Você está na página 1de 23

Aula 1

Matrizes: propriedades e operações

7
Olá, estudante!

Nesta aula vamos iniciar os estudos sobre a Teoria das Matrizes. É importante que
você, estudante de Matemática e futuro profissional docente dessa área, compreenda
seus conceitos, formas de representação e as mais diversas operações algébricas entre
Matrizes, pois este conhecimento será imprescindível para compreender estudos
posteriores, tais como: resolução de Sistemas Lineares, representação de Vetores no
plano e no espaço, além do pleno desenvolvimento em Álgebra Linear.

Para podermos discutir sobre a origem do uso de Matrizes na Matemática,


devemos citar grandes matemáticos, tais como Augustin-Louis Cauchy (matemático
francês, 1789 – 1857), James Joseph Sylvester (matemático inglês, 1814 – 1897),
Arthur Cayley (matemático britânico, 1821 – 1895), ou ainda Joseph Louis Lagrange
(matemático italiano, 1736 – 1813). Suas contribuições se deram desde o simples fato de
estabelecer o nome “Matriz”, como também desenvolver propriedades e operações,
até ser reconhecida como ente matemático independente com a nomenclatura de
“Teoria das Matrizes”.

Agora que já aprendemos um pouco sobre o aparte histórico das Matrizes,


vamos iniciar nossa aula.

Objetivos

ƒƒ Reconhecer diferentes formas de Matrizes e suas propriedades


ƒƒ Compreender as diferentes operações algébricas entre Matrizes

Aula 1
Tópico 1

Apresentação do conceito
de matriz e suas propriedades

8
ƒƒ OBJETIVOS
ƒ ƒ Entender a noção intuitiva de Matriz e suas formas de
representação
ƒ ƒ Compreender o uso das propriedades de Matriz

Neste tópico faremos um estudo sobre a noção intuitiva de Matriz, associando-a


com uma tabela. Apresentaremos a você, estudante, diversas formas de Matriz e sua
representação, e ao final, estudaremos suas propriedades básicas.

Apresentamos abaixo um exemplo prático do uso de matrizes em nosso


cotidiano. Entretanto, não explicaremos os cálculos matemáticos neste momento, isto
será compreendido mais a frente.

Exemplo 1: Uma lanchonete pretende vender 3 tipos diferentes de salgados. Para


tanto, usa os ingredientes nas quantidades seguintes, expressas por formas de tabelas
(matrizes):

Ovos Farinha Açúcar Carne


Empadas 4 4 2 2
Kibes 1 1 1 6
Pastéis 3 6 1 3

O fornecedor desta lanchonete revende esses ingredientes segundo os preços


constantes na tabela (matriz) a seguir.

Matemática Básica II
Ingredientes Preço Base (R$)
Ovos 0,20
Farinha 0,30

Açucar 0,50
Carne 0,80

Tomando por base apenas os ingredientes para fabricação destes salgados, podemos
calcular o preço de custo de cada salgado, segundo o produto dessas duas matrizes:

4 4 2 2 
0, 20 
  4, 60  9
1 1 1 6  × 0,30  × 5,80 
  0,50   
3 6 1 3    5,30 
0,80 

Ou seja, o preço de custo das empadas é R$ 4,60, dos kibes é R$ 5,80 e dos pastéis é
R$ 5,30.

1.1 Definição e Representação de Matriz

Definição 1.1 Chamamos de Matriz qualquer tabela da forma


m × n (leia-se: m por n), em que m corresponde ao número
de linhas e n corresponde ao número de colunas dessa tabela,
de modo que os números m, n ∈ ∗ .

Vejamos, nos exemplos a seguir,


algumas formas de representação das Nas obras matemáticas
matrizes: chinesas existem
bastantes diagramas
1 2 de formato quadrado
  é uma matriz do tipo 2 × 2 , semelhantes às
ƒƒ 
3 4 
matrizes que conhecemos hoje. Acesse
ou seja, duas linhas e duas colunas.
http://www.somatematica.com.br/
historia/oriental3.php, ou https://
 −4 8 1  repositorio.ufsc.br/xmlui/bitstream/
  é uma matriz do handle/123456789/94914/Protasio_
1 0 −1 
ƒƒ  2  Kraieski.PDF
tipo 2 × 3 , ou seja, duas linhas e três
colunas.

Aula 1 | Tópico 1
5 0 5
2 1 3
−2 0 0
ƒƒ é uma matriz do tipo 3 × 3 , ou seja, três linhas e três colunas.

A forma mais usual de se representar uma matriz é


escrevendo-a entre parênteses ( ) ou entre colchetes
[ ], mas também é possível fazer esta representação com o
uso de barras duplas verticais || ||.
10
As matrizes são indicadas por letras maiúsculas do nosso alfabeto: A, B, C ,..., e
cada elemento da matriz é representado pela letra minúscula correspondente, seguido
de dois índices i e j que representam respectivamente a linha e a coluna a que esse

elemento pertence: aij, bij, cij, ... aij, bij, cij ... .

Podemos representar as matrizes da seguinte forma:

a a12 
 A =  11 
 a21 a22 2×2

b b b13 
B =  11 12
b23  2×3

 b21 b22

c11 c12 c13


 C = c21 c22 c23
c31 c32 c33 3×3

Da mesma forma que os apresentados nos exemplos anteriores, podemos representar


matrizes do tipo 4 × 4,5 × 5,..., m × n . A representação de uma matriz A qualquer do
tipo m × n , é:

 a11 a12 a13  a1n 


a a22 a23  a2 n 
 21
A =  a31 a32 a33  a3n 
 
      
 am1 am 2 am 3  amn  m×n

Matemática Básica II
Outras formas de representarmos uma matriz são dadas por: A = (aij ) m×n

 A = (aij ) m×n

 A aij , com 1 ≤ i ≤ m e 1 ≤ j ≤ n
=

Exemplo 2: Uma matriz genérica


do tipo 2 × 2 pode ser dada por A Teoria das Matrizes
teve início com a
a a 
A =  11 12  . Em termos Teoria das Formas
 a21 a22  Quadráticas, e 11
numéricos, seja uma matriz posteriormente foi
1 2 associado à Álgebra Linear. Acesse http://
A=  , que apresenta duas www.mat.ufrgs.br/~portosil/passa3b.html
3 4
linhas e duas colunas. Note que o

elemento 1 se encontra na 1ª linha e na 1ª coluna, portanto podemos escrever a11 = 1 ;


assim como o elemento 2 se encontra na 1ª linha e na 2ª coluna, logo podemos escrever
a12 = 2 ; o elemento 3 se encontra na 2ª linha e na 1ª coluna; com isso, podemos escrever
a21 = 3 ; e, por fim, o elemento 4 se encontra na 2ª linha e na 2ª coluna, concluindo que
a22 = 4 ;

Exercício Resolvido 1: Construa uma matriz A = ( aij ) de modo que atenda à lei de
2×3
formação aij= 2i − j .

Solução: Primeiramente devemos lembrar qual o formato geral de uma matriz e


depois especificar para o formato 2 × 3 . Nós vimos anteriormente o modelo para
generalização de matrizes, e sendo assim, vamos construir agora a matriz genérica do
nosso problema:
a a12 a13 
A =  11
 a21 a22 a23 

Em seguida, procedemos com o cálculo de cada elemento da matriz usando a lei de


formação dada:

a11= 2(1) − =
1 1 a21= 2(2) − =
1 3
a12= 2(1) − 2= 0 a22= 2(2) − 2= 2
a13 =2(1) − 3 =−1 a23 =2(2) − 3 =1

Aula 1 | Tópico 1
E sendo assim, podemos agora fazer a correta substituição dos elementos para
concluirmos a construção da nossa matriz:

 a11 a12 a13   1 0 −1


=A =  
 a21 a22 a23   3 2 1 

Exercício Resolvido 2: Um professor de Matemática pretendia avaliar 5 estudantes de


uma mesma classe. Para tanto, ele fez uma prova com 3 questões. Para correção da
prova, o professor construiu uma matriz A , com elementos aij , de modo que cada
linha correspondia a um estudante e cada coluna correspondia a uma questão da
12 prova. Durante a correção, caso o estudante acertasse a questão, o professor colocava
a nota 1 (um), caso contrário, colocava nota 0 (zero). Sabendo-se que cada elemento
foi escrito como

0, se i > j
aij =  , determine:
1, se i ≤ j
a. Quantos estudantes acertaram todas as questões?
b. Quantos estudantes erraram todas as questões?

Solução:
Inicialmente devemos perceber que este problema faz referência à matriz no formato
5 × 3 , pois são 5 estudantes (linhas) e 3 questões (colunas). A construção da matriz
genérica do nosso problema nos fornece:

 a11 a12 a13 


a a22 a23 
 21
A =  a31 a32 a33 
 
 a41 a42 a43 
 a51 a52 a53 

Em seguida, procedemos com a determinação de cada elemento da matriz, usando a


lei de formação dada, de modo que os elementos a=
11 a=
12 a=
13 a=
22 a=23 a=
33 1,
pois i ≤ j ; e os demais elementos são todos nulos pois i > j . Desta forma, temos:

 a11 a12 a13  1 1 1


a  0 1 1 
 21 a22 a23  
=A = a31 a32 a33  0 0 1
   
 a41 a42 a43  0 0 0
 a51 a52 a53  0 0 0 

Matemática Básica II
Analisando a matriz solução, percebemos que:
a. Apenas 1 estudante acertou todas as questões;
b. 2 estudantes erraram todas as questões.

Na seção a seguir, estudaremos vários tipos de Matriz e suas denominações.


Essas denominações são de grande utilidade quando contextualizamos o estudo de
matrizes com Álgebra Linear ou com Espaços Vetoriais.

1.2 Tipos de Matriz

Nos exemplos vistos anteriormente, vimos matrizes de diferentes formatos. 13


Será que existe um modo de classificá-las? Existem matrizes que, por aparecerem de
forma mais constante, recebem uma nomenclatura especial. São elas:

Nomenclatura Conceito Exemplo

Quando for constituída por uma única linha,


Matriz Linha
independente do seu número de colunas.
(1 0 −1)

Quando for constituída por uma única  1 


 
Matriz Coluna coluna, independente do seu número de  2 
linhas.  5
 

Quando todos os elementos de uma matriz


forem iguais a 0
(zero), ou seja, para todo 0 0 0
Matriz Nula  
1 ≤ i ≤ m, 1 ≤ j ≤ n ⇒ aij =0 0 0 0
Sua representação pode também ser
indicada por 0m×n

Quando o número de linhas da matriz for


 1 2 5 −3 
igual ao seu número de colunas, ou seja,  
Matriz m = n . Neste caso, pode também receber  0 −1 0 0,5 
Quadrada o nome de matriz quadrada de ordem n  7 11 2 −4 
 
(usa-se ordem n quando n = número de 
 6 3 4 1 
linhas = número de colunas).

Aula 1 | Tópico 1
Quando todos os elementos não
pertencentes à diagonal principal
Matriz  2 0
de uma matriz quadrada forem  
Diagonal
iguais a 0 (zero), ou seja, para todo  0 3
1 ≤ i ≤ m, 1 ≤ j ≤ n, se i ≠ j ⇒ aij = 0.

Quando uma matriz diagonal possuir


todos os elemento da diagonal principal
iguais a 1 (um), ou seja, para todo
1 0 0
14 Matriz
Identidade
1 ≤ i ≤ m, 1 ≤ j ≤ n, se i ≠ j ⇒ aij =
senão, se i ≠ j ⇒ aij =0.
0,
Sua
 
0 1 0
0 0 1
representação será indicada por I n (em
 
que n = número de linhas = número de
colunas).

 0 3
Quando forem invertidos todos os sinais  
= A  5 1 ⇒
Matriz de cada elemento da matriz Am×n , ou  2 −6 
 
Oposta seja, para todo 1 ≤ i ≤ m, 1 ≤ j ≤ n , temos
que aij ⇒ − aij . Sua representação será  0 −3 
 
indicada por − Am×n . ⇒ − A =  −5 −1 
 −2 6 
 

1 −4 2 
Quando, ordenadamente, as linhas= da A  ⇒
matriz Am×n forem trocadas de posição  5 0 3 
Matriz
com as colunas desta mesma matriz. Sua 1 5
Transposta t  
representação será indicada por A que é ⇒ A =−
 4 0
t

uma matriz Bm×n . 


 2 3 

Matriz Quando uma matriz for igual a sua  2 −1


Simétrica t
transposta, ou seja, A = A . = A =  At
 −1 0 

Matriz Quando uma matriz for igual à oposta da  0 −2 


A=   = − At
Antissimétrica sua transposta, o seja, A = − At . 2 0 

Matemática Básica II
Quando estudamos
matrizes transpostas, é sempre As matrizes e suas
útil termos em mente as seguintes diferentes formas de
propriedades: representação estão
ligadas a várias áreas do
ƒƒ ( A ) = A
t t
para toda matriz
conhecimento, dentre
A = (aij ) m×n
elas: Física, Engenharia, Administração,
ƒƒ Se A = (aij ) m×n e B = (bij ) m×n , Computação Gráfica, etc. Para um estudo
então ( A + B )t =At + B t mais aprofundado sobre matrizes, acesse:
http://www.infoescola.com/matematica/
ƒƒ Se A = (aij ) m×n e k ∈  , então matrizes
(k . A)t = k .( At ) 15
ƒƒ Se A = (aij ) m×n e B = (bij ) m×n , então ( A.B )t = B t . At

Para melhor compreensão das matrizes Identidade e Diagonal, apresentamos


abaixo duas definições:

Definição 1.2 Chamamos diagonal principal de uma matriz


quadrada de ordem n, ao conjunto de elementos que possui
os dois índices iguais. Ou seja, se i = j , então o elemento aij
pertence à diagonal principal.

Exemplo 3: Na matriz abaixo a Diagonal Principal é formada pelos elementos


a11 3,=
= a22 0 e=a33 8 .

Definição 1.3 Chamamos diagonal secundária de uma matriz


quadrada de ordem n, ao conjunto de elementos que possuem
índices cuja soma seja igual a n + 1 . Ou seja, se i + j = n + 1 ,
então o elemento aij pertence à diagonal secundária.

Aula 1 | Tópico 1
Exemplo 4: Na matriz abaixo a Diagonal Secundária é formada pelos elementos
−5, a22 =
a13 = 0 e a31 =1.

Para que possamos melhor compreender o estudo sobre matrizes apresentado

16 até aqui, vamos resolver alguns exercícios. Caso fique alguma dúvida, fale com seu
professor tutor, pois a compreensão do conteúdo é importante para avançarmos na
aquisição de outros conhecimentos.

 a 0 0 
  é do tipo matriz
 a + 2 2b b − 1
Exercício Resolvido 3: Sabendo que a matriz A =
diagonal, calcule os valores de a, b e c .  c − 4 0 3c 
Solução:
Inicialmente devemos lembrar que a matriz diagonal é aquela em que todos os
elementos fora da diagonal principal são iguais a zero. Sendo assim, temos:

a + 2 =0 → a =−2

b − 1 = 0 → b = 1
c − 4 = 0 → c = 4

a + b 0
Exercício Resolvido 4: Sabendo que a matriz I 2 =  , determine os valores
a − b 1 
de a e b .

Solução:
Vamos recordar que I 2 representa uma matriz identidade de ordem 2, e que as matrizes
identidades possuem os elementos da diagonal principal iguais a 1 e o restante dos
elementos iguais a zero. Desta forma, temos a + = b 1 e a −= b 0 . Resolvendo o
1
a + b = 1 1
sistema, encontramos:  →a= eb=−
a − b =0 2 2

1 a 4 
Exercício Resolvido 5: Sabendo que a matriz A =  0 2 c  é simétrica, calcule a
 
soma dos elementos da 2ª linha de At . b 5 3 

Matemática Básica II
Solução:
Para resolvermos essa questão, devemos lembrar que uma é matriz simétrica quando é
1 0 b
igual à sua matriz transposta, ou seja, quando A = At . Perceba que At =  a 2 5  .
 
 4 c 3
Igualando os termos que ocupam a mesma posição em ambas as matrizes, temos:

a = 0 1 0 4  1 0 4 
    
b = 4 . Desta forma, temos que A =  0 2 5  e A =  0 2 5  , de modo que a
t

c = 5
  4 5 3   4 5 3 
17
solução do problema está na soma dos elementos da 2ª linha de A , logo: 0 + 2 + 5 =
t
7.

Chegamos ao final do primeiro tópico. Nele conhecemos o conceito de matriz,


vimos exemplos sobre uso de matrizes, conhecemos as propriedades, definições e
como representá-las. No próximo tópico, estudaremos as propriedades envolvendo
matrizes.

Aula 1 | Tópico 1
Tópico 2

Uso de operações algébricas


entre matrizes
18
ƒƒ OBJETIVOS
ƒ ƒ Entender as operações algébricas entre Matrizes e suas
propriedades
ƒ ƒ Estudar a resolução de problemas com operações algébricas

Neste tópico vamos estudar as principais operações algébricas entre matrizes,


tais como: Adição, Subtração, Multiplicação, Igualdade, Multiplicação por Número
Real, Inversão. Desta forma, além de compreender todas essas operações, estaremos
a aptos resolver problemas que envolvam matrizes e essas operações.

Operações Algébricas

Uma das principais aplicações de matrizes se dá na representação de vetores,


quer no espaço bidimensional, tridimensional ou n-dimensional. Desta forma, as
operações algébricas mais elementares que ocorrem entre esses vetores podem ser
representadas por operações entre suas respectivas matrizes. Estudaremos a seguir
estas operações.

2.1 Igualdade de Matrizes

Definição 1.4 Definimos a igualdade entre matrizes A e B,


denotada por A = B, sob certas condições:
ƒƒ As matrizes devem possuir o mesmo formato m × n
ƒƒ Os elementos correspondentes aij (1 ≤ i ≤ m e 1 ≤ j ≤ n) e
bij (1 ≤ i ≤ m e 1 ≤ j ≤ n) nestas matrizes devem ser iguais

Matemática Básica II
 1 −1  1 −1
Exemplo 5: Consideremos as matrizes A =   e B=  . Notemos
2 0  2 0 
que possuem o mesmo formato, 2 × 2 , e que, além disso, os seus elementos

correspondentes são iguais. Portanto podemos concluir que A = B .

Para que duas matrizes sejam iguais, não basta apenas que
tenha o mesmo formato e os mesmos elementos, mas sim que
esses elementos estejam apresentados na mesma ordem nessas
matrizes. 19
−1 2 1
Exemplo 6: Vejamos agora outro exemplo, com as matrizes C =  
0 3 2
2 1 2
e D=  . É fácil perceber que possuem o mesmo formato, 2 × 3 ,
3 −1 0
entretanto nem todos os elementos correspondentes são iguais. Podemos perceber

que o elemento c13 = −1 enquanto que d13 = 2 ; o mesmo fato ocorre com c22 = 2 e

d 22 = −1 . Portanto podemos concluir que C ≠ D .

2.2 Adição de Matrizes

Definição 1.5 Definimos a adição de matrizes A e B, denotada


por A + B, resultando numa matriz C sob certas condições:
ƒƒ As matrizes devem possuir o mesmo formato m × n
ƒƒ A matriz C é obtida a partir da soma dos elementos
correspondentes das matrizes A e B, ou seja, C = A + B ,
de modo que
cij = aij + bij (1 ≤ i ≤ m e 1 ≤ j ≤ n)

0 2 4  −1 2 −3
Exemplo 7: Sejam A =   e B= então C = A + B é
1 7 5  2×3 4 0 −5 2×3

 0 + (−1) 2+2 4 + (−3)   −1 4 1


=
calculada da seguinte forma: C = 
 1+ 4 7+0 5 + (−5)  5 7 0  2×3

Aula 1 | Tópico 2
Quando estudamos adição de matrizes, é sempre útil termos em mente as seguintes
propriedades:

ƒƒ A + B= B + A (propriedade comutativa)

ƒƒ A + (B + C ) = ( A + B ) + C (propriedade associativa)
ƒƒ A + (− A) =0 (existência do elemento oposto)
ƒƒ A + 0 = 0 + A = A (existência do elemento neutro)

ƒƒ ( A + B ) =A + B (a transposta da soma é igual à soma das transpostas)


t t t

20 2.3 Subtração de Matrizes

Definição 1.6 Definimos a subtração de matrizes A e B,


denotada por A − B , resultando numa matriz C sob certas
condições:
ƒƒ As matrizes devem possuir o mesmo formato m × n
ƒƒ A matriz Cé obtida a partir da subtração dos elementos
correspondentes das matrizes A e B , ou seja, C= A − B ,
de modo que cij = aij − bij (1 ≤ i ≤ m e 1 ≤ j ≤ n)

A
Exemplo 8: Sejam = [1 −2 6]1×3=
e B [4 3 −2]1×3 então é calculada da

seguinte forma: C = [1 + (−4) −2 + (−3) 6 + (−5) ] = [ −3 −5 1]1×3

2.4 Multiplicação de uma Matriz por um número real

Definição 1.7 Definimos a multiplicação de uma matriz A, no


formato m × n , por um número k ∈  , denotada por k A ,
quando cada elemento aij (1 ≤ i ≤ m e 1 ≤ j ≤ n) da matriz A
for multiplicado pelo número real k , de modo que a matriz
k . A ainda seja do formato m × n .

 −2 
Exemplo 9: Sejam uma matriz A =  1  e k = 2 . Para se determinar a matriz k . A ,
 
 7  3×1
 −2   −4 

k . A 2.=  2
= 1
devemos proceder da seguinte forma:
 
 7  3×1 14  3×1

Matemática Básica II
Quando estudamos a multiplicação de uma matriz por um número real a ou b, é
sempre útil termos em mente as seguintes propriedades:

ƒƒ a.(b. A) = (a.b). A (propriedade associativa)


ƒƒ a.( A + B ) = a. A + a.B (propriedade distributiva com matrizes)
ƒƒ (a + b).A =a.A + b.A (propriedade distributiva com números reais)
ƒƒ 1.A = A (existência do elemento neutro)

Exercício Resolvido 6: Dada a igualdade entre as matrizes A e B a seguir, calcule os

 2a 5b   −3a + 10 b + 4 
21
valores de a e b . A =   e B=
 3 −1 2×2  a+b −1  2×2
Solução:

Para conseguirmos calcular os valores


de a e b, devemos nos recordar que Uma equação matricial
para haver igualdade entre matrizes ocorre quando duas ou
mais matrizes, através
existem dois critérios: i) ter o mesmo
das operações de
formato m × n , e ii) que os elementos adição ou subtração,
correspondentes sejam iguais. Perceba ou ainda de multiplicação por um número
que o quesito i é facilmente observado, inteiro, resultam numa outra matriz.
pois ambas as matrizes possuem Ex.: X + B = A⇒ X = A− B ou
formato 2 × 2 ; e para o quesito ii, 1
2 X − 3B = A ⇒ X = ( A + 3B )
basta montarmos um sistema com 2
todos os elementos existentes nas

a11 = b11  2a =−3a + 10 5a = 10 a = 2


a = b 5b =  
 12 12  b+4 4b = 4 b = 1
matrizes, da seguinte forma:  ⇒ ⇒ ⇒
a21 = b21 3 = a+b 3 = a + b 3 = a+b
a22 = b22 −1 =−1 −1 =−1 −1 =−1

Perceba que todos os elementos devem ser verificados, pois só haverá a


correspondência de igualdade, caso satisfaça todos os elementos, ou seja, todos os
aij = bij . Sendo assim:
= a 2=
e b 1 são a solução do nosso problema; 3= a + b já foi
comprovado através dos valores de a e b ; e −1 =−1 é uma verdade matemática.

Exercício resolvido 7: Na equação matricial abaixo, calcule os valores de a, b, c e d .

a 1 2 b  3 2 
 1 2  +  0 −1 =  
  2×2   2×2 c d  2×2

Aula 1 | Tópico 2
Solução:
Para que calculemos os valores de a, b, c e d , devemos primeiramente proceder com
a adição das matrizes, para depois fazermos a igualdade das matrizes. Desta forma:

a 1 2 b  a + 2 1 + b  a + 2 1 + b
 +
  =   ⇒
 1 2   0 −1  1 + 0 2 + (−1)   1 1 

Agora basta fazermos a igualdade entre essa última matriz e a matriz do 2º


membro do início do problema.

+2 3 = 1
22 a=

 a + 2 1 + b  3 2  = 1+ b 2 =
a
b
 1
 1  =  ⇒ ⇒
 1  c = d  1 c= 1 c
= 1 d= 1 d

3A
M + N =
Exercício resolvido 8: Resolva o sistema  , sabendo que M , N , A e B
2B
M − N =
2 0 1 5 
=
são matrizes quadradas de ordem 2, e sabendo ainda  eB 
que A = .
0 4 3 0 
Solução:
Neste tipo de problema, antes de utilizarmos os elementos da Teoria das Matrizes,
devemos encontrar uma forma de expressar M e N em função de A ou de B . Sendo
assim:
3A
M + N = 1
 ⇒ 2 M = 3 A + 2 B ⇒ M = (3 A + 2 B )
2B
M − N = 2

Com isso, temos que:


1
M + N = 3 A ⇒ N = 3 A − M ⇒ N = 3 A − (3A + 2 B)
2
3 3
N = 3A − A − B ⇒ N = A− B
2 2
Uma vez que conseguimos expressar os termos M e N em função A ou de B , basta
agora fazer a substituição das matrizes para determinar as respostas do problema.

1 1  2 0 1 5  
(3 A + 2 B) ⇒ M=
M= 3  + 2 
2 2  0 4 3 0  
1  6 0   2 10   1 8 10  4 5
M
=   +  ⇒
= M   ⇒
= M  
2  0 12   6 0   2 6 12  3 6

Matemática Básica II
3 3  2 0  1 5
N= A − B ⇒ N= −
2 2  0 4  3 0 
 3 0  1 5  2 −5
N 
=  −  ⇒= N 
 0 6  3 0   −3 6 

2.5 Multiplicação de Matrizes

Definição 1.8 Definimos a multiplicação de matrizes A e B, denotada por A.B,


resultando numa matriz C sob certas condições: 23
ƒƒ Sendo Am×n com elementos aij (1 ≤ i ≤ m e 1 ≤ j ≤ n) , e Bn× p com
elementos bij (1 ≤ i ≤ n e 1 ≤ j ≤ p ) , então A.B = Cm× p com elementos
cij (1 ≤ i ≤ m e 1 ≤ j ≤ p )
ƒƒ Cada elemento cij (1 ≤ i ≤ m e 1 ≤ j ≤ p ) da matriz Cm× p é obtido através do
produto dos elementos de uma linha m da matriz A por uma coluna p da
matriz B, e posteriormente da soma desses produtos, no seguinte formato:

 b1k 
b 
 2k 
[ ai1 ai 2 ai 3  ain ] .  b=3k
 (ai1.b1k ) + (ai 2 .b2 k ) + ... + (ain .=
bnk ) cik
 
  
 bnk 

 1 −2  4 0 1
Exemplo 10: Seja =  eB 
uma matriz A =
−4  2×3
, para se
 −1 3  2×2 2 5
calcular uma matriz C = A.B , devemos proceder da seguinte forma,

 1 −2   4 0 1   1(4) + (−2)2 1(0) + (−2) + 5 1(1) + (−2)(−4) 


C = .   (−1)1 + 3(−4) 
 −1 3   2 5 −4   (−1)4 + 3(2) (−1)0 + 3(5)
 0 −9 9 
C=
 2 15 −13 2×3

Aula 1 | Tópico 2
A matriz produto C deverá ter o mesmo número de linhas da matriz
A e o mesmo número de colunas da matriz B. Desta forma, ao
multiplicarmos as matrizes A e B, teremos que os elementos de uma
linha qualquer da matriz A encontrem elementos correspondentes
numa coluna qualquer da matriz B a fim de haver o produto.

Quando estudamos a multiplicação de matrizes, é sempre útil termos em mente


as seguintes propriedades:
24 ƒƒ ( A.B ).C = A.( B.C) (propriedade associativa)
ƒƒ ( A + B ).C =A.C + B.C (propriedade distributiva à direita)
ƒƒ C.( A + B ) = C. A + C.B (propriedade distributiva à esquerda)
ƒƒ (=
k . A) B A= (k .B) k ( A.B ) (multiplicação por número real)
.I I=
ƒƒ A= . A A (existência do elemento neutro)

É importante lembrarmos
Que a potenciação de que a propriedade comutativa não
matrizes, que é uma
se aplica ao produto entre duas
operação algébrica,
matrizes A.B ≠ B. A , pois A.B ≠ B. A
também pode ser entendida
para a maioria dos casos, até porque
com um caso específico
A.B e B.A só existirão se essas
de multiplicação de matrizes quadradas?
matrizes forem quadradas e de
Vejamos: seja Am×n , com m = n , então:
mesma ordem, e mesmo assim não
=A2 A=
. A; A3 A. A. A=
;...; An A. A. A... A , de há garantias de que obteremos os
n vezes
mesmos resultados.
modo que a ordem dessa matriz potência é
igual à ordem da matriz A original.

1 0   3 1
=
Exemplo 11: Seja uma  eB 
matriz A =  , vamos calcular
 2 −1 2×2  −2 0  2×2
as matrizes A.B e B.A e fazer a comparação, a fim de verificar se existe ou não a
igualdade.

1 0   3 1   1(3) + 0(−2) 1(1) + 0(0) 


=A.B = .
    
 2 −1  −2 0   2(3) + (−1)(−2) 2(1) + (−1)(0) 
3 1 
A.B =  
8 2 

Matemática Básica II
Agora procedemos com o produto B. A .

 3 1  1 0   3(1) + 1(2) 3(0) + 1(−1) 


=B. A =  .   
 −2 0   2 −1 (−2)(1) + 0(2) (−2)0 + 0(−1) 
 5 −1
B. A =  
 −2 0 

Com isso percebemos claramente que A.B ≠ B. A . Logo o produto de matrizes não é
comutativo.

Definição 1.9 Definimos a inversão de uma matriz A (quadrada


de ordem n), denotada por B = A−1 , quando A= .B B= .A In ,
25
em que I n é a matriz identidade de ordem n , e B é a matriz
inversa de A.

2.6 Inversão de Matrizes

Percebemos que o procedimento para a determinação da matriz inversa é


simples: devemos multiplicar a matriz A dada por uma matriz genérica B , da mesma
ordem da matriz A, e depois igualar este resultado com a identidade. Desta forma,
será possível calcular todos os elementos da matriz B e, consequentemente, a
determinação da matriz A−1 .
A matriz A será chamada de inversível quando possuir inversa, e quando não
possuir, será chamada de não inversível ou singular. Além disso, devemos perceber
que a matriz nula não possui inversa.
 2 5
Exemplo 12: Seja matriz A =   , quadrada de ordem 2. Devemos determinar sua
 1 3
matriz inversa, ou seja B = A−1 . Procedemos à construção da equação matricial abaixo.
 2 5  a b 
Resolvendo  .  , temos:
 1 3  c d 
 2 5  a b   2a + 5c 2b + 5d 
1 3 .  c d  =  1a + 3c 1b + 3d 
     
E, por fim, igualamos com a matriz identidade e calculamos os valores de a, b, c e d.
 2a + 5c 2b + 5d  1 0 
A.B = In ⇒  = 
 1a + 3c 1b + 3d  0 1 
2a + 5c = 1
1a += 3c 0
 2a +=
5c 1 2b += 5d 0
 ⇒ e 
2b += 5d 0 1a += 3c 0 1b += 3d 1
1b + 3d = 1

Aula 1 | Tópico 2
Resolvendo separadamente os dois sistemas, temos:

2a + 5c =
1
 ⇒a=3ec=−1
1a + 3c =
0
2b + 5d =0
 ⇒ b =−5 e d =−2
1b + 3d =
1
−1  3 −5
De modo que=B A=  −1 2  .
  2×2

Quando estudamos a inversão de matrizes, é sempre útil termos em mente as


26 seguintes propriedades:
−1 −1
ƒƒ ( A ) = A (uma matriz inversível é igual à inversa da sua inversa)
−1 t t −1
ƒƒ ( A ) = ( A ) (a transposta de uma matriz inversa é igual à inversa da
transposta)
−1 −1 −1
ƒƒ ( A.B ) = B . A (perceba a diferença na disposição na ordem das matrizes)

 a a + 1
Exercício Resolvido 9: Sabendo que A =   determine o valor de a de
 a + 2 a + 3 2×2
modo que A2 − 9 A − 2 I 2 =
0.

Solução:

Neste problema, devemos resolver uma equação matricial usando como fatores as
matrizes A e I (matriz identidade). Para facilitar nossa compreensão, faremos este
trabalho em etapas, de modo que:

 a a + 1  a a + 1
A2 =   . 
 a + 2 a + 3  a + 2 a + 3
 a(a) + (a + 1)(a + 2) a(a + 1) + (a + 1)(a + 3) 
A2 =  
(a + 2)a + (a + 3)(a + 2) (a + 2)(a + 1) + (a + 3)(a + 3) 
(i)
 (a 2 ) + (a 2 + 3a + 2) (a 2 + a) + (a 2 + 4a + 3) 
A2 =  2 2 2 2 
(a + 2a ) + (a + 5a + 6) (a + 3a + 2) + (a + 6a + 9) 
 2a 2 + 3a + 2 2a 2 + 5a + 3 
A2 =  2 2 
 2a + 7 a + 6 2a + 9a + 11

 a a + 1  9a 9(a + 1)   9a 9a + 9 
=
ii) 9A 9.=
 a + 2 a + 3 9(a =
   + 2) 9(a + 3)  9a + 18 9a + 27 
 

1 0   2(1) 2(0)   2 0 
iii) =2I 2 2.=
   =   
0 1   2(0) 2(1)   0 2 

Matemática Básica II
Para concluir com a solução do problema, basta substituirmos os termos acima
na equação matricial A 2 - 9A - 2I 2 = 0 . Sendo assim,

A 2 - 9A - 2I 2 = 0

 2a 2 + 3a + 2 2a 2 + 5a + 3   9a 9a + 9   2 0 
 2 − − =0
 2a + 7 a + 6 2a + 9a + 11 9a + 18 9a + 27   0 2 
2

 (2a 2 + 3a + 2) − (9a ) − (2) (2a 2 + 5a + 3) − (9a + 9) − (0) 


 2 2 =0
(2a + 7 a + 6) − (9a + 18) − (0) (2a + 9a + 11) − (9a + 27) − (2) 
 2a 2 − 6a 2a 2 − 4a − 6 
 2
 2a − 2a − 12 2a 2 − 18 
=0 27
Lembre ainda que numa equação matricial o número 0 (zero) representa a matriz nula,
desta forma:
 2a 2 − 6a 2a 2 − 4a − 6   0 0 
 2 = 
 2a − 2a − 12 2a 2 − 18  0 0 
 2a 2 − 6a =0 = a 0= ou a 3
 2 
2a − 4a − 6 =0 a =−1 ou a =3
 2 ⇒
2a − 2a − 12 =0 a = −2 ou a = 3
2a 2 − 18 =0 a =−3 ou a = 3

Percebemos então que a = 3 é a solução do problema, pois é solução comum de


todas as equações quadráticas acima.

Nesta aula estudamos um pouco sobre a Teoria das Matrizes, envolvendo


elementos de sua definição, notação, formas e operações algébricas. Este
conhecimento, aliado ao estudo de Determinantes, que será visto na próxima aula,
será muito útil quando da discussão e resolução de Sistemas Lineares. Apresentamos
abaixo alguns exercícios propostos para que você possa praticar o conhecimento
matemático que estudamos.

Aula 1 | Tópico 2
1. Escreva as seguintes matrizes usando as leis de formação abaixo:

A = (aij ) 2×3 , tal que aij= 3i + 2 j


a)

( )
b. B = bij
3×2
, tal que bij= 2i − 3 j
i 2 , se i = j
c. C = ( c )ij , tal que cij = 
2i − j , se i ≠ j
3×3

28 d. D = dij ( ) 2×2
, tal que aij = j i

a + 4 x y 
=
2. Sabe-se que a matriz A  a b+2 z  é antissimétrica. De posse
 b c 2c − 8

desta informação, calcule o valor da expressão ( x + y + z ) .


(a + b + c)

i + j ,se i ≥ j
3. Dada a matriz A = (aij )3×3 em que aij =  , calcule a diferença
0,se i < j
entre o produto dos elementos da diagonal principal e o produto dos
elementos da diagonal secundária.

a + b 0 
4. Seja uma matriz A =  . Determine os valores de a e b, de
 1 a − b  2×2

modo que a matriz A seja idempotente, ou seja, A 2 = A .

1 + i,se i ≤ j
5. Seja uma matriz A = (aij ) 2×2 , de modo que aij  . Determine
 j − 1, se i > j
sua matriz inversa, ou seja, A −1 .

Matemática Básica II
a 1 2
6. Sabendo que A =  3 b 5  , B3×3 é matriz diagonal e que a matriz
 
 2 3 c  3×3

 2 3 10 
produto A.B =  6 12 25  determine os valores de a, b e c .
 
 4 9 20  3×3

2 1
7. Sendo A =   , determine os valores de a de modo que
 a a  2×2
29
3 0
A+A −1 =   .
0 3 2×2

1 0 
8. Determine (A+A −1 )3 sabendo que A =   .
0 −1 2×2

Pratique