Você está na página 1de 62

0

Caderno RQ9
Matrizes
Determinantes
Sistemas Lineares

Prof. Milton Araujo

2016 INSTITUTO INTEGRAL | www.institutointegral.com.br


1

Sumário
1 INTRODUÇÃO ..................................................................................................................................4

2 MATRIZES ........................................................................................................................................5

2.1 ORDEM DA MATRIZ ......................................................................................................................5


2.2 NOTAÇÃO ...................................................................................................................................5

3 CLASSIFICAÇÃO DAS MATRIZES .......................................................................................................7

3.1 MATRIZ LINHA.............................................................................................................................7


3.2 MATRIZ COLUNA.......................................................................................................................... 7
3.3 MATRIZ QUADRADA .....................................................................................................................7
3.3.1 Diagonais da Matriz Quadrada............................................................................................8
3.4 MATRIZ DIAGONAL .......................................................................................................................8
3.5 MATRIZ IDENTIDADE .....................................................................................................................8
3.6 MATRIZ TRANSPOSTA ....................................................................................................................9
3.6.1 Notação .............................................................................................................................. 9
3.7 MATRIZ SIMÉTRICA .......................................................................................................................9
3.8 MATRIZ OPOSTA ........................................................................................................................ 10
3.9 MATRIZ UNITÁRIA ......................................................................................................................10
3.10 MATRIZ ANTISSIMÉTRICA .............................................................................................................11
3.11 MATRIZ TRIANGULAR ..................................................................................................................12
3.11.1 Triangular inferior .........................................................................................................12
3.11.2 Triangular superior ........................................................................................................13

4 IGUALDADE DE MATRIZES .............................................................................................................14

5 OPERAÇÕES COM MATRIZES .........................................................................................................15

5.1 ADIÇÃO....................................................................................................................................15
5.2 SUBTRAÇÃO ..............................................................................................................................15
5.3 MULTIPLICAÇÃO DE UM ESCALAR ...................................................................................................15
5.3.1 Operação...........................................................................................................................16
5.4 MULTIPLICAÇÃO DE MATRIZES ......................................................................................................17
5.4.1 Dispositivo prático .............................................................................................................17
5.4.2 Algumas Propriedades do Produto Matricial......................................................................18
6 DETERMINANTES ...........................................................................................................................19

6.1 NOTAÇÃO .................................................................................................................................19


6.2 RESOLUÇÃO DE DETERMINANTES DE ORDENS 2 E 3 ............................................................................19
6.2.1 A Regra de Sarrus ..............................................................................................................19
6.3 DETERMINANTE DE ORDEM SUPERIOR A 3 .......................................................................................21
6.4 PROPRIEDADES DOS DETERMINANTES ............................................................................................. 21
6.4.1 O determinante será nulo quando... ..................................................................................21
6.4.2 Determinante da matriz transposta ...................................................................................22
6.4.3 Multiplicação de uma fila por uma constante ....................................................................23
6.4.4 Multiplicação da matriz por uma constante ......................................................................24
6.4.5 Determinante da matriz triangular ....................................................................................25
6.4.6 Determinante da matriz inversa ........................................................................................ 25
6.4.7 Determinante do produto ..................................................................................................25
Acompanhe nossa série de dicas no blog: http://is.gd/dicas_quentes
Cadastre-se aqui e receba materiais exclusivos:
http://edu.institutointegral.com.br/cadernodetestesanpad
2

6.4.8 Permutação de filas paralelas............................................................................................ 25


6.5 O DETERMINANTE DE VANDERMONDE ............................................................................................ 25

7 INVERSÃO DE MATRIZES ...............................................................................................................28

7.1 MATRIZ INVERSA ........................................................................................................................ 28


7.1.1 Método de resolução pela definição ..................................................................................29
7.1.2 Método de resolução pela matriz dos cofatores ................................................................29

8 SISTEMAS DE EQUAÇÕES LINEARES...............................................................................................32

8.1 REPRESENTAÇÃO MATRICIAL DO SISTEMA ........................................................................................ 32


8.2 MÉTODOS DE RESOLUÇÃO ............................................................................................................32
8.2.1 Método da Substituição.....................................................................................................33
8.2.2 Regra de Cramer ...............................................................................................................33
8.2.3 Método da Matriz Inversa .................................................................................................34
8.3 DISCUSSÃO DE SISTEMAS LINEARES.................................................................................................35
8.3.1 Sistema Possível e Determinado (SPD) ...............................................................................35
8.3.2 Sistema Possível e Indeterminado (SPI) ..............................................................................36
8.3.3 Sistema Impossível (SI) ......................................................................................................36

9 EXERCÍCIOS ....................................................................................................................................37

10 TESTES ...........................................................................................................................................39

11 INSTITUTO INTEGRAL EDITORA - CATÁLOGO ................................................................................51

12 CURRÍCULO INFORMAL .................................................................................................................58

Acompanhe nossa série de dicas no blog: http://is.gd/dicas_quentes


Cadastre-se aqui e receba materiais exclusivos:
http://edu.institutointegral.com.br/cadernodetestesanpad
3

Alertamos para o fato de que nosso material passa por constantes revisões, tanto
para a correção de erros, quanto para a inclusão de novos conteúdos ou questões
resolvidas, ou para melhorar as explicações em alguns tópicos. Tudo baseado nas
centenas de dúvidas que recebemos mensalmente.

Não é necessário imprimir o material a cada revisão. Apenas baixe a versão


corrigida e consulte-a no caso de encontrar alguma inconsistência em sua cópia
impressa.

Devido à quantidade e à frequência de nossas revisões, é impossível "marcar"


ponto a ponto as alterações introduzidas em cada versão.

Contamos com a compreensão e, se possível, com a colaboração de todos para


alertar-nos sobre erros porventura encontrados.
Obrigado!

Mantenha seu material didático sempre atualizado!

Consulte periodicamente nossa pasta pública, na qual todo o nosso material


didático é mantido: http://www.facebook.com/groups/souintegral/.

Cadastre-se também aqui:


http://edu.institutointegral.com.br/cadernodetestesanpad
e receba, via e-mail, informações e atualizações em primeira mão.

Por gentileza, repasse esse material para seus melhores amigos. Obrigado!

Participe do nosso projeto: http://profmilton.blogspot.com.br/2013/12/pay-it-


forward-corrente-do-bem.html

"O valor que você dá é diretamente proporcional ao valor que você tem." [Autor desconhecido]

Acompanhe nossa série de dicas no blog: http://is.gd/dicas_quentes


Cadastre-se aqui e receba materiais exclusivos:
http://edu.institutointegral.com.br/cadernodetestesanpad
4

1 Introdução

"Os melhores professores são aqueles que te


mostram para onde olhar, mas não dizem o que
você deve ver." [Alexandra K.Trenfor]

Você provavelmente já é, ou está em vias de se tornar, um pesquisador


acadêmico.

Aos que já são pesquisadores acadêmicos, parabéns! Estou dispensado de falar


da importância desse assunto.

Aos que estão no caminho para se tornarem pesquisadores, informo que Matrizes
e Determinantes farão parte de suas vidas a partir de hoje.

Apesar da importância do assunto para a área de pesquisa acadêmica, ele é pouco


explorado pela ANPAD em suas provas. Em Concursos Públicos é ainda mais
raro...

Na coleta dos dados de pesquisa, você terá um conjunto de variáveis, que


chamamos de variáveis determinantes do estudo, e precisará obter o maior
número de respostas possível. Tais dados irão compor sua matriz de dados a
serem manipulados por algum software, como SPSS, MATLAB, etc., a fim de
que se possa chegar a modelos preditivos que conduzam a conclusões plausíveis.

Mas não quero estragar a surpresa, nem sua diversão...

Por ora, quero apenas motivá-lo(a) a estudar esse assunto com carinho, mas, por
favor, nem por um minuto pense que este pequeno e-book irá ajudá-lo a dominar
o assunto. Como já disse anteriormente, meus e-books se propõem a
instrumentalizá-lo(a) com dicas que ajudarão a vencer a primeira barreira do
processo, que é o Teste ANPAD.

Então, comece...

Bons Estudos!

Acompanhe nossa série de dicas no blog: http://is.gd/dicas_quentes


Cadastre-se aqui e receba materiais exclusivos:
http://edu.institutointegral.com.br/cadernodetestesanpad
5

2 Matrizes

Matriz é um conjunto de dados, apresentados sob a forma de uma tabela com


linhas e colunas. Em outras palavras: uma matriz é um conjunto retangular de
números, símbolos ou expressões, organizados em linhas e colunas. Cada um dos
itens de uma matriz é chamado de elemento.

As matrizes são muito utilizadas para a resolução de sistemas de equações


lineares e transformações lineares.

2.1 Ordem da Matriz

A ordem da matriz é definida como (lê-se: “ por ”), onde representa


o número de linhas e representa o número de colunas da matriz.

Exemplo:

Uma matriz tem 2 linhas e 3 colunas.

2.2 Notação

onde:

representa a linha do elemento ;


representa a coluna do elemento ;
representa a quantidade de linhas da matriz ;
representa a quantidade de colunas da matriz ;

Acompanhe nossa série de dicas no blog: http://is.gd/dicas_quentes


Cadastre-se aqui e receba materiais exclusivos:
http://edu.institutointegral.com.br/cadernodetestesanpad
6

Exemplo:

A matriz tem ordem (lê-se: “três por dois”), isto é, tem 3 linhas e 2
colunas. Seus elementos são:

Obs.: Usa-se, para a apresentação dos elementos de uma matriz, parênteses ( ) ou


colchetes [ ].

Acompanhe nossa série de dicas no blog: http://is.gd/dicas_quentes


Cadastre-se aqui e receba materiais exclusivos:
http://edu.institutointegral.com.br/cadernodetestesanpad
7

3 Classificação das Matrizes

3.1 Matriz Linha

A matriz linha tem ordem

Exemplos:

3.2 Matriz Coluna

A matriz coluna tem ordem

Exemplos:

3.3 Matriz Quadrada

A matriz quadrada tem ordem ou simplesmente ordem , visto que a


matriz tem o número de linhas igual ao número de colunas.

Exemplos:

Ordem da matriz :

Acompanhe nossa série de dicas no blog: http://is.gd/dicas_quentes


Cadastre-se aqui e receba materiais exclusivos:
http://edu.institutointegral.com.br/cadernodetestesanpad
8

Ordem da matriz :

3.3.1 Diagonais da Matriz Quadrada

Somente matrizes quadradas têm diagonais.

3.4 Matriz Diagonal

A matriz quadrada diagonal é aquela na qual todos os elementos, exceto os da


diagonal principal, são nulos.

se

Exemplo:

3.5 Matriz Identidade

A matriz identidade é uma matriz quadrada diagonal, cujos elementos da


diagonal principal são todos unitários.

Exemplos:

Acompanhe nossa série de dicas no blog: http://is.gd/dicas_quentes


Cadastre-se aqui e receba materiais exclusivos:
http://edu.institutointegral.com.br/cadernodetestesanpad
9

é a notação da matriz identidade de ordem 2.

é a notação da matriz identidade de ordem 3.

3.6 Matriz Transposta

Matriz na qual há troca de linhas por colunas.

3.6.1 Notação

Exemplo:

Ordem da matriz :

Ordem da matriz :

3.7 Matriz Simétrica

A matriz simétrica é aquela na qual sua transposta é igual à matriz primitiva.

Acompanhe nossa série de dicas no blog: http://is.gd/dicas_quentes


Cadastre-se aqui e receba materiais exclusivos:
http://edu.institutointegral.com.br/cadernodetestesanpad
10

Note que , portanto, a matriz é simétrica.

3.8 Matriz Oposta

Matriz oposta é aquela obtida pela troca dos sinais de todos os elementos da
matriz primitiva.

Exemplo:

3.9 Matriz Unitária

É a matriz quadrada que obedece a relação:

Em outras palavras: quando a transposta de uma matriz quadrada é igual à sua


inversa, a matriz é dita unitária.

Exemplo:

ANPAD 2014 (Adaptada) – Dada a matriz:

A transposta de A é a matriz

Acompanhe nossa série de dicas no blog: http://is.gd/dicas_quentes


Cadastre-se aqui e receba materiais exclusivos:
http://edu.institutointegral.com.br/cadernodetestesanpad
11

A inversa de A é a matriz

(Não demonstraremos aqui a inversa da matriz A. Consulte o Capítulo 6.)


Note que: , portanto, a matriz é unitária.

3.10 Matriz Antissimétrica

É a matriz quadrada que obedece a relação:

Em outras palavras: quando a transposta de uma matriz quadrada é igual à sua


matriz oposta, a matriz é dita antissimétrica.

Exemplo:

Se uma matriz quadrada é tal que , ela é chamada matriz


antissimétrica. Sabe-se que é antissimétrica e:

Os termos , e de valem respectivamente:

a) 4, 2 e 4.
b) 4, 2 e 4.
c) 4, 2 e 4.
d) 2, 4 e 2.
e) 2, 2 e 4.

Solução:

A matriz transposta de é:

Acompanhe nossa série de dicas no blog: http://is.gd/dicas_quentes


Cadastre-se aqui e receba materiais exclusivos:
http://edu.institutointegral.com.br/cadernodetestesanpad
12

A matriz oposta de é:

Conforme o enunciado, a matriz é antissimétrica. Então:

Resposta: , , .

Gabarito: Alternativa B.

3.11 Matriz Triangular

Se a matriz é quadrada de ordem , tem-se dois casos de matriz triangular:

3.11.1 Triangular inferior

É tal que se

Acompanhe nossa série de dicas no blog: http://is.gd/dicas_quentes


Cadastre-se aqui e receba materiais exclusivos:
http://edu.institutointegral.com.br/cadernodetestesanpad
13

Exemplo:

3.11.2 Triangular superior

É tal que se

Exemplo:

Acompanhe nossa série de dicas no blog: http://is.gd/dicas_quentes


Cadastre-se aqui e receba materiais exclusivos:
http://edu.institutointegral.com.br/cadernodetestesanpad
14

4 Igualdade de Matrizes

Duas matrizes de mesma ordem serão iguais quando todos os seus elementos
forem iguais.

Exemplo:

Exercício:

ANPAD 2000 – Considere as matrizes: e . Se

, então:

a) .
b) .
c) .
d) .
e) .

Gabarito: Alternativa A.

Acompanhe nossa série de dicas no blog: http://is.gd/dicas_quentes


Cadastre-se aqui e receba materiais exclusivos:
http://edu.institutointegral.com.br/cadernodetestesanpad
15

5 Operações com Matrizes

5.1 Adição

As matrizes devem ser de mesma ordem. A operação é realizada adicionando-se


os elementos de mesma posição.

Exemplo:

Sejam as matrizes: e , calcule .

Solução:

5.2 Subtração

As matrizes devem ser de mesma ordem. A operação é realizada subtraindo-se os


elementos de mesma posição.

Exemplo:

Sejam as matrizes: e , calcule .

Solução:

5.3 Multiplicação de um Escalar

Na matemática, na informática, e na física uma grandeza escalar é definida


quando precisamos somente de um valor numérico associado a uma unidade de
medida para caracterizar uma grandeza física. O termo é usado frequentemente
Acompanhe nossa série de dicas no blog: http://is.gd/dicas_quentes
Cadastre-se aqui e receba materiais exclusivos:
http://edu.institutointegral.com.br/cadernodetestesanpad
16

em contraste às entidades que são "compostas" de muitos valores, como o vetor,


a matriz, o tensor, a sequência, etc.

Exemplos de grandezas escalares: comprimento, massa, tempo, temperatura, etc.

Observe que a matriz é uma grandeza vetorial, uma vez que pode representar um
vetor ou um conjunto de vetores.

5.3.1 Operação

Dada a matriz , a matriz é dada por:

A matriz pode ter qualquer ordem.

Exemplo:

Dada a matriz:

Calcule a matriz .

Solução:

Acompanhe nossa série de dicas no blog: http://is.gd/dicas_quentes


Cadastre-se aqui e receba materiais exclusivos:
http://edu.institutointegral.com.br/cadernodetestesanpad
17

5.4 Multiplicação de Matrizes

Dadas duas matrizes: de ordem e de ordem , tem-se que:

 o produto só estará definido se


 o produto só estará definido se

Em outras palavras:

Dadas as matrizes e , só será possível realizar o produto se o número de


colunas da matriz for igual ao número de linhas da matriz

5.4.1 Dispositivo prático

Exemplo:

Dadas as matrizes: e , calcule o produto

Solução:

Acompanhe nossa série de dicas no blog: http://is.gd/dicas_quentes


Cadastre-se aqui e receba materiais exclusivos:
http://edu.institutointegral.com.br/cadernodetestesanpad
18

Resposta:

5.4.2 Algumas Propriedades do Produto Matricial

Sejam as matrizes .

 Se os produtos e são possíveis de cálculo, então


.
 Se os produtos e são possíveis, então .
 Se os produtos e são possíveis, então .
 Se é a matriz unitária conforme foi descrita no item 3.9, então:
e

O produto matricial não é comutativo.

Acompanhe nossa série de dicas no blog: http://is.gd/dicas_quentes


Cadastre-se aqui e receba materiais exclusivos:
http://edu.institutointegral.com.br/cadernodetestesanpad
19

6 Determinantes

Determinante é um número que está associado a toda matriz quadrada.

6.1 Notação

A representação de um determinante é feita pela substituição dos colchetes [ ] ou


dos parênteses ( ) da matriz por duas barras laterais paralelas:

Também se denota o determinante de uma matriz por

6.2 Resolução de Determinantes de Ordens 2 e 3

6.2.1 A Regra de Sarrus

6.2.1.1 Determinante de Segunda Ordem

Dada a matriz , seu determinante é:

O determinante de uma matriz de segunda ordem é dado pela diferença entre o


produto dos elementos da diagonal principal e o produto dos elementos da
diagonal secundária.

Exemplo:

Dada a matriz , calcule o seu determinante.

Solução:

Acompanhe nossa série de dicas no blog: http://is.gd/dicas_quentes


Cadastre-se aqui e receba materiais exclusivos:
http://edu.institutointegral.com.br/cadernodetestesanpad
20

6.2.1.2 Determinante de Terceira Ordem

Dada a matriz , seu determinante é:

Pode-se usar o seguinte algoritmo prático:

Repetem-se as duas primeiras colunas ao lado da matriz original. A seguir,


somam-se os resultados dos três produtos no sentido da diagonal principal,
subtraindo-se a soma dos três produtos efetuados no sentido da diagonal
secundária, conforme a figura a seguir:

Exemplo:

Calcule o determinante da matriz

Solução:

Acompanhe nossa série de dicas no blog: http://is.gd/dicas_quentes


Cadastre-se aqui e receba materiais exclusivos:
http://edu.institutointegral.com.br/cadernodetestesanpad
21

6.3 Determinante de Ordem Superior a 3

Consta claramente no Programa da prova de Raciocínio Quantitativo do Teste


ANPAD:

... cálculo de determinantes de 2ª e de 3ª ordens. Propriedades.

Qualquer questão que solicite o cálculo de um determinante de ordem superior a


3 deve ser sumariamente anulada, pois está fora do programa. Agora observe
as questões 18 e 19 do Capítulo 8 – Exercícios.

6.4 Propriedades dos Determinantes

DICA: Determinantes é um tópico que envolve cálculos extensos,


principalmente quando se trata de determinantes de terceira ordem. Os
examinadores costumam cobrar as propriedades.
Fixe-as adequadamente e você conseguirá responder muitas questões sem
realizar cálculos!

6.4.1 O determinante será nulo quando...

6.4.1.1 A matriz tiver uma fila1 de zeros

Exemplo:

, pois a segunda linha da matriz é composta por elementos iguais a


zero.

1
Em uma matriz, o termo “fila” tanto pode designar uma linha ou uma coluna.
Acompanhe nossa série de dicas no blog: http://is.gd/dicas_quentes
Cadastre-se aqui e receba materiais exclusivos:
http://edu.institutointegral.com.br/cadernodetestesanpad
22

6.4.1.2 A matriz tiver duas filas paralelas iguais

Exemplo:

, pois a primeira e a terceira colunas são iguais.

6.4.1.3 A matriz tiver duas filas paralelas proporcionais

Exemplo:

, pois a primeira e a terceira linhas são proporcionais, ou seja:

6.4.1.4 Houver combinações lineares entre filas paralelas

Exemplo:

, pois a terceira linha forma a seguinte combinação linear com a


primeira linha:

6.4.2 Determinante da matriz transposta

O determinante de uma matriz e o determinante de sua transposta são iguais.

Acompanhe nossa série de dicas no blog: http://is.gd/dicas_quentes


Cadastre-se aqui e receba materiais exclusivos:
http://edu.institutointegral.com.br/cadernodetestesanpad
23

Exemplo:

Dada a matriz

Seu determinante é:

Transposta da matriz :

O determinante da matriz transposta é:

6.4.3 Multiplicação de uma fila por uma constante

Se uma fila de uma matriz quadrada for múltipla de um número , então o


determinante dessa matriz também será múltiplo de .

Exemplo:

ANPAD 2003 – O determinante da matriz é um número

múltiplo de

a) 0.
b) 3.
c) 5.
d) 7.
e) 8.

Gabarito: Alternativa B.

Justificativa: a terceira coluna é múltipla de 3. Note que a terceira linha é


múltipla de 2.

Acompanhe nossa série de dicas no blog: http://is.gd/dicas_quentes


Cadastre-se aqui e receba materiais exclusivos:
http://edu.institutointegral.com.br/cadernodetestesanpad
24

6.4.4 Multiplicação da matriz por uma constante

Dada a matriz quadrada , de ordem , cujo determinante é diferente de zero


, a matriz ( ) terá como determinante:

Exemplo:

Dada a matriz , cujo determinante é igual a 10, calcule o


determinante da matriz .

Solução:

Pela propriedade:

Desafio:

3º Simulado ANPAD – Instituto Integral – 2003. A matriz quadrada , de


terceira ordem, possui determinante igual a . Sabendo-se que a matriz é a
transposta da matriz , então a matriz tem determinante igual a

a) .
b) .
c) .
d) .
e) .
[Fonte: banco de questões do autor]

Gabarito: Alternativa E.

Acompanhe nossa série de dicas no blog: http://is.gd/dicas_quentes


Cadastre-se aqui e receba materiais exclusivos:
http://edu.institutointegral.com.br/cadernodetestesanpad
25

6.4.5 Determinante da matriz triangular

Exemplo:

Calcule o determinante da matriz :

Solução:

6.4.6 Determinante da matriz inversa

Lembre-se de que, se uma matriz tem inversa, o seu determinante é diferente de


zero: .

6.4.7 Determinante do produto

6.4.8 Permutação de filas paralelas

Permutando-se duas filas paralelas, o determinante de uma matriz muda de sinal

6.5 O Determinante de Vandermonde

A matriz de Vandermonde é quadrada e pode ser de ordem 3 ou superior.

Acompanhe nossa série de dicas no blog: http://is.gd/dicas_quentes


Cadastre-se aqui e receba materiais exclusivos:
http://edu.institutointegral.com.br/cadernodetestesanpad
26

Com , , e .

Observe que a linha 1 é formada pelos elementos:

Na segunda linha, todos os elementos estão elevados ao expoente 1. Nesta linha,


estão os elementos característicos da matriz de Vandermonde.

Na terceira linha, todos os elementos estão elevados ao expoente 2.

E assim por diante, até a última linha, na qual todos os elementos estarão
elevados ao expoente .

Valor do determinante da matriz de Vandermonde:

O determinante é calculado a partir da linha dos elementos característicos.

Subtraia cada elemento característico de cada um dos elementos à sua esquerda e


multiplique os resultados.

Exemplos:

1) Calcule o determinante:

Solução:

2) Calcule o determinante:

Acompanhe nossa série de dicas no blog: http://is.gd/dicas_quentes


Cadastre-se aqui e receba materiais exclusivos:
http://edu.institutointegral.com.br/cadernodetestesanpad
27

Solução:

Acompanhe nossa série de dicas no blog: http://is.gd/dicas_quentes


Cadastre-se aqui e receba materiais exclusivos:
http://edu.institutointegral.com.br/cadernodetestesanpad
28

7 Inversão de Matrizes

A inversão de matrizes surgiu da necessidade de se resolver equações matriciais


do tipo ( e são matrizes). Como o leitor pode observar, não existe
a operação do quociente entre matrizes.

A teoria da inversão de números reais foi estendida às matrizes e a solução da


equação matricial é dada por:

(Método da matriz inversa para solução de sistemas lineares)

7.1 Matriz Inversa

Seja uma matriz quadrada de ordem . Uma matriz é chamada inversa de


se, e somente se:

onde:

é a inversa da matriz , ou seja:


é a matriz identidade de ordem

Só é possível calcular a inversa de uma matriz quadrada se o seu determinante


for diferente de zero:

Exemplo:

Dada a matriz , a matriz é a sua inversa, pois:

Acompanhe nossa série de dicas no blog: http://is.gd/dicas_quentes


Cadastre-se aqui e receba materiais exclusivos:
http://edu.institutointegral.com.br/cadernodetestesanpad
29

7.1.1 Método de resolução pela definição

Dada a matriz , buscamos a matriz , tal que:

Exemplo:

Dada a matriz , calcule a sua inversa.

Solução:

7.1.2 Método de resolução pela matriz dos cofatores

A matriz inversa também pode ser determinada por:

onde:

é a matriz inversa;

Acompanhe nossa série de dicas no blog: http://is.gd/dicas_quentes


Cadastre-se aqui e receba materiais exclusivos:
http://edu.institutointegral.com.br/cadernodetestesanpad
30

é o determinante da matriz;
é a transposta da matriz dos cofatores, também conhecida como
matriz adjunta.

Exemplo:

Dada a matriz , calcule a sua inversa.

Solução:

Primeiro passo: cálculo do determinante.

Como , sabe-se que a matriz é inversível.

Segundo passo: determinação da matriz dos cofatores.

Terceiro passo: determinação da transposta dos cofatores.

Quarto passo: determinação da matriz inversa.

Acompanhe nossa série de dicas no blog: http://is.gd/dicas_quentes


Cadastre-se aqui e receba materiais exclusivos:
http://edu.institutointegral.com.br/cadernodetestesanpad
31

Dica: Em concursos públicos, e principalmente no Teste ANPAD, as questões


que envolvem matriz inversa ficam restritas unicamente à sua condição de
existência:

Acompanhe nossa série de dicas no blog: http://is.gd/dicas_quentes


Cadastre-se aqui e receba materiais exclusivos:
http://edu.institutointegral.com.br/cadernodetestesanpad
32

8 Sistemas de Equações Lineares

Exemplo:

8.1 Representação Matricial do Sistema

Exemplo:

onde:

é a matriz dos coeficientes das equações do sistema;

é a matriz das incógnitas do sistema;

é a matriz dos termos independentes do sistema.

O sistema acima tem a representação de uma equação matricial:

8.2 Métodos de Resolução

Há várias formas de se resolver sistemas de equações lineares. Todos apresentam


cálculos extensos. Os mais comuns são o da substituição e a regra de Cramer,
abordados a seguir. Não abordaremos aqui os métodos de escalonamento.

Acompanhe nossa série de dicas no blog: http://is.gd/dicas_quentes


Cadastre-se aqui e receba materiais exclusivos:
http://edu.institutointegral.com.br/cadernodetestesanpad
33

8.2.1 Método da Substituição

Exemplo:

Solução:

Isolando-se a variável na primeira equação e substituindo nas outras duas


equações:

8.2.2 Regra de Cramer

A regra de Cramer é um método para resolução de sistemas lineares


(número de equações igual ao número de incógnitas), com o auxílio de
determinantes.

Exemplo:

Solução:

é o determinante da matriz dos coeficientes.

Acompanhe nossa série de dicas no blog: http://is.gd/dicas_quentes


Cadastre-se aqui e receba materiais exclusivos:
http://edu.institutointegral.com.br/cadernodetestesanpad
34

é o determinante da incógnita . Observe que a coluna da

incógnita foi substituída pelos termos independentes.

é o determinante da incógnita . Observe que a coluna da

incógnita foi substituída pelos termos independentes.

é o determinante da incógnita . Observe que a coluna da

incógnita foi substituída pelos termos independentes.

Resposta: , ,

8.2.3 Método da Matriz Inversa

O método da matriz inversa dá a solução da equação:

que é:

Acompanhe nossa série de dicas no blog: http://is.gd/dicas_quentes


Cadastre-se aqui e receba materiais exclusivos:
http://edu.institutointegral.com.br/cadernodetestesanpad
35

Exemplo:

Solução:

Representação do sistema na forma matricial:

Matriz inversa:

ou

8.3 Discussão de Sistemas Lineares

A discussão de sistemas de equações lineares é feita a partir dos determinantes da


regra de Cramer.

8.3.1 Sistema Possível e Determinado (SPD)

Acompanhe nossa série de dicas no blog: http://is.gd/dicas_quentes


Cadastre-se aqui e receba materiais exclusivos:
http://edu.institutointegral.com.br/cadernodetestesanpad
36

8.3.2 Sistema Possível e Indeterminado (SPI)

, , ,

8.3.3 Sistema Impossível (SI)

, , ,

Acompanhe nossa série de dicas no blog: http://is.gd/dicas_quentes


Cadastre-se aqui e receba materiais exclusivos:
http://edu.institutointegral.com.br/cadernodetestesanpad
37

9 Exercícios

1) Determine a matriz tal que .

Resposta: .

2) Construa as seguintes matrizes:


tal que

tal que

Respostas: e .

3) Seja a matriz tal que , então é


igual a:
Resposta: 8.

4) Determine a soma dos elementos da 3º coluna da matriz tal que


.
Resposta: 15.

5) Sejam e , determine .

Resposta: .

6) Dadas as matrizes e , determine e para


que .
Resposta: ,

7) Determine os valores de e na equação matricial:

Resposta: ,

Acompanhe nossa série de dicas no blog: http://is.gd/dicas_quentes


Cadastre-se aqui e receba materiais exclusivos:
http://edu.institutointegral.com.br/cadernodetestesanpad
38

8) Se , determine o valor de .
Resposta: 4.

9) Calcule o valor do determinante da matriz

Resposta: 63.

10) Resolva a equação

Resposta:

11) Classificar e resolver os sistemas lineares:

a)

Resposta: SPD,

b)

Resposta: SPI,

c)

Resposta: SI

12) Se Amélia der R$ 3,00 a Lúcia, então ambas ficarão com a mesma quantia.
Se Amélia perder a metade do que tem, ficará com uma quantia igual a um terço
do que tem Maria. Se Maria der um terço do que tem a Lúcia, então esta ficará
com R$ 6,00 a mais que Amélia. Quanto possuem Amélia, Lúcia e Maria,
respectivamente?
Resposta: R$ 18,00; R$ 15,00; R$ 27,00.

Acompanhe nossa série de dicas no blog: http://is.gd/dicas_quentes


Cadastre-se aqui e receba materiais exclusivos:
http://edu.institutointegral.com.br/cadernodetestesanpad
39

10 Testes

1) ANPAD 2007 – A matriz , composta por números reais, de ordem ,é

igual a . Para quais valores de não se pode determinar a inversa

dessa matriz ?

a) e .
b) e .
c) e .
d) e .
e) e .

2) ANPAD 2006 – Uma empresa que trabalha com a revenda de notebooks tem
lojas nas seguintes cidades: Porto Alegre (POA), São Paulo (SPA) e Belo
Horizonte (BHZ). Uma marca particular de notebook está disponível nos
modelos A, B e C. Além disso, cada modelo tem uma bolsa correspondente que,
geralmente, é vendida junto com o notebook. Os preços de venda (em reais) do
notebook e da bolsa são dados pela matriz , onde a primeira linha indica os
preços dos notebooks nos três modelos e a segunda linha, o preço das bolsas.

O número de conjuntos (notebook e bolsa) disponíveis em cada loja é dado pela


matriz

Se João Paulo foi à loja de Porto Alegre e comprou todos os conjuntos do modelo
A e todos do modelo C, então ele gastou

a) R$ 48.000,00.
b) R$ 49.100,00.
c) R$ 62.000,00.
d) R$ 63.520,00.

Acompanhe nossa série de dicas no blog: http://is.gd/dicas_quentes


Cadastre-se aqui e receba materiais exclusivos:
http://edu.institutointegral.com.br/cadernodetestesanpad
40

e) R$ 64.150,00.

3) ANPAD 2006 – Os elementos de uma matriz representam as


distâncias (em quilômetros) entre as cidades e , e os elementos de uma
matriz representam o custo por quilômetro do transporte da cidade para a
cidade (sendo que o custo de transporte da cidade para a cidade é diferente
do custo de transporte da cidade para a cidade ). Se , representa

a) a soma dos custos de transporte das cidades 2, 3, ..., para a cidade 1.


b) a soma dos custos de transporte das cidades 2, 3, ..., para a cidade 2.
c) o custo de transporte da cidade 1 para a cidade 2.
d) a soma das distâncias entre as cidades 2, 3, ... e a cidade 1.
e) a soma das distâncias entre as cidades 2, 3, ... e a cidade 2.

4) ANPAD 2005 – Seja uma matriz real quadrada de ordem 2,

definida por . A matriz é

a) .

b) .

c) .

d) .

e) .

5) ANPAD 2004 – Sejam as matrizes e

. Se , o valor de é igual a

a) 1.
b) 8.
c) 16.
d) 2.
e) 8.

Acompanhe nossa série de dicas no blog: http://is.gd/dicas_quentes


Cadastre-se aqui e receba materiais exclusivos:
http://edu.institutointegral.com.br/cadernodetestesanpad
41

6) ANPAD 2003 – A soma dos elementos da diagonal principal da matriz


, na qual , é igual a

a) .
b) 4.
c) 2.
d) 4.
e) 6.

7) ANPAD 2003 – O determinante da matriz é um número

múltiplo de

a) 0.
b) 3.
c) 5.
d) 7.
e) 8.

8) ANPAD 2003 – Se considerarmos a matriz real determinada

por . Então,

a) .

b) .

c) .

d) .

e) .

9) ANPAD 2007 – B Considere a tabela abaixo, na qual , com

Acompanhe nossa série de dicas no blog: http://is.gd/dicas_quentes


Cadastre-se aqui e receba materiais exclusivos:
http://edu.institutointegral.com.br/cadernodetestesanpad
42

Se , , , , e , então,

a) .
b) .
c) .
d) .
e) .

10) ANPAD 2008 – Se e sua transposta ,


então valo

a) 39.
b) 14.
c) 0.
d) 14.
e) 16.

11) ANPAD 2008 – Multiplicando-se a matriz por sua

transposta, obtém-se uma matriz identidade. Se o determinante da matriz é


negativo, então o valor de é

a) 7/5.
b) 1/5.
c) 1/10.
d) 1/5.
e) 1/10.

12) ANPAD 2008 – O determinante da matriz , na qual e


, é igual a

a) .

Acompanhe nossa série de dicas no blog: http://is.gd/dicas_quentes


Cadastre-se aqui e receba materiais exclusivos:
http://edu.institutointegral.com.br/cadernodetestesanpad
43

b) 0.
c) 1.
d) 1.
e) .

13) ANPAD 2008 – Para que a matriz tenha inversa, é necessário

que

a) .
b) .
c) .
d) .
e) e .

14) ANPAD 2007 – E Uma indústria fabrica três modelos diferentes de sofás:
Berlim, Paris e Veneza. Abaixo, a Tabela 1 mostra o número de almofadas e de
“pufs” que acompanham cada modelo, e a Tabela 2 mostra a produção que a
fábrica planeja alcançar para os meses de janeiro e fevereiro.

Modelo Mês
Componentes Modelo
Berlin Paris Veneza Janeiro Fevereiro
Almofadas 4 6 8 Berlin 500 600
“Pufs” 2 3 4 Paris 200 300
Veneza 300 250
Tabela 1 Tabela 2

As quantidades de almofadas e de “pufs” que deverão ser produzidos nesses dois


meses são, respectivamente,

a) 5.600 e 5.900.
b) 5.600 e 2.800.
c) 6.200 e 3.100.
d) 11.800 e 2.800.
e) 11.800 e 5.900.

Acompanhe nossa série de dicas no blog: http://is.gd/dicas_quentes


Cadastre-se aqui e receba materiais exclusivos:
http://edu.institutointegral.com.br/cadernodetestesanpad
44

15) ANPAD 2009 – A matriz é a matriz resultante da soma das


matrizes e . Sabendo-se que e que

, então o quociente dos elementos e da matriz é

a) -2.
b) -1.
c) 0.
d) 1.
e) 2.

16) ANPAD 2010 – O traço de uma matriz é definido como a soma dos
elementos da diagonal principal. Se a matriz é definida por

, então o traço dessa matriz é

a) 14.
b) 36.
c) 90.
d) 104.
e) 112.

17) ANPAD 2011 – O determinante da matriz real definida por

é igual a

a) 0.
b) 21.
c) 27.
d) -21.
e) -27.

18) ANPAD 2012 – Se

Acompanhe nossa série de dicas no blog: http://is.gd/dicas_quentes


Cadastre-se aqui e receba materiais exclusivos:
http://edu.institutointegral.com.br/cadernodetestesanpad
45

são matrizes inversíveis, então o valor de é

a)
b)
c)
d) 72
e) – 72

19) ANPAD 2013 – Resolvendo o determinante associado à matriz

Encontraremos:

a) xyzt.
b) .
c) .
d) .
e) .

20) ANPAD 2013 – Considere a matriz .

Determine o conjunto de números reais x para os quais a matriz A não é


inversível.

a) ϕ (conjunto vazio).
b) .
c) .
d) .
e) .
Acompanhe nossa série de dicas no blog: http://is.gd/dicas_quentes
Cadastre-se aqui e receba materiais exclusivos:
http://edu.institutointegral.com.br/cadernodetestesanpad
46

Esta questão está resolvida no seguinte livro digital:


http://edu.institutointegral.com.br/cadernodetestesanpad

21) ANPAD 2013 – Considere a matriz identidade e a matriz nula

e sejam A e B duas matrizes reais 2 2 quaisquer. Analise as


afirmativas a seguir:

I. Se , então ou .
II. Se , então ou .
III.

Assinale a alternativa correta.

a) Todas as afirmativas são verdadeiras.


b) Nenhuma das afirmativas é verdadeira.
c) Apenas as afirmativas I e II são verdadeiras.
d) Apenas as afirmativas I e III são verdadeiras.
e) Apenas as afirmativas II e III são verdadeiras.

22) ANPAD 2014 – Sabendo que a transposta de uma matriz M é a matriz MT


cuja j-ésima coluna é a j-ésima linha de M, analise as seguintes afirmativas sobre
a matriz

I. O determinante de A é zero.

II. A transposta de A é a matriz .

III. A inversa de A é a matriz .

É verdadeiro o que se afirma

a) apenas em I.
b) apenas em II.
c) apenas em I e II.
d) apenas em I e III.
e) apenas em II e III.
Acompanhe nossa série de dicas no blog: http://is.gd/dicas_quentes
Cadastre-se aqui e receba materiais exclusivos:
http://edu.institutointegral.com.br/cadernodetestesanpad
47

Esta questão está resolvida no seguinte livro digital:


http://edu.institutointegral.com.br/cadernodetestesanpad

23) ANPAD 2014 – Considere as matrizes , e

Qual das alternativas abaixo apresenta um produto possível entre essas três
matrizes?

a) .
b) .
c) .
d) .
e) .

24) ANPAD 2015 – Uma matriz 3x3, foi construída de maneira que
suas colunas são progressões geométricas, todas de mesma razão, e suas linhas
são progressões aritméticas. Sabe-se que , e . Sendo
assim, a entrada é igual a

a) 17.
b) 36.
c) 81.
d) 144.
e) 180.
Esta questão está resolvida no seguinte livro digital:
http://edu.institutointegral.com.br/cadernodetestesanpad

25) Se uma matriz quadrada é tal que , ela é chamada matriz


antissimétrica. Sabe-se que é antissimétrica e:

Os termos , e de valem respectivamente:

a) 4, 2 e 4.
b) 4, 2 e 4.
c) 4, 2 e 4.
d) 2, 4 e 2.
Acompanhe nossa série de dicas no blog: http://is.gd/dicas_quentes
Cadastre-se aqui e receba materiais exclusivos:
http://edu.institutointegral.com.br/cadernodetestesanpad
48

e) 2, 2 e 4.

26) Se , então, necessariamente:

a) .
b) .
c) e .
d) e .
e) e .

27) Na confecção de três modelos de camisas são usados botões


grandes (G) e pequenos (p). O número de botões por modelo é dado pela Tabela
1. A Tabela 2 informa as quantidades de cada modelo de camisa que serão
confeccionadas nos meses de maio e junho de certo ano.

Camisas Mês
Camisas
A B C Maio Junho
Botão p 3 1 3 A 100 50
Botão G 6 5 5 B 50 100
C 50 50
Tabela 1 Tabela 2

Nessas condições, a quantidade total de botões pequenos (p) e grandes (G)


utilizados na confecção de todas as camisas nos meses de maio e junho são,
respectivamente

a) 900 e 1020.
b) 450 e 1020.
c) 480 e 1130.
d) 450 e 2150.
e) 900 e 2150.

28) (MACK) Se é uma matriz e é uma matriz , então:

a) existe se, e somente se, e .


b) existe se, e somente se, e .
c) existem e se, e somente se, e .
d) existem, e são iguais, e se, e somente se .
e) existem, e são iguais, e se, e somente se .

Acompanhe nossa série de dicas no blog: http://is.gd/dicas_quentes


Cadastre-se aqui e receba materiais exclusivos:
http://edu.institutointegral.com.br/cadernodetestesanpad
49

29) (MACK) Sejam as matrizes . Se , então

vale:

a) 3.
b) 14.
c) 39.
d) 84.
e) 258.

Acompanhe nossa série de dicas no blog: http://is.gd/dicas_quentes


Cadastre-se aqui e receba materiais exclusivos:
http://edu.institutointegral.com.br/cadernodetestesanpad
50

Gabarito

1-B 2-B 3-A 4-A 5-A 6-A 7-B 8-E 9-B 10-C
11-B 12-C 13-D 14-E 15-A 16-C 17-C 18-B 19-E 20-E
21-B 22-E 23-E 24-D 25-B 26-E 27-E 28-C 29-D

Participe do nosso projeto:


http://profmilton.blogspot.com.br/2013/12/pay-it-forward-corrente-do-bem.html

Acompanhe nossa série de dicas no blog: http://is.gd/dicas_quentes


Cadastre-se aqui e receba materiais exclusivos:
http://edu.institutointegral.com.br/cadernodetestesanpad
51

11Instituto Integral Editora - Catálogo

1. Raciocínio Lógico Formal 2. Raciocínio Lógico Informal

https://www.facebook.com/groups/souintegral/648 https://www.facebook.com/groups/souintegral/663
226115228543 478483703306/
3. Caderno RQ1 - Teoria dos Conjuntos 4. Caderno RQ2 – Proporcionalidade

https://www.facebook.com/groups/souintegral/664 https://www.facebook.com/groups/souintegral/667
452690272552/ 512393299915/
5. Caderno RQ3 - Matemática Financeira 6. Caderno de Testes ANPAD - Vol. I

https://www.facebook.com/groups/souintegral/648
https://www.facebook.com/groups/souintegral/809
788225172332/
923325725487/

Acompanhe nossa série de dicas no blog: http://is.gd/dicas_quentes


Cadastre-se aqui e receba materiais exclusivos:
http://edu.institutointegral.com.br/cadernodetestesanpad
52

7. Caderno de Testes ANPAD - Vol. II 8. 500 questões resolvidas

http://edu.institutointegral.com.br/cadernodetestesa https://www.facebook.com/groups/souintegral/648
npad 787848505703/
9. Caderno RQ4 - Análise Combinatória 10. Caderno RQ5 – Probabilidade

https://www.facebook.com/groups/souintegral/810 https://www.facebook.com/groups/souintegral/files
897222294764/
11. Caderno RQ6 - Estatística 12. Caderno RQ7 – Funções

https://www.facebook.com/groups/souintegral/files https://www.facebook.com/groups/souintegral/files

Acompanhe nossa série de dicas no blog: http://is.gd/dicas_quentes


Cadastre-se aqui e receba materiais exclusivos:
http://edu.institutointegral.com.br/cadernodetestesanpad
53

13. Caderno RQ8 - Sequências e Progressões 14. Caderno RQ9 - Matrizes e Determinantes

https://www.facebook.com/groups/souintegral/files https://www.facebook.com/groups/souintegral/files
15. Caderno RQ10 - Geometria Plana, 16. Caderno RQ11 – Matemática
Geometria Espacial, Geometria Analítica Básica

https://www.facebook.com/groups/souintegral/files https://www.facebook.com/groups/souintegral/files
17. Caderno RQ12 – Problemas do Primeiro
Grau – 1 ou 2 incógnitas

https://www.facebook.com/groups/souintegral/files

Acompanhe nossa série de dicas no blog: http://is.gd/dicas_quentes


Cadastre-se aqui e receba materiais exclusivos:
http://edu.institutointegral.com.br/cadernodetestesanpad
54

Mantenha seu material didático sempre atualizado!


Consulte periodicamente nossa pasta pública, na qual todo o nosso material
didático é mantido: http://www.facebook.com/groups/souintegral/.

Cadastre-se também aqui http://integral.klicksite.com.br/anpad-poa-rs/


ou aqui http://mga960.klicksite.com.br/pre-anpad-poa-rs/ e receba, via e-
mail, informações e atualizações em primeira mão.

Participe do nosso projeto: http://profmilton.blogspot.com.br/2013/12/pay-


it-forward-corrente-do-bem.html

Acompanhe nossa série de dicas no blog: http://is.gd/dicas_quentes


Cadastre-se aqui e receba materiais exclusivos:
http://edu.institutointegral.com.br/cadernodetestesanpad
55

(Quem vai fazer o curso presencial deverá imprimir os itens destacados)

Onde baixar gratuitamente?

1. No grupo Sou Integral no Facebook (associe-se ao grupo):


https://www.facebook.com/groups/souintegral/

2. Através de nossa Lista Preferencial:


http://edu.institutointegral.com.br/cadernodetestesanpad
http://iintegral.leadlovers.com/iintegral (Técnicas de Superaprendizagem - Vol 1)

3. Em nossa pasta de material didático no Dropbox:


https://www.dropbox.com/sh/oqabx74i7lqb41l/AACvlKhU16hOYSx7k6Rl4o42a?dl=0

Dica para imprimir com baixo custo:


http://profmilton.blogspot.com.br/2014/01/livros-digitais-gratuitos-colecao.html
(leia a mensagem até o final!)

Você gostaria de fazer uma doação? Você paga apenas o valor simbólico de R$ 27,00 (pela coleção inteira!) no link:
http://hotmart.net.br/show.html?a=M156693M. 50% do valor pago será encaminhado a instituições de caridade
no Brasil e também ao Programa Médicos Sem Fronteiras. Os 50% restantes cobrirão custos (comissão da plataforma
de vendas e salários de digitadores, revisores e outros profissionais envolvidos na composição dos livros. Obrigado!)

Acompanhe nossa série de dicas no blog: http://is.gd/dicas_quentes


Cadastre-se aqui e receba materiais exclusivos:
http://edu.institutointegral.com.br/cadernodetestesanpad
56

MATERIAL EXCLUSIVO!

Manual do Candidato - Teste ANPAD

O Manual contém, entre outros


assuntos:

- O que é Teste ANPAD?


- Provas do Teste ANPAD
- Como se preparar:
- - Material da ANPAD
- - Apostilas e livros
- - Aulas particulares
- - Grupos de estudos
- - Cursos preparatórios
- Roteiro de estudos
- Estratégias para a prova
- Jornada de estudos
- Véspera da prova
- No dia da prova
- Durante a prova
- Ordem de realização das provas
- Escore ANPAD
- Resultado Geral
- Próximas edições
- Edital

E muitas DICAS!

Disponível através da Lista Preferencial do Instituto Integral.


Inscreva-se agora mesmo e receba as instruções para baixar o seu:

http://integral.klicksite.com.br/anpad-poa-rs/
http://mga960.klicksite.com.br/pre-anpad-poa-rs/

O Manual do Candidato Teste ANPAD também pode ser baixado


diretamente na Comunidade Sou Integral, no Facebook:

https://www.facebook.com/groups/souintegral/

Acompanhe nossa série de dicas no blog: http://is.gd/dicas_quentes


Cadastre-se aqui e receba materiais exclusivos:
http://edu.institutointegral.com.br/cadernodetestesanpad
57

LANÇAMENTO EXCLUSIVO!

Aprenda Raciocínio Lógico Formal com Flash Cards

Alguns tópicos abordados neste livro:

- O que é um flash card?


- Como confeccionar um flash card?
- Como memorizar o conteúdo de um flash card?
- Uso de flash cards nas operações lógicas
- Aplicações dos flash cards nas operações
lógicas
- - Aplicações dos flash cards no argumento
lógico dedutivo
- Uso dos flash cards nas equivalências lógicas
notáveis
- Uso de flash cards em Tautologias,
Contradições e Contingências
- Uso dos flash cards nas negações:
Leis de De Morgan
Negação da Condição
Negação da bicondição
Negação das proposições categóricas:
todo, nenhum, algum, algum não é

Disponível em:

http://edu.institutointegral.com.br/tecnicas-de-superaprendizagem

Também disponível aqui:

http://iintegral.leadlovers.com/iintegral

Acompanhe nossa série de dicas no blog: http://is.gd/dicas_quentes


Cadastre-se aqui e receba materiais exclusivos:
http://edu.institutointegral.com.br/cadernodetestesanpad
58

12 Currículo Informal

Sempre tive facilidade em aprender Matemática. Fui fortemente influenciado por


minha mãe, que fazia cálculos de cabeça e com uma velocidade impressionante.

Em 1972, aos 12 anos, fui convidado por uma professora a auxiliar os colegas em
dificuldades com a matéria. Éramos um grupo de 4 e todos passaram por média.
Ali nasceu o gosto por ensinar...

Aos 14 anos, comecei a reunir grupos em casa para estudar Matemática. Minha
mãe dizia que eu estava dando aulas particulares. Eu dizia que os colegas iam lá
para saborear os quitutes que ela fazia. Como descendente de italianos e
espanhóis, minha mãe era especialista em massas, pães, bolos e outros quitutes
deliciosos e irresistíveis.

Quando terminei o (antigo) segundo grau, virei professor particular de


Matemática, Estatística e Matemática Financeira.

Entrei na faculdade de Engenharia Elétrica da UFJF em 1979. Ainda em Juiz de


Fora-MG, ministrei aulas de Matemática no curso VIP (pré-vestibular) de um
professor amigo, durante o ano de 1980.

Em 1981 fui morar em Brasília-DF, e comecei a estudar Raciocínio Lógico


Formal por conta própria, mas tive muita dificuldade em entender as sutilezas
conceituais do assunto. Em 1983 comecei a faculdade de Matemática na Católica
de Brasília-DF. Foi aí que as portas da Lógica Formal se abriram para mim, pois
conheci o Padre Chico.

Antes de prosseguir, preciso contar brevemente a história e a influência que o


Padre Chico teve sobre o meu aprendizado de Lógica Formal.

O Padre Chico

Padre Chico era alemão. “Chico” era só um apelido que ele recebeu por ter um
nome impronunciável em português.

Acompanhe nossa série de dicas no blog: http://is.gd/dicas_quentes


Cadastre-se aqui e receba materiais exclusivos:
http://edu.institutointegral.com.br/cadernodetestesanpad
59

Na faculdade, ele lecionava Cultura Religiosa I, mas logo no primeiro dia de


aula, descobri que ele, além de Teólogo, também era Filósofo e mais meia dúzia
de outras formações. Falava 8 idiomas fluentemente. Um gênio!

Na Segunda Guerra, Padre Chico estudava Teologia em um seminário em Berlim


(Alemanha).

Certo dia, ele vinha pela rua com um colega de seminário, quando seu colega foi
jogar um papel dentro da lata de lixo, e, ao levantar a tampa, uma granada
explodiu, matando o seu colega instantaneamente e ferindo o Padre Chico
gravemente. Por consequência, ele mancava de uma perna.

Primeira Lição

Terminada a primeira aula de Cultura Religiosa I, fui conversar com o Padre


Chico a respeito da Lógica Formal.

– “Então o senhor se interessa por Lógica Formal?” perguntou Padre Chico, com
sua peculiar cordialidade.

– “Sim!”, respondi, “mas estou tendo dificuldades para captar as sutilezas


conceituais. Os conceitos parecem extremamente simples, mas, no momento de
aplicá-los, tudo fica muito confuso!”, completei.

– “Pois bem!”, retrucou Padre Chico, “o problema reside no fato de estares


raciocinando como matemático e Lógica Formal não é matemática! É puramente
filosófica... Filosofia é a ciência de todas as ciências. Cuidado com a arrogância
na qual incorrem muitos matemáticos, ao tentarem igualar a Matemática com a
Filosofia. Pior ainda é quando se tenta colocar a Matemática acima da Filosofia.
Acima da Filosofia, só há Deus...”, completou.

“Como bom padre que é, ele está puxando a brasa para o seu churrasco.”,
pensei.

– “Matematizar a Lógica Formal é arrogância!”, continuou Padre Chico,


“Aristóteles, o ‘Pai da Lógica Formal’, era um filósofo grego, discípulo de
Platão, que viveu entre 384 e 322 a.C. Em nenhum momento, ele pensou
matematicamente para propor os conceitos e regras da Lógica Formal. Essa
Acompanhe nossa série de dicas no blog: http://is.gd/dicas_quentes
Cadastre-se aqui e receba materiais exclusivos:
http://edu.institutointegral.com.br/cadernodetestesanpad
60

confusão faz com que muitos continuem sem entender Lógica Formal, ou
interpretando erroneamente seus conceitos.”
...

Preciso interromper aqui, senão transformarei essa breve história em livro... Um


dia, pretendo contar essa e outras histórias em um livro.

Em 1984, mudei-me de Brasília-DF para Porto Alegre-RS. Abandonei a


faculdade de Matemática e me concentrei em concluir a Engenharia
Elétrica/Eletrônica na UFRGS. Por motivos de saúde, este curso foi
interrompido, e só foi concluído em 1998.

Entre 2003 e 2005 cursei Mestrado na UFRGS.

De 1985 até 2001, ministrei aulas de Matemática, Raciocínio Lógico,


Matemática Financeira e Estatística em diversos cursos preparatórios para
concursos públicos.

Em 2000 iniciei as atividades do Instituto Integral, com o propósito de preparar


candidatos ao Teste ANPAD (prova de proficiência para quem vai cursar
Mestrado ou Doutorado em Administração de Empresas).

De 2007 a 2012 fui professor universitário na UFRGS, na Decision-FGV, na


Esade e na Unifin.

Fui examinador de concursos públicos de 2007 a 2014 nas Organizadoras


FAURGS, FDRH e FUNDATEC, tendo elaborado mais de 1.000 questões de
Matemática, Raciocínio Lógico, Matemática Financeira e Estatística para
diversos concursos no RS, tais como: Banrisul 2010, SEFAZ-RS (Auditor e
Técnico) 2014, SUSEPE 2014, IGP 2011, SEPLAG 2011, etc.

Também sou ex-funcionário concursado da Petrobrás, do Banrisul e da Caixa


Federal.

Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/4955422465156693

Acompanhe nossa série de dicas no blog: http://is.gd/dicas_quentes


Cadastre-se aqui e receba materiais exclusivos:
http://edu.institutointegral.com.br/cadernodetestesanpad
61

Instituto Integral Editora - 4 anos


http://institutointegraleditora.com.br/blog/

Instituto Integral EaD - 4 anos


http://www.institutointegralead.com.br/

Instituto Integral - 16 anos


http://www.institutointegral.com.br

TV Instituto Integral

Agradecemos a preferência pelo nosso material didático!

Acompanhe nossa série de dicas no blog: http://is.gd/dicas_quentes


Cadastre-se aqui e receba materiais exclusivos:
http://edu.institutointegral.com.br/cadernodetestesanpad