Você está na página 1de 4

Diferença entre Coaching

Corporativo, Executivo, de
Negócios e de Carreira
"As empresas mais competitivas são as que têm como foco organizacional o mindset de liderança, e
nesse quesito o Coaching Corporativo é indispensável." Roner Anderson

Ainda encontro muitos empreendedores e gestores que não fazem a menor


ideia de em que se difere o Coaching Corporativo de outros processos, como o
Coaching Executivo, Coaching de Negócios e o Coaching de Carreira, por
exemplo.

Vamos começar pelo formato que define o modelo de contratação. O fato de um


processo de Coaching ser contratado por uma empresa, isso não define que
esse processo seja corporativo só porque uma empresa contratou.

Nesse caso, podemos definir que houve uma Contratação Corporativa. O


processo de Coaching será definido no objeto do contrato, compreendendo o
serviço a ser prestado, se Coaching Corporativo, Executivo, de Negócio ou de
Carreira. Vou explicar cada um desses processos a seguir.

Quando uma empresa, seja pequena, média ou de grande porte, opta pelo
processo de Coaching como ferramenta de transformação e potencialização de
habilidades, o Coaching Corporativo é o grande guarda-chuva para os demais
processos que envolverão líderes e colaboradores.

Em nenhum momento quero dizer que um substitui o outro, sendo que cada
processo tem finalidade específica.

Antes de prosseguirmos com o Coaching Corporativo, vou explicar os pontos


mais práticos que definem, primeiramente, os processos de Coaching Executivo
(Executive Coaching), Coaching de Negócios (Business Coaching) e Coaching
de Carreira.
Coaching Executivo – este processo pode ser contratado pela corporação ou
diretamente por um executivo que queira aperfeiçoar habilidades ou alavancar
em sua carreira.

Quando esse processo é contratado pela corporação, aqui no Brasil,


normalmente quem decide é um diretor que quer ajudar um executivo, seja para
ter mais foco, se concentrar mais em suas funções ou aprimorar suas
habilidades na liderança que exerce na empresa, por exemplo.

O problema é que nem sempre o executivo realmente deseja passar pelo


processo de Coaching, ou porque acha que é perda de tempo, ou porque pensa
que não precisa melhorar em nada e quem precisa são os outros.

Depois de ter treinado milhares de líderes, gestores e executivos, em empresas


de diversos estados, pude presenciar muitos desses profissionais se queixarem
que só estavam passando pelo processo de Coaching porque a empresa
mandou.

É importante salientar que, para que o resultado realmente seja positivo, é


imprescindível que o executivo em Coaching esteja comprometido com o
processo. E isso só será possível se ele estiver com desejo e disposição para
vivenciar mudanças.

Coaching de Negócios – independentemente do tamanho do negócio, seja uma


corporação de grande porte, médio, pequeno ou mesmo para uma atividade
como profissional liberal, neste processo o profissional denominado Coach de
Negócios (Business Coach) utiliza técnicas e ferramentas destinadas a ajudar
na definição de objetivos, metas e ações estratégicas para o negócio.

Também pode ajudar uma corporação na correção dos rumos, mudanças de


comportamentos, melhorias na comunicação e proatividade de lideranças para
o alcance de uma determinada meta.

Diferentemente do processo de Coaching Executivo, no Coaching de Negócios,


como a própria nomenclatura define, o foco está no negócio do cliente e, para
tanto, raramente envolve mais do que os gestores no comando administrativo
da corporação.
Coaching de Carreira – este processo de Coaching pode ser contratado por
uma corporação que queira potencializar sua força de trabalho, despertando
novas lideranças ou até mesmo para gerar oportunidades de desenvolvimento
de habilidades e crescimento de um ou mais colaboradores, nos quais os
gestores apostam para transição ou evolução de cargos.

Muitas pessoas também contratam o profissional Coach de Carreira,


independentemente do envolvimento de uma corporação, para que os ajudem a
desenvolver habilidades necessárias para se tornarem competitivos no mercado
de trabalho.

Alguns almejam descobrir vocações e novas aptidões, identificar habilidades, se


preparar para mudar de profissão, despertar para algo que possam amar fazer
e se sustentar, ou seja, como a própria nomenclatura define, trata de tudo que
esteja ligado à carreira.

Pode-se dizer que o Coaching de Carreira é muito próximo do processo de


Coaching de Vida (Life Coaching), uma vez que as técnicas e ferramentas
envolvem propósitos, valores, crenças e objetivos que entrelacem com o
sentimento de pertencimento a algo maior e que dê felicidade.

Coaching Corporativo – no método que desenvolvi, chamado Real Need, o


processo envolve primeiramente o alto comando, que denomino Gestor Master
(pessoa ou Grupo responsável pelo comando maior da corporação, como:
Presidente, CEO, Diretor, Conselho), que definirá os objetivos e metas a serem
priorizados no Processo de Coaching Corporativo.

Após essa etapa, o processo é desenvolvido apenas com os participantes


escalados pelo Gestor Master, e que estarão comprometidos até o final do
Coaching Corporativo.

Cada participante escalado eu denomino como Gestor Executivo, que é cada


colaborador responsável por um ou mais setores da Corporação e que
responderá por esse(s), responsabilizando-se por ações, táticas e estratégias,
juntamente com toda a Equipe envolvida no Coaching (gerentes, supervisores,
coordenadores, etc.).
O processo é desenvolvido com um número predeterminado de sessões, onde
a Equipe em Coaching desenvolverá atividades de percepção, criatividade,
comunicação, autogestão e liderança, ampliando suas capacidades em diversos
níveis de interação e produtividade, com mais foco e concentração para
planejar e definir suas ações.

Nas Sessões Presenciais, os encontros têm periodicidade semanal ou


quinzenal, realizados na Corporação ou em local definido pelo Gestor Master.

É importante proporcionar o Suporte Online, para que a Equipe em Coaching


possa acessar durante todo o período contratado, onde as tarefas e dinâmicas
possam ser acompanhadas simultaneamente pelos participantes do processo.

Assim, o relacionamento entre Coach e Coachee é estabelecido com maior


segurança, confiança e praticidade para que os resultados sejam realmente
alcançados.

Sobre o Autor:
Roner Anderson é Palestrante, Coach Corporativo e Treinador de Líderes.
Criador do Método Real Need de Coaching Corporativo e do Método Coaching
Zen – Alinhamento Integral. Publicitário, Psicoterapeuta Holístico, Formando em
Psicologia. Cofundador do ACI Coaching – Instituto de Aprendizagem
Avançada.

www.roneranderson.com.br
www.acicoaching.com
Website: http://roneranderson.com.br

http://exame.abril.com.br/negocios/dino/diferenca-entre-coaching-corporativo-executivo-de-negocios-e-
de-carreira-shtml/