Você está na página 1de 5
SIENTEX 2000
SIENTEX
2000

SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE ENGENHARIA TÊXTIL 05-08 de abril de 2000

LADCHUMANANANDASIVAM, Rasiah SILVA, Ubirajara Vasconcelos do Nascimento CARVALHO, Vladimir Anderson Marinho de MEDEIROS, José Ivan de

EXTRAÇÃO, BENEFICIAMENTO E CARACTERIZAÇÃO DAS FIBRAS DA FOLHA DO ABACAXIZEIRO.

1 LADCHUMANANANDASIVAM, Rasiah; 1 SILVA, Ubirajara Vasconcelos do Nascimento; 1 CARVALHO, Vladimir Anderson Marinho de; 1 MEDEIROS, José Ivan de.

1 Curso de Engenharia Têxtil-Departamento de Engenharia de Produção e Têxtil-Centro de Tecnologia-UFRN-Natal-Brasil.

RESUMO

Com o objetivo de aproveitar os recursos da natureza, foi realizado um estudo para transformar a fibra da folha do abacaxizeiro em produto para o uso do homem. Para isto foi projetado e desenvolvido uma máquina desfibradeira que fosse capaz de extrair as fibras da folha para que fosse possível realizar análises químicas e físicas das mesmas observando assim suas características, avaliando seu uso para fins têxteis. Com este trabalho, pretende-se também despertar na comunidade geral a importância do aumento da produção do fruto, pois melhorará sua qualidade, além proporcionar o surgimento de subprodutos, gerando emprego e renda.

Abstract

With the goal of utilizing the resources of nature, a study was carried out to transform the pineapple leaf fibre (PALF) into a product for the use of man. For this, a machine “desfibradeira” was designed and manufactured that would be able to remove the fibers from the pineapple leaves, so that it would be possible to perform chemical and physical analysis of the same observing, thus its characteristics, evaluating its use for textile purposes. With this work, it is also intended to awaken in general the scientific community to the importance of the increase in the production of the fruit, because it will improve their quality, as well as provide the appearance of animal by-products, generating employment and income.

1. INTRODUÇÃO

Há uma tendência mundial em buscar na natureza recursos que venham a beneficiar o homem, não somente na criação de novos produtos, mas também, na oportunidade de geração de novos empregos, bem como no desenvolvimento de novas tecnologias nas quais venham a propiciar uma melhoria na qualidade de vida da população. O Brasil não foge deste princípio. A exploração dos recursos naturais, abundante no país, está assumindo importância fundamental para a melhoria e possível solução de problemas socioeconômicos, especialmente nas regiões menos favorecidas, como é o caso do Nordeste, onde a grande maioria da população ganha menos de um salário mínimo. Por outro lado, observa-se que no Brasil há um grande desperdício de produtos vegetais. Entre estes está a folha do abacaxizeiro, objeto de estudo deste projeto.

1

SIENTEX 2000
SIENTEX
2000

SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE ENGENHARIA TÊXTIL 05-08 de abril de 2000

LADCHUMANANANDASIVAM, Rasiah SILVA, Ubirajara Vasconcelos do Nascimento CARVALHO, Vladimir Anderson Marinho de MEDEIROS, José Ivan de

No Nordeste a abacaxicultura assumiu um lugar de grande importância, quando relacionado à economia regional. Porém, apenas o fruto é aproveitado. Entretanto, após a colheita do fruto, as folhas ora cortadas são desprezadas no campo e na maioria das vezes ficam entulhadas até apodrecerem ao relento. Isso deve-se a falta de tecnologia adequada para este fim. As folhas da planta do abacaxi quando devidamente exploradas e processadas fornecem fibras vegetais longas conferindo características e propriedades têxteis podendo assim serem utilizadas na fabricação de fios, tecidos e malhas e dos subprodutos (à base da polpa), além de outros materiais adequados à utilização industrial. Devido à importância e utilidade que o abacaxizeiro pode proporcionar ao homem, foi desenvolvido este trabalho, centralizado em sua folha. Portanto, o atual projeto de Extração e Beneficiamento Folha do Abacaxi, objetiva principalmente, o desenvolvimento de uma máquina com fim excepcional de extrair as fibras da folha do abacaxizeiro, objetivando assim, o aproveitamento da matéria-prima existente em abundância na natureza; analisar a viabilidade de seu uso nos mais diversos campos na área têxtil; desenvolvimento de novas tecnologias para o aproveitamento dos subprodutos da folha na fabricação de papel, plástico reforçado, telha reforçada, indústria automobilística, etc.; estudo de engenharia econômica, otimização e simulação dos processos, objetivando a geração de novos empregos. Além da importância científica do projeto, deve ser também ressaltado a importância

social que este representa para a população, principalmente a mais carente, que trabalha direto com a produção no campo e em várias Cooperativas associadas. Desta forma, criando-se novos empregos para os trabalhadores rurais haverá uma tendência de manter o homem do campo no campo, beneficiando também o Estado que apoia o atual projeto. Uma vez que o projeto seja concluído, terá como consequência natural, a abertura de novos empregos, pois com a descoberta de uma nova matéria-prima e consequentemente com

o surgimento de novas tecnologias e produtos no mercado, será necessário o surgimento de

máquinas especializadas e a contratação de profissionais qualificados, despertando desta forma um interesse a nível nacional.

2. METODOLOGIA

O projeto constou, basicamente, de quatro etapas:

2.1. Coleta e análise de dados da produção:

Foi feita uma pesquisa bibliográfica objetivando o levantamento de dados da produção nacional do abacaxi, onde foi possível descobrir e analisar os Estados maiores e menores

produtores do fruto. Também foi realizada uma análise criteriosa sobre a área plantada e

colhida

Analisou-se o cultivo do abacaxi ao longo dos anos de 1985-1984. Foi feito, especificamente para o Estado do Rio Grande do Norte, um levantamento da produção total do fruto do abacaxi no período 1991-1996 no Estado. Seguidamente foi elaborada uma análise destacando os municípios maiores produtores do fruto no Estado do Rio Grande do Norte, cuja produção é de importância relevante para a economia destes municípios, bem como do Estado.

2

SIENTEX 2000
SIENTEX
2000

LADCHUMANANANDASIVAM, Rasiah SILVA, Ubirajara Vasconcelos do Nascimento CARVALHO, Vladimir Anderson Marinho de MEDEIROS, José Ivan de

SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE ENGENHARIA TÊXTIL 05-08 de abril de 2000

Foi conscientemente necessário analisar a produção do fruto do abacaxi frente a economia do Estado do Rio Grande do Norte. Os estudos mostraram que o abacaxi vem superando as expectativas econômicas do Estado e municípios nos últimos anos, apresentando uma posição de destaque entre outros frutos cultivados no estado. Como foi frisado anteriormente, em determinados municípios, o fruto do abacaxi representa um dos principais produtos da economia municipal. De acordo com a pesquisa realizada, estão listados abaixo em ordem crescente, do menor para o maior, os municípios do RN produtores de abacaxi durante os anos de 1988 -

1996):

Montanhas; Macaíba; Nísia Floresta; São José de Mipibu; Canguaretama; Maxaranguape; Arês; Vila Flor; Pedro Velho; Vera Cruz São Gonçalo do Amarante; Poço Branco João Câmara; Ceará Mirim; Pureza; Taipu; Touros e Ilemo Marinho.

Tendo como base a relação dos municípios produtores, o volume de produção de cada um deles e a participação da produção do abacaxi na economia do Estado, foi analisado as distâncias entre esses municípios e Natal (cidade onde estão os estudantes e professores envolvidos no projeto, e onde está a base de estudos sobre o projeto), visando a organização de viagens para analisar a produção do abacaxi, promover palestras com os produtores e beneficiadores, bem como para averiguar o interesse destes e conscientizá-los em criar Cooperativas para geração de empregos e renda para o Estado do Rio Grande do Norte, e outros Estados produtores. Essas cooperativas facilitarão os processos de separação e coleta das fibras das folhas de abacaxi e o beneficiamento das mesmas nas vizinhanças dos produtores. Foi elaborado um plano de levantamento e cadastramento dos produtores de abacaxi junto à Secretaria de Agricultura do Estado do Rio Grande do Norte e os órgãos competentes de cada um dos municípios relacionados.

3

SIENTEX 2000
SIENTEX
2000

SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE ENGENHARIA TÊXTIL 05-08 de abril de 2000

2.2. Fabricação da desfibradeira

LADCHUMANANANDASIVAM, Rasiah SILVA, Ubirajara Vasconcelos do Nascimento CARVALHO, Vladimir Anderson Marinho de MEDEIROS, José Ivan de

O projeto foi concebido observando os detalhes do trabalho que a máquina iria

realizar, ou seja, a “raspagem” da folha do abacaxi para que com isso, as fibras se soltassem. A máquina é constituída de cilindros apoiados em mancais com rolamentos, de uma faca que passa perto de um dos cilindros, com distância milimétrica, onde com a fricção da folha do abacaxi entre o cilindro e a faca, realiza-se a raspagem, desfibrando a folha. Após o estudo cinemático do protótipo que seria desenvolvido, passou-se a estruturar

os desenhos preliminares, apresentando todos os componentes da máquina e, utilizando o programa AUTOCAD 14, no laboratório de computação da Oficina Mecânica da UFRN, foi realizado o desenho final do projeto.

A máquina foi desenvolvida através dos desenhos, com a fabricação dos cilindros,

peças laterais de suporte, mancais, eixos com rolamentos, faca raspadora. Todas as etapas foram realizadas na Oficina Mecânica da UFRN, sendo utilizados tornos, máquina de serra, máquina de solda, furadeira e outras. Esta fase foi concluída com êxito, tendo em vista que se conseguiu os resultados esperados, que seriam o desfibramento da folha do abacaxi de uma forma contínua e uniforme, tendo um controle de entrada e saída do material (a folha), fazendo portanto, o aspecto inicial do projeto do equipamento.

2.3. Procedimentos experimentais com as fibras

O estudo referente a análise de caracterização química das fibras do abacaxizeiro,

foram realizadas no Laboratório Químico Têxtil do Curso de Engenharia Têxtil na Universidade Federal do Rio Grande do Norte - UFRN. Estas análises são de suma importância para o conhecimento das características químicas e físicas das fibras, mostradas a seguir:

comportamento em presença da luz;

comportamento em presença do fogo;

comportamento em presença de ácidos;

comportamento em presença de álcalis;

características superficiais;

vista transversal;

vista longitudinal;

entre outras.

2.4. Contato com municípios produtores no RN

Foi estabelecido um contato junto a algumas prefeituras de municípios que produzem o abacaxi, com o intuito de despertar nestes e em seus produtores, a importância deste projeto para toda a comunidade. Quando surgirão novos empregos e renda para a população.

4

SIENTEX 2000
SIENTEX
2000

SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE ENGENHARIA TÊXTIL 05-08 de abril de 2000

3. PRINCIPAIS RESULTADOS

LADCHUMANANANDASIVAM, Rasiah SILVA, Ubirajara Vasconcelos do Nascimento CARVALHO, Vladimir Anderson Marinho de MEDEIROS, José Ivan de

Por meio da pesquisa bibliográfica e constatou-se que a respeito da posição de maior produtor de abacaxi no Brasil, há uma disputa acirrada entre os Estados da Paraíba e Minas Gerais. Nota-se ainda que os maiores empecilhos para a produção do abacaxi, são além dos fatores naturais como fatores climático e as pragas (que podem ser evitadas tomando os devidos cuidados ou combatida por meios de inseticidas) são fatores políticos. As diferentes variedades, bem como as características físicas variam em ordem de 35% em termos de comprimento máximo para o mínimo, 70% em termos de largura e 50% em termos de espessura. Entre o peso das folhas, existem uma variância em torno de 230% entre o peso máximo e o mínimo pesquisado. A desfibradeira satisfaz as exigências do projeto, necessitando apenas de um volume maior de trabalho em campo para verificação em um perfil de produção contínua. A respeito das análises químicas, há uma dificuldade muito grande em limpar completamente as fibras. Por meio do uso de aparelhagens de análises físicas e mecânicas, pode-se afirmar que a fibra apresenta boa resistência mecânica, finura, bastante brilho, e um toque macio, que as caracteriza como uma fibra têxtil apta para a confecção de fios e tecidos.

4. Conclusão

No projeto foi desenvolvido uma máquina desfibradeira capaz de extrair as fibras da folha do abacaxizeiro, permitindo a realização de análises, a mesma está em funcionamento. Os alunos envolvidos adquiriram experiência e conhecimentos.

4. BIBLIOGRAFIA

(1) Anuários Estatísticos IBGE. 1990-1997

CONTATOS

Rasiah Ladchumananandasivam rlsivam@ufrnet.br Ubirajara Vasconcelos do Nascimento Silva biranat@zaz.com.br

José Ivan de Medeiros ivanmedeiros@guiautil.com

5