Você está na página 1de 24

ABNT/CB-003

PROJETO ABNT NBR IEC 61439-3


OUT 2017

Conjuntos de manobra e comando de baixa tensão


Parte 3: Quadro de distribuição destinado a ser utilizado por pessoas
comuns (DBO)
Projeto em Consulta Nacional

APRESENTAÇÃO
1) Este Projeto foi elaborado pela Comissão de Estudo de Conjuntos de Manobra e Comando
de Baixa Tensão (CE-003:121.002) do Comitê Brasileiro de Eletricidade (ABNT/CB-003), com
número de Texto-Base 003:121.002-001/3, nas reuniões de:

05.04.2017 09.05.2017 06.06.2017

a) é Previsto para ser idêntico à IEC 61439-3:2012, Ed. 1.0 e incorpora o Cor.1:2013, que
foram elaborados pelo Technical Committee Switchgear and controlgear (IEC/TC 17),
Subcommittee Low-voltage switchgear and controlgear assemblies (SC 17D), conforme
ISO/IEC Guide 21-1:2005;

b) não tem valor normativo.

2) Aqueles que tiverem conhecimento de qualquer direito de patente devem apresentar esta
informação em seus comentários, com documentação comprobatória.

3) Tomaram parte na elaboração deste Projeto:

Participante Representante

CEPEL Marcelo G. Rodrigues


CONSULTOR Elvio C. Santos Filho
GIMI Nuziante Graziano
LABSYSTEM Rodrigo Takeshi Nagau
Jeferson Norberto da Conceição
LEGRAND Antonio C. M. Santos
MON-TER Marlon Francisco de Campos
SCHNEIDER ELECTRIC Luiz Rosendo Tost Gomez
Roberto da Silva

© ABNT 2017
Todos os direitos reservados. Salvo disposição em contrário, nenhuma parte desta publicação pode ser modificada
ou utilizada de outra forma que altere seu conteúdo. Esta publicação não é um documento normativo e tem
apenas a incumbência de permitir uma consulta prévia ao assunto tratado. Não é autorizado postar na internet
ou intranet sem prévia permissão por escrito. A permissão pode ser solicitada aos meios de comunicação da ABNT.

NÃO TEM VALOR NORMATIVO


ABNT/CB-003
PROJETO ABNT NBR IEC 61439-3
OUT 2017

SCHNEIDER ELECTRIC João Felipe Lins


Gustavo Donizeti Gini
SIEMENS Marcia Akemi Baba
SOPRANO Júlio Bortolini
Projeto em Consulta Nacional

Ruben Carra
TRAMONTINA Benedito Arruda
STECK Lucas Henrique Machado
WEG Paulo Roberto da Rosa
Walter Brandl da Rosa Neto

NÃO TEM VALOR NORMATIVO


ABNT/CB-003
PROJETO ABNT NBR IEC 61439-3
OUT 2017

Conjuntos de manobra e comando de baixa tensão


Parte 3: Quadro de distribuição destinado a ser utilizado por pessoas
comuns (DBO)
Projeto em Consulta Nacional

Low-voltage switchgear and controlgear assemblies


Part 3: Distribution boards intended to be operated by ordinary persons (DBO)

Prefácio Nacional
A Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) é o Foro Nacional de Normalização. As Normas
Brasileiras, cujo conteúdo é de responsabilidade dos Comitês Brasileiros (ABNT/CB), dos Organismos
de Normalização Setorial (ABNT/ONS) e das Comissões de Estudo Especiais (ABNT/CEE), são
elaboradas por Comissões de Estudo (CE), formadas pelas partes interessadas no tema objeto
da normalização.
Os Documentos Técnicos ABNT são elaborados conforme as regras da ABNT Diretiva 2.
A ABNT chama a atenção para que, apesar de ter sido solicitada manifestação sobre eventuais direitos
de patentes durante a Consulta Nacional, estes podem ocorrer e devem ser comunicados à ABNT
a qualquer momento (Lei nº 9.279, de 14 de maio de 1996).
Ressalta-se que Normas Brasileiras podem ser objeto de citação em Regulamentos Técnicos. Nestes
casos, os órgãos responsáveis pelos Regulamentos Técnicos podem determinar outras datas para
exigência dos requisitos desta Norma.
A ABNT NBR IEC 61439-3 foi elaborada no Comitê Brasileiro de Eletricidade (ABNT/CB-003), pela
Comissão de Estudo de Conjuntos de Manobra e Comando de Baixa Tensão (CE-003:121.002).
O Projeto circulou em Consulta Nacional conforme Edital nº XX, de XX.XX.XXXX a XX.XX.XXXX.
Esta Norma é uma adoção idêntica, em conteúdo técnico, estrutura e redação, à IEC 61439-3:2012,
Ed. 1.0 e incorpora o Cor.1:2013, que foram elaborados pelo Technical Committee Switchgear and
controlgear (ISO/TC 17), Subcommittee Low-voltage switchgear and controlgear assemblies (SC 17D),
conforme ISO/IEC Guide 21-1:2005.
A fim de permitir aos usuários da ABNT NBR IEC 60439-3:2004 prazo para adequação e atendimento
aos seus requisitos da ABNT NBR IEC 61439-3:2017, é previsto que estes não sejam exigidos antes
de 50 meses da publicação desta Norma. Isto não significa, entretanto, impedimento à adequação e
atendimento a esta Norma Brasileira na sua íntegra por quaisquer partes interessadas que se sintam
aptas a utilizá-la a qualquer momento durante este período.
Neste ínterim, a ABNT NBR IEC 60439-3:2004 continua sendo aplicável pelo prazo mencionado.
Esta Norma deve ser lida em conjunto com a ABNT NBR IEC 61439-1. As disposições estabelecidas
pelas regras gerais contidas na ABNT NBR IEC 61439-1 (designadas no texto a seguir como “Parte 1”)
se aplicam somente a esta Norma, cada vez que ela for expressamente indicada. Quando esta Norma
indicar “adicionar”, “modificar” ou “substituir”, o texto correpondente da Parte 1 deve ser consequen-
temente adaptado.
As subseções numeradas com o sufixo 101 (102,103 etc.) são adicionadas na mesma subseção
da Parte 1.
Nesta Parte 3, tabelas e figuras novas são numeradas iniciando com 101.

NÃO TEM VALOR NORMATIVO


ABNT/CB-003
PROJETO ABNT NBR IEC 61439-3
OUT 2017

Novos anexos nesta Parte 3 são indicadas pelas letras AA, BB etc.
NOTA Em toda a série ABNT NBR IEC 61439, o termo conjunto (ver 3.1.1 da Parte 1) é utilizado para
designar um conjunto de manobra e comando de baixa tensão.
A ABNT NBR IEC 61439, sob o título geral “Conjuntos de manobra e controle de baixa tensão”, tem
previsão de conter as seguintes partes:
Projeto em Consulta Nacional

—— Parte 0: Diretrizes para especificação dos conjuntos;


—— Parte 1: Regras gerais;
—— Parte 2: Conjuntos de manobra e comando de potência;
—— Parte 3: Quadros de distribuição destinados a serem utilizados por pessoas comuns (DBO);
—— Parte 4: Conjuntos para canteiro de obra;
—— Parte 5: Conjuntos para distribuição de energia elétrica;
—— Parte 6: Linhas elétricas pré-fabricadas;
—— Parte 7: Conjuntos para instalações públicas específicas como marinas, locais de acampamento,
centros comerciais e estações de recarga para veículos elétricos.
O Escopo desta Norma Brasileira em inglês é o seguinte:

Scope
This Part of ABNT NBR IEC 61439 defines the specific requirements for distribution boards intended
to be operated by ordinary persons (DBO).
DBOs have the following criteria:
—— intended to be operated by ordinary persons (e.g. switching operations and replacing fuse-links),
e.g. in domestic (household) applications;
—— outgoing circuits contain protective devices, intended to be operated by ordinary persons,
complying e.g. with IEC 60898-1, IEC 61008, IEC 61009, IEC 62423 and IEC 60269-3;
—— rated voltage to earth does not exceed 300 V a.c.;
—— rated current (Inc) of the outgoing circuits does not exceed 125 A and the rated current (InA) of the
DBO does not exceed 250 A;
—— intended for the distribution of electrical energy;
—— enclosed, stationary;
—— for indoor or outdoor use.
DBOs may also include control and/or signaling devices associated with the distribution of electrical
energy.
This Standard applies to all DBOs whether they are designed, manufactured and verified on a one-off
basis or fully standardised and manufactured in quantity.
DBOs may be assembled outside the factory of the original manufacturer.
This Standard does not apply to individual devices and self-contained components, such as circuit
breakers, fuse switches, electronic equipment, etc. which will comply with the relevant product
standards.
This Standard does not apply to the specific types of ASSEMBLIES covered by other parts of
ABNT NBR IEC 61439.

NÃO TEM VALOR NORMATIVO


ABNT/CB-003
PROJETO ABNT NBR IEC 61439-3
OUT 2017

Conjuntos de manobra e comando de baixa tensão


Parte 3: Quadro de distribuição destinado a ser utilizado por pessoas
comuns (DBO)
Projeto em Consulta Nacional

1 Escopo
Esta Parte da ABNT NBR IEC 61439 estabelece os requisitos específicos aplicáveis aos quadros de
distribuição destinados a serem utilizados por pessoas comuns (DBO).

Os DBO satisfazem os seguintes critérios:

—— destinados a serem utilizados por pessoas comuns (por exemplo, para manobrar os dispositivos
de comando e substituir os fusíveis), por exemplo, nas aplicações domésticas;

—— os circuitos de saída contendo os dispositivos de proteção, destinados a serem utilizados por


pessoas comuns, satisfazem, por exemplo, as IEC 60898-1, IEC 61008, IEC 61009, IEC 62423
e IEC 60269-3;

—— a tensão nominal em relação ao terra não excede 300 V em corrente alternada;

—— a corrente nominal (Inc) dos circuitos de saída não excede 125 A, e a corrente nominal (InA) do
DBO não excede 250 A;

—— destinados à distribuição de energia elétrica;

—— em invólucros fixos;

—— para utilização abrigada ou ao tempo.

Os DBO podem incluir também os dispositivos de comando e/ou sinalização associados à distribuição
de energia elétrica.

Esta Norma se aplica a todos os DBO, que são projetados, fabricados e verificados em uma única
unidade, ou totalmente padronizados e fabricados em quantidade.

Os DBO podem ser montados fora da fábrica do fabricante original.

Esta Norma não se aplica aos dispositivos individuais e aos componentes independentes, como
disjuntores, fusíveis-interruptores, equipamentos eletrônicos etc., que são conforme as normas de
produtos pertinentes.

Esta Norma não se aplica aos tipos de CONJUNTOS específicos, que são de acordo com outras
partes da ABNT NBR IEC 61439.

2 Referências normativas
Esta seção da Parte 1 é aplicável, com as seguintes exceções.

Adicionar:

ABNT NBR IEC 60068-2-75, Ensaios climáticos – Parte 2: Ensaio Eh: Ensaios com martelo

NÃO TEM VALOR NORMATIVO 1/20


ABNT/CB-003
PROJETO ABNT NBR IEC 61439-3
OUT 2017

IEC 60269-3, Low-voltage fuses – Part 3: Supplementary requirements for fuses for use by unskilled
persons (fuses mainly for household and similar applications) – Examples of standardized systems of
fuses A to F

IEC 60898-1:2010, Electrical accessories – Circuit-breakers for overcurrent protection for household
and similar installations – Part 1: Circuit-breakers for a.c. operation
Projeto em Consulta Nacional

NOTA BRASILEIRA A edição em vigor atualmente é a IEC 60898-1:2015 + Cor 1:2015.

IEC 61008 (all parts), Residual current operated circuit-breakers without integral overcurrent protection
for household and similar uses (RCCBs)

IEC 61009 (all parts), Residual current operated circuit-breakers with integral overcurrent protection for
household and similar uses (RCBOs)

ABNT NBR IEC 61439-1:2016, Conjuntos de manobra e comando de baixa tensão – Parte 1: Regras
gerais

IEC 62423:2009, Type F and type B residual current operated circuit-breakers with and without integral
overcurrent protection for household and similar uses

3 Termos e definições
Esta seção da Parte 1 é aplicável, com as seguintes exceções.

3.1 Termos gerais

Termos adicionais

3.1.101
quadro de distribuição destinado a ser utilizado por pessoas comuns
DBO
CONJUNTO utilizado para distribuir a energia elétrica em aplicações domésticas e outros locais onde
a operação é prevista para pessoas comuns

Nota 1 de entrada: Manobras dos dispositivos de comando e substituição de fusíveis são exemplos de ope-
rações previstas para serem realizadas por pessoas comuns.

3.1.102
DBO do tipo A
DBO projetado para aceitar os dispositivos unipolares

Nota 1 de entrada: No Reino Unido, um DBO do tipo A, utilizado principalmente para as instalações domés-
ticas e tendo uma unidade de entrada não superior a 100 A e com circuitos de saída não superior a 63 A,
é chamado de “unidade consumidora” ou “quadro de distribuição do cliente”.

3.1.103
DBO do tipo B
DBO projetado para aceitar os dispositivos multipolares e/ou unipolares

2/20 NÃO TEM VALOR NORMATIVO


ABNT/CB-003
PROJETO ABNT NBR IEC 61439-3
OUT 2017

4 Símbolos e abreviações
Esta seção da Parte 1 é aplicável.

5 Características de interface
Projeto em Consulta Nacional

Esta seção da Parte 1 é aplicável, com as seguintes exceções.

5.1 Generalidades

Adicionar:

Este objetivo pode ser alcançado por um dos dois processos típicos; o usuário escolhe um produto
do catálogo cujas características satisfazem as suas necessidades, ou faz um acordo específico com
o montador.

Em ambos os casos, a folha de especificações de acordo com o Anexo AA é destinada a ajudar


o usuário a fornecer todos os dados necessários a especificar, e a ajudar o montador a caracterizar
o DBO real. Em alguns casos, as informações indicadas pelo montador do DBO podem tomar o lugar
de um acordo.

5.2.4 Tensão nominal de impulso suportável (Uimp) (de um CONJUNTO)

Substituir:

A tensão nominal de impulso suportável deve ser superior ou igual aos valores indicados para as
sobretensões transitórias que ocorrem no sistema elétrico para o qual o circuito foi projetado para ser
conectado.

Os DBO devem ser conforme no mínimo a categoria de sobretensão III (ver IEC 60364-4-44), de
acordo com a Tabela G.1 da Parte 1.

5.4 Fator de diversidade nominal (RDF)

Adicionar:

Na ausência de um acordo entre o montador do DBO e o usuário referente às correntes de carga


reais, a carga assumida dos circuitos de saída do DBO ou grupos de circuitos de saída pode ser
baseada nos valores da Tabela 101.

5.6 Outras características

Adicionar:

 q) DBO do tipo A ou do tipo B (ver 3.1.102 e 3.1.103).

6 Informações
Esta seção da Parte 1 é aplicável, com as seguintes exceções.

NÃO TEM VALOR NORMATIVO 3/20


ABNT/CB-003
PROJETO ABNT NBR IEC 61439-3
OUT 2017

6.1 Marcações para a identificação dos CONJUNTOS

Adicionar ao primeiro parágrafo:

O ensaio de 10.2.7 somente é aplicável aos DBO destinados a uma instalação ao tempo.
Projeto em Consulta Nacional

NOTA Na Alemanha e na Suécia, o descrito em 10.2.7 aplica-se ao DBO destinado a uma instalação
abrigada.

Adicionar os novos itens a seguir:

e) corrente nominal do DBO, com o símbolo InA , por exemplo, InA 250 A;

f) grau de proteção, se superior a IP 2XC.

7 Condições de serviço
Esta seção da Parte 1 é aplicável, com a seguinte exceção.

7.1.3 Grau de poluição

Adicionar:

Um grau de poluição mínimo, 2 é aplicável.

8 Requisitos construtivos
Esta seção da Parte 1 é aplicável, com as seguintes exceções.

8.2.1 Proteção contra os impactos mecânicos

Substituir:

O DBO deve ser conforme os seguintes códigos IK, de acordo com a ABNT NBR IEC 62262.

—— IK 05 para um DBO para utilização abrigada,

—— IK 07 para um DBO para utilização ao tempo.

A conformidade deve ser verificada de acordo com 10.2.6.

NOTA Nos EUA, nenhum código IK é requerido, uma vez que os requisitos aplicáveis a uma designação
de “tipo” (ver Nota 1 de 8.2.2 da ABNT NBR IEC 61439-1:2016) tratam desta disposição.

8.2.2 Proteção contra contato com partes vivas, contra a penetração de corpos sólidos
estranhos e água

Substituir o segundo parágrafo:

O grau de proteção de um DBO para a utilização abrigada deve ser pelo menos igual a IP 2XC, após
a instalação de acordo com as instruções do fabricante do DBO.

4/20 NÃO TEM VALOR NORMATIVO


ABNT/CB-003
PROJETO ABNT NBR IEC 61439-3
OUT 2017

8.4.6.2.5 Obstáculos

Esta subseção da Parte 1 não é aplicável.

8.5.3 Seleção dos dispositivos de manobra e dos componentes


Projeto em Consulta Nacional

Adicionar:

Os circuitos de saída devem conter dispositivos de proteção, destinados a serem utilizados por
pessoas comuns, em conformidade com, por exemplo, as IEC 60898-1, IEC 61008, IEC 61009, IEC
62423 e IEC 60269-3.

Quando incorporado ao DBO e quando ele não satisfaz as normas acima mencionadas, o religamento
do dispositivo de proteção de entrada deve requerer uma chave ou ferramenta. Como alternativa,
uma etiqueta que indique que o religamento de um dispositivo disparado somente deve ser realizado
por uma pessoa advertida, ou qualificada, e deve estar localizada nas proximidades do dispositivo de
proteção de entrada.

Os disjuntores devem ser projetados ou instalados de forma que não seja possível modificar os seus
ajustes ou calibração sem uma ação deliberada que implique na utilização de uma chave ou ferramenta
e que resulte em uma indicação visível do seu ajuste ou calibração.

Quando um dispositivo de proteção de entrada incorporado ao DBO contém fusíveis não compatíveis
com a IEC 60269-3, uma chave ou ferramenta deve ser requerida para acessar os fusíveis a serem
substituídos.

NOTA Na Noruega, os dispositivos de proteção nos circuitos de saída utilizados para a proteção dos cabos
em edificações devem atender à IEC 60898-1, IEC 61008, IEC 61009, IEC 60269-3 ou IEC 60947-2, desde
que os requisitos da IEC 60898-1 ou IEC 61009 atendam a todos os ensaios, com exceção do ensaio da
característica tempo-corrente B, C e D, como especificado na IEC 60898-1:2001, 9.10.1, ou IEC 61009-1: 2010,
seção 9.9.2.1.

8.6.1 Circuitos principais

Substituir o segundo parágrafo:

Cada um dos condutores entre a unidade de entrada e a unidade de saída, bem como os componentes
incluídos nestas unidades, podem ser dimensionados com base na redução dos esforços da corrente
de curto-circuito reduzida que ocorrem no lado da carga do respectivo dispositivo de proteção contra
curto-circuito de saída, desde que estes condutores estejam dispostos de modo que, em condições
normais de funcionamento, um curto-circuito interno entre fases e/ou entre fases e terra não seja
esperado (ver 8.6.4 da Parte 1).

Adicionar:

NOTA Os regulamentos de eletricidade, segurança e qualidade do Reino Unido, S.I. 2002 Nº 2965,
exigem que os distribuidores de eletricidade informem a corrente de curto-circuito máxima presumida
nos bornes de alimentação. No Reino Unido, a corrente de curto-circuito máxima presumida nos bornes
de alimentação da instalação elétrica domésticas e similares, declaradas pela autoridade de distribuição,
de acordo com a Publicação da Associação de Eletricidade P 25, é de 16 kA para a alimentação monofásica
até 100 A, inclusive.

NÃO TEM VALOR NORMATIVO 5/20


ABNT/CB-003
PROJETO ABNT NBR IEC 61439-3
OUT 2017

8.8 Bornes para condutores externos

Adicionar:

Um DBO deve ter ao menos um borne de neutro para cada circuito de saída que necessite de um
borne de neutro. Estes bornes devem estar localizados ou identificados na mesma sequência que
Projeto em Consulta Nacional

seus respectivos bornes de condutores de fase.

Os DBO devem ter um mínimo de dois bornes para os condutores de equipotencialização de proteção
da instalação elétrica.

NOTA Nos EUA, o condutor neutro é identificado pela cor branca e o condutor de terra de proteção pode
ser verde/amarelo ou somente verde.

9 Requisitos de desempenho
Esta seção da Parte 1 é aplicável.

10 Verificação de projeto
Esta seção da Parte 1 é aplicável, com as seguintes exceções.

10.2.2.2 Ensaio de severidade A

Adicionar:

O ensaio a seguir é uma alternativa.

Toda a graxa é removida das partes ou das amostras representativas dos invólucros de aço do DBO
a ensaiar, por imersão em um desengraxante químico a frio como cloreto de metila ou gasolina durante
10 min. As partes são então imersas durante 10 min em uma solução aquosa a 10 % de cloreto de
amônia, a uma temperatura de (20 ± 5) °C.

Após agitar, mas sem secar, as peças são colocadas durante 10 min em uma câmara com ar saturado
de umidade, a uma temperatura de (20 ± 5 ) °C.

Depois que as peças secarem durante 10 min em estufa a uma temperatura de (100 ± 5) °C e forem
deixadas à temperatura ambiente durante 24 h, suas superfícies não podem apresentar nenhum sinal
de óxido de ferro.

Traços de óxido de ferro em arestas vivas e qualquer amarelamento removível por fricção são ignorados.

Para pequenas molas helicoidais e similares, e para partes inacessíveis expostas à abrasão, uma
camada de graxa pode proporcionar uma proteção suficiente contra a oxidação do ferro. Estas partes
são submetidas ao ensaio apenas se houver dúvidas sobre a eficácia da película de graxa, e o ensaio
é então realizado sem a remoção prévia da graxa.

10.2.2.4 Resultados a serem obtidos

O primeiro parágrafo da Parte 1 não é aplicável ao ensaio alternativo desta Norma.

6/20 NÃO TEM VALOR NORMATIVO


ABNT/CB-003
PROJETO ABNT NBR IEC 61439-3
OUT 2017

10.2.3.2 Verificação da resistência dos materiais isolantes ao calor anormal e ao fogo devido
aos efeitos elétricos internos

O último parágrafo da Parte 1 não é aplicável.

Adicionar:
Projeto em Consulta Nacional

NOTA O ensaio a 850 °C não se aplica às partes acessíveis do invólucro após a montagem em paredes
ocas, por exemplo, tampas, portas.

10.2.6 Impacto mecânico

Substituir:

A verificação do grau de proteção contra os impactos mecânicos deve ser realizada de acordo com a
ABNT NBR IEC 62262.

O ensaio deve ser realizado por meio de um martelo de ensaio conforme descrito na
ABNT NBR IEC 60068-2-75, como, por exemplo, um martelo com mola de impacto. O ensaio é
realizado após as amostras permanecerem durante 2 h a uma temperatura de -5 ° C ± 1 K para
utilização abrigada e -25 ºC ± 1 K para utilização ao tempo.

A conformidade é verificada nas partes expostas do DBO que podem estar sujeitas a impactos
mecânicos, quando montadas como em uso normal.

A amostra com tampa, ou o invólucro, se existir, deve ser fixada como em uso normal ou colocada
contra um suporte rígido.

Três golpes devem ser aplicados em locais diferentes de cada uma das faces acessíveis e sobre a
porta, se ela for fornecida. Os impactos devem ser uniformemente distribuídos nas faces do invólucro
(ou dos invólucros) em ensaio. Em nenhum caso os impactos devem ser aplicados nas proximidades
do mesmo ponto do invólucro. Utiliza-se uma nova amostra para cada face acessível, a menos que
o ensaio anterior não tenha influenciado os resultados dos ensaios posteriores, então a amostra pode
ser reutilizada. Não podem ser aplicados às partes destacáveis os componentes incorporados que
satisfaçam outras normas ou outros meios de fixação que sejam rebaixados em relação à superfície,
para não serem sujeitos a impactos.

As entradas de cabos que não são fornecidas com as partes destacáveis devem ser deixadas abertas.
Se forem fornecidos com as partes destacáveis, duas delas devem ser deixadas abertas.

Antes de aplicar os golpes, os parafusos de fixação de bases, tampas e similares devem ser apertados
com um torque igual ao especificado na Tabela 102.

Após o ensaio, uma inspeção visual deve verificar se o código IP especificado e as propriedades
dielétricas foram mantidas. As tampas removíveis podem ainda ser removidas e reinstaladas, com as
portas abertas e fechadas.

10.2.7 Marcações

Adicionar um novo primeiro parágrafo:

Este ensaio somente é aplicável aos DBO destinados à instalação ao tempo.

NÃO TEM VALOR NORMATIVO 7/20


ABNT/CB-003
PROJETO ABNT NBR IEC 61439-3
OUT 2017

10.10.2.3.1 Generalidades

Adicionar após o terceiro parágrafo:

Na ausência de instruções do fabricante, o torque de aperto aplicado aos bornes deve ser conforme
os torques especificados para o ensaio de elevação de temperatura das normas dos dispositivos
Projeto em Consulta Nacional

apropriados.

10.10.2.3.6 Verificação separada de cada unidade funcional individual e do CONJUNTO


completo

Adicionar ao quarto parágrafo:

Um método para determinar o grupo mais desfavorável consiste em dividir a corrente nominal do DBO
(InA) entre o menor número possível de circuitos de saída, de maneira que cada um destes circuitos
seja carregado com sua corrente nominal multiplicada pelo fator de carga assumido, indicado na
Tabela 101 desta Norma, ou por um fator de diversidade assumido, declarado pelo fabricante. Para
um exemplo de DBO completo, ver a Figura 101.

10.10.2.3.7 Verificação separada de cada unidade funcional individual, do barramento


principal, do barramento de distribuição e do CONJUNTO completo

Adicionar ao item d)

Um método para determinar o grupo mais desfavorável consiste em dividir a corrente nominal do DBO
(InA) entre o menor número possível de circuitos de saída, de maneira que cada um destes circuitos
seja carregado com sua corrente nominal multiplicada pelo fator de diversidade nominal indicado na
Tabela 101 desta Norma, ou por um fator de diversidade declarado pelo fabricante.

10.10.3.2 CONJUNTOS

Adicionar:

Os DBO com invólucro em material sintético são considerados representativos dos DBO com
invólucros metálicos, se a maior elevação de temperatura do ar no interior das superfícies internas
do invólucro sintético não ultrapassar a elevação de temperatura máxima das superfícies metálicas
externas acessíveis, de acordo com a Tabela 6 da Parte 1.

10.10.4.2.3 Resultados a serem obtidos

Adicionar:

NOTA Uma recomendação consiste em uma publicação da corrente nominal máxima em uma temperatura
ambiente especificada nas proximidades do dispositivo.

Exemplo:

 a) Ith = 200 A, a uma temperatura do ar ambiente de 40 °C, portanto 0,8 × 200 A = 160 A.

 b) A temperatura do ar calculada no interior do involucro é de 60 °C. As informações do fabricante limitam


o dispositivo de Ith a 150 A a uma temperatura do ar ambiente de 60 °C.

Conclusão: a carga admissível contínua é o menor dos valores a) e b), neste caso 150 A à temperatura do
ar local calculada.

8/20 NÃO TEM VALOR NORMATIVO


ABNT/CB-003
PROJETO ABNT NBR IEC 61439-3
OUT 2017

10.10.4.3.2 Resultados a serem obtidos

Adicionar:

NOTA Uma recomendação consiste em uma publicação da corrente nominal máxima a uma temperatura
ambiente especificada nas proximidades do dispositivo.
Projeto em Consulta Nacional

Exemplo:

 a) Ith = 200 A, a uma temperatura do ar ambiente de 40 °C, portanto 0,8 × 200 A = 160 A.

 b) A temperatura do ar calculada no interior do involucro é de 60 °C. As informações do fabricante limitam


o dispositivo de Ith a 150 A a uma temperatura do ar ambiente de 60 °C.

Conclusão: a carga admissível contínua é o menor dos valores a) e b), neste caso 150 A à temperatura do
ar local calculada.

10.11.5.3.3 Circuito de entrada e barramentos principais

Adicionar:

Uma corrente nominal de curto-circuito condicional pode ser declarada se o comprimento do barramento
principal e o barramento de distribuição entre os bornes de saída do dispositivo de entrada conectado
ao barramento principal e os bornes de alimentação da unidade funcional de saída não excederem
3 m. O barramento principal, o barramento de distribuição e o dispositivo de entrada podem ser
submetidos ao ensaio e classificados com base na redução dos esforços da corrente de curto-circuito
reduzida que ocorrem no lado da carga do respectivo dispositivo, de proteção de curto-circuito, em
cada unidade, desde que estes condutores estejam dispostos de modo que, em condições normais de
funcionamento, um curto-circuito interno entre fases e/ou entre fases e terra não seja esperado (ver
8.6.4 da Parte 1).

NOTA Os exemplos de tipos de condutores e de requisitos de instalação são indicados na Tabela 4 da Parte 1.

10.13 Funcionamento mecânico

Substituir o segundo parágrafo:

Para as partes que necessitam de uma verificação por ensaios, o funcionamento mecânico satisfatório
deve ser verificado após a instalação no DBO. O número de ciclos de funcionamento deve ser de 50.

11 Verificação de rotina
Esta seção da Parte 1 é aplicável, com as seguintes exceções.

11.9 Propriedades dielétricas

Adicionar após o primeiro parágrafo:

Um ensaio dielétrico não é requerido para um DBO contendo os barramentos e/ou um cabeamento
pré-fabricado do circuito de alimentação, nem para as construções simples onde a inspeção dos
condutores e dos cabos, incluindo o encaminhamento apropriado, é suficiente.

NÃO TEM VALOR NORMATIVO 9/20


ABNT/CB-003
PROJETO ABNT NBR IEC 61439-3
OUT 2017

Adicionar Tabelas e figura:

Tabela 101 – Valores de cargas assumidos

Número de circuitos de saída Fator de carga assumido


Projeto em Consulta Nacional

2e3 0,8
4e5 0,7
6 a 9, inclusive 0,6
10 ou mais 0,5

Tabela 102 – Valores de torque e aperto para verificação da suportabilidade mecânica

Diâmetro do parafuso Torque de aperto


mm Nma

Valores
Faixa de diâmetro
normalizados do
“d” Ib II c III d
sistema métrico
mm
mm

2,5 d ≤  2,8 0,13 0,26 0,26


3,0 2,8 < d ≤  3,0 0,16 0,33 0,33
– 3,0 < d ≤  3,2 0,20 0,40 0,40
3,5 3,2 < d ≤  3,6 0,26 0,53 0,53
4 3,6 < d ≤  4,1 0,47 0,80 0,80
4,5 4,1 < d ≤  4,7 0,53 1,20 1,20
5 4,7 < d ≤  5,3 0,53 1,33 1,33
6 5,3 < d ≤  6,0 0,80 1,66 2,00
8 6 < d ≤  8 1,66 2,33 4,00
10 8 < d ≤ 10 – 2,66 6,66

12 10  < d ≤ 12 – – 9,33


14 12  < d ≤ 15 – – 12,6
16 15  < d ≤ 20 – – 16,6
20 20  < d ≤ 24 – – 24
24 24  < d – – 33
a Para os parafusos e fixações em plástico, o torque de aperto aplicado deve ser igual ao valor especificado
nas instruções do fabricante. Os mecanismos de bloqueio com um quarto de volta, não contendo rosca, não
são submetidos aos torques de aperto definidos nesta Tabela; eles são acionados de forma a se bloquear
em uso normal.
b A coluna I se aplica aos parafusos sem cabeça que, quando são apertados, não sobressaem do seu
alojamento e de outros parafusos que não podem ser apertados por meio de uma chave de fenda com uma
lâmina mais larga do que o diâmetro da cabeça do parafuso.
c coluna II se aplica às porcas e aos parafusos que são apertados por meio de uma chave de fenda.
d A coluna III se aplica às porcas e aos parafusos que podem ser apertados por outros meios que por uma
chave de fenda.

10/20 NÃO TEM VALOR NORMATIVO


ABNT/CB-003
PROJETO ABNT NBR IEC 61439-3
OUT 2017

Corrente nominal do DBO: InA 100 A


Unidade de Unidade de saída 1 Inc 80 A
saída 1 Unidade de saída 2 Inc 80 A

Unidades funcionais de saída Inc 63 A máximo


Inc 80 A
Número total de circuitos de saída no DBO = 8
Projeto em Consulta Nacional

Corrente de Da Tabela 101, fator de carga assumido para 8 circuitos de


ENSAIO 80 A saída = 0,6

Correntes de ensaio:

Unidade principal de entrada = 100 A


1 1 1 1
Corrente de ensaio da unidade de saída 1 = 80 A
a b c d
Unidade principal de Corrente de ensaio 1a = 63 A × 0,6 = 37,8 A
entrada Corrente de ensaio 1b = 63 A × 0,6 = 37,8 A
Corrente de ensaio 1c = 6 A = 4,4 A
Corrente nominal do
DBO (InA) 100 A Total 80 A

O circuito 1c deve conduzir a corrente que ajusta a carga da


Corrente de ENSAIO unidade de saída 1 à sua corrente nominal (Inc), de maneira
100 A
a atingir a maior elevação de temperatura.
Unidade de
saída 2 Corrente de ensaio da unidade de saída 2 = 20 A, que
ajusta a corrente de entrada à corrente nominal InA, de
Inc 80 A
maneira a atingir a maior elevação de temperatura. Por
Corrente de consequência, a corrente de ensaio do circuito 2a = 32 A ×
ENSAIO 20 A 0,6 = 19,2 A e do circuito 2b = 2 A carregado a 0,8 A
(diferença)

NOTA 1 Este é um exemplo em que o DBO é carregado à sua


corrente nominal (InA). Os ensaios adicionais nas diferentes
configurações podem ser requeridos.
Unidade funcional 2 2 2 2
de saída a b c d NOTA 2 Nos DBO, onde o total das correntes nominais dos
circuitos de saída que funcionam a um fator de diversidade
nominal, excede a capacidade do circuito de entrada, o fator de
diversidade se aplica a toda combinação de circuitos de saída
utilizados para distribuir a corrente de entrada.
Circuito de Nesta Figura 101, a soma das correntes nominais dos
saída circuitos 1a a 1d multiplicados pelo fator nominal de
diversidade, (63 × 4 ) × 0,6 = 151,2 A, excede a capacidade
do circuito de entrada de 100 A.
Por consequência, a unidade de saída 1 é carregada à sua
corrente nominal Inc (80 A), e a unidade de saída 2 é
carregada com a diferença em relação a 100 A, ou seja
20 A.
NOTA 3 A corrente nominal de uma unidade funcional (o
circuito) é o valor da corrente declarado pelo montador, que
pode ser inferior à corrente nominal do dispositivo, de acordo
com a respectiva norma do dispositivo.

Figura 101 – Exemplo de verificação da elevação de temperatura pelo ensaio


de um DBO completo de acordo com 10.10.2.3.6

NÃO TEM VALOR NORMATIVO 11/20


ABNT/CB-003
PROJETO ABNT NBR IEC 61439-3
OUT 2017

Anexos

Os Anexos da Parte 1 são aplicáveis com a seguinte exceção.


Projeto em Consulta Nacional

Anexo D
(informativo)

Verificação de projeto

O Anexo D da Parte 1 não é aplicável.

Anexo adicional:

12/20 NÃO TEM VALOR NORMATIVO


ABNT/CB-003
PROJETO ABNT NBR IEC 61439-3
OUT 2017

Anexo AA
(informativo)

Itens sujeitos a acordo entre o montador do CONJUNTO e o usuário


Projeto em Consulta Nacional

As informações indicadas na Tabela AA.1 estão sujeitas a um acordo entre o montador do CONJUNTO
e o usuário. Em alguns casos, as informações fornecidas nos catálogos do montador do CONJUNTO
podem substituir este acordo.

Tabela AA.1 – Itens sujeitos a acordo entre o montador e o usuário (continua)

Seção ou Opções
Configuração- Requisitos
Características subseção de listadas na
padrão b do usuário a
referência norma
Sistema elétrico
Padrão do
5.6, 8.4.3.1,
montador, TT / TN-C /
8.4.3.2.3,
Esquema de aterramento escolhido para TN-C-S / IT,
8.6.2, 10.5,
atender aos TN-S
11.4
requisitos locais
Tensão
De acordo com
Tensão nominal de 3.8.9.1, 5.2.1, nominal ao
as condições da
alimentação (V) 8.5.3 terra
instalação local
≤ 300 V c.a.
5.2.4, 8.5.3, Determinado pelo Categoria de
Sobretensões transitórias
9.1, Anexo G sistema elétrico sobretensão III
Tensão nominal
Sobretensões temporárias 9.1 do sistema Nenhuma
+ 1 200 V
3.8.11,
De acordo com
5.4, 8.5.3,
Frequência nominal fn (Hz) as condições da 50 Hz/60 Hz
10.10.2.3,
instalação local
10.11.5.4
Requisitos adicionais de Padrão do
ensaio no local: fiação, montador, de
11.10 Nenhuma
desempenho funcional e acordo com a
função aplicação
Capacidade de suportar
o curto-circuito
Corrente de curto-circuito
Determinado pelo
presumida na entrada da 3.8.6 Nenhuma
sistema elétrico
alimentação Icp (kA)

NÃO TEM VALOR NORMATIVO 13/20


ABNT/CB-003
PROJETO ABNT NBR IEC 61439-3
OUT 2017

Tabela AA.1 (continuação)

Seção ou Opções
Configuração- Requisitos
Características subseção de listadas na
padrão b do usuário a
referência norma
Corrente de curto-circuito Mín. 60 % dos
Projeto em Consulta Nacional

10.11.5.3.5 Nenhuma
presumida no neutro valores de fase
Corrente de curto-circuito
Mín. 60 % dos
presumida no circuito de 10.11.5.6 Nenhuma
valores de fase
proteção
SCPD requerido na De acordo com
unidade funcional de 9.3.2 as condições da Sim/Não
entrada instalação local
Coordenação dos
dispositivos de proteção
De acordo com
de curto-circuito, incluindo
9.3.4 as condições da Nenhuma
detalhes do dispositivo
instalação local
externo de proteção contra
o curto-circuito
Os dados associados com
Sem cargas que
as cargas que possam
9.3.2 possam contribuir Nenhuma
contribuir para a corrente
significativamente
de curto-circuito
Proteção das pessoas
contra o choque elétrico,
de acordo com a
IEC 60364-4-41
Tipo de proteção contra
De acordo com
os choques elétricos –
8.4.2 Proteção básica as regras de
Proteção básica (proteção
instalação local
contra o contato direto)
Seccionamento
Tipo de proteção contra automático da
os choques elétricos – De acordo com alimentação/
Proteção em caso de falta 8.4.3 as condições da Separação
(proteção contra o contato instalação local elétrica/
indireto) Isolamento
total

Ambiente da instalação

Padrão do
montador, de Abrigado/
Tipo de localização 3.5, 8.1.4, 8.2
acordo com a ao tempo
aplicação

14/20 NÃO TEM VALOR NORMATIVO


ABNT/CB-003
PROJETO ABNT NBR IEC 61439-3
OUT 2017

Tabela AA.1 (continuação)

Seção ou Opções
Configuração- Requisitos
Características subseção de listadas na
padrão b do usuário a
referência norma
2XC, 3X, 4X,
Projeto em Consulta Nacional

5X, 6X
Após remoção
das partes
Proteção contra as partes Abrigado removíveis:
vivas contra a penetração (interno): IP 2XC Quando
de corpos sólidos 8.2.2, 8.2.3 na posição
estranhos e a penetração Ao tempo (mín.):
IP 23 conectado
de água / proteção
reduzida
conforme o
padrão do
montador

Impacto mecânico Abrigado IK 05


8.2.1, 10.2.6 Nenhuma
externo (IK) Ao tempo IK 07

Resistência à radiação Abrigado: Não


UV (é aplicável somente aplicável
às montagens ao tempo, 10.2.4 Nenhuma
salvo indicação em Ao tempo: Clima
contrário) temperado

Configurações
normais
Resistência à corrosão 10.2.2 Nenhuma
Abrigado/Ao
tempo
Abrigado:
Temperatura ambiente - –5 °C
7.1.1 Nenhuma
Limite inferior Ao tempo:
–25 °C
Temperatura ambiente -
7.1.1 40 °C Nenhuma
Limite superior
Temperatura ambiente -
7.1.1, 9.2 35 °C Nenhuma
Média máxima diária
Abrigado: 50 %
a 40 °C
Umidade relativa máxima 7.1.2 Nenhuma
Ao tempo: 100 %
a 25 °C

Grau de poluição (do


7.1.3 2
ambiente da instalação)

NÃO TEM VALOR NORMATIVO 15/20


ABNT/CB-003
PROJETO ABNT NBR IEC 61439-3
OUT 2017

Tabela AA.1 (continuação)

Seção ou Opções
Configuração- Requisitos
Características subseção de listadas na
padrão b do usuário a
referência norma
Projeto em Consulta Nacional

Altitude 7.1.4 ≤ 2 000 m

9.4, 10.12,
Ambiente EMC (A ou B) A/B A/B
Anexo J

Condições especiais de
serviço (por exemplo, a
vibração, a condensação
excepcional, alto índice
de poluição, ambiente
7.2, 8.5.4, Sem condições
corrosivo, fortes campos
9.3.3, especiais de
elétricos ou magnéticos,
Tabela 7 serviço
fungos, animais pequenos,
riscos de explosão,
vibração pesada e
impactos, tremores de
terra)
Método de instalação
Vários, por
exemplo,
Padrão do
Tipo 3.3, 5.6 assentado no
montador
piso/montado
na parede
Fixo/móvel 3.5 Fixo
Padrão do
Dimensões máximas e montador, de
5.6, 6.2.1
peso máximo acordo com a
aplicação
Cabo/sistema
Padrão do de linhas
Tipos de condutor externo 8.8
montador elétricas pré-
fabricadas
Encaminhamento dos Padrão do
8.8
condutores externos montador
Material do condutor
8.8 Cobre Cobre/alumínio
externo
Condutor de fase externo, Como definido
8.8
seções e terminações nesta Norma

16/20 NÃO TEM VALOR NORMATIVO


ABNT/CB-003
PROJETO ABNT NBR IEC 61439-3
OUT 2017

Tabela AA.1 (continuação)

Seção ou Opções
Configuração- Requisitos
Características subseção de listadas na
padrão b do usuário a
referência norma
Condutores externos
Projeto em Consulta Nacional

Como definido
PE, N, PEN, seções e 8.8
nesta Norma
terminações
Requisitos especiais de Padrão do
8.8
identificação dos bornes montador
Armazenamento e
manuseio
Dimensões máximas e
Padrão do
peso das unidades de 6.2.2 e 10.2.5
montador
transporte
Meios de transporte
Padrão do
(por exemplo, 6.2.2, 8.1.6
montador
empilhadeira, guincho)
Requisitos ambientais Conforme as
diferentes das condições 7.3 condições de
de serviço serviço
Padrão do
Detalhes da embalagem 6.2.2
montador
Configurações
operacionais
Acesso a dispositivos
8.4, 8.5.3 Pessoas comuns
manobrados manualmente
Localização dos
Facilmente
dispositivos manobrados 8.5.5
acessíveis
manualmente
Capacidade de
manutenção e de
atualização
Requisitos relativos à
acessibilidade em serviço
por pessoas comuns;
requisitos para manobrar
8.4.6.1 Proteção básica
os dispositivos ou substituir
componentes, enquanto
o CONJUNTO está
energizado

NÃO TEM VALOR NORMATIVO 17/20


ABNT/CB-003
PROJETO ABNT NBR IEC 61439-3
OUT 2017

Tabela AA.1 (continuação)

Seção ou Opções
Configuração- Requisitos
Características subseção de listadas na
padrão b do usuário a
referência norma
Requisitos relativos
Projeto em Consulta Nacional

Não existem
à acessibilidade para
8.4.6.2.2 requisitos de
inspeção e operações
acessibilidade
similares
Requisitos relativos à
Não existem
acessibilidade para a
8.4.6.2.3 requisitos de
manutenção em serviço
acessibilidade
por pessoas autorizadas
Requisitos relativos a
acessibilidade para a
Não há requisitos
extensão do CONJUNTO 8.4.6.2.4
de acessibilidade
em serviço por pessoas
autorizadas
Método de conexão das Padrão do
8.5.1, 8.5.2
unidades funcionais montador
Proteção contra o contato
direto com partes internas Não existem
vivas perigosas durante a requisitos para a
manutenção ou atualização 8.4 proteção durante
(por exemplo, unidades a manutenção ou
funcionais, barramento atualização
principal e de distribuição)
Capacidade de condução
de corrente
3.8.9.1, 5.3,
8.4.3.2.3,
8.5.3, 8.8, ≤ 250 A
Corrente nominal do
10.10.2,
CONJUNTO InA (A)
10.10.3,
10.11.5,
Anexo E
Corrente nominal dos
5.3.2 ≤ 125 A
circuitos Inc (A)
RDF para os
5.4, grupos de
Fator de diversidade Como definido
10.10.2.3, circuitos/RDF
nominal nesta Norma
Anexo E para todo o
CONJUNTO

18/20 NÃO TEM VALOR NORMATIVO


ABNT/CB-003
PROJETO ABNT NBR IEC 61439-3
OUT 2017

Tabela AA.1 (conclusão)

Seção ou Opções
Configuração- Requisitos
Características subseção de listadas na
padrão b do usuário a
referência norma
Relação da seção do
Projeto em Consulta Nacional

condutor de neutro para


os condutores de fase: 8.6.1 100 %
condutores de fase até
16 mm2 inclusive
Relação da seção do
condutor de neutro para
50 %
os condutores de fase: 8.6.1
(Mín 16 mm2)
condutores de fase acima
de 16 mm2
a Para aplicações excepcionalmente severas, o usuário pode precisar especificar requisitos mais rigorosos
aos desta Norma.
b Em alguns casos, as informações declaradas pelo montador podem substituir um acordo.

NÃO TEM VALOR NORMATIVO 19/20


ABNT/CB-003
PROJETO ABNT NBR IEC 61439-3
OUT 2017

Bibliografia

A Bibliografia da Parte 1 é aplicável, com as seguintes exceções.


Projeto em Consulta Nacional

Adicionar:

[1]  ABNT NBR IEC 60947-2, Dispositivo de manobra e comando de baixa tensão – Parte 2: Disjuntores

[2]  IEC 61009-1:2010, Residual current operated circuit-breakers with integral overcurrent protection
for household and similar uses (RCBOs) – Part 1: General rules

20/20 NÃO TEM VALOR NORMATIVO

Você também pode gostar