Você está na página 1de 4

Exercícios sobre Funções da Linguagem

1. Reconheça, nos textos a seguir as funções da b) "O discurso comporta duas partes, pois necessariamente
linguagem. importa indicar o assunto de que se trata, e em seguida a
demonstração. (...) A primeira destas operações é a exposição;
a) "O risco maior que as instituições republicanas hoje correm a segunda, a prova." (Aristóteles)
não é o de se romperem, ou serem rompidas, mas o de não
funcionarem e de desmoralizarem de vez. Diante do povo, c) "Amigo Americano é um filme que conta a história de um
diante do mundo e diante de nós mesmos, o que é preciso casal que vive feliz com o seu filho até o dia em que o marido
agora é fazer funcionar corajosamente as instituições para lhes suspeita estar sofrendo de câncer."
devolver a credibilidade desgastada. O que é preciso é apurar
tudo o que houver a ser apurado, doa a quem doer." d) "Olá, como vai?
(O Estado de São Paulo) Eu vou indo e você, tudo bem?
Tudo bem, eu vou indo em pegar um lugar no futuro e você?
b) Tudo bem, eu vou indo em busca de um sono tranqüilo..."
O verbo infinitivo (Paulinho da Viola)

Ser criado, gerar-se, transformar 3. Observe a seguinte afirmação feita pelo autor: "Em nossa
O amor em carne e a carne em amor; nascer civilização apressada, o "bom dia", o "boa tarde" já não
Respirar, e chorar, e adormecer funcionam para engatar conversa. Qualquer assunto servindo,
E se nutrir para poder chorar fala-se do tempo ou de futebol."
Para poder nutrir-se; e despertar A afirmação acima faz referência à função da linguagem cuja
Um dia à luz e ver, ao mundo e ouvir meta é "quebrar o gelo", testar o canal da comunicação. Indique
E começar a amar e então ouvir a alternativa que explicita essa função.
E então sorrir para poder chorar.
(A) Função emotiva (D) Função conativa
E crescer, e saber, e ser, e haver
E perder, e sofrer, e ter horror (B) Função referencial (E) Função poética
De ser e amar, e se sentir maldito (C) Função fática
E esquecer tudo ao vir um novo amor
E viver esse amor até morrer 4.
E ir conjugar o verbo no infinito...
(Vinícius de Morais)

c) "Para fins de linguagem a humanidade se serve, desde os


tempos pré-históricos, de sons a que se dá o nome genérico de
voz, determinados pela corrente de ar expelida dos pulmões no
fenômeno vital da respiração, quando, de uma ou outra
maneira, é modificada no seu trajeto até a parte exterior da
boca."
(Matoso Câmara Jr.)

d)
" - Que coisa, né?
- É. Puxa vida!
- Ora, droga!
- Bolas!
- Que troço!
- Coisa de louco!
- É!" O uso do vocativo “Benhê” e “Tribufu” nos discursos de ambas
as personagens concorre, nitidamente, para identificar uma
função da linguagem denominada:
e) "FIQUE AFINADO COM SEU TEMPO. MUDE PARA (A) conativa (D) poética
COLGATE ULTRA LIGHTS." (B) fática (E) metalinguística
(C) expressiva
f) "Sentia um medo horrível e ao mesmo tempo desejava que
um grito me anunciasse qualquer acontecimento extraordinário. 6.
Aquele silêncio, aqueles rumores comuns, espantavam-me. “É regra disciplinar e de saúde: na escola pública
Seria tudo ilusão? Findei a tarefa, ergui-me, desci os degraus e Sydney’s Arncliffe, na Austrália, tornou-se obrigatório o
fui espalhar no quintal os fios da gravata. Seria tudo ilusão?...
uso de óculos escuros, até para crianças que estão no
Estava doente, ia piorar, e isto me alegrava. Deitar-me, dormir,
o pensamento embaralhar-se longe daquelas porcarias. Senti jardim de infância. O Hospital dos Olhos de Sydney
uma sede horrível... Quis ver-me no espelho. Tive preguiça, alertou para os riscos da exposição aos raios
fiquei pregado à janela, olhando as pernas dos transeuntes." ultravioleta.”
(Graciliano Ramos)
(IstoÉ, 8/8/2007)

g) " - Que quer dizer pitosga?


- Pitosga significa míope. Qual a função da linguagem evidente no texto?
- E o que é míope? (A) referencial (D) poética
- Míope é o que vê pouco."
(B) apelativa (E) metalingüística
02. Descubra, nos textos a seguir, as funções de (C) conativa
linguagem:

a) "O homem letrado e a criança eletrônica não mais têm


linguagem comum." (Rose-Marie Muraro)
6. Assinale o item que identifica a função da linguagem 02. Reconheça a função da linguagem predominante em
predominante no seguinte trecho: cada trecho.

“Hipótese é uma coisa que não é mas a gentediz que é para ver a) Eu queria ser um anjo
como seria se fosse”. E não passo apenas do que sou
(MillôrFernandes) Te daria um par de estrelas
E o que tenho é o meu amor
(A) poética (D) conativa
(B) referencial (E) fática Eu só sei sonhar contigo
(C) metalingüística Aceitando o meu regresso
Tenho medo de perdê-la
Te amo, confesso
7. Leia o texto abaixo:
[...]
“A Volkswagen do Brasil anunciou ontem um plano de (Não me perdoei – Vitor e Leo)
reestruturação que inclui o corte de postos de trabalho e
redução nas exportações.” b) – Papai...
(Diário Catarinense- 04/05/06 – pág.23) – Sim, minha filha.
– Podemos conversar?
A função da linguagem presente no texto acima é: – Claro que podemos.
– É sobre o seu nariz...
(A) conativa (D) poética
(B) emotiva (E) fática (O Nariz e outras Crônicas – L.F. Veríssimo)
(C) referencial c) viAje
daNce
8. (Ufac) Leia com atenção o texto a seguir e assinale a demonsTre
alternativa que identifica corretamente a função da linguagem conhEça
que nele predomina. eScreva

Vexames Queira
brigUe
amE
Muita gente não sabe usar um celular. Veja o que você
não deve fazer com ele. deSeje
dEsencane
* Não ande com o celular pendurado na calça. Fica feio. Jure
corrA
Guarde-o na mochila. Dá para escutá-lo do mesmo jeito.

* Desligue o celular durante as aulas - ou em lugares Tente


SorriA
públicos, como o cinema. Depois você acessa a caixa encaRe
postal e pega a mensagem. perDoe
ApaixonE-se
* Nunca telefone durante a aula. Não adianta se abaixar,
nem cobrir o celular com o cabelo. As pessoas vão (Facebook - Meu Mundo É Você)
perceber que você está no telefone.

* Quando estiver com apenas uma amiga, não fique d) corisco <co.ris.co> s.m. informal Relâmpago de pouca intensidade.
horas falando no celular.
(Dicionário didático - SM)
* Não fique oferecendo o seu telefone só para ser
simpática. Lembre-se da conta que vai chegar.
e) Repleta de carboidratos, a batata é uma boa fonte de potássio, fósforo e
(Capricho, 21 nov. 1999.) vitaminas B e C. Esta última, porém, é quase totalmente eliminada durante o
cozimento, dissolvida na água e no calor intenso. Uma alternativa é cozinhar o
(A) referencial (D) metalingüística tubérculo ainda com a casca. Isso não chega a evitar a perda por completo, mas
(B) poética (E) conativa consegue diminuir um pouco a fuga de nutrientes.
(C) fática (Revista Mundo Estranho)

f) KIA zero com taxa zero é na K-Max. Venha conferir toda a linha KIA com
condições especiais.

(Google)

g) "Deficiente" é aquele que não consegue modificar sua vida, aceitando as


imposições de outras pessoas ou da sociedade em que vive, sem ter consciência
de que é dono do seu destino.
"Louco" é quem não procura ser feliz".
"Cego" é aquele que não vê seu próximo morrer de frio, de fome, de miséria.
"Surdo" é aquele que não tem tempo de ouvir um desabafo de um amigo, ou o
apelo de um irmão.
"Mudo" é aquele que não consegue falar o que sente e se esconde por trás da
máscara da hipocrisia.
"Paralítico" é quem não consegue andar na direção daqueles que precisam de
sua ajuda.
"Diabético" é quem não consegue ser doce.
"Anão" é quem não sabe deixar o amor crescer.
E "Miserável" somos todos que não conseguimos falar com Deus.

(Mário Quintana)
h) Insígnia é um sinal ou marca que identifica uma instituição, um cargo ou um 05.
estatuto de uma determinada pessoa. As insígnias são, normalmente, usadas Canção do vento e da minha vida
sob a forma de emblemas ou distintivos. O vento varria as folhas,
O vento varria os frutos,
(Wikipédia) O vento varria as flores…
E a minha vida ficava
Cada vez mais cheia
VESTIBULAR De frutos, de flores, de folhas.
[…]
01. (FEI) Assinale a alternativa em que a função apelativa da linguagem é a que O vento varria os sonhos
prevalece E varria as amizades…
(A) Trago no meu peito um sentimento de solidão sem fim… sem fim… O vento varria as mulheres…
(B) “Não discuto com o destino o que pintar eu assino.” E a minha vida ficava
(C) Machado de Assis é um dos maiores escritores brasileiros. Cada vez mais cheia
(D) Conheça você também a obra desse grande mestre. De afetos e de mulheres.
(E) Semântica é o estudo da significação das palavras. O vento varria os meses
------------------------------------------------------------ E varria os teus sorrisos…
02. Observe a seguinte afirmação feita pelo autor: “Em nossa civilização O vento varria tudo!
apressada, o “bom dia”, o “boa tarde” já não funcionam para engatar conversa. E a minha vida ficava
Qualquer assunto servindo, fala-se do tempo ou de futebol.” Ela faz referência Cada vez mais cheia
à função da linguagem cuja meta é “quebrar o gelo”. Indique a alternativa que De tudo.
explicita essa função.
(A) Função emotiva BANDEIRA, M. Poesia completa e prosa.
(B) Função referencial Rio de Janeiro: José Aguilar, 1967.
(C) Função fática
(D) Função conativa Predomina no texto a função da linguagem
(E) Função poética (A) fática, porque o autor procura testar o canal de comunicação.
------------------------------------------------------------- (B) metalinguística, porque há explicação do significado das expressões.
03. Sentavam-se no que é de graça: banco de praça pública. (C) conativa, uma vez que o leitor é provocado a participar de uma ação.
E ali acomodados, nada os distinguia do resto do nada. Para a grande glória de (D) referencial, já que são apresentadas informações sobre acontecimentos e
Deus. fatos reais.
Ele: - Pois é. (E) poética, pois chama-se a atenção para a elaboração especial e artística da
Ela: - Pois é o quê? estrutura do texto.
Ele: - Eu só disse "pois é"! ----------------------------------------------------------
Ela: - Mas "pois é" o quê? 06.
Ele: - Melhor mudar de conversa porque você não me entende. SE, NAS PRÓXIMAS ELEIÇÕES, VOCÊ NÃO ESCOLHER OS MELHORES
Ela: - Entender o quê? CANDIDATOS A PREFEITO E VEREADOR, SUA CIDADE VAI PERDER 4 ANOS. E 4
Ele: - Santa Virgem, Macabéa, vamos mudar de assunto e já. ANOS É MUITO TEMPO.
(Clarice Lispector. A HORA DA ESTRELA)
Neste fragmento predomina a função (Justiça Eleitoral – 2012)

(A) Poética. No texto acima, predomina a função:


(B) Fática.
(C) Referencial. (A) poética, porque o texto abusa nos uso de figuras de linguagem.
(D) Emotiva. (B) fática, porque o texto testa o funcionamento do canal de comunicação.
(E) Conativa. (C) emotiva, porque o autor expressa seu sentimento em relação aos maus
------------------------------------------------------------- políticos que têm sido eleitos ultimamente.
04. (ENEM 2010) A biosfera, que reúne todos os ambientes onde se (D) conativa, porque a mensagem é centrada no receptor e organiza-se de
desenvolvem os seres vivos, se divide em unidades menores chamadas forma a influenciá-lo.
ecossistemas, que podem ser uma floresta, um deserto e até um lago. Um (E) referencial, porque o texto trata de informações que o povo desconhece.
ecossistema tem múltiplos mecanismos que regulam o número de organismos
dentro dele, controlando sua reprodução, crescimento e migrações.
DUARTE, M. O guia dos curiosos. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.

Predomina no texto a função da linguagem


(A) emotiva, porque o autor expressa seu sentimento em relação à ecologia.
(B) fática, porque o texto testa o funcionamento do canal de comunicação.
(C) poética, porque o texto chama a atenção para os recursos de linguagem,
(D) conativa, porque o texto procura orientar comportamentos do leitor.
(E) referencial, porque o texto trata de noções e informações conceituais.

-------------------------------------------------------------------------------------------

FUNÇÕES DA LINGUAGEM 4. FÁTICA  Testa o canal de comunicação. Cumprimentos e expressões que


confirmam se você está sendo ouvido.
1. EMOTIVA/EXPRESSIVA  (1ª Pessoa = EU) emoções e sentimentos de quem
escreve o texto. 5. METALINGUÍSTICA  Esclarece, explica a língua (significado).

2. APELATIVA/CONATIVA  Propagandas e Anúncios. Visa convencer, persuadir. 6. POÉTICA  Poesias, belas mensagens, rimas.

3. REFERENCIAL/INFORMATIVA  Relata fatos, novidades, ideias, informa.