Você está na página 1de 3

Serviços executados rotineiramente:

1.Execução de Manutenção preventiva, corretiva e ou emergencial em toda a parte


elétrica e eletrônica, hardware e software, mecânica, hidráulica e pneumática, das
Usinas Hidrelétricas:

1.1 Execução da manutenção preventiva de todos os equipamentos


eletroeletrônicos das instalações das usinas, obedecendo os intervalos previstos
por cada fabricante, mantendo assim a disponibilidade das unidades e seu bom
funcionamento e colaborando para aumentar o tempo de vida útil dos
equipamentos.

Exemplo de equipamentos manutenidos:

Geradores e instrumentação;
Instrumentação das turbinas;
Instrumentação das unidades hidráulicas;
Controlador Lógico Programável do Regulador de Velocidade;
Controlador Lógico Programável do Reguladorde Tensão;
Controlador Lógico Programável do Regulador da Automação Geral da Usina;
Aplicação de gerenciamento da Automação da Usina; (ELIPSE Software)
Quadros de força;
Quadros e comando, controle e proteção;
Subestação elevadora;
Banco de baterias;
Circuitos de iluminação;
Circuitos de força;
Motores e inversores em geral;
Ponte rolante;
Automação, força e controle do limpa grades e comportas;
Reles de proteção;
Anunciadores de defeitos;
Computadores e IHMs, (Interfaces homem máquina) impressoras e nobreaks;
Fibras ótica e conversores;
Câmeras de vídeo; (CFTV)
Telefones; não se limitando a estes.

1.2 Manutenção corretiva.

É toda substituição, ajuste, limpeza, reaperto, realinhamento, preenchimento de


nível, nos equipamentos acima descritos ou não existentes nas usinas.

1.3 Manutenção Corretiva Emergencial. (atendimento de emergência)


Estas intervenções não são possíveis de prever, porém é necessário que a
intervenção seja feita imediatamente, possibilitando que os grupos sejam colocados
novamente á disposição, evitando desperdício ou prejuízo economico financeiro.
Estes atendimentos não tem dia nem hora para serem realizadas.

Defeitos ou falhas mais possíveis:

Atuação de reles de proteção;


Bloqueios eletromecânicos;
Falha em circuitos elétricos de corrente alternada;
Falha em circuitos elétricos de corrente contínua;
Falha de software;
Falha eletrônica;
Falha no sistema elétrico potencial de subtransmissão 69kV;
Falha nos circuitos de baixa tensão ou motores elétricos;
Falha em todos os demais instrumentos ou processos essenciais.
Não se limitando à esses.

1.4 Instalações novas de instrumentação, elétrica, eletrônica ou software:

São as implementações contínuas ou melhorias implementadas, para contribuir ou


aumentar a confiabilidade e estabilidade das unidades geradoras e equipamentos
periféricos;

Serviços executados eventualmente:

Colaboração para aprovação ou especificação de projetos novos; (elétricos)


Especificação cotação e compra de equipamentos;
Comissão de Padronização da Geração da Fecoergs;
Fiscalização de novos empreendimentos;
Acompanhamento de empresas tercearizadas;
Inspeção de equipamentos em fábrica;
Treinamento de operadores das usinas;
Busca de atualização de novas ferramentas;
Auxilio no sistema de telecomando e CFTV no COS;
Manobras e implementações na Subestações rebaixadoras de 69kV / 13kV.

Habilitações e competências:

A- Instrução;
Mínimo ensino médio, ideal técnico em eletrotécnica ou telemática.

B- Experiência;

O tempo de treinamento é relativo, pois varia em função da capacidade de


assimilação de cada um, não há regra para isso.
Na área elétrica, treinamento é sem dúvida importantíssimo e quanto mais
melhor, entretanto a peridiciocidade deve ser controlada, a fim de evitar a auto
confiança, acredito que também, visto os riscos iminentes, o bom senso,
serenidade, conhecimento, experiência e a destreza contribuem muito para que a
pessoa se torne um grande profissional.

C- Conhecimentos específicos:

Configuração e instalação de equipamentos de informática;


Redes de comunicação;
Redes de fibra ótica e telefonia via IP;
Protocolos de comunicação;
Endereçamento IP TCPIP
Programação em Leader;
Programação em Scada;
Programação em Elipse;
Programação em Delfi;
Especificação de automação industrial;
Especificação de equipamentos de alta tensão;
Montagem elétrica industrial;
Montagem de Ses;
Montagem de usinas;
Dentre vários outros.

Alguns software utilizados;


Windows, Linux, Elipse Scada, Elipse E3, Autocad, Corel Draw, Excel, Word, IE, E
os mais diversos aplicativos de equipamentos configuráveis. (CLPs, IHMs,
Instrumentos etc)

D- Agilidade, versatilidade, eficácia, segurança, experiência, conhecimento,


coragem, atenção, responsabilidade, ética, disponibilidade, dedicação, boa vontade,
respeito, não se limitando a estes.

Objetivo: manter a integridade e o bom funcionamento, contínuo, dos equipamen


tos instalados nas Unidades Geradoras, da Certel, e contribuir para os novos
empreendimentos na área.