Você está na página 1de 233

Escola Construir

Travessa Senhor do Bonfim, n. 200, Cabula VI, Salvador, Bahia, Brasil. CEP: 41181-260

Direção
Soraia Cristina Tosta Simplício
Domingos Brito Lima Filho

Organização da Publicação
Antônio Fernandes de Carvalho

AUTORES
Ana Clara Silva
Angelli Ravena de Castro Pinheiro
Arthur da Silva Alcântara
Brendha Nicoly
Guilherme Andrade
Keilane Cristine
Maria Beatriz
Marina Alanis
Mateus Mariano
Reilan

Apoio
Mariana Rodrigues Sebastião
“Crianças sempre nos conquistam porque carregam consigo uma ingenuidade e inocência que somos
obrigados a abandonar quando viramos adultos.”
Javier Naranjo

Disse o Emocionário

Este trabalho é resultado da parceria entre dois professores, Mariana Sebastião e Fernandes
Carvalho, e da criatividade de dez alunos do ensino fundamental da Escola Construir, a saber: Arthur (7
anos), Brendha (7 anos), Beatriz (8 anos) e Guilherme (8 anos), do 2º ano, e Angelli (9 anos), Marina (9
anos), Reilan (8 anos), Ana Clara (8 anos), Keilane (9 anos) e Mateus (9 anos), do 3º ano.

Durante o ano letivo de 2017 muitas atividades de leitura e escrita e foram desenvolvidas pelos
professores que dividiram as matérias da seguinte forma: Mariana ensinou Ciências, História, Geografia e
Artes e Fernandes ficou com Matemática, Língua inglesa e Língua portuguesa.

No dia a dia com os alunos, aconteceram muitas atividades de criação literária, jogos de palavras,
atividades de inventar histórias (as histórias malucas, como os alunos gostam de chamar), ditados e
vocabulários dos assuntos ensinados. Muitas vezes os professores de outras matérias que não sejam da área
de Letras, dão importância menor ao ensino de leitura, composição literária e caligrafia. Diferente disso e
digna de nota foi a preocupação demonstrada por Mariana quanto à leitura, à escrita e à aquisição de
vocabulário pelos alunos. E a gênese de “Disse o Emocionário” que agora apresentamos, foram essas
atividades e a observação de seus resultados. É um trabalho interdisciplinar, que envolve Português, Inglês,
Geografia, Artes, Ciências, História e atualidades.

Durante uma aula de matemática uma aluna (Angelli, 9 anos), após ouvir o professor dizer que
“ela tentasse fazer certo cálculo, pois era fácil”, respondeu-lhe assim:
“Professor , sabe o que significa a palavra fácil? Fácil é uma coisa que é muito, muito, muito difícil
pra uma criança e bem fácil, fácil, fácil pra quem é adulto.”
Foram “pérolas” como essas, e as recriações de canções, a invenção de novas roupagens para contos
populares e histórias infantis - atividades que aconteceram diariamente durante todo o ano letivo, que
deram aos professores o ímpeto inicial para a compilação deste pequeno, ainda que ousado, dicionário
escrito e ilustrado por nossos alunos.

A ideia inicial foi reunir em um livro as definições que as crianças escreviam sobre palavras do
cotidiano, bem como as novas palavras aprendidas na escola. Cada uma dessas palavras e suas definições
seria acompanhada por uma ilustração feita também pelas crianças. No entanto, não era para ser um
glossário, ou um dicionário composto de palavras e as definições literais destas, mas sim um trabalho feito
por crianças, com espontaneidade e cuja ênfase seria a emoção que as palavras portam.

O que significam para as crianças palavras como ‘amor’, ‘Deus’, ‘jejum’, ‘justiça’? E palavras
‘deliciosas’ como ‘ bolo’, ‘farofa’, ‘macarrão’ e ‘chocolate’? Será que significam o mesmo que para os adultos?
Certamente que não. A leitura de “Disse o Emocionário” pode nos ajudar a entender que as crianças têm
uma lógica diferente, outra forma de compreender o mundo, outra maneira peculiar de enxergar a
realidade. Dessa forma, as crianças podem nos revelar muitas coisas que esquecemos.

Todas as páginas da obra foram ilustradas e corrigidas pelos estudantes. Não houve intervenção
ideológica por parte dos professores.

Aproveitem a Leitura!

Antônio Fernandes de Carvalho


Powered by TCPDF (www.tcpdf.org)
Powered by TCPDF (www.tcpdf.org)
Powered by TCPDF (www.tcpdf.org)
Powered by TCPDF (www.tcpdf.org)
Powered by TCPDF (www.tcpdf.org)
Powered by TCPDF (www.tcpdf.org)
Powered by TCPDF (www.tcpdf.org)
Powered by TCPDF (www.tcpdf.org)
Powered by TCPDF (www.tcpdf.org)
Powered by TCPDF (www.tcpdf.org)
Powered by TCPDF (www.tcpdf.org)
Powered by TCPDF (www.tcpdf.org)
Powered by TCPDF (www.tcpdf.org)
Powered by TCPDF (www.tcpdf.org)
Powered by TCPDF (www.tcpdf.org)
Powered by TCPDF (www.tcpdf.org)
Powered by TCPDF (www.tcpdf.org)
Powered by TCPDF (www.tcpdf.org)
Powered by TCPDF (www.tcpdf.org)
Powered by TCPDF (www.tcpdf.org)
Powered by TCPDF (www.tcpdf.org)
Powered by TCPDF (www.tcpdf.org)
Powered by TCPDF (www.tcpdf.org)
Powered by TCPDF (www.tcpdf.org)
Powered by TCPDF (www.tcpdf.org)
Powered by TCPDF (www.tcpdf.org)