Você está na página 1de 1

Elementos da função renal

Resumo VII – Fisiologia renal


Berne

 A unidade funcional do rim é o nefro. Todos os nefros são formados por um corpúsculo
renal, túbulo proximal, alça de Henle, túbulo distal e ducto coletor.
 O corpúsculo renal é composto de capilares glomerulares e cápsula de Bowman.
 O aparelho justa-glomerular é um componente do importante mecanismo de feedback que
regula o fluxo sanguíneo renal e a taxa de filtração glomerular. O aparelho justa-glomerular
é formado pela mácula densa, pelas células mesangiais extra-glomerulares e pelas células
granulares produtoras de renina na arteríola aferente.
 O trato urinário inferior é formado pelos ureteres, bexiga e uretra. A micção é o processo de
esvaziamento da bexiga urinária. O reflexo da micção é um reflexo da medula espinhal.
Contudo ele pode ser inibido ou facilitado por centros no tronco cerebral e córtex.
 A taxa de filtração glomerular é calculada pela medida da depuração renal de inulina ou
creatinina. Mudanças na TFG podem ser monitoradas pela medida da concentração de
creatinina no plasma.
 As forças de Starling através dos capilares glomerulares constituem a força movente para a
ultra-filtração do plasma dos capilares glomerulares para dentro da cápsula de Bowman.
 O ultra-filtrado glomerular é desprovido de elementos celulares e contém pouquíssimas
quantidades de proteínas; no mais é praticamente idêntico ao plasma. As proteínas com raio
molecular menor que 20 ângstrons são rapidamente filtradas, proteínas entre 20 e 42
ângstrons são filtradas em uma taxa que depende do tamanho e da carga (proteínas aniônicas
são filtradas em menor intensidade) e proteínas com raio molecular maior que 42 ângstrons
não são filtradas.
 O fluxo sanguíneo renal (1,25l/min) é cerca de 25% do débito cardíaco, ainda que os rins
constituam menos que 0,5% do peso corporal total. O fluxo sanguíneo renal determina a
taxa de filtração glomerular; modifica a reabsorção da água e solutos no túbulo proximal;
participa na concentração e diluição da urina; leva oxigênio, nutrientes e hormônios para as
células do nefro; retorna o dióxido de carbono e o fluido e solutos reabsorvidos para a
circulação sistêmica; e leva substratos para serem excretados na urina.
 A auto-regulação permite a manutenção constante do fluxo sanguíneo renal e da taxa de
filtração glomerular, apesar de mudanças na pressão arterial sanguínea entre 90 e
180mmHg. A auto-regulação é decorrente de mudança na resistência vascular renal mediada
pelo reflexo miogênico e pelo feedback túbulo-glomerular.
 Nervos simpáticos, angiotensina II, prostaglandinas, NO, endotelina, bradicinina e
adenosina exercem o controle mais importante sobre o fluxo sanguíneo renal e a taxa de
filtração glomerular.