Você está na página 1de 57

Campus de Botucatu

CURSO DE GRADUAÇÃO EM
CIÊNCIAS BIOMÉDICAS

PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO

Proposta de Reestruturação Curricular

2013

Botucatu-SP
IBB/UNESP
maio 2012
Sumário

1. Justificativa
2. Resultado da Avaliação do Curso e do Currículo Vigente
3. Projeto Pedagógico do Curso
3.1 Apresentação
3.2 Legislação Pertinente
3.3 Histórico do curso
3.4 Objetivos do curso
3.4.1 Objetivos ordenadores
3.4.2 Objetivos mensuráveis
3.5 Perfil dos egressos
3.6 Estrutura Curricular Proposta
3.6.1 Disciplinas
3.6.2 Programas das disciplinas
3.7 Critérios para Integralização Curricular
3.7.1 Distribuição das Disciplinas por Departamento
3.7.2 Sequência Aconselhada
3.8 Estágio Curricular Supervisionado
3.9 Trabalho de Conclusão do Curso
3.10 Atividades Complementares
3.10.1 Atividades Acadêmico-Científico-Culturais
3.10.2 Atividades Complementares de Iniciação Científica
3.10 Acompanhamento e Avaliação
4. Corpo Docente
5. Corpo Técnico-Administrativo
6. Previsão de Despesas
7. Implantação Curricular
8. Aprovação da Congregação

Projeto Pedagógico – Curso de Graduação em Ciências Biomédicas – IBB /UNESP 2


REESTRUTURAÇÃO CURRICULAR

1. Justificativa

Em 2009, a PROGRAD criou o Programa de Articulação dos Cursos de Graduação


da UNESP, onde o Curso de Graduação em Ciências Biomédicas do Instituto de
Biociências, campus de Botucatu, participou inicialmente junto com os cursos de
Ciências Biológicas. No entanto, logo ficou clara a diferença de currículo, objetivos e
profissional formado. Assim, iniciaram-se discussões que levaram a reflexões sobre o
atual currículo, frente às propostas advindas da Articulação dos Cursos, mesmo sendo o
curso de graduação em Ciências Biomédicas ímpar na UNESP.

Neste mesmo ano, devido à Resolução No 04/2009 CNE/MEC, do Conselho


Nacional de Educação, que versa sobre a carga horária mínima e procedimentos
relativos à integralização e duração dos cursos de graduação na área da saúde,
ocorreram discussões sobre estrutura curricular no âmbito do Conselho Federal de
Biomedicina – CFBM. Além da carga horária mínima necessária à formação do
biomédico, também foi discutida a necessidade de currículos abrangentes, absorvendo
as novas áreas de atuação do biomédico.

Contudo, o fator compulsório e determinante da avaliação do currículo atual veio


com a Resolução No 174/2009 do Conselho Federal de Biomedicina – CFBM, a qual
passava a restringir a realização do Estágio Curricular Supervisionado aos dois últimos
semestres do curso. Em nossa atual estrutura curricular, o segundo semestre do terceiro
ano possui carga horária reduzida, visando à possibilidade do início do Estágio
Curricular Obrigatório ainda no penúltimo ano curricular. Por outro lado, há semestres
anteriores com carga horária elevada na estrutura curricular atual. A densidade das
disciplinas em tais semestres foi destacada pelos alunos conselheiros do Conselho de
Curso de Graduação em Ciências Biomédicas - CONBIOMED naquele ano, solicitando
reavaliação da distribuição da carga horária ao longo do curso.

Embora o perfil do profissional a ser formado pelo Curso de Graduação em


Ciências Biomédicas do Instituto de Biociências, campus de Botucatu, esteja voltado à
pesquisa e a docência no magistério superior, nosso aluno pode optar seguir sua
formação em quaisquer das áreas de atuação do biomédico. No entanto, devido à
restrição advinda pela Resolução No 174/2009 – CFMB, alguns de nossos egressos
foram impedidos de obter o registro de habilitações no Conselho Regional de

Projeto Pedagógico – Curso de Graduação em Ciências Biomédicas – IBB /UNESP 3


Biomedicina – CRBM, devido ao início do Estágio Curricular Obrigatório ainda no
penúltimo ano curricular.

Diante deste contexto, em 05 de junho de 2009, o Conselho do Curso de Graduação


em Ciências Biomédicas (CONBIOMED) estabeleceu a Comissão de Estudos de
Reestruturação do Curso de Ciências Biomédicas, formada por docentes e discentes.

A Comissão de Estudos de Reestruturação do Curso estudou a documentação


pertinente, coletou informações através de questionários aos docentes, entrevistou o
corpo discente, realizou reuniões com docentes, enviou consultas aos Departamentos,
sempre visando à elaboração coletiva do Projeto Político Pedagógico do Curso. Assim,
em 07 de junho de 2010 o Conselho de Curso aprovou os Princípios Norteadores da
Reestruturação Curricular, em 10 de junho de 2011 ocorreu à aprovação da Distribuição
Semestral das Disciplinas Obrigatórias desta proposta. Em 05 de abril de 2012, após
duas reuniões abertas a toda a comunidade do Instituto de Biociências, foi aprovada por
unanimidade a proposta final de reestruturação curricular do Curso de Ciências
Biomédicas, pelo Conselho de Curso (CONBIOMED).

2. Resultado da Avaliação do Curso e do Currículo Vigente

O currículo vigente, iniciado em 2007, passou por avaliações diversificadas


desde sua implantação.

Os discentes avaliaram as disciplinas ao final de cada semestre letivo, onde as


informações foram utilizadas pelo Conselho de Curso, Conselho de Departamento e
docente responsável pela disciplina para ajustes das dificuldades apontadas. Referente a
estas avaliações, o Instituto de Biociências instaurou a Comissão para Avaliação de
Disciplinas, que estudou os relatos dos alunos entre 2008 e 2009. Desta análise resultou
um relatório específico sobre as disciplinas do curso de graduação em Ciências
Biomédicas, o qual foi discutido em Conselho de Curso e utilizado como norteador das
ações dos Conselhos de Classe, visando à melhoria do processo ensino-aprendizagem
em cada disciplina e no curso de graduação como um todo. Como resultado geral desta
avaliação, destacou-se a qualidade dos nossos docentes e da infraestrutura disponível,
sendo que as dificuldades relatadas foram pontuais e de fácil solução.

Outra avaliação de grande importância foi a Avaliação Externa (AVALIAÇÃO


INSTITUCIONAL UNESP – 2005-2009), realizada em 2009, pela Profa. Dra.

Projeto Pedagógico – Curso de Graduação em Ciências Biomédicas – IBB /UNESP 4


Guacyara da Motta, da UNIFESP, que avaliou o curso com média final: A – excelente.
Destacou em seu relatório final a importância do perfil do egresso elegido pelo nosso
Instituto, nossa infraestrutura e qualidade do corpo docente. Destacou que a estrutura do
nosso curso cumpre nossa missão apresentada no PDI institucional. Apresentou como
ponto a ser aprimorado o investimento no corpo técnico, visando ampliação de aulas
práticas.

No ano de 2010, nossos alunos foram submetidos ao ENADE. A nota final 2,0
não foi condizente com a qualidade do nosso curso. A prova ENADE na área de
Biomedicina não constitui um instrumento adequado para avaliar o desempenho de
nossos alunos do curso de Ciências Biomédicas. O curso de nosso Instituto foi um dos
pioneiros no Brasil fazendo parte da história da profissão do biomédico. Os cursos de
Ciências Biológicas – Modalidade Médica foram criados por instituições públicas no
final da década de 60, visando à formação do professor/pesquisador nas áreas biológicas
e biomédicas. Tal objetivo tem sido o de nossa instituição e das instituições públicas
paulistas, ou seja, formar profissionais voltados à atuação em ciências, em todas as
áreas biomédicas. Já o perfil ditado pelas instituições privadas é de um profissional
tecnólogo, geralmente restrito a uma área específica de atuação, análises clínicas, setor
que vem sofrendo grande automação e queda no mercado de trabalho.

A prova ENADE 2010 avaliou o biomédico formado em perfil mais restrito das
análises clínicas, conforme ofertado pelas instituições privadas, dominante em número
no estado e no país. A prova ENADE 2010 na área de Biomedicina continha
aproximadamente 60% de questões voltadas ao diagnóstico clínico. Em nosso curso, a
atuação em laboratório clínico é uma das possibilidades, mas não o foco, já que visamos
à formação generalista e científica. Consideramos, também, que a prova ENADE 2010
na área de Biomedicina teve problemas na sua elaboração, possuindo questões confusas
e redação inadequada, resultando que 25,9% das questões objetivas da prova foram
anuladas.

Assim, mesmo sendo o ENADE um instrumento de avaliação nacional,


conforme justificativa acima, a prova ENADE 2010 não se apresentou adequada para
avaliação do nosso curso de graduação em Ciências Biomédicas.

Ainda referente à avaliação do nosso currículo vigente, cabe destacar a


dificuldade de nossos egressos junto ao Conselho Regional de Biomedicina – CRBM,

Projeto Pedagógico – Curso de Graduação em Ciências Biomédicas – IBB /UNESP 5


que vem negando habilitações aos alunos que iniciaram seu Estágio Curricular
Obrigatório no segundo semestre do terceiro ano, conforme possibilitado pelo nosso
currículo atual. Sem entrar no mérito jurídico desta decisão do Conselho Regional de
Biomedicina, a reestruturação curricular proposta ajustará o Estágio Curricular
Supervisionado conforme determinação do CFBM (2009).

Com relação ao corpo discente, o curso conta atualmente com 157 estudantes
matriculados, sendo tradicionalmente oferecidas 40 vagas anuais no vestibular.
Enquanto que a disponibilidade de vagas tem sido mantida constante ao longo dos anos
(2008-2012) constata-se, por outro lado, um aumento de cerca de 11,49% na relação
candidato/vaga, verificando-se uma procura de 29,1 candidatos/vaga no último
vestibular (2012).

O curso de Ciências Biomédicas apresenta pouca evasão. Os alunos possuem


preferência aos Estágios de Iniciação Científica, em relação aos profissionalizantes
(Instrumentação). Mesmo os que fazem opção por Instrumentação, realizam também
estágios de Iniciação Científica, condizente com o perfil de formação do nosso curso.

Projeto Pedagógico – Curso de Graduação em Ciências Biomédicas – IBB /UNESP 6


3. Projeto Pedagógico do Curso

3.1 Apresentação:

O curso de graduação em Ciências Biomédicas, do Instituto de Biociências,


campus de Botucatu, visa à formação do profissional qualificado, generalista,
humanista, crítico e reflexivo capaz de atuar na sociedade em prol da saúde humana e
ambiental.
O Projeto Pedagógico está estruturado objetivando a formação do biomédico
com preparo para atuação em pesquisa e/ou em laboratórios clínicos, condizente com o
histórico do curso, sua inserção na universidade pública e com a destacada qualidade
que apresenta. A estrutura curricular permite ao estudante eleger diferentes áreas de
atuação.
A formação integral do estudante está pautada na articulação entre ensino,
pesquisa e extensão, tendo como sujeito central da aprendizagem o aluno, apoiado pelo
professor e na infraestrutura de qualidade do Instituto de Biociências, ampliada pelas
parcerias com outras unidades (Faculdade de Medicina e Faculdade de Ciências
Agronômicas, campus de Botucatu) e instituições conveniadas.
A proposta de reestruturação curricular, realizada sobre a estrutura sólida atual
do curso, visa à flexibilização de conteúdos, melhor distribuição das disciplinas e
atendimento às Diretrizes Curriculares Nacionais, aos Referenciais Curriculares
Nacionais (MEC) e às orientações do Conselho Federal de Biomedicina - CFBM,
baseando-se nos seguintes princípios:
- Flexibilidade do conteúdo curricular;
- Responsabilidade e autonomia do aluno no direcionamento da própria
formação acadêmica;

- Para cada etapa de formação um objetivo mensurável e ordenador das


disciplinas obrigatórias;

- Curso com no mínimo 4.000 horas, seguindo recomendação do CFBM.


As Diretrizes Curriculares Nacionais dos Cursos de Graduação em Biomedicina
(Resolução CNE/CES 2, de 18 de fevereiro de 2003) apresentam as competências e
habilidades gerais do profissional, as quais foram norteadoras desta estrutura curricular:

Projeto Pedagógico – Curso de Graduação em Ciências Biomédicas – IBB /UNESP 7


“I - Atenção à saúde: os profissionais de saúde, dentro de seu
âmbito profissional, devem estar aptos a desenvolver ações de prevenção,
promoção, proteção e reabilitação da saúde, tanto em nível individual
quanto coletivo. Cada profissional deve assegurar que sua prática seja
realizada de forma integrada e continua com as demais instâncias do
sistema de saúde. Sendo capaz de pensar criticamente, de analisar os
problemas da sociedade e de procurar soluções para os mesmos. Os
profissionais devem realizar seus serviços dentro dos mais altos padrões
de qualidade e dos princípios da ética/bioética, tendo em conta que a
responsabilidade da atenção à saúde não se encerra com o ato técnico,
mas sim, com a resolução do problema de saúde, tanto em nível
individual como coletivo;
II - Tomada de decisões: o trabalho dos profissionais de saúde
deve estar fundamentado na capacidade de tomar decisões visando o uso
apropriado, eficácia e custo-efetividade, da força de trabalho, de
medicamentos, de equipamentos, de procedimentos e de práticas. Para
este fim, os mesmos devem possuir competências e habilidades para
avaliar, sistematizar e decidir as condutas mais adequadas, baseadas em
evidências científicas;
III - Comunicação: os profissionais de saúde devem ser acessíveis
e devem manter a confidencialidade das informações a eles confiadas, na
interação com outros profissionais de saúde e o público em geral. A
comunicação envolve comunicação verbal, não verbal e habilidades de
escrita e leitura; o domínio de, pelo menos, uma língua estrangeira e de
tecnologias de comunicação e informação;
IV - Liderança: no trabalho em equipe multiprofissional, os
profissionais de saúde deverão estar aptos a assumirem posições de
liderança, sempre tendo em vista o bem estar da comunidade. A liderança
envolve compromisso, responsabilidade, empatia, habilidade para tomada
de decisões, comunicação e gerenciamento de forma efetiva e eficaz;
V - Administração e gerenciamento: os profissionais devem estar
aptos a tomar iniciativas, fazer o gerenciamento e administração tanto da
força de trabalho, dos recursos físicos e materiais e de informação, da

Projeto Pedagógico – Curso de Graduação em Ciências Biomédicas – IBB /UNESP 8


mesma forma que devem estar aptos a serem empreendedores, gestores,
empregadores ou lideranças na equipe de saúde;
VI - Educação permanente: os profissionais devem ser capazes de
aprender continuamente, tanto na sua formação, quanto na sua prática.
Desta forma, os profissionais de saúde devem aprender a aprender e ter
responsabilidade e compromisso com a sua educação e o
treinamento/estágios das futuras gerações de profissionais, mas
proporcionando condições para que haja beneficio mútuo entre os futuros
profissionais e os profissionais dos serviços, inclusive, estimulando e
desenvolvendo a mobilidade acadêmico/profissional, a formação e a
cooperação através de redes nacionais e internacionais.” (Resolução
CNE/CES 2/2003. Diário Oficial da União, Brasília, 20 de fevereiro de 2003.
Seção 1, p. 16)

O curso de graduação em Ciências Biomédicas, do Instituto de Biociências,


campus de Botucatu, é um curso de bacharelado para formação do biomédico, que será
oferecido em período integral, através de matrícula por disciplinas ou conjunto de
disciplinas. Constará de uma parte obrigatória e comum a todos os alunos e outra parte
de eleição pelo aluno, conforme seus interesses nas diferentes áreas das Ciências
Biomédicas.
Conforme orientação contida nas Diretrizes Curriculares Nacionais, o curso de
graduação em Ciências Biomédicas contemplará ampla diversidade de atividades
complementares às disciplinas obrigatórias, incentivando e aproveitando a autonomia na
busca do conhecimento.
A estrutura curricular está organizada de tal forma a facilitar a realização das
atividades complementares pelos alunos. As disciplinas obrigatórias serão oferecidas no
horário escolar semanal, reservando dia letivo específico para disciplinas e atividades
complementares.
A realização do Estágio Curricular Obrigatório estará restrita aos dois últimos
semestres letivos, conforme preconiza a Resolução n.174/2009, do Conselho Federal de
Biomedicina. O Estágio Curricular Supervisionado deverá ter o mínimo de 1005 horas,
realizado nas áreas oferecidas pelo Instituto de Biociências e demais Unidades parceiras
ou em instituições conveniadas. As áreas de Estágio Curricular Supervisionado serão
definidas em regulamento próprio, visto que as áreas de atuação do biomédico estão em
constante análise e ampliação.
Projeto Pedagógico – Curso de Graduação em Ciências Biomédicas – IBB /UNESP 9
Para a conclusão do Curso de Graduação em Ciências Biomédicas será exigida a
integralização de 267 créditos, perfazendo-se um total de 4.005 horas, em prazo mínimo
de 4 anos e máximo de 7 anos.

A Resolução n. 92/2003 do Conselho Federal de Biomedicina reconhece sete


diferentes denominações para o curso de graduação de formação do biomédico. O curso
do Instituto de Biociências, campus de Botucatu, denomina-se Ciências Biomédicas,
visando destacar seu perfil de excelência na qualificação científica e conteúdo das
disciplinas. Esta denominação não fere os Referenciais Curriculares Nacionais dos
Cursos de Bacharelado e Licenciatura (MEC, 2010), quando da convergência dos
nomes de cursos, já que o próprio documento preconiza:
“A convergência foi realizada por especialistas nas áreas e deve ser
entendida como sugestão de conversão ou de nova denominação. Cabe à
Instituição de Ensino Superior, com base nas características de cada curso,
adotar a denominação que julgar pertinente e, se necessário, adaptar o projeto
pedagógico, para aplicação já no próximo edital de processo seletivo.” (Pág. 05).

3.2 Legislação Pertinente

Os documentos legais norteadores deste processo de reestruturação curricular foram:

• RESOLUÇÃO CNE/CES 2, de 18 de fevereiro de 2003 - Diretrizes Curriculares


Nacionais dos cursos de Graduação em Biomedicina.
• Referencias Curriculares Nacionais dos Cursos de Bacharelado e Licenciatura –
SeSU/MEC 2010.
• Resolução UNESP Nº 03, de 05 de janeiro de 2001- Dispõe sobre os Princípios
Norteadores dos Cursos de Graduação no âmbito da UNESP.
• Resolução UNESP n. 4, de 30 de janeiro de 2007. Estabelece a Estrutura Curricular
do Curso de Ciências Biomédicas do Instituto de Biociências do Campus de
Botucatu.
• Resolução n. 04/2009 CNE/MEC – Carga horária mínima e procedimentos relativos
a integralização e duração dos cursos de graduação (saúde), incluindo Biomedicina;
• Resolução n.174/2009 do Conselho Federal de Biomedicina – restringindo o Estágio
Curricular Supervisionado aos dois últimos semestres;

Projeto Pedagógico – Curso de Graduação em Ciências Biomédicas – IBB /UNESP 10


• Resolução n. 126/2006 do Conselho Federal de Biomedicina - Dispõe sobre a
duração da carga horária de quatro mil (4.000) horas para que o Biomédico se
inscreva no Conselho Regional de Biomedicina.
• Resolução n. 92/2003 do Conselho Federal de Biomedicina - Normatiza registro de
Diplomas nos CRBMs
• Resolução n. 169/2009 do Conselho Federal de Biomedicina - Disciplina o registro
de habilitações profissionais em carteira, pelos Conselhos Regionais de
Biomedicina.

Projeto Pedagógico – Curso de Graduação em Ciências Biomédicas – IBB /UNESP 11


3.3 Histórico do curso

A história nacional do profissional biomédico está intimamente relacionada com


a história do curso de graduação em Ciências Biológicas – modalidade médica, hoje
Ciências Biomédicas, de nossa Instituição. A idealização do profissional, voltado às
Ciências Biológicas e Médicas Básicas, preparado para atuar na pesquisa e docência no
ensino superior, deu origem aos cursos de graduação e de pós-graduação na área
biomédica. Sobre os objetivos iniciais temos:

“O objetivo do curso de Biomedicina era o de formação de profissionais


biomédicos para atuarem como docentes especializados nas disciplinas
básicas das escolas de medicina e de odontologia, bem como de
pesquisadores científicos nas áreas de ciências básicas, e com
conhecimentos suficientes para auxiliarem pesquisas nas áreas de
ciências aplicadas.” (Campos, 2006)1

A primeira instituição a organizar seu curso de graduação em Ciências


Biológicas - modalidade médica foi a Escola Paulista de Medicina em 1966. Contudo, o
curso de Ciências Biológicas da então, Faculdade de Ciências Médicas e Biológicas de
Botucatu (FCMBB), implantado em 1964, já articulava as áreas biológicas e
biomédicas. Na ocasião, a área escolhida no estágio final do curso de bacharelado em
Ciências Biológicas, habilitava ao exercício da profissão. Assim, a Faculdade de
Ciências Médicas e Biológicas de Botucatu – FMCBB formou, juntamente com a
Escola Paulista de Medicina, os primeiros biomédicos do país em 1969.
Durante os anos iniciais do curso de Ciências Biológicas, ainda quando as
profissões do biólogo e do biomédico não estavam regulamentadas pela Lei n° 6.684, de
03 de setembro de 1979, a área de estágio definia a área de atuação do profissional, já
que a estrutura curricular contemplava o currículo mínimo para ambas as áreas de
atuação.
Em 1977, o Instituto Básico de Biologia Médica e Agrícola (IBBMA), antiga
denominação do Instituto de Biociências, foi instituído como unidade universitária do
campus de Botucatu da UNESP. Na época, nossa Instituição ofertou uma estrutura
curricular de Bacharelado e Licenciatura, contudo os estágios finais e a própria estrutura

1
CAMPOS, Dácio E. L. Trajetória dos cursos de graduação na área da saúde: Biomedicina, 2006.
Disponível em <http://www.cfbiomedicina.org.br/documentos/trajetoriadabiomedicina.pdf>. Acesso
em: 04/05/2012

Projeto Pedagógico – Curso de Graduação em Ciências Biomédicas – IBB /UNESP 12


curricular davam a opção ao aluno em ter formação na área biomédica. Anos mais tarde,
os alunos deste currículo (1977 a 1983) obtiveram a apostila de seus diplomas para a
modalidade médica.
Em 1989 foi aprovada a estrutura curricular para o curso de Ciências Biológicas
- modalidade médica. Em 1996, o curso passou por reestruturação curricular e em 1997
passou a ser opção separada no exame vestibular da VUNESP.
Em 2007 houve nova reestruturação, com alteração da nomenclatura do curso e
implantação do Conselho do Curso de Ciências Biomédicas, que passou a atuar
independentemente, sendo a estrutura atual e vigente.

3.4 Objetivos do curso

O objetivo do Curso de Graduação em Ciências Biomédicas, do Instituto de


Biociências, do campus de Botucatu, é formar o profissional biomédico, conforme
nossa missão institucional:
“Exercer sua função social por meio do ensino, da pesquisa e da
extensão universitária, com espírito crítico e livre, orientados por
princípios éticos e humanísticos. Promover a formação profissional
compromissada com a qualidade de vida, a inovação tecnológica, a
sociedade sustentável, a equidade social, os direitos humanos e a
participação democrática. Gerar, difundir e fomentar o conhecimento,
contribuindo para a superação de desigualdades e para o exercício
pleno da cidadania.” (Plano de Desenvolvimento Institucional - UNESP,
2009)

3.4.1 Objetivos ordenadores

Objetivos gerais: Delineados com base na distribuição das disciplinas em


subáreas nos três primeiros anos de formação do biomédico.

Primeiro ano:
- Introdução à vida universitária e ao curso de Ciências Biomédicas;
- Formação para o trabalho laboratorial/instrumental, desenvolvimento de
postura ética e de biossegurança;
- Formação sólida nas Ciências Exatas, Humanas e Biológicas que fundamentam
os conceitos norteadores das disciplinas das Ciências Biomédicas;

Projeto Pedagógico – Curso de Graduação em Ciências Biomédicas – IBB /UNESP 13


Segundo ano:
- Transição do estudo dos conteúdos das Ciências Biológicas para as Ciências
Biomédicas;
- Conhecimento e consolidação do arcabouço teórico/prático das disciplinas
básicas da área;
- Desenvolvimento da autonomia dos estudos e da pesquisa de conteúdos;
- Capacidade de fazer abstrações, reconhecer princípios gerais de organização e
suas inter-relações;
- Construção da biblioteca virtual e leitura científica;
- Capacitação em atividade científica em diferentes laboratórios de pesquisa do
IBB ou de Unidades parceiras.

Terceiro ano:
- Formação teórica para iniciar a prática profissional;
- Definição de áreas de interesse para escolha de estágios curriculares;
- Formação e desenvolvimento de projeto de pesquisa em nível de iniciação
científica.

3.4.2 Objetivos mensuráveis: Delineados sobre as habilidades desejáveis a


serem adquiridas ao longo dos quatro anos de formação do biomédico.
Primeiro ano:
- Ter formulado hábito de estudo universitário e autonomia na busca do
conhecimento científico;
Segundo ano:
- Ter realizado uma síntese de conhecimentos básicos, possibilitando um
entendimento inicial da relação saúde/doença e atuação em Ciências Biomédicas;
Terceiro ano:
- Ter adquirido conhecimento sólido das disciplinas aplicadas e ter definido
áreas de interesse na atuação biomédica;
Estágio Curricular Supervisionado e Trabalho de Conclusão de Curso
- Ter adquirido habilidades e competências profissionais e éticas para atuação na
área escolhida. Estar apto a se integrar como profissional da saúde no Sistema Único de
Saúde (SUS);
- Estar apto a ingressar em curso de Pós-Graduação (Strictu ou Lato Sensu).

Projeto Pedagógico – Curso de Graduação em Ciências Biomédicas – IBB /UNESP 14


3.5 Perfil do profissional egresso/característica do curso

O curso de graduação em Ciências Biomédicas do Instituto de Biociências da


UNESP, campus de Botucatu, é um curso de bacharelado que formará o biomédico,
conforme as Diretrizes Curriculares do Curso de Graduação em Biomedicina, do
Conselho Nacional de Educação – MEC, ratificadas pelo Conselho Federal de
Biomedicina (CFBM):

“Biomédico, com formação generalista, humanista, crítica e reflexiva, para atuar


em todos os níveis de atenção à saúde, com base no rigor científico e intelectual.
Capacitado ao exercício de atividades referentes às análises clínicas, citologia
oncótica, análises hematológicas, análises moleculares, produção e análise de
bioderivados, análises bromatológicas, análises ambientais, bioengenharia e
análise por imagem, pautado em princípios éticos e na compreensão da realidade
social, cultural e econômica do seu meio, dirigindo sua atuação para a
transformação da realidade em benefício da sociedade.”

O profissional das Ciências Biomédicas estará apto a atuar na área da saúde


realizando pesquisas científicas na área básica e aplicada e/ou auxiliando em
diagnósticos clínicos/laboratoriais, visando à promoção da saúde humana e a qualidade
ambiental.

O curso de Ciências Biomédicas do IBB, com sua visão pioneira e característica


das instituições públicas de ensino, possui ênfase na formação científica e laboratorial,
visando preparar o profissional para prosseguir sua formação nas diferentes áreas de
atuação biomédica.

3.6 Estrutura Curricular Proposta

O artigo 6 o das Diretrizes Curriculares Nacionais dos Cursos de Graduação em


Biomedicina (Resolução CNE/CES 2, de 18 de fevereiro de 2003) e os Referenciais
Curriculares dos Cursos de Bacharelado e Licenciatura (SeSU/MEC, 2010) orientam
sobre os conteúdos essenciais pelo qual o biomédico deve ser formado e,
consequentemente, como a estrutura do curso de graduação deve ser construída e
avaliada:

Projeto Pedagógico – Curso de Graduação em Ciências Biomédicas – IBB /UNESP 15


“Art. 6º Os conteúdos essenciais para o curso de graduação em
Biomedicina devem estar relacionados com todo o processo saúde-doença do
cidadão, da família e da comunidade, integrado à realidade epidemiológica e
profissional. As áreas do conhecimento propostas devem levar em conta a
formação global do profissional tanto técnico-científica quanto comportamental
e deverão ser desenvolvidas dentro de um ciclo que estabeleça os padrões de
organização do ser humano seguindo-se de uma visão articulada do estudo da
saúde, da doença e da interação do homem com o meio ambiente. Os conteúdos
devem contemplar:

I - Ciências Exatas - incluem-se os processos, os métodos e as


abordagens físicos, químicos, matemáticos e estatísticos como suporte à
biomedicina.

II - Ciências Biológicas e da Saúde – incluem-se os conteúdos


(teóricos e práticos) de base moleculares e celulares dos processos
normais e alterados, da estrutura e função dos tecidos, órgãos, sistemas e
aparelhos, bem como processos bioquímicos, microbiológicos,
imunológicos e genética molecular em todo desenvolvimento do
processo saúde-doença, inerentes à biomedicina.

III - Ciências Humanas e Sociais – incluem-se os conteúdos


referentes às diversas dimensões da relação indivíduo/sociedade,
contribuindo para a compreensão dos determinantes sociais, culturais,
comportamentais, psicológicos, ecológicos, éticos e legais e conteúdos
envolvendo a comunicação, a informática, a economia e gestão
administrativa em nível individual e coletivo.

IV - Ciências da Biomedicina – incluem-se os conteúdos teóricos


e práticos relacionados com a saúde, doença e meio ambiente, com
ênfase nas áreas de citopatologia, genética, biologia molecular, eco-
epidemiologia das condições de saúde e dos fatores predisponentes à
doença e serviços complementares de diagnóstico laboratorial em todas
as áreas da biomedicina.”

Projeto Pedagógico – Curso de Graduação em Ciências Biomédicas – IBB /UNESP 16


Distribuição das atividades curriculares:

A regulamentação das atividades curriculares (obrigatórias) será realizada


posteriormente ao processo de reestruturação curricular, segundo definições abaixo:

Disciplinas obrigatórias:

Ministradas conforme o plano padrão (Quadro 2), em atenção ao perfil do


profissional, às Diretrizes Curriculares Nacionais, à articulação entre os conteúdos e aos
objetivos de cada fase de formação do aluno.

Disciplinas complementares e optativas:

Disciplinas complementares são aquelas que complementam o conteúdo


curricular e estão diretamente relacionadas à formação do profissional biomédico; serão
ministradas às quartas-feiras, quando disciplinas obrigatórias não serão ministradas,
possibilitando a integração de conteúdos e das diferentes turmas.

As disciplinas optativas são aquelas que suplementam os conteúdos curriculares,


incluindo qualquer disciplina, em nível de graduação, cursada pelo aluno além daquelas
que lhe são obrigatórias.

Atividades complementares:

Atividades Complementares - AACC

Atividades acadêmico-científico-culturais - AACC: eventos científicos, eventos


culturais, atividades de extensão, atividades administrativas, cursos, monitorias, etc.,
exceto iniciação científica; totalizando 120 horas.

Atividades complementares de Iniciação Científica

Realização de atividades observacionais em laboratórios de pesquisa, visando à


apresentação a diferentes áreas de atuação em pesquisa científica, a ser realizada no
mínimo em quatro diferentes laboratórios de pesquisa da UNESP Campus de Botucatu;

Iniciação científica (projeto): preparação, desenvolvimento e conclusão de


projeto de iniciação científica, sob condução de professor orientador.

Total mínimo: 150 horas de atividades complementares de Iniciação Científica.

Projeto Pedagógico – Curso de Graduação em Ciências Biomédicas – IBB /UNESP 17


Estágio Curricular Supervisionado:

O Estágio Curricular Supervisionado I e II é obrigatório e poderá ser realizado em


duas modalidades: Iniciação Científica (IC) ou Instrumentação.
O Estágio Curricular Supervisionado deverá ser realizado no quarto ano,
totalizando no mínimo 1.005 horas, com distribuição ideal de no mínimo 500 horas por
semestre. O aluno poderá realizar o Estágio Curricular em uma única área ou separá-lo
em duas fases I e II, com áreas e modalidades diferentes.
As atividades curriculares serão regidas por regulamentos próprios, os quais serão
elaborados e aprovados pelo Conselho de Curso.
As áreas de estágio serão definidas por regulamento, contemplando as áreas de
atuação do biomédico, conforme resoluções do CFBM, realizadas no Instituto de
Biociências, em Unidades parceiras ou através de instituições conveniadas.

Trabalho de Conclusão do Curso - TCC


Para conclusão do curso de graduação em Ciências Biomédicas, o aluno deverá
elaborar um trabalho sob orientação docente, vinculado a sua experiência no Estágio
Curricular Supervisionado. Ao Trabalho de Conclusão do Curso serão atribuídos 04
créditos (60 horas).

3.6.1 Disciplinas:

No Quadro 1 são apresentadas as disciplinas obrigatórias do curso, com suas


respectivas cargas horárias, ordenadas segundo a sequência aconselhada de progressão
curricular.
Quadro 1 - Relação de Disciplinas Obrigatórias por Semestre e Carga Horária
I Semestre – 28 créditos
Disciplina Departamento Créditos Carga Horária
Anatomia Humana Anatomia 6 90
Biologia Celular e
Morfologia 5 75
Molecular
Química Analítica Química e Bioquímica 4 60
Química Orgânica
Química e Bioquímica 3 45
Aplicada
Matemática Bioestatística 3 45
Introdução às Ciências
Biomédicas e *CONBIOMED 3 45
Legislação
Fundamentos de
Educação 2 30
Ciências Humanas
Fundamentos de
Educação 2 30
Comunicação e Didática

Projeto Pedagógico – Curso de Graduação em Ciências Biomédicas – IBB /UNESP 18


II Semestre – 25 créditos
Disciplina Departamento Créditos Carga Horária
Embriologia Humana Morfologia 5 75
Histologia Morfologia 7 105
Bioquímica Química e Bioquímica 7 105
Biofísica Humana Física e Biofísica 3 45
Fundamentos de Física Física e Biofísica 3 45
III Semestre – 24 créditos
Disciplina Departamento Créditos Carga Horária
Fisiologia Geral e
Fisiologia 5 75
Humana I
Genética Molecular e
Genética 6 90
Evolução
Anatomia/Fisiologia e
Neurobiologia 7 105
Morfologia
Bioestatística e
Delineamento de Bioestatística 6 90
Experimentos
IV Semestre – 25 créditos
Disciplina Departamento Créditos Carga Horária
Fisiologia Geral e
Fisiologia 6 90
Humana II
Microbiologia e
Imunologia Aplicada 5 75
Imunologia
Microbiologia e
Microbiologia Médica 7 105
Imunologia
Parasitologia Parasitologia 7 105
V Semestre – 24 créditos
Disciplina Departamento Créditos Carga Horária
Farmacodinânima Farmacologia 7 105
Genética Humana e
Genética 7 105
Médica
Patologia Geral Patologia - FMB 7 105
Saúde Pública e
Parasitologia 3 45
Epidemiologia
VI Semestre – 22 créditos
Disciplina Departamento Créditos Carga Horária
Toxicologia Farmacologia 4 60
Biofísica da
Física e Biofísica 4 60
Instrumentação Médica
Introdução a
Clinica Médica - FMB 4 60
Hematologia
Tópicos de
Clínica Médica - FMB 2 30
Biossegurança
Iniciação Científica Fisiologia 3 45
Ética e Filosofia da
Educação 2 30
Ciência
Administração
Clinica Médica - FMB 3 45
Laboratorial
VII e VIII Semestres

Estágio Curricular Supervisionado


Trabalho de Conclusão do Curso (VIII - Semestre)
* A disciplina ficará sob a responsabilidade da Coordenação do Curso.

Projeto Pedagógico – Curso de Graduação em Ciências Biomédicas – IBB /UNESP 19


Quadro 2 - Curso de Graduação em Ciências Biomédicas – Plano Padrão
I II III IV V VI
VII e VIII
(28 créditos) (25 créditos) (24 créditos) (25 créditos) (24 créditos) (22 créditos)

Embriologia Fisiologia Geral e Fisiologia Geral e Estágio


Anatomia Humana Farmacodinâmica Toxicologia
Humana Humana I Humana II Curricular
(6) (7) (4)
(5) (5) (6) Supervisionado

Trabalho de
Biologia Celular e Genética Molecular Genética Humana e Biofísica da
Histologia Imunologia Aplicada Conclusão do
Molecular e Evolução Médica Instrumentação Médica
(7) (5) Curso – TCC
(5) (6) (7) (4)
(VIII - Semestre)

Microbiologia Introdução à
Química Analítica Bioquímica Neurobiologia Patologia Geral
Médica Hematologia
(4) (7) (7) (7)
(7) (4)

Bioestatística e
Química Orgânica Saúde Pública e Tópicos de
Biofísica Humana Delineamento de Parasitologia
Aplicada Epidemiologia Biossegurança
(3) Experimentos (7)
(3) (3) (2)
(6)

Fundamentos de
Matemática Iniciação Científica
Física
(3) (3)
(3)

Introdução às Ciências Ética e Filosofia da


Biomédicas e Legislação Ciência
(3) (2)

Fundamentos de Administração
Ciências Humanas Laboratorial
(2) (3)
Legenda:
Fundamentos de
Ciências Humanas e Ciências Biológicas
Comunicação e Didática Ciências Exatas Ciências Biomédicas
Sociais e da Saúde
(2)

Projeto Pedagógico – Curso de Graduação em Ciências Biomédicas – IBB /UNESP 20


3.6.2 Programas das disciplinas

Os Programas das disciplinas obrigatórias, bem como das disciplinas Optativas


Complementares encontram-se anexos a este documento. A seguir são apresentadas as
ementas destas disciplinas.

Ementas das disciplinas obrigatórias:

ANATOMIA HUMANA – 6 CRÉDITOS:

Ementa:
Anatomia Geral. Tegumento Comum. Anatomia dos Sistemas: Esquelético, Articular,
Muscular, Circulatório, Respiratório, Digestório, Linfático, Urinário, Genital (masculino e
feminino) e Nervoso (macroscopia). Órgãos dos sentidos. Glândulas Endócrinas.

BIOLOGIA CELULAR E MOLECULAR – 5 CRÉDITOS:

Ementa:
Membranas celulares. Sistema de endomembranas. Sistema endossomo/lisossomo.
Organelas oxidativas. Citoesqueleto e matriz extracelular. Estrutura nuclear. Ácidos
nucléicos: do DNA a proteína. Ciclo celular e Divisão celular. Técnicas clássicas de análise
em biologia celular.

QUÍMICA ANALÍTICA – 4 CRÉDITOS:

Ementa:
Introdução à Química Analítica: marcha geral de uma análise. Preparação de soluções para
análise. Análise gravimetria ou Gravimetria. Análise Volumetrica ou volumetria: de
neutralização, de precipitação, de complexação, de oxido-redução. Métodos
Espectroscopicos de análise: espectroscopia convencional (colorimetria). Métodos
Eletroanalíticos – Potenciometria.

QUÍMICA ORGÂNICA APLICADA – 3 CRÉDITOS:

Ementa:
Átomo de carbono, carga formal, forças intermoleculares, propriedades físicas,
hidrocarbonetos alifáticos e aromáticos, alguns compostos orgânicos contendo átomos de 0 e
N, estereoquímica e introdução à Química de Produtos Naturais.

Projeto Pedagógico – Curso de Graduação em Ciências Biomédicas – IBB /UNESP 21


MATEMÁTICA - 3 CRÉDITOS:

Ementa:
Funções. Limites. Derivadas. Integrais.

INTRODUÇÃO ÀS CIÊNCIAS BIOMÉDICAS E LEGISLAÇÃO – 3 CRÉDITOS:

Ementa:

História das Ciências Biomédicas. Áreas de atuação do biomédico. Legislação profissional.


Estrutura e funcionamento do Curso.

FUNDAMENTOS DE CIÊNCIAS HUMANAS – 2 CRÉDITOS:

Ementa:
Conceitos e teorias fundamentais de Ciências Humanas e Sociais. Procedimentos
metodológicos comuns a estas ciências, como a pesquisa qualitativa. Breve revisão das
principais ciências humanas e sociais, e suas relações com os fenômenos biológicos. Busca
de uma visão interdisciplinar, em concordância com o conceito Bio-Psico-Social do ser
humano preconizado pela Organização Mundial da Saúde.

FUNDAMENTOS DE COMUNICAÇÃO E DIDÁTICA - 2 CRÉDITOS:


Ementa:

Conhecimento, comunicação e ensino. Organização e estruturação de um texto acadêmico.


Referências bibliográficas e citação de autores. Apresentação de comunicações e seminários.
Atividades práticas de leitura e escrita. A organização da aula. Resumos e resenhas.

EMBRIOLOGIA HUMANA – 5 CRÉDITOS:


Ementa:
Introdução ao estudo da Embriologia. Gametogênese e Fecundação. Conceitos Básicos de
Reprodução Assistida. Desenvolvimento Embrionário Humano Inicial. Formação das
membranas fetais e Placentação. Organogênese definitiva. Malformações e Teratologia

HISTOLOGIA – 7 CRÉDITOS:
Ementa:
Tecidos epitélial de revestimento e glandular; Tecidos Conjuntivos; Tecido Nervoso;
Tecidos Musculares; Ornganologia dos Sistemas (Digestório, Linfóide, Circulatório, Gl.
Anexas do digestório, Respiratório, Pele e Anexos, Urinário, Reprodutor Masculino,
Reprodutor Feminino, Endócrino, Sentidos).
Projeto Pedagógico – Curso de Graduação em Ciências Biomédicas – IBB /UNESP 22
BIOQUÍMICA – 7 CRÉDITOS:
Ementa:
Estrutura, classificação e propriedades ácido – base dos aminoácidos. Estrutura e
propriedades das proteínas. Bioenergética: reações exergônicas eendergônicas. Enzimas:
Catálise; cinética; fatores que afetam a atividade enzimática, inibidores e enzimas
reguladoras.Vitaminas com funções coenzimáticas e vitaminas lipossolúveis. Metabolismo
de carboidratos: via glicolítica; destinos do piruvato; gliconeogênese; ciclo doácido cítrico e
fosforilação oxidativa. Metabolismo de lipídios: oxidação de ácidos graxos; cetogênese;
biossíntese de ácidos graxos, triacilgliceróis e colesterol e lipoproteínas. Metabolismo de
aminoácidos: oxidação de aminoácidos; biossíntese da uréia; moléculas derivadas de
produtos nitrogenados. Interrelações metabólicas e controle endócrino. Bioquímica do
sangue (dosagens séricas cálculos e interpretação da concetrações dos parâmetros
bioquímicos).

BIOFÍSICA HUMANA – 3 CRÉDITOS:


Ementa:
Métodos Biofísicos de Análise: Cromatográficos, Eletroforéticos e Densitométricos.
Biofísica de Sistemas: Transporte, Potenciais Artificiais, Bioeletricidade, Cárdio-
Circulatório, Respiração, Visão e Audição.

FUNDAMENTOS DE FÍSICA – 3 CRÉDITOS:


Ementa:
Energia Mecânica e Térmica. Fluídos em Sistemas Biológicos. Conceito Básicos de
Eletricidade e Magnetismo. Conceitos Básicos de Radiação e suas aplicações em
Biomedicina.

FISIOLOGIA GERAL E HUMANA I – 5 CRÉDITOS


Ementa:
Fisiologia Digestória e Fisiologia Renal e dos Líquidos Corporais: Controle das funções
digestória e renal. Controle da motilidade. Características dos espitélios de absorção e
secreção. Controle da ingestão de alimentos. Controle das funções de excreção renal.

GENÉTICA MOLECULAR E EVOLUÇÃO – 6 CRÉDITOS:


Ementa:
Estudo da estrutura e função de ácidos nucleicos (DNA e RNA). Mecanismos de replicação
do DNA. Organização genômica. Transcrição e a estrutura dos genes. Diferentes
Projeto Pedagógico – Curso de Graduação em Ciências Biomédicas – IBB /UNESP 23
modalidades de regulação da expressão gênica (da epigenética aos microRNAs). Código
genético, tradução, controle da tradução e importância do enovelamento proteico na
homeostase celular. Mutação, mecanismos de reparo a danos no DNA e metodologias
utilizadas para indução de mutagênse. Genética de vírus e microrganismos modelo.
Tecnologia do DNA recombinante. Genômica estrutural e funcional. Aplicações dos testes
noleculares na Genética Humana e Médica. Evolução no nível molecular e evolução dos
genomas.

NEUROBIOLOGIA – 7 CRÉDITOS:
Ementa:
Organização morfo-funcional do neurônio e das sinapses. Neurobiologia dos sistemas
sensoriais e motores. Neurobiologia dos processos homeostáticos (sistema neurovegetativo).
Neurobiologia do Comportamento.

BIOESTATÍSTICA E DELINEAMENTO DE EXPERIMENTOS - 6 CRÉDITOS:

Ementa:
Estatística Descritiva. Noções de Amostragem. Probabilidade e Variável Aleatória. Modelos
Probabilísticos em Medicina. Inferência: Estimação. Inferência: Testes de Hipóteses.
Princípios Gerais da Experimentação Biológica. Correlação e Regressão. Qui-quadrado.
FISIOLOGIA GERAL E HUMANA II – 6 CRÉDITOS
Ementa:
Em FGH II dois grandes sistemas são abordados: Fisiologia Endócrina e Cárdio-respiratória:
Regulação da secreção hormonal. Relação hipotálamo-hipófise. Pâncreas endócrino. Ciclos
reprodutivos. Função cardíaca. Hemodinâmica e vasomotricidade. Regulação e função da
respiração. Volumes e capacidades pulmonares.

IMUNOLOGIA APLICADA – 5 CRÉDITOS


Ementa:
Conceitos básicos e terminologia científica utilizada em Imunologia. Mecanismos naturais e
adaptativos de defesa. Órgãos linfóides e células imunocompetentes. Estrutura e função das
imunoglobulinas. Sistema Complemento. Fisiologia da resposta imune. Imunidade anti-
infecciosa e antiparasitária. Imunoterapia e Imunoprofilaxia. Imunodiagnóstico.
Mecanismos de hipersensibilidade. Imunodeficiências. Autoimunidade. Imunologia dos
tumores. Imunologia dos transplantes.

Projeto Pedagógico – Curso de Graduação em Ciências Biomédicas – IBB /UNESP 24


MICROBIOLOGIA MÉDICA – 7 CRÉDITOS
Ementa:
Características gerais das bactérias, vírus e fungos. Morfologia, estrutura, fisiologia, nutrição
e genética. Controle das populações microbianas por processos físicos e químicos.
Sensibilidade e resistência dos microrganismos aos antimicrobianos de uso na terapêutica
das doenças infecciosas. Características morfológicas, bioquímicas e antigênicas dos agentes
etiológicos das principais doenças infecciosas. Colheita e transporte de materiais clínicos
para o diagnóstico microbiológico.

PARASITOLOGIA - 7 CRÉDITOS:
Ementa:

Aspectos gerais da morfologia, biologia, epidemiologia, profilaxia e controle de helmintos,


protozoários e artropodes vetores de parasitoses do homem e dos animais.

FARMACODINÂMICA - 7 CRÉDITOS :
Ementa:

Farmacodinâmica. Mecanismos de ação de drogas. Farmacologia Molecular. Drogas que


atuam no sistema nervoso periférico. Drogas que atuam no sistema nervoso central.
Farmacologia dos órgãos e sistemas (gastrointestinal, renal e cardíaco). Coagulantes e
anticoagulantes. Autacóides, antiinflamatórios e antineoplásicos.

GENÉTICA HUMANA E MÉDICA - 7 CRÉDITOS :


Ementa:
Heredopatias : Afecções com padões de herança monogênicos ( dominante, recessivo e
ligado a ao cromossomo X e mitocondrial), herança multifatorial, e heranças atípicas.
Cromossomopatias : Afecções devidas as alterações númericas e estruturais dos
cromossomos. Genética Bioquímica: os padrões bioquímicos da expressão de genes
anormais. Diagnóstico Pré-Natal e a atuação Biomédica. Ética em Genética. O processo do
Aconselhamento Genético e o papel do biomédico.

PATOLOGIA GERAL - 7 CRÉDITOS :


Ementa:
Respostas das células e dos tecidos frente às agressões químicas, físicas, biológicas e
ambientais; compreensão das alteações hemodinâmicas; princípios básicos da resposta
inflamatória e comportamento das neoplasias.
Projeto Pedagógico – Curso de Graduação em Ciências Biomédicas – IBB /UNESP 25
SAÚDE PÚBLICA E EPIDEMIOLOGIA – 3 CRÉDITOS:
Ementa:
Introdução à Epidemiologia. Medidas de freqüência e associação em estudos de morbidade.
Epidemiologia descritiva. Estudos Epidemiológicos analíticos. Tópicos especiais em
Epidemiologia.

TÓXICOLOGIA – 4 CRÉDITOS:
Ementa:
Princípios da toxicidade de drogas. Avaliação e mecanismos da toxicidade de drogas.
Interação de drogas. Venenos, toxinas e plantas tóxicas. Mecanismos de atenuação da
toxicidade de drogas. Principais grupos de drogas com efeitos tóxicos.

BIOFÍSICA DA INSTRUMENTAÇÃO MÉDICA – 4 CRÉDITOS:


Ementa:
Métodos biofísicos de análise através de registros gráficos. Princípios físicos de formação de
imagem e métodos físicos de análise por imagens médicas.

INTRODUÇÃO À HEMATOLOGIA – 4 CRÉDITOS:


Ementa:
Hematopoese; Contagem de Células Sanguíneas. Índices Eritrocitários. Síndrome Anêmica.
Pancitopenia. Anemias Hemolíticas. Respostas da medula óssea diante das alterações
sistêmicas. Doenças Mieloproliferativas. Doenças Linfoproliferativas. Doenças Auto-imunes
em Hematologia.

TÓPICOS DE BIOSSEGURANÇA – 2 CRÉDITOS:


Ementa:
Definição de riscos para pesquisadores e trabalhadores de serviços de saúde. Biossegurança
em laboratórios analíticos e de pesquisa. Manuseio e descarte de resíduos sólidos de serviços
de saúde. Aspectos legais da Biossegurança. Transgênicos e Organismos Geneticamente
Modificados. Biossegurança e sustentabilidade.

Projeto Pedagógico – Curso de Graduação em Ciências Biomédicas – IBB /UNESP 26


INICIAÇÃO CIENTÍFICA:
Ementa:
Qualidade científica. Criação de ideias e construção da pesquisa. Interpretação de dados
biológicos. Divulgação do conhecimento.

ÉTICA E FILOSOFIA DA CIÊNCIA – 2 CRÉDITOS:


Ementa:
Natureza do conhecimento em geral (Teoria do Conhecimento) e do conhecimento científico
em particular (Teoria da Ciência). Modos de fazer ciência considerados corretos ou
incorretos pela comunidade científica. Utilização do conhecimento científico na sociedade
atual, em particular frente a sua aplicação tecnológica e consequente impacto sobre a
natureza e saúde humana. Dimensão ética da conduta humana, no contexto profissional do
Biomédico. Princípios e procedimentos da Bioética.

ADMINISTRAÇÃO LABORATORIAL – 3 CRÉDITOS:


Ementa:
Sistema Único de Saúde ; Sitema de Saúde Suplementar; Teorias da Administração;
Planejamento Estratégico; Estrutura Operacional em Laboratórios Clínicos; Normas
regulamentadoras laboratorias; Gestão econômico financeira em Laboratório Clínico;
Gestão de materiais e equipamentos; Gestão da qualidade.

Ementas das disciplinas Complementares:

PROVOCAÇÕES SOBRE CONHECIMENTO, CIÊNCIA E CULTURA


2 CRÉDITOS:

Ementa:

Pós-modernidade e novas exigências sociais. Pensamento complexo e a ciência


contemporânea. Transdisciplinaridade, níveis de realidade e conhecimento científico. As
representações sociais e expressões culturais. Conhecimento e cidadania: exigências éticas
da formação e compromisso profissional.

Projeto Pedagógico – Curso de Graduação em Ciências Biomédicas – IBB /UNESP 27


QUIMIOTERAPIA ANTIMICROBIANA E FARMACOLOGIA DAS DOENÇAS
NEGLIGENCIADAS – 2 CRÉDITOS:

Ementa:
Farmacologia dos quimioterápicos antimicrobianos e das doenças parasitárias.

APLICAÇÕES NUCLEARES EM BIOCIÊNCIAS - 2 CRÉDITOS:

Ementa:
Modelo atômico e propriedades do núcleo. Radioatividade. Detectores de radiação e
radioproteção. Aplicações de radioisótopos em Biociências. Isótopos estáveis. Espectometria
de massa. Aplicações de isótopos estáveis em Biociências.

EVOLUÇÃO MOLECULAR E GENÔMICA- 2 CRÉDITOS:

Ementa:
Introdução dos principais conceitos em evolução molecular. Organização dos genomas.
Genomas nuclear e citoplasmático. Evolução e dinâmica do genoma. Tecnologias modernas
para estudos genômicos. Análises de dados moleculares em larga escala. Genômica
comparativa. Genômica Funcional e Evo-Devo.

METODOLOGIA EM PATOLOGIA CLÍNICA: ROTINA E PESQUISA - 2


CRÉDITOS:

Ementa:
Análise crítica das metodologias em patologia clínica para uso racional em rotina e pesquisa.

TOXICOPATOLOGIA - 3 CRÉDITOS:

Ementa:
Tópicos em toxicopatologia.Toxicologia preditiva e patologia toxicológica experimental.
Bases da Toxicocinética e Toxicodinâmica. Testes de toxicidade para avaliação do perigo de
susbtâncias químicas. Avaliação do Risco químico. Legislação. Ética e bem estar animal.
Necropsia e coleta em experimentação animal. Desregulação Endócrina. Carcinogênese
Química. Modelos experimentais em patologia toxicológica. Alterações proliferativas e não
proliferativas sistêmicas causadas por substâncias químicas em animais de experimentação.
Patologia molecular e suas aplicações em toxicopatologia.

Projeto Pedagógico – Curso de Graduação em Ciências Biomédicas – IBB /UNESP 28


ECONOMIA E GESTÃO NO SETOR DE SAÚDE - 3 CRÉDITOS:

Ementa:
Economia e a área da Saúde: Microeconomia e Macroeconomia. Economia, Meio Ambiente
e Saúde. Administração de Empresas e Saúde: Funções Administrativas e Abordagens
Modernas da Administração. Planejamento aplicado na área da Saúde. Planejamento
Mercadológico na área da Saúde. Sistemas e Normas de Garantia da Qualidade do Produto /
Ambiental / Saúde e Segurança Ocupacional e Responsabilidade Social: Sistema Integrado
de Gestão na área da Saúde. Tópicos de Política e Legislação aplicada ao Setor da Saúde:
Legislação Constitucional e Legislação Infraconstitucional.

ANATOMIA APLICADA À IMAGENOLOGIA - 3 CRÉDITOS:

Ementa:
Anatomia topográfica da cabeça, pescoço, tórax, abdome, pelve, membro superior e membro
inferior.

ANATOMIA DOS ANIMAIS DE LABORATÓRIO - 2 CRÉDITOS:


Ementa:
Anatomia de roedores de laboratório. Príncípios para escolha de espécies laboratoriais.
Princípios éticos no uso de animais. Procedimentos para narcose e eutanásia. Procedimentos
práticos em Morfologia.

INFORMÁTICA APLICADA - 2 CRÉDITOS:


Ementa:
Bancos de dados: conceitos, organização, confecção. Ferramentas e recursos computacionais
para exploração e descrição de dados na área de Ciências Biomédicas. Recursos
computacionais para análises de dados inferenciais. Introdução à modelagem matemática de
problemas biológicos.

FARMACOLOGIA ENDÓCRINA - 2 CRÉDITOS:

Ementa:
Princípios da farmacologia endócrina. Estrogênios e progestágenos. Tiroxina. Esteróides.
Insulina.

Projeto Pedagógico – Curso de Graduação em Ciências Biomédicas – IBB /UNESP 29


REDAÇÃO CIENTÍFICA - 3 CRÉDITOS:

Ementa:
Motivos e evolução conceitual da redação científica. Bases teóricas e filosóficas para
redação científica. Publicação científica. A lógica do texto científico. Estruturação do texto
científico. Estilo da redação científica.

GENÉTICA MOLECULAR HUMANA NA PRÁTICA BIOMÉDICA


3 CRÉDITOS:

Ementa:
Citogenética molecular aplicada ao diagnóstico e prognóstico de doenças genômicas.
Variabilidade do genoma humano associada a doenças raras (monogênicas) e comuns
(multifatorias). Patologia molecular das doenças humanas. Epigenética e doenças humanas.
Testes genéticos e a medicina personalizada: implicações sociais e éticas.

PRÁTICAS EM MÉTODOS DE ESTUDOS CLÁSSICOS EM MORFOLOGIA - 4


CRÉDITOS:

Ementa:
Introdução aos métodos de estudo das células, tecidos e embriões de galinha, envolvendo
atividades de preparo de soluções, processamento de amostras biológicas, operação de
equipamentos de laboratório, observação de diferentes amostras biológicas e em diferentes
microscopias e interpretação dos resultados e de publicações que utilizaram estes métodos.

BIOLOGIA E CONTROLE E VETORES - 4 CRÉDITOS:

Ementa:
Características gerais e evolutivas dos artrópodes vetores. Mecanismos de propagação dos
patógenos. Medidas de controle dos artrópodos, abordando atuações de cuidado com o meio
ambiente e a população em relação aos diferentes vetores.

CITOPATOLOGIA - 2 CRÉDITOS:

Ementa:
Serão estudados os princípios da citologia oncótica do colo uterino e nomenclatura e
programas de escrutíneos, noções de coleta do exame de papanicolaou. Critérios de

Projeto Pedagógico – Curso de Graduação em Ciências Biomédicas – IBB /UNESP 30


citológicos de malignidade. Citologia das secreções e excreções. Citologia das cavidades.
Citologia aspirativa material obtido por punção. Aprender os recursos de apoio diagnóstico
em citopatologia. Interpretação de exames anormais e normais. Noções de novas tecnologias
aplicadas a citologia, considerando-se a integração dos conhecimentos das diferentes
disciplinas básicas, objetivando-se a interdisciplinaridade.

BROMATOLOGIA - 4 CRÉDITOS:

Ementa:
Estuda os principais grupos de alimentos sob o ponto de vista analítico. Descrição da
importância da qualidade das análises químicas e métodos de avaliação da qualidade.
Analise dos principais macronutrientes. Análise de micronutrientes. Detecção de fraudes em
alimentos.

3.7 Critérios para Integralização Curricular

Para a integralização curricular, o aluno deverá cumprir além dos 148 créditos em
disciplinas obrigatórias, no mínimo 30 créditos distribuídos entre disciplinas
Complementares ou Optativas. O cumprimento dos créditos complementares, ou seja, que
não em disciplinas obrigatórias, será regulamentado pelo Conselho de Curso.

Para as disciplinas complementares foi estabelecido um rol, conforme quadro a


seguir:

Projeto Pedagógico – Curso de Graduação em Ciências Biomédicas – IBB /UNESP 31


Quadro 3 – Relação de Disciplinas Optativas Complementares por Semestre e Carga
Horária

Oferta de Disciplinas para 1º Semestre


Carga
Disciplina Departamento Unidade Universitária Créditos
Horária
Provocações sobre
1 Conhecimento, Ciência e EDUCAÇÃO Instituto de Biociências 2 30
Cultura de Botucatu
Quimioterapia Antimicrobiana e
Instituto de Biociências
2 Farmacologia das Doenças FARMACOLOGIA 2 30
de Botucatu
Negligenciadas
Aplicações Nucleares em Instituto de Biociências
3 FÍSICA E BIOFÍSICA 2 30
Biociências de Botucatu
4 Evolução Molecular e Genômica GENÉTICA Instituto de Biociências 2 30
de Botucatu
Metodologia em Patologia Faculdade de Medicina
5 CLÍNICA MÉDICA 2 30
Clínica: Rotina e Pesquisa de Botucatu
6 Toxicopatologia PATOLOGIA Faculdade de Medicina 3 45
de Botucatu
GESTÃO E
Economia e Gestão no Setor de Faculdade de Ciências
7 TECNOLOGIA 3 45
Saúde Agronômicas
AGROINDUSTRIAL
Oferta de Disciplinas para 2º Semestre
Carga
Disciplina Departamento Unidade Universitária Créditos
Horária
Anatomia aplicada à
1 3 45
Imagenologia Instituto de Biociências
ANATOMIA
Anatomia dos animais de de Botucatu
2 2 30
laboratório
3 Informática Aplicada BIOESTATÍSTICA Instituto de Biociências 2 30
de Botucatu
Instituto de Biociências
4 FARMACOLOGIA 2 30
Farmacologia Endócrina de Botucatu
Instituto de Biociências
5 Redação Científica FISIOLOGIA 3 45
de Botucatu

6 Genética Molecular Humana na GENÉTICA Instituto de Biociências 3 45


Prática Biomédica de Botucatu
7 Práticas em Métodos de Estudos MORFOLOGIA Instituto de Biociências 4 60
Clássicos em Morfologia de Botucatu
8 Biologia e Controle e Vetores PARASITOLOGIA Instituto de Biociências 4 60
de Botucatu
9 Citopatologia PATOLOGIA Faculdade de Medicina 2 30
de Botucatu
GESTÃO E
Faculdade de Ciências
10 Bromatologia TECNOLOGIA 4 60
Agronômicas
AGROINDUSTRIAL

Projeto Pedagógico – Curso de Graduação em Ciências Biomédicas – IBB /UNESP 32


Quadro 4 - Critérios para Integralização Curricular

1. Etapas Curriculares Créditos Carga Horária


Disciplinas Obrigatórias 148 2.220

Disciplinas Complementares ou Optativas 30 450

Atividades acadêmico-científico-culturais (AACC) 08 120

Atividades complementares de IC:

- Atividades observacionais em laboratórios científicos 10 150

- Iniciação Científica (projeto)

Estágio Curricular Supervisionado I e II 67 1005

Trabalho de Conclusão do Curso 4 60

Total do Curso 267 4.005

2. Prazo mínimo para integralização curricular: 4 anos


Prazo máximo para integralização curricular: 7 anos

3. Limite máximo de carga horária semanal: 40 horas (incluindo atividades obrigatórias e


complementares)
Limite máximo de carga horária diária: 8 horas de atividades

Projeto Pedagógico – Curso de Graduação em Ciências Biomédicas – IBB /UNESP 33


Quadro 5 - Distribuição ideal das atividades curriculares por semestre:

Total
I II III IV V VI VII VIII
Créditos Horas

Disciplinas obrigatórias 28 25 24 25 24 22 148 2.220

Disciplinas complementares ou optativas 6 6 6 6 6 30 450

Atividades complementares
8 08 120
Atividades acadêmico-científico-culturais (AACC)

Atividades complementares de IC:

- Atividades observacionais em laboratórios científicos 10 10 150

- Iniciação Científica (projeto)

Estágio Curricular Supervisionado I e II


67 67 1005
(IC ou Instrumentação)

Trabalho de Conclusão do Curso - TCC 4 4 60

Total 267 4.005

Momento ideal Possibilidade de realizar a atividade Impossibilidade de realizar a atividade

Projeto Pedagógico – Curso de Graduação em Ciências Biomédicas – IBB /UNESP 34


3.7.1 Distribuição das Disciplinas por Departamento
Quadro 6 - Distribuição das Disciplinas por Departamento
Unidade Universitária.: Instituto de Biociências
Curso: Ciências Biomédicas
Departamento Disciplina(s) Obrigatória(s) Créditos

Anatomia Humana
6
Neurobiologia 7
ANATOMIA Disciplina(s) Complementar(es) Créditos

Anatomia aplicada à Imagenologia 3


Anatomia dos animais de laboratório 2

Departamento Disciplina(s) Obrigatória(s) Créditos

Matemática 3
Bioestatística e Delineamento de Experimentos 6
BIOESTATÍSTICA Disciplina(s) Complementar(es) Créditos
Informática Aplicada 2

Departamento Disciplina(s) Obrigatória(s) Créditos

Fundamentos de Ciências Humanas 2


Fundamentos de Comunicação e Didática 2
Ética e Filosofia da Ciência 2
EDUCAÇÃO
Disciplina(s) Complementar(es) Créditos

Provocações sobre Conhecimento, Ciência e Cultura 2

Departamento Disciplina(s) Obrigatória(s) Créditos

Farmacodinâmica 7
Toxicologia 4
Disciplina(s) Complementar(es) Créditos
FARMACOLOGIA
Farmacologia Endócrina 2
Quimioterapia Antimicrobiana e Farmacologia das Doenças
Negligenciadas 2

Departamento Disciplina(s) Obrigatória(s) Créditos

Biofísica Humana 3
Fundamentos de Física 3
Biofísica da Instrumentação Médica 4
FÍSICA E BIOFÍSICA
Disciplina(s) Complementar(es) Créditos

Aplicações Nucleares em Biociências 2

Projeto Pedagógico – Curso de Graduação em Ciências Biomédicas – IBB /UNESP 35


Departamento Disciplina(s) Obrigatória(s) Créditos

Neurobiologia 7

Fisiologia Geral e Humana I 5


Fisiologia Geral e Humana II 6
FISIOLOGIA
Iniciação Científica 3
Disciplina(s) Complementar(es) Créditos

Redação Científica 3

Departamento Disciplina(s) Obrigatória(s) Créditos

Genética Molecular e Evolução 6

Genética Humana e Médica 7


GENÉTICA
Disciplina(s) Complementar(es) Créditos

Genética Molecular Humana na Prática Biomédica 3


Evolução Molecular e Genômica 2

Departamento Disciplina(s) Obrigatória(s) Créditos

MICROBIOLOGIA E Imunologia Aplicada 5


IMUNOLOGIA
Microbiologia Médica 7

Departamento Disciplina(s) Obrigatória(s) Créditos

Biologia Celular e Molecular 5


Neurobiologia 7
Embriologia Humana 5
MORFOLOGIA Histologia 7
Disciplina(s) Complementar(es) Créditos

Práticas em Métodos de Estudos Clássicos em Morfologia 4

Departamento Disciplina(s) Obrigatória(s) Créditos

Parasitologia 7

Saúde Pública e Epidemiologia 3


PARASITOLOGIA
Disciplina(s) Complementar(es) Créditos

Biologia e Controle e Vetores 4

Projeto Pedagógico – Curso de Graduação em Ciências Biomédicas – IBB /UNESP 36


Departamento Disciplina(s) Obrigatória(s) Créditos

Química Analítica 4
QUÍMICA E Química Orgânica Aplicada 3
BIOQUÍMICA
Bioquímica 7

Departamento Disciplina(s) Obrigatória(s) Créditos

CONSELHO DE CURSO
Introdução às Ciências Biomédicas e Legislação 3
(Conbiomed)

Unidade Universitária.: Faculdade de Medicina de Botucatu


Curso: Ciências Biomédicas
Departamento Disciplina(s) Obrigatória(s) Créditos

Introdução à Hematologia 4
Tópicos de Biossegurança 2
CLÍNICA MÉDICA Administração Laboratorial 3
Disciplina(s) Complementar(es) Créditos

Metodologia em Patologia Clínica: Rotina e Pesquisa 2

Departamento Disciplina(s) Obrigatória(s) Créditos

Patologia Geral 7
Disciplina(s) Complementar(es) Créditos
PATOLOGIA
Toxicopatologia 3
Citopatologia 2

Unidade Universitária.: Faculdade de Ciências Agronômicas


Curso: Ciências Biomédicas
Departamento Disciplina(s) Complementar(es) Créditos

GESTÃO E Economia e Gestão no Setor de Saúde 3


TECNOLOGIA
AGROINDUSTRIAL Bromatologia 4

Projeto Pedagógico – Curso de Graduação em Ciências Biomédicas – IBB /UNESP 37


3.7.2 Sequência Aconselhada

Quadro 7 - Sequência Aconselhada


Unidade Universitária.:Instituto de Biociências
Curso: Ciências Biomédicas
Ano: 1o Ano

Nº de Ordem Disciplina Carga Horária Pré-Requisito Co-Requisito

Anatomia Humana 90 - -
Biologia Celular e Molecular 75 - -
Química Analítica 60 - -
Química Orgânica Aplicada 45 - -
Matemática 45 - -
Introdução às Ciências Biomédicas e Legislação 45 - -
1 Fundamentos de Ciências Humanas 30 - -
Fundamentos de Comunicação e Didática 30 - -
Embriologia Humana 75 - -
Histologia 105 - -
Bioquímica 105 - -
Biofísica Humana 45 - -
Fundamentos de Física 45 - -
Total do 1º Ano 795 horas
Ano: 2o Ano

Nº de Ordem Disciplina Carga Horária Pré-Requisito Co-Requisito

Fisiologia Geral e Humana I 75 - -


Genética Molecular e Evolução 90 - -
Neurobiologia 105 - -

Bioestatística e Delineamento de Experimentos 90 - -


2
Fisiologia Geral e Humana II 90 - -
Imunologia Aplicada 75 - -
Microbiologia Médica 105 - -
Parasitologia 105 - -
Total do 2º Ano 735 horas
o
Ano: 3 Ano

Nº de Ordem Disciplina Carga Horária Pré-Requisito Co-Requisito

Farmacodinânima 105 - -
Genética Humana e Médica 105 - -
Patologia Geral 105 - -
Saúde Pública e Epidemiologia 45 - -
Toxicologia 60 - -
3 Biofísica da Instrumentação Médica 60 - -
Introdução à Hematologia 60 - -
Tópicos de Biossegurança 30 - -
Iniciação Científica 45 - -
Ética e Filosofia da Ciência 30 - -
Administração Laboratorial 45 - -
Total do 3º Ano 690 horas

Projeto Pedagógico – Curso de Graduação em Ciências Biomédicas – IBB /UNESP 38


Ano: 4o Ano

Nº de Ordem ESTÁGIO Carga Horária Pré-Requisito Co-Requisito

4 Estágio Curricular Supervisionado 1005 - -

3.8 Estágio Curricular Supervisionado

O Estágio Curricular Supervisionado I e II é obrigatório e poderá ser realizado em duas


modalidades: Iniciação Científica (IC) ou Instrumentação.
O Estágio Curricular Supervisionado deverá ser realizado no quarto ano, totalizando no
mínimo 1.005 horas, com distribuição ideal de no mínimo 500 horas por semestre. O aluno
poderá realizar o Estágio Curricular em uma única área ou separá-lo em duas fases I e II,
com áreas e modalidades diferentes.
As atividades curriculares serão regidas por regulamentos próprios, os quais serão
elaborados e aprovados pelo Conselho de Curso.
As áreas de estágio serão definidas por regulamento, contemplando as áreas de atuação
do biomédico, conforme resoluções do CFBM, realizadas no Instituto de Biociências, em
Unidades parceiras ou através de instituições conveniadas.

3.9 Trabalho de Conclusão do Curso - TCC


Para conclusão do curso de graduação em Ciências Biomédicas, o aluno deverá elaborar
um trabalho sob orientação docente, vinculado a sua experiência no Estágio Curricular
Supervisionado. Ao Trabalho de Conclusão do Curso serão atribuídos 04 créditos (60
horas).

3.10 Atividades Complementares


As atividades complementares estão divididas em dois componentes, visando o
aproveitamento das atividades de formação realizadas pelo aluno, conforme Diretrizes
Curriculares Nacionais:

Projeto Pedagógico – Curso de Graduação em Ciências Biomédicas – IBB /UNESP 39


3.10.1 Acadêmico-Científico-Culturais

AACC – atividades acadêmico-científico-culturais: são as atividades em eventos


científicos, eventos culturais, atividades de extensão, atividades administrativas, cursos,
monitorias, etc., exceto iniciação científica; totalizando 120 horas.

3.10.2 Atividades complementares de Iniciação Científica

Atividades complementares de Iniciação Científica – são as atividades de Iniciação


Científica, totalizando 150 horas de atividades, realizadas em dois níveis:

I. Realização de atividades observacionais em laboratórios de pesquisa,


visando à apresentação a diferentes áreas de atuação em pesquisa
científica, a ser realizada no mínimo em quatro diferentes laboratórios de
pesquisa da UNESP Campus de Botucatu;

II. Iniciação Científica (projeto): preparação, desenvolvimento e conclusão


de projeto de Iniciação Científica, sob condução de professor orientador.

As atividades complementares serão regulamentadas pelo Conselho de Curso.

3.11 Acompanhamento e Avaliação

A avaliação da estrutura curricular será realizada pelo Conselho de Curso através dos
instrumentos oficiais de avaliação: ENADE, Avaliação Externa e Avaliação de Disciplinas,
através dos Conselhos de Classe. A evolução do curso, frente aos objetivos propostos, será
acompanhada buscando o diagnóstico das dificuldades que norteará ações de ajustes,
visando à qualidade do curso.

Projeto Pedagógico – Curso de Graduação em Ciências Biomédicas – IBB /UNESP 40


4. Corpo Docente
Quadro 8 – Corpo Docente do Curso de Ciências Biomédicas
UNIDADE UNIVERSITÁRIA: INSTITUTO DE BIOCIÊNCIAS DE BOTUCATU

DEPARTAMENTO: ANATOMIA

Docente Titulação Cargo ou Função Regime de Trabalho Disciplinas

PATRÍCIA FERNANDA FELIPE PINHEIRO Doutor Prof. Assistente Doutor RDIDP Anatomia humana

Anatomia dos animais de laboratório (Optativa


SELMA MARIA MICHELIN MATHEUS Doutor Prof. Assistente Doutor RDIDP
Complementar)**

Anatomia humana

WÍLSON DE MELLO JÚNIOR Livre Docente Prof. Adjunto RDIDP Neurobiologia

Anatomia aplicada à imagenologia**

UNIDADE UNIVERSITÁRIA: INSTITUTO DE BIOCIÊNCIAS DE BOTUCATU

DEPARTAMENTO: BIOESTATÍSTICA

Docente Titulação Cargo ou Função Regime de Trabalho Disciplinas

Delineamento de experimentos

CARLOS PADOVANI Livre Docente Prof. Titular RDIDP Bioestatística e Delineamento de experimentos**

Bioestatística

DANIELA RENATA CANTANE Doutor Prof. Assistente Doutor RDIDP Matemática

Introdução à informática para ciências biomédicas

FERNANDO LUIZ PIO DOS SANTOS Doutor Prof. Assistente Doutor RDIDP Informática Aplicada (Optativa Complementar)**

Matemática

LIDIA RAQUEL DE CARVALHO Doutor Prof. Assistente Doutor RDIDP Introdução à computação

MIRIAM HARUMI TSUNEMI Doutor Prof. Assistente Doutor RDIDP Bioestatística

PAULO F. DE ARRUDA MANCERA Livre Docente Prof. Adjunto RDIDP Introdução à informática para ciências biomédicas

Projeto Pedagógico – Curso de Graduação em Ciências Biomédicas – IBB /UNESP 41


UNIDADE UNIVERSITÁRIA: FACULDADE DE MEDICINA DE BOTUCATU

DEPARTAMENTO: CLÍNICA MÉDICA

Docente Titulação Cargo ou Função Regime de Trabalho Disciplinas

Tópicos de Biossegurança

ADRIANA P. DO VALLE Doutor Prof. Assistente Doutor RDIDP Administração laboratorial

Introdução à hematologia

NEWTON KEY HOKAMA Doutor Prof. Assistente Doutor RDIDP Introdução à hematologia

UNIDADE UNIVERSITÁRIA: INSTITUTO DE BIOCIÊNCIAS DE BOTUCATU

DEPARTAMENTO: EDUCAÇÃO

Regime de
Docente Titulação Cargo ou Função Disciplinas
Trabalho

Filosofia e metodologia da ciência

ALFREDO PEREIRA JR. Livre Docente Prof. Adjunto RDIDP Ética e relações sociais de trabalho

Fundamentos de Ciências Humanas**

Fundamentos de Antropologia

Tópicos de didática
ANGELINA BATISTA Doutor Prof.Assistente Doutor RDIDP
Fundamentos de Comunicação e Didática**
Provocações sobre Conhecimento, Ciência e Cultura**
(Optativa Complementar)

Projeto Pedagógico – Curso de Graduação em Ciências Biomédicas – IBB /UNESP 42


UNIDADE UNIVERSITÁRIA: INSTITUTO DE BIOCIÊNCIAS DE BOTUCATU

DEPARTAMENTO: FARMACOLOGIA

Regime de
Docente Titulação Cargo ou Função Disciplinas
Trabalho

Metodologia Experimental Farmacológica (Optativa)

Farmacodinâmica
ANDRE SAMPAIO PUPO Doutor Prof. Assistente Doutor RDIDP
Farmacologia endócrina** (Optativa Complementar)

Quimioterapia antimicrobiana e farmacologia das


doenças negligenciadas** (Optativa Complementar)

Metodologia Experimental Farmacológica (Optativa)


Livre
CIRO MORAES BARROS Prof. Titular RDIDP
Docente
Farmacodinâmica
Conhecendo o Estresse Através das Respostas
Adaptativas em Diferentes Sistemas (Optativa)
Farmacodinâmica
Livre
LUIZ CLAUDIO DI STASI Prof. Adjunto RDIDP
Docente
Farmacologia dos Princípios Ativos Naturais (Optativa)

Plantas Medicinais (Optativa)

Toxicologia
Livre
MARCIA GALLACCI Prof. Adjunto RDIDP Farmacologia dos Princípios Ativos Naturais (Optativa)
Docente
Metodologia Experimental Farmacológica (Optativa)

Projeto Pedagógico – Curso de Graduação em Ciências Biomédicas – IBB /UNESP 43


Metodologia Experimental Farmacológica (Optativa)

Toxicologia

Livre Conhecendo o Estresse Através das Respostas


MIRTES COSTA Prof. Adjunto RDIDP
Docente Adaptativas em Diferentes Sistemas (Optativa)

Farmacodinâmica

Farmacologia dos Princípios Ativos Naturais (Optativa)

Metodologia Experimental Farmacológica (Optativa)

Toxicologia
NOELI PEREIRA ROCHA Doutor Prof. Assistente Doutor RDIDP
Conhecendo o Estresse Através das Respostas
Adaptativas em Diferentes Sistemas (Optativa)

Farmacodinâmica

Farmacodinâmica

Metodologia Experimental Farmacológica (Optativa)

Toxicologia
Livre
SANDRA CORDELINI Prof. Adjunto RDIDP
Docente Conhecendo o Estresse Através das Respostas
Adaptativas em Diferentes Sistemas (Optativa)

Farmacologia endócrina** (Optativa Complementar)

Quimioterapia antimicrobiana e farmacologia das


doenças negligenciadas** (Optativa Complementar)

Projeto Pedagógico – Curso de Graduação em Ciências Biomédicas – IBB /UNESP 44


UNIDADE UNIVERSITÁRIA: INSTITUTO DE BIOCIÊNCIAS DE BOTUCATU

DEPARTAMENTO: FÍSICA E BIOFÍSICA

Regime de
Docente Titulação Cargo ou Função Disciplinas
Trabalho

Livre Caos, Fractais e Complexidade em Física Aplicada


IVAN AMARAL GUERRINI Prof. Titular RDIDP
Docente (Optativa)
Livre
JOSÉ RICARDO DE A. MIRANDA Prof. Adjunto RDIDP Biofísica de instrumentação médica
Docente

Física geral
JOSE ROBERTO CORREA SAGLIETTI Doutor Prof. Assistente Doutor RDIDP
Fundamentos de Física**

Livre
MARCOS ANTONIO DE REZENDE Prof. Adjunto RDIDP Biofísica humana
Docente
Livre
MARCOS ROBERTO DE MATTOS FONTES Prof. Titular RDIDP Biofísica humana
Docente
PAULO R. RODRIGUES RAMOS Doutor Prof. Assistente Doutor RDIDP Biofísica humana

Física geral
VLADIMIR ELIODORO COSTA Doutor Prof. Assistente Doutor RDIDP
Aplicações Nucleares em Biociências (Optativa
Complementar)**

UNIDADE UNIVERSITÁRIA: INSTITUTO DE BIOCIÊNCIAS DE BOTUCATU

DEPARTAMENTO: FISIOLOGIA

Regime de
Docente Titulação Cargo ou Função Disciplinas
Trabalho

DENISE RANGEL DA SILVA SARTORI Doutor Prof. Assistente Doutor RDIDP Fisiologia geral e humana II

Iniciação científica

Livre
GILSON VOLPATO Prof. Adjunto RDIDP Biologia do Estresse (Optativa)
Docente

Redação Científica (Optativa Complementar)**

JULIANA IRANI F. DE GOBI Doutor Prof. Assistente Doutor RDIDP Fisiologia geral e humana II

Projeto Pedagógico – Curso de Graduação em Ciências Biomédicas – IBB /UNESP 45


Fisiologia geral e humana I
MARIA DE LOURDES M. V. PAULINO Doutor Prof. Assistente Doutor RDIDP
Fisiologia geral e humana II

Fisiologia geral e humana I


MARIA JOSÉ Q. FREITAS ALVES Doutor Prof. Assistente Doutor RDIDP
Fisiologia geral e humana II

Fisiologia geral e humana II


SÍLVIA MITIKO NISHIDA Doutor Prof. Assistente Doutor RDIDP
Neurobiologia

UNIDADE UNIVERSITÁRIA: INSTITUTO DE BIOCIÊNCIAS DE BOTUCATU

DEPARTAMENTO: GENÉTICA

Regime de
Docente Titulação Cargo ou Função Disciplinas
Trabalho

Genética molecular

CLAUDIA APARECIDA RAINHO Doutor Prof. Assistente Doutor RDIDP Genética e Câncer (Optativa)

Genética Molecular Humana na Prática Biomédica**

Livre
DANILO MORETTI - FERREIRA Prof. Adjunto RTC Genética humana e médica
Docente

DANILLO PINHAL Doutor Prof. Assistente Doutor RDIDP Evolução Molecular e Genômica**

GUARACY TADEU ROCHA Doutor Prof. Assistente Doutor RDIDP Evolução


Livre
IVAN DE GODOY MAIA Prof. Adjunto RDIDP Tópicos de Biossegurança
Docente
MARCELO RAZERA BARUFFI Doutor Prof. Assistente Doutor RDIDP Genética e Câncer (Optativa)

Genética molecular
Livre
MARIA ISABEL N. CANO Prof. Adjunto RDIDP
Docente
Genética molecular e Evolução**

Projeto Pedagógico – Curso de Graduação em Ciências Biomédicas – IBB /UNESP 46


UNIDADE UNIVERSITÁRIA: INSTITUTO DE BIOCIÊNCIAS DE BOTUCATU

DEPARTAMENTO: MICROBIOLOGIA E IMUNOLOGIA

Regime de
Docente Titulação Cargo ou Função Disciplinas
Trabalho

Livre
ALEXANDRINA SARTORI Prof. Adjunto RDIDP Imunologia aplicada
Docente

Microbiologia médica
ARY FERNANDES JÚNIOR Doutor Prof. Assistente Doutor RDIDP
Microbiologia de Alimentos (Optativa)

Microbiologia médica
Livre
EDUARDO BAGAGLI Prof. Titular RDIDP
Docente
Tópicos de Biossegurança

JOAO MANUEL GRISI CANDEIAS Doutor Prof. Assistente Doutor RDIDP Microbiologia de Alimentos (Optativa)

Livre
JOAO PESSOA ARAÚJO JÚNIOR Prof. Adjunto RDIDP Microbiologia médica
Docente

Microbiologia de Alimentos (Optativa)


Livre
JOSIAS RODRIGUES Prof. Adjunto RDIDP
Docente
Microbiologia médica
Livre
MARIA DE LOURDES R. S. DA CUNHA Prof. Adjunto RDIDP Microbiologia médica
Docente
Livre
MARIA TEREZINHA SERRÃO PERAÇOLI Prof. Titular RDIDP Diagnóstico Imunológico (optativa)
Docente
Imunologia aplicada
Livre
RAMON KANENO Prof. Adjunto RDIDP
Docente
Tecnicas de Avaliação de Imunidade Celular (Optativa)

Microbiologia médica
SANDRA DE MORAES GIMENES BOSCO Doutor Prof. Assistente Doutor RDIDP
Microbiologia de Alimentos (Optativa)

Microbiologia de Alimentos (Optativa)


VERA LUCIA MORES RALL Doutor Prof. Assistente Doutor RDIDP
Microbiologia médica

Projeto Pedagógico – Curso de Graduação em Ciências Biomédicas – IBB /UNESP 47


UNIDADE UNIVERSITÁRIA: INSTITUTO DE BIOCIÊNCIAS DE BOTUCATU

DEPARTAMENTO: MORFOLOGIA

Regime de
Docente Titulação Cargo ou Função Disciplinas
Trabalho

Livre
CESAR MARTINS Prof. Adjunto RDIDP Biologia celular e molecular
Docente
Livre
CLÁUDIA HELENA PELLIZZON Prof. Adjunto RDIDP Histologia
Docente
Livre
CLÁUDIO DE OLIVEIRA Prof. Titular RDIDP Biologia celular e molecular
Docente
Livre
IRANI QUAGIO GRASSIOTTO Prof. Adjunto RDIDP Biologia celular e molecular
Docente

Neurobiologia
Livre
LUIS FERNANDO BARBISAN Prof. Adjunto RDIDP
Docente
Histologia

Embriologia humana
MARIA DALVA CESÁRIO Doutor Prof. Assistente Doutor RDIDP
Neurobiologia

PATRÍCIA ALINE BOER Doutor Prof. Assistente Doutor RDIDP Histologia

Embriologia humana
WELLERSON RODRIGO SCARANO Doutor Prof. Assistente Doutor RDIDP
Práticas em Métodos de Estudos Clássicos em
Morfologia (Optativa Complementar)**
Livre
WILMA DE GRAVA KEMPINAS Prof. Titular RDIDP Embriologia humana
Docente

Projeto Pedagógico – Curso de Graduação em Ciências Biomédicas – IBB /UNESP 48


UNIDADE UNIVERSITÁRIA: INSTITUTO DE BIOCIÊNCIAS DE BOTUCATU

DEPARTAMENTO: PARASITOLOGIA

Regime de
Docente Titulação Cargo ou Função Disciplinas
Trabalho

Saúde pública e epidemiologia


LUCIENE M. MASCARINI SERRA Doutor Prof. Assistente Doutor RDIDP
Parasitologia

Parasitologia
NEWTON GOULART MADEIRA Doutor Prof. Assistente Doutor RDIDP
Biologia e Controle de Vetores (Optativa
Complementar)**
Parasitologia

Livre Biologia Molecular aplicada à Parasitologia: de Chagas


PAULO EDUARDO M. RIBOLLA Prof. Adjunto RDIDP
Docente à Watson (Optativa)

Saúde pública e epidemiologia

UNIDADE UNIVERSITÁRIA: FACULDADE DE MEDICINA DE BOTUCATU

DEPARTAMENTO: PATOLOGIA

Regime de
Docente Titulação Cargo ou Função Disciplinas
Trabalho

Patologia geral
CARLA ADRIENE SILVA FRANCHI Doutor Prof. Assistente Doutor RDIDP
Toxicopatologia (Optativa Complementar)**

DEILSON ELGUI DE OLIVEIRA Doutor Prof. Assistente Doutor RDIDP Patologia geral

MARCIA GUIMARÃES SILVA Doutor Prof. Assistente Doutor RDIDP Patologia geral

ROZANY MUCHA DUFLOTH Doutor Prof. Assistente Doutor RDIDP Citopatologia (Optativa Complementar)**

VICIANY ERIQUE FABRIS Doutor Prof. Assistente Doutor RDIDP Patologia geral

Projeto Pedagógico – Curso de Graduação em Ciências Biomédicas – IBB /UNESP 49


UNIDADE UNIVERSITÁRIA: INSTITUTO DE BIOCIÊNCIAS DE BOTUCATU

DEPARTAMENTO: QUÍMICA E BIOQUÍMICA

Regime de
Docente Titulação Cargo ou Função Disciplinas
Trabalho

Bioquímica
ANA ANGÉLICA H. FERNANDES Doutor Prof. Assistente Doutor RDIDP
Bioquímica Clínica: Interpretando Exames Clínicos
Bioquímicos (Optativa)
Livre
ASSUNTA MARIA MARQUES DA SILVA Prof. Adjunto RDIDP Química analítica quantitativa
Docente

Bioquímica
FERNANDA MANI Doutor Prof. Assistente Doutor RDIDP
Bioquímica Clínica: Interpretando Exames Clínicos
Bioquímicos (Optativa)

JÚLIO TOSHIMI DOYAMA Doutor Prof. Assistente Doutor RDIDP Química orgânica aplicada

LUIS ARTUR LOYOLA CHARDULO Doutor Prof. Assistente Doutor RDIDP Regulação Metabólica (Optativa)

SONIA MARIA ALVES JORGE Doutor Prof. Assistente Doutor RDIDP Química analítica quantitativa

VALBER DE ALBUQUERQUE PEDROSA Doutor Prof. Assistente Doutor RDIDP Química orgânica aplicada

UNIDADE UNIVERSITÁRIA: FACULDADE DE CIÊNCIAS AGRONÔMICAS

DEPARTAMENTO: GESTÃO E TECNOLOGIA AGROINDUSTRIAL

Regime de
Docente Titulação Cargo ou Função Disciplinas
Trabalho

Economia e Gestão no Setor de Saúde (Optativa


LUIZ CÉSAR RIBAS Doutor Prof. Assistente Doutor RDIDP
Complementar)**

REGINA MARTA EVANGELISTA Doutor Prof. Assistente Doutor RDIDP Bromatologia (Optativa Complementar)**

** Disciplina proposta para a nova estrutura

Projeto Pedagógico – Curso de Graduação em Ciências Biomédicas – IBB /UNESP 50


5. Corpo Técnico-Administrativo

Quadro 9 - Funcionários técnico-administrativos diretamente envolvidos com o curso de


Ciências Biomédicas.
Cargo ou Atividades
Funcionário Órgão de Lotação
Função Desempenhadas
ALAOR APARECIDO ALMEIDA Técnico Administrativo Farmacêutico-Bioquímico

FABIO IACHEL DA SILVA Técnico Administrativo Químico

JOÃO LEANDRO CHAGURI Técnico Administrativo Farmacêutico


Centro de Assistencia
JOSIE MICHELLE JUVÊNCIO Técnico Administrativo Auxiliar de Enfermagem
Toxicológica - Ceatox
Assistente de Suporte
OSMIR RIBEIRO Técnico Administrativo
Acadêmico
RITA DE CASSIA F. BERTOCHI Técnico Administrativo Assessora Administrativa
Assistente de Suporte
SARAH SETZNAGL Técnico Administrativo
Acadêmico
CLAUDETE DOS SANTOS Assistente de Suporte
Técnico Administrativo
TARDIVO Acadêmico
LIGIA BARBOSA COSTA Técnico Administrativo Assistente Administrativo
Centro de Microscopia
Assistente de Suporte Eletrônica
RODRIGO FERREIRA Técnico Administrativo
Acadêmico
Assistente de Suporte
TIAGO DOS SANTOS TARDIVO Técnico Administrativo
Acadêmico
Assistente de Suporte
ALCIDES CARLOS DE LACERDA Técnico Administrativo
Acadêmico
CRISTIANE ABE Técnico Administrativo Assessora Administrativa
Assistente de Suporte
GELSON RODRIGUES Técnico Administrativo
Acadêmico Departamento de
Assistente de Suporte Anatomia
LUCIANO ALVES DA CUNHA Técnico Administrativo
Acadêmico
Assistente de Suporte
MARCOS ALEXANDRE PAVAN Técnico Administrativo
Acadêmico
Assistente de Suporte
PAULO SERGIO DA SILVA Técnico Administrativo
Acadêmico
ARTHUR BESTANA
Técnico Administrativo Assessor Administrativo
BENTIVENHA
Assistente de Suporte
DORIVAL LAZARO VICENTINI Técnico Administrativo
Acadêmico Departamento de
Assistente de Suporte Bioestatística
LUIZ KIYOSHI NISHIDA Técnico Administrativo
Acadêmico
Assistente de Suporte
MARCOS VENICIUS DA F. COSTA Técnico Administrativo
Acadêmico
Assistente de Suporte
CARLA BEATRIZ DE SOUZA Técnico Administrativo
Acadêmico
Departamento de Educação
MARIA AUGUSTA PAULINO Assistente de Suporte
Técnico Administrativo
LEITE Acadêmico
ANA CRISTINA MURCIA DE
Técnico Administrativo Assessora Administrativa
SOUZA
FLAVIA HEBELER BARBOSA Assistente de Suporte
Técnico Administrativo
TROVÃO Acadêmico Departamento de
Assistente de Suporte Farmacologia
LUIZ ANTONIO DE OLIVEIRA Técnico Administrativo
Acadêmico
Assistente de Suporte
PAULO CESAR MIONI Técnico Administrativo
Acadêmico

Projeto Pedagógico – Curso de Graduação em Ciências Biomédicas – IBB /UNESP 51


Cargo ou Atividades
Funcionário Órgão de Lotação
Função Desempenhadas
Assistente de Suporte
CILENE DO CARMO F PADILHA Técnico Administrativo
Acadêmico
Assistente de Suporte
EDSON MARCELO BRUDER Técnico Administrativo
Acadêmico Departamento de Física e
Assistente de Suporte Biofísica
JOÃO PIMENTEL DE ANDRADES Técnico Administrativo
Acadêmico
SILVIA HELENA RAMOS Técnico Administrativo Assessora Administrativa
ANTONIO CARLOS DE B. Assistente de Suporte
Técnico Administrativo
TARDIVO Acadêmico
Assistente de Suporte
HELIO KUSHIMA Técnico Administrativo
Acadêmico
Departamento de
JUNIOR VIDOTTI Técnico Administrativo Assistente Operacional
Fisiologia
Assistente de Suporte
LILIAN MORCELI Técnico Administrativo
Acadêmico
LUCIANA AP. SPADOTTO
Técnico Administrativo Assessora Administrativa
BORGATTO
DEISE HELENA DE SOUZA Técnico Administrativo Biomédica

JOSÉ PEREIRA DA SILVA Técnico Administrativo Assistente Operacional

MARIA BETINA PEREIRA


Técnico Administrativo Assessora Administrativa Departamento de Genética
BICUDO
Assistente de Suporte
ROSANA AP. BICUDO DA SILVA Técnico Administrativo
Acadêmico
Assistente de Suporte
VALQUIRIA SANTILONI Técnico Administrativo
Acadêmico
Assistente de Suporte
LUIZ HENRIQUE ALQUATI Técnico Administrativo
Acadêmico
Assistente de Suporte Departamento de
LUIZ SEVERINO DOS SANTOS Técnico Administrativo
Acadêmico Micro/Imuno
SONIA MARIA FARALDO Técnico Administrativo Assessora Administrativa
Assistente de Suporte
ANTONIO VICENTE SALVADOR Técnico Administrativo
Acadêmico
Assistente de Suporte
JOSÉ EDUARDO BOZANO Técnico Administrativo
Acadêmico
Departamento de
LUCIANA CRISTINA MONTES Técnico Administrativo Assistente Administrativo
Morfologia
Assistente de Suporte
RENATO DEVIDE Técnico Administrativo
Acadêmico
RICARDO ANDRE DOS S. Assistente de Suporte
Técnico Administrativo
TEIXEIRA Acadêmico
Assistente de Suporte
ANTONIO ROBERTO GONZALEZ Técnico Administrativo
Acadêmico
Departamento de
NILZA DE FATIMA MAGNONI Técnico Administrativo Assessora Administrativa
Parasitologia
Assistente de Suporte
VALDIR ANGELO PANIGUEL Técnico Administrativo
Acadêmico
Assistente de Suporte
FABIO HENRIQUE FAVA Técnico Administrativo
Acadêmico
GABRIELA C. GOMES V.
Técnico Administrativo Assessora Administrativa
ATHANÁZIO
Departamento de Química
Assistente de Suporte
IVALDE BELLUTA Técnico Administrativo
Acadêmico
LOURDES RIBEIRO DE LEMOS Técnico Administrativo Assistente Operacional
ADRIANA DE TOLESDO R.
Técnico Administrativo Assessora Administrativa Diretoria Acadêmica
BARDUCO
Projeto Pedagógico – Curso de Graduação em Ciências Biomédicas – IBB /UNESP 52
Cargo ou Atividades
Funcionário Órgão de Lotação
Função Desempenhadas
SERGIO PRIMO VICENTINI Técnico Administrativo Assistente Administrativo
ROSANA MARIA JERONIMO
Técnico Administrativo Assessora Administrativa Diretoria do IB
LISTONI
ANA CERCAL DE OLIVEIRA Técnico Administrativo Assistente Administrativo

SANDRA CRISTINA VIDOTTO Técnico Administrativo Assistente Administrativo Seção Técnica Acadêmica

VERALDINO LOPES FILHO Técnico Administrativo Assistente Administrativo

CARLOS EDSON GOMES Técnico Administrativo Assistente Operacional


ELIANA CRISTINA M.
Técnico Administrativo Assistente Operacional
RODRIGUES
FÁBIO NORIO SUGANO Técnico Administrativo Assistente Administrativo

HUDSON LUIZ MARIOTTO Técnico Administrativo Assistente de Informática


Seção Técnica de Apoio ao
IVANI DE SOUZA RIBEIRO Técnico Administrativo Assistente Administrativo Ensino, Pesquisa e
Extensão - STAEPE
JOSÉ LUIZ DOS SANTOS Técnico Administrativo Assistente Operacional

Assistente de Suporte
MURILO STELZER Técnico Administrativo
Acadêmico
ROSALVA APARECIDA ALVES
Técnico Administrativo Assistente Operacional
JAVARA
SALETE APARECIDA DA COSTA Técnico Administrativo Assistente Administrativo

FATIMA REGINA C. CAVALLARI Técnico Administrativo Assistente Administrativo

IOLANDA MARIA B. JERONIMO Técnico Administrativo Assistente Administrativo

JOÃO CARLOS OMODEI Técnico Administrativo Assistente Administrativo


Seção Técnica de
Graduação
NIVALDO CONCEIÇÃO Técnico Administrativo Assistente Administrativo

OLGA MARIA RAUER DEMANT Técnico Administrativo Assistente Administrativo

RENATA PIRES QUARESMA Técnico Administrativo Assistente Administrativo

MARIA LUIZA N. R. RODRIGUES Técnico Administrativo Assessora Administrativa Vice-Diretoria

Projeto Pedagógico – Curso de Graduação em Ciências Biomédicas – IBB /UNESP 53


6. Previsão de Despesas

Nesta proposta de reestruturação curricular não há despesas em relação à


contratação docente ou de servidor técnico-administrativo previstas. No entanto, devido
à diversidade de atividades complementares implantadas e exigidas pelas Diretrizes
Curriculares Nacionais, a atividade docente será maior do que aquela computada na
forma de carga horária em aula.
A Regulamentação do Artigo 57 da LDB, realizada pela UNESP, com sua
interpretação de aula, limita a valorização da atividade docente em estágio
supervisionado e orientações em atividades complementares, as quais constituem
processo de ensino-aprendizagem não caracterizado como coletivo, mas essenciais a
formação do aluno.
Devido às pontuações para o Plano de Carreira Docente e Planilha de Avaliação
do Desempenho Docente, a comunidade docente sinalizou, durante os estudos para
reestruturação curricular, a necessidade de valorização da atividade docente em toda
atividade de formação do nosso aluno.

7. Implantação Curricular

Com o estabelecimento das disciplinas equivalentes entre o currículo vigente e o


proposto, o aluno que ingressou antes da implantação do novo currículo deverá cursar as
disciplinas equivalentes. As disciplinas que não tiverem equivalência serão oferecidas
até cessar a demanda.
Os créditos faltantes para totalização da carga horária deverão ser cursados em
disciplinas complementar ou optativa.
Qualquer situação duvidosa gerada pela implantação curricular e não prevista
neste documento será definida pelo Conselho do Curso de Graduação durante o período
de transição do currículo vigente para o proposto.
O Quadro 10 mostra o elenco das disciplinas equivalentes. A duração mínima
prevista para a conclusão do curso é de 4 anos e a máxima de 7 anos (Quadro 4).
Com relação ao início de implementação do currículo proposto, tem-se
estabelecido o ano de 2013.

Projeto Pedagógico – Curso de Graduação em Ciências Biomédicas – IBB /UNESP 54


Quadro 10 - Equivalência de disciplinas entre o Currículo vigente e o Currículo Proposto
Disciplinas do Currículo Vigente Disciplinas do Currículo Proposto

Semestre/ Semestre/
Nome da Disciplina Créditos Ano Nome da Disciplina Créditos Ano
Aconselhado Aconselhado
Fundamentos de
Fundamentos de antropologia 02 1ºSem/1ºano 02 1ºSem/1ºano
Ciências Humanas

Matemática 04 1ºSem/1ºano Matemática 03 1ºSem/1ºano

Introdução à computação 04 1ºSem/1ºano - - -

Anatomia Humana 08 1ºSem/1ºano Anatomia Humana 06 1ºSem/1ºano

Química orgânica
Química orgânica aplicada 04 1ºSem/1ºano 03 1ºSem/1ºano
aplicada

Biologia Celular e
Biologia celular e molecular 06 1ºSem/1ºano 05 1ºSem/1ºano
Molecular

Tópicos de
Tópicos de biossegurança 02 1ºSem/1ºano 02 2ºSem/3ºano
Biossegurança

Ética e Filosofia da
Filosofia e metodologia da ciência 02 2ºSem/1ºano 02 2ºSem/3ºano
Ciência

Física geral 04 2ºSem/1ºano Fundamentos de Física 03 2ºSem/1ºano

Bioquímica 08 2ºSem/1ºano Bioquímica 07 2ºSem/1ºano

Histologia 08 2ºSem/1ºano Histologia 07 2ºSem/1ºano

Embriologia humana 06 2ºSem/1ºano Embriologia Humana 05 2ºSem/1ºano

Biofísica humana 04 2ºSem/1ºano Biofísica Humana 05 2ºSem/1ºano

Química analítica quantitativa 04 2ºSem/1ºano Química Analítica 04 1ºSem/1ºano

Bioestatística e
Bioestatística 04 1ºSem/2ºano Delineamento de 06 1ºSem/2ºano
Experimentos

Genética Molecular e
Genética molecular 04 1ºSem/2ºano 06 1ºSem/2ºano
Evolução

Biofísica da
Biofísica de instrumentação médica 06 1ºSem/2ºano 04 1ºSem/3ºano
Instrumentação Médica

Imunologia aplicada 06 1ºSem/2ºano Imunologia Aplicada 05 2ºSem/2ºano

Neurobiologia 08 1ºSem/2ºano Neurobiologia 07 1ºSem/2ºano

Fisiologia Geral e
Fisiologia geral e humana I 06 1ºSem/2ºano 05 1ºSem/2ºano
Humana I

Projeto Pedagógico – Curso de Graduação em Ciências Biomédicas – IBB /UNESP 55


Disciplinas do Currículo Vigente Disciplinas do Currículo Proposto

Semestre/ Semestre/
Nome da Disciplina Créditos Ano Nome da Disciplina Créditos Ano
Aconselhado Aconselhado
Microbiologia Médica 08 2ºSem/2ºano Microbiologia Médica 07 2ºSem/2ºano

Bioestatística e
Delineamento de experimentos 04 2ºSem/2ºano Delineamento de 06 1ºSem/2ºano
Experimentos

Farmacodinâmica 08 2ºSem/2ºano Farmacodinâmica 07 1ºSem/3ºano

Parasitologia 08 2ºSem/2ºano Parasitologia 07 2ºSem/2ºano

Fisiologia Geral e
Fisiologia geral e humana II 08 2ºSem/2ºano 06 2ºSem/2ºano
Humana II

Saúde Pública e
Saúde Pública e Epidemiologia 04 1ºSem/3ºano 03 2ºSem/3ºano
Epidemiologia

Ética e Filosofia da
Ética e relações sociais de trabalho 02 1ºSem/3ºano 02 2ºSem/3ºano
Ciência

Genética Humana e
Genética humana e médica 08 1ºSem/3ºano 07 1ºSem/3ºano
Médica

Genética Molecular e
Evolução 04 1ºSem/3ºano 06 1ºSem/2ºano
Evolução

Patologia geral 08 1ºSem/3ºano Patologia Geral 07 1ºSem/3ºano

Introdução à
Introdução à hematologia 04 1ºSem/3ºano 04 2ºSem/3ºano
Hematologia

Toxicologia 04 1ºSem/3ºano Toxicologia 04 2ºSem/3ºano

Administração
Administração laboratorial 04 2ºSem/3ºano 03 2ºSem/3ºano
Laboratorial

Fundamentos de
Tópicos de didática 02 2ºSem/3ºano Comunicação e 02 1ºSem/1ºano
Didática

Iniciação científica 04 2ºSem/3ºano Iniciação Científica 03 2ºSem/3ºano

Introdução à informática para ciências


04 2ºSem/3ºano -
biomédicas

Projeto Pedagógico – Curso de Graduação em Ciências Biomédicas – IBB /UNESP 56


ANEXOS

I – Programas das disciplinas Obrigatórias;

II- Programas das disciplinas Complementares;

III- Legislação: documentos legais norteadores do processo de reestruturação


curricular. (em formato digital. Os arquivos referentes aos documentos legais
encontram-se no CD que acompanha o processo de reestruturação).

• RESOLUÇÃO CNE/CES 2, de 18 de fevereiro de 2003 - Diretrizes Curriculares


Nacionais dos cursos de Graduação em Biomedicina.
• Resolução UNESP Nº 03, de 05 de janeiro de 2001- Dispõe sobre os Princípios
Norteadores dos Cursos de Graduação no âmbito da UNESP.
• Resolução UNESP n. 4, de 30 de janeiro de 2007. Estabelece a Estrutura
Curricular do Curso de Ciências Biomédicas do Instituto de Biociências do Campus
de Botucatu.
• Resolução n. 04/2009 CNE/MEC – Carga horária mínima e procedimentos
relativos à integralização e duração dos cursos de graduação (saúde), incluindo
Biomedicina.
• Resolução n.174/2009 do Conselho Federal de Biomedicina – restringindo o
Estágio Curricular Obrigatório aos dois últimos semestres;
• Resolução n. 92/2003 do Conselho Federal de Biomedicina - Normatiza registro de
Diplomas nos CRBMs.
• Referencias Curriculares Nacionais dos Cursos de Bacharelado e Licenciatura
– SeSU/MEC 2010.
• Resolução n. 126/2006 do Conselho Federal de Biomedicina - Dispõe sobre a
duração da carga horária de quatro mil (4.000) horas para que o Biomédico se
inscreva no Conselho Regional de Biomedicina.
• Resolução n. 169/2009 do Conselho Federal de Biomedicina - Disciplina o registro
de habilitações profissionais em carteira, pelos Conselhos Regionais de
Biomedicina.

Projeto Pedagógico – Curso de Graduação em Ciências Biomédicas – IBB /UNESP 57