Você está na página 1de 35

MANUAL DE GESTÃO

INTEGRADA DE QSMS E
RESPONSABILIDADE SOCIAL
M-300 Rev. 15

MANUAL DE GESTÃO INTEGRADA


DE QSMS E RESPONSABILIDADE SOCIAL

Esta edição é composta pelos requisitos e diretrizes, referentes às atividades que


influenciam a qualidade dos serviços, a saúde e segurança dos trabalhadores, o meio ambiente
e a responsabilidade social, as quais são fundamentais para a administração do sistema e para
a transmissão da filosofia da ESTRUTURAL.

A aplicação destas diretrizes, sob o enfoque da política de gestão integrada de QSMS e


Responsabilidade Social expressa neste manual, constitui-se na premissa fundamental para
atingir os objetivos da empresa.

Página 1 de 35
MANUAL DE GESTÃO
INTEGRADA DE QSMS E
RESPONSABILIDADE SOCIAL
M-300 Rev. 15
REVISÃO

Revisão Atual Elaboração Verificação Aprovação Cliente / Cert. Externa

15 Diretor Técnico Diretor Operacional Diretor Presidente

SÚMULA DA REVISÃO

Revisão Data Páginas Descrição sumária

0 02.07.04 01 a 21 Emissão inicial


1 23.01.06 01 a 31 Revisão geral
2 22.03.06 01 a 31 Revisão geral
3 10.05.06 01, 08 e 17 Alterado fluxograma de planejamento e organograma
4 10.04.07 01 a 36 Revisão para sistema integrado
5 03.07.07 01 a 36 Revisão em função RAP’s 054 e 064
6 14.04.08 01 a 36 Revisão em função RAC 096
7 04.05.09 01 a 37 Alteração da Política de QSMSRS
8 11.11.09 01 a 35 Revisão geral e RAC 130
9 15.10.10 01 a 35 Revisão em função do RAC 174 e item 3.3
10 04.05.11 01 a 36 Revisão em função do RAP 154 e fluxogramas
11 18.01.12 01 a 36 Revisão geral
12 13.02.13 01 a 35 Revisão geral
13 06.05.13 04 a 21 Revisão dos Itens 1.3, 1.4 e 2.1 (RAP 189)
14 12.12.13 01 a 35 Revisão dos Itens 1.3, 1.4, 2.1 e 2.2
15 12.06.15 01 a 35 Revisão dos Itens Introdução, 1.4, 2.1 e 2.2

ÍNDICE

INTRODUÇÃO
POLÍTICA DE QSMSRS
DIRETRIZES E OBJETIVOS
1 – PERFIL DA EMPRESA
2 – ORGANIZAÇÃO
3 – GESTÃO DE QSMS E RESPONSABILIDADE SOCIAL
4 – RESPONSABILIDADES
5 – ANÁLISE CRÍTICA DE CONTRATOS
6 – CONTROLE DE DOCUMENTOS
7 – MATERIAIS E SERVIÇOS
8 – PLANEJAMENTO
9 – COORDENAÇÃO GERAL E GERENCIAMENTO DE CONTRATOS
10 – PLANOS DE QUALIDADE E DE SMS ESPECÍFICOS AOS CONTRATOS
11 – TRATAMENTO DE NÃO-CONFORMIDADES, INCIDENTES, ACIDENTES E AÇÕES
CORRETIVAS / PREVENTIVAS
12 – EQUIPAMENTOS DE INSPEÇÃO, MEDIÇÃO E TESTES
13 – CONTROLE DE REGISTROS
14 – AUDITORIAS INTERNAS
15 – ANÁLISE E GESTÃO DE INDICADORES

Página 2 de 35
MANUAL DE GESTÃO
INTEGRADA DE QSMS E
RESPONSABILIDADE SOCIAL
M-300 Rev. 15

INTRODUÇÃO

O sistema de gestão, descrito neste manual, mostra as funções essenciais que compõem os
processos de planejamento, gerenciamento e execução de contratos de montagem e manutenção
industrial e demais atividades de apoio.
Este manual foi elaborado com base nos requisitos das normas NBR ISO 9001:2008, NBR
14001:2004, OHSAS 18001:2007 e SA 8000:2008 estabelecendo premissas, diretrizes e critérios,
com o objetivo de assegurar o desempenho satisfatório das atividades contratadas, otimizando
recursos, reduzindo custos e atendendo aos requisitos legais e às expectativas do cliente. Não foram
previstos os requisitos pertinentes ao item 7.3 da NBR ISO 9001.
Os requisitos da norma SA 8000 e, portanto, o escopo da certificação nesta norma, não será
aplicado aos contratos abaixo relacionados, por se tratarem de filiais e de serviços em plataformas
de petróleo:
• UO-RIO – contrato 2200.0088305.14.2 – Serviços de Caldeiraria, Pintura de Manutenção e
Preservação das Instalações (plataformas);
• UO-BS – contrato 2400.0094752.14.2 – Serviços de Construção e Montagem Industrial em
Plataformas, Projeto, Escaneamento a Laser, Fornecimento de Bens no âmbito da UO-BS.
Deste modo, o Manual de Gestão Integrada divide-se em seções, as quais contemplam as áreas e
atividades relacionadas à Qualidade, Segurança, Meio Ambiente, Saúde Ocupacional e
Responsabilidade Social e complementa-se com procedimentos normativos e instruções de trabalho.

POLÍTICA DE QSMSRS

Nosso compromisso consiste em planejar, gerenciar e executar atividades de montagem e


manutenção industrial, buscando o desempenho eficiente e o aperfeiçoamento contínuo,
baseado na conformidade com os requisitos legais, com os requisitos da norma SA
8000:2008, com os requisitos do Código de Conduta, com os requisitos contratuais e com as
expectativas de clientes, funcionários e fornecedores. Buscamos atuar em condições seguras
e saudáveis, prevenindo a poluição, a ocorrência de lesões e de doenças ocupacionais com
responsabilidade ambiental e social.

DIRETRIZES E OBJETIVOS

1 – Buscar a conformidade com as expectativas de clientes, funcionários e fornecedores;


2 – Conquistar novos contratos;
3 – Cumprir os prazos contratados;
4 – Buscar o desempenho eficiente e o crescimento contínuo da empresa;
5 – Promover a evolução técnica dos funcionários em um ambiente motivador, com respeito e
reconhecimento;
6 – Priorizar os aspectos de qualidade, segurança, meio ambiente e saúde no trabalho;
7 – Buscar a integração da organização, incentivando a atuação em equipe, com base nas
diretrizes normativas;
8 – Conduzir as atividades com foco na verdade e na transparência de gestão.

Página 3 de 35
MANUAL DE GESTÃO
INTEGRADA DE QSMS E
RESPONSABILIDADE SOCIAL
M-300 Rev. 15

1 – PERFIL DA EMPRESA

1.1 – HISTÓRICO
Fundada em 1992 a Estrutural Serviços Industriais Ltda desenvolve atividades de engenharia, de
montagem e de manutenção industrial em industrias petrolíferas, químicas, petroquímicas, de
celulose e papel, siderúrgicas e alimentícias, entre outras.
A Estrutural atua, principalmente, planejando, gerenciando e executando obras de montagem e
paradas de manutenção de equipamentos industriais como caldeiras, fornos, permutadores de calor,
tanques de armazenamento, esferas, tubulações, reatores, conversores, torres de fracionamento,
vasos de pressão e estruturas metálicas.

1.2 – ESCOPO DA CERTIFICAÇÃO

O escopo da certificação contempla o planejamento, gerenciamento e execução de contratos de


montagem e manutenção de instalações industriais.
O item 7.3 da norma ISO 9001:2008 foi excluído do Sistema de Gestão Integrada da Estrutural,
pois nossos clientes fornecem todas as especificações dos serviços a serem executados. Os dados e
especificações são analisados criticamente antes da contratação. Qualquer alteração na
especificação técnica do cliente será aprovada pelo mesmo antes da execução pela Estrutural.

1.3 – MACROFLUXOGRAMA DOS PROCESSOS

Página 4 de 35
MANUAL DE GESTÃO
INTEGRADA DE QSMS E
RESPONSABILIDADE SOCIAL
M-300 Rev. 15

01 – COMERCIAL

INÍCIO

NÃO
DIR. DE NEGÓCIOS DIR. DE NEGÓCIOS
DIR. DE NEGÓCIOS

É VIÁVEL? ANALISA A RECEBE CARTA


AGRADECE O
VIABILIDADE DE CONVITE
CONVITE
FAZER ORÇAMENTO

SIM

SIM ORÇAMENTOS
DIR. DE NEGÓCIOS
Conforme INICIA A ANÁLISE DE HÁ NECESSIDADE DE FAZ CONTATOS E PEDE
I-721 DOCUMENTAÇÃO SUBCONTRATADOS? ORÇAMENTO

SIM
DIR. DE NEGÓCIOS
FORNECEDOR
DESIGNA UM NÃO
Conforme HÁ VISITA
I-730 COLABORADOR PARA TÉCNICA? ENVIA ORÇAMENTO
FAZER A VISITA DE SERVIÇO

NÃO

COLABORADOR ORÇAMENTISTA

ELABORA RELATÓRIO ELABORA MINUTA


DE VISITA DO ORÇAMENTO

Conforme
I-721

DIR. DE NEGÓCIOS

FAZ UMA
AVALIAÇÃO DO
ORÇAMENTO

NÃO
SIM
DIR. DE NEGÓCIOS DIR. DE NEGÓCIOS

FAZ UMA REUNIÃO CORREÇÕES? FAZ AS CORREÇÕES
COM DIR. PRESIDENTE NECESSÁRIAS
PARA FECHAR O
PREÇO

ASSISTENTE DE
ORÇAMENTO ASSISTENTE DE DIR. DE NEGÓCIOS ASSISTENTE DE
ORÇAMENTO ORÇAMENTO
MONTA PROPOSTA Conforme FAZ ANÁLISE CRÍTICA
CONFORME A EXIGÊNCIA ARQUIVA DO CONTRATO (P-310) ORGANIZA A PASTA
I-721
DO CONVITE DOCUMENTAÇÃO DO CONTRATO

NÃO
NÃO

ASSISTENTE DE
ASSISTENTE DE DIR. DE NEGÓCIOS
ORÇAMENTO
ORÇAMENTO HÁ
GANHOU? REAVALIA O
PEGA AS NEGOCIAÇÃO?
ENVIA PARA O ORÇAMENTO
ASSINATURAS
CONFORME DEFINIDO CLIENTE
NA PROPOSTA SIM SIM

Página 5 de 35
MANUAL DE GESTÃO
INTEGRADA DE QSMS E
RESPONSABILIDADE SOCIAL
M-300 Rev. 15

02 – MACROPLANEJAMENTO

DIR. DE NEGÓCIOS / DIR.


DIR. DE NEGÓCIOS OPERACIONAL / COORD.
CONTRATO SUPRIMENTOS / GESTOR QUALIDADE /
DISPONIBILIZA A GESTOR SMS
ORÇAMENTO PASTA DO
CONTRATO/ FAZEM ANÁLISE CRÍTICA DA
ORÇAMENTO DOCUMENTAÇÃO (P-310)

SIM
DIR. NEGÓCIOS
HÁ DÚVIDAS NO
CONTRATO? ESCLARECE AS
DÚVIDAS

NÃO

EQUIPE
DIR. OPERACIONAL /
• GER. CONTRATO DIR. TÉCNICO / DIR.
• SUP. PLANEJAMENTO ADMINISTRATIVO
• SUP. SUPRIMENTOS
DEFINEM A EQUIPE E A
• SUP. ADMINISTRATIVO
LOGÍSTICA DE
• SUP. CQ
MOBILIZAÇÃO
• SUP. PRODUÇÃO
• SUP. SMS

DIR. OPERACIONAL / DIR. TÉCNICO /


DIR. TÉCNICO / GER. SUPRIMENTOS
DIR. ADMIN.
MOBILIZAM OS
MOBILIZAM OS RECURSOS FÍSICOS
RECURSOS HUMANOS NECESSÁRIOS PARA
NECESSÁRIOS PARA A A OBRA
OBRA

B C

Página 6 de 35
MANUAL DE GESTÃO
INTEGRADA DE QSMS E
RESPONSABILIDADE SOCIAL
M-300 Rev. 15

03 – SUPRIMENTOS

03.1 – LISTA DE MOBILIZAÇÃO / MATERIAIS

GER. SUPRIMENTOS

CONFORME USANDO O CONTRATO E


ANEXOS ELABORA A
P-364
LISTA DE MOBILIZAÇÃO
INICIAL

GER. SUPRIMENTOS GER. SUPRIMENTOS


CONSULTA
PROGRAMA ENVIA OS
VERIFICA ESTOQUE
DE INSTRUMENTOS E
DISPONÍVEL NA MATRIZ
CONTROLE EQUIP. DE CARGA PARA
E NAS OBRAS
DE ESTOQUE O LABORATÓRIO

GER. SUPRIMENTOS LABORATÓRIO / OFICINA

CONSULTA O DIR. CALIBRA OS


OPERACIONALSOBRE INSTRUMENTOS E FAZ
LIBERAÇÃO DE MANUTENÇÃO E TESTE
EQUIP./FERRAMENTAS DE CARGA

GER. SUPRIMENTOS
EMITE
CONSULTA TRANSFERE MAT. E CERTIFICADOS
P-314, P-315 EQUIP. DISPONÍVEIS DA
MATRIZ OU ENTRE
OBRAS

FIM
GER. SUPRIMENTOS

EMITE OS PIF’S PARA A


OBRA NÃO

SIM ALMOXARIFE
HÁ ENVIA SEGUNDA VIA DA
CERTIFICADO? NF ASSINADA PELA
COMPRAS OBRA
INICIA A COTAÇÃO DE
MATERIAIS, SERVIÇOS E
LOCAÇÕES CONFORME
P-314
SIM

NÃO
NÃO COMPRAS INSTRUMENTO
HÁ MEDIÇÃO OU
FORNECEDOR EQUIP.
PROVIDENCIA
QUALIFICADO? CARGA?
QUALIFICAÇÃO

SIM
SIM

COMPRAS ALMOXARIFE NÃO ALMOXARIFE

EMITE AS ORDENS DE RECEBE E CONFERE ESTÁ OK? ACERTA COM


COMPRA PELA NOTA FISCAL E FORNECEDOR
CONFORME ORDEM DE COMPRA DEVOLUÇÃO OU TROCA
P-315 e P-317

Página 7 de 35
MANUAL DE GESTÃO
INTEGRADA DE QSMS E
RESPONSABILIDADE SOCIAL
M-300 Rev. 15

03.2 – SUBCONTRATAÇÃO

C E

COMPRAS MATRIZ
E/OU SUPRIM. OBRA

CONFORME SELEÇÃO PRELIMINAR


P-317 FORNECEDORES

EMISSÃO CARTA-
CONVITE

COMPRAS MATRIZ

RECEBE PROPOSTAS

CONFORME EQUALIZA PREÇOS


P-317
NEGOCIAÇÃO

SUPRIM. OBRA /
COMPRAS MATRIZ

AVALIAÇÃO
CONFORME FORNECEDORES
P-314
CADASTRO
P-315
P-317 SUPRIM. OBRA

SOLICITAÇÃO VIA JCO

BOLETIM PREVISÃO
SERVIÇOS

COMPRAS MATRIZ
CONFORME
MODELOS EMISSÃO O. C. ENVIO AO FORNECEDOR
CONTRATOS
ELAB. CONTRATO CONTRATO P/ ASSINATURA
DOCUM. CFE.
M-310 DEFINIÇÃO DA DOCUM. CHECK LIST e M-310
P-317 REQUERIDA

SEGUE
FLUXOGRAMA
SUPRIMENTOS
CFE. P-317

Página 8 de 35
MANUAL DE GESTÃO
INTEGRADA DE QSMS E
RESPONSABILIDADE SOCIAL
M-300 Rev. 15

04 – PLANEJAMENTO E EXECUÇÃO

GERENTE CONTRATO /
SUP. PLANEJAMENTO SUPERV. COORD. E SIM SIM
ENCARREGADOS
EXECUTA O HÁ NECESSIDADE SERVIÇOS SÃO
PLANEJAMENTO EXECUTAM AS TAREFAS DE RECURSOS SUBCONTRATADOS E
DETALHADO DE TAREFAS PLANEJADAS ADICIONAIS? ?

NÃO NÃO

SUPERV. COORD. E
ENCARREGADOS DIR. OPERACIONAL

EXECUTAM AS TAREFAS PROVIDENCIA


CONFORME RECURSOS
PLANEJAMENTO NECESSÁRIOS

GERENTE CONTRATO /
SUP. PLANEJAMENTO

ANALISAM O
CUMPRIMENTO DAS
METAS PARA
FECHAMENTO DA OBRA

SUP. SUPRIMENTOS SUP. ADMINISTRATIVO SUP. QUALIDADE SUP. SMS


GERENTE CONTRATO SUP. PLANEJAMENTO
PROCESSA AS RECISÕES, ELABORA O DATA BOOK ELABORA O DATA BOOK
DESMOBILIZA MÁQUINAS, PAGAMENTOS E ELABORA O DATA BOOK
ENCERRA OS CONTRATOS EQUIPAMENTOS, COM TODOS OS COM TODOS OS
COM OS DESMOBILIZA COM O FECHAMENTO DAS
FERRAMENTAS, RELATÓRIOS, RELATÓRIOS, DADOS
SUBCONTRATADOS DE ALOJAMENTOS, FAZ TAREFAS PLANEJADAS E
SUBCONTRATADAS E CERTIFICADOS DE ESTATÍSTICOS DE
SERVIÇOS RELATÓRIOS DE O AVANÇO FÍSICO E
DESMONTA O CANTEIRO MATERIAIS, CONSUMÍVEIS, ACIDENTES E
RECOLHIMENTOS E FINANCEIRO
SOLDADORES E TESTES DESEMPENHO DE SMS
ENCARGOS SOCIAIS

SUP. SUPRIMENTOS GERENTE CONTRATO

DÁ BAIXA JUNTO AO ENCAMINHA PARA O


CLIENTE DE TODAS AS CLIENTE PARA
ENTRADAS DE EQUIP., APROVAÇÃO
FERRAM., INSTRUMENTOS
E MATERIAIS

NÃO GERENTE CONTRATO


SIM

FIM APROVADO?
REVISA CONFORME
COMENTÁRIOS DO
CLIENTE

Página 9 de 35
MANUAL DE GESTÃO
INTEGRADA DE QSMS E
RESPONSABILIDADE SOCIAL
M-300 Rev. 15

1.4 – DESCRIÇÃO DE PROCESSOS

1.4.1 – PROCESSOS PRINCIPAIS

1.4.1.1 – PROCESSO DE GESTÃO

PROCESSO DE GESTÃO
Planejar, monitorar e avaliar os processos do Sistema de Gestão Integrada
de QSMS e Responsabilidade Social da Estrutural, os recursos financeiros, a
OBJETIVO DO
qualificação de profissionais, os processos de serviços, o controle de
PROCESSO:
documentos, as auditorias internas e externas, a satisfação dos clientes,
tendo como parâmetros a política e os objetivos.
CLIENTES: Todos os processos.

REQUISITOS: Disponibilização dos recursos materiais e financeiros conforme definido no


DO CLIENTE: planejamento e execução das obras.

Atendimento aos requisitos do cliente (contratuais e legais), levando em


DA consideração as expectativas das partes interessadas e buscando a
ORGANIZAÇÃO: melhoria contínua do sistema.
Entrada: Necessidades definidas no Origem: Os processos de
planejamento das obras. apoio e operacionais
LIMITES:
Saídas: Recursos técnicos, financeiros e Destino: Os processos de
de QSMSRS. apoio e operacionais
GESTOR DO Colegiado formado pelos Diretores e Gestores das Áreas de Qualidade,
PROCESSO: SMS e Recursos Humanos.
• Satisfação dos clientes;
• Treinamento;
• Mercado;
INDICADORES: • SMS;
• Prazo;
• Suprimentos;
• Satisfação dos funcionários;
• Social.
Suporte financeiro, técnico, materiais e de informação aos demais processos
ATIVIDADES:
que compõem o Sistema de Gestão.
• M-300 – Manual de Gestão Integrada de QSMSRS
• P-310 - Procedimento para Análise Crítica Contratual
• P-311 - Procedimento para Análise e Gestão de Indicadores
DOC’S • P-312 - Procedimento para Auditoria
RELACIONADOS: • P-320 - Procedimento para Gerenciamento de Contratos
• P-324 - Procedimento para Gestão de Pessoal
• P-330 - Procedimento para Sist. de Qualidade Específico ao Contrato
• P-336 - Procedimento para Segurança, Meio Ambiente e Saúde
Ocupacional
PROCESSOS DE • Manutenção, Laboratório e Informática.
APOIO:

Página 10 de 35
MANUAL DE GESTÃO
INTEGRADA DE QSMS E
RESPONSABILIDADE SOCIAL
M-300 Rev. 15
1.4.1.2 – PROCESSO COMERCIAL

PROCESSO COMERCIAL

OBJETIVO DO Avaliar e elaborar orçamento a partir de consultas de clientes, cartas-convite


PROCESSO: e ou licitações.

CLIENTES: Suprimentos e Macro Planejamento.

REQUISITOS: Disponibilizar informações completas (técnicas e comerciais) sobre os


DO CLIENTE: orçamentos e contratos, definido a partir da negociação com os clientes.

Atendimento aos requisitos do cliente (contratuais e legais), levando em


DA consideração as expectativas das partes interessadas, buscando a melhoria
ORGANIZAÇÃO: contínua do sistema.

Entrada: Necessidades definidas pelo


Origem: Cliente externo
cliente
LIMITES: Destino: Os processos de
Saídas: Pasta de Contrato e Orçamento Macro Planejamento e
Suprimentos

GESTOR DO
Dir. de Negócios.
PROCESSO:

INDICADORES: • Mercado

ATIVIDADES: Ver Fluxograma Comercial.


• M-300 – Manual de Gestão Integrada de QSMSRS
• P-310 - Procedimento para Análise Crítica Contratual
DOC’S • P-311 - Procedimento para Análise e Gestão de Indicadores
RELACIONADOS: • I-721 - Instrução para Elaboração de Orçamentos
• I-724 - Instrução para Tratamento dos Registros
• I-730 - Instrução para Execução de Visita Técnica
PROCESSOS DE
O Processo de Gestão
APOIO:

Página 11 de 35
MANUAL DE GESTÃO
INTEGRADA DE QSMS E
RESPONSABILIDADE SOCIAL
M-300 Rev. 15
1.4.1.3 – PROCESSO DE MACROPLANEJAMENTO

PROCESSO DE MACROPLANEJAMENTO

OBJETIVO DO Fazer o macro planejamento a partir dos dados de orçamento e do contrato,


PROCESSO: definir a equipe que irá gerenciar a obra.

CLIENTES: Planejamento e Execução e Suprimentos.

REQUISITOS:
Disponibilização das informações, conforme definido no macro planejamento
DO CLIENTE:
para execução das obras.

Atendimento aos requisitos do cliente (contratuais e legais), levando em


DA
consideração as expectativas das partes interessadas e buscando a
ORGANIZAÇÃO:
melhoria contínua do sistema.

Origem: Comercial
Entrada: Pasta de Contrato e Orçamento

Saídas: Destino:
LIMITES: Lista de Mobilização / Organograma
Planejamento e Execução
preliminar / Diretriz
Matriz: Suprimentos, SMS,
Macro Cronograma
RH e Qualidade

GESTOR DO
Dir. Operacional.
PROCESSO:

• Satisfação Cliente;
INDICADORES: • Prazo;
• Crescimento.

ATIVIDADES: Ver Fluxograma do Macro Planejamento

• M-300 – Manual de Gestão Integrada de QSMSRS


DOC’S • P-310 - Procedimento para Análise Crítica Contratual
RELACIONADOS: • P-311 - Procedimento para Análise e Gestão de Indicadores
• P-320 - Procedimento para Gerenciamento de Contratos
PROCESSOS DE • Manutenção, Laboratório e Informática.
APOIO:

Página 12 de 35
MANUAL DE GESTÃO
INTEGRADA DE QSMS E
RESPONSABILIDADE SOCIAL
M-300 Rev. 15
1.4.1.4 – PROCESSO DE SUPRIMENTOS

PROCESSO DE SUPRIMENTOS

Prover os recursos de materiais, equipamentos e de subcontratados de


OBJETIVO DO
acordo com o definido no macro planejamento, planejamento da obra,
PROCESSO:
manutenção e o laboratório.

CLIENTES: Macro Planejamento, Planejamento e Execução e Subcontratados.

REQUISITOS: Disponibilização dos recursos de materiais e de serviços, conforme definido


DO CLIENTE: no planejamento e execução das obras.

Atendimento aos requisitos do cliente (contratuais e legais), levando em


DA consideração as expectativas das partes interessadas e buscando a
ORGANIZAÇÃO: melhoria contínua do sistema.

Entrada: Lista de mobilização e Origem: Processo de


requisições da obra, laboratório e Planejamento e Execução e
manutenção. os Processos de Apoio.
LIMITES:
Destino: Processo de
Saídas: Materiais, equipamentos e
Planejamento e Execução e
contratos de serviços.
os Processos de Apoio.

GESTOR DO
Dir. Técnico
PROCESSO:

• Satisfação do Cliente;
• RNC;
• Desempenho de Fornecedores (Materiais);
INDICADORES:
• Redução Custos com Perda de Materiais;
• Atendimento à Obra;
• Ociosidade de Materiais / Equipamentos.
ATIVIDADES: Ver Fluxograma de Suprimentos
• M-300 – Manual de Gestão Integrada de QSMSRS
• P-310 - Procedimento para Análise Crítica Contratual
• P-311 - Procedimento para Análise e Gestão de Indicadores
DOC’S
• P-314 - Procedimento para Cadastro e Avaliação de Fornecedores
RELACIONADOS:
• P-315 - Procedimento para Aquisição de Materiais e Serviços
• P-317 - Procedimento para Subcontratação
• P-364 - Procedimento para Gestão de Materiais
PROCESSOS DE
N/A
APOIO:

Página 13 de 35
MANUAL DE GESTÃO
INTEGRADA DE QSMS E
RESPONSABILIDADE SOCIAL
M-300 Rev. 15
1.4.1.4.1 – SUBPROCESSO SUBCONTRATADO

SUBPROCESSO SUBCONTRATADO

OBJETIVO DO
Executar serviços contratados conforme definido no planejamento da obra.
PROCESSO:

CLIENTES: Planejamento e Execução.

REQUISITOS DO
Executar serviços na obra ou na matriz, conforme definido no planejamento.
CLIENTE:
Atendimento aos requisitos do cliente (contratuais e legais), levando em
DA
consideração as expectativas das partes interessadas e buscando a
ORGANIZAÇÃO:
melhoria contínua do sistema.

Entrada: Necessidades definidas no Origem: Contratos de


planejamento das obras. prestação de serviços.
LIMITES:
Destino: Os processos de
Saídas: Serviços executados.
planejamento e execução.

GESTOR DO
Dir. Técnico e Gerente do Contrato.
PROCESSO:

• Satisfação dos clientes;


• RNC;
INDICADORES:
• Desempenho de Fornecedores (Serviços / Locações);
• Redução de Custos de Aquisição.

ATIVIDADES: Executar serviços, na obra ou na matriz, conforme definido no planejamento.

• M-300 - Manual de Gestão Integrada de QSMSRS


• P-315 - Procedimento para Aquisição de Materiais e Serviços
DOC’S • P-317 - Procedimento para Subcontratação
RELACIONADOS: • P-333 - Procedimento para Execução de Soldagem
• P-355 - Procedimento para Montagem, Desmontagem e Adequação
de Andaimes
PROCESSOS DE
• Manutenção, Laboratório.
APOIO:

Página 14 de 35
MANUAL DE GESTÃO
INTEGRADA DE QSMS E
RESPONSABILIDADE SOCIAL
M-300 Rev. 15
1.4.1.5 – PROCESSO DE PLANEJAMENTO E EXECUÇÃO

PROCESSO DE PLANEJAMENTO E EXECUÇÃO

OBJETIVO DO Planejar, executar, monitorar, avaliar e fazer as correções necessárias para


PROCESSO: executar as obras conforme o planejado.

CLIENTES: Externo: O Cliente.

REQUISITOS DO
Atendimento aos requisitos do cliente (contratuais e legais), levando em
CLIENTE E DA
consideração as expectativas das partes interessadas.
ORGANIZAÇÃO:

Entrada: Necessidades definidas no Origem: Comercial, Compra


planejamento das obras. e Suprimentos
LIMITES:
Saídas: Entrega das obras, Data Books,
Relatório final de acidentes e desempenho Destino: Cliente Externo
de SMS

GESTOR DO
Dir. Operacional e Gerente do Contrato
PROCESSO:
• Satisfação dos clientes (Pesquisa e BAD);
• Prazo;
INDICADORES: • Crescimento;
• SMS;
• Qualidade;
• Satisfação dos funcionários.

ATIVIDADES: Ver fluxograma Processo de Planejamento e Execução

• M-300 – Manual de Gestão Integrada de QSMSRS


• P-311 - Procedimento para Análise e Gestão de Indicadores
• P-320 - Procedimento para Gerenciamento de Contratos
• P-321 - Procedimento para Planejamento de Serviços
DOC’S • P-324 - Procedimento para Gestão de Pessoal
RELACIONADOS: • P-330 - Procedimento para Sist. de Qualidade Específico ao Contrato
• P-336 - Procedimento para Segurança, Meio Ambiente e Saúde
Ocupacional
• Diretriz Específica e Planos de Gestão de Qualidade e de SMS
Específicos aos Contratos
PROCESSOS DE
• Manutenção, Laboratório e Informática
APOIO:

Página 15 de 35
MANUAL DE GESTÃO
INTEGRADA DE QSMS E
RESPONSABILIDADE SOCIAL
M-300 Rev. 15
1.4.2 – PROCESSOS COMPLEMENTARES

1.4.2.1 – PROCESSO DE QUALIDADE

PROCESSO DE QUALIDADE
Elaborar, distribuir e controlar documentos normativos e diretrizes. Planejar e
OBJETIVO DO acompanhar auditorias. Divulgação de indicadores de desempenho.
PROCESSO: Acompanhamento das ações corretivas ou preventivas. Assessoria e
acompanhamento dos CQ’s das obras.
CLIENTES: Todos os processos

Trabalhar com os documentos atualizados, conhecer os indicadores de


REQUISITOS:
desempenho.
DO CLIENTE:
Atendimento aos requisitos do cliente (contratuais e legais), levando em
DA
consideração as expectativas das partes interessadas, buscando a melhoria
ORGANIZAÇÃO:
contínua do sistema.

Entrada: Necessidades geradas pelos Origem: Processos e cliente


processos ou cliente externo
LIMITES:
Saídas: Documentos controlados, planos
Destino: Processos
de ação e indicadores

GESTOR DO
Dir. Técnico.
PROCESSO:

INDICADORES: • RNC

ATIVIDADES: Conforme P-330 e PGQ específico.


• M-300 – Manual de Gestão Integrada de QSMSRS
• P-310 - Procedimento para Análise Crítica Contratual
• P-311 - Procedimento para Análise e Gestão de Indicadores
DOC’S
RELACIONADOS: • P-318 - Procedimento para Controle de Documentos na Matriz
• P-320 - Procedimento para Gerenciamento de Contratos
• P-330 - Procedimento para Sistema de Qualidade Específico ao
Contrato
PROCESSOS DE
Manutenção, Laboratório e Informática
APOIO:

Página 16 de 35
MANUAL DE GESTÃO
INTEGRADA DE QSMS E
RESPONSABILIDADE SOCIAL
M-300 Rev. 15
1.4.2.2 – PROCESSO DE SMS

PROCESSO DE SMS
Elaborar, distribuir e controlar documentos normativos e planos. Planejar e
OBJETIVO DO acompanhar auditorias. Divulgação de indicadores de desempenho.
PROCESSO: Acompanhamento das ações corretivas ou preventivas. Assessoria e
acompanhamento dos SMS’s das obras.
CLIENTES: Todos os processos

Trabalhar com os documentos e planos atualizados, conhecer os indicadores


REQUISITOS:
de desempenho.
DO CLIENTE:
Atendimento aos requisitos do cliente (contratuais e legais), levando em
DA
consideração as expectativas das partes interessadas, buscando a melhoria
ORGANIZAÇÃO:
contínua do sistema.

Entrada: Necessidades geradas pelos Origem: Processos e cliente


processos ou cliente externo
LIMITES:
Saídas: Documentos controlados, planos
Destino: Processos
de ação e indicadores

GESTOR DO
Dir. Administrativo e Gestor de SMS
PROCESSO:

INDICADORES: • SMS

ATIVIDADES: Conforme P-336.


• M-300 – Manual de Gestão Integrada de QSMSRS
• P-310 - Procedimento para Análise Crítica Contratual
• P-311 - Procedimento para Análise e Gestão de Indicadores
DOC’S
RELACIONADOS: • P-318 - Procedimento para Controle de Documentos na Matriz
• P-320 - Procedimento para Gerenciamento de Contratos
• P-336 - Procedimento para Segurança, Meio Ambiente e Saúde
Ocupacional
PROCESSOS DE
Manutenção, Laboratório e Informática
APOIO:

Página 17 de 35
MANUAL DE GESTÃO
INTEGRADA DE QSMS E
RESPONSABILIDADE SOCIAL
M-300 Rev. 15

1.4.2.3 – PROCESSO DE RECURSOS HUMANOS

PROCESSO DE RECURSOS HUMANOS


Disponibilizar para a empresa pessoal competente, monitorar desempenho e
prover meios adequados para melhorar a competência dos funcionários.
Gerenciar e prover ações para atendimento dos requisitos de
OBJETIVO DO
responsabilidade social. Acompanhar auditorias. Divulgação de indicadores
PROCESSO:
de desempenho relacionados com o processo RH. Acompanhamento das
ações corretivas ou preventivas. Assessoria e acompanhamento dos RH’s
das obras.
CLIENTES: Todos os processos

REQUISITOS: Dispor de pessoal qualificado de acordo com as necessidades de cada


DO CLIENTE: processo.

Atendimento aos requisitos do cliente (contratuais e legais), levando em


DA consideração as expectativas das partes interessadas, buscando a melhoria
ORGANIZAÇÃO: contínua do sistema.

Entrada: Requisição de pessoal, Origem: Processos e cliente


treinamento e qualificação externo
LIMITES:
Saídas: Documentos controlados, planos
Destino: Processos
de ação e indicadores

GESTOR DO
Dir. Administrativo e Ger. de Recursos Humanos
PROCESSO:
• Satisfação do funcionário;
INDICADORES: • Treinamento;
• Social.
ATIVIDADES: Conforme P-323 e P-324.
• M-300 – Manual de Gestão Integrada de QSMSRS
• P-311 - Procedimento para Análise e Gestão de Indicadores
• P-320 - Procedimento para Gerenciamento de Contratos
DOC’S • P-323 - Procedimento para Seleção, Contratação, Cadastro e
RELACIONADOS: Demissão ou Transferência de Pessoal
• P-324 - Procedimento para Gestão de Pessoal
• P-335 - Procedimento para Treinamento de Pessoal
• I-731 - Instrução para Perfil de Competências
PROCESSOS DE
Informática
APOIO:

Página 18 de 35
MANUAL DE GESTÃO
INTEGRADA DE QSMS E
RESPONSABILIDADE SOCIAL
M-300 Rev. 15

1.4.2.4 – PROCESSO FINANCEIRO

PROCESSO FINANCEIRO

OBJETIVO DO Disponibilizar recursos financeiros para os demais processos. Executar


PROCESSO: cobrança e pagamento de impostos e fornecedores.

CLIENTES: Todos os processos / fornecedores

Manter a organização e atualização dos compromissos tributários, fiscais e


REQUISITOS:
com fornecedores e funcionários, planejando adequadamente o fluxo de
DO CLIENTE:
caixa.

Atendimento aos requisitos do cliente (contratuais e legais), levando em


DA
consideração as expectativas das partes interessadas, buscando a melhoria
ORGANIZAÇÃO:
contínua do sistema.
Entrada: Notas fiscais, boletos, contratos e Origem: Processos, fornece-
folha de pagamento. dores e cliente externo
LIMITES:
Destino: Processos, fornece-
Saídas: Pagamentos
dores e funcionários

GESTOR DO
Coordenador Financeiro
PROCESSO:

INDICADORES: • N/A

ATIVIDADES: -
• M-300 – Manual de Gestão Integrada de QSMSRS
• P-315 - Procedimento para Aquisição de Materiais e Serviços
• P-317 - Procedimento para Subcontratação
DOC’S
• P-320 - Procedimento para Gerenciamento de Contratos
RELACIONADOS:
• P-324 - Procedimento para Gestão de Pessoal
• P-325 - Procedimento para Controle de Fluxo de Caixa
• I-751 – Instrução para Fluxo de Documentos de Cobrança na Matriz
PROCESSOS DE
Informática
APOIO:

Página 19 de 35
MANUAL DE GESTÃO
INTEGRADA DE QSMS E
RESPONSABILIDADE SOCIAL
M-300 Rev. 15
1.4.2.5 – PROCESSO DE APOIO (MANUTENÇÃO E LABORATÓRIO)

PROCESSO DE APOIO

OBJETIVO DO Disponibilizar os instrumentos de medição e monitoramento e os equipamentos em


PROCESSO: condições de uso pelas obras.

CLIENTES: Planejamento e Execução

Disponibilização dos equipamentos de medição e monitoramento e os


REQUISITOS DO
equipamentos para levantamento de carga disponível para uso conforme o
CLIENTE E DA
planejamento e execução das obras.
ORGANIZAÇÃO:
Atendimento aos requisitos do cliente, contratuais, legais, levando em
consideração as necessidades e exigências das obras.

Entrada: Necessidades definidas no Origem: Processo de Planejamento


planejamento das obras. e Execução

LIMITES: Saídas: Instrumentos calibrados e


Destino: Processo de Planejamento
equipamentos testados com os respectivos
e Execução.
certificados

GESTOR DO
Ger. de Suprimentos
PROCESSO:

INDICADORES: • N/A

Disponibiliza equipamentos de medição e monitoramento e para levantamento de


ATIVIDADES:
carga disponível para uso conforme o planejamento e execução das obras.

• M-300 – Manual de Gestão Integrada de QSMSRS


• P-313 - Procedimento para Tratamento de Não-Conformidades e Ações
Corretivas / Preventivas
• P-315 - Procedimento para Aquisição de Materiais e Serviços
• P-316 - Procedimento para Recebimento, Armazenagem, Preservação e
Manuseio de Materiais
• P-321 - Procedimento para Planejamento de Serviços
• P-322 - Procedimento para Controle e Arquivamento de Documentos na Obra
• P-330 - Procedimento para Sistema de Qualidade Específico ao Contrato
DOC’S • P-331 - Procedimento para Controle e Calibração de Equipamentos e
RELACIONADOS: Instrumentos de Medição e Testes
• P-332 - Procedimento para Recebimento, Armazenagem, Tratamento e
Distribuição de Consumíveis
• P-344 - Procedimento para Inspeção de Recebimento
• P-364 - Procedimento para Gestão de Materiais
• I-701 - Instrução para Calibração de Esquadros
• I-702 - Instrução para Calibração de Nível
• I-703 - Instrução para Calibração de Trenas
• I-704 - Instrução para Calibração de Manômetros
• I-705 - Instrução para Calibração de Termômetros

Página 20 de 35
MANUAL DE GESTÃO
INTEGRADA DE QSMS E
RESPONSABILIDADE SOCIAL
M-300 Rev. 15
continuação
• I-706 - Instrução para Calibração de Termo Higrômetros
• I-707 - Instrução para Calibração de Máquinas de Solda
• I-708 - Instrução para Calibração de Estufas Portáteis
• I-709 - Instrução para Teste de Equipamentos de Elevação de Carga
• I-711 - Instrução para Calibração de Blocos Padrão para Medição de Espessura
por U. S.
DOC’S • I-712 - Instrução para Calibração de Calibre de Funções Múltiplas Tipo FBTS
RELACIONADOS: • I-726 - Instrução para Envio/Recebimento de Instrumentos para Obra
• I-727 - Instrução para Calibração Externa

PROCESSOS DE
N/A
APOIO:

2 – ORGANIZAÇÃO

A estrutura organizacional da empresa deve ser capacitada e dimensionada com as funções


necessárias para o desenvolvimento de todas as atividades, de modo a:
• Prover aos executantes das atividades fins com todos os recursos técnicos, administrativos e
de informações necessários ao desempenho em conformidade com os custos, prazos e
exigências técnicas desejadas;
• Orientar cada um dos integrantes da organização para atuar em conformidade com a nossa
política, diretrizes e objetivos;
• Integrar as funções em ações coordenadas para prover, recomendar e implantar soluções às
questões de qualidade, segurança, meio ambiente, saúde ocupacional e de gestão de
pessoal;
• Avaliar a eficiência do sistema e promover o aperfeiçoamento.

2.1 – ORGANOGRAMA

O organograma apresentado a seguir mostra a hierarquia e a vinculação das diferentes funções


da empresa. As funções são detalhadas até o nível de gerenciamento de contratos. O detalhamento
das funções, para cada contrato, a níveis mais específicos, deverá ser verificado no procedimento nº
P-320 – Procedimento para Gerenciamento de Contratos e no planejamento específico de cada
contrato.

Página 21 de 35
MANUAL DE GESTÃO
INTEGRADA DE QSMS E
RESPONSABILIDADE SOCIAL
M-300 Rev. 15

Página 22 de 35
MANUAL DE GESTÃO
INTEGRADA DE QSMS E
RESPONSABILIDADE SOCIAL
M-300 Rev. 15
2.2 – REPRESENTANTES

2.2.1 – REPRESENTANTE DA DIREÇÃO

O Diretor Presidente da Estrutural indica o Diretor Operacional – como representante da Direção


no âmbito corporativo e o Diretor Comercial, como suplente, em caso de afastamento do mesmo.
Nos contratos o Gerente do mesmo será o Representante da Direção. O Representante tem
responsabilidade e autoridade para:
• Assegurar que os processos que integram o Sistema de Gestão de QSMS e
Responsabilidade Social sejam implementados e mantidos;
• Relatar à Direção o desempenho do Sistema de Gestão e qualquer necessidade de melhoria;
• Assegurar a promoção da conscientização sobre os requisitos do cliente em toda
organização.

2.2.2 – REPRESENTANTE DOS FUNCIONÁRIOS

Através de eleição direta e com a participação do Representante do Sindicato dos Metalúrgicos foi
eleita e tomou posse a Representante dos Funcionários para Assuntos de Responsabilidade Social,
Saúde e Segurança – Gestão 2015 a 2017.
O Representante tem por objetivo principal facilitar a comunicação dos funcionários com a Alta
Administração sobre assuntos relacionados às normas de responsabilidade social, saúde e
segurança do trabalho e possui abrangência sobre os empregados da matriz, escritório operacional e
das obras.
A eleição do Representante abrange o âmbito corporativo, em função da formatação dos
contratos de parada de manutenção, pois estes tem a grande maioria do efetivo contratado para
eventos de curto prazo.
Para contratos com períodos mais extensos, tais como contratos de manutenção de rotina, com
prazo superior a 12 meses e efetivo superior a 100 funcionários, deverá ser realizada eleição de
Representante específico ao contrato. A atuação do mesmo corresponderá somente ao âmbito do
contrato.

2.3 – QUALIFICAÇÃO DE PESSOAL

Os profissionais deverão atender a competência condizente com a atividade desempenhada. Os


funcionários admitidos até 22.05.2006, conforme ata de reunião de análise crítica de 02.05.06, foram
considerados competentes para as funções que exercem. Para novos funcionários deverá ser
estabelecido o perfil conforme procedimento “P-323 – Procedimento para Seleção, Contratação,
Cadastro e Demissão ou Transferência de Pessoal” e instrução “I-731 – Instrução para Perfil de
Competências”.
Processos de fabricação, inspeção e ensaios não-destrutivos deverão possuir profissionais
qualificados conforme requisitos específicos de cada contrato. De modo geral, deverão atender as
seguintes qualificações:
• Soldadores – qualificação conforme Código ASME ou específico do contrato;
• Caldeireiros, encanadores e eletricistas – qualificação ABRAMAN (conforme percentual
estabelecido em contrato);
• Inspetores de soldagem – qualificação FBTS;
• Inspetores de END – qualificação ABENDE;
• Outros inspetores – qualificação conforme estabelecido em contrato;
Página 23 de 35
MANUAL DE GESTÃO
INTEGRADA DE QSMS E
RESPONSABILIDADE SOCIAL
M-300 Rev. 15
• Eletricistas – conforme NR-10;
• Trabalhadores em espaço confinado – conforme NR-33.

3 – GESTÃO DA QUALIDADE, SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE, SAÚDE OCUPACIONAL E


RESPONSABILIDADE SOCIAL

3.1 – DOCUMENTOS NORMATIVOS

O sistema de Gestão de QSMS e Responsabilidade Social será gerenciado a partir dos seguintes
documentos:
• Manual de Gestão – Documento de nível estratégico do sistema de gestão, o qual fornece a
política e diretrizes da empresa para atingir e manter os objetivos de QSMS e
Responsabilidade Social;
• Procedimentos – Documentos de nível executivo, os quais detalham diretrizes, requisitos e
condições para execução dos processos e atividades, indicando como os diferentes setores
da empresa devem proceder para atingir os objetivos de QSMS e Responsabilidade Social;
• Instruções de Trabalho – Documentos de nível operacional, específico para um contrato ou
tarefa, contendo orientações simplificadas e detalhadas.

3.2 – PREMISSAS DA GESTÃO

O sistema de gestão deve, continuamente, buscar com que:


• As atividades sejam integradas para assegurar o desempenho satisfatório na execução dos
processos;
• Os serviços sejam planejados, em conformidade com os custos, prazos, requisitos de SMS e
as condições técnicas desejadas, e executados de acordo com estas expectativas.
• As não-conformidades, incidentes e acidentes sejam identificados e registrados. Ações
corretivas ou preventivas sejam implementadas juntamente com os setores envolvidos para
solução destes problemas;
• A eficiência do Sistema de Gestão seja avaliada através de auditorias, indicadores de
desempenho e pela análise crítica da Direção.

3.2.1 – CONSIDERAÇÕES SOBRE A QUALIDADE

Na realização das atividades deverá ser dada ênfase às medidas de prevenção, objetivando uma
atuação em conformidade com os requisitos contratuais, as especificações técnicas e nosso
compromisso de QSMSRS. Devem ser observados os requisitos e diretrizes estabelecidas nos
documentos normativos – neste manual, procedimentos, planos e instruções – em especial os
procedimentos “P-320 – Procedimento para Gerenciamento de Contratos” e “P-330 – Procedimento
para Sistema de Qualidade Específico ao contrato”.

3.2.2 – CONSIDERAÇÕES SOBRE SMS

Na realização das atividades deverá ser dada ênfase às medidas de prevenção, objetivando uma
atuação em conformidade com nossos compromissos de SMS e de acordo com a legislação. Devem
ser observados os requisitos e diretrizes estabelecidas nos documentos normativos – neste manual,
procedimentos, planos e instruções – em especial os procedimentos “P-320 – Procedimento para
Gerenciamento de Contratos” e “P-336 – Procedimento para Segurança, Meio Ambiente e Saúde
Ocupacional”.
Página 24 de 35
MANUAL DE GESTÃO
INTEGRADA DE QSMS E
RESPONSABILIDADE SOCIAL
M-300 Rev. 15
A exposição a agentes agressivos deve ser evitada, mas não sendo possível deve ser minimizada
com o uso de equipamentos de proteção individual (EPI’s) adequados. Deverá ser promovida a
prevenção da poluição, usando a filosofia de melhoria contínua, o atendimento à legislação, às
normas ambientais e aos demais requisitos legais.

3.2.3 – CONSIDERAÇÕES SOBRE GESTÃO DE PESSOAL

A gestão de pessoal deve basear-se nas diretrizes estabelecidas nos documentos normativos –
neste manual, procedimentos, planos e instruções – em especial o procedimento “P-324 –
Procedimento para Gestão de Pessoal” e os requisitos de:
• Não envolvimento ou apoio ao trabalho infantil;
• Não envolvimento ou apoio a trabalho forçado;
• Atuação em conformidade com os programas de segurança e saúde de modo a priorizar a
integridade física e a saúde dos funcionários;
• Respeito à liberdade de associação e direito à negociação coletiva;
• Não permissão de discriminação ou ao não exercício de direitos dos funcionários quanto à
remuneração, contratação, acesso a treinamento, promoção, encerramento de contrato ou
aposentadoria, com base na raça, classe social, nacionalidade, religião, deficiência, sexo,
orientação sexual, associação a sindicato ou afiliação política. Não permissão de
comportamentos que sejam sexualmente coercitivos, ameaçadores, abusivos ou explorativos;
• Não permissão do uso ou apoio de práticas disciplinares através de punição corporal, mental
ou coerção física e abuso verbal;
• A aplicação de jornada de trabalho de acordo com a legislação e normas do ramo de
atividade;
• Pagamento de salários que satisfaçam os padrões mínimos locais.

A gestão de pessoal deve transmitir a todos os funcionários o Código de Conduta da Estrutural.


Este código tem o objetivo de fornecer diretrizes para que as pessoas identifiquem e pratiquem os
valores éticos de comportamento de forma homogênea, a fim de proteger interesses públicos e de
profissionais da organização, agregar valor e fortalecer a imagem da Estrutural.
A avaliação das questões éticas e de processos disciplinares e legais será efetuada por um
comitê composto pela Diretoria e por representante da área de Recursos Humanos.

3.2.3.1 – AÇÃO REPARATÓRIA PARA TRABALHO INFANTIL

Na identificação da ocorrência de trabalho infantil, incluindo fornecedores e subcontratados, o


setor de Recursos Humanos, em conjunto com o Representante de QSMSRS, deverá se proceder
como estabelecido a seguir:
• Interromper a atividade que envolva o trabalho infantil;
• Comunicar a Diretoria com a emissão de uma Ação Corretiva (RAC), descrevendo a
ocorrência, analisando as causas e propondo ações específicas, entre as quais deve ser
concedido apoio financeiro e outros adequados para possibilitar que a criança freqüente a
escola, e complementadas pelas seguintes;
• Definir e tomar ações legais sobre os responsáveis (rescisão contratual, desligamento de
funcionário, etc.);
• Comunicar ao Conselho Tutelar e acompanhar as medidas tomadas (atendimento de saúde
e/ou apoio psicológico, encaminhamento para educação escolar, como aplicável);
• Acompanhar o desenvolvimento e a eficácia de tais ações.

Página 25 de 35
MANUAL DE GESTÃO
INTEGRADA DE QSMS E
RESPONSABILIDADE SOCIAL
M-300 Rev. 15
3.2.3.2 – AÇÃO REPARATÓRIA PARA OUTRAS VIOLAÇÕES

Na identificação da ocorrência de outras violações aos requisitos de Responsabilidade Social,


incluindo fornecedores e subcontratados, o setor de Recursos Humanos, em conjunto com o
Representante de QSMSRS, deverá proceder como estabelecido a seguir:
• Comunicar a Diretoria com a emissão de uma Ação Corretiva (RAC), descrevendo a
ocorrência, analisando as causas e propondo ações específicas, em função do requisito
violado, e complementadas pelas seguintes;
• Definir e tomar ações legais sobre os responsáveis (rescisão contratual, desligamento de
funcionário, etc.);
• Acompanhar o desenvolvimento e a eficácia de tais ações.

3.3 – ANÁLISE CRÍTICA PELA DIREÇÃO

Semestralmente, a gestão do sistema deve ser analisada e registrada, através de grupo formado
pela Diretoria e Gestores de Qualidade, SMS, Recursos Humanos, Representante dos Funcionários
e convidados do corpo de administração da empresa, de modo a verificar:
• Os resultados das auditorias realizadas no período;
• As ações solicitadas e as efetivas implementações;
• As avaliações e reclamações encaminhadas por clientes;
• Os indicadores de desempenho dos contratos;
• As soluções estratégicas para os problemas detectados.

3.3.1 – ENTRADAS PARA A ANÁLISE CRÍTICA

As entradas para a análise crítica pela Direção incluem informações sobre:


• Política, diretrizes e objetivos;
• Resultados de auditorias internas e externas;
• Realimentação de partes interessadas (reclamações, pesquisa de satisfação, etc.);
• Análise de indicadores de desempenho;
• Atendimento a requisitos legais;
• Situação das ações corretivas e preventivas;
• Acompanhamento das ações oriundas de análises críticas anteriores;
• Mudanças que possam afetar o Sistema de Gestão de QSMS e Responsabilidade Social;
• Recomendações para melhoria;
• Conformidade dos serviços prestados.

3.3.2 – SAÍDAS DA ANÁLISE CRÍTICA

As saídas da análise crítica pela Direção incluem quaisquer decisões e ações relacionadas a:
• Melhoria de eficácia do Sistema de Gestão e de seus processos;
• Prevenção contra perdas e planos de redução de riscos identificados;
• Melhoria de processo em relação aos requisitos do cliente e de outras partes interessadas;
• Necessidade de recursos;
• Necessidade de treinamento.

Página 26 de 35
MANUAL DE GESTÃO
INTEGRADA DE QSMS E
RESPONSABILIDADE SOCIAL
M-300 Rev. 15

4 – RESPONSABILIDADES

As principais atribuições e respectivas responsabilidades pela execução e controle são descritas


conforme a tabela seguinte:

RESPONSABILIDADES
ATRIBUIÇÃO
EXECUÇÃO CONTROLE
Estabelecimento da Política de QSMS e Responsabilidade
Diretoria -
Social e definição de diretrizes e objetivos.
Análise do sistema de gestão. Diretoria -
Gerenciamento do sistema, integração dos setores
Gestão QSMSRS Diretoria
influenciadores, aplicação de diretrizes.
Documentos normativos:
• Manual de Gestão Integrada de QSMS e
Responsabilidade Social
• Elaboração, emissão, revisão QSMSRS/ Diretoria Diretoria
• Verificação Diretoria Dir. Presidente
• Aprovação Dir. Presidente -
• Procedimentos / Instruções Corporativas
• Elaboração, emissão, revisão Usuário/Supervisão Supervisão
• Verificação Superv. ou Superior QSMSRS
• Aprovação Diretoria Dir. Presidente
• Procedimentos / Instruções Específicas às Obras
• Elaboração, emissão, revisão Usuário Supervisão
• Verificação Superv. ou Superior Gerente Contrato
• Aprovação Gerente Contrato Dir. Operacional
Controle de documentos:
• Na matriz Cont. Doc. Matriz Gestão QSMSRS
• Na obra Cont. Doc. Obra Sup. Planej./ CQ
Análise crítica de contrato Multisetorial Dir. Operacional
Treinamentos Multisetorial Dir. Administrativo
Logística, aquisição, armazenagem e expedição de materiais Suprimentos /
Dir. Técnico
na matriz Compras
Macroplanejamento de contratos Planejamento Dir. Operacional
Gerenciamento geral de contratos / Acompanhamento do
Dir. Operacional Dir. Presidente
andamento físico / financeiro
Gerenciamento de contrato (responsabilidades ver P-320 –
Gerente Contrato Dir. Operacional
Procedimento para Gerenciamento de Contrato)
Coordenação de qualidade específico à obra (controle
Qualidade Gerente Contrato
processos, inspeção, ensaios, registros, etc).
Coordenação de SMS específico à obra (inspeção, auditoria
SMS Gerente Contrato
comportamental, investigação, integração, registros, etc).
Coordenação e gestão pessoal específico à obra
Recursos Humanos Gerente Contrato
(contratação, pesquisas, avaliações, etc).
Armazenagem, condicionamento, calibração, controle de
instrumentos de medição e teste
• Matriz Lab. Matriz/Lab.Ext. Suprimentos
• Obra CQ/Almox Gerente Contrato
Tratamento de não-conformidades Multisetorial Qualidade

Página 27 de 35
MANUAL DE GESTÃO
INTEGRADA DE QSMS E
RESPONSABILIDADE SOCIAL
M-300 Rev. 15
Continuação

RESPONSABILIDADES
ATRIBUIÇÃO
EXECUÇÃO CONTROLE
Qualidade / SMS /
RAC / RAP Gestão QSMSRS
Recursos Humanos
Análise de indicadores Gestão QSMSRS Diretoria
Auditoria QSMSRS Gestão QSMSRS

5 – ANÁLISE CRÍTICA DE CONTRATOS

Os contratos deverão ser analisados criticamente, antes da formalização, para verificação da


conformidade com os critérios e requisitos considerados na fase de orçamento e negociação.
Posteriormente, os contratos deverão ser analisados para definição de estratégias de ação e de
diretrizes específicas ao contrato.
A avaliação deverá ser efetuada de acordo com o procedimento “P-310 – Procedimento para
Análise Crítica Contratual”, de modo a assegurar que:
• Os requisitos estejam definidos e possam ser atendidos;
• Eventuais alterações negociadas desde a fase de proposta sejam exequíveis, viáveis e
estejam devidamente documentadas;
• Seja possível o desempenho satisfatório quanto aos aspectos técnicos, de qualidade, de
SMS, administrativos e financeiros.

5.1 – ANÁLISE DE CONFORMIDADE

A análise da conformidade da minuta do contrato com relação ao orçamento deve ser feita pelo
setor Comercial, verificando aspectos como prazos, multas, critérios de medição, planilhas de
preços, condições de reajuste e descrição dos serviços.
Caso sejam verificadas não-conformidades as mesmas deverão ser formalizadas, esclarecidas
e/ou negociadas junto ao cliente. Todas as tratativas deverão ser registradas e arquivadas junto ao
contrato pela área Comercial.

5.2 – AVALIAÇÃO ESTRATÉGICA

Após a assinatura do contrato deve ser procedida a avaliação estratégica de modo a verificar e
definir as diretrizes de atuação específicas ao mesmo.
Deverão ser avaliados os aspectos executivos do contrato sob os enfoques comercial, financeiro,
organizacional, de recursos/materiais/logística, planejamento, SMS, qualidade, entre outros.
As diretrizes deverão ser encaminhadas à obra. O Gerente do Contrato é o responsável pelo
atendimento destas diretrizes.

6 – CONTROLE DE DOCUMENTOS

6.1 – PREMISSAS

Os documentos que registram ou transmitam informações, direta ou indiretamente, sobre os


serviços e que possam influenciar no desenvolvimento destes deverão ser controlados de modo a
assegurar que os mesmos:
• Estejam disponíveis para uso no momento adequado e na revisão correta;
Página 28 de 35
MANUAL DE GESTÃO
INTEGRADA DE QSMS E
RESPONSABILIDADE SOCIAL
M-300 Rev. 15
• Sejam legíveis e prontamente identificáveis;
• Sejam distribuídos após aprovação pelos responsáveis pertinentes;
• Sejam arquivados e disponíveis para consulta de modo adequado e pelo prazo
pertinente.
Os documentos podem apresentar-se na forma de redação escrita, desenhos, normas e
diagramas e constar em meio impresso ou eletrônico.
Documentos que não se enquadrem na premissa inicial não serão controlados. A emissão,
tramitação e arquivo, destes documentos, deverão ser feitos conforme rotina particular de cada setor.

6.2 – ELABORAÇÃO DE DOCUMENTOS NORMATIVOS

A elaboração e emissão de documentos normativos deverão ser executadas de acordo com os


requisitos estabelecidos no procedimento “P-319 – Procedimento para Elaboração de Procedimentos
e Instruções de Trabalho”. Os documentos deverão ser identificados por número seqüencial e
protocolados conforme procedimento “P-318 – Procedimento para Controle de Documentos na
Matriz”.

6.3 – CONTROLE DE DOCUMENTOS NA OBRA

O controle de documentos na obra deverá atender aos requisitos estabelecidos nos


procedimentos “P-320 – Procedimento para Gerenciamento de Contratos” e “P-322 – Procedimento
para Controle de Documentos na Obra”.

6.4 – ARQUIVO DE DOCUMENTOS

Os documentos deverão ser adequadamente arquivados e rastreáveis conforme requisitos


estabelecidos nas instruções “I-722 – Instrução para Elaboração de Data Book de Qualidade”, “I-724
– Instrução para Tratamento de Registros”, “I-725 - Instrução para Arquivamento de Documentos da
Qualidade” e “I-739 – Instrução para Elaboração de Data Book de SMS”.

7 – MATERIAIS E SERVIÇOS

7.1 – PREMISSAS

Os requisitos estabelecidos para o desenvolvimento das atividades de aquisição, armazenagem,


preservação e mobilização de materiais ou serviços, ferramentas, EPI’s e equipamentos objetivam:
• Selecionar, classificar e avaliar o desempenho dos fornecedores;
• Regulamentar as atividades de aquisição de forma a assegurar a obtenção de materiais e
serviços em conformidade com as especificações contratadas;
• Regulamentar as atividades de armazenagem e preservação de modo a manter as condições
adequadas dos materiais e ferramentas;
• Mobilizar materiais, ferramentas e equipamentos em conformidade com prazos satisfatórios.

7.2 – AQUISIÇÃO

A aquisição de materiais e serviços deverá ser executada, pelo setor de compras da matriz, em
conformidade com os requisitos estabelecidos nos procedimentos “P-315 – Procedimento para
Aquisição de Materiais e Serviços”, “P-317 – Procedimento para Subcontratações” e “P-320 –
Procedimento para Gerenciamento de Contrato”.
Página 29 de 35
MANUAL DE GESTÃO
INTEGRADA DE QSMS E
RESPONSABILIDADE SOCIAL
M-300 Rev. 15

7.3 – FORNECEDORES

Os fornecedores deverão ser organizados em cadastro, possibilitando a indexação por materiais


ou serviços.
O cadastramento e a classificação dos fornecedores devem ser feitos mediante avaliação prévia,
conforme estabelecido no procedimento “P-314 – Procedimento para Cadastro e Avaliação de
Fornecedores”.
A classificação do fornecedor deverá ser vinculada aos produtos ou serviços permitidos para
fornecimento.

7.4 – MOBILIZAÇÃO, ARMAZENAGEM E PRESERVAÇÃO DE MATERIAIS

Os materiais, ferramentas e equipamentos deverão ser mobilizados, armazenados, controlados e


fornecidos de forma a prevenir danos e a deterioração dos mesmos.
A armazenagem, de todos os materiais, ferramentas e equipamentos, deve ser feita pelo
almoxarifado em local seguro, fechado e protegido de condições de deterioração. Deverão ser
atendidos os requisitos estabelecidos nos procedimentos “P-316 – Procedimento para Armazenagem
e Preservação de Materiais”, “P-320 – Procedimento para Gerenciamento de Contratos”, “P-332 –
Procedimento para Recebimento, Armazenagem, Tratamento e Distribuição de Consumíveis” e “P-
364 – Procedimento para Gestão de Suprimentos”.

8 – PLANEJAMENTO

8.1 – PREMISSA

As atividades fins da empresa deverão ser planejadas, programadas e controladas com o objetivo
de atender aos requisitos contratados e desenvolvê-las em conformidade com a legislação e as
expectativas de qualidade, SMS, prazo e custo.

8.2 – PLANEJAMENTO GERENCIAL

Na matriz a área de Planejamento deverá atuar de forma integrada às áreas Comercial e


Operacional de modo a:
• Estabelecer planejamentos preliminares para negociações de contratos;
• Determinar diretrizes de atuação para os diferentes setores de planejamento dos contratos
em desenvolvimento;
• Assessorar na utilização de estratégias de gerenciamento dos contratos, dos recursos
disponíveis e das atividades críticas para atendimento de metas;
• Estabelecer as metas para quantidade de Homens-Hora para os contratos (meta de HH) a
serem utilizadas nas premiações sobre produtividade;
• Avaliar o desempenho dos setores de Planejamento dos contratos em desenvolvimento.

8.3 – PLANEJAMENTO DE CONTRATOS

Em cada contrato deverá ser disponibilizado um setor de Planejamento, estruturado e capacitado


para executar o planejamento dos serviços. Deverão ser atendidos os requisitos estabelecidos nos

Página 30 de 35
MANUAL DE GESTÃO
INTEGRADA DE QSMS E
RESPONSABILIDADE SOCIAL
M-300 Rev. 15
procedimentos “P-320 – Procedimento para Gerenciamento de Contratos” e “P-321 – Procedimento
para Planejamento de Serviços”.
O planejamento dos serviços de cada contrato deverá ser elaborado com base na lista de serviços
ou no planejamento preliminar – executado pelo cliente ou pelo planejamento da matriz – nos
cronogramas, nos procedimentos de execução ou inspeção, nos desenhos ou informações técnicas
existentes, nos recursos disponíveis e na planilha de preços ou orçamento.
O planejamento do contrato deve gerar as ferramentas gerenciais para desenvolvimento dos
serviços tais como: Cronogramas, diagramas, programações de serviços, histogramas de
mobilização de recursos, curvas de evolução física, memórias e boletins de medição.
Os serviços deverão ser programados, acompanhados e medidos. Os desvios das curvas de
avanço deverão ser equacionados para gerenciamento.

9 – COORDENAÇÃO GERAL E GERENCIAMENTO DE CONTRATOS

9.1 – COORDENAÇÃO OPERACIONAL

A coordenação operacional dos contratos, através da Diretoria Operacional, consiste no


gerenciamento geral das obras de modo a:
• Desenvolver os contratos em conformidade com os requisitos legais, requisitos contratuais,
especificações técnicas e condições de custos e prazos comercializados;
• Conduzir a estruturação e a capacitação dos recursos para cada contrato;
• Estabelecer metas, divulgar políticas e integrar os diferentes contratos sob as diretrizes e os
objetivos da Estrutural;
• Representar as funções comerciais, técnicas e sociais da Estrutural;
• Valorizar os aspectos relativos à qualidade, segurança, meio ambiente, saúde ocupacional e
responsabilidade social;
• Medir, avaliar e corrigir o desempenho dos contratos.

A atividade deve ser desenvolvida com base nos recursos gerados pelos setores administrativos
do contrato e nas diretrizes gerais da Estrutural. Mecanismos indicadores de desempenho devem ser
utilizados no gerenciamento geral.

9.2 – GERENCIAMENTO DE CONTRATOS

O gerenciamento de contrato deve ser executado em conformidade com os requisitos, critérios e


diretrizes estabelecidas no procedimento “P-320 – Procedimento para Gerenciamento de Contratos”.
O gerenciamento deve consistir nas atribuições de administrar, coordenar e integrar as atividades
que influenciam a qualidade para assegurar o desempenho satisfatório na execução dos serviços,
em consonância com os requisitos legais e contratuais, custos, prazos e condições técnicas
requeridas.

10 – PLANOS DE QUALIDADE E DE SMS ESPECÍFICOS AOS CONTRATOS

10.1 – DIRETRIZES PARA CADA CONTRATO

O sistema de gestão deve ser representado em cada contrato de maneira a:


• Aplicar, transmitir e orientar a execução dos serviços de acordo com as premissas, requisitos
e diretrizes estabelecidas neste manual, nos procedimentos normativos, nas instruções de
trabalho e nas demais especificações contratuais;
Página 31 de 35
MANUAL DE GESTÃO
INTEGRADA DE QSMS E
RESPONSABILIDADE SOCIAL
M-300 Rev. 15
• Divulgar a política, diretrizes e objetivos;
• Promover a execução das atividades básicas como: controle de documentos, identificação e
rastreabilidade de materiais, mapeamento de serviços e delimitação de interfaces com o
cliente, análise de riscos, controle/monitoração de processos, tratamento de não-
conformidades, solicitação de ações corretivas, aquisição e armazenagem de materiais,
inspeção e ensaios, controle de equipamentos e instrumentos de medição e registros de
resultados.
As responsabilidades pela execução e controle das atribuições, descritas acima, estão definidas
neste manual e no procedimento “P-320 – Procedimento para Gerenciamento de Contratos”.
Os setores de Controle de Qualidade e de SMS de cada contrato deverão elaborar,
respectivamente, os Planos de Gestão da Qualidade e de SMS específicos para o mesmo. Os planos
deverão ser elaborados com base no Manual de Gestão Integrada de QSMS e Responsabilidade
Social, nos procedimentos e instruções normativas e nas diretrizes contratuais. O Plano de Gestão
da Qualidade deve estar de acordo com as diretrizes do procedimento “P-330 – Procedimento para
Sistema de Qualidade Específico ao Contrato”. O Plano de Gestão de SMS deve estar de acordo
com as diretrizes do procedimento “P-336 – Procedimento para Segurança, Meio Ambiente e Saúde
Ocupacional”.
Em função de requisitos específicos a cada contrato poderão ser incrementados recursos, funções
ou atribuições adicionais. O Gerente do Contrato e os setores de Controle de Qualidade e de SMS
deverão administrar as particularidades de cada contrato, mantendo a conformidade com os
requisitos deste manual. Procedimentos normativos ou instruções de trabalho poderão ser
elaborados especificamente para determinado contrato. Neste caso, o documento normativo
específico ao contrato deve indicar qual documento está substituindo, delimitar sua aplicabilidade ao
contrato e manter a coerência com as premissas corporativas de política e gestão.

11 – TRATAMENTO DE NÃO-CONFORMIDADES E AÇÕES CORRETIVAS / PREVENTIVAS

11.1 – PREMISSAS

A sistemática adotada para o tratamento das não-conformidades, acidentes, incidentes e desvios


confere ênfase à prevenção das reincidências e identificação de materiais, equipamentos, situações
ou atos não-conformes, de modo a:
• Impedir a utilização de materiais em desacordo com os requisitos previamente determinados;
• Facilitar a adoção de medidas técnicas ou administrativas (providências) para a solução de
problemas, adequadamente analisados, ensejando a solução mais eficaz do ponto de vista
técnico, de segurança e econômico;
• Evitar a reincidência das não-conformidades e acidentes através da adoção de ações
corretivas ou preventivas;
• Propiciar o registro, avaliação e providência a ser adotada em relação a qualquer não-
conformidade;
• Conduzir ao estudo de causas e respectivos custos das não-conformidades;
• Identificar o componente, equipamento ou local não-conforme (ou de risco) no sistema
produtivo.

11.2 – NÃO-CONFORMIDADES E AÇÕES CORRETIVAS

As não-conformidades detectadas deverão ser documentadas através do relatório de não-


conformidade (RNC ou RAC). A sistemática de tratamento de não-conformidades deve estar de
Página 32 de 35
MANUAL DE GESTÃO
INTEGRADA DE QSMS E
RESPONSABILIDADE SOCIAL
M-300 Rev. 15
acordo com o os requisitos estabelecidos no procedimento “P-313 – Procedimento para Tratamento
de Não-Conformidades e Ações Corretivas / Preventivas”.
Os itens ou situações não-conformes, detectados em qualquer fase do processo de produção,
devem ser identificados, segregados ou isolados, como aplicável, de tal maneira que não possam ser
utilizados ou instalados inadvertidamente. Os itens ou situações que sofrerem reparos ou
modificações deverão ser submetidos novamente à inspeção. Quando se fizerem necessários
controles durante o retrabalho, estes deverão ser previstos nos RNC’s ou em
procedimentos/instruções de trabalho específicas. A sequência produtiva deve permanecer
inalterada até a correção e liberação da não-conformidade.

11.3 – AÇÕES PREVENTIVAS

Quando ações se fizerem necessárias, para prevenir a reincidência de não-conformidades, deverá


ser emitida uma solicitação de ação sobre a causa da mesma. Quando ocorrer uma condição
adversa à qualidade, à segurança, ao meio ambiente, à saúde ou às orientações de responsabilidade
social, mesmo que não aconteça a não-conformidade, poderá ser emitida uma solicitação de ação
em caráter preventivo (RAP).

12 – EQUIPAMENTOS DE INSPEÇÃO, MEDIÇÃO E TESTES

12.1 – PREMISSA

Os equipamentos, instrumentos e aparelhos utilizados para avaliação, controle e verificação dos


aspectos e características físicas, mecânicas, dimensionais, de continuidade e funcionais dos
materiais, componentes, produtos, ambientes ou condições, em conformidade com os critérios
estabelecidos, deverão estar na condição de calibrados.

12.2 – ATIVIDADES BÁSICAS

O setor de Suprimentos, através do Laboratório, deverá atuar de forma a:


• Cadastrar e identificar os equipamentos, instrumentos e aparelhos de medição e testes;
• Calibrar os mesmos conforme procedimentos pertinentes ou encaminhar para laboratório
externo;
• Registrar os dados e valores das calibrações e organizar os certificados;
• Armazenar e condicionar os equipamentos e instrumentos de forma adequada;
• Avaliar a necessidade de substituição dos instrumentos;
• Controlar os prazos de validade das calibrações;
• Encaminhar para a obra instrumentos e equipamentos em condição de uso e dentro do prazo
de validade.

Em cada contrato, o Almoxarifado, o Controle de Qualidade e o SMS deverão atuar de forma a:


• Utilizar equipamentos e instrumentos em condições adequadas e dentro do prazo de
validade;
• Controlar, armazenar e condicionar os equipamentos e instrumentos de forma adequada;
• Solicitar substituição ou calibração de instrumentos com prazos vencidos;
• Controlar os prazos de validade das calibrações.

12.3 – CADASTRO E IDENTIFICAÇÃO

Página 33 de 35
MANUAL DE GESTÃO
INTEGRADA DE QSMS E
RESPONSABILIDADE SOCIAL
M-300 Rev. 15
Os equipamentos e instrumentos deverão ser cadastrados e identificados através de numeração
sequencial. O cadastro deverá apresentar número da matrícula, nome do instrumento, campo de
medida, data da calibração, data da próxima calibração, certificado e local onde o instrumento está
alocado.

12.4 – CALIBRAÇÃO

A calibração de instrumentos deve ser executada em conformidade com os requisitos


estabelecidos no procedimento “P-331 – Procedimento para Controle e Calibração de Equipamentos
e Instrumentos de Medição e Testes”.

13 – CONTROLE DE REGISTROS

13.1 – GENERALIDADES

As atividades de gestão da Qualidade, SMS e Pessoal devem ser registradas através de


relatórios, os quais deverão ser identificados, armazenados e mantidos de forma a evidenciar o
cumprimento das etapas planejadas e os requisitos pertinentes a cada contrato.
Os registros, quando aplicável, deverão identificar claramente pelo menos os seguintes dados:
• Cliente;
• Contrato;
• Unidade ou local;
• Equipamento, componente e/ou material;
• Documentos de referência;
• Dados das atividades e critérios utilizados;
• Resultados obtidos;
• Responsáveis (emissão, supervisão e fiscalização).

Os registros deverão permitir a rastreabilidade de suas informações a qualquer momento.


Os setores de Recursos Humanos, SMS e Controle de Qualidade de cada contrato devem
promover a identificação, arquivamento, manutenção e disposição dos registros durante a realização
dos serviços ou pessoal a eles associados. Serão responsáveis, ainda, pela avaliação dos registros
quanto à apresentação, rastreabilidade, conteúdo, clareza de detalhes, desenhos, fotografias, etc.
Os registros deverão apresentar clareza e adequação de durabilidade pelo meio de arquivo ou
impressão utilizado.
Relatórios e documentos gerados por fornecedores de materiais ou serviços devem receber o
mesmo tratamento e importância.
Deverão ser observados os requisitos descritos na instrução “I-724 – Instrução para Tratamento
de Registros”.
Os registros deverão compor os “Data Book’s” do contrato (Qualidade, SMS, Planejamento) ou a
documentação de RH e, posteriormente, serão arquivados na matriz. Os “Data Book’s” deverão ser
elaborados conforme instruções pertinentes.

Página 34 de 35
MANUAL DE GESTÃO
INTEGRADA DE QSMS E
RESPONSABILIDADE SOCIAL
M-300 Rev. 15

14 – AUDITORIAS INTERNAS

14.1 – PREMISSA

A auditoria consiste no instrumento usual para verificar a conformidade com os requisitos e as


diretrizes, estabelecidas para o Sistema de Gestão Integrada de QSMS e Responsabilidade Social
descrito neste manual, nos procedimentos normativos e nas instruções de trabalho. A execução de
auditorias tem por objetivo verificar a eficácia do Sistema de Gestão Integrada de QSMS e
Responsabilidade Social e promover o seu aperfeiçoamento contínuo.

14.2 – GENERALIDADES

As auditorias poderão ser executadas por entidades externas ou por profissionais especializados
em atividade específica. Os contratos deverão ser informados antecipadamente dos eventos de
auditoria e possibilitar o acesso a todas as informações necessárias. As auditorias deverão ser
executadas em conformidade com os requisitos e critérios estabelecidos no procedimento “P-312 –
Procedimento para Auditoria”.
Os resultados das auditorias deverão ser divulgados. As não-conformidades ou oportunidades de
melhoria deverão ser submetidas à análise crítica e transformadas, respectivamente, em ações
corretivas ou preventivas.

15 – ANÁLISE E GESTÃO DE INDICADORES

15.1 – GENERALIDADES

Os indicadores de desempenho deverão ser compilados, periodicamente, conforme requisitos


estabelecidos no procedimento “P-311 – Procedimento para Análise e Gestão de Indicadores”.
A análise destes indicadores deverá ser realizada conjuntamente pela Diretoria, pela Gestão de
Qualidade, de SMS e de Recursos Humanos. O resultado da análise deve gerar a definição de
providências a serem tomadas para correção de desvios. Todas as providências devem ser
registradas, assim como os responsáveis pela execução das mesmas.
Os indicadores deverão ser divulgados aos setores responsáveis pela formação dos mesmos.
Os indicadores estão vinculados aos objetivos da empresa e representam o desempenho com
relação aos mesmos. A gestão destes tem por objetivo a melhoria contínua do processo.

Página 35 de 35