Você está na página 1de 8

N-470 REV.

C OUT / 88

QUADRO DE DISTRIBUIÇÃO -
SISTEMA TRIFÁSICO
ÁREA NÃO CLASSIFICADA
Especificação

Cabe à CONTEC - Subcomissão Autora, a orientação quanto à interpretação do texto


desta Norma. O Órgão da PETROBRAS usuário desta Norma é o responsável pela
adoção e aplicação dos itens da mesma.
Requisito Mandatório: Prescrição estabelecida como a mais adequada e que deve ser
CONTEC utilizada estritamente em conformidade com esta Norma. Uma eventual resolução de
Comissão de Normas não seguí-la ("não-conformidade" com esta Norma) deve ter fundamentos técnico-
Técnicas gerenciais e deve ser aprovada e registrada pelo Órgão da PETROBRAS usuário desta
Norma. É caracterizada pelos verbos: “dever”, “ser”, “exigir”, “determinar” e outros
verbos de caráter impositivo.

Prática Recomendada (não-mandatória): Prescrição que pode ser utilizada nas


condições previstas por esta Norma, mas que admite (e adverte sobre) a possibilidade
de alternativa (não escrita nesta Norma) mais adequada à aplicação específica. A
alternativa adotada deve ser aprovada e registrada pelo Órgão da PETROBRAS usuário
desta Norma. É caracterizada pelos verbos: “recomendar”, “poder”, “sugerir” e
“aconselhar” (verbos de caráter não-impositivo). É indicada pela expressão: [Prática
Recomendada].
SC - 06
Cópias dos registros das "não-conformidades" com esta Norma, que possam contribuir
Eletricidade
para o aprimoramento da mesma, devem ser enviadas para a CONTEC - Subcomissão
Autora.

As propostas para revisão desta Norma devem ser enviadas à CONTEC - Subcomissão
Autora, indicando a sua identificação alfanumérica e revisão, o item a ser revisado, a
proposta de redação e a justificativa técnico-econômica. As propostas são apreciadas
durante os trabalhos para alteração desta Norma.

“A presente norma é titularidade exclusiva da PETRÓLEO BRASILEIRO


S.A. - PETROBRAS, de uso interno na Companhia, e qualquer reprodução
para utilização ou divulgação externa, sem a prévia e expressa autorização
da titular, importa em ato ilícito nos termos da legislação pertinente,
através da qual serão imputadas as responsabilidades cabíveis. A
circulação externa será regulada mediante cláusula própria de Sigilo e
Confidencialidade, nos termos do direito intelectual e propriedade
industrial.”

Apresentação

As normas técnicas PETROBRAS são elaboradas por Grupos de Trabalho –


GTs (formados por especialistas da Companhia e das suas Subsidiárias), são comentadas pelos
Representantes Locais (representantes das Unidades Industriais, Empreendimentos de Engenharia,
Divisões Técnicas e Subsidiárias), são aprovadas pelas Subcomissões Autoras – SCs (formadas por
técnicos de uma mesma especialidade, representando os Órgãos da Companhia e as Subsidiárias) e
aprovadas pelo Plenário da CONTEC (formado pelos representantes das Superintendências dos
Órgãos da Companhia e das suas Subsidiárias, usuários das normas). Uma norma técnica
PETROBRAS está sujeita a revisão em qualquer tempo pela sua Subcomissão Autora e deve ser
reanalisada a cada 5 (cinco) anos para ser revalidada, revisada ou cancelada. As normas técnicas
PETROBRAS são elaboradas em conformidade com a norma PETROBRAS N -1. Para
informações completas sobre as normas técnicas PETROBRAS, ver Catálogo de Normas Técnicas
PETROBRAS.

PROPRIEDADE DA PETROBRAS
N-470c
Out 88

QUADRO DE DISTRIBUIÇÃO - SISTEMA TRIFÁSICO


ÁREA NÃO CLASSIFICADA
(especificação)

1 OBJETIVO

Esta Norma fixa as condições exigíveis para aquisição de quadro de


distribuição (sistema trifásico), para instalação em área não
classificada.

2 NORMAS A CONSULTAR

2.1 Da PETROBRAS

(a) N-1219 - Cores (para Uso na PETROBRAS);


(b) N-1562 - Quadro de Distribuição - Sistemas Trifásico - Folha
de Dados;

2.2 Da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas)

MB-304 - Disjuntores em Caixas Moldadas.

2.3 Da ANSI (American National Standard Institute)

ANSI/ASME B 1.20.1 NPT.

3 CONDIÇÕES GERAIS

3.1 As características específicas do quadro de distribuição são as


indicadas na Folha de Dados de quadro de distribuição (sistema
trifásico), padronizada pela norma PETROBRAS N-1562, da qual esta
Norma faz parte integrante.

________________________
Propriedade da PETROBRAS Palavras-chaves: Quadro - Distribuição-
Sistema - Trifásico
2 N-470c

3.2 Os itens em branco da Folha de Dados devem ser preenchidos pelo


fornecedor que deve devolvê-la à PETROBRAS, devidamente autenticada.
O fornecedor é responsável por todas as informações contidas na
referida Folha de Dados.

3.3 Quando houver divergências entre a Folha de Dados e esta Norma,


prevalecem as informações contidas na primeira.

3.4 Qualquer alternativa apresentada pelo proponente deve ser


explicitamente indicada em sua proposta.

3.5 O quadro de distribuição deve ser executado em chapas de aço (de


espessura mínima equivalente à 12 USG), no caso de montagem aparente
(não embutida), em parede de alvenaria (ou concreto). Para instalação
em perfis metálicos, seus invólucros devem ser em liga de alumínio
fundido ou outro material equivalente apropriado para montagem em
perfis metálicos.

3.6 Os chumbadores e/ou ferragens de fixação devem ser fornecidos


pelo próprio fabricante.

3.7 O quadro, quando executado em chapas de aço, deve ser resistente


à corrosão causada por umidade e atmosfera característica do ambiente
onde deve ser instalado. O tratamento anticorrosivo deve consistir,
no mínimo, de duas demãos de tinta anticorrosiva nas partes internas
e externas após a devida limpeza das chapas. A pintura final de
acabamento deve ser na cor cinza-claro, código PETROBRAS 0065 da
N-1219.

3.8 O quadro, quando feito em chapas de aço, deve possuir porta com
dobradiças e trinco.

3.9 Para “instalação ao tempo” a(s) caixa(s) constituinte(s) do


quadro deve(m) ser hermeticamente fechada(s) com grau de proteção
IP-54.

3.10 Externamente deve possuir uma plaqueta de identificação em


plástico preto com letras gravadas em branco com o número do painel.
Na parte interna da porta ou tampa deve haver uma moldura para
inclusão de um cartão de dimensões 160 mm x 100 mm cuja finalidade é
de se identificar a função de cada um dos circuitos.
N-470c 3

3.11 O quadro deve conter quatro barras de cobre eletrolítico,


dimensionadas para corrente nominal e devem suportar os efeitos
térmicos e mecânicos da corrente de curto circuito, conforme os
valores indicados na Folha de Dados. Este barramento deve ser
interligado aos alimentadores de entrada através de conectores do
tipo não soldado, próprios para as bitolas indicadas na Folha de
Dados. Estes conectores devem ser fornecidos com o quadro.

3.12 Em uma das faces laterais, deve possuir um terminal com


conector do tipo não soldado adequado à ligação de cabo de cobre nu,
encordoado, bitola nº 4 AWG. A barra de neutro deve ser ligada
internamente àquele terminal.

3.13 Os circuitos, conforme exemplificado na figura 1, devem ser


protegidos por disjuntores termomagnéticos, tipo caixa moldada
(MB-304/73), capazes de interromper correntes de curto circuitos e de
sobrecargas, com capacidades nominais indicadas na Folha de Dados.
Estes devem ser interligados às barras não aterradas através de
conectores do tipo não soldado e adequados aos cabos especificados.
No caso de circuitos com mais de um condutor não aterrado, não é
permitido o emprego de disjuntores unipolares acoplados
mecanicamente.

3.14 Quando, na Folha de Dados, houver exigência de disjuntor de


entrada, este deve ser tripolar, de capacidade nominal indicada na
Folha de Dados e adequado a interromper o circuito alimentador do
painel. Deve ser do tipo caixa moldada não sendo permitido o emprego
de disjuntores unipolares acoplados mecanicamente.

3.15 O quadro deve ser fornecido com espaço suficiente para inclusão
futura de novos circuitos, conforme indicada na Folha de Dados.

3.16 Ao lado de cada disjuntor deve haver uma plaqueta de


identificação do circuito correspondente.

3.17 Os disjuntores bipolares ligados às duas barras não aterradas


devem ser identificados empregando-se os números respectivos de cada
barra.
4 N-470c

3.18 Nas faces superior e inferior do quadro devem existir furos


para conexão de eletrodutos roscados de acordo com a norma ANSI/ASME
B1.20.1 NPT. O quadro deve ser fornecido com esses furos vedados por
bujões (plugs). Quando for constituído por chapas metálicas e a
espessura dessas chapas não permitir o roscamento, devem ser soldadas
luvas, sobre cada um dos furos.

3.19 A menos que indicado em contrário, o quadro deve possuir a


furação indicada na figura 1.

∅ 2”

∅ 2”

Fig. 1 - Quadro de Distribuição - Vista Frontal


N-470c 5

CIRCUITO Nº 1

CIRCUITO Nº 2

CIRCUITO Nº 3

Fig. 2 - Quadro de Distribuição - Esquema Trifilar

4 INSPEÇÃO

4.1 O fabricante deve realizar os seguintes ensaios:

(a) tensão aplicada;


(b) operação mecânica.

4.2 À PETROBRAS devem ser comunicadas, por escrito, no mínimo com 15


dias de antecedência, as datas de cada fase de inspeção ou testes, a
fim de que a empresa possa enviar um técnico para o acompanhamento
dos mesmos.
6 N-470c

5 ACEITAÇÃO E REJEIÇÃO

5.1 A PETROBRAS pode, a seu critério e em qualquer época, desistir


da execução dos testes sem que caiba à mesma nenhum ônus e sendo
abatidos os respectivos preços dos ensaios.

5.2 Antes do fornecimento do equipamento o fabricante deve fornecer


os certificados de todos os testes executados.

5.3 Desenhos

5.3.1 Juntamente com a proposta o fabricante deve informar as


dimensões principais do quadro, bem como o seu peso.

5.3.2 Quinze dias após o recebimento da AFM (Autorização de


Fornecimento de Material) o fabricante deve fornecer à PETROBRAS 3
cópias heliográficas dos desenhos do quadro de distribuição em
tamanho ABNT, devidamente detalhados, para comentários e aprovação.

5.3.3 Quinze dias após o recebimento dos desenhos devidamente


comentados e aprovados, o fabricante deve fornecer à PETROBRAS uma
cópia reproduzível (deve ser reproduzível por processo heliográfico)
ou original dos desenhos certificados e 3 cópias heliográficas.

5.3.4 O desenho para aprovação deve conter no mínimo, as seguintes


informações:

(a) número da RM;


(b) número do PCM;
(c) número da AFM;
(d) número do quadro destacado no título;
(e) planta e vista frontal com as dimensões principais;
(f) bitolas e locações exatas das entradas e saídas de
eletrodutos;
(g) tamanho e locação dos chumbadores de fixação;
(h) terminal de aterramento;
(i) peso total do painel;
(j) diagrama elétrico e numeração dos blocos terminais.
N-470c 7

Nota: Do lado direito, próximo e acima do carimbo do fabricante, deve


ser deixado um retângulo de dimensões 150 mm x 40 mm para
posterior preenchimento pela PETROBRAS.

___________________________
CONTEC - Subcomissão nº 06 - Eletricidade

Esta Norma substitui e cancela a N-470b.


Toda norma é dinâmica, estando sujeita a revisões. Comentários e
sugestões para seu aprimoramento devem ser encaminhados à Comissão de
Normas Técnicas da PETROBRAS - CONTEC - RJ.