Você está na página 1de 7

ATIVIDADE 1ª SÉRIE (EM)

1) Um corpo de 4,0kg está sendo levantado por meio de um fio que suporta
tração máxima de 50N. Adotando g = 10m/s2 , a maior aceleração vertical que
é possível imprimir ao corpo, puxando-o por esse fio, é:

a) 2,5m/s2
b) 2,0m/s2
c) 1,5m/s2
d) 1,0m/s2
e) 0,5m/s2

2) Três corpos A, B e C, de massas mA = 2kg, mB = 6kg e mC = 12kg, estão


apoiados em uma superfície plana, horizontal e idealmente lisa. Ao bloco A é
aplicada a força horizontal F = 10N. A força que B exerce sobre C vale, em
newtons:

a) 2
b) 4
c) 6
d) 8
e) 10

3) Os corpos A e B, de massas mA e mB, encontram-se em equilíbrio, apoiados


nos planos inclinados lisos, como mostra a figura

O fio e a roldana são ideais. A relação mA/mB entre as massas dos corpos é:
4) O sistema ao lado consiste de polias e fios ideais. Os corpos A e C têm
massas iguais a 3kg cada um, e a massa de B é 4kg. Estando o corpo B ligado,
por fios, aos corpos A e C, a aceleração com que ele sobe é de: Adote: g =
10m/s²

a) 5m/s2
b) 4m/s2
c) 3m/s2
d) 2m/s2
e) 1m/s2

5) Um corpo de 4 kg desloca-se com movimento retilíneo uniformemente


acelerado, apoiado sobre uma superfície horizontal e lisa, devido à ação da
força F . A reação da superfície de apoio sobre o corpo tem intensidade 28 N.

Dados: cos = 0,8, sen = 0,6 e g = 10 m/s2


A aceleração escalar desse corpo vale:

a) 2,3 m/s2
b) 4,0 m/s2
c) 6,2 m/s2
d) 7,0 m/s2
e) 8,7 m/s2

7) Dois corpos movem-se na mesma trajetória segundo o gráfico da figura


abaixo.

Determine:
a) o instante que eles se encontram;

b) a posição do encontro

c) a distância que cada um percorre até o encontro

d) a distância que cada móvel percorre entre os instantes 2 segundos e 12


segundos.

8) Um objeto move-se de acordo com a tabela abaixo.

Determine:

a) a função horária da posição;

b) a posição em t = 10h;

c) o instante que passa pelo origem dos espaços;

d) o instante em que a posição é – 300 km;

e) a posição para t = 20h.


ATIVIDADE 2ª SÉRIE (EM)

1) Um fio metálico é percorrido por uma corrente elétrica contínua e constante.


Sabe-se que uma carga elétrica de 32 C atravessa uma seção transversal do
fio em 4,0 s. Sendo e = 1,6 x 10-19 C a carga elétrica elementar, determine:

a) a intensidade da corrente elétrica;


b) o número de elétrons que atravessa uma seção do condutor no referido
intervalo de tempo.

2) Um fio metálico é percorrido por uma corrente elétrica contínua e constante.


Uma seção transversal do fio é atravessada por uma carga de 16 C em 5
segundos. A intensidade da corrente elétrica nesse fio é igual a:

a) 80 A b) 11 A c) 5,0 A d) 3,2 A e) 0,3 A

3) Um circuito eletrônico foi submetido a um pulso de corrente indicada no


gráfico.

Durante esse pulso, a carga elétrica que fluiu no circuito, em coulombs, foi igual
a:

4) A figura a seguir mostra como se pode dar um banho de prata em objetos,


como por exemplo em talheres. O dispositivo consiste de uma barra de prata e
do objeto que se quer banhar imersos em uma solução condutora de
eletricidade. Considere que uma corrente de 6,0A passa pelo circuito e que
cada Coulomb de carga transporta aproximadamente 1,1 mg de prata.
a) Calcule a carga que passa nos eletrodos em uma hora.

b) Determine quantos gramas de prata são depositados sobre o objeto da


figura em um banho de 20 minutos

5) Um feixe de luz de comprimento de onda de 600 nm se propaga no vácuo


até atingir a superfície de uma placa de vidro. Sabendo-se que o índice de
refração do vidro é n = 1,5 e que a velocidade de propagação da luz no vácuo
é de 3 x 108 m/s, a velocidade de propagação da onda no vidro em nm e m/s,
respectivamente, são: (Obs: 1 nm = 1 x 10−9 m).

a) 4 x 108 m/s
b) 3 x 105 m/s
c) 2 x 105 m/s
d) 1 x 108 m/s
e) 2 x 108 m/s

6) Um raio de luz atravessa a interface entre o ar e um líquido desconhecido,


mudando sua direção conforme mostra a figura abaixo. Sabendo que o índice
de refração do ar é 1, calcule o índice de refração do líquido. Dados: sen35º =
0,57 e sen20º = 0,34.

7) Quando um raio de luz monocromática, proveniente de um meio


homogêneo, transparente e isótropo, identificado por meio A, incide sobre a
superfície de separação com um meio B, também homogêneo, transparente e
isótropo, passa a se propagar nesse segundo meio, conforme mostra a figura.

Sabendo-se que o ângulo a é menor que o ângulo β, podemos afirmar que:

a) no meio A a velocidade de propagação da luz é menor que no meio B.


b) no meio A a velocidade de propagação da luz é sempre igual à velocidade
no meio B.
c) no meio A a velocidade de propagação da luz é maior que no meio B.
d) no meio A a velocidade de propagação da luz é maior que no meio B,
somente se a é o ângulo limite de incidência.
e) no meio A a velocidade de propagação da luz é maior que no meio B,
somente se a é o ângulo limite de refração.

8) Componentes da luz com cores diferentes propagam-se em um meio


material refringente com velocidades diferentes, sendo isso um indicativo de
que o material apresenta um índice de refração diferente para cada cor. A esse
fenômeno dá-se o nome de dispersão cromática da luz. Devido a ele, em geral,
feixes de luz com cores diferentes sofrem desvios diferentes ao passarem de
um meio refringente para outro. Uma fonte emite luz formada pela composição
de duas cores distintas. Para separar as duas cores foi montado o esquema
experimental abaixo

O feixe 1, associado à cor 1, passa do meio A para o meio B, que é ar (n ar


=1,0) e segue a trajetória mostrada na figura. O feixe 2, associado à cor 2,
sofre reflexão interna total, e sai tangente à superfície que delimita os dois
meios. Com isso, consegue-se separar os dois feixes. Quais são os valores
dos índices de refração que o meio A deve apresentar para as cores 1 e 2 para
que os feixes de cores 1 e 2 se comportem como na figura acima?