Você está na página 1de 6

UNIVERSIDADE EDUARDO MONDLANE

FACULDADE DE ECONOMIA

Licenciatura: Contabilidade e Finanças 4º Ano 1º Semestre


Ano Lectivo: 2012 2º Exame de Frequência
Disciplina: Auditoria – 20 valores 1,67 @ 06 Junho 2012

Para cada um dos pontos seguintes, haverá no mínimo uma alínea que melhor descreve e ou se identifica com o
processo descrito. Indique para cada caso, pelo menos uma alínea que lhe parece adequada e fundamente-a em
linhas breves, apenas as alíneas indicadas.

1. Quando a Secretária do Director Financeiro recebe o expediente da natureza financeira executa os seguintes
procedimentos, excepto:

1.1 Informar o Director Financeiro dos valores recepcionados;


1.2 Emitir uma fotocópia da folha de Diário de Recepção de Cheques e envia aos serviços de gestão de Clientes
1.3 O tesoureiro confere o valor dos cheques com as cartas, o cruzamento de cheques e concordância
entre o extenso e o algarismo e rubrica tudo como prova de ter conferido;
1.4 Enviar o original juntamente com os cheques e as respectivas cartas à tesouraria
1.5 Separa os cheques pré datados e regista no livro próprio ou aplicação informática
1.5 1.3 e 1.5
1.5 Todas as anteriores
1.6 Nenhuma das anteriores

2. Uma adequada organização de gestão dos Inventários inclui os seguintes pressupõe excepto:

2.1 Cabe à Direcção de Aprovisionamento, assegurar a aquisição de bens e serviços nas condições técnicas
económicas mais vantajosas;
2.2 Todas as aquisições de bens e serviços são aprovadas pela alta administração, segundo a Delegação de
competências para o efeito
2.3 São estabelecidos contratos de fornecimentos por forma a aliviar carga administrativa de processo de
consultas ao mercado;
2.4 A Empresa gere um Armazém de Matérias-primas, Mercadorias e Produtos Acabados e efectua inventários
periódicos das existências
2.5 Com base no histórico e em previsões de consumo para o ano, são estabelecidos stocks mínimos e
máximos para todos os armazéns
2.6 A empresa dispõe de uma aplicação de Stocks/Controlo de Custos que funciona de forma autónoma ou
integrada à aplicação de contabilidade
2.7 Todas as anteriores
2.8 Nenhuma das anteriores

Docentes: Dr. Venâncio Chirrime e Dr. Dinério Uqueio Page 1


3. Durante a verificação física dos Inventários, os Auditores Externos geralmente centram a sua atenção em:

3.1 Verificar se os participantes estão a observar os procedimentos prescritos nas instruções de contagem
3.2 Efectuar testes de contagens e confrontar com as quantidades anotadas pelos participantes e dirimir
quaisquer dúvidas que por ventura possam existir
3.3 Preparar o papel de trabalho de testes de contagens de itens de maior valor monetário para posterior
comparação com os relatórios finais do Inventário
3.4 Questionar sobre matérias-primas e produtos obsoletos ou com baixa rotação
3.5 Observar se fora adoptados procedimentos adequados para os produtos facturados e não entregues e para
as matérias-primas recebidas durante o inventário físico
3.6 Preparar papel de trabalho de cutoff dos documentos de saídas e entradas
3.7 Todas as anteriores
3.8 Nenhuma das anteriores
3.9 3.2 e 3.5

4. Uma boa política de salvaguarda de activos tangíveis, defende que:

4.1 Os serviços de contabilidade são responsáveis pelo cálculo e lançamento contabilístico das amortizações e
reintegrações dos bens tangíveis
4.2 As amortizações são calculadas considerando que o custo original do bem é absorvido no período estimado
de vida útil técnico-económica e de acordo com as taxas definidas legalmente ou estabelecidas pela
Administração da Empresa
4.3 As amortizações são feitas em dotações anuais e são emitidos no fim de cada ano, os respectivos mapas de
Amortização, para apresentação às respectivas entidades oficiais
4.4 Todas as anteriores
4.5 Nenhuma das anteriores
4.6 Depende

5. Os Auditores Externos quando pretendem validar o saldos dos Activos tangíveis, definem como objecto, o
seguinte excepto:

5.1 As imobilizações são propriedades da Empresa e tem a ver com a actividade da Empresa e se é feita
contagem física e comparação entre o inventário e o balanço
5.2 As variações do imobilizado correspondem às aquisições e ou abates e em que condições se verificaram as
tais variações;
5.3 Terá sido feita alguma reavaliação ao imobilizado e se foram observados os princípios fiscais aplicáveis às
circunstâncias
5.4 As amortizações efectuadas são adequadas e consistentes e as acumuladas são razoáveis atendendo a vida
útil do bem
5.5 Existem débitos a contas de custos ou perdas que digam respeito a bens que devessem ter sido
capitalizados
5.6 Os custos das amortizações de bens que tenham sido abatidos ao serviço, estão completamente retirados
das respectivas contas
5.7 Obter a lista individual dos bens do activo imobilizado e conferir com o saldo do razão geral e produzir
o papel de trabalho
5.8 Todas as anteriores
5.9 Nenhuma das anteriores
5.10

Docentes: Dr. Venâncio Chirrime e Dr. Dinério Uqueio Page 2


6. Constitui responsabilidades da Comissão das matérias financeiras, auditoria e fiscal:

6.1 Propor o Auditor Independente


6.2 Provar os seus honorários
6.3 Assegurar que sejam criadas as condições para o pleno desempenho das suas funções
6.4 Funcionar como interlocutor principal com o Auditor Externo e é o primeiro a receber os Relatórios de
Auditoria
6.5 Avaliar o Auditor Externo e propõe á Assembleia Geral a sua destituição caso haja razões para o efeito
6.6 Todas as anteriores
6.7 Nenhuma das anteriores
6.8 Depende

7. O relatório proporciona ao auditor a oportunidade de poder clarificar pontos concretos do exame sobre o qual
vai expressar a sua opinião. Quais das seguintes alíneas não satisfazem as componentes qualitativas dum
relatório de auditoria eficaz:

7.1 Carácter profissional


7.2 Uso de linguagem literária
7.3 Adequada estrutura de frases, parágrafos e gramática
7.4 Teor claro e construtivo
7.5 Oportunidade e documentos de suporte
7.6 Uso de palavras que provocam excitação emocional e reacções defensivas
7.7 Todas as anteriores
7.8 Nenhuma das anteriores
7.9 7.2 e 7.6
7.10 Depende

8. O Auditor Interno ao verificar o Draft final, as suas atenções centram-se na/no:

8.1 Rever para determinar se as primeiras recomendações foram seguidas;


8.2 Rever se os comentários da direcção foram acolhidas e de que modo
8.3 Assegurar que o relatório é inteligível para qualquer leitor
8.4 Avaliar a consistência do relatório no seu todo;
8.5 Assegurar que cada recomendação corresponde á uma constatação concreta;
8.6 Obter acordo com os Auditores relativamente as alterações havidas
8.7 Todas as anteriores
8.8 Nenhuma das anteriores
8.9 8.1 e 8.3

9. Uma reserva por limitação do âmbito num relatório do Auditor Independente significa que:

9.1 O auditor não concorda com determinado aspecto das demonstrações financeiras;
9.2 As demonstrações financeiras não apresentam de forma verdadeira e apropriada a situação financeira da
empresa e os resultados do ano;
9.3 O auditor teve limitações importantes ao seu trabalho, pelo que não pode emitir uma opinião;
9.4 O auditor considera que existem incertezas fundamentais que afectam a informação financeira, mas que
estas estão adequadamente divulgadas;
9.5 Todas as anteriores;
9.6 Nenhuma das anteriores;
9.7 9.1 e 9.4

Docentes: Dr. Venâncio Chirrime e Dr. Dinério Uqueio Page 3


1
10. De acordo com a nota anexa às demonstrações financeiras, a Empresa L & O, SA desencadeou um processo
de reestruturação com vista a uma melhor adequação dos recursos humanos às suas actuais necessidades.
Este processo, aprovado pelo Conselho de Administração no presente exercício e suportado por estudos
efectuados internamente e por entidades especializadas, conduziu a uma redução significativa do número de
trabalhadores que resultou e encargos totais no montante de 60 000 000 meticais. Tendo em consideração a
magnitude do montante envolvido e o facto de tais encargos não serem custos normais do período, o
Conselho de Administração decidiu regista-los directamente nos Capitais Próprios, numa rubrica de
ajustamentos de Capitais.

10.1 Opinião sem Reservas


10.2 Opinião sem reservas com ênfase
10.3 Opinião com Reservas por limitação do âmbito
10.4 Opinião com Reservas por desacordo
10.5 Impossibilidade de Opinião ou Escusa de Opinião
10.6 Opinião Adversa

1
Justifica a sua opção
Docentes: Dr. Venâncio Chirrime e Dr. Dinério Uqueio Page 4
2
11. No exercício de 2010, estavam reconhecidos como dívidas fiscais em sede de IRPC, cerca de 2,500,000.00
Meticais. Durante o corrente exercício de 2011, o referido valor foi anulado sem nenhum suporte documental.
Desta forma. a empresa está perante um risco fiscal, cujas multas poderão ascender a 200% do valor em
dívida, dependendo do julgamento do Inspector Tributário. Igual situação se verifica no IVA, cujo valor em
dívida é de 1,300,000 Meticais.
Apesar de ter se mencionado o facto nas anteriores cartas de recomendações a empresa ainda não procedeu
ao pagamento do INSS referente ao exercício de 2008, pondo em causa os interesses dos trabalhadores, para
além de estar sujeita a multas;

Constatou-se que a empresa apenas declara as vendas no mês em que procede o pagamento do IVA e não no
próprio mês em que se registaram as vendas, contrariando o preceituado na legislação em vigor que
estabelece no seu artigo 22 número 2 o seguinte:

“… no caso de não ser pago o imposto juntamente com a entrega da declaração ( …), poderá o
pagamento ser ainda efectuado durante os quinze dias seguintes…”
Como consequência desta situação detectou-se diferenças entre o mapa resumo de vendas e as respectivas
declarações que ascendem a 6,000,000.00 de meticais;
Relativamente à assistência técnica prestada por entidades estrangeiras sem estabelecimento estável em
Moçambique a empresa não efectua a retenção na fonte em sede do IRPC. Assim, de acordo com as nossas
estimativas as responsabilidades fiscais não registadas ascendem a 400 000 Meticais, antes de aplicação das
multas devidas;

11.1 Opinião sem Reservas


11.2 Opinião sem reservas com ênfase
11.3 Opinião com Reservas por limitação do âmbito
11.4 Opinião com Reservas por desacordo
11.5 Impossibilidade de Opinião ou Escusa de Opinião
11.6 Opinião Adversa

12. O Laboratório O & L, SA fabricante de medicamentos, entre outros, do anticoncepcional BO detectou que
lotes de alguns medicamentos foram adulterados, O BO teve alterada sua posologia, na qual foi acrescentada
uma percentagem significativa de farinha. A auditoria constatou que o erro se iniciava no departamento de
controlo de produção que analisava as amostra do produto, e não destruía os respectivos lotes não
adequados. Funcionários de produção comercializavam os produtos com distribuidores de medicamentos
que os revendiam aos consumidores finais. Posteriormente, soube se que algumas mulheres engravidaram
por conta do anti - conceptual BO e que, em 1ª instância, a justiça concedeu ganhos individuais de 80 000
meticais e sabe se ainda que o produto foi consumido por 120 000 mulheres e o património líquido da
Empresa regista 200 000 meticais.

12.1 Opinião com reservas por desacordo


12.2 Opinião sem reserva
12.3 Opinião com reservas por limitação do âmbito
12.4 Impossibilidade de Opinião
12.5 Opinião Adversa
12.6 Opinião sem reservas com ênfase

2
Justifica a opção
Docentes: Dr. Venâncio Chirrime e Dr. Dinério Uqueio Page 5
Docentes: Dr. Venâncio Chirrime e Dr. Dinério Uqueio Page 6