Você está na página 1de 146

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO

SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO


CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

Nota 1* : Sujeito a alterações. Verifique, periodicamente, se a data do arquivo Pré-Formatado está


atualizada conforme versão disponibilizada no site da Secretaria da Fazenda:
http://pfe.fazenda.sp.gov.br ou http://www.fazenda.sp.gov.br

Nota 2: Para facilitar a visualização das atualizações deste layout, as alterações foram destacadas
utilizando as cores abaixo:

Nota 3: Consultar o histórico das alterações na página 145

*
Pré-formatado-NG
(Última atualização: 26 de fevereiro de 2016 - Versão 0210)
Edição Definitiva da Versão 0210, obrigatória para a versão 0801 do Front-End
Válido a partir de 01 de fevereiro de 2013

PROJETO: NOVA GIA ELETRÔNICA

CAT – Coordenadoria da Administração Tributária


DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

*
Pré-Formatado-NG indica que é o Pré-Formatado da Nova GIA Eletrônica.
2
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

Índice

Introdução .......................................................................................................................................................................................................................................3
Objetivo...........................................................................................................................................................................................................................................3
Estrutura Lógica do Arquivo Pré-formatado-NG .............................................................................................................................................................................4
Estratégia de Mapeamento da Estrutura Lógica para uma Estrutura Física ......................................................................................................................................4
Descrição dos Registros ..................................................................................................................................................................................................................5
CR=01 – Registro Mestre ....................................................................................................................................................................... 6
CR=05 – Cabeçalho do Documento Fiscal ............................................................................................................................................. 8
CR=07 – Detalhes Pagamentos ............................................................................................................................................................. 11
CR=10 – Detalhes CFOPs..................................................................................................................................................................... 13
CR=14 – Detalhes Interestaduais .......................................................................................................................................................... 16
CR=18 – ZFM/ALC .............................................................................................................................................................................. 18
CR=20 – Ocorrências ............................................................................................................................................................................ 20
CR=25 – IEs.......................................................................................................................................................................................... 23
CR=26 – IESubstituto ........................................................................................................................................................................... 25
CR=27 – IESubstituído ......................................................................................................................................................................... 27
CR=28 – CredAcum.............................................................................................................................................................................. 29
CR=30 – DIPAM-B .............................................................................................................................................................................. 31
CR=31 – Registro de Exportação .......................................................................................................................................................... 35
Relação de CFOPs Válidos Para Referência >=200805 e <= 200906 ................................................................................................... 37
Relação de CFOPs Válidos Para Referência >=200907 e <= 201006 ................................................................................................... 58
Relação de CFOPs Válidos Para Referência >=201007 e <= 201012 ................................................................................................... 79
Relação de CFOPs Válidos Para Referência >=201101 ...................................................................................................................... 100
Relação de UFs Válidas ...................................................................................................................................................................... 121
Relação de Municípios ZFM/ALC Válidos ........................................................................................................................................ 123
Relação de Códigos de Subitens Válidos ............................................................................................................................................ 125
Relação de Códigos de DIPAM-B Válidos ......................................................................................................................................... 131
Relação de Municípios Paulistas Válidos............................................................................................................................................ 135
HISTÓRICO DAS ALTERAÇÕES PARA A VERSÃO 0210 ..............................................................................................................................................146
3
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

Introdução
O sistema Nova GIA Eletrônica, também conhecido como front-end, surgiu como uma iniciativa
do PROMOCAT, Programa de Modernização da Coordenação da Administração Tributária,
como parte dos objetivos para modernizar este setor por meio da valorização e capacitação
permanente dos seus recursos humanos, da revisão e informatização dos seus processos, da
reestruturação organizacional e da adequação da infra-estrutura, visando implementar uma nova
filosofia de gestão baseada em resultados.
Todo o conhecimento que gerou a NOVA GIA está publicado no documento “Projeto: NOVA
GIA ELETRÔNICA”, do PROMOCAT, sob o código UCP-3. O autor principal desse
documento e líder do projeto é Omar Roldão de Moura. Pretende-se, a exemplo de outros
projetos conduzidos pelo PROMOCAT, melhorar a relação fiscocontribuinte, obtendo-se
ganhos de qualidade e produtividade, com a conseqüente redução de custos próprios e dos
contribuintes para, desta forma, aumentar a arrecadação.
Para a GIA, ou Guia de Informação e Apuração do ICMS, além da captação de informações do
contribuinte, para efeitos fiscais, deverá ser implementado o recurso de transmissão, via Internet,
dos dados apurados. Para tanto, o contribuinte, ou contabilista responsável pela manutenção dos
livros fiscais e declaração de impostos de um ou mais contribuintes, deverá utilizar o sistema
para a criação de um banco de dados local, que lhe permitirá manter informações sobre GIAs
relativas a qualquer Mês de Referência, a partir de Julho de 2000, para cada empresa
contribuinte. Uma vez apurado o ICMS, para um dado mês de referência, o programa permitirá a
transmissão de dados, via Internet, das informações daquela GIA, para o banco de dados do
servidor da SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO, SEFAZ.
Um outro recurso que será disponibilizado pela GIA é
a possibilidade de realizar leituras de arquivos pré-
formatados. Tal recurso irá permitir que contribuintes,
ou mesmo contabilistas que possuam um sistema de
informação contábil, gerem arquivos pré-formatados a
fim de transferir informações contábeis desses
sistemas para a GIA, eliminando-se assim, a
necessidade de digitação (ver Figura 1).

Objetivo
Este documento descreve o formato do arquivo
denominado pré-formatado, com o objetivo de
permitir que fabricantes de sistemas de informação
contábeis possam disponibilizar, aos seus clientes, o
recurso de geração de arquivos pré-formatados.

Figura 1: Contexto do Arquivo Pré-Formatado-NG


4
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

Estrutura Lógica do Arquivo Pré- CR=01 (Registro Mestre)

formatado-NG
CR=05 (Cabeçalho do Documento Fiscal)
O arquivo Pré-formatado-NG é
composto por treze tipos de registros.
CR=07 (Detalhes Pagamentos
São eles: Registro Mestre, Cabeçalho
do Documento Fiscal, Detalhes
CR=10 (Detalhe CFOPs)
Pagamentos, Detalhes CFOPs,
Detalhes Interestaduais, ZFM/ALC,
Ocorrências, IEs, IE Substituto, IE CR=14 (Detalhes Interestaduais)

Substituído, Crédito Acumulado,


DIPAM-B e Registro de Exportação. CR=18 (ZFM/ALC)

O relacionamento entre esses tipos de


CR=20 (Ocorrências)
registros é apresentado utilizando-se da
notação “Pai-Filho” (ver Figura 2).
Tipos de registros representam CR=25 (IEs) CR=26 ( IESubstituto)
conjuntos de registros que possuem a
mesma estrutura. As setas indicam que CR=27 ( IESubstituido)
um registro-pai de um determinado tipo
CR=28 ( Crédito Acumulado)
de registro, pode ter zero ou mais
registros-filhos de um outro tipo de
CR=30 (DIPAM-B)
registro. De outro modo, pode-se dizer
que cada registro-filho possui uma CR=31 (Registro de Exportação)
referência única para apenas um
registro-pai. Os tipos de registros
Figura 2: Relacionamento entre Registros
podem ser identificados pelo seu CR
(Código de Registro). Por exemplo, o
Código de Registro para registros do tipo de registro Detalhes CFOPs é “10”.

Estratégia de Mapeamento da Estrutura Lógica para uma Estrutura Física


A estrutura lógica apresentada na Figura 2 poderia ser mapeada utilizando, por exemplo,
estratégias de paginação, referência ou a posicional. Cada uma delas possui qualidades e
restrições. Entre as possibilidades, adotou-se a estratégia posicional, por se acreditar ser a mais
simples e atender plenamente aos objetivos aqui propostos.

Mapeamento dos Relacionamentos entre Registros: a estratégia posicional evita o esforço de


gerenciamento dos campos de referências em registros-filhos, para indicar posições físicas do
registro-pai. Nesta estratégia, os registros-filhos somente são posicionados, ou inseridos, após o
posicionamento, ou a inserção, do registro-pai. Assim, cada registro-pai serve de descritor para o
seu conjunto de registros-filhos, permitindo que ele mantenha, entre outras informações, a
quantidade de registros-filhos associados ao mesmo.
5
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

Mapeamento dos Registros: cada tipo de registro irá possuir, além de seus campos próprios, um
campo CR (Código de Registro) e um campo Separadores. O campo CR ocupa, fisicamente, a
primeira posição de cada registro para permitir que se identifique, durante a leitura seqüencial
do arquivo pré-formatado, o tipo do registro
que está para ser lido. O campo Separadores a) CR=01 Pessoa
é utilizado para indicar o final de cada
registro, ocupando, dessa maneira, a última
posição física de cada registro. Além disso, CR=02 Telefone
quando o registro for um registro-pai, um
campo Qxx é acrescentado ao mesmo para
cada tipo de registro-filho associado – xx b)
indica o Código do Registro-filho.
01 César 0002 CRLF Registro-Pai (César)
Como exemplo, suponha, hipoteticamente,
02 2345-5678 CRLF
que o arquivo pré-formatado tivesse a Registro-Filho (Telefone)
02 1234-5678 CRLF
mesma estrutura lógica existente entre os
tipos de registros Pessoa e Telefone da 01 Rubens 0003 CRLF Registro-Pai (Rubens)

Figura 3.a. Pessoa é um tipo de registro Pai e 02 987-6543 CRLF

Telefone é um tipo de registro-filho. O 02 210-1234 CRLF Registro-Filho (Telefone)


mapeamento dessa estrutura, adotando-se a 02 123-9876 CRLF
estratégia posicional para um dado conjunto 01 Batista 0000 CRLF Registro-Pai (Batista)
de registros, poderia ser similar ao que se
01 Hélio 0001 CRLF Registro-Pai (Hélio)
apresenta na Figura 3.b. As estruturas dos
02 6789-0123 CRLF Registro-Filho (Telefone)
registros do tipo Pessoa e Filho podem ser
observadas na Figura 4.
Figura 3:
Nesse caso, verifica-se que César, um a) Estrutura hipotética de um pré-formatado
registro-pai do tipo Pessoa, possui b) Mapeamento utilizando a Estratégia Posicional
Q02=0002 registros-filhos do tipo Telefone.
Da mesma forma, Rubens possui Q02=0003 registros-filhos; Batista não possui nenhum registro-
filho, assim Q02=0000, e Hélio possui Q02=0001 registro-filho. Pode-se verificar que o valor do
CR é o primeiro campo de cada registro e o valor do campo Separadores, CRLF (“Carriage
Return + Line Feed”), é o último. Além disso, verifica-se que somente o registro-pai possui o
campo Q02, uma vez que o tipo de registro Telefone não possui filhos.
Este mesmo raciocínio pode ser aplicado quando um registro-filho é, também, o registro-pai de
um outro tipo de registro, vide o tipo de registro Cabeçalho do Documento Fiscal da Figura 2.

Descrição dos Registros Pessoa CR Nome Q02 Separadores

Nesta seção, serão apresentadas as Telefone CR Número Separadores


estruturas de cada tipo de registro
encontrado no arquivo Pré-formatado-NG
Figura 4: Estrutura dos registros da Figura 3.
e que foram ilustradas na Figura 2. Serão
descritos, além dos campos próprios, ou seja aqueles campos que são pertinentes a cada tipo de
registro, campos adicionais necessários para contemplar a estrutura física do arquivo Pré-
formatado-NG, conforme discutido na seção anterior. Esses campos adicionais serão colocados
em destaque em linhas de cor amarela. Serão apresentadas para cada campo, o identificador do
campo, sua descrição, algumas observações (contendo explicações semânticas, formatos e/ou
critérios de verificação, quando necessário), e o seu tamanho em Bytes.
6
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

Tabela 1
CR=01 – Registro Mestre
7
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

CR=01 – Registro Mestre : Armazena informações sobre o conteúdo do arquivo. Somente


poderá haver um Registro Mestre para cada arquivo Pré-formatado-NG. Vale ressaltar que em
um arquivo Pré-formatado-NG podem existir várias ocorrências de registros do tipo Cabeçalho
do Documento Fiscal (ver Figura 2). Assim, o Registro Mestre servirá como um descritor
desse arquivo contendo, além de outras informações, a quantidade de registros do tipo
Cabeçalho do Documento Fiscal (campo Q05). A estrutura completa desse registro é descrita
abaixo.

Tabela 1: Estrutura do tipo de registro 01 – Registro Mestre.

Campos Descrição Observação Bytes


CR  Código de registro  Deve ser igual a 01 para indicar que é Registro Mestre 02
 Deve ser igual a 01 para indicar que o documento é do front-
TipoDocto  Identifica tipo do documento end GIA. 02

 Data da geração do arquivo Pré-  AAAAMMDD (AAAA: Ano, MM: Mês, DD: Dia)
DataGeração 08
formatado-NG
 Hora da geração do arquivo Pré-  HHMMSS (HH: Hora, MM: Minuto, SS: Segundo)
HoraGeração 06
formatado-NG
 Deve ser igual a ZEROS
VersãoFrontEnd  Versão do sistema GIA 04
 Versão do Layout do Pré-formatado-  Deve ser igual a 0210
VersãoPref 04
NG
 Verificar se Q05 é igual a quantidade de registros-filhos 05
Q05  Quantidade de registro CR=05 existente no arquivo 04
 Alinhar à direita e preencher com ZEROS à esquerda
Separadores  Identifica o fim do registro  Caracteres ASCII 13 e ASCII 10 02
Tamanho do Registro: 32
8
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

Tabela 2
CR=05 – Cabeçalho do Documento Fiscal
9
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

CR=05 – Cabeçalho do Documento Fiscal: Contém informações sobre o contribuinte e


informações gerais sobre o documento fiscal, tais como Referência e Regime Tributário. Os tipos
de registros Detalhes Pagamentos, Detalhes CFOPs, Ocorrências, DIPAM-B e Registro de
Exportação estão relacionados diretamente com este tipo de registro. Assim, Cabeçalho do
Documento Fiscal conterá, entre outras informações, os campos Q07, Q10, Q20, Q30 e Q31. A
descrição completa desse tipo de registro pode ser encontrada abaixo.

Tabela 2: Estrutura do tipo de registro 05 – Cabeçalho do Documento Fiscal.


Campos Descrição Observação Bytes
 Deve ser igual a 05 para indicar que é o Cabeçalho do
CR  Código do registro 02
Documento Fiscal
 Inscrição Estadual
 Informar apenas dígitos
IE  > ZEROS 12
 Classificação ascendente por IE, Ref

 Informar apenas dígitos e validar CNPJ


CNPJ  Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica 14
 Classificação Nacional de Atividade
Econômica
CNAE  Campo igual a 0000000 para qualquer referência 07

 01 – RPA (Regime Periódico de Apuração)


 02 – RES (Regime por Estimativa)
 03 – RPA-DISPENSADO
RegTrib  Regime Tributário  04- Simples-ST (ME, EPPA e EPPB – Operações com 02
mercadorias sujeitas ao regime de SUBSTITUIÇÃO
TRIBUTÁRIA ), Não poderá gerar CR= 14,18, 30,31,25,26.

 AAAAMM (AAAA: Ano, MM: Mês)


 Ref >= 200007 e =< mês da data atual
 Se existir CR=30 (Dipam B), o campo Ref deve ser >=200101
 Se RegTrib = 02 (RES), o campo Ref deve dever ser <=
Ref  Referência (Ano e Mês da GIA) 200012 06
 Se RegTrib = 04 (Simples-ST) , o campo Ref deve ser >=
200007 e =< 200512
 Não pode ocorrer duplicidade de Ref para a mesma IE.

 AAAAMM (AAAA: Ano, MM: Mês)


 RefInicial >=200007
 Se RegTrib = 01 (RPA) , RefInicial = 000000 (ZEROS)
 Se RegTrib = 02 (RES), RefInicial =< Ref e deve pertencer ao
RefInicial  Referência Inicial mesmo semestre de Ref 06
 Se RegTrib = 03 (RPA-DISPENSADO), RefInicial = 000000
(ZEROS)
 Se RegTrib = 04 (Simples-ST), RefInicial = 000000 (ZEROS)

 01 – Normal
 02 – Substitutiva
Tipo  Tipo da GIA 02
 03 – Coligida (Quando gerada pelo Fiscal)

 0 – Não. Nesse caso, não deve haver nenhum registro-filho


Movimento  Indica se houve movimento  1 – Sim. Nesse caso, deve haver algum registro-filho 01

 Indica se o Documento Fiscal já foi  0 – Não


Transmitida 01
transmitido  1 – Sim
 De 0,00 a 9.999.999.999.999,99 exceto pontos e vírgulas
 Este valor é utilizado na Apuração de Operações Próprias
SaldoCredPeriodoAnt  Saldo Credor do Período Anterior 15
 Alinhar à direita e preencher com ZEROS à esquerda

 De 0,00 a 9.999.999.999.999,99 exceto pontos e vírgulas


 Saldo Credor do Período Anterior  Este valor é utilizado na Apuração de Operações com ST
SaldoCredPeriodoAntST 15
para Substituição Tributária  Alinhar à direita e preencher com ZEROS à esquerda
 Preencher com zeros se RegTrib = 04
10
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

 Identificação do fabricante do  CNPJ ou CPF do fabricante


OrigemSoftware sistema de informação contábil que  Validar CNPJ ou CPF 14
gerou o arquivo Pré-formatado-NG  Alinhar à direita com zeros à esquerda
 0 – Pré-formatado-NG (gerado pelo sistema de informação
 Indica se o arquivo Pré-formatado-
contábil)
OrigemPreDig NG foi gerado por algum sistema de 01
 1 – Digitado (quando gerado ou modificado pelo front-end)
informação contábil
 De 0,00 a 9.999.999.999.999,99 exceto pontos e vírgulas
 Se RegTrib = 02 Conteúdo > ZEROS
ICMSFixPer  ICMS Fixado para o período  Se RegTrib = 01 ou 03 ou 04 , conteúdo = ZEROS 15
 Alinhar à direita com preenchimento de ZEROS à esquerda

 No caso em que o Pré-formatado-NG é gerado por algum


sistema de informação contábil, deixar este campo com
ChaveInterna  Chave Interna 32
ZEROS.

 Verificar se Q07 = quantidade de registros-filhos 07 existente


no arquivo
Q07  Quantidade de registros CR=07  Valor máximo = 0010 (5 para operações próprias e 5 para 04
operações de ST)
 Deve ser igual a ZEROS se Ref < 201201
 Verificar se Q10 = quantidade de registros-filhos 10 existente
Q10  Quantidade de registros CR=10 no arquivo 04
 Alinhar à direita e preencher com ZEROS à esquerda
 Verificar se Q20 = quantidade de registros-filhos 20 existente
Q20  Quantidade de registros CR=20 no arquivo 04
 Alinhar à direita e preencher com ZEROS à esquerda
 Verificar se Q30 = quantidade de registros-filhos 30 existente
no arquivo
Q30  Quantidade de registros CR=30  Alinhar à direita e preencher com ZEROS à esquerda 04
 Deve ser igual a ZEROS se RegTrib = 04 (Simples -ST)
 Deve ser igual a ZEROS se Ref < 200101
 Verificar se Q31 = quantidade de registros-filhos CR 31
existente
Q31  Quantidade de registros CR=31 no arquivo 04
 Alinhar à direita e preencher com ZEROS à esquerda
 Deve ser igual a ZEROS se Ref < 200201
 Caracteres ASCII 13 e ASCII 10
Separadores  Identifica o fim do registro 02
Tamanho do Registro: 167
11
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

Tabela 20
CR=07 – Detalhes Pagamentos
12
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

CR=07 – Detalhes Pagamentos: Não obrigatório. Neste tipo de registro, detalham-se as


informações relativas às datas de pagamento, quando houver diferentes datas de vencimento de
ICMS (CPRs) para a mesma empresa. As datas devem estar contidas no intervalo entre o
primeiro dia do mês de referência da GIA (dia 1 do mês de referência da GIA), e o último dia do
segundo mês subsequente. O somatório dos valores a pagar nas diferentes datas de vencimento
deve ser igual ao campo 65 – “imposto a recolher”. Cada registro do tipo Detalhes Pagamentos
pertence a um único registro do tipo Cabeçalho do Documento Fiscal CR=05. A inclusão de
diferentes datas de pagamento é válida somente para referências a partir de janeiro de 2012. A
descrição completa desse tipo de registro pode ser encontrada abaixo.

Tabela 20: Estrutura do tipo de registro 07 – Detalhes Pagamentos.


Campos Descrição Observação Bytes
CR  Código do registro  Deve ser igual a 07 para indicar que é Detalhes Pagamentos 02
 Indica se o pagamento está associado  0 – Própria
PropriaOuST
à Apuração do ICMS para Operações  1 – ST 1
Próprias ou de Substituição
Tributária
 Valor do imposto a recolher para a  de 0,01 a 9.999.999.999.999,99 exceto pontos e vírgulas
Imposto 15
referente data de vencimento  Alinhar à direita e preencher com ZEROS à esquerda
 Data de vencimento do valor do
 AAAAMMDD (AAAA: Ano, MM: Mês, DD: Dia)
imposto de acordo com o CPR
 As datas devem estar contidas no intervalo entre o primeiro dia
Data relacionado à atividade 08
do mês de referência da GIA (dia 1 do mês de referência da
GIA), e o último dia do segundo mês subsequente.
 Caracteres ASCII 13 e ASCII 10
Separadores  Identifica o fim do registro 02
Tamanho do Registro: 28
13
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

Tabela 3
CR=10 – Detalhes CFOPs
14
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

CR=10 – Detalhes CFOPs: Contém lançamentos de valores totalizados por CFOPs (Código
Fiscal de Operações e Prestações). Cada registro do tipo Detalhes CFOPs pertence a um único
registro do tipo Cabeçalho do Documento Fiscal CR=05. A descrição completa desse tipo de
registro pode ser encontrada abaixo.
Tabela 3: Estrutura do tipo de registro 10 – Detalhes CFOPs.
Campos Descrição Observação Bytes
CR  Código do registro  Deve ser igual a 10 para indicar que é Detalhes CFOPs 02
 Ver Tabela10F para valores válidos para referência > 200804
e <= 200906
 Ver Tabela10G para valores válidos para referência > 200906
e <= 201006
 Ver Tabela10H para valores válidos para referência > 201006
e <= 201012
 Ver Tabela10I para valores válidos para referência > 201012

 Se CFOP <> 2xxxxx e 6xxxxx, então não poderá existir


registros-filhos CR=14 e o campo Q14=0000 (ZEROS)
 Se CFOP = 2xxxxx ou 6xxxxx, então deve existir registros-
filhos CR=14 e Q14>0000.
 Código Fiscal de Operação e  O campo deve estar alinhado à esquerda e com ZEROS à
CFOP 06
Prestação direita. Por exemplo, para CFOP 1.101, o campo CFOP deve
se apresentar como 110100
 Os CFOPs devem estar classificados em ordem ascendente
 Não poderá haver duplicidade de CFOPs
 CFOP´s do grupo X.99, com a Quarta posição = ZEROS
devem ter a referência <= 200012, a partir da referência
200101 , não serão aceitos tais CFOP´s. Por exemplo, CFOP
599000

** Para referências a partir de 2003, foram consideradas as faixas de


CFOPs possíveis, apesar de nem todos os CFOPs compreendidos
nestas faixas existirem.
 de 0,00 a 9.999.999.999.999,99 exceto pontos e vírgulas
 Alinhar à direita e preencher com ZEROS à esquerda
 Quando CFOP = 2xxxxx, o valor deste campo deve ser igual à
somatória do campo Valor_Contábil_1 dos registros-filhos
ValorContábil  Valor Contábil 15
CR=14
 Quando CFOP = 6xxxxx, o valor deste campo deve ser igual à
somatória dos campos (Valor_Contábil_1+Valor_Contábil_2)
dos registros-filhos CR=14
 de 0,00 a 9.999.999.999.999,99 exceto pontos e vírgulas
 Alinhar à direita e preencher com ZEROS à esquerda
 Quando CFOP = 2xxxxx, o valor deste campo deve ser igual à
somatória do campo BaseCálculo_1 dos registros-filhos
BaseCálculo  Base de Cálculo CR=14 15
 Quando CFOP = 6xxxxx, o valor deste campo deve ser igual à
somatória dos campos (BaseCálculo_1+BaseCálculo_2) dos
registros-filhos CR=14

 de 0,00 a 9.999.999.999.999,99 exceto pontos e vírgulas


 Alinhar à direita e preencher com ZEROS à esquerda
 Se BaseCálculo > 0 então, obrigatoriamente,
Imposto > 0 e <= 25% do valor referente à BaseCálculo
Imposto  Imposto Creditado ou Debitado  Se BaseCálculo = 0 pode ocorrer Imposto > 0 15
 Se campo Ref (CR=05) >= 200201 e CFOP (CR=10) =
2xxxxx ou 6xxxxx, o valor deste campo deve ser igual à
somatória do campo Imposto dos registros-filhos CR=14

 de 0,00 a 9.999.999.999.999,99 exceto pontos e vírgulas


IsentasNãoTrib  Isentas e Não Tributadas  Alinhar à direita e preencher com ZEROS à esquerda 15

 de 0,00 a 9.999.999.999.999,99 exceto pontos e vírgulas


 Quando CFOP = 2xxxxx ou CFOP=6xxxxx, o valor deste
Outras  Outros valores campo deve ser igual à somatória do campo Outras dos 15
registros-filhos CR=14
 Alinhar à direita e preencher com ZEROS à esquerda
15
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

 Se Ref => 200201, então ImpostoRetidoST = ZEROS


 de 0,00 a 9.999.999.999.999,99 exceto pontos e vírgulas 15
 Quando CFOP = 2xxxxx, o valor deste campo deve ser igual à
somatória dos campos PetróleoEnergia + OutrosProdutos dos
 Imposto Retido por Substituição registros–filhos CR=14.
ImpostoRetidoST
Tributária.  Quando CFOP = 6xxxxx, o valor deste campo deve ser igual à
somatória do campo ICMSCobradoST dos registros–filhos
CR=14.
 Alinhar à direita e preencher com ZEROS à esquerda

 Imposto lançado para contribuinte


ImpRetSubstitutoST do tipo Substituto, responsável pelo 15
recolhimento do imposto.  de 0,00 a 9.999.999.999.999,99 exceto pontos e vírgulas
 Se Ref < 200201, então ImpRetSubstitutoST = ZEROS e
ImpRetSubstituído = ZEROS, Senão, seguir as regras abaixo :
 Quando CFOP = 2xxxxx, então ImpRetSubstitutoST +
ImpRetSubstituídoST deve ser igual à somatória dos campos
PetróleoEnergia + OutrosProdutos dos registros-filhos CR=14.
 Quando CFOP = 6xxxxx, então ImpRetSubstituídoST +
ImpRetSubstitutoST deve ser igual à somatória do campo
ICMSCobradoST dos registros-filhos CR=14.
 Alinhar à direita e preencher com ZEROS à esquerda

Para referência > 200804


 Se (CFOP <> 1.360 e (1.401 a 1.449) e (1.651 a 1.699) e
1.9xx e (2.401 a 2.449) e (2.651 a 2.699) e 2.9xx e 5.360 e
 Imposto Retido por Substituição (5.401 a 5.449) e (5.651 a 5.699) e 5.9xx e 6.360 e (6.401 a
ImpRetSubstituído 6.449) e (6.651 a 6. 6.99) e 6.9xx então os campos 15
Tributária (Substituído)
ImpRetSubstitutoST e ImpRetSubstituído devem ser
preenchidos com ZEROS
 Se BaseCálculo = 0 pode ocorrer (ImpRetSubstitutoST +
ImpRetSubstituído) > 0.

** Para referências a partir de 2003, foram consideradas as faixas de


CFOPs possíveis, apesar de nem todos os CFOPs compreendidos
nestas faixas existirem.

 de 0,00 a 9.999.999.999.999,99 exceto pontos e vírgulas


OutrosImpostos  Outros Impostos  Alinhar à direita e preencher com ZEROS à esquerda 15

 Verificar se Q14 = quantidade de registros-filhos CR=14


existentes no arquivo
Q14  Quantidade de registros CR=14  Alinhar à direita e preencher com ZEROS à esquerda 04
 Deve ser igual a ZEROS se RegTrib = 04 (Simples-ST)

Separadores  Identifica o fim do registro  Caracteres ASCII 13 e ASCII 10 02


Tamanho do Registro: 149
16
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

Tabela 4
CR=14 – Detalhes Interestaduais
17
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

CR=14 – Detalhes Interestaduais: Os registros lançados em Detalhes Interestaduais contém


informações sobre operações relativas às entradas interestaduais (CFOPs do grupo 2) e/ou saídas
interestaduais (CFOPs do grupo 6) agrupadas por estados. Portanto, registros desse tipo irão
existir sempre que existir registros-pai Detalhes CFOPs CR=10 com valor do campo
CFOP=2xxxxx ou 6xxxxx. A descrição completa desse tipo de registro pode ser encontrada
abaixo.
Tabela 4: Estrutura do tipo de registro 14 – Detalhes Interestaduais.
Campos Descrição Observação Bytes
CR  Código de registro  Deve ser igual a 14 para indicar que é Detalhes Interestaduais 02
 Os valores válidos são de 01a 08, 10, 12 a 25, ou 27 a 29
descritos na Tabela 11
UF  Unidade da Federação 02
 Classificação ascendente
Não poderá haver duplicidade de UF
 de 0,00 a 9.999.999.999.999,99 exceto pontos e vírgulas
Valor_Contábil_1  Valor Contábil de Contribuinte  Alinhar à direita e preencher com ZEROS à esquerda 15
CFOPs dos grupos 2 e 6
 de 0,00 a 9.999.999.999.999,99 exceto pontos e vírgulas
 Alinhar à direita e preencher com ZEROS à esquerda
BaseCálculo_1  Base de Cálculo de Contribuinte 15
 CFOPs dos grupos 2 e 6

 de 0,00 a 9.999.999.999.999,99 exceto pontos e vírgulas


Valor_Contábil_2  Valor Contábil de Não Contribuinte  Alinhar à direita e preencher com ZEROS à esquerda 15
CFOPs do grupo 6
 de 0,00 a 9.999.999.999.999,99 exceto pontos e vírgulas
 Alinhar à direita e preencher com ZEROS à esquerda
BaseCálculo_2  Base de Cálculo de Não Contribuinte 15
 CFOPs do grupo 6

 de 0,00 a 9.999.999.999.999,99 exceto pontos e vírgulas


 Alinhar à direita e preencher com ZEROS à esquerda
Imposto  Imposto Creditado ou Debitado  CFOPs dos grupos 2 e 6 15
 Se Ref < 200201, então Imposto = ZEROS.

 de 0,00 a 9.999.999.999.999,99 exceto pontos e vírgulas


 Alinhar à direita e preencher com ZEROS à esquerda
Outras  Outros valores 15
 CFOPs dos grupos 2 e 6

 de 0,00 a 9.999.999.999.999,99 exceto pontos e vírgulas


 ICMS Cobrado por Substituição  Alinhar à direita e preencher com ZEROS à esquerda
ICMSCobradoST 15
Tributária  CFOPs do grupo 6

 de 0,00 a 9.999.999.999.999,99 exceto pontos e vírgulas


 Petróleo e Energia quando ICMS  Alinhar à direita e preencher com ZEROS à esquerda
PetróleoEnergia 15
cobrado por Substituição Tributária  CFOPs do grupo 2

 de 0,00 a 9.999.999.999.999,99 exceto pontos e vírgulas


 Outros Produtos quando ICMS  Alinhar à direita e preencher com ZEROS à esquerda
Outros Produtos 15
cobrado por Substituição Tributária  CFOPs do grupo 2

 0 – Não, neste caso não deve haver registros-filhos CR=18


ZFM/ALC e o campo Q18 deve ser = 0000 (ZEROS)
 Se CFOP = 6.107 ou 6.108, Benef = 0
 1 – Sim, (CFOP do grupo 6) neste caso deve haver registros-
 Indica se há alguma operação filhos CR=18 ZFM/ALC, o campo Q18 deve ser > 0000 e UF
Benef Beneficiada por isenção de ICMS deve ser = 01, 03, 04, 23 ou 24 (ver Tabela 12). Além disso, a 01
(ZFM/ALC) somatória do campo Valor dos registros-filhos CR=18 <=
(Valor_Contábil_1 + Valor_Contábil_2)
Na mesma UF poderão ser lançadas operações ISENTAS
juntamente com operações NÃO ISENTAS de ICMS , porém o
CR =18 irá representar somente as operações ISENTAS de ICMS.
 Verificar se Q18 = quantidade de registros-filhos 18 existente
Q18  Quantidade de registros CR=18 no arquivo 04
 Alinhar à direita e preencher com ZEROS à esquerda
Separadores  Identifica o fim do registro  Caracteres ASCII 13 e ASCII 10 02
Tamanho do Registro: 146
18
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

Tabela 5
CR=18 – ZFM/ALC
19
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

CR=18 – ZFM/ALC: Neste tipo de registro, detalham-se as informações relativas às saídas


interestaduais, quando houver lançamentos de CFOPs do grupo 6 (Saídas Interestaduais) e a
operação permitir o benefício da isenção devido aos municípios destinos pertencerem a Zona
Franca de Manaus ou Áreas de Livre Comércio (ver Tabela 12). Note que ZFM/ALC não
possui tipos de registros filhos, portanto, não possui campo Qxx. A descrição completa desse
tipo de registro pode ser encontrada abaixo.

Tabela 5: Estrutura do tipo de registro 18 – ZFM/ALC.


Campos Descrição Observação Bytes
CR  Código de registro  Deve ser igual a 18 para indicar que é ZFM/ALC 02
 NF>000000000
 Informar apenas dígitos com alinhamento à direita. Por
NF  Número da Nota Fiscal 09
exemplo, se o número for 4321, então NF=000004321

 AAAAMMDD (AAAA: Ano, MM: Mês, DD: Dia)


 O ano e mês devem ser iguais a referência indicada
Data  Data da emissão da nota fiscal 08

 de 0.000. 000. 000. 000,01a 9.999.999.999.999,99 exceto


pontos e vírgulas
Valor  Valor da nota fiscal 15
 Alinhar à direita e preencher com ZEROS à esquerda

 Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica  Informar apenas dígitos e validar CNPJ


CNPJDest 14
do Destinatário
 Informar apenas dígitos
 Ver Tabela 12 para valores válidos.
MunicípioDest  Código do município destinatário  A UF do município deverá ser a mesma do registro-pai 05
(Detalhes Interestaduais CR=14), campo UF.

Separadores  Identifica o fim do registro  Caracteres ASCII 13 e ASCII 10 02


Tamanho do Registro: 55
20
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

Tabela 6
CR=20 – Ocorrências
21
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

CR=20 – Ocorrências: Os registros do tipo Ocorrências detalham informações correspondentes


aos campos 052-Outros Débitos, 053-Estorno de Créditos, 057-Outros Créditos, 058-Estorno de
Débitos, 064-Deduções (RPA ou DISPENSADO) e 064-Outras (RES) necessárias para
Apuração do ICMS para Operações Próprias e Apuração do ICMS-ST-11 da GIA. A descrição
completa desse tipo de registro pode ser encontrada abaixo.
Tabela 6: Estrutura do tipo de registro 20 – Ocorrências.
Campos Descrição Observação Bytes
CR  Código de registro  Deve ser igual a 20 para indicar que é Ocorrências 02
 Informar apenas dígitos
 Ver Tabela 13 para valores válidos,considerando o campo
PrópriaOuST
 Se (CódSubItem >= 00704 e CódSubItem =< 00707) e campo
PrópriaOuST = 0, então deve haver registro(s)-filho(s) CR=25
e campo Q25 > 0000 (ZEROS) quando Ref (CR=05) < 201005.
Caso contrário, não deve haver CR = 25 e campo Q25 = 0000
(ZEROS) .
 Se (CódSubItem = 00201, 00203, 00204, 00702 OU 00703) e
campo PrópriaOuST = 0, deve haver registro (s) somente
quando Ref (CR=05) < 201005
 Se (CódSubItem = 00220, 00221, 00740 OU 00741) e campo
PrópriaOuST = 0, e Ref (CR=05) >= 201004 então deve haver
registro(s)-filho(s) CR=28 e campo Q28 > 0000 (ZEROS)
 Se (CódSubItem = 00205, 00701 ou 00715) e campo
PrópriaOuST = 0, deve haver registro(s) somente quando Ref
(CR=05) < 201201
 Se (CódSubItem = 00287) e campo PrópriaOuST = 0, deve
haver registro somente quando Ref (CR=05) >= 201601
 Se (CódSubItem = 00770) deve haver registro somente quando
Ref (CR=05) >= 201602
 Se (CódSubItem = 00223, 00744 ou 00745) e campo
PrópriaOuST = 0, e Ref (CR=05) >= 201201 então deve haver
registro(s)-filho(s) CR=28 e campo Q28 > 0000 (ZEROS)
 Se (CódSubItem = 00224 ou 00746) e campo PrópriaOuST = 0,
deve haver registro(s) somente quando Ref (CR=05) >= 201201
e o campo IE (CR=05) começar com 8.
 Se (CódSubItem = 00225 ou 00747) e campo PrópriaOuST = 0,
então deve haver registro(s)-filho(s) CR=25 e campo Q25 >
 Código do Subitem
CódSubItem 0000 (ZEROS) quando Ref (CR=05) >= 201201. 05

 Se (CódSubItem = 00226 ou 00748) e campo PrópriaOuST = 0,


então deve haver registro(s)-filho(s) CR=25 e campo Q25 >
0000 (ZEROS) quando Ref (CR=05) >= 201301.
 Se CodSuItem - Não pode ocorrer os CodSubItens
= 00226 - 00748
= 00748 - 00226

 Se (CódSubItem = 00739) e campo PrópriaOuST = 0, deve


haver registro somente quando Ref (CR=05) >= 200611
 Se (CódSubItem = 00742) e campo PrópriaOuST = 0, deve
haver registro somente quando Ref (CR=05) >= 201001

As regras abaixo são válidas quando Ref (CR=05) > 200112


 Se (CódSubItem = 00218 ou 00729) e campo PrópriaOuST = 0
então deve haver apenas um registro filho CR=25.

 Se (CódSubItem = 00219 ou 00730) e campo PrópriaOuST = 0


então deve haver registro(s)-filho(s) CR=25.

 Se CodSuItem - Não pode ocorrer os CodSubItens


= 00218 - 00219 00729 00730
= 00729 - 00218 00219 00730
= 00219 - 00218 00729
= 00730 - 00218 00729

Os CodSubitens 00219 e 00730 podem ocorrer em conjunto

 Se (CódSubItem = 00210 ou 00211) e campo PrópriaOuST = 0


22
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

então deve haver registro(s)-filho(s) CR=26 e campos Q26 >


zeros.
 Se (CódSubItem = 00701 ou 00702) e campo PrópriaOuST = 1
então deve haver registro(s)-filho(s) CR=27 e campos Q27 >
zeros.
 Somente poderá haver repetições se CódSubItem=xxx99,
considerando o campo PrópriaOuST.
 Classificação ascendente: CódSubItem, PrópriaOuST
 PrópriaOuST=0 e RegTrib=04 não podem ocorrer em conjunto

 de 0.000. 000. 000. 000,01 a 9.999.999.999.999,99 exceto


pontos e vírgulas.
 Alinhar à direita e preencher com ZEROS à esquerda.
Valor  Valor associado ao subitem 15
 O valor deste campo deve ser =  (campo Valor dos CR= 25 ou
CR=26 ou CR=27 ou CR=28), quando existirem estes registros-
filho.
 Indica se a ocorrência está associada  0 – Própria
à Apuração do ICMS para Operações  1 – ST
PrópriaOuST 01
Próprias ou de Substituição  PrópriaOuST=0 e RegTrib=04 não podem ocorrer em conjunto
Tributária
 Texto sem caracteres de controle ou de formatação. Se
 Fundamentação Legal associada ao
FLegal CódSubItem=xxx99, preenchimento de texto obrigatório, caso 100
Subitem
contrário, preencher com caracteres de espaço.
 Texto sem caracteres de controle ou de formatação. Se
 Descrição da ocorrência associada ao
Ocorrência CódSubItem=xxx99, preenchimento de texto obrigatório, caso 300
Subitem
contrário, preencher com caracteres ASCII 32.
 Verificar se Q25 = quantidade de registros-filhos 25
Q25  Quantidade de registros CR = 25  Alinhar à direita e preencher com ZEROS à esquerda 04
 Deve ser igual a ZEROS se Ref < 200201
 Verificar se Q26 = quantidade de registros-filhos 26
Q26  Quantidade de registros CR = 26  Alinhar à direita e preencher com ZEROS à esquerda 04
 Deve ser igual a ZEROS se Ref < 200201
 Verificar se Q27 = quantidade de registros-filhos 27
Q27  Quantidade de registros CR = 27  Alinhar à direita e preencher com ZEROS à esquerda 04
 Deve ser igual a ZEROS se Ref < 200201
 Verificar se Q28 = quantidade de registros-filhos 28
Q28  Quantidade de registros CR = 28  Alinhar à direita e preencher com ZEROS à esquerda 04
 Deve ser igual a ZEROS se Ref < 200801
Separadores  Identifica o fim do registro  Caracteres ASCII 13 e ASCII 10 02
Tamanho do Registro: 441
23
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

Tabela 7
CR=25 – IEs
24
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

CR=25 – IEs: Os registros desse tipo detalham informações lançadas em um registro-pai do tipo
Ocorrências CR=20, que possua no campo CódSubItem, um dos seguintes valores: 00218,
00219, 00704, 00705, 00706, 00707, 00729 ou 00730.
A descrição completa desse tipo de registro pode ser encontrada abaixo.

Tabela 7: Estrutura do tipo de registro 25 – IEs.

Campos Descrição Observação Bytes


CR  Código de registro  Deve ser igual a 25 para indicar que é IEs 02
 Informar apenas dígitos
 Não pode haver IE em duplicidade para um dado CódSubItem
do Registro Ocorrências CR=20
IE  Inscrição Estadual  Não pode iniciar com 8 ( Se IE’s utilizados pela GIA-ST- 12
Nacional). Exemplo: 801.999.777.112
 Classificação Ascendente.

 de 0.000. 000. 000. 000,01 a 9.999.999.999.999,99 exceto


pontos e vírgulas
Valor  Valor associado à IE 15
 Alinhar à direita e preencher com ZEROS à esquerda

Separadores  Identifica o fim do registro  Caracteres ASCII 13 e ASCII 10 02


Tamanho do Registro: 31
25
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

Tabela 16
CR=26 – IESubstituto
26
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

CR=26 – IESubstituto: Os registros desse tipo detalham informações lançadas em um registro-


pai do tipo Ocorrências CR=20, que possua no campo CódSubItem, um dos seguintes valores:
00210 ou 00211 e campo PrópriaOuST=0. A descrição completa desse tipo de registro pode ser
encontrada abaixo.

Tabela 16: Estrutura do tipo de registro 26 – IESubstituto.

Campos Descrição Observação Bytes


CR  Código de registro  Deve ser igual a 26 para indicar que é IE Substituto 02

 Informar apenas dígitos


IESubstituto  Inscrição Estadual do Substituto 12
 Classificação
Ascendente de
IESubstituto +
 Informar apenas dígitos com alinhamento à NF
direita. Por exemplo, se o número for 4321,
 Não poderá
então NF=000004321
haver
 Se CódSubItem =00211, então NF deve ser
NF  Número da Nota Fiscal duplicidade de 09
igual a ZEROS. IESubstituto +
 Se CódSubItem = 00210, então NF > NF
000000000

 Data do início do período de  AAAAMM (AAAA: Ano, MM: Mês);


DataInicio 06
apuração  Diferente de Zeros
 AAAAMM (AAAA: Ano, MM: Mês);
 Diferente de Zeros
 Data final do período de
DataFim  DataFim >= DataInicio 06
apuração
 DataFim <= Ref (Campo do CR=05)

 De 0.000. 000. 000. 000,01 a 9.999.999.999.999,99 exceto pontos e


vírgulas
 Alinhar à direita e preencher com ZEROS à esquerda
 Valor associado à IE do  Se CódSubItem = 00210, este valor irá corresponder ao valor da
Valor 15
Substituto NF.
 Se CódSubItem = 00211, este valor irá corresponder ao valor de
Ressarcimento.

Separadores  Identifica o fim do registro  Caracteres ASCII 13 e ASCII 10 02

Tamanho do Registro : 52
27
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

Tabela 17
CR=27 – IESubstituído
28
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

CR=27 – IESubstituído: Os registros desse tipo detalham informações lançadas em um registro-


pai do tipo Ocorrências CR=20, que possua no campo CódSubItem, um dos seguintes valores:
00701 ou 00702 e campo PrópriaOuST=1. A descrição completa desse tipo de registro pode ser
encontrada abaixo.

Tabela 17 Estrutura do tipo de registro 27 – IESubstituído.

Campos Descrição Observação Bytes


CR  Código de registro  Deve ser igual a 27 para indicar que é IESubstituído 02
 Informar apenas dígitos
 Não pode iniciar com 8 (São IE´s
IESubstituído  Inscrição Estadual do Substituído utilizadas pela GIA-ST-Nacional). 12
Exemplo: 801.999.777.112  Classificação
ascendente de
 Informar apenas dígitos com IESubstituído +
alinhamento à direita. Por exemplo, se NF.
o número for 4321, então  Não poderá haver
NF=000004321 duplicade de
NF  Número da Nota Fiscal  Se CódSubItem = 00702, então NF IESubstituído + 09
deve ser igual a ZEROS. NF.
 Se CódSubItem = 00701, então NF >
000000000.

 De 0.000. 000. 000. 000,01 a 9.999.999.999.999,99 exceto


pontos e vírgulas
 Alinhar à direita e preencher com ZEROS à esquerda
 Se CódSubItem = 00701, este campo conterá o valor
Valor  Valor associado à IE do Substituído 15
corresponde ao Valor da Nota Fiscal,.
 Se CódSubItem = 00702, este campo conterá o valor do
Depósito Bancário.

Separadores  Identifica o fim do registro  Caracteres ASCII 13 e ASCII 10 02


Tamanho do Registro: 40
29
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

Tabela 19
CR=28 – CredAcum
30
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

CR=28 – CredAcum: Os registros desse tipo detalham informações lançadas em um registro-pai


do tipo Ocorrências CR=20, que possua no campo CódSubItem, um dos seguintes valores:
00220, 00221, 00740 ou 00741 no caso de “Crédito Acumulado” e 00223, 00744 e 00745 no
caso de “Crédito Acumulado do Produtor Rural” das operações próprias.
A descrição completa desse tipo de registro pode ser encontrada abaixo.

Tabela 19: Estrutura do tipo de registro 28 – CredAcum.

Campos Descrição Observação Bytes


CR  Código de registro  Deve ser igual a 28 para indicar que é CredAcum 02
 Informar apenas os 12 caracteres sem os pontos
 Não pode haver CodAutorizacao em duplicidade para um dado
CodAutorizacao  Código de Autorização CódSubItem do Registro Ocorrências CR=28 12
 Classificação Ascendente.

 de 0.000. 000. 000. 000,01 a 9.999.999.999.999,99 exceto


pontos e vírgulas
Valor  Valor da Operação 15
 Alinhar à direita e preencher com ZEROS à esquerda

Separadores  Identifica o fim do registro  Caracteres ASCII 13 e ASCII 10 02


Tamanho do Registro: 31
31
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

Tabela 8
CR=30 – DIPAM-B
32
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

CR=30 – DIPAM-B: Registros desse tipo armazenam todas as informações referentes à


DIPAM-B. Vale ressaltar que este tipo de registro tem como pai o tipo de registro Cabeçalho do
Documento Fiscal CR=05. A descrição completa desse tipo de registro pode ser encontrada
abaixo.

Tabela 8: Estrutura do tipo de registro 30 – DIPAM-B.


Campos Descrição Observação Bytes
CR  Código de registro  Deve ser igual a 30 para indicar que é DIPAM-B 02
 Ver Tabela 14 para valores válidos
 Classificação ascendente
 Se CódDIP = 2.2, 2.3, 2.4, 2.5 ou 2.6 Então
B= (BaseCálculo + IsentasNãoTrib + Outras) do CR 10,
dos CFOP´s 5.XXX e 6XXX e 7.XXX

Para CódDIP de 2.2 a 2.6 Faça


A= dos valores lançados nos Municípios para os
CódDIP).
Se A <= B, Então OK, Senão Erro.
Fim Para
Fim Se
 Só pode haver um CódDIP = 3.1.
 Só pode haver um CódDIP = 3.5.
 Só pode haver um CódDIP = 3.6.
 Se for lançado CódDIP = 1.1 OU 1.3 Então
X =  (BaseCálculo + IsentasNãoTrib + Outras) do CR 10,
dos CFOP´s 1.XXX
Para CódDIP = 1.1 OU 1.3 Faça
Y = dos valores lançados nos Municípios para os
CódDIP)
Se Y <= X, Então OK, Senão Erro.
Fim Para
Fim Se
_____________________________________________________

Transportes

Para referência <= 200212


CódDIP  Código da DIPAM-B 02
Se Existe CFOP 5.61, 5.62, 5.63, 6.61, 6.62 , 6.63 ou 7.61
Então
X= (BaseCálculo + IsentasNãoTrib + Outras) dos CFOP´s
5.61 e 5.62 e 5.63 e 6.61 e 6.62 e 6.63 e 7.61
Se X > zero, Então
Y = dos valores lançados nos Municípios para os
CódDIP) CR=30 (DIPAM-B), com CódDIP = 2.3
Onde Y deve ser > zero e =< X
Fim Se
Fim Se

Se houver lançamento no CódDIP 2.3 Então


X = (BaseCálculo + IsentasNãoTrib + Outras) dos CFOP´s
5.61 e 5.62 e 5.63 e 6.61 e 6.62 e 6.63 e 7.61
Y = dos valores lançados nos Municípios para os
CódDIP) CR=30 (DIPAM-B), com CódDIP = 2.3
Onde (X e Y devem ser > zero) e (Y deve ser =< X)
Fim Se

Para referência > 200212

Se Existe CFOP (5.351 a 5.399) OU (6.351 a 6.399) OU (7.351 a


7.399)
Então
X= (BaseCálculo + IsentasNãoTrib + Outras) dos CFOP´s
(5.351 a 5.399) e (6.351 a 6.399) E (7.351 a 7.399)
Se X > zero, Então
Y = dos valores lançados nos Municípios para os
CódDIP) CR=30 (DIPAM-B), com CódDIP = 2.3
33
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

Onde Y deve ser > zero e =< X


Fim Se
Fim Se

Se houver lançamento no CódDIP 2.3 Então


X = (BaseCálculo + IsentasNãoTrib + Outras) dos CFOP´s
(5.351 a 5.399) e (6.351 a 6.399) E (7.351 a 7.399)
Y = dos valores lançados nos Municípios para os
CódDIP) CR=30 (DIPAM-B), com CódDIP = 2.3
Onde (X e Y devem ser > zero) e (Y deve ser =< X)
Fim Se
_____________________________________________________

Comunicações

Para referência <= 200212

Se Existe CFOP 5.51, 5.52 ou 5.53) Então


X= (BaseCálculo + IsentasNãoTrib + Outras) dos CFOP´s
5.51 e 5.52 e 5.53
Se X > zero, Então
Y = dos valores lançados nos Municípios para os
CódDIP) CR=30 (DIPAM-B), com CódDIP = 2.4
Onde Y deve ser > zero e =< X
Fim Se
Fim Se

Se houver lançamento no CódDIP 2.4 Então


X= (BaseCálculo + IsentasNãoTrib + Outras) dos
CFOP´s 5.51 e 5.52 e 5.53
Y =  (dos valores lançados por município no CódDIP =2.4)
Onde (X e Y devem ser > zero) e (Y deve ser =< X)
Fim Se

Para referência > 200212

Se Existe CFOP (5.301 a 5.349) OU (6.301 a 6.349) OU (7.301 a


7.349) Então
X= (BaseCálculo + IsentasNãoTrib + Outras) dos CFOP´s
(5.301 a 5.349) E (6.301 a 6.349) E (7.301 a 7.349)
Se X > zero, Então
Y = dos valores lançados nos Municípios para os
CódDIP) CR=30 (DIPAM-B), com CódDIP = 2.4
Onde Y deve ser > zero e =< X
Fim Se
Fim Se

Se houver lançamento no CódDIP 2.4 Então


X= (BaseCálculo + IsentasNãoTrib + Outras) dos CFOP´s
(5.301 a 5.349) E (6.301 a 6.349) E (7.301 a 7.349)
Y =  (dos valores lançados por município no CódDIP =2.4)
Onde (X e Y devem ser > zero) e (Y deve ser =< X)
Fim Se
_____________________________________________________

Energia Elétrica

Para referência <= 200212

Se Existe CFOP 5.41, 5.42, 5.43, 5.44 , 5.45 ,5.46, 6.41, 6.42,
6.43, 6.44, 6.45 ou 6.46 Então
X = (BaseCálculo + IsentasNãoTrib + Outras) dos CFOP´s
5.41 e 5.42 e 5.43 e 5.44 e 5.45 e 5.46 e 6.41e 6.42 e
6.43 e 6.44 e 6.45 e 6.46
Se X > zero, Então
Y = dos valores lançados nos Municípios para os
CódDIP) CR=30 (DIPAM-B), com CódDIP = 2.5
Onde Y deve ser > zero e =< X
Fim Se
Fim Se
34
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

Se houver lançamento no CódDIP 2.5 Então


X = (BaseCálculo + IsentasNãoTrib + Outras) dos CFOP´s
5.41 e 5.42 e 5.43 e 5.44 e 5.45 e 5.46 e 6.41e 6.42 e
6.43 e 6.44 e 6.45 e 6.46
Y =  (dos valores lançados por município no CódDIP =2.5)
Onde (X e Y devem ser > zero) e (Y deve ser =< X)
Fim Se

Para referência > 200212

Se Existe CFOP 5.153, 6.153 OU (5.251 a 5.299) OU (6.251 a


6.299) OU (7.251 a 7.299)
Então
X = (BaseCálculo + IsentasNãoTrib + Outras) dos CFOP´s
5.153, 6.153 E (5.251 a 5.299) e (6.251 a 6.299) E (7.251 a
7.299)
Se X > zero, Então
Y = dos valores lançados nos Municípios para os
CódDIP) CR=30 (DIPAM-B), com CódDIP = 2.5
Onde Y deve ser > zero e =< X
Fim Se
Fim Se

Se houver lançamento no CódDIP 2.5 Então


X = (BaseCálculo + IsentasNãoTrib + Outras) dos CFOP´s
5.153, 6.153 E (5.251 a 5.299) e (6.251 a 6.299) E (7.251 a
7.299)
Y =  (dos valores lançados por município no CódDIP =2.5)
Onde (X e Y devem ser > zero) e (Y deve ser =< X)
Fim Se

** Para referências a partir de 2003, foram consideradas as


faixas de CFOPs possíveis, apesar de nem todos os CFOPs
compreendidos nestas faixas existirem.
 Ver Tabela 15 para valores válidos.
 Alinhar à direita com ZEROS à esquerda
 Não pode haver Município duplicado para o mesmo CódDIP
Município  Código de um Município Paulista 05
 Classificação ascendente
 Se CódDIP = 3.X, o Município deve ser = ZEROS

 de 0.000.000. 000.000,00 a 9.999.999.999.999,99 exceto


pontos e vírgulas
Valor  Valor associado ao CódDIP 15
 Alinhar à direita e preencher com ZEROS à esquerda

Separadores  Identifica o fim do registro  Caracteres ASCII 13 e ASCII 10 02


Tamanho do Registro: 26
35
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

Tabela 18
CR=31 – Registro de Exportação

Válido para referência >200112


36
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

CR=31 – Registro de Exportação: Registros desse tipo armazenam todas as informações


referentes à Registro de Exportação. Vale ressaltar que este tipo de registro tem como pai o tipo
de registro Cabeçalho do Documento Fiscal CR=05. A descrição completa desse tipo de
registro pode ser encontrada abaixo.

Tabela 18: Estrutura do tipo de registro 31 – Registro de Exportação.


Campos Descrição Observação Bytes
CR  Código de registro  Deve ser igual a 31 para indicar que é Registro de Exportação 02
 As 10 posições à direita devem ser diferente de zeros
 Informar apenas dígitos.
 Classificação ascendente.
 Não pode haver duplicidade.
RE  Registro de Exportação 15
 Alinhamento à direita com ZEROS à esquerda. Por exemplo,
se o número da RE fosse 12/3456789012, então, esse campo
deve ser preenchido da seguinte forma: 000123456789012

Separadores  Identifica o fim do registro  Caracteres ASCII 13 e ASCII 10 02


Tamanho do Registro: 19
37
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

Tabela 10F
Relação de CFOPs Válidos Para Referência >=200805 e <= 200906
38
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

Grupos Grupos Grupos Descrição


ENTRADAS OU AQUISIÇÕES DE SERVIÇOS DO ESTADO
1.000
Classificam-se, neste grupo, as operações ou prestações em que o estabelecimento remetente esteja localizado na
mesma unidade da Federação do destinatário.
ENTRADAS OU AQUISIÇÕES DE SERVIÇOS DE OUTROS ESTADOS
2.000
Classificam-se, neste grupo, as operações ou prestações em que o estabelecimento remetente esteja localizado em
unidade da Federação diversa daquela do destinatário
ENTRADAS OU AQUISIÇÕES DE SERVIÇOS DO EXTERIOR

3.000 Classificam-se, neste grupo, as entradas de mercadorias oriundas de outro país, inclusive as decorrentes de
aquisição por arrematação, concorrência ou qualquer outra forma de alienação promovida pelo poder público, e os
serviços iniciados no exterior
Grupos Grupos Grupos Descrição
COMPRAS PARA INDUSTRIALIZAÇÃO, PRODUÇÃO RURAL, COMERCIALIZAÇÃO OU PRESTAÇÃO
1.100 2.100 3.100
DE SERVIÇOS
Compra para industrialização ou produção rural
1.101 2.101
Classificam-se neste código as compras de mercadorias a serem utilizadas em processo de industrialização ou
produção rural. Também serão classificadas neste código as entradas de mercadorias em estabelecimento industrial
ou produtor rural de cooperativa recebidas de seus cooperados ou de estabelecimento de outra cooperativa.
Compra para industrialização ou produção rural

3.101 Classificam-se neste código as compras de mercadorias a serem utilizadas em processo de industrialização ou
produção rural. Também serão classificadas neste código as entradas de mercadorias em estabelecimento industrial
ou produtor rural de cooperativa.
Compra para comercialização
1.102 2.102 3.102
Classificam-se neste código as compras de mercadorias a serem comercializadas. Também serão classificadas neste
código as entradas de mercadorias em estabelecimento comercial de cooperativa recebidas de seus cooperados ou
de estabelecimento de outra cooperativa.
Compra para industrialização de mercadoria recebida anteriormente em consignação industrial
1.111 2.111
Classificam-se neste código de compras efetivas de mercadorias a serem utilizadas em processo de
industrialização, recebidas anteriormente a título de consignação industrial.
Compra para comercialização de mercadoria recebida anteriormente em consignação mercantil
1.113 2.113
Classificam-se neste código as compras efetivas de mercadorias recebidas anteriormente a título de consignação
mercantil
Compra para a industrialização ou produção rural originada de encomenda para recebimento futuro

Classificam-se neste código as compras de mercadorias a serem utilizadas em processo de industrialização ou


1.116 2.116
produção rural, quando da entrada real da mercadoria, cuja aquisição tenha sido classificada, respectivamente, nos
códigos “1.922 ou 2.922 - Lançamento efetuado a título de simples faturamento decorrente de compra para
recebimento futuro".
Compra para a comercialização originada de encomenda para recebimento futuro

Classificam-se neste código as compras de mercadorias a serem comercializadas, quando da entrada real da
1.117 2.117
mercadoria, cuja aquisição tenha sido classificada, respectivamente, nos códigos 1.922 ou 2.922 - "Lançamento
efetuado a título de simples faturamento decorrente de compra para recebimento futuro".

Compra de mercadoria para comercialização pelo adquirente originário, entregue pelo vendedor remetente ao
destinatário, em venda à ordem

Classificam-se neste código as compras de mercadorias já comercializadas, que, sem transitar pelo estabelecimento
1.118 2.118
do adquirente originário, sejam entregues pelo vendedor remetente diretamente ao destinatário, em operação de
venda à ordem, cuja venda seja classificada, pelo adquirente originário, respectivamente, nos códigos 5.120 ou
6.120 - "Venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros entregue ao destinatário pelo vendedor remetente,
em venda à ordem".
Compra para industrialização, em venda à ordem, já recebida do vendedor remetente
1.120 2.120
Classificam-se neste código as compras de mercadorias a serem utilizadas em processo de industrialização em
vendas à ordem, já recebidas do vendedor remetente, por ordem do adquirente originário.
Compra para comercialização, em venda à ordem, já recebida do vendedor remetente
1.121 2.121
Classificam-se neste código as compras de mercadorias a serem comercializadas, em vendas à ordem, já recebidas
do vendedor remetente por ordem do adquirente originário
39
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

Compra para industrialização em que a mercadoria foi remetida pelo fornecedor ao industrializador sem transitar
1.122 2.122
pelo estabelecimento adquirente

Classificam-se neste código as compras de mercadorias a serem utilizadas em processo de industrialização,


remetidas pelo fornecedor para o industrializador sem que a mercadoria tenha transitado pelo estabelecimento do
adquirente

Industrialização efetuada por outra empresa


1.124 2.124
Classificam-se neste código as entradas de mercadorias industrializadas por terceiros, compreendendo os valores
referentes aos serviços prestados e os das mercadorias de propriedade do industrializador empregadas no processo
industrial. Quando a industrialização efetuada se referir a bens do ativo imobilizado ou de mercadorias para uso ou
consumo do estabelecimento encomendante, a entrada deverá ser classificada, respectivamente, nos códigos 1.551
ou 2.551 - "Compra de bem para o ativo imobilizado", ou respectivamente nos códigos 1.556 ou 2.556 - "Compra
de material para uso ou consumo".
Industrialização efetuada por outra empresa quando a mercadoria remetida para utilização no processo de
industrialização não transitou pelo estabelecimento adquirente da mercadoria

Classificam-se neste código as entradas de mercadorias industrializadas por outras empresas, em que as
mercadorias remetidas para utilização no processo de industrialização não transitaram pelo estabelecimento do
1.125 2.125
adquirente das mercadorias, compreendendo os valores referentes aos serviços prestados e os das mercadorias de
propriedade do industrializador empregadas no processo industrial. Quando a industrialização efetuada se referir a
bens do ativo imobilizado ou de mercadorias para uso ou consumo do estabelecimento encomendante, a entrada
deverá ser classificada, respectivamente, nos códigos 1.551 ou 2.551 - "Compra de bem para o ativo imobilizado",
ou respectivamente nos códigos 1.556 ou 2.556 - "Compra de material para uso ou consumo".
Compra para utilização na prestação de serviço
1.126 2.126 3.126
Classificam-se neste código as entradas de mercadorias a serem utilizadas nas prestações de serviços
Compra para industrialização sob o regime de “drawback”

3.127 Classificam-se neste código as compras de mercadorias a serem utilizadas em processo de industrialização e
posterior exportação do produto resultante, cujas vendas serão classificadas no código “7.127 – Venda de produção
do estabelecimento sob o regime de “drawback””.
Grupos Grupos Grupos Descrição
TRANSFERÊNCIAS PARA INDUSTRIALIZAÇÃO, PRODUÇÃO RURAL, COMERCIALIZAÇÃO OU
1.150 2.150
PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS
1.151 2.151 Transferência para industrialização ou produção rural

Classificam-se neste código as entradas de mercadorias recebidas em transferência de outro estabelecimento da


mesma empresa, para serem utilizadas em processo de industrialização ou produção rural.
1.152 2.152 Transferência para a comercialização

Classificam-se neste código as entradas de mercadorias recebidas em transferência de outro estabelecimento da


mesma empresa, para serem utilizadas em processo de comercialização.
1.153 2.153 Transferência de energia elétrica para distribuição

Classificam-se neste código as entradas de energia elétrica recebida em transferência de outro estabelecimento da
mesma empresa, para distribuição.
Transferência para utilização na prestação de serviço
1.154 2.154
Classificam-se neste código as entradas de mercadorias recebidas em transferência de outro estabelecimento da
mesma empresa, para serem utilizadas nas prestações de serviços.

Grupos Grupos Grupos Descrição


1.200 2.200 3.200 DEVOLUÇÕES DE VENDAS DE PRODUÇÃO PRÓPRIA, DE TERCEIROS OU ANULAÇÕES DE VALORES
Devolução de venda de produção do estabelecimento
1.201 3.201
Classificam-se neste código as devoluções de vendas de produtos industrializados ou produzidos pelo próprio
estabelecimento, cujas saídas tenham sido classificadas como "Venda de produção do estabelecimento".
Devolução de venda de produção do estabelecimento
2.201
Classificam-se neste código as devoluções de vendas de produtos industrializados ou produzidos pelo próprio
estabelecimento, cujas saídas tenham sido classificadas como “6.101 - Venda de produção do estabelecimento".

Devolução de venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros


1.202 2.202 3.202
Classificam-se neste código as devoluções de vendas de mercadorias adquiridas ou recebidas de terceiros, que não
tenham sido objeto de industrialização no estabelecimento, cujas saídas tenham sido classificadas como “Venda de
mercadoria adquirida ou recebida de terceiros”.
40
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

1.203 2.203 Devolução de venda de produção do estabelecimento, destinada à Zona Franca de Manaus ou Áreas de Livre
Comércio

Classificam-se neste código as devoluções de vendas de produtos industrializados ou produzidos pelo próprio
estabelecimento, cujas saídas foram classificadas, respectivamente, nos códigos "5.109 ou 6.109 – Venda de
produção do estabelecimento, destinada à Zona Franca de Manaus ou Áreas de Livre Comércio".
1.204 2.204 Devolução de venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros, destinada à Zona Franca de Manaus ou
Áreas de Livre Comércio

Classificam-se neste código as devoluções de vendas de mercadorias adquiridas ou recebidas de terceiros, cujas
saídas foram classificadas, respectivamente, nos códigos 5.110 ou 6.110 - "Venda de mercadoria adquirida ou
recebida de terceiros, destinada à Zona Franca de Manaus ou Áreas de Livre Comércio".
1.205 2.205 3.205 Anulação de valor relativo à prestação de serviço de comunicação

Classificam-se neste código as anulações correspondentes a valores faturados indevidamente, decorrentes de


prestações de serviços de comunicação.
1.206 2.206 3.206 Anulação de valor relativo à prestação de serviço de transporte

Classificam-se neste código as anulações correspondentes a valores faturados indevidamente, decorrentes de


prestações de serviços de transporte.
1.207 2.207 3.207 Anulação de valor relativo à venda de energia elétrica

Classificam-se neste código as anulações correspondentes a valores faturados indevidamente, decorrentes de venda
de energia elétrica.
1.208 2.208 Devolução de produção do estabelecimento, remetida em transferência

Classificam-se neste código as devoluções de produtos industrializados ou produzidos pelo próprio


estabelecimento, transferidos para outros estabelecimentos da mesma empresa.
1.209 2.209 Devolução de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros, remetida em transferência

Classificam-se neste código as devoluções de mercadorias adquiridas ou recebidas de terceiros, transferidas para
outros estabelecimentos da mesma empresa.
Devolução de venda de produção do estabelecimento sob o regime de “drawback”

3.211 Classificam-se neste código as devoluções de vendas de produtos industrializados pelo estabelecimento sob o
regime de “drawback”.

Grupos Grupos Grupos Descrição


1.250 2.250 3.250 COMPRAS DE ENERGIA ELÉTRICA
Compra de energia elétrica para distribuição ou comercialização
1.251 2.251 3.251
Classificam-se neste código as compras de energia elétrica utilizada em sistema de distribuição ou comercialização.
Também serão classificadas neste código as compras de energia elétrica por cooperativas para distribuição aos seus
cooperados.
1.252 2.252 Compra de energia elétrica por estabelecimento industrial

Classificam-se neste código as compras de energia elétrica utilizada no processo de industrialização.


Também serão classificadas neste código as compras de energia elétrica utilizada por estabelecimento industrial de
cooperativa.
1.253 2.253 Compra de energia elétrica por estabelecimento comercial

Classificam-se neste código as compras de energia elétrica utilizada por estabelecimento comercial. Também serão
classificadas neste código as compras de energia elétrica utilizada por estabelecimento comercial de cooperativa.
1.254 2.254 Compra de energia elétrica por estabelecimento prestador de serviço de transporte

Classificam-se neste código as compras de energia elétrica utilizada por estabelecimento prestador de serviços de
transporte.
Compra de energia elétrica por estabelecimento prestador de serviço de comunicação
1.255 2.255
Classificam-se neste código as compras de energia elétrica utilizada por estabelecimento prestador de serviços de
comunicação
1.256 2.256 Compra de energia elétrica por estabelecimento de produtor rural

Classificam-se neste código as compras de energia elétrica utilizada por estabelecimento de produtor rural.
Compra de energia elétrica para consumo por demanda contratada
1.257 2.257
Classificam-se neste código as compras de energia elétrica para consumo por demanda contratada, que prevalecerá
sobre os demais códigos deste subgrupo.
Grupos Grupos Grupos Descrição
1.300 2.300 3.300 AQUISIÇÔES DE SERVIÇO DE COMUNICAÇÃO
1.301 2.301 3.301 Aquisição de serviço de comunicação para execução de serviço da mesma natureza

Classificam-se neste código as aquisições de serviços de comunicação utilizados nas prestações de serviços da
mesma natureza
41
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

1.302 2.302 Aquisição de serviço de comunicação por estabelecimento industrial

Classificam-se neste código as aquisições de serviços de comunicação utilizados por estabelecimento industrial.
Também serão classificadas neste código as aquisições de serviços de comunicação utilizados por estabelecimento
industrial de cooperativa.
1.303 2.303 Aquisição de serviço de comunicação por estabelecimento comercial

Classificam-se neste código as aquisições de serviços de comunicação utilizados por estabelecimento comercial.
Também serão classificadas neste código as aquisições de serviços de comunicação utilizados por estabelecimento
comercial de cooperativa.
Aquisição de serviço de comunicação por estabelecimento de prestador de serviço de transporte
1.304 2.304
Classificam-se neste código as aquisições de serviços de comunicação utilizados por estabelecimento prestador de
serviço de transporte.
Aquisição de serviço de comunicação por estabelecimento de geradora ou de distribuidora de energia elétrica
1.305 2.305
Classificam-se neste código as aquisições de serviços de comunicação utilizados por estabelecimento de geradora
ou de distribuidora de energia elétrica.
Aquisição de serviço de comunicação por estabelecimento de produtor rural
1.306 2.306
Classificam-se neste código as aquisições de serviços de comunicação utilizados por estabelecimento de produtor
rural.

Grupos Grupos Grupos Descrição


1.350 2.350 3.350 AQUISIÇÔES DE SERVIÇO DE TRANSPORTE
1.351 2.351 3.351 Aquisição de serviço de transporte para execução de serviço da mesma natureza

Classificam-se neste código as aquisições de serviços de transporte utilizados nas prestações de serviços da mesma
natureza.
Aquisição de serviço de transporte por estabelecimento industrial
1.352 2.352 3.352
Classificam-se neste código as aquisições de serviços de transporte utilizados por estabelecimento industrial.
Também serão classificadas neste código as aquisições de serviços de transporte utilizados por estabelecimento
industrial de cooperativa.
Aquisição de serviço de transporte por estabelecimento comercial
1.353 2.353 3.353
Classificam-se neste código as aquisições de serviços de transporte utilizados por estabelecimento comercial.
Também serão classificadas neste código as aquisições de serviços de transporte utilizados por estabelecimento
comercial de cooperativa.
1.354 2.354 3.354 Aquisição de serviço de transporte por estabelecimento de prestador de serviço de comunicação

Classificam-se neste código as aquisições de serviços de transporte utilizados por estabelecimento prestador de
serviços de comunicação.
Aquisição de serviço de transporte por estabelecimento de geradora ou de distribuidora de energia elétrica
1.355 2.355 3.355
Classificam-se neste código as aquisições de serviços de transporte utilizados por estabelecimento de geradora ou
de distribuidora de energia elétrica.
Aquisição de serviço de transporte por estabelecimento de produtor rural
1.356 2.356 3.356
Classificam-se neste código as aquisições de serviços de transporte utilizados por estabelecimento de produtor rural.

Aquisição de serviço de transporte por contribuinte substituto em relação ao serviço de transporte


1.360
Classificam-se neste código as aquisições de serviços de transporte quando o adquirente for o substituto tributário
do imposto decorrente da prestação dos serviços.
Grupos Grupos Grupos Descrição
1.400 2.400 ENTRADAS DE MERCADORIAS SUJEITAS AO REGIME DE SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA
Compra para industrialização ou produção rural em operação com mercadoria sujeita ao regime de substituição
tributária
1.401 2.401
Classificam-se neste código as compras de mercadorias a serem utilizadas em processo de industrialização ou
produção rural, decorrentes de operações com mercadorias sujeitas ao regime de substituição tributária. Também
serão classificadas neste código as compras por estabelecimento industrial ou produtor rural de cooperativa de
mercadorias sujeitas ao regime de substituição tributária.
1.403 2.403 Compra para comercialização em operação com mercadoria sujeita ao regime de substituição tributária

Classificam-se neste código as compras de mercadorias a serem comercializadas, decorrentes de operações com
mercadorias sujeitas ao regime de substituição tributária. Também serão classificadas neste código as compras de
mercadorias sujeitas ao regime de substituição tributária em estabelecimento comercial de cooperativa
Compra de bem para o ativo imobilizado cuja mercadoria está sujeita ao regime de substituição tributária
1.406 2.406
Classificam-se neste código as compras de bens destinados ao ativo imobilizado do estabelecimento, em operações
com mercadorias sujeitas ao regime de substituição tributária.
42
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

1.407 2.407 Compra de mercadoria para uso ou consumo cuja mercadoria está sujeita ao regime de substituição tributária

Classificam-se neste código as compras de mercadorias destinadas ao uso ou consumo do estabelecimento, em


operações com mercadorias sujeitas ao regime de substituição tributária.
Transferência para industrialização ou produção rural em operação com mercadoria sujeita ao regime de
1.408 2.408 substituição tributária

Classificam-se neste código as mercadorias recebidas em transferência de outro estabelecimento da mesma


empresa, para serem industrializadas ou consumidas na produção rural no estabelecimento, em operações com
mercadorias sujeitas ao regime de substituição tributária.

1.409 2.409 Transferência para comercialização em operação com mercadoria sujeita ao regime de substituição tributária

Classificam-se neste código as mercadorias recebidas em transferência de outro estabelecimento da mesma


empresa, para serem comercializadas, decorrentes de operações sujeitas ao regime de substituição tributária.
Devolução de venda de produção do estabelecimento em operação com produto sujeito ao regime de substituição
tributária
1.410 2.410
Classificam-se neste código as devoluções de produtos industrializados ou produzidos pelo próprio
estabelecimento, cujas saídas tenham sido classificadas como "Venda de produção do estabelecimento em operação
com produto sujeito ao regime de substituição tributária".
Devolução de venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros em operação com mercadoria sujeita ao
regime de substituição tributária

1.411 2.411 Classificam-se neste código as devoluções de vendas de mercadorias adquiridas ou recebidas de terceiros, cujas
saídas tenham sido classificadas como “Venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros em operação com
mercadoria sujeita ao regime de substituição tributária”.
Retorno de produção do estabelecimento, remetida para venda fora do estabelecimento em operação com produto
1.414 2.414 sujeito ao regime de substituição tributária

Classificam-se neste código as entradas, em retorno, de produtos industrializados ou produzidos pelo próprio
estabelecimento, remetidos para vendas fora do estabelecimento, inclusive por meio de veículos, em operações com
produtos sujeitos ao regime de substituição tributária, e não comercializadas.
Retorno de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros, remetida para venda fora do estabelecimento em
1.415 2.415
operação com mercadoria sujeita ao regime de substituição tributária

Classificam-se neste código as entradas, em retorno, de mercadorias adquiridas ou recebidas de terceiros remetidas
para vendas fora do estabelecimento, inclusive por meio de veículos, em operações com mercadorias sujeitas ao
regime de substituição tributária, e não comercializadas.
Grupos Grupos Grupos Descrição
1.450 SISTEMAS DE INTEGRAÇÃO
Retorno de animal do estabelecimento produtor
1.451
Classificam-se neste código as entradas referentes ao retorno de animais criados pelo produtor no sistema
integrado.
Retorno de insumo não utilizado na produção
1.452
Classificam-se neste código o retorno de insumos não utilizados pelo produtor na criação de animais pelo sistema
integrado

Grupos Grupos Grupos Descrição


ENTRADAS DE MERCADORIAS REMETIDAS PARA FORMAÇÃO DE LOTE OU COM FIM ESPECÍFICO
1.500 2.500
DE EXPORTAÇÃO E EVENTUAIS DEVOLUÇÕES
ENTRADAS DE MERCADORIAS REMETIDAS COM FIM ESPECÍFICO DE EXPORTAÇÃO E EVENTUAIS
3.500
DEVOLUÇÕES
Entrada de mercadoria recebida com fim específico de exportação
1.501 2.501
Classificam-se neste código as entradas de mercadorias em estabelecimento de trading company, empresa
comercial exportadora ou outro estabelecimento do remetente, com fim específico de exportação.
Entrada decorrente de devolução de produto remetido com fim específico de exportação, de produção do
1.503 2.503 estabelecimento

Classificam-se neste código as devoluções de produtos industrializados ou produzidos pelo próprio


estabelecimento, remetidos a trading company, a empresa comercial exportadora ou a outro estabelecimento do
remetente, com fim específico de exportação, cujas saídas tenham sido classificadas, respectivamente, nos códigos
“5.501 ou 6.501– Remessa de produção do estabelecimento, com fim específico de exportação”.
Devolução de mercadoria exportada que tenha sido recebida com fim específico de exportação
3.503
Classificam-se neste código as devoluções de mercadorias exportadas por “trading company”, empresa comercial
exportadora ou outro estabelecimento do remetente, recebidas com fim específico de exportação, cujas saídas
tenham sido classificadas no código 7.501 – “Exportação de mercadorias recebidas com fim específico de
exportação”.
43
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

Entrada decorrente de devolução de mercadoria remetida com fim específico de exportação, adquirida ou recebida
de terceiros

1.504 2.504 Classificam-se neste código as devoluções de mercadorias adquiridas ou recebidas de terceiros remetidas a “trading
company”, a empresa comercial exportadora ou a outro estabelecimento do remetente, com fim específico de
exportação, cujas saídas tenham sido classificadas, respectivamente, nos códigos 5.502 ou 6.502 – “Remessa de
mercadoria adquirida ou recebida de terceiros, com fim específico de exportação”.
Entrada decorrente de devolução simbólica de mercadorias remetidas para formação de lote de exportação, de
produtos industrializados ou produzidos pelo próprio estabelecimento.

1.505 2.505 Classificam-se neste código as devoluções simbólicas de mercadorias remetidas para formação de lote de
exportação, cujas saídas tenham sido classificadas, respectivamente, nos códigos 5.504 e 6.504 – “Remessa de
mercadorias para formação de lote de exportação, de produtos industrializados ou produzidos pelo próprio
estabelecimento”.
Entrada decorrente de devolução simbólica de mercadorias, adquiridas ou recebidas de terceiros, remetidas para
formação de lote de exportação.

Classificam-se neste código as devoluções simbólicas de mercadorias remetidas para formação de lote de
1.506 2.506
exportação em armazéns alfandegados, entrepostos aduaneiros ou outros estabelecimentos que venham a ser
regulamentados pela legislação tributária de cada Unidade Federada, efetuadas pelo estabelecimento depositário,
cujas saídas tenham sido classificadas, respectivamente, nos códigos 5.505 e 6.505 – “Remessa de mercadorias,
adquiridas ou recebidas de terceiros, para formação de lote de exportação”.
Grupos Grupos Grupos Descrição
1.550 2.550 3.550 OPERAÇÕES COM BENS DE ATIVO IMOBILIZADO E MATERIAIS PARA USO OU CONSUMO
Compra de bem para o ativo imobilizado
1.551 2.551 3.551
Classificam-se neste código as compras de bens destinados ao ativo imobilizado do estabelecimento
Transferência de bem do ativo imobilizado
1.552 2.552
Classificam-se neste código as entradas de bens destinados ao ativo imobilizado recebidos em transferência de
outro estabelecimento da mesma empresa
Devolução de venda de bem do ativo imobilizado
1.553 2.553 3.553
Classificam-se neste código as devoluções de vendas de bens do ativo imobilizado, cujas saídas tenham sido
classificadas, respectivamente, nos códigos 5.551, 6.551 ou 7.551 – “Venda de bem do ativo imobilizado”.
Retorno de bem do ativo imobilizado remetido para uso fora do estabelecimento

Classificam-se neste código as entradas por retorno de bens do ativo imobilizado remetidos para uso fora do
1.554 2.554
estabelecimento, cujas saídas tenham sido classificadas, respectivamente, nos códigos 5.554 ou 6.554 – “Remessa
de bem do ativo imobilizado para uso fora do estabelecimento”.

Entrada de bem do ativo imobilizado de terceiro, remetido para uso no estabelecimento


1.555 2.555
Classificam-se neste código as entradas de bens do ativo imobilizado de terceiros, remetidos para uso no
estabelecimento.
Compra de material para uso ou consumo
1.556 2.556 3.556
Classificam-se neste código as compras de mercadorias destinadas ao uso ou consumo do estabelecimento.
Transferência de material para uso ou consumo

1.557 2.557 Classificam-se neste código as entradas de materiais para uso ou consumo recebidos em transferência de outro
estabelecimento da mesma empresa.

Grupos Grupos Grupos Descrição


1.600 2.600 CRÉDITOS E RESSARCIMENTOS DE ICMS
Recebimento, por transferência, de crédito de ICMS
1.601
Classificam-se neste código os lançamentos destinados ao registro de créditos de ICMS, recebidos por transferência
de outras empresas.
Recebimento, por transferência, de saldo credor de ICMS de outro estabelecimento da mesma empresa, para
compensação de saldo devedor de ICMS

Classificam-se neste código os lançamentos destinados ao registro da transferência de saldos credores de ICMS
recebidos de outros estabelecimentos da mesma empresa, destinados à compensação do saldo devedor do
1.602
estabelecimento, inclusive no caso de apuração centralizada do imposto.

Obs.: Este CFOP está desabilitado no programa da GIA. Deve ser utilizado o subitem 007.30 (Outros
Créditos) na ficha “Apuração do ICMS”, conforme instruções contidas no Manual da GIA.

Ressarcimento de ICMS retido por substituição tributária

1.603 2.603 Classificam-se neste código os lançamentos destinados ao registro de ressarcimento de ICMS retido por
substituição tributária a contribuinte substituído, efetuado pelo contribuinte substituto, ou, ainda, quando o
ressarcimento for apropriado pelo próprio contribuinte substituído, nas hipóteses previstas na legislação aplicável.
44
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

Lançamento do crédito relativo à compra de bem para o ativo imobilizado


1.604
Classificam-se neste código os lançamentos destinados ao registro da apropriação de crédito de bens do ativo
imobilizado
Recebimento, por transferência, de saldo devedor de ICMS de outro estabelecimento da mesma empresa.

Classificam-se neste código os lançamentos destinados ao registro da transferência de saldo devedor de ICMS
recebido de outro estabelecimento da mesma empresa, para efetivação da apuração centralizada do imposto.
1.605
Obs:- Este CFOP está desabilitado no programa da GIA. Deve ser utilizado o subitem 002.19 (Outros
Débitos) na ficha “Apuração do ICMS”, conforme instruções contidas no Manual da GIA.

Grupos Grupos Grupos Descrição


1.650 2.650 3.650 ENTRADAS DE COMBUSTIVEIS, DERIVADOS OU NÃO DE PETROLEO E LUBRIFICANTES
Compra de combustível ou lubrificante para industrialização subseqüente
1.651 2.651 3.651
Classificam-se neste código as compras de combustíveis ou lubrificantes a serem utilizados em processo de
industrialização do próprio produto.
Compra de combustível ou lubrificante para comercialização
1.652 2.652 3.652
Classificam-se neste código as compras de combustíveis ou lubrificantes a serem comercializados
Compra de combustível ou lubrificante por consumidor ou usuário final
1.653 2.653 3.653
Classificam-se neste código as compras de combustíveis ou lubrificantes a serem consumidos em processo de
industrialização de outros produtos, na produção rural, na prestação de serviços ou por usuário final.
Transferência de combustível e lubrificante para industrialização
1.658 2.658
Classificam-se neste código as entradas de combustíveis e lubrificantes recebidas em transferência de outro
estabelecimento da mesma empresa para serem utilizados em processo de industrialização do próprio produto
Transferência de combustível e lubrificante para comercialização
1.659 2.659
Classificam-se neste código as entradas de combustíveis e lubrificantes recebidas em transferência de outro
estabelecimento da mesma empresa para serem comercializados.
Devolução de venda de combustível ou lubrificante destinado à industrialização subseqüente
1.660 2.660
Classificam-se neste código as devoluções de vendas de combustíveis ou lubrificantes, cujas saídas tenham sido
classificadas como “Venda de combustível ou lubrificante destinado à industrialização subseqüente”.
Devolução de venda de combustível ou lubrificante destinado à comercialização
1.661 2.661
Classificam-se neste código as devoluções de vendas de combustíveis ou lubrificantes, cujas saídas tenham sido
classificadas como “Venda de combustíveis ou lubrificantes para comercialização”.
Devolução de venda de combustível ou lubrificante destinado a consumidor ou usuário final
1.662 2.662
Classificam-se neste código as devoluções de vendas de combustíveis ou lubrificantes, cujas saídas tenham sido
classificadas como “Venda de combustíveis ou lubrificantes por consumidor ou usuário final”.
Entrada de combustível ou lubrificante para armazenagem
1.663 2.663
Classificam-se neste código as entradas de combustíveis ou lubrificantes para armazenagem.
Retorno de combustível ou lubrificante remetido para armazenagem

1.664 2.664 Classificam-se neste código as entradas, ainda que simbólicas, por retorno de combustíveis ou lubrificantes,
remetidos para armazenagem.

Grupos Grupos Grupos Descrição


1.900 2.900 3.900 OUTRAS ENTRADAS DE MERCADORIAS OU AQUISIÇÕES DE SERVIÇOS
Entrada para industrialização por encomenda

Classificam-se neste código as entradas de insumos recebidos para industrialização por encomenda de outra
1.901 2.901
empresa ou de outro estabelecimento da mesma empresa.

Retorno de mercadoria remetida para industrialização por encomenda


1.902 2.902
Classificam-se neste código o retorno dos insumos remetidos para industrialização por encomenda, incorporados ao
produto final pelo estabelecimento industrializador.
Entrada de mercadoria remetida para industrialização e não aplicada no referido processo
1.903 2.903
Classificam-se neste código as entradas em devolução de insumos remetidos para industrialização e não aplicados
no referido processo.
Retorno de remessa para venda fora do estabelecimento

1.904 2.904 Classificam-se neste código as entradas em retorno de mercadorias remetidas para venda fora do estabelecimento,
inclusive por meio de veículos, e não comercializadas
45
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

Entrada de mercadoria recebida para depósito em depósito fechado ou armazém geral


1.905 2.905
Classificam-se neste código as entradas de mercadorias recebidas para depósito em depósito fechado ou armazém
geral.
Retorno de mercadoria remetida para depósito fechado ou armazém geral
1.906 2.906
Classificam-se neste código as entradas em retorno de mercadorias remetidas para depósito em depósito fechado ou
armazém geral.
Retorno simbólico de mercadoria remetida para depósito fechado ou armazém geral
1.907 2.907
Classificam-se neste código as entradas em retorno simbólico de mercadorias remetidas para depósito em depósito
fechado ou armazém geral, quando as mercadorias depositadas tenham sido objeto de saída a qualquer título e que
não tenham retornado ao estabelecimento depositante.

Entrada de bem por conta de contrato de comodato


1.908 2.908
Classificam-se neste código as entradas de bens recebidos em cumprimento de contrato de comodato
Retorno de bem remetido por conta de contrato de comodato
1.909 2.909
Classificam-se neste código as entradas de bens recebidos em devolução após cumprido o contrato de comodato.
Entrada de bonificação, doação ou brinde
1.910 2.910
Classificam-se neste código as entradas de mercadorias recebidas a título de bonificação, doação ou brinde.
Entrada de amostra grátis
1.911 2.911
Classificam-se neste código as entradas de mercadorias recebidas a título de amostra grátis.
Entrada de mercadoria ou bem recebido para demonstração
1.912 2.912
Classificam-se neste código as entradas de mercadorias ou bens recebidos para demonstração.
Retorno de mercadoria ou bem remetido para demonstração
1.913 2.913
Classificam-se neste código as entradas em retorno de mercadorias ou bens remetidos para demonstração.
Retorno de mercadoria ou bem remetido para exposição ou feira
1.914 2.914
Classificam-se neste código as entradas em retorno de mercadorias ou bens remetidos para exposição ou feira.
Entrada de mercadoria ou bem recebido para conserto ou reparo
1.915 2.915
Classificam-se neste código as entradas de mercadorias ou bens recebidos para conserto ou reparo
Retorno de mercadoria ou bem remetido para conserto ou reparo
1.916 2.916
Classificam-se neste código as entradas em retorno de mercadorias ou bens remetidos para conserto ou reparo.
Entrada de mercadoria recebida em consignação mercantil ou industrial
1.917 2.917
Classificam-se neste código as entradas de mercadorias recebidas a título de consignação mercantil ou industrial.
Devolução de mercadoria remetida em consignação mercantil ou industrial
1.918 2.918
Classificam-se neste código as entradas por devolução de mercadorias remetidas anteriormente a título de
consignação mercantil ou industrial.
Devolução simbólica de mercadoria vendida ou utilizada em processo industrial, remetida anteriormente em
consignação mercantil ou industrial
1.919 2.919
Classificam-se neste código as entradas por devolução simbólica de mercadorias vendidas ou utilizadas em
processo industrial, remetidas anteriormente a título de consignação mercantil ou industrial
Entrada de vasilhame ou sacaria
1.920 2.920
Classificam-se neste código as entradas de vasilhame ou sacaria.
Retorno de vasilhame ou sacaria
1.921 2.921
Classificam-se neste código as entradas em retorno de vasilhame ou sacaria.
Lançamento efetuado a título de simples faturamento decorrente de compra para recebimento futuro
1.922 2.922
Classificam-se neste código os registros efetuados a título de simples faturamento decorrente de compra para
recebimento futuro.
Entrada de mercadoria recebida do vendedor remetente, em venda à ordem

Classificam-se neste código as entradas de mercadorias recebidas do vendedor remetente, em vendas à ordem, cuja
1.923 2.923
compra do adquirente originário, foi classificada, respectivamente, nos códigos 1.120 ou 2.120 – “Compra para
industrialização, em venda à ordem, já recebida do vendedor remetente”, ou respectivamente nos códigos 1.121 ou
2.121 – “Compra para comercialização, em venda à ordem, já recebida do vendedor remetente”.
Entrada para industrialização por conta e ordem do adquirente da mercadoria, quando esta não transitar pelo
estabelecimento do adquirente
1.924 2.924
Classificam-se neste código as entradas de insumos recebidos para serem industrializados por conta e ordem do
adquirente, nas hipóteses em que os insumos não tenham transitado pelo estabelecimento do adquirente dos
46
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

mesmos.
Retorno de mercadoria remetida para industrialização por conta e ordem do adquirente da mercadoria, quando esta
não transitar pelo estabelecimento do adquirente
1.925 2.925
Classificam-se neste código o retorno dos insumos remetidos por conta e ordem do adquirente, para industrialização
e incorporados ao produto final pelo estabelecimento industrializador, nas hipóteses em que os insumos não tenham
transitado pelo estabelecimento do adquirente.
Lançamento efetuado a título de reclassificação de mercadoria decorrente de formação de kit ou de sua
desagregação
1.926
Classificam-se neste código os registros efetuados a título de reclassificação decorrente de formação de kit de
mercadorias ou de sua desagregação.
Lançamento efetuado a título de entrada de bem sob amparo de regime especial aduaneiro de admissão temporária
3.930
Classificam-se neste código os lançamentos efetuados a título de entrada de bens amparada por regime especial
aduaneiro de admissão temporária.
Lançamento efetuado pelo tomador do serviço de transporte quando a responsabilidade de retenção do imposto for
atribuída ao remetente ou alienante da mercadoria, pelo serviço de transporte realizado por transportador autônomo
ou por transportador não inscrito na unidade da Federação onde iniciado o serviço.
1.931 2.931
Classificam-se neste código exclusivamente os lançamentos efetuados pelo tomador do serviço de transporte
realizado por transportador autônomo ou por transportador não inscrito na unidade da Federação, onde iniciado o
serviço, quando a responsabilidade pela retenção do imposto for atribuída ao remetente ou alienante da mercadoria.

Aquisição de serviço de transporte iniciado em unidade da Federação diversa daquela onde inscrito o prestador.
1.932 2.932
Classificam-se neste código as aquisições de serviços de transporte que tenham sido iniciados em unidade da
Federação diversa daquela onde o prestador está inscrito como contribuinte.
Aquisição de serviço tributado pelo ISSQN
1.933 2.933
Classificam-se neste código as aquisições de serviços, de competência municipal, desde que informados em Nota
Fiscal modelo 1 ou 1-A.
Outra entrada de mercadoria ou prestação de serviço não especificada

1.949 2.949 3.949 Classificam-se neste código as outras entradas de mercadorias ou prestações de serviços que não tenham sido
especificadas nos códigos anteriores.

Grupos Grupos Grupos Descrição


SAÍDAS OU PRESTAÇÕES DE SERVIÇOS PARA O ESTADO
5.000
Classificam-se, neste grupo, as operações ou prestações em que o estabelecimento remetente esteja localizado na
mesma unidade da Federação do destinatário
SAÍDAS OU PRESTAÇÕES DE SERVIÇOS PARA OUTROS ESTADOS
6.000
Classificam-se, neste grupo, as operações ou prestações em que o estabelecimento remetente esteja localizado em
unidade da Federação diversa daquela do destinatário
SAÍDAS OU PRESTAÇÕES DE SERVIÇOS PARA O EXTERIOR
7.000
Classificam-se, neste grupo, as operações ou prestações em que o destinatário esteja localizado em outro país
Grupos Grupos Grupos Descrição
5.100 6.100 7.100 VENDAS DE PRODUÇÃO PRÓPRIA OU DE TERCEIROS
Venda de produção do estabelecimento
5.101 6.101
Classificam-se neste código as vendas de produtos industrializados ou produzidos pelo próprio estabelecimento.
Também serão classificadas neste código as vendas de mercadorias por estabelecimento industrial ou produtor rural
de cooperativa destinadas a seus cooperados ou a estabelecimento de outra cooperativa.
Venda de produção do estabelecimento
7.101
Classificam-se neste código as vendas de produtos do estabelecimento. Também serão classificadas neste código as
vendas de mercadorias por estabelecimento industrial ou produtor rural de cooperativa.
Venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros
5.102 6.102 7.102
Classificam-se neste código as vendas de mercadorias adquiridas ou recebidas de terceiros para industrialização ou
comercialização, que não tenham sido objeto de qualquer processo industrial no estabelecimento. Também serão
classificadas neste código as vendas de mercadorias por estabelecimento comercial de cooperativa destinadas a seus
cooperados ou estabelecimento de outra cooperativa.
Venda de produção do estabelecimento, efetuada fora do estabelecimento
5.103 6.103
Classificam-se neste código as vendas efetuadas fora do estabelecimento, inclusive por meio de veículo, de
produtos industrializados ou produzidos pelo próprio estabelecimento.
Venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros, efetuada fora do estabelecimento
5.104 6.104
Classificam-se neste código as vendas efetuadas fora do estabelecimento, inclusive por meio de veículo, de
mercadorias adquiridas ou recebidas de terceiros para industrialização ou comercialização, que não tenham sido
objeto de qualquer processo industrial no estabelecimento
47
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

5.105 6.105 7.105 Venda de produção do estabelecimento que não deva por ele transitar

Classificam-se neste código as vendas de produtos industrializados no estabelecimento, armazenados em depósito


fechado, armazém geral ou outro sem que haja retorno ao estabelecimento depositante.
Venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros, que não deva por ele transitar
5.106 6.106 7.106
Classificam-se neste código as vendas de mercadorias adquiridas ou recebidas de terceiros para industrialização ou
comercialização, armazenadas em depósito fechado, armazém geral ou outro, que não tenham sido objeto de
qualquer processo industrial no estabelecimento sem que haja retorno ao estabelecimento depositante. Também
serão classificadas neste código as vendas de mercadorias importadas, cuja saída ocorra do recinto alfandegado ou
da repartição alfandegária onde se processou o desembaraço aduaneiro, com destino ao estabelecimento do
comprador, sem transitar pelo estabelecimento do importador.

Venda de produção do estabelecimento, destinada a não contribuinte

6.107 Classificam-se neste código as vendas de produtos industrializados ou produzidos por estabelecimento de produtor
rural, destinadas a não contribuintes. Quaisquer operações de venda destinadas a não contribuintes deverão ser
classificadas neste código.
Venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros, destinada a não contribuinte

Classificam-se neste código as vendas de mercadorias adquiridas ou recebidas de terceiros para industrialização ou
6.108
comercialização, que não tenham sido objeto de qualquer processo industrial no estabelecimento, destinadas a não
contribuintes. Quaisquer operações de venda destinadas a não contribuintes deverão ser classificadas neste código.

Venda de produção do estabelecimento, destinada à Zona Franca de Manaus ou Áreas de Livre Comércio

Classificam-se neste código as vendas de produtos industrializados ou produzidos pelo próprio estabelecimento,
destinados à Zona Franca de Manaus ou Áreas de Livre Comércio.
5.109 6.109

Obs.: O CFOP 5.109 está desabilitado no programa da GIA, pois destina-se à operação interna para Zona Franca
de Manaus e Áreas de Livre Comércio.
Venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros, destinada à Zona Franca de Manaus ou Áreas de
Livre Comércio

Classificam-se neste código as vendas de mercadorias adquiridas ou recebidas de terceiros, destinadas à


Zona Franca de Manaus ou Áreas de Livre Comércio, desde que alcançadas pelos benefícios fiscais de que
5.110 6.110 tratam o Decreto-lei n° 288, de 28 de fevereiro de 1967, o Convênio ICM 65/88, de 6 de dezembro de 1988,
o Convênio ICMS 36/97, de 23 de maio de 1997 e o Convênio ICMS 37/97, de 23 de maio de 1997.

Obs.: O CFOP 5.110 está desabilitado no programa da GIA, pois destina-se à operação interna para Zona Franca
de Manaus e Áreas de Livre Comércio.

Venda de produção do estabelecimento remetida anteriormente em consignação industrial


5.111 6.111
Classificam-se neste código as vendas efetivas de produtos industrializados no estabelecimento remetidos
anteriormente a título de consignação industrial
Venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros remetida anteriormente em consignação industrial

5.112 6.112 Classificam-se neste código as vendas efetivas de mercadorias adquiridas ou recebidas de terceiros, que não tenham
sido objeto de qualquer processo industrial no estabelecimento, remetidas anteriormente a título de consignação
industrial.
Venda de produção do estabelecimento remetida anteriormente em consignação mercantil
5.113 6.113 Classificam-se neste código as vendas efetivas de produtos industrializados no estabelecimento remetidos
anteriormente a título de consignação mercantil.
Venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros remetida anteriormente em consignação mercantil

5.114 6.114 Classificam-se neste código as vendas efetivas de mercadorias adquiridas ou recebidas de terceiros, que não tenham
sido objeto de qualquer processo industrial no estabelecimento, remetidas anteriormente a título de consignação
mercantil.
Venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros, recebida anteriormente em consignação mercantil
5.115 6.115
Classificam-se neste código as vendas de mercadorias adquiridas ou recebidas de terceiros, recebidas anteriormente
a título de consignação mercantil.
Venda de produção do estabelecimento originada de encomenda para entrega futura

5.116 6.116 Classificam-se neste código as vendas de produtos industrializados ou produzidos pelo próprio estabelecimento,
quando da saída real do produto, cujo faturamento tenha sido classificado, respectivamente, nos códigos “5.922 ou
6.922 – Lançamento efetuado a título de simples faturamento decorrente de venda para entrega futura”.
48
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

Venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros, originada de encomenda para entrega futura

Classificam-se neste código as vendas de mercadorias adquiridas ou recebidas de terceiros, que não tenham sido
5.117 6.117
objeto de qualquer processo industrial no estabelecimento, quando da saída real da mercadoria, cujo faturamento
tenha sido classificado nos códigos 5.922 ou 6.922 – “Lançamento efetuado a título de simples faturamento
decorrente de venda para entrega futura”.
Venda de produção do estabelecimento entregue ao destinatário por conta e ordem do adquirente originário, em
venda à ordem
5.118 6.118
Classificam-se neste código as vendas à ordem de produtos industrializados pelo estabelecimento, entregues ao
destinatário por conta e ordem do adquirente originário.
Venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros entregue ao destinatário por conta e ordem do adquirente
originário, em venda à ordem
5.119 6.119
Classificam-se neste código as vendas à ordem de mercadorias adquiridas ou recebidas de terceiros, que não tenham
sido objeto de qualquer processo industrial no estabelecimento, entregues ao destinatário por conta e ordem do
adquirente originário
Venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros entregue ao destinatário pelo vendedor remetente, em
venda à ordem

5.120 6.120 Classificam-se neste código as vendas à ordem de mercadorias adquiridas ou recebidas de terceiros, que não tenham
sido objeto de qualquer processo industrial no estabelecimento, entregues pelo vendedor remetente ao destinatário,
cuja compra seja classificada, pelo adquirente originário, respectivamente nos códigos 1.118 ou 2.118 – “Compra
de mercadoria pelo adquirente originário, entregue pelo vendedor remetente ao destinatário, em venda à ordem”.
Venda de produção do estabelecimento remetida para industrialização, por conta e ordem do adquirente, sem
transitar pelo estabelecimento do adquirente

5.122 6.122 Classificam-se neste código as vendas de produtos industrializados no estabelecimento, remetidos para serem
industrializados em outro estabelecimento, por conta e ordem do adquirente, sem que os produtos tenham transitado
pelo estabelecimento do adquirente.

Venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros remetida para industrialização, por conta e ordem do
adquirente, sem transitar pelo estabelecimento do adquirente

5.123 6.123 Classificam-se neste código as vendas de mercadorias adquiridas ou recebidas de terceiros, que não tenham sido
objeto de qualquer processo industrial no estabelecimento, remetidas para serem industrializadas em outro
estabelecimento, por conta e ordem do adquirente, sem que as mercadorias tenham transitado pelo estabelecimento
do adquirente.
Industrialização efetuada para outra empresa

Classificam-se neste código as saídas de mercadorias industrializadas para terceiros, compreendendo os valores
5.124 6.124
referentes aos serviços prestados e os das mercadorias de propriedade do industrializador empregadas no processo
industrial

Industrialização efetuada para outra empresa quando a mercadoria recebida para utilização no processo de
industrialização não transitar pelo estabelecimento adquirente da mercadoria

5.125 6.125 Classificam-se neste código as saídas de mercadorias industrializadas para outras empresas, em que as mercadorias
recebidas para utilização no processo de industrialização não tenham transitado pelo estabelecimento do adquirente
das mercadorias, compreendendo os valores referentes aos serviços prestados e os das mercadorias de propriedade
do industrializador empregadas no processo industrial.
Venda de produção do estabelecimento sob o regime de “drawback”

Classificam-se neste código as vendas de produtos industrializados no estabelecimento sob o regime de


7.127
“drawback”, cujas compras foram classificadas no código “3.127 – Compra para industrialização sob o regime de
“drawback””.

Grupos Grupos Grupos Descrição


5.150 6.150 TRANSFERÊNCIAS DE PRODUÇÃO PRÓPRIA OU DE TERCEIROS
Transferência de produção do estabelecimento
5.151 6.151
Classificam-se neste código os produtos industrializados ou produzidos pelo estabelecimento em transferência para
outro estabelecimento da mesma empresa.
Transferência de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros
5.152 6.152
Classificam-se neste código as mercadorias adquiridas ou recebidas de terceiros para industrialização,
comercialização ou para utilização na prestação de serviços e que não tenham sido objeto de qualquer processo
industrial no estabelecimento, transferidas para outro estabelecimento da mesma empresa.

5.153 6.153 Transferência de energia elétrica

Classificam-se neste código as transferências de energia elétrica para outro estabelecimento da mesma empresa,
para distribuição.
49
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

Transferência de produção do estabelecimento, que não deva por ele transitar


5.155 6.155
Classificam-se neste código as transferências para outro estabelecimento da mesma empresa, de produtos
industrializados no estabelecimento que tenham sido remetidos para armazém geral, depósito fechado ou outro, sem
que haja retorno ao estabelecimento depositante.
Transferência de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros, que não deva por ele transitar
5.156 6.156
Classificam-se neste código as transferências para outro estabelecimento da mesma empresa, de mercadorias
adquiridas ou recebidas de terceiros para industrialização ou comercialização, que não tenham sido objeto de
qualquer processo industrial, remetidas para armazém geral, depósito fechado ou outro, sem que haja retorno ao
estabelecimento depositante
Grupos Grupos Grupos Descrição
DEVOLUÇÕES DE COMPRAS PARA INDUSTRIALIZAÇÃO, PRODUÇÃO RURAL, COMERCIALIZAÇÃO
5.200 6.200 7.200 OU ANULAÇÕES DE VALORES
Devolução de compra para industrialização ou produção rural
5.201 6.201
Classificam-se neste código as devoluções de mercadorias adquiridas para serem utilizadas em processo de
industrialização ou produção rural, cujas entradas tenham sido classificadas, respectivamente, como “1.101 ou
2.101 – Compra para industrialização ou produção rural”.
Devolução de compra para industrialização ou produção rural

7.201 Classificam-se neste código as devoluções de mercadorias adquiridas para serem utilizadas em processo de
industrialização ou produção rural, cujas entradas tenham sido classificadas como “Compra para industrialização ou
produção rural”.
5.202 6.202 7.202 Devolução de compra para comercialização

Classificam-se neste código as devoluções de mercadorias adquiridas para serem comercializadas, cujas entradas
tenham sido classificadas como “Compra para comercialização”.
Anulação de valor relativo a aquisição de serviço de comunicação
5.205 6.205 7.205
Classificam-se neste código as anulações correspondentes a valores faturados indevidamente, decorrentes das
aquisições de serviços de comunicação.
Anulação de valor relativo a aquisição de serviço de transporte
5.206 6.206 7.206
Classificam-se neste código as anulações correspondentes a valores faturados indevidamente, decorrentes das
aquisições de serviços de transporte
Anulação de valor relativo à compra de energia elétrica
5.207 6.207 7.207
Classificam-se neste código as anulações correspondentes a valores faturados indevidamente, decorrentes da
compra de energia elétrica.
Devolução de mercadoria recebida em transferência para industrialização ou produção rural
5.208 6.208
Classificam-se neste código as devoluções de mercadorias recebidas em transferência de outros estabelecimentos da
mesma empresa, para serem utilizadas em processo de industrialização ou produção rural.
Devolução de mercadoria recebida em transferência para comercialização
5.209 6.209
Classificam-se neste código as devoluções de mercadorias recebidas em transferência de outro estabelecimento da
mesma empresa, para serem comercializadas
Devolução de compra para utilização na prestação de serviço

5.210 6.210 7.210 Classificam-se neste código as devoluções de mercadorias adquiridas para utilização na prestação de serviços, cujas
entradas tenham sido classificadas, respectivamente, nos códigos 1.126, 2.126 ou 3.126 – “Compra para utilização
na prestação de serviço”.
Devolução de compras para industrialização sob o regime de drawback”

Classificam-se neste código as devoluções de mercadorias adquiridas para serem utilizadas em processo de
7.211
industrialização sob o regime de “drawback” e não utilizadas no referido processo, cujas entradas tenham sido
classificadas no código “3.127 – Compra para industrialização sob o regime de “drawback””.

Grupos Grupos Grupos Descrição


5.250 6.250 7.250 VENDAS DE ENERGIA ELÉTRICA
5.251 6.251 7.251 Venda de energia elétrica para distribuição ou comercialização

Classificam-se neste código as vendas de energia elétrica destinada à distribuição ou comercialização. Também
serão classificadas neste código as vendas de energia elétrica destinada a cooperativas para distribuição aos seus
cooperados.
5.252 6.252 Venda de energia elétrica para estabelecimento industrial

Classificam-se neste código as vendas de energia elétrica para consumo por estabelecimento industrial. Também
serão classificadas neste código as vendas de energia elétrica destinada a estabelecimento industrial de cooperativa.
5.253 6.253 Venda de energia elétrica para estabelecimento comercial

Classificam-se neste código as vendas de energia elétrica para consumo por estabelecimento comercial. Também
serão classificadas neste código as vendas de energia elétrica destinada a estabelecimento comercial de cooperativa.
50
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

Venda de energia elétrica para estabelecimento prestador de serviço de transporte


5.254 6.254 Classificam-se neste código as vendas de energia elétrica para consumo por estabelecimento de prestador de
serviços de transporte.
Venda de energia elétrica para estabelecimento prestador de serviço de comunicação.
5.255 6.255
Classificam-se neste código as vendas de energia elétrica para consumo por estabelecimento de prestador de
serviços de comunicação
5.256 6.256 Venda de energia elétrica para estabelecimento de produtor rural

Classificam-se neste código as vendas de energia elétrica para consumo por estabelecimento de produtor rural.
Venda de energia elétrica para consumo por demanda contratada
5.257 6.257
Classificam-se neste código as vendas de energia elétrica para consumo por demanda contratada, que prevalecerá
sobre os demais códigos deste subgrupo.
Venda de energia elétrica a não contribuinte
5.258 6.258
Classificam-se neste código as vendas de energia elétrica a pessoas físicas ou a pessoas jurídicas não indicadas nos
códigos anteriores.
Grupos Grupos Grupos Descrição
5.300 6.300 7.300 PRESTAÇÕES DE SERVIÇOS DE COMUNICAÇÃO
5.301 6.301 7.301 Prestação de serviço de comunicação para execução de serviço da mesma natureza

Classificam-se neste código as prestações de serviços de comunicação destinados às prestações de serviços da


mesma natureza.
Prestação de serviço de comunicação a estabelecimento industrial

5.302 6.302 Classificam-se neste código as prestações de serviços de comunicação a estabelecimento industrial. Também serão
classificados neste código os serviços de comunicação prestados a estabelecimento industrial de cooperativa

Prestação de serviço de comunicação a estabelecimento comercial


5.303 6.303
Classificam-se neste código as prestações de serviços de comunicação a estabelecimento comercial. Também serão
classificados neste código os serviços de comunicação prestados a estabelecimento comercial de cooperativa.
Prestação de serviço de comunicação a estabelecimento de prestador de serviço de transporte
5.304 6.304
Classificam-se neste código as prestações de serviços de comunicação a estabelecimento prestador de serviço de
transporte.
Prestação de serviço de comunicação a estabelecimento de geradora ou de distribuidora de energia elétrica
5.305 6.305
Classificam-se neste código as prestações de serviços de comunicação a estabelecimento de geradora ou de
distribuidora de energia elétrica.
Prestação de serviço de comunicação a estabelecimento de produtor rural
5.306 6.306
Classificam-se neste código as prestações de serviços de comunicação a estabelecimento de produtor rural.
Prestação de serviço de comunicação a não contribuinte
5.307 6.307
Classificam-se neste código as prestações de serviços de comunicação a pessoas físicas ou a pessoas jurídicas não
indicadas nos códigos anteriores.

Grupos Grupos Grupos Descrição


5.350 6.350 7.350 PRESTAÇÕES DE SERVIÇOS DE TRANSPORTE
5.351 6.351 Prestação de serviço de transporte para execução de serviço da mesma natureza

Classificam-se neste código as prestações de serviços de transporte destinados às prestações de serviços da mesma
natureza.
Prestação de serviço de transporte a estabelecimento industrial
5.352 6.352
Classificam-se neste código as prestações de serviços de transporte a estabelecimento industrial. Também serão
classificados neste código os serviços de transporte prestados a estabelecimento industrial de cooperativa
Prestação de serviço de transporte a estabelecimento comercial
5.353 6.353
Classificam-se neste código as prestações de serviços de transporte a estabelecimento comercial. Também serão
classificados neste código os serviços de transporte prestados a estabelecimento comercial de cooperativa
Prestação de serviço de transporte a estabelecimento de prestador de serviço de comunicação
5.354 6.354
Classificam-se neste código as prestações de serviços de transporte a estabelecimento prestador de serviços de
comunicação
Prestação de serviço de transporte a estabelecimento de geradora ou de distribuidora de energia elétrica
5.355 6.355
Classificam-se neste código as prestações de serviços de transporte a estabelecimento de geradora ou de
distribuidora de energia elétrica.
5.356 6.356 Prestação de serviço de transporte a estabelecimento de produtor rural
51
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

Classificam-se neste código as prestações de serviços de transporte a estabelecimento de produtor rural


5.357 6.357 Prestação de serviço de transporte a não contribuinte

Classificam-se neste código as prestações de serviços de transporte a pessoas físicas ou a pessoas jurídicas não
indicadas nos códigos anteriores.
Prestação de serviço de transporte
7.358
Classificam-se neste código as prestações de serviços de transporte destinado a estabelecimento no exterior.
Prestação de serviço de transporte a contribuinte ou a não contribuinte quando a mercadoria transportada está
dispensada de emissão de nota fiscal.
5.359 6.359
Classificam-se neste código as prestações de serviços de transporte a contribuintes ou a não contribuintes,
exclusivamente quando não existe a obrigação legal de emissão de nota fiscal para a mercadoria transportada .
Prestação de serviço de transporte a contribuinte substituto em relação ao serviço de transporte
5.360 6.360
Classificam-se neste código as prestações de serviços de transporte a contribuinte ao qual tenha sido atribuída a
condição de substituto tributário do imposto sobre a prestação dos serviços.
Grupos Grupos Grupos Descrição
5.400 6.400 SAÍDAS DE MERCADORIAS SUJEITAS AO REGIME DE SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA
Venda de produção do estabelecimento em operação com produto sujeito ao regime de substituição tributária, na
condição de contribuinte substituto

5.401 6.401 Classificam-se neste código as vendas de produtos industrializados ou produzidos pelo próprio estabelecimento em
operações com produtos sujeitos ao regime de substituição tributária, na condição de contribuinte substituto.
Também serão classificadas neste código as vendas de produtos industrializados por estabelecimento industrial ou
produtor rural de cooperativa sujeitos ao regime de substituição tributária, na condição de contribuinte substituto.
Venda de produção do estabelecimento de produto sujeito ao regime de substituição tributária, em operação entre
5.402 6.402
contribuintes substitutos do mesmo produto

Classificam-se neste código as vendas de produtos sujeitos ao regime de substituição tributária industrializados no
estabelecimento, em operações entre contribuintes substitutos do mesmo produto
Venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros em operação com mercadoria sujeita ao regime de
5.403 6.403 substituição tributária, na condição de contribuinte substituto

Classificam-se neste código as vendas de mercadorias adquiridas ou recebidas de terceiros, na condição de


contribuinte substituto, em operação com mercadorias sujeitas ao regime de substituição tributária.
Venda de mercadoria sujeita ao regime de substituição tributária, cujo imposto já tenha sido retido anteriormente
6.404
Classificam-se neste código as vendas de mercadorias sujeitas ao regime de substituição tributária, na condição de
substituto tributário, exclusivamente nas hipóteses em que o imposto já tenha sido retido anteriormente
Venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros em operação com mercadoria sujeita ao regime de
substituição tributária, na condição de contribuinte substituído
5.405
Classificam-se neste código as vendas de mercadorias adquiridas ou recebidas de terceiros em operação com
mercadorias sujeitas ao regime de substituição tributária, na condição de contribuinte substituído.
Transferência de produção do estabelecimento em operação com produto sujeito ao regime de substituição
5.408 6.408 tributária

Classificam-se neste código os produtos industrializados ou produzidos no próprio estabelecimento em


transferência para outro estabelecimento da mesma empresa de produtos sujeitos ao regime de substituição
tributária.
Transferência de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros em operação com mercadoria sujeita ao regime de
5.409 6.409
substituição tributária

Classificam-se neste código as transferências para outro estabelecimento da mesma empresa, de mercadorias
adquiridas ou recebidas de terceiros que não tenham sido objeto de qualquer processo industrial no estabelecimento,
em operações com mercadorias sujeitas ao regime de substituição tributária.
Devolução de compra para industrialização ou produção rural em operação com mercadoria sujeita ao regime de
substituição tributária
5.410 6.410
Classificam-se neste código as devoluções de mercadorias adquiridas para serem utilizadas em processo de
industrialização ou produção rural cujas entradas tenham sido classificadas como “Compra para industrialização ou
produção rural em operação com mercadoria sujeita ao regime de substituição tributária”.
Devolução de compra para comercialização em operação com mercadoria sujeita ao regime de substituição
5.411 6.411
tributária

Classificam-se neste código as devoluções de mercadorias adquiridas para serem comercializadas, cujas entradas
tenham sido classificadas como “Compra para comercialização em operação com mercadoria sujeita ao regime de
substituição tributária”.
Devolução de bem do ativo imobilizado, em operação com mercadoria sujeita ao regime de substituição tributária

5.412 6.412 Classificam-se neste código as devoluções de bens adquiridos para integrar o ativo imobilizado do estabelecimento,
cuja entrada tenha sido classificada, respectivamente, nos códigos 1.406 ou 2.406 – “Compra de bem para o ativo
imobilizado cuja mercadoria está sujeita ao regime de substituição tributária”.
52
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

Devolução de mercadoria destinada ao uso ou consumo, em operação com mercadoria sujeita ao regime de
substituição tributária
5.413 6.413
Classificam-se neste código as devoluções de mercadorias adquiridas para uso ou consumo do estabelecimento,
cuja entrada tenha sido classificada, respectivamente, nos códigos 1.407 ou 2.407 – “Compra de mercadoria para
uso ou consumo cuja mercadoria está sujeita ao regime de substituição tributária”.
Remessa de produção do estabelecimento para venda fora do estabelecimento em operação com produto sujeito ao
regime de substituição tributária
5.414 6.414
Classificam-se neste código as remessas de produtos industrializados ou produzidos pelo próprio estabelecimento
para serem vendidos fora do estabelecimento, inclusive por meio de veículos, em operações com produtos sujeitos
ao regime de substituição tributária.
Remessa de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros para venda fora do estabelecimento, em operação com
mercadoria sujeita ao regime de substituição tributária
5.415 6.415 Classificam-se neste código as remessas de mercadorias adquiridas ou recebidas de terceiros para serem vendidas
fora do estabelecimento, inclusive por meio de veículos, em operações com mercadorias sujeitas ao regime de
substituição tributária.
Grupos Grupos Grupos Descrição
5.450 SISTEMAS DE INTEGRAÇÃO
Remessa de animal e de insumo para estabelecimento produtor

Classificam-se neste código as saídas referentes à remessa de animais e de insumos para criação de animais no
5.451
sistema integrado, tais como: pintos, leitões, rações e medicamentos.

Grupos Grupos Grupos Descrição


REMESSAS PARA FORMAÇÃO DE LOTE E COM FIM ESPECÍFICO DE EXPORTAÇÃO E EVENTUAIS
5.500 6.500
DEVOLUÇÕES
7.500 EXPORTAÇÃO DE MERCADORIAS RECEBIDAS COM FIM ESPECÍFICO DE EXPORTAÇÃO
Remessa de produção do estabelecimento, com fim específico de exportação
5.501 6.501
Classificam-se neste código as saídas de produtos industrializados ou produzidos pelo próprio estabelecimento,
remetidos com fim específico de exportação a trading company, empresa comercial exportadora ou outro
estabelecimento do remetente.
Exportação de mercadorias recebidas com fim específico de exportação

7.501 Classificam-se neste código as exportações das mercadorias recebidas anteriormente com finalidade específica de
exportação, cujas entradas tenham sido classificadas, respectivamente, nos códigos 1.501 ou 2.501 – Entrada de
mercadoria recebida com fim específico de exportação”.
5.502 6.502 Remessa de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros, com fim específico de exportação

Classificam-se neste código as saídas de mercadorias adquiridas ou recebidas de terceiros, remetidas com fim
específico de exportação a trading company, empresa comercial exportadora ou outro estabelecimento do remetente
Devolução de mercadoria recebida com fim específico de exportação

Classificam-se neste código as devoluções efetuadas por “trading company”, empresa comercial exportadora ou
5.503 6.503
outro estabelecimento do destinatário, de mercadorias recebidas com fim específico de exportação, cujas entradas
tenham sido classificadas, respectivamente, nos códigos 1.501 ou 2.501 – “Entrada de mercadoria recebida com fim
específico de exportação”.

Remessa de mercadorias para formação de lote de exportação, de produtos industrializados ou produzidos pelo
próprio estabelecimento.
5.504 6.504
Classificam-se neste código as remessas de mercadorias para formação de lote de exportação, de produtos
industrializados ou produzidos pelo próprio estabelecimento.
Remessa de mercadorias, adquiridas ou recebidas de terceiros, para formação de lote de exportação.
5.505 6.505
Classificam-se neste código as remessas de mercadorias, adquiridas ou recebidas de terceiros, para formação de lote
de exportação.
Grupos Grupos Grupos Descrição
5.550 6.550 7.550 OPERAÇÕES COM BENS DE ATIVO IMOBILIZADO E MATERIAIS PARA USO OU CONSUMO
Venda de bem do ativo imobilizado
5.551 6.551 7.551
Classificam-se neste código as vendas de bens integrantes do ativo imobilizado do estabelecimento.
Transferência de bem do ativo imobilizado
5.552 6.552
Classificam-se neste código os bens do ativo imobilizado transferidos para outro estabelecimento da mesma
empresa.
Devolução de compra de bem para o ativo imobilizado

5.553 6.553 7.553 Classificam-se neste código as devoluções de bens adquiridos para integrar o ativo imobilizado do estabelecimento,
cuja entrada foi classificada, respectivamente, nos códigos 1.551, 2.551 ou 3.551 – “Compra de bem para o ativo
imobilizado”.
53
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

Remessa de bem do ativo imobilizado para uso fora do estabelecimento


5.554 6.554
Classificam-se neste código as remessas de bens do ativo imobilizado para uso fora do estabelecimento.
Devolução de bem do ativo imobilizado de terceiro, recebido para uso no estabelecimento

5.555 6.555 Classificam-se neste código as saídas em devolução, de bens do ativo imobilizado de terceiros, recebidos para uso
no estabelecimento, cuja entrada tenha sido classificada, respectivamente, nos códigos 1.555 ou 2.555 – “Entrada
de bem do ativo imobilizado de terceiro, remetido para uso no estabelecimento”.
Devolução de compra de material de uso ou consumo

5.556 6.556 7.556 Classificam-se neste código as devoluções de mercadorias destinadas ao uso ou consumo do estabelecimento, cuja
entrada tenha sido classificada, respectivamente, nos códigos 1.556, 2.556 ou 3.556 – “Compra de material para uso
ou consumo”.
Transferência de material de uso ou consumo

5.557 6.557 Classificam-se neste código os materiais para uso ou consumo transferidos para outro estabelecimento da mesma
empresa.

Grupos Grupos Grupos Descrição


5.600 6.600 CRÉDITOS E RESSARCIMENTOS DE ICMS
Transferência de crédito de ICMS acumulado
5.601
Classificam-se neste código os lançamentos destinados ao registro da transferência de créditos de ICMS para outras
empresas.
Transferência de saldo credor de ICMS para outro estabelecimento da mesma empresa, destinado à compensação de
saldo devedor de ICMS

Classificam-se neste código os lançamentos destinados ao registro da transferência de saldos credores de ICMS
para outros estabelecimentos da mesma empresa, destinados à compensação do saldo devedor do estabelecimento,
5.602
inclusive no caso de apuração centralizada do imposto.

Obs.: Este CFOP está desabilitado no programa da GIA. Deve ser utilizado o subitem 002.18 (Outros
Débitos) na ficha “Apuração do ICMS”, conforme instruções contidas no Manual da GIA.

Ressarcimento de ICMS retido por substituição tributária

5.603 6.603 Classificam-se neste código os lançamentos destinados ao registro de ressarcimento de ICMS retido por
substituição tributária a contribuinte substituído, efetuado pelo contribuinte substituto, nas hipóteses previstas na
legislação aplicável
Transferência de saldo devedor de ICMS de outro estabelecimento da mesma empresa.

Classificam-se neste código os lançamentos destinados ao registro da transferência de saldo devedor de ICMS para
5.605 outro estabelecimento da mesma empresa, para efetivação da apuração centralizada do imposto.

Obs:- Este CFOP está desabilitado no programa da GIA. Deve ser utilizado o subitem 007.29 (Outros
Créditos) na ficha “Apuração do ICMS”, conforme instruções contidas no Manual da GIA.
Utilização de saldo credor de ICMS para extinção por compensação de débitos fiscais.
Classificam-se neste código os lançamentos destinados ao registro de utilização de saldo credor de ICMS em conta
5.606
gráfica para extinção por compensação de débitos fiscais desvinculados de conta gráfica.” (Ajuste SINIEF 02/05)

Obs: Este CFOP está desabilitado no programa da GIA.


Grupos Grupos Grupos Descrição
5.650 6.650 7.650 SAÍDAS DE COMBUSTÍVEIS, DERIVADOS OU NÃO DE PETRÓLEO E LUBRIFICANTES
Venda de combustível ou lubrificante de produção do estabelecimento destinado à industrialização subseqüente

Classificam-se neste código as vendas de combustíveis ou lubrificantes industrializados no estabelecimento


5.651 6.651 destinados à industrialização do próprio produto, inclusive aquelas decorrentes de encomenda para entrega futura,
cujo faturamento tenha sido classificado no código 5.922 ou 6.922 – “Lançamento efetuado a título de simples
faturamento decorrente de venda para entrega futura”.

Venda de combustível ou lubrificante de produção do estabelecimento


7.651
Classificam-se neste código as vendas de combustíveis ou lubrificantes industrializados no estabelecimento
destinados ao exterior.
Venda de combustível ou lubrificante de produção do estabelecimento destinado à comercialização

Classificam-se neste código as vendas de combustíveis ou lubrificantes industrializados no estabelecimento


5.652 6.652 destinados à comercialização, inclusive aquelas decorrentes de encomenda para entrega futura, cujo faturamento
tenha sido classificado no código 5.922 ou 6.922 – “Lançamento efetuado a título de simples faturamento
decorrente de venda para entrega futura”.
54
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

Venda de combustível ou lubrificante de produção do estabelecimento destinado a consumidor ou usuário final

Classificam-se neste código as vendas de combustíveis ou lubrificantes industrializados no estabelecimento


5.653 6.653 destinados a consumo em processo de industrialização de outros produtos, à prestação de serviços ou a usuário
final, inclusive aquelas decorrentes de encomenda para entrega futura, cujo faturamento tenha sido classificado no
código 5.922 ou 6.922 – “Lançamento efetuado a título de simples faturamento decorrente de venda para entrega
futura”.
Venda de combustível ou lubrificante adquirido ou recebido de terceiros destinado à industrialização subseqüente

Classificam-se neste código as vendas de combustíveis ou lubrificantes adquiridos ou recebidos de terceiros


5.654 6.654 destinados à industrialização do próprio produto, inclusive aquelas decorrentes de encomenda para entrega futura,
cujo faturamento tenha sido classificado no código 5.922 ou 6.922 – “Lançamento efetuado a título de simples
faturamento decorrente de venda para entrega futura”. Também serão classificadas neste código as vendas
realizadas pelo importador.
Venda de combustível ou lubrificante adquirido ou recebido de terceiros
7.654
Classificam-se neste código as vendas de combustíveis ou lubrificantes adquiridos ou recebidos de terceiros
destinados ao exterior.
Venda de combustível ou lubrificante adquirido ou recebido de terceiros destinado à comercialização

Classificam-se neste código as vendas de combustíveis ou lubrificantes adquiridos ou recebidos de terceiros


5.655 6.655 destinados à comercialização, inclusive aquelas decorrentes de encomenda para entrega futura, cujo faturamento
tenha sido classificado no código 5.922 ou 6.922 – “Lançamento efetuado a título de simples faturamento
decorrente de venda para entrega futura”. Também serão classificadas neste código as vendas realizadas por
importador.
Venda de combustível ou lubrificante adquirido ou recebido de terceiros destinado a consumidor ou usuário final

Classificam-se neste código as vendas de combustíveis ou lubrificantes adquiridos ou recebidos de terceiros


5.656 6.656 destinados a consumo em processo de industrialização de outros produtos, à prestação de serviços ou a usuário
final, inclusive aquelas decorrentes de encomenda para entrega futura, cujo faturamento tenha sido classificado no
código 5.922 ou 6.922 – “Lançamento efetuado a título de simples faturamento decorrente de venda para entrega
futura”. Também serão classificadas neste código as vendas realizadas por importador.
Remessa de combustível ou lubrificante adquirido ou recebido de terceiros para venda fora do estabelecimento
5.657 6.657
Classificam-se neste código as remessas de combustíveis ou lubrificante, adquiridos ou recebidos de terceiros para
serem vendidos fora do estabelecimento, inclusive por meio de veículos.
Transferência de combustível ou lubrificante de produção do estabelecimento
5.658 6.658
Classificam-se neste código as transferências de combustíveis ou lubrificantes, industrializados no estabelecimento,
para outro estabelecimento da mesma empresa
Transferência de combustível ou lubrificante adquirido ou recebido de terceiro
5.659 6.659
Classificam-se neste código as transferências de combustíveis ou lubrificantes, adquiridos ou recebidos de terceiros,
para outro estabelecimento da mesma empresa.
Devolução de compra de combustível ou lubrificante adquirido para industrialização subseqüente

5.660 6.660 Classificam-se neste código as devoluções de compras de combustíveis ou lubrificantes adquiridos para
industrialização do próprio produto, cujas entradas tenham sido classificadas como “Compra de combustível ou
lubrificante para industrialização subseqüente”.
Devolução de compra de combustível ou lubrificante adquirido para comercialização

5.661 6.661 Classificam-se neste código as devoluções de compras de combustíveis ou lubrificantes adquiridos para
comercialização, cujas entradas tenham sido classificadas como “Compra de combustível ou lubrificante para
comercialização”.
Devolução de compra de combustível ou lubrificante adquirido por consumidor ou usuário final

5.662 6.662 Classificam-se neste código as devoluções de compras de combustíveis ou lubrificantes adquiridos para consumo
em processo de industrialização de outros produtos, na prestação de serviços ou por usuário final, cujas entradas
tenham sido classificadas como “Compra de combustível ou lubrificante por consumidor ou usuário final”.
Remessa para armazenagem de combustível ou lubrificante
5.663 6.663
Classificam-se neste código as remessas para armazenagem de combustíveis ou lubrificantes.
Retorno de combustível ou lubrificante recebido para armazenagem
5.664 6.664 Classificam-se neste código as remessas em devolução de combustíveis ou lubrificantes, recebidos para
armazenagem.
Retorno simbólico de combustível ou lubrificante recebido para armazenagem

5.665 6.665 Classificam-se neste código os retornos simbólicos de combustíveis ou lubrificantes recebidos para armazenagem,
quando as mercadorias armazenadas tenham sido objeto de saída a qualquer título e não devam retornar ao
estabelecimento depositante.
Remessa por conta e ordem de terceiros de combustível ou lubrificante recebido para armazenagem

5.666 6.666 Classificam-se neste código as saídas por conta e ordem de terceiros, de combustíveis ou lubrificantes, recebidos
anteriormente para armazenagem.
55
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

Grupos Grupos Grupos Descrição


5.900 6.900 7.900 OUTRAS SAÍDAS DE MERCADORIAS OU PRESTAÇÕES DE SERVIÇOS
Remessa para industrialização por encomenda
5.901 6.901
Classificam-se neste código as remessas de insumos remetidos para industrialização por encomenda, a ser realizada
em outra empresa ou em outro estabelecimento da mesma empresa.
Retorno de mercadoria utilizada na industrialização por encomenda
5.902 6.902
Classificam-se neste código as remessas, pelo estabelecimento industrializador, dos insumos recebidos para
industrialização e incorporados ao produto final, por encomenda de outra empresa ou de outro estabelecimento da
mesma empresa. O valor dos insumos nesta operação deverá ser igual ao valor dos insumos recebidos para
industrialização.
Retorno de mercadoria recebida para industrialização e não aplicada no referido processo
5.903 6.903
Classificam-se neste código as remessas em devolução de insumos recebidos para industrialização e não aplicados
no referido processo.
Remessa para venda fora do estabelecimento
5.904 6.904
Classificam-se neste código as remessas de mercadorias para venda fora do estabelecimento, inclusive por meio de
veículos.
Remessa para depósito fechado ou armazém geral
5.905 6.905
Classificam-se neste código as remessas de mercadorias para depósito em depósito fechado ou armazém geral.
Retorno de mercadoria depositada em depósito fechado ou armazém geral
5.906 6.906
Classificam-se neste código os retornos de mercadorias depositadas em depósito fechado ou armazém geral ao
estabelecimento depositante.
Retorno simbólico de mercadoria depositada em depósito fechado ou armazém geral

5.907 6.907 Classificam-se neste código os retornos simbólicos de mercadorias recebidas para depósito em depósito fechado ou
armazém geral, quando as mercadorias depositadas tenham sido objeto de saída a qualquer título e que não devam
retornar ao estabelecimento depositante.
Remessa de bem por conta de contrato de comodato
5.908 6.908
Classificam-se neste código as remessas de bens para o cumprimento de contrato de comodato.
Retorno de bem recebido por conta de contrato de comodato
5.909 6.909
Classificam-se neste código as remessas de bens em devolução após cumprido o contrato de comodato.
Remessa em bonificação, doação ou brinde
5.910 6.910
Classificam-se neste código as remessas de mercadorias a título de bonificação, doação ou brinde.
Remessa de amostra grátis
5.911 6.911
Classificam-se neste código as remessas de mercadorias a título de amostra grátis.
Remessa de mercadoria ou bem para demonstração
5.912 6.912
Classificam-se neste código as remessas de mercadorias ou bens para demonstração.
Retorno de mercadoria ou bem recebido para demonstração
5.913 6.913
Classificam-se neste código as remessas em devolução de mercadorias ou bens recebidos para demonstração.
Remessa de mercadoria ou bem para exposição ou feira
5.914 6.914
Classificam-se neste código as remessas de mercadorias ou bens para exposição ou feira.
Remessa de mercadoria ou bem para conserto ou reparo
5.915 6.915
Classificam-se neste código as remessas de mercadorias ou bens para conserto ou reparo.
Retorno de mercadoria ou bem recebido para conserto ou reparo
5.916 6.916
Classificam-se neste código as remessas em devolução de mercadorias ou bens recebidos para conserto ou reparo.
5.917 6.917 Remessa de mercadoria em consignação mercantil ou industrial

Classificam-se neste código as remessas de mercadorias a título de consignação mercantil ou industrial.


Devolução de mercadoria recebida em consignação mercantil ou industrial
5.918 6.918
Classificam-se neste código as devoluções de mercadorias recebidas anteriormente a título de consignação
mercantil ou industrial.
Devolução simbólica de mercadoria vendida ou utilizada em processo industrial, recebida anteriormente em
consignação mercantil ou industrial
5.919 6.919
Classificam-se neste código as devoluções simbólicas de mercadorias vendidas ou utilizadas em processo industrial,
que tenham sido recebidas anteriormente a título de consignação mercantil ou industrial
Remessa de vasilhame ou sacaria
5.920 6.920
56
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

Classificam-se neste código as remessas de vasilhame ou sacaria.


Devolução de vasilhame ou sacaria
5.921 6.921
Classificam-se neste código as saídas por devolução de vasilhame ou sacaria.
Lançamento efetuado a título de simples faturamento decorrente de venda para entrega futura
5.922 6.922
Classificam-se neste código os registros efetuados a título de simples faturamento decorrente de venda para entrega
futura.
Remessa de mercadoria por conta e ordem de terceiros, em venda à ordem

Classificam-se neste código as saídas correspondentes à entrega de mercadorias por conta e ordem de terceiros, em
vendas à ordem, cuja venda ao adquirente originário foi classificada, respectivamente, nos códigos 5.118 ou 6.118 -
5.923 6.923 "Venda de produção do estabelecimento entregue ao destinatário por conta e ordem do adquirente originário, em
venda à ordem", ou respectivamente nos códigos 5.119 ou 6.119 - "Venda de mercadoria adquirida ou recebida de
terceiros entregue ao destinatário por conta e ordem do adquirente originário, em venda à ordem".

Remessa para industrialização por conta e ordem do adquirente da mercadoria, quando esta não transitar pelo
estabelecimento do adquirente
5.924 6.924
Classificam-se neste código as saídas de insumos com destino a estabelecimento industrializador, para serem
industrializados por conta e ordem do adquirente, nas hipóteses em que os insumos não tenham transitado pelo
estabelecimento do adquirente dos mesmos.
Retorno de mercadoria recebida para industrialização por conta e ordem do adquirente da mercadoria, quando
aquela não transitar pelo estabelecimento do adquirente

5.925 6.925 Classificam-se neste código as remessas, pelo estabelecimento industrializador, dos insumos recebidos, por conta e
ordem do adquirente, para industrialização e incorporados ao produto final, nas hipóteses em que os insumos não
tenham transitado pelo estabelecimento do adquirente. O valor dos insumos nesta operação deverá ser igual ao valor
dos insumos recebidos para industrialização.
Lançamento efetuado a título de reclassificação de mercadoria decorrente de formação de kit ou de sua
desagregação
5.926
Classificam-se neste código os registros efetuados a título de reclassificação decorrente de formação de kit de
mercadorias ou de sua desagregação.
Lançamento efetuado a título de baixa de estoque decorrente de perda, roubo ou deterioração

Classificam-se neste código os registros efetuados a título de baixa de estoque decorrente de perda, roubo ou
5.927 deterioração das mercadorias.

Obs.: Este CFOP está desabilitado no programa da GIA. Deve ser utilizado o código 3, subitem 3.1 da
DIPAM-B, conforme comunicado CAT nº 47 de 10/07/2003 e instruções contidas no Manual da GIA.

Lançamento efetuado a título de baixa de estoque decorrente do encerramento da atividade da empresa


5.928
Classificam-se neste código os registros efetuados a título de baixa de estoque decorrente do encerramento das
atividades da empresa.
Lançamento efetuado em decorrência de emissão de documento fiscal relativo a operação ou prestação também
registrada em equipamento Emissor de Cupom Fiscal – ECF
5.929 6.929
Classificam-se neste código os registros relativos aos documentos fiscais emitidos em operações ou prestações que
também tenham sido registradas em equipamento Emissor de Cupom Fiscal – ECF.

Lançamento efetuado a título de devolução de bem cuja entrada tenha ocorrido sob amparo de regime especial
aduaneiro de admissão temporária
7.930
Classificam-se neste código os lançamentos efetuados a título de saída em devolução de bens cuja entrada tenha
ocorrido sob amparo de regime especial aduaneiro de admissão temporária.
Lançamento efetuado em decorrência da responsabilidade de retenção do imposto por substituição tributária,
atribuída ao remetente ou alienante da mercadoria, pelo serviço de transporte realizado por transportador autônomo
ou por transportador não inscrito na unidade da Federação onde iniciado o serviço
5.931 6.931 Classificam-se neste código exclusivamente os lançamentos efetuados pelo remetente ou alienante da mercadoria
quando lhe for atribuída a responsabilidade pelo recolhimento do imposto devido pelo serviço de transporte
realizado por transportador autônomo ou por transportador não inscrito na unidade da Federação onde iniciado o
serviço.
Prestação de serviço de transporte iniciada em unidade da Federação diversa daquela onde inscrito o prestador
5.932 6.932
Classificam-se neste código as prestações de serviço de transporte que tenham sido iniciadas em unidade da
Federação diversa daquela onde o prestador está inscrito como contribuinte.
Prestação de serviço tributado pelo ISSQN
5.933 6.933
Classificam-se neste código as prestações de serviços, de competência municipal, desde que informados em Nota
Fiscal modelo 1 ou 1-A..
57
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

Outra saída de mercadoria ou prestação de serviço não especificado


5.949 6.949 7.949
Classificam-se neste código as outras saídas de mercadorias ou prestações de serviços que não tenham sido
especificados nos códigos anteriores.
58
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

Tabela 10G
Relação de CFOPs Válidos Para Referência >=200907 e <= 201006
59
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

Grupos Grupos Grupos Descrição


ENTRADAS OU AQUISIÇÕES DE SERVIÇOS DO ESTADO
1.000
Classificam-se, neste grupo, as operações ou prestações em que o estabelecimento remetente esteja localizado na
mesma unidade da Federação do destinatário.
ENTRADAS OU AQUISIÇÕES DE SERVIÇOS DE OUTROS ESTADOS
2.000
Classificam-se, neste grupo, as operações ou prestações em que o estabelecimento remetente esteja localizado em
unidade da Federação diversa daquela do destinatário
ENTRADAS OU AQUISIÇÕES DE SERVIÇOS DO EXTERIOR

3.000 Classificam-se, neste grupo, as entradas de mercadorias oriundas de outro país, inclusive as decorrentes de
aquisição por arrematação, concorrência ou qualquer outra forma de alienação promovida pelo poder público, e os
serviços iniciados no exterior
Grupos Grupos Grupos Descrição
COMPRAS PARA INDUSTRIALIZAÇÃO, PRODUÇÃO RURAL, COMERCIALIZAÇÃO OU PRESTAÇÃO
1.100 2.100 3.100
DE SERVIÇOS
Compra para industrialização ou produção rural
1.101 2.101
Classificam-se neste código as compras de mercadorias a serem utilizadas em processo de industrialização ou
produção rural. Também serão classificadas neste código as entradas de mercadorias em estabelecimento industrial
ou produtor rural de cooperativa recebidas de seus cooperados ou de estabelecimento de outra cooperativa.
Compra para industrialização ou produção rural

3.101 Classificam-se neste código as compras de mercadorias a serem utilizadas em processo de industrialização ou
produção rural. Também serão classificadas neste código as entradas de mercadorias em estabelecimento industrial
ou produtor rural de cooperativa.
Compra para comercialização
1.102 2.102 3.102
Classificam-se neste código as compras de mercadorias a serem comercializadas. Também serão classificadas neste
código as entradas de mercadorias em estabelecimento comercial de cooperativa recebidas de seus cooperados ou
de estabelecimento de outra cooperativa.
Compra para industrialização de mercadoria recebida anteriormente em consignação industrial
1.111 2.111
Classificam-se neste código de compras efetivas de mercadorias a serem utilizadas em processo de
industrialização, recebidas anteriormente a título de consignação industrial.
Compra para comercialização de mercadoria recebida anteriormente em consignação mercantil
1.113 2.113
Classificam-se neste código as compras efetivas de mercadorias recebidas anteriormente a título de consignação
mercantil
Compra para a industrialização ou produção rural originada de encomenda para recebimento futuro

Classificam-se neste código as compras de mercadorias a serem utilizadas em processo de industrialização ou


1.116 2.116
produção rural, quando da entrada real da mercadoria, cuja aquisição tenha sido classificada, respectivamente, nos
códigos “1.922 ou 2.922 - Lançamento efetuado a título de simples faturamento decorrente de compra para
recebimento futuro".
Compra para a comercialização originada de encomenda para recebimento futuro

Classificam-se neste código as compras de mercadorias a serem comercializadas, quando da entrada real da
1.117 2.117
mercadoria, cuja aquisição tenha sido classificada, respectivamente, nos códigos 1.922 ou 2.922 - "Lançamento
efetuado a título de simples faturamento decorrente de compra para recebimento futuro".

Compra de mercadoria para comercialização pelo adquirente originário, entregue pelo vendedor remetente ao
destinatário, em venda à ordem

Classificam-se neste código as compras de mercadorias já comercializadas, que, sem transitar pelo estabelecimento
1.118 2.118
do adquirente originário, sejam entregues pelo vendedor remetente diretamente ao destinatário, em operação de
venda à ordem, cuja venda seja classificada, pelo adquirente originário, respectivamente, nos códigos 5.120 ou
6.120 - "Venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros entregue ao destinatário pelo vendedor remetente,
em venda à ordem".
Compra para industrialização, em venda à ordem, já recebida do vendedor remetente
1.120 2.120
Classificam-se neste código as compras de mercadorias a serem utilizadas em processo de industrialização em
vendas à ordem, já recebidas do vendedor remetente, por ordem do adquirente originário.
Compra para comercialização, em venda à ordem, já recebida do vendedor remetente
1.121 2.121
Classificam-se neste código as compras de mercadorias a serem comercializadas, em vendas à ordem, já recebidas
do vendedor remetente por ordem do adquirente originário
60
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

Compra para industrialização em que a mercadoria foi remetida pelo fornecedor ao industrializador sem transitar
1.122 2.122
pelo estabelecimento adquirente

Classificam-se neste código as compras de mercadorias a serem utilizadas em processo de industrialização,


remetidas pelo fornecedor para o industrializador sem que a mercadoria tenha transitado pelo estabelecimento do
adquirente

Industrialização efetuada por outra empresa


1.124 2.124
Classificam-se neste código as entradas de mercadorias industrializadas por terceiros, compreendendo os valores
referentes aos serviços prestados e os das mercadorias de propriedade do industrializador empregadas no processo
industrial. Quando a industrialização efetuada se referir a bens do ativo imobilizado ou de mercadorias para uso ou
consumo do estabelecimento encomendante, a entrada deverá ser classificada, respectivamente, nos códigos 1.551
ou 2.551 - "Compra de bem para o ativo imobilizado", ou respectivamente nos códigos 1.556 ou 2.556 - "Compra
de material para uso ou consumo".
Industrialização efetuada por outra empresa quando a mercadoria remetida para utilização no processo de
industrialização não transitou pelo estabelecimento adquirente da mercadoria

Classificam-se neste código as entradas de mercadorias industrializadas por outras empresas, em que as
mercadorias remetidas para utilização no processo de industrialização não transitaram pelo estabelecimento do
1.125 2.125
adquirente das mercadorias, compreendendo os valores referentes aos serviços prestados e os das mercadorias de
propriedade do industrializador empregadas no processo industrial. Quando a industrialização efetuada se referir a
bens do ativo imobilizado ou de mercadorias para uso ou consumo do estabelecimento encomendante, a entrada
deverá ser classificada, respectivamente, nos códigos 1.551 ou 2.551 - "Compra de bem para o ativo imobilizado",
ou respectivamente nos códigos 1.556 ou 2.556 - "Compra de material para uso ou consumo".
Compra para utilização na prestação de serviço
1.126 2.126 3.126
Classificam-se neste código as entradas de mercadorias a serem utilizadas nas prestações de serviços
Compra para industrialização sob o regime de “drawback”

3.127 Classificam-se neste código as compras de mercadorias a serem utilizadas em processo de industrialização e
posterior exportação do produto resultante, cujas vendas serão classificadas no código “7.127 – Venda de produção
do estabelecimento sob o regime de “drawback””.
Grupos Grupos Grupos Descrição
TRANSFERÊNCIAS PARA INDUSTRIALIZAÇÃO, PRODUÇÃO RURAL, COMERCIALIZAÇÃO OU
1.150 2.150
PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS
1.151 2.151 Transferência para industrialização ou produção rural

Classificam-se neste código as entradas de mercadorias recebidas em transferência de outro estabelecimento da


mesma empresa, para serem utilizadas em processo de industrialização ou produção rural.
1.152 2.152 Transferência para a comercialização

Classificam-se neste código as entradas de mercadorias recebidas em transferência de outro estabelecimento da


mesma empresa, para serem utilizadas em processo de comercialização.
1.153 2.153 Transferência de energia elétrica para distribuição

Classificam-se neste código as entradas de energia elétrica recebida em transferência de outro estabelecimento da
mesma empresa, para distribuição.
Transferência para utilização na prestação de serviço
1.154 2.154
Classificam-se neste código as entradas de mercadorias recebidas em transferência de outro estabelecimento da
mesma empresa, para serem utilizadas nas prestações de serviços.

Grupos Grupos Grupos Descrição


1.200 2.200 3.200 DEVOLUÇÕES DE VENDAS DE PRODUÇÃO PRÓPRIA, DE TERCEIROS OU ANULAÇÕES DE VALORES
Devolução de venda de produção do estabelecimento
1.201 3.201
Classificam-se neste código as devoluções de vendas de produtos industrializados ou produzidos pelo próprio
estabelecimento, cujas saídas tenham sido classificadas como "Venda de produção do estabelecimento".
Devolução de venda de produção do estabelecimento
2.201
Classificam-se neste código as devoluções de vendas de produtos industrializados ou produzidos pelo próprio
estabelecimento, cujas saídas tenham sido classificadas como “6.101 - Venda de produção do estabelecimento".

Devolução de venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros


1.202 2.202 3.202
Classificam-se neste código as devoluções de vendas de mercadorias adquiridas ou recebidas de terceiros, que não
tenham sido objeto de industrialização no estabelecimento, cujas saídas tenham sido classificadas como “Venda de
mercadoria adquirida ou recebida de terceiros”.
61
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

1.203 2.203 Devolução de venda de produção do estabelecimento, destinada à Zona Franca de Manaus ou Áreas de Livre
Comércio

Classificam-se neste código as devoluções de vendas de produtos industrializados ou produzidos pelo próprio
estabelecimento, cujas saídas foram classificadas, respectivamente, nos códigos "5.109 ou 6.109 – Venda de
produção do estabelecimento, destinada à Zona Franca de Manaus ou Áreas de Livre Comércio".
1.204 2.204 Devolução de venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros, destinada à Zona Franca de Manaus ou
Áreas de Livre Comércio

Classificam-se neste código as devoluções de vendas de mercadorias adquiridas ou recebidas de terceiros, cujas
saídas foram classificadas, respectivamente, nos códigos 5.110 ou 6.110 - "Venda de mercadoria adquirida ou
recebida de terceiros, destinada à Zona Franca de Manaus ou Áreas de Livre Comércio".
1.205 2.205 3.205 Anulação de valor relativo à prestação de serviço de comunicação

Classificam-se neste código as anulações correspondentes a valores faturados indevidamente, decorrentes de


prestações de serviços de comunicação.
1.206 2.206 3.206 Anulação de valor relativo à prestação de serviço de transporte

Classificam-se neste código as anulações correspondentes a valores faturados indevidamente, decorrentes de


prestações de serviços de transporte.
1.207 2.207 3.207 Anulação de valor relativo à venda de energia elétrica

Classificam-se neste código as anulações correspondentes a valores faturados indevidamente, decorrentes de venda
de energia elétrica.
1.208 2.208 Devolução de produção do estabelecimento, remetida em transferência

Classificam-se neste código as devoluções de produtos industrializados ou produzidos pelo próprio


estabelecimento, transferidos para outros estabelecimentos da mesma empresa.
1.209 2.209 Devolução de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros, remetida em transferência

Classificam-se neste código as devoluções de mercadorias adquiridas ou recebidas de terceiros, transferidas para
outros estabelecimentos da mesma empresa.
Devolução de venda de produção do estabelecimento sob o regime de “drawback”

3.211 Classificam-se neste código as devoluções de vendas de produtos industrializados pelo estabelecimento sob o
regime de “drawback”.

Grupos Grupos Grupos Descrição


1.250 2.250 3.250 COMPRAS DE ENERGIA ELÉTRICA
Compra de energia elétrica para distribuição ou comercialização
1.251 2.251 3.251
Classificam-se neste código as compras de energia elétrica utilizada em sistema de distribuição ou comercialização.
Também serão classificadas neste código as compras de energia elétrica por cooperativas para distribuição aos seus
cooperados.
1.252 2.252 Compra de energia elétrica por estabelecimento industrial

Classificam-se neste código as compras de energia elétrica utilizada no processo de industrialização.


Também serão classificadas neste código as compras de energia elétrica utilizada por estabelecimento industrial de
cooperativa.
1.253 2.253 Compra de energia elétrica por estabelecimento comercial

Classificam-se neste código as compras de energia elétrica utilizada por estabelecimento comercial. Também serão
classificadas neste código as compras de energia elétrica utilizada por estabelecimento comercial de cooperativa.
1.254 2.254 Compra de energia elétrica por estabelecimento prestador de serviço de transporte

Classificam-se neste código as compras de energia elétrica utilizada por estabelecimento prestador de serviços de
transporte.
Compra de energia elétrica por estabelecimento prestador de serviço de comunicação
1.255 2.255
Classificam-se neste código as compras de energia elétrica utilizada por estabelecimento prestador de serviços de
comunicação
1.256 2.256 Compra de energia elétrica por estabelecimento de produtor rural

Classificam-se neste código as compras de energia elétrica utilizada por estabelecimento de produtor rural.
Compra de energia elétrica para consumo por demanda contratada
1.257 2.257
Classificam-se neste código as compras de energia elétrica para consumo por demanda contratada, que prevalecerá
sobre os demais códigos deste subgrupo.
Grupos Grupos Grupos Descrição
1.300 2.300 3.300 AQUISIÇÔES DE SERVIÇO DE COMUNICAÇÃO
1.301 2.301 3.301 Aquisição de serviço de comunicação para execução de serviço da mesma natureza

Classificam-se neste código as aquisições de serviços de comunicação utilizados nas prestações de serviços da
mesma natureza
62
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

1.302 2.302 Aquisição de serviço de comunicação por estabelecimento industrial

Classificam-se neste código as aquisições de serviços de comunicação utilizados por estabelecimento industrial.
Também serão classificadas neste código as aquisições de serviços de comunicação utilizados por estabelecimento
industrial de cooperativa.
1.303 2.303 Aquisição de serviço de comunicação por estabelecimento comercial

Classificam-se neste código as aquisições de serviços de comunicação utilizados por estabelecimento comercial.
Também serão classificadas neste código as aquisições de serviços de comunicação utilizados por estabelecimento
comercial de cooperativa.
Aquisição de serviço de comunicação por estabelecimento de prestador de serviço de transporte
1.304 2.304
Classificam-se neste código as aquisições de serviços de comunicação utilizados por estabelecimento prestador de
serviço de transporte.
Aquisição de serviço de comunicação por estabelecimento de geradora ou de distribuidora de energia elétrica
1.305 2.305
Classificam-se neste código as aquisições de serviços de comunicação utilizados por estabelecimento de geradora
ou de distribuidora de energia elétrica.
Aquisição de serviço de comunicação por estabelecimento de produtor rural
1.306 2.306
Classificam-se neste código as aquisições de serviços de comunicação utilizados por estabelecimento de produtor
rural.

Grupos Grupos Grupos Descrição


1.350 2.350 3.350 AQUISIÇÔES DE SERVIÇO DE TRANSPORTE
1.351 2.351 3.351 Aquisição de serviço de transporte para execução de serviço da mesma natureza

Classificam-se neste código as aquisições de serviços de transporte utilizados nas prestações de serviços da mesma
natureza.
Aquisição de serviço de transporte por estabelecimento industrial
1.352 2.352 3.352
Classificam-se neste código as aquisições de serviços de transporte utilizados por estabelecimento industrial.
Também serão classificadas neste código as aquisições de serviços de transporte utilizados por estabelecimento
industrial de cooperativa.
Aquisição de serviço de transporte por estabelecimento comercial
1.353 2.353 3.353
Classificam-se neste código as aquisições de serviços de transporte utilizados por estabelecimento comercial.
Também serão classificadas neste código as aquisições de serviços de transporte utilizados por estabelecimento
comercial de cooperativa.
1.354 2.354 3.354 Aquisição de serviço de transporte por estabelecimento de prestador de serviço de comunicação

Classificam-se neste código as aquisições de serviços de transporte utilizados por estabelecimento prestador de
serviços de comunicação.
Aquisição de serviço de transporte por estabelecimento de geradora ou de distribuidora de energia elétrica
1.355 2.355 3.355
Classificam-se neste código as aquisições de serviços de transporte utilizados por estabelecimento de geradora ou
de distribuidora de energia elétrica.
Aquisição de serviço de transporte por estabelecimento de produtor rural
1.356 2.356 3.356
Classificam-se neste código as aquisições de serviços de transporte utilizados por estabelecimento de produtor rural.

Aquisição de serviço de transporte por contribuinte substituto em relação ao serviço de transporte


1.360
Classificam-se neste código as aquisições de serviços de transporte quando o adquirente for o substituto tributário
do imposto decorrente da prestação dos serviços.
Grupos Grupos Grupos Descrição
1.400 2.400 ENTRADAS DE MERCADORIAS SUJEITAS AO REGIME DE SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA
Compra para industrialização ou produção rural em operação com mercadoria sujeita ao regime de substituição
tributária
1.401 2.401
Classificam-se neste código as compras de mercadorias a serem utilizadas em processo de industrialização ou
produção rural, decorrentes de operações com mercadorias sujeitas ao regime de substituição tributária. Também
serão classificadas neste código as compras por estabelecimento industrial ou produtor rural de cooperativa de
mercadorias sujeitas ao regime de substituição tributária.
1.403 2.403 Compra para comercialização em operação com mercadoria sujeita ao regime de substituição tributária

Classificam-se neste código as compras de mercadorias a serem comercializadas, decorrentes de operações com
mercadorias sujeitas ao regime de substituição tributária. Também serão classificadas neste código as compras de
mercadorias sujeitas ao regime de substituição tributária em estabelecimento comercial de cooperativa
1.406 2.406 Compra de bem para o ativo imobilizado cuja mercadoria está sujeita ao regime de substituição tributária

Classificam-se neste código as compras de bens destinados ao ativo imobilizado do estabelecimento, em operações
63
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

com mercadorias sujeitas ao regime de substituição tributária.


1.407 2.407 Compra de mercadoria para uso ou consumo cuja mercadoria está sujeita ao regime de substituição tributária

Classificam-se neste código as compras de mercadorias destinadas ao uso ou consumo do estabelecimento, em


operações com mercadorias sujeitas ao regime de substituição tributária.
Transferência para industrialização ou produção rural em operação com mercadoria sujeita ao regime de
1.408 2.408 substituição tributária

Classificam-se neste código as mercadorias recebidas em transferência de outro estabelecimento da mesma


empresa, para serem industrializadas ou consumidas na produção rural no estabelecimento, em operações com
mercadorias sujeitas ao regime de substituição tributária.

1.409 2.409 Transferência para comercialização em operação com mercadoria sujeita ao regime de substituição tributária

Classificam-se neste código as mercadorias recebidas em transferência de outro estabelecimento da mesma


empresa, para serem comercializadas, decorrentes de operações sujeitas ao regime de substituição tributária.
Devolução de venda de produção do estabelecimento em operação com produto sujeito ao regime de substituição
tributária
1.410 2.410
Classificam-se neste código as devoluções de produtos industrializados ou produzidos pelo próprio
estabelecimento, cujas saídas tenham sido classificadas como "Venda de produção do estabelecimento em operação
com produto sujeito ao regime de substituição tributária".
Devolução de venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros em operação com mercadoria sujeita ao
regime de substituição tributária

1.411 2.411 Classificam-se neste código as devoluções de vendas de mercadorias adquiridas ou recebidas de terceiros, cujas
saídas tenham sido classificadas como “Venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros em operação com
mercadoria sujeita ao regime de substituição tributária”.
Retorno de produção do estabelecimento, remetida para venda fora do estabelecimento em operação com produto
1.414 2.414 sujeito ao regime de substituição tributária

Classificam-se neste código as entradas, em retorno, de produtos industrializados ou produzidos pelo próprio
estabelecimento, remetidos para vendas fora do estabelecimento, inclusive por meio de veículos, em operações com
produtos sujeitos ao regime de substituição tributária, e não comercializadas .
Retorno de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros, remetida para venda fora do estabelecimento em
1.415 2.415
operação com mercadoria sujeita ao regime de substituição tributária

Classificam-se neste código as entradas, em retorno, de mercadorias adquiridas ou recebidas de terceiros remetidas
para vendas fora do estabelecimento, inclusive por meio de veículos, em operações com mercadorias sujeitas ao
regime de substituição tributária, e não comercializadas.
Grupos Grupos Grupos Descrição
1.450 SISTEMAS DE INTEGRAÇÃO
Retorno de animal do estabelecimento produtor
1.451
Classificam-se neste código as entradas referentes ao retorno de animais criados pelo produtor no sistema
integrado.
Retorno de insumo não utilizado na produção
1.452
Classificam-se neste código o retorno de insumos não utilizados pelo produtor na criação de animais pelo sistema
integrado

Grupos Grupos Grupos Descrição


ENTRADAS DE MERCADORIAS REMETIDAS PARA FORMAÇÃO DE LOTE OU COM FIM ESPECÍFICO
1.500 2.500
DE EXPORTAÇÃO E EVENTUAIS DEVOLUÇÕES
ENTRADAS DE MERCADORIAS REMETIDAS COM FIM ESPECÍFICO DE EXPORTAÇÃO E EVENTUAIS
3.500
DEVOLUÇÕES
Entrada de mercadoria recebida com fim específico de exportação
1.501 2.501
Classificam-se neste código as entradas de mercadorias em estabelecimento de trading company, empresa
comercial exportadora ou outro estabelecimento do remetente, com fim específico de exportação.
Entrada decorrente de devolução de produto remetido com fim específico de exportação, de produção do
1.503 2.503 estabelecimento

Classificam-se neste código as devoluções de produtos industrializados ou produzidos pelo próprio


estabelecimento, remetidos a trading company, a empresa comercial exportadora ou a outro estabelecimento do
remetente, com fim específico de exportação, cujas saídas tenham sido classificadas, respectivamente, nos códigos
“5.501 ou 6.501– Remessa de produção do estabelecimento, com fim específico de exportação”.
Devolução de mercadoria exportada que tenha sido recebida com fim específico de exportação
3.503
Classificam-se neste código as devoluções de mercadorias exportadas por “trading company”, empresa comercial
exportadora ou outro estabelecimento do remetente, recebidas com fim específico de exportação, cujas saídas
tenham sido classificadas no código 7.501 – “Exportação de mercadorias recebidas com fim específico de
exportação”.
64
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

Entrada decorrente de devolução de mercadoria remetida com fim específico de exportação, adquirida ou recebida
de terceiros

1.504 2.504 Classificam-se neste código as devoluções de mercadorias adquiridas ou recebidas de terceiros remetidas a “trading
company”, a empresa comercial exportadora ou a outro estabelecimento do remetente, com fim específico de
exportação, cujas saídas tenham sido classificadas, respectivamente, nos códigos 5.502 ou 6.502 – “Remessa de
mercadoria adquirida ou recebida de terceiros, com fim específico de exportação”.
Entrada decorrente de devolução simbólica de mercadorias remetidas para formação de lote de exportação, de
produtos industrializados ou produzidos pelo próprio estabelecimento.

1.505 2.505 Classificam-se neste código as devoluções simbólicas de mercadorias remetidas para formação de lote de
exportação, cujas saídas tenham sido classificadas, respectivamente, nos códigos 5.504 e 6.504 – “Remessa de
mercadorias para formação de lote de exportação, de produtos industrializados ou produzidos pelo próprio
estabelecimento”.
Entrada decorrente de devolução simbólica de mercadorias, adquiridas ou recebidas de terceiros, remetidas para
formação de lote de exportação.

Classificam-se neste código as devoluções simbólicas de mercadorias remetidas para formação de lote de
1.506 2.506
exportação em armazéns alfandegados, entrepostos aduaneiros ou outros estabelecimentos que venham a ser
regulamentados pela legislação tributária de cada Unidade Federada, efetuadas pelo estabelecimento depositário,
cujas saídas tenham sido classificadas, respectivamente, nos códigos 5.505 e 6.505 – “Remessa de mercadorias,
adquiridas ou recebidas de terceiros, para formação de lote de exportação”.
Grupos Grupos Grupos Descrição
1.550 2.550 3.550 OPERAÇÕES COM BENS DE ATIVO IMOBILIZADO E MATERIAIS PARA USO OU CONSUMO
Compra de bem para o ativo imobilizado
1.551 2.551 3.551
Classificam-se neste código as compras de bens destinados ao ativo imobilizado do estabelecimento
Transferência de bem do ativo imobilizado
1.552 2.552
Classificam-se neste código as entradas de bens destinados ao ativo imobilizado recebidos em transferência de
outro estabelecimento da mesma empresa
Devolução de venda de bem do ativo imobilizado
1.553 2.553 3.553
Classificam-se neste código as devoluções de vendas de bens do ativo imobilizado, cujas saídas tenham sido
classificadas, respectivamente, nos códigos 5.551, 6.551 ou 7.551 – “Venda de bem do ativo imobilizado”.
Retorno de bem do ativo imobilizado remetido para uso fora do estabelecimento

Classificam-se neste código as entradas por retorno de bens do ativo imobilizado remetidos para uso fora do
1.554 2.554
estabelecimento, cujas saídas tenham sido classificadas, respectivamente, nos códigos 5.554 ou 6.554 – “Remessa
de bem do ativo imobilizado para uso fora do estabelecimento”.

Entrada de bem do ativo imobilizado de terceiro, remetido para uso no estabelecimento


1.555 2.555
Classificam-se neste código as entradas de bens do ativo imobilizado de terceiros, remetidos para uso no
estabelecimento.
Compra de material para uso ou consumo
1.556 2.556 3.556
Classificam-se neste código as compras de mercadorias destinadas ao uso ou consumo do estabelecimento.
Transferência de material para uso ou consumo

1.557 2.557 Classificam-se neste código as entradas de materiais para uso ou consumo recebidos em transferência de outro
estabelecimento da mesma empresa.

Grupos Grupos Grupos Descrição


1.600 2.600 CRÉDITOS E RESSARCIMENTOS DE ICMS
Recebimento, por transferência, de crédito de ICMS
1.601
Classificam-se neste código os lançamentos destinados ao registro de créditos de ICMS, recebidos por transferência
de outras empresas.
Recebimento, por transferência, de saldo credor de ICMS de outro estabelecimento da mesma empresa, para
compensação de saldo devedor de ICMS

Classificam-se neste código os lançamentos destinados ao registro da transferência de saldos credores de ICMS
recebidos de outros estabelecimentos da mesma empresa, destinados à compensação do saldo devedor do
1.602
estabelecimento, inclusive no caso de apuração centralizada do imposto.

Obs.: Este CFOP está desabilitado no programa da GIA. Deve ser utilizado o subitem 007.30 (Outros
Créditos) na ficha “Apuração do ICMS”, conforme instruções contidas no Manual da GIA.

Ressarcimento de ICMS retido por substituição tributária

1.603 2.603 Classificam-se neste código os lançamentos destinados ao registro de ressarcimento de ICMS retido por
substituição tributária a contribuinte substituído, efetuado pelo contribuinte substituto, ou, ainda, quando o
ressarcimento for apropriado pelo próprio contribuinte substituído, nas hipóteses previstas na legislação aplicável.
65
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

Lançamento do crédito relativo à compra de bem para o ativo imobilizado


1.604
Classificam-se neste código os lançamentos destinados ao registro da apropriação de crédito de bens do ativo
imobilizado
Recebimento, por transferência, de saldo devedor de ICMS de outro estabelecimento da mesma empresa.

Classificam-se neste código os lançamentos destinados ao registro da transferência de saldo devedor de ICMS
recebido de outro estabelecimento da mesma empresa, para efetivação da apuração centralizada do imposto.
1.605
Obs:- Este CFOP está desabilitado no programa da GIA. Deve ser utilizado o subitem 002.19 (Outros
Débitos) na ficha “Apuração do ICMS”, conforme instruções contidas no Manual da GIA.

Grupos Grupos Grupos Descrição


1.650 2.650 3.650 ENTRADAS DE COMBUSTIVEIS, DERIVADOS OU NÃO DE PETROLEO E LUBRIFICANTES
Compra de combustível ou lubrificante para industrialização subseqüente
1.651 2.651 3.651
Classificam-se neste código as compras de combustíveis ou lubrificantes a serem utilizados em processo de
industrialização do próprio produto.
Compra de combustível ou lubrificante para comercialização
1.652 2.652 3.652
Classificam-se neste código as compras de combustíveis ou lubrificantes a serem comercializados
Compra de combustível ou lubrificante por consumidor ou usuário final
1.653 2.653 3.653
Classificam-se neste código as compras de combustíveis ou lubrificantes a serem consumidos em processo de
industrialização de outros produtos, na produção rural, na prestação de serviços ou por usuário final.
Transferência de combustível e lubrificante para industrialização
1.658 2.658
Classificam-se neste código as entradas de combustíveis e lubrificantes recebidas em transferência de outro
estabelecimento da mesma empresa para serem utilizados em processo de industrialização do próprio produto
Transferência de combustível e lubrificante para comercialização
1.659 2.659
Classificam-se neste código as entradas de combustíveis e lubrificantes recebidas em transferência de outro
estabelecimento da mesma empresa para serem comercializados.
Devolução de venda de combustível ou lubrificante destinado à industrialização subseqüente
1.660 2.660
Classificam-se neste código as devoluções de vendas de combustíveis ou lubrificantes, cujas saídas tenham sido
classificadas como “Venda de combustível ou lubrificante destinado à industrialização subseqüente”.
Devolução de venda de combustível ou lubrificante destinado à comercialização
1.661 2.661
Classificam-se neste código as devoluções de vendas de combustíveis ou lubrificantes, cujas saídas tenham sido
classificadas como “Venda de combustíveis ou lubrificantes para comercialização”.
Devolução de venda de combustível ou lubrificante destinado a consumidor ou usuário final
1.662 2.662
Classificam-se neste código as devoluções de vendas de combustíveis ou lubrificantes, cujas saídas tenham sido
classificadas como “Venda de combustíveis ou lubrificantes por consumidor ou usuário final”.
Entrada de combustível ou lubrificante para armazenagem
1.663 2.663
Classificam-se neste código as entradas de combustíveis ou lubrificantes para armazenagem.
Retorno de combustível ou lubrificante remetido para armazenagem

1.664 2.664 Classificam-se neste código as entradas, ainda que simbólicas, por retorno de combustíveis ou lubrificantes,
remetidos para armazenagem.

Grupos Grupos Grupos Descrição


1.900 2.900 3.900 OUTRAS ENTRADAS DE MERCADORIAS OU AQUISIÇÕES DE SERVIÇOS
Entrada para industrialização por encomenda

Classificam-se neste código as entradas de insumos recebidos para industrialização por encomenda de outra
1.901 2.901
empresa ou de outro estabelecimento da mesma empresa.

Retorno de mercadoria remetida para industrialização por encomenda


1.902 2.902
Classificam-se neste código o retorno dos insumos remetidos para industrialização por encomenda, incorporados ao
produto final pelo estabelecimento industrializador.
Entrada de mercadoria remetida para industrialização e não aplicada no referido processo
1.903 2.903
Classificam-se neste código as entradas em devolução de insumos remetidos para industrialização e não aplicados
no referido processo.
Retorno de remessa para venda fora do estabelecimento

1.904 2.904 Classificam-se neste código as entradas em retorno de mercadorias remetidas para venda fora do estabelecimento,
inclusive por meio de veículos, e não comercializadas
66
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

Entrada de mercadoria recebida para depósito em depósito fechado ou armazém geral


1.905 2.905
Classificam-se neste código as entradas de mercadorias recebidas para depósito em depósito fechado ou armazém
geral.
Retorno de mercadoria remetida para depósito fechado ou armazém geral
1.906 2.906
Classificam-se neste código as entradas em retorno de mercadorias remetidas para depósito em depósito fechado ou
armazém geral.
Retorno simbólico de mercadoria remetida para depósito fechado ou armazém geral
1.907 2.907
Classificam-se neste código as entradas em retorno simbólico de mercadorias remetidas para depósito em depósito
fechado ou armazém geral, quando as mercadorias depositadas tenham sido objeto de saída a qualquer título e que
não tenham retornado ao estabelecimento depositante.

Entrada de bem por conta de contrato de comodato


1.908 2.908
Classificam-se neste código as entradas de bens recebidos em cumprimento de contrato de comodato
Retorno de bem remetido por conta de contrato de comodato
1.909 2.909
Classificam-se neste código as entradas de bens recebidos em devolução após cumprido o contrato de comodato.
Entrada de bonificação, doação ou brinde
1.910 2.910
Classificam-se neste código as entradas de mercadorias recebidas a título de bonificação, doação ou brinde.
Entrada de amostra grátis
1.911 2.911
Classificam-se neste código as entradas de mercadorias recebidas a título de amostra grátis.
Entrada de mercadoria ou bem recebido para demonstração
1.912 2.912
Classificam-se neste código as entradas de mercadorias ou bens recebidos para demonstração.
Retorno de mercadoria ou bem remetido para demonstração
1.913 2.913
Classificam-se neste código as entradas em retorno de mercadorias ou bens remetidos para demonstração.
Retorno de mercadoria ou bem remetido para exposição ou feira
1.914 2.914
Classificam-se neste código as entradas em retorno de mercadorias ou bens remetidos para exposição ou feira.
Entrada de mercadoria ou bem recebido para conserto ou reparo
1.915 2.915
Classificam-se neste código as entradas de mercadorias ou bens recebidos para conserto ou reparo
Retorno de mercadoria ou bem remetido para conserto ou reparo
1.916 2.916
Classificam-se neste código as entradas em retorno de mercadorias ou bens remetidos para conserto ou reparo.
Entrada de mercadoria recebida em consignação mercantil ou industrial
1.917 2.917
Classificam-se neste código as entradas de mercadorias recebidas a título de consignação mercantil ou industrial.
Devolução de mercadoria remetida em consignação mercantil ou industrial
1.918 2.918
Classificam-se neste código as entradas por devolução de mercadorias remetidas anteriormente a título de
consignação mercantil ou industrial.
Devolução simbólica de mercadoria vendida ou utilizada em processo industrial, remetida anteriormente em
consignação mercantil ou industrial
1.919 2.919
Classificam-se neste código as entradas por devolução simbólica de mercadorias vendidas ou utilizadas em
processo industrial, remetidas anteriormente a título de consignação mercantil ou industrial
Entrada de vasilhame ou sacaria
1.920 2.920
Classificam-se neste código as entradas de vasilhame ou sacaria.
Retorno de vasilhame ou sacaria
1.921 2.921
Classificam-se neste código as entradas em retorno de vasilhame ou sacaria.
Lançamento efetuado a título de simples faturamento decorrente de compra para recebimento futuro
1.922 2.922
Classificam-se neste código os registros efetuados a título de simples faturamento decorrente de compra para
recebimento futuro.
Entrada de mercadoria recebida do vendedor remetente, em venda à ordem

Classificam-se neste código as entradas de mercadorias recebidas do vendedor remetente, em vendas à ordem, cuja
1.923 2.923
compra do adquirente originário, foi classificada, respectivamente, nos códigos 1.120 ou 2.120 – “Compra para
industrialização, em venda à ordem, já recebida do vendedor remetente”, ou respectivamente nos códigos 1.121 ou
2.121 – “Compra para comercialização, em venda à ordem, já recebida do vendedor remetente”.
Entrada para industrialização por conta e ordem do adquirente da mercadoria, quando esta não transitar pelo
estabelecimento do adquirente
1.924 2.924
Classificam-se neste código as entradas de insumos recebidos para serem industrializados por conta e ordem do
adquirente, nas hipóteses em que os insumos não tenham transitado pelo estabelecimento do adquirente dos
67
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

mesmos.
Retorno de mercadoria remetida para industrialização por conta e ordem do adquirente da mercadoria, quando esta
não transitar pelo estabelecimento do adquirente
1.925 2.925
Classificam-se neste código o retorno dos insumos remetidos por conta e ordem do adquirente, para industrialização
e incorporados ao produto final pelo estabelecimento industrializador, nas hipóteses em que os insumos não tenham
transitado pelo estabelecimento do adquirente.
Lançamento efetuado a título de reclassificação de mercadoria decorrente de formação de kit ou de sua
desagregação
1.926
Classificam-se neste código os registros efetuados a título de reclassificação decorrente de formação de kit de
mercadorias ou de sua desagregação.
Lançamento efetuado a título de entrada de bem sob amparo de regime especial aduaneiro de admissão temporária
3.930
Classificam-se neste código os lançamentos efetuados a título de entrada de bens amparada por regime especial
aduaneiro de admissão temporária.
Lançamento efetuado pelo tomador do serviço de transporte quando a responsabilidade de retenção do imposto for
atribuída ao remetente ou alienante da mercadoria, pelo serviço de transporte realizado por transportador autônomo
ou por transportador não inscrito na unidade da Federação onde iniciado o serviço.
1.931 2.931
Classificam-se neste código exclusivamente os lançamentos efetuados pelo tomador do serviço de transporte
realizado por transportador autônomo ou por transportador não inscrito na unidade da Federação, onde iniciado o
serviço, quando a responsabilidade pela retenção do imposto for atribuída ao remetente ou alienante da mercadoria.

Aquisição de serviço de transporte iniciado em unidade da Federação diversa daquela onde inscrito o prestador.
1.932 2.932
Classificam-se neste código as aquisições de serviços de transporte que tenham sido iniciados em unidade da
Federação diversa daquela onde o prestador está inscrito como contribuinte.
Aquisição de serviço tributado pelo ISSQN
1.933 2.933
Classificam-se neste código as aquisições de serviços, de competência municipal, desde que informados em Nota
Fiscal modelo 1 ou 1-A.
Outra entrada de mercadoria ou prestação de serviço não especificada

1.949 2.949 3.949 Classificam-se neste código as outras entradas de mercadorias ou prestações de serviços que não tenham sido
especificadas nos códigos anteriores.

Grupos Grupos Grupos Descrição


SAÍDAS OU PRESTAÇÕES DE SERVIÇOS PARA O ESTADO
5.000
Classificam-se, neste grupo, as operações ou prestações em que o estabelecimento remetente esteja localizado na
mesma unidade da Federação do destinatário
SAÍDAS OU PRESTAÇÕES DE SERVIÇOS PARA OUTROS ESTADOS
6.000
Classificam-se, neste grupo, as operações ou prestações em que o estabelecimento remetente esteja localizado em
unidade da Federação diversa daquela do destinatário
SAÍDAS OU PRESTAÇÕES DE SERVIÇOS PARA O EXTERIOR
7.000
Classificam-se, neste grupo, as operações ou prestações em que o destinatário esteja localizado em outro país
Grupos Grupos Grupos Descrição
5.100 6.100 7.100 VENDAS DE PRODUÇÃO PRÓPRIA OU DE TERCEIROS
Venda de produção do estabelecimento
5.101 6.101
Classificam-se neste código as vendas de produtos industrializados ou produzidos pelo próprio estabelecimento.
Também serão classificadas neste código as vendas de mercadorias por estabelecimento industrial ou produtor rural
de cooperativa destinadas a seus cooperados ou a estabelecimento de outra cooperativa.
Venda de produção do estabelecimento
7.101
Classificam-se neste código as vendas de produtos do estabelecimento. Também serão classificadas neste código as
vendas de mercadorias por estabelecimento industrial ou produtor rural de cooperativa.
Venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros
5.102 6.102 7.102
Classificam-se neste código as vendas de mercadorias adquiridas ou recebidas de terceiros para industrialização ou
comercialização, que não tenham sido objeto de qualquer processo industrial no estabelecimento. Também serão
classificadas neste código as vendas de mercadorias por estabelecimento comercial de cooperativa destinadas a seus
cooperados ou estabelecimento de outra cooperativa.
Venda de produção do estabelecimento, efetuada fora do estabelecimento
5.103 6.103
Classificam-se neste código as vendas efetuadas fora do estabelecimento, inclusive por meio de veículo, de
produtos industrializados ou produzidos pelo próprio estabelecimento.
Venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros, efetuada fora do estabelecimento
5.104 6.104
Classificam-se neste código as vendas efetuadas fora do estabelecimento, inclusive por meio de veículo, de
mercadorias adquiridas ou recebidas de terceiros para industrialização ou comercialização, que não tenham sido
objeto de qualquer processo industrial no estabelecimento
68
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

5.105 6.105 7.105 Venda de produção do estabelecimento que não deva por ele transitar

Classificam-se neste código as vendas de produtos industrializados no estabelecimento, armazenados em depósito


fechado, armazém geral ou outro sem que haja retorno ao estabelecimento depositante.
Venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros, que não deva por ele transitar
5.106 6.106 7.106
Classificam-se neste código as vendas de mercadorias adquiridas ou recebidas de terceiros para industrialização ou
comercialização, armazenadas em depósito fechado, armazém geral ou outro, que não tenham sido objeto de
qualquer processo industrial no estabelecimento sem que haja retorno ao estabelecimento depositante. Também
serão classificadas neste código as vendas de mercadorias importadas, cuja saída ocorra do recinto alfandegado ou
da repartição alfandegária onde se processou o desembaraço aduaneiro, com destino ao estabelecimento do
comprador, sem transitar pelo estabelecimento do importador.

Venda de produção do estabelecimento, destinada a não contribuinte

6.107 Classificam-se neste código as vendas de produtos industrializados ou produzidos por estabelecimento de produtor
rural, destinadas a não contribuintes. Quaisquer operações de venda destinadas a não contribuintes deverão ser
classificadas neste código.
Venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros, destinada a não contribuinte

Classificam-se neste código as vendas de mercadorias adquiridas ou recebidas de terceiros para industrialização ou
6.108
comercialização, que não tenham sido objeto de qualquer processo industrial no estabelecimento, destinadas a não
contribuintes. Quaisquer operações de venda destinadas a não contribuintes deverão ser classificadas neste código.

Venda de produção do estabelecimento, destinada à Zona Franca de Manaus ou Áreas de Livre Comércio

Classificam-se neste código as vendas de produtos industrializados ou produzidos pelo próprio estabelecimento,
destinados à Zona Franca de Manaus ou Áreas de Livre Comércio.
5.109 6.109

Obs.: O CFOP 5.109 está desabilitado no programa da GIA, pois destina-se à operação interna para Zona Franca
de Manaus e Áreas de Livre Comércio.
Venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros, destinada à Zona Franca de Manaus ou Áreas de
Livre Comércio

Classificam-se neste código as vendas de mercadorias adquiridas ou recebidas de terceiros, destinadas à


Zona Franca de Manaus ou Áreas de Livre Comércio, desde que alcançadas pelos benefícios fiscais de que
5.110 6.110 tratam o Decreto-lei n° 288, de 28 de fevereiro de 1967, o Convênio ICM 65/88, de 6 de dezembro de 1988,
o Convênio ICMS 36/97, de 23 de maio de 1997 e o Convênio ICMS 37/97, de 23 de maio de 1997.

Obs.: O CFOP 5.110 está desabilitado no programa da GIA, pois destina-se à operação interna para Zona Franca
de Manaus e Áreas de Livre Comércio.

Venda de produção do estabelecimento remetida anteriormente em consignação industrial


5.111 6.111
Classificam-se neste código as vendas efetivas de produtos industrializados no estabelecimento remetidos
anteriormente a título de consignação industrial
Venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros remetida anteriormente em consignação industrial

5.112 6.112 Classificam-se neste código as vendas efetivas de mercadorias adquiridas ou recebidas de terceiros, que não tenham
sido objeto de qualquer processo industrial no estabelecimento, remetidas anteriormente a título de consignação
industrial.
Venda de produção do estabelecimento remetida anteriormente em consignação mercantil
5.113 6.113 Classificam-se neste código as vendas efetivas de produtos industrializados no estabelecimento remetidos
anteriormente a título de consignação mercantil.
Venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros remetida anteriormente em consignação mercantil

5.114 6.114 Classificam-se neste código as vendas efetivas de mercadorias adquiridas ou recebidas de terceiros, que não tenham
sido objeto de qualquer processo industrial no estabelecimento, remetidas anteriormente a título de consignação
mercantil.
Venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros, recebida anteriormente em consignação mercantil
5.115 6.115
Classificam-se neste código as vendas de mercadorias adquiridas ou recebidas de terceiros, recebidas anteriormente
a título de consignação mercantil.
Venda de produção do estabelecimento originada de encomenda para entrega futura

5.116 6.116 Classificam-se neste código as vendas de produtos industrializados ou produzidos pelo próprio estabelecimento,
quando da saída real do produto, cujo faturamento tenha sido classificado, respectivamente, nos códigos “5.922 ou
6.922 – Lançamento efetuado a título de simples faturamento decorrente de venda para entrega futura”.
69
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

Venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros, originada de encomenda para entrega futura

Classificam-se neste código as vendas de mercadorias adquiridas ou recebidas de terceiros, que não tenham sido
5.117 6.117
objeto de qualquer processo industrial no estabelecimento, quando da saída real da mercadoria, cujo faturamento
tenha sido classificado nos códigos 5.922 ou 6.922 – “Lançamento efetuado a título de simples faturamento
decorrente de venda para entrega futura”.
Venda de produção do estabelecimento entregue ao destinatário por conta e ordem do adquirente originário, em
venda à ordem
5.118 6.118
Classificam-se neste código as vendas à ordem de produtos industrializados pelo estabelecimento, entregues ao
destinatário por conta e ordem do adquirente originário.
Venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros entregue ao destinatário por conta e ordem do adquirente
originário, em venda à ordem
5.119 6.119
Classificam-se neste código as vendas à ordem de mercadorias adquiridas ou recebidas de terceiros, que não tenham
sido objeto de qualquer processo industrial no estabelecimento, entregues ao destinatário por conta e ordem do
adquirente originário
Venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros entregue ao destinatário pelo vendedor remetente, em
venda à ordem

5.120 6.120 Classificam-se neste código as vendas à ordem de mercadorias adquiridas ou recebidas de terceiros, que não tenham
sido objeto de qualquer processo industrial no estabelecimento, entregues pelo vendedor remetente ao destinatário,
cuja compra seja classificada, pelo adquirente originário, respectivamente nos códigos 1.118 ou 2.118 – “Compra
de mercadoria pelo adquirente originário, entregue pelo vendedor remetente ao destinatário, em venda à ordem”.
Venda de produção do estabelecimento remetida para industrialização, por conta e ordem do adquirente, sem
transitar pelo estabelecimento do adquirente

5.122 6.122 Classificam-se neste código as vendas de produtos industrializados no estabelecimento, remetidos para serem
industrializados em outro estabelecimento, por conta e ordem do adquirente, sem que os produtos tenham transitado
pelo estabelecimento do adquirente.

Venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros remetida para industrialização, por conta e ordem do
adquirente, sem transitar pelo estabelecimento do adquirente

5.123 6.123 Classificam-se neste código as vendas de mercadorias adquiridas ou recebidas de terceiros, que não tenham sido
objeto de qualquer processo industrial no estabelecimento, remetidas para serem industrializadas em outro
estabelecimento, por conta e ordem do adquirente, sem que as mercadorias tenham transitado pelo estabelecimento
do adquirente.
Industrialização efetuada para outra empresa

Classificam-se neste código as saídas de mercadorias industrializadas para terceiros, compreendendo os valores
5.124 6.124
referentes aos serviços prestados e os das mercadorias de propriedade do industrializador empregadas no processo
industrial

Industrialização efetuada para outra empresa quando a mercadoria recebida para utilização no processo de
industrialização não transitar pelo estabelecimento adquirente da mercadoria

5.125 6.125 Classificam-se neste código as saídas de mercadorias industrializadas para outras empresas, em que as mercadorias
recebidas para utilização no processo de industrialização não tenham transitado pelo estabelecimento do adquirente
das mercadorias, compreendendo os valores referentes aos serviços prestados e os das mercadorias de propriedade
do industrializador empregadas no processo industrial.
Venda de produção do estabelecimento sob o regime de “drawback”

Classificam-se neste código as vendas de produtos industrializados no estabelecimento sob o regime de


7.127
“drawback”, cujas compras foram classificadas no código “3.127 – Compra para industrialização sob o regime de
“drawback””.

Grupos Grupos Grupos Descrição


5.150 6.150 TRANSFERÊNCIAS DE PRODUÇÃO PRÓPRIA OU DE TERCEIROS
Transferência de produção do estabelecimento
5.151 6.151
Classificam-se neste código os produtos industrializados ou produzidos pelo estabelecimento em transferência para
outro estabelecimento da mesma empresa.
Transferência de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros
5.152 6.152
Classificam-se neste código as mercadorias adquiridas ou recebidas de terceiros para industrialização,
comercialização ou para utilização na prestação de serviços e que não tenham sido objeto de qualquer processo
industrial no estabelecimento, transferidas para outro estabelecimento da mesma empresa.

5.153 6.153 Transferência de energia elétrica

Classificam-se neste código as transferências de energia elétrica para outro estabelecimento da mesma empresa,
para distribuição.
70
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

Transferência de produção do estabelecimento, que não deva por ele transitar


5.155 6.155
Classificam-se neste código as transferências para outro estabelecimento da mesma empresa, de produtos
industrializados no estabelecimento que tenham sido remetidos para armazém geral, depósito fechado ou outro, sem
que haja retorno ao estabelecimento depositante.
Transferência de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros, que não deva por ele transitar
5.156 6.156
Classificam-se neste código as transferências para outro estabelecimento da mesma empresa, de mercadorias
adquiridas ou recebidas de terceiros para industrialização ou comercialização, que não tenham sido objeto de
qualquer processo industrial, remetidas para armazém geral, depósito fechado ou outro, sem que haja retorno ao
estabelecimento depositante
Grupos Grupos Grupos Descrição
DEVOLUÇÕES DE COMPRAS PARA INDUSTRIALIZAÇÃO, PRODUÇÃO RURAL, COMERCIALIZAÇÃO
5.200 6.200 7.200 OU ANULAÇÕES DE VALORES
Devolução de compra para industrialização ou produção rural
5.201 6.201
Classificam-se neste código as devoluções de mercadorias adquiridas para serem utilizadas em processo de
industrialização ou produção rural, cujas entradas tenham sido classificadas, respectivamente, como “1.101 ou
2.101 – Compra para industrialização ou produção rural”.
Devolução de compra para industrialização ou produção rural

7.201 Classificam-se neste código as devoluções de mercadorias adquiridas para serem utilizadas em processo de
industrialização ou produção rural, cujas entradas tenham sido classificadas como “Compra para industrialização ou
produção rural”.
5.202 6.202 7.202 Devolução de compra para comercialização

Classificam-se neste código as devoluções de mercadorias adquiridas para serem comercializadas, cujas entradas
tenham sido classificadas como “Compra para comercialização”.
Anulação de valor relativo a aquisição de serviço de comunicação
5.205 6.205 7.205
Classificam-se neste código as anulações correspondentes a valores faturados indevidamente, decorrentes das
aquisições de serviços de comunicação.
Anulação de valor relativo a aquisição de serviço de transporte
5.206 6.206 7.206
Classificam-se neste código as anulações correspondentes a valores faturados indevidamente, decorrentes das
aquisições de serviços de transporte
Anulação de valor relativo à compra de energia elétrica
5.207 6.207 7.207
Classificam-se neste código as anulações correspondentes a valores faturados indevidamente, decorrentes da
compra de energia elétrica.
Devolução de mercadoria recebida em transferência para industrialização ou produção rural
5.208 6.208
Classificam-se neste código as devoluções de mercadorias recebidas em transferência de outros estabelecimentos da
mesma empresa, para serem utilizadas em processo de industrialização ou produção rural.
Devolução de mercadoria recebida em transferência para comercialização
5.209 6.209
Classificam-se neste código as devoluções de mercadorias recebidas em transferência de outro estabelecimento da
mesma empresa, para serem comercializadas
Devolução de compra para utilização na prestação de serviço

5.210 6.210 7.210 Classificam-se neste código as devoluções de mercadorias adquiridas para utilização na prestação de serviços, cujas
entradas tenham sido classificadas, respectivamente, nos códigos 1.126, 2.126 ou 3.126 – “Compra para utilização
na prestação de serviço”.
Devolução de compras para industrialização sob o regime de drawback”

Classificam-se neste código as devoluções de mercadorias adquiridas para serem utilizadas em processo de
7.211
industrialização sob o regime de “drawback” e não utilizadas no referido processo, cujas entradas tenham sido
classificadas no código “3.127 – Compra para industrialização sob o regime de “drawback””.

Grupos Grupos Grupos Descrição


5.250 6.250 7.250 VENDAS DE ENERGIA ELÉTRICA
5.251 6.251 7.251 Venda de energia elétrica para distribuição ou comercialização

Classificam-se neste código as vendas de energia elétrica destinada à distribuição ou comercialização. Também
serão classificadas neste código as vendas de energia elétrica destinada a cooperativas para distribuição aos seus
cooperados.
5.252 6.252 Venda de energia elétrica para estabelecimento industrial

Classificam-se neste código as vendas de energia elétrica para consumo por estabelecimento industrial. Também
serão classificadas neste código as vendas de energia elétrica destinada a estabelecimento industrial de cooperativa.
5.253 6.253 Venda de energia elétrica para estabelecimento comercial

Classificam-se neste código as vendas de energia elétrica para consumo por estabelecimento comercial. Também
serão classificadas neste código as vendas de energia elétrica destinada a estabelecimento comercial de cooperativa.
71
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

Venda de energia elétrica para estabelecimento prestador de serviço de transporte


5.254 6.254 Classificam-se neste código as vendas de energia elétrica para consumo por estabelecimento de prestador de
serviços de transporte.
Venda de energia elétrica para estabelecimento prestador de serviço de comunicação.
5.255 6.255
Classificam-se neste código as vendas de energia elétrica para consumo por estabelecimento de prestador de
serviços de comunicação
5.256 6.256 Venda de energia elétrica para estabelecimento de produtor rural

Classificam-se neste código as vendas de energia elétrica para consumo por estabelecimento de produtor rural.
Venda de energia elétrica para consumo por demanda contratada
5.257 6.257
Classificam-se neste código as vendas de energia elétrica para consumo por demanda contratada, que prevalecerá
sobre os demais códigos deste subgrupo.
Venda de energia elétrica a não contribuinte
5.258 6.258
Classificam-se neste código as vendas de energia elétrica a pessoas físicas ou a pessoas jurídicas não indicadas nos
códigos anteriores.
Grupos Grupos Grupos Descrição
5.300 6.300 7.300 PRESTAÇÕES DE SERVIÇOS DE COMUNICAÇÃO
5.301 6.301 7.301 Prestação de serviço de comunicação para execução de serviço da mesma natureza

Classificam-se neste código as prestações de serviços de comunicação destinados às prestações de serviços da


mesma natureza.
Prestação de serviço de comunicação a estabelecimento industrial

5.302 6.302 Classificam-se neste código as prestações de serviços de comunicação a estabelecimento industrial. Também serão
classificados neste código os serviços de comunicação prestados a estabelecimento industrial de cooperativa

Prestação de serviço de comunicação a estabelecimento comercial


5.303 6.303
Classificam-se neste código as prestações de serviços de comunicação a estabelecimento comercial. Também serão
classificados neste código os serviços de comunicação prestados a estabelecimento comercial de cooperativa.
Prestação de serviço de comunicação a estabelecimento de prestador de serviço de transporte
5.304 6.304
Classificam-se neste código as prestações de serviços de comunicação a estabelecimento prestador de serviço de
transporte.
Prestação de serviço de comunicação a estabelecimento de geradora ou de distribuidora de energia elétrica
5.305 6.305
Classificam-se neste código as prestações de serviços de comunicação a estabelecimento de geradora ou de
distribuidora de energia elétrica.
Prestação de serviço de comunicação a estabelecimento de produtor rural
5.306 6.306
Classificam-se neste código as prestações de serviços de comunicação a estabelecimento de produtor rural.
Prestação de serviço de comunicação a não contribuinte
5.307 6.307
Classificam-se neste código as prestações de serviços de comunicação a pessoas físicas ou a pessoas jurídicas não
indicadas nos códigos anteriores.

Grupos Grupos Grupos Descrição


5.350 6.350 7.350 PRESTAÇÕES DE SERVIÇOS DE TRANSPORTE
5.351 6.351 Prestação de serviço de transporte para execução de serviço da mesma natureza

Classificam-se neste código as prestações de serviços de transporte destinados às prestações de serviços da mesma
natureza.
Prestação de serviço de transporte a estabelecimento industrial
5.352 6.352
Classificam-se neste código as prestações de serviços de transporte a estabelecimento industrial. Também serão
classificados neste código os serviços de transporte prestados a estabelecimento industrial de cooperativa
Prestação de serviço de transporte a estabelecimento comercial
5.353 6.353
Classificam-se neste código as prestações de serviços de transporte a estabelecimento comercial. Também serão
classificados neste código os serviços de transporte prestados a estabelecimento comercial de cooperativa
Prestação de serviço de transporte a estabelecimento de prestador de serviço de comunicação
5.354 6.354
Classificam-se neste código as prestações de serviços de transporte a estabelecimento prestador de serviços de
comunicação
Prestação de serviço de transporte a estabelecimento de geradora ou de distribuidora de energia elétrica
5.355 6.355
Classificam-se neste código as prestações de serviços de transporte a estabelecimento de geradora ou de
distribuidora de energia elétrica.
5.356 6.356 Prestação de serviço de transporte a estabelecimento de produtor rural
72
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

Classificam-se neste código as prestações de serviços de transporte a estabelecimento de produtor rural


5.357 6.357 Prestação de serviço de transporte a não contribuinte

Classificam-se neste código as prestações de serviços de transporte a pessoas físicas ou a pessoas jurídicas não
indicadas nos códigos anteriores.
Prestação de serviço de transporte
7.358
Classificam-se neste código as prestações de serviços de transporte destinado a estabelecimento no exterior.
Prestação de serviço de transporte a contribuinte ou a não contribuinte quando a mercadoria transportada está
dispensada de emissão de nota fiscal.
5.359 6.359
Classificam-se neste código as prestações de serviços de transporte a contribuintes ou a não contribuintes,
exclusivamente quando não existe a obrigação legal de emissão de nota fiscal para a mercadoria transportada .
Prestação de serviço de transporte a contribuinte substituto em relação ao serviço de transporte
5.360 6.360
Classificam-se neste código as prestações de serviços de transporte a contribuinte ao qual tenha sido atribuída a
condição de substituto tributário do imposto sobre a prestação dos serviços.
Grupos Grupos Grupos Descrição
5.400 6.400 SAÍDAS DE MERCADORIAS SUJEITAS AO REGIME DE SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA
Venda de produção do estabelecimento em operação com produto sujeito ao regime de substituição tributária, na
condição de contribuinte substituto

5.401 6.401 Classificam-se neste código as vendas de produtos industrializados ou produzidos pelo próprio estabelecimento em
operações com produtos sujeitos ao regime de substituição tributária, na condição de contribuinte substituto.
Também serão classificadas neste código as vendas de produtos industrializados por estabelecimento industrial ou
produtor rural de cooperativa sujeitos ao regime de substituição tributária, na condição de contribuinte substituto.
Venda de produção do estabelecimento de produto sujeito ao regime de substituição tributária, em operação entre
5.402 6.402
contribuintes substitutos do mesmo produto

Classificam-se neste código as vendas de produtos sujeitos ao regime de substituição tributária industrializados no
estabelecimento, em operações entre contribuintes substitutos do mesmo produto
Venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros em operação com mercadoria sujeita ao regime de
5.403 6.403 substituição tributária, na condição de contribuinte substituto

Classificam-se neste código as vendas de mercadorias adquiridas ou recebidas de terceiros, na condição de


contribuinte substituto, em operação com mercadorias sujeitas ao regime de substituição tributária.
Venda de mercadoria sujeita ao regime de substituição tributária, cujo imposto já tenha sido retido anteriormente
6.404
Classificam-se neste código as vendas de mercadorias sujeitas ao regime de substituição tributária, na condição de
substituto tributário, exclusivamente nas hipóteses em que o imposto já tenha sido retido anteriormente
Venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros em operação com mercadoria sujeita ao regime de
substituição tributária, na condição de contribuinte substituído
5.405
Classificam-se neste código as vendas de mercadorias adquiridas ou recebidas de terceiros em operação com
mercadorias sujeitas ao regime de substituição tributária, na condição de contribuinte substituído.
Transferência de produção do estabelecimento em operação com produto sujeito ao regime de substituição
5.408 6.408 tributária

Classificam-se neste código os produtos industrializados ou produzidos no próprio estabelecimento em


transferência para outro estabelecimento da mesma empresa de produtos sujeitos ao regime de substituição
tributária.
Transferência de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros em operação com mercadoria sujeita ao regime de
5.409 6.409
substituição tributária

Classificam-se neste código as transferências para outro estabelecimento da mesma empresa, de mercadorias
adquiridas ou recebidas de terceiros que não tenham sido objeto de qualquer processo industrial no estabelecimento,
em operações com mercadorias sujeitas ao regime de substituição tributária.
Devolução de compra para industrialização ou produção rural em operação com mercadoria sujeita ao regime de
substituição tributária
5.410 6.410
Classificam-se neste código as devoluções de mercadorias adquiridas para serem utilizadas em processo de
industrialização ou produção rural cujas entradas tenham sido classificadas como “Compra para industrialização ou
produção rural em operação com mercadoria sujeita ao regime de substituição tributária”.
Devolução de compra para comercialização em operação com mercadoria sujeita ao regime de substituição
5.411 6.411
tributária

Classificam-se neste código as devoluções de mercadorias adquiridas para serem comercializadas, cujas entradas
tenham sido classificadas como “Compra para comercialização em operação com mercadoria sujeita ao regime de
substituição tributária”.
Devolução de bem do ativo imobilizado, em operação com mercadoria sujeita ao regime de substituição tributária

5.412 6.412 Classificam-se neste código as devoluções de bens adquiridos para integrar o ativo imobilizado do estabelecimento,
cuja entrada tenha sido classificada, respectivamente, nos códigos 1.406 ou 2.406 – “Compra de bem para o ativo
imobilizado cuja mercadoria está sujeita ao regime de substituição tributária”.
73
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

Devolução de mercadoria destinada ao uso ou consumo, em operação com mercadoria sujeita ao regime de
substituição tributária
5.413 6.413
Classificam-se neste código as devoluções de mercadorias adquiridas para uso ou consumo do estabelecimento,
cuja entrada tenha sido classificada, respectivamente, nos códigos 1.407 ou 2.407 – “Compra de mercadoria para
uso ou consumo cuja mercadoria está sujeita ao regime de substituição tributária”.
Remessa de produção do estabelecimento para venda fora do estabelecimento em operação com produto sujeito ao
regime de substituição tributária
5.414 6.414
Classificam-se neste código as remessas de produtos industrializados ou produzidos pelo próprio estabelecimento
para serem vendidos fora do estabelecimento, inclusive por meio de veículos, em operações com produtos sujeitos
ao regime de substituição tributária.
Remessa de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros para venda fora do estabelecimento, em operação com
mercadoria sujeita ao regime de substituição tributária
5.415 6.415 Classificam-se neste código as remessas de mercadorias adquiridas ou recebidas de terceiros para serem vendidas
fora do estabelecimento, inclusive por meio de veículos, em operações com mercadorias sujeitas ao regime de
substituição tributária.
Grupos Grupos Grupos Descrição
5.450 SISTEMAS DE INTEGRAÇÃO
Remessa de animal e de insumo para estabelecimento produtor

Classificam-se neste código as saídas referentes à remessa de animais e de insumos para criação de animais no
5.451
sistema integrado, tais como: pintos, leitões, rações e medicamentos.

Grupos Grupos Grupos Descrição


REMESSAS PARA FORMAÇÃO DE LOTE E COM FIM ESPECÍFICO DE EXPORTAÇÃO E EVENTUAIS
5.500 6.500
DEVOLUÇÕES
7.500 EXPORTAÇÃO DE MERCADORIAS RECEBIDAS COM FIM ESPECÍFICO DE EXPORTAÇÃO
Remessa de produção do estabelecimento, com fim específico de exportação
5.501 6.501
Classificam-se neste código as saídas de produtos industrializados ou produzidos pelo próprio estabelecimento,
remetidos com fim específico de exportação a trading company, empresa comercial exportadora ou outro
estabelecimento do remetente.
Exportação de mercadorias recebidas com fim específico de exportação

7.501 Classificam-se neste código as exportações das mercadorias recebidas anteriormente com finalidade específica de
exportação, cujas entradas tenham sido classificadas, respectivamente, nos códigos 1.501 ou 2.501 – Entrada de
mercadoria recebida com fim específico de exportação”.
5.502 6.502 Remessa de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros, com fim específico de exportação

Classificam-se neste código as saídas de mercadorias adquiridas ou recebidas de terceiros, remetidas com fim
específico de exportação a trading company, empresa comercial exportadora ou outro estabelecimento do remetente
Devolução de mercadoria recebida com fim específico de exportação

Classificam-se neste código as devoluções efetuadas por “trading company”, empresa comercial exportadora ou
5.503 6.503
outro estabelecimento do destinatário, de mercadorias recebidas com fim específico de exportação, cujas entradas
tenham sido classificadas, respectivamente, nos códigos 1.501 ou 2.501 – “Entrada de mercadoria recebida com fim
específico de exportação”.

Remessa de mercadorias para formação de lote de exportação, de produtos industrializados ou produzidos pelo
próprio estabelecimento.
5.504 6.504
Classificam-se neste código as remessas de mercadorias para formação de lote de exportação, de produtos
industrializados ou produzidos pelo próprio estabelecimento.
Remessa de mercadorias, adquiridas ou recebidas de terceiros, para formação de lote de exportação.
5.505 6.505
Classificam-se neste código as remessas de mercadorias, adquiridas ou recebidas de terceiros, para formação de lote
de exportação.
Grupos Grupos Grupos Descrição
5.550 6.550 7.550 OPERAÇÕES COM BENS DE ATIVO IMOBILIZADO E MATERIAIS PARA USO OU CONSUMO
Venda de bem do ativo imobilizado
5.551 6.551 7.551
Classificam-se neste código as vendas de bens integrantes do ativo imobilizado do estabelecimento.
Transferência de bem do ativo imobilizado
5.552 6.552
Classificam-se neste código os bens do ativo imobilizado transferidos para outro estabelecimento da mesma
empresa.
Devolução de compra de bem para o ativo imobilizado

5.553 6.553 7.553 Classificam-se neste código as devoluções de bens adquiridos para integrar o ativo imobilizado do estabelecimento,
cuja entrada foi classificada, respectivamente, nos códigos 1.551, 2.551 ou 3.551 – “Compra de bem para o ativo
imobilizado”.
74
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

Remessa de bem do ativo imobilizado para uso fora do estabelecimento


5.554 6.554
Classificam-se neste código as remessas de bens do ativo imobilizado para uso fora do estabelecimento.
Devolução de bem do ativo imobilizado de terceiro, recebido para uso no estabelecimento

5.555 6.555 Classificam-se neste código as saídas em devolução, de bens do ativo imobilizado de terceiros, recebidos para uso
no estabelecimento, cuja entrada tenha sido classificada, respectivamente, nos códigos 1.555 ou 2.555 – “Entrada
de bem do ativo imobilizado de terceiro, remetido para uso no estabelecimento”.
Devolução de compra de material de uso ou consumo

5.556 6.556 7.556 Classificam-se neste código as devoluções de mercadorias destinadas ao uso ou consumo do estabelecimento, cuja
entrada tenha sido classificada, respectivamente, nos códigos 1.556, 2.556 ou 3.556 – “Compra de material para uso
ou consumo”.
Transferência de material de uso ou consumo

5.557 6.557 Classificam-se neste código os materiais para uso ou consumo transferidos para outro estabelecimento da mesma
empresa.

Grupos Grupos Grupos Descrição


5.600 6.600 CRÉDITOS E RESSARCIMENTOS DE ICMS
Transferência de crédito de ICMS acumulado
5.601
Classificam-se neste código os lançamentos destinados ao registro da transferência de créditos de ICMS para outras
empresas.
Transferência de saldo credor de ICMS para outro estabelecimento da mesma empresa, destinado à compensação de
saldo devedor de ICMS

Classificam-se neste código os lançamentos destinados ao registro da transferência de saldos credores de ICMS
para outros estabelecimentos da mesma empresa, destinados à compensação do saldo devedor do estabelecimento,
5.602
inclusive no caso de apuração centralizada do imposto.

Obs.: Este CFOP está desabilitado no programa da GIA. Deve ser utilizado o subitem 002.18 (Outros
Débitos) na ficha “Apuração do ICMS”, conforme instruções contidas no Manual da GIA.

Ressarcimento de ICMS retido por substituição tributária

5.603 6.603 Classificam-se neste código os lançamentos destinados ao registro de ressarcimento de ICMS retido por
substituição tributária a contribuinte substituído, efetuado pelo contribuinte substituto, nas hipóteses previstas na
legislação aplicável
Transferência de saldo devedor de ICMS de outro estabelecimento da mesma empresa.

Classificam-se neste código os lançamentos destinados ao registro da transferência de saldo devedor de ICMS para
5.605 outro estabelecimento da mesma empresa, para efetivação da apuração centralizada do imposto.

Obs:- Este CFOP está desabilitado no programa da GIA. Deve ser utilizado o subitem 007.29 (Outros
Créditos) na ficha “Apuração do ICMS”, conforme instruções contidas no Manual da GIA.
Utilização de saldo credor de ICMS para extinção por compensação de débitos fiscais.
Classificam-se neste código os lançamentos destinados ao registro de utilização de saldo credor de ICMS em conta
5.606
gráfica para extinção por compensação de débitos fiscais desvinculados de conta gráfica.” (Ajuste SINIEF 02/05)

Obs: Este CFOP está desabilitado no programa da GIA.


Grupos Grupos Grupos Descrição
5.650 6.650 7.650 SAÍDAS DE COMBUSTÍVEIS, DERIVADOS OU NÃO DE PETRÓLEO E LUBRIFICANTES
Venda de combustível ou lubrificante de produção do estabelecimento destinado à industrialização subseqüente

Classificam-se neste código as vendas de combustíveis ou lubrificantes industrializados no estabelecimento


5.651 6.651 destinados à industrialização do próprio produto, inclusive aquelas decorrentes de encomenda para entrega futura,
cujo faturamento tenha sido classificado no código 5.922 ou 6.922 – “Lançamento efetuado a título de simples
faturamento decorrente de venda para entrega futura”.

Venda de combustível ou lubrificante de produção do estabelecimento


7.651
Classificam-se neste código as vendas de combustíveis ou lubrificantes industrializados no estabelecimento
destinados ao exterior.
Venda de combustível ou lubrificante de produção do estabelecimento destinado à comercialização

Classificam-se neste código as vendas de combustíveis ou lubrificantes industrializados no estabelecimento


5.652 6.652 destinados à comercialização, inclusive aquelas decorrentes de encomenda para entrega futura, cujo faturamento
tenha sido classificado no código 5.922 ou 6.922 – “Lançamento efetuado a título de simples faturamento
decorrente de venda para entrega futura”.
75
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

Venda de combustível ou lubrificante de produção do estabelecimento destinado a consumidor ou usuário final

Classificam-se neste código as vendas de combustíveis ou lubrificantes industrializados no estabelecimento


5.653 6.653 destinados a consumo em processo de industrialização de outros produtos, à prestação de serviços ou a usuário
final, inclusive aquelas decorrentes de encomenda para entrega futura, cujo faturamento tenha sido classificado no
código 5.922 ou 6.922 – “Lançamento efetuado a título de simples faturamento decorrente de venda para entrega
futura”.
Venda de combustível ou lubrificante adquirido ou recebido de terceiros destinado à industrialização subseqüente

Classificam-se neste código as vendas de combustíveis ou lubrificantes adquiridos ou recebidos de terceiros


5.654 6.654 destinados à industrialização do próprio produto, inclusive aquelas decorrentes de encomenda para entrega futura,
cujo faturamento tenha sido classificado no código 5.922 ou 6.922 – “Lançamento efetuado a título de simples
faturamento decorrente de venda para entrega futura”. Também serão classificadas neste código as vendas
realizadas pelo importador.
Venda de combustível ou lubrificante adquirido ou recebido de terceiros
7.654
Classificam-se neste código as vendas de combustíveis ou lubrificantes adquiridos ou recebidos de terceiros
destinados ao exterior.
Venda de combustível ou lubrificante adquirido ou recebido de terceiros destinado à comercialização

Classificam-se neste código as vendas de combustíveis ou lubrificantes adquiridos ou recebidos de terceiros


5.655 6.655 destinados à comercialização, inclusive aquelas decorrentes de encomenda para entrega futura, cujo faturamento
tenha sido classificado no código 5.922 ou 6.922 – “Lançamento efetuado a título de simples faturamento
decorrente de venda para entrega futura”. Também serão classificadas neste código as vendas realizadas por
importador.
Venda de combustível ou lubrificante adquirido ou recebido de terceiros destinado a consumidor ou usuário final

Classificam-se neste código as vendas de combustíveis ou lubrificantes adquiridos ou recebidos de terceiros


5.656 6.656 destinados a consumo em processo de industrialização de outros produtos, à prestação de serviços ou a usuário
final, inclusive aquelas decorrentes de encomenda para entrega futura, cujo faturamento tenha sido classificado no
código 5.922 ou 6.922 – “Lançamento efetuado a título de simples faturamento decorrente de venda para entrega
futura”. Também serão classificadas neste código as vendas realizadas por importador.
Remessa de combustível ou lubrificante adquirido ou recebido de terceiros para venda fora do estabelecimento
5.657 6.657
Classificam-se neste código as remessas de combustíveis ou lubrificante, adquiridos ou recebidos de terceiros para
serem vendidos fora do estabelecimento, inclusive por meio de veículos.
Transferência de combustível ou lubrificante de produção do estabelecimento
5.658 6.658
Classificam-se neste código as transferências de combustíveis ou lubrificantes, industrializados no estabelecimento,
para outro estabelecimento da mesma empresa
Transferência de combustível ou lubrificante adquirido ou recebido de terceiro
5.659 6.659
Classificam-se neste código as transferências de combustíveis ou lubrificantes, adquiridos ou recebidos de terceiros,
para outro estabelecimento da mesma empresa.
Devolução de compra de combustível ou lubrificante adquirido para industrialização subseqüente

5.660 6.660 Classificam-se neste código as devoluções de compras de combustíveis ou lubrificantes adquiridos para
industrialização do próprio produto, cujas entradas tenham sido classificadas como “Compra de combustível ou
lubrificante para industrialização subseqüente”.
Devolução de compra de combustível ou lubrificante adquirido para comercialização

5.661 6.661 Classificam-se neste código as devoluções de compras de combustíveis ou lubrificantes adquiridos para
comercialização, cujas entradas tenham sido classificadas como “Compra de combustível ou lubrificante para
comercialização”.
Devolução de compra de combustível ou lubrificante adquirido por consumidor ou usuário final

5.662 6.662 Classificam-se neste código as devoluções de compras de combustíveis ou lubrificantes adquiridos para consumo
em processo de industrialização de outros produtos, na prestação de serviços ou por usuário final, cujas entradas
tenham sido classificadas como “Compra de combustível ou lubrificante por consumidor ou usuário final”.
Remessa para armazenagem de combustível ou lubrificante
5.663 6.663
Classificam-se neste código as remessas para armazenagem de combustíveis ou lubrificantes.
Retorno de combustível ou lubrificante recebido para armazenagem
5.664 6.664 Classificam-se neste código as remessas em devolução de combustíveis ou lubrificantes, recebidos para
armazenagem.
Retorno simbólico de combustível ou lubrificante recebido para armazenagem

5.665 6.665 Classificam-se neste código os retornos simbólicos de combustíveis ou lubrificantes recebidos para armazenagem,
quando as mercadorias armazenadas tenham sido objeto de saída a qualquer título e não devam retornar ao
estabelecimento depositante.
Remessa por conta e ordem de terceiros de combustível ou lubrificante recebido para armazenagem

5.666 6.666 Classificam-se neste código as saídas por conta e ordem de terceiros, de combustíveis ou lubrificantes, recebidos
anteriormente para armazenagem.
76
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

“5.667 - Venda de combustível ou lubrificante a consumidor ou usuário final estabelecido em outra unidade da
Federação (Ajuste SINIEF-5/09).
Classificam-se neste código as vendas de combustíveis ou lubrificantes a consumidor ou a usuário final
estabelecido em outra unidade da Federação, cujo abastecimento tenha sido efetuado na unidade da Federação do
remetente.

6.667 - Venda de combustível ou lubrificante a consumidor ou usuário final estabelecido em outra unidade da
5.667 6.667 7.667 Federação diferente da que ocorrer o consumo (Ajuste SINIEF-5/09).
Classificam-se neste código as vendas de combustíveis ou lubrificantes a consumidor ou a usuário final, cujo
abastecimento tenha sido efetuado em unidade da Federação diferente do remetente e do destinatário.

7.667 - Venda de combustível ou lubrificante a consumidor ou usuário final (Ajuste SINIEF-5/09).


Classificam-se neste código as vendas de combustíveis ou lubrificantes a consumidor ou a usuário final, cuja
operação tenha sido equiparada a uma exportação.” (NR).

Grupos Grupos Grupos Descrição


5.900 6.900 7.900 OUTRAS SAÍDAS DE MERCADORIAS OU PRESTAÇÕES DE SERVIÇOS
Remessa para industrialização por encomenda
5.901 6.901
Classificam-se neste código as remessas de insumos remetidos para industrialização por encomenda, a ser realizada
em outra empresa ou em outro estabelecimento da mesma empresa.
Retorno de mercadoria utilizada na industrialização por encomenda
5.902 6.902
Classificam-se neste código as remessas, pelo estabelecimento industrializador, dos insumos recebidos para
industrialização e incorporados ao produto final, por encomenda de outra empresa ou de outro estabelecimento da
mesma empresa. O valor dos insumos nesta operação deverá ser igual ao valor dos insumos recebidos para
industrialização.
Retorno de mercadoria recebida para industrialização e não aplicada no referido processo
5.903 6.903
Classificam-se neste código as remessas em devolução de insumos recebidos para industrialização e não aplicados
no referido processo.
Remessa para venda fora do estabelecimento
5.904 6.904
Classificam-se neste código as remessas de mercadorias para venda fora do estabelecimento, inclusive por meio de
veículos.
Remessa para depósito fechado ou armazém geral
5.905 6.905
Classificam-se neste código as remessas de mercadorias para depósito em depósito fechado ou armazém geral.
Retorno de mercadoria depositada em depósito fechado ou armazém geral
5.906 6.906
Classificam-se neste código os retornos de mercadorias depositadas em depósito fechado ou armazém geral ao
estabelecimento depositante.
Retorno simbólico de mercadoria depositada em depósito fechado ou armazém geral

5.907 6.907 Classificam-se neste código os retornos simbólicos de mercadorias recebidas para depósito em depósito fechado ou
armazém geral, quando as mercadorias depositadas tenham sido objeto de saída a qualquer título e que não devam
retornar ao estabelecimento depositante.
Remessa de bem por conta de contrato de comodato
5.908 6.908
Classificam-se neste código as remessas de bens para o cumprimento de contrato de comodato.
Retorno de bem recebido por conta de contrato de comodato
5.909 6.909
Classificam-se neste código as remessas de bens em devolução após cumprido o contrato de comodato.
Remessa em bonificação, doação ou brinde
5.910 6.910
Classificam-se neste código as remessas de mercadorias a título de bonificação, doação ou brinde.
Remessa de amostra grátis
5.911 6.911
Classificam-se neste código as remessas de mercadorias a título de amostra grátis.
Remessa de mercadoria ou bem para demonstração
5.912 6.912
Classificam-se neste código as remessas de mercadorias ou bens para demonstração.
Retorno de mercadoria ou bem recebido para demonstração
5.913 6.913
Classificam-se neste código as remessas em devolução de mercadorias ou bens recebidos para demonstração.
Remessa de mercadoria ou bem para exposição ou feira
5.914 6.914
Classificam-se neste código as remessas de mercadorias ou bens para exposição ou feira.
Remessa de mercadoria ou bem para conserto ou reparo
5.915 6.915
Classificam-se neste código as remessas de mercadorias ou bens para conserto ou reparo.
77
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

Retorno de mercadoria ou bem recebido para conserto ou reparo


5.916 6.916
Classificam-se neste código as remessas em devolução de mercadorias ou bens recebidos para conserto ou reparo.
5.917 6.917 Remessa de mercadoria em consignação mercantil ou industrial

Classificam-se neste código as remessas de mercadorias a título de consignação mercantil ou industrial.


Devolução de mercadoria recebida em consignação mercantil ou industrial
5.918 6.918
Classificam-se neste código as devoluções de mercadorias recebidas anteriormente a título de consignação
mercantil ou industrial.
Devolução simbólica de mercadoria vendida ou utilizada em processo industrial, recebida anteriormente em
consignação mercantil ou industrial
5.919 6.919
Classificam-se neste código as devoluções simbólicas de mercadorias vendidas ou utilizadas em processo industrial,
que tenham sido recebidas anteriormente a título de consignação mercantil ou industrial
Remessa de vasilhame ou sacaria
5.920 6.920
Classificam-se neste código as remessas de vasilhame ou sacaria.
Devolução de vasilhame ou sacaria
5.921 6.921
Classificam-se neste código as saídas por devolução de vasilhame ou sacaria.
Lançamento efetuado a título de simples faturamento decorrente de venda para entrega futura
5.922 6.922
Classificam-se neste código os registros efetuados a título de simples faturamento decorrente de venda para entrega
futura.
Remessa de mercadoria por conta e ordem de terceiros, em venda à ordem

Classificam-se neste código as saídas correspondentes à entrega de mercadorias por conta e ordem de terceiros, em
vendas à ordem, cuja venda ao adquirente originário foi classificada, respectivamente, nos códigos 5.118 ou 6.118 -
5.923 6.923 "Venda de produção do estabelecimento entregue ao destinatário por conta e ordem do adquirente originário, em
venda à ordem", ou respectivamente nos códigos 5.119 ou 6.119 - "Venda de mercadoria adquirida ou recebida de
terceiros entregue ao destinatário por conta e ordem do adquirente originário, em venda à ordem".

Remessa para industrialização por conta e ordem do adquirente da mercadoria, quando esta não transitar pelo
estabelecimento do adquirente
5.924 6.924
Classificam-se neste código as saídas de insumos com destino a estabelecimento industrializador, para serem
industrializados por conta e ordem do adquirente, nas hipóteses em que os insumos não tenham transitado pelo
estabelecimento do adquirente dos mesmos.
Retorno de mercadoria recebida para industrialização por conta e ordem do adquirente da mercadoria, quando
aquela não transitar pelo estabelecimento do adquirente

5.925 6.925 Classificam-se neste código as remessas, pelo estabelecimento industrializador, dos insumos recebidos, por conta e
ordem do adquirente, para industrialização e incorporados ao produto final, nas hipóteses em que os insumos não
tenham transitado pelo estabelecimento do adquirente. O valor dos insumos nesta operação deverá ser igual ao valor
dos insumos recebidos para industrialização.
Lançamento efetuado a título de reclassificação de mercadoria decorrente de formação de kit ou de sua
desagregação
5.926
Classificam-se neste código os registros efetuados a título de reclassificação decorrente de formação de kit de
mercadorias ou de sua desagregação.
Lançamento efetuado a título de baixa de estoque decorrente de perda, roubo ou deterioração

Classificam-se neste código os registros efetuados a título de baixa de estoque decorrente de perda, roubo ou
5.927 deterioração das mercadorias.

Obs.: Este CFOP está desabilitado no programa da GIA. Deve ser utilizado o código 3, subitem 3.1 da
DIPAM-B, conforme comunicado CAT nº 47 de 10/07/2003 e instruções contidas no Manual da GIA.

Lançamento efetuado a título de baixa de estoque decorrente do encerramento da atividade da empresa


5.928
Classificam-se neste código os registros efetuados a título de baixa de estoque decorrente do encerramento das
atividades da empresa.
Lançamento efetuado em decorrência de emissão de documento fiscal relativo a operação ou prestação também
registrada em equipamento Emissor de Cupom Fiscal – ECF
5.929 6.929
Classificam-se neste código os registros relativos aos documentos fiscais emitidos em operações ou prestações que
também tenham sido registradas em equipamento Emissor de Cupom Fiscal – ECF.

Lançamento efetuado a título de devolução de bem cuja entrada tenha ocorrido sob amparo de regime especial
aduaneiro de admissão temporária
7.930
Classificam-se neste código os lançamentos efetuados a título de saída em devolução de bens cuja entrada tenha
ocorrido sob amparo de regime especial aduaneiro de admissão temporária.
5.931 6.931 Lançamento efetuado em decorrência da responsabilidade de retenção do imposto por substituição tributária,
78
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

atribuída ao remetente ou alienante da mercadoria, pelo serviço de transporte realizado por transportador autônomo
ou por transportador não inscrito na unidade da Federação onde iniciado o serviço

Classificam-se neste código exclusivamente os lançamentos efetuados pelo remetente ou alienante da mercadoria
quando lhe for atribuída a responsabilidade pelo recolhimento do imposto devido pelo serviço de transporte
realizado por transportador autônomo ou por transportador não inscrito na unidade da Federação onde iniciado o
serviço.
Prestação de serviço de transporte iniciada em unidade da Federação diversa daquela onde inscrito o prestador
5.932 6.932
Classificam-se neste código as prestações de serviço de transporte que tenham sido iniciadas em unidade da
Federação diversa daquela onde o prestador está inscrito como contribuinte.
Prestação de serviço tributado pelo ISSQN
5.933 6.933
Classificam-se neste código as prestações de serviços, de competência municipal, desde que informados em Nota
Fiscal modelo 1 ou 1-A..
Outra saída de mercadoria ou prestação de serviço não especificado
5.949 6.949 7.949
Classificam-se neste código as outras saídas de mercadorias ou prestações de serviços que não tenham sido
especificados nos códigos anteriores.
79
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

Tabela 10H
Relação de CFOPs Válidos Para Referência >=201007 e <= 201012
80
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

Grupos Grupos Grupos Descrição


ENTRADAS OU AQUISIÇÕES DE SERVIÇOS DO ESTADO
1.000
Classificam-se, neste grupo, as operações ou prestações em que o estabelecimento remetente esteja localizado na
mesma unidade da Federação do destinatário.
ENTRADAS OU AQUISIÇÕES DE SERVIÇOS DE OUTROS ESTADOS
2.000
Classificam-se, neste grupo, as operações ou prestações em que o estabelecimento remetente esteja localizado em
unidade da Federação diversa daquela do destinatário
ENTRADAS OU AQUISIÇÕES DE SERVIÇOS DO EXTERIOR

3.000 Classificam-se, neste grupo, as entradas de mercadorias oriundas de outro país, inclusive as decorrentes de
aquisição por arrematação, concorrência ou qualquer outra forma de alienação promovida pelo poder público, e os
serviços iniciados no exterior
Grupos Grupos Grupos Descrição
COMPRAS PARA INDUSTRIALIZAÇÃO, PRODUÇÃO RURAL, COMERCIALIZAÇÃO OU PRESTAÇÃO
1.100 2.100 3.100
DE SERVIÇOS
Compra para industrialização ou produção rural
1.101 2.101
Classificam-se neste código as compras de mercadorias a serem utilizadas em processo de industrialização ou
produção rural. Também serão classificadas neste código as entradas de mercadorias em estabelecimento industrial
ou produtor rural de cooperativa recebidas de seus cooperados ou de estabelecimento de outra cooperativa.
Compra para industrialização ou produção rural

3.101 Classificam-se neste código as compras de mercadorias a serem utilizadas em processo de industrialização ou
produção rural. Também serão classificadas neste código as entradas de mercadorias em estabelecimento industrial
ou produtor rural de cooperativa.
Compra para comercialização
1.102 2.102 3.102
Classificam-se neste código as compras de mercadorias a serem comercializadas. Também serão classificadas neste
código as entradas de mercadorias em estabelecimento comercial de cooperativa recebidas de seus cooperados ou
de estabelecimento de outra cooperativa.
Compra para industrialização de mercadoria recebida anteriormente em consignação industrial
1.111 2.111
Classificam-se neste código de compras efetivas de mercadorias a serem utilizadas em processo de
industrialização, recebidas anteriormente a título de consignação industrial.
Compra para comercialização de mercadoria recebida anteriormente em consignação mercantil
1.113 2.113
Classificam-se neste código as compras efetivas de mercadorias recebidas anteriormente a título de consignação
mercantil
Compra para a industrialização ou produção rural originada de encomenda para recebimento futuro

Classificam-se neste código as compras de mercadorias a serem utilizadas em processo de industrialização ou


1.116 2.116
produção rural, quando da entrada real da mercadoria, cuja aquisição tenha sido classificada, respectivamente, nos
códigos “1.922 ou 2.922 - Lançamento efetuado a título de simples faturamento decorrente de compra para
recebimento futuro".
Compra para a comercialização originada de encomenda para recebimento futuro

Classificam-se neste código as compras de mercadorias a serem comercializadas, quando da entrada real da
1.117 2.117
mercadoria, cuja aquisição tenha sido classificada, respectivamente, nos códigos 1.922 ou 2.922 - "Lançamento
efetuado a título de simples faturamento decorrente de compra para recebimento futuro".

Compra de mercadoria para comercialização pelo adquirente originário, entregue pelo vendedor remetente ao
destinatário, em venda à ordem

Classificam-se neste código as compras de mercadorias já comercializadas, que, sem transitar pelo estabelecimento
1.118 2.118
do adquirente originário, sejam entregues pelo vendedor remetente diretamente ao destinatário, em operação de
venda à ordem, cuja venda seja classificada, pelo adquirente originário, respectivamente, nos códigos 5.120 ou
6.120 - "Venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros entregue ao destinatário pelo vendedor remetente,
em venda à ordem".
Compra para industrialização, em venda à ordem, já recebida do vendedor remetente
1.120 2.120
Classificam-se neste código as compras de mercadorias a serem utilizadas em processo de industrialização em
vendas à ordem, já recebidas do vendedor remetente, por ordem do adquirente originário.
Compra para comercialização, em venda à ordem, já recebida do vendedor remetente
1.121 2.121
Classificam-se neste código as compras de mercadorias a serem comercializadas, em vendas à ordem, já recebidas
do vendedor remetente por ordem do adquirente originário
81
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

Compra para industrialização em que a mercadoria foi remetida pelo fornecedor ao industrializador sem transitar
1.122 2.122
pelo estabelecimento adquirente

Classificam-se neste código as compras de mercadorias a serem utilizadas em processo de industrialização,


remetidas pelo fornecedor para o industrializador sem que a mercadoria tenha transitado pelo estabelecimento do
adquirente

Industrialização efetuada por outra empresa


1.124 2.124
Classificam-se neste código as entradas de mercadorias industrializadas por terceiros, compreendendo os valores
referentes aos serviços prestados e os das mercadorias de propriedade do industrializador empregadas no processo
industrial. Quando a industrialização efetuada se referir a bens do ativo imobilizado ou de mercadorias para uso ou
consumo do estabelecimento encomendante, a entrada deverá ser classificada, respectivamente, nos códigos 1.551
ou 2.551 - "Compra de bem para o ativo imobilizado", ou respectivamente nos códigos 1.556 ou 2.556 - "Compra
de material para uso ou consumo".
Industrialização efetuada por outra empresa quando a mercadoria remetida para utilização no processo de
industrialização não transitou pelo estabelecimento adquirente da mercadoria

Classificam-se neste código as entradas de mercadorias industrializadas por outras empresas, em que as
mercadorias remetidas para utilização no processo de industrialização não transitaram pelo estabelecimento do
1.125 2.125
adquirente das mercadorias, compreendendo os valores referentes aos serviços prestados e os das mercadorias de
propriedade do industrializador empregadas no processo industrial. Quando a industrialização efetuada se referir a
bens do ativo imobilizado ou de mercadorias para uso ou consumo do estabelecimento encomendante, a entrada
deverá ser classificada, respectivamente, nos códigos 1.551 ou 2.551 - "Compra de bem para o ativo imobilizado",
ou respectivamente nos códigos 1.556 ou 2.556 - "Compra de material para uso ou consumo".
Compra para utilização na prestação de serviço
1.126 2.126 3.126
Classificam-se neste código as entradas de mercadorias a serem utilizadas nas prestações de serviços
Compra para industrialização sob o regime de “drawback”

3.127 Classificam-se neste código as compras de mercadorias a serem utilizadas em processo de industrialização e
posterior exportação do produto resultante, cujas vendas serão classificadas no código “7.127 – Venda de produção
do estabelecimento sob o regime de “drawback””.
Grupos Grupos Grupos Descrição
TRANSFERÊNCIAS PARA INDUSTRIALIZAÇÃO, PRODUÇÃO RURAL, COMERCIALIZAÇÃO OU
1.150 2.150
PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS
1.151 2.151 Transferência para industrialização ou produção rural

Classificam-se neste código as entradas de mercadorias recebidas em transferência de outro estabelecimento da


mesma empresa, para serem utilizadas em processo de industrialização ou produção rural.
1.152 2.152 Transferência para a comercialização

Classificam-se neste código as entradas de mercadorias recebidas em transferência de outro estabelecimento da


mesma empresa, para serem utilizadas em processo de comercialização.
1.153 2.153 Transferência de energia elétrica para distribuição

Classificam-se neste código as entradas de energia elétrica recebida em transferência de outro estabelecimento da
mesma empresa, para distribuição.
Transferência para utilização na prestação de serviço
1.154 2.154
Classificam-se neste código as entradas de mercadorias recebidas em transferência de outro estabelecimento da
mesma empresa, para serem utilizadas nas prestações de serviços.

Grupos Grupos Grupos Descrição


1.200 2.200 3.200 DEVOLUÇÕES DE VENDAS DE PRODUÇÃO PRÓPRIA, DE TERCEIROS OU ANULAÇÕES DE VALORES
Devolução de venda de produção do estabelecimento
1.201 3.201
Classificam-se neste código as devoluções de vendas de produtos industrializados ou produzidos pelo próprio
estabelecimento, cujas saídas tenham sido classificadas como "Venda de produção do estabelecimento".
Devolução de venda de produção do estabelecimento
2.201
Classificam-se neste código as devoluções de vendas de produtos industrializados ou produzidos pelo próprio
estabelecimento, cujas saídas tenham sido classificadas como “6.101 - Venda de produção do estabelecimento".

Devolução de venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros


1.202 2.202 3.202
Classificam-se neste código as devoluções de vendas de mercadorias adquiridas ou recebidas de terceiros, que não
tenham sido objeto de industrialização no estabelecimento, cujas saídas tenham sido classificadas como “Venda de
mercadoria adquirida ou recebida de terceiros”.
82
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

1.203 2.203 Devolução de venda de produção do estabelecimento, destinada à Zona Franca de Manaus ou Áreas de Livre
Comércio

Classificam-se neste código as devoluções de vendas de produtos industrializados ou produzidos pelo próprio
estabelecimento, cujas saídas foram classificadas, respectivamente, nos códigos "5.109 ou 6.109 – Venda de
produção do estabelecimento, destinada à Zona Franca de Manaus ou Áreas de Livre Comércio".
1.204 2.204 Devolução de venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros, destinada à Zona Franca de Manaus ou
Áreas de Livre Comércio

Classificam-se neste código as devoluções de vendas de mercadorias adquiridas ou recebidas de terceiros, cujas
saídas foram classificadas, respectivamente, nos códigos 5.110 ou 6.110 - "Venda de mercadoria adquirida ou
recebida de terceiros, destinada à Zona Franca de Manaus ou Áreas de Livre Comércio".
1.205 2.205 3.205 Anulação de valor relativo à prestação de serviço de comunicação

Classificam-se neste código as anulações correspondentes a valores faturados indevidamente, decorrentes de


prestações de serviços de comunicação.
1.206 2.206 3.206 Anulação de valor relativo à prestação de serviço de transporte

Classificam-se neste código as anulações correspondentes a valores faturados indevidamente, decorrentes de


prestações de serviços de transporte.
1.207 2.207 3.207 Anulação de valor relativo à venda de energia elétrica

Classificam-se neste código as anulações correspondentes a valores faturados indevidamente, decorrentes de venda
de energia elétrica.
1.208 2.208 Devolução de produção do estabelecimento, remetida em transferência

Classificam-se neste código as devoluções de produtos industrializados ou produzidos pelo próprio


estabelecimento, transferidos para outros estabelecimentos da mesma empresa.
1.209 2.209 Devolução de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros, remetida em transferência

Classificam-se neste código as devoluções de mercadorias adquiridas ou recebidas de terceiros, transferidas para
outros estabelecimentos da mesma empresa.
Devolução de venda de produção do estabelecimento sob o regime de “drawback”

3.211 Classificam-se neste código as devoluções de vendas de produtos industrializados pelo estabelecimento sob o
regime de “drawback”.

Grupos Grupos Grupos Descrição


1.250 2.250 3.250 COMPRAS DE ENERGIA ELÉTRICA
Compra de energia elétrica para distribuição ou comercialização
1.251 2.251 3.251
Classificam-se neste código as compras de energia elétrica utilizada em sistema de distribuição ou comercialização.
Também serão classificadas neste código as compras de energia elétrica por cooperativas para distribuição aos seus
cooperados.
1.252 2.252 Compra de energia elétrica por estabelecimento industrial

Classificam-se neste código as compras de energia elétrica utilizada no processo de industrialização.


Também serão classificadas neste código as compras de energia elétrica utilizada por estabelecimento industrial de
cooperativa.
1.253 2.253 Compra de energia elétrica por estabelecimento comercial

Classificam-se neste código as compras de energia elétrica utilizada por estabelecimento comercial. Também serão
classificadas neste código as compras de energia elétrica utilizada por estabelecimento comercial de cooperativa.
1.254 2.254 Compra de energia elétrica por estabelecimento prestador de serviço de transporte

Classificam-se neste código as compras de energia elétrica utilizada por estabelecimento prestador de serviços de
transporte.
Compra de energia elétrica por estabelecimento prestador de serviço de comunicação
1.255 2.255
Classificam-se neste código as compras de energia elétrica utilizada por estabelecimento prestador de serviços de
comunicação
1.256 2.256 Compra de energia elétrica por estabelecimento de produtor rural

Classificam-se neste código as compras de energia elétrica utilizada por estabelecimento de produtor rural.
Compra de energia elétrica para consumo por demanda contratada
1.257 2.257
Classificam-se neste código as compras de energia elétrica para consumo por demanda contratada, que prevalecerá
sobre os demais códigos deste subgrupo.
Grupos Grupos Grupos Descrição
1.300 2.300 3.300 AQUISIÇÔES DE SERVIÇO DE COMUNICAÇÃO
1.301 2.301 3.301 Aquisição de serviço de comunicação para execução de serviço da mesma natureza

Classificam-se neste código as aquisições de serviços de comunicação utilizados nas prestações de serviços da
mesma natureza
83
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

1.302 2.302 Aquisição de serviço de comunicação por estabelecimento industrial

Classificam-se neste código as aquisições de serviços de comunicação utilizados por estabelecimento industrial.
Também serão classificadas neste código as aquisições de serviços de comunicação utilizados por estabelecimento
industrial de cooperativa.
1.303 2.303 Aquisição de serviço de comunicação por estabelecimento comercial

Classificam-se neste código as aquisições de serviços de comunicação utilizados por estabelecimento comercial.
Também serão classificadas neste código as aquisições de serviços de comunicação utilizados por estabelecimento
comercial de cooperativa.
Aquisição de serviço de comunicação por estabelecimento de prestador de serviço de transporte
1.304 2.304
Classificam-se neste código as aquisições de serviços de comunicação utilizados por estabelecimento prestador de
serviço de transporte.
Aquisição de serviço de comunicação por estabelecimento de geradora ou de distribuidora de energia elétrica
1.305 2.305
Classificam-se neste código as aquisições de serviços de comunicação utilizados por estabelecimento de geradora
ou de distribuidora de energia elétrica.
Aquisição de serviço de comunicação por estabelecimento de produtor rural
1.306 2.306
Classificam-se neste código as aquisições de serviços de comunicação utilizados por estabelecimento de produtor
rural.

Grupos Grupos Grupos Descrição


1.350 2.350 3.350 AQUISIÇÔES DE SERVIÇO DE TRANSPORTE
1.351 2.351 3.351 Aquisição de serviço de transporte para execução de serviço da mesma natureza

Classificam-se neste código as aquisições de serviços de transporte utilizados nas prestações de serviços da mesma
natureza.
Aquisição de serviço de transporte por estabelecimento industrial
1.352 2.352 3.352
Classificam-se neste código as aquisições de serviços de transporte utilizados por estabelecimento industrial.
Também serão classificadas neste código as aquisições de serviços de transporte utilizados por estabelecimento
industrial de cooperativa.
Aquisição de serviço de transporte por estabelecimento comercial
1.353 2.353 3.353
Classificam-se neste código as aquisições de serviços de transporte utilizados por estabelecimento comercial.
Também serão classificadas neste código as aquisições de serviços de transporte utilizados por estabelecimento
comercial de cooperativa.
1.354 2.354 3.354 Aquisição de serviço de transporte por estabelecimento de prestador de serviço de comunicação

Classificam-se neste código as aquisições de serviços de transporte utilizados por estabelecimento prestador de
serviços de comunicação.
Aquisição de serviço de transporte por estabelecimento de geradora ou de distribuidora de energia elétrica
1.355 2.355 3.355
Classificam-se neste código as aquisições de serviços de transporte utilizados por estabelecimento de geradora ou
de distribuidora de energia elétrica.
Aquisição de serviço de transporte por estabelecimento de produtor rural
1.356 2.356 3.356
Classificam-se neste código as aquisições de serviços de transporte utilizados por estabelecimento de produtor rural.

Aquisição de serviço de transporte por contribuinte substituto em relação ao serviço de transporte


1.360
Classificam-se neste código as aquisições de serviços de transporte quando o adquirente for o substituto tributário
do imposto decorrente da prestação dos serviços.
Grupos Grupos Grupos Descrição
1.400 2.400 ENTRADAS DE MERCADORIAS SUJEITAS AO REGIME DE SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA
Compra para industrialização ou produção rural em operação com mercadoria sujeita ao regime de substituição
tributária
1.401 2.401
Classificam-se neste código as compras de mercadorias a serem utilizadas em processo de industrialização ou
produção rural, decorrentes de operações com mercadorias sujeitas ao regime de substituição tributária. Também
serão classificadas neste código as compras por estabelecimento industrial ou produtor rural de cooperativa de
mercadorias sujeitas ao regime de substituição tributária.
1.403 2.403 Compra para comercialização em operação com mercadoria sujeita ao regime de substituição tributária

Classificam-se neste código as compras de mercadorias a serem comercializadas, decorrentes de operações com
mercadorias sujeitas ao regime de substituição tributária. Também serão classificadas neste código as compras de
mercadorias sujeitas ao regime de substituição tributária em estabelecimento comercial de cooperativa
Compra de bem para o ativo imobilizado cuja mercadoria está sujeita ao regime de substituição tributária
1.406 2.406
Classificam-se neste código as compras de bens destinados ao ativo imobilizado do estabelecimento, em operações
com mercadorias sujeitas ao regime de substituição tributária.
84
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

1.407 2.407 Compra de mercadoria para uso ou consumo cuja mercadoria está sujeita ao regime de substituição tributária

Classificam-se neste código as compras de mercadorias destinadas ao uso ou consumo do estabelecimento, em


operações com mercadorias sujeitas ao regime de substituição tributária.
Transferência para industrialização ou produção rural em operação com mercadoria sujeita ao regime de
1.408 2.408 substituição tributária

Classificam-se neste código as mercadorias recebidas em transferência de outro estabelecimento da mesma


empresa, para serem industrializadas ou consumidas na produção rural no estabelecimento, em operações com
mercadorias sujeitas ao regime de substituição tributária.

1.409 2.409 Transferência para comercialização em operação com mercadoria sujeita ao regime de substituição tributária

Classificam-se neste código as mercadorias recebidas em transferência de outro estabelecimento da mesma


empresa, para serem comercializadas, decorrentes de operações sujeitas ao regime de substituição tributária.
Devolução de venda de produção do estabelecimento em operação com produto sujeito ao regime de substituição
tributária
1.410 2.410
Classificam-se neste código as devoluções de produtos industrializados ou produzidos pelo próprio
estabelecimento, cujas saídas tenham sido classificadas como "Venda de produção do estabelecimento em operação
com produto sujeito ao regime de substituição tributária".
Devolução de venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros em operação com mercadoria sujeita ao
regime de substituição tributária

1.411 2.411 Classificam-se neste código as devoluções de vendas de mercadorias adquiridas ou recebidas de terceiros, cujas
saídas tenham sido classificadas como “Venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros em operação com
mercadoria sujeita ao regime de substituição tributária”.
Retorno de produção do estabelecimento, remetida para venda fora do estabelecimento em operação com produto
1.414 2.414 sujeito ao regime de substituição tributária

Classificam-se neste código as entradas, em retorno, de produtos industrializados ou produzidos pelo próprio
estabelecimento, remetidos para vendas fora do estabelecimento, inclusive por meio de veículos, em operações com
produtos sujeitos ao regime de substituição tributária, e não comercializadas .
Retorno de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros, remetida para venda fora do estabelecimento em
1.415 2.415
operação com mercadoria sujeita ao regime de substituição tributária

Classificam-se neste código as entradas, em retorno, de mercadorias adquiridas ou recebidas de terceiros remetidas
para vendas fora do estabelecimento, inclusive por meio de veículos, em operações com mercadorias sujeitas ao
regime de substituição tributária, e não comercializadas.
Grupos Grupos Grupos Descrição
1.450 SISTEMAS DE INTEGRAÇÃO
Retorno de animal do estabelecimento produtor
1.451
Classificam-se neste código as entradas referentes ao retorno de animais criados pelo produtor no sistema
integrado.
Retorno de insumo não utilizado na produção
1.452
Classificam-se neste código o retorno de insumos não utilizados pelo produtor na criação de animais pelo sistema
integrado

Grupos Grupos Grupos Descrição


ENTRADAS DE MERCADORIAS REMETIDAS PARA FORMAÇÃO DE LOTE OU COM FIM ESPECÍFICO
1.500 2.500
DE EXPORTAÇÃO E EVENTUAIS DEVOLUÇÕES
ENTRADAS DE MERCADORIAS REMETIDAS COM FIM ESPECÍFICO DE EXPORTAÇÃO E EVENTUAIS
3.500
DEVOLUÇÕES
Entrada de mercadoria recebida com fim específico de exportação
1.501 2.501
Classificam-se neste código as entradas de mercadorias em estabelecimento de trading company, empresa
comercial exportadora ou outro estabelecimento do remetente, com fim específico de exportação.
Entrada decorrente de devolução de produto remetido com fim específico de exportação, de produção do
1.503 2.503 estabelecimento

Classificam-se neste código as devoluções de produtos industrializados ou produzidos pelo próprio


estabelecimento, remetidos a trading company, a empresa comercial exportadora ou a outro estabelecimento do
remetente, com fim específico de exportação, cujas saídas tenham sido classificadas, respectivamente, nos códigos
“5.501 ou 6.501– Remessa de produção do estabelecimento, com fim específico de exportação”.
Devolução de mercadoria exportada que tenha sido recebida com fim específico de exportação
3.503
Classificam-se neste código as devoluções de mercadorias exportadas por “trading company”, empresa comercial
exportadora ou outro estabelecimento do remetente, recebidas com fim específico de exportação, cujas saídas
tenham sido classificadas no código 7.501 – “Exportação de mercadorias recebidas com fim específico de
exportação”.
85
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

Entrada decorrente de devolução de mercadoria remetida com fim específico de exportação, adquirida ou recebida
de terceiros

1.504 2.504 Classificam-se neste código as devoluções de mercadorias adquiridas ou recebidas de terceiros remetidas a “trading
company”, a empresa comercial exportadora ou a outro estabelecimento do remetente, com fim específico de
exportação, cujas saídas tenham sido classificadas, respectivamente, nos códigos 5.502 ou 6.502 – “Remessa de
mercadoria adquirida ou recebida de terceiros, com fim específico de exportação”.
Entrada decorrente de devolução simbólica de mercadorias remetidas para formação de lote de exportação, de
produtos industrializados ou produzidos pelo próprio estabelecimento.

1.505 2.505 Classificam-se neste código as devoluções simbólicas de mercadorias remetidas para formação de lote de
exportação, cujas saídas tenham sido classificadas, respectivamente, nos códigos 5.504 e 6.504 – “Remessa de
mercadorias para formação de lote de exportação, de produtos industrializados ou produzidos pelo próprio
estabelecimento”.
Entrada decorrente de devolução simbólica de mercadorias, adquiridas ou recebidas de terceiros, remetidas para
formação de lote de exportação.

Classificam-se neste código as devoluções simbólicas de mercadorias remetidas para formação de lote de
1.506 2.506
exportação em armazéns alfandegados, entrepostos aduaneiros ou outros estabelecimentos que venham a ser
regulamentados pela legislação tributária de cada Unidade Federada, efetuadas pelo estabelecimento depositário,
cujas saídas tenham sido classificadas, respectivamente, nos códigos 5.505 e 6.505 – “Remessa de mercadorias,
adquiridas ou recebidas de terceiros, para formação de lote de exportação”.
Grupos Grupos Grupos Descrição
1.550 2.550 3.550 OPERAÇÕES COM BENS DE ATIVO IMOBILIZADO E MATERIAIS PARA USO OU CONSUMO
Compra de bem para o ativo imobilizado
1.551 2.551 3.551
Classificam-se neste código as compras de bens destinados ao ativo imobilizado do estabelecimento
Transferência de bem do ativo imobilizado
1.552 2.552
Classificam-se neste código as entradas de bens destinados ao ativo imobilizado recebidos em transferência de
outro estabelecimento da mesma empresa
Devolução de venda de bem do ativo imobilizado
1.553 2.553 3.553
Classificam-se neste código as devoluções de vendas de bens do ativo imobilizado, cujas saídas tenham sido
classificadas, respectivamente, nos códigos 5.551, 6.551 ou 7.551 – “Venda de bem do ativo imobilizado”.
Retorno de bem do ativo imobilizado remetido para uso fora do estabelecimento

Classificam-se neste código as entradas por retorno de bens do ativo imobilizado remetidos para uso fora do
1.554 2.554
estabelecimento, cujas saídas tenham sido classificadas, respectivamente, nos códigos 5.554 ou 6.554 – “Remessa
de bem do ativo imobilizado para uso fora do estabelecimento”.

Entrada de bem do ativo imobilizado de terceiro, remetido para uso no estabelecimento


1.555 2.555
Classificam-se neste código as entradas de bens do ativo imobilizado de terceiros, remetidos para uso no
estabelecimento.
Compra de material para uso ou consumo
1.556 2.556 3.556
Classificam-se neste código as compras de mercadorias destinadas ao uso ou consumo do estabelecimento.
Transferência de material para uso ou consumo

1.557 2.557 Classificam-se neste código as entradas de materiais para uso ou consumo recebidos em transferência de outro
estabelecimento da mesma empresa.

Grupos Grupos Grupos Descrição


1.600 2.600 CRÉDITOS E RESSARCIMENTOS DE ICMS
Recebimento, por transferência, de crédito de ICMS
1.601
Classificam-se neste código os lançamentos destinados ao registro de créditos de ICMS, recebidos por transferência
de outras empresas.
Recebimento, por transferência, de saldo credor de ICMS de outro estabelecimento da mesma empresa, para
compensação de saldo devedor de ICMS

Classificam-se neste código os lançamentos destinados ao registro da transferência de saldos credores de ICMS
recebidos de outros estabelecimentos da mesma empresa, destinados à compensação do saldo devedor do
1.602
estabelecimento, inclusive no caso de apuração centralizada do imposto.

Obs.: Este CFOP está desabilitado no programa da GIA. Deve ser utilizado o subitem 007.30 (Outros
Créditos) na ficha “Apuração do ICMS”, conforme instruções contidas no Manual da GIA.

Ressarcimento de ICMS retido por substituição tributária

1.603 2.603 Classificam-se neste código os lançamentos destinados ao registro de ressarcimento de ICMS retido por
substituição tributária a contribuinte substituído, efetuado pelo contribuinte substituto, ou, ainda, quando o
ressarcimento for apropriado pelo próprio contribuinte substituído, nas hipóteses previstas na legislação aplicável.
86
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

Lançamento do crédito relativo à compra de bem para o ativo imobilizado


1.604
Classificam-se neste código os lançamentos destinados ao registro da apropriação de crédito de bens do ativo
imobilizado
Recebimento, por transferência, de saldo devedor de ICMS de outro estabelecimento da mesma empresa.

Classificam-se neste código os lançamentos destinados ao registro da transferência de saldo devedor de ICMS
recebido de outro estabelecimento da mesma empresa, para efetivação da apuração centralizada do imposto.
1.605
Obs:- Este CFOP está desabilitado no programa da GIA. Deve ser utilizado o subitem 002.19 (Outros
Débitos) na ficha “Apuração do ICMS”, conforme instruções contidas no Manual da GIA.

Grupos Grupos Grupos Descrição


1.650 2.650 3.650 ENTRADAS DE COMBUSTIVEIS, DERIVADOS OU NÃO DE PETROLEO E LUBRIFICANTES
Compra de combustível ou lubrificante para industrialização subseqüente
1.651 2.651 3.651
Classificam-se neste código as compras de combustíveis ou lubrificantes a serem utilizados em processo de
industrialização do próprio produto.
Compra de combustível ou lubrificante para comercialização
1.652 2.652 3.652
Classificam-se neste código as compras de combustíveis ou lubrificantes a serem comercializados
Compra de combustível ou lubrificante por consumidor ou usuário final
1.653 2.653 3.653
Classificam-se neste código as compras de combustíveis ou lubrificantes a serem consumidos em processo de
industrialização de outros produtos, na produção rural, na prestação de serviços ou por usuário final.
Transferência de combustível e lubrificante para industrialização
1.658 2.658
Classificam-se neste código as entradas de combustíveis e lubrificantes recebidas em transferência de outro
estabelecimento da mesma empresa para serem utilizados em processo de industrialização do próprio produto
Transferência de combustível e lubrificante para comercialização
1.659 2.659
Classificam-se neste código as entradas de combustíveis e lubrificantes recebidas em transferência de outro
estabelecimento da mesma empresa para serem comercializados.
Devolução de venda de combustível ou lubrificante destinado à industrialização subseqüente
1.660 2.660
Classificam-se neste código as devoluções de vendas de combustíveis ou lubrificantes, cujas saídas tenham sido
classificadas como “Venda de combustível ou lubrificante destinado à industrialização subseqüente”.
Devolução de venda de combustível ou lubrificante destinado à comercialização
1.661 2.661
Classificam-se neste código as devoluções de vendas de combustíveis ou lubrificantes, cujas saídas tenham sido
classificadas como “Venda de combustíveis ou lubrificantes para comercialização”.
Devolução de venda de combustível ou lubrificante destinado a consumidor ou usuário final
1.662 2.662
Classificam-se neste código as devoluções de vendas de combustíveis ou lubrificantes, cujas saídas tenham sido
classificadas como “Venda de combustíveis ou lubrificantes por consumidor ou usuário final”.
Entrada de combustível ou lubrificante para armazenagem
1.663 2.663
Classificam-se neste código as entradas de combustíveis ou lubrificantes para armazenagem.
Retorno de combustível ou lubrificante remetido para armazenagem

1.664 2.664 Classificam-se neste código as entradas, ainda que simbólicas, por retorno de combustíveis ou lubrificantes,
remetidos para armazenagem.

Grupos Grupos Grupos Descrição


1.900 2.900 3.900 OUTRAS ENTRADAS DE MERCADORIAS OU AQUISIÇÕES DE SERVIÇOS
Entrada para industrialização por encomenda

Classificam-se neste código as entradas de insumos recebidos para industrialização por encomenda de outra
1.901 2.901
empresa ou de outro estabelecimento da mesma empresa.

Retorno de mercadoria remetida para industrialização por encomenda


1.902 2.902
Classificam-se neste código o retorno dos insumos remetidos para industrialização por encomenda, incorporados ao
produto final pelo estabelecimento industrializador.
Entrada de mercadoria remetida para industrialização e não aplicada no referido processo
1.903 2.903
Classificam-se neste código as entradas em devolução de insumos remetidos para industrialização e não aplicados
no referido processo.
Retorno de remessa para venda fora do estabelecimento

1.904 2.904 Classificam-se neste código as entradas em retorno de mercadorias remetidas para venda fora do estabelecimento,
inclusive por meio de veículos, e não comercializadas
87
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

Entrada de mercadoria recebida para depósito em depósito fechado ou armazém geral


1.905 2.905
Classificam-se neste código as entradas de mercadorias recebidas para depósito em depósito fechado ou armazém
geral.
Retorno de mercadoria remetida para depósito fechado ou armazém geral
1.906 2.906
Classificam-se neste código as entradas em retorno de mercadorias remetidas para depósito em depósito fechado ou
armazém geral.
Retorno simbólico de mercadoria remetida para depósito fechado ou armazém geral
1.907 2.907
Classificam-se neste código as entradas em retorno simbólico de mercadorias remetidas para depósito em depósito
fechado ou armazém geral, quando as mercadorias depositadas tenham sido objeto de saída a qualquer título e que
não tenham retornado ao estabelecimento depositante.

Entrada de bem por conta de contrato de comodato


1.908 2.908
Classificam-se neste código as entradas de bens recebidos em cumprimento de contrato de comodato
Retorno de bem remetido por conta de contrato de comodato
1.909 2.909
Classificam-se neste código as entradas de bens recebidos em devolução após cumprido o contrato de comodato.
Entrada de bonificação, doação ou brinde
1.910 2.910
Classificam-se neste código as entradas de mercadorias recebidas a título de bonificação, doação ou brinde.
Entrada de amostra grátis
1.911 2.911
Classificam-se neste código as entradas de mercadorias recebidas a título de amostra grátis.
Entrada de mercadoria ou bem recebido para demonstração
1.912 2.912
Classificam-se neste código as entradas de mercadorias ou bens recebidos para demonstração.
Retorno de mercadoria ou bem remetido para demonstração
1.913 2.913
Classificam-se neste código as entradas em retorno de mercadorias ou bens remetidos para demonstração.
Retorno de mercadoria ou bem remetido para exposição ou feira
1.914 2.914
Classificam-se neste código as entradas em retorno de mercadorias ou bens remetidos para exposição ou feira.
Entrada de mercadoria ou bem recebido para conserto ou reparo
1.915 2.915
Classificam-se neste código as entradas de mercadorias ou bens recebidos para conserto ou reparo
Retorno de mercadoria ou bem remetido para conserto ou reparo
1.916 2.916
Classificam-se neste código as entradas em retorno de mercadorias ou bens remetidos para conserto ou reparo.
Entrada de mercadoria recebida em consignação mercantil ou industrial
1.917 2.917
Classificam-se neste código as entradas de mercadorias recebidas a título de consignação mercantil ou industrial.
Devolução de mercadoria remetida em consignação mercantil ou industrial
1.918 2.918
Classificam-se neste código as entradas por devolução de mercadorias remetidas anteriormente a título de
consignação mercantil ou industrial.
Devolução simbólica de mercadoria vendida ou utilizada em processo industrial, remetida anteriormente em
consignação mercantil ou industrial
1.919 2.919
Classificam-se neste código as entradas por devolução simbólica de mercadorias vendidas ou utilizadas em
processo industrial, remetidas anteriormente a título de consignação mercantil ou industrial
Entrada de vasilhame ou sacaria
1.920 2.920
Classificam-se neste código as entradas de vasilhame ou sacaria.
Retorno de vasilhame ou sacaria
1.921 2.921
Classificam-se neste código as entradas em retorno de vasilhame ou sacaria.
Lançamento efetuado a título de simples faturamento decorrente de compra para recebimento futuro
1.922 2.922
Classificam-se neste código os registros efetuados a título de simples faturamento decorrente de compra para
recebimento futuro.
Entrada de mercadoria recebida do vendedor remetente, em venda à ordem

Classificam-se neste código as entradas de mercadorias recebidas do vendedor remetente, em vendas à ordem, cuja
1.923 2.923
compra do adquirente originário, foi classificada, respectivamente, nos códigos 1.120 ou 2.120 – “Compra para
industrialização, em venda à ordem, já recebida do vendedor remetente”, ou respectivamente nos códigos 1.121 ou
2.121 – “Compra para comercialização, em venda à ordem, já recebida do vendedor remetente”.
Entrada para industrialização por conta e ordem do adquirente da mercadoria, quando esta não transitar pelo
estabelecimento do adquirente
1.924 2.924
Classificam-se neste código as entradas de insumos recebidos para serem industrializados por conta e ordem do
adquirente, nas hipóteses em que os insumos não tenham transitado pelo estabelecimento do adquirente dos
88
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

mesmos.
Retorno de mercadoria remetida para industrialização por conta e ordem do adquirente da mercadoria, quando esta
não transitar pelo estabelecimento do adquirente
1.925 2.925
Classificam-se neste código o retorno dos insumos remetidos por conta e ordem do adquirente, para industrialização
e incorporados ao produto final pelo estabelecimento industrializador, nas hipóteses em que os insumos não tenham
transitado pelo estabelecimento do adquirente.
Lançamento efetuado a título de reclassificação de mercadoria decorrente de formação de kit ou de sua
desagregação
1.926
Classificam-se neste código os registros efetuados a título de reclassificação decorrente de formação de kit de
mercadorias ou de sua desagregação.
Lançamento efetuado a título de entrada de bem sob amparo de regime especial aduaneiro de admissão temporária
3.930
Classificam-se neste código os lançamentos efetuados a título de entrada de bens amparada por regime especial
aduaneiro de admissão temporária.
Lançamento efetuado pelo tomador do serviço de transporte quando a responsabilidade de retenção do imposto for
atribuída ao remetente ou alienante da mercadoria, pelo serviço de transporte realizado por transportador autônomo
ou por transportador não inscrito na unidade da Federação onde iniciado o serviço.
1.931 2.931
Classificam-se neste código exclusivamente os lançamentos efetuados pelo tomador do serviço de transporte
realizado por transportador autônomo ou por transportador não inscrito na unidade da Federação, onde iniciado o
serviço, quando a responsabilidade pela retenção do imposto for atribuída ao remetente ou alienante da mercadoria.

Aquisição de serviço de transporte iniciado em unidade da Federação diversa daquela onde inscrito o prestador.
1.932 2.932
Classificam-se neste código as aquisições de serviços de transporte que tenham sido iniciados em unidade da
Federação diversa daquela onde o prestador está inscrito como contribuinte.
Aquisição de serviço tributado pelo ISSQN
1.933 2.933
Classificam-se neste código as aquisições de serviços, de competência municipal, desde que informados em Nota
Fiscal modelo 1 ou 1-A.

1.934 - Entrada simbólica de mercadoria recebida para depósito fechado ou armazém geral
Classificam-se neste código as entradas simbólicas de mercadorias recebidas para depósito em depósito fechado
ou armazém geral, cuja remessa tenha sido classificada pelo remetente no código "5.934 - Remessa simbólica de
mercadoria depositada em armazém geral ou depósito fechado".

1.934 2.934
2.934 - Entrada simbólica de mercadoria recebida para depósito fechado ou armazém geral
Classificam-se neste código as entradas simbólicas de mercadorias recebidas para depósito em depósito fechado
ou armazém geral, cuja remessa tenha sido classificada pelo remetente no código "6.934 - Remessa simbólica de
mercadoria depositada em armazém geral ou depósito fechado".

Outra entrada de mercadoria ou prestação de serviço não especificada

1.949 2.949 3.949 Classificam-se neste código as outras entradas de mercadorias ou prestações de serviços que não tenham sido
especificadas nos códigos anteriores.

Grupos Grupos Grupos Descrição


SAÍDAS OU PRESTAÇÕES DE SERVIÇOS PARA O ESTADO
5.000
Classificam-se, neste grupo, as operações ou prestações em que o estabelecimento remetente esteja localizado na
mesma unidade da Federação do destinatário
SAÍDAS OU PRESTAÇÕES DE SERVIÇOS PARA OUTROS ESTADOS
6.000
Classificam-se, neste grupo, as operações ou prestações em que o estabelecimento remetente esteja localizado em
unidade da Federação diversa daquela do destinatário
SAÍDAS OU PRESTAÇÕES DE SERVIÇOS PARA O EXTERIOR
7.000
Classificam-se, neste grupo, as operações ou prestações em que o destinatário esteja localizado em outro país
Grupos Grupos Grupos Descrição
5.100 6.100 7.100 VENDAS DE PRODUÇÃO PRÓPRIA OU DE TERCEIROS
Venda de produção do estabelecimento
5.101 6.101
Classificam-se neste código as vendas de produtos industrializados ou produzidos pelo próprio estabelecimento.
Também serão classificadas neste código as vendas de mercadorias por estabelecimento industrial ou produtor rural
de cooperativa destinadas a seus cooperados ou a estabelecimento de outra cooperativa.
Venda de produção do estabelecimento
7.101
Classificam-se neste código as vendas de produtos do estabelecimento. Também serão classificadas neste código as
vendas de mercadorias por estabelecimento industrial ou produtor rural de cooperativa.
5.102 6.102 7.102 Venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros
89
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

Classificam-se neste código as vendas de mercadorias adquiridas ou recebidas de terceiros para industrialização ou
comercialização, que não tenham sido objeto de qualquer processo industrial no estabelecimento. Também serão
classificadas neste código as vendas de mercadorias por estabelecimento comercial de cooperativa destinadas a seus
cooperados ou estabelecimento de outra cooperativa.
Venda de produção do estabelecimento, efetuada fora do estabelecimento
5.103 6.103
Classificam-se neste código as vendas efetuadas fora do estabelecimento, inclusive por meio de veículo, de
produtos industrializados ou produzidos pelo próprio estabelecimento.
Venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros, efetuada fora do estabelecimento
5.104 6.104
Classificam-se neste código as vendas efetuadas fora do estabelecimento, inclusive por meio de veículo, de
mercadorias adquiridas ou recebidas de terceiros para industrialização ou comercialização, que não tenham sido
objeto de qualquer processo industrial no estabelecimento
5.105 6.105 7.105 Venda de produção do estabelecimento que não deva por ele transitar

Classificam-se neste código as vendas de produtos industrializados no estabelecimento, armazenados em depósito


fechado, armazém geral ou outro sem que haja retorno ao estabelecimento depositante.
Venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros, que não deva por ele transitar
5.106 6.106 7.106
Classificam-se neste código as vendas de mercadorias adquiridas ou recebidas de terceiros para industrialização ou
comercialização, armazenadas em depósito fechado, armazém geral ou outro, que não tenham sido objeto de
qualquer processo industrial no estabelecimento sem que haja retorno ao estabelecimento depositante. Também
serão classificadas neste código as vendas de mercadorias importadas, cuja saída ocorra do recinto alfandegado ou
da repartição alfandegária onde se processou o desembaraço aduaneiro, com destino ao estabelecimento do
comprador, sem transitar pelo estabelecimento do importador.

Venda de produção do estabelecimento, destinada a não contribuinte

6.107 Classificam-se neste código as vendas de produtos industrializados ou produzidos por estabelecimento de produtor
rural, destinadas a não contribuintes. Quaisquer operações de venda destinadas a não contribuintes deverão ser
classificadas neste código.
Venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros, destinada a não contribuinte

Classificam-se neste código as vendas de mercadorias adquiridas ou recebidas de terceiros para industrialização ou
6.108
comercialização, que não tenham sido objeto de qualquer processo industrial no estabelecimento, destinadas a não
contribuintes. Quaisquer operações de venda destinadas a não contribuintes deverão ser classificadas neste código.

Venda de produção do estabelecimento, destinada à Zona Franca de Manaus ou Áreas de Livre Comércio

Classificam-se neste código as vendas de produtos industrializados ou produzidos pelo próprio estabelecimento,
destinados à Zona Franca de Manaus ou Áreas de Livre Comércio.
5.109 6.109

Obs.: O CFOP 5.109 está desabilitado no programa da GIA, pois destina-se à operação interna para Zona Franca
de Manaus e Áreas de Livre Comércio.
Venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros, destinada à Zona Franca de Manaus ou Áreas de
Livre Comércio

Classificam-se neste código as vendas de mercadorias adquiridas ou recebidas de terceiros, destinadas à


Zona Franca de Manaus ou Áreas de Livre Comércio, desde que alcançadas pelos benefícios fiscais de que
5.110 6.110 tratam o Decreto-lei n° 288, de 28 de fevereiro de 1967, o Convênio ICM 65/88, de 6 de dezembro de 1988,
o Convênio ICMS 36/97, de 23 de maio de 1997 e o Convênio ICMS 37/97, de 23 de maio de 1997.

Obs.: O CFOP 5.110 está desabilitado no programa da GIA, pois destina-se à operação interna para Zona Franca
de Manaus e Áreas de Livre Comércio.

Venda de produção do estabelecimento remetida anteriormente em consignação industrial


5.111 6.111
Classificam-se neste código as vendas efetivas de produtos industrializados no estabelecimento remetidos
anteriormente a título de consignação industrial
Venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros remetida anteriormente em consignação industrial

5.112 6.112 Classificam-se neste código as vendas efetivas de mercadorias adquiridas ou recebidas de terceiros, que não tenham
sido objeto de qualquer processo industrial no estabelecimento, remetidas anteriormente a título de consignação
industrial.
Venda de produção do estabelecimento remetida anteriormente em consignação mercantil
5.113 6.113 Classificam-se neste código as vendas efetivas de produtos industrializados no estabelecimento remetidos
anteriormente a título de consignação mercantil.
Venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros remetida anteriormente em consignação mercantil

5.114 6.114 Classificam-se neste código as vendas efetivas de mercadorias adquiridas ou recebidas de terceiros, que não tenham
sido objeto de qualquer processo industrial no estabelecimento, remetidas anteriormente a título de consignação
mercantil.
90
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

Venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros, recebida anteriormente em consignação mercantil


5.115 6.115
Classificam-se neste código as vendas de mercadorias adquiridas ou recebidas de terceiros, recebidas anteriormente
a título de consignação mercantil.
Venda de produção do estabelecimento originada de encomenda para entrega futura

5.116 6.116 Classificam-se neste código as vendas de produtos industrializados ou produzidos pelo próprio estabelecimento,
quando da saída real do produto, cujo faturamento tenha sido classificado, respectivamente, nos códigos “5.922 ou
6.922 – Lançamento efetuado a título de simples faturamento decorrente de venda para entrega futura”.
Venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros, originada de encomenda para entrega futura

Classificam-se neste código as vendas de mercadorias adquiridas ou recebidas de terceiros, que não tenham sido
5.117 6.117
objeto de qualquer processo industrial no estabelecimento, quando da saída real da mercadoria, cujo faturamento
tenha sido classificado nos códigos 5.922 ou 6.922 – “Lançamento efetuado a título de simples faturamento
decorrente de venda para entrega futura”.
Venda de produção do estabelecimento entregue ao destinatário por conta e ordem do adquirente originário, em
venda à ordem
5.118 6.118
Classificam-se neste código as vendas à ordem de produtos industrializados pelo estabelecimento, entregues ao
destinatário por conta e ordem do adquirente originário.
Venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros entregue ao destinatário por conta e ordem do adquirente
originário, em venda à ordem
5.119 6.119
Classificam-se neste código as vendas à ordem de mercadorias adquiridas ou recebidas de terceiros, que não tenham
sido objeto de qualquer processo industrial no estabelecimento, entregues ao destinatário por conta e ordem do
adquirente originário
Venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros entregue ao destinatário pelo vendedor remetente, em
venda à ordem

5.120 6.120 Classificam-se neste código as vendas à ordem de mercadorias adquiridas ou recebidas de terceiros, que não tenham
sido objeto de qualquer processo industrial no estabelecimento, entregues pelo vendedor remetente ao destinatário,
cuja compra seja classificada, pelo adquirente originário, respectivamente nos códigos 1.118 ou 2.118 – “Compra
de mercadoria pelo adquirente originário, entregue pelo vendedor remetente ao destinatário, em venda à ordem”.
Venda de produção do estabelecimento remetida para industrialização, por conta e ordem do adquirente, sem
transitar pelo estabelecimento do adquirente

5.122 6.122 Classificam-se neste código as vendas de produtos industrializados no estabelecimento, remetidos para serem
industrializados em outro estabelecimento, por conta e ordem do adquirente, sem que os produtos tenham transitado
pelo estabelecimento do adquirente.

Venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros remetida para industrialização, por conta e ordem do
adquirente, sem transitar pelo estabelecimento do adquirente

5.123 6.123 Classificam-se neste código as vendas de mercadorias adquiridas ou recebidas de terceiros, que não tenham sido
objeto de qualquer processo industrial no estabelecimento, remetidas para serem industrializadas em outro
estabelecimento, por conta e ordem do adquirente, sem que as mercadorias tenham transitado pelo estabelecimento
do adquirente.
Industrialização efetuada para outra empresa

Classificam-se neste código as saídas de mercadorias industrializadas para terceiros, compreendendo os valores
5.124 6.124
referentes aos serviços prestados e os das mercadorias de propriedade do industrializador empregadas no processo
industrial

Industrialização efetuada para outra empresa quando a mercadoria recebida para utilização no processo de
industrialização não transitar pelo estabelecimento adquirente da mercadoria

5.125 6.125 Classificam-se neste código as saídas de mercadorias industrializadas para outras empresas, em que as mercadorias
recebidas para utilização no processo de industrialização não tenham transitado pelo estabelecimento do adquirente
das mercadorias, compreendendo os valores referentes aos serviços prestados e os das mercadorias de propriedade
do industrializador empregadas no processo industrial.
Venda de produção do estabelecimento sob o regime de “drawback”

Classificam-se neste código as vendas de produtos industrializados no estabelecimento sob o regime de


7.127
“drawback”, cujas compras foram classificadas no código “3.127 – Compra para industrialização sob o regime de
“drawback””.

Grupos Grupos Grupos Descrição


5.150 6.150 TRANSFERÊNCIAS DE PRODUÇÃO PRÓPRIA OU DE TERCEIROS
Transferência de produção do estabelecimento
5.151 6.151
Classificam-se neste código os produtos industrializados ou produzidos pelo estabelecimento em transferência para
outro estabelecimento da mesma empresa.
5.152 6.152 Transferência de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros

Classificam-se neste código as mercadorias adquiridas ou recebidas de terceiros para industrialização,


comercialização ou para utilização na prestação de serviços e que não tenham sido objeto de qualquer processo
91
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

industrial no estabelecimento, transferidas para outro estabelecimento da mesma empresa.

5.153 6.153 Transferência de energia elétrica

Classificam-se neste código as transferências de energia elétrica para outro estabelecimento da mesma empresa,
para distribuição.
Transferência de produção do estabelecimento, que não deva por ele transitar
5.155 6.155
Classificam-se neste código as transferências para outro estabelecimento da mesma empresa, de produtos
industrializados no estabelecimento que tenham sido remetidos para armazém geral, depósito fechado ou outro, sem
que haja retorno ao estabelecimento depositante.
Transferência de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros, que não deva por ele transitar
5.156 6.156
Classificam-se neste código as transferências para outro estabelecimento da mesma empresa, de mercadorias
adquiridas ou recebidas de terceiros para industrialização ou comercialização, que não tenham sido objeto de
qualquer processo industrial, remetidas para armazém geral, depósito fechado ou outro, sem que haja retorno ao
estabelecimento depositante
Grupos Grupos Grupos Descrição
DEVOLUÇÕES DE COMPRAS PARA INDUSTRIALIZAÇÃO, PRODUÇÃO RURAL, COMERCIALIZAÇÃO
5.200 6.200 7.200 OU ANULAÇÕES DE VALORES
Devolução de compra para industrialização ou produção rural
5.201 6.201
Classificam-se neste código as devoluções de mercadorias adquiridas para serem utilizadas em processo de
industrialização ou produção rural, cujas entradas tenham sido classificadas, respectivamente, como “1.101 ou
2.101 – Compra para industrialização ou produção rural”.
Devolução de compra para industrialização ou produção rural

7.201 Classificam-se neste código as devoluções de mercadorias adquiridas para serem utilizadas em processo de
industrialização ou produção rural, cujas entradas tenham sido classificadas como “Compra para industrialização ou
produção rural”.
5.202 6.202 7.202 Devolução de compra para comercialização

Classificam-se neste código as devoluções de mercadorias adquiridas para serem comercializadas, cujas entradas
tenham sido classificadas como “Compra para comercialização”.
Anulação de valor relativo a aquisição de serviço de comunicação
5.205 6.205 7.205
Classificam-se neste código as anulações correspondentes a valores faturados indevidamente, decorrentes das
aquisições de serviços de comunicação.
Anulação de valor relativo a aquisição de serviço de transporte
5.206 6.206 7.206
Classificam-se neste código as anulações correspondentes a valores faturados indevidamente, decorrentes das
aquisições de serviços de transporte
Anulação de valor relativo à compra de energia elétrica
5.207 6.207 7.207
Classificam-se neste código as anulações correspondentes a valores faturados indevidamente, decorrentes da
compra de energia elétrica.
Devolução de mercadoria recebida em transferência para industrialização ou produção rural
5.208 6.208
Classificam-se neste código as devoluções de mercadorias recebidas em transferência de outros estabelecimentos da
mesma empresa, para serem utilizadas em processo de industrialização ou produção rural.
Devolução de mercadoria recebida em transferência para comercialização
5.209 6.209
Classificam-se neste código as devoluções de mercadorias recebidas em transferência de outro estabelecimento da
mesma empresa, para serem comercializadas
Devolução de compra para utilização na prestação de serviço

5.210 6.210 7.210 Classificam-se neste código as devoluções de mercadorias adquiridas para utilização na prestação de serviços, cujas
entradas tenham sido classificadas, respectivamente, nos códigos 1.126, 2.126 ou 3.126 – “Compra para utilização
na prestação de serviço”.
Devolução de compras para industrialização sob o regime de drawback”

Classificam-se neste código as devoluções de mercadorias adquiridas para serem utilizadas em processo de
7.211
industrialização sob o regime de “drawback” e não utilizadas no referido processo, cujas entradas tenham sido
classificadas no código “3.127 – Compra para industrialização sob o regime de “drawback””.

Grupos Grupos Grupos Descrição


5.250 6.250 7.250 VENDAS DE ENERGIA ELÉTRICA
5.251 6.251 7.251 Venda de energia elétrica para distribuição ou comercialização

Classificam-se neste código as vendas de energia elétrica destinada à distribuição ou comercialização. Também
serão classificadas neste código as vendas de energia elétrica destinada a cooperativas para distribuição aos seus
cooperados.
5.252 6.252 Venda de energia elétrica para estabelecimento industrial

Classificam-se neste código as vendas de energia elétrica para consumo por estabelecimento industrial. Também
92
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

serão classificadas neste código as vendas de energia elétrica destinada a estabelecimento industrial de cooperativa.
5.253 6.253 Venda de energia elétrica para estabelecimento comercial

Classificam-se neste código as vendas de energia elétrica para consumo por estabelecimento comercial. Também
serão classificadas neste código as vendas de energia elétrica destinada a estabelecimento comercial de cooperativa.
Venda de energia elétrica para estabelecimento prestador de serviço de transporte
5.254 6.254 Classificam-se neste código as vendas de energia elétrica para consumo por estabelecimento de prestador de
serviços de transporte.
Venda de energia elétrica para estabelecimento prestador de serviço de comunicação.
5.255 6.255
Classificam-se neste código as vendas de energia elétrica para consumo por estabelecimento de prestador de
serviços de comunicação
5.256 6.256 Venda de energia elétrica para estabelecimento de produtor rural

Classificam-se neste código as vendas de energia elétrica para consumo por estabelecimento de produtor rural.
Venda de energia elétrica para consumo por demanda contratada
5.257 6.257
Classificam-se neste código as vendas de energia elétrica para consumo por demanda contratada, que prevalecerá
sobre os demais códigos deste subgrupo.
Venda de energia elétrica a não contribuinte
5.258 6.258
Classificam-se neste código as vendas de energia elétrica a pessoas físicas ou a pessoas jurídicas não indicadas nos
códigos anteriores.
Grupos Grupos Grupos Descrição
5.300 6.300 7.300 PRESTAÇÕES DE SERVIÇOS DE COMUNICAÇÃO
5.301 6.301 7.301 Prestação de serviço de comunicação para execução de serviço da mesma natureza

Classificam-se neste código as prestações de serviços de comunicação destinados às prestações de serviços da


mesma natureza.
Prestação de serviço de comunicação a estabelecimento industrial

5.302 6.302 Classificam-se neste código as prestações de serviços de comunicação a estabelecimento industrial. Também serão
classificados neste código os serviços de comunicação prestados a estabelecimento industrial de cooperativa

Prestação de serviço de comunicação a estabelecimento comercial


5.303 6.303
Classificam-se neste código as prestações de serviços de comunicação a estabelecimento comercial. Também serão
classificados neste código os serviços de comunicação prestados a estabelecimento comercial de cooperativa.
Prestação de serviço de comunicação a estabelecimento de prestador de serviço de transporte
5.304 6.304
Classificam-se neste código as prestações de serviços de comunicação a estabelecimento prestador de serviço de
transporte.
Prestação de serviço de comunicação a estabelecimento de geradora ou de distribuidora de energia elétrica
5.305 6.305
Classificam-se neste código as prestações de serviços de comunicação a estabelecimento de geradora ou de
distribuidora de energia elétrica.
Prestação de serviço de comunicação a estabelecimento de produtor rural
5.306 6.306
Classificam-se neste código as prestações de serviços de comunicação a estabelecimento de produtor rural.
Prestação de serviço de comunicação a não contribuinte
5.307 6.307
Classificam-se neste código as prestações de serviços de comunicação a pessoas físicas ou a pessoas jurídicas não
indicadas nos códigos anteriores.

Grupos Grupos Grupos Descrição


5.350 6.350 7.350 PRESTAÇÕES DE SERVIÇOS DE TRANSPORTE
5.351 6.351 Prestação de serviço de transporte para execução de serviço da mesma natureza

Classificam-se neste código as prestações de serviços de transporte destinados às prestações de serviços da mesma
natureza.
Prestação de serviço de transporte a estabelecimento industrial
5.352 6.352
Classificam-se neste código as prestações de serviços de transporte a estabelecimento industrial. Também serão
classificados neste código os serviços de transporte prestados a estabelecimento industrial de cooperativa
Prestação de serviço de transporte a estabelecimento comercial
5.353 6.353
Classificam-se neste código as prestações de serviços de transporte a estabelecimento comercial. Também serão
classificados neste código os serviços de transporte prestados a estabelecimento comercial de cooperativa
Prestação de serviço de transporte a estabelecimento de prestador de serviço de comunicação
5.354 6.354
Classificam-se neste código as prestações de serviços de transporte a estabelecimento prestador de serviços de
comunicação
Prestação de serviço de transporte a estabelecimento de geradora ou de distribuidora de energia elétrica
5.355 6.355
93
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

Classificam-se neste código as prestações de serviços de transporte a estabelecimento de geradora ou de


distribuidora de energia elétrica.
Prestação de serviço de transporte a estabelecimento de produtor rural
5.356 6.356
Classificam-se neste código as prestações de serviços de transporte a estabelecimento de produtor rural
5.357 6.357 Prestação de serviço de transporte a não contribuinte

Classificam-se neste código as prestações de serviços de transporte a pessoas físicas ou a pessoas jurídicas não
indicadas nos códigos anteriores.
Prestação de serviço de transporte
7.358
Classificam-se neste código as prestações de serviços de transporte destinado a estabelecimento no exterior.
Prestação de serviço de transporte a contribuinte ou a não contribuinte quando a mercadoria transportada está
dispensada de emissão de nota fiscal.
5.359 6.359
Classificam-se neste código as prestações de serviços de transporte a contribuintes ou a não contribuintes,
exclusivamente quando não existe a obrigação legal de emissão de nota fiscal para a mercadoria transportada .
Prestação de serviço de transporte a contribuinte substituto em relação ao serviço de transporte
5.360 6.360
Classificam-se neste código as prestações de serviços de transporte a contribuinte ao qual tenha sido atribuída a
condição de substituto tributário do imposto sobre a prestação dos serviços.
Grupos Grupos Grupos Descrição
5.400 6.400 SAÍDAS DE MERCADORIAS SUJEITAS AO REGIME DE SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA
Venda de produção do estabelecimento em operação com produto sujeito ao regime de substituição tributária, na
condição de contribuinte substituto

5.401 6.401 Classificam-se neste código as vendas de produtos industrializados ou produzidos pelo próprio estabelecimento em
operações com produtos sujeitos ao regime de substituição tributária, na condição de contribuinte substituto.
Também serão classificadas neste código as vendas de produtos industrializados por estabelecimento industrial ou
produtor rural de cooperativa sujeitos ao regime de substituição tributária, na condição de contribuinte substituto.
Venda de produção do estabelecimento de produto sujeito ao regime de substituição tributária, em operação entre
5.402 6.402
contribuintes substitutos do mesmo produto

Classificam-se neste código as vendas de produtos sujeitos ao regime de substituição tributária industrializados no
estabelecimento, em operações entre contribuintes substitutos do mesmo produto
Venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros em operação com mercadoria sujeita ao regime de
5.403 6.403 substituição tributária, na condição de contribuinte substituto

Classificam-se neste código as vendas de mercadorias adquiridas ou recebidas de terceiros, na condição de


contribuinte substituto, em operação com mercadorias sujeitas ao regime de substituição tributária.
Venda de mercadoria sujeita ao regime de substituição tributária, cujo imposto já tenha sido retido anteriormente
6.404
Classificam-se neste código as vendas de mercadorias sujeitas ao regime de substituição tributária, na condição de
substituto tributário, exclusivamente nas hipóteses em que o imposto já tenha sido retido anteriormente
Venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros em operação com mercadoria sujeita ao regime de
substituição tributária, na condição de contribuinte substituído
5.405
Classificam-se neste código as vendas de mercadorias adquiridas ou recebidas de terceiros em operação com
mercadorias sujeitas ao regime de substituição tributária, na condição de contribuinte substituído.
Transferência de produção do estabelecimento em operação com produto sujeito ao regime de substituição
5.408 6.408 tributária

Classificam-se neste código os produtos industrializados ou produzidos no próprio estabelecimento em


transferência para outro estabelecimento da mesma empresa de produtos sujeitos ao regime de substituição
tributária.
Transferência de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros em operação com mercadoria sujeita ao regime de
5.409 6.409
substituição tributária

Classificam-se neste código as transferências para outro estabelecimento da mesma empresa, de mercadorias
adquiridas ou recebidas de terceiros que não tenham sido objeto de qualquer processo industrial no estabelecimento,
em operações com mercadorias sujeitas ao regime de substituição tributária.
Devolução de compra para industrialização ou produção rural em operação com mercadoria sujeita ao regime de
substituição tributária
5.410 6.410
Classificam-se neste código as devoluções de mercadorias adquiridas para serem utilizadas em processo de
industrialização ou produção rural cujas entradas tenham sido classificadas como “Compra para industrialização ou
produção rural em operação com mercadoria sujeita ao regime de substituição tributária”.
Devolução de compra para comercialização em operação com mercadoria sujeita ao regime de substituição
5.411 6.411
tributária

Classificam-se neste código as devoluções de mercadorias adquiridas para serem comercializadas, cujas entradas
tenham sido classificadas como “Compra para comercialização em operação com mercadoria sujeita ao regime de
substituição tributária”.
Devolução de bem do ativo imobilizado, em operação com mercadoria sujeita ao regime de substituição tributária
5.412 6.412
94
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

Classificam-se neste código as devoluções de bens adquiridos para integrar o ativo imobilizado do estabelecimento,
cuja entrada tenha sido classificada, respectivamente, nos códigos 1.406 ou 2.406 – “Compra de bem para o ativo
imobilizado cuja mercadoria está sujeita ao regime de substituição tributária”.
Devolução de mercadoria destinada ao uso ou consumo, em operação com mercadoria sujeita ao regime de
substituição tributária
5.413 6.413
Classificam-se neste código as devoluções de mercadorias adquiridas para uso ou consumo do estabelecimento,
cuja entrada tenha sido classificada, respectivamente, nos códigos 1.407 ou 2.407 – “Compra de mercadoria para
uso ou consumo cuja mercadoria está sujeita ao regime de substituição tributária”.
Remessa de produção do estabelecimento para venda fora do estabelecimento em operação com produto sujeito ao
regime de substituição tributária
5.414 6.414
Classificam-se neste código as remessas de produtos industrializados ou produzidos pelo próprio estabelecimento
para serem vendidos fora do estabelecimento, inclusive por meio de veículos, em operações com produtos sujeitos
ao regime de substituição tributária.
Remessa de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros para venda fora do estabelecimento, em operação com
mercadoria sujeita ao regime de substituição tributária
5.415 6.415 Classificam-se neste código as remessas de mercadorias adquiridas ou recebidas de terceiros para serem vendidas
fora do estabelecimento, inclusive por meio de veículos, em operações com mercadorias sujeitas ao regime de
substituição tributária.
Grupos Grupos Grupos Descrição
5.450 SISTEMAS DE INTEGRAÇÃO
Remessa de animal e de insumo para estabelecimento produtor

Classificam-se neste código as saídas referentes à remessa de animais e de insumos para criação de animais no
5.451
sistema integrado, tais como: pintos, leitões, rações e medicamentos.

Grupos Grupos Grupos Descrição


REMESSAS PARA FORMAÇÃO DE LOTE E COM FIM ESPECÍFICO DE EXPORTAÇÃO E EVENTUAIS
5.500 6.500
DEVOLUÇÕES
7.500 EXPORTAÇÃO DE MERCADORIAS RECEBIDAS COM FIM ESPECÍFICO DE EXPORTAÇÃO
Remessa de produção do estabelecimento, com fim específico de exportação
5.501 6.501
Classificam-se neste código as saídas de produtos industrializados ou produzidos pelo próprio estabelecimento,
remetidos com fim específico de exportação a trading company, empresa comercial exportadora ou outro
estabelecimento do remetente.
Exportação de mercadorias recebidas com fim específico de exportação

7.501 Classificam-se neste código as exportações das mercadorias recebidas anteriormente com finalidade específica de
exportação, cujas entradas tenham sido classificadas, respectivamente, nos códigos 1.501 ou 2.501 – Entrada de
mercadoria recebida com fim específico de exportação”.
5.502 6.502 Remessa de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros, com fim específico de exportação

Classificam-se neste código as saídas de mercadorias adquiridas ou recebidas de terceiros, remetidas com fim
específico de exportação a trading company, empresa comercial exportadora ou outro estabelecimento do remetente
Devolução de mercadoria recebida com fim específico de exportação

Classificam-se neste código as devoluções efetuadas por “trading company”, empresa comercial exportadora ou
5.503 6.503
outro estabelecimento do destinatário, de mercadorias recebidas com fim específico de exportação, cujas entradas
tenham sido classificadas, respectivamente, nos códigos 1.501 ou 2.501 – “Entrada de mercadoria recebida com fim
específico de exportação”.

Remessa de mercadorias para formação de lote de exportação, de produtos industrializados ou produzidos pelo
próprio estabelecimento.
5.504 6.504
Classificam-se neste código as remessas de mercadorias para formação de lote de exportação, de produtos
industrializados ou produzidos pelo próprio estabelecimento.
Remessa de mercadorias, adquiridas ou recebidas de terceiros, para formação de lote de exportação.
5.505 6.505
Classificam-se neste código as remessas de mercadorias, adquiridas ou recebidas de terceiros, para formação de lote
de exportação.
Grupos Grupos Grupos Descrição
5.550 6.550 7.550 OPERAÇÕES COM BENS DE ATIVO IMOBILIZADO E MATERIAIS PARA USO OU CONSUMO
Venda de bem do ativo imobilizado
5.551 6.551 7.551
Classificam-se neste código as vendas de bens integrantes do ativo imobilizado do estabelecimento.
Transferência de bem do ativo imobilizado
5.552 6.552
Classificam-se neste código os bens do ativo imobilizado transferidos para outro estabelecimento da mesma
empresa.
Devolução de compra de bem para o ativo imobilizado
Classificam-se neste código as devoluções de bens adquiridos para integrar o ativo imobilizado do estabelecimento,
5.553 6.553 7.553
cuja entrada foi classificada, respectivamente, nos códigos 1.551, 2.551 ou 3.551 – “Compra de bem para o ativo
imobilizado”.
95
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

Remessa de bem do ativo imobilizado para uso fora do estabelecimento


5.554 6.554
Classificam-se neste código as remessas de bens do ativo imobilizado para uso fora do estabelecimento.
Devolução de bem do ativo imobilizado de terceiro, recebido para uso no estabelecimento

5.555 6.555 Classificam-se neste código as saídas em devolução, de bens do ativo imobilizado de terceiros, recebidos para uso
no estabelecimento, cuja entrada tenha sido classificada, respectivamente, nos códigos 1.555 ou 2.555 – “Entrada
de bem do ativo imobilizado de terceiro, remetido para uso no estabelecimento”.
Devolução de compra de material de uso ou consumo

5.556 6.556 7.556 Classificam-se neste código as devoluções de mercadorias destinadas ao uso ou consumo do estabelecimento, cuja
entrada tenha sido classificada, respectivamente, nos códigos 1.556, 2.556 ou 3.556 – “Compra de material para uso
ou consumo”.
Transferência de material de uso ou consumo

5.557 6.557 Classificam-se neste código os materiais para uso ou consumo transferidos para outro estabelecimento da mesma
empresa.

Grupos Grupos Grupos Descrição


5.600 6.600 CRÉDITOS E RESSARCIMENTOS DE ICMS
Transferência de crédito de ICMS acumulado
5.601
Classificam-se neste código os lançamentos destinados ao registro da transferência de créditos de ICMS para outras
empresas.
Transferência de saldo credor de ICMS para outro estabelecimento da mesma empresa, destinado à compensação de
saldo devedor de ICMS

Classificam-se neste código os lançamentos destinados ao registro da transferência de saldos credores de ICMS
para outros estabelecimentos da mesma empresa, destinados à compensação do saldo devedor do estabelecimento,
5.602
inclusive no caso de apuração centralizada do imposto.

Obs.: Este CFOP está desabilitado no programa da GIA. Deve ser utilizado o subitem 002.18 (Outros
Débitos) na ficha “Apuração do ICMS”, conforme instruções contidas no Manual da GIA.

Ressarcimento de ICMS retido por substituição tributária

5.603 6.603 Classificam-se neste código os lançamentos destinados ao registro de ressarcimento de ICMS retido por
substituição tributária a contribuinte substituído, efetuado pelo contribuinte substituto, nas hipóteses previstas na
legislação aplicável
Transferência de saldo devedor de ICMS de outro estabelecimento da mesma empresa.

Classificam-se neste código os lançamentos destinados ao registro da transferência de saldo devedor de ICMS para
5.605 outro estabelecimento da mesma empresa, para efetivação da apuração centralizada do imposto.

Obs:- Este CFOP está desabilitado no programa da GIA. Deve ser utilizado o subitem 007.29 (Outros
Créditos) na ficha “Apuração do ICMS”, conforme instruções contidas no Manual da GIA.
Utilização de saldo credor de ICMS para extinção por compensação de débitos fiscais.
Classificam-se neste código os lançamentos destinados ao registro de utilização de saldo credor de ICMS em conta
5.606
gráfica para extinção por compensação de débitos fiscais desvinculados de conta gráfica.” (Ajuste SINIEF 02/05)

Obs: Este CFOP está desabilitado no programa da GIA.


Grupos Grupos Grupos Descrição
5.650 6.650 7.650 SAÍDAS DE COMBUSTÍVEIS, DERIVADOS OU NÃO DE PETRÓLEO E LUBRIFICANTES
Venda de combustível ou lubrificante de produção do estabelecimento destinado à industrialização subseqüente

Classificam-se neste código as vendas de combustíveis ou lubrificantes industrializados no estabelecimento


5.651 6.651 destinados à industrialização do próprio produto, inclusive aquelas decorrentes de encomenda para entrega futura,
cujo faturamento tenha sido classificado no código 5.922 ou 6.922 – “Lançamento efetuado a título de simples
faturamento decorrente de venda para entrega futura”.

Venda de combustível ou lubrificante de produção do estabelecimento


7.651
Classificam-se neste código as vendas de combustíveis ou lubrificantes industrializados no estabelecimento
destinados ao exterior.
Venda de combustível ou lubrificante de produção do estabelecimento destinado à comercialização

Classificam-se neste código as vendas de combustíveis ou lubrificantes industrializados no estabelecimento


5.652 6.652 destinados à comercialização, inclusive aquelas decorrentes de encomenda para entrega futura, cujo faturamento
tenha sido classificado no código 5.922 ou 6.922 – “Lançamento efetuado a título de simples faturamento
decorrente de venda para entrega futura”.
96
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

Venda de combustível ou lubrificante de produção do estabelecimento destinado a consumidor ou usuário final

Classificam-se neste código as vendas de combustíveis ou lubrificantes industrializados no estabelecimento


5.653 6.653 destinados a consumo em processo de industrialização de outros produtos, à prestação de serviços ou a usuário
final, inclusive aquelas decorrentes de encomenda para entrega futura, cujo faturamento tenha sido classificado no
código 5.922 ou 6.922 – “Lançamento efetuado a título de simples faturamento decorrente de venda para entrega
futura”.
Venda de combustível ou lubrificante adquirido ou recebido de terceiros destinado à industrialização subseqüente

Classificam-se neste código as vendas de combustíveis ou lubrificantes adquiridos ou recebidos de terceiros


5.654 6.654 destinados à industrialização do próprio produto, inclusive aquelas decorrentes de encomenda para entrega futura,
cujo faturamento tenha sido classificado no código 5.922 ou 6.922 – “Lançamento efetuado a título de simples
faturamento decorrente de venda para entrega futura”. Também serão classificadas neste código as vendas
realizadas pelo importador.
Venda de combustível ou lubrificante adquirido ou recebido de terceiros
7.654
Classificam-se neste código as vendas de combustíveis ou lubrificantes adquiridos ou recebidos de terceiros
destinados ao exterior.
Venda de combustível ou lubrificante adquirido ou recebido de terceiros destinado à comercialização

Classificam-se neste código as vendas de combustíveis ou lubrificantes adquiridos ou recebidos de terceiros


5.655 6.655 destinados à comercialização, inclusive aquelas decorrentes de encomenda para entrega futura, cujo faturamento
tenha sido classificado no código 5.922 ou 6.922 – “Lançamento efetuado a título de simples faturamento
decorrente de venda para entrega futura”. Também serão classificadas neste código as vendas realizadas por
importador.
Venda de combustível ou lubrificante adquirido ou recebido de terceiros destinado a consumidor ou usuário final

Classificam-se neste código as vendas de combustíveis ou lubrificantes adquiridos ou recebidos de terceiros


5.656 6.656 destinados a consumo em processo de industrialização de outros produtos, à prestação de serviços ou a usuário
final, inclusive aquelas decorrentes de encomenda para entrega futura, cujo faturamento tenha sido classificado no
código 5.922 ou 6.922 – “Lançamento efetuado a título de simples faturamento decorrente de venda para entrega
futura”. Também serão classificadas neste código as vendas realizadas por importador.
Remessa de combustível ou lubrificante adquirido ou recebido de terceiros para venda fora do estabelecimento
5.657 6.657
Classificam-se neste código as remessas de combustíveis ou lubrificante, adquiridos ou recebidos de terceiros para
serem vendidos fora do estabelecimento, inclusive por meio de veículos.
Transferência de combustível ou lubrificante de produção do estabelecimento
5.658 6.658
Classificam-se neste código as transferências de combustíveis ou lubrificantes, industrializados no estabelecimento,
para outro estabelecimento da mesma empresa
Transferência de combustível ou lubrificante adquirido ou recebido de terceiro
5.659 6.659
Classificam-se neste código as transferências de combustíveis ou lubrificantes, adquiridos ou recebidos de terceiros,
para outro estabelecimento da mesma empresa.
Devolução de compra de combustível ou lubrificante adquirido para industrialização subseqüente

5.660 6.660 Classificam-se neste código as devoluções de compras de combustíveis ou lubrificantes adquiridos para
industrialização do próprio produto, cujas entradas tenham sido classificadas como “Compra de combustível ou
lubrificante para industrialização subseqüente”.
Devolução de compra de combustível ou lubrificante adquirido para comercialização

5.661 6.661 Classificam-se neste código as devoluções de compras de combustíveis ou lubrificantes adquiridos para
comercialização, cujas entradas tenham sido classificadas como “Compra de combustível ou lubrificante para
comercialização”.
Devolução de compra de combustível ou lubrificante adquirido por consumidor ou usuário final

5.662 6.662 Classificam-se neste código as devoluções de compras de combustíveis ou lubrificantes adquiridos para consumo
em processo de industrialização de outros produtos, na prestação de serviços ou por usuário final, cujas entradas
tenham sido classificadas como “Compra de combustível ou lubrificante por consumidor ou usuário final”.
Remessa para armazenagem de combustível ou lubrificante
5.663 6.663
Classificam-se neste código as remessas para armazenagem de combustíveis ou lubrificantes.
Retorno de combustível ou lubrificante recebido para armazenagem
5.664 6.664 Classificam-se neste código as remessas em devolução de combustíveis ou lubrificantes, recebidos para
armazenagem.
Retorno simbólico de combustível ou lubrificante recebido para armazenagem

5.665 6.665 Classificam-se neste código os retornos simbólicos de combustíveis ou lubrificantes recebidos para armazenagem,
quando as mercadorias armazenadas tenham sido objeto de saída a qualquer título e não devam retornar ao
estabelecimento depositante.
Remessa por conta e ordem de terceiros de combustível ou lubrificante recebido para armazenagem

5.666 6.666 Classificam-se neste código as saídas por conta e ordem de terceiros, de combustíveis ou lubrificantes, recebidos
anteriormente para armazenagem.
97
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

“5.667 - Venda de combustível ou lubrificante a consumidor ou usuário final estabelecido em outra unidade da
Federação (Ajuste SINIEF-5/09).
Classificam-se neste código as vendas de combustíveis ou lubrificantes a consumidor ou a usuário final
estabelecido em outra unidade da Federação, cujo abastecimento tenha sido efetuado na unidade da Federação do
remetente.

6.667 - Venda de combustível ou lubrificante a consumidor ou usuário final estabelecido em outra unidade da
5.667 6.667 7.667 Federação diferente da que ocorrer o consumo (Ajuste SINIEF-5/09).
Classificam-se neste código as vendas de combustíveis ou lubrificantes a consumidor ou a usuário final, cujo
abastecimento tenha sido efetuado em unidade da Federação diferente do remetente e do destinatário.

7.667 - Venda de combustível ou lubrificante a consumidor ou usuário final (Ajuste SINIEF-5/09).


Classificam-se neste código as vendas de combustíveis ou lubrificantes a consumidor ou a usuário final, cuja
operação tenha sido equiparada a uma exportação.” (NR).

Grupos Grupos Grupos Descrição


5.900 6.900 7.900 OUTRAS SAÍDAS DE MERCADORIAS OU PRESTAÇÕES DE SERVIÇOS
Remessa para industrialização por encomenda
5.901 6.901
Classificam-se neste código as remessas de insumos remetidos para industrialização por encomenda, a ser realizada
em outra empresa ou em outro estabelecimento da mesma empresa.
Retorno de mercadoria utilizada na industrialização por encomenda
5.902 6.902
Classificam-se neste código as remessas, pelo estabelecimento industrializador, dos insumos recebidos para
industrialização e incorporados ao produto final, por encomenda de outra empresa ou de outro estabelecimento da
mesma empresa. O valor dos insumos nesta operação deverá ser igual ao valor dos insumos recebidos para
industrialização.
Retorno de mercadoria recebida para industrialização e não aplicada no referido processo
5.903 6.903
Classificam-se neste código as remessas em devolução de insumos recebidos para industrialização e não aplicados
no referido processo.
Remessa para venda fora do estabelecimento
5.904 6.904
Classificam-se neste código as remessas de mercadorias para venda fora do estabelecimento, inclusive por meio de
veículos.
Remessa para depósito fechado ou armazém geral
5.905 6.905
Classificam-se neste código as remessas de mercadorias para depósito em depósito fechado ou armazém geral.
Retorno de mercadoria depositada em depósito fechado ou armazém geral
5.906 6.906
Classificam-se neste código os retornos de mercadorias depositadas em depósito fechado ou armazém geral ao
estabelecimento depositante.
Retorno simbólico de mercadoria depositada em depósito fechado ou armazém geral

5.907 6.907 Classificam-se neste código os retornos simbólicos de mercadorias recebidas para depósito em depósito fechado ou
armazém geral, quando as mercadorias depositadas tenham sido objeto de saída a qualquer título e que não devam
retornar ao estabelecimento depositante.
Remessa de bem por conta de contrato de comodato
5.908 6.908
Classificam-se neste código as remessas de bens para o cumprimento de contrato de comodato.
Retorno de bem recebido por conta de contrato de comodato
5.909 6.909
Classificam-se neste código as remessas de bens em devolução após cumprido o contrato de comodato.
Remessa em bonificação, doação ou brinde
5.910 6.910
Classificam-se neste código as remessas de mercadorias a título de bonificação, doação ou brinde.
Remessa de amostra grátis
5.911 6.911
Classificam-se neste código as remessas de mercadorias a título de amostra grátis.
Remessa de mercadoria ou bem para demonstração
5.912 6.912
Classificam-se neste código as remessas de mercadorias ou bens para demonstração.
Retorno de mercadoria ou bem recebido para demonstração
5.913 6.913
Classificam-se neste código as remessas em devolução de mercadorias ou bens recebidos para demonstração.
Remessa de mercadoria ou bem para exposição ou feira
5.914 6.914
Classificam-se neste código as remessas de mercadorias ou bens para exposição ou feira.
Remessa de mercadoria ou bem para conserto ou reparo
5.915 6.915
Classificam-se neste código as remessas de mercadorias ou bens para conserto ou reparo.
98
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

Retorno de mercadoria ou bem recebido para conserto ou reparo


5.916 6.916
Classificam-se neste código as remessas em devolução de mercadorias ou bens recebidos para conserto ou reparo.
5.917 6.917 Remessa de mercadoria em consignação mercantil ou industrial

Classificam-se neste código as remessas de mercadorias a título de consignação mercantil ou industrial.


Devolução de mercadoria recebida em consignação mercantil ou industrial
5.918 6.918
Classificam-se neste código as devoluções de mercadorias recebidas anteriormente a título de consignação
mercantil ou industrial.
Devolução simbólica de mercadoria vendida ou utilizada em processo industrial, recebida anteriormente em
consignação mercantil ou industrial
5.919 6.919
Classificam-se neste código as devoluções simbólicas de mercadorias vendidas ou utilizadas em processo industrial,
que tenham sido recebidas anteriormente a título de consignação mercantil ou industrial
Remessa de vasilhame ou sacaria
5.920 6.920
Classificam-se neste código as remessas de vasilhame ou sacaria.
Devolução de vasilhame ou sacaria
5.921 6.921
Classificam-se neste código as saídas por devolução de vasilhame ou sacaria.
Lançamento efetuado a título de simples faturamento decorrente de venda para entrega futura
5.922 6.922
Classificam-se neste código os registros efetuados a título de simples faturamento decorrente de venda para entrega
futura.
5.923 - Remessa de mercadoria por conta e ordem de terceiros, em venda à ordem.
Classificam-se neste código as saídas correspondentes à entrega de mercadorias por conta e ordem de
terceiros, em vendas à ordem, cuja venda ao adquirente originário, foi classificada nos códigos "5.118 -
Venda de produção do estabelecimento entregue ao destinatário por conta e ordem do adquirente originário,
em venda à ordem" ou "5.119 - Venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros entregue ao
destinatário por conta e ordem do adquirente originário, em venda à ordem".
Novo texto a partir se 1°/7/2010:
5.923 - Remessa de mercadoria por conta e ordem de terceiros, em venda à ordem ou em operações com
armazém geral ou depósito fechado.
5.923 6.923 6.923 - Remessa de mercadoria por conta e ordem de terceiros, em venda à ordem ou em operações com
armazém geral ou depósito fechado
Classificam-se neste código as saídas correspondentes à entrega de mercadorias por conta e ordem de
terceiros, em vendas à ordem, cuja venda ao adquirente originário foi classificada nos códigos “5.118 -
Venda de produção do estabelecimento entregue ao destinatário por conta e ordem do adquirente originário,
em venda à ordem” ou “5.119 - Venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros entregue ao
destinatário por conta e ordem do adquirente originário, em venda à ordem”.
Também serão classificadas neste código as remessas, por conta e ordem de terceiros, de mercadorias
depositadas ou para depósito em depósito fechado ou armazém geral.

Remessa para industrialização por conta e ordem do adquirente da mercadoria, quando esta não transitar pelo
estabelecimento do adquirente
5.924 6.924
Classificam-se neste código as saídas de insumos com destino a estabelecimento industrializador, para serem
industrializados por conta e ordem do adquirente, nas hipóteses em que os insumos não tenham transitado pelo
estabelecimento do adquirente dos mesmos.
Retorno de mercadoria recebida para industrialização por conta e ordem do adquirente da mercadoria, quando
aquela não transitar pelo estabelecimento do adquirente

5.925 6.925 Classificam-se neste código as remessas, pelo estabelecimento industrializador, dos insumos recebidos, por conta e
ordem do adquirente, para industrialização e incorporados ao produto final, nas hipóteses em que os insumos não
tenham transitado pelo estabelecimento do adquirente. O valor dos insumos nesta operação deverá ser igual ao valor
dos insumos recebidos para industrialização.
Lançamento efetuado a título de reclassificação de mercadoria decorrente de formação de kit ou de sua
desagregação
5.926
Classificam-se neste código os registros efetuados a título de reclassificação decorrente de formação de kit de
mercadorias ou de sua desagregação.
Lançamento efetuado a título de baixa de estoque decorrente de perda, roubo ou deterioração

Classificam-se neste código os registros efetuados a título de baixa de estoque decorrente de perda, roubo ou
5.927 deterioração das mercadorias.

Obs.: Este CFOP está desabilitado no programa da GIA. Deve ser utilizado o código 3, subitem 3.1 da
DIPAM-B, conforme comunicado CAT nº 47 de 10/07/2003 e instruções contidas no Manual da GIA.

Lançamento efetuado a título de baixa de estoque decorrente do encerramento da atividade da empresa


5.928
Classificam-se neste código os registros efetuados a título de baixa de estoque decorrente do encerramento das
atividades da empresa.
99
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

Lançamento efetuado em decorrência de emissão de documento fiscal relativo a operação ou prestação também
registrada em equipamento Emissor de Cupom Fiscal – ECF
5.929 6.929
Classificam-se neste código os registros relativos aos documentos fiscais emitidos em operações ou prestações que
também tenham sido registradas em equipamento Emissor de Cupom Fiscal – ECF.

Lançamento efetuado a título de devolução de bem cuja entrada tenha ocorrido sob amparo de regime especial
aduaneiro de admissão temporária
7.930
Classificam-se neste código os lançamentos efetuados a título de saída em devolução de bens cuja entrada tenha
ocorrido sob amparo de regime especial aduaneiro de admissão temporária.
Lançamento efetuado em decorrência da responsabilidade de retenção do imposto por substituição tributária,
atribuída ao remetente ou alienante da mercadoria, pelo serviço de transporte realizado por transportador autônomo
ou por transportador não inscrito na unidade da Federação onde iniciado o serviço
5.931 6.931 Classificam-se neste código exclusivamente os lançamentos efetuados pelo remetente ou alienante da mercadoria
quando lhe for atribuída a responsabilidade pelo recolhimento do imposto devido pelo serviço de transporte
realizado por transportador autônomo ou por transportador não inscrito na unidade da Federação onde iniciado o
serviço.
Prestação de serviço de transporte iniciada em unidade da Federação diversa daquela onde inscrito o prestador
5.932 6.932
Classificam-se neste código as prestações de serviço de transporte que tenham sido iniciadas em unidade da
Federação diversa daquela onde o prestador está inscrito como contribuinte.
Prestação de serviço tributado pelo ISSQN
5.933 6.933
Classificam-se neste código as prestações de serviços, de competência municipal, desde que informados em Nota
Fiscal modelo 1 ou 1-A..

5.934 - Remessa simbólica de mercadoria depositada em armazém geral ou depósito fechado


Classificam-se neste código as remessas simbólicas de mercadorias depositadas em depósito fechado ou armazém
geral, efetuadas nas situações em que haja a transmissão de propriedade com a permanência das mercadorias em
depósito ou quando a mercadoria tenha sido entregue pelo remetente diretamente a depósito fechado ou armazém
geral.
5.934 6.934
6.934 - Remessa simbólica de mercadoria depositada em armazém geral ou depósito fechado
Classificam-se neste código as remessas simbólicas de mercadorias depositadas em depósito fechado ou armazém
geral, efetuadas nas situações em que haja a transmissão de propriedade com a permanência das mercadorias em
depósito ou quando a mercadoria tenha sido entregue pelo remetente diretamente a depósito fechado ou armazém
geral.

Outra saída de mercadoria ou prestação de serviço não especificado


5.949 6.949 7.949
Classificam-se neste código as outras saídas de mercadorias ou prestações de serviços que não tenham sido
especificados nos códigos anteriores.
100
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

Tabela 10I
Relação de CFOPs Válidos Para Referência >=201101
101
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

Grupos Grupos Grupos Descrição


ENTRADAS OU AQUISIÇÕES DE SERVIÇOS DO ESTADO
1.000
Classificam-se, neste grupo, as operações ou prestações em que o estabelecimento remetente esteja localizado na
mesma unidade da Federação do destinatário.
ENTRADAS OU AQUISIÇÕES DE SERVIÇOS DE OUTROS ESTADOS
2.000
Classificam-se, neste grupo, as operações ou prestações em que o estabelecimento remetente esteja localizado em
unidade da Federação diversa daquela do destinatário
ENTRADAS OU AQUISIÇÕES DE SERVIÇOS DO EXTERIOR

3.000 Classificam-se, neste grupo, as entradas de mercadorias oriundas de outro país, inclusive as decorrentes de
aquisição por arrematação, concorrência ou qualquer outra forma de alienação promovida pelo poder público, e os
serviços iniciados no exterior
Grupos Grupos Grupos Descrição
COMPRAS PARA INDUSTRIALIZAÇÃO, PRODUÇÃO RURAL, COMERCIALIZAÇÃO OU PRESTAÇÃO
1.100 2.100 3.100
DE SERVIÇOS
Compra para industrialização ou produção rural
1.101 2.101
Classificam-se neste código as compras de mercadorias a serem utilizadas em processo de industrialização ou
produção rural. Também serão classificadas neste código as entradas de mercadorias em estabelecimento industrial
ou produtor rural de cooperativa recebidas de seus cooperados ou de estabelecimento de outra cooperativa.
Compra para industrialização ou produção rural

3.101 Classificam-se neste código as compras de mercadorias a serem utilizadas em processo de industrialização ou
produção rural. Também serão classificadas neste código as entradas de mercadorias em estabelecimento industrial
ou produtor rural de cooperativa.
Compra para comercialização
1.102 2.102 3.102
Classificam-se neste código as compras de mercadorias a serem comercializadas. Também serão classificadas neste
código as entradas de mercadorias em estabelecimento comercial de cooperativa recebidas de seus cooperados ou
de estabelecimento de outra cooperativa.
Compra para industrialização de mercadoria recebida anteriormente em consignação industrial
1.111 2.111
Classificam-se neste código de compras efetivas de mercadorias a serem utilizadas em processo de
industrialização, recebidas anteriormente a título de consignação industrial.
Compra para comercialização de mercadoria recebida anteriormente em consignação mercantil
1.113 2.113
Classificam-se neste código as compras efetivas de mercadorias recebidas anteriormente a título de consignação
mercantil
Compra para a industrialização ou produção rural originada de encomenda para recebimento futuro

Classificam-se neste código as compras de mercadorias a serem utilizadas em processo de industrialização ou


1.116 2.116
produção rural, quando da entrada real da mercadoria, cuja aquisição tenha sido classificada, respectivamente, nos
códigos “1.922 ou 2.922 - Lançamento efetuado a título de simples faturamento decorrente de compra para
recebimento futuro".
Compra para a comercialização originada de encomenda para recebimento futuro

Classificam-se neste código as compras de mercadorias a serem comercializadas, quando da entrada real da
1.117 2.117
mercadoria, cuja aquisição tenha sido classificada, respectivamente, nos códigos 1.922 ou 2.922 - "Lançamento
efetuado a título de simples faturamento decorrente de compra para recebimento futuro".

Compra de mercadoria para comercialização pelo adquirente originário, entregue pelo vendedor remetente ao
destinatário, em venda à ordem

Classificam-se neste código as compras de mercadorias já comercializadas, que, sem transitar pelo estabelecimento
1.118 2.118
do adquirente originário, sejam entregues pelo vendedor remetente diretamente ao destinatário, em operação de
venda à ordem, cuja venda seja classificada, pelo adquirente originário, respectivamente, nos códigos 5.120 ou
6.120 - "Venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros entregue ao destinatário pelo vendedor remetente,
em venda à ordem".
Compra para industrialização, em venda à ordem, já recebida do vendedor remetente
1.120 2.120
Classificam-se neste código as compras de mercadorias a serem utilizadas em processo de industrialização em
vendas à ordem, já recebidas do vendedor remetente, por ordem do adquirente originário.
Compra para comercialização, em venda à ordem, já recebida do vendedor remetente
1.121 2.121
Classificam-se neste código as compras de mercadorias a serem comercializadas, em vendas à ordem, já recebidas
do vendedor remetente por ordem do adquirente originário
102
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

Compra para industrialização em que a mercadoria foi remetida pelo fornecedor ao industrializador sem transitar
1.122 2.122
pelo estabelecimento adquirente

Classificam-se neste código as compras de mercadorias a serem utilizadas em processo de industrialização,


remetidas pelo fornecedor para o industrializador sem que a mercadoria tenha transitado pelo estabelecimento do
adquirente

Industrialização efetuada por outra empresa


1.124 2.124
Classificam-se neste código as entradas de mercadorias industrializadas por terceiros, compreendendo os valores
referentes aos serviços prestados e os das mercadorias de propriedade do industrializador empregadas no processo
industrial. Quando a industrialização efetuada se referir a bens do ativo imobilizado ou de mercadorias para uso ou
consumo do estabelecimento encomendante, a entrada deverá ser classificada, respectivamente, nos códigos 1.551
ou 2.551 - "Compra de bem para o ativo imobilizado", ou respectivamente nos códigos 1.556 ou 2.556 - "Compra
de material para uso ou consumo".
Industrialização efetuada por outra empresa quando a mercadoria remetida para utilização no processo de
industrialização não transitou pelo estabelecimento adquirente da mercadoria

Classificam-se neste código as entradas de mercadorias industrializadas por outras empresas, em que as
mercadorias remetidas para utilização no processo de industrialização não transitaram pelo estabelecimento do
1.125 2.125
adquirente das mercadorias, compreendendo os valores referentes aos serviços prestados e os das mercadorias de
propriedade do industrializador empregadas no processo industrial. Quando a industrialização efetuada se referir a
bens do ativo imobilizado ou de mercadorias para uso ou consumo do estabelecimento encomendante, a entrada
deverá ser classificada, respectivamente, nos códigos 1.551 ou 2.551 - "Compra de bem para o ativo imobilizado",
ou respectivamente nos códigos 1.556 ou 2.556 - "Compra de material para uso ou consumo".
TEXTO VÁLIDO A PARTIR DE 01/01/2011
Compra para utilização na prestação de serviço sujeita ao ICMS.

Classificam-se neste código as entradas de mercadorias a serem utilizadas nas prestações de serviços sujeitas ao
ICMS.
1.126 2.126 3.126
Texto anterior
Compra para utilização na prestação de serviço.

Classificam-se neste código as entradas de mercadorias a serem utilizadas nas prestações de serviços.
Compra para industrialização sob o regime de “drawback”

3.127 Classificam-se neste código as compras de mercadorias a serem utilizadas em processo de industrialização e
posterior exportação do produto resultante, cujas vendas serão classificadas no código “7.127 – Venda de produção
do estabelecimento sob o regime de “drawback””.
Compra para utilização na prestação de serviço sujeita ao ISSQN.
1.128 2.128 3.128
Classificam-se neste código as entradas de mercadorias a serem utilizadas nas prestações de serviços sujeitas ao
ISSQN.
Grupos Grupos Grupos Descrição
TRANSFERÊNCIAS PARA INDUSTRIALIZAÇÃO, PRODUÇÃO RURAL, COMERCIALIZAÇÃO OU
1.150 2.150
PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS
1.151 2.151 Transferência para industrialização ou produção rural

Classificam-se neste código as entradas de mercadorias recebidas em transferência de outro estabelecimento da


mesma empresa, para serem utilizadas em processo de industrialização ou produção rural.
1.152 2.152 Transferência para a comercialização

Classificam-se neste código as entradas de mercadorias recebidas em transferência de outro estabelecimento da


mesma empresa, para serem utilizadas em processo de comercialização.
1.153 2.153 Transferência de energia elétrica para distribuição

Classificam-se neste código as entradas de energia elétrica recebida em transferência de outro estabelecimento da
mesma empresa, para distribuição.
Transferência para utilização na prestação de serviço
1.154 2.154
Classificam-se neste código as entradas de mercadorias recebidas em transferência de outro estabelecimento da
mesma empresa, para serem utilizadas nas prestações de serviços.
Grupos Grupos Grupos Descrição
1.200 2.200 3.200 DEVOLUÇÕES DE VENDAS DE PRODUÇÃO PRÓPRIA, DE TERCEIROS OU ANULAÇÕES DE VALORES
Devolução de venda de produção do estabelecimento
1.201 3.201
Classificam-se neste código as devoluções de vendas de produtos industrializados ou produzidos pelo próprio
estabelecimento, cujas saídas tenham sido classificadas como "Venda de produção do estabelecimento".
Devolução de venda de produção do estabelecimento
2.201
Classificam-se neste código as devoluções de vendas de produtos industrializados ou produzidos pelo próprio
estabelecimento, cujas saídas tenham sido classificadas como “6.101 - Venda de produção do estabelecimento".
103
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

Devolução de venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros


1.202 2.202 3.202
Classificam-se neste código as devoluções de vendas de mercadorias adquiridas ou recebidas de terceiros, que não
tenham sido objeto de industrialização no estabelecimento, cujas saídas tenham sido classificadas como “Venda de
mercadoria adquirida ou recebida de terceiros”.

1.203 2.203 Devolução de venda de produção do estabelecimento, destinada à Zona Franca de Manaus ou Áreas de Livre
Comércio

Classificam-se neste código as devoluções de vendas de produtos industrializados ou produzidos pelo próprio
estabelecimento, cujas saídas foram classificadas, respectivamente, nos códigos "5.109 ou 6.109 – Venda de
produção do estabelecimento, destinada à Zona Franca de Manaus ou Áreas de Livre Comércio".
1.204 2.204 Devolução de venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros, destinada à Zona Franca de Manaus ou
Áreas de Livre Comércio

Classificam-se neste código as devoluções de vendas de mercadorias adquiridas ou recebidas de terceiros, cujas
saídas foram classificadas, respectivamente, nos códigos 5.110 ou 6.110 - "Venda de mercadoria adquirida ou
recebida de terceiros, destinada à Zona Franca de Manaus ou Áreas de Livre Comércio".
1.205 2.205 3.205 Anulação de valor relativo à prestação de serviço de comunicação

Classificam-se neste código as anulações correspondentes a valores faturados indevidamente, decorrentes de


prestações de serviços de comunicação.
1.206 2.206 3.206 Anulação de valor relativo à prestação de serviço de transporte

Classificam-se neste código as anulações correspondentes a valores faturados indevidamente, decorrentes de


prestações de serviços de transporte.
1.207 2.207 3.207 Anulação de valor relativo à venda de energia elétrica

Classificam-se neste código as anulações correspondentes a valores faturados indevidamente, decorrentes de venda
de energia elétrica.
1.208 2.208 Devolução de produção do estabelecimento, remetida em transferência

Classificam-se neste código as devoluções de produtos industrializados ou produzidos pelo próprio


estabelecimento, transferidos para outros estabelecimentos da mesma empresa.
1.209 2.209 Devolução de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros, remetida em transferência

Classificam-se neste código as devoluções de mercadorias adquiridas ou recebidas de terceiros, transferidas para
outros estabelecimentos da mesma empresa.
Devolução de venda de produção do estabelecimento sob o regime de “drawback”
3.211
Classificam-se neste código as devoluções de vendas de produtos industrializados pelo estabelecimento sob o
regime de “drawback”.
Grupos Grupos Grupos Descrição
1.250 2.250 3.250 COMPRAS DE ENERGIA ELÉTRICA
Compra de energia elétrica para distribuição ou comercialização
1.251 2.251 3.251
Classificam-se neste código as compras de energia elétrica utilizada em sistema de distribuição ou comercialização.
Também serão classificadas neste código as compras de energia elétrica por cooperativas para distribuição aos seus
cooperados.
1.252 2.252 Compra de energia elétrica por estabelecimento industrial

Classificam-se neste código as compras de energia elétrica utilizada no processo de industrialização.


Também serão classificadas neste código as compras de energia elétrica utilizada por estabelecimento industrial de
cooperativa.
1.253 2.253 Compra de energia elétrica por estabelecimento comercial

Classificam-se neste código as compras de energia elétrica utilizada por estabelecimento comercial. Também serão
classificadas neste código as compras de energia elétrica utilizada por estabelecimento comercial de cooperativa.
1.254 2.254 Compra de energia elétrica por estabelecimento prestador de serviço de transporte

Classificam-se neste código as compras de energia elétrica utilizada por estabelecimento prestador de serviços de
transporte.
Compra de energia elétrica por estabelecimento prestador de serviço de comunicação
1.255 2.255
Classificam-se neste código as compras de energia elétrica utilizada por estabelecimento prestador de serviços de
comunicação
1.256 2.256 Compra de energia elétrica por estabelecimento de produtor rural

Classificam-se neste código as compras de energia elétrica utilizada por estabelecimento de produtor rural.
Compra de energia elétrica para consumo por demanda contratada
1.257 2.257
Classificam-se neste código as compras de energia elétrica para consumo por demanda contratada, que prevalecerá
sobre os demais códigos deste subgrupo.
104
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

Grupos Grupos Grupos Descrição


1.300 2.300 3.300 AQUISIÇÔES DE SERVIÇO DE COMUNICAÇÃO
1.301 2.301 3.301 Aquisição de serviço de comunicação para execução de serviço da mesma natureza

Classificam-se neste código as aquisições de serviços de comunicação utilizados nas prestações de serviços da
mesma natureza
1.302 2.302 Aquisição de serviço de comunicação por estabelecimento industrial

Classificam-se neste código as aquisições de serviços de comunicação utilizados por estabelecimento industrial.
Também serão classificadas neste código as aquisições de serviços de comunicação utilizados por estabelecimento
industrial de cooperativa.
1.303 2.303 Aquisição de serviço de comunicação por estabelecimento comercial

Classificam-se neste código as aquisições de serviços de comunicação utilizados por estabelecimento comercial.
Também serão classificadas neste código as aquisições de serviços de comunicação utilizados por estabelecimento
comercial de cooperativa.
Aquisição de serviço de comunicação por estabelecimento de prestador de serviço de transporte
1.304 2.304
Classificam-se neste código as aquisições de serviços de comunicação utilizados por estabelecimento prestador de
serviço de transporte.
Aquisição de serviço de comunicação por estabelecimento de geradora ou de distribuidora de energia elétrica
1.305 2.305
Classificam-se neste código as aquisições de serviços de comunicação utilizados por estabelecimento de geradora
ou de distribuidora de energia elétrica.
Aquisição de serviço de comunicação por estabelecimento de produtor rural
1.306 2.306
Classificam-se neste código as aquisições de serviços de comunicação utilizados por estabelecimento de produtor
rural.

Grupos Grupos Grupos Descrição


1.350 2.350 3.350 AQUISIÇÔES DE SERVIÇO DE TRANSPORTE
1.351 2.351 3.351 Aquisição de serviço de transporte para execução de serviço da mesma natureza

Classificam-se neste código as aquisições de serviços de transporte utilizados nas prestações de serviços da mesma
natureza.
Aquisição de serviço de transporte por estabelecimento industrial
1.352 2.352 3.352
Classificam-se neste código as aquisições de serviços de transporte utilizados por estabelecimento industrial.
Também serão classificadas neste código as aquisições de serviços de transporte utilizados por estabelecimento
industrial de cooperativa.
Aquisição de serviço de transporte por estabelecimento comercial
1.353 2.353 3.353
Classificam-se neste código as aquisições de serviços de transporte utilizados por estabelecimento comercial.
Também serão classificadas neste código as aquisições de serviços de transporte utilizados por estabelecimento
comercial de cooperativa.
1.354 2.354 3.354 Aquisição de serviço de transporte por estabelecimento de prestador de serviço de comunicação

Classificam-se neste código as aquisições de serviços de transporte utilizados por estabelecimento prestador de
serviços de comunicação.
Aquisição de serviço de transporte por estabelecimento de geradora ou de distribuidora de energia elétrica
1.355 2.355 3.355
Classificam-se neste código as aquisições de serviços de transporte utilizados por estabelecimento de geradora ou
de distribuidora de energia elétrica.
Aquisição de serviço de transporte por estabelecimento de produtor rural
1.356 2.356 3.356
Classificam-se neste código as aquisições de serviços de transporte utilizados por estabelecimento de produtor rural.

Aquisição de serviço de transporte por contribuinte substituto em relação ao serviço de transporte


1.360
Classificam-se neste código as aquisições de serviços de transporte quando o adquirente for o substituto tributário
do imposto decorrente da prestação dos serviços.
Grupos Grupos Grupos Descrição
1.400 2.400 ENTRADAS DE MERCADORIAS SUJEITAS AO REGIME DE SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA
Compra para industrialização ou produção rural em operação com mercadoria sujeita ao regime de substituição
tributária
1.401 2.401
Classificam-se neste código as compras de mercadorias a serem utilizadas em processo de industrialização ou
produção rural, decorrentes de operações com mercadorias sujeitas ao regime de substituição tributária. Também
serão classificadas neste código as compras por estabelecimento industrial ou produtor rural de cooperativa de
mercadorias sujeitas ao regime de substituição tributária.
1.403 2.403 Compra para comercialização em operação com mercadoria sujeita ao regime de substituição tributária

Classificam-se neste código as compras de mercadorias a serem comercializadas, decorrentes de operações com
mercadorias sujeitas ao regime de substituição tributária. Também serão classificadas neste código as compras de
mercadorias sujeitas ao regime de substituição tributária em estabelecimento comercial de cooperativa
105
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

Compra de bem para o ativo imobilizado cuja mercadoria está sujeita ao regime de substituição tributária
1.406 2.406
Classificam-se neste código as compras de bens destinados ao ativo imobilizado do estabelecimento, em operações
com mercadorias sujeitas ao regime de substituição tributária.
1.407 2.407 Compra de mercadoria para uso ou consumo cuja mercadoria está sujeita ao regime de substituição tributária

Classificam-se neste código as compras de mercadorias destinadas ao uso ou consumo do estabelecimento, em


operações com mercadorias sujeitas ao regime de substituição tributária.
Transferência para industrialização ou produção rural em operação com mercadoria sujeita ao regime de
1.408 2.408 substituição tributária

Classificam-se neste código as mercadorias recebidas em transferência de outro estabelecimento da mesma


empresa, para serem industrializadas ou consumidas na produção rural no estabelecimento, em operações com
mercadorias sujeitas ao regime de substituição tributária.

1.409 2.409 Transferência para comercialização em operação com mercadoria sujeita ao regime de substituição tributária

Classificam-se neste código as mercadorias recebidas em transferência de outro estabelecimento da mesma


empresa, para serem comercializadas, decorrentes de operações sujeitas ao regime de substituição tributária.
Devolução de venda de produção do estabelecimento em operação com produto sujeito ao regime de substituição
tributária
1.410 2.410
Classificam-se neste código as devoluções de produtos industrializados ou produzidos pelo próprio
estabelecimento, cujas saídas tenham sido classificadas como "Venda de produção do estabelecimento em operação
com produto sujeito ao regime de substituição tributária".
Devolução de venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros em operação com mercadoria sujeita ao
regime de substituição tributária

1.411 2.411 Classificam-se neste código as devoluções de vendas de mercadorias adquiridas ou recebidas de terceiros, cujas
saídas tenham sido classificadas como “Venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros em operação com
mercadoria sujeita ao regime de substituição tributária”.
Retorno de produção do estabelecimento, remetida para venda fora do estabelecimento em operação com produto
1.414 2.414 sujeito ao regime de substituição tributária

Classificam-se neste código as entradas, em retorno, de produtos industrializados ou produzidos pelo próprio
estabelecimento, remetidos para vendas fora do estabelecimento, inclusive por meio de veículos, em operações com
produtos sujeitos ao regime de substituição tributária, e não comercializadas .
Retorno de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros, remetida para venda fora do estabelecimento em
1.415 2.415
operação com mercadoria sujeita ao regime de substituição tributária

Classificam-se neste código as entradas, em retorno, de mercadorias adquiridas ou recebidas de terceiros remetidas
para vendas fora do estabelecimento, inclusive por meio de veículos, em operações com mercadorias sujeitas ao
regime de substituição tributária, e não comercializadas.
Grupos Grupos Grupos Descrição
1.450 SISTEMAS DE INTEGRAÇÃO
Retorno de animal do estabelecimento produtor
1.451
Classificam-se neste código as entradas referentes ao retorno de animais criados pelo produtor no sistema
integrado.
Retorno de insumo não utilizado na produção
1.452
Classificam-se neste código o retorno de insumos não utilizados pelo produtor na criação de animais pelo sistema
integrado
Grupos Grupos Grupos Descrição
ENTRADAS DE MERCADORIAS REMETIDAS PARA FORMAÇÃO DE LOTE OU COM FIM ESPECÍFICO
1.500 2.500
DE EXPORTAÇÃO E EVENTUAIS DEVOLUÇÕES
ENTRADAS DE MERCADORIAS REMETIDAS COM FIM ESPECÍFICO DE EXPORTAÇÃO E EVENTUAIS
3.500
DEVOLUÇÕES
Entrada de mercadoria recebida com fim específico de exportação
1.501 2.501
Classificam-se neste código as entradas de mercadorias em estabelecimento de trading company, empresa
comercial exportadora ou outro estabelecimento do remetente, com fim específico de exportação.
Entrada decorrente de devolução de produto remetido com fim específico de exportação, de produção do
1.503 2.503 estabelecimento

Classificam-se neste código as devoluções de produtos industrializados ou produzidos pelo próprio


estabelecimento, remetidos a trading company, a empresa comercial exportadora ou a outro estabelecimento do
remetente, com fim específico de exportação, cujas saídas tenham sido classificadas, respectivamente, nos códigos
“5.501 ou 6.501– Remessa de produção do estabelecimento, com fim específico de exportação”.
Devolução de mercadoria exportada que tenha sido recebida com fim específico de exportação
3.503
Classificam-se neste código as devoluções de mercadorias exportadas por “trading company”, empresa comercial
exportadora ou outro estabelecimento do remetente, recebidas com fim específico de exportação, cujas saídas
tenham sido classificadas no código 7.501 – “Exportação de mercadorias recebidas com fim específico de
exportação”.
106
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

Entrada decorrente de devolução de mercadoria remetida com fim específico de exportação, adquirida ou recebida
de terceiros

1.504 2.504 Classificam-se neste código as devoluções de mercadorias adquiridas ou recebidas de terceiros remetidas a “trading
company”, a empresa comercial exportadora ou a outro estabelecimento do remetente, com fim específico de
exportação, cujas saídas tenham sido classificadas, respectivamente, nos códigos 5.502 ou 6.502 – “Remessa de
mercadoria adquirida ou recebida de terceiros, com fim específico de exportação”.
Entrada decorrente de devolução simbólica de mercadorias remetidas para formação de lote de exportação, de
produtos industrializados ou produzidos pelo próprio estabelecimento.

1.505 2.505 Classificam-se neste código as devoluções simbólicas de mercadorias remetidas para formação de lote de
exportação, cujas saídas tenham sido classificadas, respectivamente, nos códigos 5.504 e 6.504 – “Remessa de
mercadorias para formação de lote de exportação, de produtos industrializados ou produzidos pelo próprio
estabelecimento”.
Entrada decorrente de devolução simbólica de mercadorias, adquiridas ou recebidas de terceiros, remetidas para
formação de lote de exportação.

Classificam-se neste código as devoluções simbólicas de mercadorias remetidas para formação de lote de
1.506 2.506
exportação em armazéns alfandegados, entrepostos aduaneiros ou outros estabelecimentos que venham a ser
regulamentados pela legislação tributária de cada Unidade Federada, efetuadas pelo estabelecimento depositário,
cujas saídas tenham sido classificadas, respectivamente, nos códigos 5.505 e 6.505 – “Remessa de mercadorias,
adquiridas ou recebidas de terceiros, para formação de lote de exportação”.
Grupos Grupos Grupos Descrição
1.550 2.550 3.550 OPERAÇÕES COM BENS DE ATIVO IMOBILIZADO E MATERIAIS PARA USO OU CONSUMO
Compra de bem para o ativo imobilizado
1.551 2.551 3.551
Classificam-se neste código as compras de bens destinados ao ativo imobilizado do estabelecimento
Transferência de bem do ativo imobilizado
1.552 2.552
Classificam-se neste código as entradas de bens destinados ao ativo imobilizado recebidos em transferência de
outro estabelecimento da mesma empresa
Devolução de venda de bem do ativo imobilizado
1.553 2.553 3.553
Classificam-se neste código as devoluções de vendas de bens do ativo imobilizado, cujas saídas tenham sido
classificadas, respectivamente, nos códigos 5.551, 6.551 ou 7.551 – “Venda de bem do ativo imobilizado”.
Retorno de bem do ativo imobilizado remetido para uso fora do estabelecimento

Classificam-se neste código as entradas por retorno de bens do ativo imobilizado remetidos para uso fora do
1.554 2.554
estabelecimento, cujas saídas tenham sido classificadas, respectivamente, nos códigos 5.554 ou 6.554 – “Remessa
de bem do ativo imobilizado para uso fora do estabelecimento”.

Entrada de bem do ativo imobilizado de terceiro, remetido para uso no estabelecimento


1.555 2.555
Classificam-se neste código as entradas de bens do ativo imobilizado de terceiros, remetidos para uso no
estabelecimento.
Compra de material para uso ou consumo
1.556 2.556 3.556
Classificam-se neste código as compras de mercadorias destinadas ao uso ou consumo do estabelecimento.
Transferência de material para uso ou consumo

1.557 2.557 Classificam-se neste código as entradas de materiais para uso ou consumo recebidos em transferência de outro
estabelecimento da mesma empresa.

Grupos Grupos Grupos Descrição


1.600 2.600 CRÉDITOS E RESSARCIMENTOS DE ICMS
Recebimento, por transferência, de crédito de ICMS
1.601
Classificam-se neste código os lançamentos destinados ao registro de créditos de ICMS, recebidos por transferência
de outras empresas.
Recebimento, por transferência, de saldo credor de ICMS de outro estabelecimento da mesma empresa, para
compensação de saldo devedor de ICMS

Classificam-se neste código os lançamentos destinados ao registro da transferência de saldos credores de ICMS
recebidos de outros estabelecimentos da mesma empresa, destinados à compensação do saldo devedor do
1.602
estabelecimento, inclusive no caso de apuração centralizada do imposto.

Obs.: Este CFOP está desabilitado no programa da GIA. Deve ser utilizado o subitem 007.30 (Outros
Créditos) na ficha “Apuração do ICMS”, conforme instruções contidas no Manual da GIA.

Ressarcimento de ICMS retido por substituição tributária

1.603 2.603 Classificam-se neste código os lançamentos destinados ao registro de ressarcimento de ICMS retido por
substituição tributária a contribuinte substituído, efetuado pelo contribuinte substituto, ou, ainda, quando o
ressarcimento for apropriado pelo próprio contribuinte substituído, nas hipóteses previstas na legislação aplicável.
107
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

Lançamento do crédito relativo à compra de bem para o ativo imobilizado


1.604
Classificam-se neste código os lançamentos destinados ao registro da apropriação de crédito de bens do ativo
imobilizado
Recebimento, por transferência, de saldo devedor de ICMS de outro estabelecimento da mesma empresa.

Classificam-se neste código os lançamentos destinados ao registro da transferência de saldo devedor de ICMS
recebido de outro estabelecimento da mesma empresa, para efetivação da apuração centralizada do imposto.
1.605
Obs:- Este CFOP está desabilitado no programa da GIA. Deve ser utilizado o subitem 002.19 (Outros
Débitos) na ficha “Apuração do ICMS”, conforme instruções contidas no Manual da GIA.

Grupos Grupos Grupos Descrição


1.650 2.650 3.650 ENTRADAS DE COMBUSTIVEIS, DERIVADOS OU NÃO DE PETROLEO E LUBRIFICANTES
Compra de combustível ou lubrificante para industrialização subseqüente
1.651 2.651 3.651
Classificam-se neste código as compras de combustíveis ou lubrificantes a serem utilizados em processo de
industrialização do próprio produto.
Compra de combustível ou lubrificante para comercialização
1.652 2.652 3.652
Classificam-se neste código as compras de combustíveis ou lubrificantes a serem comercializados
Compra de combustível ou lubrificante por consumidor ou usuário final
1.653 2.653 3.653
Classificam-se neste código as compras de combustíveis ou lubrificantes a serem consumidos em processo de
industrialização de outros produtos, na produção rural, na prestação de serviços ou por usuário final.
Transferência de combustível e lubrificante para industrialização
1.658 2.658
Classificam-se neste código as entradas de combustíveis e lubrificantes recebidas em transferência de outro
estabelecimento da mesma empresa para serem utilizados em processo de industrialização do próprio produto
Transferência de combustível e lubrificante para comercialização
1.659 2.659
Classificam-se neste código as entradas de combustíveis e lubrificantes recebidas em transferência de outro
estabelecimento da mesma empresa para serem comercializados.
Devolução de venda de combustível ou lubrificante destinado à industrialização subseqüente
1.660 2.660
Classificam-se neste código as devoluções de vendas de combustíveis ou lubrificantes, cujas saídas tenham sido
classificadas como “Venda de combustível ou lubrificante destinado à industrialização subseqüente”.
Devolução de venda de combustível ou lubrificante destinado à comercialização
1.661 2.661
Classificam-se neste código as devoluções de vendas de combustíveis ou lubrificantes, cujas saídas tenham sido
classificadas como “Venda de combustíveis ou lubrificantes para comercialização”.
Devolução de venda de combustível ou lubrificante destinado a consumidor ou usuário final
1.662 2.662
Classificam-se neste código as devoluções de vendas de combustíveis ou lubrificantes, cujas saídas tenham sido
classificadas como “Venda de combustíveis ou lubrificantes por consumidor ou usuário final”.
Entrada de combustível ou lubrificante para armazenagem
1.663 2.663
Classificam-se neste código as entradas de combustíveis ou lubrificantes para armazenagem.
Retorno de combustível ou lubrificante remetido para armazenagem

1.664 2.664 Classificam-se neste código as entradas, ainda que simbólicas, por retorno de combustíveis ou lubrificantes,
remetidos para armazenagem.

Grupos Grupos Grupos Descrição


1.900 2.900 3.900 OUTRAS ENTRADAS DE MERCADORIAS OU AQUISIÇÕES DE SERVIÇOS
Entrada para industrialização por encomenda

Classificam-se neste código as entradas de insumos recebidos para industrialização por encomenda de outra
1.901 2.901
empresa ou de outro estabelecimento da mesma empresa.

Retorno de mercadoria remetida para industrialização por encomenda


1.902 2.902
Classificam-se neste código o retorno dos insumos remetidos para industrialização por encomenda, incorporados ao
produto final pelo estabelecimento industrializador.
Entrada de mercadoria remetida para industrialização e não aplicada no referido processo
1.903 2.903
Classificam-se neste código as entradas em devolução de insumos remetidos para industrialização e não aplicados
no referido processo.
Retorno de remessa para venda fora do estabelecimento

1.904 2.904 Classificam-se neste código as entradas em retorno de mercadorias remetidas para venda fora do estabelecimento,
inclusive por meio de veículos, e não comercializadas
108
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

Entrada de mercadoria recebida para depósito em depósito fechado ou armazém geral


1.905 2.905
Classificam-se neste código as entradas de mercadorias recebidas para depósito em depósito fechado ou armazém
geral.
Retorno de mercadoria remetida para depósito fechado ou armazém geral
1.906 2.906
Classificam-se neste código as entradas em retorno de mercadorias remetidas para depósito em depósito fechado ou
armazém geral.
Retorno simbólico de mercadoria remetida para depósito fechado ou armazém geral
1.907 2.907
Classificam-se neste código as entradas em retorno simbólico de mercadorias remetidas para depósito em depósito
fechado ou armazém geral, quando as mercadorias depositadas tenham sido objeto de saída a qualquer título e que
não tenham retornado ao estabelecimento depositante.
Entrada de bem por conta de contrato de comodato
1.908 2.908
Classificam-se neste código as entradas de bens recebidos em cumprimento de contrato de comodato
Retorno de bem remetido por conta de contrato de comodato
1.909 2.909
Classificam-se neste código as entradas de bens recebidos em devolução após cumprido o contrato de comodato.
Entrada de bonificação, doação ou brinde
1.910 2.910
Classificam-se neste código as entradas de mercadorias recebidas a título de bonificação, doação ou brinde.
Entrada de amostra grátis
1.911 2.911
Classificam-se neste código as entradas de mercadorias recebidas a título de amostra grátis.
Entrada de mercadoria ou bem recebido para demonstração
1.912 2.912
Classificam-se neste código as entradas de mercadorias ou bens recebidos para demonstração.
Retorno de mercadoria ou bem remetido para demonstração
1.913 2.913
Classificam-se neste código as entradas em retorno de mercadorias ou bens remetidos para demonstração.
Retorno de mercadoria ou bem remetido para exposição ou feira
1.914 2.914
Classificam-se neste código as entradas em retorno de mercadorias ou bens remetidos para exposição ou feira.
Entrada de mercadoria ou bem recebido para conserto ou reparo
1.915 2.915
Classificam-se neste código as entradas de mercadorias ou bens recebidos para conserto ou reparo
Retorno de mercadoria ou bem remetido para conserto ou reparo
1.916 2.916
Classificam-se neste código as entradas em retorno de mercadorias ou bens remetidos para conserto ou reparo.
Entrada de mercadoria recebida em consignação mercantil ou industrial
1.917 2.917
Classificam-se neste código as entradas de mercadorias recebidas a título de consignação mercantil ou industrial.
Devolução de mercadoria remetida em consignação mercantil ou industrial
1.918 2.918
Classificam-se neste código as entradas por devolução de mercadorias remetidas anteriormente a título de
consignação mercantil ou industrial.
Devolução simbólica de mercadoria vendida ou utilizada em processo industrial, remetida anteriormente em
consignação mercantil ou industrial
1.919 2.919
Classificam-se neste código as entradas por devolução simbólica de mercadorias vendidas ou utilizadas em
processo industrial, remetidas anteriormente a título de consignação mercantil ou industrial
Entrada de vasilhame ou sacaria
1.920 2.920
Classificam-se neste código as entradas de vasilhame ou sacaria.
Retorno de vasilhame ou sacaria
1.921 2.921
Classificam-se neste código as entradas em retorno de vasilhame ou sacaria.
Lançamento efetuado a título de simples faturamento decorrente de compra para recebimento futuro
1.922 2.922
Classificam-se neste código os registros efetuados a título de simples faturamento decorrente de compra para
recebimento futuro.
Entrada de mercadoria recebida do vendedor remetente, em venda à ordem

Classificam-se neste código as entradas de mercadorias recebidas do vendedor remetente, em vendas à ordem, cuja
1.923 2.923
compra do adquirente originário, foi classificada, respectivamente, nos códigos 1.120 ou 2.120 – “Compra para
industrialização, em venda à ordem, já recebida do vendedor remetente”, ou respectivamente nos códigos 1.121 ou
2.121 – “Compra para comercialização, em venda à ordem, já recebida do vendedor remetente”.
Entrada para industrialização por conta e ordem do adquirente da mercadoria, quando esta não transitar pelo
estabelecimento do adquirente
1.924 2.924
Classificam-se neste código as entradas de insumos recebidos para serem industrializados por conta e ordem do
adquirente, nas hipóteses em que os insumos não tenham transitado pelo estabelecimento do adquirente dos
mesmos.
109
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

Retorno de mercadoria remetida para industrialização por conta e ordem do adquirente da mercadoria, quando esta
não transitar pelo estabelecimento do adquirente
1.925 2.925
Classificam-se neste código o retorno dos insumos remetidos por conta e ordem do adquirente, para industrialização
e incorporados ao produto final pelo estabelecimento industrializador, nas hipóteses em que os insumos não tenham
transitado pelo estabelecimento do adquirente.
Lançamento efetuado a título de reclassificação de mercadoria decorrente de formação de kit ou de sua
desagregação
1.926
Classificam-se neste código os registros efetuados a título de reclassificação decorrente de formação de kit de
mercadorias ou de sua desagregação.
Lançamento efetuado a título de entrada de bem sob amparo de regime especial aduaneiro de admissão temporária
3.930
Classificam-se neste código os lançamentos efetuados a título de entrada de bens amparada por regime especial
aduaneiro de admissão temporária.
Lançamento efetuado pelo tomador do serviço de transporte quando a responsabilidade de retenção do imposto for
atribuída ao remetente ou alienante da mercadoria, pelo serviço de transporte realizado por transportador autônomo
ou por transportador não inscrito na unidade da Federação onde iniciado o serviço.
1.931 2.931
Classificam-se neste código exclusivamente os lançamentos efetuados pelo tomador do serviço de transporte
realizado por transportador autônomo ou por transportador não inscrito na unidade da Federação, onde iniciado o
serviço, quando a responsabilidade pela retenção do imposto for atribuída ao remetente ou alienante da mercadoria.

Aquisição de serviço de transporte iniciado em unidade da Federação diversa daquela onde inscrito o prestador.
1.932 2.932
Classificam-se neste código as aquisições de serviços de transporte que tenham sido iniciados em unidade da
Federação diversa daquela onde o prestador está inscrito como contribuinte.
Aquisição de serviço tributado pelo ISSQN
1.933 2.933
Classificam-se neste código as aquisições de serviços, de competência municipal, desde que informados em Nota
Fiscal modelo 1 ou 1-A.

1.934 - Entrada simbólica de mercadoria recebida para depósito fechado ou armazém geral
Classificam-se neste código as entradas simbólicas de mercadorias recebidas para depósito em depósito fechado
ou armazém geral, cuja remessa tenha sido classificada pelo remetente no código "5.934 - Remessa simbólica de
mercadoria depositada em armazém geral ou depósito fechado".
1.934 2.934
2.934 - Entrada simbólica de mercadoria recebida para depósito fechado ou armazém geral
Classificam-se neste código as entradas simbólicas de mercadorias recebidas para depósito em depósito fechado
ou armazém geral, cuja remessa tenha sido classificada pelo remetente no código "6.934 - Remessa simbólica de
mercadoria depositada em armazém geral ou depósito fechado".
Outra entrada de mercadoria ou prestação de serviço não especificada
1.949 2.949 3.949
Classificam-se neste código as outras entradas de mercadorias ou prestações de serviços que não tenham sido
especificadas nos códigos anteriores.
110
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

Grupos Grupos Grupos Descrição


SAÍDAS OU PRESTAÇÕES DE SERVIÇOS PARA O ESTADO
5.000
Classificam-se, neste grupo, as operações ou prestações em que o estabelecimento remetente esteja localizado na
mesma unidade da Federação do destinatário
SAÍDAS OU PRESTAÇÕES DE SERVIÇOS PARA OUTROS ESTADOS
6.000
Classificam-se, neste grupo, as operações ou prestações em que o estabelecimento remetente esteja localizado em
unidade da Federação diversa daquela do destinatário
SAÍDAS OU PRESTAÇÕES DE SERVIÇOS PARA O EXTERIOR
7.000
Classificam-se, neste grupo, as operações ou prestações em que o destinatário esteja localizado em outro país
Grupos Grupos Grupos Descrição
5.100 6.100 7.100 VENDAS DE PRODUÇÃO PRÓPRIA OU DE TERCEIROS
Venda de produção do estabelecimento
5.101 6.101
Classificam-se neste código as vendas de produtos industrializados ou produzidos pelo próprio estabelecimento.
Também serão classificadas neste código as vendas de mercadorias por estabelecimento industrial ou produtor rural
de cooperativa destinadas a seus cooperados ou a estabelecimento de outra cooperativa.
Venda de produção do estabelecimento
7.101
Classificam-se neste código as vendas de produtos do estabelecimento. Também serão classificadas neste código as
vendas de mercadorias por estabelecimento industrial ou produtor rural de cooperativa.
Venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros
5.102 6.102 7.102
Classificam-se neste código as vendas de mercadorias adquiridas ou recebidas de terceiros para industrialização ou
comercialização, que não tenham sido objeto de qualquer processo industrial no estabelecimento. Também serão
classificadas neste código as vendas de mercadorias por estabelecimento comercial de cooperativa destinadas a seus
cooperados ou estabelecimento de outra cooperativa.
Venda de produção do estabelecimento, efetuada fora do estabelecimento
5.103 6.103
Classificam-se neste código as vendas efetuadas fora do estabelecimento, inclusive por meio de veículo, de
produtos industrializados ou produzidos pelo próprio estabelecimento.
Venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros, efetuada fora do estabelecimento
5.104 6.104
Classificam-se neste código as vendas efetuadas fora do estabelecimento, inclusive por meio de veículo, de
mercadorias adquiridas ou recebidas de terceiros para industrialização ou comercialização, que não tenham sido
objeto de qualquer processo industrial no estabelecimento
5.105 6.105 7.105 Venda de produção do estabelecimento que não deva por ele transitar

Classificam-se neste código as vendas de produtos industrializados no estabelecimento, armazenados em depósito


fechado, armazém geral ou outro sem que haja retorno ao estabelecimento depositante.
Venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros, que não deva por ele transitar
5.106 6.106 7.106
Classificam-se neste código as vendas de mercadorias adquiridas ou recebidas de terceiros para industrialização ou
comercialização, armazenadas em depósito fechado, armazém geral ou outro, que não tenham sido objeto de
qualquer processo industrial no estabelecimento sem que haja retorno ao estabelecimento depositante. Também
serão classificadas neste código as vendas de mercadorias importadas, cuja saída ocorra do recinto alfandegado ou
da repartição alfandegária onde se processou o desembaraço aduaneiro, com destino ao estabelecimento do
comprador, sem transitar pelo estabelecimento do importador.

Venda de produção do estabelecimento, destinada a não contribuinte

6.107 Classificam-se neste código as vendas de produtos industrializados ou produzidos por estabelecimento de produtor
rural, destinadas a não contribuintes. Quaisquer operações de venda destinadas a não contribuintes deverão ser
classificadas neste código.
Venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros, destinada a não contribuinte

Classificam-se neste código as vendas de mercadorias adquiridas ou recebidas de terceiros para industrialização ou
6.108
comercialização, que não tenham sido objeto de qualquer processo industrial no estabelecimento, destinadas a não
contribuintes. Quaisquer operações de venda destinadas a não contribuintes deverão ser classificadas neste código.

Venda de produção do estabelecimento, destinada à Zona Franca de Manaus ou Áreas de Livre Comércio

Classificam-se neste código as vendas de produtos industrializados ou produzidos pelo próprio estabelecimento,
5.109 6.109 destinados à Zona Franca de Manaus ou Áreas de Livre Comércio.

Obs.: O CFOP 5.109 está desabilitado no programa da GIA, pois destina-se à operação interna para Zona Franca
de Manaus e Áreas de Livre Comércio.
Venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros, destinada à Zona Franca de Manaus ou Áreas de
Livre Comércio
5.110 6.110
Classificam-se neste código as vendas de mercadorias adquiridas ou recebidas de terceiros, destinadas à
Zona Franca de Manaus ou Áreas de Livre Comércio, desde que alcançadas pelos benefícios fiscais de que
111
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

tratam o Decreto-lei n° 288, de 28 de fevereiro de 1967, o Convênio ICM 65/88, de 6 de dezembro de 1988,
o Convênio ICMS 36/97, de 23 de maio de 1997 e o Convênio ICMS 37/97, de 23 de maio de 1997.

Obs.: O CFOP 5.110 está desabilitado no programa da GIA, pois destina-se à operação interna para Zona Franca
de Manaus e Áreas de Livre Comércio.

Venda de produção do estabelecimento remetida anteriormente em consignação industrial


5.111 6.111
Classificam-se neste código as vendas efetivas de produtos industrializados no estabelecimento remetidos
anteriormente a título de consignação industrial
Venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros remetida anteriormente em consignação industrial

5.112 6.112 Classificam-se neste código as vendas efetivas de mercadorias adquiridas ou recebidas de terceiros, que não tenham
sido objeto de qualquer processo industrial no estabelecimento, remetidas anteriormente a título de consignação
industrial.
Venda de produção do estabelecimento remetida anteriormente em consignação mercantil
5.113 6.113 Classificam-se neste código as vendas efetivas de produtos industrializados no estabelecimento remetidos
anteriormente a título de consignação mercantil.
Venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros remetida anteriormente em consignação mercantil

5.114 6.114 Classificam-se neste código as vendas efetivas de mercadorias adquiridas ou recebidas de terceiros, que não tenham
sido objeto de qualquer processo industrial no estabelecimento, remetidas anteriormente a título de consignação
mercantil.
Venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros, recebida anteriormente em consignação mercantil
5.115 6.115
Classificam-se neste código as vendas de mercadorias adquiridas ou recebidas de terceiros, recebidas anteriormente
a título de consignação mercantil.
Venda de produção do estabelecimento originada de encomenda para entrega futura

5.116 6.116 Classificam-se neste código as vendas de produtos industrializados ou produzidos pelo próprio estabelecimento,
quando da saída real do produto, cujo faturamento tenha sido classificado, respectivamente, nos códigos “5.922 ou
6.922 – Lançamento efetuado a título de simples faturamento decorrente de venda para entrega futura”.
Venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros, originada de encomenda para entrega futura

Classificam-se neste código as vendas de mercadorias adquiridas ou recebidas de terceiros, que não tenham sido
5.117 6.117
objeto de qualquer processo industrial no estabelecimento, quando da saída real da mercadoria, cujo faturamento
tenha sido classificado nos códigos 5.922 ou 6.922 – “Lançamento efetuado a título de simples faturamento
decorrente de venda para entrega futura”.
Venda de produção do estabelecimento entregue ao destinatário por conta e ordem do adquirente originário, em
venda à ordem
5.118 6.118
Classificam-se neste código as vendas à ordem de produtos industrializados pelo estabelecimento, entregues ao
destinatário por conta e ordem do adquirente originário.
Venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros entregue ao destinatário por conta e ordem do adquirente
originário, em venda à ordem
5.119 6.119
Classificam-se neste código as vendas à ordem de mercadorias adquiridas ou recebidas de terceiros, que não tenham
sido objeto de qualquer processo industrial no estabelecimento, entregues ao destinatário por conta e ordem do
adquirente originário
Venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros entregue ao destinatário pelo vendedor remetente, em
venda à ordem

5.120 6.120 Classificam-se neste código as vendas à ordem de mercadorias adquiridas ou recebidas de terceiros, que não tenham
sido objeto de qualquer processo industrial no estabelecimento, entregues pelo vendedor remetente ao destinatário,
cuja compra seja classificada, pelo adquirente originário, respectivamente nos códigos 1.118 ou 2.118 – “Compra
de mercadoria pelo adquirente originário, entregue pelo vendedor remetente ao destinatário, em venda à ordem”.
Venda de produção do estabelecimento remetida para industrialização, por conta e ordem do adquirente, sem
transitar pelo estabelecimento do adquirente
5.122 6.122
Classificam-se neste código as vendas de produtos industrializados no estabelecimento, remetidos para serem
industrializados em outro estabelecimento, por conta e ordem do adquirente, sem que os produtos tenham transitado
pelo estabelecimento do adquirente.
Venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros remetida para industrialização, por conta e ordem do
adquirente, sem transitar pelo estabelecimento do adquirente

5.123 6.123 Classificam-se neste código as vendas de mercadorias adquiridas ou recebidas de terceiros, que não tenham sido
objeto de qualquer processo industrial no estabelecimento, remetidas para serem industrializadas em outro
estabelecimento, por conta e ordem do adquirente, sem que as mercadorias tenham transitado pelo estabelecimento
do adquirente.
Industrialização efetuada para outra empresa

5.124 6.124 Classificam-se neste código as saídas de mercadorias industrializadas para terceiros, compreendendo os valores
referentes aos serviços prestados e os das mercadorias de propriedade do industrializador empregadas no processo
industrial
112
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

Industrialização efetuada para outra empresa quando a mercadoria recebida para utilização no processo de
industrialização não transitar pelo estabelecimento adquirente da mercadoria

5.125 6.125 Classificam-se neste código as saídas de mercadorias industrializadas para outras empresas, em que as mercadorias
recebidas para utilização no processo de industrialização não tenham transitado pelo estabelecimento do adquirente
das mercadorias, compreendendo os valores referentes aos serviços prestados e os das mercadorias de propriedade
do industrializador empregadas no processo industrial.
Venda de produção do estabelecimento sob o regime de “drawback”

7.127 Classificam-se neste código as vendas de produtos industrializados no estabelecimento sob o regime de
“drawback”, cujas compras foram classificadas no código “3.127 – Compra para industrialização sob o regime de
“drawback””.
Grupos Grupos Grupos Descrição
5.150 6.150 TRANSFERÊNCIAS DE PRODUÇÃO PRÓPRIA OU DE TERCEIROS
Transferência de produção do estabelecimento
5.151 6.151
Classificam-se neste código os produtos industrializados ou produzidos pelo estabelecimento em transferência para
outro estabelecimento da mesma empresa.
5.152 6.152 Transferência de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros

Classificam-se neste código as mercadorias adquiridas ou recebidas de terceiros para industrialização,


comercialização ou para utilização na prestação de serviços e que não tenham sido objeto de qualquer processo
industrial no estabelecimento, transferidas para outro estabelecimento da mesma empresa.
5.153 6.153 Transferência de energia elétrica

Classificam-se neste código as transferências de energia elétrica para outro estabelecimento da mesma empresa,
para distribuição.
Transferência de produção do estabelecimento, que não deva por ele transitar
5.155 6.155
Classificam-se neste código as transferências para outro estabelecimento da mesma empresa, de produtos
industrializados no estabelecimento que tenham sido remetidos para armazém geral, depósito fechado ou outro, sem
que haja retorno ao estabelecimento depositante.
Transferência de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros, que não deva por ele transitar
5.156 6.156
Classificam-se neste código as transferências para outro estabelecimento da mesma empresa, de mercadorias
adquiridas ou recebidas de terceiros para industrialização ou comercialização, que não tenham sido objeto de
qualquer processo industrial, remetidas para armazém geral, depósito fechado ou outro, sem que haja retorno ao
estabelecimento depositante
Grupos Grupos Grupos Descrição
DEVOLUÇÕES DE COMPRAS PARA INDUSTRIALIZAÇÃO, PRODUÇÃO RURAL, COMERCIALIZAÇÃO
5.200 6.200 7.200 OU ANULAÇÕES DE VALORES
Devolução de compra para industrialização ou produção rural
5.201 6.201
Classificam-se neste código as devoluções de mercadorias adquiridas para serem utilizadas em processo de
industrialização ou produção rural, cujas entradas tenham sido classificadas, respectivamente, como “1.101 ou
2.101 – Compra para industrialização ou produção rural”.
Devolução de compra para industrialização ou produção rural

7.201 Classificam-se neste código as devoluções de mercadorias adquiridas para serem utilizadas em processo de
industrialização ou produção rural, cujas entradas tenham sido classificadas como “Compra para industrialização ou
produção rural”.
5.202 6.202 7.202 Devolução de compra para comercialização

Classificam-se neste código as devoluções de mercadorias adquiridas para serem comercializadas, cujas entradas
tenham sido classificadas como “Compra para comercialização”.
Anulação de valor relativo a aquisição de serviço de comunicação
5.205 6.205 7.205
Classificam-se neste código as anulações correspondentes a valores faturados indevidamente, decorrentes das
aquisições de serviços de comunicação.
Anulação de valor relativo a aquisição de serviço de transporte
5.206 6.206 7.206
Classificam-se neste código as anulações correspondentes a valores faturados indevidamente, decorrentes das
aquisições de serviços de transporte
Anulação de valor relativo à compra de energia elétrica
5.207 6.207 7.207
Classificam-se neste código as anulações correspondentes a valores faturados indevidamente, decorrentes da
compra de energia elétrica.
Devolução de mercadoria recebida em transferência para industrialização ou produção rural
5.208 6.208
Classificam-se neste código as devoluções de mercadorias recebidas em transferência de outros estabelecimentos da
mesma empresa, para serem utilizadas em processo de industrialização ou produção rural.
Devolução de mercadoria recebida em transferência para comercialização
5.209 6.209
Classificam-se neste código as devoluções de mercadorias recebidas em transferência de outro estabelecimento da
mesma empresa, para serem comercializadas
113
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

TEXTO VÁLIDO A PARTIR DE 01/01/2011


Devolução de compra para utilização na prestação de serviço

Classificam-se neste código as devoluções de mercadorias adquiridas para utilização na prestação de serviços, cujas
entradas tenham sido classificadas, respectivamente, nos códigos 1.126, 2.126 ou 3.126 - “Compra para utilização
na prestação de serviço sujeita ao ICMS” ou, respectivamente, 1.128, 2.128 e 3.128 - “Compra para utilização na
prestação de serviço sujeita ao ISSQN”.
5.210 6.210 7.210
Texto anterior
Devolução de compra para utilização na prestação de serviço

Classificam-se neste código as devoluções de mercadorias adquiridas para utilização na prestação de serviços, cujas
entradas tenham sido classificadas, respectivamente, nos códigos 1.126, 2.126 ou 3.126 – “Compra para utilização
na prestação de serviço”.
Devolução de compras para industrialização sob o regime de drawback”

7.211 Classificam-se neste código as devoluções de mercadorias adquiridas para serem utilizadas em processo de
industrialização sob o regime de “drawback” e não utilizadas no referido processo, cujas entradas tenham sido
classificadas no código “3.127 – Compra para industrialização sob o regime de “drawback””.
Grupos Grupos Grupos Descrição
5.250 6.250 7.250 VENDAS DE ENERGIA ELÉTRICA
5.251 6.251 7.251 Venda de energia elétrica para distribuição ou comercialização

Classificam-se neste código as vendas de energia elétrica destinada à distribuição ou comercialização. Também
serão classificadas neste código as vendas de energia elétrica destinada a cooperativas para distribuição aos seus
cooperados.
5.252 6.252 Venda de energia elétrica para estabelecimento industrial

Classificam-se neste código as vendas de energia elétrica para consumo por estabelecimento industrial. Também
serão classificadas neste código as vendas de energia elétrica destinada a estabelecimento industrial de cooperativa.
5.253 6.253 Venda de energia elétrica para estabelecimento comercial

Classificam-se neste código as vendas de energia elétrica para consumo por estabelecimento comercial. Também
serão classificadas neste código as vendas de energia elétrica destinada a estabelecimento comercial de cooperativa.
Venda de energia elétrica para estabelecimento prestador de serviço de transporte
5.254 6.254 Classificam-se neste código as vendas de energia elétrica para consumo por estabelecimento de prestador de
serviços de transporte.
Venda de energia elétrica para estabelecimento prestador de serviço de comunicação.
5.255 6.255
Classificam-se neste código as vendas de energia elétrica para consumo por estabelecimento de prestador de
serviços de comunicação
5.256 6.256 Venda de energia elétrica para estabelecimento de produtor rural

Classificam-se neste código as vendas de energia elétrica para consumo por estabelecimento de produtor rural.
Venda de energia elétrica para consumo por demanda contratada
5.257 6.257
Classificam-se neste código as vendas de energia elétrica para consumo por demanda contratada, que prevalecerá
sobre os demais códigos deste subgrupo.
Venda de energia elétrica a não contribuinte
5.258 6.258
Classificam-se neste código as vendas de energia elétrica a pessoas físicas ou a pessoas jurídicas não indicadas nos
códigos anteriores.
Grupos Grupos Grupos Descrição
5.300 6.300 7.300 PRESTAÇÕES DE SERVIÇOS DE COMUNICAÇÃO
5.301 6.301 7.301 Prestação de serviço de comunicação para execução de serviço da mesma natureza

Classificam-se neste código as prestações de serviços de comunicação destinados às prestações de serviços da


mesma natureza.
Prestação de serviço de comunicação a estabelecimento industrial
5.302 6.302
Classificam-se neste código as prestações de serviços de comunicação a estabelecimento industrial. Também serão
classificados neste código os serviços de comunicação prestados a estabelecimento industrial de cooperativa
Prestação de serviço de comunicação a estabelecimento comercial
5.303 6.303
Classificam-se neste código as prestações de serviços de comunicação a estabelecimento comercial. Também serão
classificados neste código os serviços de comunicação prestados a estabelecimento comercial de cooperativa.
Prestação de serviço de comunicação a estabelecimento de prestador de serviço de transporte
5.304 6.304
Classificam-se neste código as prestações de serviços de comunicação a estabelecimento prestador de serviço de
transporte.
Prestação de serviço de comunicação a estabelecimento de geradora ou de distribuidora de energia elétrica
5.305 6.305
Classificam-se neste código as prestações de serviços de comunicação a estabelecimento de geradora ou de
distribuidora de energia elétrica.
114
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

Prestação de serviço de comunicação a estabelecimento de produtor rural


5.306 6.306
Classificam-se neste código as prestações de serviços de comunicação a estabelecimento de produtor rural.
Prestação de serviço de comunicação a não contribuinte
5.307 6.307
Classificam-se neste código as prestações de serviços de comunicação a pessoas físicas ou a pessoas jurídicas não
indicadas nos códigos anteriores.
Grupos Grupos Grupos Descrição
5.350 6.350 7.350 PRESTAÇÕES DE SERVIÇOS DE TRANSPORTE
5.351 6.351 Prestação de serviço de transporte para execução de serviço da mesma natureza

Classificam-se neste código as prestações de serviços de transporte destinados às prestações de serviços da mesma
natureza.
Prestação de serviço de transporte a estabelecimento industrial
5.352 6.352
Classificam-se neste código as prestações de serviços de transporte a estabelecimento industrial. Também serão
classificados neste código os serviços de transporte prestados a estabelecimento industrial de cooperativa
Prestação de serviço de transporte a estabelecimento comercial
5.353 6.353
Classificam-se neste código as prestações de serviços de transporte a estabelecimento comercial. Também serão
classificados neste código os serviços de transporte prestados a estabelecimento comercial de cooperativa
Prestação de serviço de transporte a estabelecimento de prestador de serviço de comunicação
5.354 6.354
Classificam-se neste código as prestações de serviços de transporte a estabelecimento prestador de serviços de
comunicação
Prestação de serviço de transporte a estabelecimento de geradora ou de distribuidora de energia elétrica
5.355 6.355
Classificam-se neste código as prestações de serviços de transporte a estabelecimento de geradora ou de
distribuidora de energia elétrica.
Prestação de serviço de transporte a estabelecimento de produtor rural
5.356 6.356
Classificam-se neste código as prestações de serviços de transporte a estabelecimento de produtor rural
5.357 6.357 Prestação de serviço de transporte a não contribuinte

Classificam-se neste código as prestações de serviços de transporte a pessoas físicas ou a pessoas jurídicas não
indicadas nos códigos anteriores.
Prestação de serviço de transporte
7.358
Classificam-se neste código as prestações de serviços de transporte destinado a estabelecimento no exterior.
Prestação de serviço de transporte a contribuinte ou a não contribuinte quando a mercadoria transportada está
dispensada de emissão de nota fiscal.
5.359 6.359
Classificam-se neste código as prestações de serviços de transporte a contribuintes ou a não contribuintes,
exclusivamente quando não existe a obrigação legal de emissão de nota fiscal para a mercadoria transportada .
Prestação de serviço de transporte a contribuinte substituto em relação ao serviço de transporte
5.360 6.360
Classificam-se neste código as prestações de serviços de transporte a contribuinte ao qual tenha sido atribuída a
condição de substituto tributário do imposto sobre a prestação dos serviços.
Grupos Grupos Grupos Descrição
5.400 6.400 SAÍDAS DE MERCADORIAS SUJEITAS AO REGIME DE SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA
Venda de produção do estabelecimento em operação com produto sujeito ao regime de substituição tributária, na
condição de contribuinte substituto

5.401 6.401 Classificam-se neste código as vendas de produtos industrializados ou produzidos pelo próprio estabelecimento em
operações com produtos sujeitos ao regime de substituição tributária, na condição de contribuinte substituto.
Também serão classificadas neste código as vendas de produtos industrializados por estabelecimento industrial ou
produtor rural de cooperativa sujeitos ao regime de substituição tributária, na condição de contribuinte substituto.
Venda de produção do estabelecimento de produto sujeito ao regime de substituição tributária, em operação entre
5.402 6.402
contribuintes substitutos do mesmo produto

Classificam-se neste código as vendas de produtos sujeitos ao regime de substituição tributária industrializados no
estabelecimento, em operações entre contribuintes substitutos do mesmo produto
Venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros em operação com mercadoria sujeita ao regime de
5.403 6.403 substituição tributária, na condição de contribuinte substituto

Classificam-se neste código as vendas de mercadorias adquiridas ou recebidas de terceiros, na condição de


contribuinte substituto, em operação com mercadorias sujeitas ao regime de substituição tributária.
Venda de mercadoria sujeita ao regime de substituição tributária, cujo imposto já tenha sido retido anteriormente
6.404
Classificam-se neste código as vendas de mercadorias sujeitas ao regime de substituição tributária, na condição de
substituto tributário, exclusivamente nas hipóteses em que o imposto já tenha sido retido anteriormente
Venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros em operação com mercadoria sujeita ao regime de
5.405 substituição tributária, na condição de contribuinte substituído

Classificam-se neste código as vendas de mercadorias adquiridas ou recebidas de terceiros em operação com
115
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

mercadorias sujeitas ao regime de substituição tributária, na condição de contribuinte substituído.


Transferência de produção do estabelecimento em operação com produto sujeito ao regime de substituição
5.408 6.408 tributária

Classificam-se neste código os produtos industrializados ou produzidos no próprio estabelecimento em


transferência para outro estabelecimento da mesma empresa de produtos sujeitos ao regime de substituição
tributária.
Transferência de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros em operação com mercadoria sujeita ao regime de
5.409 6.409
substituição tributária

Classificam-se neste código as transferências para outro estabelecimento da mesma empresa, de mercadorias
adquiridas ou recebidas de terceiros que não tenham sido objeto de qualquer processo industrial no estabelecimento,
em operações com mercadorias sujeitas ao regime de substituição tributária.
Devolução de compra para industrialização ou produção rural em operação com mercadoria sujeita ao regime de
substituição tributária
5.410 6.410
Classificam-se neste código as devoluções de mercadorias adquiridas para serem utilizadas em processo de
industrialização ou produção rural cujas entradas tenham sido classificadas como “Compra para industrialização ou
produção rural em operação com mercadoria sujeita ao regime de substituição tributária”.
Devolução de compra para comercialização em operação com mercadoria sujeita ao regime de substituição
5.411 6.411
tributária

Classificam-se neste código as devoluções de mercadorias adquiridas para serem comercializadas, cujas entradas
tenham sido classificadas como “Compra para comercialização em operação com mercadoria sujeita ao regime de
substituição tributária”.
Devolução de bem do ativo imobilizado, em operação com mercadoria sujeita ao regime de substituição tributária

5.412 6.412 Classificam-se neste código as devoluções de bens adquiridos para integrar o ativo imobilizado do estabelecimento,
cuja entrada tenha sido classificada, respectivamente, nos códigos 1.406 ou 2.406 – “Compra de bem para o ativo
imobilizado cuja mercadoria está sujeita ao regime de substituição tributária”.
Devolução de mercadoria destinada ao uso ou consumo, em operação com mercadoria sujeita ao regime de
substituição tributária
5.413 6.413
Classificam-se neste código as devoluções de mercadorias adquiridas para uso ou consumo do estabelecimento,
cuja entrada tenha sido classificada, respectivamente, nos códigos 1.407 ou 2.407 – “Compra de mercadoria para
uso ou consumo cuja mercadoria está sujeita ao regime de substituição tributária”.
Remessa de produção do estabelecimento para venda fora do estabelecimento em operação com produto sujeito ao
regime de substituição tributária
5.414 6.414
Classificam-se neste código as remessas de produtos industrializados ou produzidos pelo próprio estabelecimento
para serem vendidos fora do estabelecimento, inclusive por meio de veículos, em operações com produtos sujeitos
ao regime de substituição tributária.
Remessa de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros para venda fora do estabelecimento, em operação com
mercadoria sujeita ao regime de substituição tributária
5.415 6.415 Classificam-se neste código as remessas de mercadorias adquiridas ou recebidas de terceiros para serem vendidas
fora do estabelecimento, inclusive por meio de veículos, em operações com mercadorias sujeitas ao regime de
substituição tributária.
Grupos Grupos Grupos Descrição
5.450 SISTEMAS DE INTEGRAÇÃO
Remessa de animal e de insumo para estabelecimento produtor

Classificam-se neste código as saídas referentes à remessa de animais e de insumos para criação de animais no
5.451
sistema integrado, tais como: pintos, leitões, rações e medicamentos.

Grupos Grupos Grupos Descrição


REMESSAS PARA FORMAÇÃO DE LOTE E COM FIM ESPECÍFICO DE EXPORTAÇÃO E EVENTUAIS
5.500 6.500
DEVOLUÇÕES
7.500 EXPORTAÇÃO DE MERCADORIAS RECEBIDAS COM FIM ESPECÍFICO DE EXPORTAÇÃO
Remessa de produção do estabelecimento, com fim específico de exportação
5.501 6.501
Classificam-se neste código as saídas de produtos industrializados ou produzidos pelo próprio estabelecimento,
remetidos com fim específico de exportação a trading company, empresa comercial exportadora ou outro
estabelecimento do remetente.
Exportação de mercadorias recebidas com fim específico de exportação

7.501 Classificam-se neste código as exportações das mercadorias recebidas anteriormente com finalidade específica de
exportação, cujas entradas tenham sido classificadas, respectivamente, nos códigos 1.501 ou 2.501 – Entrada de
mercadoria recebida com fim específico de exportação”.
5.502 6.502 Remessa de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros, com fim específico de exportação

Classificam-se neste código as saídas de mercadorias adquiridas ou recebidas de terceiros, remetidas com fim
específico de exportação a trading company, empresa comercial exportadora ou outro estabelecimento do remetente
Devolução de mercadoria recebida com fim específico de exportação
5.503 6.503
Classificam-se neste código as devoluções efetuadas por “trading company”, empresa comercial exportadora ou
116
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

outro estabelecimento do destinatário, de mercadorias recebidas com fim específico de exportação, cujas entradas
tenham sido classificadas, respectivamente, nos códigos 1.501 ou 2.501 – “Entrada de mercadoria recebida com fim
específico de exportação”.

Remessa de mercadorias para formação de lote de exportação, de produtos industrializados ou produzidos pelo
próprio estabelecimento.
5.504 6.504
Classificam-se neste código as remessas de mercadorias para formação de lote de exportação, de produtos
industrializados ou produzidos pelo próprio estabelecimento.
Remessa de mercadorias, adquiridas ou recebidas de terceiros, para formação de lote de exportação.
5.505 6.505
Classificam-se neste código as remessas de mercadorias, adquiridas ou recebidas de terceiros, para formação de lote
de exportação.
Grupos Grupos Grupos Descrição
5.550 6.550 7.550 OPERAÇÕES COM BENS DE ATIVO IMOBILIZADO E MATERIAIS PARA USO OU CONSUMO
Venda de bem do ativo imobilizado
5.551 6.551 7.551
Classificam-se neste código as vendas de bens integrantes do ativo imobilizado do estabelecimento.
Transferência de bem do ativo imobilizado
5.552 6.552
Classificam-se neste código os bens do ativo imobilizado transferidos para outro estabelecimento da mesma
empresa.
Devolução de compra de bem para o ativo imobilizado

5.553 6.553 7.553 Classificam-se neste código as devoluções de bens adquiridos para integrar o ativo imobilizado do estabelecimento,
cuja entrada foi classificada, respectivamente, nos códigos 1.551, 2.551 ou 3.551 – “Compra de bem para o ativo
imobilizado”.
Remessa de bem do ativo imobilizado para uso fora do estabelecimento
5.554 6.554
Classificam-se neste código as remessas de bens do ativo imobilizado para uso fora do estabelecimento.
Devolução de bem do ativo imobilizado de terceiro, recebido para uso no estabelecimento

5.555 6.555 Classificam-se neste código as saídas em devolução, de bens do ativo imobilizado de terceiros, recebidos para uso
no estabelecimento, cuja entrada tenha sido classificada, respectivamente, nos códigos 1.555 ou 2.555 – “Entrada
de bem do ativo imobilizado de terceiro, remetido para uso no estabelecimento”.
Devolução de compra de material de uso ou consumo

5.556 6.556 7.556 Classificam-se neste código as devoluções de mercadorias destinadas ao uso ou consumo do estabelecimento, cuja
entrada tenha sido classificada, respectivamente, nos códigos 1.556, 2.556 ou 3.556 – “Compra de material para uso
ou consumo”.
Transferência de material de uso ou consumo

5.557 6.557 Classificam-se neste código os materiais para uso ou consumo transferidos para outro estabelecimento da mesma
empresa.

Grupos Grupos Grupos Descrição


5.600 6.600 CRÉDITOS E RESSARCIMENTOS DE ICMS
Transferência de crédito de ICMS acumulado
5.601
Classificam-se neste código os lançamentos destinados ao registro da transferência de créditos de ICMS para outras
empresas.
Transferência de saldo credor de ICMS para outro estabelecimento da mesma empresa, destinado à compensação de
saldo devedor de ICMS

Classificam-se neste código os lançamentos destinados ao registro da transferência de saldos credores de ICMS
para outros estabelecimentos da mesma empresa, destinados à compensação do saldo devedor do estabelecimento,
5.602
inclusive no caso de apuração centralizada do imposto.

Obs.: Este CFOP está desabilitado no programa da GIA. Deve ser utilizado o subitem 002.18 (Outros
Débitos) na ficha “Apuração do ICMS”, conforme instruções contidas no Manual da GIA.

Ressarcimento de ICMS retido por substituição tributária

Classificam-se neste código os lançamentos destinados ao registro de ressarcimento de ICMS retido por
5.603 6.603
substituição tributária a contribuinte substituído, efetuado pelo contribuinte substituto, nas hipóteses previstas na
legislação aplicável

Transferência de saldo devedor de ICMS de outro estabelecimento da mesma empresa.

Classificam-se neste código os lançamentos destinados ao registro da transferência de saldo devedor de ICMS para
outro estabelecimento da mesma empresa, para efetivação da apuração centralizada do imposto.
5.605
Obs:- Este CFOP está desabilitado no programa da GIA. Deve ser utilizado o subitem 007.29 (Outros
Créditos) na ficha “Apuração do ICMS”, conforme instruções contidas no Manual da GIA.
117
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

Utilização de saldo credor de ICMS para extinção por compensação de débitos fiscais.
Classificam-se neste código os lançamentos destinados ao registro de utilização de saldo credor de ICMS em conta
5.606
gráfica para extinção por compensação de débitos fiscais desvinculados de conta gráfica.” (Ajuste SINIEF 02/05)

Obs: Este CFOP está desabilitado no programa da GIA.


Grupos Grupos Grupos Descrição
5.650 6.650 7.650 SAÍDAS DE COMBUSTÍVEIS, DERIVADOS OU NÃO DE PETRÓLEO E LUBRIFICANTES
Venda de combustível ou lubrificante de produção do estabelecimento destinado à industrialização subseqüente

Classificam-se neste código as vendas de combustíveis ou lubrificantes industrializados no estabelecimento


5.651 6.651
destinados à industrialização do próprio produto, inclusive aquelas decorrentes de encomenda para entrega futura,
cujo faturamento tenha sido classificado no código 5.922 ou 6.922 – “Lançamento efetuado a título de simples
faturamento decorrente de venda para entrega futura”.
Venda de combustível ou lubrificante de produção do estabelecimento
7.651
Classificam-se neste código as vendas de combustíveis ou lubrificantes industrializados no estabelecimento
destinados ao exterior.
Venda de combustível ou lubrificante de produção do estabelecimento destinado à comercialização

Classificam-se neste código as vendas de combustíveis ou lubrificantes industrializados no estabelecimento


5.652 6.652 destinados à comercialização, inclusive aquelas decorrentes de encomenda para entrega futura, cujo faturamento
tenha sido classificado no código 5.922 ou 6.922 – “Lançamento efetuado a título de simples faturamento
decorrente de venda para entrega futura”.
Venda de combustível ou lubrificante de produção do estabelecimento destinado a consumidor ou usuário final

Classificam-se neste código as vendas de combustíveis ou lubrificantes industrializados no estabelecimento


5.653 6.653 destinados a consumo em processo de industrialização de outros produtos, à prestação de serviços ou a usuário
final, inclusive aquelas decorrentes de encomenda para entrega futura, cujo faturamento tenha sido classificado no
código 5.922 ou 6.922 – “Lançamento efetuado a título de simples faturamento decorrente de venda para entrega
futura”.
Venda de combustível ou lubrificante adquirido ou recebido de terceiros destinado à industrialização subseqüente

Classificam-se neste código as vendas de combustíveis ou lubrificantes adquiridos ou recebidos de terceiros


5.654 6.654 destinados à industrialização do próprio produto, inclusive aquelas decorrentes de encomenda para entrega futura,
cujo faturamento tenha sido classificado no código 5.922 ou 6.922 – “Lançamento efetuado a título de simples
faturamento decorrente de venda para entrega futura”. Também serão classificadas neste código as vendas
realizadas pelo importador.
Venda de combustível ou lubrificante adquirido ou recebido de terceiros
7.654
Classificam-se neste código as vendas de combustíveis ou lubrificantes adquiridos ou recebidos de terceiros
destinados ao exterior.
Venda de combustível ou lubrificante adquirido ou recebido de terceiros destinado à comercialização

Classificam-se neste código as vendas de combustíveis ou lubrificantes adquiridos ou recebidos de terceiros


5.655 6.655 destinados à comercialização, inclusive aquelas decorrentes de encomenda para entrega futura, cujo faturamento
tenha sido classificado no código 5.922 ou 6.922 – “Lançamento efetuado a título de simples faturamento
decorrente de venda para entrega futura”. Também serão classificadas neste código as vendas realizadas por
importador.
Venda de combustível ou lubrificante adquirido ou recebido de terceiros destinado a consumidor ou usuário final

Classificam-se neste código as vendas de combustíveis ou lubrificantes adquiridos ou recebidos de terceiros


5.656 6.656 destinados a consumo em processo de industrialização de outros produtos, à prestação de serviços ou a usuário
final, inclusive aquelas decorrentes de encomenda para entrega futura, cujo faturamento tenha sido classificado no
código 5.922 ou 6.922 – “Lançamento efetuado a título de simples faturamento decorrente de venda para entrega
futura”. Também serão classificadas neste código as vendas realizadas por importador.
Remessa de combustível ou lubrificante adquirido ou recebido de terceiros para venda fora do estabelecimento
5.657 6.657
Classificam-se neste código as remessas de combustíveis ou lubrificante, adquiridos ou recebidos de terceiros para
serem vendidos fora do estabelecimento, inclusive por meio de veículos.
Transferência de combustível ou lubrificante de produção do estabelecimento
5.658 6.658
Classificam-se neste código as transferências de combustíveis ou lubrificantes, industrializados no estabelecimento,
para outro estabelecimento da mesma empresa
Transferência de combustível ou lubrificante adquirido ou recebido de terceiro
5.659 6.659
Classificam-se neste código as transferências de combustíveis ou lubrificantes, adquiridos ou recebidos de terceiros,
para outro estabelecimento da mesma empresa.
Devolução de compra de combustível ou lubrificante adquirido para industrialização subseqüente

5.660 6.660 Classificam-se neste código as devoluções de compras de combustíveis ou lubrificantes adquiridos para
industrialização do próprio produto, cujas entradas tenham sido classificadas como “Compra de combustível ou
lubrificante para industrialização subseqüente”.
Devolução de compra de combustível ou lubrificante adquirido para comercialização
5.661 6.661 Classificam-se neste código as devoluções de compras de combustíveis ou lubrificantes adquiridos para
comercialização, cujas entradas tenham sido classificadas como “Compra de combustível ou lubrificante para
118
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

comercialização”.
Devolução de compra de combustível ou lubrificante adquirido por consumidor ou usuário final

5.662 6.662 Classificam-se neste código as devoluções de compras de combustíveis ou lubrificantes adquiridos para consumo
em processo de industrialização de outros produtos, na prestação de serviços ou por usuário final, cujas entradas
tenham sido classificadas como “Compra de combustível ou lubrificante por consumidor ou usuário final”.
Remessa para armazenagem de combustível ou lubrificante
5.663 6.663
Classificam-se neste código as remessas para armazenagem de combustíveis ou lubrificantes.
Retorno de combustível ou lubrificante recebido para armazenagem
5.664 6.664 Classificam-se neste código as remessas em devolução de combustíveis ou lubrificantes, recebidos para
armazenagem.
Retorno simbólico de combustível ou lubrificante recebido para armazenagem

5.665 6.665 Classificam-se neste código os retornos simbólicos de combustíveis ou lubrificantes recebidos para armazenagem,
quando as mercadorias armazenadas tenham sido objeto de saída a qualquer título e não devam retornar ao
estabelecimento depositante.
Remessa por conta e ordem de terceiros de combustível ou lubrificante recebido para armazenagem

5.666 6.666 Classificam-se neste código as saídas por conta e ordem de terceiros, de combustíveis ou lubrificantes, recebidos
anteriormente para armazenagem.

“5.667 - Venda de combustível ou lubrificante a consumidor ou usuário final estabelecido em outra unidade da
Federação (Ajuste SINIEF-5/09).
Classificam-se neste código as vendas de combustíveis ou lubrificantes a consumidor ou a usuário final
estabelecido em outra unidade da Federação, cujo abastecimento tenha sido efetuado na unidade da Federação do
remetente.

6.667 - Venda de combustível ou lubrificante a consumidor ou usuário final estabelecido em outra unidade da
5.667 6.667 7.667 Federação diferente da que ocorrer o consumo (Ajuste SINIEF-5/09).
Classificam-se neste código as vendas de combustíveis ou lubrificantes a consumidor ou a usuário final, cujo
abastecimento tenha sido efetuado em unidade da Federação diferente do remetente e do destinatário.

7.667 - Venda de combustível ou lubrificante a consumidor ou usuário final (Ajuste SINIEF-5/09).


Classificam-se neste código as vendas de combustíveis ou lubrificantes a consumidor ou a usuário final, cuja
operação tenha sido equiparada a uma exportação.” (NR).

Grupos Grupos Grupos Descrição


5.900 6.900 7.900 OUTRAS SAÍDAS DE MERCADORIAS OU PRESTAÇÕES DE SERVIÇOS
Remessa para industrialização por encomenda
5.901 6.901
Classificam-se neste código as remessas de insumos remetidos para industrialização por encomenda, a ser realizada
em outra empresa ou em outro estabelecimento da mesma empresa.
Retorno de mercadoria utilizada na industrialização por encomenda
5.902 6.902
Classificam-se neste código as remessas, pelo estabelecimento industrializador, dos insumos recebidos para
industrialização e incorporados ao produto final, por encomenda de outra empresa ou de outro estabelecimento da
mesma empresa. O valor dos insumos nesta operação deverá ser igual ao valor dos insumos recebidos para
industrialização.
Retorno de mercadoria recebida para industrialização e não aplicada no referido processo
5.903 6.903
Classificam-se neste código as remessas em devolução de insumos recebidos para industrialização e não aplicados
no referido processo.
Remessa para venda fora do estabelecimento
5.904 6.904
Classificam-se neste código as remessas de mercadorias para venda fora do estabelecimento, inclusive por meio de
veículos.
Remessa para depósito fechado ou armazém geral
5.905 6.905
Classificam-se neste código as remessas de mercadorias para depósito em depósito fechado ou armazém geral.
Retorno de mercadoria depositada em depósito fechado ou armazém geral
5.906 6.906
Classificam-se neste código os retornos de mercadorias depositadas em depósito fechado ou armazém geral ao
estabelecimento depositante.
Retorno simbólico de mercadoria depositada em depósito fechado ou armazém geral

5.907 6.907 Classificam-se neste código os retornos simbólicos de mercadorias recebidas para depósito em depósito fechado ou
armazém geral, quando as mercadorias depositadas tenham sido objeto de saída a qualquer título e que não devam
retornar ao estabelecimento depositante.
Remessa de bem por conta de contrato de comodato
5.908 6.908
Classificam-se neste código as remessas de bens para o cumprimento de contrato de comodato.
Retorno de bem recebido por conta de contrato de comodato
5.909 6.909
119
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

Classificam-se neste código as remessas de bens em devolução após cumprido o contrato de comodato.
Remessa em bonificação, doação ou brinde
5.910 6.910
Classificam-se neste código as remessas de mercadorias a título de bonificação, doação ou brinde.
Remessa de amostra grátis
5.911 6.911
Classificam-se neste código as remessas de mercadorias a título de amostra grátis.
Remessa de mercadoria ou bem para demonstração
5.912 6.912
Classificam-se neste código as remessas de mercadorias ou bens para demonstração.
Retorno de mercadoria ou bem recebido para demonstração
5.913 6.913
Classificam-se neste código as remessas em devolução de mercadorias ou bens recebidos para demonstração.
Remessa de mercadoria ou bem para exposição ou feira
5.914 6.914
Classificam-se neste código as remessas de mercadorias ou bens para exposição ou feira.
Remessa de mercadoria ou bem para conserto ou reparo
5.915 6.915
Classificam-se neste código as remessas de mercadorias ou bens para conserto ou reparo.
Retorno de mercadoria ou bem recebido para conserto ou reparo
5.916 6.916
Classificam-se neste código as remessas em devolução de mercadorias ou bens recebidos para conserto ou reparo.
5.917 6.917 Remessa de mercadoria em consignação mercantil ou industrial

Classificam-se neste código as remessas de mercadorias a título de consignação mercantil ou industrial.


Devolução de mercadoria recebida em consignação mercantil ou industrial

5.918 6.918 Classificam-se neste código as devoluções de mercadorias recebidas anteriormente a título de consignação
mercantil ou industrial.

Devolução simbólica de mercadoria vendida ou utilizada em processo industrial, recebida anteriormente em


consignação mercantil ou industrial
5.919 6.919
Classificam-se neste código as devoluções simbólicas de mercadorias vendidas ou utilizadas em processo industrial,
que tenham sido recebidas anteriormente a título de consignação mercantil ou industrial

Remessa de vasilhame ou sacaria


5.920 6.920
Classificam-se neste código as remessas de vasilhame ou sacaria.
Devolução de vasilhame ou sacaria
5.921 6.921
Classificam-se neste código as saídas por devolução de vasilhame ou sacaria.
Lançamento efetuado a título de simples faturamento decorrente de venda para entrega futura
5.922 6.922
Classificam-se neste código os registros efetuados a título de simples faturamento decorrente de venda para entrega
futura.
Novo texto a partir se 1/7/2010:
Remessa de mercadoria por conta e ordem de terceiros, em venda à ordem ou em operações com armazém geral ou
depósito fechado

Classificam-se neste código as saídas correspondentes à entrega de mercadorias por conta e ordem de terceiros, em
vendas à ordem, cuja venda ao adquirente originário foi classificada, respectivamente, nos códigos 5.118 ou 6.118 -
“Venda de produção do estabelecimento entregue ao destinatário por conta e ordem do adquirente originário, em
venda à ordem” ou, respectivamente, nos códigos 5.119 ou 6.119 - “Venda de mercadoria adquirida ou recebida de
terceiros entregue ao destinatário por conta e ordem do adquirente originário, em venda à ordem”.
Também serão classificadas neste código as remessas, por conta e ordem de terceiros, de mercadorias depositadas
5.923 6.923
ou para depósito em depósito fechado ou armazém geral.

Texto Anterior:
Remessa de mercadoria por conta e ordem de terceiros, em venda à ordem.

Classificam-se neste código as saídas correspondentes à entrega de mercadorias por conta e ordem de terceiros, em
vendas à ordem, cuja venda ao adquirente originário foi classificada, respectivamente, nos códigos 5.118 ou 6.118 -
"Venda de produção do estabelecimento entregue ao destinatário por conta e ordem do adquirente originário, em
venda à ordem", ou respectivamente nos códigos 5.119 ou 6.119 - "Venda de mercadoria adquirida ou recebida de
terceiros entregue ao destinatário por conta e ordem do adquirente originário, em venda à ordem".
Remessa para industrialização por conta e ordem do adquirente da mercadoria, quando esta não transitar pelo
estabelecimento do adquirente
5.924 6.924
Classificam-se neste código as saídas de insumos com destino a estabelecimento industrializador, para serem
industrializados por conta e ordem do adquirente, nas hipóteses em que os insumos não tenham transitado pelo
estabelecimento do adquirente dos mesmos.
5.925 6.925 Retorno de mercadoria recebida para industrialização por conta e ordem do adquirente da mercadoria, quando
120
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

aquela não transitar pelo estabelecimento do adquirente

Classificam-se neste código as remessas, pelo estabelecimento industrializador, dos insumos recebidos, por conta e
ordem do adquirente, para industrialização e incorporados ao produto final, nas hipóteses em que os insumos não
tenham transitado pelo estabelecimento do adquirente. O valor dos insumos nesta operação deverá ser igual ao valor
dos insumos recebidos para industrialização.
Lançamento efetuado a título de reclassificação de mercadoria decorrente de formação de kit ou de sua
desagregação
5.926
Classificam-se neste código os registros efetuados a título de reclassificação decorrente de formação de kit de
mercadorias ou de sua desagregação.
Lançamento efetuado a título de baixa de estoque decorrente de perda, roubo ou deterioração Classificam-se neste
código os registros efetuados a título de baixa de estoque decorrente de perda, roubo ou deterioração das
mercadorias, de consumo dentro do estabelecimento ou uso em fim alheio à sua atividade, de acordo com o art. 125,
5.927
VI do RICMS/00

OBS: Código válido na GIA 0801 a partir de 01/01/2016 e com a redação atualizada conforme acima
Lançamento efetuado a título de baixa de estoque decorrente do encerramento da atividade da empresa

5.928 Classificam-se neste código os registros efetuados a título de baixa de estoque decorrente do encerramento das
atividades da empresa.

Lançamento efetuado em decorrência de emissão de documento fiscal relativo a operação ou prestação também
registrada em equipamento Emissor de Cupom Fiscal – ECF
5.929 6.929
Classificam-se neste código os registros relativos aos documentos fiscais emitidos em operações ou prestações que
também tenham sido registradas em equipamento Emissor de Cupom Fiscal – ECF.

Lançamento efetuado a título de devolução de bem cuja entrada tenha ocorrido sob amparo de regime especial
aduaneiro de admissão temporária
7.930 Classificam-se neste código os lançamentos efetuados a título de saída em devolução de bens cuja entrada tenha
ocorrido sob amparo de regime especial aduaneiro de admissão temporária.

Lançamento efetuado em decorrência da responsabilidade de retenção do imposto por substituição tributária,


atribuída ao remetente ou alienante da mercadoria, pelo serviço de transporte realizado por transportador autônomo
ou por transportador não inscrito na unidade da Federação onde iniciado o serviço
5.931 6.931 Classificam-se neste código exclusivamente os lançamentos efetuados pelo remetente ou alienante da mercadoria
quando lhe for atribuída a responsabilidade pelo recolhimento do imposto devido pelo serviço de transporte
realizado por transportador autônomo ou por transportador não inscrito na unidade da Federação onde iniciado o
serviço.
Prestação de serviço de transporte iniciada em unidade da Federação diversa daquela onde inscrito o prestador
5.932 6.932
Classificam-se neste código as prestações de serviço de transporte que tenham sido iniciadas em unidade da
Federação diversa daquela onde o prestador está inscrito como contribuinte.
Prestação de serviço tributado pelo ISSQN
5.933 6.933
Classificam-se neste código as prestações de serviços, de competência municipal, desde que informados em Nota
Fiscal modelo 1 ou 1-A..

5.934 - Remessa simbólica de mercadoria depositada em armazém geral ou depósito fechado


Classificam-se neste código as remessas simbólicas de mercadorias depositadas em depósito fechado ou armazém
geral, efetuadas nas situações em que haja a transmissão de propriedade com a permanência das mercadorias em
depósito ou quando a mercadoria tenha sido entregue pelo remetente diretamente a depósito fechado ou armazém
geral.
5.934 6.934
6.934 - Remessa simbólica de mercadoria depositada em armazém geral ou depósito fechado
Classificam-se neste código as remessas simbólicas de mercadorias depositadas em depósito fechado ou armazém
geral, efetuadas nas situações em que haja a transmissão de propriedade com a permanência das mercadorias em
depósito ou quando a mercadoria tenha sido entregue pelo remetente diretamente a depósito fechado ou armazém
geral.

Outra saída de mercadoria ou prestação de serviço não especificado


5.949 6.949 7.949
Classificam-se neste código as outras saídas de mercadorias ou prestações de serviços que não tenham sido
especificados nos códigos anteriores.
121
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

Tabela 11
Relação de UFs Válidas
122
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

Código Sigla Estado Possui ZFM/ALC?


01 AC ACRE Sim
02 AL ALAGOAS Não
03 AP AMAPÁ Sim
04 AM AMAZONAS Sim
05 BA BAHIA Não
06 CE CEARÁ Não
07 DF DISTRITO FEDERAL Não
08 ES ESPÍRITO SANTO Não
10 GO GOIÁS Não
12 MA MARANHÃO Não
13 MT MATO GROSSO Não
28 MS MATO GROSSO DO SUL Não
14 MG MINAS GERAIS Não
15 PA PARÁ Não
16 PB PARAÍBA Não
17 PR PARANÁ Não
18 PE PERNAMBUCO Não
19 PI PIAUÍ Não
22 RJ RIO DE JANEIRO Não
20 RN RIO GRANDE DO NORTE Não
21 RS RIO GRANDE DO SUL Não
23 RO RONDÔNIA Sim
24 RR RORAIMA Sim
25 SC SANTA CATARINA Não
26 SP SÃO PAULO Não
27 SE SERGIPE Não
29 TO TOCANTINS Não
123
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

Tabela 12
Relação de Municípios ZFM/ALC Válidos
124
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

Código do Município Destino Município Código da UF UF


00001 Guajará Mirim 23 RO
00105 Brasiléia 01 AC
00107 Cruzeiro do Sul 01 AC
00255 Manaus 04 AM
00307 Bonfim 24 RR
00605 Macapá 03 AP
00615 Santana 03 AP
09841 Presidente Figueiredo 04 AM
09843 Rio Preto da Eva 04 AM
09847 Tabatinga 04 AM
99998 Epitaciolândia 01 AC
00301 Boa Vista 24 RR
99999 Pacaraima 24 RR
125
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

Tabela 13
Relação de Códigos de Subitens Válidos
126
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

CódSubItem Ocorrência Flegal Operação


Crédito acumulado utilizável apropriado no Artigo 72 do RICMS/00 e Portaria Própria
002.01
período. CAT-53/96
002.02 Diferença de imposto apurada por contribuinte. Artigo 108 do RICMS/00 Própria
Reserva de Crédito Acumulado para liquidação de Artigo 588, § 1º do RICMS/00 e Artigo Própria
002.03
débito fiscal. 15 da Portaria CAT-53/96
Artigo 77 do RICMS/00 e Portaria Própria
002.04 Devolução de Crédito Acumulado.
CAT-53/96
002.05 Transferência de Crédito Simples do ICMS. Artigo 70 do RICMS/00 Própria
Entrada de mercadoria com imposto a pagar ou Própria
002.06 Artigo 116, I do RICMS/00
utilização de serviços com imposto a pagar.
Entrada de mercadoria, oriunda de outro Estado, Própria
destinada a uso, consumo ou integração no ativo
002.07 Artigo 117, II do RICMS/00
imobilizado ou utilização de serviço iniciado fora
do território paulista - Diferencial de alíquota.
Complemento do imposto por contribuinte Própria
Artigo 265 do RICMS/00 e Artigo 7º, I,
002.08 substituído - Complemento de Substituição
da Portaria CAT-17/99
Tributária.
Ressarcimento de substituição tributária por Artigo 270, § 2º do RICMS/00 e Artigo Própria
002.09
Pedido de Liquidação de Débito Fiscal. 7º, § 1º da Portaria CAT-17/99
Ressarcimento de substituição tributária por Nota Artigo 270, II do RICMS/00 e Artigo 7º, Própria
002.10
Fiscal de Ressarcimento. § 1º da Portaria CAT-17/99
Ressarcimento de substituição tributária por Artigo 270, III do RICMS/00 e Artigo Própria
002.11
Pedido de Ressarcimento. 7º, § 1º da Portaria CAT-17/99
Estabelecimento que receber de outro Estado, Própria
mercadoria abrangida pela substituição tributária,
Artigo 277, § 2º, itens 1, "a" e 2 do
002.12 quando a responsabilidade pelo pagamento do
RICMS/00
imposto seja a ele atribuída - valor do imposto
incidente sobre sua própria operação.
Sujeito passivo por substituição que realizar Própria
operação fora do estabelecimento, sem destinatário
002.13 certo, com mercadoria abrangida pela Substituição Artigo 284, II, "b" do RICMS/00
Tributária - ICMS próprio em remessa para venda
fora do estabelecimento.
Entrada de resíduo de materiais em Própria
002.14 Artigo 392, § 1º, 3 do RICMS/00
estabelecimento industrial.
Entrada de metais não-ferrosos em Própria
002.15 estabelecimentos industriais. Artigo 379-A, , III do RICMS/91
(Validade até a referência 08/2000).
002.16 Remessa para venda fora do estabelecimento. Artigo 434, § 1º, 2 do RICMS/00 Própria
Diferença paga por empresa seguradora Própria
002.17 relativamente a peças adquiridas para emprego em Artigo 7º, Anexo XIV do RICMS/00
conserto de veículo acidentado.
Transferência de saldo credor para Própria
002.18 Artigo 98, III do RICMS/00
estabelecimento centralizador
Recebimento de saldo devedor - estabelecimento Própria
002.19 Artigo 99 do RICMS/00
centralizador
Devolução de crédito acumulado mediante Própria
002.20 Artigo 77 do RICMS/00
autorização eletrônica
Apropriação de crédito acumulado mediante Própria
002.21 Artigo 72, II do RICMS/00
autorização eletrônica
Transferência de crédito acumulado – Protocolo Própria
002.22 Artigo 73, V do RICMS/00
ICM 12/84
Devolução de crédito recebido de Produtor Rural Própria
002.23 ou Cooperativa de Produtores Rurais mediante Artigo 70-E do RICMS/00
autorização eletrônica
Imposto devido na prestação de serviço de Própria
comunicação a usuário localizado neste Estado, na Artigo 2º, § 4º do Anexo XVII do
002.24
hipótese de inexistência de estabelecimento do RICMS/00
prestador no território paulista
Transferência de Crédito Simples do ICMS, Própria
002.25 decorrente da entrada de bem destinado ao ativo Artigo 70 do RICMS/00
permanente
Transferência de crédito do ICMS para Própria
002.26 Artigo 70-I do RICMS/00
cooperativa centralizadora de vendas
Parcela do diferencial de alíquota decorrente de Própria
Inciso I do artigo 9º das Disposições
002.87 operações e prestações que destinem bens e
Transitórias da Lei 6374/89.
serviços a não contribuinte do ICMS localizado
127
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

CódSubItem Ocorrência Flegal Operação


em outra unidade federada, líquida das devoluções
(EC 87/2015)
OUTRAS HIPÓTESES - PREENCHIDA PELO PREENCHIDA PELO Própria
002.99
CONTRIBUINTE CONTRIBUINTE
Estorno de imposto creditado quando a mercadoria Própria
entrada no estabelecimento vier a perecer,
003.01 Artigo 67, I do RICMS/00
deteriorar-se ou for objeto de roubo, furto ou
extravio.
Estorno de imposto creditado quando o serviço Própria
003.02 tomado ou a mercadoria adquirida for objeto de Artigo 67, II do RICMS/00
saída ou prestação de serviço não tributada.
Estorno de imposto creditado quando a mercadoria Própria
adquirida for integrada ou consumida em processo
003.03 de industrialização ou produção rural, quando a Artigo 67, III do RICMS/00
saída não for tributada ou estiver isenta do
imposto.
Estorno de imposto creditado quando a mercadoria Própria
adquirida for integrada ou consumida em processo
003.04 Artigo 64, IV do RICMS/91
de industrialização ou produção rural, quando a
saída tiver base de cálculo reduzida.
Estorno do valor do crédito deduzido na guia de Própria
recolhimento nas saídas de café cru, em coco ou Artigo 339, parágrafo único do
003.05
em grão. RICMS/00

Estorno do valor do crédito deduzido na guia de Própria


Artigo 371, parágrafo único do
003.06 recolhimento nas saídas de gado em pé bovino e
RICMS/00
suíno.
Ativo Permanente - transferência de crédito Própria
003.07 Artigo 4º DDTT, I, "b", do RICMS/00
remanescente.
Saídas de produtos agrícolas - ICMS recolhido Própria
Artigo 3º, § 2º, Anexo VIII do
003.08 pelo armazém geral, por guia de recolhimentos
RICMS/00
especiais.
Uso ou consumo da mercadoria ou serviço Própria
003.09 destinado à comercialização ou Artigo 67, V do RICMS/00
Industrialização.
Artigo 61, § 2º, Anexo VIII do Própria
003.10 Estorno do imposto creditado na ocorrência 007.08
RICMS/00
OUTRAS HIPÓTESES - PREENCHIDA PELO PREENCHIDA PELO Própria
003.99
CONTRIBUINTE CONTRIBUINTE
007.01 Recebimento de crédito simples do ICMS. Artigo 70 do RICMS/00 Própria
Artigo 80, I do RICMS/00 e Artigo 12 Própria
007.02 Reincorporação de crédito acumulado.
da Portaria CAT-53/96
Reincorporação de crédito acumulado para Artigo 80 do RICMS/00 e Artigo 15 da Própria
007.03
reserva. Portaria CAT-53/96
Recebimento de crédito acumulado por Própria
Artigo 76, II do RICMS/00 e Artigo 9º
007.04 fornecimento de matéria-prima, material
da Portaria CAT-53/96
secundário e de embalagem.
Recebimento de crédito acumulado por Própria
Artigo 76, II do RICMS/00 e Artigo 9º
007.05 fornecimento de máquina, aparelho ou
da Portaria CAT-53/96
equipamento industrial.
Recebimento de crédito acumulado de Artigo 76, II do RICMS/00 e Artigo 9º Própria
007.06
estabelecimento da mesma empresa. da Portaria CAT-53/96
Recebimento de crédito acumulado de Artigo 76, II do RICMS/00 e Artigo 9º Própria
007.07
estabelecimento de empresa interdependente. da Portaria CAT-53/96
Importação de bem ou mercadoria com direito a Própria
007.08 Artigo 61, § 8º do RICMS/00
crédito de ICMS.
Crédito outorgado sobre o imposto devido na Artigo 62 e Artigo 11, Anexo III do Própria
007.09
prestação de serviço de transporte, exceto aéreo. RICMS/00
Imposto pago indevidamente, em virtude de erro Própria
007.10 de fato ocorrido na escrituração dos livros fiscais Artigo 63, II do RICMS/00
ou no preparo da guia de recolhimento.
Imposto correspondente à diferença verificada Própria
entre a importância recolhida e a apurada Artigo 63, III e Artigo 92, II, "a" do
007.11
decorrente do desenquadramento do regime de RICMS/00.
estimativa
Imposto pago indevidamente, objeto de pedido Própria
administrativo de restituição quando a decisão não
007.12 Artigo 63, V do RICMS/00
tiver sido proferida no prazo de 45 dias, contados
da data do respectivo pedido.
128
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

CódSubItem Ocorrência Flegal Operação


Imposto pago indevidamente em razão de destaque Própria
Artigo 63, VII do RICMS/00 e Portaria
007.13 a maior em documento fiscal, até o limite
CAT-83/91
estabelecido pela Secretaria da Fazenda.
Valor do imposto destacado na nota fiscal relativa Própria
à aquisição de bem, objeto de arrendamento
007.14 Artigo 63, VIII do RICMS/00
mercantil pela empresa arrendadora, por ocasião
da entrada no estabelecimento.
Recebimento de crédito transferido por produtor Artigo 70, I e Artigo 8º das DDTT do Própria
007.15
rural. RICMS/00 e Portaria CAT-28/91
Imposto recolhido por guia de recolhimentos Própria
especiais nas saídas de álcool carburante e de
007.16 Artigo 115, § 6º do RICMS/00
produtos resultantes da industrialização do
petróleo.
Imposto recolhido pelo destinatário por guia de Própria
Artigo 116, parágrafo único, 2, "b" do
007.17 recolhimentos especiais, relativo a serviço tomado
RICMS/00
ou mercadoria entrada no estabelecimento.
Entrada de mercadoria, oriunda de outro Estado, Própria
destinada a uso, consumo ou integração no ativo
007.18 Artigo 117, I do RICMS/00
imobilizado, ou utilização de serviço iniciado
noutro Estado - Diferencial de alíquota.
Ressarcimento de substituição tributária, por Artigos 269 e 270 do RICMS/00 e Própria
007.19
estabelecimento de contribuinte substituído. Artigo 7º, II da Portaria CAT-17/99
Compensação de imposto pago na operação Própria
própria do substituto, por estabelecimento de Artigos 269 e 270 do RICMS/00 e
007.20
contribuinte substituído, relativamente a operações Artigo 7º, III da Portaria CAT-17/99
com veículos.
Crédito relativo à operação própria do Substituto Própria
007.21 em operação interestadual promovida pelo Artigo 271 do RICMS/00
contribuinte substituído.
Imposto recolhido mediante guia de recolhimentos Própria
007.22 Artigo 344, II do RICMS/00
especiais nas operações com café cru.
Imposto recolhido por guia de recolhimentos Artigo 367, § 2º e Artigo 381, I do Própria
007.23
especiais pelo abate de gado. RICMS/00
007.24 Crédito outorgado – abate de bovinos e suínos. Artigo 372 do RICMS/00 Própria
Imposto recolhido mediante guia de recolhimentos Própria
007.25 Artigo 380, II do RICMS/00
especiais nas operações com gado em pé.
Imposto relativo à entrada de gado em pé Própria
007.26 Artigo 381, II do RICMS/00
originário de outro Estado.
Recolhimento em outros Estados nas operações de Própria
007.27 Artigo 434, § 4º, 5, "b" do RICMS/00
vendas fora do estabelecimento.
Na desistência de ressarcimento por Nota Fiscal de Própria
Ressarcimento, Pedido de Ressarcimento ou
007.28 Artigo 7º, § 2º da Portaria CAT-17/99
Pedido de Liquidação de Débito Fiscal -
Reincorporação do imposto.
Transferência de saldo devedor para Própria
007.29 Artigo 98, III do RICMS/00
estabelecimento centralizador
Recebimento de saldo credor – estabelecimento Própria
007.30 Artigo 99 do RICMS/00
centralizador
007.31 Crédito outorgado – abate de aves Artigo 363, § 2º do RICMS/00 Própria
Artigos 1º, 2º, 6º e 9º, exceto item Própria
Crédito outorgado – outros produtos alimentícios
007.32 XXIX do Artigo 9º, anexo III do
RICMS/00
Artigo 7º, Anexo III, itens I, II, V, VI, Própria
Crédito outorgado – informática periférico
007.33 VII, XIV, XV, XVI, XVII e XVIII do
RICMS/00
Crédito outorgado – telefone celular Artigo 7º, Anexo III, itens III e IV do Própria
007.34
RICMS/00
Crédito outorgado – unidade de processamento Artigo 7º, Anexo III, itens VIII, IX, XII Própria
007.35
e XIII do RICMS/00
Crédito outorgado – informática outros Artigo 7º, Anexo III, itens X e XI do Própria
007.36
RICMS/00
Crédito outorgado - leite esterilizado UHT (longa Artigo 9º, Anexo III, item XXIX do Própria
007.37
vida) RICMS/00
Crédito outorgado – adesivo hidroxilado - garrafas Própria
007.38 Artigo 14, Anexo III do RICMS/00
PET
Valor destinado ao Programa de Ação Cultural - Própria
007.39 Artigo 20, Anexo III do RICMS/00
PAC
Recebimento de crédito acumulado mediante Própria
007.40 Artigo 76, II do RICMS/00
autorização eletrônica
129
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

CódSubItem Ocorrência Flegal Operação


Reincorporação de crédito acumulado mediante Própria
007.41 Artigo 80 do RICMS/00
autorização eletrônica
Valor destinado ao Programa de Incentivo ao Própria
007.42 Artigo 30, Anexo III do RICMS/00
Esporte - PIE
Recebimento de Crédito Acumulado – Protocolo Própria
007.43 ICM 12/84 Protocolo ICM 12/84

Recebimento de crédito de estabelecimento de Própria


Produtor Rural ou de estabelecimento de
007.44 Artigo 70-A, inc. I do RICMS/00
Cooperativas de Produtores Rurais mediante
autorização eletrônica
Incorporação de Crédito por estabelecimento de Própria
007.45 Cooperativas de Produtores Rurais mediante Artigo 70-F do RICMS/00
autorização eletrônica
Crédito oriundo de serviço de comunicação Própria
utilizado na prestação de serviço de mesma
Artigo 2º, § 4º do Anexo XVII do
007.46 natureza a usuário localizado neste Estado, na
RICMS/00
hipótese de inexistência de estabelecimento do
prestador no território paulista
Recebimento de Crédito Simples do ICMS, a que Própria
007.47 Artigo 70 do RICMS/00
se refere o Decreto 56.133/2010.
Recebimento de crédito do ICMS de Própria
007.48 Artigo 70-I do RICMS/00
estabelecimento fabricante de açúcar ou etanol.
ICMS relativo ao FECOEP “Fundo Estadual de Própria
Lei Nº 16.006, de 24 de novembro de
007.70 Combate e Erradicação da Pobreza”, a ser pago
2015.
separadamente em guia especial.
OUTRAS HIPÓTESES - PREENCHIDA PELO PREENCHIDA PELO Própria
007.99
CONTRIBUINTE CONTRIBUINTE
Devolução de mercadoria oriunda de outro Estado, Própria
destinada a uso, consumo ou integração no ativo
008.01 Artigo 117, § 3º do RICMS/00
imobilizado, ou de utilização de serviço iniciado
em outro Estado.
Regularização de documentos fiscais em virtude Própria
de diferença no preço, em operação ou prestação,
008.02 ou na quantidade de mercadoria, quando a Artigo 182, III, § 2º, 3 do RICMS/00
regularização se efetuar após o período de
apuração.
Lançamento do imposto, não efetuado em época Própria
própria, em virtude de erro de cálculo ou de
008.03 classificação fiscal, ou outro, quando a Artigo 182, IV, § 2º, 3 do RICMS/00
regularização se efetuar após o período de
apuração.
Imposto relativo à operações realizadas pelo Própria
sujeito passivo por substituição fora do
008.04 estabelecimento com mercadoria abrangida pela Artigo 284, III, "c" do RICMS/00
substituição tributária - Estorno do ICMS próprio
no retorno - venda fora do estabelecimento.
Operações com café cru: imposto a ser recolhido Própria
008.05 Artigo 344, III do RICMS/00
em período posterior.
Imposto destacado em Nota Fiscal de remessa para Própria
008.06 Artigo 434, § 4º, 5, "a" do RICMS/00
venda fora do estabelecimento.
OUTRAS HIPÓTESES - PREENCHIDA PELO PREENCHIDA PELO Própria
008.99
CONTRIBUINTE CONTRIBUINTE

PREENCHIDA PELO Própria


014.99 Deduções – RPA – ST – RES
CONTRIBUINTE
Imposto retido em remessa para venda fora do ST (Substituição Tributária)
002.01 Artigo 284, II, “c” do RICMS/00
estabelecimento.
ICMS retido nas vendas efetuadas a revendedores ST (Substituição Tributária)
002..02 ambulantes para revenda no sistema porta-a-porta Artigos 288 e 479 do RICMS/00
para consumidores finais.
OUTRAS HIPÓTESES - PREENCHIDA PELO PREENCHIDA PELO ST (Substituição Tributária)
002.99
CONTRIBUINTE CONTRIBUINTE
OUTRAS HIPÓTESES - PREENCHIDA PELO PREENCHIDA PELO ST (Substituição Tributária)
003.99
CONTRIBUINTE CONTRIBUINTE
Artigo 9°, § 5°, item 2, “a”, da Portaria ST (Substituição Tributária)
007.01 Ressarcimento de imposto retido por nota fiscal
CAT- 17/99.
Dedução de imposto retido – ressarcimento por Artigo 10, § 5°, item 3, “d” da Portaria ST (Substituição Tributária)
007.02
depósito bancário. CAT-17/99.
130
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

Ressarcimento relativo a operações interestaduais ST (Substituição Tributária)


007.03 Artigo 414, § 2°, do RICMS/00.
com combustíveis.
Repasse a outras unidades federadas relativo a Cláusula Vigésima Segunda, § 1°, do ST (Substituição Tributária)
007.04
operações interestaduais com combustíveis. Convênio ICMS 110/2007.
ICMS relativo ao FECOEP “Fundo Estadual de ST (Substituição Tributária)
Lei Nº 16.006, de 24 de novembro de
007.70 Combate e Erradicação da Pobreza”, a ser pago
2015.
separadamente em guia especial.
OUTRAS HIPÓTESES - PREENCHIDA PELO PREENCHIDA PELO ST (Substituição Tributária)
007.99
CONTRIBUINTE CONTRIBUINTE
Estorno de imposto retido no retorno – venda fora ST (Substituição Tributária)
008.01 Artigo 284, III, “d” do RICMS/00
do estabelecimento.
OUTRAS HIPÓTESES - PREENCHIDA PELO PREENCHIDA PELO ST (Substituição Tributária)
008.99
CONTRIBUINTE CONTRIBUINTE
PREENCHIDA PELO ST (Substituição Tributária)
014.99 Deduções – RPA – ST – RES
CONTRIBUINTE
131
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

Tabela 14
Relação de Códigos de DIPAM-B Válidos
132
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

Código Cabeçalho Descrição


Compra de produtores paulistas não equiparados a
Compras escrituradas de mercadorias de produtores agropecuários, inclusive
comerciantes ou a industriais e recebimentos de mercadorias
1.1 hortifrutigranjeiros, por município de origem.
por cooperativa de produtores deste Estado.

Compra de produtores paulistas não equiparados a


Compras não escrituradas de mercadorias de produtores agropecuários, inclusive
comerciantes ou a industriais e recebimentos de mercadorias
1.2 hortifrutigranjeiros, por município de origem.
por cooperativa de produtores deste Estado.

Compra de produtores paulistas não equiparados a


Recebimentos, por cooperativas, de mercadorias remetidas por produtores
comerciantes ou a industriais e recebimentos de mercadorias
1.3 agropecuários, inclusive hortifrutigranjeiros, por município de origem.
por cooperativa de produtores deste Estado.

Este código somente deverá ser preenchido por:


a) empresas que realizem vendas por intermédio de revendedores ambulantes
autônomos;
2.2 Rateio do valor adicionado. b) empresas que preparam refeições fora do município de seu estabelecimento:
c) empresas que devam distribuir seu valor adicionado por decisão judicial ou por
Regime Especial.

Valor dos serviços de transporte intermunicipal e interestadual, distribuído por


2.3 Rateio do valor adicionado. município paulista onde se tenham iniciado os serviços (origem).

Valores adicionados por prestação de serviços de comunicação, distribuídos por


2.4 Rateio do valor adicionado. município paulista onde o serviço tenha sido prestado.

Valor adicionado por fornecimento de energia elétrica distribuído por município


2.5 Rateio do valor adicionado. paulista onde esta tenha sido consumida.

Distribuir por município paulista o valor da produção agropecuária, inclusive de


hortifrutigranjeiros, nos casos de a produção ocorrer no território de mais de um
2.6 Rateio do valor adicionado.
município.

Descrição válida a partir da referência 01/2016


a) Valor das saídas de mercadorias ou prestações de serviços não escrituradas
apontadas em Autos de Infração e Imposição de Multa - AIIM, ou decorrentes de
denúncia espontânea. Informar o valor no mês em que o AIIM for pago ou inscrito
na Dívida Ativa ou quando ocorrer a denúncia espontânea (ver mais detalhes na
página 16 do Manual da DIPAM);
b) Vendas e remessas de mercadorias e peças em garantia lançadas nos CFOP
5.949, 6.949 e 7.949 observando-se que eventuais entradas e retornos de
mercadorias e peças em garantia devem ser lançadas no código 3.5, item ”b”;
c) Desde que não lançados no CFOP 5927, as seguintes ocorrências:
I) baixa de estoque a título de perda, roubo ou deterioração;
II) Remessas para degustação e testes sem retorno, desde as entradas
correspondentes tenham sido lançadas em CFOP de entrada válidos para o cômputo
do VAG (*);
III) Valor das mercadorias adquiridas ou produzidas no próprio estabelecimento
para comercialização ou industrialização, lançadas em CFOP de entrada utilizado
no cálculo do VAG (*) e que posteriormente sejam destinadas a uso e consumo, ou
Operações e prestações não escrituradas e dados necessários integradas ao ativo imobilizado.
3.1 ao ajuste dos valores declarados em Guia de Informação e Observação: Para ser objeto deste ajuste só pode ser considerada mercadoria para
Apuração do ICMS. uso e consumo aquela que não for utilizada na comercialização, não for empregada
para integração no produto ou para consumo no respectivo processo de
industrialização ou produção rural e não for empregada na prestação de serviço
sujeita ao imposto (ICMS).
d) Saídas de mercadoria remetidas por cooperado a cooperativa a que pertença, ou
por esta a cooperativa central ou a federação de cooperativas de que faça parte, ou,
ainda, remessa efetuada por cooperativa central a federação de cooperativas, bem
como as remessas em devolução efetuadas por essas entidades, que foram
classificadas nos CFOP 5.949 ou 6.949;
e) Outros ajustes determinados pela Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo,
mediante instrução expressa e específica por escrito.
Observações aplicáveis a todos os itens do código 3.1.
1) Os CFOP válidos para o cômputo do Valor Adicionado de Gia (VAG) a que se
referem os itens sinalizados com (*) constam na página 25 do Manual da DIPAM,
Anexo 2.
2) Para os referidos ajustes devem ser computadas apenas as colunas “Base de
Cálculo”, “Isentas” e “Outras” informadas nas Gias.
3) Cabe exclusivamente à Secretaria da Fazenda a análise de aplicabilidade da
133
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

analogia aos ajustes aqui descritos ou situações aqui não previstas. Em caráter
excepcional, a Secretaria da Fazenda pode autorizar lançamento no código DIPAM
3.1 para anular lançamentos no código DIPAM 3.5 de vários períodos, inclusive de
exercícios anteriores.
4) Valores lançados no CFOP 5927 na ficha “Lançamentos de CFOP” não podem
ser lançados no código DIPAM 3.1. Observar também o disposto no item b) III do
código DIPAM 3.5

Descrição válida até a referência 12/2015


a) Valor das saídas de mercadorias ou prestações de serviços não escrituradas
apontadas em Autos de Infração e Imposição de Multas - AIIM pagos ou inscritos
na Dívida Ativa, ou decorrentes de denúncia espontânea, no período;
b) Valor das mercadorias que tenham sido objeto de perecimento, deterioração,
roubo, furto ou extravio. Inclui também envios para degustação e testes sem
retorno;
c) Valor das mercadorias adquiridas ou produzidas no próprio estabelecimento para
comercialização ou industrialização, que tenham sido destinadas a uso ou consumo,
ou integradas ao ativo imobilizado;
d) Outros ajustes determinados pela Secretaria da Fazenda mediante instrução
expressa e específica.
Descrição válida a partir da referência 01/2016
a) Valor das entradas de mercadorias ou aquisições de serviços não escrituradas
apontadas em Autos de Infração e Imposição de Multa - AIIM, ou decorrentes de
denúncia espontânea. Informar o valor no mês em que o AIIM for pago ou inscrito
na Dívida Ativa; ou quando ocorrer a denúncia espontânea (ver AIIM na pág. 9);
b) As operações abaixo descritas.
I) Retorno de mercadoria, por qualquer motivo não entregue efetivamente ao
destinatário (incluindo casos de recusa) lançados nos CFOP 1.949, 2.949, 3.949 ou
qualquer outro CFOP não computado no cálculo do VAG; tendo a saída original
lançada em CFOP computado no cálculo do VAG (*),
II) Operações em garantia lançadas nos CFOP 1.949, 2.949 ou 3.949, em
contrapartida ao código 3.1, item “b” (quando há entrada, inclusive devolução, de
mercadorias em garantia).
III) Valores lançados no CFOP 5927 cujas entradas originais foram lançadas em
CFOP que não são computados para o cálculo do VAG (*)
c) Importação por conta e ordem de terceiros de mercadorias que se destinem a
comercialização ou industrialização, quando suas entradas tenham sido registradas
nos CFOP 1.949, 2.949 ou 3.949 ou qualquer outro CFOP não computado no
cálculo do VAG (*),
d) Valor da saída decorrente de Nota Fiscal emitida com valor incorreto, lançada
em CFOP computado no cálculo do VAG (*), não anulada em tempo hábil, cujo
estorno tenha-se realizado por Nota Fiscal de entrada registrada nos CFOP 1.949,
2.949, 3.949 ou qualquer outro CFOP não computado para o cálculo do VAG (*).
Também cabível se o estorno for lançado só na apuração do imposto, sem emissão
de NF de entrada.
Operações e prestações não escrituradas e dados necessários
e) Entradas de mercadoria recebida por cooperativa, cooperativa central ou
3.5 ao ajuste dos valores declarados em Guia de Informação e
federação de cooperativas, remetida por cooperados, cooperativas ou cooperativas
Apuração do ICMS.
centrais, ou ainda, recebida em devolução por cooperados ou qualquer dessas
entidades, que foram classificadas nos CFOP 1.949 ou 2.949;
f) Outros ajustes determinados pela Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo,
mediante instrução expressa e específica por escrito.
Observações aplicáveis a todos os itens do código 3.5.
1) Os CFOP válidos para o cômputo do Valor Adicionado a que se referem os itens
sinalizados com (*) constam na página 25 do Manual da DIPAM, Anexo 2.
2) Para os referidos ajustes devem ser computadas apenas as colunas “Base de
Cálculo”, “Isentas” e “Outras” informadas nas Gias.
3) Cabe exclusivamente à Secretaria da Fazenda a análise de aplicabilidade da
analogia aos ajustes aqui descritos ou situações aqui não previstas. Em caráter
excepcional, a Secretaria da Fazenda pode autorizar lançamento no código DIPAM
3.5 para anular lançamentos no código DIPAM 3.1 de vários períodos, inclusive de
exercícios anteriores.

Descrição válida até a referência 12/2015


a) Valor das entradas de mercadorias ou aquisições de serviços não escrituradas
apontadas em Autos de Infração e Imposição de Multas - AIIM pagos ou inscritos
na Dívida Ativa, ou decorrentes de denúncia espontânea, no período;
b) Retorno de mercadoria, por qualquer motivo não entregue ao destinatário, cuja
saída tiver sido lançada em CFOP que seja computado para o cálculo do Valor
Adicionado, e o respectivo retorno tenha sido lançado nos CFOP 1.949, 2.949,
3.949, ou qualquer outro CFOP que não seja computado para o cálculo do Valor
Adicionado;
c) Importação por conta e ordem de terceiros de mercadorias que se destinem a
134
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

comercialização ou industrialização, quando suas entradas foram registradas nos


CFOP 1.949, 2.949, 3.949, ou qualquer outro CFOP que não seja computado para o
cálculo do Valor Adicionado;
d) Valor da saída decorrente de Nota Fiscal de Saída emitida com valor incorreto,
não anulada em tempo hábil, e cujo estorno se realizou por meio de Nota de
Entrada registrada nos CFOP 1.949, 2.949, 3.949, ou qualquer outro CFOP que não
seja computado para o cálculo do Valor Adicionado. Se o estorno foi realizado só
na apuração do imposto, lançar o valor da operação correspondente;
e) Outros ajustes determinados pela Secretaria da Fazenda mediante instrução
expressa e específica.
Informar o valor das entradas de mercadorias ou aquisições de serviços não
Operações e prestações não escrituradas e dados necessários
escrituradas, provenientes de produtores rurais deste Estado não equiparados a
3.6 ao ajuste dos valores declarados em Guia de Informação e
comerciantes ou a industriais.
Apuração do ICMS.
135
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

Tabela 15
Relação de Municípios Paulistas Válidos
136
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

Código Município
1004 São Paulo
1508 Adamantina
1510 Adolfo
1521 Aguaí
1533 Águas de Lindóia
1545 Águas da Prata
1557 Águas de São Pedro
1569 Agudos
1570 Alfredo Marcondes
1582 Altair
1594 Altinópolis
1600 Alto Alegre
1612 Álvares Florence
1624 Álvares Machado
1636 Álvaro de Carvalho
1648 Alvinlândia
1650 Americana
1661 Américo Brasiliense
1673 Américo de Campos
1685 Amparo
1697 Analândia
1703 Andradina
1715 Angatuba
1727 Anhembi
1739 Anhumas
1740 Aparecida
1752 Aparecida D'Oeste
1764 Apiaí
1776 Araçatuba
1788 Araçoiaba da Serra
1790 Aramina
1806 Arandu
1818 Araraquara
1820 Araras
1831 Arealva
1843 Areias
1855 Areiópolis
1867 Ariranha
1879 Artur Nogueira
1880 Arujá
1892 Assis
1909 Atibaia
1910 Auriflama
1922 Avaí
1934 Avanhandava
1946 Avaré
1958 Bady Bassitt
1960 Balbinos
1971 Bálsamo
1983 Bananal
1995 Barão de Antonina
2008 Barbosa
2010 Bariri
2021 Barra Bonita
2033 Barra do Turvo
2045 Barretos
2057 Barrinha
2069 Barueri
2070 Bastos
2082 Batatais
2094 Bauru
2100 Bebedouro
2112 Bento de Abreu
2124 Bernardino de Campos
137
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

Código Município
2136 Bilac
2148 Birigui
2150 Biritiba-Mirim
2161 Boa Esperança do Sul
2173 Bocaina
2185 Bofete
2197 Boituva
2203 Bom Jesus dos Perdões
2215 Borá
2227 Boracéia
2239 Borborema
2240 Botucatu
2252 Bragança Paulista
2264 Braúna
2276 Brodowski
2288 Brotas
2290 Buri
2306 Buritama
2318 Buritizal
2320 Cabrália Paulista
2331 Cabreúva
2343 Caçapava
2355 Cachoeira Paulista
2367 Caconde
2379 Cafelândia
2380 Caiabu
2392 Caieiras
2409 Caiuá
2410 Cajamar
2422 Cajobi
2434 Cajuru
2446 Campinas
2458 Campo Limpo Paulista
2460 Campos do Jordão
2471 Campos Novos Paulista
2483 Cananéia
2495 Cândido Mota
2501 Cândido Rodrigues
2513 Capão Bonito
2525 Capela do Alto
2537 Capivari
2549 Caraguatatuba
2550 Carapicuiba
2562 Cardoso
2574 Casa Branca
2586 Cássia dos Coqueiros
2598 Castilho
2604 Catanduva
2616 Catiguá
2628 Cedral
2630 Cerqueira Cesar
2641 Cesário Lange
2653 Cerquilho
2665 Charqueada
2677 Clementina
2689 Colina
2690 Colômbia
2707 Conchal
2719 Conchas
2720 Cordeirópolis
2732 Coroados
2744 Coronel Macedo
2756 Corumbataí
2768 Cosmópolis
2770 Cosmorama
2781 Cotia
138
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

Código Município
2793 Cravinhos
2800 Cristais Paulista
2811 Cruzália
2823 Cruzeiro
2835 Cubatão
2847 Cunha
2859 Descalvado
2860 Diadema
2872 Divinolândia
2884 Dobrada
2896 Dois Córregos
2902 Dolcinópolis
2914 Dourado
2926 Dracena
2938 Duartina
2940 Dumont
2951 Echaporã
2963 Eldorado
2975 Elias Fausto
2987 Embu das Artes
2999 Embu-Guaçu
3001 Estrela do Norte
3013 Estrela D'Oeste
3025 Fartura
3037 Fernando Prestes
3049 Fernandópolis
3050 Ferraz de Vasconcellos
3062 Flora Rica
3074 Floreal
3086 Flórida Paulista
3098 Florínea
3104 Franca
3116 Francisco Morato
3128 Franco da Rocha
3130 Gabriel Monteiro
3141 Gália
3153 Garça
3165 Gastão Vidigal
3177 General Salgado
3189 Getulina
3190 Glicério
3207 Guaiçara
3219 Guaimbé
3220 Guairá
3232 Guapiaçu
3244 Guapiara
3256 Guará
3268 Guaraçaí
3270 Guaraci
3281 Guarani D'Oeste
3293 Guarantã
3300 Guararapes
3311 Guararema
3323 Guaratinguetá
3335 Guareí
3347 Guariba
3359 Guarujá
3360 Guarulhos
3372 Guzolândia
3384 Herculândia
3396 Iacanga
3402 Iacri
3414 Ibaté
3426 Ibirá
3438 Ibirarema
3440 Ibitinga
139
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

Código Município
3451 Ibiúna
3463 Icem
3475 Iepê
3487 Igaraçu do Tietê
3499 Igarapava
3505 Igaratá
3517 Iguape
3529 Ilhabela
3530 Indaiatuba
3542 Indiana
3554 Indiaporã
3566 Inúbia Paulista
3578 Ipaussu
3580 Iperó
3591 Ipeúna
3608 Iporanga
3610 Ipuã
3621 Iracemápolis
3633 Irapuã
3645 Irapuru
3657 Itaberá
3669 Itaí
3670 Itajobi
3682 Itaju
3694 Itanhaém
3700 Itapecerica da Serra
3712 Itapetininga
3724 Itapeva
3736 Itapevi
3748 Itapira
3750 Itápolis
3761 Itaporanga
3773 Itapuí
3785 Itapura
3797 Itaquaquecetuba
3803 Itararé
3815 Itariri
3827 Itatiba
3839 Itatinga
3840 Itirapina
3852 Itirapuã
3864 Itobi
3876 Itu
3888 Itupeva
3890 Ituverava
3906 Jaborandi
3918 Jaboticabal
3920 Jacareí
3931 Jaci
3943 Jacupiranga
3955 Jaguariúna
3967 Jales
3979 Jambeiro
3980 Jandira
3992 Jardinópolis
4005 Jarinu
4017 Jaú
4029 Jeriquara
4030 Joanópolis
4042 João Ramalho
4054 José Bonifácio
4066 Júlio Mesquita
4078 Jundiaí
4080 Junqueirópolis
4091 Juquiá
4108 Juquitiba
140
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

Código Município
4110 Lagoinha
4121 Laranjal Paulista
4133 Lavínia
4145 Lavrinhas
4157 Leme
4169 Lençóis Paulista
4170 Limeira
4182 Lindóia
4194 Lins
4200 Lorena
4212 Louveira
4224 Lucélia
4236 Lucianópolis
4248 Luiz Antônio
4250 Luiziânia
4261 Lupércio
4273 Lutécia
4285 Macatuba
4297 Macaubal
4303 Macedônia
4315 Magda
4327 Mairinque
4339 Mairiporã
4340 Manduri
4352 Marabá Paulista
4364 Maracaí
4376 Mariápolis
4388 Marília
4390 Marinópolis
4406 Martinópolis
4418 Matão
4420 Mauá
4431 Mendonça
4443 Meridiano
4455 Miguelópolis
4467 Mineiros do Tietê
4479 Mira Estrela
4480 Miracatu
4492 Mirandópolis
4509 Mirante do Paranapanema
4510 Mirassol
4522 Mirassolândia
4534 Mococa
4546 Mogi das Cruzes
4558 Mogi Guaçu
4560 Mogi Mirim
4571 Mombuca
4583 Monções
4595 Mongaguá
4601 Monte Alegre do Sul
4613 Monte Alto
4625 Monte Aprazível
4637 Monte Azul Paulista
4649 Monte Castelo
4650 Monte Mor
4662 Monteiro Lobato
4674 Morro Agudo
4686 Morungaba
4698 Murutinga do Sul
4704 Narandiba
4716 Natividade da Serra
4728 Nazaré Paulista
4730 Neves Paulista
4741 Nhandeara
4753 Nipoã
4765 Nova Aliança
141
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

Código Município
4777 Nova Europa
4789 Nova Granada
4790 Nova Guataporanga
4807 Nova Independência
4819 Nova Luzitânia
4820 Nova Odessa
4832 Novo Horizonte
4844 Nuporanga
4856 Ocauçu
4868 Óleo
4870 Olímpia
4881 Onda Verde
4893 Oriente
4900 Orindiúva
4911 Orlândia
4923 Osasco
4935 Oscar Bressane
4947 Osvaldo Cruz
4959 Ourinhos
4960 Ouro Verde
4972 Pacaembu
4984 Palestina
4996 Palmares Paulista
5009 Palmeira D'Oeste
5010 Palmital
5022 Panorama
5034 Paraguaçu Paulista
5046 Paraibuna
5058 Paraíso
5060 Paranapanema
5071 Pardinho
5083 Paranapuã
5095 Parapuã
5101 Pariquera-Açu
5113 Patrocínio Paulista
5125 Paulicéia
5137 Paulínia
5149 Paulo de Faria
5150 Pederneiras
5162 Pedra Bela
5174 Pedranópolis
5186 Pedregulho
5198 Pedreira
5204 Pedro de Toledo
5216 Penápolis
5228 Pereira Barreto
5230 Pereiras
5241 Peruíbe
5253 Piacatu
5265 Piedade
5277 Pilar do Sul
5289 Pindamonhangaba
5290 Pindorama
5307 Espírito Santo do Pinhal
5319 Pinhalzinho
5320 Piquerobi
5332 Piquete
5344 Piracaia
5356 Piracicaba
5368 Pirassununga
5370 Piraju
5381 Pirajuí
5393 Pirangi
5400 Pirapora do Bom Jesus
5411 Pirapozinho
5423 Piratininga
142
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

Código Município
5435 Pitangueiras
5447 Planalto
5459 Platina
5460 Poá
5472 Poloni
5484 Pompéia
5496 Pongaí
5502 Pontal
5514 Pontes Gestal
5526 Populina
5538 Porangaba
5540 Porto Feliz
5551 Porto Ferreira
5563 Potirendaba
5575 Pradópolis
5587 Praia Grande
5599 Presidente Alves
5605 Presidente Bernardes
5617 Presidente Epitácio
5629 Presidente Prudente
5630 Presidente Venceslau
5642 Promissão
5654 Quatá
5666 Queiroz
5678 Queluz
5680 Quintana
5691 Rafard
5708 Rancharia
5710 Redenção da Serra
5721 Regente Feijó
5733 Reginópolis
5745 Registro
5757 Restinga
5769 Ribeira
5770 Ribeirão Bonito
5782 Ribeirão Branco
5794 Ribeirão Corrente
5800 Ribeirão do Sul
5812 Ribeirão Pires
5824 Ribeirão Preto
5836 Riversul
5848 Rifaina
5850 Rincão
5861 Rinópolis
5873 Rio Claro
5885 Rio das Pedras
5897 Rio Grande da Serra
5903 Riolândia
5915 Roseira
5927 Rubiácea
5939 Rubinéia
5940 Sabino
5952 Sagres
5964 Sales
5976 Sales Oliveira
5988 Salesópolis
5990 Salmourão
6002 Salto
6014 Salto Grande
6026 Salto de Pirapora
6038 Sandovalina
6040 Santa Adélia
6051 Santa Albertina
6063 Santa Bárbara D'Oeste
6075 Águas de Santa Bárbara
6087 Santa Branca
143
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

Código Município
6099 Santa Clara D'Oeste
6105 Santa Cruz da Conceição
6117 Santa Cruz das Palmeiras
6129 Santa Cruz do Rio Pardo
6130 Santa Ernestina
6142 Santa Fé do Sul
6154 Santa Gertrudes
6166 Santa Isabel
6178 Santa Lúcia
6180 Santa Maria da Serra
6191 Santa Mercedes
6208 Santa Rita D'Oeste
6210 Santa Rita do Passa Quatro
6221 Santa Rosa de Viterbo
6233 Santana do Parnaíba
6245 Santana da Ponte Pensa
6257 Santo Anastácio
6269 Santo André
6270 Santo Antônio da Alegria
6282 Santo Antônio do Jardim
6294 Santo Antônio do Pinhal
6300 Santo Antônio de Posse
6312 Santo Expedito
6324 Santópolis do Aguapeí
6336 Santos
6348 São Bento do Sapucaí
6350 São Bernardo do Campo
6361 São Caetano do Sul
6373 São Carlos
6385 São Francisco
6397 São João da Boa Vista
6403 São João das Duas Pontes
6415 São João do Pau D'Alho
6427 São Joaquim da Barra
6439 São José do Barreiro
6440 São José da Bela Vista
6452 São José dos Campos
6464 São José do Rio Pardo
6476 São José do Rio Preto
6488 São Luiz do Paraitinga
6490 São Manuel
6506 São Miguel Arcanjo
6518 São Pedro
6520 São Pedro do Turvo
6531 São Roque
6543 São Sebastião
6555 São Sebastião da Grama
6567 São Simão
6579 São Vicente
6580 Sarapuí
6592 Sarutaiá
6609 Sebastianópolis do Sul
6610 Serra Azul
6622 Serra Negra
6634 Serrana
6646 Sertãozinho
6658 Sete Barras
6660 Severínia
6671 Silveiras
6683 Socorro
6695 Sorocaba
6701 Sud Mennucci
6713 Sumaré
6725 Suzano
6737 Tabapuã
6749 Tabatinga
144
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

Código Município
6750 Taboão Da Serra
6762 Taciba
6774 Taguaí
6786 Taiaçu
6798 Taiúva
6804 Tambaú
6816 Tanabi
6828 Tapiraí
6830 Tapiratiba
6841 Taquaritinga
6853 Taquarituba
6865 Tarabai
6877 Tatuí
6889 Taubaté
6890 Tejupá
6907 Teodoro Sampaio
6919 Terra Roxa
6920 Tietê
6932 Timburi
6944 Torrinha
6956 Tremembé
6968 Três Fronteiras
6970 Tupã
6981 Tupi Paulista
6993 Turiúba
7006 Turmalina
7018 Ubatuba
7020 Ubirajara
7031 Uchoa
7043 União Paulista
7055 Urânia
7067 Uru
7079 Urupês
7080 Valinhos
7092 Valentim Gentil
7109 Valparaíso
7110 Vargem Grande do Sul
7122 Várzea Paulista
7134 Vera Cruz
7146 Vinhedo
7158 Viradouro
7160 Vista Alegre do Alto
7171 Votorantim
7183 Votuporanga
7195 Chavantes
7201 Vargem Grande Paulista
7213 Borebi
7225 Dirce Reis
7237 Embaúba
7249 Espírito Santo do Turvo
7250 Euclides da Cunha Paulista
7262 Guatapará
7274 Iaras
7298 Motuca
7304 Rosana
7316 Tarumã
7328 Alambari
7330 Alumínio
7341 Araçariguama
7353 Arapeí
7365 Aspásia
7377 Barra do Chapéu
7389 Bertioga
7390 Bom Sucesso de Itararé
7407 Cajati
7419 Campina do Monte Alegre
145
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

Código Município
7420 Canitar
7432 Elisiário
7444 Emilianópolis
7456 Engenheiro Coelho
7468 Estiva Gerbi
7470 Holambra
7481 Hortolândia
7493 Ilha Solteira
7500 Itaóca
7511 Marapoama
7523 Nova Canaã Paulista
7535 Novais
7547 Parisi
7559 Pedrinhas Paulista
7560 Pontalinda
7572 Potim
7584 Ribeirão Grande
7596 Saltinho
7602 Santo Antônio do Aracanguá
7614 São João de Iracema
7626 Suzanápolis
7638 Taquarivaí
7640 Tuiuti
7651 Ubarana
7663 Vargem
7675 Ilha Comprida
7687 Itapirapuã Paulista
7699 Lourdes
7705 Mesópolis
7717 Nova Campina
7729 São Lourenço da Serra
7730 Torre de Pedra
7742 Zacarias
7754 Arco-Íris
7766 Brejo Alegre
7778 Canas
7780 Pracinha
7791 Pratânia
7808 Quadra
7810 Santa Cruz da Esperança
7821 Santa Salete
7833 Vitória Brasil
7845 Ipiguá
7857 Taquaral
7869 Fernão
7870 Gavião Peixoto
7882 Jumirim
7894 Nantes
7900 Nova Castilho
7912 Ouroeste
7924 Paulistânia
7936 Ribeirão dos Índios
7948 Trabiju
146
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CAT – Coordenadoria da Administração Tributária
DI – Diretoria de Informações
PRODESP - Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo

HISTÓRICO DAS ALTERAÇÕES PARA A VERSÃO 0210


DATA DA ALTERAÇÃO DESCRIÇÃO DA ALTERAÇÃO
01/02/2013 Pág. 01
Alteração da versão do Pré-Formatado para 0210
Pág. 07
Tabela 1 CR=01 - Alteração no campo VersãoPref para 0210
01/01/2016 ALTERAÇÕES NA TABELA 13 - Relação de Códigos de Subitens Válidos

Pág. 21
Tabela 6 - Inclusão de regra de validação do subitem 002.87

Pág. 126
Inclusão do subitem 002.87

Pág. 129
Atualização da Fundamentação Legal do subitem 007.04 (ST)
Pág. 120
Tabela 10I - Atualização da descrição do CFOP 5.927 e habilitação a partir da ref. 01/2016
Pág. 131
Tabela 14 – Atualização da descrição dos códigos DIPAM 3.1 e 3.5 com nova redação válida a
partir da ref. 01/2016
26/02/2016 ALTERAÇÕES NA TABELA 13 - Relação de Códigos de Subitens Válidos

Pág. 21
Tabela 6 - Inclusão de regra de validação do subitem 007.70

Pág. 129
Tabela 13 - Inclusão do subitem 007.70 (OP)

Pág. 130
Tabela 13 - Inclusão do subitem 007.70 (ST)