Você está na página 1de 3

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CRUZ

Departamento de Ciências Exatas e Tecnológicas


Máquinas Térmicas e Processo Contínuos
Prof. Leonardo R. Maia

LISTA 1
TROCADORES DE CALOR

Questão 1) Em uma caldeira falmatubular, produtos de combustão quente, escoando através de uma
matriz de tubos com paredes finas, são utilizados para ferver água escoando sobre tubos. Na
instalação, o coeficiente global de transferência de calor era igual a 400 𝑊/(𝑚² ∙ 𝐾). Após 1 ano de
uso, há deposição sobre as superfícies interna e externa dos tubos, correspondendo a fatores de
" "
deposição 𝑅𝑑,𝑖 = 0,0015 (𝑚2 ∙ 𝐾)/𝑊 e 𝑅𝑑,𝑒 = 0,0005 (𝑚2 ∙ 𝐾)/𝑊, respectivamente. A caldeira
deveria ser parada para serviços de limpeza das superfícies dos tubos?

Questão 2) Um trocador de calor casco-e-tubos deve aquecer um líquido ácido que escoa em tubos
não aletados com diâmetros interno e externo 𝐷𝑖 = 10 𝑚𝑚 e 𝐷𝑒 = 11 𝑚𝑚, respectivamente. Um
gás quente escoa pelo casco. Para evitar corrosão no material dos tubos, o engenheiro pode
especificar a utilização de uma liga metálica Ni-Cr-Mo resistente à corrosão (𝜌𝑚 =
8900 𝑘𝑔/𝑚³, 𝑘𝑚 = 8 𝑊/(𝑚 ∙ 𝐾)) ou de fluoreto de polivinilideno (PVDF) (𝜌𝑓 = 1780 𝑘𝑔/
𝑚³, 𝑘𝑚 = 0,17 𝑊/(𝑚 ∙ 𝐾)). Os coeficientes de transferência de calor interno e externo são ℎ𝑖 =
1500 𝑊/(𝑚² ∙ 𝐾) e ℎ𝑒 = 200 𝑊/(𝑚² ∙ 𝐾), respectivamente.

Questão 3) Um trocador de casco-e-tubos (2 passes no casco e 4 passes nos tubos) é usado para
aquecer 10000 𝑘𝑔/ℎ de água pressurizada de 35 a 120ºC, utilizando 5000 𝑘𝑔/ℎ de água
pressurizada que entra no trocador a 300ºC. Sendo o coeficiente global de transferência de calor
igual a 1500 𝑊/(𝑚² ∙ 𝐾), determine a área de transferência de calor requerida.

Questão 4) O condensador de uma grande usina de potência a vapor é um trocador de calor no qual
há a condensação de vapor de água em água líquida. Considere que o condensador é um trocador de
calor casco e tubos com um único casco e 30000 tubos, cada um efetuando dois passes. Os tubos tem
parede delgada e diâmetro D = 25 mm, e o vapor condensa sobre a superfície externa dos tubos, com
um coeficiente de transferência de calor associado a condensação igual a ℎ𝑒 = 11000 𝑊/(𝑚2 ∙ 𝐾).
A taxa de transferência de calor que deve ser efetivada pelo trocador de calor é de 𝑞 = 2 𝑥 109 𝑊,
e isto é atingido pela passagem de água de resfriamento através dos tubos a uma vazão de
3 𝑥 104 𝑘𝑔/𝑠 (a vazão em cada tubo é portanto 1 kg/s). A água entra no tubos a 20ºC, enquanto o

http://leonardomaia1.webnode.com/ Página 1 de 3
UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CRUZ
Departamento de Ciências Exatas e Tecnológicas
Máquinas Térmicas e Processo Contínuos
Prof. Leonardo R. Maia

vapor condensa a uma temperatura de 50ºC. Qual é a temperatura da água de resfriamento na saída
do condensador? Qual deve ser o comprimento L, por passe, dos tubos?

Questão 5) Um trocador de calor de tubo duplo (casco e tubo) é construído com um tubo interno de
aço inoxidável (𝑘 = 15,1 𝑊/(𝑚 ∙ 𝐾)) de diâmetro interno 𝐷𝑖 = 1,5 𝑐𝑚 e diâmetro externo 𝐷𝑒 =
1,9 𝑐𝑚 e um casco externo de diâmetro interno de 3,2 𝑐𝑚. O coeficiente de transferência de calor
por convecção é dado por ℎ𝑖 = 800 𝑊/(𝑚2 ∙ 𝐾) sobre a superfície interna do tubo e ℎ𝑒 =
1200 𝑊/(𝑚2 ∙ 𝐾) sobre a superfície externa. Para um fator de incrustação de 𝑅𝑓,𝑖 = 0,0004 (𝑚2 ∙
𝐾)/𝑊 no lado do tubo e 𝑅𝑓,𝑒 = 0,0001 (𝑚2 ∙ 𝐾)/𝑊 no lado do casco, determine:
a. A resistência térmica do trocador de calor por unidade de comprimento;
b. Os coeficientes globais de transferência de calor Ui e Uo com base nas superfícies interna e
externa do tubo.

Questão 6) Vapor no condensador de uma termoelétrica deve ser


condensado a uma temperatura de 30°C com água de refrigeração
de um lago próximo que entra nos tubos do condensador a 14°C e
os deixa a 22°C. A superfície dos tubos tem 45 m2, e o coeficiente
global de transferência de calor é 2100 𝑊/(𝑚2 ∙ 𝐾). Determine a
vazão mássica necessária da água de resfriamento e a taxa de
condensação do vapor no condensador.

Questão 7) Um trocador de calor contracorrente de tubo duplo deve aquecer água de 20 °C a 80 °C a


uma taxa de 1,2 kg/s. O aquecimento é obtido por água geotérmica disponível a 160 °C com vazão
mássica de 2 kg/s. o tubo interno tem uma parede fina e diâmetro de 1,5 cm. Considerando que o
coeficiente global de transferência de calor do trocador de calor é 640 𝑊/(𝑚2 ∙ 𝐾), determine o
comprimento do trocador de calor necessário para alcançar o aquecimento desejado.

Questão 8) Um trocador de calor com 2 passes no casco e 4 nos tubos é utilizado para aquecer
glicerina entre 20°C e 50°C, com água quente que entra a 80 °C nos tubos de parede fina de 2 cm
diâmetro e os deixa a 40°C. O comprimento total dos tubos no trocador de calor é 60 m. O coeficiente
de transferência de calor por convecção é 25 W/m2.K no lado da glicerina (casco) e de 160 W/m2.K

http://leonardomaia1.webnode.com/ Página 2 de 3
UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CRUZ
Departamento de Ciências Exatas e Tecnológicas
Máquinas Térmicas e Processo Contínuos
Prof. Leonardo R. Maia

no lado da água (tubos). Determine a taxa de transferência de calor no trocador de calor antes de
qualquer incrustação e depois que uma incrustação com fator de 0,0006 m2.K/W ocorre sobre a
superfície externa dos tubos.

Questão 9) Um trocador de calor contracorrente de tubo duplo deve aquecer água de 20 °C a 80 °C a


uma taxa de 1,2 kg/s. O aquecimento é obtido por água geotérmica disponível a 160 °C com vazão
mássica de 2 kg/s. o tubo interno tem parede fina e diâmetro de 1,5 cm. O coeficiente global de
transferência de calor é 640 W/m2.K. Usando o método da efetividade-NTU, determine o
comprimento do trocador de calor necessário para alcançar o aquecimento desejado

http://leonardomaia1.webnode.com/ Página 3 de 3