Você está na página 1de 1

Matria gentilmente cedida por Olendino Mendes

por Paulo Rensie

O que aconteceu com as pequenas editoras de quadrinhos, no Brasil


e nos EUA, no fim da dcada de quarenta, magnificamente
descrito em uma HQ clssica de Shimamoto, publicada pela Editora
Outubro. Na histria "Contos Macabros", um certo Sr. Nickles,
pequeno (literalmente) editor da cidade de Baltimore, se encontra a
beira da falncia. Sem conseguir comprador para sua pequena
editora, ele recebe a visita de um desconhecido que lhe oferece um
pacote de originais de histrias-em-quadrinhos. Nickles,
desinteressado, deixa os originais sobre sua mesa por vrias
semanas at que decide devolv-los. S ento se dispe a l-los e
descobre, com surpresa e divertimento, que eram histrias de
terror. Mas suas zombarias duram pouco: uma rpida leitura das
histrias o deixa apavorado. Trmulo, ele liga para o autor, um
certo Edwin Hurok. Tempos depois a Editora Nickles a detentora
do maior sucesso editorial dos Estados Unidos: a revista em
quadrinhos "Sinister Tales". No vamos contar aqui o desfecho
surpreendente dessa histria. Basta observar que em sua primeira
parte ela descreve, com detalhes, o que aconteceu mais de uma
vez na vida real: uma pequena editora faz sucesso com uma revista
de um gnero novo. Seu sucesso provoca uma reao negativa das
Vinheta criada por Jayme Cortez, para divulgao da grandes editoras que passam a pression-la, principalmente
revista "Histrias Macabras". alegando que tal tipo de revista deveria ser proibida. O pblico, no
entanto, quer mais emoes fortes. O pblico? Mas quem so estas
pessoas que pagam para ter pesadelos?

Acima: as capas das revistas da era de ouro eram um


desfile de imagens inslitas e perturbadoras, criadas
pelo talento de J. Cortez, Miguel Penteado, Nico
Rosso e Zezo, entre outros.

"Contos Macabros", de Shimamoto: Mr. Nickles e os quadrinhos de terror.