Você está na página 1de 27

20/05/13

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA


Curso de Medicina Veterinária
Introdução
Disciplina de Anatomia Veterinária II

• Pertencentes ao Aparelho Urogenital


1. Órgãos Urinários
2. Órgãos Genitais Masculinos
3. Órgãos Genitais Femininos

• Características
Órgãos Genitais Femininos – Próprias de cada espécie
– Associadas às funções reprodutivas

Para receber notícias veterinárias


mande um e-mail para:

marcello.machado@ufsc.br
marcellozmachado@gmail.com
Prof. Dr. Marcello Machado

Componentes e Nomenclatura Localização e Posição Geral


Órgãos urinários e genitais de cadela in situ – esquemático
Ovário

1. Ovários
2. Tubas Uterinas
Útero
3. Útero Rim
Direito
4. Vagina Tuba
Ureter Reto
Tuba Ovário
Uterina
5. Vestíbulo da Vagina Uterina
Corno Vagina
do Útero Cérvix Uretra Vestíbulo da Vagina
Vagina

Partes Genitais Femininas Externas: Bexiga Vulva


• Vulva Vestíbulo
da
• Clitóris Vagina Processo Clitóris
Vaginal

Vulva Clitóris

(N.A.V., 2005)
Modificado de DYCE, KM; SACK, WO; WENSING, CJG; 2010. bo DYCE, KM; SACK, WO; WENSING, CJG; 2010.

OVÁRIOS Características Gerais dos Ovários


(L.) ovarius = que carrega ovos

• Órgão par
Gônadas Femininas • Forma ovoide
• Localização: intra-abdominal e sublombar
Funções: • Maiores em animais jovens
• Podem apresentar tamanhos diferentes em um mesmo
• Liberação dos gametas femininos (óvulos) animal
• Tornam-se gradativamente fibrosos com o avanço da idade
• Produção de hormônios • Posição e forma variadas:
(Progesterona, Estrogênio, etc.) • Entre as espécies domésticas
• De acordo com o estado funcional da fêmea:
Puberdade, Gestação e Pós-parto

1
20/05/13

Limites Anatômicos Forma e Estrutura Geral dos Ovários

2 Faces: Lateral e Medial


Hilo Ovárico
2 Margens: Livre e Mesovárica

2 Extremidades:
• Extremidade Tubárica (cranial)
Relacionada ao Infundíbulo da Tuba Uterina Extremidade
Face Extremidade
Tubárica Folículos Lateral Uterina
• Extremidade Uterina (caudal)
Onde se fixa o Lig. Próprio do Ovário, conectando o
ovário ao corno do útero correspondente Corpo
Lúteo
bo

Estrutura dos Ovários Estrutura dos Ovários


Ovário seccionado de vaca
Córtex  zona parenquimatosa (externa)
Medula  zona vascular (interna) Túnica Albugínea do Ovário
Córtex
(Zona Parenquimatosa)

C M
M C
C C M
M
Folículo Terciário

bo eq su Medula
(Zona Vascular)

Equino  padrão invertido: Resíduo de um


corpo lúteo
• zona parenquimatosa (interna) regredido
• zona vascular (externa)
Modificado de KÖNIG, HE; LIEBICH, HG; 2004.

Estágios funcionais do ovário bovino A Estática dos Ovários


esquemático (fixação)

Vascularização:
Mesovário
A. Ovárica
V. Ovárica • Pendentes a cada lado da Coluna Vertebral pelo
Folículo Secundário MESOVÁRIO (Margem Cranial do Lig. Largo do Útero)
Córtex Corpo Lúteo com cavidade
Corpo Albicans
• Fixados ao Útero pelo LIG. PRÓPRIO DO OVÁRIO
central (estágio de regressão)

Folículo Primário
Folículo Atrésico
Cavidade Folicular

Folículo Terciário • LIG. SUSPENSÓRIO DO OVÁRIO


Medula
• Presente apenas em Carnívoros
Corpo Lúteo • Prega de peritônio que se estende entre o ovário e a
fáscia transversal, junto à margem caudal da última
Folículo Ovulando costela (13ª)
Folículo Primário Folículo Terciário • Continua-se como Lig. Próprio do Ovário
Modificado de KÖNIG, HE; LIEBICH, HG; 2004.

2
20/05/13

A Estática dos Ovários A Estática dos Ovários


Secção transversal do abdome bovino na região lombar - vista cranial da parte caudal do abdome e entrada da
pelve com o reto, útero, tuba uterina, ovários e bexiga urinária in situ

A. Ovárica Rr. da A. Uterina

Mesométrio Mesovário Mesométrio


(Lig. Largo do Útero)
Reto
Ovário

Vagina
Útero Infundíbulo da Tuba Uterina Tuba Uterina Cérvix

Bexiga

Corno do Útero
eq
Ovário esquerdo

bo
POPESKO, P; 1997.

A Estática dos Ovários BOLSA OVÁRICA

Lig. Suspensório
do Ovário • Formada pelo MESOVÁRIO e pela
Tuba
Uterina MESOSSALPINGE (Prega peritoneal derivada da camada
Mesossalpinge
Ovário lateral do Lig. Largo do Útero e que sustenta a tuba uterina)
Mesovário
Lig. Próprio do
Ovário • Envolve o ovário:
Corno Uterino
• Totalmente: SUÍNO e CANINO
Mesométrio
(Lig. Largo do Útero)
• Parcialmente: EQUINO, FELINO e RUMINANTES

Lig. Redondo do Útero


EVANS, HE; de LAHUNTA, A; 2010.

Bolsa Ovárica de Cadela Bolsa Ovárica de Cadela

Abertura da Bolsa Ovárica


Margem incisada da bolsa Abertura
da Bolsa
Ovárica Abertura da Fímbrias do Infundíbulo
Ampola da Tuba Uterina Tuba
Bolsa Ovárica
Uterina
Tuba Uterina
Ovário
Infundíbulo da Tuba com o Ovário
Óstio Abdominal da Tuba Uterina Istmo da Tuba Uterina Bolsa Ovárica

Mesossalpinge
Junção aaa
Uterotubárica Mesovário
Corno do Útero Tuba Uterina

EVANS, HE; de LAHUNTA, A; 2010. EVANS, HE; de LAHUNTA, A; 2010.

3
20/05/13

Vista lateral da suspensão do ovário, tuba uterina e corno


Bolsa Ovárica uterino direitos de égua
Lig. Largo do Útero
(Mesométrio)

Mesovário

Mesossalpinge Mesovário Mesométrio

Mesossalpinge

Corno
Uterino
Ovário Ampola da Tuba
Óstio Uterino da Tuba Uterina
Istmo da Ovário
Infundíbulo da Tuba Tuba Abertura
da Bolsa
BOLSA OVÁRICA Ovárica
Infundíbulo
DYCE, KM; SACK, WO; WENSING, CJG; 2010. DYCE, KM; SACK, WO; WENSING, CJG; 2010. da Tuba

Bolsa Ovárica - porca

Localização e Forma dos Ovários


Corno do Útero
Infundíbulo da Tuba Uterina dentre as
Ovário
Espécies Domésticas
Ampola da Tuba Uterina

MACHADO, M.; 2008

Os Ovários dos Carnívoros Os Ovários dos Carnívoros

Tuba Uterina
• Situados a uma curta distância (1 a 2cm) do polo Ílio
caudal do rim ipsilateral ou em contato com o
mesmo

RIM

• Pequenos, ovalados e alongados

Ovário
• Não apresentam hilo distinto
fe

POPESKO, P; 1997.

4
20/05/13

Os Ovários dos Carnívoros Os Ovários da Égua


Ovários canino e felino in situ – vista vental

ca fe
Localização
• Dorsalmente na Cavidade Abdominal
Ovário
• Cranioventralmente às Asas do Ílio
Ovário • Na altura de L5

Características
• Forma de feijão
• Proporcionalmente grandes
• Apresentam a Fossa de Ovulação na Margem Livre
• Córtex e medula invertidos
DYCE, KM; SACK, WO; WENSING, CJG; 2010.

Os Ovários da Égua Os Ovários da Égua


Vista Cranial
Vista Dorsal

FOSSA DE OVULAÇÃO
Reto
• Profunda reentrância na
Margem Livre do Ovário

• Local onde se rompem os


eq folículos maduros

POPESKO, P; 1997. DYCE, KM; SACK, WO; WENSING, CJG; 2010. DYCE, KM; SACK, WO; WENSING, CJG; 2010.

Secção esquemática do ovário da égua Os Ovários da Vaca

V. Ovárica e
A. Ovárica Vaso Linfático Localização

• Imediatamente antes da Entrada da Pelve


Medula Zona Vascular
(zona vascular) • Lateralmente ao Pécten do Osso Púbis
Córtex
• Geralmente relacionados com a parte ventral do Corpo
(zona parenquimatosa)

Corpo Lúteo do Ílio


Folículo
Terciário
• Próximos ao nível de bifurcação dos Cornos do Útero

Fossa
de
Ovulação
KÖNIG, HE; LIEBICH, HG; 2004.

5
20/05/13

Os Ovários da Vista Lateral


Os Ovários da Vaca
Vaca
Características gerais
Lig. Largo do Útero • Proporcionalmente pequenos em relação ao tamanho do
(Mesométrio)
animal (muito menores que os da égua)
Ovários • Ovalados
Vista Dorsal
• Extremidade Uterina pontiaguda
Púbis

bo
DYCE, KM; SACK, WO; WENSING, CJG; 2010. POPESKO, P; 1997.

Vista dorsal da pelve óssea e sua relação com os órgão genitais femininos
Os Ovários da Porca
EQUINO BOVINO
5
1
2
Suspensos entre as
6 alças intestinais por um
longo mesovário

7
2
Ovário esq.
1
8

4
9
3

10
1) Túber Coxal 6) Corno Uterino 1) Ovário Localização
2) Túber Sacral 7) Corpo Uterino 2) Cérvix
3) Túber Isquiático 8) Cérvix Poucos centímetros lateroventralmente à entrada da
4) Forame Obturado 9) Vagina
5) Ovário 10) Vulva DYCE, KM; SACK, WO; WENSING, CJG; 2010.
pelve, próximo ao flanco
POPESKO, P; 1997.

Os Ovários da Porca TUBAS UTERINAS


(L.) tuba = trombeta, corneta

Características gerais
• Hilo distinto Antigas Trompas de Falópio, Ovidutos ou Salpinges
• Superfície irregular e lobulada (muitos Folículos e Corpos Lúteos)
Localização:
fixadas à MESOSSALPINGE

Não estão em continuidade direta com os Ovários,


mas sim parcialmente em contiguidade,
através do
Óstio Abdominal da Tuba Uterina
MACHADO, M.; 2008

6
20/05/13

Funções da Tuba Uterina Partes da Tuba Uterina


1. Infundíbulo
• Captação do Óvulo proveniente do Ovário 2. Ampola
3. Istmo
• Transporte do Óvulo
• Ascensão do espermatozoide (sptz) 1
2
2
• Fecundação (ocorre no terço proximal)
Mesossalpinge

• Secreção de muco
3
1
Fímbrias Ovário
3 U
KÖNIG, HE; LIEBICH, HG; 2004.

U – extremidade do corno do útero

Tuba Uterina Tuba Uterina e Ovário

Mesossalpinge Istmo da Ovário


Tuba
Uterina
Folículo
Mesossalpinge
Ampola Fímbrias
Istmo da
da Tuba Tuba Tuba Uterina
Uterina Uterina (ampola)

Óstio
Óstio Abdominal da Tuba
Abdominal da
Uterina
Tuba Uterina
Ápice do Fímbrias
Infundíbulo
Corno (no infundíbulo)
da Tuba
Uterino
Uterina
(com fímbrias) bo bo
KÖNIG, HE; LIEBICH, HG; 2004. KÖNIG, HE; LIEBICH, HG; 2004.

Infundíbulo da Tuba Uterina


Óstio abdominal
da tuba uterina
• Extremidade ovariana da tuba uterina ovário

• Dilatada e em forma de funil


Ampola
Fímbrias
• Pregas radiadas que terminam em processos
Corno
do
Infundíbulo
irregulares nas margens do infundíbulo Útero

• Em contato ou aderidas à superfície do ovário Junção útero-tubárica


Óstio Uterino da Tuba
Uterina

Óstio Abdominal da Tuba Uterina


• Orifício central que comunica a Tuba Uterina com a Ístmo
Cavidade Abdominal

7
20/05/13

Ampola da Tuba Uterina


Óstio abdominal
da tuba uterina
ovário
• Parte tubular logo após ao Infundíbulo
Ampola
• Geralmente mais dilatada que o Istmo

• Nem sempre distinguível, pois seu diâmetro varia: Corno Infundíbulo


do
 Entre as espécies Útero

Junção útero-tubárica
 Conforme a fase do ciclo estral Óstio Uterino da Tuba
Uterina
• Epitélio ciliado

• Local onde ocorre a fertilização do ovócito Ístmo

Istmo da Tuba Uterina


Óstio abdominal
• Parte tubular mais estreita, logo após a Ampola ovário
da tuba uterina

• Epitélio não ciliado


Ampola
• Abre-se no Corpo do Útero através do Óstio Uterino da
Tuba Uterina Corno Infundíbulo
do
Útero

Junção útero-tubárica
Junção útero
Óstio Uterino da Tuba
tubárica
Uterina

Ístmo

Estrutura da Tuba Uterina Limites da Tuba Uterina


11 M Óstio Abdominal da Tuba Uterina

L TM
PT

1) Túnica Serosa Óstio Uterino da Tuba Uterina


M) Túnica Muscular
MU) Túnica Mucosa
PT) Pregas Tubáricas
L) Lume EVANS, HE; de LAHUNTA, A; 2001.

8
20/05/13

Tuba Uterina - ovelha Tuba Uterina - vaca


UH
Ms UOL
If
TU
O UL

CL
UH TU TU AF
If
O UOL
AF

AF – ANTRAL FOLLICLE If – INFUNDIBULUM UH – UTERINE HORN


AF – ANTRAL FOLLICLE If – INFUNDIBULUM UH – UTERINE HORN
Ms – MESOSALPINX UL – UTERINE LUMEN
CL – CORPUS LUTEUM O – OVARIUM UOL – UTERO-OVARIAN LIGAMENT
O – OVARIUM UOL – UTERO-OVARIAN LIGAMENT
SENGER, PL; 2003. SENGER, PL; 2003.

Tuba Uterina - cadela Tuba Uterina - gata


UH

Ad TU O
If

TU Ms TU
UH
OB

Ms Ms
Ad

TU
BL

Ad – ADIPOSE UH – UTERINE HORN OB – OVARIAN BURSA If – INFUNDIBULUM UH – UTERINE HORN

Ms – MESOSALPINX BL – BROAD LIGAMENT Ms – MESOSALPINX O – OVARIUM


SENGER, PL; 2003. SENGER, PL; 2003.

Tuba Uterina - égua Tuba Uterina - porca

If M (OB) – MESOSALPINX
(forming the ovarian bursa)
M(OB)
AF – ANTRAL FOLLICLE

O – OVARIUM
AF
OF
Ms CA – CORPUS ALBICANS
O CA
H – HILUS O

TU
If – INFUNDIBULUM TU CA
Bolsa ovárica AF
OF – OVULATION FOSSA

O – OVARIUM H

Ms – MESOSALPINX TU
UH To uterus
UH – UTERINE HORN

MACHADO, M.; 2008


SENGER, PL; 2003. SENGER, PL; 2003.

9
20/05/13

ÚTERO Partes do Útero


(G.) hystera = tardio, que vem depois (funcional apenas após a puberdade)
(L.) uterus, uteri = ventre materno
(L.) uter = odre feito de pele animal para transportar líquidos; inflado, como boia para travessia de rios

• Órgão muscular e cavitário (oco)


 2 CORNOS
• Responsável pela implantação e desenvolvimento do
embrião, passando pela fase de feto, até o nascimento  1 CORPO

 1 COLO (ou CÉRVIX)


Limites
• Cranialmente: continua-se com as Tubas Uterinas
• Caudalmente: continua-se com a Vagina

Partes do Útero Morfologia Geral Comparada dos


Órgãos Genitais Femininos das
Espécies Domésticas
Cornos

ÚTERO
Corpo
Útero (cornos, corpo e cérvix)
Car su
Cérvix Tuba Uterina Vagina
Ovário Vestíbulo da Vagina
Vulva
Vagina

Notar no útero:
• eq em forma de “T”
Vestíbulo da Vagina • Car em forma de “Y”
• Ru cornos enrolados
• su cornos em alças
Vulva Clitóris Ru eq
bo
Modificado de DYCE, KM; SACK, WO; WENSING, CJG; 2010. KÖNIG, HE; LIEBICH, HG; 2004.

A topografia do útero não gravídico e diferentes estágios


Útero Duplo Útero Bicornuado
(duas cérvices) Presente na maioria das espécies domésticas
do útero gravídico em bovino
Não gravídico e com 6 meses de gestação

2-3 meses
Coelha
Marsupiais Ru
eq: forma de T
(2 vaginas) Mare (cornos representados
Car: forma de Y desenrolados)

Útero Simples
Intestinos
(cornos ausentes)

E D
corpo
Útero
Estômago

5 meses
6 meses útero fora de
Primatas
alcance
su
Cornos em
forma de alças
modificado de SENGER, PL; 2003. DYCE, KM; SACK, WO; WENSING, CJG; 2010.

10
20/05/13

Vagina
Sacro Canal anal
Mudanças na topografia do útero e ovário entre o
início (preto) e o final (vermelho) da gestação em equino
Vestíbulo da Vagina
Reto
Cérvix
Vulva

Divertículo Suburetral

Uretra

Corno do
Bexiga Urinária
Útero
Sínfise
Pélvica

Secção paramediana da pelve


e parte caudal do abdome de
DYCE, KM; SACK, WO; WENSING, CJG; 2010.
uma vaca gestante eq DYCE, KM; SACK, WO; WENSING, CJG; 2010.

Ilustração esquemática de inseminação artificial em vaca Estrutura do Útero

Camada Serosa = PERIMÉTRIO


Camada Muscular = MIOMÉTRIO
Camada Mucosa = ENDOMÉTRIO

1 2
3
Corno Corno

Estrutura do Útero Estrutura do Útero


Útero bovino em corte transversal no nível dos ligg. intercornuais Corte histológico de útero de ovino

1) Lâmina Serosa dorsal


Mesométrio
(com vasos e nervos) 2) Lâmina Serosa ventral
Perimétrio
1
Miométrio
2 Paramétrio
Lâmina Longitudinal
Paramétrio* Carúncula Lâmina Vascular
Perimétrio
Camada Circular Lâmina Circular
Miométrio
Camada Vascular Endométrio
Endométrio Carúncula
Camada Mucosa
Ligg. Longitudinal Uterina
Intercornuais (com gll. Uterinas)
Camadas da
parede uterina

*Paramétrio: extensão da camada muscular externa (longitudinal) para entre as lâminas


serosas (dorsal e ventral) do Mesométrio. Local onde os vasos e nervos contidos no
Mesométrio se relacionam com o úreto. KÖNIG, HE; LIEBICH, HG; 2004. KÖNIG, HE; LIEBICH, HG; 2004.

11
20/05/13

Cornos do Útero Extremidade Cranial do Corno do Útero

• Forma basicamente cilíndrica


RUMINANTES e SUÍNO
• Localização Abdominal
• Afilada
• Conformação variada: • Passa gradativamente à Tuba Uterina
• RUMINANTES: enrolados
EQUINO e CARNÍVOROS
• EQUINO e CARNÍVOROS: retos e divergentes
• Termina abruptamente
(eq em forma de “T”e Car em forma de “Y”)
•  Forma de “dedo de luva”
• SUÍNO: dispostos em alças

Extremidade Cranial do Corno do Útero Ligamentos do Útero e Estática do Órgão


LIG. LARGO DO ÚTERO (MESOMÉTRIO)
Ovelha
Corno
Égua • Sustenta os Cornos e o Corpo do Útero
do • Inserido dorsolateralmente em cada Corno e no Corpo
Útero
• Fixado dorsalmente na parede lateral das cavidades
abdominal e pélvica

Ovário
LIG. REDONDO DO ÚTERO
Ovário • Ao longo da margem lateral do Lig. Largo do Útero
• Extremidade Cranial: cega
V. Uterina
• Extremidade Caudal: penetra no Canal Inguinal
A.
Ovárica
LIG. INTERCORNUAL
V. Uterina A. • Presente em BOVINOS (dorsal e ventral) e OVINOS (único)
Ovárica • Localizado entre os Cornos do Útero, logo cranialmente ao
Corpo
Modificado de SENGER, PL; 2003.

Órgãos Genitais de Cadela Útero e demais Ligg. Intercornuais

Cornos do Útero
órgãos genitais Lig. Largo
do Útero
(bo) Corno Uterino
Ovário
Ovário Ovário
Infundíbulo da Tuba Corpo Carúnculas
Uterina
Cérvix
Lig. Largo do Útero
Lig. Largo do Útero Fórnix da Vagina

Corpo do Útero
Vagina

Óstio Externo da
Vagina Uretra Vestíbulo
Óstio da Gl. Vestibular
Maior
Vestíbulo
Vulva Clitóris
Vulva
DYCE, KM; SACK, WO; WENSING, CJG; 2010. DYCE, KM; SACK, WO; WENSING, CJG; 2010.

12
20/05/13

Útero bovino em corte transversal no nível dos CORPO DO ÚTERO


ligg. intercornuais
• Cilíndrico e achatado dorsoventralmente

Mesométrio
• Fixado às paredes das Cavidades Pélvica e Abdominal
(com vasos e nervos)
pelo Lig. Largo do Útero (mesométrio)
• Suíno: muito curto
Paramétrio Carúncula • Equino: um tanto longo
Perimétrio
Camada Circular
Miométrio
Camada Vascular
Endométrio Cranialmente
Camada
Ligg. Longitudinal
Bifurca-se para formar os Cornos do Útero
Intercornuais
Camadas da
parede uterina Caudalmente
Continua-se com a Cérvix (colo do útero)

KÖNIG, HE; LIEBICH, HG; 2004.

CORPO DO ÚTERO A conexão da do útero com a placenta em ruminantes


Carúnculas
Uterinas
Cotilédones
RUMINANTES
Placenta
Apresentam CARÚNCULAS UTERINAS

• Saliências arredondadas e aglandulares


Útero não gestante
presentes no ENDOMÉTRIO do
Corpo e Cornos do Útero
Endométrio

Função: fixação da placenta Endométrio

Útero gestante

A conexão da do útero com a placenta em ruminantes


Útero não
gravídico O Desenvolvimento dos
Placentomas
2 semanas

6 meses
CARÚNCULAS  parte maternal da placenta

Próx. Nascimento
(parcial/ recoberta pelo cotilédone)
COTILÉDONES  parte fetal da placenta

Secção de um
Placentoma
Carúncula + Cotilédone = PLACENTOMA

Placentoma de Ovelha
DYCE, KM; SACK, WO; WENSING, CJG; 2010.

13
20/05/13

Feto de cervídeo envolto pela placenta ainda aderida ao útero


Útero não gestante de ovelha

Placenta
EE
C

Cotilédone

M LPO Carúncula
O Uterina
Útero
E – ENDOMÉTRIO
M – MIOMÉTRIO
LPO – LIGAMENTO PRÓPRIO DO OVÁRIO
C – CARUNCLAS
O – OVÁRIO SENGER, PL; 2003.

Feto de cervídeo envolto pela placenta (útero separado)

Útero Placenta

Carúnculas
Uterinas Cotilédones

Cérvix do Útero Útero e demais Ligg. Intercornuais

(Cérvice ou Colo do Útero)


órgãos genitais Lig. Largo
(L.) cervix = nuca, pescoço do Útero
Qualquer estrutura estreitada sob uma forma arredondada (bo) Corno Uterino

• Forma tubular Ovário

• Abre-se apenas em duas ocasiões: Infundíbulo da Tuba


Uterina
Corpo Carúnculas

- Durante o estro (cio) Cérvix


- No momento do parto Fórnix da
Vagina

Vagina

Óstio Externo da
Uretra Vestíbulo
Óstio da Gl. Vestibular
Maior

Vulva Clitóris

DYCE, KM; SACK, WO; WENSING, CJG; 2010.

14
20/05/13

Funções da Cérvix Extremidades da Cérvix

Abrem-se através de óstios:


 Ascensão do sptz
 ÓSTIO INTERNO DO ÚTERO
 Reserva de sptz Comunicação com o ÚTERO
 Secreção de muco para lubrificação da vagina
 ÓSTIO EXTERNO DO ÚTERO
 Tampão de muco durante a gestação: Comunicação com a VAGINA

• Barreira contra o transito espermático


• Barreira contra a invasão bacteriana CANAL DA CÉRVIX
Canal central entre os óstios interno e externo do útero

Conformação Geral da Cérvix


Óstio Externo do Pregas Óstio Interno do
Útero Circulares Útero

Parte vaginal
da cérvix

Óstio externo
do útero

Fórnix da
vagina
Fórnix da vagina

Vaginoscopia - bo
* Parte vaginal da cérvix DYCE, KM; SACK, WO; WENSING, CJG; 2010.

Vagina e Cérvix de Porca


A Cérvix do Suíno (parcialmente abertas na linha mediana)

• Muito longa (10 a 25 cm)


Corno Uterino
• Muito firme ao toque
• Extremidades mal definidas - Não forma Fórnix da Vagina Lig. Largo do Útero
Óstio Interno do
• Pulvinos Cervicais: dispostos em padrão alternado Útero

Pulvinos Cervicais

Óstio Externo do
Útero

Vagina
Transição suave entre a Cérvix e a Vagina KÖNIG, HE; LIEBICH, HG; 2004.

15
20/05/13

O Útero O Útero
da Vaca da Vaca
Vista Lateral Vista Dorsal

Escavação Retogenital
Carúnculas

Tuba Uterina
CÉRVIX Ovário
Tuba CÉRVIX
Vagina Carúnculas

Vagina CORNOS
Bexiga
Fórnix da
CORNOS Ovário
Vagina
Glândula
Mamária
CORPO

SENGER, PL; 2003. SENGER, PL; 2003.

Cérvix de Vaca A Cérvix da Vaca


(aberta na linha mediana)

fv

oeu Parte Vaginal da


Corpo do Útero oiu cc Cérvix
pc pc cc
Carúncula pc
pc cc

Óstio Interno do Útero

Pregas Circulares Pregas Circulares Fórnix da Vagina

Parte Vaginal da Cérvix


Óstio Interno do Útero Canal da Cérvix
Óstio Externo do Útero

Óstio Externo do Útero Fórnix da Vagina


(e parte Vaginal da Cérvix)
KÖNIG, HE; LIEBICH, HG; 2004. NICKEL, R.; SCHUMMER, A.; SEIFERLE, E., 1981

O Útero O Útero
da Porca da Porca
Vista Lateral Vista Dorsal

Escavação Retogenital CORNO

Ovário
Ovário Tuba Uterina
CÉRVIX
Tuba CÉRVIX

CORPO

Pulvinos
CORNOS Cervicais

CORPO
CORNO

SENGER, PL; 2003. SENGER, PL; 2003.

16
20/05/13

Útero gestante - porca Órgãos Genitais de Porca


Vista Dorsal – parcialmente abertos no plano mediano

Corno do Útero
Corpo do Útero (seccionado)
Mesométrio Óstio Interno do Útero
Cérvix (com os pulvinos cervicais e o
Ovário canal cervical aberto)

Tuba Uterina
Óstio Externo do Útero

Vagina

Óstio Externo da Uretra

Vestíbulo da Vagina
Lábio da Vulva
MACHADO, M.; 2008 Clitóris
KÖNIG, HE; LIEBICH, HG; 2004.

O Útero
A Cérvix da Porca
C da Égua
Vista Lateral

C – Corpo do Útero Escavação Retogenital

PC – Pulvinos Cervicais
Ovário
COLO
CÉRVIX
Vagina
PC Tuba
Bexiga
CORNOS
Glândula
Mamária
CORPO
Pipetas para inseminação articifial
em suínos
SENGER, PL; 2003.
SENGER, PL; 2003.

O Útero Órgãos Genitais de Égua


da Égua
Vista Dorsal

Ovário

Tuba Uterina

CÉRVIX

Vagina CORPO

Bexiga
CORNOS

SENGER, PL; 2003. SENGER, PL; 2003.

17
20/05/13

PL – PREGAS LONGITUDINAIS O útero da égua gestante


FV – FÓRNIX DA VAGINA

Útero não gravídico

A Cérvix da Égua
Diafragma
PL
• Consistência macia em
comparação à cérvix bovina

• Pregas circulares ausentes

• Pregas longitudinais bem FV Evolução do útero gravídico

desenvolvidas e projetadas
até a Parte Vaginal da Cérvix Vagina seccionada e removida

SENGER, PL; 2003. DYCE, KM; SACK, WO; WENSING, CJG; 2010.

O Útero O Útero
da da
Cadela Cadela
Vista Lateral Vista Dorsal

Tuba Uterina

Ovário
Ovário
CÉRVIX Vagina CÉRVIX
Retoaaa

Tuba
CORNOS
Tubérculo
CORPO Uretral Bexiga CORNOS

Vagina CORPO
Escavação Glândulas
Retogenital Mamárias

SENGER, PL; 2003. SENGER, PL; 2003.

Vista Dorsal Lig. Suspensório do Ovário


Tuba Uterina
A Cérvix da Cadela
Secção Sagital
Mesossalpinge
Lig. Próprio do Ovário
Órgãos
CORNOS

Ureter
Genitais CÉRVIX

de Cadela Parte dorsal da


Vagina
Bexiga
CORPO Corpo do Útero
Canal da Cérvix Cauda
CÉRVIX Fórnix da Vagina

Óstio Externo da Uretra Bexiga


Vagina Uretra Sínfise
Óstio Externo da Uretra Pélvica Pélvica
Vestíbulo da Vagina
Bulbo do Vestíbulo
Vestíbulo da Vagina

M. Constritor do Vestíbulo Tubérculo Uretral


Clitóris
Lábio da Vulva Fossa do Clitóris
EVANS, HE; de LAHUNTA, A; 2010. EVANS, HE; de LAHUNTA, A; 2010.

18
20/05/13

A Cérvix da Cadela
Secção Sagital O Útero
da Gata
Vista Lateral
Corpo do Útero

Fórnix da Vagina Óstio Interno do Útero

Óstio Externo do
Canal da Cérvix Ovário
Útero
Retoaaa COLO
COLO
Vagina CÉRVIX
Tuba
Parte Dorsal da Vagina CORNOS
(prega)
CORPO
Vagina
Escavação
Retogenital Glândulas
Mamárias
EVANS, HE; de LAHUNTA, A; 2010. SENGER, PL; 2003.

Órgãos Genitais de Gata


O Útero
da Gata
Vista Dorsal

Tuba

CORPO Ovário
Vagina CÉRVIX

CORNOS

Bexiga

SENGER, PL; 2003.

Órgãos Genitais de Gata O Útero da Gata


Ovário

Corno Corno
Lig. Largo do Útero
(Mesométrio)
LLU
Ovário
Corno Bifurcação Escaras
Ovário Uterina Placentárias
Corpo
Bexiga Urinária Colo

Vagina

Corpo

Vestíbulo

SENGER, PL; 2003. SENGER, PL; 2003.

19
20/05/13

VAGINA
Útero Gestante - Gata (L.) vagina = bainha em geral ou de espada
Originalmente o nome do estojo para o gladius, pequena espada romana e nome popular para o pênis.

• Órgão cilíndrico e tubular


• Situado no Plano Mediano da Cavidade Pélvica
• Predominante retroperitoneal

Relações sintópicas
• Dorsalmente: Reto
• Ventralmente: Bexiga Urinária e Uretra

BOYD, J. S.; 1996

Topografia e Relações Sintópicas da Vagina


Vista Lateral Esquerda Características Gerais da Vagina
VAGINA

• Muito distensível em comprimento e largura


Reto devido suas delgadas paredes musculares
Uretra
* mais delgadas que as do útero

Bexiga
• Pregas longitudinais se formam na mucosa
quando o órgão está inativo e contraído

eq

DYCE, KM; SACK, WO; WENSING, CJG; 2010.

Limites da Vagina Órgãos Genitais Femininos de Bovino


Vagina aberta por incisão dorsal
Vista Dorsal

Glande
Estende-se do Óstio Externo do Útero à Tuba
Uterina do
Ovário Clitóris
região logo cranialmente ao
Óstio Externo da Uretra, no limite com o
VAGINA
VESTÍBULO DA VAGINA

Cérvix
Óstio Externo do Útero Hímen
Abre-se no vestíbulo através do Óstio da Vagina Vestíbulo
da Vagina
Óstio da Vagina

DYCE, KM; SACK, WO; WENSING, CJG; 2010.

20
20/05/13

HÍMEN Vagina da Cadela


• (G.) hymen = membrana Vagina da Égua
• Himeneu – Deus do casamento na mitologia Grega, filho de Apolo e Afrodite; seu culto era feito na noite de
núpcias do casal; em sua encarnação, é tido como um dos mais belos homens
• O termo anatômico inicialmente nomeava qualquer membrana (ex: pericárdio, peritônio, etc.)
• Vesálio (1550) – Provavelmente o primeiro anatomista a denominar assim a membrana do vestíbulo da Hímen
vagina
Óstio Externo da Uretra
• Prega transversal entre a Vagina e o Vestíbulo da Vagina, 1 Estreitamento
logo cranialmente ao Óstio Externo da Uretra
3 1 2
• - Quando presente demarca o Óstio da Vagina
• - Geralmente bem evidente no SUÍNO e EQUINO 2
• - Alguns autores o reconhecem na cadela
1. Vagina Fossa do
• Demais espécies domésticas: 2. Vestíbulo da Vagina Clitóris
• Não apresentam hímen distinto, região entre a Vagina e o 3. Fórnice da Vagina
Vestíbulo da Vagina mais estreita e menos distensível Óstio Externo da Uretra

Lig. Suspensório do Ovário


Órgãos Urogenitais da Cadela
Vista Dorsal Tuba Uterina
A Mucosa da Vagina
Mesossalpinge
Lig. Próprio do Ovário

CORNOS

Ureter
• Lisa
Bexiga
• Pregas Longitudinais
CORPO
Canal da Cérvix

CÉRVIX
• Gll. Mucosas:

Difundidas por todo o órgão mas


VAGINA
Óstio Externo da Uretra principalmente dispostas cranialmente
Bulbo do Vestíbulo
Vestíbulo da Vagina

M. Constritor do Vestíbulo Tubérculo Uretral


Clitóris
Lábio da Vulva Fossa do Clitóris
EVANS, HE; de LAHUNTA, A; 2010.

Mucosa da Vagina Funções da Vagina

• Epitélio Estratificado Escamoso • Órgão Copulatório


(juntamente com o Vestíbulo da Vagina)

• Reage às alterações hormonais durante as • Receptação do sêmen (nas espécies com ejaculação intravaginal)

fases do Ciclo Estral


• Secreção de muco
(para lubrificação no coito e no parto)
• Mais reativo em algumas espécies que em outras
(*Citologia Vaginal em cadelas) • Passagem do feto ao nascimento

21
20/05/13

Vestíbulo da Vagina e Vulva de Porca


VESTÍBULO DA VAGINA Abertos dorsalmente no plano mediano

Compreende a parte terminal do trato genital feminino Vagina

Hímen
CRANIALMENTE
Continua-se com a Vagina
Óstio Externo da Uretra

CAUDALMENTE
Abre-se externamente na Vulva Vestíbulo
da Vagina

Limites do Vestíbulo da Vagina:


Estende-se do Óstio Externo da Uretra à
Lábio da Vulva
Comissura Labial Ventral da Vulva

Comissura Labial
Funções: copulatória e urinária Ventral da Vulva KÖNIG, HE; LIEBICH, HG; 2004.

Vestíbulo da Vagina Estruturas do Vestíbulo da Vagina


Gata

1) M. CONSTRITOR DO VESTÍBULO
M. estriado que constrita o vestíbulo

2) BULBO DO VESTÍBULO
Óstio Externo da Uretra • Estrutura erétil e de forma oval
• Tecido semelhante ao Corpo Esponjoso do Pênis
Vestíbulo
• Presente nas paredes laterais do Vestíbulo, logo cranialmente aos
Fossa do Clitótis Lábios da Vulva
Vulva
• Ausente no felino

SENGER, PL; 2003.

Músculos Perineais de Vaca Órgãos Genitais de Cadela

M. Constritor
do Vestíbulo
Lig. Sacrotuberal
Bulbo do
Coccígeo Vestíbulo

Levantador do Ânus
Ânus
Gordura na Fossa Isquiorretal EEA
Túber Isquiático
Fáscia Perineal
Diafragma Pélvico
Constritor da Vulva
Constritor do Vestíbulo
Retrator do Clitóris
Vulva

EEA – Esfíncter Externo do Ânus DYCE, KM; SACK, WO; WENSING, CJG; 2010. BUDRAS, KD; MCCARTHY, PH; FRICKE, W; RICHTER, R.; 2007

22
20/05/13

Lig. Suspensório do Ovário


Estruturas do Vestíbulo da Vagina Tuba Uterina
Mesossalpinge
Lig. Próprio do Ovário

CORNOS
3) GLL. VESTIBULARES
• Presentes caudalmente nas paredes do Vestíbulo Ureter

• Secretam muco para a lubrificação do canal no coito e no parto Órgão genitais, bexiga
urinária e ureteres de cadela
• Odor do muco: estimulante para os machos Bexiga
• Disposição e óstios diferem entre as espécies CORPO Detalhe da Vagina e Vestíbulo
Canal da Cérvix da Vagina seccionados
dorsalmente
CÉRVIX
Vista Dorsal
4) ÓSTIO EXTERNO DA URETA
Vagina
Localizado no assoalho do vestíbulo, logo caudalmente ao óstio da
vagina Óstio Externo da Uretra
Bulbo do Vestíbulo
ca – Tubérculo Uretral: elevação na mucosa do vestíbulo Vestíbulo da Vagina
M. Constritor do Vestíbulo Tubérculo Uretral
Clitóris
Lábio da Vulva Fossa do Clitóris
EVANS, HE; de LAHUNTA, A; 2010.

Órgãos Genitais de Cadela Vísceras Pélvicas de Fêmea Canina


Secção mediana – vista lateral esquerda

Cólon Escavação Retogenital

Óstio Éxterno Escavação Vesicogenital


do Útero
Cérvix Reto
Óstio Interno
do Útero Canal Anal

Abertura do Seio
Paranal

Vagina
Vagina Tubérculo Uretral
Sínfise Pélvica
Bexiga Vestíbulo da
Uretra
Tubérculo Corno Direito Peritônio Vagina
Vestíbulo Uretral do Útero Visceral

Clitóris Vulva
Fossa do Clitóris
SENGER, PL; 2003. EVANS, HE; de LAHUNTA, A; 2013.

Vulva e vagina seccionadas dorsalmente PARTES GENITAIS EXTERNAS


Cérvix

Vagina
1. VULVA
Ducto Longitudinal do Epoóforo

ou Abertura da Gl. Vestibular Maior


Bulbo do Vestíbulo 2. CLITÓRIS
vv

Lábio da Vulva Clitóris

bo OU - Óstio Externo da Uretra


POPESKO, P; 1997. VV - Vestíbulo da Vagina

23
20/05/13

VULVA Topografia e Esqueletopia da Vulva da Égua


Vários significados em latim
(L.) vulva = manta, útero (especialmente quando gravídico), entranhas de porca (iguaria romana)
(L.) volva = desejada
Cauda (seccionada)

Ânus
Antigamente denominada PUDENDO (L.) pudendus = vergonhoso

Túber Isquiático (TI) TI


Lábios da Vulva
• Par de lábios a cada lado da Rima da Vulva
• Face externa recoberta por pele e poucos pelos Arco Vulva
• Face interna revestida por túnica mucosa (epitélio pavimentoso estratificado) Isquiático

Rima da Vulva
• Fissura vertical entre os lábios da vulva
• É a abertura urogenital externa
DYCE, KM; SACK, WO; WENSING, CJG; 2010.

Vulva da Cadela Lig. Suspensório do Ovário


Vista Dorsal
Tuba Uterina OBS
Mesossalpinge
Lig. Próprio do Ovário

CORNOS

Ureter
ANIMAIS DOMÉSTICOS
Apresentam apenas os lábios
Bexiga
CORPO
correspondentes aos
Canal da Cérvix
Lábios Menores
CÉRVIX
da espécie humana
Vagina
Óstio Externo da Uretra
Bulbo do Vestíbulo
Vestíbulo da Vagina Somente os PRIMATAS apresentam
M. Constritor do Vestíbulo
Tubérculo Uretral verdadeiros Lábios Maiores
Clitóris
Lábio Esquerdo da Vulva
Fossa do Clitóris
Comissura Ventral da Vulva EVANS, HE; de LAHUNTA, A; 2010.

Comissuras Labiais Vulvares Partes Genitais Femininas Externas

Formadas pelas uniões Dorsal e Ventral dos Ânus Ânus


Lábios da Vulva
Períneo

Comissura Labial Dorsal da Vulva CD Períneo

• afilada em eq
• arredondada nas demais espécies CD

LE LD LE LD
Vulva
Vulva
Comissura Labial Ventral da Vulva CV
CD – Comissura Labial
• arredondada em eq CV
Dorsal da Vulva
CV – Comissura Labial

• afilada nas demais espécies Ventral da Vulva


LD – Lábio Direito da
Vulva
LE – Lábio Esquerdo
da Vulva
Modificado de SENGER, PL; 2003.

24
20/05/13

Partes Genitais Femininas Externas Partes Genitais Femininas Externas


CD – Comissura Labial Dorsal
da Vulva
CV – Comissura Labial Ventral
da Vulva
Ânus LD – Lábio Direito da Vulva
LE – Lábio Esquerdo da Vulva
Ânus Ânus

Ânus
Períneo
Períneo
CD

Períneo CD – Comissura Labial Períneo


CD Dorsal da Vulva CD
LE LD
LE LD Vulva
CV – Comissura Labial
Ventral da Vulva LE LD
CV
Vulva
Vulva
CV LD – Lábio Direito da
Vulva
CV
Vulva LE – Lábio Esquerdo
CD da Vulva
LE LD

CV
Modificado de SENGER, PL; 2003. Modificado de SENGER, PL; 2003.

CLITÓRIS Comissura Labial Vulvar Dorsal


Termo com origem incerta.
Provavelmente de (G.) kleitorís = fechado (devido sua posição, fechado entre os lábios da vulva)
(G.) kleitorizen = fazer cócegas
(G.) kléis = chave (sugere porteiro, guardião de entrada)

• Órgão erétil e homólogo ao Pênis dos machos

• Tecido semelhante ao Corpo Cavernoso do Pênis

• Originado a cada lado do Arco Isquiático por meio de 2 Vestíbulo da Vagina


pilares de corpos cavernosos, assim como o pênis
Seio do Clitóris

Localização Glande do Clitóris

Na Fossa do Clitóris, logo cranialmente na Fossa do Clitóris


Comissura Ventral da Vulva KÖNIG, HE; LIEBICH, HG; 2004.

eq Comissura Labial Vulvar Ventral

Comissura labial vulvar ventral e clitóris de Égua Estrutura do Clitóris


Seios
do Lábio
Frênulo do Clitóris
Clitóris da
Vulva PILARES DO CLITÓRIS
Homólogos aos pilares (ramos) do pênis, mas muito mais
delicados
Glande
do CORPO DO CLITÓRIS
Clitóris BOVINOS: apresentam Flexura Sigmoide

GLANDE DO CLITÓRIS
Fossa • Única parte visível externamente
do • Recoberta por uma prega de mucosa, o Prepúcio do
Clitóris Clitóris

Modificado de DYCE, KM; SACK, WO; WENSING, CJG; 2010. Comissura Labial Vulvar Ventral

25
20/05/13

A vulva da égua Suprimento Sanguíneo dos Ovários, Útero e Vagina


Vista Lateral Esquerda

A. Vaginal

4 A. Uterina
A. Ovárica

3 2
2 R. Uterino
1
1

5
1. Glande do clitóris 5
2. Frênulo do clitóris
3. Lábio vulvar direito
4. Parede do vestíbulo
5. Comissura labial vulvar ventral ca
2 + 5 = Prepúcio do Clitóris DYCE, KM; SACK, WO; WENSING, CJG; 2010.

Suprimento Sanguíneo dos Ovários, Útero e Vagina


Vista Dorsal

A. Ovárica

R. Uterino da
A. Ovárica

V. e A. Ovárica Lig. Largo do Útero

R. Uterino da V. e
A. Ovárica A. Uterina
Aorta
V. Cava Caudal A. Vaginal

V. e A. Uterina

ca
ca
EVANS, HE; de LAHUNTA, A; 2010. DYCE, KM; SACK, WO; WENSING, CJG; 2010.

Vascularização dos Ovários, Útero e Vagina R. Uterino da


Vaca – Vista Dorsal
A. Ovárica

A. e V. Ovárica

R. Uterino da Ureter
A. Ovárica

A. e V. Uterina

A. Ovárica
V. Ovárica
V. Vaginal Acessória A. Uterina A Vascularização
V. Vaginal A. Vaginal do Útero
bo
DYCE, KM; SACK, WO; WENSING, CJG; 2010. POPESKO, P; 1997.

26
20/05/13

OBRIGADO!

27