi novamente ligado e com a variação de valores do potenciômetro, do voltímetro e do amperímetro, uma tabela de dados foi obtida e anotada.

-Terceira Etapa: Curva de V x i de uma Lâmpada O circuito da etapa anterior foi reutilizado, com a substituição da resistência por uma lâmpada. Novamente os valores do potenciômetro foram variados e os dos voltímetro e amperímetro anotados.

RESULTADOS ESPERADOS

 
-Primeira Etapa: Lei de Ohm e Potência Era esperado que as tensões e correntes obtidos, nos

-Primeira Etapa: Lei de Ohm e Potência Era esperado que as tensões e correntes obtidos, nos resultassem em valores de resistência próximos aos valores nominais, com uma variação de no máximo 5%.

-Segunda Etapa: Curva de V x i de uma Resistência A resistência é um componente considerado Ôhmico, ou seja, é esperado que o comportamento da curva V x i apresentar uma reta, onde tensão e corrente são proporcionais.

-Terceira Etapa: Curva de V x i de uma Lâmpada Ao contrário de uma resistência, a lâmpada apresenta um comportamento não-Ôhmico, ou seja, não obedece a lei de Ohm, a curva obtida no gráfico V x i não será uma reta.

RESULTADOS OBTIDOS

 
-Segunda Etapa: Curva de V x i de uma Resistência Os valores obtidos foram: Observando os

-Segunda Etapa: Curva de V x i de uma Resistência Os valores obtidos foram:

Observando os valores de R calculados, percebe-se que somente R3 cumpriu o resultado esperado, os demais R1 e R2 ultrapassaram a margem de erro de 5%.

Tabela 4: Apresentação dos resultados obtidos na primeira etapa.

Resistência

R1

R2

R3

R Nominal (Ω)

100

150

56

Corrente Medida (A)

0,11

0,07

0,2

Tensão Medida (V)

12,5

13

11,5

R Calculado (Ω)

113,6

185,7

54,8

Desvio Percentual (%)

13,6

23,8

2,1

Potência Dissipada (W)

1,56

1,27

2,36

Tabela 5: Apresentação dos resultados obtidos na segunda etapa.

Montando um gráfico de V x i, obtemos:

V (V)

I (mA)

13,5

23,3

7,9

13,3

5,1

8,81

4,0

6,64

3,1

5,41

2,5

4,46

2,1

3,80

2,0

3,37

1,7

2,97

1,5

2,67

1,4

2,46

-Primeira Etapa: Lei de Ohm e Potência

Os resultados obtido foram:

Tabela 6: Apresentação dos resultados obtidos na terceira etapa. V (V) I (mA) 11,80 111,00 1,82

Tabela 6: Apresentação dos resultados obtidos na terceira etapa.

V (V)

I (mA)

11,80

111,00

1,82

36,80

0,80

23,30

0,39

16,40

0,23

12,50

0,14

10,00

0,11

8,70

0,10

7,70

0,09

6,80

0,08

6,10

-Terceira Etapa: Curva de V x i de uma Lâmpada Os valores obtidos foram:

Figura 1: Gráfico de tensão por intensidade da corrente.

Tabela 6: Apresentação dos resultados obtidos na terceira etapa. V (V) I (mA) 11,80 111,00 1,82
Montando um gráfico de V x i, obtemos: Figura 2: Gráfico de tensão por intensidade da
Montando um gráfico de V x i, obtemos: Figura 2: Gráfico de tensão por intensidade da
Montando um gráfico de V x i, obtemos:
Figura 2: Gráfico de tensão por intensidade da corrente.
DISCUSSÕES E CONCLUSÕES
Em ambos experimentos elaborados, foi notado o comportamento esperado para dos diagramas de tensão pela
intensidade da corrente.
O experimento exposto mostrou-se muito proveitoso, pois trouxe a possibilidade de comprovar a lei de Ohm
dos elementos resistivos, e graficamente visualizar a diferença de potencial elétrica em função da
corrente i. além disso, através dos cálculos pode ser obter resultados de corrente e de resistividade dos circuitos
montados ao longo do relatório.
RECONSIDERAÇÕES DO RELATO PRELIMINAR Corrija as respostas das questões norteadoras elencadas no roteiro simplificado com base

RECONSIDERAÇÕES DO RELATO PRELIMINAR Corrija as respostas das questões norteadoras elencadas no roteiro simplificado com base nas respostas anteriores do grupo.

OBS: Reescreva as questões, relembre o que foi respondido anteriormente e reelabore as respostas

  • 1. Com relação à atividade 1, diga como o amperímetro e o voltímetro devem ser

conectados em relação à R e explique o porquê.

O amperímetro deve ser conectado em série, pois se a medição for feita em paralelo, ocorrerá um curto-circuito, que danificará os fusíveis do equipamento. Quando não for possível efetuar a medição em série, é possível usar um alicate amperímetro, que atua como um sensor de corrente, que deve ser colocado no cabo que deve ser medido e, por meio de um sensor, é realizada a medição da corrente (continua ou alternada).

Um voltímetro, ao contrário do amperímetro, possui alta resistência interna, para que pouca corrente circule por ele e não ocorra alteração na resistência equivalente do circuito a ser medido. Assim como o amperímetro, não existe polaridade para o voltímetro quando se trabalha em corrente alternada. No entanto, ao se trabalhar com corrente contínua, é preciso respeitar a polaridade. Ao contrário do amperímetro, onde efetuar a conexão de forma incorreta pode ocasionar danos ao circuito e ao instrumento, conectar um voltímetro em série não acarreta nenhum tipo de dano ao instrumento ou ao circuito que está se medindo. Conectar uma resistência altíssima em série faz com que a corrente de todo o circuito diminua, ocasionando, muito provavelmente uma interrupção de seu funcionamento. No entanto, não existe possibilidade de queima.

Resposta do grupo: correta.

Observando que o valor numérico do amperímetro é pequeno, não interferindo no fluxo de

corrente, portanto deve ser conectado em série. E o voltímetro, possuindo alta resistência interna, influenciando no fluxo da corrente e impedindo sua passagem, quando conectado em série.

  • 2. Identifique os elementos constituintes da fonte DC utilizada e explique as suas

funções.

Os elementos identificados são: capacitor, transformador. O capacitor é um componente que armazena carga elétrica, sendo constituído por duas placas separadas por um material isolante (dielétrico). Seu funcionamento se faz quando seus terminais são submetidos a uma corrente elétrica, logo, suas placas condutoras

pg ._____

internas se carregam, uma com energia negativa e a outra com energia positiva. O transformador é

internas se carregam, uma com energia negativa e a outra com energia positiva. O transformador é um elemento que modifica tensões para evitar danos em aparelhos eletrônicos. De funcionamento bem simples, o transformador é um dispositivo de corrente alternada que opera baseado nos princípios eletromagnéticos da Lei de Faraday e da Lei de Lenz. O transformador de tensão é constituído por uma peça de ferro, denominada de núcleo do transformador, ao redor do qual são enroladas duas bobinas. Em uma dessas bobinas é aplicada a tensão que se deseja transformar, ou seja, aumentar ou diminuir. Essa bobina é chamada de bobina primária ou enrolamento primário. Depois de transformada, a tensão é estabelecida nos terminais da outra bobina, que é denominada bobina secundária ou enrolamento secundário. Um transformador funciona do seguinte modo: ao aplicar uma tensão alternada no enrolamento primário surgirá uma corrente, também alternada, que percorrerá todo o enrolamento. Através dessa corrente estabelece-se um campo magnético no núcleo de ferro, esse por sua vez sofre várias flutuações e, consequentemente, surge um fluxo magnético que é induzido na bobina secundária.

Resposta do grupo: correta.

Foi respondido que o capacitor armazena energia promove tensão contínua no circuito, visto que a tensão promovida pela rede elétrica é de 60Hz. E o transformador altera alta tensão para baixa tensão.

Quais as curvas VxI esperadas das atividades 2 e 3? Que tipo de informações podemos tirar deste gráfico e como?

O grupo respondeu que são esperadas curvas exponenciais de ordem 2. Através destas curvas, percebe-se que o dispositivo adotado não obedece às leis de Ohm, ou seja, é um circuito não-ôhmico já que os dados obtidos não se comportam linearmente.

A energia elétrica é convertida em quais tipos de energia nos resistores e lâmpadas incandescentes? Estime qual seria a eficiência luminosa de uma lâmpada incandescente.

O grupo respondeu corretamente, explicando que a energia elétrica é convertida em energia luminosa através do aquecimento do filamento de tungstênio e também em energia térmica provida pela liberação de calor do filamento. Da mesma forma ocorre nos

pg ._____

resistores onde a energia térmica é provida pela passagem da corrente elétrica nessa resistência. A eficiência

resistores onde a energia térmica é provida pela passagem da corrente elétrica nessa resistência. A eficiência luminosa de uma lâmpada incandescente varia entre 10 e 15%.

Discorra sobre o efeito Joule e cite algumas aplicações tecnológicas (onde o efeito Joule é desejado) e problemas tecnológicos associados a ele, bem como formas de evita-lo (ou reduzi-lo).

Por fim, o gripo também respondeu esta questão corretamente, explicando que o efeito Joule é proveniente da liberação de calor em componentes eletrônicos por causa da passagem de energia elétrica. Esse efeito define o funcionamento de chuveiros elétricos, contudo, seu efeito não é desejado em computadores e em automóveis pois o efeito Joule ocasiona em grande perda de eficiência. A utilização de materiais com baixa resistência é uma solução, ou então pode-se promover melhores sistemas de arrefecimento.

Referências

http://www.industriahoje.com.br/amperimetro-o-que-e-e-para-que-serve http://overbr.com.br/dicas/aprenda-a-usar-um-amperimetro-para-diversas-finalidades

http://mundoeducacao.bol.uol.com.br/fisica/o-transformador-tensao-1.htm

http://www.newtoncbraga.com.br/index.php/como-funciona/3177-mec070

http://alunosonline.uol.com.br/fisica/transformacao-energia.html

http://www.empalux.com.br/?a1=l

pg ._____