Você está na página 1de 6

Treinamento para

Olimpíadas de Resoluções
2008 Matemática
www.cursoanglo.com.br

NÍVEL 2

AULA 7
Em Classe
1.
5x

3x + 4x = 7x 6x + 2x = 8x
3x 2x
6x
180° – 7x
4x

Temos: 8x = 180° – 7x + 5x ⇔ 10x = 180° ⇔ x = 18°. (Alternativa C)

2. Temos AB̂J = HB̂ J = 90° – 70° = 20°. Logo, Â = 180° – (60° + 40º) = 80°.
B A

J
70° I

H 60°
C

(Alternativa D)

3. Sejam M, N, O, P, Q e R os pontos de tangência dos lados AB, BC, CD, DE, EF e FA na circunferência inscrita, res-
pectivamente, e seja x = AM. Temos AR = AM = x, MB = 1 – x, BN = MB = 1 – x, NC = 2 – (1 – x) = 1 + x,
CO = NC = 1 + x, OD = 3 – (1 + x) = 2 – x, DP = OD = 2 – x, PE = 4 – (2 – x) = 2 + x, EQ = PE = 2 + x, QF = 5 – (2 + x) = 3 – x
e FR = QF = 3 – x.
Logo FA = FR + AR = 3 – x + x = 3. (Alternativa B)

4. Os triângulos ABE e ACD são isósceles de bases AE e AD, respectivamente, pois AB = BE = 20 e AC = CD = 21. Se
2β e 2γ são as medidas dos ângulos internos B̂ e Ĉ do triângulo ABC, temos BÊA = BÂE = 90° – β e
CD̂A = CÂD = 90° – γ. Logo DÂE = 180° – (90° – β) – (90° – γ) = β + γ.
Como 202 + 212 = 292, pela recíproca do teorema de Pitágoras, o ângulo é reto. Logo 90° + 2β + 2γ = 180° ⇔ β + γ = 45°.
Portanto o ângulo DÂE mede 45°. (Alternativa C)

Em Casa
180 (5 – 2)
1. AB̂C = BĈD = = 108°.
5
180 – 48
AB̂F = 60°, FB̂C = 48°, BĈF = = 66º. Logo FĈD = 108° – 66° = 42°. (Alternativa C)
2

2. Do enunciado temos BC = DC. Como m(BĈD) = 90°, temos m(DB̂C) = m(BD̂C) = 45°.
Mas m(BĈA) = m(DĈE) = 80°. Portanto, α = 180° – (45° + 80°) = 55°. (Alternativa E)

SISTEMA ANGLO DE ENSINO • 1• 2008


Treinamento para Olimpíadas de Matemática
3. G
Lembrando que o ângulo interno de um pentágono regular é igual a
F
D
(5 – 2)180º
= 108º , temos que AÊF = 360° – 108° – 90° = 162°.
C E
5
180° – 162º
Como o triângulo AEF é isósceles com AE = EF, temos EÂF = = 9º.
2
B A
(Alternativa A)

4. Prolongando o segmento CD temos a figura:


A C

α x β

D
β+γ E

m(AED) = β + γ (ângulo externo do ∆EBC) e m(ADC) = α + β + γ = x (ângulo externo do ∆AED). (Alternativa A)

5. No triângulo AFG, temos que F̂ = Ĉ + Ê (ângulo externo do ∆CFE) e Ĝ = B̂ + D̂ (ângulo externo do ∆BGD). Como
Â+ F̂ + Ĝ = 180°, temos que  + B̂ + Ĉ + D̂ + Ê = 180°. (Alternativa B)
E

G
A D

C
B

AULA 8
Em Classe
1. D E

y m

A x B P C

A partir dos ângulos assinalados na figura podemos afirmar que o ∆DAB ∼ ∆BCE.
DA AB y x x m
Assim, = , então, = . Portanto ym = xp, ou seja, = . (Alternativa B)
BC CE p m y p

SISTEMA ANGLO DE ENSINO • 2• 2008


Treinamento para Olimpíadas de Matemática
2. Prolongando os segmentos AD e BC temos:
E

75°
m(EĈD) = m(EÂB) e m(ED̂C) = m(EB̂A), pois AB//CD (do
30° 75° enunciado). Ainda, m(DEC) = m(EBA) = 75°, logo o ∆AEB é
A B
isósceles, isto é, EA = AB. Assim podemos concluir que:
∆EAB ∼ ∆ECD, portanto:
10
EA AB AB AB
= , ou seja, = ∴
EC CD EA + 10 CD
30° 75° ∴ EA + 10 = 15 ∴ EA = 5. (Alternativa A)
C 15 D

3. P

13
Pelo teorema de Pitágoras, PF2 + 52 = 132 e PQ2 = 122 + 92 ⇔ PQ = 15.
(Alternativa C)

Q 9 F 5 R

Em Casa
1. 30°
S A

30° C
60°
60° 60° 30°
V
B

O raio de luz percorre o trajeto S-A-B-C-B-A-S. Temos SA = 1m, AC = CV = 0,5m,


AC 3 BC 3
= cos 30° ⇔ AB = me = tg 30º ⇔ BC = m . Logo a distância percorrida pelo raio de luz é.
AB 3 AC 6
 
3 3
2( SA + AB + BC ) = 2 1 + + = 2 + 3 m . (Alternativa B)
 3 6 

2. A mesa pode ser empurrada pelo corredor de dois modos: utilizando apenas movimentos de translação ou giran-
do-a em torno do ponto de encontro dos dois corredores. No primeiro caso, é preciso um corredor de largura igual
à maior dimensão da mesa (ou seja b). No segundo caso, a posição crítica ocorre quando a mesa está igualmente
inclinada em relação aos dois corredores (isto é, faz um ângulo de 45° com a horizontal). Neste caso, a largura mí-
2 b 2 2 2
nima deve ser igual a a + ⋅ = ( 2a + b) . Como 2a  b, este valor é menor que b e, portanto, menor
2 2 2 4 2
2
que b. Logo, a largura mínima do corredor deve ser igual a ( 2a + b) .
4
a a 
2
2
b 2
b/2 2 2

45°

(Alternativa D)

SISTEMA ANGLO DE ENSINO • 3• 2008


Treinamento para Olimpíadas de Matemática
3. A 40 B
30°
60°
Da figura temos:
30°
40 m(CÂB) = 30° e AB = 40. Considerando o ∆ABC, temos:
m(CÂB) + m(AB̂C) + m(BĈA) = 180° ∴
30° + 120° + m(BĈA) = 180° ∴ m(BĈA) = 30°.

E D C
40 x

Logo, o ∆ABC é isósceles, ou seja, BC = 40. Assim, para o ∆CDB (retângulo em D), temos:
B

x
30° sen 30° =
40 40
1 x
∴ = ∴ x = 20 . (Alternativa A)
2 40

D x C

AULA 9
Em Classe
1. Sejam a e 50 – a os lados do retângulo. A área procurada é (50 – a) ⋅ a = 50a – a2 .

x a

50 – a

Pelo teorema de Pitágoras,


x2
x 2 = (50 – a ) 2 + a 2 ⇔ x 2 = 2500 – 100a + 2a 2 ⇔ 50a = 1250 + a 2 – .
2
x2 x2
Deste modo, 50a – a 2 = 1250 + a 2 – – a 2 = 1250 – . (Alternativa C)
2 2

2. Os três triângulos sombreados têm altura igual à altura do retângulo. Como a soma de suas bases é igual à base
do retângulo, a soma de suas áreas é igual à metade da área do retângulo. Alternativamente, pode-se observar
que as partes sombreadas e não sombreadas podem ser subdivididas de tal modo que a cada parte sombreada
corresponde exatamente uma parte congruente não sombreada, como mostra a figura abaixo.

C C
A B

A C C
B

Logo, a área sombreada corresponde à metade da área do retângulo. (Alternativa D)

3. AE = AF = AB = 3cm, m(FÂD) = 90° – 60° = 30°, m(FÂE) = 30° + 60° = 90°.


AE ⋅ AF 3 ⋅ 3
Logo ∆FAE é retângulo em A e tem área = = 4, 5 cm2 . (Alternativa D)
2 2

SISTEMA ANGLO DE ENSINO • 4• 2008


Treinamento para Olimpíadas de Matemática
4. D C
F

G

3
2
x

A 1 B 1 M E
2

∆ABG ∼ ∆AMF
3 3 1
x 3 BG ⋅ BM
⋅ 3
= 2 ⇒x= . A área do ∆BFG é então = 3 2 = . (Alternativa D)
1 3 3 2 2 12
2

5.
2r
b

a r

A área a é igual à área de um círculo de raio r, ou seja, a = πr2 . A área b é igual á área de um quarto de círculo
de raio 3r subtraída de duas vezes a área de um semicírculo de raio r e da área de um quarto de círculo de raio r.
1 1 1 a πr 2
Logo b = ⋅ π( 3r ) 2 – 2 ⋅ ⋅ πr 2 – ⋅ πr 2 = πr 2 . Portanto = = 1. (Alternativa C)
4 2 4 b πr 2

Em Casa
1. A caixa terá dimensões 20 cm × 15 cm × 10 cm. Logo, seu volume será igual a 20 × 15 × 10 = 3000 cm2.
15 cm

10 cm

40 cm 20 cm

(Alternativa B)

2. Do enunciado, temos a figura:


A 2 B

2 N

D 1 M 1 C

1º- Modo
A área da figura é dada por:
A = AABCD – A∆ABN – A∆NCM – A∆ADM

2 ⋅ 1 1⋅ 1 2 ⋅ 1 3
∴ A=4– – – = = 1, 5 m2
2 2 2 2

SISTEMA ANGLO DE ENSINO • 5• 2008


Treinamento para Olimpíadas de Matemática
2º- Modo
Aplicando o teorema de Pitágoras nos triângulos ∆ABN, ∆NCM e ∆ADM temos :

(AN)2 = (AB)2 + (BN)2 ∴ (AN)2 = 12 + 22 ∴ AN = 5;

(NM)2 = (NC)2 + (CM)2 ∴ (NM)2 = 12 + 12 ∴ NM = 2;

(AM)2 = (AD)2 + (DM)2 ∴ (AM)2 = 22 + 12 ∴ AM = 5;


Assim, temos que ∆AMN é isósceles, pois AM = AN, então:
A


5 
5

M 
2 H 
2 N
2 2

Aplicando o teorema de Pitágoras no ∆AHN temos:


2 9 3
(AN)2 = (AH)2 + (HN)2 ∴ (AH)2 = 5 – ∴ (AH)2 = ∴ AH = .
4 2 2
3
2⋅
MN ⋅ AH 2 = 3 = 1, 5 m2 (Alternativa B)
A área do ∆AMN é: A = =
2 2 2

3.
G F
C B
A
D E

AC 1 3
Temos que ∆ACE ∼ ∆FGE ⇒ = ⇔ AC = .
3 2 2
3 1
Logo BC = –1= .
2 2
1
BD 2 1
Temos também que ∆BCD ∼ ∆ACE ⇒ = ⇔ BD = .
1 3 3
2
1 1 1 1 1 11
Logo, a área do triângulo BCD é ⋅ ⋅ = e, portanto, a área desejada é 1 – = . (Alternativa D)
2 2 3 12 12 12

4. A partir da figura, vemos que o comprimento a dos retângulos menores é o dobro da sua largura b. Temos então
que a + b = b + 2b = 3b = 21, ou seja, b = 7 cm e a = 14 cm.
Portanto, o comprimento do retângulo maior é 4b = 28 e a sua área é 21 × 28 = 588 cm2. (Alternativa E)

5. Inicialmente, sejam x o lado da folha e y o lado do quadrado menor de lado maior que 1cm. Como os demais 41 qua-
drados têm lado 1 cm, x e y são inteiros positivos. Assim:
x2 = y2 + 41 ⋅ 1 ⇔ (x – y)(x + y) = 41 ⇔ x – y = 1 e x + y = 41 ⇔ x = 21 e y = 20
Portanto o lado da folha mede 21 cm. (Alternativa C)

SISTEMA ANGLO DE ENSINO • 6• 2008


Treinamento para Olimpíadas de Matemática