Você está na página 1de 95

Celso R. S.

Melo

Pequeno curso de alemão para


estudantes brasileiros
Estudo facilitado dos níveis básico e intermediário da
gramática alemã

2ª edição

Publicação independente
APRESENTAÇÃO
Por que aprender alemão

A Alemanha conta-se atualmente entre as nações mais prósperas do mundo, aparecendo como a quarta
maior economia do planeta em 2008 nos cálculos da CIA (World Factbook), com elevadíssima participação
no volume de produtos e serviços exportados e importados no planeta e considerável número de
transnacionais de grande relevo, como Siemens, Volkswagen, DaimlerChrysler, Bayer, ThyssenKrupp e
muitas outras. Exerce papel ativo dentro da União Europeia e projeta para todo o mundo conhecido sua
influência na política, na cultura e na economia mundiais.

Seu papel na história recente do Ocidente não é de todo ignorável, e é também notável que tenha
produzido alguns dos melhores cérebros dos últimos séculos, como Schwann, von Behring, Ehrlich,
Goethe, Kafka, Hertz, von Röntgen, Wundt, Haeckel, Mozart e Bach. Esse jovem país, que serviu de cenário
para tristes episódios de repressão e destruição na história humana, deu mostra de louvável capacidade
de reerguimento, renovação e unidade, sentando atualmente entre os Estados europeus que mais
veementemente defendem os princípios do liberalismo e da liberdade humana. A influência do país, e
consequentemente da língua de seu povo, se faz sentir fortemente mesmo na atual tendência
globalizadora, em que o inglês franco relega as línguas nacionais a um plano secundário.

Falar alemão é um grande passo à frente, quer se considere a formação pessoal e profissional, quer o
desenvolvimento de habilidades linguísticas superiores. O objetivo deste curso é tão-só iniciar você na
descoberta das grandes possibilidades por trás desta preciosa língua, ou ajudá-lo a prosseguir seus estudos
já iniciados por quaisquer outros meios.

Alles Gute!

Celso R. S. Melo
Pequeno curso de alemão para estudantes brasileiros Celso R. S. Melo

INTRODUÇÃO À SEGUNDA EDIÇÃO

Este trabalho é um complemento do primeiro material lançado na Internet há alguns anos, com o nome de
Deutsche Grammatik – Knappe Erläuterungen für Ausländer, e, apesar da mudança de título e outras
adequações, pode ser considerado uma segunda edição daquele, pois a estrutura básica é a mesma. Entre
as novidades contam-se a reorganização dos tópicos, a introdução de um guia de pronúncia e uma tabela
de conteúdos, a atualização da ortografia, uma explicação das principais novas regras ortográficas em
vigor na Alemanha, o uso de uma linguagem mais aproximada do leitor, a melhoria gráfica e a correção de
erros e imperfeições, que não faziam da primeira obra excelente.

O estilo deste material é particular. Ele não é uma gramática, e tampouco segue o modelo “livro de
cursinho”. O alvo principal é sem dúvida o público autodidata, que conta com sua inteligência para guiar
seus estudos, necessitando apenas de um ponto de referência para se nortear. Alguns tópicos gramaticais
podem, assim, ser ignorados por completo no livro, mas sob a justificação de desnecessidade para o
estudante ordinário. Aqui constam unicamente os conteúdos que acredito são essenciais, elementares,
indispensáveis ao início e continuação do aprendizado da língua, ao primeiríssimo contato. Não pretende
ser um curso completo, nem é um curso de alemão para idiotas. É um material que certamente lhe
ajudará em muitos pontos, criado por quem conhece de perto as necessidades dos alunos autodidatas ou
que realizam mais por próprio interesse que por ajuda externa.

Certamente não se sentirá deslocado o estudante que já possui certo conhecimento, por qualquer meio
adquirido. Muitas abordagens são verdadeiramente originais, o que certamente ajudará você a ver a
língua alemã por ângulos diferentes, o que quase sempre resulta em maior riqueza de conhecimento. O
importante é que você utilize o que aqui vai ler da forma que achar apropriada, sem imposições de
qualquer tipo, e conte sempre com o auxílio indispensável de um bom dicionário e de uma gramática
intensiva da língua.

Educação é um direito universal. Pratique.


Pequeno curso de alemão para estudantes brasileiros Celso R. S. Melo

GUIA DE CONTEÚDO
A PRONÚNCIA ALEMÃ _______________________________________________________________ pg 1
OS PRONOMES PESSOAIS _____________________________________________________________ pg 3
CASOS GRAMATICAIS ________________________________________________________________ pg 4
VERBOS PRINCIPAIS__________________________________________________________________ pg 5
ARTIGOS __________________________________________________________________________ pg 6
DECLINAÇÃO DOS ARTIGOS ___________________________________________________________ pg 8
PREPOSIÇÕES _____________________________________________________________________ pg 11
PRONOMES POSSESSIVOS ____________________________________________________________ pg 15
PRONOMES DEMONSTRATIVOS _______________________________________________________ pg 17
PRONOMES INTERROGATIVOS ________________________________________________________ pg 19
ADJETIVOS ________________________________________________________________________ pg 20
ADVÉRBIOS _______________________________________________________________________ pg 26
VERBOS MODAIS ___________________________________________________________________ pg 30
PARTÍCULAS_______________________________________________________________________ pg 32
OUTROS PRONOMES________________________________________________________________ pg 34
HAVER ___________________________________________________________________________ pg 36
GOSTAR __________________________________________________________________________ pg 37
NÚMEROS ________________________________________________________________________ pg 39
PLURAL DOS SUBSTANTIVOS__________________________________________________________ pg 43
COMPARAÇÃO DOS ADJETIVOS E ADVÉRBIOS ____________________________________________ pg 45
GENITIVO_________________________________________________________________________ pg 50
INTRODUÇÃO AOS VERBOS___________________________________________________________ pg 51
VERBOS REFLEXIVOS ________________________________________________________________ pg 54
COMPOSTOS DA- E WO- _____________________________________________________________ pg 55
VERBOS SEPARÁVEIS E INSEPARÁVEIS __________________________________________________ pg 58
PASSADO SIMPLES__________________________________________________________________ pg 61
PERFEITO _________________________________________________________________________ pg 63
FUTURO__________________________________________________________________________ pg 66
CONJUNÇÕES _____________________________________________________________________ pg 67
LOCALIZAÇÃO VERSUS DIREÇÃO _______________________________________________________ pg 72
PRONOMES RELATIVOS______________________________________________________________ pg 73
ZU + INFINITIVO____________________________________________________________________ pg 75
DIREÇÕES ________________________________________________________________________ pg 76
IMPERATIVO ______________________________________________________________________ pg 78
RECIPROCIDADE ___________________________________________________________________ pg 78
PASSIVO__________________________________________________________________________ pg 79
CONSTRUÇÃO DE PALAVRAS__________________________________________________________ pg 80
SUBJUNTIVO ______________________________________________________________________ pg 82
WERDEN _________________________________________________________________________ pg 83
GEHEN UM _______________________________________________________________________ pg 84
COMO SE _________________________________________________________________________ pg 85
NICHTS + ADJ / ETWAS + ADJ _________________________________________________________ pg 85
PERFEITO (CASOS ESPECIAIS) _________________________________________________________ pg 86
FEMININO ________________________________________________________________________ pg 88
EXPRESSÕES COM O DATIVO _________________________________________________________ pg 88
SUBSTANTIVOS ADJETIVOS ___________________________________________________________ pg 89
Pequeno curso de alemão para estudantes brasileiros Celso R. S. Melo

A PRONÚNCIA ALEMÃ
A pronúncia alemã tomada em si não oferece dificuldades de qualquer tipo aos falantes nativos do
português. No entanto, é mais que claro que a falta de familiaridade inicial produzirá algum desconforto.
Para chegar à perfeição, ou pelo menos ao nível ótimo para conversação e compreensão oral, é preciso
nada mais que prática, exercício e aperfeiçoamento.
Observe as tabelas seguintes. Elas mostram os fonemas alemães e sua correspondência portuguesa, além
de exemplos de palavras que de tal ou tal modo são pronunciadas:

CONSOANTE CORRESPONDENTE PORTUGUÊS EXEMPLO ALEMÃO


b (tanto inicial quanto medial b (quando no fim de palavras, Beispiel, Berg, Gelb
e final) o ‘b’ alemão pode soar
levemente como ‘p’)
ch inicial ch chartern, Chance, China
d inicial d tendendo para ‘t’ Deutsch, doch, danke
d medial d wider, oder, Laden
d final d tendendo para ‘t’ Lied, Tod, Bad, Geld
f / ff / ph f Fest, fallen, Ankauf
g inicial e medial g (fechado), às vezes tendendo Glaube, groß, abgabenpflichtig
para ‘k’ (como em Wagen)
g final g tendendo para k Tag, mag
g após n final (-ng) ng tendendo para nk lang, gering, streng
g após i final (-ig) sh flüchtig, witzig, irrwitzig
g em palavras importadas do j Genie, Garage, Rage, orange,
francês Regisseur
h inicial rr Haus, hier, bisher1,
1
Gerichtshof
2
h medial [sem som] gehen, stehen, sehen, fahren
th t Thema, Athlet, Theorie
k k Kabarett, Kino, krank (a palavra
Ski se pronuncia ‘Shi’)
l inicial e medial l Leid, Lücke, Lob, klein
l final e medial l dobrado (a ponta da língua Mittel, doppeln, streicheln
sobe à parte de trás da arcada
superior)
m / mm m Amt, Mutter, mein
p / pp p peinlich, plötzlich, Tempo,
Lippe
qu qu, como em ‘qualidade’, Quelle, Querschnitt, Qualität,
nunca como em ‘querer’ Quantität, Quatsch

1
Pequeno curso de alemão para estudantes brasileiros Celso R. S. Melo

r inicial rr Raub, rot, Roman


r medial e final rr Straßenecke, Strom, geboren
s inicial e medial z siegen, Siemens, sagen, rosa
3
ß (ss) ss Stoß, Süßigkeit
t / tt t Tempo, trinken, Teil, Blatt
w v weg, Wein, Winter,
z ts zig, Zeit, Zoll, Herz, Netz
ch medial e final4 [som aspirado, incomum em doch, Krach, Loch, Buch
português]
j i ja, jein, jetzt, Jura, Jahr
j em palavras importadas do j (dj) Job, Jeans, joggen
inglês
j em palavras importadas do j (dj) Journalist
francês
n / nn n Nein, schön, schneien
pf pf tendendo para ‘f’ Pflicht, Pferd, Kopf
sch sch schnell, tschechisch, Scheck
v em palavras germânicas f Vogel, Vater, von, Volk,
verlieren
v em palavras de origem v Verb, November, Vase,
latina Universität, privat
chs ks sechs, wachsen, Wuchs, Achsel

1
Muito cuidado com palavras formadas pela união de duas outras quanto a sua pronúncia. Bisher, como
exemplo, resulta da união entre bis e her, e as palavras continuam a ser pronunciadas como se estivessem
isoladas. Em nenhum caso falaríamos bisher como ‘bicher’.
2
O h dessas palavras não é dito de forma alguma: geen, steen, seen, faren.

3
Essa letra é latina e seu nome é Eszett (um s duplo), não tendo relação alguma com a letra grega β (beta). Para
seu uso, consulte a parte final do livro, que fala das regras ortográficas em vigor na República Federal da
Alemanha.

4
O ch após a, o e u é aspirado, enquanto após e e i é falado como sh.

VOGAL CORRESPONDENTE PORTUGUÊS EXEMPLO ALEMÃO


y i Typ, Party, Handy, Physik
a / aa a Staat, Karl, Aachen, Bad
au au kaum, auch, Haus
äu ói Träumer, Häuser, Fräulein

2
Pequeno curso de alemão para estudantes brasileiros Celso R. S. Melo

eu ói neu, Treuheit, Deutschland


ä ê ou é (com todas as Männer, länger, Väter
implicações válidas para este
fonema)
er final tendendo para a Mutter, Schleifer, Tochter
er inicial ér vergessen, erlauben, erlassen
i i ich, dich, Tipp
ih í ihnen
ie í die, Genie, Linie, Ziel (Bier se
pronuncia ‘bia’, não ‘bír’)
o ô ou ó Sonne, von, doch, Gott
u u Hund, Mund, Stund, U-Bahn
ei / ai / ey / ai Zeit, weit, Main, Saite, Seite,
ay Meyer, steil
ö aproximadamente ‘eu’ francês böse, Löffel, Öffnung
ü aproximadamente ‘u’ francês München, grünn, Münze

As palavras terminadas em -r podem seguir padrões bastante diversos de pronúncia. Cabe destacar aqui a
pronúncia do artigo der e dos pronomes er e wer, todas pronunciadas com o ‘e’ aberto (dér, ér, vér). Os
pronomes dir, mir e ihr são falados como ‘mia’, ‘dia’ e ‘ia’. Palavras como mager e besser podem ser
pronunciadas com o ‘er’ final como ‘a’ ou ‘ér’.

Vale lembrar que as palavras tomadas do inglês diretamente têm a pronúncia original: Handy, Toast etc.
Procure tomar contato com a língua alemã, em especial com sua modalidade falada neste ponto inicial,
para poder desenvolver gradualmente sua compreensão. Visite recursos online que oferecem arquivos de
áudio para as mais diversas palavras, e sempre repita em voz alta incansavelmente os novos termos que
aprender.

OS PRONOMES PESSOAIS
Há poucas coisas de tão fundamentais numa língua qualquer quanto os pronomes pessoais. Comecemos
nosso percurso estudando essa classe gramatical em alemão, pois desde já seremos capazes de identificar
características cruciais do desenvolvimento da gramática alemã como um todo.
Perceba que não existe uma progressão didática ideal a ser seguida, ou seja, bem poderíamos ter iniciado
pela definição de substantivos, ou ainda pelo conceito de casos gramaticais. A decisão de por como
introdução os pronomes pessoais no nosso estudo é arbitrária, o que significa que caberá a você a
liberdade de definir a melhor linha de estudo para suas necessidades. Retorne e pule assuntos à sua
conveniência; o importante é perceber e estabelecer certa gradação de dificuldade, que será variável para
cada tipo de estudante.
Os pronomes pessoais em alemão não diferem substancialmente dos portugueses quanto ao uso. Vejamos
abaixo quais são e como correspondem aos portugueses:

3
Pequeno curso de alemão para estudantes brasileiros Celso R. S. Melo

ich Eu
du Tu / Você
er Ele
sie Ela
1
es -
wir Nós / A gente
ihr Vocês
2
sie Eles / Elas
sie3 O senhor / A senhora

1
Para o pronome pessoal es não há correspondência direta em português, pois em nossa língua não
encontramos o gênero gramatical neutro. A usagem desse pronome é semelhante à do pronome pessoal neutro
inglês it, pois serve para nos referirmos a seres inanimados (ou quaisquer seres de gênero gramatical neutro),
fenômenos naturais ou sujeito indefinido (assim como em “está quente aqui”).

2
Em alemão, não há distinção de gênero na terceira pessoa plural, portanto o pronome sie refere-se aos dois
gêneros indistintamente (reforçando, isso significa dizer que “eles” em alemão é sie, do mesmo modo que “elas”
em alemão também é sie, igual em forma à terceira pessoa singular feminina sie).

3
Esse pronome (sempre escrito com letra maiúscula) é usado como forma de se dirigir a pessoas com as quais
devemos mostrar respeito e distinção no tratamento. Serve também tanto para homens quanto para mulheres,
e também tanto no singular quanto no plural, indistintamente (ex.: Sie sind sehr reich = “O senhor é muito rico”
/ “A senhora é muito rica” / “Os senhores são muito ricos” / “As senhoras são muito ricas”).

O que acabamos de ver foi a forma nominativa dos pronomes. Se nunca ouviu falar nisso ou acha que
neste ponto tudo já parece complicado, apenas leia o breve comentário a seguir sobre os casos
gramaticais e sua aplicação em alemão.

CASOS GRAMATICAIS
Este é em larga medida um daqueles assuntos sobre os quais pouco deve se ler e se discutir e muito se
deve praticar. O alemão apresenta apenas quatro casos gramaticais, enquanto o português não apresenta
nenhum caso gramatical perfeitamente estruturado, mas sim resquícios desse aspecto gramatical vindo do
latim. Os substantivos e os numerais alemães se declinam com raridade (ao contrário do que ocorre em
latim ou em russo, por exemplo), porém todos os adjetivos, artigos e pronomes sofrem flexão. Os casos
gramaticais existentes em alemão são:

NOMINATIVO: É simplesmente o sujeito da oração. Não constitui propriamente uma declinação. Se


perguntarmos, por exemplo, como é ‘casa’ em alemão, a resposta será o substantivo em sua forma ‘pura’,
Haus, que já está automaticamente no nominativo. Por esse motivo não é exatamente apropriado dizer
que uma palavra está no nominativo.

4
Pequeno curso de alemão para estudantes brasileiros Celso R. S. Melo

ACUSATIVO: É o caso regido pela maior parte dos verbos e preposições. Quando em português dizemos ‘Eu
vi o menino’, ‘o menino’ está no acusativo (objeto direto), pois a ação de ver foi praticada sobre ele. É a
chamada declinação ‘fraca’.

DATIVO: Um menor número dos verbos e das preposições regem o dativo. O nome do caso ajuda a
compreendê-lo; vem do verbo latino do, dare, ou seja, ‘dar’. Dizemos ‘dar algo a alguém’, tendo sido
necessário o intermédio da preposição ‘a’ (que também podia ter sido ‘para’). Grosso modo, declinam-se
no dativo as palavras quando elas têm função de objeto indireto.

GENITIVO: É essencialmente o caso da posse, assim como dizemos em português ‘Isto é da mulher’. Um
pequeno número de preposições e verbos alemães regem este caso.

Agora que sabemos superficialmente (e por ora é o conhecimento superficial que nos basta) quais são os
casos encontrados no alemão, vamos ver sua aplicação com os pronomes pessoais que estudamos na
outra página:

nominativo ich du er sie es wir ihr sie Sie


acusativo mich dich ihn sie es uns euch sie Sie
dativo mir dir ihm ihr ihm uns euch ihnen Ihnen
genitivo mein dein sein ihr sein unser euer ihr Ihr

Agora para que possamos sedimentar esse conhecimento através da construção de orações, precisamos
antes de tudo aprender alguns verbos básicos, e após isso já seremos aptos a formar, com muita calma e
atenção, sentenças completas e perfeitas, ainda que elementares. Após vermos a conjugação no tempo
presente do modo indicativo dos verbos sein (ser, estar) e haben (ter), estaremos aptos a compreender
melhor o que são os casos gramaticais e como usá-los corretamente.

VERBOS PRINCIPAIS
Os verbos mais básicos da língua alemã são sein4 (ser/estar) e o haben (ter). Usando o conhecimento que
já temos sobre os pronomes pessoais, tratemos agora de conjugá-los no tempo presente, modo indicativo:

SEIN HABEN acc


ich bin habe
du bist hast
er
sie ist hat
es
wir sind haben
ihr seid habt

5
Pequeno curso de alemão para estudantes brasileiros Celso R. S. Melo

sie
Sie sind5 haben5

4
Em alemão não existe a diferenciação comum a nós entre situação e estado, pelo menos não na forma do verbo
sein. Isso não chega a constituir uma falta de modo algum, visto que o contexto indica eficientemente o que o
locutor quis expressar.
5
Observe que a conjugação para sie (eles/elas) é a mesma que para Sie (o senhor/a senhora). O que distingue os
dois pronomes, na escrita, é a letra maiúscula ou minúscula, além do contexto em que são usados, que torna
improvável a confusão.

À exceção de alguns poucos verbos (particularmente os modais e o verbo sein), a conjugação para ich
termina em -e. Informalmente é muito comum suprimi-lo na escrita (ich habe ich hab*‘+ etc.), já
que na fala mal se o escuta.

Sabemos que o verbo ‘ser’ é de sentido incompleto, ou seja, se dizemos simplesmente ‘Eu sou’, nossa
frase dependerá de outros elementos para formular um pensamento mais complexo. Para aplicar os
conhecimentos que adquirimos anteriormente, precisaremos de um verbo perfeitamente transitivo, como
haben.
Quando alguém diz ‘Eu tenho um amigo’, podemos perceber que o verbo ‘ter’, aí, age sobre ‘um amigo’.
Em alemão, quando qualquer verbo ou preposição age sobre um pronome, artigo ou adjetivo estes se
modificam. Mas como saber se tal verbo ou preposição rege o acusativo, o dativo ou o genitivo? Essa é
grandemente uma questão de memorização. No início, é um pouco difícil fazer a distinção, mas com o
tempo esse conhecimento se torna tão natural quanto possível. Indicarei antes de cada verbo e preposição
aqui apresentados a marca acc quando o verbo/preposição reger o caso acusativo, dat quando o
verbo/preposição reger o caso dativo e gen quando a preposição reger o genitivo. Este tipo de marcação,
ou semelhante, o aluno encontrará também nos bons dicionários e gramáticas.
Lembre-se que o caso é apenas a forma como o nome se modificará. Isso acontece em português quando,
à adição da preposição ‘para’, por exemplo, precisamos mudar (declinar) ‘tu’ em ‘ti’, como em ‘Para ti’, e o
mesmo ocorre ‘Para mim’, ‘Sem ela’ etc.

Vimos acima que o verbo haben (ter) rege o caso acusativo. Dito isto, já estamos perfeitamente aptos a
formular a frase ‘Eu tenho você’ em corretíssimo alemão:

EU ICH
TENHO HABE (atentar sempre para a correta conjugação segundo cada pronome)
VOCÊ DICH (impensadamente poderia o estudante dizer Ich habe du. Tal desatenção
acarretaria em erro tão grande como se se dissesse “Eu tenho tu” em português. Para evitar erros desse
tipo, o estudante deve sempre identificar qual caso pede-se e depois como o pronome / artigo / adjetivo
se modifica de acordo com aquele caso.)

ICH HABE DICH.

Da mesma forma podemos formar a frase acima com todos os outros pronomes, assim:

Eu tenho a ele. Ich habe ihn.


Tu me tens. Du hast mich.

6
Pequeno curso de alemão para estudantes brasileiros Celso R. S. Melo

Vocês os têm. Ihr habt sie.


Ela o tem. Sie hat ihn.
Ele tem isso. Er hat es.
A senhora tem a mim. Sie haben mich.

Percebeu que é tudo uma questão de identificar a regência do verbo e depois verificar na tabela qual
forma o pronome assumirá? Será assim com toda a declinação alemã. O processo de consulta de tabela
deve se repetir naturalmente por muito pouco tempo, pois em breve já terá tudo bem memorizado e não
será preciso consultar nada para formular o que se quer automaticamente.
Tendo em mente o conceito dos casos um pouco melhor apreendido, podemos agora entender o
complexo quadro das declinações dos artigos definidos e indefinidos.

ARTIGOS DEFINIDOS E INDEFINIDOS


Sabemos em português quais são os artigos definidos (o, a, os, as) e indefinidos (um, uma, uns, umas). Em
alemão temos três gêneros gramaticais, o masculino, o feminino e o neutro. À parte esse detalhe, nada
difere o uso dos artigos portugueses e alemães. Vejamos primeiramente quais são e depois veremos sua
declinação segundo os casos:

Der é o artigo definido masculino singular. Usado para os nomes masculinos, como der Hund (o cão).
Die é o artigo definido feminino singular. Usado para os nomes femininos, como die Frau (a mulher).
Das é o artigo definido neutro singular. Usado para os nomes neutros, como das Haus (a casa).

Die é o artigo definido no plural para qualquer dos três gêneros, ou seja, não importa a qual gênero a
palavra pertença no singular (masculino, feminino ou neutro), no plural usa-se sempre o die, como em die
Häuser (as casas), die Hunde (os cães) e die Frauen (as mulheres). Não confunda o die comum a todos os
gêneros plural com o die feminino singular (a devida distinção fará sentir sua importância quando
estudarmos a declinação dos artigos).

Em alemão é um pouco difícil saber a que gênero pertence determinado substantivo num primeiro
momento, a não ser por poucas regras que não dão conta de todo o léxico. A princípio é natural o
estudante ter a sensação de que jamais saberá qual artigo por em qual substantivo, porém a sensação é
injustificada, pois à medida que ele faz uso constante da língua e usa bons dicionários (que sempre
indicam o gênero da palavra apresentada), seu cérebro liga naturalmente as duas coisas, tornando fácil a
identificação posterior. Aqui sempre serão indicados os artigos para cada nome.

Der, o artigo definido masculino singular, também pode ser usado como o pronome ‘ele’, da mesma
forma que die pode substituir sie para ‘ela’, das funciona como demonstrativo genérico e die plural
pode ser usado em lugar de sie para ‘eles’ ou ‘elas’.

Os artigos indefinidos alemães são:

Ein, artigo indefinido masculino e neutro, como em ein Hund (um cão) e ein Haus (uma casa).
Eine, artigo indefinido unicamente feminino, como em eine Frau (uma mulher).

7
Pequeno curso de alemão para estudantes brasileiros Celso R. S. Melo

Pode parecer de pouca importância a nota, mas nunca é demais lembrar que não necessariamente o
gênero do substantivo português será o gênero de seu correspondente alemão. Mond (lua), por exemplo,
é um substantivo masculino, e Sonne (sol) é um substantivo feminino. Mädchen, a palavra alemã para
‘garota’, é neutra, o que nos deixa bem cientes da necessidade de desvincular nossa língua materna do
alemão no processo de aprendizagem.
Antes de prosseguirmos à tabela de declinação dos artigos definidos e indefinidos, vejamos um pequeno
vocabulário, organizado de forma a deixar claro a qual gênero cada palavra pertence.

Note que todos os substantivos alemães são escritos com letra maiúscula, não importa em que
ordem na frase ele venha.

Behälter, der copo Krankheit, die doença Blut, das sangue


Bart, der barba Kobra, die naja Parfüm, das perfume
Witz, der piada Kochnische, die kitchenette Fieber, das febre
Mann, der homem Klasse, die classe Zimmer, das quarto
Eimer, der balde Wirklichkeit, realidade Alter, das idade
die
Nachmittag, tarde Kiwi, die quiuí Skelett, das esqueleto
der
Beruf, der trabalho Länge, die comprimento Gesäß, das bunda
Schwiegersohn, genro Strafe, die punição Gefäß, das recipiente
der
Vater, der pai Mütze, die boné Icon, das6 ícone
Vogel, der pássaro Liebe, die amor Byte, das6 byte
6 6
Slum, der favela Lunge, die pulmão Handy, das celular
Gorilla, der gorila Hüfte, die anca Pferd, das cavalo
Bauch, der barriga Taille, die7 cintura Lied, das canção
Unterarm, der antebraço Brust, die mama Chamäleon, das camaleão
Stein, der pedra Wange, die bochecha Messer, das faca
Nabel, der umbigo Anmeldung, die inscrição Genick, das nuca
Hals, der pescoço Tastatur, die teclado Angebot, das oferta
Ellbogen, der cotovelo Prüfung, die prova Dutzend, das dúzia
Link, der link Bank, die banco Liebchen, das namorada
Kiefer, der maxilar Einstellung, die configuração Gegenteil, das oposto
Kragen, der gola Beständigkeit, resistência Kissen, das almofada
die
Blitz, der relâmpago Uhr, die relógio Seil, das corda
Steinmarder, fuinha Kapazität, die capacidade Haus, das casa
der
Waschbär, der guaxinim Schildkröte, die tartaruga Kind, das criança

8
Pequeno curso de alemão para estudantes brasileiros Celso R. S. Melo

Toast, der6 torrada Genehmigung, permissão Gehirn, das cérebro


die

6
Pronúncia inglesa original.
7
Pronúncia à alemã, não à francesa.

Quanto aos nomes dos países, é importante ressaltar que boa parte deles não é comumente associada a
um artigo, ainda que sempre tenham um gênero gramatical. Países como Turquia (die Türkei), Suíça (die
Schweiz) e os Estados Unidos (die Vereinigten Staaten, ou die USA) são exceções. Na maior parte dos
casos, os nomes das nações são neutros, como ocorre com Deutschland (Alemanha), Österreich (Áustria)
etc. O gênero da palavra faz sentir sua importância quando usamos um adjetivo, por exemplo, para
classificar o país em questão: Das schöne Deutschland (a bela Alemanha).

DECLINAÇÃO DOS ARTIGOS

DEFINIDO SINGULAR DEFINIDO PLURAL


m f n m f n
nom der die das die die die
acc den die das die die die
dat dem der dem den den den
gen des der des der der der

INDEFINIDO
m f n
nom ein eine ein
acc einen eine ein
dat einem einer einem
gen eines einer eines

Vamos primeiramente entender a interpretar os valiosos dados das tabelas acima. Entre os artigos
definidos no singular (tabela 1), confrontamos a coluna m (masculino) com a linha nom (nominativo), e
encontramos der. Der é, logo, o artigo definido masculino singular no nominativo: der Behälter, der Hund,
der Mann etc. No acusativo, descendo uma linha, veremos que a forma é den. Lembra-se que estudamos
já um verbo que rege o acusativo? Formulemos então a frase: der Mann hat den Bart. Nada há nesta frase
de novo para nós: releia os conceitos dos casos e reveja as tabelas. A partir de agora você pode criar
declarações simples, mas que já habilitarão você a fazer uso correto das declinações.
A análise das sentenças Der Vater hat eine Krankheit, Ich habe ein Messer, Maria hat ein Kissen, Wir haben
ein Seil, der Steinmarder hat ein Pferd, que ficará por sua conta, já é um importante passo rumo ao
domínio da língua alemã. Faça como treino inúmeras combinações diferentes com os substantivos que

9
Pequeno curso de alemão para estudantes brasileiros Celso R. S. Melo

vimos, o verbo haben e os artigos definidos e indefinidos, sempre atentando para a correta flexão, e você
perceberá os claros padrões existentes.

O estudante deve deter-se no assunto por alguns meses para dominar perfeitamente a declinação. Depois
de dominado este assunto, não há nenhum impedimento para o progresso nos estudos. Antes de pormos
em prática os conceitos ensinados, vejamos a conjugação de um verbo alemão que rege o caso dativo
(helfen, ajudar) e mais um que rege o acusativo (sehen, ver):

HELFEN SEHEN
dat acc
ich helfe sehe
du hilfst siehst
er
sie hilft sieht
es
wir helfen sehen
ihr helft seht
sie
Sie helfen sehen

Sendo helfen um verbo que rege o dativo, então a frase ‘A fuinha ajuda (a) um cavalo’ ficaria em alemão:

A FUINHA DER STEINMARDER


AJUDA HILFT
UM CAVALO EINEM PFERD (Pferd é um substantivo neutro, sendo seu artigo indefinido ein, que no
dativo, caso regido e exigido pelo verbo que sobre ele age, é einem)

DER STEINMARDER HILFT EINEM PFERD.

O erro possível e provável e comum seria escrever algo como Das Steinmarder hilft ein Pferd. Quem assim
procede demonstra falta de atenção e de cuidado para com as regras da língua, e não evita a impressão de
baixa capacidade intelectual no leitor/ouvinte.

Construindo mais frases:


A criança tem um cérebro. Das Kind hat ein Gehirn.
Eu vejo um guaxinim. Ich sehe einen Waschbär.
A tartaruga me ajuda. Die Schildkröte hilft mir.
Ela tem um celular. Sie hat ein Handy.
O celular nos ajuda. Das Handy hilft uns.

Deixarei os exemplos acima como base de análise e sedimentação dos conhecimentos até aqui adquiridos.
Não deixe de produzir você mesmo seus exemplos, o que, entre outros efeitos, produzirá grande vontade
de expandir os conhecimentos para além das simples declarações.

10
Pequeno curso de alemão para estudantes brasileiros Celso R. S. Melo

É basicamente devido a essas regras simples que dizem ser o alemão uma língua tão complicada. Qualquer
estudante com três meses de estudo percebe a insipiência de quem profere tais asneiras. É preciso apenas
prática diária e boa dose de interesse.

Pode ocorrer que um mesmo substantivo apresente dois gêneros. Em alguns desses casos, a mudança
de gênero implica em total alteração de sentido (das Band, a tira; die Band, a banda [musical]; der
Band, o volume [de livro]). Em outros casos, a variação de gênero tem caráter regional (a foto, das Foto na
Alemanha, die Foto na Suíça). Outros ainda, na língua coloquial podem assumir outro gênero, enquanto
tendo apenas um na formal (o pó, der Puder [formal], das Puder [informal]). Outros nomes podem ter,
formalmente, mais de um gênero, indistintamente, mormente palavras de origem estrangeira (der/das
Joghurt; der/das Bonbon etc.)

PREPOSIÇÕES
Como os verbos, as preposições também regem determinados casos. Lembre-se sempre que nunca variará
o caso que certo verbo ou preposição regerá, por isso é tão importante a memorização. Abaixo estão
listadas as principais preposições de acordo com o caso que regem:

Preposiçoes que regem unicamente o acusativo:

PREPOSIÇÃO TRADUÇÃO / CORRESPONDÊNCIA EXEMPLO


bis até bis Mai 2012 (até maio de 2012)
durch através de durch Bankdarlehen (através de empréstimos bancários)
8
entlang ao longo de die Straße entlang (ao longo da rua)
für para für meine Frau (para minha mulher)
gegen contra, por ein Kampf gegen dich (uma luta contra você)
ohne sem ohne die Uhr (sem o relógio)
um sobre (a respeito de), ao um Punkt 8 (às oito em ponto)
redor de, em (com tempo)

8
Entlang costuma vir apenas após o nome que modifica, como visto no exemplo.

Essas preposições exigem pelo menos um breve comentário cada uma, seja para ratificar o que já foi dito,
seja para apresentar informações relevantes e novas.
Bis costuma ser usada em conjunto com outras preposições, formando preposições compostas, como bis
auf (‘com exceção de’, ‘até’) ou bis zu (‘até’). O caso regido pela preposição assim formada é o da última
preposição formadora.
Durch é usado aproximadamente nas mesmas circunstâncias em que usamos o ‘através de’. Entlang, como
já comentado, tem uso posposto: den Strand entlang (ao longo da praia).
Für corresponde a ‘por’, ‘para’, ‘com vistas a’ etc.: Alles für dich (tudo por você), für Geld arbeiten
(trabalhar por dinheiro) etc.
Gegen estabelece sentido de oposição, invariavelmente. Na hora da tradução, não há confundir com nosso
‘por’, com sentido de finalidade: Medikamente gegen Kopfschmerz (medicamentos para dor-de-cabeça).

11
Pequeno curso de alemão para estudantes brasileiros Celso R. S. Melo

Ohne também não se afasta de nosso correspondente ‘sem’: Ich bin ohne dich (eu estou sem você).
Um é uma das preposições alemãs com maior pluralidade de uso. Em tempo, indica a hora ou intervalo de
tempo em que algo ocorre: Um 7 Uhr (às 7 horas), um Mitternacht (de meia-noite). Em alguns sentidos,
pode corresponder a nosso ‘por’ ou ‘após’: Stein um Stein (pedra por pedra), Stufe um Stufe (passo a
passo), Tag um Tag (dia após dia), Zahn um Zahn (olho por olho), Jahr um Jahr (ano após ano).

Preposições que regem unicamente o dativo:

PREPOSIÇÃO TRADUÇÃO / CORRESPONDÊNCIA EXEMPLO


aus de, vindo de, por causa de aus Angst (por medo)
außer além de, à exceção de außer Frage (fora de questão)
bei junto a, na casa de bei Dunkelheit (no escurecer)
entgegen contrário a entgegen den Regeln (contrário às ordens)
entsprechend de acordo com entsprechend der Weisung (de acordo com a instrução)
gegenüber para com, oposto a, com Abneigung gegenüber ihr (antipatia para com ela)
relação a
getreu fielmente a getreu dem Motto (fiel ao lema)
mit com mit dem Pferd (com o cavalo)
nach a, após, depois de, para nach Deutschland (para a Alemanha)
seit desde seit langen Zeiten (desde muito tempo)
von de ein Buch von Kafka (um livro de Kafka)
zu a, para Komm zu mir (venha a mim)

Aus usamos, entre outros, para indicar de que lugar viemos: Ich bin aus Österreich (sou da Áustria).
Também pode indicar motivo: aus Geldmangel (por falta de dinheiro) ou material de que algo é feito: aus
Glas (de vidro).
Bei também se presta a uma infinidade de sentidos. De maneira genérica, podemos dizer que expressa
adjacência, sem sentidos amplos como o temporal ou o espacial: bei Bedarf (em demanda), bei Bezahlung
(quando do pagamento), bei Feuer (em caso de incêndio), bei Gott (por deus), bei mir (em minha casa), bei
Regen (em caso de chuva), bei Sonnenuntergang (no por-do-sol), bei Tagesanbruch (de manhãzinha cedo),
bei weitem (de longe) etc.
Nach usamos para indicar, entre outros, direção a países e lugares sem artigo (a saber, quase a totalidade
dos nomes de lugares em alemão não recebem artigo definido): nach Brasilien (ao Brasil), nach
Deutschland (à Alemanha), nach Indien (para a Índia) etc.
Von é largamente usado em substituição ao caso genitivo (as duas formas coexistem), indicando posse:
Kanzler von Deutschland (chanceler da Alemanha).
Zu é muito usado para indicar finalidade, em especial com verbos substantivados (estudaremos isso mais à
frente): bereit zum Ficken (pronta para trepar), Tiere zum Essen (animais para comer / de comer) etc.

Preposições que regem o genitivo:

12
Pequeno curso de alemão para estudantes brasileiros Celso R. S. Melo

PREPOSIÇÃO TRADUÇÃO / EXEMPLO


CORRESPONDÊNCIA

abseits à parte, fora, à margem abseits der Wege (fora dos caminhos)
abzüglich menos abzüglich 10 Prozent (deduzidos 10 por cento)
angesichts frente a angesichts der Tatsache... (frente ao fato...)
anhand com auxílio de anhand eines Beispiels (por meio de um exemplo)
anlässlich na ocasião de anlässlich ihres Geburtstages (na ocasião de seu
aniversário)
auf com base em auf Grundlage eines Rezepts (baseado em uma receita)
Grundlage
auf Seiten da parte de auf Seiten der Eltern (da parte dos pais)
aufgrund / devido a, por conta de aufgrund der Flaute (por conta da recessão)
auf Grund
ausschließlich excluindo-se ausschließlich Verpackung (empacotamento não
incluído)
außerhalb no exterior de außerhalb der Saison (fora de estação)
bar desprovido de -
behufs com o objetivo de behufs der Heilung (com fito na cura)
beidseits nos dois lados de beidseits des Atlantiks (nos dois lados do Atlântico)
betreffs com respeito a betreffs der Experimente (relativo aos experimentos)
bezüglich a propósito de bezüglich des Gläubigers (com respeito ao credor)
dank graças a dank seiner günstigen Lage (graças a sua posição
favorável)
einschließlich incluindo einschließlich Verpackung (empacotamento incluído)
exklusive exceto exklusive Mehrwertsteuer (excluindo-se o imposto sobre
o valor acrescentado)
gelegentlich à ocasião de gelegentlich der Veröffentlichung (na ocasião da
publicação)
hinsichtlich com respeito a hinsichtlich der Umwelt (relativo ao meio-ambiente)
im Falle em caso de im Falle des Verlusts (em caso de perda)
im Laufe no curso de im Laufe der Geschichte (no curso da história)
im Verlauf no curso de im Verlauf der Zeit (no curso do tempo)
infolge como consequência de infolge des Regens (em consequência da chuva)
inklusive inclusive inklusive Mehrwertsteuer (incluindo o IVA)
innerhalb no interior de innerhalb des Bankensystems (dentro do sistema
bancário)
jenseits para além de jenseits der Grenze (além das fronteiras)
kraft por virtude de kraft Gesetzes (por virtude da legislação)

13
Pequeno curso de alemão para estudantes brasileiros Celso R. S. Melo

mangels por falta de mangels Beweisen (por falta de evidências)


mithilfe pela ajuda de mithilfe einer anwenderfreundlichen Technologie (com o
auxílio de uma tecnologia amigável)
mittels com a ajuda de Zahlung mittels Scheck (pagamento por meio de
cheque)
namens de nome ein Junge namens Josef (um garoto de nome Josef)
seitens da parte de seitens der Bundesländer (da parte dos estados
federados)
statt em vez de statt der Gesundheit (em vez da saúde)
trotz para trotz aller Holprigkeit (apesar de todos os altos e baixos)
unterhalb na parte de baixo de unterhalb des Meeresspiegels (abaixo do nível do mar)
unweit não longe de unweit einer Bushaltestelle (próximo a uma parada de
ônibus)
vermittels por meio de vermittels Gewalt (por meio da violência)
während durante während des Fluges (durante o voo)
9
wegen por causa de wegen eines Irrtums (por conta de um erro)
zugunsten em favor de zugunsten des Käufers (em benefício do consumidor)
zur Feier em celebração de zur Feier des Wettkampfs (em celebração da
competição)
zuzüglich mais zuzüglich 10 Prozent (adicionados 10 por cento)
zwecks em propósito de zwecks Ehe (com objetivo de casamento)

9
wegen também pode reger o caso dativo: wegen dir (por sua causa).

Preposições que regem o acusativo e o dativo:

Aqui surge uma dúvida: como saber qual caso usar para as seguintes preposições? É simples. É apenas
questão de saber se queremos exprimir uma noção de localização ou de movimento. Limitemo-nos agora
a listar essas preposições e mais tarde entenderemos como usá-las.

an
auf
hinter
in
neben
über
unter
vor
zwischen

14
Pequeno curso de alemão para estudantes brasileiros Celso R. S. Melo

PRONOMES POSSESSIVOS
Os pronomes possessivos também se declinam em alemão, seguindo o mesmo padrão de terminações a
que já estamos mais ou menos familiarizados. Observe quais são os pronomes possessivos de cada pessoa
e sua declinação em todos os casos e números:

ich mein meu


du dein teu
er / es sein dele
sie ihr dela
wir unser nosso
ihr euer de vocês
sie ihr deles / delas
Sie Ihr dele / dela

SINGULAR PLURAL
m f n m/f/n
nom mein meine mein meine
acc meinen meine mein meine
dat meinem meiner meinem meinen
gen meines meiner meines meiner

SINGULAR PLURAL
m f n m/f/n
nom dein deine dein deine
acc deinen deine dein deine
dat deinem deiner deinem deinen
gen deines deiner deines deiner

SINGULAR PLURAL
m f n m/f/n
nom sein seine sein seine
acc seinen seine sein seine
dat seinem seiner seinem seinen
gen seines seiner seines seiner

15
Pequeno curso de alemão para estudantes brasileiros Celso R. S. Melo

SINGULAR PLURAL
m f n m/f/n
nom ihr ihre ihr ihre
acc ihren ihre ihr ihre
dat ihrem ihrer ihrem ihren
gen ihres ihrer ihres ihrer

SINGULAR PLURAL
m f n m/f/n
nom unser unsere unser unsere
acc unseren unsere unser unsere
dat unserem unserer unserem unseren
gen unseres unserer unseres unserer

SINGULAR PLURAL
m f n m/f/n
nom euer eure euer eure
acc euren eure euer eure
dat eurem eurer eurem euren
gen eures eurer eures eurer

Analisando as terminações isoladamente:

SINGULAR PLURAL
m f n m/f/n
nom - -e - -e
acc -en -e - -e
dat -em -er -em -en
gen -es -er -es -er

Atentando para todos esses dados e fazendo uso de tudo quanto vimos até este ponto, estamos aptos a
construir sentenças que de modo algum podem ser consideradas basilares. Seu papel no começo do
estudo será formar pensamentos por si próprio, por simples que sejam, jamais dispensando a consulta
exaustiva dos dados nas tabelas e a revisão de tudo que escreveu ou somente pensou. Pergunte a
qualquer estudante experimentado de alemão que dificuldade estes tópicos lhe oferecem no dia-a-dia e
ele responderá com muita leveza que absolutamente nenhuma (tome o cuidado de consultar um
estudante inteligente). Às frases:

Meu pai é contra minha barba. Mein Vater ist gegen meinen Bart.

16
Pequeno curso de alemão para estudantes brasileiros Celso R. S. Melo

Através de uma prova. Durch eine Prüfung.


De acordo com sua realidade. Entsprechend deiner Wirklichkeit.
Em benefício de teu homem. Zugunsten deines Mannes.
Estou sem minha namorada. Ich bin ohne mein Liebchen.

Em suma, estes são os passos que você deve seguir no processo:

1. Identificar qual caso a preposição ou verbo rege;


2. Ver na tabela que forma o adjetivo/artigo/pronome assumirá naquele caso;
3. Declinar corretamente.

É de se admitir que no começo esse processo rende algum trabalho ao estudante.

PRONOMES DEMONSTRATIVOS
Os pronomes demonstrativos são aqueles que usamos para nos referir a determinado objeto ou pessoa,
estejam eles perto de nós ou não. Os pronomes demonstrativos alemães também se declinam, mas neste
ponto já temos boa noção do padrão que a declinação alemã geral segue. Os pronomes demonstrativos
alemães são:

dies (este/isto, para objetos/pessoas próximos)

SINGULAR PLURAL
m f n m/f/n
nom dieser diese dieses diese
acc diesen diese dieses diese
dat diesem dieser diesem diesen
gen dieses dieser dieses dieser

A forma dies pode ser usada como pronome absoluto, bem como das: Dies ist sehr gut / Das ist sehr gut
(Isto / isso é muito bom). Se usados no plural, não sofrem flexão: Dies sind Maria und Renate / Das sind
Maria und Renate (Estas / essas são Maria e Renate).

jener (aquele/aquilo, para objetos/pessoas distantes)

SINGULAR PLURAL
m f n m/f/n
nom jener jene jenes jene
acc jenen jene jenes jene
dat jenem jener jenem jenen
gen jenes jener jenes jener

17
Pequeno curso de alemão para estudantes brasileiros Celso R. S. Melo

derselbe (o mesmo)

SINGULAR PLURAL
m f n m/f/n
nom derselbe dieselbe dasselbe dieselben
acc denselben dieselbe dasselbe dieselben
dat demselben derselben demselben denselben
gen desselben derselben desselben derselben

derjenige (aquele)

SINGULAR PLURAL
m f n m/f/n
nom derjenige diejenige dasjenige diejenigen
acc denjenigen diejenige dasjenige diejenigen
dat demjenigen derjenigen demjenigen denjenigen
gen desjenigen derjenigen desjenigen derjenigen
solch (tal)

SINGULAR PLURAL
m f n m/f/n
nom solcher solche solches solche
acc solchen solche solches solche
dat solchem solcher solchem solcher
gen solchen solcher solchen solcher

Solch costuma ser usado em conjunto com um artigo indefinido. Algumas frases exemplificando o uso dos
pronomes demonstrativos vistos:

Traga-me aquele livro! Hole mir jenes Buch!


A literatura daquela época. Die Literatur jener Epoche.
A este respeito. In dieser Hinsicht.
Aquele é meu chefe. Derjenige ist mein Chef.
É o mesmo homem. Es ist derselbe Mann.
Tal trabalho é ótimo. Ein solcher Job ist wunderbar.
Aquele homem é meu chefe. Derjenige Mann ist mein Chef.

Percebe a importância de se saber os gêneros dos substantivos alemães? Sem esse conhecimento básico é
impossível construir qualquer tipo de pensamento corretamente.

18
Pequeno curso de alemão para estudantes brasileiros Celso R. S. Melo

PRONOMES INTERROGATIVOS
Aqui terminamos a parte dos pronomes que nos interessa por enquanto (os reflexivos e os relativos serão
visto mais tarde), e tendo concluído este processo já podemos nos considerar a largos passos do início.
Achei prudente começar com os assuntos mais evitados pelos estudantes de mente preguiçosa, dessa
forma todo o resto do processo parecerá mais prazeroso e simples, no entanto relembre que não existe
nenhuma ordenação padrão dos assuntos concebida, quem deve decidir que rumo tomar é o próprio
estudante, adequando as explicações às suas necessidades mais prementes. Sem dúvida alguma, um dos
caminhos que você pode seguir é a ordem em que os assuntos vão sendo tratados neste guia.
Os pronomes interrogativos alemães seguem a mesma lógica dos portugueses (‘quem’, ‘qual’, ‘onde’...) e,
em sua maioria, não são declináveis. Observe e atente:

was (o) que


wann quando
wo onde
wer10 quem
wie como
11
wohin aonde
woher11 donde
warum por que
wieso por que
welch qual
12
was für ein que tipo de
wessen de quem

10
Wer é declinável, e sua declinação é bastante parecida com a do artigo masculino der. Assim, se um verbo age
sobre este pronome, ele se declinará. Por exemplo: ‘Quem você vê?’, sendo que sehen (ver) rege acusativo,
portanto Wen siehst du? Neste ponto é crucial a compreensão do fenômeno da declinação. Perceba: na frase
‘Quem vê você?’ (Wer sieht dich?), o sujeito (a pessoa que efetua a ação de ver) está indicada pelo pronome
interrogativo ‘quem’. Lembramos que tudo quanto for sujeito numa oração ficará em alemão no caso
nominativo, e os objetos estarão ou no acusativo ou no dativo (o objeto aqui foi ‘você’, a pessoa sobre quem a
ação de ver foi realizada). Já em ‘Quem você vê?’, o sujeito é ‘você’ e o objeto é ‘quem’. Pagando ao rei o que lhe
pertence, ‘você’ estará no nominativo, e ‘quem’ irá para o acusativo (o verbo sehen, cansamos de saber, rege o
acusativo).

11
Tanto em wohin quanto em woher, o pronome em si é wo, sendo hin e her afixos especificadores. Como será
possível perceber melhor mais adiante, esses dois afixos podem vir juntos do pronome (nas formas wohin e
woher), ou ser mandados ao fim da frase: Wohin gehst du? / Wo gehst du hin? Estudaremos este fenômeno com
mais cuidado em breve.

12
Apesar de precedido pela preposição für, o ein não se declina por caso: Was für ein Mann? (Que tipo de
homem?); “Was für ein Haus?” (Que tipo de casa?); Was für eine Frau! (Que mulher!). A exceção ocorre quando
perguntamos por algo que já foi referido, sem remencionar o substantivo em questão: – Ich kaufe mir einen
Rock. – Was für einen? (– Vou comprar para mim uma saia. – De que tipo?).

19
Pequeno curso de alemão para estudantes brasileiros Celso R. S. Melo

Para conhecer melhor o uso dos pronomes interrogativos, nada melhor que algumas frases:

O que tem Maria? Was hat Maria?


Quando vens? Wann kommst du?
Onde estão o gorila e o camaleão? Wo sind der Gorilla und das Chamäleon?
Olá, quem é o senhor? Hallo, wer sind Sie?
Como se diz isso? Wie sagt man das?
Aonde vais? Wohin gehst du?
De onde ele vem? Woher kommt der?
Por que choras? Warum weinst du?
Por que choras? Wieso weinst du?
Que coincidência! Welch ein Zufall!13
Que sorte de carro é esta? Was für ein Auto ist das?14
De quem é a ideia? Wessen Idee ist das?
13
Para expressão de arroubos de todo tipo, como em ‘Que lindo!’, ‘Que coisa odiosa!’, podemos fazer uso de was
für ein, de welch ou de solch, antecedendo substantivos, e de wie, antecedendo adjetivos. Observe: Was für ein
schönes Haus! (Que casa linda!); Welch schönes Haus! (Que casa linda!); Solch ein Tag! (Que dia!); Wie ärgerlich!
(Que irritante!) etc.

14
Com was für ein, temos mais de uma possibilidade de formar a frase: Was für ein Auto ist das? / Was ist das für
ein Auto?; Was für eine Bank ist denn das? / Was ist das denn für eine Bank? etc.

ADJETIVOS
Chegamos à parte mais complexa, talvez, da gramática alemã no que se refere à declinação. Saber declinar
um adjetivo corretamente requer tempo e esforço. Por esse motivo, serão apenas apresentadas as regras
para consulta ao longo de todo o curso. O estudante que decora a tabela abaixo, juntamente com as
outras apresentadas, e é capaz de usar os conceitos corretamente em frases não tão complexas,
certamente causará surpresa em um falante nativo ou um estudante em nível avançado.

Os adjetivos alemães, como em inglês, são sempre colocados antes do nome que classificam, e dividem-se
em duas partes, de acordo com a forma em que são usados na frase. Vejamos as três possibilidades:

Possibilidade 1: o adjetivo é antecedido de um artigo definido.


Possibilidade 2: o adjetivo é antecedido de um artigo indefinido.
Possibilidade 3: o adjetivo não é antecedido de artigo algum (sozinho na frase).

Quando o adjetivo tiver uso predicativo, como em ‘O garoto é azul’, ele não sofre declinação de tipo
algum em alemão (Der Junge ist blau).

A grande lógica da declinação de adjetivos em alemão é a necessidade de especificar o gênero do


substantivo. Entenderemos isso logo mais.

Tomemos como exemplo para declinação um adjetivo simples qualquer, como gut (bom). Vejamos como
ele se comporta nas três diferentes possibilidades:

20
Pequeno curso de alemão para estudantes brasileiros Celso R. S. Melo

Possibilidade 1: antecedido por um artigo definido, como dizemos em “O garoto bom”:

SINGULAR PLURAL
m f n m/f/n
nom gute gute gute guten
acc guten gute gute guten
dat guten guten guten guten
gen guten guten guten guten

Der gute Freund. O bom amigo.


Ich sehe den guten Freund. Eu vejo o bom amigo.
Ich helfe meinem guten Freund. Eu ajudo meu bom amigo.
Die Frau meines guten Freundes. A mulher de meu bom amigo.

Possibilidade 2: antecedido de um artigo indefinido. Como em “Um garoto bom”:

SINGULAR
m f n
nom guter gute gutes
acc guten gute gutes
dat guten guten guten
gen guten guten guten

Ein gutes Mädchen . Uma boa moça.


Ich habe ein gutes Mädchen. Eu tenho uma boa moça.
Ich helfe einem guten Mädchen. Eu ajudo uma boa moça.
Der Mann eines guten Mädchens. O homem da boa moça.

Possibilidade 3: antecedido por nada, como em “Bom garoto”:

SINGULAR PLURAL
m f n m/f/n
nom guter gute gutes guten
acc guten gute gutes guten
dat gutem guter gutem guten
gen gutes guter gutes guter

Die Absichten guter Frauen. As intenções de boas mulheres.

Observe que quando usamos os artigos definidos (der, die, das e die), pelo próprio fato de os artigos
indicarem o gênero do substantivo, os adjetivos não mostram a terminação característica de seu gênero

21
Pequeno curso de alemão para estudantes brasileiros Celso R. S. Melo

(gute, gute, gute...). Porém quando usamos os artigos indefinidos (ein, eine, ein), por falta de especificação
de a qual gênero pertencem os substantivos, os adjetivos recebem a terminação de seu gênero (guter,
gute, gutes, gute).
Boa parte da dificuldade da gramática alemã gira em torno do gênero dos substantivos, por esse motivo
devemos aprender de cor o artigo de cada palavra. Se estiver à procura dum vocábulo em algum livro ou
na Internet, como por exemplo “igreja”, e achar somente Kirche, feche o livro/site imediatamente e
procure no dicionário, onde prudentemente estará escrito die Kirche, ou Kirche [f] indicando que o nome é
feminino. É muito importante decorar o artigo junto com o nome, sempre.

Havendo mais de um adjetivo a classificar um nome, todos eles seguem este em gênero, número e
caso gramatical: Ein schönes schwartzes Kind, uma bela criança negra.

Até este ponto já demos uma boa caminhada na gramática do alemão. Listarei aqui uma brevíssima lista
de adjetivos para que você possa, caso não possua ainda um dicionário, construir os mais diversos tipo de
frase à sua própria, de forma a sedimentar todos os conhecimentos que temos adquirido.

aggressiv agressivo häßlich feio nützlich útil


alt velho heiß quente peinlich penoso
angenehm agradável hell claro pünktlich pontual
angstvoll medroso hilfreich prestativo reich rico
arm pobre hübsch bonito richtig correto
begabt talentoso interessant interessante rosenfarbig rosa
besorgt preocupad jung jovem rot vermelho
o
billig barato kalt frio salzig salgado
bitter amargo klein pequeno scheu tímido
blau azul klug inteligente schlecht ruim
dumm bobo kompliziert complicado schmackhaft saboroso
dunkel escuro krank doente schnell rápido
egal indiferente kurz curto schön belo
falsch errado, lang longo schwarz negro
falso
faul preguiçoso langsam lento schwer pesado
fett gordo langweilig moroso schwierig difícil
froh alegre laut alto (som) süß doce
geduldig paciente leer vazio teuer caro
gelb amarelo leicht leve, fácil traurig triste
gemütlich confortável liebevoll amoroso trist triste
15
genau exato, lustig engraçado ungeduldig impaciente
preciso

22
Pequeno curso de alemão para estudantes brasileiros Celso R. S. Melo

gesund saudável mager magro voll cheio


groß grande nah perto warm quente
grün verde naiv inocente weiß branco
(puro)
gut bom neu novo weit longe

15
O prefixo un- é o negador nos adjetivos: gut (bom) – ungut (ruim); angenehm (agradável) – unangenehm
(desagradável); schön (belo) – unschön (feio) etc. Os sufixos mais frequentes nos adjetivos alemães são: -los
(indica falta de algo): respektlos (sem respeito); -frei (indica falta de algo): abgabenfrei (livre de impostos); -
pflichtig (indica sujeição): abgabenpflichtig (sujeito ao recolhimento de impostos); -reich (indica abundância):
umfangreich (abrangente); -voll (indica abundância): liebevoll (amoroso); -haft (indica característica): fabelhaft
(fabuloso); -ig (construtor comum de adjetivos): ständig (contínuo); -lich construtor comum de adjetivos):
verständlich (compreensível).

Uma informação importantíssima: nem todas as qualificações em alemão são necessariamente feitas por
meio de adjetivos. Outros substantivos podem ter essa função , e para isso é preciso atachá-los ao
substantivo que queremos modificar. Alguns prefixos são somente prefixos (não funcionam
concomitantemente como substantivos) e não passam por nenhuma transformação, como, por exemplo,
Eil-, que qualifica os substantivos como urgentes: der Eilauftrag (pedido urgente), der Eilbote (correio
expresso), der Eilbrief (carta urgente) etc; Einweg-, que classifica os substantivos como descartáveis: die
Einwegflasche (garrafa descartável) etc.
Os substantivos que são atachados a outros para classificá-los vêm em geral no genitivo, e isso veremos
com mais cuidado mais à frente. Exemplo: Volk (povo) e Versammlung (assembleia): Volksversammlung
(assembleia popular).

Veja um exemplo de frase que você pode construir. Usarei somente termos que já foram vistos no curso:
Nosso sangue é vermelho; o sangue do homem amargo é negro.
Unser Blut ist rot; das Blut des bitteren Mannes 16 ist schwarz.
16
Não se preocupe quanto à declinação dos substantivos; nós a estudaremos mais à frente.

Como já estamos no nível de construção de sentenças de média complexidade, é oportuno saber como
negar pensamentos. Há basicamente duas ‘formas’ distintas de se formar uma frase negativa em alemão:

A forma 1, com kein: usamos quando o nome não é precedido por artigo nenhum ou precedido de um
artigo indefinido.
A forma 2, com nicht: usamos nos demais casos.

Dessa forma, é como se o kein fosse o exato contrário do ein. Imaginemos assim que a letra ‘k’ seja um
prefixo com valor negação:

Ich habe einen Freund. Eu tenho um amigo.


Ich habe keinen Freund. Eu não tenho nenhum amigo.

O pronome kein é declinado da exata mesma forma que ein, para as terminações.

23
Pequeno curso de alemão para estudantes brasileiros Celso R. S. Melo

O advérbio nicht é usado para todos os outros casos:

Meine Mutter ist idiotisch. Minha mãe é idiota.


Meine Mutter ist nicht idiotisch. Minha mãe não é idiota.
17
Ist das dein Haus? Esta é sua casa?
Das ist nicht mein Haus. Esta não é minha casa.
17
Nas frases interrogativas em alemão, o verbo simplesmente troca de posição e vai para o começo da frase,
assim como em inglês:
Du bist fett. Você é gorda.
Bist du fett? Você é gorda?

Para intensificar uma negação em alemão, podemos adicionar a partícula gar antes do nicht ou kein:

Ich liebe sie nicht. Eu não a amo.


Ich liebe sie gar nicht! Eu não a amo mesmo!

A língua alemã conta com adjetivos indeclináveis, majoritariamente emprestados a outras línguas, como
rosa (cor-de-rosa), orange (laranja), mega, prima (ótimo), super (incrível) e adjetivos topográficos como
Berliner ou Amerikaner: Die Berliner Kunst ist ausgezeichnet (a arte berlinense é excelente); Ich sehe eine
rosa Wolke (eu vejo uma nuvem rosa). O adjetivo voller, que significa ‘cheio de’, também é indeclinável, e
não declina os substantivos: voller Angst (cheio de medo), voller Bilder (cheio de figuras), voller Fehler
(cheio de erros) etc.

Segue uma lista de verbos básicos conjugados no tempo presente, modo indicativo. Conforme esclarecido,
as marcações ao lado dos verbos indicam qual caso ele rege, caso se trate de um verbo transitivo.

24
Pequeno curso de alemão para estudantes brasileiros Celso R. S. Melo

SCHLAFEN ESSEN TRINKEN HÖREN KOMMEN GEHEN FICKEN


(dormir) acc acc acc (vir) (ir) acc
(comer) (beber) (ouvir) (foder)
ich schlafe esse trinke höre komme gehe ficke
du schläfst ißt trinkst hörst kommst gehst fickst
er
sie schläft ißt trinkt hört kommt geht fickt
es
wir schlafen essen trinken hören kommen gehen ficken
ihr schlaft eßt trinkt hört kommt geht fickt
sie
Sie schlafen essen trinken hören kommen gehen ficken

SINGEN GEFALLEN LIEBEN RAUCHEN HASSEN SPRECHEN BEWUNDERN


(cantar) dat acc acc acc acc acc
(agradar) (amar) (fumar) (odiar) (falar) (admirar)
ich singe gefalle liebe rauche hasse spreche bewundere
du singst gefällst liebst rauchst haßt sprichst bewunderst
er
sie singt gefällt liebt raucht haßt spricht bewundert
es
wir singen gefallen lieben rauchen hassen sprechen bewundern
ihr singt gefallt liebt raucht haßt sprecht bewundert
sie
Sie singen gefallen lieben rauchen hassen sprechen bewundern

LAUFEN ARBEITEN LERNEN acc KOCHEN SCHREIBEN LESEN STREICHELN


(andar) (trabalhar) (estudar; acc acc acc acc
aprender) (cozinhar) (escrever) (ler) (fazer
carinho em)
ich laufe arbeite lerne koche schreibe lese streichle /
streichele
du läufst arbeitest lernst kochst schreibst liest streichelst
er
sie läuft arbeitet lernt kocht schreibt liest streichelt
es
wir laufen arbeiten lernen kochen schreiben lesen streicheln
ihr lauft arbeitet lernt kocht schreibt lest streichelt
sie
Sie laufen arbeiten lernen kochen schreiben lesen streicheln
Pequeno curso de alemão para estudantes brasileiros Celso R. S. Melo

ADVÉRBIOS
Os advérbios alemães, alegria, não são declináveis, e com propriedade constituem a classe de palavra mais
simples de se compreender e de se usar por parte de um falante não nativo. Amplamente falando, os
advérbios e os adjetivos alemães têm a mesma forma, sendo dispensável a adição de qualquer afixo para
transformar um termo daquela classe nesta e vice-versa. Isso fica mais claro se lembrarmos que os
adjetivos portugueses costumam receber o sufixo -mente para se tornar advérbios: real – realmente;
constitucional – constitucionalmente etc. No alemão, apenas a título de analogia, ‘real’, nesta forma, seria
tanto um adjetivo classificador quanto um advérbio. Vale notar que isso não aplica a todos os
adjetivos/advérbios alemães, mas abrange sem dúvida um grande número deles.
A usagem dos advérbios não exige praticamente nenhuma explicação, exceto no que se refere à posição
dos termos na frase, que estudaremos logo mais. Pela extrema semelhança estrutural deste tópico da
gramática alemã com a nossa própria, aprendamos um limitado número de advérbios e locuções
adverbiais alemães básicos, que nos possibilitarão construir frases ainda mais complexas usando tudo
quanto já estudamos até este ponto.

Advérbios de tempo e afins (os advérbios destacados também são adjetivos, e os advérbios que têm
adjetivos relacionados, mas com forma diferente, estão acompanhados do adjetivo correspondente entre
parênteses)

ADVÉRBIO TRADUÇÃO / ADVÉRBIO TRADUÇÃO /


CORRESPONDÊNCIA CORRESPONDÊNCIA

ab und zu uma vez ou outra niemals nunca, jamais


abermals novamente, de novo noch ainda
(abermalig)
alle Jubeljahre uma vez na vida (fig.) nun agora
bald (baldig) em breve oft frequentemente
da então schon já
damals naquele tempo selten raramente
dann então spät tarde
dann und wann aqui e ali, uma vez ou später mais tarde, depois
outra
ein paar Mal um punhado de sporadisch esporadicamente
vezes
eines Tages certo dia, algum dia täglich diariamente
einmal uma vez übermorgen depois de amanhã
(einmalig) (übermorgig)
einmal im Leben uma vez na vida überübermorgen depois de depois de
(überübermorgig) amanhã
fast immer quase sempre vor kurzem há pouco tempo
fast nie quase nunca vorgestern anteontem
(vorgestrig)

26
Pequeno curso de alemão para estudantes brasileiros Celso R. S. Melo

früh cedo vorvorgestern há três dias atrás


(vorvorgestrig)
früher mais cedo vorher antes
gestern (gestrig) ontem vorläufig por enquanto
heute (heutig) hoje zeitlebens por toda uma vida
immer sempre zum angemessenen no momento
Zeitpunkt apropriado
in kurzer Zeit dentro em breve zum gegenwärtigen no presente
Zeitpunkt momento
irgendwann algum dia zum vorhergesagten no tempo previsto
Zeitpunkt
jährlich anualmente
jeden Tag todos os dias
jetzt (jetzig) agora
künftig no futuro
lange há tempo
manchmal às vezes
monatlich mensalmente
morgen amanhã
(morgig)

dvérbios de lugar e afins

ADVÉRBIO TRADUÇÃO / ADVÉRBIO TRADUÇÃO /


CORRESPONDÊNCIA CORRESPONDÊNCIA

abwärts para baixo irgendwoher / de algum lugar / a


irgendwohin algum lugar
aufwärts para cima im Ausland no exterior
da lá, ali, aí links à esquerda
da draußen lá fora nach hinten lá para trás
da drinnen lá dentro nach oben para cima
da drüben lá em cima nach unten para baixo
da oben lá em baixo nach vorn para a frente
dahin para lá nirgends em lugar nenhum
dort ali, aí nirgendwoher de lugar nenhum
dort draußen aí fora, lá fora nirgendwohin a lugar nenhum
dort drüben aí em cima, lá em cima oben em cima
dorthin para lá rechts à direita

27
Pequeno curso de alemão para estudantes brasileiros Celso R. S. Melo

draußen fora rückwärts para trás


drinnen dentro unten em baixo
hier aqui, cá überall em toda parte
hier oben aqui em cima überallher de toda parte
hierher para cá überallhin a toda parte
hierhin para cá vorn à frente
hinten lá atrás vorwärts para frente
irgendwo em algum lugar weg longe, para longe

Advérbios de modo e outros advérbios (os advérbios destacados modificam adjetivos)

ADVÉRBIO TRADUÇÃO / CORRESPONDÊNCIA


absurderweise absurdamente
anders de outro modo, de outra
forma
auch também
äußerst extremamente
außerordentlich extraordinariamente
baldmöglichst o mais brevemente possível
besonders especialmente
ein bisschen um pouco
frühestens o mais cedo que puder
ganz muito, demais
gern com prazer, com gosto
hoch altamente
kein bisschen nem um pouco
möglicherweise possivelmente
nur somente
schnellstmöglich o mais rapidamente possível
sehr muito
so tão
vielleicht talvez
wahrscheinlich provavelmente
wenig pouco
wenigstens pelo menos, ao menos
wirklich realmente

28
Pequeno curso de alemão para estudantes brasileiros Celso R. S. Melo

zu demais, excessivamente

No caso dos advérbios de modo, é notável que muitos adjetivos possam ser assim usados diretamente,
assim uma apresentação exaustiva deste grupo de palavras seria impossível. Por exemplo, o adjetivo
langsam (lento) é também o advérbio ‘lentamente’.
Os advérbios da tabela acima marcados em amarelo claro servem para alterar a intensidade de adjetivos,
fenômeno já muito conhecido por nós (exemplo: ‘muito bom’, ‘extremamente caro’, ‘altamente gostoso’
etc.). Talvez sejam essenciais aqui algumas frases que exemplifiquem essa função:

Aquele produto estava absurdamente caro. Jenes Produkt was absurderweise teuer.
Minha garota é extremamente linda. Mein Mädchen ist äußerst hübsch.
Os EUA são extraordinariamente ricos. Die USA sind außerordentlich reich.
O amor de vocês é especialmente agradável. Eure Liebe ist besonders angenehm.
Você é um pouco gordo. Du bist ein bisschen fett.
Não sou nem um pouco gorda! Ich bin kein bisschen fett!
Nossa, isto é barato demais! Mensch, das ist ganz billig!
O tempo está altamente frio. Das Wetter ist hoch kalt.
Esta equação é possivelmente difícil. Diese Gleichung ist möglicherweise schwierig.
Nossa taxa de juros está muito alta. Unser Zinssatz ist sehr hoch.
O biscoito está tão doce... Der Keks ist so süß…
O Brasil é pouco frio. Brasilien ist wenig kalt.
A Alemanha é realmente grande! Deutschland ist wirklich groß!
Minha casa é pequena demais. Mein Haus ist zu klein.
O mercado de trabalho está provavelmente fechado. Der Arbeitsmarkt ist wahrscheinlich
eingeschränkt.

A ordem advérbio-adjetivo não se altera em alemão. Observe o que isto quer dizer na prática:

Conheço uma garota muito gostosa. Ich kenne ein sehr geiles Mädchen.
Em favor de credores extremamente confiáveis. Zugunsten äußerst vertrauensvoller Gläubigen.

Há uma particularidade no alemão encontrada em algumas outras línguas, como seus parentes próximos,
o holandês e o inglês. Ela se refere à posição que as palavras ocupam na frase, em diferentes situações.
Muitos se confundem e cometem erros graves por não achar este tópico de muita importância.

Observemos três exemplos de frases em ordem ‘normal’:

Es ist wahnsinnig kalt jetzt.


Está frio pra cacete agora.

Wir veröffentlichen die neue Regeln zum angemessenen Zeitpunkt.


Tornaremos públicos os novos regulamentos no momento apropriado.
Die schwarzen Katzen wohnen drüben am Haus.
Os gatos negros vivem lá em cima da casa.
Essa ordem ‘normal’ adequa-se muito mais à linguagem dos livros que às situações coloquiais, seja em
português ou em alemão. O que tendemos a fazer no dia-a-dia, em situações informais, é por o advérbio
no início da frase (este é um mecanismo de ênfase, muito mais importante numa situação coloquial, em

29
Pequeno curso de alemão para estudantes brasileiros Celso R. S. Melo

que precisamos chamar a atenção ao ouvinte o máximo possível). Em nossa língua essa mudança de
posição do advérbio, para a cabeça da frase, não traz nenhuma outra alteração. Em alemão, no entanto,
observamos a obrigatoriedade de acompanhamento do verbo principal, ou seja, pondo-se um advérbio ou
locução adverbial de qualquer tipo (inclusive outras frases) no começo da sentença, o verbo deverá se
atachar a ele, vindo em seguida o sujeito e os demais elementos constituintes.
Entenda o que foi dito na prática:

Jetzt ist es wahnsinnig kalt.


Hoje está frio pra cacete.

Zum angemessenen Zeitpunkt veröffentlichen wir die neue Regeln.


No momento apropriado tornaremos públicos os novos regulamentos.

Drüben am Haus wohnen die schwartzen Katzen.


Lá em cima da casa vivem os gatos negros.

Em primeiro lugar veio o advérbio jetzt, que ‘puxou’ para junto de si o verbo sein. Apesar da diferença
com relação à frase portuguesa, a segunda forma soaria perfeitamente normal em alemão. Estudemos
agora os verbos modais para entendermos a segunda parte da diferença na posição das palavras na oração
alemã.

VERBOS MODAIS
Os verbos modais são verbos especiais nas línguas germânicas. Há diferenças notáveis em sua conjugação
com relação aos outros verbos da língua, e mais particularmente no alemão, no qual possuem
características peculiares no particípio perfeito, porém isso é matéria para mais adiante. São os verbos
modais können (poder, ter capacidade de); dürfen (poder, ter permissão para); mögen (gostar de, poder);
müssen (dever); sollen (haver de); wollen (querer):

CONJUGAÇÃO DOS MODAIS NO TEMPO PRESENTE, MODO INDICATIVO


KÖNNEN DÜRFEN MÖGEN MÜSSEN SOLLEN WOLLEN

ich kann darf mag muss soll will


(muß)
du kannst darfst magst musst sollst willst
(mußt)
er
sie kann darf mag muss soll will
es (muß)
wir können dürfen mögen müssen sollen wollen
ihr könnt dürft mögt müsst sollt wollt
(müßt)

30
Pequeno curso de alemão para estudantes brasileiros Celso R. S. Melo

sie
Sie können dürfen mögen müssen sollen wollen

É um pouco arbitrária a definição de quais verbos são modais, sendo que em algumas listagens o wollen
desaparece e o werden aparece em outras. Fique assim considerado, sem prejuízo de qualquer tipo ao
estudante, e estudaremos o werden isoladamente em outro momento.

Exemplos de frases com os modais:

Wann können wir ein neues Darlehen beantragen?


Quando podemos requerer um novo empréstimo?

Wieso darf ich nicht zu meinem Mann reden?


Por que não posso falar com meu marido?

Nicht alle Eltern mögen ihre Kinder.


Nem todos os pais gostam de seus filhos.18

Sie müssen einfach Ihren Namen hierhin schreiben.


O senhor só precisa assinar seu nome aqui.
Soll es heute Nacht wieder regen?
Será que vai chover de novo hoje à noite?19

Was wollt ihr eigentlich machen?


O que vocês querem fazer de verdade?
18
Em larga medida, mögen é usado com sentido apenas de ‘gostar’. Seu outro uso, ‘poder’, é vestigial, e se
encontra cristalizado em algumas poucas frases prontas, como Mag es sein?, ‘pode ser?’; Ich mag mich irren, ‘eu
posso estar errado’, entre outras.

19
O verbo sollen carrega em si os sentidos de forte probabilidade (es soll regen, há de chover), obrigação moral
(soll ich das machen?, devo fazê-lo?) ou futuro quase certo (die waren sollen nicht ausreichen, os bens não serão
suficientes)

Espero ter ficado clara a diferença entre o ‘poder’ de capacidade, expresso por können, e o ‘poder’ de
permissão, expresso por dürfen. Não há confundi-los.

Muitas novidades percebemos nessas frases com os modais. Em primeiríssimo lugar, é a primeira vez que
nos deparamos com sentenças compostas de mais de um verbo. O que mais fortemente chama a atenção
do aluno noviço é a posição do verbo secundário. Reveja as frases e identifique os dois verbos (um é
necessariamente o modal, o outro você já tem perfeitas condições de identificar, mesmo que por
exclusão, ou mesmo sendo sagaz o bastante para notar que todos os verbos alemães têm infinitivo em -
en, -ern ou -eln).
Agora tome nota e jamais se esqueça: sempre que tivermos dois ou mais verbos na frase (frases com três
verbos serão vistas mais na frente), os verbos secundários irão ao fim dela. Essa é uma das características
mais marcantes do alemão (presente também em holandês e outras), e que mais pode causar dificuldades
ao estudante latino, tanto a princípio quanto por toda a vida, caso não se trata imediatamente de se

31
Pequeno curso de alemão para estudantes brasileiros Celso R. S. Melo

acostumar ao fenômeno como naturalíssimo na língua. Perceba melhor por meio da gradação formada a
seguir:

Ich will arbeiten.


Quero trabalhar.

Ich will sicher arbeiten.


Quero sem dúvida trabalhar.

Ich will sicher bei einer großen Firma arbeiten.


Quero sem dúvida trabalhar em uma grande empresa.

Ich will sicher bei einer großen Firma als Teppichkehrer arbeiten.
Quero sem dúvida trabalhar em uma grande empresa como varredor de tapetes.

Ich will sicher bei einer großen Firma als Teppichkehrer oder Generaldirektor arbeiten.
Quero sem dúvida trabalhar em uma grande empresa como varredor de tapetes ou presidente.

A gradação deixa bem claro como se comportam dois ou mais verbos dentro de uma frase, dispensando
mais comentários.

No ponto em que estamos, é importante conhecer alguns elementos particulares do discurso alemão.
Nas sentenças alemãs há algumas partículas mais ou menos expletivas que não têm propriamente
tradução. Tentarei mostrar o uso de cada uma:

ABER

Como teremos a chance de esmiudar mais adiante, aber é uma conjunção. Sua multiplicidade de usos na
prática, no entanto, permite-nos classificá-lo também como uma partícula aproximadamente expletiva,
uma vez que sua posição nas frases pode variar para além do que se espera comumente do
comportamento de uma merca conjunção. Estabelece sempre sentido de oposição, variando entre os
níveis mais moderados até contraposições explícitas:

Theoretisch sind Männer klüger als Frauen. In der Praxis aber auch.
Na teoria, homens são mais inteligentes que mulheres. Na prática, também.

Aber echt!
Estou falando sério!

Da irrst du dich aber!


Aí é que você se engana!

DOCH

O doch da fala é uma partícula enfática, e é muito usada em frases afirmativas como forma de denotar
certa impaciência por parte do locutor:

32
Pequeno curso de alemão para estudantes brasileiros Celso R. S. Melo

Ich bin doch nicht fett!


Eu não sou gorda! (em oposição à sua insistência em dizer que o sou)

Ich will dich doch nicht sehen!


Eu não quero ver você! (apesar dos seus apelos)

Meine Mutter ist doch gestorben.


Minha mãe morreu. (a despeito de sua irritante ignorância do fato)

Deutsch ist doch nicht schwer!


Alemão não é difícil! (ao contrário do sua mal formada opinião)

Doch eines ist sicher: wir sind frei.


Mas uma coisa é certa: estamos livres.

DENN

Denn, como partícula de oralidade (é também uma conjunção, que veremos logo mais), é usado em
interrogativas também exprimindo impaciência, ou reforçando a interrogativa:

Bist du denn in Brasilien?


Então estás no Brasil? É verdade que estás no Brasil?

Hast du denn einen neuen Freund?


Tens então um novo namorado?

Was wollt ihr denn machen?


Que querem fazer então? Que querem fazer nesse caso?

MAL

Mal é essencialmente coloquial (deriva de einmal, uma vez). Não há tradução alguma para seu uso como
partícula expletiva, nem talvez correspondência exata. É quase apenas um cacoete linguístico. Em ordens,
serve para mitigá-las, aproximando-as de admoestações ou apelos:

Bist du mal traurig?


Estás triste?
Hat sie dich mal angerufen?
Ela te ligou?

Hör mal was ich dir sagen soll!


Ouça lá o que vou te dizer!
Denk doch mal nach!
Dê uma refletida!

33
Pequeno curso de alemão para estudantes brasileiros Celso R. S. Melo

JA

O advérbio ja usado como partícula expletiva também é impossível de traduzir, embora seja fácil a
correspondência, já que se trata de um agente enfático para sentenças positivas:

Ich könnte ja lügen.


Eu poderia estar mentindo (poderia realmente, mão não o estou fazendo)

Da bist du ja endlich!
Aí estás finalmente! (e estás mesmo, posso ver-te)

Der könnte ja ihr Vater sein!


Aquele poderia ser o pai dela! (e muito provavelmente o era, por isso foi muito oportuno não a termos
chamado de gostosa na frente dele)

OUTROS PRONOMES
Combinamos mais atrás de ver separadamente os demais pronomes. Aqui veremos os chamados
pronomes indefinidos.
Se digo ‘Alguém me chamou’, não foi de primeira importância quem me chamou, mas sim o fato de que
fui chamado. Alguns pronomes indefinidos alemães, como de previsão, declinam-se, porém seguem a
mesma terminação que já conhecemos. Veja quais são os principais pronomes indefinidos alemães (os
destacados em amarelo são os declináveis; os demais não se alteram):

PRONOME TRADUÇÃO / CORRESPONDÊNCIA


jemand alguém; alguma pessoa
niemand ninguém; nenhuma pessoa
etwas algo; alguma coisa
nichts nada; coisa alguma
jeder todos; todo mundo
jedermann todos; todo mundo
keiner ninguém; pessoa alguma
alle todos; todo mundo
viel muito
wenig pouco
mehr mais
weniger menos
man ‘se’

Declinam-se da seguinte forma:

34
Pequeno curso de alemão para estudantes brasileiros Celso R. S. Melo

nom jemand niemand jeder jedermann keiner alle


acc jemanden niemanden jeden jedermann keinen alle
dat jemandem niemandem jedem jedermann keinem allen
gen jemandes niemands jedes jedermanns keines aller

Assim, para usarmos os pronomes acima citados com verbos ou preposições que regem o dativo, por
exemplo, agiríamos dessa forma:

Ich helfe niemandem.


Eu não ajudo ninguém / Eu ajudo a ninguém.

E por aí em diante com os pronomes que se declinam. Vale lembrar que jeder e jedermann, apesar de
estarem no singular (ou seja, o verbo se conjuga no singular), têm sentido de plural:

Jeder weiß, dass der Aufstand eine grobe Lüge war.


Todos sabem que o motim foi uma farsa grosseira.

Es ist Aufgabe von jedermann.


É tarefa de todos.

Já alle está no plural, e o verbo deve ir ao plural:

Alle wissen, dass der Aufstand eine grobe Lüge war.


Todos sabem que o motim foi uma farsa grosseira.

Keiner se presta ao sentido de ‘ninguém’ ou de ‘nenhum’:


Keiner von uns ist eine Ballerina.
Nenhum de nós é uma bailarina.

Keiner ist perfekt.


Ninguém é perfeito.

Etwas e nichts (em liguagem coloquial was e nix, respectivamente) são perfeitamente indeclináveis, ou
seja, eles não variam jamais:

Es fehlt etwas.
Algo está faltando.

Etwas stimmt nicht.


Algo não faz sentido.

Du verpasst nichts.
Você não está perdendo nada.

35
Pequeno curso de alemão para estudantes brasileiros Celso R. S. Melo

Nichts kann uns trennen.


Nada pode nos separar.

Os pronomes viel, wenig, mehr e weniger são em tudo semelhantes a seus correspondentes portugueses.
Perceba você mesmo:

Leider kann ich nicht viel für dich machen.


Infelizmente não posso fazer muito por você.

Das Problem ist dass du immer zu wenig machst.


O problema é que você sempre faz muito pouco.

Willst du denn dass ich immer mehr sage?


Você quer que eu diga sempre mais?

Rauchen Sie um Gottes willen weniger!


Fume menos, pelo amor de Deus!

Rauchen Sie um Gottes willen weniger oft!


Fume com menos frequência, pelo amor de Deus!

O pronome man demanda mais que um comentário passageiro. Em primeiro lugar, ele é singular e
invariável. A melhor correspondência que podemos dar no português é o pronome ‘se’, como em ‘Quando
se sabe o caminho certo, todo o trajeto fica mais fácil’:

Wenn man den richtigen Weg kennt wird die ganze Fahrt leichter.

Apesar da semelhança na forma, jamais confundir esse pronome com o substantivo Mann (homem).

HAVER
Em alemão não existe correspondente direto para o nosso verbo ‘haver’ com sentido de existência (‘ter’,
em linguagem coloquial). Para dizermos que alguma coisa existe, usamos a expressão es geben (claro,
podemos fazer uso também do verbo existieren). A expressão es gibt modifica os substantivos e pronomes
no acusativo.

Há um homem em minha cama. Es gibt einen Mann an meinem Bett.


Há pássaros em Sardenha? Gibt es (gibt’s) Vögel in Sardinien?
Não há alternativa. Es gibt keine Alternative.
Eu ainda existo! Es gibt mich noch!

Nos diversos tempos e formas (estudaremos os tempos verbais), somente o que se altera é o verbo geben:
Não haverá alternativa. Es wird keine Alternative geben.
Não pode haver guerra. Es kann keinen Krieg geben.
Deve haver um motivo. Es muss einen Grund geben.

36
Pequeno curso de alemão para estudantes brasileiros Celso R. S. Melo

Houve um colapso. Es gab einen Einbruch.

Uma segunda forma é a construção es sein, usada quase da mesma forma que es geben, com as notáveis
diferenças que não ocorre declinação nos nomes e que se restringe grandemente às afirmações presentes:

Há um homem em minha cama. Es ist ein Mann an meinem Bett.


Há pássaros em Sardenha? Sind Vögel in Sardinien?
Não há alternativa. Es ist keine Alternative.

GOSTAR
Agora uma colher de chá para quem não vê a hora de aplicar o alemão ao dia-a-dia. Expressar gosto é uma
das atitudes mais básicas do ser humano moderno, criado na mais pura tradição individualista.
Considerações sociológicas à parte, é bastante simples dizer que se gosta de algo em alemão. Vejamos
como proceder se o que gostamos é de um objeto (que pode ser uma pessoa ou qualquer outra coisa):

Podemos usar o verbo mögen, já conhecido nosso, que rege o caso acusativo:

Eu gosto da brisa matutina. Ich mag die morgendliche Brise.


Gostas de sexo anal? Magst du Analsex?
Ele gosta muito de justiça. Er mag die Gerechtigkeit sehr.

Ou o verbo gern haben (também gerne haben). Aqui vem uma introdução aos verbos separáveis:
considere gern como um afixo do verbo haben. Assim como quando temos dois verbos numa mesma
sentença e o secundário vai ao fim dela, o afixo deve ir ao fim da sentença também. Se as explicações
parecem obscuras, o mesmo não se dá com os exemplos:

Ich habe die morgendliche Brise gern.


Hast du Analsex gern?
Er hat die Gerechtigkeit sehr gern.

Não importa quantos termos tenhamos entre o verbo haben e o prefixo gern, este sempre virá no final da
frase:

Wir haben den gegenüber uns wohnenden Nachbar und seine ganze Familie sehr gern.
Gostamos do vizinho que mora na frente e de toda sua família.

Para expressar gosto por alguma coisa, ainda é possível combinar mögen com gern:

Dieser Mann mag deine Mutter sehr gern!


Este homem gosta muito de tua mãe!

Já percebemos que o advérbio sehr deve vir imediatamente antes do advérbio gern ao intensificá-lo. Na
frase Er mag die Gerechtigkeit sehr, que vimos mais acima, fica clara a posição que ele ocupa nas frases.

37
Pequeno curso de alemão para estudantes brasileiros Celso R. S. Melo

Uma segunda possibilidade das expressões de gosto de bemquerer é o gosto por uma atividade, ou seja,
de fazer algo. Se o objeto em questão for um verbo, então faremos uso do advérbio gern / gerne como
simples aditivo, e voilà a frase perfeitamente estruturada:

Ich lerne die Geschichte des antiken Rom.


Eu estudo a história da Roma antiga.

Ich lerne die Geschichte des antiken Rom gern.


Eu gosto de estudar a história da Roma antiga.

É fácil perceber que o significado de gern é algo como ‘com prazer’: ‘Eu estudo a história da Roma antiga
com prazer’. Um intensificador muito comum para frases desse tipo é o advérbio liebend, que se coloca
imediatamente antes de gern:

Ich werde dich liebend gern töten.


Terei o maior prazer em matar você.

Caso desejemos formar uma frase negativa em uma ideia de gosto, o advérbio nicht vem logo antes de
gern:

Ach, Damenschuhe habe ich doch nicht gern!20


Ah, não gosto de sapatos femininos!
20
As construções inversas são muito comuns em alemão, mesmo com simples substantivos, que, se colocados no
início da frase, deve trazer para junto de si o verbo principal.

Gar também pode ser usado, vindo antes do nicht.


Para negar frases construídas com mögen, proceder como se procede com qualquer frase negativa em
alemão:

Die Nazis mögen keinen Schwulen, denn sie wollen die einzigen Schwulen der Welt sein.
Os nazistas não gostam de viado, pois desejam ser os únicos viados do mundo.

O futuro do pretérito do verbo mögen, assim como ocorre em português, nos dá uma expressão de desejo
atenuada, muito comum em situações cotidianas. Observe a conjugação:

ich möchte
du möchtest
er
sie möchte
es
wir möchten
ihr möchtet
sie
Sie möchten

38
Pequeno curso de alemão para estudantes brasileiros Celso R. S. Melo

Que poderíamos traduzir por ‘eu gostaria’, ‘tu gostarias’ etc.:

Ich möchte gern dich morgen sehen.


Gostaria de te ver amanhã.

Ich möchte diesen, nicht den da.


Eu queria este, não aquele.

NÚMEROS
Os numerais cardinais alemães são de fácil compreensão e uso. Apresentam declinação vestigial do
número dois ao doze (eins declina-se igualmente ao artigo indefinido ein). Limitemo-nos por ora a
observar a lista dos mais importantes números em alemão:

1 eins ... -
2 zwei 50 fünfzig
3 drei 51 einundfünfzig
4 vier ... -
5 fünf 60 sechzig
6 sechs 61 einundsechzig
7 sieben ... -
8 acht 70 siebzig
9 neun 71 einundsiebzig
10 zehn ... -
11 elf 80 achtzig
12 zwölf 81 einundachtzig
13 dreizehn ... -
14 vierzehn 90 neunzig
15 fünfzehn 91 einundneunzig
16 sechzehn ... -
17 siebzehn 100 einhundert
18 achtzehn 101 einhundertundeins
19 neunzehn 200 zweihundert
20 zwanzig 300 dreihundert
21 einundzwanzig 400 vierhundert
22 zweiundzwanzig 500 fünfhundert
23 dreiundzwanzig 600 sechshundert
24 vierundzwanzig 700 siebenhundert

39
Pequeno curso de alemão para estudantes brasileiros Celso R. S. Melo

25 fünfundzwanzig 800 achthundert


26 sechsundzwanzig 900 neunhundert
27 siebenundzwanzig 1000 eintausend
... - 2000 zweitausend
30 dreißig 3000 dreitausend
31 einunddreißig 4000 viertausend
32 zweiunddreißig 5000 fünftausend
... - ... -
40 vierzig 1 000 000 eine Million
41 einundvierzig 1 000 000 000 eine Milliarde
1 000 000 000 000 eine Billion (trilhão)

Percebeu como se dá a construção dos números de dois dígitos compostos, como 47? Dizemos primeiro a
unidade, para em seguida dizer a dezena, unidos pela conjunção und (e): siebenundvierzig. Parece
complicado, mas é tão simples quanto nosso sistema.

O sistema de datação alemão é semelhante ao inglês no que respeita a leitura dos anos. 1900 seria lido
eintausendneunhundert somente se se tratasse de um número quantificador. E se fosse a expressão do
ano 1900? Leríamos neunzehnhundert. Exatamente, apesar de estranho, seria equivalente a dizer
‘dezenove centos’. Outros números, quantificadores e datais (identifique qual é qual, a partir do exemplo
anterior):

1925: neunzehnhundertfünfundzwanzig
eintausendneunhundertfünfundzwanzig

1713: siebzehnhundertunddreizehn
eintausendsiebenhundertunddreizehn

A declinação dos números cardinais alemães é vestigial e não é relevante listar aqui tabelas. Vemos os
números declinados em adjuntos adverbiais como zu zweien (em par, a dois) e auf allen vieren (de quatro).
Também formas especiais dos números aparecem em adjuntos adverbiais específicos, como zu zweit (a
dois), zu dritt (a três), zu viert (a quatro) etc. Na prática, não declinamos os números:

Nach zwei / drei / neun Jahren ging der Nachbar zur Polizei.
Após dois / três / nove anos o vizinho foi à polícia.

A partir dos numerais cardinais podemos construir advérbios e adjetivos importantes. Com a adição do
sufixo -mal, ganhamos advérbios de frequência: einmal (uma vez), zweimal (duas vezes), dreimal (três
vezes), viermal (quatro vezes), hundertmal (cem vezes), o coloquial zigmal (zilhões de vezes) etc.
Com o sufixo -jährig, ganhamos adjetivos que indicam a idade de alguém, ou a frequência de algum
evento: einjährig (anual, de um ano de idade), zweijährig (bienal, de dois anos de idade) etc.
Ein einundzwanzigjähriger Mann muss viele Mädchen haben.
Um homem de vinte e um anos deve ter muitas garotas.

40
Pequeno curso de alemão para estudantes brasileiros Celso R. S. Melo

Substantivando o adjetivo, obtemos o mesmo efeito:

Ein Einundzwanzigjähriger muss viele Mädchen haben.


Um (homem) de vinte e um anos deve ter muitas garotas.

Por fim, a adição do sufixo -fach aos números nos retorna advérbios e adjetivos de frequência, mas de tipo
totalmente diverso do -mal (este expressa unicamente o número de ocasiões em que algo ocorre): einfach
(único, de uma via), zweifach (duplo, dual, de duas vias), dreifach (triplo, de três vias) etc.
Com estes últimos termos podemos construir expressões pertinentes à comparação de adjetivos, como
veremos em algumas páginas.

Os numerais ordinais funcionam e se declinam como adjetivos:

1. erster ... -
2. zweiter 50. fünfzigster
3. dritter 51. einundfünfzigster
4. vierter ... -
5. fünfter 60. sechzigster
6. sechster 61. einundsechzigster
7. siebter / siebenter ...
8. achter 70. siebzigster
9. neunter 71. einundsiebzigster
10. zehnter ... -
11. elfter 80. achtzigster
12. zwölfter 81. einundachtzigster
13. dreizehnter ...
14. vierzehnter 90. neunzigster
15. fünfzehnter 91. einundneunzigster
16. sechzehnter ... -
17. siebzehnter ... -
18. achtzehnter ... -
19. neunzehnter ... -
20. zwanzigster ... -
21. einundzwanzigster ... -
22. zweiundzwanzigster ... -
23. dreiundzwanzigster ... -
24. vierundzwanzigster ... -
25. fünfundzwanzigster ... -
26. sechsundzwanzigster ... -

41
Pequeno curso de alemão para estudantes brasileiros Celso R. S. Melo

27. siebenundzwanzigster 1000. tausendster


... - ... -
30. dreißigster ... -
31. einunddreißigster ... -
32. zweiunddreißigster ... -
... - ... -
40. vierzigster 1000000. einmillionster
41. einundvierzigster 1000000000. einmilliardster

Repare o ponto após o número: em alemão é assim que marcamos a ordinalidade de um número, como ª
e º marcam a mesma coisa em português:

Im 17. (einundsiebzigsten) Jahrhundert war die Welt voller Menschen.


No século 17 (lit. no décimo sétimo século) o mundo estava cheio de gente.

Alguns advérbios derivam dos números ordinais. Tirando-se a terminação -er e substituindo-a por -ens,
temos advérbios de ordem: erstens (primeiramente, em primeiro lugar), zweitens (em segundo lugar),
drittens (em terceiro lugar) etc.

A indicação de fracionamento em alemão também se faz por meio da ordinalidade. Os substantivos


resultantes são sempre do gênero neutro. Observe as seguintes frações:

ein Drittel

ein Viertel

ein Fünftel

ein Sechstel

ein Siebtel / ein


Siebentel
ein Achtel

ein Neuntel

fünf Neuntel

etc.

Hälfte, die é o nome para ‘metade’, enquanto o adjetivo halb corresponde a ‘meio’.

Formas especiais dos números podem ainda se combinar com o superlativo de adjetivos (esse assunto será
visto nas próximas páginas) para produzir adjetivos superlativos próprios, como quando dizemos ‘o
terceiro maior’, ‘o sétimo mais rápido’ etc. As formas afixais são:

42
Pequeno curso de alemão para estudantes brasileiros Celso R. S. Melo

2 zweit-
3 dritt-
4 viert-
5 fünft-
6 sechst-
7 siebt-
8 acht-
9 neunt-
10 zehnt-
11 elft-
... etc.

Por exemplo: Das achtwichtigste Land in Europa (o oitavo país mais importante da Europa). Quando
estudar os graus dos adjetivos, não esqueça de tornar a este ponto e praticar com muitas frases de sua
concepção.

PLURAL DOS SUBSTANTIVOS


O plural alemão é muito irregular. Mesmo os alunos avançados podem sentir dificuldade neste ponto,
devendo recorrer a uma gramática para esclarecer suas dúvidas. Porém existem algumas regras que
podem ser aprendidas desde já.
A determinação de a que tipo de alteração oo substantivo se submeterá na mudança para o plural
depende de sua ‘força’. De modo geral, os substantivos alemães podem ou ganhar uma mera desinência
para formar o plural, ou sofrer uma mudança vocálica (chamada Umlaut), ou ambos. Os substantivos
fortes são aqueles que, em geral, passam pelo Umlaut e/ou ganham nova terminação, enquanto são
classificados de fracos os nomes que, em geral, apenas ganham nova terminação. É de notar que nenhum
nome neutro é do tipo fraco.
Pelo critério da terminação que os nomes ganham no plural, podemos dividi-los didaticamente em: 1) sem
ganho de terminação nova (podendo ou não sofrer Umlaut); 2) com ganho de terminação em -e (com ou
sem mudança vocálica); 3) com ganho de terminaçao em -er, com Umlaut; 4) com ganho de terminação
em -(e)n, sem mudança vocálica; e 5) com ganho de terminação latina em -s, sem Umlaut (somente
palavras de origem estrangeira). Observe nas tabelas a seguir como se comportam os subtantivos
pertencentes a cada um desses grupos:

1)
singular die Mutter der Vater der Bruder das Leben der Hafen
plural die Mütter die Väter die Brüder die Leben die Häfen
2)
singular der Tag das Bein die Hand der Spaß der Fuß

43
Pequeno curso de alemão para estudantes brasileiros Celso R. S. Melo

plural die Tage die Beine die Hände die Späße die Füße

3)
singular der Mann das Volk das Haus das Wort das Buch
plural die Männer die Völker die Häuser die Wörter die Bücher

4)
singular die Dame die Rose die Frau die Dose der Mensch
plural die Damen die Rosen die Frauen die Dose die Menschen

5)
singular das Auto das Foto das Bonbon das Hotel die Kamera
plural die Autos die Fotos die Bonbons die Hotels die Kameras

Substantivos que no singular têm a mesma forma podem apresentar formas diferentes no plural, o que
deve ser atentado para evitar confusão. Exemplos:

singular plural
der Band (capa de livro) die Bände
die Band (banda die Bands
musical)
das Band (tira, fita) die Bänder
das Band (ligamento) die Bande

singular plural
der Bank (assento) die Bänke
die Bank (instituição financeira) die Banken

singular plural
das Wort (palavra) die
Wörter
das Wort (fala) die Worte

E agora as formas plurais de algumas palavras de origem estrangeira relevantes, que seguem padrões
diversos:
singular plural

44
Pequeno curso de alemão para estudantes brasileiros Celso R. S. Melo

das Adjektiv die Adjektive


das Adverb die Adverbien
das Album die Alben
das Datum die Daten
das Drama die Dramen
das Interesse die Interessen
das Material die Materialien
das Museum die Museen
das Prinzip die Prinzipien
das Pronomen die Pronomen
das Schema die Schemas (Schemata)
das Studium die Studien
das Thema die Themen (Themata)
das Verb die Verben
das Visum die Visa
das Zentrum die Zentren
der Chef die Chefs
der die Nationalismus
Nationalismus
die Firma die Firmen

Pode ser um pouco difícil ao estudante principiante identificar que forma certo substantivo assumirá no
plural. Uma dica valiosa: procure apenas consultar dicionários que trazem também a forma plural dos
nomes, e sempre memorize as duas formas em conjunto.

COMPARAÇÃO DOS ADJETIVOS E ADVÉRBIOS


Antes de começarmos a estudar os verbos devemos finalizar esta parte dos nomes. O aluno que já estudou
o inglês já tem esses conceitos de comparação nas línguas germânicas bem sedimentado, portanto não
encontrará muita dificuldade neste ponto. É por este motivo que é mais difícil ensinar alemão a quem
nunca teve contato com o inglês do que a um aluno fluente nesta língua ou pelo menos no nível
intermediário, pois, além das dificuldades naturais do alemão, muitos novos conceitos comuns às línguas
germâncias também têm de ser apresentados.

Assim como no inglês. devemos adicionar um sufixo ao fim do adjetivo para formar o comparativo. O
sufixo formador do comparativo em alemão é um só: -er. O adjetivo no comparativo pode ou não passar
pelo Umlaut (os destacados são irregulares):

positivo comparativo

45
Pequeno curso de alemão para estudantes brasileiros Celso R. S. Melo

alt (velho) älter (mais velho)


arm (pobre) ärmer (mais pobre)
gut (bom) besser (melhor)
billig (barato) billiger (mais barato)
blass (pálido) blasser / blässer (mais
pálido)
gern (com prazer) lieber (com mais
prazer)
grob (rude) gröber (mais rude)
groß (grande) größer (maior)
hässlich (feio) hässlicher (mais feio)
hoch (alto) höher (mais alto)
jung (jovem) jünger (mais jovem)
kalt (frio) kälter (mais frio)
klein (pequeno) kleiner (menor)
lang (longo) länger (mais longo)
nass (molhado) nasser / nässer (mais
molhado)
reich (rico) reicher (mais rico)
schön (bonito) schöner (mais bonito)
schwach (fraco) schwächer (mais fraco)
seltsam (esquisito) seltsamer (mais
esquisito)
stark (forte) stärker (mais forte)
umfangreich umfangreicher (mais
(abrangente) abrangente)
viel (muito) mehr (mais)
warm (quente) wärmer (mais quente)

Adjetivos com vogal raiz o, u, a e au recebem o Umlaut. Os adjetivos no comparativo funcionam


normalmente como adjetivos, com declinação comum:

Preciso duma ação mais barata. Ich brauche eine billigere Aktie.

Para comparar, fazemos uso da conjunção als, que, é importante notar, não flexiona os nomes:

Esta casa é mais velha que aquela. Dieses Haus ist ja älter als jenes.
A tabuada do cinco é mais fácil que a tabuada do seis. Das Einmaleins mit fünf ist leichter als das
Einmaleins mit sechs.
Viel pode ser usado como intensificador:

46
Pequeno curso de alemão para estudantes brasileiros Celso R. S. Melo

O corpo dela é muito mais bonito que o teu. Ihr Körper ist viel schöner als deiner.

Para formar o comparativo de igualdade, podemos usar so, ebenso ou genauso, seguidos do adjetivo no
positivo e de wie:

Sie sind so grob wie meine Eltern.


Sie sind ebenso grob wie meine Eltern. Eles são tão grosseiros quanto meus pais.
Sie sind genauso grob wie meine Eltern.

A negação se faz com nicht so:

Eu não sou tão estúpido quanto você! Ich bin doch nicht so dumm wie du!

Para formar o comparativo de inferioridade, o processo é ainda mais simples: Usamos weniger mais o
adjetivo na forma positiva mais als:
Topázio é muito menos valioso que diamante. Topas ist viel weniger wertvoll als Diamant.

Ao ver os números, ficou dito que os adjetivos/advérbios construídos a partir da adição do sufixo -fach aos
numerais cardinais se prestam à comparação dos adjetivos. Pois bem, sabe quando dizemos “sete vezes
mais rico que fulano” e afins? Usaremos a ‘fórmula’ advérbio de multiplicidade + so + adjetivo/advérbio +
wie + complemento, lembrando apenas que doppelt é usado em vez de zweifach. Obscuro, estranho,
incompleto? Nem um pouco:

Ana Paula ist doppelt so dumm wie Louise.


Ana Paula é duas vezes mais burra que Louise.

Ich renne ungefähr zehnfach so schneller wie du.


Eu corro aproximadamente dez vezes mais rápido que tu.

Admito que é quase irresistível usar als onde usamos wie, mas atente para a forma correta, e não para a
forma que parece mais coerente. As mesmas expressões, com quantificadores:

Das kostet doppelt so wenig.


Isso custa duas vezes menos.

Der hat dreifach so viel Geld wie wir.


Esse cara tem três vezes mais dinheiro que nós.

Com a forma comparativa dos adjetivos formamos expressões de gradação, como em ‘cada vez mais legal’.
Podemos por o advérbio immer antes do adjetivo no comparativo ou repetir o adjetivo intermediado por
und:

Estás (ficando) cada vez mais gostosa.


Du wirst immer geiler.
Du wirst geiler und geiler.
Eles ficam cada vez mais ricos.

47
Pequeno curso de alemão para estudantes brasileiros Celso R. S. Melo

Sie werden reicher und reicher.


Sie werden immer reicher.

O superlativo alemão exige atenção, pois difere um pouco das línguas que nos são comuns. É comumente
dado em função de sua forma adverbial. Observe:

positivo superlativo
alt (velho) am ältesten
arm (pobre) am ärmsten
gut (bom) am besten
billig (barato) am billigsten
blass (pálido) am blassesten
gern (com prazer) am liebsten
grob (rude) am gröbsten
groß (grande) am größten
hässlich (feio) am hässlichsten
hoch (alto) am höchsten
jung (jovem) am jüngsten
kalt (frio) am kältesten
klein (pequeno) am kleinsten
lang (longo) am längsten
nass (molhado) am nassesten
am nässesten
reich (rico) am reichsten
schön (bonito) am schönsten
schwach (fraco) am schwächsten
seltsam (esquisito) am seltsamsten
stark (forte) am stärksten
umfangreich am umfangreichsten
(abrangente)
viel (muito) am meisten
warm (quente) am wärmsten

Todos os superlativos assim dados têm função adverbial. Perceba isso através das frases:

O melhor (de tudo) seria uma cerveja. Am besten wäre es ein Bier.
Qual região europeia é a mais pobre? Welche europäische Region ist am ärmsten?
Prefiro (acima de tudo) comprar bolas. Am liebsten kaufe ich Bälle.
João é de longe o mais feio. John ist bei weitem am hässlichsten.
Esta cidade é de longe a mais fria. Diese Stadt ist mit Abstand am kältesten.

48
Pequeno curso de alemão para estudantes brasileiros Celso R. S. Melo

No entanto podemos extrair os adjetivos no superlativo dessas formas adverbiais. Observe:

Dieser Garten ist mit Abstand der schönste von allen.


Este jardim é de longe o mais bonito de todos.

Wer ist die Schönste21 im ganzen Land?


Quem é a mais bela em todo o país?

Sogar die kleinsten Wesen sind lobenswert.


Mesmo os mínimos seres são louváveis.
21
Escreve-se com letra maiúscula pois se trata de adjetivo substantivado, o que estudaremos mais
profundamente em breve.

E, por fim, expressões que podemos formar com o comparativo:

Je + comparativo + desto ou umso + outro comparativo:

Je mehr, desto besser.


Quanto mais, melhor.

Je mehr, umso besser.


Quanto mais, melhor.

Je eher, desto besser.


Quanto mais cedo, melhor.

Je mehr wir forschen, desto klüger werden wir.


Quanto mais pesquisamos, mais inteligentes ficamos.

Para fechar, algumas frases que fazem uso dos conceitos que acabamos de estudar:

Die Gebühren waren am höchsten in Schweden und Norwegen.


As tarifas eram mais altas na Suécia e na Noruega.

Eine stärkere Volkswirtschaft ist alles was wir wollen.


Uma economia nacional mais forte é tudo o que queremos.

Die meisten Kunden haben solche Angebote lieber als echte Vorteile.
A maioria dos clientes prefere tais ofertas a vantagens reais.

Das ist der zweithöchste Berg der Welt.


Essa é a segunda maior montanha do mundo.

Die fünftgrößte Bank Brasiliens wird bald in Kraft treten.

49
Pequeno curso de alemão para estudantes brasileiros Celso R. S. Melo

O quinto maior banco do Brasil em breve entrará em operação.

Er ging schneller als ich.


Ele andava mais rápido que eu.

GENITIVO
O caso genitivo no alemão, além da direta indicação de posse, se presta ainda a outros usos. Entre eles, os
mais notáveis são o de auxiliar na formação de substantivos por aglutinação e o de formação de advérbios
e adjuntos adverbiais. O genitivo alemão se constroi mais comumente com o sufixo -(e)s, embora esta não
seja sua única forma possível:

nominativo der Herr der Mensch das Haus der Tag das Thema
genitivo des Herren des Menschen des Hauses des Tages des Themas

É necessário notar que nenhum substantivo feminino ganha terminação nova no genitivo. Isso se dá
apenas com substantivos neutros e masculinos.
Para os nomes próprios (seja de pessoas, lugares ou bichos), adiciona-se o sufixo -s caso o nome não
termine em -s, e apenas um apóstrofo caso o nome termine em -s:
nominativo Maria Josef Deutschland Matthias Andreas
genitivo Marias Josefs Deutschlands Matthias’ Andreas’

Para indicar posse por pessoa, é muito comum usarmos a preposição von, que rege, como sabemos, o caso
dativo:

O amigo de Andreas foi trucidado. Der Freund von Andreas wurde gemetzelt.

Uma série de advérbios e adjuntos adverbiais alemães são formados diretamente a partir da forma
genitiva dos nomes. Observe alguns:

nominativo genitivo (adverbial)


Abend (noite) abends (de noite, às noites)
Mittag (meio dia) mittags (aos meios dias)
Nacht (noite) nachts (de noite, toda noite)
Morgen (manhã) morgens (pelas manhãs)
Sonntag (domingo) sonntags (aos domingos)
ein Tag (um dia)21 eines Tages (certo dia)
ein Morgen (uma manhã) eines Morgens (certa manhã)
eine Nacht eines Nachts (certa noite)
irregular!

50
Pequeno curso de alemão para estudantes brasileiros Celso R. S. Melo

21
Ein Morgen, ein Tag etc. são sujeitos, não podendo, ao contrário do que ocorre em português, ser usados
diretamente como advérbios. É preciso que se lhes ponha no genitivo para que desempenhem essa função.

Algumas construções alemãs com o genitivo têm os mesmos sentido, forma e uso dos correspondentes
portugueses. Quando dizemos ‘de origem alemã’, ‘deste tamanho’ etc. estamos simplesmente usando a
posse para indicar qualidades. Em alemão, é possível e comum fazer o mesmo. Observe e aprenda:

Ein Turmalin dieser Größe ist unmöglich zu finden.


Uma turmalina deste tamanho é impossível de achar.

Yulya war die letzte dieser Art.


Yulya era a última deste tipo.

Diese Jungen sind österreichischer Abstammung.


Estes garotos são de origem austríaca.

Na formação de nomes compostos (algo particularmente comum no alemão), é preciso saber que o nome
que funcionará como qualificador virá no genitivo. O substantivo composto resultante sempre terá o
mesmo gênero gramatical que o substantivo qualificado:
das Fleisch = a carne
der Mensch = o homem (gênero humano)
das Menschenfleisch = a carne humana

die Wissenschaft = a ciência, o conhecimento


das Recht = o direito
die Rechtswissenschaft = a ciência jurídica

die Bindung = a ligação


die Mutter = a mãe
die Mutterbindung = a ligação à mãe

INTRODUÇÃO AOS VERBOS


Os verbos alemães obedecem a uma vasta série de particularidades, o que exige muito de nossa atenção
logo aqui no começo do estudo. Lembrando mais uma vez a marcação que virá logo após cada verbo
apresentado indicando qual caso ele governa.
Os verbos alemães têm três terminações possíveis: -en, -ern e -eln, sendo a primeira, de longe, a mais
frequente. A conjugação é simples e regular, bastando memorizar as terminações para cada pronome.
Vejamos a conjugação no presente de três verbos-modelo:

MACHEN acc HUNGERN PRÜGELN acc


(fazer) (passar fome) (espancar)

51
Pequeno curso de alemão para estudantes brasileiros Celso R. S. Melo

ich mache hungere prüg(e)le


du machst hungerst prügelst
er
sie macht hungert prügelt
es
wir machen hungern prügeln
ihr macht hungert prügelt
sie
Sie machen hungern prügeln

Se prestou a devida atenção, você deve ter notado que invariavelmente o primeiro e terceiro pronomes
do plural (wir e sie, respectivamente) têm invariavelmente conjugação igual ao próprio infinitivo do verbo.
Não há exceção a esta regra.

Os sufixos verbais mais comuns em alemão são: ab-, an-, auf-, aus-, be-, ein-, ent-, er-, de-, dis-, ge-, ver-,
wider-, wieder-, zer-, zu- e zusammen-. Destes, somente be-, ent-, er-, de-, dis-, ge-, ver-, wider-, zer- e zu-
são inseparáveis (sempre acompanham o verbo), sendo os demais separáveis (em alguns casos se
desprendem dos verbos). Falta pouco para que estudemos melhor como agem os verbos separáveis na
sentença.

Como vimos na parte das preposições, um certo número delas pode reger tanto o dativo quanto o
acusativo. Porém, calma. Não é preciso advinhar, basta verificar se o verbo que a rege indica localização
ou movimento. Para tanto, vamos rever a lista das preposições de dupla-via:

an
auf
hinter
in
neben
über
unter
vor
zwischen

O significado destas preposições é em larga escala determinado pelo sentido que o verbo lhe empresta,
sendo portanto indesejável que se apresente aqui a tradução de cada uma.
Para mostrar como funciona a regência das preposições listadas acima, usemos como exemplo a
preposição in, em conjunto com o substantivo die Schule (a escola), nos dois sentidos que ela pode tomar:
O verbo sein, sabemos, indica por excelência posição, localização, estado. O in, neste caso, passará a reger
o dativo, que é o caso que indica posição, localização. Assim:

Eva ist in der Schule.

52
Pequeno curso de alemão para estudantes brasileiros Celso R. S. Melo

Eva está na escola.

Sabemos perfeitamente que pela tabela de declinação dos artigos definidos, o feminino die muda para der
no dativo. Usando agora o verbo de movimento gehen (ir), o in assumirá caráter de movimentação. O caso
aí usado será o acusativo, que é o caso que indica direção, movimento para:

Eva geht in die Schule.


Eva vai à escola.

O in, no exemplo acima, traduz-se por para, a, enquanto o in do exemplo anterior significa em. A regra
aplica-se a todas as outras preposições listadas como de dupla-via, o caso dativo indicando estado,
posição, localização e o caso acusativo indicando direção, movimento, mudança de posição. Vejamos
outros exemplos:

Das Auto liegt vor der Bank. O carro está na frente do banco.
Das Auto geht vor die Bank. O carro vai para frente do banco.

Der Hund ist unter dem Stuhl. O cão está embaixo da cadeira.
Der Hund geht unter den Stuhl. O cão vai para debaixo da cadeira.

Die Banane ist auf dem Tisch. A banana está sobre a mesa
Ich lege die Banane auf den Tisch. Eu ponho a banana sobre a mesa

Ich bin in dem Supermarkt. Eu estou no supermercado.


Ich gehe in den Supermarkt. Eu vou ao supermercado.

Sie sind zwischen den Häusern. Eles estão entre as casas.


Sie gehen zwischen die Häuser. Eles vão para entre as casas.

Wir sind hinter dem Haus. Nós estamos atrás da casa.


Wir gehen hinter das Haus. Nós vamos para atrás da casa.

O alemão costuma contrair algumas preposições com alguns artigos, mesmo na linguagem formal. Veja
quais as contrações possíveis (nem todas as preposições seguintes são de dupla-via):

an + das = ans
an + dem = am
auf + das = aufs
auf + dem = aufm (coloquial)
durch + das = durchs
hinter + das = hinters (coloquial)
hinter + dem = hinterm (coloquial)
in + das = ins
in + dem = im

53
Pequeno curso de alemão para estudantes brasileiros Celso R. S. Melo

über + das = übers (coloquial)


über + dem = überm (coloquial)
um + das = ums
unter + das = unters (coloquial)
unter + dem = unterm (coloquial)
vor + das = vors (coloquial)
vor + dem = vorm (coloquial)
zu + dem = zum
zu + der = zur

Por exemplo, em vez de dizer in dem Leben, diríamos im Leben, e soaríamos mais normal.

VERBOS REFLEXIVOS
Alguns verbos são naturalmente reflexivos, enquanto outros podem tornar-se reflexivos para mudar de
sentido. Reveja os pronomes reflexivos alemães no acusativo e no dativo:

nom ich du er sie es wir ihr sie Sie


acc mich dich sich sich sich uns euch sich sich
dat mir dir sich sich sich uns euch sich sich

Os bons dicionários trazem sempre após o pronome reflexivo o caso governado pelo verbo: sich dat etwas
kaufen (comprar algo para si) Ich kaufe mir etwas (Eu compro algo para mim).

Não há muito o que ser dito sobre os verbos reflexivos alemães, já que tanta semelhança apresentam com
os nossos próprios. Deve-se notar que o pronome reflexivo, na ordem declarativa normal, vem sempre
após o verbo, não após o sujeito, assim como em português elevado costumamos fazer: Eu permito-me
uma vida feliz, Ich erlaube mir ein frohes Leben. Na interrogação: Erlaube ich mir ein frohes Leben? Na
negativa declarativa: Ich erlaube mir kein frohes Leben.
Listemos agora alguns verbos reflexivos de uso comum, seguidos de sua regência se for o caso. Mais uma
vez, tente produzir muitas frases por você mesmo (note que não necessariamente um verbo reflexivo
português o será em alemão, e vice-versa):

sich acc baden tomar banho sich acc regenerieren rejuvenescer


sich acc bedanken agradecer sich acc rentieren dar lucro
sich acc beeilen apressar-se sich acc schämen envergonhar-se
sich acc befinden localizar-se sich acc schlängeln ondular
sich acc bemühen esforçar-se sich acc solidarisieren solidarizar-se
sich acc eignen ser apropriado sich acc sorgen preocupar-se

54
Pequeno curso de alemão para estudantes brasileiros Celso R. S. Melo

sich acc entfernen ausentar-se sich acc spezialisieren especializar-se


sich acc enthaaren depilar-se sich acc trennen separar-se
sich acc entmaterialisieren desmaterializar-se sich acc trösten consolar-se
sich acc entschuldigen desculpar-se sich acc verabschieden despedir-se
sich acc entwickeln desenvolver-se sich acc verändern mudar
sich acc erweitern expandir-se sich acc verbessern melhorar
sich acc gewöhnen acostumar-se sich acc verfahren perder-se
sich dat holen pegar sich acc verhalten comportar-se
sich acc immatrikulieren matricular-se sich acc verjüngen rejuvenescer
sich acc irren estar errado sich acc waschen lavar-se
sich acc kämmen pentear-se sich acc widmen dedicar-se
sich acc kleiden vestir-se sich acc zersetzen decompor-se
sich acc kümmern importar-se sich acc zerstreuen dissipar-se
sich acc manifestieren manifestar-se sich acc zieren hesitar
sich acc neigen inclinar-se
sich acc outen sair do armário
sich acc positionieren posicionar-se
sich acc rasieren barbear-se
sich acc reduzieren decair

À exceção dos naturalmente intransitivos, os verbos reflexivos exigem preposições. Sich bedanken, por
exemplo, pede für para o objeto: Ich möchte mich fürs Festessen bedanken, Eu gostaria de agradecer pelo
banquete. Nos dicionários bons, você encontraria a entrada como: sich [acc] für etwas [acc] bedanken, ou
semelhante. Para poder avançar nos seus conhecimentos das mais comuns expressões alemãs, procure
sempre fazer uso de um dicionário completo.

COMPOSTOS DA- E WO-


Este é um ponto bastante interessante da gramática alemã. Enquanto em português usamos uma
preposição mais um pronome (sobre o quê, sobre isso, para quê, para isso), em alemão agimos de forma
diversa. Para formar perguntas e respostas desse tipo (ou seja, a preposição em conjunto com o
pronome), precisamos usar os compostos com wo- e da-. Não se assuste, sabemos que wo significa ‘onde’
e que da significa ‘ali’, ‘lá’. Neste caso não têm relação nenhuma com o significado original, são apenas
partículas formadoras dos compostos.

Digamos que você queira dizer a seguinte frase: ‘Sobre o quê você está falando?’ Como se trata de uma
pergunta, a partícula usada será o wo. Daí basta adicionar a ele a preposição über (‘sobre’, que foi
requisitada pelo verbo):

Worüber sprichst du?

55
Pequeno curso de alemão para estudantes brasileiros Celso R. S. Melo

Sobre o quê você está falando?

Atente para o ‘r’ de ligação; isso acontece sempre que a preposição começar com vogal.

Agora você quer responder ‘sobre isto, sobre isso, sobre aquilo’. Como se trata agora de uma resposta, a
partícula usada será da-, em conjunto com a preposição über:

Ich spreche darüber.


Estou falando sobre isso.

Então vamos à sistematização:

Para perguntas, use wo- + preposição desejada, lembrando do ‘r’ de ligação se a preposição começar em
vogal)
Para respostas, use da- + preposição desejada, lembrando que se a preposição começar com vogal, um ‘r’
de intermédio será necessário. Observe agora alguns compostos possíveis:

wo + an = woran
wo + auf = worauf
wo + aus = woraus
wo + durch = wodurch
wo + für = wofür
wo + in = worin
wo + mit = womit
wo + um = worum
wo + von = wovon
wo + vor = wovor
wo + zu = wozu
da + an = daran
da + auf = darauf
da + aus = daraus
da + durch = dadurch
da + für = dafür
da + in = darin
da + mit = damit
da + um = darum
da + von = davon
da + vor = davor
da + zu = dazu

56
Pequeno curso de alemão para estudantes brasileiros Celso R. S. Melo

O significado do composto, certamente, dependerá do significado original da preposição regida pelo


verbo. Veja abaixo como seria usado um composto, tomando como base os verbos reflexivos que
acabamos de aprender:

sich an etwas acc gewöhnen, acostumar-se a algo:

Woran gewöhnst du dich?


A quê te acostumas?

Gewöhnst du dich daran?


Acostumas-te a isso?

sich für etwas acc schämen, envergonhar-se de algo:

Wofür soll Julia sich schämen?


De quê Júlia há de se envergonhar?

Sie schämt sich sehr dafür.


Ela se envergonha muito disso.

sich auf etwas acc spezialisieren, especializar-se em algo:

Worauf wollen Sie sich spezialisieren?


Em quê o senhor que se especializar?

Darauf spezialisiert man sich oft.


Nisso muitos se especializam.

Alguns dos compostos com da-, adicionalmente, funcionam como palavras próprias. É o caso de darauf,
que funciona como o advérbio ‘depois’, ‘mais tarde’ (comumente em conjunto com outros advérbios,
como kurz e gleich); damit, que é a conjunção ‘de modo a’ (estudaremos as conjunções em breve); dazu,
advérbio para ‘para tal fim’; e dagegen, advérbio para ‘por outro lado’, ‘em oposição’ etc.:

Und kurz darauf kam meine Mutter wieder zurück.


E momentos depois veio minha mãe de volta.

Dazu sollen wir mehr Zeit brauchen.


Para isto precisaremos de mais tempo.

Não que seja o caráter e o objetivo deste livro, mas apresente-se aqui uma curta lista de verbos básicos
alemães:

antworten dat – responder fliegen – voar


arbeiten – trabalhar fragen acc – perguntar
atmen – respirar fühlen acc – sentir
denken – pensar gehen – ir
essen acc – comer glauben – acreditar, achar
finden acc – achar, encontrar hören acc – ouvir

57
Pequeno curso de alemão para estudantes brasileiros Celso R. S. Melo

kommen – vir sagen acc – dizer


küssen acc – beijar schlafen – dormir
lachen – sorrir schliessen acc – fechar
laufen – andar, correr schreiben acc – escrever
lernen acc – estudar schwimmen – nadar
lesen acc – ler sehen acc – ver
lieben acc – amar sprechen acc – falar
machen acc – fazer trinken acc – beber
öffnen acc – abrir tun – fazer
rufen acc – chamar weinen – chorar

VERBOS SEPARÁVEIS E INSEPARÁVEIS


Os verbos separáveis são uma parte muito interessante e peculiar da gramática alemã. Quando o aluno
estuda em inglês os verbos preposicionais, que são aqueles cujo sentido se altera à adição de uma
preposição (ex.: wake up, give up, sit down etc.), ele está aprendendo um princípio muito importante para
esta parte da gramática alemã. O princípio é o mesmo do inglês, porém os verbos alemães são separáveis
apenas quando conjugados na ordem noram, isto é, a partícula ‘solta-se’ do verbo e vai para o fim da
frase. Um exemplo de verbo separável usual é anrufen acc (ligar, telefonar). A partícula, como podemos
concluir facilmente, é a preposição/advérbio an, enquanto o verbo em si é rufen.

Repare que nos bons dicionários o verbo viria listado da seguinte forma: an|rufen, ou semelhante,
para indicar que esse verbo é separável.

Ao usá-lo, tenha em mente que a partícula an jamais poderá ficar junto do verbo quando ele for
conjugado, na forma direta. Digamos que você queira formular a frase “Eu te telefono mais tarde”.

ich
rufe note que esta é a segunda parte do verbo, é ela que deve vir logo após o pronome;
dich acusativo de du, pois o verbo an|rufen rege o acusativo;
später advérbio ‘mais tarde’;
an aqui, no fim da frase, vem aquela partícula do verbo.

Ich rufe dich später an. (absolutamente jamais ‘Ich anrufe dich später’)

Você viu logo atrás que os advérbios vêm costumeiramente no começo da frase, e que com isso ‘puxam’
para junto de si o verbo. Neste caso, nada se altera muito, a partícula deverá vir ao fim da frase do mesmo
jeito:

Später rufe ich dich an.

Na interrogativa e na negativa, não temos nenhuma novidade:

Rufst du mich später an?


Ich rufe dich später nicht an.

58
Pequeno curso de alemão para estudantes brasileiros Celso R. S. Melo

Estes são o princípio e aplicação dos verbos separáveis. No começo dos estudos, o aluno, junto com um
bom dicionário, não deve se sentir perdido. A barra vertical | no meio de um verbo (a barra vem sempre
após a partícula) indica que ele é separável, portanto a partícula vai para o final da frase na conjugação.

Alguns outros verbos separáveis comuns (dispensei a barra, já que você já sabe identificar as partículas
que ‘se soltam’):

abholen acc pegar algo, buscar algo


anfangen começar
(sich) anziehen acc vestir(-se)
aufhören parar
aufstehen levantar-se, acordar pela manhã
ausgehen sair
(sich) ausziehen acc despir(-se)
eintauschen acc trocar, substituir
einladen acc convidar
mitkommen vir junto
weggehen ir-se embora
zurückkommen voltar

Agora vamos construir frase usando todos os verbos separáveis listados acima.

Heute holen wir ein schönes Buch von Shelley ab. (abholen)
Hoje nós pegaremos um ótimo livro de Shelley.

Jetzt fange ich endlich damit an. (anfangen)


Agora eu finalmente começo com isso.

Ich ziehe einen warmen Mantel an. (anziehen)


Eu visto um casaco quente.

Hörst du denn niemals auf? (aufhören)


Você nunca para?

Heute stehe ich sehr früh auf. (aufstehen)


Hoje me levanto muito cedo.

Er zieht sich langsam aus. (ausziehen)


Ele se despe vagarosamente.

Sie tauscht gerade ihren Rock. (eintauschen)


Ela está trocando sua saia.

Wen lade ich ein?


Quem eu convido?

Mein Mann kommt immer mit.

59
Pequeno curso de alemão para estudantes brasileiros Celso R. S. Melo

Meu marido sempre vem junto.

Sie gehen immer früh weg.


Eles sempre vão embora cedo.

Kommt deine Mutter denn nicht zurück?


Então sua mãe não volta?

Em alemão não existe o presente contínuo (fazendo, comendo, beijando), portanto uma frase no
presente simples pode significar diretamente uma ação que está sendo feita no momento:
Ich esse.
Eu estou comendo. (lit. ‘Eu como’)

Pode-se usar também dois advérbios que especificam que a ação está sendo feita no presente: jetzt
(agora) e gerade:

Ich gehe jetzt.


Eu estou indo (agora).

Ich rauche gerade.


Eu estou fumando.

Preste bastante atenção neste ponto: quando temos dois verbos na mesma frase e um deles é separável, o
prefixo permanece junto do verbo. A lógica é a seguinte; se há mais outro verbo na frase, o segundo,
necessariamente, estará no infinitivo, e no infinitivo a partícula não se separa do verbo. Como em
português ‘Eu quero (verbo 1, conjugado) comer (verbo 2, infinitivo)’. Veja por exemplos:

Ich will (verbo 1, wollen, conjugado) aufhören (verbo 2, infinitivo).

No caso anterior, jamais escreveríamos Ich will hören auf. Saiba sempre que a partícula só se desprende do
verbo nos casos de sentenças diretas de ordem simples em que não temos dois verbos agindo.

Como sabemos que no infinitivo a partícula e o verbo ficam juntos, não podemos separá-los quando há um
outro verbo na frase. Veja mais exemplos:

Ich kann nicht aufhören.


Eu não consigo parar. (verbo 1 können, conjugado; verbo 2 auf|hören, no infinitivo)

Heute will ich nicht so früh aufstehen.


Hoje não quero levantar tão cedo. (verbo 1 wollen, conjugado; verbo 2 auf|stehen, inf.)

Soll er morgen zurückkommen?


Ele haverá de voltar amanhã? (verbo 1 sollen, conj.; verbo 2 zurück|kommen, inf.)

Mein Vater darf nicht weggehen.


Meu pai não pode ir embora. (verbo 1 dürfen, conj; verbo 2 weg|gehen, inf.)

60
Pequeno curso de alemão para estudantes brasileiros Celso R. S. Melo

Diversos tipos de frases com o verbo separável über etwas acc hinwegsehen acc (ignorar algo), para tornar
clara o bastante a usagem correta desse tipo de verbo na língua alemã:

Ich sehe darüber hinweg.


Sehe ich darüber hinweg?
Ich sehe darüber nicht hinweg.
Wie kann ich denn darüber hinwegsehen?

O PASSADO SIMPLES
Em alemão há duas formas básicas de se usar uma frase no passado. A que veremos agora é a menos
usada na linguagem falada, sendo mais frequentemente usada em escritos. Por ser a de mais fácil
exposição e compreensão, começaremos por ela. Vejamos o passado simples dos dois principais verbos
alemães, sein e haben.

SEIN HABEN

ich war hatte


du warst hattest
er
sie war hatte
es
wir waren hatten
ihr wart hattet
sie
Sie waren hatten

Perceba que as regras de conjugação são basicamente as mesmas válidas para o presente do indicativo. As
terminações dos verbos regulares continuam sendo -e, -(e)st, -e, -en, -(e)t, -en.
Como já vimos advérbios básicos de tempo e adjetivos simples, podemos começar a entender frases
completas no passado simples (note que os alemães desconhecem nossa distinção entre o passado
perfeito, o usado para indicar uma ação que ocorreu uma só vez [ex.: fiz, tive, comi, fumei, vomitei,
abortei, estuprei], e o imperfeito, que usamos para indicar ações que aconteceram mais de uma vez em
certo período de tempo passado [ex.: fazia, tinha, comia, fumava, vomitava, abortava, estuprava]. Em
alemão a forma usada indistintamente para os dois fins é o passado simples):

Das Haus war schön.


A casa era/foi bonita.

Mein Freund war sehr jung.


Meu amigo era muito jovem.

Gestern waren wir nicht hier.


Ontem não estávamos aqui.

61
Pequeno curso de alemão para estudantes brasileiros Celso R. S. Melo

Ich hatte ein schönes Buch.


Eu tinha/tive um lindo livro.

Meine Mutter hatte mich gern.


Minha mãe gostava de mim.

Hattest du Angst davor?


Você tinha/teve medo daquilo?

Acompanhe agora a conjugação dos verbos que conjugamos no começo deste tutorial no passado simples,
e logo após a conjugação dos modais no mesmo tempo:

SCHLAFEN ESSEN TRINKEN HÖREN KOMMEN GEHEN FICKEN


(dormir) acc acc acc (vir) (ir) acc
(comer) (beber) (ouvir) (foder)
ich schlief aß trank hörte kam ging fickte
du schliefst aßt trankst hörtest kamst ginst ficktest
er
sie schlief aß trank hörte kam ging fickte
es
wir schliefen aßen tranken hörten kamen gingen fickten
ihr schlieft aßt trankt hörtet kamt gingt ficktet
sie
Sie schliefen aßen tranken hörten kamen gingen fickten

SINGEN GEFALLEN LIEBEN RAUCHEN HASSEN SPRECHEN BEWUNDERN


(cantar) dat acc acc acc acc acc
(agradar) (amar) (fumar) (odiar) (falar) (admirar)
ich sang gefiel liebte rauchte haßte sprach bewunderte
du sangst gefielst liebtest rauchtest haßtest sprachst bewundertest
er
sie sang gefiel liebte rauchte haßte sprach bewunderte
es
wir sangen gefielen liebten rauchten haßten sprachen bewunderten
ihr sangt gefielt liebtet rauchtet haßtet spracht bewundertet
sie
Sie sangen gefielen liebten rauchten haßten sprachen bewunderten

62
Pequeno curso de alemão para estudantes brasileiros Celso R. S. Melo

LAUFEN ARBEITEN LERNEN acc KOCHEN SCHREIBEN LESEN STREICHELN


(andar) (trabalhar) (estudar; acc acc acc acc
aprender) (cozinhar) (escrever) (ler) (fazer
carinho em)
ich lief arbeitete lernte kochte schrieb las streichelte
du liefst arbeitetest lerntest kochtest schriebst last streicheltest
er
sie lief arbeitete lernte kochte schrieb las streichelte
es
wir liefen arbeiteten lernten kochten schrieben lasen streichelten
ihr lieft arbeitetet lerntet kochtet schriebt last streicheltet
sie
Sie liefen arbeiteten lernten kochten schrieben lasen streichelten

KÖNNEN DÜRFEN MÖGEN MÜSSEN SOLLEN WOLLEN


ich konnte durfte mochte mußte sollte wollte
du konntest durftest mochtest mußtest solltest wolltest
er
sie konnte durfte mochte mußte sollte wollte
es
wir konnten durften mochten mußten sollten wollten
ihr konntet durftet mochtet mußtet solltet wolltet
sie
Sie konnten durften mochten mußten sollten wollten

Deu para perceber que alguns verbos são bastante irregulares. Mas calma, eles são em menor número na
língua. Uma vez decorados os irregulares e percebendo quais regras regem a conjugação dos regulares,
tudo fica fácil. Por questão didática, não teorizarei as regras da conjugação no passado simples dos verbos
regulares, pois quanto menos teoria, mais orgânico se torna o aprendizado. Através de leitura e prática, o
aluno percebe naturalmente o funcionamento da língua. Limitemo-nos agora a decorar o máximo possível.

O PERFEITO
Chegamos a uma parte certamente mais complexa da gramática alemã. É importante que você não se
sinta na obrigação de decorar tudo de uma só vez; este material deve ser usado como apoio, para
consulta, uma vez que me limitei à exposição dos tópicos gramaticais aplicados. Sempre que sentir dúvida
em um capítulo deverá retornar e rever quantas vezes necessário for.

63
Pequeno curso de alemão para estudantes brasileiros Celso R. S. Melo

O tempo verbal perfeito em alemão é extremamente usual. Enquanto em português dizemos apenas ‘Eu
comprei uma casa’, usando simplesmente um verbo no passado simples para expressar uma ação cujo
tempo é desconhecido, em quase toda língua indo-europeia precisamos de dois verbos. Seria como se
disséssemos: ‘Eu tenho comprado uma casa’, como no inglês, por exemplo. Em alemão também
precisamos de dois verbos para formar o perfeito: o auxiliar e o verbo no presente perfeito.

O auxiliar: Temos dois verbos auxiliares possíveis para a formação do tempo passado em alemão: sein e
haben. Como saber qual usar? É simples: Enquanto sein se usa para verbos que indicam movimento (ir,
vir, ficar etc.), haben é usado para todos os outros. Listarei depois os verbos cujo auxiliar é sein.

Para formar uma frase no passado perfeito, como ‘Eu comprei uma casa’, é preciso atenção. Como já
vimos, sempre que uma frase apresentar dois verbos ou mais, o principal vai para o fim dela. No perfeito
ocorre o mesmo. Vamos aplicar este conceito em breve.

Como se conjuga um verbo no perfeito? Sabemos que em português o sufixo -ado é adicionado
(comprado, falado, beijado, amado etc.). Em alemão a maioria (não todos) dos verbos recebe o prefixo ge-
e uma alteração no fim do verbo, assim o verbo küssen (beijar), por exemplo, fica geküsst no perfeito.
Porém esta não é uma regra geral. Alguns verbos mantêm a terminação do infinitivo (essen gegessen) e
outros mudam mesmo as vogais (gehen gegangen). Com isso não deve haver preocupação, pois uma
vez aprendidos os principais, vê-se que todos os outros verbos alemães seguem um padrão (além do mais,
bons dicionários indicam a regra formadora do perfeito do verbo em questão).

Outro ponto que merece bastante atenção é o que se refere aos recém-estudados verbos separáveis.
Como sabemos que há uma partícula que se separa do verbo, basta lembrarmos disso na hora de formar o
perfeito. Em primeiro lugar vem a partícula, depois adiciona-se o ge e por último o complemento, tudo
escrito junto como uma mesma palavra. Veja no seguinte exemplo: an|rufen an + ge + rufen =
angerufen. Outros:

auf|hören auf + ge + hört = aufgehört


ein|tasten ein + ge + tastet = eingetastet
zurück|kommen zurück + ge + kommen = zurückgekommen
weg|gehen weg + ge + gangen = weggegangen
auf|stehen auf + ge + standen = aufgestanden

Tendo fresco em mente tudo isso, vamos mostrar uma aplicação prática do perfeito numa frase simples
como ‘Eu comprei uma casa’ (ou ‘Eu tenho comprado uma casa’):

Ich habe (auxiliar) ein Haus gekauft.


(perfeito de kaufen, vem no fim da frase pois já há o verbo auxiliar.)

Vamos saber agora quais verbos têm como auxiliar o sein. Estes seguintes verbos jamais podem ser usados
com o haben, o que contituiria gravíssimo erro. Note que todos os verbos derivados deles também se
conjugam da mesma forma (ex.: eingehen, weggehen, hinaufgehen etc. para gehen):

Auxiliar com sein:

64
Pequeno curso de alemão para estudantes brasileiros Celso R. S. Melo

infinitivo perfeiro
bleiben geblieben
fahren gefahren
fallen gefallen
fliegen geflogen
gehen gegangen
kommen gekommen
laufen gelaufen
rennen gerannt
sein gewesen
stehen gestanden

E frases formadas no tempo perfeito com alguns dos verbos acima, para que você melhor compreenda seu
uso:

Sie ist erst vor kurzem gekommen.


Ela chegou somente há pouco.

Die Sonne ist schon lange gegangen.


O sol se foi há tempos.

Ich dagegen war zu Hause geblieben.


Já eu fiquei em casa.
Sind sie wohl nach Indien geflogen?
Será que eles foram à Índia (de avião)?

Os demais verbos alemães constroem o perfeito com o auxiliar haben:

Dieser Idiot hat meine Dateien auf dem Computer doch nicht gespeichert!
Esse idiota não salvou meus arquivos no computador!

Basicamente reside nas regras acima a dificuldade deste tópico. Um aluno perspicaz não achará tão
complicado formular frases no perfeito. Isso é uma grande vantagem se considerarmos que um grande
número das frases no passado são formadas com o perfeito. Apenas use o passado simples quando for
especificado o momento em que isso aconteceu, e mesmo assim essa regra não é geral:

Gestern kam ich nicht. = Gestern bin ich nicht gekommen.

65
Pequeno curso de alemão para estudantes brasileiros Celso R. S. Melo

O FUTURO
Aqui fechamos a primeira parte de nosso material, que diz respeito mais aos assuntos de primeira
importância. Ao chegar aqui, não se limitando obviamente a este material, mas tentando usar sempre o
dicionário e outros livros e ter constante contato com a língua alemã em sua forma falada e escrita, você já
possui o que pode ser considerado um bom conhecimento do alemão. É importante se deter por muito
tempo em todos os tópicos aqui apresentados, antes de poder avançar para o próximo nível (caso você
esteja seguindo a ordem do curso). Vejamos agora como é simples a formação do tempo futuro no
alemão:

Formar o futuro no alemão é de extrema simplicidade. Primeiro por não terem os verbos alemães uma
forma específica para o futuro como em português (falarei, comprarei, direi, amarei, sofrerei, chorarei).
Por esse motivo, usamos um verbo auxiliar para a formação do futuro, o werden (não esquecer do sollen,
que vimos mais atrás). Este verbo é demasiado importante na língua, por ter várias funções. Por ora vamos
nos limitar à que diz respeito ao tempo futuro.

Outra forma de formar o futuro é simplesmente usando um advérbio com sentido de futuro (‘amanhã’,
‘próximo ano’, ‘depois’, ‘mais tarde’) e o verbo no presente. Isso mesmo, assim como quando dizemos em
português “Amanhã te compro um presente”, estamos formando uma frase no futuro sem sequer alterar
o tempo verbal. Em alemão essa formulação é muito frequente, e com nossos conhecimentos atuais
podemos já construir um exemplo:

Morgen kaufe ich einen neuen Sklaven, und übermorgen noch einen anderen.
Amanhã compro um novo escravo, e depois de amanhã um outro ainda.

Antes de explorar como o verbo werden pode nos ajudar com o futuro, vamos aprender a conjugá-lo no
presente do indicativo:

WERDEN
(aux.
sein)
ich werde
du wirst
er
sie wird
es
wir werden
ihr werdet
sie
Sie werden

66
Pequeno curso de alemão para estudantes brasileiros Celso R. S. Melo

Basta usá-lo como usamos um verbo qualquer, e ele tomará sentido de futuro, lembrando sempre de
alocar o segundo verbo no fim da sentença. Assim:

Ich werde ein neues Haus kaufen.


Eu vou comprar uma nova casa.

Este tipo de formação do futuro, com o werden, é mais usado quando não especificamos o momento em
que isso vai acontecer, ou seja, quando não usamos nenhum advérbio.

Wirst du dich verehelichen?


Você vai se casar?

É importante saber que o verbo modal sollen também tem sentido de futuro, ainda menos específico:

Sollst du dich verehelichen?


Você há de se casar? Você vai se casar?

Viu como é simples a formação do tempo futuro em alemão? Basta saber qual tom a frase deve ter, se é
específica de algum tempo ou não se sabe/não importa quando o evento acontecerá.

AS CONJUNÇÕES

Antes de começar a explanação do uso das conjunções alemãs, estudemos primeiro a palavra portuguesa
‘conjunção’ etimologicamente; carrega consigo significado de conexão, ligação (do latim conjugere;
conjugar, unir, juntar). Percebemos que se trata de um grupo gramatical de ligação por excelência. Ou
seja, são palavras que ligam ou conectam frases simples e complexas umas às outras. Preste bem
atenção o aluno que se temos uma conjunção para ligar frases, é porque justamente ela encerra a anterior
para introduzir a subsequente (isto será muito importante na colocação das palavras na frase, de acordo
com as regras que vimos estudando até aqui). Exemplos de conjunções portuguesas são e, mas, se etc.

Em alemão, há dois tipos de conjunções: as coordenativas e as subordinativas. As primeiras são aquelas


que não alteram a ordem das palavras na frase. As segundas alteram. Mantenha os dois princípios em
mente:

1. Conjunções coordenativas não alteram a ordem das palavras;


2. Conjunções subordinativas alteram a ordem das palavras.

Vamos começar pelo primeiro grupo de conjunções, as coordenativas, que são em menor número e
também mais fáceis de aplicar:

CONJUNÇÃO CORRESPONDENTE
aber mas, porém
denn pois
oder ou

67
Pequeno curso de alemão para estudantes brasileiros Celso R. S. Melo

und e

Como já dito, as conjunções acima não demandam atenção especial para unirem duas frases, pelo fato de
não alterarem a ordem das palavras envolvidas. Uma vez que já estamos aptos a construir frases com
sentido completo, unamo-as com as conjunções acima como forma de exemplificar e exercitar nosso mais
novo conhecimento:

Sie ist kein Mann, aber sie ist vernünftig.


Ela não é homem, porém é sensata.

Ich habe Hunger, denn ich habe nichts gegessen.


Estou com fome pois não comi nada.

Ich will alles oder nichts.


Eu quero tudo ou nada.

Heinrich kann nicht mitkommen und Angelina auch nicht.


Henrique não pode vir junto e Angelina também não.

Como você viu, a ordem substantivo + verbo + complemento não foi alterada pelas conjunções, pois são
coordenativas (em alemão gleichgeordnet, ‘de mesma ordem’). As conjunções que serão apresentadas
agora exigem bastante atenção e concentração:

CONJUNÇÃO CORRESPONDENTE
als quando
(apenas para
acontecimentos
passados)
bevor antes que
bis até (que)
damit para (que)
dass que
wenn se / quando
ob se
obwohl apesar de
nachdem depois (que)
da já que
während enquanto
weil porque
wie como, o quanto

68
Pequeno curso de alemão para estudantes brasileiros Celso R. S. Melo

As conjunções acima completam essa classe gramatical em alemão (há outras conjunções de menor
importância). São as conjunções que permitem a construções de frases mais complexas, articuladas. Por
esse motivo é importante saber como usá-las bem para não acabar construindo frases desconexas, que
apenas demonstram o quão pequeno foi o interesse do estudante ao estudar a gramática da distinta
língua alemã.

Vimos mais anteriormente que a ordem das palavras é alterada pelas conjunções subordinativas. É
simples, é o mesmo princípio que ocorre quando temos dois ou mais verbos numa frase: o verbo principal
vai para o fim da frase, não importa quantos outros elementos haja nela. Acompanhe agora:

Peter fühlt sich nicht sehr wohl.


Peter não se sente muito bem.

Er trank zu viel gestern.


Ele bebeu demais ontem.

Há como relacionar o fato de Peter não se sentir muito bem ao fato de ele ter bebido demais no dia
anterior. Para conectar as duas sentenças, devemos naturalmente utilizar uma conjunção. O fato de ter
bebido causou mal-estar em Peter, portanto as conjunções subordinativas que aqui cabem são weil
(porque) ou da (já que):

Peter fühlt sich nicht sehr wohl, weil er gestern zu viel trank.
Peter fühlt sich nicht sehr wohl, da er gestern zu viel trank.
(Repare na posição alterada do verbo trinken).
Em hipótese alguma pode o estudante esquecer da mudança de ordem do verbo secundário à presença de
uma conjunção subordinativa. E também não precisa se preocupar em saber se tal ou tal conjunção altera
ou não as palavras; basta decorar que und, aber, oder e denn não alteram, então logo todas as outras
alteram.
Repare que se a conjunção causal escolhida fosse denn, não teríamos o verbo no fim da frase, pelo fato de
esta ser uma conjunção coordenativa:

Peter fühlt sich nicht sehr wohl, denn er trank zu viel gestern.

Veja as outras conjunções em uso, assim como suas particularidades:

Als Joseph ein dreijähriges Kind war, rauchte er seine erste Zigarette.
Quando Joseph era uma criança de três anos de idade ele fumou seu primeiro cigarro.

Há algumas anotações a fazer a respeito da conjunção als. Ela é usada somente quando o ‘quando’
português for usado no passado. Para o presente, veremos mais adiante qual é conjunção
correspondente.

Outra observação é quanto ao fato de o verbo da segunda frase rauchen (fumar) acc ter se juntado à frase
antecedente. Sempre que há duas frases ligadas por conjunção, a primeira age como se fosse um
advérbio, que ‘puxa’ para junto de si o verbo subsequente.

69
Pequeno curso de alemão para estudantes brasileiros Celso R. S. Melo

Bevor Maria zurückkommt, gehe ich ins Kino.


Antes que Maria volte eu vou ao cinema.

Às demais conjunções:

Wir sollen hier bleiben, bis es wieder kalt ist.


Haveremos de ficar aqui até que esteja frio novamente.

Ich und Herr Löwy reden darüber, damit wir zu einem Schluss kommen.
Eu e o Sr. Löwy falamos sobre isso para que cheguemos a uma conclusão.

Wir wissen, dass das Haus sehr groß ist.


Nós sabemos que a casa é muito grande.

Peço sua atenção para a diferença entre a conjunção dass e o artigo das. Muitos escrevem erroneamente,
inclusive nativos, por clara falta de atenção. Não caia nesse tipo de erro, se quiser convencer os outros de
sua capacidade.

Wenn ich ein neues Auto kaufe, werde ich das alte verkaufen. Quando/se eu comprar um novo carro,
vou vender o velho.

Com relação à conjunção wenn, há um fato muito interessante. Em alemão, não se diferencia uma
possibilidade de uma certeza, visto que a tradução para esta conjunção é tanto ‘se’ quanto ‘quando’.
Porém isso não causa confusão alguma, para todos efeitos, ‘quando’ e ‘se’ têm significância muito
semelhante semanticamente (em última análise, ambos querem dizer ‘na ocasião em que’).

Wir wissen nocht nicht, ob wir verliebt sind.


Não sabemos ainda se estamos apaixonados.

Cuidado com a diferença de sentido entre wenn e ob. Ambos se traduzem por ‘se’, porém enquanto a
primeira introduz sentenças, no sentido de um provável acontecimento, a segunda é usada para verbos
que denotam dúvida. É semelhante à desusada conjunção inglesa wether. Repare a diferença:

Não sei se vai chover. (incerteza)


Ich weiss nicht, ob es regnen soll.

Se chover, fico em casa. (introdução de ideia condicionada)


Wenn es regnet, bleibe ich zu Haus.

Obwohl ich hässlich bin, habe ich die Liebe meines Lebens gefunden.
Apesar de ser feio, eu achei o amor da minha vida.

Du musst zurückkommen, nachdem wir uns trennen.

70
Pequeno curso de alemão para estudantes brasileiros Celso R. S. Melo

Você precisa voltar depois que nos separarmos.

O uns da frase acima se dá porque o verbo sich trennen é reflexivo, logo wir trennen uns (nós nos
separamos).

Er ist traurig, da sein Vater gestorben ist.


Ele está triste, já que seu pai morreu.

Bleibe hier während ich Milch kaufe.


Fique aqui enquanto compro leite.

Er ist traurig, weil sein Vater gestorben ist.


Ele está triste porque seu pai morreu.

Ich kann nicht zeigen, wie froh ich wirklich bin!


Não consigo mostrar o quanto eu estou feliz realmente!
22
O que ocorre com wie ocorrerá com todos os demais pronomes interrogativos que são usados como
conjunções, no sentido da colocação do verbo secundário: Ich bin mir noch nicht so sicher, wann ich wieder nach
England fahren soll.

Conjunções duplas são aquelas que dependem intrisicamente uma da outra para ter sentido completo.
Exemplo desse pequeno grupo gramatical em português são “tanto...quanto”, “não somente... como
também” etc. Veja as principais conjunções duplas alemãs:

CONJUNÇÃO CORRESPONDENTE
entweder... oder ou...ou
weder... noch nem...nem
sowohl... als auch tanto...quanto
nicht ... sondern não...mas sim
nicht nur...sondern auch não apenas...como também

Repare que a conjunção oder (ou) só é usada quando sozinha na frase. Quando temos alternância (ou
... ou), devemos usar entweder ... oder. O mesmo se dá com weder ... noch. Repare também que o
aber (mas) é substituído por sondern na negativa. Exemplos:

Entweder ich oder Peter ist schuldig.


Ou eu ou Peter é culpado.

Weder du noch Peter ist schuldig!


Nem você nem Peter tem culpa!

Sowohl du als auch Peter sind schuldig.

71
Pequeno curso de alemão para estudantes brasileiros Celso R. S. Melo

Tanto você quanto Peter têm culpa.

Ich will nicht ein neues Auto kaufen, sondern ein altes.
Não quero comprar um carro novo, mas sim um velho.

Lara wollte nicht nur zur Party gehen, sondern auch viel trinken.
Lara queria não apenas ir à festa como também beber muito.

LOCALIZAÇÃO VERSUS DIREÇÃO


Vejamos agora um resumo de como usar as preposições corretas para indicar que estamos em algum lugar
ou que iremos a algum lugar. No geral, e em especial nos diferentes níveis de linguagem, as regras se
fundem, portanto não tomá-las como lei. Entretanto, é importante sabermos o que usar em determinada
situação para evitar grandes confusões e erros.

Localização:

Sempre que usamos uma preposição para indicar que estamos localizados fixamente em um lugar, a
preposição rege o caso dativo:

PREPOSIÇÃO USO EXEMPLO


in lugares fechados Ich bin in der Schule. (Eu estou na escola)
an denota borda ou áreas Ich bin am See. (Estou no mar)
limitadas
auf em superfícies ou prédios Wir sind auf der Bank. (Estamos no banco)
públicos
bei antes de local de trabalho Ana arbeitet bei McDonald’s. (Ana trabalha no
McDonald’s)
aus vindo de local específico, ou Er kommt aus Brasilien. (Ele vem do Brasil)
país
von de direção específica ou Der Bus kommt von links. (O ônibus vem da esquerda)
pessoa

Direção:

Sempre que usamos uma preposição para indicar que estamos indo a algum lugar, a preposição rege o
caso acusativo:

PREPOSIÇÃO USO EXEMPLO


in prédio ou espaço fechado Sie gehen in die Schule. (Eles vão à escola)

72
Pequeno curso de alemão para estudantes brasileiros Celso R. S. Melo

auf espaços abertos ou prédios Ich gehe auf den Markt. (Eu vou ao mercado)
públicos
23
zu lugares específicos Ich gehe zum Strand. (Eu vou à praia)
24
nach cidades e países sem artigo Er geht nach Brasilien. (Ele vai para o Brasil)

23
O zu é amplamente usado na linguagem informal, substituindo no geral as outras preposições (da mesma
forma que pouco usamos a preposição ‘a’ para indicar direção, e fazemos uso preferencialmente de ‘para’.)

24
Alguns países têm artigo definido antes do nome: Die Schweiss (a Suíça); Die USA (Os EUA); Die Türkei etc. Para
estes lugares usa-se in com acusativo para indicar direção, e não nach, como o é para todos os outros lugares.
Exemplo:

Ich gehe in die Türkei.


Eu vou à Turquia.

Ich gehe nach Chile.


Eu vou ao Chile.

PRONOMES RELATIVOS
Agora que já estudamos as conjunções e sabemos como a ordem das palavras se altera na presença de
algumas delas, e estudamos de mesmo modo os artigos definidos e suas declinações, podemos começar o
estudo dos pronomes relativos em alemão. Em português, quando dizemos ‘Conheço a garota que você
espancou’, o ‘que’ é um pronome relativo que funciona como substituto para ‘a garota’. Em alemão, é
essencial conhecer o gênero, consequentemente o artigo, de cada substantivo, pois ele atuará
diretamente como o relativo também. Assim:

Das Mädchen, das kommt.


A garota que vem.

Der Mann, der weint.


O homem que chora.

Die Frau, die kauft.


A mulher que compra.

Você percebeu que os pronomes relativos alemães nada mais são que os próprios artigos dos substantivos
repetidos (a separação por vírgula é necessária). Assim como uma conjunção subordinativa, os pronomes
relativos repelem o verbo e o mandam para o fim da frase:

Die Frau, die gerade einen roten Rock kauft.


A mulher que está comprando uma saia vermelha.

Der Hund, der zu seinem Besitzer geht.


O cão que vai ao seu dono.

73
Pequeno curso de alemão para estudantes brasileiros Celso R. S. Melo

Das Wort, das nichts bedeutet.


A palavra que nada significa.

Até aqui não encontra o aluno nenhuma novidade. A ordem das palavras e os artigos definidos já lhe são
familiares. Assim como a declinação dos artigos, que são seguidas também quando funcionam como
relativos, sendo modificados por algum verbo ou preposição. Analisemos a seguinte sentença:

Der Mann, den ich gestern gesehen habe.


O homem que vi ontem.

Aqui, quem agiu sobre o relativo o modificando foi o verbo sehen (ver), que como se sabe governa o caso
acusativo. O artigo definido masculino no singular der muda para den no acusativo. O verbo está no
perfeito, ou seja, usamos o auxiliar haben + perfeito de sehen (gesehen) para formar o passado.
Por este exemplo verifica o aluno que formar uma frase simples exige dele alguns cálculos mentais que
guiarão a uma frase correta.

Outros exemplos:

Die Frau, der ich geholfen habe, ist tot.


A mulher a quem ajudei está morta.

Der Junge, den ich sehe, kann nicht gut singen.


O garoto que eu vejo não sabe cantar bem.

Das Wort, das ich suche, ist ‘Matratze’.


A palavra que procuro é ‘Matratze’.

Para facilitar ao aluno a memorização das declinações, que ele tanto usará, seguem as tabelas vistas na
primeira parte deste material:

DEFINIDO SINGULAR DEFINIDO PLURAL


m f n m f n
nom der die das die die die
acc den die das die die die
dat dem der dem den den den
gen des der des der der der

E se formos usar uma preposição que agirá sobre o pronome relativo? Nada muda, apenas saiba qual caso
a referida preposição rege e como o relativo se modificará na presença dela:

Der Mann, mit dem ich gesprochen habe, ist nicht mehr hier.
O homem com o qual falei não está mais aqui.

Não esqueça de separar o relativo das frases anterior e seguinte com a vírgula.

74
Pequeno curso de alemão para estudantes brasileiros Celso R. S. Melo

ZU + INFINITIVO
Para explicar este capítulo, precisarei fazer referência à gramática inglesa como forma de evitar longas e
infrutíferas correspondências com a gramática portuguesa. Veja as seguintes sentenças inglesas:

I am here to give you all you want.


Julie came to say something.
It is good to wake up early.

Sabemos qual função o to tem nas sentenças inglesas. É como se disséssemos ‘É bom de acordar cedo’,
porém no português tal construção não é sempre corrente, e o de torna-se por vezes expletivo. O zu em
alemão tem função semelhante ao to do inglês:

Ihre Stimme ist gut zu hören.


A voz dela é boa de ouvir.

Sein Leben ist gut zu beobachten.


A vida dele é boa de observar.

Ich habe keine Lust, mit ihm zu sprechen.


Não tenho nenhuma vontade de falar com ele.

Unindo o zu a certas preposições, formamos compostos que introduzem frases no infinitivo:

um...zu indica propósito, finalidade


ohne...zu ‘sem que’, ‘sem’
statt...zu ‘em vez de’

Enquanto a primeira preposição inicia a frase, o zu é posto logo atrás do verbo, ao fim dela:

Ich bin hier, um mit dir zu sprechen.

A primeira frase foi Ich bin hier (Eu estou aqui), e a segunda foi um mit dir zu sprechen (para falar contigo),
indicando o motivo ou propósito de por que o locutor estar ‘aqui’.
Veja que o um introduziu a segunda frase (que deve ser iniciada com uma vírgula) e que o zu veio logo
atrás do verbo principal no infinitivo, independente de quantos outros termos haja na frase.

Er ging aus, ohne mit mir zu sprechen.

A primeira frase foi Er ging aus (Ele saiu), e a segunda foi ohne mit mir zu sprechen (sem falar comigo),
indicando algo que não foi feito.
Do mesmo modo, neste segundo exemplo a preposição ohne (sem) iniciou a segunda frase, e o zu veio
logo antes do verbo principal no infinitivo.

Ich gehe lieber nach Island, statt hier in Norwegen zu bleiben.

75
Pequeno curso de alemão para estudantes brasileiros Celso R. S. Melo

A primeira frase foi Ich gehe lieber nach Island (Prefiro ir à Islândia), e a segunda foi statt hier in Norwegen
zu bleiben (em vez de ficar aqui na Noruega), indicando uma coisa que se faz em preferência a outra.
Como de se esperar, a preposição statt (invés de) começou a segunda frase, e o zu veio ao fim antes do
verbo principal no infinitivo.

Observação 1: E no caso de termos um verbo principal que seja separável, como agir? O zu se põe
entre a partícula e o verbo:

Maria geht in die Bibliothek, um ein Buch von Coleridge abzuholen.


Maria vai à biblioteca para pegar um livro de Coleridge.

Vimos que o verbo ab|holen é separável. Sempre que isso acontecer, o zu vem logo após a partícula do
verbo separável:

Er will nach Norwegen gehen, ohne zurückzukommen.


Ele quer ir à Noruega sem voltar.

E se o verbo estiver no perfeito? O zu vem simplesmente antes do auxiliar (haben ou sein).

Herr Steinbrech will nach England gehen, ohne Englisch gelernt zu haben.
O Sr. Steinbrech quer ir à Inglaterra sem ter aprendido inglês.

Sie soll kommen, ohne zuerst ins Kino gegangen zu sein.


Ele há de vir, sem ter ido primeiro ao cinema.

Espero ter ficado claro o que foi apresentado neste capítulo. De fato, teorizar muito sobre estes assuntos
não traz muitos resultados, o que tem de ser praticado repetidamente é a leitura e escrita, sempre
consultando uma gramática ou guia como este, assim como fazendo uso de um bom dicionário. A equação
bom aluno + interesse + bom material costuma produzir maravilhas.

DIREÇÕES
Na primeira parte deste tutorial, mais especificamente na seção dos pronomes interrogativos, vimos
superficialmente como perguntar aonde alguém vai e de onde alguém vem. Pois bem, os pronomes
alemães são respectivamente wohin e woher. Se pensarmos que o pronome ‘onde’ é wo, então vemos que
para construir os outros dois tivemos de adicionar sufixos.

As partículas her e hin têm sentido respectivamente de procedência e destinação. Não têm tradução
exata. Além de ser usadas em aglutinação com o pronome wo, podem também unir-se a preposições para
formar advérbios compostos de direção.
Mas antes de checarmos a lista e usagem de tais advérbios compostos, vejamos melhor o uso do
pronomes wohin e woher:

Wohin geht Julia am Ende des Jahres?

76
Pequeno curso de alemão para estudantes brasileiros Celso R. S. Melo

Aonde Julia vai no fim do ano?

Woher kommen diese zwei Ausländer?


De onde vêm estes dois estrangeiros?

As duas formas aplicadas acima são as que já conhecemos, porém há frases nas quais podemos separar as
partículas hin e her dos pronomes, sendo lançadas para o final da sentença (na verdade, isso é feito com
frequência):

Wo kommen diese zwei Ausländer her?


De onde vêm estes dois estrangeiros?

Wo gehst du denn jetzt hin?


Aonde vais agora então?

Os verbos separáveis ein|kommen e ein|gehen significam respectivamente entrar (vir para dentro) e
entrar (ir para dentro).

Er kommt ein.
Ele entra. (O locutor está dentro do ambiente no qual a pessoa referida entra)

Er geht ein.
Ele entra. (O locutor não está dentro do local no qual a pessoa referida entra)

Unindo o her ou hin ao ein do verbo, temos advérbios que especificam onde está o locutor e a pessoa
referida. Deste modo:

Kommen Sie herein!


Entre! (o her pode aqui ser entendido como ‘para cá’, ‘para aqui’)

Gehen Sie hinein!


Entre lá! (o locutor está fora do local que ordena que a pessoa entre. O hin pode ser entendido como ‘para
lá’, ‘para ali’)

Mas não é apenas com o ein que podemos formar os advérbios de direção compostos. Observe:

CONJUNÇÃO CORRESPONDENTE
herein cá para dentro (informalmente se escreve rein)
hinein lá para dentro
herauf aqui para cima (informalmente se escreve rauf)
hinauf lá para cima
herunter cá para baixo (informalmente se escreve runter)
hinunter lá para baixo
herüber (para) por aqui (informalmente se escreve rüber)

77
Pequeno curso de alemão para estudantes brasileiros Celso R. S. Melo

hinüber (para) por ali

Komm herauf, Herr Schultz!


Venha aqui para cima / Suba aqui, Sr. Schultz!

Warum gehen Sie nicht hinunter?


Por que a Sra. não vai lá para baixo?

O IMPERATIVO
O imperativo é um modo verbal que indica ordem, pedido ou aconselhamento. Vimos formas de atenuar
uma ordem em alemão na primeira parte deste material. No geral o imperativo apresenta duas formas,
uma mais coloquial (a forma du) e uma mais formal (a forma Sie). A diferença entre as duas é idêntica à
diferença no português entre ‘Faça!’ e ‘Faz!’, por exemplo. Conceituar sobre a formação do imperativo é
inútil, de forma geral o verbo perde o -n (ou -en) final para construir e forma du e não se altera na forma
Sie. Veja o exemplo do verbo kommen (vir):

Komm!
Venha!

Kommen Sie!
Vem!

É importante saber que a forma usada, por exemplo, em propagandas ou comunicações oficiais ao público
é a forma Sie, assim como nossos governos usam você e suas respectivas formas imperativas.

Repare que é simples construir a forma Sie do imperativo alemão. Basta adicionar o pronome Sie após
o infinitivo do verbo desejado.

O imperativo do verbo sein (ser) é irregular:

Forma du: Sei!


Forma Sie: Seien Sie!

Tu mir einen Gefallen und halt den Mund!


Me faz um favor e cala a boca!

UM AO OUTRO, UNS AOS OUTROS


O pronome einander serve para indicar uma ação reflexiva envolvendo dois ou mais sujeitos:

Sie küssen sich.


Eles se beijam.

78
Pequeno curso de alemão para estudantes brasileiros Celso R. S. Melo

Sie küssen einander.


Eles se beijam / Eles beijam um ao outro / Eles beijam uns aos outros.

O sentido não se altera com relação à construção da primeira frase, porém é útil se quiser indicar que a
ação ocorre de um sujeito para o outro, simultaneamente.
Note-se que ao usar preposições, eles aderem ao pronome einander. Observe:

Sie gehen immer miteinander.


Eles sempre vão um com o outro.

Die Meinungen gehen auseinander.


As opiniões se dividem.

O PASSIVO
A construção do passivo em alemão é aparentemente complexa, no entanto se o estudante se esforçar em
compreender a princípio o funcionamento das regras que formam este modo verbal, não tardará para que
ele domine por completo a construções de frases passivas.
Em português, assim como em alemão, há uma tendência a se evitar as construções passivas, como em
‘Compraram um carro’, ao invés de ‘Um carro foi comprado’. Entendamos primeiramente como construir
o passivo para depois aprendermos a construir frases alternativas a ele.

A formação do passivo alemão está intrisicamente ligada ao verbo werden. Neste sentido ele não pode ser
traduzido, entendamo-no apenas como auxiliar para a formação do passivo. Abaixo a conjugação nos
tempos presente, passado e perfeito do verbo werden:

PRESENTE PASSADO SIMPLES PERFEITO


ic werde wurde
h
du wirst wurdest
worden
er (aux. sein)
sie wird wurde
es
wi werden wurden
r
ihr werdet wurdet
sie
Si werden wurden
e

Basicamente o uso simples do werden em conjunto com o perfeito do verbo em questão já indica uma
construção passiva:

79
Pequeno curso de alemão para estudantes brasileiros Celso R. S. Melo

Das Auto wurde gekauft.


O carro foi comprado.

Jamais construa algo do tipo Das Auto war gekauft. O verbo usado para construir o passivo alemão é
unicamente werden.

Há também a possibilidade de usarmos o verbo werden duas vezes numa mesma sentença. Obviamente o
sentido de cada um será diferente. Se escrevermos:

Das Auto wird gekauft werden.


O carro será comprado.

Fica claro que o primeiro werden foi usado para a construção do tempo futuro, e o segundo para a
construção do passivo. Não há como se confundir, uma vez que werden + verbo no perfeito = construção
passiva. Repare que para construir o passivo no passado, como foi feito no primeiro exemplo (O carro foi
comprado), não há necessidade de usarmos o próprio werden no perfeito, como o é com todos os outros
verbos alemães. O tempo passado simples é suficiente para construir uma frase de sentido completo:

Das Mädchen wurde gerufen.


A garota foi chamada.

Se usássemos no perfeito, a mesma frase acima ficaria assim:

Das Mädchen ist gerufen worden.


A garota foi chamada. (Repare que o auxiliar é o sein, e não o haben)

Porém a frase ficaria demasiada longa, e, como se sabe, em toda língua há uma tendência mais que
natural a se preferir frases curtas a longas, uma vez que tenham o exato mesmo sentido.

E se o aluno quiser dizer que algo foi feito por alguém? A preposição que cabe aí é von, que via de regra
rege o caso dativo:

Das Haus wurde von mir gebaut.


A casa foi construída por mim.

Das Haus ist von mir gebaut worden.


A casa foi construída por mim.

CONSTRUÇÃO DE PALAVRAS
Um aspecto da língua alemã que chama muita atenção dos leigos é o fato de algumas palavras serem
longas (apesar de isso ocorrer com quase tanta frequência com que palavras demasiado longas ocorrem
no próprio português). Isso se deve à aglutinação, um processo de formação de palavras muito encontrado
em qualquer língua germânica, que une duas ou mais palavras para formar compostos. Apesar de serem

80
Pequeno curso de alemão para estudantes brasileiros Celso R. S. Melo

longas, as palavras compostas em alemão não escondem segredo algum, pois no geral se trata apenas de
uma palavra adicionada diretamente a outra, com no máximo pequenas alterações. Veja o seguinte
exemplo de aglutinação simples:

Kanister {m} = lata


Benzin {n} = gasolina
Benzinkanister {m} = lata de gasolina

Quanto ao gênero da nova palavra composta, é o mesmo da palavra que ficou por último na aglutinação.
Por vezes necessitamos adicionar um s genitivo entre as duas palavras para formar um composto (ver a
parte dos adjetivos neste curso), entretanto não há regra para tal:

Recht {n} = direito, lei


Wissenschaft {f} = ciência
Rechtswissenschaft {f} = ciência jurídica, ciência do direito

Há casos em que um n é adicionado, da mesma forma que o s:

Tag {m} = dia


Woche {f} = semana
Wochentag {m} = dia da semana

O sufixo -ung, adicionada a um adjetivo ou verbo, forma um substantivo derivado que será sempre
feminino no gênero (esta é uma útil regra de identificação do gênero de nomes):

heilen = curar
Heilung {f} = cura

O sufixo -heit é usado da mesma forma que o -ung, e também forma palavras que serão invariavelmente
femininas:

falsch = falso
Falschheit {f} = falsidade

verschieden = diferente, diverso


Verschiedenheit {f} = diferença, diversidade

Assim com -ung e -heit, o sufixo -keit também é usado para formar substantivos a partir de verbos e
advérbios, e todas as palavras formadas com ele serão invariavelmente femininas:

feindlich = hostil
Feindlichkeit {f} = hostilidade

freundlich = amigável
Freundlichkeit {f} = amabilidade

O sufixo -ling indica que a palavra é masculina:

81
Pequeno curso de alemão para estudantes brasileiros Celso R. S. Melo

Schmetterling {m} = borboleta


Liebling {m} = queridinho, mascote, o favorito

O sufixo -losigkeit (sempre feminino também) unido a um advérbio ou nome forma uma nova palavra com
sentido de ‘falta de’:

Respekt {m} = respeito


Respektlosigkeit {f} = falta de respeito, desrespeito

O SUBJUNTIVO
O modo subjuntivo alemão é semelhante ao português no que se refere a construções que são contrárias
a fatos (‘Se eu tivesse uma flauta...’), e é largamente usado em frases condicionais. A formação do
subjuntivo é relativamente simples, para tanto precisamos conhecer o pretério do verbo referido. Veja o
modo subjuntivo dos três principais verbos alemães:

SEIN HABEN WERDEN


ic wäre hätte würde
h
du wärst hättest würdest
er
sie wäre hätte würde
es
wi wären hätte würden
r
ihr wäret hättet würdet
sie
Si wären hätten würden
e

Para verbos irregulares, a terminação no modo subjuntivo é sempre a mesma (às vezes o verbo passando
pelo Umlaut, o que será de muito fácil identificação):

-e -en
-est -et
-e -en

Para todos os outros verbos, o subjuntivo é igual ao passado simples.

A conjunção alemã para formar frases na condicional, como vimos, é wenn (se). Lembre-se que ela é
subordinativa, e por isso leva o verbo para o final da frase:

82
Pequeno curso de alemão para estudantes brasileiros Celso R. S. Melo

Wenn ich Geld hätte...


Se eu tivesse dinheiro...

(Dann) würde ich ein neues Auto kaufen.


(Então) eu compraria um novo carro.
Veja que o advérbio dann pode ser omitido, assim como ‘então’ na sentença portuguesa.

Uma outra forma de se construir frases na condicional é omitindo-se a conjunção wenn, bem como o
advérbio dann, desde que trazendo o verbo para o início da frase:

Hätte ich Geld...


Se eu tivesse dinheiro... (lit. Tivesse eu dinheiro)

Würde ich ein neues Auto kaufen.


Eu compraria um novo carro.

Outros exemplos:

Wenn Peter Zeit hätte, würde er der Frau helfen.


Se Peter tivesse tempo, ele ajudaria a senhora.

Kaufte ich ihr einen neuen Rock, würde sie sehr froh werden.
Se eu lhe comprasse uma nova saia, ela ficaria muito feliz.

Há uma forma de se expressar desejo, anseio etéreo, como na sentença portuguesa ‘Ah, se eu fosse rico...’
com o modo subjuntivo alemão. Para tanto, usamos o advérbio doch ou nur:

Wäre ich doch reich!


Ah, se eu fosse rico!

Wäre ich nur reich!


Ah, se eu fosse rico!

Hätte ich nur ein Handy!


Se eu apenas tivesse um celular!
Wäre er doch mit mir ins Bett gegangen!
Ah, se ele tivesse ido pra cama comigo!

FICAR, TORNAR-SE
Bem-vindo à análise da última acepção do verbo werden. Nesta, seu sentido é de ‘tornar-se’, ‘virar’, ‘vir a
ser’:

Was willst du werden?


O que você quer (vir a) ser?

83
Pequeno curso de alemão para estudantes brasileiros Celso R. S. Melo

Ich will Arzt werden!


Quero ser médico! / Quero me tornar médico!

Sie ist auf einmal traurig geworden 25.


Ela ficou triste de repente.

Er soll froh werden, wenn Sie ihm ein Spielzeug bringen!


Ele há de ficar feliz se o Sr. lhe trouxer um brinquedo.
25
Vimos mais atrás que o perfeito do verbo werden na construção do passivo é worden. Para todos seus outros
usos, seu perfeito é geworden, também com sein como auxiliar. Jamais confundir as duas formas.

TRATA-SE DE...
Esta é uma expressão típica do alemão (verbo gehen + preposição um), quando requerimos ou explicar de
quê algo se trata, qual é a questão:

Worum geht es?


De quê se trata? / Qual é a questão?

Es geht um unsere Zufriedenheit!


Trata-se de nossa felicidade!

Worum soll das gehen?


De quê deve se tratar isso?

Es geht wahrscheinlich um den Krieg.


Trata-se provavelmente da guerra.

Não esqueça que a preposição um rege o acusativo.

ISTO, ISSO, AQUILO, ESTE, ESTA, ESSE, ESSA, ESSES, ESTES, ESTAS, AQUELES, AQUELAS

Para dizer o que em português usamos todos esses pronomes, em alemão há o simples das. Mas não
confunda, ele não é um pronome relativo, ele serve apenas para se referir a coisas em geral e também
pessoas:

Das ist gut!


Isto é bom!

Das verstehe ich nicht.


Eu não entendo isto (que você falou).

84
Pequeno curso de alemão para estudantes brasileiros Celso R. S. Melo

Das ist mein Freund, Karl.


Este é meu amigo, Karl.

Das sind Ana und Maria.


Estas são Ana e Maria.

Nein, das habe ich gar nicht gern.


Não, não gosto disso/disto.

Wer sind das?


Quem são aqueles?

Das sind nur mein Vater und sein bester Freund.


Aqueles são apenas meu pai e seu melhor amigo.

Repare que quando há inversão, o das também puxa para junto de si o verbo:

Das hasse ich!


Eu odeio isto/isso!

COMO SE...

Uma vez que já sabemos como usar o infinitivo, podemos fazer uso destas duas conjunções compostas,
que equivalem ao português ‘como se...’. Como temos as conjunções ob e wenn, que carregam consigo
uma noção de fato não-fato (feito não feito), os verbos deverão ser usados no modo subjuntivo. Assim:

Er küsst seine Freundin, als ob sie ihn gern hätte!


Ele beija sua namorada como se ela gostasse dele!

Als ob ich das nicht wüsste...


Como se eu não soubesse disso...

Podemos omitir o ob e o wenn. Com isso, o verbo principal não vai para o fim da frase, mas sim une-se ao
als:
Sie spricht, als wäre sie reich!
Ela fala como se fosse rica!

NICHTS + ADJ / ETWAS + ADJ

Para dizermos o que equivaleria ao português ‘alguma coisa boa’, ‘algo ruim’, ‘nada (de) bom’ etc., há uma
regra bastante peculiar em alemão. Em primeiro lugar, vem o etwas ou nichts, dependendo, claro, de qual
desejamos usar. Logo depois, pomos o adjetivo desejado (bom, ruim, especial etc.). Para tal tipo de

85
Pequeno curso de alemão para estudantes brasileiros Celso R. S. Melo

construção, escrevemos o adjetivo com letra maiúscula e adicionamo-lhes por fim a terminação -es (regra
válida também para as formas comparativas dos adjetivos). Dessa forma:

etwas Gutes algo (de) bom


nichts Gutes nada (de) bom
etwas Besonderes algo (de) especial
nichts Besonderes nada (de) especial
etwas Billiges algo barato
etwas Hübscheres algo mais bonito

Haben Sie denn nichts Billigeres?


A Sra. não tem nada mais barato?

Cuidado deve ser tomado quando etwas for usado não como o pronome que conhecemos, mas como
o advérbio que pode ser traduzido por ‘um pouco’. Se for usado no último sentido, nenhuma mudança
ocorrerá no adjetivo seguinte: Sie ist etwas besser, Ela é um pouco melhor.

O PERFEITO – CASOS ESPECIAIS


Há verbos que devem ser estudados separadamente no tempo perfeito. Eles são sempre usados em
junção com outros verbo numa frase, por isso têm conjugação diferente da dos outros. Veja os três
primeiros:

hören (ouvir) acc


lassen (deixar, permitir, mandar) acc / dat (dativo para sentido de ‘mandar’)
sehen (ver) acc

Porém, como dito acima, apenas quando usados em junções com outros verbos numa frase. Como na
frase portuguesa ‘Você o ouviu cantar?’ ou ‘Você a viu trabalhar?’, ou seja, quando as duas ações em
questão estão ‘entrelaçadas’:

Ich habe es gehört.


Eu ouvi. (frase simples)

Ich habe ihn singen hören.


Eu o ouvi cantar. (frase composta)

Ich habe es gesehen.


Eu vi. (frase simples)

Ich habe sie arbeiten sehen.


Eu a vi trabalhar. (frase composta)

86
Pequeno curso de alemão para estudantes brasileiros Celso R. S. Melo

Ich habe gelassen.


Eu deixei. / Eu mandei. (frase simples)

Ich habe dem Jungen das Gepäck nach oben tragen lassen.
Eu mandei o garoto trazer a bagagem para cima. (frase composta)

Apenas ver/ouvir/deixar (mandar) um fato pede conjugação normal no perfeito, porém ver/ouvir/deixar
(mandar) alguém fazer algo pede esses verbos no infinitivo, mesmo que haja um auxiliar e que a frase
esteja no perfeito.

Hast du gestern meine Mutter schreien hören?


Ouviste ontem minha mãe gritar?

Ja, ich habe es gehört.


Sim, eu ouvi.

Hast du heute meinen Vater im Garten arbeiten sehen?


Viste meu pai trabalhando hoje no jardim?

Ja, ich habe es gesehen.


Sim, eu vi.

Hat der Lehrer den Studenten die Fenster schließen lassen?


O professor mandou os estudantes fecharem as janelas?

Ja, er hat es gelassen.


Sim, ele mandou.

Outros verbos especiais que podem ser usados em frases compostas são os modais. Quando dizemos ‘Eu
não pude’ estamos construindo uma frase simples com o verbo ‘poder’. Mas se dissermos ‘Eu não pude
ajudá-lo’ estamos usando uma frase composta. O mesmo se dá com os verbos modais alemães:

Ich habe nicht gekonnt.


Eu não pude.

Ich habe ihm nicht helfen können.


Eu não pude ajudá-lo.

A princípio este tipo de construção pode lhe parecer confusa, porém se pensarmos que nem sequer
precisamos conjugar o verbo, uma vez que ele vem em sua forma primeva, o infinitivo, percebemos que
isto facilita nosso estudo.
Porém, como já sabemos, nenhum falante prefere frases complexas a simples. Uma alternativa para os
verbos modais seria usando-os apenas no passado simples:

87
Pequeno curso de alemão para estudantes brasileiros Celso R. S. Melo

Ich konnte ihm nicht helfen.


Eu não pude ajudá-lo.

Viu? O sentido não se alterou, e a construção frasal ficou bem mais limpa.

O FEMININO
Enquanto o sufixo -er é usado frequentemente para formar nomes masculinos:

Berlin Berlim
Berliner Berlinense

lehren ensinar
Lehrer professor

O sufixo feminimo é -in, adicionado à terminação -er:

Berliner {m} o berlinense


Berlinerin {f} a berlinense

Lehrer {m} professor


Lehrerin {f} professora

Tiger {m} tigre


Tigerin {f} tigresa

EXPRESSÕES COM O DATIVO


Uma saudação das mais comuns do alemão é Wie geht’s dir?, encurtada para Wie geht’s? coloquialmente,
que significa ‘Como vai?’. Pois bem, percebemos aí que o pronome está no dativo (mir), pois gehen aí tem
sentido de ‘Como vai a você?’, ‘Como te vai?’. Responderíamos a essa pergunta da seguinte forma:

Es geht mir gut / schlecht.


Me vai bem / mal.

Porém a construção acima é um pouco formal. No dia-a-dia responderíamos:

Mir geht’s gut.

88
Pequeno curso de alemão para estudantes brasileiros Celso R. S. Melo

Me vai bem / mal.

Perguntando por outra pessoa, não podemos esquecer de usar o dativo:

Wie geht’s deiner schönen Mutter?


Como vai sua bela mãe?

Wie geht’s unserem alten Freund?


Como vai nosso velho amigo?

Geht’s deinen Eltern gut?


Seus pais vão bem?

Outras expressões são formadas com o dativo. Nelas, o pronome geralmente inicia a frase. Veja as mais
comuns:

Mir ist langweilig.


Estou de saco cheio. (lit. me está moroso)

Mir ist kalt.


Estou com frio. (lit. me está frio)

Mir ist warm.


Estou com calor (lit. me está calor)

Mir ist egal!


‘Tô nem aí! (lit. me é indiferente)

SUBSTANTIVOS ADJETIVOS
Qualquer adjetivo pode transformar-se em substantivo em alemão. Para isso, o adjetivo tem que passar a
ser entendido com um adjetivo mesmo que ele seja um substantivo. Parece complicado? Veja abaixo, com
exemplo do adjetivo arm (pobre):

der Arme o pobre


die Arme a pobre
das Arme a coisa pobre
die Armen os pobres

Mesmo sendo nomes agora, eles ainda se comportam como adjetivos, e por isso têm declinação (que é a
mesma de uma adjetivo comum):

Ich sehe den Armen.

89
Pequeno curso de alemão para estudantes brasileiros Celso R. S. Melo

Eu vejo o (homem) pobre.

Ich helfe dem Armen.


Eu ajudo o (homem) pobre.

Ich helfe der Armen.


Eu ajudo a (mulher) pobre.

Ich mag die Armen nicht.


Eu não gosto dos pobres.

Como dizer o que em português seria ‘o importante’, ‘o bonito’, no sentido de ‘a coisa importante’, ‘a
coisa bonita’? Sabemos que o gênero neutro existe em alemão, portanto se não nos referimos a pessoas
importantes ou bonitas, mas sim a algo importante, algo bonito, o artigo será sem dúvida das:

Das Wichtige ist zu lieben.


O importante é amar. / A coisa importante é amar.

Das Wichtigste ist zu lieben.


O mais importante é amar. / A coisa mais importante é amar.

Das Beste aus dem Leben machen.


Fazer o melhor da vida.

Das Schlimmste ist nach Haus ohne dich gehen zu müssen.


O pior é ter que ir para casa sem você.

90
Pequeno curso de alemão para estudantes brasileiros Celso R. S. Melo

APÊNDICE
AS PRINCIPAIS NOVAS REGRAS ORTOGRÁFICAS EM VIGÊNCIA
a) s ou ß?
A letra 'ß' (Eszett) é usada apenas após uma vogal longa ou um ditongo: Weiß, aß, Scheiß, bloß etc. 'ss'
usamos unicamente após vogais curtas: dass, nass, Messer etc.

b) Os compostos que contam com três letras iguais em série assim permanecem: Schifffahrt, Kaffeeersatz
etc.

c) junto ou separado?
Verbos compostos de dois verbos (como kennenlernen ou spazierengehen) sempre podem ser escritos
separados (kennen lernen, spazieren gehen etc.). Também Verbos compostos de substantivo mais verbo
(como Rad fahren) são escritos separados. No caso dos verbos formados por advérbio mais verbo (como
da sein), a separação também é regra agora. Advérbios e adjetivos ou dois advérbios unidos para formar
adjetivos e advérbios (como überall möglich, wie viel etc.) são sempre escritos separadamente (jamais
wieviel, zuviel etc.).
Obrigatoriamente se escreve junto: irgendetwas, irgendjemand, umso, zurzeit (com sentido de
atualmente).

d) É obrigatória a hifenização em números cardinais: 19-jährig, 15-mal, 4-fach etc.

e) maiúsculo ou minúsculo?
Pronomes pessoais e seus derivados da segunda pessoa podem ser escritos com letra maiúscula apenas
em cartas: Du, Ihr, Dein etc. Adjetivos derivados de nomes próprios devem ser escritos em minúsculas (ex.:
hegelsch), mas em maiúscula se usados com apóstrofo (Hegel’sch).
Horas do dia após 'heute', 'morgen', 'gestern' são sempre escritos com inicial maiúscula: heute Nacht,
morgen Abend etc.
Adjetivos substantivados usados após preposições sem artigo podem ser escritos com inicial maiúscula ou
não: seit l/Langem etc.

f) A vírgula pode ser ignorada nas ligações frasais realizadas por 'und' e 'oder': Ich liebe dich und du
ignorierst mich. Também é facultativa sua colocação em ligações frasais feitas por 'zu' + infinitivo (veja
página 75): Sie hoffen uns gute Räte zu geben.
É obrigatória a vírgula nas ligações frasais com infinitivo no caso de colocação de pronomes: Ich hasse es,
dich besuchen zu müssen, ou quando a frase subordinada depende de um substantivo: Sie hat die Absicht,
Richterin zu werden.
Nas ligações com infinitivo feitas com um (zu), ohne (zu), statt (zu) etc., a vírgula também é obrigatória:
Wir sind gekommen, um zu bleiben.