Você está na página 1de 2

AS PROVAS FINAIS DA ONHB

1ª ONHB: Infelizmente, apesar de ter buscado junto aos professores-orientadores que participaram do
evento, e estes com seus ex-estudantes olímpicos, não encontrei as informações referentes à prova final.

2ª ONHB: Foram indicados quatro subcapítulos, da parte I do livro Caminhos e Fronteiras (Veredas de Pé
Posto, Iguarias de Bugre, Botica da Natureza e Frotas de Comércio), de Sérgio Buarque de Holanda e
desenvolvidas as seguintes perguntas:
1) Com base neste material, na leitura realizada anteriormente e em suas reflexões sobre esta
leitura, responda:
a) Quais as ideias principais do texto? Identifique ao menos duas ideias que o autor apresenta e
explique-as.
b) Como o autor descreve as relações entre os naturais da terra (indígenas) e os portugueses? Cite
dois exemplos presentes no texto de Sérgio Buarque de Holanda e explique-os.
2) Ainda utilizando o texto de Sérgio Buarque de Holanda e sua reflexão sobre ele, responda:
a) Quais formas de abertura de caminhos e rotas o autor descreveu?
b) Quais são as ideias principais do subcapítulo “Frotas de Comércio”? Explique-as.
3) Ao longo da Olimpíada, abordamos temas importantes para a história, nas questões e atividades.
Um destes temas foi a história oral. As equipes escolheram entrevistados, aplicaram questionários
a eles, transformaram essas respostas em um texto e, posteriormente, transformaram esse texto em
uma pequena reportagem. As informações iniciais, assim, foram se transformando ao longo do
processo. Responda:
a) O que é história oral?
b) A história oral é uma forma mais completa e verdadeira de se fazer história? Justifique sua
resposta. (Fonte: Arquivo do autor)

3ª ONHB: A Comissão Organizadora indicou às equipes a leitura do segundo capítulo da obra “Sobrados
e Mucambos”, de Gilberto Freyre, cuja discussão salienta as transformações dos ofícios no Brasil, na
passagem do mundo rural-agrário para o urbano-industrial. As três questões respondidas pelas equipes
versaram sobre a posição social ocupada pelas mulheres, além de sua rotina naquele período histórico
abordado na obra indicada; a definição e a importância dos sobrados e dos mucambos; e por último, por
que certos ofícios/profissões desapareceram.

4ª ONHB: A prova final mudou o formato e a estrutura. Por exemplo, em 2012, na quarta ONHB, foram
apresentados quatro documentos visuais para que as equipes observassem os detalhes, descrevessem-nos,
comparassem-nos e os analisassem. Algumas imagens faziam parte de questões das fases virtuais.
Seguem as instruções dadas aos participantes:

QUESTÃO 1: Observe e descreva com detalhes a imagem do documento 1 (Homem mulato.


Albert Eckhout, 1641). Considere a personagem principal, o cenário representado e outros
elementos que julgar importante.
QUESTÃO 2: Na fase 4 desta edição da ONHB utilizamos um documento semelhante a este.
Observe o documento com atenção (Propaganda distribuída na região da Toscana, Itália, durante a
II Guerra Mundial. Foto: Marco Zambello) . A quem o documento se dirigia e visava atingir? Este
documento teve um objetivo específico. Que objetivo era esse?
QUESTÃO 3: Observe os documentos 3 e 4 (Propaganda da Legião Brasileira de Assistência,
1944 e Propaganda da Arno da década de 1950). Compare-os e escreva um texto analisando-os
numa perspectiva histórica. (Fonte: Arquivo do autor)

5ª ONHB: As equipes responderam a duas questões. Na primeira, foram apresentadas quatro imagens em
uma folha à parte (uma fotografia de José Severino Soares, os índios Bororós de Rio Verde de Goyás,
datada de 1894; uma iconografia de uma reunião de mestiços com homens brancos; uma mulher negra
escrava e uma criança colhendo frutos; e uma fotografia da atriz Thaís Araújo). Os estudantes deveriam
recortar as imagens, colar na prova e depois analisar, estabelecendo comparações, a partir do tema “A
conformação étnica do Brasil”. A segunda questão versou sobre os imigrantes, com quatro itens: A) Quais
os principais nacionalidades que imigraram para o Brasil; B) Que estados mais receberam mais
imigrantes; C) A imigração na primeira República (1889-1930); e D) Quais os impactos dessas
imigrações para a formação da sociedade brasileira.

6ª ONHB: Teve como base os 50 anos do Golpe Civil-Militar de 1964 e seus desdobramentos. Foram
entregues às equipes dois documentos: I- A letra da música Apesar de Você, de Chico Buarque, e II- Um
texto baseado no panfleto “Manoel Fiel Filho”, Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo, 1980). Seguem
as questões:
1- Leia a letra da música Apesar de Você, de Chico Buarque, e responda: A) Identifique na letra da
canção dois verbos que expressam as ideias de censura e de repressão. Copie-os e explique sua
escolha; B) O título da canção é Apesar de Você. A quem se refere este “você”?; C) Relacione a
canção Apesar de Você ao período em que foi composta (1970). Explique.
2- Imagine que você é um/uma jovem pesquisador(a) em história e encontrou por acaso o
documento 2, sobre Manoel Fiel Filho, em um arquivo de sua cidade. Com base neste documento,
escreva uma carta para a Comissão Nacional da Verdade: A) Expondo de forma resumida o fato
contado pelo documento; B) Reivindicando que a Comissão investigue este caso; C) Justificando
por que você acha isso necessário. (Fonte: Arquivo do autor)

7ª ONHB: Os diversos tipos de preconceito foram o assunto básico das questões da prova final. Na
primeira, foi apresentado aos estudantes com uma propaganda de carros da marca Chevrolet, da
concessionária Guaporé, nos anos de 1970, em São Paulo. O cartaz trazia a seguinte ideia central:
“Vende-se uma família de escravos”. Assim, os componentes das equipes tiveram que responder que tipo
de preconceito estava embutido e o porquê. Na segunda, a partir de um cartaz de uma propaganda da
Skol, com a imagem de uma mulher loira, deveria ser escrito um diálogo. Nele, uma pessoa defenderia a
participação da mulher na referida propaganda e outra abordaria os preconceitos e os estereótipos
referentes à condição da mulher na referida publicidade.

8ª ONHB: A escola foi o tema para a final. A 1ª questão apresentou uma série de quatro charges inseridas
no contexto brasileiro, daquele momento. Por conseguinte, foi pedido para escreverem texto sobre as
charges, relacionando-as e se posicionando quanto às questões que elas traziam. Na 2ª, a comissão
simulou uma situação ocorrida com uma professora de História, durante a realização da quarta tarefa. No
texto fictício, a referida educadora foi chamada a dar esclarecimentos à direção da escola sobre os pontos
nos quais a escola poderia melhorar, apontados em um dos textos produzidos pelas equipes. Segundo a
diretora, estavam divulgando uma imagem negativa da escola. Como consequência, os estudantes se
reuniram e escreveram uma carta à direção da escola defendendo a docente e a tarefa realizada. Logo, a
partir dessa ficção e, imaginado-se como uma das equipes da professora inquirida, os finalistas tiveram
que escrever uma carta semelhante, dentro das características desse gênero textual. Para apoiar os
argumentos, puderam utilizar dois documentos também distribuídos pela organização, o artigo 5º atual
Constituição brasileira (1988) e o Título II da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB).