Você está na página 1de 2

O Bebê Jupiteriano (no original, Los Bebés Ya No Vienen de París, Ahora Vienen de Júpiter)

é o vigésimo sétimo episódio de Chapolin da temporada do ano de 1974.

Sinopse

Na varanda de um hotel nas montanhas, um casal (Carlos Villagrán e Florinda Meza)


respiram o ar puro. Florinda se distrai ao ler um livro sobre extraterrestres. Ela conta ao
marido que leu que os discos voadores pousam em locais montanhosos. Carlos sai para
passear e o garçom do hotel leva uma jarra de limonada à Florinda, que se hipnotiza ao ver
um disco voador. O garçom entende que ela quer comer pato silvestre e sai para fazer o
pedido. Assustada, Florinda invoca o Chapolin Colorado, que não acredita na história até ver
o disco voador e derrubar limonada em si mesmo. O garçom chega com o prato, que acaba
sendo quebrado por um distraído Chapolin. Depois, sozinho na varanda, Chapolin procura
pelo OVNI. Carlos chega e reconhece o herói, que lhe explica a história, na qual Carlos é
cético, até que também vê o disco voador. O pequeno disco se aproxima deles, acertando
Chapolin, que cai desmaiado. Carlos ri e pega o disco voador na mão, dizendo que é um
brinquedo. Ele resolve mostrá-lo à Florinda, que se envergonha por ter se assustado. Florinda
coloca o disco na mesinha e Carlos sai pra procurar o dono do brinquedo. Florinda escuta um
choro vindo do disco. Ao abrí-lo, vê um minúsculo bebê (Arturo Garcia Tenório), e desmaia.
O garçom aparece com mais limonada e, ao tentar acorda Florinda, acaba molhando-a. Ela diz
que o bebê desapareceu.O garçom vai procurar no quarto e Florinda chama o Chapolin. O
garçom sai do quarto e diz que encontrou o bebê, que do quarto bem maior do que antes,
quase do tamanho humano. Florinda explica que o bebê veio dentro do disco e o garçom dá
uma mensagem que achou no disco ao Chapolin, que a traduz usando suas Anteninhas de
Vinil: a mensagem diz que a mãe do bebê, de Júpiter, o mandou à Terra para se salvar de uma
guerra atômica em Júpiter. Chapolin explica que o metabolismo do bebê é maior. O bebê
aparece novamente, agora do tamanho do Chapolin. O bebê acerta Chapolin. Carlos chega no
apartamento e se espanta ao ver um homem usando fraldas. Florinda explica tudo, mas Carlos
só se convence após todos confirmarem. O bebê cresce mais, bate no Chapolin e volta a
crescer, ficando de tamanho gigante. Depois, na varanda, Carlos diz que não conseguiu
encontrar o bebê de quatro metros pelo apartamento. O garçom aparece e diz que também não
o encontrou. Logo, chega Chapolin e diz o mesmo. Ele se apoia na mureta da varanda. Do
penhasco, o bebê surge gigantesco. Todos fogem e o Chapolin diz que o bebê não apareceu. O
bebê entra quase que inteiro no apartamento e é expulso por Chapolin que corre atrás de
Carlos, que foi para o lado de fora. O bebê pega Chapolin pelas antenas e o joga no chão,
fazendo-o desmaiar. Chapolin acorda e percebe que tudo foi um sonho a partir do momento
que o disco atingiu sua cabeça. Um garotinho aparece e pergunta se eles não viram um disco
voador de brinquedo.