Você está na página 1de 3

Página |1

ENTENDENDO A ESPIRITUALIDADE
Salmo 42

Um assunto que tem despertado e chamado a atenção dos evangélicos brasileiros nos
últimos anos é a espiritualidade. Percebe-se que a igreja evangélica no Brasil está
redescobrindo o tema e a prática da espiritualidade.

Até pouco tempo, não se falava em espiritualidade entre os evangélicos no Brasil. No


entanto, recentemente, têm-se visto livros que tratam do assunto (tanto produções
nacionais, como traduções), artigos em revistas de grande circulação, palestras em
congressos, tudo a respeito da espiritualidade.

Mas, afinal de contas, o que é espiritualidade? O objetivo deste estudo é explicar o


que é espiritualidade, e ensinar a respeito de suas bases teológicas. Assim, pretende-
se deixar claro a importância da espiritualidade para a vida cristã.

1 - CONCEITO DE ESPIRITUALIDADE
O que é espiritualidade? Responder a esta pergunta não é tarefa fácil, pois toda
definição é provisória e limitada. Mas, é possível concordar com o Dr. James Houston
(uma das maiores autoridades do mundo na atualidade na área da espiritualidade) que
a entende como "o estado de relacionamento profundo com Deus".

Espiritualidade, então, tem a ver com a vida com Deus. Através de práticas
devocionais e disciplinas espirituais, como meditação, jejum, adoração, confissão,
oração, e outras mais, a espiritualidade visa a aprofundar vida com Deus.

A resposta à primeira pergunta do Catecismo de Westminster (adotado pelas igrejas


presbiterianas) diz que o objetivo principal da existência humana é desfrutar de
relacionamento agradável com Deus. Pela prática da espiritualidade, homens e
mulheres podem ter um relacionamento pessoal com Deus, caracterizado pelo gozo e
pelo prazer, e não pela angústia ou desespero. Vista desta ótica, a espiritualidade é
muito necessária para a vida do povo de Deus.

Deve-se lembrar que existe uma prática de espiritualidade em algumas religiões não-
cristãs. Isto é uma prova do profundo anseio do coração humano em encontrar Deus.
O grande problema das espiritualidades não-cristãs, algumas bastante ativas e
influentes no Brasil, como Yoga (da índia), Tai Chi Chuan (da China), é que nelas não
se encontra a pessoa gloriosa de Cristo Jesus, o único caminho pelo qual pode-se
chegar a Deus.

Ao longo dos seus séculos de caminhada, a igreja cristã tem conhecido diferentes
expressões de espiritualidade. É muito rica a história da espiritualidade cristã. Estas
diferentes expressões de espiritualidade não serão aqui analisadas.

Por hora, é suficiente reafirmar que a espiritualidade cristã tem como objetivo a vida
com Deus. O alvo da espiritualidade cristã é levar a pessoa não a conhecer idéias a
respeito de Deus, mas a conhecer melhor a Deus (Jó 42.5; Jo 17.3).

www.semeandovida.org
Página |2

2 - BASE TEOLÓGICA DA ESPIRITUALIDADE


A espiritualidade cristã tem algumas características teológicas que marcam sua
natureza. Destas bases teológicas, podem-se citar:

• A doutrina da Criação - A espiritualidade cristã não despreza o mundo


material, criado e sustentado por Deus. Os antigos filósofos gregos
consideravam as coisas "espirituais" superiores às materiais. A espiritualidade
que nasce da tradição judaico-cristã reconhece o valor da natureza e do corpo
na vida com Deus.

• A doutrina da Revelação – A espiritualidade cristã não se baseia em


especulações humanas, como acontece nas espiritualidades não cristãs. Nas
páginas das Escrituras, encontram-se as orientações que homens e mulheres
precisam para desfrutar de um relacionamento mais rico com Deus através da
espiritualidade.

• A doutrina da Trindade - A espiritualidade cristã está enraizada na doutrina da


Santíssima Trindade. O já citado James Houston disse que "o cristão vive na
aceitação da filiação, conhecendo a Deus como Pai. Reconhece este fato na
filiação de Jesus Cristo, na Sua obra salvífica do perdão e no Seu dom da vida
eterna. Concretiza este fato mediante o dom do Espírito Santo que capacita o
crente a clamar: 'Aba, Pai' (Rm 8.15; Gl 4.6)".

• A doutrina da Graça - A vivência saudável da espiritualidade só é possível


quando se entende que a vida cristã, do início ao fim, depende da graça de
Deus (Ef 2.8-10; II Tm 2.1; Tt 2.11-13). A espiritualidade cristã deve produzir o
fruto do Espírito na vida de quem vive pela graça de Deus.

• A doutrina da Comunhão dos santos - A espiritualidade cristã deve ser vivida


no contexto da comunidade da fé. É claro que há algumas expressões da
espiritualidade cristã que são vividas longe da companhia do povo de Deus. No
entanto, a espiritualidade é vivida, também, na comunhão dos filhos e filhas de
Deus.

Sem um correto fundamento teológico, a espiritualidade pode ser deturpada. Por isso,
é importante conhecer estas bases, que deverão orientar toda a prática da
espiritualidade.

3 - IMPORTÂNCIA DA ESPIRITUALIDADE
Tendo visto o que a espiritualidade pretende, e qual é o seu embasamento teológico,
pode-se ver qual é a sua importância.

Falar da importância da espiritualidade, é falar do óbvio. A espiritualidade possibilita à


pessoa cristã experimentar comunhão verdadeira com Deus. De modo que a pessoa
vai ter em Deus uma pessoa com quem se relacionar, e não um objeto a estudar. A
importância da espiritualidade está no fato de levar quem a pratica a ter não uma fé
teórica, mas prática, pois é possível ter um conhecimento apenas teórico de Deus. A
prática da espiritualidade ajuda a corrigir esta distorção.

Em Isaías 29.13 (texto citado pelo Senhor Jesus em Mateus 15.8,9 e Marcos 7.6,7)
aparece uma crítica a uma prática que é religiosa, mas não é espiritual. Percebe-se
nas igrejas, com relativa frequência, um intenso ativismo religioso. Mas nem sempre
se percebe uma autêntica espiritualidade.

www.semeandovida.org
Página |3

A vida religiosa pode ser vivida sem que aconteçam transformações no coração.
Mudanças na vida e no caráter não são produzidas pela religiosidade, mas pela
espiritualidade.

A Bíblia diz que "o povo que conhece o seu Deus se tornará forte e ativo" (Dn 11.32).
Quando a comunhão cristã leva a sério o exercício da espiritualidade, passa-se a
conhecer mais e melhor o Deus a quem se adora. A espiritualidade, então, é
importante para o fortalecimento do povo de Deus.

Outro ponto da importância da espiritualidade é que sua prática aprofunda o amor que
se deve ter pára com Deus - este é o primeiro e grande mandamento (Dt 6.5; Lc
10.27). Vale lembrar que o amor a Deus só é completo quando existe, também, amor
ao próximo (I Jo 4.20).

Finalizando, é bom recordar e reafirmar: a espiritualidade leva ao fortalecimento da fé,


e a uma maior maturidade no relacionamento com Deus e com o próximo. O desafio
do conhecimento e da vivência de uma espiritualidade saudável e contextualizada não
pode jamais ser desprezado ou ignorado pelos cristãos de qualquer período da
história.

DISCUSSÃO
1. Religiosidade é sinônimo de espiritualidade?
2. Qual é a relação entre espiritualidade e assuntos como trabalho, lazer, uso do
dinheiro, política, família, sexualidade etc?

AUTOR: REV. CARLOS RIBEIRO CALDAS FILHO

www.semeandovida.org