Você está na página 1de 8

N-1496 REV.

C MAI / 98

MOTOR ELÉTRICO DE INDUÇÃO


FOLHA DE DADOS

Padronização

Esta Norma substitui e cancela a sua revisão anterior.


CONTEC
Comissão de Normas
Técnicas Toda esta Norma foi alterada em relação à revisão anterior.

Cabe à CONTEC - Subcomissão Autora, a orientação quanto à interpretação


do texto desta Norma. O Órgão da PETROBRAS usuário desta Norma é o
responsável pela adoção e aplicação dos itens da mesma.

Requisito Mandatório: Prescrição estabelecida como a mais adequada e que


deve ser utilizada estritamente em conformidade com esta Norma. Uma
eventual resolução de não segui-la ("não-conformidade" com esta Norma)
SC - 06 deve ter fundamentos técnico-gerenciais e deve ser aprovada e registrada
Eletricidade pelo Órgão da PETROBRAS usuário desta Norma. É caracterizada pelos
verbos: dever, ser, exigir, determinar e outros verbos de caráter impositivo.

Prática Recomendada (não-mandatória): Prescrição que pode ser utilizada


nas condições previstas por esta Norma, mas que admite (e adverte sobre) a
possibilidade de alternativa (não escrita nesta Norma) mais adequada à
aplicação específica. A alternativa adotada deve ser aprovada e registrada
pelo Órgão da PETROBRAS usuário desta Norma. É caracterizada pelos
verbos: recomendar, poder, sugerir e aconselhar (verbos de caráter não-
impositivo). É indicada no texto pela expressão: [Prática Recomendada].

Cópias dos registros das "não-conformidades" com esta Norma, que possam
contribuir para o aprimoramento da mesma, devem ser enviadas para a
CONTEC - Subcomissão Autora.

As propostas para revisão desta Norma devem ser enviadas à CONTEC -


Subcomissão Autora, indicando a sua identificação alfanumérica e revisão, o
item a ser revisado, a proposta de redação e a justificativa técnico-
econômica. As propostas são apreciadas durante os trabalhos para alteração
desta Norma.

Apresentação
As normas técnicas PETROBRAS são elaboradas por Grupos de Trabalho
– GTs (formados por especialistas da Companhia e das suas Subsidiárias), são comentadas pelos
Representantes Locais (representantes das Unidades Industriais, Empreendimentos de
Engenharia, Divisões Técnicas e Subsidiárias), são aprovadas pelas Subcomissões Autoras – SCs
(formadas por técnicos de uma mesma especialidade, representando os Órgãos da Companhia e
as Subsidiárias) e aprovadas pelo Plenário da CONTEC (formado pelos representantes das
Superintendências dos Órgãos da Companhia e das suas Subsidiárias, usuários das normas). Uma
norma técnica PETROBRAS está sujeita a revisão em qualquer tempo pela sua Subcomissão
Autora e deve ser reanalisada a cada 5 (cinco) anos para ser revalidada, revisada ou cancelada.
As normas técnicas PETROBRAS são elaboradas em conformidade com a norma
PETROBRAS N -1. Para informações completas sobre as normas técnicas PETROBRAS, ver
Catálogo de Normas Técnicas PETROBRAS.

PROPRIEDADE DA PETROBRAS 6 páginas e 4 formulários


N-1496 REV. C MAI / 98

PÁGINA EM BRANCO

2
N-1496 REV. C MAI / 98

1 OBJETIVO

1.1 Esta Norma padroniza a folha de dados de motor elétrico de indução para uso nas
instalações da PETROBRAS.

1.2 Esta Norma se aplica a aquisições deste equipamento a partir da data de sua edição.

1.3 Esta Norma contém somente Requisitos Mandatórios.

2 DOCUMENTOS COMPLEMENTARES

Os documentos relacionados a seguir são citados no texto e contém prescrições válidas para a
presente Norma.

PETROBRAS N-313 - Motor Elétrico de Indução;


PETROBRAS N-381 - Execução de Desenho e outros Documentos Técnicos
em Geral.

3 CONDIÇÕES GERAIS

3.1 Cada uma das folhas que compõe a folha de dados pode ser omitida ou reproduzida mais
de uma vez, para compor o documento final de acordo com as necessidades do usuário. Caso
necessário, usar folha adicional conforme modelo aplicável do ANEXO A da norma
PETROBRAS N-381.

3.2 Esta Folha de Dados após preenchida pelo projetista e completada pelo fabricante, quando
for o caso, deve se constituir em um documento permanente do(s) equipamento(s).

3.3 Devem ser preenchidos somente os itens aplicáveis a cada caso específico, ficando os
demais em branco.

3.4 O cabeçalho e o rodapé devem ser preenchidos de acordo com a norma


PETROBRAS N-381.

3.5 Os termos técnicos apresentados nos formulários da folha de dados estão definidos na
norma PETROBRAS N-313.

____________
/ANEXO A

3
N-1496 REV. C MAI / 98

PÁGINA EM BRANCO

4

FOLHA DE DADOS
CLIENTE OU USUÁRIO: FOLHA
de
PROGRAMA OU PROJETO:

PETROBRAS ÁREA OU UNIDADE:

MOTOR ELÉTRICO DE INDUÇÃO

DOCUMENTAÇÃO
- ESTA FOLHA DE DADOS É COMPLEMENTADA PELO(S) SEGUINTES DOCUMENTOS DE REFERÊNCIA:
NORMA PETROBRAS N-313 - MOTOR ELÉTRICO DE INDUÇÃO - ESPECIFICAÇÃO

- ITENS DA NORMA PETROBRAS N-313, RELACIONADOS COMO PRÁTICA RECOMENDADA, QUE SÃO CONSIDERADOS
CONDIÇÕES EXIGÍVEIS PARA ESTE EQUIPAMENTO:

ÍNDICE DE REVISÕES
REV DESCRIÇÃO E/OU FOLHAS ATINGIDAS

ORIGINAL REV. A REV. B REV. C REV. D REV. E REV. F REV. G REV. H


DATA
PROJETO
EXECUÇÃO
VERIFICAÇÃO
APROVAÇÃO
AS INFORMAÇÕES DESTE DOCUMENTO SÃO PROPRIEDADE DA PETROBRAS SENDO PROIBIDA A UTILIZAÇÃO FORA DA SUA FINALIDADE JAR
Nº REV.
FOLHA DE DADOS
FOLHA
de

PETROBRAS MOTOR ELÉTRICO DE INDUÇÃO


1 IDENTIFICAÇÃO PETROBRÁS 30 CATEGORIA
2 QUANTIDADE 31 ALTA EFICIÊNCIA (NOTA 2)
3 CARACTERÍSTICAS AMBIENTAIS 32 CARGA 100% 75% 50% 25%
INSTALAÇÃO ABRIGADA AO TEMPO FATOR DE POTÊNCIA
TEMP.AMBIENTE ºC ALTITUDE m RENDIMENTO
PROXIMIDADE DO MAR SIM NÃO 33 CONJUGADO NOMINAL N.m
CLASSIFICAÇÃO DA ÁREA 34 CONJUGADO DE PARTIDA %Tn
ZONA GRUPO CLASSE TEMPERAT. 35 CONJUGADO MÁXIMO %Tn
4 CONDIÇÕES ESPECIAIS DE SERVIÇO 36 CONJUGADO MÍNIMO %Tn
37 TENSÃO MÍNIMA DISPONÍVEL P/ PARTIDA %Vn
5 FABRICANTE 38 TEMPO DE ACELERAÇÃO EM CARGA (NOTA 3)
6 MODELO Nº SÉRIE 100 % Vn s % Vn s
7 DATA DE FABRICAÇÃO 39 TEMPO MÁXIMO PERMITIDO C/ ROTOR BLOQUEADO
8 CARCAÇA ALTURA DO EIXO mm (A PARTIR DA TEMPERATURA DE OPERAÇÃO)

9 COR DO ACABAMENTO (NORMA PETROBRAS N-1219) 100 % Vn s % Vn s


CINZA (0065) VERMELHO (1547) 40 CONST. TEMPO AQUEC. À ROT. NOM. s
10 MÁQUINA ACIONADA 41 CONST. TEMPO RESFR. C/ROT. PARADO s
11 POTÊNCIA NOMINAL kW 42 FORMA CONSTRUTIVA
12 TENSÃO NOMINAL V 43 CAIXA DE TERMINAIS P/CABOS DE FORÇA (NOTA 1)
13 FREQUÊNCIA NOMINAL Hz LADO ESQUERDO LADO DIREITO
14 NÚMERO DE FASES 44 MÉTODO DE RESFRIAMENTO
15 ROTAÇÃO NOMINAL rpm 45 MATERIAL DO VENTILADOR
16 ACIONADO POR CONVERSOR DE FREQÜÊNCIA 46 PÁS DO VENTILADOR
SIM NÃO INCLINADAS RETAS
17 ESCORREGAMENTO A PLENA CARGA % 47 GRAU DE PROTEÇÃO
18 SENTIDO DE ROTAÇÃO (NOTA 1) CARCAÇA IP CAIXA(S) DE LIGAÇÃO IP

HORÁRIO ANTI-HORÁRIO 48 TIPO DE PROTEÇÃO Ex-


19 TIPO DE ROTOR 49 TEMPO tE (P/MOTOR Ex-e) s
SIMPLES 50 CERTIFICADO DE CONFORMIDADE P/MOTOR Ex
GAIOLA BARRA PROFUNDA ÓRGÃO EMISSOR
DUPLA GAIOLA Nº DO CERTIFICADO
BOBINADO EMISSÃO VALIDADE
20 REGIME DE SERVIÇO
21 FATOR DE SERVIÇO 51 TIPO DE ACOPLAMENTO
22 MÉTODO DE PARTIDA 52 MASSA TOTAL kg MAIOR PEÇA kg
2
23 FATOR DE POTÊNCIA NA PARTIDA 53 MOMENTO DE INÉRCIA DO MOTOR kg.m
24 ELEVAÇÃO DE TEMPERATURA ºC 54 NÍVEL MÁX. RUÍDO (PRESSÃO SONORA) dB(A)
25 CLASSE DE ISOLAMENTO
26 RAZÃO kVA(PARTIDA) / kW(NOMINAL)
27 CORRENTE NOMINAL A
28 CORRENTE COM ROTOR BLOQUEADO A
29 CORRENTE DE MAGNETIZAÇÃO A
AS INFORMAÇÕES DESTE DOCUMENTO SÃO PROPRIEDADE DA PETROBRAS SENDO PROIBIDA A UTILIZAÇÃO FORA DA SUA FINALIDADE
Nº REV.
FOLHA DE DADOS
FOLHA
de

PETROBRAS MOTOR ELÉTRICO DE INDUÇÃO


ACESSÓRIOS QUANT. 65 PROTEÇÃO CONTRA SURTOS DE TENSÃO
55 INSTRUMENTOS PARA MANCAIS CAPACITOR ( µF)
TERMÔMETRO PÁRA-RAIOS ( kA kV)
TERMÔMETRO COM CONTATOS 66 TENSÃO MONOFÁSICA P/ AQUECIMENTO DURANTE
TERMOSTATO ARMAZENAMENTO (NOTA 4) V
RTD Pt, 3 FIOS 100 Ω @ 0 ºC
RTD Cu, 3 FIOS Ω @ ºC
TERMOPAR TIPO MANCAIS

SENSOR DE VIBRAÇÃO RADIAL 67 TIPO DE MANCAL


ROLAMENTO HIDRODINÂMICO
56 AQUECEDOR(ES) INTERNO(S) .
W EM V 68 MANCAIS DE ROLAMENTOS LA LNA
57 DETETOR(ES) TEMPERAT. ENROLAMENTOS TIPO
RTD Pt, 3 FIOS 100 Ω @ 0 ºC VIDA L10h @ CARGA NOMINAL
RTD Cu, 3 FIOS Ω @ ºC VIDA L10h @ CARGA MÁXIMA
TERMISTOR NÚMERO LA
NÚMERO LNA
58 ALARME DE PRESSÃO DE ÓLEO 69 SISTEMA DE LUBRIFICAÇÃO DO MANCAL
59 CHUMBADORES GRAXA
60 CONECTORES TERMINAIS PARA CABOS FORÇADA CONVENCIONAL
2
FORÇA ( mm )

AQUECIMENTO ( mm2) ÓLEO ANEL PESCADOR


DETETORES ( mm2) NÍVEL CONSTANTE
2
ATERRAM. CARCAÇA ( mm ) BANHO DE ÓLEO
2
ATER. CAIXA FORÇA [*] ( mm ) 70 PINO GRAXEIRO SIM NÃO
[*] P/TERMINAL NO INTERIOR DA CAIXA 71 VEDADORES DAS CAIXAS DOS MANCAIS
61 ISOLADORES SUPORTES P/CABOS DE FORÇA 72 DESLOCAMENTO AXIAL DO EIXO mm
62 FURAÇÃO DAS CAIXAS DE LIGAÇÕES
ELETROD. PRENSA QUANT.

CABO PARÂMETROS EM P.U. NAS BASES DO MOTOR

(mm) (mm) (PARA MOTORES COM TENSÃO NOMINAL > 660 V)

FORÇA 73 RESISTÊNCIA DO ESTATOR (r1)


AQUECIMENTO 74 REATÂNCIA DO ESTATOR (x1)
DETETORES 75 RESIST. DO ROTOR REFLETIDA ESTATOR (r’2)
ATERRAMENTO 76 RESIST. DO ROTOR REFLETIDA ESTATOR (r’3)
63 PROTEÇÃO DIFERENCIAL 77 REATÂNCIA DO ROTOR REFLETIDA EST. (x’2)
PORCENTUAL AUTO-BALANCEADA 78 REATÂNCIA DO ROTOR REFLETIDA EST. (x’3)
64 TRANSFORMADOR(ES) DE CORRENTE 79 REATÂNCIA DE MAGNETIZAÇÃO (xm )
FABRICANTE RELAÇÃO A
TIPO
MODELO / Nº CAT.
CLASSE DE EXATIDÃO
AS INFORMAÇÕES DESTE DOCUMENTO SÃO PROPRIEDADE DA PETROBRAS SENDO PROIBIDA A UTILIZAÇÃO FORA DA SUA FINALIDADE
Nº REV.
FOLHA DE DADOS
FOLHA
de

PETROBRAS MOTOR ELÉTRICO DE INDUÇÃO


REQUISITOS ADICIONAIS PARA MOTOR ACIONADO ENSAIOS

POR CONVERSOR DE FREQÜÊNCIA 84 DE ROTINA


80 FAIXA FREQÜÊNCIA DE FUNCIONAM. Hz @ Hz 85 DE TIPO
81 ROTAÇÃO MÁXIMA PERMITIDA rpm

82 ROTAÇÃO MÍNIMA PERMITIDA rpm

83 POTÊNCIA MÁX. PERMIT. (kW), EM REGIME PERMANENTE,


NA FAIXA DE FREQÜÊNCIA ESPECIFICADA, CONFORME 86 DE PROTÓTIPO / ESPECIAIS
A TECNOLOGIA DO CONVERSOR E CARACTERÍSTICA DE

TORQUE DA CARGA ACIONADA

TECNOLOGIA TORQUE CONSTANTE TORQUE QUADRAT.

PWM

CSI

87 NORMALIZAÇÃO COMPLEMENTAR

NOTAS:
1. As informações apresentadas nos itens 18 e 43 são consideradas olhando-se o motor pelo lado do acoplamento.
2. Motor de alta eficiência (item 31) - definido conforme item 5.3 da norma PETROBRAS N-313.
3. A informação apresentada no item 38 é considerada com a máquina acionada acoplada, nas condições de partida da
mesma.
4. Tensão monofásica (item 66) a ser aplicada aos terminais de motor que não possua resistor de aquecimento durante o
armazenamento ou paradas prolongadas (ver norma PETROBRAS N-313, capítulo 8).

AS INFORMAÇÕES DESTE DOCUMENTO SÃO PROPRIEDADE DA PETROBRAS SENDO PROIBIDA A UTILIZAÇÃO FORA DA SUA FINALIDADE