Você está na página 1de 4

LINHAS DE CAMPO DO CAMPO MAGNÉTICO CRIADO POR UM íman

As propriedades magnéticas dos materiais têm a sua origem nos átomos.


Isto é algo que decorre de um somatório de dipolos magnéticos naturais
associados ao movimento de rotação intrínseco do eletrão ( "spin"); este
movimento cria um dipolo magnético próprio.

Para cada material, a interação entre seus átomos determina como os dipolos
magnéticos dos átomos estarão alinhados. Sabe-se que dois dipolos próximos
e de igual intensidade anulam seus
efeitos se estiverem alinhados anti –
paralelamente e somam seus efeitos se
estiverem alinhados paralelamente.

 Se os dipolos, sob qualquer condição,


permanecerem desalinhados, apontando
em direções aleatórias, há um
cancelamento geral dos efeitos dos dipolos e o material não apresenta
nenhuma propriedade magnética macroscopicamente observável (material
não - magnético).

 No caso dos dipolos estarem todos alinhados, temos um material chamado


ferromagnético permanente (íman natural).

LINHAS DE CAMPO DO CAMPO MAGNÉTICO CRIADO


POR UMA CORRENTE ELÉTRICA

Hans Christian Oersted professor de Física dinamarquês descobriu


em 1820 que as correntes elétricas criam campos magnéticos.

“Enquanto se preparava para uma palestra na tarde de 21 de Abril de


1820, Oersted desenvolveu uma experiência que forneceu evidências que o
surpreenderam. Enquanto preparava os seus materiais, reparou que a agulha de
uma bússola defletia do norte magnético quando a corrente elétrica da bateria que
estava a usar era ligada e desligada. Esta deflexão convenceu-o que os campos
magnéticos radiam a partir de todos os lados de um fio carregando uma corrente
elétrica e que isso confirmava uma relação direta entre eletricidade e magnetismo.”

Qual a direção e sentido do campo magnético criado por um condutor


retilíneo?

O vetor
campo
magnético,

B, no ponto
P, tem a
direção da
tangente à
linha de
campo que
passa em P, o
que é confirmado pela orientação da agulha magnética.

Se o polegar da mão direita tiver a orientação da corrente elétrica, os outros


dedos da mão que estão encurvados indicam o sentido do campo
magnético, B .

Qual a direção do campo magnético criado por um condutor circular


(espira) percorrido(a) por uma corrente elétrica?
Junto da espira, as linhas de campo passam pelo interior do anel e fecham - se
por cima e por baixo deste (ver figura anterior).

O valor da indução do campo magnético no centro da espira será maior e as


linhas de campo sairão (fig 1 e 2) ou penetrarão (fig 3) na espira, consoante o
sentido da corrente que a percorre.

Colocando uma pequena agulha magnética no centro da espira, verifica-se

pela sua orientação que o campo magnético, B é perpendicular ao plano da


espira e de acordo com o sentido da corrente.

Qual a direção do campo magnético criado por um solenoide percorrido


por uma corrente elétrica de intensidade, I.

Um solenoide é um condutor enrolado de modo a formar um conjunto de N


espiras sucessivas,
praticamente
circulares.

Se o enrolamento for
feito de forma
compacta, obtemos
uma bobina.

Ligando-se o
solenoide a uma
bateria, irá fluir uma
corrente elétrica pelas suas espiras, criando um campo magnético tanto no
interior quanto no exterior da bobina.
Podemos observar, comparando as figuras que o campo magnético de um
solenoide apresenta uma configuração muito semelhante à de um íman em
forma de barra.

Portanto um
solenoide possui
praticamente as
mesmas
propriedades
magnéticas de um
íman.

As linhas de
indução no
interior do
solenoide são
paralelas ao seu
eixo, isto é, o vetor

B, em qualquer
ponto do interior do solenoide tem aquela direção.

De salientar que o sentido do campo magnético num solenoide pode ser


obtido através da regra da mão direita, ou “regra de Ampére”.

Considerando a espira de uma das extremidades da bobina e dispondo o


polegar no sentido da corrente, os demais dedos indicarão se as linhas de
indução, nesta extremidade, estão a entrar ou sair do solenoide.

Aproximando uma agulha magnética das extremidades de um solenoide


percorrido por uma corrente contínua, verificamos que uma das extremidades
tem propriedades de polo sul e outra de polo norte.

Você também pode gostar