Você está na página 1de 1

Leia com atenção os manifestos: "Somos um povo infeliz bombardeado pela felicidade" Mas revelam alguns "defeitos" inatos,

itos" inatos, como criar, pensar, dançar, sonhar; são defeitos muito
presente no disco "Tom Zé", de 1968, "Defeito de fabricação" e "Estética do Plágio", presentes perigoso para o Patrão Primeiro Mundo.
no disco "Com defeito de fabricação" de 1998. Aos olhos dele, nós, quando praticamos essas coisas por aqui, somos "andróides" COM DEFEITO DE
FABRICAÇÃO.
"Somos um povo infeliz, bombardeado pela felicidade" (Disco "Tom Zé", 1968): Pensar sempre será uma afronta.
Ter idéias, compor, por exemplo, é ousar. No umbral da História, o projeto de juntar fibras
Somos um povo infeliz, bombardeado pela felicidade. O sorriso deve ser muito velho, apenas vegetais e criar a arte de tecer foi uma grande ousadia. Pensar sempre será .
ganhou novas atribuições. Hoje, industrializado, procurado, fotografado, caro (às vezes), o sorriso
vende. Vende creme dental, passagens, analgésicos, fraldas, etc. E como a realidade sempre se A Estética do Plágio
confundiu com os gestos, a televisão prova diariamente, que ninguém mais pode ser infeliz.
Entretanto, quando os sorrisos descuidam, os noticiários mostram muita miséria. Enfim, somos A Estética de Com Defeito de Fabricação re-utiliza a sinfonia cotidiana do lixo civilizado,
um povo infeliz, bombardeado pela felicidade. (As vezes por outras coisas também). É que o orquestrada por instrumentos convencionais ou não : brinquedos, carros, apitos, serras, orquestra
cordeiro, de Deus convive com os pecados do mundo. E até já ganhou uma condecoração. Resta o de Hertz, ruído das ruas, etc. , junto com um alfabeto sonoro de emoções contidas nas canções e
catecismo, e nós todos perdidos. símbolos musicais que marcaram cada passo da nossa vida afetiva. A forma é dançável, rítmica,
quase sempre A-B-A. Com coros, refrões e dentro dos parâmetros da música popular.
Os inocentes ainda não descobriram que se conseguiu apaziguar Cristo com os privilégios. O aproveitamento desse alfabeto se dá em pequenas "células", citações e plágios. Também pelo
(Naturalmente Cristo não foi consultado). Adormecemos em berço esplêndido e acordamos esgotamento das combinações com os sete graus da escala diatônica (mesmo acrescentando
cremedentalizados, tergalizados, yêyêlizados, sambatizados e missificados pela nossa própria alterações e tons vizinhos) esta prática desencadeia sobre o universo da música tradicional uma
máquina deteriorada de pensar. "-Você é compositor de música "jovem" ou de música estética do plágio, uma estética do arrastão (**).
"Brasileira"?" A alternativa é falsa para quem não aceita a juventude contraposta à brasilidade.. Podemos concluir, portanto, que terminou a era do compositor, a era autoral, inaugurando-se a
(Não interessa a conotação que emprestam à primeira palavra). Era do Plagicombinador, processando-se uma entropia acelerada.

Eu sou a fúria quatrocentona de uma decadência perfumada com boas maneiras e não quero ** Arrastão: Técnica de roubo urbano, inaugurada em praias do Rio de Janeiro. Um pequeno
amarrar minha obra num passado de laço de fita com boemias seresteiras. Pois é que quando eu grupo corre violentamente através de uma multidão e "varre" dinheiro, anéis, bolsas, às vezes até
abri os olhos e vi, tive muito medo: pensei que todos iriam corar de vergonha, numa danação as roupas das pessoas.
dilacerante. Qual nada. A hipocrisia (é com z?) já havia atingido a indiferença divina da
anestesia... E assistindo a tudo da sacada dos palacetes, o espelho mentiroso de mil olhos de
múmias embalsamadas, que procurava retratar-me como um delinquente. Aqui, nesta sobremesa
de preto pastel recheado com versos musicados e venenosos, eu lhes devolvo a imagem.
Providenciem escudos, bandeiras, tranquilizantes, antiácidos, antifiséticos e reguladores
intestinais. Amém.

TOM ZÉ
P.S.: Nobili, Bernardo, Corisco, João Araújo, Shapiro, Satoru, Gauss, Os Versáteis, Os Brazoes,
Guilherme Araújo, O Quartetão, Sandino e Cozzela, (todos de avental) fizeram este pastel comigo.
A sociedade vai ter uma dor de barriga moral
O mesmo

Manifestos "Defeito de fabricação" e "Estética do plágio" (Disco "Com defeito de


fabricação", 1998):

Defeito de Fabricação

O Terceiro Mundo tem uma crescente população. A maioria se transforma em uma espécie de
"andróides", quase sempre analfabetos e com escassa especialização para o trabalho.
Isso acontece aqui nas favelas do Rio, São Paulo e do Nordeste do país. E em toda a periferia da
civilização.
Esses andróides são mais baratos que o robô operário fabricado em Alemanha e Japão.