Você está na página 1de 76

Amor, só amor!

&

Anjo

Rogério Brazil
( rogeriotakayama@hotmail.com )
Agradecimentos

• A Deus , pela vida.


• A meu pai, por toda a sabedoria.
• A minha mãe ( In memorian ) por todo amor.

Dedicatória

Dedico este livro a Elediane Maria Groders, por todo apoio, carinho e
incentivo para que essa obra fosse realizada. Você foi, é e sempre será,
meu eterno Anjo.
PRIMEIRA PARTE

Amor, só amor!

• MINHA ESTRELA
• DOIS AMANTES
• MINHA MÃE
• MEUS ERROS, MEU CASTIGO
• UM MUNDO MELHOR
• CORAÇÃO PIRATA
• VERDADES E MENTIRAS
• É NATAL!
• POESIA
• DEZ ANOS DE ILUSÃO
• REENCONTRO
• E ALI FIQUEI
• BRASIL
• UM OLHAR, UM SORRISO
• CHAMAS DA PAIXÃO
• LIBERDADE
• SAUDADES
• PAZ NO MUNDO
• VIDA
• FÉ
• PÃO
• LÁGRIMAS DE MÃE
• SONETO DE OUTONO
• FIM
• VIDA É!
• SEM TITULO ( I )
• SEM TITULO ( II )
• SEM TITULO ( III )
• MINHA NAMORADA
• SONETO DA SOLIDÃO
• SEM TITULO ( IV )
• SOLIDARIEDADE
• SEM TITULO ( V )
• MEDO
• ESTÁ FALTANDO VOCÊ EM MINHA VIDA
• SEM TITULO ( VI )
• SEM TITULO ( VII )
• SEM TITULO ( VIII )
• SEM TITULO ( IX )
• MORRER DE AMOR
MINHA ESTRELA

Solitário, caminho por entre ruas


Em busca de algo. Uma esperança.
Perdido em pensamentos, me ponho a olhar a lua
e volto ao passado em minhas lembranças.

E chego a uma época em que tudo era alegria.


Bons momentos a teu lado passei.
Tempos de amor e fantasia
em que éramos felizes, o quanto nem sei.
Tínhamos tanta coisa a realizar.
Tanta vida pra viver.
E quando juntos, nem víamos o tempo passar.
Só queríamos, um do outro, para sempre ser.

Das vezes que nos amávamos


sem se importar com o mundo lá fora.
E sem limites nos entregávamos
que nem víamos o correr das horas.

Tantas vezes te presenteei com uma única flor,


só pra ver o brilho do teu olhar.
Pra fazer correr em tuas veias o amor
e como recompensa, um beijo teu ganhar.

Mas o tempo passou.


E a vida, comigo foi cruel.
O destino, como um anjo, te levou.
E hoje, passo as noites a te procurar no céu.
DOIS AMANTES

Dois amantes sob a luz do luar.


Se entregando com paixão e vontade.
Entre beijos e carícias, sem se importar
com tudo mais, saem fora da realidade.

Na areia da praia se amam,


com o céu estrelado a testemunhar.
Os corpos colados que se inflamam
para a sede de amor saciar.

Se pudessem parar o tempo nessa hora


e imortalizar o amor que os trás unidos,
com certeza o fariam sem demora
para realizarem seus sonhos mais queridos.

Querem sentir intensamente


tudo o que pode lhes dar essa paixão.
E assim, juntos, vivem contentes
pois, podem ter tudo o que deseja o coração.
MINHA MÃE

Não me canso de lembrar


dos tempos de menino.
Dos anos do brincar,
quando eu era pequenino.

Tua luz me guiava


por todos os caminhos.
Pronta, tua mão sempre estava
pra me encher de carinhos.

Tu estavas sempre presente


em todos os momentos.
Quando me sentia carente,
do teu mais puro sentimento.

Do teu colo macio,


que tantas vezes me ninou.
E as lindas cantigas
que o meu sono embalou.

Mas, eu cresci.
E tu, numa triste noite partiu.
Deus a chamou para si
e hoje és uma estrela no céu anil...

É para você esse singelo poema,


minha mãezinha querida.
MEUS ERROS, MEU CASTIGO

Ontem me apanhei
relembrando o passado.
O quanto eu errei
por ter te abandonado.

E chorei ao lembrar,
do quão grande era o teu amor.
E eu a ignorar,
na despedida, a tua dor.

Você que tanto me apoiou


por me amar demais.
Sem questionar, se anulou,
para que eu não te deixasse jamais.

E como você sofreu,


quando eu te disse que não dava mais.
E sem coração, te disse adeus
e sai, sem olhar para trás.

Mas o tempo passou.


E eu, por castigo, sofri por amar.
A vida me mostrou
que fui errado ao te desprezar.

Hoje, o que me resta é pedir


a Deus, que te faça feliz.
Que este outro alguém esteja a sorrir
com teu amor, que um dia me desfiz.
UM MUNDO MELHOR

Esta noite eu tive um sonho,


de amor e de esperança.
Sonhei que todo mundo
voltava a ser criança.

Lindas e puras,
sem as manchas da ganância.
Inocentes criaturas,
vivendo a sua infância.

E todas brincavam alegres


pelos campos do Senhor.
Um mundo diferente
sem miséria e sem dor.

Quando uma, até mim veio e falou:


- Isto não é sonho, nem tão pouco ilusão.
Basta olhar para dentro de si
e escutar seu coração.
CORAÇÃO PIRATA

É chegada a hora de partir


e em outros mares navegar.
Novas terras a descobrir.
E quem sabe, em outro porto atracar.

Içar a âncora uma vez mais.


Lançar ao mar o peso dos ressentimentos,
para mais rápido me afastar do cais,
o qual estive por tanto tempo.

E navegar ao sabor do vento,


com o sol a me guiar.
À procura de um novo sentimento,
um motivo pra parar.

E quando este porto encontrar,


à terra firme vou descer.
E neste lugar, raízes irei plantar.
Pois aí estará, meu grande amor, meu bem querer.
VERDADES E MENTIRAS

Palavras que ferem


fundo no peito e na alma.
Verdades que se dizem
quando se perdem, a compostura e a calma.

Mentiras que pensamos crêr


serem verdades escondidas.
Mas que cedo podemos ver
no espelho refletidas

Verdades essa que são para o homem


sua honra e sua vida
e que os anos consomem,
através da experiência adquirida.

Aí se percebe que o tempo é cruel.


Destrói os sonhos, corrói os idos anos.
E o homem envolto no lodo e no fel,
chora e lamenta seus desenganos.
É NATAL!

É noite de Natal!
E o repicar do sino,
nesta data especial,
anuncia a chegada do Deus -menino.

É menina! É menino! É criança!


De rua, abandonada, carente.
É a renovação da esperança
de um Natal mais contente.

Mas o Deus -menino também foi pobre,


cresceu e foi perseguido.
Nem por isso largou sua missão nobre.
E continuou, mesmo sem ser compreendido.

Não deixemos que as crianças


tenham o mesmo final de Jesus.
Que para salvar a humanidade
morreu por nós em uma cruz.
POESIA

Envolvido pelo sonho e pela fantasia,


vou revelando ao mundo meus segredos.
Através da mais simples poesia,
consigo me libertar de todos os meus medos.

Poesia é isso.
É falar através do verso.
Onde não mais me sinto submisso,
preso a esse mundo controverso.

Falo pelas letras em um pedaço de papel


tudo aquilo que vai em meu coração.
E vou espalhando o doce sabor do mel,
Sobre o gosto tão amargo da razão.

E assim me entrego por completo


àqueles que quiserem me ouvir.
Mostrando que na beleza dos afetos
há muitas razões para se prosseguir.
DEZ ANOS DE ILUSÃO

Ah! Meus vinte e poucos anos.


Que lembranças poderei guardar de ti?
Se foram tantos os desenganos.
Se mais chorei do que sorri.

Foram longos os anos da ilusão,


onde o rei soberano, era o sonho.
Quando se seguia sem razão,
por caminhos tão estranhos.

Tempo em que pensava ser


um super herói que tudo podia.
Mas que tão cedo pude ver
que super herói não existia.

E na desventura desses longos anos passados


colhi os frutos que eu mesmo plantei.
Na esperança de ver realizado,
tudo aquilo que idealizei.
REENCONTRO

Que coincidência feliz


te reencontrar nesse lugar.
Aonde um dia, eu me lembro, você quis
nosso romance acabar.

É tão bom poder te rever


e saber que com você tudo vai bem.
Em teu rosto posso ver
as alegrias que com você vêm.

E alguém certamente
está com você todos os dias.
Pois te vejo tão contente,
tão cheia de alegrias.

Mas o melhor em te reencontrar,


é descobrir que me encontro refeito.
Porque a dor que insistia em me maltratar
se calou dentro do peito.

Sem saber, você me libertou


daquele amor sem razão de ser.
Ser feliz agora sei que vou
pois, já deixei te de querer.
E Ali FIQUEI

E ali fiquei parado,


sem saber o que fazer.
Cheio de tristeza e angustiado,
com o que acabará de dizer.

Com uma simples palavra


destruiu os sonhos meus.
Tão tranqüila você estava
ao dizer: - Não dá mais, adeus!

Não sei como pude controlar


as lágrimas naquele instante.
Se estávamos a combinar,
a fazer planos pouco antes.

Planos de amor e felicidade.


Sonhos a dois, a realizar.
Já não sabia o que era saudade,
quando ouvi tua voz tudo acabar.

E ali fiquei
sem saber aonde ir.
E me calei.
Vendo você partir.
BRASIL

Brasil!
Meu gigante adormecido.
Terra de um povo sofrido
que chora, mas que também sabe sorrir.

Brasil!
Dias melhores ainda estão por vir.
Pois, agora és o país do presente.
Graças a teu povo, tua gente.

Brasil!
Encontraste o caminho.
Depois de tanto tempo sozinho,
teu povo agora se dá as mãos.

Brasil!
Nunca foi tão forte a união,
para que tu possas ser
o melhor lugar para se viver.

Brasil!
É chegada a hora do mundo saldar teu nome.
E reconhecer que és tão enorme
quanto o coração de quem luta por ti.

Brasil!
Vai e toma o que é teu por direito.
A dignidade e o respeito
que teus filhos ostentam com orgulho!
UM OLHAR, UM SORRISO

Mil e uma noites vividas,


em apenas um instante.
Um olhar, um sorriso.
Um simples gesto de carinho.
Um sol rompendo a madrugada.
Estrelas que se apagam.
Esperanças que renascem.

Eu vivi teu olhar.


Em um momento de felicidade.
Duas brasas irradiando
calor e energia.
Como o sol de uma manhã de primavera.

Eu vivi teu sorriso.


Me perdi em pensamentos desconexos.
Caí num mundo de sonho e poesia
preso ao feitiço da paixão despertada.

Sonho teu sorriso!


Sonho teu olhar!
Acordo na esperança
de um dia te encontrar...
CHAMAS DA PAIXÃO

Ah! Que saudades


do teu beijo, do teu mel;
das doces carícias;
das noites no céu.
Do calor do teu corpo;
dos teus braços frágeis
porém, seguros.
Portos seguros...
Sentir teu toque,
ouvir teus sussurros.
Me perder em teus cabelos.
Soltos e loucos.
Loucos, sim,
por sentirem enfim,
meus dedos se afogarem
em suas ondas
vibratórias, sonoras...
Das noites, das horas,
quando nossos corpos
magnetizados, extasiados,
clamam, reclamam, proclamam,
por mais uma vez...
LIBERDADE

Como uma gaivota,


quero mares cruzar.
Hoje aqui. Amanhã não sei.
Quero minha vida comandar.

Sem porto de partida.


Sem hora pra voltar.
Quero meus dias,
cada dia pintar.

E na tela do acaso,
as cores misturar.
Desenhando cada traço
como meu coração mandar.

Eu vivo do que não se sabe.


Do incerto, faço o correto.
Se vou rir ou chorar
faço o que para mim é o certo.

Assim vou vivendo


a minha verdade.
Acertando ou errando,
não abro mão da liberdade.
SAUDADES

Momentos de solidão,
passados nessa terra tão distante.
Momentos em que a saudade arrasa o coração.
E não se consegue sorrir, nem por um instante.

Saudades dos amigos!


Saudades dos lugares!
Distante dos sonhos antigos,
das noite e seus luares.

Saudades da morena,
da cor do pecado, da cor da terra.
Da boca pequena
e do amor que em meu peito encerra.

Das noites nos bares.


Das rodas de canções.
Das conversas jogadas fora
em tantas reuniões.

Ainda hei de voltar,


quem sabe um dia.
Para poder reencontrar
os motivos da minha alegria.
PAZ NO MUNDO

Um dia haveremos de assistir


o amor em todos os corações brotar.
Sei que podemos conseguir.
Basta contra o mal lutar.

Semeando em todos os cantos


as palavras do Cristo vivo.
Mostrando todos os encantos
de se ter a Ele como amigo.

De mãos dadas iremos orar,


agradecendo pela oportunidade
de a paz poder pregar
por toda a eternidade.

Nos corações um sentimento profundo


de amor e fraternidade.
A paz no mundo
pode ser uma realidade.

Só nos basta querer


e a solidariedade praticar.
Do mal se desprender
e eternamente, amar...
VIDA

Por vezes me pego a pensar


na razão de se viver.
O que a vida quer mostrar
fazendo-nos tantas vezes sofrer.

Então, nos momentos de reflexão,


me ponho a observar o mar.
As ondas quebrando no paredão,
num vai-e-vem sem cessar.

Assim somos nós,


pobres mortais.
Correndo atrás da felicidade,
sem desistir jamais.

À noite, sob o céu estrelado,


deitado na grama, olho o infinito.
E fico fascinado
ao ver como tudo é perfeito e bonito.

E assim somos nós novamente.


Cada um, uma estrela no céu a brilhar.
Umas de brilho intenso, outras cadentes.
Mas todas com sua luz, a iluminar.

Assim é a vida,
que nos faz rir ou chorar.
Às vezes alegre, as vezes sofrida.
Mas sempre com algo a nos ensinar.

Se um dia você se encontrar


buscando uma razão do próprio viver.
E já cansado de tanto lutar
que até tua ignorância o impeça de ver.

Pense no sorriso de uma criança


Que na inocência no brincar,
Nunca perde a esperança
de que amanhã, o sol novamente irá brilhar.

Imagine o céu, de noite, estrelado.


Mesmo que haja nuvens pra esconder.
A beleza do universo iluminado,
jamais perderá sua importância de ser.

Se mesmo assim tiver dúvida,


veja as flores, na primavera, a desabrochar.
É a constante renovação da vida
Que nada impede de continuar.

Se com tudo isso não melhorar,


pense em Deus.
E com fé, ponha-se a orar.
Com certeza Ele ouvirá aos apelos teus!
PÃO

Ó meu Deus! O que está acontecendo


com o país que me viu crescer?
Tem gente morrendo
por não ter o que comer!

É irmão matando irmão


na disputa pela terra.
Por um pedaço de chão
o motivo desta guerra.

Quantos mais terão que morrer,


para isto tudo acabar?
Na luta pelo poder
quem vencer, não terá quem comandar.

E das crianças, o que vai ser?


Irão viver de ilusão?
Será matar ou morrer,
por um pedaço de pão!

Ilumina, oh! Meu Deus


os homens do meu país.
A seguir os ensinamentos teus
e este povo poder ser mais feliz!
LÁGRIMAS DE MÃE

Um dia, uma geração


saiu às ruas para protestar.
Sonhando com uma nação,
um país pra se orgulhar.

Tanta gente que fugiu


da opressão e da tirania.
Filhos da Pátria Amada Brasil
e da justiça, ainda que tardia.

Foram longos anos de intensa dor


da mãe que por seu filho chorou.
Hoje, abrindo o jornal ou ligando o televisor,
percebemos que quase nada mudou.

A mãe que hoje chora


é a mãe do filho que a terra invadiu.
Terra essa que a Deus pertence
e que igualmente a distribuiu.
SONETO DE OUTONO

Folhas secas pelo chão.


O outono vem chegando.
É a natureza anunciando
outra troca de estação.

Assim também está meu coração


conforme os anos vão passando.
Sinto o peito gelando
com mais uma desilusão.

Não quero mais ter que viver


à espera de alguém.
De algo em minha vida acontecer.

Pois meus sonhos vão também


se já não sei como vai ser
minha vida sem ninguém.
FIM

Sinto. Pressinto.
Nosso amor morrer. Perecer.
Esse mesmo amor
que pensávamos para sempre ser.

Danos. Enganos.
Eis o que sobrou da nossa história.
Corações iludidos, divididos,
nos momentos ainda vivos na memória.

Vidas separadas, machucadas.


Já não temos mais solução.
E aí se percebe
que não há remédio para as dores do coração.

Feridas. Doloridas.
Que nos fazem acreditar,
por mais esperanças que se tenha
que não vale a pena novamente tentar.
VIDA É!

Vida é arte!
É sonho! É amor!
Pra quem chega ou pra quem parte.
É criança e é flor.

Vida é poesia!
Obra sublime do Criador.
É pai. É mãe. É alegria.
É também muita dor.

Vida é Natureza!
É encanto e esplendor.
E por que não dizer tristeza
quando se perde um grande amor.

Vida é saudade!
A pulsar no peito de um sonhador.
Que tenta fugir da realidade
se escondendo do opressor.

Vida é esperança!
De ser feliz, seja como for.
É a certeza da criança
que o sol sempre voltará com seu calor.
No calor do deserto,
caminho sem direção.
A esperar por um afeto,
um momento de emoção.

Na areia quente
ponho os meus pés descalços.
A espera somente
do conforto de um abraço.

Vou em busca de um tesouro


que tantos almejam encontrar.
E assim como um mouro
muito terei que lutar.

Com a cimitarra do querer,


a garganta da solidão irei cortar.
Na ânsia louca de rever
meu grande amor, conquistar.

E no oásis do amor,
matar minha sede de amar.
Fazer o que preciso for
para reencontrar meu lugar.

Ser o sultão
de uma só em meu harém.
De uma só em meu coração.
Não preciso de mais ninguém.
Imerso em profunda tristeza,
caminho solitário pela vida.
Por entre revezes e incertezas,
em busca da minha inocência perdida.

E entre lágrimas e sorrisos,


continuo sem olhar para trás.
Contemplando traços imprecisos
de um futuro incerto, fulgás.

E por entre janelas entreabertas,


vejo almas que se escondem com medo
do amanhã de perspectivas incertas.
Provenientes dos destinos e seus segredos.

Olho em volta e só vejo hipocrisia.


A doença, que é um mal sem cura.
Que se esconde por detrás de falsas alegrias,
levando-nos quase sempre à loucura.

E a loucura nada mais é


do que uma fuga dos problemas.
Quando se perde tudo, até a fé.
E vive-se incontáveis dilemas.

Até que chegará o dia de parar.


De olhar para trás e ver o que se fez.
E por certo se irá chorar
como uma criança, outra vez.
Dois corações separados.
Um grande amor perdido.
Em algum lugar do passado,
loucamente foi vivido.

Duas almas companheiras,


separadas pela vida.
por esta vida traiçoeira,
tão cruel e tão sofrida.

Dois corpos que um dia


se entregaram com paixão.
Vivendo da fantasia,
saindo fora da razão.

E que mesmo distantes


ainda guardam no coração,
o mesmo amor de antes,
a mesma emoção.

Mas seguem confiantes


de que um dia irão se encontrar.
Para viver o amor de antes
e não mais se separar.
MINHA NAMORADA

Se você quer ser minha namorada


e sempre os meus carinhos ter.
Se quer ser muito mais que amada
e ser a razão do meu viver.

Tem que me dar todo amor.


Tem que me encher de beijos.
E seja do jeito que for,
tem que matar meus desejos.

Tem que ser a companheira de todos os momentos.


A amiga, a mão que afaga.
Aí terás todo sentimento
que quando amo, de mim jamais se apaga.

Tem que ser minha e de mais ninguém.


Tem que ser cúmplice e estar sempre ao meu lado.
Porque assim eu o serei também.
Pois estarei completamente apaixonado.

Seremos um, então.


Por quanto tempo o amor durar.
Enquanto a chama do coração
acesa ficar.
SONETO DA SOLIDÃO

Tanta dor que trago no peito


fruto de paixões sem razão.
Dessas que estraçalham o coração.
Penso não haver remédio que dê jeito.

Tudo aquilo que tenho feito


pra fugir da solidão.
Percebo que tudo foi em vão.
Uma vez que não tenho paz, nem em meu leito.

E nessa minha busca da felicidade


não encontro acalento para o meu sofrer.
E me arrasto na minha realidade.

Às vezes me recupero com um bem querer.


Mas logo o peito se enche de saudade.
E não vejo outra saída, senão morrer.
E lá se vai mais um ano,
nesse mar de desenganos.
E eu correndo como um louco
em busca de paz, ao menos um pouco.
E nessa desventura de viver,
quero ao menos poder,
outro ser abraçar
e sentir o gosto de amar.
Gosto esse que se desfaz
quando o orgulho deixa tudo pra trás
e o egoísmo insolente corrói
os sentimentos e ao puro amor destrói.

E depois de tudo
como um sobrevivente do fim do mundo,
me levantar e sorrir.
Pois viver é uma brincadeira.
Às vezes de tal maneira
que o melhor é não saber o que está por vir.
SOLIDARIEDADE

Somente serão infelizes


aqueles que trilham o mal caminho.
Pois, colecionarão cicatrizes
e certamente ficarão sozinhos.

Quem prejudica ao irmão


está prejudicando a si mesmo.
Pois não tem coração
e será colocado a esmo.

Mais vale nessa vida


constantemente praticar a solidariedade.
Cuidando das feridas
daqueles que sofrem a dura realidade.

Pois assim certamente


será recompensado.
Pois, receberá o amor dessa gente
a quem tanto tem ajudado.

Assim temos que viver


pois, a união nos faz fortes.
E nada poderá nos vencer,
nem mesmo a morte.
Desventuras que vivi.
Desencantos que passei.
Como sobrevivi
eu já nem sei.

Paixões que me tiraram a visão,


fazendo-me um egoísta.
Provocando a sensação
comum a um materialista.

Hoje me vejo perdido,


caminhando só pelo mundo.
Talvez procurando um sentido,
uma razão pra isso tudo.

E me convenço que viver


não é só possuir
ou só se satisfazer.
Mas também dividir.

Minha vida vou tocar


sem os mesmos erros cometer.
Sei que vou encontrar,
uma nova razão para viver.
MEDO

Foram-se os anos da inocência


em que em tudo se acreditava.
Nos quais se fechava os olhos à indecência
pois não se cria que o mal nos rondava.

E se deixavam as portas abertas


e as janelas sem grades.
Pois, o mal não existia em certas
ditas grandes cidades.

Mas então veio o medo,


que nos fez recolher em nós mesmos.
E nos escondemos atrás de segredos.
E hoje, em nada cremos.

Pois, o homem se fez vil


para sobreviver à crueldade.
Que o fez, então, senil,
uma fuga da realidade.

E hoje, mata-se por qualquer


banalidade, coisa a toa.
Pois já não temos sequer
forças para perdoar quem nos magoa.

E assim entre tapas e ofensas


vamos destruindo tudo ao re dor.
Até o dia em que virá como recompensa
em nossa direção mal maior.

Então tarde será para lamentar,


pois, não nos restará outra saída
senão um triste choro, chorar,
tantas chances perdidas.
ESTÁ FALTANDO VOCÊ EM MINHA VIDA

Está faltando você em minha vida,


para compensar seus dissabores.
Para curar as feridas,
deixadas pelos ex-amores.

Está faltando você entrar


de uma vez em meu coração.
Já cansado de esperar
a hora de viver essa emoção.

Está faltando você me amar


como da primeira vez.
Com paixão, à delirar
de prazer pelo amor que se fez.

Está faltando você me cobrir


com teu corpo perfeito.
Só pra poder te ver sorrir
ao meu lado em nosso leito.

Está faltando o teu doce beijo


em minha boca, pra me incendiar.
Para reacender o desejo
de novamente te amar.

Está faltando você ao meu lado


com sua presença doce e feminina.
Me fazendo um louco, alucinado
por você, por seu amor, doce menina.
Tudo é imperfeito e inexato
e escapa aos sentidos.
Imperceptíveis ao tato.
Nos sonhos incontidos.

Tudo é nada.
E o nada jamais será.
Nas virtudes encenadas
do egoísmo encerrará.

Tudo é inconsciência,
sabedoria irracional.
Que nem a paz, nem a ciência,
encontram respostas para tal.

Tudo é incerteza
sob o céu que nos protege.
Que nem mesmo a pueril beleza
dos anjos, converge.

Tudo é inconstância.
Energia que se desfaz.
Como é a infância
que vai e não volta mais.

Tudo é carência
de amor e atenção.
Quando de alguém a simples presença,
faz bem ao coração.

Tudo é hipocrisia.
Falsidade que consome .
Falsa alegria
que sossega o coração, mas não mata a fome.

Fome de vida
que a fé, sacia.
Mas que como uma promessa não cumprida,
apenas esconde a nossa covardia.
Num mar de incerteza,
envolto em profunda tristeza,
navego solitário e sem direção
por entre os revezes da vida de então.

Não sopram os ventos


para levar ao longe meus desalentos.
Nem tão pouco chegam as tempestades
para me alçarem fora da realidade.

Uma realidade nua e crua


que sem dó me tortura.
E não me diz o que quer
nem qual o meu crime sequer.

Talvez por prazer vem me atormentar,


querendo a todo custo me ver chorar.
Que nem a morte quer saber de mim
para em minhas angústias por um fim.

Sem motivos pra sorrir.


Sem um lugar aonde ir.
À mercê da sorte,
longe de algo que me conforte.

Continuar já não sei se posso,


se nem os meus sonhos de moço
me servem de acalento,
para tão terrível tormento.
Ah! Quanta doçura
em tão sublime criatura.
Que vem e me domina
com esse jeito de menina.
De mulher, tão linda
que enche de ilusão minha vida.
Quem dera minha pudesse ser,
razão de todo o meu querer.
Que através do sonho e da fantasia,
me enche de alegria,
quando a vejo despontar
e o seu papel representar,
me falta o chão.
Saio fora da razão.
E sinto flutuar,
tão leve pelo ar.
Me acendendo o desejo
de lhe roubar um beijo...
Me inebrio com teu cheiro,
com teu sabor, teu tempero.
Porque és mais que divina,
és tudo o que me fascina.
És a mulher forte e fatal,
em minha vida muito mais que especial.
Quando chega e me domina,
tão suave e feminina.
Viajo em teu corpo sensual,
de beleza extrema, sem igual.
E com ternura me deixo levar,
quando chega a hora de amar.
E vou por lugares nunca percorridos
que por vezes penso estar perdido.
Quando tua boca vem e me resgata,
desta vida cruel que nos maltrata.
Aí então,
chego à conclusão,
que a teu lado não existe dor,
nem tão pouco sofrer por amor.
MORRER DE AMOR

Nos teus braços fiz morada.


Em teu colo fiz meu ninho.
Quando tão apaixonada,
me beijavas com carinho.

Em teu corpo desvendei


teus mistérios e segredos.
Quando suavemente te amei,
esqueci todos os meus medos.

Em tua boca matei minha sede


de amor e de paixão.
Como quem se deita em uma rede
e esquece os problemas de então.

Em tua vida me dediquei a ser


mais do que um amante apenas.
Aquele com quem podes ter
as horas mais serenas.

E assim vamos vivendo


nossa história sem dor.
Nos amando e querendo
simplesmente morrer de amor.
SEGUNDA PARTE

ANJO
ANJO I

Tudo em você
me fascina.
Me faz crer
no que a vida ensina.
Que para este mundo viemos,
crescemos e vivemos,
para doar, para amar,
sem parar, sem pensar
no como amanhã será.

E nos damos por completo.


Nos entregamos a esse afeto.
E com o correr dos dias,
das horas,
o relógio nos mostra,
aponta
o infinito.
Sempre em direção ao amor.

E amamos!
E como amamos.
E sonhamos!
Sonhamos como crianças,
puras, sinceras,
inocentes, carentes,
crentes que o futuro
será melhor, será humano,
sempre voltado ao amor divino.

Você me fez voltar a ver,


sentir e querer,
o que um dia
de mim mesmo roubei.
O sonho e a esperança
que quando ainda criança,
Em meus olhos carreguei...
ANJO II

Eu queria poder
com ternura te amar.
No teu corpo me perder
para o céu alcançar.

Me perder em teu beijo,


sentindo tua boca.
Estou cheio de desejo
de viver essa paixão louca.

Me aconchegar em teus braços.


Reencostar em teu peito.
Reencontrar meus passos
que se perderam com o vento.

Porém, tenho medo


de me entregar sem razão.
De revelar meus segredos
e machucar meu coração.

Ah! Como eu quero saber


o que vai em sua cabeça.
Por favor, me dê um sinal
para que eu não perca a esperança.
ANJO III

De onde você veio?


De estrela, de que lugar?
Me acertou em che io.
Não sei o que pensar.

Tumultuou meus pensamentos;


no vazio me lançou;
mexeu com os meus sentimentos.
Me enfeitiçou!

Teu sorriso, teu olhar.


Tuas palavras, teu jeito de ser.
Não quero sonhar
e depois sofrer.

Quanta doçura, quanto encanto.


Quanta beleza... Que loucura!
Com teu jeito, me espanto.
Será você minha cura?

A vida é traiçoeira.
Nos pega de surpresa.
E quando dei por mim
já era tua presa.
ANJO IV

Tua vida em minhas mãos


um dia eu vou ter.
Te envolver na emoção,
preenchendo todo o teu ser.

Te abraçar com carinho.


Te beijar com ternura.
Vem comigo que te mostro o caminho.
O que sinto não é loucura.

Se foi a paixão.
Ficou o amor.
E a certeza no coração
que vou te amar, seja como for.

À nossa casa retornar


pra me encontrar com teu sorriso.
Me esperando pra te amar.
Você é tudo o que eu preciso.

Abra de uma vez o teu coração.


Se mostre toda pra mim.
Deixe rolar a emoção,
desse amor que não tem fim.
ANJO V

SONETO DA DESILUSÃO

No peito ainda há uma saudade


Daquela que foi meu grande amor.
À qual me dei com fervor
e nos meus sonhos foi minha realidade.

Hoje porém, vivo uma triste verdade.


Todo aquele sentimento perdeu seu valor.
Como se a beleza da flor,
não passasse de mera vaidade.

Como se tudo o que passou


fosse apenas ilusão.
Mais uma peça que a vida me pregou.

Só me resta uma saída, então:


juntar o que restou
desse meu desiludido coração.
ANJO VI

Esta manhã eu despertei


com o peito cheio de saudade.
Do tempo que te amei,
o qual, você era minha realidade.

Teu sorriso pude contemplar,


em um momento de nostalgia.
Tua boca a alimentar
em minha mente, minhas fantasias.

A magia do teu olhar


que tantas vezes me enfeitiçou.
Que me dizia tanto sem nada falar.
E sem defesas, meu coração se entregou.

O que para sempre eu pensava ser,


um dia simplesmente se acabou.
Só ficou essa saudade sem razão de ser
que em meu peito se perpetuou.
ANJO VII

Eu te amo mais que tudo.


Mais do que a mim mesmo.
E por causa desse sentimento profundo,
deixei minha vida para depois, me coloquei a esmo.

Não sei de onde vem esse amor


que não tem por que, não tem explicação.
E seja como for,
sempre vai estar em meu coração.

Te amo com loucura.


E com loucura me entrego.
Essa paixão já não tem cura,
tirou minha paz, meu sossego.

Esse amor minha vida sustenta.


É meu ópio, a droga que enlouquece.
É o pão que me alimenta.
É o sabor que não se esquece.

E com tudo isso, me vejo a perguntar,


se existe ou não sentido
na eterna desventura do amar,
sem ser correspondido.

És minha musa, então.


Meu amor platônico, impossível de acontecer.
Aquela que vai em meu coração
por todos os dias do meu viver.
ANJO VIII

Às vezes pergunto ao meu coração


por que não consigo te esquecer.
Se só em me feito mal essa paixão,
esse amor sem razão de ser.

Eu pensava que, mentindo pra mim mesmo,


dizendo não te amar mais,
poria esse amor a esmo,
amor esse que sofrer me faz.

Porém, percebo agora


que estava me enganando,
querendo ir embora
e esse amor em meu peito sufocando.

Ruim é ter você tão ao meu alcance


e nada poder fazer.
Pois você não quer dar a chance
De ao seu amor merecer.
ANJO IX

Olhe nos meus olhos, bem no fundo


e responda com toda a sinceridade.
Que não desejou nem por um segundo
ser a minha realidade.

Me responda se nunca sonhou


em ter uma vida a meu lado.
E quando acordou,
seu coração bateu descompassado.

Não me diga que nunca quis


ter ao lado alguém como eu.
Pra te fazer feliz
alimentando os sonhos teus.

Então, me responda agora


por que viver sofrendo?
Por que não jogar todo o resto fora
e vir para os meus braços correndo.
ANJO X

A ÚNICA

Você é para mim


muito mais que um bem querer.
É o amor que não tem fim,
a razão do meu viver.

É meu sonho lindo


de amor e fantasia.
Quando te vejo sorrindo,
cheia de alegria.

É meu poema, minha canção.


A dona dos meus ideais.
A que vai em meu coração
e que não sairá jamais.

É a estrela que ilumina


à noite, o meu caminho.
É nos meus olhos, a menina.
A minha fonte de carinho.

Minha pintura, meu afresco.


Minha obra valiosa.
Não há dinheiro que pague o preço
de tão grandiosa.

É meu vinho predileto.


O elixir que tudo cura.
E na dança dos afetos,
É meu êxtase, minha loucura.

É a água no deserto.
Fonte da vida a jorrar.
A flor que brotou no concreto.
Em meu coração, a se revelar.
É o luar na noite escura.
É o sol que me aquece.
É no mel a doçura.
O sabor que não se esquece.

É o perfume da rosa,
que embriaga e alucina.
É paisagem maravilhosa
que minha vista descortina.

E é por isso tudo,


que o meu amor mais se multiplica.
Porque você é meu mundo.
E no meu mundo, é única.
ANJO XI

ESPERANÇAS

Lembro-me de ouvir você dizer


que nunca perdesse a esperança.
De um dia te ter
não somente em minhas lembranças.

Que eu tivesse fé, você me pediu.


Pois tudo se resolve com o tempo.
Você provavelmente sentiu
que pudesse ter por mim o mesmo sentimento.

Porém, o tempo foi passando


e desencontros tivemos.
Você foi se afastando
e hoje não mais nos vemos.

Agora em mim o que restou


é esse vazio no coração.
Pois você nunca mais voltou.
E toda esperança foi em vão.
ANJO XII

És tudo o que um dia,


em meus sonhos, desejei para mim.
É suave canção, é poesia
que regem meu amor que não tem fim.

És a chuva na tormenta
que inunda meu coração,
desse amor que me sustenta.
Minha eterna salvação.

És minha rainha, minha princesa.


Em meu reino és soberana.
És a causa com certeza
do amor que em mim se inflama.

E na novela da vida,
desempenha teu papel com formosura.
Das atrizes, minha preferida.
Razão das minhas loucuras.

E no mundo real,
onde tudo é obscuro,
és o refúgio ideal.
Meu porto seguro.

És raríssima flor,
loucamente desejada.
Diferente na forma e na cor,
sequer foi imaginada.

Sublime obra divina.


És única em formosura e beleza.
Aquela que chega e domina
e que reina absoluta na natureza.
ANJO XIII

POR VOCÊ

Por você faço tudo.


Por seu amor, vou mais além.
Pra fazer parte do teu mundo
e te fazer feliz, como ninguém.

Faço o que for preciso


pra poder contemplar
em teu rosto esse sorriso.
Esse brilho em teu olhar.

Por você volto ao passado


e mudo o curso da história.
Só pra poder estar a teu lado
e ser os momentos bons em tua memória.

Por você, te dou a vida


se assim preciso for.
Se não houver outra saída
salvo tua vida, por amor.

Por você, mudo meu jeito de ser.


Se for pra te fazer feliz
largo tudo. Paro até de poemas escrever.
pra ter um pouco do teu amor, que eu sempre quis.
ANJO XIV

Você que mudou tanto a minha vida.


Que tantas coisas me ensinou.
Me levantou do chão e tratou das feridas
que o amor em mim deixou.

Você que quando vi, me apaixonei.


Com teu jeito meigo e tão carinhosa.
Com teu sorriso me encantei.
Obra-prima, esplendorosa.

Você minha suave melodia.


Com tua voz que não me canso de escutar.
Sublime poesia
em meu peito imortalizada por tanto te amar.

Você que sempre foi a flor


especial no jardim do meu coração.
De perfume muito mais que sedutor.
Que inebria e me enche de paixão.

Você com seus cabelos dourados


de tom único, sem igual.
Como os de um anjo sagrado.
Conquistaram este pobre mortal.

Você que quando séria e se cala,


tanto me diz com seus olhares fatais.
Porque teu olhar sem palavras me fala
de coisas que não poderei esquecer jamais.

Você, como é suave a pele tua.


Tão lisa quanto a seda mais pura.
De um branco igual ao da lua
que ao ver e tocar docemente me tortura.

E eu, como um simples plebeu,


me curvo diante de ti, soberana minha.
Para atender, satisfazer os caprichos teus
pois, em meu reino sempre serás rainha.
ANJO XV

Como posso olhar em teus olhos


e ver neles refletidos,
o que vai em seu coração e que sai pelos poros
e saber que não é por mim o amor que trazes escondido?

Como irei por você passar,


te vendo feliz em outros braços
e tudo que trago no peito ignorar,
sorrir e sair contando os passos?

Como posso aceitar ser chamado de amigo, irmão


por alguém que desejo ardentemente.
Calando sem dó meu coração
tendo que suportar tudo sorridente?

Como vou te ouvir falar dos teus sonhos,


de tudo aquilo que desejas Ter no futuro
e saber que não faço parte dos teus planos,
nem tão pouco meu amor, tão puro?

Triste é ter que tudo esquecer,


largando todo esse sentimento de lado.
Sabendo que para você somente vou ser
uma lembrança tola, perdida em seu passado.
ANJO XVI

EU QUERO TE AMAR...

Eu quero te ter,
te tocar, te sentir.
Em meus braços te envolver,
pra você nunca mais fugir.

Quero beijar tua boca


sentir os teus lábios nos meus.
Viver essa paixão louca.
Me ver nos olhos teus.

Eu quero te amar,
com volúpia e intensidade.
De prazer delirar,
sair fora da realidade.

E depois do amor,
te encher de carinho.
E por onde você for,
ser pra sempre o teu caminho.
ANJO XVII

VEM!

Vem arrancar do peito


essa saudade que me arrasa o coração.
Com amor e com jeito,
vem pra me tirar da solidão.

Só você tem a chave para abrir


as portas da prisão que agora estou.
Confesso, já tentei fugir,
porém, sem forças o amor me deixou.

Vem pra me beijar.


Pra matar essa vontade de você.
Basta me amar,
pra melhor me conhecer.

Vem pra ser feliz


ao lado de quem só te quer bem.
De alguém que sempre quis
e merece ser feliz também.
ANJO XVIII

TEMPO PARA AMAR

Ah! Que vontade de estar com você.


Te abraçar com carinho, te beijar com ternura.
Te amar até o amanhecer.
Realizar as fantasias, as nossas loucuras.

E toda manhã te acordar com beijos,


uma flor e um sorriso.
Reacender o desejo.
Teu amor é o que eu preciso.

Com você viajar.


O mundo conhecer.
Com bastante tempo para amar,
sem se importar no como amanhã vai ser.

Só que isso tudo,


é fruto da minha imaginação.
Sonhos que trago guardados lá no fundo,
do meu solitário coração.
ANJO XIX

DEVANEIOS

Nada é como deveria ser.


Mesmo nunca tendo sido.
Nada nunca irá apagar a chama do querer,
do mal súbito que tem me acometido.

No peito ainda pulsa a vida,


na lembrança do que nunca aconteceu.
Ainda resta, tão quente a brasa adormecida
do amor que se calou, mas não morreu.

E nos meus devaneios de agora,


ainda sinto o beijo ardente.
O calor do corpo que outrora,
já desejei loucamente.

E na busca pelo sorriso


da mulher muito mais que amada,
solitário, caminho indeciso
por ruas desertas de madrugada.
ANJO XX

Não sei se conseguirei


te ver feliz em outros braços.
Não sei se suportarei,
não mais sentir o teu abraço.

Como vai ser,


se por mim você passar
com o teu bem querer
e simplesmente me ignorar?

Não que eu não queira a tua felicidade.


Que você seja feliz como quiser.
Mas não sei se irei suportar a vontade
de ter você como mulher.

E na desventura de te amar
como irei minha vida seguir.
Se ao meu lado você não vai estar,
viver, já não sei se irei conseguir.
ANJO XXI

ESSE AMOR

Esse amor é a última esperança


de alguém que está quase no fim.
Que não consegue encontrar em suas lembranças
momentos tão felizes assim.

Esse amor trouxe de volta a vida,


reacendeu a luz há tanto tempo apagada.
Reviveu a brasa adormecida
do coração de quem já não acreditava em nada.

Esse amor faz acreditar novamente


que ainda há motivos para continuar e vencer.
Mesmo já se estando de tudo descrente,
com ele se pode ir além do sobreviver.

Esse amor que vai curando,


com paciência e abnegação,
as feridas que o tempo foi deixando
no mais tolo coração.

É esse amor que trago em mim.


E que você insiste em desprezar.
Fazendo sofrer assim
alguém que só quer poder te amar.
ANJO XXII

ADEUS!

E agora você vem


pra me dizer que está apaixonada.
Que está amando alguém
e que já não pensa mais em nada.

E espera que eu escute tudo


sem nada dizer.
Quer que eu fique mudo.
Pra ver no meu silêncio o meu sofrer.

Mas eu vou te falar


coisas que você não vai gostar de ouvir.
E que certamente irão te machucar
e que para sempre irão te seguir.

Vou te falar novamente


do longo tempo que me dediquei
a te amar loucamente.
O quanto, já nem sei.

E que tanto você insistia


em querer ficar sozinha, sem ninguém.
Calando em meu peito minhas fantasias.
Sufocando meu amor também.

E das noites em que eu ficava a me perguntar


por que tinha que assim ser.
Com você a desprezar
meu amor e meu jeito de ser.

Das tantas vezes que chorei


por não acreditar que estivesse a me enganar.
Sobre tudo aquilo que vi e idealizei
a teu respeito e me dediquei a amar.

Mas minha vida vou levar


e também vou ser feliz.
Sinto muito se o tempo te cobrar
o amor que eu te ofereci e que você não quis.
ANJO XXIII

Estou aprisionado a um sentimento


que já não tem mais razão de ser.
Quero me libertar do sofrimento
que é lhe querer e não lhe ter.

Como um barco à deriva em alto mar


sem bússola, mas com rota definida.
Querendo a todo custo avistar
vestígios teus, minha terra prometida.

Mas não consigo ver sequer


sinais de que você esta perto
pois, não quer ser minha mulher
e para mim, seus braços não estão abertos.

Já lutei contra tempestades,


maremotos e até um furacão.
Mas me frustro pois, na realidade
fui derrotado por seu coração.

Hoje estou ferido e cansado.


E já penso em desistir.
Querendo esquecer todo o passado
e outro rumo seguir.
ANJO XXIV

Tão bem me sinto a teu lado


que já não distingo o sonho da realidade.
Quando lembro dos nossos momentos já passados,
meu peito chora de saudades.

Saudades de um alguém
que transpira poesia.
E que consegue melhorara também
a mais bela melodia.

Alguém que carrega no olhar


um poder sem igual.
Poder de tudo mudar
na vida de um mortal.

E que no sorriso franco e aberto,


transforma a tristeza em alegria.
Pois, quando você está por perto
tudo tem encanto e fantasia.

Então me pergunto quem sou eu


para merecer o teu amor.
Se não passo de um plebeu.
Da realeza um espectador.
ANJO XXV

AQUELE OLHAR

Ah! Aquele olhar...


Que tantas coisas me diz.
Com tão intenso brilho a iluminar
e mostrar o caminho para ser feliz.

Ah! Aquele olhar...


Que transpira poesia.
E que a tantos faz sonhar.
E nos enche de fantasias.

Ah! Aquele olhar...


De mulher segura e forte,
e ao mesmo tempo, tão frágil, a procurar
por alguém que se importe.

Ah! Aquele olhar...


Já mudou a minha vida.
Com seu feitiço a encantar
de preto e branco, a fez colorida.

Ah! Aquele olhar...


Que por vezes é de uma criança.
Que me faz acreditar
que ainda resta uma esperança.
ANJO XXVI

É pequeno o universo
perto do amor que sinto.
Que tanto já disse em verso.
Que muitos pensam que minto.

Mas se ao menos a pudessem ver


com os olhos que a vejo,
quem sabe assim pudessem compreender
o por que do meu desejo.

O por que dessa louca vontade


de estar sempre a seu lado.
Razão da minha felicidade,
é seu o amor que trago guardado.

O tempo pode passar.


Os anos podem correr.
Mas jamais vou deixar
de lhe amar, de lhe querer.
ANJO XXVII

Vão passando os dias.


Só o meu amor não.
Tão distante das alegrias
que já sentira o coração.

É difícil o caminho a ser traçado


para ao seu coração chegar.
Por vezes me sinto tão cansado,
sem forças pra continuar.

Já não sei o por que de tanta resistência


de sua parte em relação a mim.
Não encontro em minha consciência
uma razão ou coisa assim.

Meu coração tanto te quer.


Disso você sabe bem.
Esteja você aonde estiver
em sentimentos estarei também.

Se é o adeus que você deseja,


meu adeus você vai ter.
Mas pode ter a certeza
que meu amor jamais irá morrer.
ANJO XXVIII

Eu acreditava que as coisas pudessem ser diferentes.


Mas agora percebo que não podem ser.
Pois, esse meu sonho simplesmente
não pode acontecer.

Você sabe que já fiz de tudo.


Me conhece e sabe dos meus sentimentos.
Mas mesmo assim quer que eu fique mudo.
E sufoque esse amor em meu peito.

Jamais poderei fazer parte do teu mundo


que esconde tantos mistérios e segredos.
E por mais que este sentimento seja profundo,
e por causa disso, tenho medo.

Medo talvez que você me aceite


por dó ou compaixão.
Mas que mesmo assim rejeite
o amor que vai em meu coração.

Penso que talvez é chegada a hora


de dizer adeus e partir.
É melhor eu me despedir agora
e o meu caminho seguir.

Triste é saber que por onde for


sempre vou me lembrar que você não quis.
O mais belo e puro amor
que em meu peito se tornará cicatriz.
ANJO XXIX

Hoje eu vim aqui,


pra novamente falar de amor.
Do amor que trago em mim.
Venho com um sorriso e uma flor.

Vim para te pedir,


no meu amor você pensar.
Basta você refletir,
no que eu tenho pra te dar.

Pior do que se arrepender do que se fez


é a dúvida de não se tentar.
Por isso te peço mais uma vez
para comigo você se casar.

Com o tempo você irá descobrir


que não sou tão ruim assim.
Pois, você poderá sentir
o mesmo amor por mim.

Se já sou teu amigo


e você sabe que te quero bem,
me deixe ser teu abrigo
e teu amor também.

Só te prometo que enquanto houver


vida em meu coração,
estarei com você para o que der e vier.
Por que não casar então!?!

Você também pode gostar