Você está na página 1de 5

Método ACI

Dados:
- Concreto para vigas e paredes armadas
- Abatimento adotado: entre 3 e 5cm
- Resistência desejada aos 28 dias: 20 MPa = 200 kgf/cm2
- Concreto sem ar incorporado

Cimento: CP-32

δ c = 3,15 g/cm3

Areia: δ a = (ver relatório 5)

γ a = (ver relatório 5)

h = 4%

I = 1,27

MF = (ver relatório 4)

Brita: δ b = (ver relatório 5)

γ b = (ver relatório 5)

Dmax = (ver relatório 4)

1. Escolha do abatimento

2. Escolha do diâmetro máximo


Obtido no relatório de granulometria dos agregados.
3. Obtenção da quantidade de água de amassamento
É obtido em função do Dmax, do abatimento e da existência ou não de ar incorporado:
Dmax
Abatimento
9,5 12,5 19 25 38 50 76 150
3a5 205 200 185 180 160 155 145 125
Sem 8 a 10 225 215 200 195 175 170 160 140 Vágua (dm3)
Ar 15 a 18 240 230 210 205 185 180 170 ----
% vazios 3 2,5 2 1,5 1 0,5 0,3 0,2 Vv (x10dm3)
3a5 180 175 165 160 145 140 135 120
Com 8 a 10 200 190 180 175 160 155 150 135
Ar 15 a 18 215 205 190 185 170 165 160 ----
% ar 8 7 6 5 4,5 4 3,5 3

OBS: Concreto com ar incorporado deve ser usado em estruturas sujeitas a


congelamento e descongelamento, e geralmente para concretos expostos a água do mar
ou a sulfatos.

Obs 2: Com ar incorporado utilizamos a água com menor quantidade porque o ar já


ajuda na trabalhabilidade do concreto, porém essa presença do ar diminui a resistência
do mesmo.

Dessa tabela obtemos Vágua e Vv

4. Obtenção do fator água cimento


É obtido em função da resistência de dosagem e da existência ou não de ar incorporado:

OBS: Fazer por regra de três....

Dessa tabela obtemos x (fator água/cimento)


5. Consumo dos materiais por m3 de concreto
Vágua
O consumo de cimento por metro cúbico de concreto é dado pela relação C =
x

C
O volume de cimento pode ser obtido por Vc =
δc

Onde:

• C : consumo de cimento por metro cúbico de concreto em kg / m3

• x : fator água/cimento

• Vagua : quantidade de água por metro cúbico de concreto em kg / m3

• Vc : volume de cimento por metro cúbico de concreto em dm3 / m3

• δ c : massa especifica do cimento em g / cm3

O volume aparente de agregado graúdo Vbap por unidade de volume de concreto

é extraio da tabela abaixo em função do diâmetro máximo do mesmo e do módulo de

finura do agregado miúdo.

Módulo de finura da areia


Dmax (mm)
2,40 2,60 2,80 3,00
9,5 0,50 0,48 0,46 0,44
12,5 0,59 0,57 0,55 0,53
19 0,66 0,64 0,62 0,60
25 0,71 0,69 0,67 0,65
38 0,76 0,74 0,72 0,70
50 0,78 0,76 0,74 0,72
76 0,81 0,79 0,77 0,75
150 0,87 0,85 0,83 0,81
OBS: Fazer por regra de três
Desta tabela obtemos o Vbap (em m3).

O volume real do agregado graúdo é obtido empregando-se sua massa especifica e sua

ap  γ b 
massa unitária: Vb = Vb ⋅   Atenção: Utilizar Vbap em dm3!!!
 δb 
O volume de agregado miúdo Va, dado pela expressão abaixo:
Va = 1000 – Vc – Vb – Vv – Vágua

• Va – Volume de agregado miúdo em dm3 / m3

• Vb – Volume de agregado graúdo em dm3 / m3

• Vc – Volume de cimento em dm3 / m3

• Vv – Volume de vazios em dm3 / m

• Vagua – Volume de água em dm3 / m3

6. Traço unitário em peso


As quantidades dos materiais em peso são determinadas por conversão de unidades,

utilizando-se as respectivas massas especificas.

Pa = Va ⋅ δ a Pb = Vb ⋅ δb Pc = C Pagua = Vagua

Onde:

• Pa, Pb: peso dos agregados miúdo e graúdo, respectivamente em kg / m3

• δ a , δ b : massa especifica dos agregados miúdo e graúdo,

respectivamente em g/cm3

As porcentagens do traço em peso são dadas por

Pa Pb
a= b=  1:a:b
C C

Onde:

• a : porcentagem de agregado miúdo em relação ao peso do cimento

• b : porcentagem de agregado graúdo em relação ao peso do cimento

7. Correção das quantidades de água e de agregados em função do teor de


umidade
Conhecido o teor de umidade do agregado h, em %, o peso corrigido da areia (peso

'  h 
úmido) será: Pa = 1 +  ⋅ Pa
 100 

' h
O volume corrigido da água será: Vágua = Vágua − Pa ⋅
100

OBS: Saber do ajuste do traço em função do abatimento.

8. Consumo de materiais por corpo de prova


A resistência de dosagem deve ser verificada experimentalmente aos 7 e 28 dias. Para

tanto, deve-se moldar 4 corpos de prova (dois para cada uma das datas previstas para

ensaio). O volume de concreto necessário à confecção dos corpos de prova é dado por:

v
V = 1,3 ⋅ n ⋅
10

Onde:

V = volume de concreto a ser confeccionado.

n – número de corpos de prova.

v – volume de 1 corpo de prova (π x 152 x 30cm)

As quantidades de materiais para confecção do concreto para moldagem dos

corpos de prova são calculados multiplicando-se V (em m3) por C, Pa’, Pb, Pagua’ finais.