Você está na página 1de 4

O Misterioso Alquimista Artéfios

Por mais de 800 anos, os intelectos mais brilhantes da Europa, em sua maioria alquimistas, têm
se debruçado sobre a misteriosa figura de um alquimista chamado Artéfios. Os mitos e as lendas
em torno de sua pessoa são as mais diversas. Artéfios ou Artephius foi um alquimista árabe que
viveu por volta de 1150 d.C., e a quem são atribuídas diversas obras alquímicas. Certamente ele
é um dos Adeptos mais conhecidos de todos os tempos, juntamente com Hermes, Irineu Filaleto,
Nicolas Flamel, Basílio Valentino e outros.

Alquimista árabe

A ele são atribuídas as seguintes obras em latim: Ars sintrilla, Clavis sapientiae ou Clavis maioris
sapientiae, e Liber secretus1. Existe ainda uma obra intitulada Tratactus de Vita Propaganda, no
qual seu autor alega, em seu Prefácio, que escrevia esta obra aos 1025 anos. Uma vez que "O
Livro Secreto do muito antigo Filósofo Artéfios" era respeitado e foi mencionado muitas vezes
pelo frade Roger Bacon, atribui-se a data de 11502 como a data da obra de Artéfios.

Roger Bacon

Diversas tentativas foram feitas para identificar Artéfios, mas nenhuma evidência conclusiva foi
apresentada até hoje. Sua identidade continua um mistério. Artéfios entrou para a história como
o homem que viveu mais de mil anos, de acordo com suas próprias palavras. Por conta dessa
alegação, especula-se que tenha nascido no primeiro ou segundo século, e morrido no décimo
segundo, graças à sua descoberta do Elixir alquímico e sua virtude em prolongar a vida de seu
possuidor.
Entre as tentativas de identificarem Artéfios, temos aquela em que foi identificado com um judeu
convertido3; François Pic acreditava que se tratasse de Apolônio de Tiana, um filósofo neo-
pitagórico, que nasceu no primeiro século e que, supostamente, teria morrido no 12º século sob
o nome de Artéfios ou Artesius; Estevão de Alexandria, Al-Tughrai4, um alquimista árabe do 11º
século, e Ibn Umail5.

Apolônio de Tiana

Restoro d´Arezzo, em sua obra "Composizione del Mondo" de 12826, confunde este Artéfios com
Orfeu. Evidentemente, uma confusão motivada por erro de tradução, uma vez que o árabe para
Orfeu e Artéfios são muito semelhantes. Por conta deste erro de transcrição, obtivemos o nome
"Artéfios," um alquimista árabe sem qualquer personalidade histórica7. A descoberta, contudo, de
uma cópia do Clavis sapientiae do 13º ou 14º séculos, confirma que o texto foi escrito em árabe
por um escritor muçulmano8.

Por conta de sua fama, muitos livros seus foram impressos ao longo dos séculos 15 a 17. Existe
uma obra intitulada "Artefi clavis majoris sapientiae," que foi impressa em Paris em 1609. Depois
disso, surgiu também no Volume IV do Theatrum Chemicum, impresso originalmente em 16139.
Em 1624, Eirenaeus Orandus traduziu "O Livro Secreto do muito antigo Filósofo Artéfios"10 para
a língua inglesa. As edições latinas do Clavis sapientiae são muito abreviadas e carecem dos
diagramas originais encontrados no texto árabe11.

Edição de Eirenaeus Orandus de 1624.


O moderno interesse na leitura da obra deste famoso alquimista se deve, em sua maior parte, a
um livro chamado "In pursuit of gold" (Em Busca do Ouro em tradução livre), ainda sem tradução
para o português, que foi lançado em 1976, por um pseudônimo chamado "Lapidus."

Uma cópia do famoso tratado "O Livro Secreto do muito antigo Filósofo Artéfios," traduzido para
o português pode ser encontrado neste link:

http://www.lulu.com/shop/art%C3%A9fios/o-livro-secreto-do-antigo-fil%C3%B3sofo-
art%C3%A9fios/ebook/product-23387800.html

Escrito por Frater Lucius Splendoris


Email: luciussplendoris@hotmail.com
Facebook: https://www.facebook.com/fraterlucius.splendoris
Notas
1. "At the Crossroads of magic and science: John Dee's Archemastrie." Nicholas H. Clulee. Em: "Occult and
Scientific mentalities in the Renaissance" editado por Brian Vickers.

2. Patai, Raphael. The Jewish alchemists: A history and source book. Princeton University Press. 1994. p. 143.

3. Patai , Raphael. "The Jewish alchemists: A history and source book." Princeton University Press. 1994. p. 142.

4. Austin, H.D. 1937. "Artephius-Orpheus." Speculum 12: 251–54.

5. Levi della Vida, G. 1938. "Something More about Artefius and His Clavis Sapientiae." Speculum 13: 80–85.

6. Austin, H.D. 1937. "Artephius-Orpheus." Speculum 12: 251–54.

7. Levi della Vida, G. 1938. "Something More about Artefius and His Clavis Sapientiae." Speculum 13: 80–85.

8. Idem.

9. "The Alchemy web site on Levity.com" Levity.com. 8 de julho de 2008.

10. "The Alchemy web site on Levity.com - Secret Book of Artephius." Levity.com. Arquivado do original de 18 de
junho de 2008. Recuperado em 8 de julho de 2008.

11. Levi della Vida, G. 1938. "Something More about Artefius and His Clavis Sapientiae." Speculum 13: 80–85.