Você está na página 1de 85

AVALIAÇÕES DE BENFEITORIAS

ENGENHARIA DE CUSTOS

ORÇAMENTO DETALHADO

Hermes Luiz Bolinelli Junior

AVALIAÇÕES DE BENFEITORIAS ENGENHARIA DE CUSTOS ORÇAMENTO DETALHADO Hermes Luiz Bolinelli Junior Campinas 01/07/2017

Campinas 01/07/2017

AVALIAÇÕES DE BENFEITORIAS ENGENHARIA DE CUSTOS ORÇAMENTO DETALHADO Hermes Luiz Bolinelli Junior Campinas 01/07/2017

OBJETIVOS

ENGENHARIA DE CUSTOS

Custo de reprodução: Orçamento Detalhado;

Conceitos básicos de Engenharia de Custos;

BDI;

Encargos Sociais e Encargos Complementares;

Administração Local;

SINAPI

Conhecer as informações disponíveis no SINAPI WEB;

INTRODUÇÃO
INTRODUÇÃO
INTRODUÇÃO
INTRODUÇÃO
INTRODUÇÃO
INTRODUÇÃO
Introdução

Introdução

Introdução
Introdução
Introdução
Introdução

Introdução

Introdução
Introdução
Introdução
Introdução
Introdução
Introdução
Introdução

Introdução

Introdução
Introdução
Introdução
Introdução
Introdução
Introdução
Introdução

Introdução

Introdução
SINAPI Introdução http://www.caixa.gov.br/site/paginas/downloads.aspx Credenciamento de Terceiros - Engenharia
SINAPI
SINAPI

Introdução

SINAPI Introdução http://www.caixa.gov.br/site/paginas/downloads.aspx Credenciamento de Terceiros - Engenharia
SINAPI Introdução http://www.caixa.gov.br/site/paginas/downloads.aspx Credenciamento de Terceiros - Engenharia

http://www.caixa.gov.br/site/paginas/downloads.aspx

Credenciamento de Terceiros - Engenharia

COT-AvaliaBensv018.pdf

Norma

ABNT CEE-162 ELABORAÇÃO DE ORÇAMENTOS E FORMAÇÃO DE PREÇOS DE EMPREENDIMENTOS DE INFRAESTRUTURA E
ABNT CEE-162
ELABORAÇÃO
DE
ORÇAMENTOS
E
FORMAÇÃO
DE
PREÇOS
DE
EMPREENDIMENTOS DE INFRAESTRUTURA E EDIFICAÇÕES.
CEE-162 ELABORAÇÃO DE ORÇAMENTOS E FORMAÇÃO DE PREÇOS DE EMPREENDIMENTOS DE INFRAESTRUTURA E EDIFICAÇÕES.
CEE-162 ELABORAÇÃO DE ORÇAMENTOS E FORMAÇÃO DE PREÇOS DE EMPREENDIMENTOS DE INFRAESTRUTURA E EDIFICAÇÕES.
CEE-162 ELABORAÇÃO DE ORÇAMENTOS E FORMAÇÃO DE PREÇOS DE EMPREENDIMENTOS DE INFRAESTRUTURA E EDIFICAÇÕES.
CEE-162 ELABORAÇÃO DE ORÇAMENTOS E FORMAÇÃO DE PREÇOS DE EMPREENDIMENTOS DE INFRAESTRUTURA E EDIFICAÇÕES.
ORÇAMENTO DE OBRA Nivelamento
ORÇAMENTO DE OBRA
Nivelamento
ORÇAMENTO DE OBRA Nivelamento
ORÇAMENTO DE OBRA Nivelamento
Elementos Gráficos
Elementos Gráficos

Urbanístico

Infraestrutura

Arquitetônico

Fundações

Estrutural

Elétrico

Hidro-sanitário

Climatização

Prevenção de incêndio

Lógica / Telefonia

Impermeabilização

Paisagismo

Documentação de Projeto

Elementos Escritos
Elementos Escritos

Normas ABNT

Memória de Quantitativos

Coleta de Preços / Sistema Referencial

Especificações Técnicas

Memorial Descritivo

Cronograma Físico-Financeiro

•
ORÇAMENTO
ORÇAMENTO
Referencial • Especificações Técnicas • Memorial Descritivo • Cronograma Físico-Financeiro • ORÇAMENTO

Documentação de projeto

Documentação de projeto Prazo
Documentação de projeto Prazo
Documentação de projeto Prazo
Prazo
Prazo

Planilha Orçamentária

Planilha Orçamentária Insumos e Composições

Insumos e Composições

Planilha Orçamentária Insumos e Composições
INSUMO
INSUMO
INSUMO
INSUMO
INSUMO
INSUMO
INSUMO
INSUMO
INSUMO
INSUMO
INSUMO

Insumos

GRADUALIDADE DE UM SISTEMA DE ORÇAMENTAÇÃO

REFERÊNCIAS TÉCNICAS DE UM SISTEMA DE

ORÇAMENTAÇÃO

INSUMOS

Ex.: cimento,

areia,

servente

COMPOSIÇÕES DE SERVIÇOS Ex.: Alvenaria Bloco Concreto

ORÇAMENTOS

Ex.: Casa 50 m²

Apartamento 80 m²

areia, servente COMPOSIÇÕES DE SERVIÇOS Ex.: Alvenaria Bloco Concreto ORÇAMENTOS Ex.: Casa 50 m² Apartamento 80

Insumos - Definição

DEFINIÇÃO:

Insumos - Definição DEFINIÇÃO: Insumos – São os componentes básicos do orçamento: materiais, equipamentos

Insumos São os componentes básicos do orçamento: materiais, equipamentos

(inclusive de proteção individual), ferramentas, mão de obra, serviços

terceirizados.

OBS: O sistema SINAPI tem cerca de 5800 insumos
OBS: O sistema SINAPI tem cerca de 5800 insumos
individual), ferramentas, mão de obra, serviços terceirizados. OBS: O sistema SINAPI tem cerca de 5800 insumos

Insumos

Insumos
Insumos
Insumos

Insumos

Insumos CÓDIGO SINAPI
Insumos CÓDIGO SINAPI

CÓDIGO SINAPI

Insumos

Insumos ENCARGOS SOCIAIS: (Hora: 117,37% / Mês: 73,31%)
Insumos ENCARGOS SOCIAIS: (Hora: 117,37% / Mês: 73,31%)

ENCARGOS SOCIAIS: (Hora: 117,37% / Mês: 73,31%)

COMPOSIÇÕES DEFINIÇÃO
COMPOSIÇÕES DEFINIÇÃO
COMPOSIÇÕES
DEFINIÇÃO
COMPOSIÇÕES DEFINIÇÃO
COMPOSIÇÕES DEFINIÇÃO
COMPOSIÇÕES DEFINIÇÃO

Definição Legal Decreto 7.983/13

Definição Legal – Decreto 7.983/13 Art. 2 Inciso II “Detalhamento do custo unitário do serviço que

Art. 2 Inciso II

“Detalhamento do custo unitário do serviço que

expresse a descrição, quantidades, produtividades e

custos unitários dos materiais, mão de obra e

equipamento necessário à execução de uma unidade de medida.

e custos unitários dos materiais, mão de obra e equipamento necessário à execução de uma unidade

Composição

Serviço

Composição Serviço Código: 72131 Unidade: M 2 DATA PREÇO: MAIO/2017 insumos

Código: 72131

Unidade: M 2

DATA PREÇO: MAIO/2017

Composição Serviço Código: 72131 Unidade: M 2 DATA PREÇO: MAIO/2017 insumos

insumos

Composição

Serviço

Composição Serviço Código: 72131 Unidade: M 2 DATA PREÇO: MAIO/2017

Código: 72131

Unidade: M 2

DATA PREÇO: MAIO/2017

Composição Serviço Código: 72131 Unidade: M 2 DATA PREÇO: MAIO/2017

Composição

Composição

Fontes de Consultas de Referências

SICRO Sistemas de Custos Rodoviários

TCPO Tabelas de Composições de Preços para Orçamentos

ORSE Sistema de Orçamento de Obras de Sergipe

SEINFRA/CE Secretaria de Infraestrutura do Estado do Ceará

SINAPI Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da

Construção Civil

do Estado do Ceará • SINAPI – Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da
do Estado do Ceará • SINAPI – Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da

Características das Fontes de Referências

São sempre “estimativas” de produtividades/consumos

(coeficientes representam medidas de tendência central).

São parte da formação do preço considerar as especificidades

do projeto, as condições locais de execução, requisitos de

contratação

Outros itens a considerar: administração local (canteiro,

mobilização e desmobilização, etc.), despesas e custos

local (canteiro, mobilização e desmobilização, etc.), despesas e custos indiretos, além do lucro do construtor

indiretos, além do lucro do construtor

local (canteiro, mobilização e desmobilização, etc.), despesas e custos indiretos, além do lucro do construtor

Custo real de um Serviço

Só é possível de saber após a obra concluída , pois depende dos

seguintes fatores:

1.

Insumos utilizados na obra.

 

2.

Produtividade efetivamente conseguida na obra.

 

3.

Consumo real dos materiais e equipamentos.

4.

Influência

externas ocorridas

durante

a

sua

execução

(chuvas,

feriados, obsolescência de equipamentos).

 

5.

Distâncias e tipos de transportes efetivamente utilizados.

 

6.

Incidência de tributos relativos à obra.

 

7.

Influência dos custos indiretos efetuados na obra.

 
Incidência de tributos relativos à obra.   7. Influência dos custos indiretos efetuados na obra.  

Composição

Composição
Composição
ORÇAMENTO Planilhas Orçamentárias
ORÇAMENTO Planilhas Orçamentárias
ORÇAMENTO
Planilhas Orçamentárias
ORÇAMENTO Planilhas Orçamentárias
ORÇAMENTO Planilhas Orçamentárias
ORÇAMENTO Planilhas Orçamentárias

Orçamento Detalhado

Orçamento Detalhado
Orçamento Detalhado

Orçamento

Orçamento

http://www.caixa.gov.br/sinapi

SINAPI

REFERÊNCIA

http://www.caixa.gov.br/sinapi S I N A P I REFERÊNCIA

http://www.caixa.gov.br/downloads

http://www.caixa.gov.br/downloads SINAPI REFERÊNCIA

SINAPI

REFERÊNCIA

http://www.caixa.gov.br/downloads SINAPI REFERÊNCIA
ORÇAMENTO DE OBRA Tipos
ORÇAMENTO DE OBRA
Tipos
ORÇAMENTO DE OBRA Tipos
ORÇAMENTO DE OBRA Tipos
ORÇAMENTO DE OBRA Tipos

Tipos

Sintético
Sintético

É o orçamento que apresenta o totalizador global, a partir do custo

unitário de cada serviço (m² de alvenaria, m³ de concreto, m² de pintura

etc.).

(m² de alvenaria, m³ de concreto, m² de pintura etc.). Analítico É o orçamento que apresenta

Analítico É o orçamento que apresenta as composições de custos unitários de todos os serviços.

Paramétrico
Paramétrico

É o orçamento que possibilite ao usuário estimar o custo unitário de

uma determinada obra, a partir da inserção de informações de projeto

daquela obra.

Orçamento 6D
Orçamento 6D

Através da metodologia BIM

custos e gerenciamento ao modelo tradicional tridimensional.

agrega-se

as

dimensões

cronogramas,

PARAMETRIZAÇÃO DE CUSTOS
PARAMETRIZAÇÃO DE CUSTOS
PARAMETRIZAÇÃO DE CUSTOS
PARAMETRIZAÇÃO DE CUSTOS
PARAMETRIZAÇÃO DE CUSTOS

SINAPI Projeto Modelos Paramétricos

Orçamento Paramétrico

Definição

Orçamentos que possibilita ao usuário estimar o custo unitário de uma determinada obra, a partir

da inserção de informações de projeto daquela

obra.

estimar o custo unitário de uma determinada obra, a partir da inserção de informações de projeto
estimar o custo unitário de uma determinada obra, a partir da inserção de informações de projeto

SINAPI Projeto Modelos Paramétricos Orçamento Paramétrico

Dados de Entrada do projeto em análise
Dados de
Entrada do
projeto em
análise
Banco de Dados Projetos/Orçamentos Parâmetros Modelo Estimativa de Custo Paramétrico de orçamentação Maior
Banco de
Dados
Projetos/Orçamentos
Parâmetros
Modelo
Estimativa de
Custo
Paramétrico de
orçamentação
Maior celeridade
Precisão proporcional aos
dados de entrada e ao banco
de dados

Sistema

Referência

Insumos Composições de Custo dos

Elementos Construtivos

Orçamentos de Referência

ORÇAMENTOS 6D
ORÇAMENTOS 6D
ORÇAMENTOS 6D
ORÇAMENTOS 6D
ORÇAMENTOS 6D
ORÇAMENTOS 6D
Fonte: Blog Engenharia de Custos – PINI Aldo Dórea Mattos Orçamento 6D
Fonte: Blog Engenharia de Custos – PINI Aldo Dórea Mattos Orçamento 6D

Fonte: Blog Engenharia de Custos PINI

Aldo Dórea Mattos

Orçamento 6D
Orçamento 6D
ORÇAMENTOS ANALÍTICOS Conceitos Básicos
ORÇAMENTOS ANALÍTICOS
Conceitos Básicos
ORÇAMENTOS ANALÍTICOS Conceitos Básicos
ORÇAMENTOS ANALÍTICOS Conceitos Básicos
ORÇAMENTOS ANALÍTICOS Conceitos Básicos
Orçamento de Obra
Orçamento de Obra

Definição

É a Identificação, descrição, quantificação, análise e valoração de mão

de obra; equipamentos; materiais; custos financeiros; impostos;

riscos; margem de lucro.

É uma PREVISÃO do preço final de um empreendimento;

É uma PREVISÃO de custos, para a oferta de um preço.

uma PREVISÃO do preço final de um empreendimento; • É uma PREVISÃO de custos , para
Custo
Custo

tudo que onera o construtor;

todo gasto envolvido na produção:

Definição

- insumos da obra

- infraestrutura necessária para a produção.

Preço
Preço

valor final pago ao contratado pelo contratante;

É o custo acrescido do lucro (Bonificação - B) e das Despesas

Indiretas (DI)

Definição

UM ORÇAMENTO É SEMPRE UMA ESTIMATIVA!!
UM ORÇAMENTO É SEMPRE UMA
ESTIMATIVA!!
Definição UM ORÇAMENTO É SEMPRE UMA ESTIMATIVA!!
Definição UM ORÇAMENTO É SEMPRE UMA ESTIMATIVA!!
Definição UM ORÇAMENTO É SEMPRE UMA ESTIMATIVA!!

Atributos

Atributos Aproximação Todo orçamento é aproximado, delineado por previsões e estimativas. O orçamento não deve ser

Aproximação Todo orçamento é aproximado, delineado por previsões e estimativas. O orçamento não deve ser exato, porém necessita ser preciso.

não deve ser exato, porém necessita ser preciso. Especificidade Todo orçamento é imanente ao porte da

Especificidade Todo orçamento é imanente ao porte da empresa apta a realizar a obra, às condições locais (clima, relevo, vegetação, condições do solo, qualidade da mão de obra etc.).

condições do solo, qualidade da mão de obra etc.). Temporalidade Um orçamento outrora realizado, não é

Temporalidade Um orçamento outrora realizado, não é válido para hoje.

do solo, qualidade da mão de obra etc.). Temporalidade Um orçamento outrora realizado, não é válido
Por Grau de Detalhamento ou Precisão → ESTIMATIVA DE CUSTO → ORÇAMENTO PRELIMINAR → ORÇAMENTO

Por Grau de Detalhamento ou Precisão

ESTIMATIVA DE CUSTO

Grau de Detalhamento ou Precisão → ESTIMATIVA DE CUSTO → ORÇAMENTO PRELIMINAR → ORÇAMENTO DISCRIMINADO OU

ORÇAMENTO PRELIMINAR

ORÇAMENTO DISCRIMINADO

OU DETALHADO

PRELIMINAR → ORÇAMENTO DISCRIMINADO OU DETALHADO Classificação Estudos preliminares Anteprojeto Base da
PRELIMINAR → ORÇAMENTO DISCRIMINADO OU DETALHADO Classificação Estudos preliminares Anteprojeto Base da

Classificação

Estudos preliminares

Anteprojeto

Base da licitação

(Projeto Básico)

Definitivo (Projeto Executivo)

Classificação

Classificação Por Finalidade → GERENCIAIS Estudos preliminares → CONTRATUAIS de Referência Executivos - - -

Por Finalidade

GERENCIAIS

Classificação Por Finalidade → GERENCIAIS Estudos preliminares → CONTRATUAIS de Referência Executivos - - -

Estudos preliminares

CONTRATUAIS

→ GERENCIAIS Estudos preliminares → CONTRATUAIS de Referência Executivos - - - Proj. Básico Anteprojeto

de Referência

Executivos

- -
-
-

- Proj. Básico

Anteprojeto

- Proj. Executivo

As built

PERICIAIS OU AUDITORIA

Anteprojeto - Proj. Executivo As built → PERICIAIS OU AUDITORIA - Métodos de orçamento - Técnicas

- Métodos de orçamento - Técnicas de amostragem

Custos Diretos
Custos Diretos

Estrutura

Soma de custos dos serviços necessários para a execução da obra, obtido pelo

produto das quantidades de insumos por seus respectivos preços.

Material

Mão de obra

Equipamentos

Encargos Complementares (Acórdão Nº 1736/2007 TCU Plenário)

- Transporte

- Alimentação

- EPI

- Ferramentas

- Exames Médicos Obrigatórios (Admissionais e Demissionais)

- Seguros de Vida

- Alimentação - EPI - Ferramentas - Exames Médicos Obrigatórios (Admissionais e Demissionais) - Seguros de
Custos Indiretos
Custos Indiretos

Estrutura

São os custos de logística, infraestrutura e gestão.

Soma dos custos dos serviços auxiliares de apoio à obra.

Administração Local

Mobilização/Desmobilização

Seguros/Garantias

Custos Comerciais

Administração Local; Mobilização/Desmobilização: Apesar de se caracterizarem como

Custos Indiretos, devem aparecer como item da planilha, externo ao BDI Seguros: parte é Custo Indireto e outra é BDI

Despesas Indiretas (DI)
Despesas Indiretas (DI)

Custos Financeiros

Impostos/Tributos

Riscos

Administração Central

Lucro (L) ou Bonificação (B)
Lucro (L) ou Bonificação (B)

É a remuneração da empresa

Estrutura

Decorrentes da atividade empresarial e que incidem de forma percentual sobre os custos da obra.

Custo de

Produção

Custos

Diretos

Custos

Indiretos

Custo de Produção Custos Diretos Custos Indiretos BDI Lucro Despesas Indiretas Estrutura (resumo) Custo Total

BDI

Lucro

Despesas

Indiretas

Estrutura (resumo)

Custos Diretos Custos Indiretos BDI Lucro Despesas Indiretas Estrutura (resumo) Custo Total Custo de Produção BDI

Custo Total

Custos Diretos Custos Indiretos BDI Lucro Despesas Indiretas Estrutura (resumo) Custo Total Custo de Produção BDI
Custo de Produção
Custo de
Produção
BDI
BDI

Componentes para um orçamento

Principais
Principais
Componentes para um orçamento Principais • Listagem dos serviços a serem orçados; • Memórias de cálculo

Listagem dos serviços a serem orçados;

Memórias de cálculo das quantidades dos serviços;

Coeficientes de produtividade de mão de obra;

Condicionantes internas e externas;

Memórias dos preços utilizados;

Cronograma físico-financeiro.

obra; • Condicionantes internas e externas; • Memórias dos preços utilizados; • Cronograma físico-financeiro.
obra; • Condicionantes internas e externas; • Memórias dos preços utilizados; • Cronograma físico-financeiro.
obra; • Condicionantes internas e externas; • Memórias dos preços utilizados; • Cronograma físico-financeiro.

Sistema de Referência

Importância e Benefícios
Importância e Benefícios
Sistema de Referência Importância e Benefícios • Padronização dos orçamentos; • Aderência ao caderno de

Padronização dos orçamentos;

Aderência ao caderno de encargos;

Racionalização dos serviços;

Segurança jurídica;

Transparência e diminuição dos custos privados;

Parâmetro de avaliação órgãos de controle;

Fonte de estatísticas oficiais da construção civil.

• Parâmetro de avaliação – órgãos de controle; • Fonte de estatísticas oficiais da construção civil.

SINAPI como Referência Responsabilidades

1. CAIXA/IBGE
1. CAIXA/IBGE

Manter o sistema de referência aderente à realidade. Publica em sua página

acesso às informações públicas.

2. Orçamentista
2. Orçamentista

Elaborar orçamento que considere as especificidades do caso.

Emitir ART/RRT.

É o responsável pelo uso correto das informações, especificações,

quantitativos, descrição,

Do orçamento do empreendimento.

3. Contratante
3. Contratante

Promover

empresas.

licitação

de forma a fomentar a real concorrência entre as

de forma a fomentar a real concorrência entre as 4. Fiscalização / Contratante Acompanhar e verificar
4. Fiscalização / Contratante
4. Fiscalização / Contratante

Acompanhar e verificar o fiel cumprimento do projeto e do contrato.

Orçamento Preciso Sistemas de Referência s Adequados Projetos e especificaçõe s bem elaboradas Orçamentista capacitado
Orçamento Preciso Sistemas de Referência s Adequados Projetos e especificaçõe s bem elaboradas Orçamentista capacitado
Orçamento Preciso Sistemas de Referência s Adequados Projetos e especificaçõe s bem elaboradas Orçamentista capacitado
Orçamento Preciso Sistemas de Referência s Adequados Projetos e especificaçõe s bem elaboradas Orçamentista capacitado

Orçamento Preciso

Sistemas

de

Referência

s

Adequados

Projetos e

especificaçõe

s bem

elaboradas

Orçamento Preciso Sistemas de Referência s Adequados Projetos e especificaçõe s bem elaboradas Orçamentista capacitado
Orçamento Preciso Sistemas de Referência s Adequados Projetos e especificaçõe s bem elaboradas Orçamentista capacitado

Orçamentista

capacitado

CUSTO DE ADMINISTRAÇÃO LOCAL

CUSTO DE ADMINISTRAÇÃO LOCAL

CUSTO DE ADMINISTRAÇÃO LOCAL
CUSTO DE ADMINISTRAÇÃO LOCAL
CUSTO DE ADMINISTRAÇÃO LOCAL

Administração Local - Definições

É o componente do custo indireto constituído por

todos os gastos mensais com pessoal, materiais e

equipamentos incorridos no apoio à execução da

obra objeto do contrato.

(NORMA TÉCNICA IE Nº01/2011)

e equipamentos incorridos no apoio à execução da obra objeto do contrato. (NORMA TÉCNICA IE –

Administração Local - Definições

Compreende o conjunto de atividades realizadas no local do empreendimento pelo Executor, necessárias à condução da obra e à

administração do contrato. É exercida por pessoal técnico e

administrativo, em caráter de exclusividade. Seu custo é representado pelo somatório dos salários e encargos dos componentes da respectiva

equipe, que inclui pessoal de serviços gerais e de apoio.

Segundo a metodologia adotada, estão incluídos também na

administração local, os mestres e encarregados gerais, visto que os níveis

inferiores da hierarquia estão incluídos diretamente nas Composições de Atividades e Serviços.

Este custo depende da estrutura organizacional que o Executor vier a

montar para a condução de cada obra e de sua respectiva lotação de pessoal.

Não existe modelo rígido para esta estrutura.

As peculiaridades inerentes a cada obra determinarão a estrutura

organizacional necessária para bem administrá-la.

DNIT - Sicro 2. Manual de Custos Rodoviários - Volume 1 - Metodologia e Conceitos. pág 12, 2003.

Administração Local - Definições

“Componente do custo direto referente aos serviços

realizados para proporcionar suporte técnico e administrativo, imprescindíveis no local da obra.

Roberto Sales Cardoso (PINI)

proporcionar suporte técnico e administrativo, imprescindíveis no local da obra . ” Roberto Sales Cardoso (PINI)

Canteiro de Obras

Administração Local - Definições

“área de trabalho fixa e temporária, onde se

desenvolvem operações de apoio e execução de

uma obra.

NR 18

“área de trabalho fixa e temporária, onde se desenvolvem operações de apoio e execução de uma

Administração Local - Definições

Mobilização e Desmobilização

“Componente do custo direto constituído por

despesas incorridas para a preparação da

infraestrutura operacional da obra e sua

retirada ao final do serviço.

Maçahico Tisaka

para a preparação da infraestrutura operacional da obra e sua retirada ao final do serviço .

Administração Local - Histórico

Historicamente incluído no BDI (%) a incidir sobre os custos diretos da obra.

Acórdão 325/2007 Plenário TCU apresentou a seguinte orientação:

9.1.2. os itens Administração Local, Instalação de Canteiro e Acampamento e Mobilização e

Desmobilização, visando a maior transparência, devem constar na planilha orçamentária e

não no LDI;

Decreto Presidencial 7983/2013:

Art. 17.

Para as transferências previstas no art. 16, a verificação do disposto no Capítulo II

será realizada pelo órgão titular dos recursos ou mandatário por meio da análise, no mínimo:

I

II - dos custos dos serviços relativos à mobilização e desmobilização, canteiro e acampamento e administração local.

Administração Local - Componentes

Fatores que impactam nos custos da Administração Local:

Administração Local - Componentes Fatores que impactam nos custos da Administração Local:
Administração Local - Componentes Fatores que impactam nos custos da Administração Local:

TIPO DE OBRA:

Porte

Localidade

Complexidade de Serviço

 Localidade  Complexidade de Serviço Edificações: • Casas Residenciais; • Prédios

Edificações:

Casas Residenciais; Prédios Residenciais; Prédios Comerciais;

Construções Industriais.

• Prédios Comerciais; • Construções Industriais. Saneamento Básico e Ambiental: • Adutoras; •

Saneamento Básico e

Ambiental:

Adutoras; Abastecimento de Água;

Esgotamento Sanitário;

Emissário Submarino; Drenagem Urbana; Canalização de Rios e Canais.

Administração Local - Componentes

de Rios e Canais. Administração Local - Componentes Rodovias, Ferrovias, e Metrovias: • Rodovias e

Rodovias, Ferrovias, e

Metrovias:

Rodovias e Auto-Estradas; Estradas Vicinais;

Ferrovias/Terminais;

Metro/Estações;

Obras de Arte Rodoviárias e Ferroviárias; Túneis Rodoviários e

Ferroviários.

e Ferroviárias; • Túneis Rodoviários e Ferroviários. Construção Pesada • Usinas Hidroelétricas; •

Construção Pesada

Usinas Hidroelétricas; Barragens; Nucleares;

Portuárias;

Aeroportuárias; Gasodutos e Oleodutos.

• Aeroportuárias; • Gasodutos e Oleodutos. Transmissão Elétrica • Linha de Alta Tensão; •

Transmissão Elétrica

Linha de Alta Tensão; Estações Elevatória e Rebaixadora de Tensão.

Administração Local - Componentes VALEC Engenharia, Construção Ferrovias S.A. – CASE: Implantação do Subtrecho

Administração Local - Componentes

VALEC Engenharia, Construção Ferrovias S.A. – CASE: Implantação do Subtrecho da Ferrovia de Integração Oeste
VALEC Engenharia, Construção
Ferrovias S.A. – CASE:
Implantação do Subtrecho da
Ferrovia de Integração Oeste
Leste entre Rio Jacaré e Rio de
Contas

Políticas Empresariais:

Administração Local

Melhoram o processo de gestão do empreendimento;

Diminuem disperdícios de tempo e materiais;

Melhoram a qualidade do produto;

Entre outros benefícios

 Diminuem disperdícios de tempo e materiais;  Melhoram a qualidade do produto;  Entre outros

Administração Local

Administração local de uma obra sofre alterações a medida que a obra é

executada;

Para dimensionamento dos custos deve-se ter o cronograma de execução

da obra já definido.

Cronograma da Quantificação de Obra Definido mão de obra e materiais • Cronograma Físico Financeiro
Cronograma da
Quantificação de
Obra Definido
mão de obra e
materiais
• Cronograma Físico
Financeiro
necessários
• Gráfico de Gant
• Histograma de Mão de
Obra
• Histograma de
Materiais
Histograma de Mão de Obra • Histograma de Materiais Dimensionamento do Canteiro e das suas alterações

Dimensionamento

do Canteiro e das

suas alterações ao decorrer da obra

Escritório Técnico

Almoxarifado

Equipamentos

BDI
BDI
BDI
BDI
BDI
BDI
BDI
BDI
BDI
BDI
BDI
BDI

BDI (Bonificação e Despesas Indiretas)

Definições

Definição 1: “resultado de uma operação matemática para indicar a

margem que é cobrada do cliente incluindo todos os custos indiretos ,

tributos etc. e logicamente sua remuneração pela realização de um empreendimento” (Instituto de Engenharia - SP)

Definição 2: “um percentual aplicado sobre o custo para chegar ao

preço de venda a ser apresentado ao cliente” (Decisão N°255/1999-

Primeira Turma do TCU)

Definição 3: “inclui todos os custos e despesas não incluídos no custo

direto, os tributos e mais o lucro do construtor. Pode ser aplicado

sobre o total de custos diretos ou ao final de cada composição de

custo, estando embutido no preço unitário de cada item da planilha

orçamentária”

(Livro: Orçamento e Controle de Preços de Obras Públicas. Autor: André Pachioni Baeta, Auditor de Controle Externo do TCU)

BDI (Bonificação e Despesas Indiretas)

Itens Componentes

Referências: Acórdão N°2622/2013 TCU Plenário (de 25/09/2013)

Itens componentes do BDI:

Acórdão N ° 2622/2013 e AE 098

Acórdão N°2622/2013 e AE 098

Administração Central

Despesas Financeiras

Tributos: ISS

Risco

Garantias

Lucro

Acórdão N ° 2622/2013

Acórdão N°2622/2013

Seguro

Tributos: ISS, PIS* e Cofins*

* com comprovação dos percentuais.

Lucro Acórdão N ° 2622/2013 Seguro Tributos: ISS, PIS* e Cofins* * com comprovação dos percentuais.

Itens Componentes - parâmetros

BDI (Bonificação e Despesas Indiretas) Referências Percentuais: Para construção habitacional

Acórdão N°

     

2622/2013

Mínimo

Médio

Máximo

Administração

3,00%

4,00%

5,50%

Central

Despesas

0,59%

1,23%

1,39%

Financeiras

Risco

0,97%

1,27%

1,27%

Garantia +

     

Seguro

0,80%

0,80%

1,00%

Lucro

6,16%

7,40%

8,96%

Tributos (ISS)

2% a 5%, conf. Lei Municipal

Seguro 0,80% 0,80% 1,00% Lucro 6,16% 7,40% 8,96% Tributos (ISS) 2% a 5%, conf. Lei Municipal
Seguro 0,80% 0,80% 1,00% Lucro 6,16% 7,40% 8,96% Tributos (ISS) 2% a 5%, conf. Lei Municipal

BDI (Bonificação e Despesas Indiretas)

Parâmetros Percentuais

Faixa percentual de admissibilidade: por tipo de obra

BDI (Bonificação e Despesas Indiretas) Parâmetros Percentuais  Faixa percentual de admissibilidade: por tipo de obra
ENCARGOS SOCIAIS
ENCARGOS SOCIAIS
ENCARGOS SOCIAIS
ENCARGOS SOCIAIS
ENCARGOS SOCIAIS
ENCARGOS SOCIAIS
ENCARGOS
SOCIAIS
ENCARGOS SOCIAIS
ENCARGOS SOCIAIS

Definição

Custos obrigatórios incidentes sobre a folha de pagamentos de salários.

Têm sua origem na CLT, na Constituição Federal de 1988, em Leis específicas e nas Convenções Coletivas de Trabalho.

Os custos são divididos em 4 grupos, que consideram a natureza da despesa e a incidência sobre outros encargos:

Encargos Complementares

Encargos Complementares
Encargos Complementares

OBS:

GRUPO E

É possível a apropriação dos chamados CUSTOS COMPLEMENTARES

(E.P.I., Ferramentas, transporte, alimentação e outros) como parte dos

Encargos Sociais.

No sistema de referência SINAPI esses itens são apropriados como parte do custo horário da mão de obra.

Sociais. No sistema de referência SINAPI esses itens são apropriados como parte do custo horário da
ENCARGOS COMPLEMENTARES

ENCARGOS

COMPLEMENTARES

ENCARGOS COMPLEMENTARES
ENCARGOS COMPLEMENTARES
ENCARGOS COMPLEMENTARES
ENCARGOS COMPLEMENTARES
ENCARGOS COMPLEMENTARES

ENCARGOS COMPLEMENTARES

Definições

São custos associados à mão de obra: alimentação,

transporte, equipamentos de proteção individual,

ferramentas e outros.

A obrigação deste pagamento decorre das Convenções

Coletivas de Trabalho e de Normas que regulamentam a

prática profissional na construção civil, e não variam

proporcionalmente aos salários.

Normas que regulamentam a prática profissional na construção civil, e não variam proporcionalmente aos salários .

Metodologias Aplicadas

Diferentes bibliografias sobre Engenharia de Custos apresentam

três formas distintas para a estimativa destes custos:

1. Como percentual, usualmente aplicado em conjunto com os

Encargos Sociais

2. Como itens detalhados em planilha de custos diretos

3. Como custo horário alocado à mão de obra

os Encargos Sociais 2. Como itens detalhados em planilha de custos diretos 3. Como custo horário

Encargos Complementares no SINAPI

A soma de todos os custos representa valor referencial do custo horário para

o caso estudado e, somado ao valor horário pago aos trabalhadores (remuneração + encargos) passa a integrar as composições de serviços.

EX: PEDREIRO CUSTO HORÁRIO COMPOSTO ENCARGOS COMPLEMENTARES:

passa a integrar as composições de serviços. EX: PEDREIRO – CUSTO HORÁRIO COMPOSTO – ENCARGOS COMPLEMENTARES: