Você está na página 1de 4

PORTFÓLIO DA 11° SEMANA DA DISCIPLINA de Anatomia Humana

Reynaldo Francisco de Sena, 8032070

Educação Física

Campo Grande
2017

Coordenadoria de Educação a Distância – CEAD/CEUCLAR


Benefícios da atividade física para o Aparelho Locomotor
dos pacientes
com hipertensão

A prática regular de atividades físicas tem sido indicada para o


tratamento, prevenção e reabilitação de diversas doenças, desde doenças
cardiovasculares até a osteoporose. No que diz respeito à cardiopatias,
são diversos os fatores de risco, tais como: fumo, obesidade, inatividade
física e baixo condicionamento físico. Sabendo disso, a pratica regular de
atividade física tem sido frequentemente utilizada no tratamento de
doenças cardiovasculares, assim como, no tratamento de fatores de risco.
A pratica de atividades físicas tem demonstrado eficácia em reduzir os
níveis de pressão arterial em indivíduos de todas as idades, assim como a
alta intensidade de exercícios físicos está associada a menores níveis de
pressao arterial em repouso. Grande parte desses indíviduos são
orientados a praticar atividades aeróbicas e evitar o treinamento resistido,
porém estudos recentes tem mostrado que esse tipo de treinamento tem
a oferecer muito mais benefícios do que riscos aos pacientes,
principalmente para idosos, uma vez que a perda de massa muscular gera
a perda de força e potência muscular, o que leva à diminuição da
capacidade de geração de torque articular para atividades rotineiras de
curta duração, como levantar-se da privada ou de uma cadeira, subir
escadas e etc.
Em uma breve pesquisa academias diversas, pude constatar que os
profissionais que trabalham com atividades físicas são qualificados e
tentam ao máximo atender com as prescriçoes de exercicios físicos as
necessidades específicas de indivíduos de diferentes perfis, tal como
cardiopatas e diabéticos.
Os exercícios indicados para cardiopatas são em sua maior parte
compostos pela união do treinamento aeróbico (cicloergometro, esteira,
caminhada, etc) e do treinamento resistido (não se limitando somente ao
treinamento com cargas adicionais, mas também treinamento realizado
com fitas elásticas e peso corporal), uma vez que as atividades do
cotidiano como subir escadas, sentar-se, levantar ou carregar um objeto
exigem força e resistencia muscular, esse treinamento atua com o objetivo
de promover um aumento de massa muscular nesses indivíduos para a
consequente melhora de condicionamento aeróbico, aumento de
densidade mineral óssea, melhora do tecido conjuntivo, redução do risco
de diabetes e melhora nos níveis de pressão arterial.Os exercícios
prescritos mostram grandes mudanças na composição corporal dos
indivíduos do grupo, aumentando e trabalhando na manutenção de massa
magra, e tendo como consequencia a diminuição de dores articulares,
principalmente em indivíduos idosos
Conclusão

A hipertensão arterial tem seu tratamento baseado em terapia


medicamentosa e tratamento nao-medicamentoso. O tratamento nao
medicamentoso é a união de algumas estrategias que visam a diminuição
da dose dos medicamentos ou mesmo em alguns casos a suspensao
completa destes. Dentre as estrategias estão: a mudança de hábitos
alimentares, controle de ingestão de sódio e em parcela muito importante
a pratica de atividades físicas, visando aumentar o condicionamento
cardiovascular, cardiorrespiratório, aumentar a força e resistencia
muscular do indivíduo para reduzir a sensação de fadiga com atividades
do cotidiano e reduzir os níveis de pressao arterial em repouso.
Referências

GONÇALVES, ANA CLARA CAMPAGNOLO; PASTRE, CARLOS MARCELO -


Exercício resistido no cardiopata: revisão sistemática.
Disponível em http://www.scielo.br/pdf/fm/v25n1/a19v25n1.pdf

CIOLAC, EMMANUEL GOMES; GUIMARÃES, GUILHERME VEIGA - Exercício


físico e síndrome metabólica
Disponível em http://www.scielo.br/pdf/rbme/v10n4/22048

PEDRINELLI, ANDRÉ; GARCEZ-LEME, LUIZ EUGÊNIO; NOBRE, R.S.A - O


efeito da atividade física no aparelho olocomotor do idoso. Revista
Brasileira de Ortopedia, v.44, n.2, p.96-101, 2009