Você está na página 1de 1

Experincia arquitetnica: Sensao pura ou emoo sugerida

A Fenomenologia, segundo Maurice Merleau-Ponty uma filosofia para a qual


o mundo j est sempre ali, antes da reflexo () cujo o esforo todo consiste
em reencontrar este contacto ingnuo com o mundo

A sensao pura uma ao fenomenolgica, definida por esse mesmo


contacto ingnuo com o mundo, ingnuo por ser to cristalino e se encontrar
numa camada anterior reflexo, e ao tratamento de informao. TAO MAL
EXPLICADO

Mas porque belo?

Ser que a experincia arquitetnica ( que experiencia? emocional?) pode ser


reduzida a algo to singelo e puro, a algo to belo?

Merleau-Ponty referncia

O valor emocional arquitetnico no pode ser reduzido a algo to singelo


porque a sensao (sensao ou sentimento) no tem sentido num contexto
isolado. A sensao no tem valor se for apenas focada em si prpria, precisa
dum contexto, de um meio para subsistir e ter a sua razo. Portanto uma
sensao pura incapaz de gerar sozinha uma emoo. EXPLICAR MELHOR

O sozu shishi odoshi, elemento muitas vezes presente no jardim japons,


movido atravs de gua cria um movimento oscilante que origina uma pancada
momentnea na pedra e por consequncia produz um ritmo que quebra o
silncio. Este elemento fundamental para um jardim que preze o silncio
porque para o poder sentir necessrio o elemento contratante que

Ou algo to banal como uma experincia completamente pr-concebida e


estereotipada?
A arquitetura, assim como outras artes, tem a capacidade de provocar enumeras
emoes ao individiuo que deambula por suas