Você está na página 1de 27

7 Razões

Porque VOCÊ Deve Aprender


MAIS Sobre PRESCRIÇÃO do
EXERCÍCIO para IDOSOS

por

Fabio Ceschini
Sobre o Autor
FABIO CESCHINI (CREF 004783 G/SP) é Graduado em Educação Física,
Especialista em Fisiologia do Exercício Aplicado ao Idosos pela Faculdade de
Medicina da USP, Especialista em Ciências do Esporte pelo CELAFISCS (Centro
de Estudos do Laboratório de Aptidão Física de São Caetano do Sul), Mestre em
Atividade Física, Saúde e Nutrição pela Faculdade de Saúde Pública da USP e
Doutorando em Educação Física pela Universidade São Judas Tadeu.
Professor de Graduação em Educação Física nas disciplinas de Fisiologia do
Exercício, Envelhecimento e Atividade Física e Exercício para Grupos Especiais.
Professor dos Cursos de Pós Graduação em Musculação e Condicionamento
Físico, Biomecânica e Prescrição do Exercício, Fisiologia Aplicado à Prescrição
do Exercício, Treinamento Esportivo, Prescrição do Exercício Aeróbico e
Resistido para Grupos Especiais e Prescrição do Treinamento HIIT Aplicado ao
Emagrecimento, Grupos Especiais e a Performance Esportiva.
Coordenador dos Cursos de Pós Graduação da USCS em Prescrição do Exercício
Aeróbico e Resistido para Grupos Especiais e Prescrição do Treinamento HIIT
Aplicado ao Emagrecimento, Grupos Especiais e a Performance Esportiva.
Idealizador do Viajando pela Fisiologia.

Redes Sociais
https://fabioceschini.com.br/
https://fabioceschini.com.br/facebook
(11) 97403-8856
https://fabioceschini.com.br/instagram
contato@fabioceschini.com.br
https://fabioceschini.com.br/youtube
Sumário
04 Introdução

11 Razão 1 – A população

brasileira está envelhecendo

em ritmo acelerado, bem

debaixo do nosso nariz!

12 Razão 2 – Os idosos estão


vivendo por mais tempo.

14
Razão 3 – Os idosos já estão

dentro das academias

Razão 4 – Durante o processo de

16 envelhecimento muitas alterações

fisiológicas e na aptidão física

são observadas

18 Razão 5 – A prática regular de exercício

é o meio mais eficaz e barato para

minimizar os efeitos do envelhecimento e

aumentar a produtividade e a qualidade

de vida dos idosos.

20 Razão 6 – Precisamos aprender

muito sobre a prescrição do

exercício para idosos.

23
Razão 7 – Você não pode ficar

de fora desse mercado crescente

e promissor no Brasil, a não ser

que esteja disposto a perder

dinheiro.

27 Referências Bibliográficas
7 Razões porque VOCÊ deve
Aprender mais sobre a Prescrição
do Exercício para IDOSOS

Infelizmente, muitas pessoas e muitos profissionais da

área da saúde (inclusive Profissionais de Educação


Física) tem a visão que os idosos são pessoas

extremamente frágeis e que, pela alta fragilidade, os

idosos deveriam se refugiar em suas residências e

descansar, pois a prática de atividade física e exercício

seria algo bastante desgastante e, portanto, deveria ser

evitado.

Não tenha dúvida que idosos são mais frágeis do que

pessoas mais jovens. Muitos idosos têm elevado índice de

fragilidade, enquanto que outros têm menor índice de

fragilidade, afinal, durante o processo de envelhecimento

ocorrem aproximadamente, 445 alterações no corpo

humano e, muitas dessas alterações contribuem para o

maior índice de fragilidade gerando muitas dificuldades

para realizar atividades simples da vida diária,

diminuindo a QUALIDADE DE VIDA DOS IDOSOS.

No entanto, o que poucas pessoas sabem (infelizmente) é

que, tanto para idosos com menor ou maior índice de

PRÁTICA REGULAR DE ATIVIDADE


fragilidade, é que a

FÍSICA E EXERCÍCIO é RECOMENDADA por Instituições


Mundiais com o mais Elevado Rigor Científico como:

1. A Organização Mundial da Saúde (WHO)

2. Colégio Americano de Medicina do Esporte (ASCM)

3. American Heart Association (AHA)

Vamos ver algumas dessas recomendações:

04
Posicionamento da
Organização Mundial da Saúde para
Prática de EXERCÍCIO e ATIVIDADE FÍSICA
em IDOSOS.

Em 2017, a Organização Mundial da Saúde (WHO)

publicou o Documento Intitulado “Integrated care for

older people Guidelines on community-level interventions

to manage declines in intrinsic capacity” que traduzindo

para a língua portuguesa seria: “Guia de Cuidados

Integrados para Pessoas Mais Velhas: Orientações

Comunitárias Para Intervir no Declínio da Capacidade

Intrínseca [CAPACIDADE FUNCIONAL E COGNITIVA DOS

IDOSOS]”.

Figura 1 – Documento da WHO Recomendando a Prática

de Exercício para Idosos (2017).

Esse documento sugere RECOMENDAÇÕES ESPECÍFICAS


para minimizar os efeitos deletérios do envelhecimento na

redução da CAPACIDADE FUNCIONAL E COGNITIVA EM


IDOSOS.

Vamos ver o a recomendação da WHO na Figura 2: 

05
Figura 2 – Recomendação da WHO para Prevenção do

Declínio da Capacidade Física e Cognitiva em Idosos.

O Documento é muito claro! Basta ler o texto da Figura 2!

Para Minimizar o Declínio da Capacidade Funcional e

PRIMEIRA RECOMENDAÇÃO é a
Cognitiva em Idosos, a

PRÁTICA DE EXERCÍCIO MULTIMODAL, ou seja, Idosos


devem praticar VÁRIOS MODELOS DE EXERCÍCIO para

minimizar os efeitos do envelhecimento na capacidade

funcional! E mais!

A força das Evidências Científicas dos Efeitos Benéficos

de Vários Modelos de Exercício para Idosos éFORTE! Por

isso a prática de exercício é RECOMENDADA PARA


IDOSOS!

Sem dúvida nenhuma, a principal SÍNDROME GERIÁTRICA


é a SARCOPENIA, sendo caracterizada pela redução da

massa muscular, força, potência e resistência muscular

resultando em diminuição da CAPACIDADE FUNCIONAL


(Capacidade de realizar as tarefas de vida

diária), levando ao aumento do risco de QUEDAS e de

MORTALIDADE EM IDOSOS. A WHO ainda apresenta

recomendações específicas para minimizar os efeitos

deletérios da Sarcopenia e, consequentemente diminuir o

RISCO DE QUEDAS em IDOSOS. ADVINHA QUAL É A


RECOMENDAÇÃO? Vamos ver a Figura 3.

06
Figura 3 – Recomendação da WHO para Minimizar os

Efeitos das Síndromes Geriátricas em Idosos. 

A RECOMENDAÇÃO É DIRETA: PRÁTICA DE EXERCÍCIO


MULTIMODAL (vários modelos de exercício)!
A conclusão é muito simples. Para a WHO, praticar

exercício é essencial para os Idosos!

Agora vamos ver o que o Posicionamento do Colégio

Americano de Medicina do Esporte (ACSM) sobre o

assunto!

POSICIONAMENTO DO COLÉGIO
AMERICANO DE MEDICINA DO
ESPORTE PARA PRÁTICA DE
EXERCÍCIO E ATIVIDADE FÍSICA EM
IDOSOS.
O posicionamento do ACSM mais recente sobre o

assunto, foi publicado na Revista Científica “Medicine &

Science in Sports & Exercise”, uma das melhores revistas

científicas da nossa área. Veja a RECOMENDAÇÃO na

Figura 4.

EXERCÍCIO E ATIVIDADE
O título do posicionamento é

FÍSICA PARA PESSOAS IDOSAS. Muito direto o título!


 
07
Figura 4 – Recomendações do ACSM para Prática de

Exercício e atividade Física para Idosos.

O Position Stand do ACSM RECOMENDA que os idosos

DEVEM Praticar Exercício de diferentes modalidades para

minimizar os efeitos deletérios do envelhecimento,

principalmente na CAPACIDADE FUNCIONAL,


proporcionando assim melhor QUALIDADE DE VIDA aos

idosos!

A conclusão é muito simples. Para o ACSM, praticar


exercício é essencial para os Idosos! 
Agora vamos ver as Recomendações da American Heart

Association (AHA) sobre o assunto. 

POSICIONAMENTO DA AMERICAN
HEART ASSOCIATION PARA PRÁTICA
DE EXERCÍCIO E ATIVIDADE FÍSICA
EM IDOSOS.
Em seu último posicionamento, publicado por Forman et al

(2017) na Revista Científica “Circulation” (uma das

revistas científicas mais importantes do mundo),

DESCREVE QUE A PRÁTICA DE EXERCÍCIO AERÓBICO E


RESISTIDO É TERAPIA PRIMÁRIA PARA AUMENTAR A
CAPACIDADE FUNCIONAL EM IDOSOS COM DOENÇAS
CARDIOVASCULARES! Veja a Figura 5:

08
Figura 5 – Posicionamento Oficial da AHA para Prática de

Exercício e Atividade Física para Idosos com Doenças

Cardiovasculares. 

Esse posicionamento oficial discutiu a importância da

CAPACIDADE FUNCIONAL EM IDOSOS COM


melhora da

DOENÇAS CARDIOVASCULARES como PRIORIDADE! Veja


o que diz o texto original na Figura 6:

Figura 6 – Recomendações da AHA para Prática de

Exercício e Atividade Física para Idosos com Doenças

Cardiovasculares. 

09
Vamos ver a parte do texto marcado em vermelho. O

posicionamento sugere que: “O exercício PERMANECE


COMO TERAPIA PRIMÁRIA para melhora da capacidade
funcional, sendo que os EXERCÍCIOS AERÓBICOS E

RESISTIDOS (força muscular) promovem diversos


benefícios que permitem a melhora da CAPACIDADE

FUNCIONAL EM IDOSOS COM DOENÇAS


CARDIOVASCULAR!

A intervenção baseada na prática de exercícios para

idosos não apenas aumenta a CAPACIDADE FUNCIONAL,


mas também capacita os idosos para ter AUTONOMIA

FUNCIONAL (independência funcional) para melhorar a

QUALIDADE DE VIDA, sendo que a PRESCRIÇÃO DO


EXERCÍCIO DEVE SER INDIVIDUALIZADA.
 

A conclusão é muito simples. Para o AHA,


praticar exercício é essencial para os Idosos
com Doenças Cardiovasculares!. 

Então pergunto a você: “Se instituições internacionais da

importância daWHO, ACSM e AHA RECOMENDAM A


PRÁTICA REGULAR DE ATIVIDADE FÍSICA E EXERCÍCIO
PARA IDOSOS , inclusive àqueles mais frágeis, porque
então ainda existem profissionais da área da Saúde

( Educação Física faz parte da área da saúde ) que

dizem que Idosos não devem fazer exercício?”.

Ou ainda: “Porque muitos idosos fazem exercício e NÃO

tem grandes benefícios?”. Ou ainda: “Por que

muitos IDOSOS DESISTEM DE PROGRAMAS DE EXERCÍCIO

NAS ACADEMIAS?”

Nesse EBOOK, vou te mostrar 7 razões


porque VOCÊ DEVE aprender mais sobre a

prescrição do exercício para Idosos 

10
Razão 1
A população brasileira
está envelhecendo em
ritmo acelerado,
bem debaixo do nosso nariz!

Não tem como NEGAR esse fenômeno! A população

brasileira está envelhecendo em ritmo acelerado. Vamos

ver os dados do Instituto Brasileiro de Geografia e

Estatística (IBGE) na Figura 7:

Figura 7 - Projeção no número de pessoas com 60 ou

mais anos versus o percentual de crianças nascidas vivas

no BRASIL, segundo dados do IBGE para as próximas

décadas.

Essa Figura foi construída com base nas informações do

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) que

fez uma projeção para o crescimento populacional de

pessoas IDOSAS para os próximos 30 anos no Brasil.

Perceba que, o crescimento populacional desse grupo,

entre os anos de 2020 e2050 VAI MAIS QUE DOBRAR, de


13,67% da população brasileira em 2020 para 29,75% em

2050. E, no mesmo período, a taxa de nascimento vai cair

de 1,53 para 1,48. Isso significa que teremos menos

crianças e adolescentes e mais pessoas com idade acima

de 60 anos no Brasil.

A população brasileira está


envelhecendo em ritmo acelerado. 
11
Razão 2
Os idosos estão vivendo
por mais tempo.

É verdade! Os idosos estão vivendo mais tempo!! Veja as

informações do IBGE nas Figuras 8 e 9.

Figura 8 – Expectativa de vida da população brasileira

atual por capital brasileira.

Segundos os dados  Instituto Brasileiro de Geografia e

Estatística (IBGE), a expectativa de vida do brasileiro

nascido em 2015 aumentou e passou a ser de 75,5 anos.

Em 2014, era de 75,2 anos. Entre 1940 e 2015, a

esperança de vida no Brasil para ambos os sexos passou

de 45,5 anos para 75,5 anos, um aumento de 30 anos.

Atualmente, a expectativa de vida do brasileiro de todas

as capitais brasileiras está acima de 70 anos de idade!. 

12
Figura 9 – Expectativa de vida da população brasileira

de acordo com sexo e por capital brasileira. 

Repare na Figura 9 que a expectativa de vida das

mulheres é maior do que a expectativa de vida dos

homens em todas as capitais brasileiras! Por que os

brasileiros estão vivendo mais tempo?

Devido aos avanços tecnológicos em diversas áreas,

resultou na criação de métodos de prevenção,

diagnóstico e tratamento de diversas doenças mais

eficientes, na elaboração de mais remédios para controle

de diversas doenças, e no maior conhecimento dos reais

benefícios da prática regular de exercícios, fizeram com

que o período de vida das pessoas idosas tenha se

estendido e fazendo com que esse grupo tenha mais anos

de vida!!!

Então, se prepare para poder trabalhar


com essa população, pois o número de
pessoas IDOSAS está aumentando no
Brasil e eles estão vivendo por mais
tempo! 

13
Razão 3

Os idosos já estão dentro das


academias

Acredite, tem 2 mercados gigantescos no Brasil que tem

sido pouco explorado. Vamos ver. O primeiro mercado é o

deACADEMIAS e o segundo mercado é o de IDOSOS


DENTRO DAS ACADEMIAS. Vejas os dados da Associação
Brasileira de Academias a realidade desses 2 mercados!

Figura 10 – Mercado de Academias no Brasil e Idosos

(Dados da Associação Brasileira de Academias, 2017).

O Brasil é o SEGUNDO MAIOR MERCADO DO MUNDO em

academias! Atualmente, o Brasil tem 33 mil academias

com mais de 8 milhões de alunos matriculados,

movimentando 2,5 bilhões de dólares por ano! 

14
E mais, 30% do total de alunos são DE IDOSOS! É isso

mesmo, os idosos já estão presentes nas academias! E, se

os idosos já estão presentes nas academias brasileiras é

porque os idosos estão entendendo que para melhorar

suaQUALIDADE DE VIDA a prática de EXERCÍCIO É


FUNDAMENTAL! 

VOCÊ SABIA QUE EXISTEM RECOMENDAÇÕES


ESPECÍFICAS PARA A PRÁTICA DE EXERCÍCIO
PARA IDOSOS?

E QUE ESSAS RECOMENDAÇÕES SÃO


DIFERENTES DAS RECOMENDAÇÕES PARA
OUTROS GRUPOS POPULACIONAIS? 

VOCÊ ESTÁ PREPARADO PARA


ATENDER OS IDOSOS NAS
ACADEMIAS?

15
Razão 4
Durante o Processo de
Envelhecimento muitas
Alterações Fisiológicas e na
Aptidão Física são Observadas
Durante o processo de envelhecimento, ocorrem 445

alterações no corpo humano! São alterações fisiológicas,

anatômicas, biomecânicas, nos indicadores de aptidão

física, capacidade funcional, de saúde e de qualidade de

vida.

O conjunto dessas alterações resulta em menor

CAPACIDADE FUNCIONAL e, consequentemente menor


AUTONOMIA FUNCIONAL e QUALIDADE DE VIDA. Esse
conjunto leva a improdutividade na vida. Por isso, muitos

e muitos idosos não gostam de sair de casa!

As principais alterações ocorrem nas variáveis

antropométricas, de composição corporal, metabólicas e

neuromusculares. Veja na Figura 11, um resumo do que

acontece com algumas dessas variáveis ao longo do

processo de envelhecimento.

Figura 11 – Resumo das principais alterações nas variáveis

antropométricas esperadas com o processo de

envelhecimento.

16
Essas alterações tem várias consequências, sendo uma

delas, maior risco de desenvolvimento ou agravo de

doenças como Diabetes Tipo 2, Doenças

Cardiovasculares, Câncer, Doenças Osteomusculares e

outras.

Outra consequência direta seria o impacto na condição

do idoso conseguir fazer determinados tipos de exercício.

Existem modelos de exercício específicos bem como

volumes e intensidades que melhor se adequam aos

idosos. Portanto, saber os modelos de exercício, o volume

e intensidade que mais indicados aos Idosos é DEVER do


Profissional de Educação Física.

Por isso, você precisa aprender mais


sobre essas alterações e quais são os
impactos funcionais diretos para poder
prescrever exercício de forma mais
assertiva e segura para ajudar os idosos
a viver melhor! 

17
Razão 5
A Prática Regular de Exercício é o meio mais
eficaz e barato para minimizar os efeitos do
envelhecimento e aumentar a produtividade
e a Qualidade de Vida dos Idosos.

Aqui vou ser DIRETO! Na literatura, há mais de 300

benefícios que a prática regular de exercício pode

proporcionar aos Idosos nos mais deferentes aspectos

(fisiológicos, psicológicos, sociais, estruturais,

biomecânicos, dentre outros)! Veja na Figura 12, alguns

desses benefícios:

Figura 12 – Resumo dos principais benefícios da prática

regular de exercício para Idosos.

18
Agora, para conseguir esses benefícios, não é qualquer

tipo de exercício, qualquer volume e qualquer

intensidade que deve ser prescrito.

RECOMENDAÇÕES PARA A PRÁTICA


Atualmente, existem

DO EXERCÍCIO ESPECÍFICAS PARA IDOSOS.

Essas recomendações direcionam a atuação do

Profissional de Educação Física para a prescrição do

exercício adequado e segura para Idosos.

Você Conhece as Recomendações dos


Diferentes Tipos de Exercício que Podem
Ser Aplicados em Idosos?

Você Conhece as Contraindicações?

Você Conhece Para os Diferentes Tipos


de Exercício?

Qual o Volume e a Intensidade que Deve


Ser Prescrita?

Você Sabe Como Controlar a


Intensidade?

19
Razão 6
Precisamos Aprender muito sobre a
Prescrição do Exercício para Idosos.

Após minha mãe passar 4 semanas na academia, me

lembro uma bela tarde que ela chegou em casa e me

disse: “Não vou mais a academia”!

Como já era formado em Educação Física e, na época

e já havia iniciando a carreira de pesquisador em

Ciências do Esporte no CELAFISCS (Centro de Estudos do

Laboratório de Aptidão Física de São Caetano do Sul),

perguntei para minha mãe o porquê daquela decisão.

Sabe o que ela me respondeu? “Filho, não devo estar

recebendo orientação adequada para fazer os exercícios,

 e não notei diferença alguma, então estou pagando a

academia para não receber a prestação adequada do

serviço”. Isso sempre me intrigou...

E acredite a minha mãe tinha razão! Inclusive, hoje tem

estudos científicos muito interessantes mostrando

exatamente isso! Infelizmente! Vou citar apenas um

trabalho, mas poderia citar vários outros.

Recentemente, Burton et al (2017) avaliaram o principais

motivos pelos quais os Idosos Desistem de realizar o

exercício resistido em academias. 

Sabe quais são os 3 principais motivos pelos quais os

IDOSOS DESISTEM DE PROGRAMAS DE EXERCÍCIO NA


ACADEMIA?

1) Problemas de saúde que o impeça de fazer exercício;


2) Insatisfação com a orientação recebida;
3) Insatisfação com o programa de exercício por ser
inadequado a faixa etária;

20
Se você não acredita em mim, basta ler o estudo na

integra! No item referências, você encontra a referência

completa.

Agora, outro detalhe: Em 2016 coordenei uma ampla

pesquisa em São Paulo que tinha com objetivo avaliar o

nível de conhecimento de profissionais de Educação

Física formados e atuantes em academias sobre as

recomendações para a prescrição do exercício aeróbico e

resistido para adultos saudáveis, adultos com doenças

cardiometabólicas e para IDOSOS.

O primeiro artigo dessa série já foi publicado na Revista

Brasileira de Ciência e Movimento envolvendo o

Conhecimento dos profissionais de Educação Física em

Relação à Prescrição do Exercício Aeróbico para Adultos

Saudáveis e Cardiopatas (Ceschini et al., 2016).

O segundo artigo avaliou o Nível de conhecimento dos

Profissionais de Educação Física sobre as recomendações

para aPRESCRIÇÃO DO EXERCÍCIO AERÓBICO E


RESISTIDO EM IDOSOS.
E sabe o que encontramos? Veja a Figura 13:

Figura 13 – Nível de conhecimento dos Profissionais de

Educação Física sobre as recomendações para a

PRESCRIÇÃO DO EXERCÍCIO AERÓBICO E RESISTIDO EM

IDOSOS.

21
Os dados demonstraram que APENAS 6,5% dos

Profissionais de Educação Física Avaliados sabiam a

RECOMENDAÇÃO PARA A PRESCRIÇÃO DO EXERCÍCIO


RESISTIDO PARA IDOSOS e APENAS 9,3% sabiam a
RECOMENDAÇÃO PARA A PRESCRIÇÃO DO EXERCÍCIO
AERÓBICO PARA IDOSOS!

Ou seja, de cada 10 profissionais, MENOS DE 1 sabe

realmenteAS RECOMENDAÇÕES PARA A PRESCRIÇÃO DO


EXERCÍCIO PARA IDOSOS!

E mais, Profissionais de Educação Física que FAZEM


CURSOS ESPECÍFICOS tem 5 vezes MAIS
CONHECIMENTO DAS RECOMENDAÇÕES em comparação
aos Profissionais que NÃO FAZEM CURSOS!

APRENDER MAIS
Esses dados mostram que precisamos

SOBRE A PRESCRIÇÃO DO EXERCÍCIO PARA IDOSOS!


 

22
Razão 7
Você não pode ficar de fora desse
mercando crescente e promissor no
Brasil, a não ser que esteja disposto a
perder dinheiro.

Aqui vou ser DIRETO! Veja os dados da Associação

Brasileira de Academias para a expectativa de

crescimento do número de idosos nas academias

brasileiras e o movimento financeiro para a próxima

década. A Figura 15 já foi apresentada parcialmente

anteriormente. Agora, veja a Figura completa,

especialmente a parte em vermelho.

Figura 14 – Expectativa do crescimento do número de

idosos e do faturamento das academias brasileiras para a

próxima década.

Está percebendo o movimento? Em 2005, os idosos

presentes nas academias brasileiras eram APENAS 5%. Em


2016, já ERAM 30%! E, em 2030, SERÃO 42%. Em 2016,
somente os idosos movimentaram no mercado de
academias no Brasil, 600 milhões de dólares por ano.
Em 2030, SOMENTE OS IDOSOS, devem movimentar 1

BILHÃO DE DÓLARES POR ANO! 


23
E sabe qual é a melhor parte disso?

VOCÊ PODE FAZER PARTE DESSE CRESCIMENTO! Você

sabia que parte desse movimento financeiro com os

Idosos que praticam exercício pode ser SEU?

Mostrei7 RAZÕES porque VOCÊ DEVE PENSAR EM


APRENDER MAIS sobre a PRESCRIÇÃO DO EXERCÍCIO
PARA IDOSOS!

E, apenas comentei o mercado das Academias!

“Onde Posso Efetivamente Atual


Mas, a pergunta seria:

profissionalmente Para Prescrever Exercício Para


Idosos?”

A resposta seria: Há muitas possibilidades! Vamos ver

algumas:

* Nas Academias de Ginásticas;

* Como Personal Trainer (Aulas Particulares ou em

Grupos);

* Em Clubes;

* Em Associações, ONGs ou Centros de Terceira Idade;

* Em Casas de Repouso;

* Em Clínicas, Hospitais e Centros de Reabilitação;

* Em Hipermercados, Empresas, Condomínios;

Portanto, há muitas possibilidades de


atuação profissional nesse mercado
crescente e que movimenta milhões de
dólares ao ano, inclusive no Brasil.

24
Para finalizar, vou te fazer apenas 7 perguntas. Por
favor, responda sinceramente, para você mesmo:

1) Você conhece as principais alterações na aptidão

física e na capacidade funcional que ocorrem com o

processo de envelhecimento? E o impacto direto na vida

dos Idosos?

2) Você conhece os benefícios do exercício Aeróbico,

Resistido, de Flexibilidade, de Equilíbrio, de Agilidade e

de Mobilidade para Idosos?

3) Você conhece as recomendações para a prescrição do

exercício Aeróbico, Resistido, de Flexibilidade, de

Equilíbrio, de Agilidade e de Mobilidade para Idosos?

4) Você conhece as contraindicações para a prática de

exercício em Idosos?

5) Você conhece os cuidados que devem ser observados

na prescrição e na execução da sessão de exercício para

idosos com Diabetes, Obesos, Hipertensos, com Artrite ou

Artrose?

6) Você quer aumentar os seus rendimentos prescrevendo

exercício para idosos?

7) Você quer fazer parte desse mercado que movimenta

milhões de dólares ao ano?

Se você respondeu sinceramente “SIM” para todas as

perguntas, MEUS PARABÉNS! Você está PREPARADO para


Prescrever Exercício para Idosos de forma EFICIENTE e

SEGURA! Vá em frente e conquiste o seu espaço!!!

Agora, se você respondeu sinceramente “NÃO” para uma


ou mais perguntas, preciso te dizer, VOCÊ precisa

URGENTEMENTE APRENDER MAIS SOBRE A PRESCRIÇÃO


DO EXERCÍCIO PARA IDOSOS, PARA PRESCREVER
EXERCÍCIO DE FORMA EFICIENTE, SEGURA E CONTRIBUIR
COM A SAÚDE DOS IDOSOS! 

25
Se VOCÊ concluiu que realmente precisa aprender mais

sobre Exercício Aplicado aos Idosos, EU tenho um curso

ideal para que VOCÊ consiga se inserir nesse mercado de

SUCESSO!

"PRESCRIÇÃO DO EXERCÍCIO PARA


IDOSOS BASEADO EM EVIDÊNCIAS
CIENTÍFICAS" 
O curso é 100% online, com mais de 12 horas de vídeo

aula, onde vou te dar todo o suporte técnico-científico

para prescrever exercício para idosos com excelência e

segurança!

E mais,VOCÊ RECEBERÁ vários BÔNUS e um Certificado


de 15 horas válido para inserir em seu currículo
ATESTANDO QUE VOCÊ É UM PROFISSIONAL

CAPACITADO PARA ATENDER OS IDOSOS, além do


certificado servir para validação de horas

complementares.

Pessoas  bemsucedidas  colocaram em prática em suas

vidas APENAS duas palavras: FOCO e AGILIDADE!


 

Então, o que você está esperando?

CLIQUE AQUI e faça sua inscrição! 

http://fabioceschini.com.br/cursos/idoso/ 

26
REFERÊNCIAS

1.American College os Sports Medicine. Position Stand. Chodzko-

Zajko WJ, Proctor D, Fiatarone Singh M, et al. American College of

Sports Medicine position stand. Exercise and physical activity for

older adults. Med Sci Sports Exerc 2009;41:1510–30.

2.Associação Brasileira de Academias.

http://www.acadbrasil.com.br.

3.Blair S, Sallis R, Hutber A, et al. Exercise therapy—the public health

message. Scand J Med Sci Sports 2012;22:e24–8.

4.Burton et al. Why do seniors leave resistance training programs?

Clinical Interventions in Aging 2017:12 585–592.

5.Ceschini et al. Conhecimento da prescrição do exercício aeróbio

para pessoas com doenças cardiovasculares. R. bras. Ci. e Mov

2016;24(2):119-128.

6.Forman D, et al. Prioritizing Functional Capacity as a principal End

Point for Therapies Oriented to Older Adults With Cardiovascular

Disease. Circulation, 2017.

7.Instituto de Geografia e Estatística (IBGE). Pesquisa Populacional.

8.Sherrington C, Tiedemann A, Fairhall N, Close JCT and Lord SR.

Exercise to prevent falls in older adults: an updated meta-analysis

and best practice recommendations. Public Health Bulletin. Vol. 22(3–

4) 2011.

9.Taylor D. Physical activity is medicine for older adults. Postgrad

Med J 2014;90:26–32. doi:10.1136/postgradmedj-2012-131366.

10.World Health Organization. Global recommendations on physical

activity for health. Geneva: World Health Organization, 2010.

11.World Health Organization. Integrated care for older people

Guidelines on community-level interventions to manage declines in

intrinsic capacity. Genebra. 2017.

27