Você está na página 1de 3

Crossover Passivo

Como projetar seu próprio filtro passivo?


Nesse artigo vou explorar como se projeta e constrói um filtro do tipo
passa-alta passivo para utilização em seus alto falantes, visando a proteção
e melhor resposta dos mesmos.

Um filtro de primeira ordem do tipo passa-alta é simplesmente um


capacitor colocado em série com o alto falante, já um filtro de primeira
ordem do tipo passa-baixa é simplesmente um indutor (bobina) em série
com o alto falante. Estas regras podem ser invertidas sob certas
circunstâncias: um capacitor em paralelo com um alto falante irá agir com
um filtro passa baixa, enquanto um indutor em paralelo com um alto
falante irá agir como um filtro passa-alta. Entretanto, um indutor ou
capacitor não deve ser o primeiro elemento em um circuito, por exemplo,
usando somente um capacitor em paralelo com o alto falante irá fazer com
que o amplificador enxergue um curto circuito após a freqüência de corte.
Portanto, um elemento em série deve ser sempre o primeiro elemento de
um filtro.

Quando tais combinações são utilizadas, a ordem cresce: um capacitor em


série seguido por uma bobina em paralelo é um filtro de segunda ordem do
tipo passa-alta. Uma bobina em série com um capacitor em paralelo é um
filtro de segunda ordem do tipo passa-baixa.

Para o cálculo correto dos valores dos capacitores e das bobinas que devem
ser utilizadas, você precisa saber a impedância Z do circuito em ohms
(normalmente a impedância em ohms do alto falante) e o ponto de corte do
filtro em Hertz (F). A capacitância necessária em Farads será:

A indutância da bobina necessária em Henries é

Por exemplo, se o ponto de corte do filtro desejado é de 200Hz, para um


alto falante com impedância de 4 ohms, você precisará de um capacitor
com o seguinte valor para um filtro de primeira ordem do tipo passa-alta.

Com o mesmo exemplo, só que desejamos agora um filtro de primeira


ordem passa-baixa:
Para construir um filtro passivo de segunda ordem, calcule os mesmos
valores iniciais para a capacitância e a indutância, então decida qual tipo de
filtro você deseja utilizar: Linkwitz-Rilley, Butterworth ou Bessel. Um filtro
Linkwitz-Rilley faz com que as curvas de atenuação se combinem, portanto
a freqüência onde temos uma atenuação de -3dB é a mesma para as duas
curvas, isso faz com que a resposta do sistema seja plana na freqüência de
corte do filtro. Já um filtro do tipo Butterworth faz com que as curvas se
combinem e gerem um pico na freqüência de corte do filtro e finalmente
um filtro do tipo Bessel é a mescla dos dois tipos.

Para a correta escolha dos filtros, siga a tabela abaixo:

Por exemplo, se você deseja um filtro do tipo Linkwitz-Rilley, pegue o valor


calculado anteriormente da Capacitância (C) e o divida por 2 e faça a
multiplicação da Indutânica (I) por 2.

Nota-se que os filtros induzem à uma mudança de fase no sinal de 90 graus


por ordem. Num filtro de segunda ordem, temos uma inversão de 180
graus, que pode ser corrigida pela simples inversão de polaridade dos alto
falantes, pois senão eles estariam 180 graus fora de fase, um com relação
ao outro. Entretanto, em qualquer caso e com qualquer filtro você deve
sempre experimentar as polaridades dos alto falantes para atingir a melhor
resposta de freqüência do sistema.

Uma outra coisa a considerar quando estamos projetando filtros passivos é


o fato de que a maioria dos filtros é projetada tendo base na impedância
nominal dos alto falantes. Este valor não é uma constante, pois este valor
varia de acordo com a freqüência. Entretanto, o filtro não trabalhará tão
bem quanto foi projetado. Para corrigir esse problema, um circuito do tipo
Zobel (também conhecido como rede de estabilização de impedância) deve
ser usado. Isto consiste de um capacitor e um resistor em série com o alto
falante.

Para o cálculo dos valores deste Capacitor e Resistor, temos o seguinte:


R1 = Resitor a ser calculado (rede de estabilização de impedância)
Re = Resistência ohmica do alto falante - medido com um multímetro

C1 = Capacitor a ser calculado (rede de estabilização de impedância)


Lces = A indutância elétrica equivalente do Cms (Compliância mecânica do
alto falante) em Henries (dado que pode ser obtido com o fabricante)

Por exemplo, no caso de um alto falante Orion XTR10, a bobina do alto


falante tem uma Re=3,67 ohms e uma Lces= 0,78mH = ,00078 H.
Portanto temos:

Finalmente, um cuidado que devemos ter é com relação a faixa de tensão


adequada dos capacitores. A máxima voltagem no circuito será menor que
a seguinte fórmula:

Onde:
Vmax = Tensão máxima do sistema
P max = Potência máxima do amplificador
Z = Impedância do alto falante

Por exemplo: Um alto falante de 4 ohms ligado a um amplificador que gera


no máximo 100W, temos que a tensão máxima será:

Portanto o capacitor deve aguentar uma voltagem maior que 20V, não
esquecendo que o capacitor deve ser Bi-Polar, ou seja não deve ter a
marcação de polo positivo ou negativo. Isso se deve ao tipo de onda que o
alto falante recebe, que é do tipo alternada.

Pode parecer um pouco complicado, mas faz parte da "brincadeira" de


projetar e ajustar o seu sistema.

Rafael Padilha
Engenheiro Eletrônico e Mestrando em Engenharia Automobilística
e-mail: rvp_gmb@hotmail.com