Você está na página 1de 86

ESCOLA MUNICIPAL DE ENSINO FUNDAMENTAL MACHADO DE ASSIS

ESCOLA MUNICIPAL DE ENSINO FUNDAMENTAL MACHADO DE ASSIS Atividades por descritores Professora Natalia Teixeira Nome:

Atividades por descritores

Professora Natalia Teixeira

Nome:

Turma:

IGREJINHA-RS

Procedimentos de Leitura

SUMÁRIO

D1 Localizar informações explícitas em um texto

3

D3 Inferir o sentido de uma palavra ou expressão

11

D4 Inferir uma informação implícita em um texto

15

D6 Identificar o tema de um texto

23

D14 Distinguir um fato da opinião relativa a esse fato

55

Implicações do suporte, do gênero e/ou do enunciador na compreensão do texto

D5 Interpretar texto com o auxílio de material gráfico diverso (propagandas, quadrinhos, etc.)

19

D12 Identificar a finalidade de textos de diferentes gêneros 47

Relação entre textos

D20 Reconhecer diferentes formas de tratar uma informação na comparação de textos que tratam do mesmo tema em

função das condições em que ele foi produzido e daquelas em que será recebido

79

D21 Reconhecer posições distintas entre duas ou mais opiniões relativas ao mesmo fato ou ao mesmo tema

83

Coerência e coesão no processamento do texto

D2 Estabelecer relações entre partes de um texto, identificando repetições ou substituições que contribuem

7

D7 Identificar a tese de um texto 27

para a continuidade de um texto

D8 Estabelecer relação entre a tese e os argumentos oferecidos para sustentá-la

31

D9 Diferenciar as partes principais das secundárias em um texto

35

D10 Identificar o conflito gerador do enredo e os elementos que constroem a narrativa

39

D11 Estabelecer relação causa/consequência entre partes e elementos do texto 43

D15 Estabelecer relações lógico-discursivas presentes no texto, marcadas por conjunções, advérbios etc

59

Relações entre recursos expressivos e efeitos de sentido

D16 Identificar efeitos de ironia ou humor em textos variados

63

D17 Reconhecer o efeito de sentido decorrente do uso da pontuação e de outras notações

67

D18 Reconhecer o efeito de sentido decorrente da escolha de uma determinada palavra ou expressão

71

D19 Reconhecer o efeito de sentido decorrente da exploração de recursos ortográficos e/ou morfossintáticos

75

Variação linguística

D13 Identificar as marcas linguísticas que evidenciam o locutor e o interlocutor de um texto

51

2

D1 - Localizar informações explícitas em um texto.

Leia o texto e responda e responda a questão abaixo.

Naquela sexta-feira, à meia noite, teria lugar a 13ª Convenção Internacional das Bruxas, numa ilha super -remota no Centro do Umbigo do Mundo, muito, muito longe. Os preparativos para a grande reunião iam adiantados. A maioria das bruxas participantes já se encontrava no local cada qual mais feia e assustadora que a outra, representando seu país de origem. Todas estavam muito alvoroçadas, ou quase todas, ainda faltavam duas, das mais prestigiadas: a inglesa e a russa. Estavam atrasadas de tanto se “enfeiarem” para o evento. Quando se deram conta da demora, alarmadíssimas, dispararam a toda, cada uma em seu veiculo particular, para o distante conclave. A noite era tempestuosa, escura como breu, com raios e trovões em festival desenfreado. Naquela pressa toda, à luz instantânea de formidável relâmpago, as bruxas afobadas perceberam de súbito que estavam em rota de colisão, em perigo iminente de se chocarem em pleno voo! Um impacto que seria pior do que a erupção de 13 vulcões! E então, na última fração de segundo antes da batida fatal, as duas frearam violentamente seus veículos! Mas tão de repente que a possante vassoura da bruxa inglesa se assustou e empinou como um cavalo xucro, quase derrubando sua dona. Enquanto isso a bruxa russa conseguiu desviar seu famoso pilão para um vôo rasante, por pouco não raspando o chão!

BELINY, Tatiana. In. Era uma vez: 23 poemas, canções, contos e outros textos para enriquecer o repertório dos seus alunos. Revista Nova Escola, edição especial, vol. 4. p 16.

Porque a vassoura da bruxa inglesa empinou como um cavalo xucro?

(A)

porque ela saiu apressadíssima.

(B)

porque ela freou violentamente.

(C)

porque a noite era tempestuosa.

(D)

porque a bruxa russa desviou seu pilão.

3

Leia o texto para responder a questão abaixo:

História do 8 de março

No Dia 8 de março de 1857, operárias de uma fábrica de tecidos, situada na cidade norte americana de Nova Iorque, fizeram uma grande greve. Ocuparam a fábrica e começaram a reivindicar melhores condições de trabalho, tais como: redução na carga diária de trabalho para dez horas (as fábricas exigiam 16 horas de trabalho diário), equiparação de salários com os homens (as mulheres chegavam a receber até um terço do salário de um homem, para executar o mesmo tipo de trabalho) e tratamento digno dentro do ambiente de trabalho. A manifestação foi reprimida com total violência. As mulheres foram trancadas dentro da fábrica, que foi incendiada. Aproximadamente 130 tecelãs morreram carbonizadas, num ato totalmente desumano. Porém, somente no ano de 1910, durante uma conferência na Dinamarca, ficou decidido que o 8 de março passaria a ser o "Dia Internacional da Mulher", em homenagem as mulheres que morreram na fábrica em 1857. Mas somente no ano de 1975, através de um decreto, a data foi oficializada pela ONU (Organização das Nações Unidas).

http://www.suapesquisa.com/dia_internacional_da_mulher.htm

Segundo o texto, as mulheres da fábrica reivindicavam:

(A)

melhores condições de moradia.

(B)

melhores condições de estudo.

(C)

melhores condições de trabalho.

(D)

melhores condições de transporte.

--------------------------------------------------------

Leia o texto para responder a questão abaixo:

Nomear

Francisco. Escolha de minha avó. Meu pai nasceu Francisco, nome frequente na família. Tio-avô, tios, primos, compadres e afilhados. Admiração da família por São Francisco de Assis. Nenhum dos Franciscos

da família nascidos em 4 de outubro. Nenhum. Nascessem qualquer data: Francisco. Também os que ainda vão nascer: netos,

bisnetos

Franciscos. Espera-se. Gregório é

sobrenome familiar. Descendência holandesa. Espalhados, a partir de Recife, pelas cidades do Nordeste, os holandeses chegaram ao Vale do Açu, Rio Grande do Norte, e por lá

constituíram família em parcerias com os “nativos” (caboclos, índios, negros). Francisco Gregório, meu pai. Minha avó, muito atenta e participativa, observou que em sua cidade muitos dos principais cidadãos assinavam seus nomes em suas casas comerciais: Açougue Preço Bom de Sebastião da Silva; Farmácia Saudade de Jacinto da Silva; Armazém tem tudo de Josué da Silva; Consultório Médico do Dr. Manoel da Silva; Escritório do Advogado Tenório da Silva etc. Muitos eram os compadres e comadres da Silva. Pois bem, decidido pela minha avó:

Francisco Gregório da Silva, inaugurando na família o sobrenome comunitário: Silva.

Francisco Gregório Filho. Lembranças amorosas. SP: GLOBAL Editora 2000.

Leia o texto para responder a questão a seguir:

Leia as instruções.

para responder a questão a seguir: Leia as instruções. De acordo com o texto, o detergente

De acordo com o texto, o detergente X8

 

(A)

protege a pele das crianças.

Ao batizar Francisco Gregório da Silva, a avó

(B)

é benéfico para os olhos.

(C)

é saudável quando ingerido.

(A)

resgatou a origem holandesa da família.

(D)

tem embalagem inadequada para outros

(B) homenageou São Francisco, santo de

sua devoção.

(C)

constituiu

família

junto

aos

nativos

caboclos.

(D)

lançou na família o sobrenome Silva.

--------------------------------------------------------

Leia o texto para responder a questão abaixo:

Rua do Sol

[ ] Mais um grande acontecimento sacudia

a cidade. E toda a Rua do Sol participava da

mesma estranha agitação. Os pais confabulavam. Os vizinhos confraternizavam. Havia que olhar as crianças, vigiá-las, evitar que ficassem na rua. A morte poderia surgir inesperadamente, arrastando-as. O primeiro automóvel circulava. Era uma coisa inesperada, que andava por si, como se fosse um trem, mas sem locomotiva. Nada lembrava dos bondinhos a burro que rolavam barulhentos pelas ruas.[ ]

LESSA, Orígenes. Seleta.2 ed.Rio de Janeiro, José Olympio, 1976.

O acontecimento que deixou os moradores da

Rua do Sol agitados foi

(A)a circulação do primeiro automóvel nas ruas da cidade. (B)a confraternização dos pais e das crianças nas ruas barulhentas. (C)a atitude das crianças frente aos trens barulhentos. (D)a lembrança do barulho dos carros nos trilhos.

4

fins.

Leia o texto para responder a questão a seguir:

4 fins. Leia o texto para responder a questão a seguir: http://www.blogger.com/feeds/182007094612903188
4 fins. Leia o texto para responder a questão a seguir: http://www.blogger.com/feeds/182007094612903188

http://www.blogger.com/feeds/182007094612903188

3/posts/default

Leia o texto abaixo e responda.

Cajueiro - planta nativa do Brasil, seu tamanho varia de pequeno arbusto em solos pobres ou secos a árvore de altura superior a 10m, em solos férteis e bem supridos de água. Do suco de caju se prepara um refresco, a cajuada. Aproveita-se também a madeira, a casca com propriedades medicinais e o óleo com propriedades lubrificantes. Contudo, o produto de maior valor é a amêndoa da semente.

Enciclopédia Barsa

O produto mais valioso que se obtém do

cajueiro é

(A)

o refresco do suco.

(B)

a madeira da árvore.

(C)

o óleo lubrificante.

(D)

a amêndoa da semente.

(Equipe PIP). Leia o texto abaixo.

A assembleia dos ratos

Um gato de nome Faro-Fino deu de fazer

tal destroço na rataria duma casa velha que os

sobreviventes, sem ânimo de sair das tocas, estavam a ponto de morrer de fome. Tornando-se muito sério o caso, resolveram reunir-se em assembleia para o estudo da questão. Aguardaram para isso certa noite em que Faro-Fino andava aos miados pelo telhado, fazendo sonetos à lua.

Acho disse um deles - que o meio de

nos defendermos de Faro-Fino é lhe atarmos um guizo ao pescoço. Assim que ele se aproxime, o guizo o denuncia e pomo-nos ao fresco a tempo. Palmas e bravos saudaram a

luminosa ideia. O projeto foi aprovado com delírio. Só votou contra um rato casmurro, que pediu a palavra e disse:

Está tudo muito direito. Mas quem vai

amarrar o guizo no pescoço de Faro-Fino? Silêncio geral. Um desculpou-se por não saber dar nó. Outro, porque não era tolo.

Todos, porque não tinham coragem. E a assembleia dissolveu-se no meio de geral consternação. Dizer é fácil - fazer é que são elas!

LOBATO, Monteiro. in Livro das Virtudes William J. Bennett Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1995. p. 308.

5

Na assembleia dos ratos, o projeto para atar um guizo ao pescoço do gato foi:

(A)aprovado com um voto contrário. (B)aprovado pela metade dos participantes. (C)negado por toda a assembleia. (D)negado pela maioria dos presentes.

--------------------------------------------------------

(CPERB). Leia o texto abaixo.

Garota desmaia após namorado pedi-la em casamento

Uma jovem desmaiou quando seu namorado se ajoelhou para pedir sua mão em casamento. O norte-americano Cameron Humfleet, de London, no estado de Kentucky (EUA), fez o pedido durante uma festa de aniversário surpresa para a namorada Britanny, segundo reportagem do jornal "Daily Mail". O vídeo com cena foi publicado no YouTube.

Trecho extraído do G1.com (http://g1.globo.com/planeta-

bizarro/noticia/2011/11/garota-desmaia-apos-namorado-pedi-

la-em-casamento.html) (ultimo acesso em 01/11/2011)

Pedido de casamento é comum entre casais a fim de se unir em matrimonio. A jovem desmaiou segundo a notícia devido

(A)

ao susto dado pelo namorado.

(B)

a surpresa do pedido de casamento pelo namorado.

(C)

a falta de maturidade por parte dela.

(D) ao jeito de pedir em casamento pelo namorado.

--------------------------------------------------------

(CPERB). Leia o texto abaixo.

Volta às aulas com o pé direito

Paula Dely

As aulas ainda nem começaram, e você já está de cabelo em pé só de pensar em ter de acordar cedo, nas provas que vêm pela frente e na marcação cerrada dos pais com relação a notas e horários? Pois é, a volta às aulas pode ser motivo de felicidade, pois é hora de rever os amigos, contar as novidades, etc., mas sempre resta aquele sentimento de tristeza porque as férias acabaram. Nada mais de festas todo fim de semana, encontros diários com amigos e poder dormir e acordar a hora que quiser. Você fica divagando sobre as férias que estão passando e, quando se dá conta, as aulas já começaram. Pode acontecer até mesmo de você não ter sequer

arrumado o material escolar, comprado os cadernos ou de o quarto estar tão bagunçado que é impossível você achar o que procura. Enfim, a confusão está formada. Depois de alguns meses de descanso, é natural que você demore um pouco para voltar ao ritmo normal de estudo e fique disperso, desatento, irritado, meio “devagar” e fugindo da realidade, que é entrar no ritmo novamente. Pois bem, quem sabe não é hora de mudar um pouquinho e tentar fazer dos últimos dias de descanso uma preparação para o ano que vem pela frente? Organizar melhor o tempo de dever e estudo não é uma tarefa fácil e se torna ainda mais difícil quando regressamos de um período de relaxamento, em que até nosso corpo se adaptou a uma rotina diferente.

Trecho extraído de http://www.educacional.com.br/falecom/ psicologa_bd.asp?codtexto=509 (ultimo acesso em 05/01/2012

A autora esclarece de forma explicativa o retorno as aulas. Visando

(A)

no entendimento do aluno com a escola.

(B)

o retorno à escola.

(C)

No entender de cada aluno ir na escola.

(D)

No acompanhamento de pais e alunos na escola.

-------------------------------------------------------------

(CPERB). Leia o texto abaixo.

(CPERB). Leia o texto abaixo. Fonte: http://www.piadascurtas.net.br/pitura-a-domicilio

Fonte: http://www.piadascurtas.net.br/pitura-a-domicilio (ultimo acesso em 18/11/2011)

Na placa o autor se precipitou informando um anúncio obvio. Onde

(A)

pintura não se pode ser a domicilio.

(B)

domicilio é apenas na casa do pintor.

(C)

se vai fazer a pintura na casa, já é a domicilio.

(D)

há erro, que pintura não é a domicilio.

(Projeto con(seguir)-DC). Leia o texto abaixo.

RECICLAGEM LIVRA CAXIAS DE EMBALAGENS PLÁSTICAS

6

Duque de Caxias passou a fazer parte das cidades contempladas pelo Programa Jogue Limpo, parceria entre o Governo do Estado, Prefeituras e postos de gasolina, que prevê a reciclagem de embalagens plásticas de óleos lubrificantes. A iniciativa foi lançada no posto Socape, no bairro Paulicéia, de onde foram coletados cerca de 100 vasilhames vazios de óleos lubrificantes.

Fonte:

http://www.duquedecaxias.rj.gov.br/index.php/noticias/noticia/R

eciclagem-livra-Caxias-de-embalagens-plasticas

De acordo com o texto, o lançamento do “Programa Jogue Limpo” foi realizado

(A)

na cidade do Rio de Janeiro.

(B)

no posto Socape.

(C)

no bairro Taquara.

(D)

na cidade de Duque de Caxias.

--------------------------------------------------------

(SADEAM). Leia o texto abaixo.

Um Remédio Chamado Carinho

(SADEAM). Leia o texto abaixo. Um Remédio Chamado Carinho Você sabia que a desnutrição, às vezes,

Você sabia que a desnutrição, às vezes, não é causada apenas pela má alimentação? Falta de carinho também pode dificultar o desenvolvimento de uma criança. Hoje, 1% a 5% das crianças brasileiras sofrem de desnutrição. Para tentar amenizar o problema, um hospital de São Paulo, o Pérola Byington, está ensinando as mães de crianças com desnutrição a cantar para seus filhos e até brincar de roda. O “tratamento” está dando certo, ou seja, algumas doses extras de carinho não fazem mal a ninguém.

Um remédio chamado carinho. , Coral Ed. n. 30, 1999.

Para diminuir o problema da desnutrição, um Hospital de São Paulo está

(A) compensando a falta de comida com

remédios.

(B) dando às crianças doses extras de

alimentação.

(C) ensinando as mães a cantar e a brincar com os filhos.

(D) oferecendo música e recreação para as

crianças.

D2 - Estabelecer relações entre partes de um texto, identificando repetições ou substituições que contribuem para a continuidade de um texto.

Leia o texto abaixo. POP II PARCERIAS COM PAVAROTTI

Os duetos de Luciano Pavarotti (1935- 2007) já são um clássico do pop artístico mundial. Mas é a primeira vez que eles saem juntos e revelam momentos preciosos em interpretações díspares, sim, mas sempre interessantes. De Elton John a Bono, passando por Eurythmics e Frank Sinatra (com quem canta My Way), a voz dos outros digladia-se com o espantoso alcance da de Pavarotti. “Sua voz clara e original foi um modelo para os tenores do pós-guerra”, escreve o New York Times, “em performances carismáticas”, afi rma a BBC. Pavarotti The Duets, Luciano Pavarotti, Eric Clapton, Bono, Elton John e Sting entre outros.

Revista da Semana, nº 46. São Paulo: Editora Abril, novembro 2008. p 21.

No trecho “(com quem canta My Way)”, a expressão destacada refere-se a

A) Elton John.

B) Bono.

C) Eurythmics.

D) Frank Sinatra.

-------------------------------------------------------

Leia o texto para responder a questão abaixo:

Linguagem Publicitária

] [

Ao contrário do panorama caótico do mundo apresentado nos noticiários dos jornais, a

mensagem publicitária cria e exibe um mundo

Tudo são luzes, calor e

encanto, numa beleza perfeita e não perecível.

] [ Como bem definiu certa vez um gerente de uma grande agência francesa, publicidade é “encontrar algo de extraordinário para falar sobre coisas banais”.

] [

perfeito e ideal [

]

CARVALHO, Nelly de. A linguagem da sedução.São Paulo: Ática, 1996.In: CEREJA,William Roberto e MAGALHÃES, Thereza. Português Linguagens. São Paulo: Atual, 2006.

No trecho “Ao contrário do panorama caótico do mundo apresentado nos noticiários dos

jornais, a mensagem publicitária cria e exibe

um mundo perfeito e ideal [

a palavra

]”,

destacada

significado de

está

(A)

confuso.

(B)

perfeito.

(C)

ideal.

(D)

encanto.

no

mesmo

campo

de

Leia o texto para responder a questão abaixo:

Minha bicicleta Sérgio Caparelli

a questão abaixo: Minha bicicleta Sérgio Caparelli CAPARELLI, Sergio. Tigres no quintal . Porto Alegre,

CAPARELLI, Sergio.Tigres no quintal. Porto Alegre,

Kuarup,1990.

A repetição do verso “Com minha bici” reforça

(A) a ideia de velocidade das brincadeiras

infantis do eu do texto. (B) a sensação de que a bicicleta é um objeto mágico para o eu do texto.

(C)

a visão infantil do eu do texto frente aos problemas da vida.

(D)

a necessidade de uso da bicicleta como meio de transporte.

--------------------------------------------------------

Leia o texto para responder a questão a seguir:

Mônica Torres achará todo mundo “gentinha” em novela

A atriz Mônica Torres começa nos próximos dias a preparação para a nova novela da Record, Ribeirão do Tempo. Ela será uma ex-modelo e proprietária da butique mais luxuosa da cidadezinha que empresta seu nome à trama. - A Célia vai morar em Ribeirão do Tempo contrariada. Ela está acostumada com o glamour das grandes cidades. Vai contrariada por conta do marido e vai achar todo mundo ‘gentinha’.

http://entretenimento.r7.com/

7

O uso do diminutivo na palavra ‘gentinha’ no texto significa que

(A)

a personagem dará às pessoas um tratamento carinhoso.

(B)

as pessoas da novela vivem em uma cidade pequena.

(C)

a atriz iguala as pessoas da cidade à sua butique luxuosa.

(D)

a personagem desconsidera as pessoas da cidadezinha.

Leia o texto para responder a questão abaixo:

Dois e Dois são Quatro Ferreira Gullar

Como dois e dois são quatro Sei que a vida vale a pena Embora o pão seja caro

E a liberdade pequena

Como teus olhos são claros

E a tua pele, morena

como é azul o oceano

E a lagoa, serena

Como um tempo de alegria Por trás do terror me acena

E a noite carrega o dia

No seu colo de açucena

sei que dois e dois são quatro sei que a vida vale a pena mesmo que o pão seja caro

e a liberdade pequena.

Fonte: http://www.pensador.info/autor/Ferreira_Gullar/

A repetição da expressão “como dois e dois são quatro” no primeiro verso das estrofes 1 e 4 e no título do poema reforça a ideia de

(A)

certeza absoluta de que vale a pena viver.

(B)

esperança frente às dificuldades da vida.

(C)

facilidade para conseguir o pão de cada dia.

(D)

certeza da necessidade de lutar pela liberdade.

--------------------------------------------------------

Leia o texto para responder a questão a seguir:

A Máquina

Lúcia Carvalho

Morreu uma tia minha. Ela morava sozinha, não tinha filhos. A família toda foi até lá, num final de semana, separar e dividir as coisas dela para esvaziar a casa. Móvel, roupa de cama, louça,

8

quadro, livro, tudo espalhado pelo chão, uma tremenda confusão. Foi quando ouvi meus filhos me chamarem.

Mãe! Maiê!

Faaala.

Eles apareceram, esbaforidos.

Mãe. A gente achou uma coisa incríível.

Se ninguém quiser, essa coisa pode ficar para a

gente? Hein?

Depende. Que é?

Eles falavam juntos, animadíssimos.

uma máquina, mãe.

É só uma máquina meio velha.

É, mas funciona, está ótima!

Ééé

Minha filha interrompeu o irmão mais novo, dando uma explicação melhor. Deixa que eu falo: é assim, é uma

teclado de computador, sabe

máquina, tipo um

só o teclado? Só o lugar que escreve?

Sei.

Então. Essa máquina tem assim, tipo

uma impressora, ligada nesse teclado, mas assim, ligada direto. Sem fio. Bem, a gente vai, digita, digita

Ela ia se animando, os olhos brilhando.

e a máquina imprime direto na folha de

papel que a gente coloca ali mesmo! É muuuuito legal! Direto, na mesma hora, eu juro! Ela jurava? Fiquei muda. Eu que jurava

que não sabia o que falar diante dessa explicação de uma máquina de escrever, dada por uma menina de 12 anos. Ela nem aí comigo. Continuava.

entendeu como é, ô mãe? A gente,

zupt, escreve e imprime, até dá para ver a

impressão tipo na hora, e não precisa essa coisa chatérrima de entrar no computador, ligaaar, esperar hoooras, entrar no Word, de escrever olhando na tela e sóóó depois mandar para a impressora, não tem esse monte de máquina tuuudo ligada uma na outra, não tem que ter até estabilizador, não precisa comprar cartucho caro, nada, nada, mãe! É muuuito legal. E nem precisa colocar na tomada funciona sem energia e escreve direto na folha da impressora.

Nossa, filha

(Coleção novo diálogo Língua Portuguesa São Paulo FTD, 2007.)

A repetição das vogais no trecho

ligaaar,.esperar “

pretende realçar

hoooras,

(A)

o som de eco, dada a amplitude da casa da menina.

(B)

o pouco tempo que o computador demora para inicializar.

(C)

a falta de qualidade na impressão de um documento.

(D)

o longo tempo de inicialização do computador.

(Projeto con(seguir)-DC). Leia o texto abaixo.

(Projeto con(seguir)-DC). Leia o texto abaixo. o vocábulo ideais poderia ser substituído, sem alterar o sentido,

o

vocábulo ideais poderia ser substituído, sem alterar o sentido, por

Com

base

na

observação

da

charge,

(A)

imaginárias.

(B)

reais.

(C)

adequadas.

(D)

impróprias.

-------------------------------------------------------

Leia o texto abaixo e responda.

Leia o texto abaixo e responda. Toca o despertador e meu pai vem me chamar: —

Toca o despertador e meu pai vem me chamar:

Levanta, filho, levanta, tá na hora de acordar. Uma coisa, no entanto, impede que eu me levante:

Sentado nas minhas costas, há um enorme elefante. Ele tem essa mania, todo dia vem aqui. Senta em cima de mim, e começa a ler

gibi. O sono, que estava bom, fica ainda mais pesado. Como eu posso levantar Com o bichão aí sentado? O meu pai não vê o bicho, deve estar ruim de vista. Podia me deixar dormindo, enquanto ia ao oculista

Espera um pouco, papai Não precisa ser agora.

9

Daqui a cinco minutos o elefante vai embora! Mas meu pai insiste tanto, que eu levanto, carrancudo. Vou pra escola, que remédio, Com o bicho nas costas e tudo!

Na frase: "Levanta, filho, levanta, tá na hora de acordar". A repetição da palavra "levanta", significa

(A)

a insistência do pai.

(B)

os gritos do pai.

(C)

a preguiça do filho.

(D)

o desânimo do filho.

--------------------------------------------------------

Leia o texto abaixo e responda. Londres, 29 de junho de 1894

Lenora, minha prima

Perdi o sono, por que será? Mamãe uma visita diferente. Depois do jantar ouvimos um barulho enorme. Eram cavalos relinchando. Alguém bateu à porta. Watson, nosso mordomo, foi abrir. Era um homem esquisito: branco, magro, vestido de preto. Meu cão Brutus começou a latir. O homem ficou parado na porta. Disse Watson que uma roda de sua carruagem havia se quebrado. Mamãe convidou o desconhecido para entrar. Ele deu um sorriso largo, estranho. Talvez eu estivesse com sono, mas quando ele passou diante do espelho, ele não apareceu. Mamãe ofereceu chá ao estrangeiro. Ele disso que seu nome era Drácula e que morava num lugar chama Transilvânia. E dá dormir com tudo isso? Escreve.

Edgard

A frase "mamãe ofereceu chá ao estrangeiro" também poderia ser escrita da seguinte forma:

mamãe ofereceu chá

(A)

a seu visitante.

(B)

ao visitante dele.

(C)

a meu visitante.

(D)

a ela.

(Equipe PIP). Leia o texto abaixo.

A COSTUREIRA DAS FADAS Depois do jantar o príncipe levou Narizinho à casa da melhor costureira do reino. Era uma aranha de Paris, que sabia fazer vestidos lindos, lindos até não poder mais! Ela mesma tecia a fazenda, ela mesma inventava as modas. - Dona Aranha, disse o príncipe, quero que faça para esta ilustre dama o vestido mais bonito do mundo. Vou dar uma grande festa em sua honra e quero vê-la deslumbrar a corte. Disse e retirou-se. Dona Aranha tomou da fita métrica e, ajudada por seis aranhinhas muito espertas, principiou a tomar as medidas. Depois teceu depressa, depressa, uma fazenda cor-de-rosa com estrelinhas douradas, a coisa mais linda que se possa imaginar. Teceu também peças de fitas e peças de renda e peças de entremeios até carretéis de linha de seda fabricou.

MONTEIRO LOBATO, José Bento. Reinações de Narizinho. São Paulo: Brasiliense, 1973.

A expressão “ilustre dama” se refere à:

(A)Fada. (B)Narizinho. (C)Dona Aranha. (D)Costureira

Leia o texto abaixo e responda.

A bola

O pai deu uma bola de presente ao filho.

Lembrando o prazer que sentira ao ganhar a

sua primeira bola do pai. (

O garoto agradeceu, desembrulhou a bola e disse “Legal!”. Ou o que os garotos

dizem hoje em dia quando gostam do presente ou não querem magoar o velho. Depois começou a girar a bola, à procura de alguma coisa.

)

Como é que liga? perguntou.

Como, como é que liga? Não se liga.

O garoto procurou dentro do papel de

embrulho.

Não tem manual de instrução?

O

pai começou a desanimar e a pensar

que os tempos são outros. Que os tempos são decididamente outros.

Não precisa manual de instrução.

O que é que ela faz?

Ela não faz nada. Você é que faz coisas com ela.

O quê?

Controla, chuta

Ah, então é uma bola.

Claro que é uma bola.

Uma bola, bola. Uma bola mesmo.

Você pensou que fosse o quê?

Nada não

(Luis Fernando Veríssimo Comédias para se ler na escola. Rio de Janeiro: Objetiva, 2001,pp. 41-42.)

No diálogo entre pai e filho, a repetição dos termos liga, manual de instrução, faz e bola é explorada pelo autor para

(A)

destacar o fato de que os dois dão o mesmo valor a essas palavras.

(B)

caracterizar o desencontro entre duas visões do mesmo objeto.

(C)

intensificar o mistério que o estranho presente representa para ambos.

(D)

mostrar que ambos estão envolvidos na mesma investigação.

--------------------------------------------------------

(Equipe PIP). Leia o texto abaixo.

O corvo e a raposa Um corvo, empoleirado sobre uma

árvore, segurava em seu bico um queijo. Uma raposa, atraída pelo cheiro, dirigiu-lhe mais ou menos as seguintes palavras:

- Olá, doutor corvo! Como o senhor é

lindo, como o senhor me parece belo! Sem mentira, se sua voz se assemelha a sua plumagem, então o senhor é a fênix dos habitantes destes bosques. Diante dessas palavras, o corvo, não cabendo em si de contente, para mostrar sua bela voz, abriu um grande bico e deixou cair

sua presa. A raposa apoderou-se dela e disse:

- Meu caro senhor, aprenda que todo

bajulador vive às custas de quem lhe dê ouvidos. Esta lição vale, sem dúvida, um queijo. O corvo, envergonhado e confuso, jurou, um pouco tarde é verdade, que ele não cairia mais nessa.

La Fontaine. Fables, 918.

10

para mostrar sua bela voz, abriu

um grande bico e deixou cair sua presa. A

raposa apoderou-se dela destaque referem-se:

as palavras em

No trecho “

”,

(A)

à voz.

(B)

ao bico.

(C)

à raposa.

(D)

ao corvo

D3 - Inferir o sentido de uma palavra ou expressão.

Leia o texto abaixo.

o sentido de uma palavra ou expressão. Leia o texto abaixo. Disponível em: <http://www.monica.com.br/comics/

Disponível em: <http://www.monica.com.br/comics/ tirinhas/tira9.htm> Acesso em: 21 mar. 2010.

No

destacada sugere

trecho

Oh,

meu

(A)

admiração.

(B)

impaciência.

(C)invocação.

(D)saudação.

anjo

”,

a

palavra

--------------------------------------------------------

Leia o texto para responder a questão abaixo:

O Pavão

E considerei a glória de um pavão ostentando o esplendor de suas cores; é um luxo imperial. Mas andei lendo livros, e descobri que aquelas cores todas não existem na pena do pavão. Não há pigmentos. O que há são minúsculas bolhas d´água em que a luz se fragmenta, como em um prisma. O pavão é um arco-íris de plumas. Eu considerei que este é o luxo do grande artista, atingir o máximo de matizes com o mínimo de elementos. De água e luz ele faz seu esplendor; seu grande mistério é a simplicidade. Considerei, por fim, que assim é o amor, oh! minha amada; de tudo que ele suscita e esplende e estremece e delira em mim existem apenas meus olhos recebendo a luz de teu olhar. Ele me cobre de glórias e me faz magnífico.

No 2º parágrafo do texto, a expressão ATINGIR O MÁXIMO DE MATIZES” significa o artista

(A) fazer refletir, nas penas do pavão, as cores do arco-íris.

(B) conseguir o maior número de

tonalidades.

(C) fazer com que o pavão ostente suas

cores. (D) fragmentar a luz nas bolhas d’água.

Leia o texto para responder a questão abaixo:

“Chatear” e “encher”

Um amigo meu me ensina a diferença entre “chatear” e “encher”. Chatear é assim:

você telefona para um escritório qualquer da cidade.

Alô! Quer me chamar por favor o Valdemar?

Aqui não tem nenhum Valdemar.

Daí a alguns minutos você liga de novo:

O Valdemar, por obséquio.

Cavalheiro, aqui não trabalha nenhum Valdemar.

Mas não é do número tal?

É, mas aqui nunca teve nenhum

Valdemar. Mais cinco minutos, você liga o mesmo número:

Por favor, o Valdemar chegou?

Vê se te manca, palhaço. Já não lhe

disse que o diabo desse Valdemar nunca

trabalhou aqui? Mas ele mesmo me disse que trabalhava aí.

Não chateia.

Daí a dez minutos, liga de novo.

Escute uma coisa! O Valdemar não

deixou pelo menos um recado? O outro desta vez esquece a presença da datilógrafa e diz coisas impublicáveis. Até aqui é chatear. Para encher, espere

passar mais dez minutos, faça nova ligação:

Alô! Quem fala? Quem fala aqui é o

Valdemar. Alguém telefonou para mim?

CAMPOS, Paulo Mendes. Para gostar de ler. São Paulo: Ática, v.2, p. 35.

trabalha

nenhum Valdemar” (ℓ. 9), o emprego do termo

sublinhado sugere que o personagem, no contexto,

No

trecho

Cavalheiro,

aqui

não

(A)

era gentil.

(B)

era curioso.

(C)

desconhecia a outra pessoa.

(D)

revelava impaciência.

11

Leia o aviso:

Leia o aviso: O significado da palavra “avariados” é (A) de largura maior. (B) de tamanho

O significado da palavra “avariados” é

(A)

de largura maior.

(B)

de tamanho maior.

(C)

com material pesado.

(D)

apresentados com danificações.

------------------------------------------------------------

Leia o texto para responder a questão abaixo:

Leia o texto para responder a questão abaixo: LUFT, Celso Pedro e CORREA , Maria Helena.

LUFT, Celso Pedro e CORREA, Maria Helena. A palavra é sua Língua Portuguesa : livro do professor. São Paulo: Scipione, 1996.

No trecho “Quando o peguei com o caderno

naquelas mãos meladas destacada se refere

palavra

”,

a

(A)

aos versinhos para Claudinha.

(B)

ao Kikinho.

(C)

ao diário.

(D)

ao chocolate melado.

12

Leia o texto para responder a questão a seguir:

melado. 12 Leia o texto para responder a questão a seguir: No terceiro quadrinho da tira,
melado. 12 Leia o texto para responder a questão a seguir: No terceiro quadrinho da tira,

No terceiro quadrinho da tira, observe o trecho da “fala” do personagem Verdugo – “ NÃO POSSO COMPRAR PORQUE ME CUSTAM OS OLHOS DA CARA

A expressão destacada significa que o personagem não deseja coisas que são

(A)

desprezíveis.

(B)

muito caras.

(C)

impossíveis de se comprar.

(D)

bastante populares.

Leia o texto para responder a questão a

(A)

às montanhas.

seguir:

(B)

aos vales.

Cadernos de João

(C)

aos bosques.

(D)

às matas.

(…) Na última laje de cimento armado, os trabalhadores cantavam a nostalgia da terra ressecada. De um lado era a cidade grande: de outro, o mar sem jangadas. O mensageiro subiu e gritou:

- Verdejou, pessoal! Num átimo, os trabalhadores largaram- se das redes, desceram em debandada, acertaram as contas e partiram. Parada a obra. Ao dia seguinte, o vigia solitário recolocou a tabuleta: “Precisa-se de operários”, enquanto o construtor, de braços cruzados, amaldiçoava a chuva que devia estar caindo no Nordeste.

(Anibal Machado, Cadernos de João )

De acordo com o texto, a palavra “Verdejou” significa

(A)

a saudade dos trabalhadores.

(B)

o mar sem jangadas.

(C)

a parada da obra.

(D)

a chuva caindo no Nordeste.

-----------------------------------------------------------

Leia o texto para responder a questão a seguir:

Pã, uma divindade rural

De acordo com a mitologia greco- romana, Pã ou Pan é o deus dos bosques e dos campos, dos rebanhos e dos pastores. Morava em grutas, vagava pelas montanhas e pelos vales e divertia-se caçando ou dirigindo as danças das ninfas (divindades dos rios, dos bosques, das florestas e dos campos). Amante da música, inventou a avena, uma flauta, que tocava exemplarmente. Pã era temido por todos aqueles que tinham que atravessar as matas durante a noite, pois as trevas e a solidão desses lugares predispunham as pessoas a medos e superstições. Por isso, os pavores desprovidos de causas aparentes eram atribuídos a Pã e chamados de pânico.

--------------------------------------------------------

Leia o texto para responder a questão a seguir:

Leia o texto para responder a questão a seguir: Para causar o humor no texto, seu

Para causar o humor no texto, seu produtor se utiliza de um jogo de sentidos no uso da expressão “PETRÓLEO REFINADO”. Um dos sentidos possíveis para a palavra destacada é petróleo

(A)

estruturado.

(B)

mal humorado.

(C)

diversificado.

(D)

bem educado.

-------------------------------------------------------------

Leia o texto para responder a questão a seguir:

Neologismo

Beijo pouco, falo menos ainda. Mas invento palavras que traduzem a ternura mais funda E mais cotidiana. Inventei, por exemplo, o verbo teadorar. Intransitivo Teadoro, Teodora.

http://www.casadobruxo.com.br/poesia/m/neo.htm

O sentido da palavra do título - Neologismo - está ratificado no seguinte verso:

 

Fonte: Thomas Bulfinch. O livro de ouro da mitologia.Rio de Janeiro: Ouro, 1967

 

(A)

“Beijo pouco, falo menos ainda”.

 

(B)

“Mas invento palavras”.

Em “(

)

e a solidão desses lugares (

)”,

a

(C)

“É mais cotidiana”.

expressão em destaque” refere-se

 

(D)

“Intransitivo”.

13

Leia o texto para responder a questão a seguir:

Quino. Mafalda

o texto para responder a questão a seguir: Quino. Mafalda A expressão da personagem feminina -

A expressão da personagem feminina - Mafalda -, no primeiro quadrinho, reforça

(A) a gravidade da doença revelada no 4° quadrinho.

(B)

a

objetividade

da

resposta

do

personagem feminino no 2° quadrinho .

(C)

as

falas

dos

personagens

no

quadrinho.

 

(D)

a

preocupação

da

pergunta

do

personagem masculino no 2° quadrinho.

------------------------------------------------------------

Leia o texto para responder a questão a seguir:

A Casa da Moeda do Brasil

Se o governo brasileiro precisa emitir

dinheiro, você sabe quem se encarregará de produzi-lo? A Casa da Moeda do Brasil. Além de cédulas e moedas, ela confecciona selos e medalhas. A Casa da Moeda foi fundada em Salvador, em 1694, por ordem do governo português, para cunhar moedas com o ouro extraído da mineração. Inicialmente, foram cunhadas somente moedas de ouro e prata, mas depois se passou a produzir moedas de cobre para pequenos valores.

Ela compreende quatro repartições: o

Departamento de células, o de Moedas e

] [

Medalhas, a Gráfica Geral e o Departamento de Engenharia de Produtos e o desenvolvimento de Matrizes, que é o responsável pela concepção técnica e artística dos artigos elaborados pela instituição.

O Estado de S. Paulo. 20 fev. 2007. Estadinho. (Fragmento).

O terceiro parágrafo do texto é iniciado pela

palavra “Ela Esta palavra substitui o seguinte termo

”.

(A)

A Casa da Moeda. (2° parágrafo)

 

(B)

da mineração. (2° parágrafo)

(C)

a Gráfica Geral. (3° parágrafo)

(D)

concepção

técnica

e

artística.

(3°

parágrafo)

--------------------------------------------------------

Leia o texto para responder a questão a seguir:

Por que a girafa não tem voz

O dia da corrida foi logo marcado. O

leopardo, certo de que ia vencer, convocou todos os animais da floresta para vê-lo derrotar a grandona. Os bichos acorreram para se divertir e

torcer pela derrota da girafa. Assim que foi dada a largada, os dois saíram lado a lado, mas logo o leopardo tomou a dianteira. Corria tanto que acabou chocando-se contra uma árvore e teve de abandonar a competição. A bicharada ficou muito decepcionada ao ver a girafa se tornar campeã. Depois da vitória, ela ficou mais faladora

ainda.

Ninguém tinha mais paciência para aguentar aquele blá-blá-blá infindável. Até que o macaco, esperto como ele só, resolveu dar um jeito na questão. Ele tirou um bocado de resina de uma árvore e misturou-a na ramaria que a girafa costuma mastigar. Depois, escondeu-se, esperando a falastrona chegar para comer. As folhas prenderam-se no comprido pescoço da girafa e, por mais que ela tossisse e cuspisse, ficaram grudadas em sua garganta, calando-a para sempre. Daí em diante, seus descendentes passaram a nascer sem voz.

] [

Barbosa, Rogério Andrade. Histórias africanas para contar e recontar. SP:Editora do Brasil, 200

14

D4 Inferir uma informação implícita

Leia o texto p ara responder a questão abaixo:

O FIM DE SAPOS, RÃS E PERERECAS

“Para muita gente, sapos, rãs e pererecas podem lá não ter graça. Mas os anfíbios são essenciais à vida de florestas, restingas e lagoas, só para citar alguns ambientes. E o problema é que estão desaparecendo sem que cientistas saibam explicar o porquê. O fenômeno é conhecido há anos, mas tem se agravado muito. Sobram explicações vírus, redução de habitat e mudanças climáticas, por exemplo mas ainda não há resposta para o mistério, cuja consequência é o aumento do desequilíbrio ambiental. Para tentar encontrar uma solução, cientistas começaram a se reunir no Rio.”

O Globo. Rio de Janeiro, 23/06/2003.

Ao se referir ao desaparecimento de sapos, rãs e pererecas, o texto alerta para

(A) o perigo de alguns ambientes

ameaçados.

(B)

a falta de explicação dos cientistas.

(C)

as explicações do mistério da

natureza.

(D) o perigo do desequilíbrio do meio

ambiente.

--------------------------------------------------------

Leia o texto para responder a questão abaixo:

Viva o povo brasileiro

O país tem fama de não cuidar da ecologia. Vide as queimadas na Amazônia. Além disso, em reciclagem de vidros o Brasil foi reprovado num ranking do Instituto Worldwatch. Assim, parece soar estranho o país bater o recorde mundial em reciclagem de latas. De cada 100 latinhas de bebida, 65 voltam para a indústria. E que há 125.000 brasileiros suando na coleta de latas usadas. Esse exército de subempregados embolsou 80 milhões de dólares em 1998.

VEJA. São Paulo: Ed. Abril. Ano 32, nº 17, 28 abr.

1999.

O sucesso na reciclagem de latas tem como causa

(A)

Amazônia.

o

problema

das

queimadas

na

(B)

a reciclagem nacional de vidros.

(C)

o

trabalho

das

pessoas

subempregadas.

(D) o investimento em moeda estrangeira.

Leia o texto para responder a questão abaixo:

Os Asteroides

Entre Marte e Júpiter encontramos uma faixa de pequenos corpos, provavelmente originados em explosões planetárias, que gravitam em torno do Sol. O maior destes asteroides pode ser visto a olho nu e recebe o nome de Vesta. Calcula-se em mais de 1.600 o número de asteróides existentes. NOVO ATLAS GEOGRÁFICO MUNDIAL. São Paulo: Editora MichelanyLtda, 1993.

De

acordo

com

o

texto,

a

definição

de

asteróide é

 
 

(A)

Corpos

formados

por

restos

de

planetas.

 

(B)

Planetas situados entre Marte e Júpiter.

(C)

Atividade de gravitar em torno do Sol.

(D)

Explosões de gases existentes na

Terra.

--------------------------------------------------------

Leia o texto abaixo.

Leia o texto abaixo. Ao ler o primeiro quadrinho do texto, o leitor é levado a

Ao ler o primeiro quadrinho do texto, o leitor é levado a pensar que, na sequência, o texto:

(A)

defenderia as mulheres.

(B)

criticaria as mulheres.

(C)

reclamaria da qualidade do trabalho das mulheres.

(D)

daria mais tarefas para a mulher.

No segundo quadrinho do texto, a fala do

homem revela:

15

(A)

Bons tratos à mulher.

(B)

Carinho com a mulher.

(C)

Sarcasmo com o cansaço da mulher.

(D)

Muita preocupação com o cansaço da mulher.

--------------------------------------------------------

Leia os textos para responder a questão abaixo:

Texto 1

Palavras ao vento

Ando por aí querendo te encontrar Em cada esquina paro em cada olhar Deixo a tristeza e trago a esperança em seu lugar Que o nosso amor pra sempre viva Minha dádiva Quero poder jurar que essa paixão jamais será

Palavras apenas Palavras pequenas Palavras

Ando por aí querendo te encontrar Em cada esquina paro em cada olhar Deixo a tristeza e trago a esperança em seu lugar Que o nosso amor pra sempre viva Minha dádiva Quero poder jurar que essa paixão jamais será

Palavras apenas Palavras pequenas Palavras, momento Palavras, palavras Palavras, palavras Palavras ao vento Marisa Monte / Moraes Moreira

Texto 2

Homem não chora

Homem não chora Nem por dor Nem por amor

E antes que eu me esqueça

Nunca me passou pela cabeça

Lhe pedir perdão

E só porque eu estou aqui Ajoelhado no chão Com o coração na mão Não quer dizer Que tudo mudou Que o tempo parou Que você ganhou

Meu rosto vermelho e molhado

É só dos olhos pra fora

Todo mundo sabe

Que homem não chora

Esse meu rosto vermelho e molhado

É só dos olhos pra fora

Todo mundo sabe

Que homem não chora Homem não chora Nem por ter Nem por perder Lágrimas são água Caem do meu queixo

E secam sem tocar o chão

E só porque você me viu Cair em contradição Dormindo em sua mão Não vai fazer

A

chuva passar

O

mundo ficar

No mesmo lugar Meu rosto vermelho e molhado Frejat / Alvin L

Sobre o “eu” do texto 2, podemos dizer:

(A)que é uma pessoa apaixonada. (B)que é uma pessoa abandonada. (C)que é uma pessoa triste. (D)que é uma pessoa muito feliz.

A ideia principal que fundamenta o texto 2 é:

(A)

O amor é lindo.

(B)

As mulheres ocuparam um novo lugar no mundo.

(C)

Homem não chora.

(D)

Mulheres são sensíveis demais.

--------------------------------------------------------

Leia o texto para responder a questão abaixo:

Vaguidão Específica

Maria, ponha isso lá fora em qualquer parte.

Junto com as outras?

Não ponha junto com as outras, não. Senão

pode vir alguém e querer fazer coisa com elas.

Ponha no lugar do outro dia.

Sim senhora. Olha, o homem está aí.

Aquele de quando choveu?

Não, o que a senhora foi lá e falou com ele no domingo.

Que é que você disse a ele?

Eu disse pra ele continuar.

Ele já começou?

Acho que já. Eu disse que podia principiar por onde quisesse.

É bom?

Mais ou menos. O outro parece mais capaz.

Você trouxe tudo pra cima?

16

Não senhora, só trouxe as coisas. O resto não trouxe porque a senhora recomendou para deixar até a véspera.

Mas traga, traga. Na ocasião nós descemos

tudo de novo. É melhor, senão atravanca a entrada e ele reclama como na outra noite.

Está bem, vou ver como.

FERNANDES, Millôr .La Insignia. Brasil, fevereiro de 2005.

O texto é um diálogo

(A)

entre dois homens.

(B)

entre duas crianças.

(C)

entre um homem e uma mulher.

(D)

entre duas mulheres.

Leia o texto para responder a questão abaixo:

mulheres. Leia o texto para responder a questão abaixo: A expressão “ Amigos de muitos carnavais
mulheres. Leia o texto para responder a questão abaixo: A expressão “ Amigos de muitos carnavais

A expressão “Amigos de muitos carnavaissignifica que os atores são

(A)

diretores de peças lançadas no carnaval.

(B)

parceiros de trabalho há muito tempo.

(C) amigos em qualquer situação adaptada para teatro.

(D) companheiros na missão de transformar a peça em filme.

17

Leia o texto para responder a questão a seguir:

O Balão vai subindo

As festas de Santo Antônio, São João e São Pedro, embora um pouco esquecidas nas grandes cidades do sul do Brasil, ainda guardam o gosto do quentão e da pipoca nas cidades do interior e até mesmo nas capitais do norte e do nordeste do nosso país. Nesses lugares, o povo ainda sai às ruas, bota fogo nas suas fogueiras, canta a ciranda, dança a quadrilha e a garotada tenta subir no pau-de-sebo para apanhar alguma prenda. Com isso, muita coisa da velha tradição junina que nos foi trazida pelos colonizadores portugueses está sendo preservada. Até quando? Não se sabe bem. À medida que as cidades vão-se industrializando e as suas áreas livres se reduzindo, os festejos juninos, que exigem largos espaços e um contato maior com a natureza, deixam de ser celebrados como o eram nas suas origens. A fogueira, transformada no próprio símbolo da festa, ficou aos poucos restrita aos lugares afastados e de pequeno movimento; os balões, mensageiros que levavam aos santos homenageados os pedidos dos devotos, hoje trazem perigo às indústrias, às casas e às reservas florestais. As festas celebradas sob as noites frias do mês de junho, apesar das mudanças que foram sofrendo ao longo do tempo, ainda preservam superstições e adivinhações muito usadas pelas moças casadeiras e um rico repertório de música própria e, sobretudo os quitutes à base de milho desenvolvidos ao longo de mais de quatrocentos anos de tradição junina.

Sua Boa Estrela nº 67 - Ano XIII - 1979 (Adaptação)

De acordo com o texto, os problemas que ameaçam as festas juninas são

(A) a redução das áreas livres e o avanço

tecnológico. (B) a industrialização das cidades e o avanço tecnológico. (C) a industrialização das cidades e a diminuição das áreas livres.

(D) as superstições do povo e o aumento da diversidade musical.

Leia o texto para responder a questão a

seguir:

Não há dúvida que as línguas se aumentam e alteram com o tempo e as necessidades dos usos e costumes. Querer que a nossa pare no século de quinhentos é um erro igual ao de afirmar que a sua transplantação para a América não lhe inseriu riquezas novas. A este respeito a influência do povo é decisiva. Há, portanto, certos modos de dizer, locuções novas, que de força entram no domínio do estilo e ganham direito de cidade.

(MACHADO DE ASSIS. Apud Luft, Celso Pedro. Vestibular do português).

Vocabulário: Transplantação - transferir de um lugar ou contexto para outro.

Ao ler o texto, concluímos que

(A) as mudanças do português da Europa para o Brasil evitaram inserir ao idioma riquezas novas.

(B) as alterações da língua estão

condicionadas às necessidades dos usos e costumes e ao tempo.

(C)

o

português do século XVI é o mesmo de

hoje, não sendo necessário parar a língua no tempo.

(D)

os falantes do campo usam expressões atuais da língua mesmo sem sofrerem

influência europeia.

-----------------------------------------------------------

O MEU AMIGO PINTOR

Pra mim, vermelho é cor de coisa que eu queria entender. Uma vez (isso foi no ano retrasado, eu ainda ia fazer nove anos) a minha prima veio aqui com uma colega que se chamava Janaína

e que tava toda vestida de vermelho. O vestido

tinha manga grande, era muito mais comprido que o vestido da minha irmã e a minha prima usavam, e sem nada de outra cor: só aquele vermelhão que todo mundo na sala ficou olhando. E aqui na testa, feito jogador de tênis,

a Janaína botou uma tira do vestido que ela estava usando. Aí eu fui e me apaixonei por ela.

E de noite eu falei no jantar:

Eu estou apaixonado pela Janaína. Todo mundo achou que eu estava fazendo graça; e a minha irmã disse que a Janaína tinha quinze anos.

E daí? Por que que eu não posso me

apaixonar por uma mulher mais velha?

Imagina! e todo mundo riu.

Achei melhor não dizer mais nada. Mas continuei apaixonado. [ ]

Lygia Bojunga Nunes, O meu amigo pintor

Conforme o texto, a paixão por Janaína surgiu devido

(A)

ao comprimento diferente da roupa da menina.

(B)

à idade de Janaína.

(C)

à cor do vestido.

(D)

à beleza de Janaína.

-----------------------------------------------------------

(CPERB). Leia o texto abaixo.

A história da Internet

A rede mundial de computadores, ou Internet, surgiu em plena Guerra Fria. Criada com objetivos militares, seria uma das formas das forças armadas norte-americanas de manter as comunicações em caso de ataques inimigos que destruíssem os meios convencionais de telecomunicações. Nas décadas de 1970 e 1980, além de ser utilizada para fins militares, a Internet também foi um importante meio de comunicação acadêmico. Estudantes e professores universitários, principalmente dos EUA, trocavam ideias, mensagens e descobertas pelas linhas da rede mundial.

Fonte: http://www.suapesquisa.com/internet/ (ultimo acesso em

23/11/2011)

Hoje em dia é impossível pensar sem internet, as redes sociais ficaram cada vez mais adeptas a todos. O texto reflete de como era usada a internet antes de se tornar mundial. Esse uso visa em

(A) aprimorar ataques nas guerras que haviam naquela época.

(B) manter as comunicações em caso de ataques inimigos.

(C)informar aos soldados dados de seus inimigos.

(D) alertar a chegada de seus inimigos.

18

D5 - Interpretar texto com o auxílio de material gráfico diverso (propagandas, quadrinhos, foto etc.)

Leia a tirinha e responda a questão.

quadrinhos, foto etc.) Leia a tirinha e responda a questão. No segundo quadrinho, chico Bento diz:
quadrinhos, foto etc.) Leia a tirinha e responda a questão. No segundo quadrinho, chico Bento diz:

No segundo quadrinho, chico Bento diz:

“Hum

Zé da Roça!” indica

Na figura acima, a relação entre o slogan “Tem um gatinho solto nas ruas” e a imagem ocorre de forma peça publicitária:

(A)

irônica

(B)

incoerente

(C)

redundante

(D)

afetiva

(B) incoerente (C) redundante (D) afetiva http://brunamilagres.files.wordpress.com/2009/03/diadas

http://brunamilagres.files.wordpress.com/2009/03/diadas

mulheres_modi.jpg

O detalhe da propaganda que reforça a ideia de que a mulher é uma obra de arte é

(A)

duvida

(A)

a moldura do quadro.

(B)

irritação

(B)

o sorriso da modelo.

(C)

raiva

(C)

a mulher ao fundo.

(D)

curiosidade

(D)

a posição da modelo.

--------------------------------------------------------

Leia o texto para responder a questão abaixo:

Leia o texto para responder a questão abaixo: 19 --------------------------------------------------------

19

--------------------------------------------------------

Leia o texto para responder a questão abaixo:

Leia o texto para responder a questão abaixo: Fonte: ww.blogangel.com.br/ /2009/10/climatempo.jpg

Fonte: ww.blogangel.com.br/

/2009/10/climatempo.jpg

Ao observar o quadro da previsão do tempo para o final de semana, pode-se afirmar que no sábado haverá sol com

(A)

muitas nuvens durante o dia. Períodos de nublado, com chuva a qualquer hora.

(B)

algumas nuvens ao longo do dia. À noite ocorrem pancadas de chuva.

(C)

muitas nuvens. À noite não chove.

(D) pancadas de chuva ao longo do dia. À noite, tempo aberto sem nuvens.

-------------------------------------------------------- Segundo o texto, o motorista brasileiro

Segundo o texto, o motorista brasileiro Leia o texto para responder a questão abaixo:

Leia o texto para responder a questão abaixo:

brasileiro Leia o texto para responder a questão abaixo: http://img140.imageshack.us/i/ga050123.png/?a=V&ci=0

http://img140.imageshack.us/i/ga050123.png/?a=V&ci=0

&rt=6

O texto mostra a conversa entre Helga e seu marido, Hagar. A resposta do marido revela que ele

(A)

trabalha demais todos os dias.

(B)

não gosta muito de dormir.

(C)

não gosta de trabalhar.

(D)

cumpre sempre o que promete.

-------------------------------------------------------------

Leia o texto para responder a questão a seguir:

Leia o texto para responder a questão a seguir: (A) respeita com naturalidade os sinais de

(A) respeita com naturalidade os sinais de

trânsito. (B) interpreta com correção as placas de rua.

(C)

faz exatamente o oposto das regras fixadas.

(D)

segue em frente quando o guarda não está olhando.

-----------------------------------------------------------

Leia o texto para responder a questão abaixo:

Leia o texto para responder a questão abaixo: http://paposdejuventude.blogspot.com Observando na charge os

http://paposdejuventude.blogspot.com

Observando na charge os aspectos da linguagem verbal e da não verbal, pode-se afirmar que se trata de uma crítica a pessoas

(A) conscientes da gravidade do problema

da dengue. (B) assustadas com a proliferação do mosquito. (C) contrárias às medidas de prevenção

contra a dengue.

(D) zelosas quanto ao aproveitamento da água.

20

Leia o texto para responder a questão abaixo:

Leia o texto para responder a questão abaixo: aprendaproduzir.blogspot.com/ No segundo quadrinho, pode-se deduzir pela

aprendaproduzir.blogspot.com/

No segundo quadrinho, pode-se deduzir pela fala da personagem que

(A) não existem maridos perfeitos.

(B) não há segredos para um casamento

perfeito.

(C)

não há mulheres felizes.

(D)

não há homens infelizes.

-----------------------------------------------------------

Leia o texto para responder a questão a seguir:

Leia o texto para responder a questão a seguir: 21 http://verdugooinacreditavel.blogspot.com Após a leitura

21

Leia o texto para responder a questão a seguir: 21 http://verdugooinacreditavel.blogspot.com Após a leitura da
Leia o texto para responder a questão a seguir: 21 http://verdugooinacreditavel.blogspot.com Após a leitura da

http://verdugooinacreditavel.blogspot.com

Após a leitura da História em Quadrinhos, marque a informação incorreta, sobre Verdugo

(A) costuma visitar o parque quase que diariamente. (B) teve uma reação alérgica ao cheiro forte da madeira fresca.

(C)

está desacostumado à pratica de atividades ao ar livre.

(D)

engasgou-se, sem fôlego, enquanto andava de bicicleta.

Leia

a

tirinha

da

Turma

da

Mônica

e

responda.

(concurso público PMPG-PR). Turma da Mônica Maurício de Souza

e responda. (concurso público – PMPG-PR). Turma da Mônica – Maurício de Souza ( Estado de
e responda. (concurso público – PMPG-PR). Turma da Mônica – Maurício de Souza ( Estado de

(Estado de S.Paulo, 15.06.2007)

Na sequência dos quadrinhos, o personagem Cebolinha, por intermédio de expressões faciais, comunica ao leitor reações de

(A)

sossego e felicidade.

(B)

alegria e espanto.

(C)

raiva e tranquilidade.

(D)

susto e alívio.

A compreensão dessa tirinha exige que o leitor

(A)

apenas leia as palavras.

(B)

apenas se fixe nas imagens.

(C)

associe imagens e palavras.

(D)

perceba os sons e as imagens.

-----------------------------------------------------------

(Projeto Con(seguir)-DC). Leia o texto abaixo.

(Projeto Con(seguir)-DC). Leia o texto abaixo. (Fonte: http://entretenimento.uol.com.br/album/cartumnacopa

(Fonte: http://entretenimento.uol.com.br/album/cartumnacopa

_ccbb2010_album.htm)

Após a observação da charge acima, é possível afirmar que

(A)

há uma exaltação ao atual futebol brasileiro.

(B)

existe uma crítica ao atual futebol brasileiro.

(C)

o futebol brasileiro está em um bom momento.

(D)

o futebol brasileiro é um celeiro de craques.

Leia o texto abaixo e responda. TURMA DA MÔNICA/ Mauricio de Sousa

texto abaixo e responda. TURMA DA MÔNICA/ Mauricio de Sousa Observando a tira, você conclui que

Observando a tira, você conclui que

(A)

os peixes abandonaram seu habitat, porque temeram o cachorrinho.

(B)

o cachorrinho não se surpreendera com

a atitude dos peixes.

(C)

os peixes resolveram passear pelas matas, sem motivo algum.

(D)

os peixes buscam outra morada devido à água estar bastante poluída.

Há na tira uma imagem que registra

(A)

o amor entre os peixes e o cachorrinho.

(B)

a falta de cuidado dos peixes para com

os seus filhotes.

(C)

o

desmatamento ao redor dos rios.

(D)

a presença de objetos nas águas dos

rios, contaminando-as.

-----------------------------------------------------------

(SAERS). Leia o texto abaixo.

(SAERS). Leia o texto abaixo. http://www.turmadamonica.com.br/comics/maos/pag8.htm Nesse

http://www.turmadamonica.com.br/comics/maos/pag8.htm

Nesse texto, a expressão do menino no segundo quadrinho indica

(A)

apatia

(B)

dúvida

(C)

espanto

(D)

irritação.

22

D6 Identificar o tema de um texto

(Prova Brasil). Leia o texto abaixo:

As Amazônias

Esse tapete de florestas com rios azuis que os astronautas viram é a Amazônia. Ela cobre mais da metade do território brasileiro. Quem viaja pela região não cansa de admirar as belezas da maior floresta tropical do mundo. No início era assim: água e céu. É mata que não tem mais fim. Mata contínua, com árvores muito altas,cortada pelo amazonas, o maior rio do planeta. São mais de mil rios desaguando no Amazonas. É água que não acaba mais.

SALDANHA, P. As Amazônias. Rio de Janeiro: Ediouro, 1995.

O texto trata:

(A)

Amazonas.

(B)

Amazônica.

(C)

Amazonas.

(D)

amazônica.

da

importância

econômica

da

do

rio

das

características

região

de um roteiro turístico da região do

do

levantamento

da

vegetação

-------------------------------------------------------

(Prova Brasil). Leia o texto abaixo:

Como se produzem frutas fora de época?

Você se lembra do tempo em que era

preciso esperar o outono para comer morango

e o inverno para chupar laranjas? Se não, é

porque faz muito tempo mesmo: hoje em dia, essas frutas estão no supermercado o ano inteiro. Poda e irrigação se juntaram à genética

e à química e permitem que os agricultores acelerem ou retardem o ciclo natural das plantas. Hoje, as frutas são de todas as épocas.

A manga, por exemplo, graças a

substâncias químicas como paiobutazol e ethefon, tem uma produção uniforme ao longo do ano. O produtor pode até adequar a colheita ao período mais propício para o mercado interno ou externo. Além do calendário, a agricultura moderna também ignora a geografia: a maçã, fã do frio, já dá na Bahia. Fruto de cruzamentos genéticos, a variedade Eva suporta trocadilhos e o calor nordestino desde 2004.

Na frase “Os produtores aprenderam a

explorar nossos climas e solos e passaram a

produzir a mesma fruta em várias regiões”, explica Anita Gutierrez, engenheira agrônoma da Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo, a CEAGESP. O que não significa que não exista sazonalidade: ainda há variação no volume de algumas frutas e verduras por culpa de estiagem excesso de chuvas ou frio fora do comum. Ainda falta podar o clima.

SILVA, Michele. Revista Superinteressante.Ed. 264. Abril: abr. 2009. p. 46.

Esse texto trata

(A)

da agricultura moderna, que produz frutas o ano inteiro.

(B)

dos morangos, que devem ser cultivados no outono.

(C)

do calendário agrícola, que determina a produção.

(D)

das ações do clima, que interferem na produção.

--------------------------------------------------------

Leia o texto para responder a questão abaixo:

ASA BRANCA

Quando olhei a terra ardendo Qual fogueira de São João Eu perguntei a Deus do céu Por que tamanha judiação.

Que brasileiro, que fornalha Nem um pé de plantação Por falta d’água, perdi meu gado Morreu de sede meu alazão.

Inté mesmo a asa branca Bateu asas do sertão Entonce eu disse: adeus, Rosinha Guarda contigo meu coração.

Hoje longe, muitas léguas Numa triste solidão Espero a chuva cair de novo Pra mim voltar, ah! Pro meu sertão.

Quando o verde dos teus olhos Se espalhar na plantação Eu te asseguro, não chove não, viu Que eu voltarei, viu, meu coração.

Luis Gonzaga e Humberto Teixeira. Luiz Gonzaga. Vinil/CD, BMG. Brasil, 2001

23

Qual é o tema do texto?

(A)

A solidão dos sertanejos

(B)

a fauna sertaneja

(C)

A seca do sertão.

(D)

A vegetação do sertão.

Leia o texto para responder a questão abaixo:

O planeta está de olho em Nossa Biodiversidade

Existem dezessete países no mundo considerados "megadiversos" pela

comunidade ambiental. São nações que reúnem em seu território imensas variedades

de espécies animais e vegetais. Sozinhas,

detêm 70% de toda a biodiversidade global. Normalmente, a "megadiversidade" aparece em regiões de florestas tropicais úmidas. É o caso de países como Colômbia, Peru, Indonésia e Malásia. Nenhum deles, porém, chega perto do Brasil. O país abriga aproximadamente 20% de todas as espécies animais do planeta. A variedade da flora também é impressionante. De cada cinco

espécies vegetais do mundo, uma está por aqui. A explicação para tamanha abundância é simples. Os 8,5 milhões de quilômetros

quadrados do território brasileiro englobam várias zonas climáticas, entre elas a equatorial do Norte, a semiárida do Nordeste e a subtropical do Sul. A variação de climas é a principal mola para as diferenças ecológicas.

O Brasil é dono de sete biomas (zonas

biogeográficas distintas), entre eles a maior

planície inundável (o Pantanal) e a maior floresta tropical úmida do mundo (a Amazônia).

http://www.achetudoeregiao.com.br/ANIMAIS/Biodiversidade.ht

Perdi o sono, por que será? Mamãe uma visita diferente. Depois do jantar ouvimos um barulho enorme. Eram cavalos relinchando. Alguém bateu à porta. Watson, nosso mordomo, foi abrir. Era um homem esquisito: branco, magro, vestido de preto. Meu cão Brutus começou a latir. O homem ficou parado na porta. Disse Watson que uma roda de sua carruagem havia se quebrado. Mamãe convidou o desconhecido para entrar. Ele deu um sorriso largo, estranho. Talvez eu estivesse com sono, mas quando ele passou diante do espelho, ele não apareceu. Mamãe ofereceu chá ao estrangeiro. Ele disse que seu nome era Drácula e que morava num lugar chamado Transilvânia. E dá para dormir com tudo isso? Escreve.

Edgard

A carta informa Lenora sobre

(A)

um acidente com uma carruagem.

 

(B)

uma

estranha

visita

que

seu

primo

recebeu.

 

(C)

um espelho que não refletia.

 

(D)

um lugar chamado Transilvânia.

 

-------------------------------------------------------------

Leia o texto para responder a questão a seguir:

O Amazonas, com mais de um milhão e

meio de quilômetros quadrados (1.500.000 km²) de belezas naturais, é o maior estado da Região Norte.

A capital do estado é Manaus, principal

 

m

portão de entrada do Amazonas e que se

Pode-se afirmar que o tema do texto é

destaca pelas inúmeras oportunidades turísticas. A cidade oferece passeios pelo Rio Amazonas e seus afluentes, pesca esportiva e

(A)

a biodiversidade das florestas tropicais.

hospedagem nos hotéis da selva.

(B) a megadiversidade da Colômbia e do Peru.

Por causa da grandiosidade do Rio Amazonas e da magnífica floresta tropical, o

(C)

a imensa biodiversidade do Brasil.

Estado do Amazonas é um polo do ecoturismo,

(D)

variedade de climas do território brasileiro.

a

isto é, o turismo voltado para a ecologia e a natureza.

--------------------------------------------------------

Leia o texto abaixo e responda.

Londres, 29 de junho de 1894

Lenora, minha prima

24

A mais conhecida praia de Manaus é a

da Ponta Negra onde há grande número de bares e restaurantes com comidas típicas ou não.

É possível também conhecer um pouco

da fauna local no Zoológico, mantido pelo

Exército Brasileiro e que abriga mais de

(C)

a humanidade preserva sua existência.

setenta (70) espécies.

(D) as guerras são o principal agente da

Há, ainda, o Jardim Botânico com trilhas

destruição.

 

para caminhadas e vegetação variada.

(Projeto

con(seguir)-DC).

Leia

os

textos

Manaus guarda, em muitos edifícios, em

abaixo.

 

palácios e no Teatro Amazonas, a memória de

-------------------------------------------------------------

uma época de riqueza o Ciclo da Borracha.

Texto I

 

Conhecer Manaus é um privilégio, e os

Sempre procurando, mas ela não vem

 

turistas estrangeiros ficam deslumbrados com

E

esse aperto no fundo do peito

 

tudo o que a cidade oferece.

Desses que o sujeito não pode aguentar

 

Revista Isto é - Férias no Brasil/4.Norte e Centro-Oeste. (adaptação)

O texto fala principalmente sobre:

Ah! Esse aperto aumenta meu desejo

E não vejo a hora de poder lhe falar.

Targino Gondim, Manuca, Raimundinho do Acordeon. In Gilberto Gil. CD Eu, tu eles.

(A)

a Cidade de Manaus.

Texto II

(B)

a Região Norte.

Ai eu, coitada, como vivo em gram cuidado

(C)

o Rio Amazonas.

Por meu amigo que tarda e nom vejo!

(D)

uma cidade nova.

Muito me tarda O meu amigo na Guarda!

------------------------------------------------------

Leia o texto abaixo e responda.

O problema ecológico

Se uma nave extraterrestre invadisse o espaço aéreo da Terra, com certeza seus tripulantes diriam que neste planeta não habita uma civilização inteligente, tamanho é o grau de destruição dos recursos naturais. Essas são palavras de um renomado cientista americano. Apesar dos avanços obtidos, a humanidade ainda não descobriu os valores fundamentais da existência. O que chamamos orgulhosamente de civilização nada mais é do que uma agressão às coisas naturais. A grosso modo, a tal civilização significa a devastação das florestas, a poluição dos rios, o envenenamento das terras e a deterioração da qualidade do ar. O que chamamos de progresso não passa de uma degradação deliberada e sistemática que o homem vem promovendo há muito tempo, uma autêntica guerra contra a natureza. Afrânio Primo. Jornal Madhva (adaptado).

Disponível em http:www.syntonia.com/textos/textoseecologia/ problemaecológico.htm (Censo 2006)

Da maneira como o assunto é tratado no Texto, é correto afirmar que o meio ambiente está degradado porque:

(A)

a destruição é inevitável.

(B)

a civilização o está destruindo.

Dom Sancho I. In Elsa Gonçalves. A lírica galego-portuguesa. Lisboa, Comunicação, 1983.

De acordo com a leitura desses textos, é possível concluir em relação ao tema que

(A)

apresentam um desejo de encontrar um novo amor que está distante.

(B)

exprimem a ansiedade pelo reencontro com a pessoa amada.

(C)

ambos não tem boas notícias da pessoa amada que está longe.

(D)

exprimem o sofrimento de pessoas que não têm o amor correspondido.

-------------------------------------------------------------

Leia o texto para responder a questão abaixo:

------------------------------------------------------------- Leia o texto para responder a questão abaixo: 25

25

O tema da notícia de jornal é o

Não tem manual de instrução?

O

pai começou a desanimar e a pensar que

(A)

risco de disseminação da dengue.

(B)

retorno de um tipo de dengue.

(C)

sucesso no combate à dengue.

(D)

alerta para a gravidade da dengue.

Leia o texto para responder a questão a seguir:

Epitáfio

Sérgio Britto

Devia ter amado mais Ter chorado mais Ter visto o sol nascer Devia ter arriscado mais

E até errado mais

Ter feito o que eu queria fazer

Queria ter aceitado As pessoas como elas são Cada um sabe a alegria

E

a dor que traz no coração

[

]

Devia ter complicado menos Trabalhado menos

Ter visto o sol se pôr Devia ter me importado menos Com problemas pequenos Ter morrido de amor

] [

http://letras.terra.com.br/titas/48968/

O tema central da letra da música é

(A)

a eternização do amor como solução para os problemas da vida.

(B)

o arrependimento por não ter podido aproveitar mais as coisas da vida.

(C) a preocupação por não saber o que fazer nas diversas situações de vida.

(D) o sentimento de morte que perpassa todas as simples situações da vida.

--------------------------------------------------------

Leia o texto abaixo e responda. A bola

O pai deu uma bola de presente ao filho.

Lembrando o prazer que sentira ao ganhar a sua primeira bola do pai. ( )

O garoto agradeceu, desembrulhou a bola e

disse “Legal!”. Ou o que os garotos dizem hoje em

dia quando gostam do presente ou não querem

magoar o velho. Depois começou a girar a bola, à procura de alguma coisa.

Como é que liga? perguntou.

Como, como é que liga? Não se liga.

O garoto procurou dentro do papel de embrulho.

26

os

decididamente outros.

tempos

são

outros.

Que os tempos são

Não precisa manual de instrução.

O que é que ela fa

z?

Ela não faz nada. Você é que faz coisas

com ela.

O quê?

Controla, chuta

Ah, então é uma bola.

Claro que é uma bola.

Uma bola, bola. Uma bola mesmo.

Você pensou que fosse o quê?

Nada não

(Luis Fernando Veríssimo Comédias para se ler na escola. Rio de Janeiro: Objetiva, 2001,pp. 41-42.)

O tema do texto está presente em

(A)

O pai começou a desanimar e a pensar que

os

tempos são outros.

 

(B)

Lembrando o prazer que sentira ao ganhar a sua primeira bola do pai.

(C)

O garoto agradeceu, desembrulhou a bola

 

(D)

O

garoto

procurou

dentro

do

papel

de

embrulho.

-----------------------------------------------------------

(SAERS). Leia o texto abaixo e responda.

(SAERS). Leia o texto abaixo e responda.
(SAERS). Leia o texto abaixo e responda.

Disponível:http://www.colegiosantosanjos.com.br/blog/tirinha_bl

og_0001.jpg.>

Qual é o tema desse texto?

(A)O novo corretor ortográfico. (B)O novo acordo ortográfico. (C)A nova regra da acentuação. (D)A nova regra da máquina.

D7 - Identificar a tese de um texto.

(Prova Brasil). Leia o texto abaixo:

A incapacidade de ser verdadeiro

Paulo tinha fama de mentiroso. Um dia chegou em casa dizendo que vira no campo dois dragões-da-independência cuspindo fogo

e lendo fotonovelas. A mãe botou-o de castigo, mas na semana seguinte ele veio contando que caíra no pátio da escola um pedaço de lua, todo

cheio de buraquinhos, feito queijo, e ele provou

e tinha gosto de queijo. Desta vez Paulo não

só ficou sem sobremesa como foi proibido de jogar futebol durante quinze dias. Quando o menino voltou falando que todas as borboletas da Terra passaram pela chácara de Siá Elpídia e queriam formar um tapete voador para transportá-lo ao sétimo céu, a mãe decidiu levá-lo ao médico. Após o exame, o Dr. Epaminondas abanou a cabeça:

Não há nada a fazer, Dona Coló. Este menino é mesmo um caso de poesia.

DRUMMOND, Carlos. Contos plausíveis. Rio de Janeiro:

Record.

Nesse texto, a narrativa é gerada pela

A) aparição de seres fantásticos.

B) ida de Paulo ao médico.

C) imaginação de Paulo.

D) proibição de jogar futebol.

Leia o texto para responder a questão abaixo:

Calvin

Leia o texto para responder a questão abaixo: Calvin Revista Nova Escola, dezembro de 2008. Observe
Leia o texto para responder a questão abaixo: Calvin Revista Nova Escola, dezembro de 2008. Observe

Revista Nova Escola, dezembro de 2008.

Observe o terceiro quadrinho. A ideia que expressa melhor o texto é

(A)

o aluno sujou-se de tinta sem querer.

(B)

o aluno utiliza a estratégia do polvo diante do perigo, pois teme avaliação.

(C)

o polvo age por instinto.

(D)

o aluno desenhava a figura de um polvo.

--------------------------------------------------------

(Equipe PIP). Leia o texto abaixo.

Receitas da vovó Lembra aquela receita que só sua mãe ou sua avó sabem fazer? Pois saiba que, além de gostoso, esse prato é parte importante da cultura brasileira. É verdade. Os cadernos de receita são registros culturais. Primeiro, porque resgatam antigas tradições, seja familiares ou étnicas. Além disso, mostram como se fala ou se falava em determinada região. E ainda servem como passagens de tempo, chaves para alcançarmos memórias emocionais que a gente nem sabia que tinha (se você se lembrou do prato que sua avó ou sua mãe fazia, você sabe do que eu estou falando).

A tese defendida pelo autor do texto é de que as receitas culinárias:

(A)

Fazem com que lembremos a nossa infância.

(B)

Resgatam nossas tradições familiares ou étnicas.

(C)

São as que só nossas mães ou avós conhecem.

(D)

São uma parte importante da cultura brasileira.

--------------------------------------------------------

(CPERB). Leia o texto abaixo.

da cultura brasileira. -------------------------------------------------------- (CPERB). Leia o texto abaixo. 27

27

A ideia principal do texto é informar sobre

(A)

os anos que tiveram o PIB.

(B)

a variação do PIB.

(C)

o PIB e seus usos.

(D)

o PIB de como é utilizado.

(CPERB). Leia o texto abaixo.

Dor do lado

Uma das principais inimigas dos corredores, a dor aguda que aparece embaixo da costela, conhecida como dor desviada, dor do lado, dor de atleta, dor do baço entre outros nomes, costuma deixar muitos corredores com cara feia por causa do incômodo que causa. Quando o esforço físico é maior do que a capacidade do coração de aspirar todo o retorno do sangue venoso ao coração, gera, assim, um excesso de sangue pobre em oxigênio em alguns órgãos e causa dores ou desconfortos na região do fígado (lado direito do abdômen) ou no baço (no lado esquerdo). “Uma maneira bem eficaz de diminuir e até acabar com as dores é intensificar a respiração, insistindo em numerosas, fortes e prolongadas expirações, o que faz o corredor se conhecer melhor em atividade, proporcionando o conhecimento da respiração ideal”, explica Albuquerque.

Fonte: http://www.melhoramiga.com.br/2010/07/conheca-as- causas-da-dor-de-lado-comum-em-corredores/ (ultimo acesso em 23/11/2011)

A ideia principal do texto é

(A)

informar os tipos de dores que temos durante uma corrida.

(B)

informar as dores que sentimos durante uma corrida.

(C)

esclarecer os sintomas, causas e alívio da dor desviada.

(D)

esclarecer os métodos de dores que sentimos durante uma corrida.

--------------------------------------------------------

(Projeto con(seguir)-DC). Leia o texto abaixo.

O TREM ATRASOU

Patrão, o trem atrasou Por isso estou chegando agora

Eu trago aqui um memorando da Central

O

trem atrasou, meia hora

O

senhor não tem razão pra me mandar embora!

Patrão, o trem atrasou

Por isso estou chegando agora Eu trago aqui um memorando da Central

O

trem atrasou, meia hora

O

senhor não tem razão pra me mandar embora!

Senhor tem a paciência Precisa compreender Sempre fui obediente Cumpri todo o meu dever Um atraso é muito justo Quando há explicação Sou um chefe de família Preciso ganhar meu pão Patrão Patrão, o trem atrasou Por isso estou chegando agora Eu trago aqui um memorando da Central

O

trem atrasou, meia hora

O

senhor não tem razão pra me mandar embora!

Demônios da Garoa

Com base na leitura atenta desse texto, depreende-se que há uma ideia defendida em

(A)

“Por isso estou chegando agora”

(B)

“O trem atrasou meia hora”

(C)

“Cumpri todo o meu dever”

(D) Um atraso é muito justo / Quando há explicação”

--------------------------------------------------------

(PARANÁ 2009). Leia o texto a seguir e

responda.

“Há uma geração sem palavras

A malhação física encanta a juventude com seus resultados estéticos e exteriores. O que pode ser bom. Mas seria ainda melhor se eles se preocupassem um pouco mais com os “músculos cerebrais”, porque, como diz o poeta e tradutor José Paulo Paes, “produzem satisfações infinitamente superiores”. Fonte: Marili Ribeiro Jornal do Brasil, caderno B, Rio de Janeiro, 28 de dez. 1996, p. 6.

No fragmento apresentado, o autor defende a tese de que

.

28

(A) A malhação física traz ótimos benefícios aos jovens.

(B)

Os

jovens devem se preocupar mais

com o desenvolvimento intelectual.

(C)

O poeta José Paulo Paes pertence a

uma geração sem palavras. (D) Malhar é uma atividade superior às atividades cerebrais.

(SARESP 2007). Leia o texto a seguir e responda.

No dia 1º, o fiscal me impediu de expor

na feira do Trianon. Me inscrevi em 2004, fiz teste de aptidão, paguei taxas de uso de solo

e de licença, e comecei a trabalhar na semana

seguinte. O juiz que cassou a liminar provavelmente nem leu o processo. Nossa advogada anexou documentos provando a legalidade dos expositores - que estão com problemas porque funcionários da Prefeitura perderam os documentos de quem fez teste em 2004. Nós, artesãos, criamos objetos de arte considerados cultura no mundo todo - menos no Brasil. E, aos 63 anos, não tenho perspectiva de conseguir outro trabalho. José Eduardo Pires Vila Maria Alta

A Prefeitura responde:

Com referência à feira do Trianon, jamais houve perda de documentos. No início de 2006, a Sub Pinheiros entregou as pastas de documentação para a Sub Sé. Na análise técnica do material, viu-se que havia expositores trabalhando irregularmente, sem que as aprovações fossem publicadas no Diário Oficial da Cidade de São Paulo, obrigatórias para que a comunidade saiba quem foram os aprovados e as atividades para as quais estão autorizados.

Andrea Matarazzo. Secretário das Subprefeituras e

Subprefeito da Sé (São Paulo Reclama. O Estado de S. Paulo, 12 de agosto de 2007, p. C2) FONTE: SARESP,

2007

A Prefeitura defende a tese de que (A) os funcionários devem ser responsabilizados por terem desviado documentos, prejudicando os artesãos queixosos.

(B) os fiscais se precipitaram ao impedir

o funcionamento da feira de

artesanato antes de encontrarem os documentos perdidos. (C) os artesãos queixosos aparentemente têm razão suficiente para reclamações, mas os responsáveis já estão tomando as medidas cabíveis. (D) os requisitos legais exigidos para expor e vender trabalhos na feira de artesanato devem ser cumpridos por todos os envolvidos nessa situação.

-----------------------------------------------------------

(SAERS). Leia o texto abaixo.

A descoberta de uma nova Amazônia

Apesar de todos os superlativos que a Amazônia envolve, em termos de extensão, riquezas naturais e importância para o clima do planeta, há vastas áreas da região que ainda não foram devidamente mapeadas. Numa área de 1,8 milhões de quilômetros quadrados, equivalente a três Franças, não se conhecem ao certo o relevo do terreno e o percurso dos rios. Ignoram-se o potencial mineral do subsolo e detalhes do ecossistema. Esse desconhecimento geográfico de um pedaço tão grande do Brasil decorre do fato de que o último levantamento cartográfico da Amazônia foi feito em 1980, utilizando-se técnicas hoje obsoletas. Os mapas atualmente disponíveis, elaborados por meio de fotografias aéreas, trazem poucos detalhes e muitas imprecisões. Num período de trinta anos, o curso dos rios de porte médio e pequeno, por exemplo, sofre alterações significativas. Agora, por iniciativa do Exército brasileiro, está em andamento um novo levantamento cartográfico da Amazônia, que vai revelar os detalhes de seus trechos quase desconhecidos. Os novos mapas terão papel essencial no planejamento estratégico da região, tanto na preservação da floresta quanto na exploração das riquezas naturais e nos investimentos em obras de infraestrutura como estradas e gasodutos. O novo mapeamento da Amazônia, que custará 80 milhões de reais, usa radares transportados por aviões. [ ]

Revista Veja, 10 de março de 2010. p. 131. Fragmento.

29

Qual é a tese defendida nesse texto?

Qual é a tese defendida nesse texto?

(A) A Amazônia tem uma área equivalente a três Franças.

(A)

A compra de uma casa é um problema a longo prazo.

(B) Mapas precisos são essenciais para o planejamento estratégico da

(B)

A vida moderna exige a tomada de decisões difíceis.

Amazônia. (C) O curso dos rios amazonenses, de

(C)

Os casais têm dúvidas quanto à educação dos filhos.

porte médio e pequeno, é constante. (D) Novos mapeamentos da Amazônia

(D)

Os gerentes de grandes empresas tomam milhares de decisões.

custarão 80 milhões de reais.

--------------------------------------------------------

-------------------------------------------------------

(PROEB). Leia o texto abaixo e responda.

Decida

Em um mundo cada vez mais complexo, com excesso de informação, pressão por desempenho e repleto de alternativas, as pessoas precisam tomar decisões também a

respeito de assuntos delicados. E devem fazer isso sem ter muito tempo para pensar. Cada vez mais, o sucesso e a satisfação pessoal dependem da habilidade de fazer escolhas adequadas. Com frequência, as pessoas são instadas a tomar uma decisão que pode modificar sua vida pessoal. Devo ou não me casar? Que tal só morarmos juntos?

Devo ou não me separar? [

matricular nosso filho? Aliás, ele vai ganhar

carro aos 18 anos ou sairá à noite de carona

]? [

contrair um financiamento a perder de vista? No trabalho, acontece a mesma coisa. Devo dar uma resposta dura àquela provocação feita pelo chefe? Peço ou não peço aumento? Posso ou não baixar os preços dos produtos que vendo de forma a aumentar a saída? Que tal largar tudo e abrir aquela pousada na praia? Psicólogos americanos que estudaram a vida

de gerentes empregados em grandes companhias descobriram que eles chegam a tomar uma decisão a cada nove minutos. São mais de 10.000 decisões por ano 10.000 possibilidades de acertar, ou de errar. Não há como fugir. Ou você decide, ou alguém decide em seu lugar. Veja. 14 jan. 04. *Adaptado: Reforma Ortográfica. Fragmento.

É certo comprar aquela casa maior e

Em que escola

]

Leia o texto abaixo:

Unesco quer que escola ensine a mediar conflitos

Adotado em países como Argentina, Espanha, França e Austrália, a mediação dos conflitos pode entrar na grade curricular das escolas como uma forma de reduzir a violência. A Unesco tem dialogado com o Ministério da Educação nesse sentido. No Rio de Janeiro, pelo menos 20 escolas públicas adotaram a ideia e mantêm projetos que ajudam as crianças a mediar conflitos por

meio de conversa. O objetivo é atacar a cultuta da hipermasculinidade que reforça a ideia de que a solução para os conflitos é feita

por

"É preciso conscientizar os alunos de

que existem formas não-violentas de resolução de conflitos", afirma o sociólogo Jorge Werthein, da Unesco. Para ele, a cultura de mediação propicia a prática do diálogo, a resolução de conflitos, diminui o sentimento de insegurança dos alunos, interfere nos níveis de violência e pode contribuir para a melhoria na qualidade do ensino e da aprendizagem, [ ]"

meio

da

força.

[

]

] [

COLLUCCI, Cláudia. Folha de S. Paulo, 25 jul, 2005. p. C 4. Fragmento. (P090859ES_SUP)

(P090859ES) A tese defendida pelo autor desse texto é que a mediação de conflito

(A)

deve ser uma disciplina escolar das escolas públicas do Rio de Janeiro.

(B)

melhora a aprendizagem nas escolas públicas.

(C)

propicia a prática do diálogo e diminui a violência.

(D)

reforça a ideia de que a resolução de desentendimentos ocorre pela força.

30

D8 - Estabelecer relação entre a tese e argumentos oferecidos para sustentá-la.

(Prova Brasil). Leia o texto abaixo:

O que é ser adotado

Os alunos do primeiro ano, da professora

Débora, discutiam a fotografia de uma família. Um menino na foto tinha os cabelos de cor diferente dos outros membros da família. Um aluno sugeriu que ele talvez fosse adotad

o e uma garotinha disse:

Sei tudo de filhos adotados porque sou adotada.

O que é ser adotado? outra criança

perguntou.

Quer dizer que você cresce no coração

da mãe, em vez de crescer na barriga.

DOLAN, George. Você Não Está Só. Ediouro

O aluno sugeriu que a criança da foto tinha sido adotada porque:

(A)

os cabelos dela eram diferentes.

(B)

estava na foto da família.

(C)

pertencia a uma família.

(D)

cresceu na barriga da mãe.

--------------------------------------------------------

Leia o texto abaixo. O LEÃO E O RATO

Diz que um leão enorme ia andando chateado, não muito rei dos animais, porque tinha acabado de brigar com a mulher e esta

lhe dissera poucas e boas.

Ainda com as palavras da mulher o aborrecendo, o leão subitamente se defrontou com um pequeno rato, o ratinho menor que ele já tinha visto. Pisou-lhe a cauda e, enquanto o rato

forçava inutilmente para fugir, o leão gritou:

“Miserável criatura, estúpida, ínfima, vil, torpe:

não conheço na criação nada mais insignificante e nojento. Vou lhe deixar com vida apenas para que você possa sofrer toda

a humilhação do que lhe disse, você,

desgraçado, inferior, mesquinho, rato!” E

soltou-o.

O rato correu o mais que pôde, mas,

quando já estava a salvo, gritou pro leão: “Será

que Vossa Excelência poderia escrever isso para mim? Vou me encontrar agora mesmo

com uma lesma que eu conheço e quero repetir isso para ela com as mesmas palavras”.

FERNANDES, Millôr. Fábulas Fabulosas.

O rato queria repetir as mesmas palavras para

a lesma, porque

(A)

achou bonitas as palavras que o leão lhe disse e queria agradar a lesma.

(B)

conhecia a lesma e sabia que ela gostava de palavras bonitas e difíceis.

(C)

foi humilhado pelo leão e descontava sua raiva na lesma, que era menor que ele.

(D)

tinha brigado também com a mulher, que por raiva, lhe dissera poucas e boas.

--------------------------------------------------------

Leia o texto abaixo e responda.

Nos últimos 120 anos, a temperatura média da superfície da Terra subiu cerca de 1 grau Celsius. Os efeitos disso sobre a natureza são muito graves e afetam bichos, plantas e o próprio ser humano. Esse aquecimento provoca, por exemplo, o derretimento de geleiras nos polos. Por causa disso, o nível da água dos oceanos aumentou em 25 centímetros e o mar avançou até 100 metros sobre o continente nas regiões mais baixas. Furacões que geralmente se formam em mares de água quente estão cada vez mais fortes. Os ciclos das estações do ano e das chuvas estão alterados também. A poluição do ar é uma das principais causas do aquecimento. A superfície terrestre reflete uma parte dos raios solares, mandando-os de volta para o espaço. Uma camada de gases se concentra ao redor do planeta, formando a atmosfera, e alguns deles ajudam a reter o calor e a manter a temperatura adequada para garantir a vida por aqui.

Nas últimas décadas, muitos gases poluentes vêm se acumulando na atmosfera e produzindo uma espécie de capa que concentra cada vez mais calor perto da superfície da Terra, aumentando ainda mais a temperatura global. É o chamado efeito estufa. Outro problema que afeta diretamente o clima é a devastação das matas, que ajudam

a manter a umidade e a temperatura do

planeta. Infelizmente, o desmatamento já eliminou quase metade da cobertura vegetal do mundo.

www.recreionline.abril.com.br

31

Porque o nível da água nos oceanos aumentou até 25 centímetros?

academias de ginástica? Porque tudo isso dá dinheiro. Sabe por que ninguém fala do afeto

e do respeito entre duas pessoas comuns,

(A)

Por causa da mudança do ciclo das estações do ano.

mesmo meio gordas, um pouco feias, que fazem piquenique na praia? Porque isso não

(B)

Por causa do derretimento das geleiras nos polos.

dá dinheiro para os negociantes, mas dá prazer para os participantes.

(C)

Porque o mar avançou 100 metros

O

prazer é físico, independentemente do

(D)

sobre o continente.

físico que se tenha: namorar, tomar milk- shake, sentir o sol na pele, carregar o filho no

Porque os furacões estão cada vez mais fortes.

Leia o texto e responda a questão abaixo.

colo, andar descalço, ficar em casa sem fazer nada. Os melhores prazeres são de graça − a conversa com o amigo, o cheiro do jasmim, a

 

GATO PORTÁTIL

rua vazia de madrugada −, e a humanidade sempre gostou de conviver com eles. Comer

Bichanos de apartamento não estão condenados a viver confinados. “Embora seja comum os gatos ficarem nervosos e terem medo de sair de casa nas primeiras vezes, é possível acostumá-los a ser sociáveis, a passear e até a viajar com seus donos numa boa, afirma Hannelore Fuchs, veterinária especialista em comportamento, de São Paulo. “Basta começar cedo o treinamento e fazê-lo aos poucos.” Hannelore conta que tem

um gato que adora passear de carro e que vira

e mexe vai para a praia com ela. “Isso promove

o enriquecimento do cotidiano do bicho, o que é sempre extremamente positivo”, assegura.

“Na Europa e nos Estados Unidos, onde os gatos estão cada vez mais populares, essa já

é uma prática bastante difundida.”

Revista Cláudia, novembro de 2006

É um argumento que apoia a tese defendida pelo autor desse texto:

(A)

Basta começar cedo o treinamento e fazê-lo aos poucos.

(B)

Os gatos ficam nervosos e têm medo de sair de casa.

(C)

Na Europa e nos Estados Unidos os gatos são populares.

(D)

Hannelore é veterinária especialista em comportamento.

--------------------------------------------------------

Leia o texto para responder a questão abaixo:

O IMPÉRIO DA VAIDADE

a

publicidade, o cinema e os jornais defendem

os músculos torneados, as vitaminas milagrosas, as modelos longilíneas e as

Você

sabe

por

que

a

televisão,

uma feijoada com os amigos, tomar uma caipirinha no sábado também é uma grande pedida. Ter um momento de prazer é compensar muitos momentos de desprazer. Relaxar, descansar, despreocupar-se, desligar-se da competição, da áspera luta pela vida − isso é prazer. Mas vivemos num mundo onde relaxar e desligar-se se tornou um problema. O prazer gratuito, espontâneo, está cada vez mais difícil. O que importa, o que vale, é o prazer que se compra e se exibe, o que não deixa de ser um aspecto da competição. Estamos submetidos a uma cultura atroz, que quer fazer-nos infelizes, ansiosos, neuróticos. As filhas precisam ser Xuxas, as namoradas precisam ser modelos que desfilam em Paris, os homens não podem assumir sua idade. Não vivemos a ditadura do corpo, mas seu contrário: um massacre da indústria e do comércio. Querem que sintamos culpa quando nossa silhueta fica um pouco mais gorda, não porque querem que sejamos mais saudáveis − mas porque, se não ficarmos angustiados, não faremos mais regimes, não compraremos mais produtos dietéticos, nem produtos de beleza, nem roupas e mais roupas. Precisam da nossa impotência, da nossa insegurança, da nossa angústia.

O único valor coerente que essa cultura

apresenta é o narcisismo.

LEITE, Paulo Moreira. O império da vaidade. Veja, 23 ago. 1995. p. 79.

O autor pretende influenciar os leitores para

que eles

32

(A)

evitem todos os prazeres cuja obtenção depende de dinheiro.

(C)

o adolescente segue o exemplo da família.

(B)

excluam de sua vida todas as atividade incentivadas pela mídia.

(D)

o apoio da família dá segurança ao jovem.

(C)

fiquem mais em casa e voltem a fazer os programas de antigamente.

--------------------------------------------------------

(D) sejam mais críticos em relação ao incentivo do consumo pela mídia

Leia o texto abaixo e responda.

-------------------------------------------------------- EDUCAÇÃO DE HOJE ADIA O FIM DA ADOLESCÊNCIA

Leia o texto para responder a questão abaixo:

O namoro na adolescência

Um namoro, para acontecer de forma positiva, precisa de vários ingredientes: a começar pela família, que não seja muito rígida e atrasada nos seus valores, seja conversável, e, ao mesmo tempo, tenha limites muito claros de comportamento. O adolescente precisa disto, para se sentir seguro. O outro aspecto tem a ver com o próprio adolescente e suas condições internas, que determinarão suas necessidades e a própria escolha. São fatores inconscientes, que fazem com que a Mariazinha se encante com o jeito tímido do João e não dê pelota para o herói da turma, o Mário. Aspectos situacionais, como a relação harmoniosa ou não entre os pais do adolescente, também influenciarão o seu namoro. Um relacionamento em que um dos parceiros vem de um lar em crise, é, de saída, dose de leão para o outro, que passa a ser utilizado como anteparo de todas as dores e frustrações. Geralmente, esta carga é demais para o outro parceiro, que também enfrenta suas crises pelas próprias condições de adolescente. Entrar em contato com a outra pessoa, senti-la, ouvi-la, depender dela afetivamente e, ao mesmo tempo, não massacrá-la de exigências, e não ter medo de se entregar, é tarefa difícil em qualquer idade. Mas é assim que começa este aprendizado de relacionar-se afetivamente e que vai durar a vida toda.

SUPLICY, Marta. A condição da mulher. São Paulo:

Brasiliense, 1984

“Para um namoro acontecer de forma positiva, o adolescente precisa do apoio da família. “

O argumento que defende essa ideia é

(A)

a família é o anteparo das frustrações.

(B)

a família tem uma relação harmoniosa.

Há pouco tempo recebi uma mensagem que me provocou uma boa reflexão. O interessante é que não foi o conteúdo dela que fisgou minha atenção, e sim sua primeira linha, em que os remetentes se identificavam. Para ser clara, vou reproduzi-la: “Somos dois adolescentes, com 21 e 23 anos Minha primeira reação foi sorrir: agora, os jovens acreditam que a adolescência se estende até, pelo menos, aos 23 anos?! Mas, em seguida, eu me dei conta do mais importante dessa história: que a criança pode ser criança quando é tratada como tal, e o mesmo acontece com o adolescente. Os dois jovens adultos se veem como adolescentes, porque, de alguma maneira, contribuímos para tanto.

A adolescência tinha época certa para começar até um tempo atrás, ou seja, com a puberdade, época das grandes mudanças físicas. E terminar também: era quando o adolescente, finalmente, assumia total responsabilidade sobre sua vida e tornava-se adulto. Agora, as crianças já começam a se comportar e a se sentir como adolescentes muito tempo antes da puberdade se manifestar e, pelo jeito, continuam se comportando e vivendo assim por muito mais tempo. Qual é a parcela de responsabilidade dos adultos e educadores?

Fonte: Disponível em:

http://www.santanna.g12.br/professores/ana_

paula_port/atividade_reforco_lp_9anos.pdf.

Acesso em: 30 mai 2012. Adaptado.

A oração grifada no texto estabelece com a oração seguinte uma relação de

(A)

adição.

(B)

condição.

(C)

oposição.

(D)

explicação.

33

(CPERB). Leia o texto abaixo.

Quem não tem namorado

Quem não tem namorado é alguém que tirou férias remuneradas de si mesmo. Namorado é a mais difícil das conquistas. Difícil porque namorado de verdade é muito raro. Necessita de adivinhação, de pele, saliva, lágrima, nuvem, quindim, brisa ou filosofia. Paquera, Gabeira, flerte, caso, relação amorosa, envolvimento, até paixão é fácil. Mas namorado mesmo é muito difícil. Namorado não precisa ser o mais bonito, mas ser aquele a quem se quer proteger e quando se chega ao lado dele a gente treme, sua frio, e quase desmaia pedindo proteção. A proteção dele não precisa ser parruda ou bandoleira: basta um olhar de compreensão ou mesmo de aflição.

Fonte:

ttp://textos_legais.sites.uol.com.br/voce_tem_namorado.htm Adaptado (ultimo acesso em 01/11/2011)

O texto relata um forte pensamento sobre o

namoro, os riscos e uma boa limitação. Ainda

se pode perceber que o autor

(A) elogia a forma de namoro do mundo de hoje. (B) critica o namoro de uma forma equivocada levando em consideração o amor verdadeiro. (C) informa que o namoro é perigoso e não verdadeiro. (D) esclarece que o namoro é difícil mais que pode ser verdadeiro.

-------------------------------------------------------

(CPERB). Leia o texto abaixo.

SUSTENTABILIDADE

Se todos desejarem ter o estilo de vida de alto consumo do Ocidente, o implacável crescimento no consumo, no uso de energia, na produção de resíduos e emissão de gases pode ser catastrófico. A natureza não aguentaria. Fazendo as contas, seria preciso pelo menos mais 2 planetas Terra. Para compreendermos melhor os

conflitos no mundo onde vivemos é interessante partirmos de premissas básicas, simples, insofismáveis e que obedeçam as leis

da física. Uma delas afirma: tudo que temos ou

que consumimos vem dos recursos naturais do planeta Terra, os quais são finitos. Exemplo

simples: um automóvel é a mistura de bauxita (alumínio), minério de ferro (chapas), areia (vidros) e petróleo (borrachas e plásticos). Para o homem produzir riquezas, desde tijolos, tecidos, computadores, até aviões e satélites,

necessita de recursos naturais, somados à energia, trabalho e tecnologia, que é sinônimo

de conhecimento.

Fonte: http://textos_legais.sites.uol.com.br/sustentabilidade.htm (ultimo acesso em 01/11/2011)

O texto nos mostra um meio de sustentabilidade que temos com o meio ambiente. O autor se excita em informar que o consumo alto pode ser catastrófico, que é demonstrado na frase

(A)

(B)

seria preciso pelo menos mais 2 planetas Terra.” “

onde

conflitos

no

mundo

vivemos

(C)

recursos

naturais

do

planeta

terra

(D)

o homem produzir riquezas

-------------------------------------------------------

(CPERB). Leia o texto abaixo.

Consumo Consciente Consumir é necessário, mas para evitar os impactos negativos para a sociedade e meio ambiente, as pessoas precisam se conscientizar. Consumo consciente é tentar aumentar os impactos positivos e minimizar os negativos. É uma contribuição voluntária, cotidiana e solidária de quem quer garantir a sustentabilidade do planeta, ou seja, o equilíbrio entre a natureza e nossas ações.

Fonte: http://www.brasil.gov.br/consumo- consciente (ultimo acesso em 01/11/2011)

O texto aconselha de como consumir com

consciência. Com isso o texto

(A)

procura estabilizar o consumo para ter o equilíbrio.

(B)

reflete de como nos comportamos diante do consumo.

(C)

informa somente os impactos positivos do consumo humano.

(D)

relata e critica de forma discreta e original.

34

D9 - Diferenciar as partes principais das secundárias em um texto.

Necessidade de alegria

O ator que fazia o papel de Cristo no espetáculo de Nova Jerusalém ficou tão compenetrado da magnitude da tarefa que, de ano para ano, mais exigia de si mesmo, tanto na representação como na vida rotineira. Não que pretendesse copiar o modelo divino, mas sentia necessidade de aper- feiçoar-se moralmente, jamais se permitindo a prática de ações menos nobres. E exagerou em contenção e silêncio. Sua vida tornou-se complicada, pois os amigos de bar o estranhavam, os colegas de trabalho no escritório da Empetur (Empresa Pernambucana de Turismo) passaram a olhá- lo com espanto, e em casa a mulher reclamava do seu alheamento. No sexto ano de encenação do drama sacro, estava irreconhecível. Emagrecera, tinha expressão sombria no olhar, e repetia maquinalmente as palavras tradicionais. Seu desempenho deixou a desejar. Foi advertido pela Empetur e pela crítica:

devia ser durante o ano um homem alegre, descontraído, para tornar-se perfeito intérprete da Paixão na hora certa. Além do mais, até a chegada a Jerusalém, Jesus era jovial e costumava ir a festas. Ele não atendeu às ponderações, acabou destituído do papel, abandonou a família, e dizem que se alimenta de gafanhotos no agreste.

ANDRADE, Carlos Drummond de. Histórias para o Rei.2ª ed. Rio de Janeiro: Record,

1998. p. 56.

Qual é a informação principal no texto “Necessidade de alegria”?

(A)

A

arte

de

representar

exige

compenetração.

(B)

O ator pode exagerar em contenção e silêncio.

(C)

(D)

O ator precisa ser alegre.

É necessário aperfeiçoar-se.

--------------------------------------------------------

Leia o texto para responder a questão abaixo:

Animais no espaço Vários animais viajaram pelo espaço como astronautas. Os russos já usaram cachorros em suas experiências. Eles têm o sistema cardíaco parecido com o dos seres humanos.

Estudando o que acontece com eles, os cientistas descobrem quais problemas podem acontecer com as pessoas. A cadela Laika, tripulante da Sputnik-2, foi o primeiro ser vivo a ir ao espaço, em novembro de 1957, quatro anos antes do primeiro homem, o astronauta Gagarin. Os norte-americanos gostam de fazer experiências científicas espaciais com macacos, pois o corpo deles se parece com o humano. O chimpanzé é o preferido porque é inteligente e convive melhor com o homem do que as outras espécies de macacos. Ele aprende a comer alimentos sintéticos e não se incomoda com a roupa espacial. Além disso, os macacos são treinados e podem fazer tarefas a bordo, como acionar os comandos das naves, quando as luzes coloridas acendem no painel, por exemplo. Enos foi o mais famoso macaco a viajar para o espaço, em novembro de 1961, a bordo da nave Mercury/Atlas 5. A nave de Enos teve problemas, mas ele voltou são e salvo, depois de ter trabalhado direitinho. Seu único erro foi ter comido muito depressa as pastilhas de banana durante as refeições. (Folha de São Paulo, 26 de janeiro de 1996)

No texto “Animais no espaço”, uma das informações principais é

(A)

“A cadela Laika (

)

foi o primeiro ser vivo

a ir ao espaço”.

(B)

“Os russos já usavam cachorros em suas

experiência”. (C) “Vários animais viajaram pelo espaço como astronautas”.

(D) “Enos foi o mais famoso macaco a viajar para o espaço”.

--------------------------------------------------------

A tartaruga e a lebre Esopo A lebre estava caçoando da lerdeza da tartaruga. A tartaruga se abespinhou e desafiou a lebre para uma corrida. A lebre, cheia de si, aceitou a aposta. A raposa foi escolhida como juiz. A solução por ser muito sabida e correta. A tartaruga não perdeu tempo e começou a se arrastar. A lebre logo ultrapassou a adversária e, vendo que ia ganhar fácil, resolveu dar um cochilo. Acordou assustada e correu como louca. Na linha de chegada, a tartaruga esperava a lebre toda contente. Devagar se vai ao longe.

BENNET, William J. (Org.); MACHADO, Luiz Raul (Trad.). O livro das virtudes.

35

O principal objetivo desse texto é

(A)descrever um local. (B)evidenciar uma moral. (C)falar sobre uma aposta. (D)relatar um fato científico.

Leio o texto abaixo e responda.

O MEU AMIGO PINTOR

Pra mim, vermelho é cor de coisa que eu queria entender. Uma vez (isso foi no ano retrasado, eu ainda ia fazer nove anos) a minha prima veio aqui com uma colega que se chamava Janaína e que tava toda vestida de vermelho. O vestido

tinha manga grande, era muito mais comprido que o vestido da minha irmã e a minha prima usavam, e sem nada de outra cor: só aquele vermelhão que todo mundo na sala ficou olhando. E aqui na testa, feito jogador de tênis,

a Janaína botou uma tira do vestido que ela estava usando. Aí eu fui e me apaixonei por ela. E de noite eu falei no jantar:

Eu estou apaixonado pela Janaína.

Todo mundo achou que eu estava fazendo graça; e a minha irmã disse que a

Janaína tinha quinze anos.

E daí? Por que que eu não posso me

apaixonar por uma mulher mais velha?

Imagina! e todo mundo riu.

Achei melhor não dizer mais nada. Mas

continuei apaixonado. Quer dizer, eu acho que era paixão; eu não tinha bem certeza, mas cada vez que eu pensava na Janaína (e eu pensava nela todo o tempo) eu sentia dentro de mim uma coisa diferente que eu não entendia o que que era mas que era vermelha, porque é claro que eu só pensava na Janaína vestida naquele vermelhão todo. Um dia, a minha prima veio outra vez a Petrópolis com a Janaína. Meu coração quase saiu pela boca quando eu ouvi a minha mãe

falando:

Olá, Janaína.

Corri pra sala. Nem deu para acreditar: a Janaína estava de calça azul e blusa branca!