Você está na página 1de 1

Como principal razão para não ter conta bancária, 67 por cento dos inqui-

ridos dizem não ter rendimentos que o justifique e 17 por cento referem
que a conta de outra pessoa (cônjuge ou familiar) é suficiente.
II
Os Serviços Mínimos Bancários, cujo objectivo é promover o acesso a uma Os Serviços
conta bancária e a alguns serviços de pagamento, com custos relativamente Mínimos 25
reduzidos, não são conhecidos pela generalidade da população. Com Bancários não

Destaques do Inquérito
efeito, 71 por cento dos inquiridos afirmam não conhecer este regime. são conhecidos
Acresce que os que não têm conta bancária revelam desconhecer as pela generalidade
condições de acesso aos Serviços Mínimos Bancários. da população
portuguesa
Para os entrevistados com conta bancária, o número médio de contas é de
1,4. O número de contas e a frequência da movimentação estão directa-
mente associados ao nível de escolaridade e de rendimento.

Gestão da conta bancária

A gestão adequada da conta bancária é necessária para assegurar o


controlo das despesas, de forma a apoiar uma execução do orçamento
familiar conforme planeado e evitar situações de descoberto em conta.

Os resultados revelam que os indivíduos se preocupam com a gestão da O controlo dos


conta bancária e com o controlo regular dos seus saldos e movimentos. movimentos
Entre os inquiridos, 54 por cento afirmam controlar a conta bancária mais e do saldo da
do que uma vez por semana e 7 por cento dizem mesmo que o fazem conta bancária
diariamente. As respostas relativas à leitura do extracto bancário enviado é realizado com
regularmente pelo banco apontam no mesmo sentido, com 89 por cento muita frequência
dos indivíduos a afirmarem que o lêem.

Apesar das preocupações reveladas com o controlo e movimento da conta,


25 por cento dos que têm acesso a descoberto bancário declaram que o
utilizam com alguma frequência (11 por cento com “muita frequência”
e 14 por cento com “pouca frequência”), o que poderá indiciar algum
desconhecimento dos seus custos e de outras alternativas de financiamento
a muito curto prazo existentes no mercado.

No que se refere aos critérios de escolha do banco para abertura de uma Na escolha
conta de depósito, os critérios mais frequentemente indicados são a reco- do banco, os
mendação de familiares e amigos (35 por cento) ou critérios de ordem clientes dão
prática, como a proximidade do balcão de casa ou do local de trabalho pouca importância
(23 por cento). Os custos ou a remuneração esperada são apontados ao custo e/ou
apenas por 9 por cento dos inquiridos. Estes resultados não surpreendem, remuneração da
atendendo a que 74 por cento dos inquiridos respondeu que “não sabe” conta
ou “sabe apenas de forma aproximada” o valor das comissões que os
bancos cobram pela manutenção das contas.