Você está na página 1de 9

AD 2 - Planejamento Estratégico Governamental

Nome: Nathália de Sousa Motta Silva Maia


Curso: Gestão em Saúde Pública
Polo de Vinculação: Volta Redonda

1 – Descreva uma situação-problema real ou hipotética em gestão pública (4,0 pontos);

Ator: Secretária de Saúde do município do Rio de Janeiro


Problema: Alto indicie de crianças entre 05 e 10 anos, apresentando Meningite nas áreas
rurais do município do Rio de Janeiro.
Descrição: Foi identificado nas unidades básicas de saúde das regiões rurais do município
do Rio de Janeiro um aumento nos números de casos de meningite entre crianças de 05 a
10 anos, dados avaliados ao longo do ano de 2013.
2- Utilize a Metodologia de Diagnóstico de Situações para elaborar um Fluxograma
Explicativo

3- Com base nesse Fluxograma Explicativo identifique os nós-críticos e apresente


brevemente uma descrição de seu plano de ação (6,0 pontos).
Levando em consideração a definição que nós críticos, são os “nós explicativos” de um
fluxograma sobre os quais podemos atuar com eficácia prática Podemos citar dois nós
críticos, sendo:
1– Profissionais sem treinamento adequado;

2 – Profissionaistrabalhando sem motivação.

Plano de ação:
Objetivo – O que fazer: Identificar as principais causas de desmotivação dos funcionários.
Proporcionar dinâmicas, palavras e rotinas de incentivo ao colaborador. Realizar de forma
periódica minicursos de treinamento para os colaboradores levando em consideração as
maiores incidências da unidade local e através de pesquisa cursos que venham a suprir as
maiores duvidas dos colaboradores. Permitir e construir um ambiente de troca de
informação e conhecimento.
Estratégias - Como fazer: Para identificar as maiores causas de desmotivação dos
colaboradores, pode-se utilizar da ferramenta de pesquisa e avaliação, podendo ser
utilizado questionário com perguntas fechadas. Para Proporcionar dinâmicas, palavras e
rotinas de incentivo ao colaborador, pode-se utilizar a ferramenta do mural com
mensagens e imagens confortantes e motivadoras. Para Realizar minicursos de
treinamento aos colaboradores deve-se levando em consideração as maiores incidências
da unidade local e as maiores duvidas dos colaboradores. Para a escolha dos
treinamentos deve-se utilizar questionário com perguntas abertas e fechadas para
aidentificação das duvidas do colaborador. Quanto à escolha dos treinamentos faz-se
necessária pesquisa junto ao banco de dados de casos da unidade para traçar o perfil de
maior incidência de casos.
Cronograma – Quando Fazer: Verificar junto a administração da instituição as datas para
realização da ações. Traçar um cronograma incluindo as datas das pesquisas e entrega de
questionários, validação de dados e implementação. Traçar no cronograma os
Responsáveis e os Recursos necessários.
4- Identifique possíveis focos de debilidade de seu Plano de Ação (5,0 pontos).

Pode-se citar como possíveis focos de debilidade:


A falta de desmotivação dos colaboradores pode estar relacionada somente a baixa
remuneração;
Como se trata de uma unidade básica de saúde (Órgão Publico) não há como
interferir em questões salariais.
Precisa-se verificar com que recursos serão feitos os treinamentos.
Precisa-se de um cronograma bem organizado, para não existir conflitos entre o
serviço prestado a população e a escala de trabalho dos colaboradores.
Deve-se levar em consideração que o questionário de perguntas abertas, pode
apontar para causas diversas e pessoais.

Atividades de aprendizagem

Capítulo 3 - Metodologia e Diagnóstico de Situações (pg. 129)


1) O que é um ator social e um jogo social? Dê exemplos.
O Ator social é o individuo que possui papel social, exercita este papel através da forma de
pensar, debater, argumentar, formular ponderações de importância, escolhas, ter posições
concretas sobre varias questões. O ator possui uma opinião pública e se posiciona com
suas opiniões gerando também influência. O Ator social pode ser um indivíduo, grupo ou
organização grupo social ou uma instituição, como: Times de futebol, Partidos Políticos,
Associações, sindicatos, Igrejas.
Já o Jogo Social é tudo que engloba a colaboração ou a desordem em uma sociedade, e
onde os atores vão tentar conseguir, através da acumulação financeira, social ou política,
alterar o jogo a seu favor.
Exemplo: Um exemplo é uma igreja formada há pouco tempo, que por respeito e ética não
citaremos sua denominação, mas que seu fundador foi pastor de outra, e com base em
sua experiência fundou outra igreja, mudando algumas doutrinas, mas que obteve um
crescimento exorbitante sendo encontrada atualmente em todo Brasil.

2) Entre os três aspectos que influenciam a Governabilidade,qual é o que esta disciplina


procura apoiar?
Pelo entendimento que tive do texto, este capítulo apóia a Capacidade de Governo, pois o
projeto de governo tem como ambição a mudança, mas que ainda não foi alcançado,
ainda é uma utopia. Para que este governo alcance a plenitude de suas metas, terá de
ultrapassar outra barreira, a busca de apoio político. Depois de passar do linear e adquirir
experiência, no decorrer do mandato que será exaltada sua competência.

3) Escolha (ou imagine) uma situação-problema que preocupa um gestor e utilize a


Metodologia de Diagnóstico de Situações para elaborar o seu fluxograma explicativo.
Diagnóstico: Falta de conhecimento básico de ACS (Agentes Comunitários de Saúde), em
identificar pacientes com sinais de transtornos psiquiátricos e psicológicos, retardando
ainda mais os possíveis tratamentos necessários.
Formulação: Informar sobre a necessidade deste conhecimento, para que pacientes com
este perfil possam ser identificados, e conduzidos a rede município de assistência
psicossocial, deixando claro que adquirir este conhecimento é necessário para oferecer a
primeira abordagem, quebrar barreiras e derrubando tabus.
Operação: Realizar capacitação com ACS sobresaúde mental, orientar dos procedimentos
para primeiros acolhimentos e locais para avaliações e diagnósticos. Acompanhar os
atendimentos e confirmar se o problema foi solucionado e interagir se necessário com
correções.

Capítulo 4 - Metodologia de Planejamento de Situações (pg. 155)

1) Aplique os conteúdos da Metodologia de Planejamento de Situações em uma situação-


problema tratada por você através da Metodologia de Diagnóstico de Situações
apresentada na Unidade anterior.
A proposta anterior foi elaborada com a pretensão de facilitar e formar uma didática de
compreensão e aplicação de metodologia de diagnóstico estudada, pela necessidade dos
eventos e queixas ocasionadas periodicamente. Com base na metodologia de
planejamento, Nós Críticos, Ações, Atores.
2) Tendo como referência o seu Fluxograma Explicativo e após a identificação dos nós
críticos, explique por que são estas, e não outras, as causas escolhidas.
Observado a existência da situação-problema relacionada à dificuldade de reconhecimento
e orientações objetivas, foram tomadas medidas para corrigir não apenas os problemas,
mas conseguir resoluções de ação prática, compreendido que tal capacitação oferece
todos os meiosnecessários para orientar, esclarecer e fornecer informações necessárias.

3) Tendo como referência a sua Árvore de Problemas, apresente detalhadamente cada


uma das etapas para a formulação de seu Plano de Ação (operações, Matriz Operacional
etc.).
Demonstração da Matriz Operacional e suas etapas:
ATIVIDADE
Resultado da qualificação e capacitação
• Qualificar ACS e equipes de apoio por meio de curso de capacitação.
• Conscientizar população, funcionários do setor, núcleo de atenção básica, Técnicos e
profissionais de saúde.
• Diminuição de casos graves, redução de internações por surtos, recuperação em
períodos de tratamento, diminuição do uso indiscriminado de psicotrópicos.

4) Identifique possíveis focos de debilidade de seu Plano de Ação.


• Famílias com múltiplos comprometimentos e resistência aos tratamentos oferecidos.
Exemplo: Família com mãe esquizofrênica e filho com transtorno mental, em que ambos
necessitam de cuidados em período integral.
• Presunções otimistas dos resultados. Fornecimento de dados errados, compreensão das
limitações dos recursos humanos para pratica de tais orientações.

O processo democrático brasileiro tem atingido suas propostas a nível de


Planejamento,diagnóstico e execução? Justifique sua resposta.

De certa forma sim, em alguns pontos, desde os primórdios de nossa democracia o país
vem construindo seus alicerces através de planejamentos ensaios erros e ajustes.
A cada governo que inicia, passa pelos períodos de transição e construção de seu plano
de governo, formação de alianças políticas, e esse podemos dizer que pode gerar um
grande entrave no progresso de um governo.
Um exemplo bem atual que vivemos é as denuncias do caso Mensalão, pode-se dizer que
a gestão do governo Lula foi bem sucedida, quitou as dividas públicas do Brasil, aumentou
significativamente o PIB, implantou grandes programas de distribuição de renda e
diminuição da pobreza no país.
Mas ao que parece que todo sucesso político de nossa nação tem um preço, para que a
oposição dos outros partidos não barrassem seus programas e planejamentos foi criado o
Mensalão para que estes deixassem suas propostas correrem livremente.
E como foi visto no texto, dentro do planejamento existem as variáveis, e em que ponto
ocorre o erro de nossos políticos ou gestores, pois grandes propostas são lançadas a cada
quatro anos, mas no percurso podem cair no esquecimento e ficar só no papel.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE


ESCOLA DE ENFERMAGEM
SECRETARIA DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA
ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DE SAÚDE PÚBLICA
Polo Nova Cruz
www.sedis.ufrn.br | sedis@sedis.ufrn.br

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO E GOVERNAMENTAL


ATIVIDADE 4
ALUNO: Wendell Costa - 2013207881
1) Aplique os conteúdos da Metodologia de Planejamento de Situações em uma
situação-problema tratada por você através da Metodologia de Diagnóstico de
Situações apresentada na Unidade anterior.

Árvore de Problema

Consequências

Problema

Trabalho excessivo,
sobrecarga

Atendimento deficitário
aos usuários

Carência de recursos humanos nas unidades básicas de saúde


(médico, ACS, enfermeiros, administrativos, assistente social e
odontólogos)

Contratos
inadequados

Salários
inadequados

Falta de mobilização
política
Falta de vontade dos
gestores

Causas

2) Tendo como referência o seu Fluxograma Explicativo e após a identificação dos


nós críticos, explique por que são estas, e não outras, as causas escolhidas.
A carência de profissionais nas UBS, tem trazido um prejuízo enorme a população
carente quenecessita do atendimento do SUS, tudo isso em virtude da falta de empenho
e vontade dos políticos na distribuição de verbas destinadas à saúde nos pequenos
centros, levando os profissionais existentes nas UBS, a uma sobrecarga de trabalho e
um atendimento de baixa qualidade na maioria dos casos.
Página 1 de 3
UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE
ESCOLA DE ENFERMAGEM
SECRETARIA DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA
ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DE SAÚDE PÚBLICA
Polo Nova Cruz
www.sedis.ufrn.br | sedis@sedis.ufrn.br

3) Tendo como referência a sua Árvore de Problemas, apresente detalhadamente


cada uma das etapas para a formulação de seu Plano de Ação (operações, Matriz
Operacional etc.).

Atividade
Metas da EFS

Resultados

Recursos

Prazos

Melhoria na

Equipes de

qualidade e na

ESF do

cobertura

Município

Estreitamento

Coordenações

entre equipes e

e funcionários

das UBS e

secretaria

Comunicação

2 meses

Responsáveis
Coordenador
das UBS

Secretaria de

das EFS

6 meses

Coordenação

Saúde
Melhoria na

Mensal,

Coordenadores

qualidade, na

coordenadores,

permanentee Equipes de

cobertura e no

enfermeiros e

acompanhamento

Planejamento

Equipe de

dentistas

ESF

4) Identifique possíveis focos de debilidade de seu Plano de Ação.

A observação dos focos de debilidade de um plano de ação é importante no processo


de planejamento e acompanhamento, avaliação e no replanejamento.

Despreparo ou não previsão para ocorrência de surpresas ou mudanças o contexto;

Compreensão precária sobre situação problemática a ser enfrentada: diagnóstico de


situações mal formulado;

Deficiente análise estratégica;

Suposições gerenciais otimistas

Página 2 de 3
UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE
ESCOLA DE ENFERMAGEM
SECRETARIA DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA
ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DE SAÚDE PÚBLICA
Polo Nova Cruz
www.sedis.ufrn.br | sedis@sedis.ufrn.br

REFERÊNCIAS

Dagnino, Renato Peixoto - Planejamento Estratégico Governamental. UFSC, 2012

Clementino, Maria do Livramento Miranda – O Planejamento Municipal como


Instrumento de Mudança.

Dagnino, Renato Peixoto – Curso de Gestão Estratégica Pública. UNICAMP, 2009