Você está na página 1de 10

A CRISE DOS PARADIGMAS E A

EDUCAÇÃO

A CRISE DOS PARADIGMAS E A EDUCAÇÃO

Alunos: Bruno Ramos, Caetano Nascimento, Jeyvison Hipolito, Lucas Emanuel, Marcus Tullius

APRESENTAÇÃO

Esta obra de 100 páginas,

em formato 10 x 17cm., é

uma coletânea de breves exposições de algumas disciplinas e titulares

(filosofia, ciência

política, psicologia, educação popular,

história e antropologia)

que compõem o

currículo e corpo

docente do curso de pós-graduação em

educação da PUC/RJ.

história e antropologia) que compõem o currículo e corpo docente do curso de pós-graduação em educação
história e antropologia) que compõem o currículo e corpo docente do curso de pós-graduação em educação

Crise de paradigmas e o surgimento da

modernidade

Danilo Marcondes (Professor do departamento de filosofia da PUC-RJ); 13 páginas;

Definição de paradigmas e a questão da “Crise”;

Modernidade x Conhecimento Científico;

Desenvolvimento de uma sintética incursão pela História da

Ciência para localizar transformações paradigmáticas.

da Ciência para localizar transformações paradigmáticas.  Referências: Kuhn, Marx & Engels, Kant, entre

Referências: Kuhn, Marx & Engels, Kant, entre outros.

Crise de paradigmas e a crise no

conceito de paradigma

Carlos Alberto Plastino (Psicanalista, Cientista Político e professor da PUC-RJ)

15 Páginas;

Foco na “crise do conceito de paradigma”;

A superação do paradigma da Ciência Moderna é questão nuclear;

Apresentação na perspectiva da Física Moderna na

constituição da Ciência moderna.

Referências: Marx, Castoriadis, Amaral,

Plastino e Prigogine.

Física Moderna na constituição da Ciência moderna.  Referências: Marx, Castoriadis, Amaral, Plastino e Prigogine.

Crise dos paradigmas em Educação na

óptica da psicologia

Maria Apparecida C. Mamede-Neves (Professora doutora em Psicologia, Departamento de Educação, PUC-RJ);

9 páginas;

Análise das consequências da crise à luz da Psicologia e da Educação;

Considera 3 categorias da Psicanálise (Identificação, Projeção

e transferência);

Sugere um reexame da díade professor/aluno.

Referências: Almeida e Silva, Graciano,

Mamede-Neves, Morin, entre outros.

um reexame da díade professor/aluno.  Referências: Almeida e Silva, Graciano, Mamede-Neves, Morin, entre outros.

Paradigmas em crise e a Educação

Pedro Benjamim Garcia (Poeta e educador, professor e

pesquisador da PUC-RJ. Membro da equipe da Nova, ONG

que trabalha na área da Educação Popular);

8 páginas;

Questiona paradigmas;

Desvela a face inexoravelmente ética do projeto humano de

dos

situação

de

certezas

anterior

à

a

crise

construir alternativas para uma sobrevivência

necessariamente fraterna;

alternativas para uma sobrevivência necessariamente fraterna;  Referências: Carroll, Castoriadis, Coelho e Nietzche.

Referências: Carroll, Castoriadis, Coelho

e Nietzche.

A história da Educação face à “crise

dos paradigmas”

Ana

Waleska

Pollo

Campos

Mendonça

(Professora

do

Departamento de Educação, PUC-RJ);

7 páginas;

Toma o campo da História da Educação para desenvolver uma

reflexão sobre as consequências do isolamento a que uma

óptica estreita e corporativa” teria levado o campo da Educação;

Assinala os aspectos indesejáveis de se trabalhar a História da

os aspectos indesejáveis de se trabalhar a História da Educação;  Referências: Barreto, Brandão, Darnton e

Educação;

Referências: Barreto, Brandão, Darnton

e Mendonça.

Navegando contra a corrente? O

educador, o antropólogo e o relativismo

Tania Dauster (Antropóloga e professora/pesquisadora do Departamento de Educação, PUC-RJ);

do

Dedicado

à

Vera

Candau

(Professora

emérita

Departamento de Educação da PUC-RJ);

11 páginas;

Estuda

os

paradigmas

em

2

Antropologia e Educação;

campos

disciplinares:

Referências: Bourdieu, Chartier, Freire, Gadotti, Geertz, Soares, Meny & Briman, entre outros.

disciplinares:  Referências: Bourdieu, Chartier, Freire, Gadotti, Geertz, Soares, Meny & Briman, entre outros.

Posfácio

Alícia Catalano de Bonamino (professora associada da PUC-

RJ e Pesquisadora do laboratório de Avaliação da Educação) e Zaia Brandão elaboram uma reflexão sobre os desdobramentos dos debates em torno da crise dos e de

paradigmas, para se pensar a identidade do campo

educacional enquanto produtor de conhecimento.

Acrescenta-se ainda que a edição final deste volume tornou-

se possível graças à ajuda da professora Yara Wall, por seu

empenho em reunir os textos originais para posterior organização.

Zaia Brandão

Doutora em Educação e professora titular da PUC-RJ;

Seu grupo de pesquisas SOCED/PUC-RJ desenvolve há mais de dez anos pesquisa sobre a qualidade da educação;

No programa de Pós-Graduação, é responsável pela disciplina de Sociologia da Educação. Tem inúmeras publicações sobre a pesquisa no campo da educação.

pela disciplina de Sociologia da Educação. Tem inúmeras publicações sobre a pesquisa no campo da educação.