Você está na página 1de 6

Orientação Profissional

Sob o Enfoque da Análise do Comportamento

Cynthia Borges
82 CynfJiia Borges de Moura

8^ Sessão - Analisando o futuro


diante da escolha presente
Objetivos
• Avaliar os resultados alcançados em relação aos objetivos
da Orientação Profissional: escolha de uma profissão, res­
trição das opções profissionais e/ou aprendizagem do pro­
cesso de tomada de decisão.

• Relatar as metas profissionais selecionadas e definir


alguns passos para a concretização de tais metas a partir da
aprendizagem ocorrida.

• Responder os instrumentos de Pós-Intervençao.

Racional teórica
A última sessão do programa visá avaliar o processo e seus
resultados, bem como esclarecer que outros resultados podem advir,
futurameute, do amadurecimento da aprendizagem ocorrida 110 grupo.
Entende-se que o presente programa de Orientação Profissional, da
forma como está estruturado, pode ter como resultado vários
comportamentos dos adolescentes, como decidir-se por uma única
profissão, restringir suas opções profissionais, aprender o processo de
tomada de decisão para utilizar-se dele mais tarde etc. Entende-se,
também, que uma decisão terminal não precisa, necessariamente,
coincidir com o término da intervenção, pois o processo de
crescimento profissional é algo processual, que pode se dar ou se
concretizar em vários momentos da vida.
Avaliar a experiência presente e seu impacto futuro pode auxiliar
o adolescente a reorganizar as aprendizagens adquiridas e o curso de
ação selecionado. Descrever os passos de seu processo de
desenvolvimento no grupo, pode ser útil no sentido de treinar o
adolescente na aplicação de tal habilidade em decisões futuras sobre
carreiras (identificar o ponto de partida, o de çhegada e os passos
intermediários para o alcance de tais metas). Nessa última sessão,
Orientação Profissional Sob o Enfoque da Análise do Comportamento S3

espera-se que, ao levantar os resultados obtidos e avaliar aspectos que


podem ainda estar dificultando a análise das contingências profissionais
e a emissão do comportamento de decidir-se por uma profissão, se possa
criar um contexto favorável para o planejamento e o engajamento
efetivo do adolescente, em estratégias de ação que o conduza a assunção
e concretização de sua escolha.

Procedimentos

Instruções para as atividades da sessão


• Por ser a última sessão em grupo, ao iniciá-la, os orientadores
devem fazer uma breve retrospectiva de todas as etapas e
exercícios realizados durante o programa de Orientação Pro­
fissional (qual foi o ponto de partida e os passos dados durante
o programa).

• Devem fazer, também, a realização da auto-avaliação indi­


vidual por escrito, a partir da proposição; Em que cresci
com este grupo e em que acho que ainda poderei crescer
(Anexo 12).

Discussão
• Solicitar aos adolescentes que relatem ou leiam para o gru­
po o que escreveram em sua auto-avaliação final. Após
todos terem exposto seus relatos, solicitar que apontem o
que observaram em comum entre eles.

• Fazer uma síntese para o grupo das avaliações individuais


acerca do grupo de Orientação Profissional, por meio dos
relatos, mostrando ao grupo o ponto de partida (como che­
garam na orientação), os pontos intermediários (como se
deu a aprendizagem) e o ponto de chegada (o que eles estão
avaliando como resultados obtidos).
84 Cynthia Borges de Moura

• Salientar o fato de que várias decisões são tomadas ao longo


da vida, que o processo de decisão profissional não se esgota
com o término do grupo, e que mudanças, no decorrer da vida,
podem acarretai' transformações e adaptações na escolha pro­
fissional, não implicando erro na escolha inicial.

• Dar umfeedback geral para o grupo, valorizando a perseve­


rança no programa e o conseqüente enfrentamento do custo
requerido pela proposta da orientação nesse formato de auto-
descoberta. Apontar tais características como essenciais para
o enfrentamento dos desafios e a obtenção de sucesso na
carreira profissional que escolherem.

Recomendações aos orientadores: nessa sessão, deve-se evitar


questionamentos que abram discussões que não poderão ser
aprofundadas em fimção do término do grupo. Os orientadores devem,
preferencialmente, auxiliar os adolescentes a realizarem sínteses
conclusivas a respeito da experiência vivida durante a orientação.

CòiiclusQo áa sessão
• Distribuição e leitura do resumo final dos tópicos discutidos
ao longo da intervenção (Anexo 13);

• Preenchimento do Instrumento de pré e pós-intervenção


(Anexo 1) e da Escala de Maturidade para a Escolha Profis-
, sionál - EMEP (Neiva, 1999). Solicita-se ao adolescente que
responda aos instrumentos, de acordo com o momento pre­
sente, pois os resultados finais serão comparados aos iniciais
e discutidos, individualmente, na sessão devolutiva.
Orientação Profissional Sob o Enfoque da Análise do Comportamento 85

Sessão individual pós-orientação


Objetivo
• Fornecerfeedback a cada participante sobre seu desempenho
e desenvolvimento ao longo do processo de orientação.

Procedimentos
• Uma entrevista devolutiva individual, é realizada com
cada adolescente em que serão discutidos seu desempenho
e desenvolvimento ao longo do processo de orientação,
com base nas observações, durante a intervenção, nos rela­
tos escritos e nos resultados comparativos obtidos com a
Escala de Maturidade para a Escolha Profissional
(EMEP) e com o Instrumento de Pré e Pós-Intervenção.
• Ofeedback ao adolescente não inclui considerações do orien­
tador sobre a profissão que deve ser escolhida. Salienta-se seu
, desenvolvimento e crescimento, quanto ao amadurecimento
do raciocínio de análise, para a tomada de decisão.
• Qualquer informação mais objetiva, oriunda das observações
do comportamento do adolescente, durante as sessões, deve,
sempre, ser checada com ele quanto a correspondência com
sua experiência e autopercepçao.
• Questões não abordadas com profundidade durante as ses­
sões de Orientação Profissional, mas importantes de serem
pontuadas individualmente, quanto a avaliações ou enca­
minhamentos, poderão, ser feitos nesse momento. O orien­
tador deve se colocar a disposição, para auxiliar a dirimir
dúvidas que ainda existam após o término do programa.
• O orientador, realizando pesquisa ou interessado em ava­
liar os resultados de um grupo de orientação, confonne
descrito no capítulo quatro, poderá fazer uso dos seguintes
instrumentos: ISC - Inventário de Satisfação do Consumi­
dor (Anexo 14) e Questionário de avaliação do programa
(Anexo 15).