Você está na página 1de 3

ATIVIDADE TEÓRICO-PRÁTICA

CURSO: Matemática
DISCIPLINA: Psicologia da Educação
CIRCUITO: 13
PERIODO: 1º

Caro (a) aluno (a),

Esta atividade deverá ser desenvolvida em grupo, ao longo da disciplina, sob a assistência e orientação
do (a) tutor (a), no ambiente de tutoria, quando os conteúdos apresentados nas aulas deverão ser aprofundados e
debatidos, podendo utilizar, entretanto, uma carga horária complementar de estudos individuais. É de caráter
obrigatório e tem o objetivo de auxiliar na consolidação, aplicação e socialização dos conhecimentos
progressivamente construídos.

Acreditamos no seu envolvimento e dedicação à sua realização e confiamos no seu sucesso.


Bom trabalho!

APRESENTAÇÃO
Nesta atividade, ao analisar teoricamente os aspectos envolvidos no caso apresentado no filme “O Sorriso de
Monalisa”, você terá a oportunidade de refletir sobre as práticas pedagógicas tradicionais e propor alternativas
que favoreçam o pensamento crítico e a aprendizagem significativa do aluno, tendo por embasamento as
contribuições da Psicologia para o campo educacional, desenvolvendo assim, competências e habilidades
necessárias à sua formação profissional.

São os nossos principais objetivos com esta atividade:

OBJETIVO GERAL:

Promover reflexão sobre aprendizagem significativa a partir de um caso para ensino, que permita embasar uma
prática pedagógica que favoreça o aprender a aprender e o aprender a pensar.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS:

• Exercitar a elaboração de propostas pedagógicas que promovam a aprendizagem significativa a partir de um


caso para ensino.
• Identificar e discutir as tradicionais práticas pedagógicas que favorecem a memorização de conteúdos.
• Compreender as diversas práticas pedagógicas e as contribuições da Psicologia da Educação para a
construção das mesmas.
• Discutir alternativas para a melhoria do processo ensino-aprendizagem, à luz da Psicologia da Educação.
• Desenvolver a atitude de valorização de práticas que favoreçam a o pensamento crítico do discente.

ETAPA 1: (Valor 10,0)

Caso para ensino: Caso apresentado no fragmento do filme “O Sorriso da Monalisa”.

A partir do caso exibido no fragmento do filme “O Sorriso da Monalisa” que será apresentado nas aulas 1 e
2, analise as solicitações a seguir:
Procedimentos:

a) Discuta as duas abordagens utilizadas durante as aulas, pela professora, no fragmento do filme.

b) Dê exemplos de abordagens tradicionais em que o professor incentiva a memorização dos conteúdos.


(preencher coluna 1 da tabela)

c) Elabore uma abordagem alternativa, que favoreça a aprendizagem significativa, para cada prática tradicional
que foi registrada na tabela. (preencher coluna 2 da tabela)

ETAPA 2: (Valor 10,0)

Leia o texto a seguir e com base nos conceitos e concepções estudadas pela Psicologia da Educação, desenvolva
um comentário argumentativo em 10 linhas, respondendo ao seguinte questionamento:

A prática pedagógica utilizada pela professora, favorece a memorização ou a construção de uma


aprendizagem significativa?

TEXTO:

“A concepção de aprendizagem significativa é central na teoria da aprendizagem de David Ausubel,


que é também o criador do conceito. Posterior aos estudos de Ausubel, Joseph Novak foi um outro
importante teórico que contribuiu para a sistematização desta concepção. Diz respeito a um processo em
que o aprendiz tem acesso a uma construção de conhecimento sobre um objeto, mas de uma maneira que
as novas informações se relacionam de maneira não arbitrária a um ou mais aspectos do conhecimento
que o sujeito já traz consigo.

Dito de outro modo, a aprendizagem significativa ocorre quando os novos conhecimentos são
apresentados ao aprendiz, sempre permitindo que este estabeleça conexões com seus conhecimentos
prévios.

Assim, pode ser dito que a aprendizagem significativa ocorre quando as novas informações ou
conteúdos apresentados ao indivíduo, são explicitados sempre tomando por premissa o sistema
conceitual que o aluno já apresenta em sua estrutura cognitiva.

Importante ressaltar que nesta concepção teórico desenvolvida por Ausubel, estruturas cognitivas
são estruturas hierárquicas de conceitos, as quais representam as experiências sensoriais do indivíduo.
Neste sentido, para que haja aprendizagem significativa, é necessário que ocorra crescimento e
modificação de estrutura conceitual prévia do indivíduo.

A rede conceitual que o aprendiz dispõe funciona como âncoras que contribuem para que forme
novos conceitos, o que lhe permite construção progressiva e ilimitada de conhecimentos.

Neste sentido, o professor em sua prática em sala de aula deve priorizar a realização de
intervenções e estratégias didáticas, tomando sempre por referência os conhecimentos de que os alunos
dispõem de modo que os novos conteúdos trabalhados possam alcançar o interesse do aluno, que terá
mais chance de ampliar sua motivação se puder estabelecer relações entre o conhecimento que já dispõe
e os novos conceitos apresentados pelo professor.
Além disso, uma aprendizagem significativa poderá ser viabilizada se as estratégias didáticas
favorecerem que os alunos identifiquem o sentido existente nos conteúdos didáticos propostos no
contexto escolar. Haja vista que seus conhecimentos prévios fazem parte da sua rede simbólica de
representações que, por sua vez, é oriunda da rede simbólica do grupo social do qual o aluno faz parte.

Isso nos faz refletir a importância de que todas as disciplinas trabalhadas na escola sejam
apresentadas ao aluno de forma contextualizada, no que diz respeito tanto ao cenário histórico e cultural
presente quanto aos aspectos histórico, filosóficos e culturais relativos a construção do conhecimento em
cada disciplina em questão.

Podemos exemplificar as questões que refletimos aqui, se pensarmos no trabalho realizado com os
alunos do ensino fundamental e médio, acerca da história do Brasil. Há alguns anos, a didática de ensino
desta disciplina nas escolas se limitava a uma exposição cronológica de fatos políticos realizada pelo
professor, sendo exigido em contrapartida que os alunos “aprendessem” todas as datas, lugares e
pessoas envolvidas nos fatos estudados. Neste modelo, não fica explicitada a conexão entre os fatos
históricos passados e as questões sociais, políticas e econômicas do presente. Esta fragmentação
obrigava os alunos a conhecer a história por parcelas de tempo, e dificultava ao aluno identificar o sentido
e a importância de que ele –o aluno- realizasse sua própria construção de conhecimentos neste campo.

Assim, na impossibilidade de se atribuir sentido ao conteúdo estudado afastava o aluno da


disciplina, reduzia sua motivação e interesse nas atividades de sala de aula e consequentemente,
resultava em uma redução das chances de que ocorresse uma aprendizagem significativa.

Neste sentido, todo docente, seja ele do ensino fundamental, médio ou superior, deve cuidar para
que suas estratégias didáticas viabilizem um processo educacional que favoreça aprendizagens
significativas, permitindo uma consistente ampliação dos mapas conceituais dos alunos ao longo da sua
jornada escolar.

Diante disso, sugerimos que você aprofunde seus conhecimentos sobre a concepção de
aprendizagem significativa proposta por Ausubel.”

Procedimento:

a) Fazer a apresentação, para toda a turma, da tabela elaborada pela equipe e do comentário que foi
desenvolvido a partir dos conteúdos estudados.

b) Discussão de toda a turma sobre as conclusões que cada equipe formulou.