Você está na página 1de 2

3

CONTEÚDO

PROFº: JOANA VIEIRA


10 Recursos Coesivos Referenciais: Pronomes Oblíquos
A Certeza de Vencer

A
KL 06508

palavra texto provém do latim textum, que significa Cada elemento responsável pela coesão textual funciona,
“tecido, entrelaçamento”. Há, portanto, uma razão no interior do texto, como um pequeno NÓ, que serve para
Fale conosco www.portalimpacto.com.br

etimológica para nunca esquecermos que o texto amarrar duas ou mais idéias. É o que chamamos de “nó
resulta da ação de tecer, de entrelaçar unidades e partes a fim lingüístico”.
de formar um todo inter-relacionado. Daí podermos falar em OS PRONOMES E A COESÂO POR REFERÊNCIA
textura ou tessitura de um texto: é a rede de relações que A coesão referencial é aquela que marca as retomadas de
garantem sua coesão, sua unidade. elementos ao longo do texto. Ocorre coesão referencial quando
Que é que faz que um conjunto de frases forme um texto um elemento da seqüência textual (forma referencial ou
e não um amontoado desorganizado? São vários os fatores. elemento de retomada) remete a outro componente do texto
Citemos por enquanto dois. (referente). A noção de referente é bem ampla, podendo ser
O primeiro é a coerência, isto é, a harmonia de sentido de representado por um nome, um sintagma, uma oração ou um
modo que não haja nada ilógico, nada contraditório, nada enunciado inteiro.
desconexo, que nenhuma pare não se solidarize com as
demais. A base da coerência é a continuidade de sentido, ou anáfora (algo que já foi dito anteriormente)
seja, a ausência de discrepâncias. Um outro fator é a ligação Coesão por
das frases por certos elementos que recuperam passagens já Referencia catáfora (algo que será dito posteriormente)
ditas ou garantem a concatenação entre as partes. Esse
segundo fator é menos importante que o primeiro, pois, mesmo
sem esses elementos de conexão, um conjunto de frases pode Quando a referência se faz para trás, isto é, quando
ser coerente e, por conseguinte, um todo organizado de sentido. ocorre realmente uma retomada de elementos já expressos
Observe o texto abaixo, de Carlos Drummond de Andrade: textualmente, denomina-se anáfora (objeto de investigação
deste trabalho) e quando se faz para frente, ou seja, quando há
uma antecipação do que ainda será dito, catáfora.
O QUE SE DIZ
Que frio! Que vento! Que calor! Que caro! O jardineiro virá?
Que absurdo! Que bacana! Que tristeza! Que
tarde! Que amor! Que besteira! Que
esperança! Que modos! Que noite! Que
Ex: Ele disse que sim. (anáfora)
graça! Que horror! Que doçura! Que
novidade! Que susto! Que pão! Que vexame! Só queremos isto: a vitória. (catáfora)
Que mentira! Que confusão! Que vida! Que
talento! Que alívio! Que nada... OBSERVAÇÃO:
Assim, em plena floresta de exclamações,
vai-se tocando pra frente. COERÊNCIA: é o nível da significação. Como a articulação
textual ocorre no campo das idéias e dos conceitos.
COESÃO: é o aspecto formal, lingüístico, alcançado pela
escolha de palavras cuja função é justamente a de
estabelecer referências e relações, articulando entre si as
várias partes do texto.

(Carlos Orummond de Andrade. Poesia Texto para avaliação:


e prosa. Rio de Janeiro, Nova Aguilar)
'No meu show, não toca Créu', diz Garota Melancia
Faltam elementos de ligação entre as partes no primeiro
parágrafo, mas a última frase, Assim, em plena floresta de Dançarina, que se lança como
exclamações, vai-se tocando pra frente, produz a unidade de cantora, diz que não foi notificada
sentido. O texto deixa de ser um amontoado aleatório de sobre processo de MC Créu, e que
exclamações, adquirindo coerência e, dessa forma, mostrando o está ocupada com as novas fotos
caráter estereotipado de nossa linguagem cotidiana. para a "Playboy". Andressa Soares
Observe então que as palavras e frases de um texto estão afirmou que não cantou a música do
relacionadas entre si. Essa é uma das propriedades que DJ Serginho Costa, o MC Creu. Ele
distingue um texto de um amontoado de palavras ou frases. vai processar a Garota Melancia, por
A ligação, a relação, a conexão entre as palavras, usar sua música sem autorização em
expressões ou frases do texto chama-se coesão textual. Ela é seus shows. A bunda mais famosa do
manifestada por elementos farmais,que assinalam o vínculo Brasil atualmente, afirmou que não
entre os componentes do texto. sabe o porquê de ser processada , se
Há dois tipos principais de mecanismos de coesão: não tocou a música do ex-
companheiro de grupo.
1) a retomada de termos, expressões ou frases já ditos ou "Até agora, só fiz um show e nem cantei a música do
VESTIBULAR – 2009

sua antecipação; Creu. Só cantei a minha música, "Velocidade 6". Meu primeiro
2) o encadeamento de segmentos do texto. show foi quarta-feira(30), mesmo dia em que saiu essa nota.
Então, como ele podia saber se eu ia ou não cantar Créu? Aliás,
A coesão é a manifestação lingüística da coerência; eu mesma peço em tudo quanto é coisa que eu faço para não
consiste em um conjunto de marcas lingüísticas, elementos colocar a música dele porque sei que ele não gosta", diz ela que
lexicais e gramaticais, que explicitam a inter-relação de outros também está desconfiada da história.
componentes do texto, formando um corpo estrutural. (Folha de São Paulo, quarta-feira, 30 de abril de 2008)

FAÇO IMPACTO - A CERTEZA DE VENCER!!!


Fale conosco www.portalimpacto.com.br

Ueba! Ronaldo bate bola na traveca! 02. No texto, palavras e expressões foram usadas para fazer
referencia a Ronaldo – o atacante, craque, jogador, fenômeno,
Ele achou que traveca era mulher; então, atleta, garoto propaganda da Tim, ele. Recursos desse tipo
além do joelho, tem que operar a vista! Ele não servem para, exceto:
ouviu a voz grossa cobrando o programa? "É a) para retomar algo já dito anteriormente
cenzão, porra!".Rarará! Chuva de pintos! b) para produzir a repetição enfática
Ronalducho se envolve em sururu com três c) para manter a inter-relação lingüísticas e gramaticais entre os
travecas e vai parar na delegacia. E como é o componentes do texto
nome do delegado? Carlos Augusto PINTO! d) para manter a coesão referencial a partir de elementos
Então, ele enfrentou quatro pintos: três dos referenciais que remetem a outros componentes do texto
travestis e um do delegado! E logo de três e) para usar o recurso coesivo pela substituição de termos que
travecas?! Ele não consegue dominar uma bola, vai querer substituem outro de mesmo valor semântico.
dominar seis bolas? E não é mais bola na trave, agora é bola na Escândalo: Ronaldo Volta a Treinar com Bolas.
traveca. E vocês viram como a traveca é bagaça? Parece a
Lacraia. Preferência sexual: traveca bagaça. Por isso que não Ronaldo Nazário, o maior artilheiro das
deu certo com a Cicarelli e com a Raica. E sabe por que o Lula Copas de todos os tempos, não precisava
não comentou o caso? Porque ele não consegue falar TRÊS passar por essa. Eis a notícia que vi na Folha:
TRAVESTIS! Imagine, então, "três tristes travestis". “Após bate-boca com travestis, Ronaldo vai
E os Irmãos Bacalhau revelam que o Ronaldo vai trocar o para delegacia no Rio”. Segundo
Real Madrid pelo Real Travesti! E adorei a traveca mostrando o a nota, Ronaldo, centroavante do
documento do carro do Ronaldo. Ela devia mostrar era o Milan conhecido como “El
DOCUMENTO DELA! Gordito”, saiu ontem à noite para
(JOSÉ SIMÃO – Folha de São Paulo) comemorar a vitória do Flamengo,
01. No texto, todos os fragmentos referem-se a Ronaldo, exceto: time pelo qual torce.
a) Ele achou que traveca era mulher Segundo a versão de Ronalducho, ele estava triste por
b) Então, ele enfrentou quatro pintos: três dos travestis e um do causa da contusão no joelho e decidiu encontrar uma
delegado! companhia para “extravasar”. Porém, cometeu o tremendo
c) Ele não consegue dominar uma bola, vai querer dominar seis vacilo de confundir Maria com Valdemar, e foi para um motel na
bolas? Barra da Tijuca com um traveco, chamado André Luís Albertini,
d) Ele não consegue falar TRÊS TRAVESTIS! cujo nome de guerra é Andréia Albertini. Quando descobriu a
e) Ele não ouviu a voz grossa cobrando o programa? fria em que tinha se metido, dispensou o serviço de Andréia e de
mais duas amigas (ou amigos, sei lá) que ela havia chamado
02. No período, “Ela devia mostrar era o DOCUMENTO DELA!”, para lhe fazerem companhia. Resultado: um tremendo barraco,
o autor se vale de uma: que acabou numa tentativa de extorsão dos travestis que
a) ambigüidade b) polissemia pediram dinheiro para não irem à imprensa revelar a pisada na
c) metáfora d) comparação bola do Fenômeno.
e) ironia ( www.kkkrindoatoa.com )
Ronaldo: confusão com travesti no Rio Leia o fragmento extraído do texto anterior:
“Após ter ido a uma boate no Rio de Janeiro, o craque
O atacante Ronaldo, do Milan, se terminou a noitada na 16ª Delegacia de Polícia, depois de uma
envolveu em polêmica na madrugada desta confusão com o travesti conhecido como Andréia Albertine”.
segunda-feira. Após ter ido a uma boate no Agora compare com o fragmento:
Rio de Janeiro, o craque terminou a noitada “Resultado: um tremendo barraco, que acabou numa
na 16ª Delegacia de Polícia (Barra da tentativa de extorsão dos travestis que pediram dinheiro para
Tijuca), depois de uma confusão com o não irem à imprensa revelar a pisada na bola do Fenômeno”.
travesti André Luis Ribeiro Albertino, 01. O verbo IR, usado nos dois fragmentos é:
conhecido como Andréia Albertine. a) transitivo direto por isso pede auxilio de um objeto sem o uso
O travesti acusou o “Fenômeno” de da preposição
envolvimento com drogas e publicou um b) transitivo indireto por isso pede auxilio de um objeto com o
vídeo no "youtube" para comprovar a identidade do jogador. No uso da preposição
vídeo, é possível ver o atacante, vestindo a camisa do c) transitivo direto ou indireto por isso ora pede o auxilio da
Flamengo, e ouvir a voz de André dizendo "para provar que é preposição, ora do artigo
você". d) intransitivo por isso pede auxilio de um adjunto adverbial
Em frente ao motel na Barra, André Albertino deu apoiado sem o uso da preposição
entrevista dizendo que outros dois travestis teriam participado e) intransitivo e pede auxilio de um adjunto adverbial apoiado
da noitada. Ele apresentou ainda um documento de carro em sempre pela preposição
nome do craque Ronaldo Luiz Nazário de Lima - que teria sido
deixado com ele como garantia de pagamento. O atleta nega ser 02. Sobre o emprego da crase junto ao verbo IR podemos
usuário de drogas e diz ter sido vitima de tentativa de extorsão. afirmar que:
Ele agradece a decência da autoridade que preside o fato e a) no primeiro caso a ausência do acento grave se deve ao fato
afirma que, se necessário, tomará as atitudes cabíveis. Por meio de que o autor deu preferência ao artigo um e não ao artigo
de sua assessoria de imprensa, o garoto propaganda da tim feminino a
informou que nesta terça-feira divulgará novo boletim, e que não b) no primeiro caso a ausência do acento grave se deve ao fato
pretende dar entrevista sobre o incidente. de que o autor deu preferência ao artigo sem usar a preposição
(GLOBOESPORTE.COM) c) no segundo caso a presença da crase pode ser explicada
01. O fragmento “que teria sido deixado com ele como garantia pela presença da expressão pisada na bola que é feminina e
que por isso exige o auxílio do artigo feminino,
VESTIBULAR – 2009

de pagamento”, retoma outro anteriormente já citado no texto:


a) o motel da barra d) no segundo caso a crase está empregada inadequadamente
b) André Albertino já que temos a presença do verbo revelar no infinitivo
c) documento do carro e) no primeiro caso a ausência do acento grave produz um
d) o craque Ronaldo Luiz Nazário de Lima desvio gramatical, pois o verbo exige o auxílio prepositivo e a
e) outros dois travestis palavra boate, feminina, o uso do artigo, assim a crase seria
obrigatória.
FAÇO IMPACTO – A CERTEZA DE VENCER!!!