Você está na página 1de 8

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO PIAUÍ

CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO

DENILSON MENDES DE MOURA


MARCOS VINÍCIUS MONTEIRO DE OLIVEIRA
MIQUÉIAS DE SOUSA MONTEIRO

SISTEMAS DE NUMERAÇÃO

Teresina
2017
DENILSON MENDES DE MOURA
MARCOS VINÍCIUS MONTEIRO DE OLIVEIRA
MIQUÉIAS DE SOUSA MONTEIRO

SISTEMAS DE NUMERAÇÃO

Trabalho apresentado ao Curso de Ciência da


Computação da UESPI - Universidade Estadual do
Piauí, para a disciplina de Matemática Discreta.

Prof. Rafael Emanuel

Teresina
2017
HISTÓRIA DA CONTAGEM E OS SISTEMAS DE NUMERAÇÃO

Lá no começo da história da humanidade os homens se comunicavam por


meio de sinais, desenhos e sons. Era muito parecido com a comunicação em
Libras que é usada entre os deficientes auditivos.
Antigamente, não se usava a escrita, os desenhos eram feitos em madeira,
pele de animais e mais tarde em papel. Com o passar do tempo, os sons foram se
transformando em palavras, surgindo à linguagem falada. Os desenhos então se
transformaram em escrita.
O homem foi evoluindo e sentiu a necessidade de contar os objetos,
pessoas, animais e tudo mais ao seu redor.
Primeiramente, o homem primitivo usava como símbolo para sua marcação
um pedaço de madeira em que fazia um traço para cada animal que era abatido.
Portanto, cada animal abatido correspondia a um traço. O homem para contar
fazia correspondência, ou seja, estabelecia correspondência entre um conjunto de
objetos e outro conjunto, dessa forma sabia quantas coisas possuía. Exemplo
animais, objetos, quantidade de alimentos, etc.
O homem primitivo fazia essa mesma correspondência quando sentiu a
necessidade de criar animais. Para saber a quantidade de animais que possuía
tinha que contar e usava objetos como pedras, para saber se o seu rebanho tinha
aumentado ou diminuído. Foi nesse momento que surgiu a ideia de somar e
diminuir fazendo a correspondência um a um. A cada pedra que o homem primitivo
contava era equivalente a um animal.

SISTEMA DE NUMERAÇÃO E MUDANÇA DE BASE

Usualmente, utilizamos o sistema de numeração decimal para representar


números. Esse é um sistema de numeração posicional onde a posição do dígito
indica a potência de 10 que o dígito está representando.

Exemplo: O número 293 é decomposto como:


293 = 2x10^2 + 9x10^1 + 3x10^0
O sistema de numeração também pode ser usado com outras bases. Como
veremos a seguir, um sistema de base diferente de 10 pode ser passado para
base 10 ou vice-versa. Vejamos a seguir:

Sistema binário: O sistema de numeração em base dois é chamado de


binário e os algarismos binários são conhecidos como bits. Um bit pode assumir
dois valores distintos: 0 ou 1. Por exemplo:
(1011,101)2 = 1x2^3 + 0x2^2 + 1x2^1 + 1x2^0 + 1x2^-1 + 0x2^-2 + 1x2^-3
(1011,101)2 = 8 + 2 + 1 + 0,5 + 0,125
(1011,101)2 = 11,625

Pelo caso inverso:


11,625: 11/2  1
5/2  1
2/2  0
1  (1011)
0,625x2 = 1,25  1
0,25x2 = 0,5  0
0,5x2 = 1,0  1  (101)

11,625 = (1011,101)2

Sistema quaternário: No sistema de base 4 os valores podem variar de 0 a


3. Por exemplo:
(301,2)4 = 3x4^2 + 0x4^1 + 1x4^0 + 2x4^-1
(301,2)4 = 48 + 1 + 0,5
(301,2)4 = 49,5

Sistema octal: No sistema de base 8 os valores podem variar de 0 a 7. Por


exemplo:
(672,3)8 = 6x8^2 + 7x8^1 + 2x8^0 + 3x8^-1
(672,3)8 = 384 + 56 + 2 + 0,375
(672,3)8 = 442,375
Sistema hexadecimal: No sistema de base 16 os valores variam de 0 a 9 e
A a F sendo o A, B, C, D, E, F, valendo respectivamente 10, 11, 12, 13, 14, 15. Por
exemplo:
(E2AC)16 = 14x16^3 + 2x16^2 + 10x16^1 + 12x16^0
(E2AC)16 = 57344 + 512 + 160 + 12
(E2AC)16 = 58028

SISTEMAS DE NUMERAÇÃO UTILIZADOS NA INFORMÁTICA

Os sistemas de numeração mais utilizados na informática são:


Base 2: Além da Informática, é utilizado na Eletrônica Digital na
implementação de circuitos de portas lógicas. Uma de suas primeiras aplicações
na informática surgiu quando da utilização de cartões perfurados para representar
informações e programas.
Base 8: o sistema octal também é um sistema posicional e foi utilizado na
Informática como alternativa ao sistema binário.
Base 16: o sistema hexadecimal é, talvez, um dos mais conhecidos da
atualidade. É atualmente a maior alternativa ao sistema binário por ser
extremamente compacto e é utilizado para representar portas, interrupções e
endereços de memória, além de cores no desenvolvimento web, em substituição
ao sistema RGB. Para representar as cores, é utilizada uma notação de seis
dígitos, onde cada dupla, da esquerda para a direita, representa o valor da
intensidade do vermelho, do verde e do azul, respectivamente, variando
de 00 até FF, que representa o valor decimal 255. Assim, as cores variam
de 000000, que representa o preto, até FFFFFF, que corresponde ao branco. Os
tons de cinza são representados por valores iguais nas três posições, como por
exemplo 666666, DEDEDE ou CCCCCC. Quanto mais próximo de FFFFFF, mais
clara é a tonalidade de cinza. Ao todo, essa notação hexadecimal permite a
representação de mais de 16 milhões e meio de cores. Alguns programas de
desenho vetorial e de tratamento de imagem incluem, ainda, uma quarta dupla de
valores na notação para representar o nível de transparência da cor selecionada.
Graças à base hexadecimal, as rotinas de tratamento de imagem foram em muito
facilitadas, Por exemplo: para fazer o efeito de negativo em uma foto, isto é,
inverter suas cores, basta subtrair de FF cada valor da tripla que representa a cor
de cada pixel.
Base 62: O sistema de base 62 está se tornando cada vez mais popular
porque seus 62 algarismos são representados pelos numerais de 0 a 9 e pelas
letras de A a Z e de a a z. Uma de suas aplicações mais recorrentes está nos
famosos encurtadores de URL: o código gerado pelo encurtador nada mais é do
que a conversão de um número decimal - geralmente o número de identificação
único para cada URL no banco de dados - nesta base. Assim, quanto mais
caracteres um encurtador de URLs utilizar para gerar sua URL curta, mais URLs
ele terá cadastradas.
Base 64: É um sistema numérico utilizado para codificação de dados
binários que precisam ser armazenados e transferidos em meios que foram
desenhados originalmente para lidar com dados textuais. É composto pelos
algarismos de 0 a 9, pelas letras de A a Z e de a a z e pelos símbolos / e +. O
caractere = é utilizado como sufixo especial.
QUESTÕES

1. A conversão do número decimal 8 para um número binário de 4 dígitos


representado em complemento de 1 é:

Resolução : 8 / 2 complemento de 1 de 1000 = 0111


0 4/2
0 2/2
0
1
2. Abaixo apresentamos quatro números em suas representações binárias.
1 0101001
2 1101001
3 0001101
4 1010110
apresenta o somatório dos 4 números acima convertidos para o formato decimal.
41 + 105 + 13 + 86 = 245

3. Determine o número que se obtém ao se escrever o número 3 no sistema de


numeração de base 2.

Temos que 3 = 1.2 + 1.1


Logo, 3 na base 2 é 11

4. Considere A = 11000 e B = 10001 , números escritos no sistema de


numeração de base 2. Escreva-os no sistema de numeração de base 10 e
determine o valor de A- B.
Passando para a base 10:

11000 = 1.16 + 1.8 + 0.4 + 0.2 + 0.1 = 24


10001 = 1.16 + 0.8 + 0.4 + 0.2 + 1.1 = 17
24 – 17 = 7
REFERÊNCIAS

.
1. Mecânica (Ensino Médio) | Unidade de tempo | e-física. efisica.if.usp.br.
Consultado em 29 de agosto de 2016
2. Abate, Asger. (2002). Episódios da História Antiga da Matemática. pg. 14-
15.
3. MACHADO, André Ferreira. Sistemas de numeração utilizados na
matemática. 2011. Pagina web
(http://www.hardware.com.br/artigos/sistemas-numeracao-informatica/)

4. Andrew S.Tenenbaum, Organização Estruturada de Computadores, pág


399,Anexo 3.
5. Conmetro, Conselho Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade
Industrial, Resolução nº 12, de 12 de outubro de 1988, Unidades do
Sistema Internacional de Unidades, p. 16
6. https://pt.wikipedia.org/wiki/Conversão_de_base_numérica
7. https://www.ufrgs.br/numerico/livro/adm-
sistema_de_numeracao_e_mudanca_de_base.html
8. meuartigo.brasilescola.uol.com.br/matematica/exercicios-mudanca-base-
numerica.htm

Você também pode gostar