Você está na página 1de 14

Embreagem

É um conjunto de peças articuladas para ligar e desligar o motor do sistema de transmissão


e efetuar a progressão do torque do motor permitindo uma partida suave do veículo.

Embreagem

Está localizada entre a caixa de mudanças e o volante do motor.

Funções:
 Possibilitar arrancadas suaves;
 Transmitir torque quando em marcha;
 Interromper o fluxo da força entre o motor e a caixa de mudanças nas trocas de
marchas e paradas;
 Proteger o motor e a transmissão contra sobrecargas;
 Amortecer as vibrações de transmissão.
Princípio de Funcionamento

Os discos são levemente pressionados um contra o outro, somente então o outro disco
começa a girar.

Princípio de Funcionamento

Com o motor girando, as árvores começam a girar tanto a do motor quanto a da


transmissão.

Princípio de Funcionamento

Neste processo os dois discos estão fortemente premidos um contra o outro, ocasionando
o giro na mesma rotação do motor.
Componentes da Embreagem

O projeto da embreagem é específico para cada veículo. É calculado em função de muitas


variáveis, dentre elas, a potência do motor e a relação de marchas no câmbio, que irão
determinar o dimensionamento desse componente.
 Platô

Esta peça é responsável por executar a carga de acoplamento do disco de embreagem ao


volante do motor.

Quanto ao sistema de pressão podem ser com molas helicoidais ou do tipo membrana.
Platô 12

Funcionamento do Platô

1. Quando a embreagem está aplicada, a pressão exercida pelas molas do platô


comprime o disco entre o volante do motor e a placa de pressão do platô.

2. Ao pisar no pedal da embreagem, o cabo aciona a alavanca que comprime o colar


contra o platô, fazendo com que a placa de pressão se afaste do disco.
3. Desfazendo a ligação entre o motor e o sistema de transmissão.
Disco de Embreagem

É um disco de aço. Sobre suas faces são fixadas guarnições feitas de material
(composto livre de amianto) com alto teor de coeficiente de atrito.

Sulcos na guarnição são responsáveis pela eliminação de resíduos e gases que diminuirão
o coeficiente de atrito. Tem por finalidade transmitir o torque do volante do motor à
árvore primária
Para que o acoplamento do conjunto da embreagem seja suave, o disco é provido de um
dispositivo de amortecimento de golpes.

Rolamento de Encosto

Também conhecido como colar de embreagem, é responsável pelo acionamento do platô


e consequente liberação do disco. O seu funcionamento irregular pode danificar a mola
membrana do platô.

Cabo de Acionamento

Utilizado para acionar o garfo de embreagem. O seu funcionamento é irregular e pode


causar patinação e/ou trepidação da embreagem. É importante atentar para curvatura do
cabo que, fora do especificado, causa trepidação na embreagem.
Se o cabo estiver desfiando dentro de sua guarnição, pode causar dificuldade de
acionamento e a embreagem trepida quando acionada. O cabo de acionamento possui um
calço de borracha, que tem a função de absorver as vibrações do motor que seriam
transmitidas à carroceria.

Fluxo de Força

Ocorre quando existe ligação entre o motor e a caixa de mudanças, através do disco de
embreagem, que é comprimido entre o platô e o volante do motor, através do sistema de
comando composto pelo pedal, cabo, garfo, guia e rolamento (colar de embreagem).

Funcionamento do Sistema de Embreagem


Debreado

Neste procedimento a folga permanece entre a placa de pressão e o disco de embreagem,


assim como entre o disco de embreagem e o volante do motor. Com isto, elimina-se o
atrito entre as partes, e a força não é mais transmitida, permitindo, assim, a passagem de
machas.

Embreado

Já neste processo as molas provocam o acoplamento entre o volante do motor, o disco de


embreagem e a placa de pressão. Elas se apoiam sobre a carcaça da embreagem, a qual
está fixada ao volante do motor.

A força percorre então o caminho representa do pela seta.


Sistemas de Acionamento

Acionamento mecânico: hastes e alavancas.

Sistemas de Acionamento

Acionamento mecânico por mola membrana:

•Embreado
Acionamento mecânico por mola membrana:

•Debreado

Acionamento por cabos:

Acionamento hidráulico:

No acionamento hidráulico, o cilindro emissor pressiona o fluido, que deslocará o pistão


do cilindro receptor, e aciona a embreagem, promovendo, assim, conforto no
acionamento. Também é importante salientar que não há necessidade de regulagem por
não existir cabo de embreagem.
Sistemas de Acionamento

Acionamento hidroservopneumático (em veículos de carga):


O servo diminui o esforço para acionamento da embreagem.
Com o acionamento do pedal de embreagem, o cilindro emissor pressiona o fluido que,
na forma de um sinal, acionará o servo da embreagem. Utilizando ar comprimido, o servo
faz o acionamento da embreagem.
Proteção de Sobrecargas

Através do atrito, a força do motor é transmitida do volante para a árvore primária. Em


função desse atrito é dimensionada a embreagem, para que a força seja transmitida
integralmente. Em caso de acoplamentos bruscos (sobrecargas), o impacto é amortecido
por deslizamento da embreagem, evitando assim danos ao motor e à transmissão.

Proteção de Sobrecargas

Através do atrito, a força do motor é transmitida do volante para a árvore primária. Em


função desse atrito é dimensionada a embreagem, para que a força seja transmitida
integralmente. Em caso de acoplamentos bruscos (sobrecargas), o impacto é amortecido
por deslizamento da embreagem, evitando assim danos ao motor e à transmissão.

Amortecedor de Vibrações

Na tração, podem ocorrer vibrações provocadas por:

•não uniformidade na combustão dos cilindros;


•folga entre os dentes das engrenagens da caixa de mudanças;
•condições das estradas.
Para reduzir as vibrações e eliminar os ruídos que as acompanham, os discos de
embreagem são construídos com amortecedores de vibração.
A força passa do disco para o cubo através das molas. Estas, por sua vez, amortecem
eventuais “trancos” ou vibrações.

Manutenção do Sistema de Embreagem

A embreagem está sujeita a falhas e desgastes como se apresentam no quadro seguinte.


Observe que, na manutenção, é importante atuar nas causas para solucionar os defeitos.