Você está na página 1de 5

BRINCADEIRAS DA NOSSA REGIÃO

Balanço: em árvores com corda;


Patinete;
Bambolê;
Cavalinho de pau;
Saltar plantas;
Cara e coroa
Equilíbrio de cabo de vassouras: no queixo, na mão ou no pé;
Andar sobre pernas de pau;
Cabra cega;
Par ou ímpar;
Faz de conta: pedrinhas e tampinhas;
Chicotinho queimado;
Jogo de botão.
Boca de forno
Forca;
Briga de galo;
Pau de sebo;
Estátua.

BRINQUEDOS CANTADOS MAIS PRATICADOS


LAGARTA PINTADA;
PAI FRANCISCO;
A GALINHA DO VIZINHO;
CHICOTINHO QUEIMADO
PIRULITO QUE BATA, BATE;

LAGARTA PINTADA
QUEM TE PINTOU
FOI UMA VELHINHA QUE POR AQUI PASSOU
EM TEMPOS DE AREIA
HAVIA POEIRA
PEGA ESTA LAGARTA
PELA PONTA DA ORELHA!

PAI FRANCISCO ENTROU NA RODA


TOCANDO SEU VIOLÃO
BAN RAN RAN BÃO BÃO, BÃO BÃO
BAN RAN RAN BÃO BÃO, BÃO BÃO
VEM DE LÁ SEU DELEGADO
PAI FRANCISCO FOI PRA PRISÃO
QUANDO ELE VEM TODO REQUEBRADO
PARECE UM BONECO TODO DESENGONÇADO
QUANDO ELE VEM TODO REQUEBRADO
PARECE UM BONECO TODO DESENGONÇADO

A GALINHA DO VIZINHO
BOTA OVO AMARELINHO
BOTA UM, BOTA DOIS, BOTA TRÊS
BOTA QUATRO, BOTA CINCO, BOTA SEIS

CHICOTINHO QUEIMADO
DOIS CRUZADOS
QUEM OLHAR PRA TRAZ
TOMA CHICOTADA.

PIRULITO QUE BATE, BATE


PIRULITO QUE JÁ BATEU
QUEM GOSTA DE MIM É ELA
QUEM GOSTA DELA SOU EU.

ADIVINHAÇÕES
TEM MAIS DE 40 CABEÇAS, MAS NÃO PODE PENSAR?
Resp.: caixa de fósforos

QUE NÃO SE APAGA COM ÁGUA?


Resp.: SOMBRA

CAI DE PÉ E CORRE DEITADA?


Resp.: CHUVA

ENCHE UMA CASA MAS NÃO ENCHE UMA MÃO?


Resp.: BOTÃO

UM CÉU QUE NÃO TEM ESTRELAS?


Resp.: CÉU DA BOCA

SOU UMA FRUTA E MINHA SEMENTE FICA POR FORA?


Resp.: CAJÚ

O QUE OUVE SEM TER OUVIDO E RESPONDE SEM TER BOCA?


Resp.: ECO

DE DIA TEM QUATRO PERNAS E DE NOITE TEM SEIS?


Resp.: CAMA

RESPOSTAS RIMADAS
— O QUE É ISSO?
— É ENGUIÇO, CAI NO CHÃO E VIRA CISCO.

— O QUE É QUE HÁ DE NOVO?


— MUITA GALINHA E POUCO OVO.
FRASES DE PÁRA-CHOQUES DE CAMINHÕES
MULHER FEIA NEM O DIABO PODE;
MULHER NÃO CASA COM SAPO PORQUE NÃO SABE QUAL É O MACHO;
LONGE DOS OLHOS, BEM PERTO DO CORAÇÃO;
SE ESTÁ COM PRESSA, PASSE POR CIMA;
SEU ORGULHO É QUEM LHE MATA;
FÉ EM DEUS E PÉ NA TÁBUA;
ALEGRIA DE MOTORISTA É VER MULHER NA PISTA;
100 AMOR, NÃO VIVEREI;
VOU REZAR 1/3 PARA ACHAR 1/3 DE LEVAR VOCÊ PARA 1/4.

LENDAS DA REGIÃO

O NEGO D´ÁGUA — Personagem imaginário que os supersticiosos acreditam já ter visto nas ilhas do Rio
Paraguaçu. Vem sempre pedir fumo e faz batuques nas canoas. Dizem que a pessoa que o vê será feliz por
muito tempo.

A MULHER DA PEDRA DO VAQUEIRO — Conta que um vaqueiro na Sexta-Feira Santa foi ordenhar uma
vaca (o que é proibido na região, pela tradição da quaresma) e no momento a vaca fugiu do curral, subiu o
monte da Igreja de Bom Jesus e o vaqueiro foi atrás. Tentando alcançar a vaca, esta escorregou num
despenhadeiro levando consigo o cavalo e seu montador. Conta-se que gritou tão forte que toda Itaberaba
ouviu o seu grito. Até hoje, na quaresma, quando há recomendas às almas, na Av. Medeiros Neto, os
penitentes ouvem o grito de terror do infeliz vaqueiro.

O HOMEM DO SACO – OU DO SURRÃO — Carrega crianças desobedientes (muito familiar)

ALGUNS PROVÉRBIOS

Quem muito quer, tudo pode;


A última gota faz transbordar a taça;
O calo só dói em quem tem sapato;
Ninguém está bem com a vida que tem;
Se não tem tu, vai tu mesmo;
Onde come um, comem dois;
Em terra que não tem raposa, galinha cisca à vontade;
Macaco não olha pro rabo.
NOSSOS SÍMBOLOS

10.1 - A BANDEIRA

A bandeira de Itaberaba foi criada pelo artista plástico Edson Souza, vencedor do
concurso promovido pela Casa de Cultura de Itaberaba em 13 de maio de 1988 e
regulamentada pela Lei Municipal n°. 666/90.

Ela tem três cores que representam o nosso


estado: azul, branca e vermelha.
 Branca – Formadora da cruz que representa a
nossa fé.
 Vermelha – Dois retângulos que representam o
clima semiárido.
 Azul – Dois retângulos que representam as águas
do rio Paraguaçu.

Ao centro a Pedra que Brilha, cujo nome em tupi-guarani que deu origem ao
termo Itaberaba, apoiada por dois xique-xiques estilizados, acompanhados pela
representação das produções do município.
Por trás da Pedra, a lua cheia desponta (homenagem ao luar do sertão). Os raios
por detrás da pedra representam os povoados, que na época eram nove. Hoje a cidade
tem cerca de quatorze povoados. O conjunto está envolto por duas faixas que mostram a
data de emancipação político do nosso município (26 de março de 1877).

10.2 – O BRASÂO: De acordo com a lei 666/90, o brasão do munícípio de Itaberaba é o


emblema da parte central da bandeira do município, substituindo o brasão anterior.

10.3 - HINO DO CENTENÁRIO DE ITABERABA (1989):

Composição: Donald Amorim (Sr. Nadinho)

É aquarela num belo entardecer.


Sua pedra de granito a brilhar
Itaberaba, cidade reluzente, Para um povo que a faz
Berço de valores culturais. engrandecer.
Seu passado revive no presente,
Sua história em belos madrigais. Em seus jardins canta alegre o
passaredo.
Itaberaba, cidade secular, Nas igrejas, há um convite a
Onde a vida é um prazer. meditar.
Sua grandeza sempre a brilhar Itaberaba, poesia em segredo,
Neste canto que a faz crescer. É nossa mãe, é cidade singular.
Itaberaba, cidade natural,