Você está na página 1de 6

Sumário

1 Congruências 2
1.1 Aritmética Modular . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 2
1.1.1 Propriedades básicas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3
1.1.2 Calculando restos utilizando as propriedades em Zm . . . . . . . . . 5

1
Capı́tulo 1

Congruências

1.1 Aritmética Modular


Definição 1.1. Para um inteiro m e para a, b ∈ Z dizemos que a é congruente a b módulo
m se, e somente se, m |(a − b), ou que (a − b) = m · k para k ∈ Z, o qual denotamos por
a ≡ b (mod m). Caso contrário escrevemos a 6≡ b (mod m).

Exemplo 1.1. Temos que 22 ≡ 4 (mod 9), pois 9 |(22−4). Por outro lado 13 6≡ 5 (mod 9),
pois 9 6 |(13 − 5).

Proposição 1.1. A relação ≡ (mod m), de congruência módulo m, é uma relação de


equivalência em Z, ou seja, é reflexiva, simétrica e transitiva.

Demonstração. Sejam a, b, c ∈ Z com m > 0 ∈ Z, então


i) a ≡ a (mod m). É reflexiva pois, (a − a) = 0 = 0 · m.
ii) Se a ≡ b (mod m) então b ≡ a (mod m). É simétrica pois, a ≡ b (mod m) ⇒ ∃ k ∈ Z
tal que (a − b) = k · m ⇒ ∃ (−k) ∈ Z tal que (b − a) = (−k) · m ⇒ b ≡ a (mod m).
iii) Se a ≡ b (mod m) e b ≡ c (mod m) ⇒ a ≡ c (mod m). É transitiva pois,

a ≡ b (mod m) ⇒ ∃ k ∈ Z tal que (a − b) = k · m

e
b ≡ c (mod m) ⇒ ∃ s ∈ Z tal que (b − c) = s · m
Somando as duas equações temos que

(a − b) + (b − c) = km + sm ⇒ (a − c) = (k + s) · m

Logo, m |(a − c).


Observação: Temos que os números 0, 1 possuem caracterı́sticas especiais para a relação
de congruências, isto é, inteiros (mod 0) definem a igualdade dos números inteiros enquanto
que os inteiros (mod 1) definem todos os números inteiros.

2
Capı́tulo 1. Congruências 1.1. Aritmética Modular

1.1.1 Propriedades básicas


Proposição 1.2. Sejam m > 0 e a, b ∈ Z tais que a ≡ r (mod m) e b ≡ s (mod m).
Então valem:

1. (a ± b) ≡ (r ± s) (mod m)

2. a · b ≡ r · s (mod m)

3. Se a ≡ b (mod m) e se n |m então a ≡ b (mod n)

4. Se a ≡ b (mod m) e seja k > 0 então ak ≡ bk (mod mk)


a b  m
5. Se a ≡ b (mod m) e se d |a, d |b, d |m, com d > 0 então ≡ mod
d d d
Demonstração. Demonstraremos em aula. (Se você quiser pode tentar fazer.)

Corolário 1.1. Se ai ≡ bi (mod m), com 1 ≤ i ≤ k, então


Pk Pk
1. i=1 ai ≡ i=1 bi (mod m)

2. ki=1 ai ≡ ki=1 bi (mod m)


Q Q

Demonstração. Segue por indução sobre k.


Se f é um polinômio com coeficientes inteiros e a ≡ b (mod m) então

f (a) ≡ f (b) (mod m)

Teorema 1.1. Qualquer número inteiro é congruente (mod m) com um, e somente um,
dos elementos de {0, 1, 2, . . . , m − 1}.

Demonstração. Demonstração na aula.

Definição 1.2. Um conjunto {r1 , r2 , . . . , rn } diz-se um sistema completo de resı́duos


módulo m, se para cada inteiro a existe um, e somente um, ri tal que a ≡ ri (mod m).

Exemplo 1.2. Os conjuntos A = {a ∈ Z | − 3 ≤ a ≤ 3} e B = {−7, 8, −5, 10, −3, 19, 13}


são sistemas completos de resı́duos módulo 7. (Verifique utilizando a definição!)

Teorema 1.2. Todos os sistemas completos de resı́duos para um mesmo módulo têm o
mesmo número de elementos.

Demonstração. É imediata pelo teorema anterior e pelo fato da injetividade entre os con-
juntos.
Para a ∈ Z denotamos a classe de equivalência de a por a = {r ∈ Z | r ≡
a (mod m)}

UEPA 3 Prof.Esp. Osmar Borges


Capı́tulo 1. Congruências 1.1. Aritmética Modular

Adição e Multiplicação em Zm (conjunto das classes de equivalência)


Definição 1.3. Sejam a, b ∈ Zm . Então

1. a + b = a + b

2. a · b = a · b

Ou seja, a + b = r, onde r é o resto da divião de a + b por m e a · b = s, onde s é o resto


da divisão de a · b por m.

Exemplo 1.3. Para m=15 temos que Z15 é tal que 10 + 10 = 5; 3 + 7 = 10; 6 + 12 = 3.

Teorema 1.3. Se a = c e b = d então

1. a + b = c + d

2. a · b = c · d

Demonstração.
Observação: Se a ∈ Zm então o iverso aditivo de a é denotado por −a = n − a, pois
a + (n − a) = a − a + n = 0 + n = n, i. e., a + n − a = n = 0.

Exemplo 1.4. Em Z15 temos que

−7 = 8; −1 = 14

Propriedades
Proposição 1.3. Sejam a, b, c, então:

1. a + b ∈ Zm e a · b ∈ Zm → Fechamento.

2. a + b = b + a e a · b = b · a → Comutativa.

3. a + (b + c) = (a + b) + c e a · (b · c) = (a · b) · c → Associativa.

4. a · (b + c) = a · b + a · c → Distributiva.

5. a + 0 = a → (zero) Elemento neutro da adição.

6. a · 1 = a → (unidade) Elemento neutro da multiplicação.

7. a · 0 = 0 → Multiplicação por zero.

8. a + n − a = 0 → Inverso aditivo.

Definição 1.4. Dizemos que a é uma unidade em Zm se ∃ x ∈ Zm tal que a · x = 1. a é


um divisor de zero em Zm se ∃ a 6= 0 e ∃ x ∈ Zm tal que a · x = 0.

UEPA 4 Prof.Esp. Osmar Borges


Capı́tulo 1. Congruências 1.1. Aritmética Modular

1.1.2 Calculando restos utilizando as propriedades em Zm


Exemplo 1.5. Vejamos um exemplo para calcular restos por congruências mod m. Cal-
culemos então o resto da divisão de 22002 por 101. Então, primeiramente, procuramos uma
potência de 2 que seja a mais próxima de 101 (que é o módulo). Assim temos que 27 = 128
é a mais próxima de 101. Logo

27 ≡ 27 (mod 101)

pois 27 é o resto da divisão de 128 por 101. Elevando ao quadrado (pode ser feito isto
devido ao item 2 do corolário 0.1 - revisem!) a congruência temos

214 ≡ 729 (mod 101)

como o resto da divisão de 729 por 101 é 22 então 729 ≡ 22 (mod m) e assim

214 ≡ 22 (mod 101)

novamente ao quadrado obtemos

228 ≡ 484 (mod 101)

o resto de 484 por 101 é 80 porém se continuarmos a elevar este número ao quadrado
obteremos um número ainda maior e a intenção é simplificar o máximo possı́vel então,
como o inverso aditivo de 80 = −21 (verifique) temos

228 ≡ −21 (mod 101)

assim, elevando ao quadrado

256 ≡ 441 (mod 101) ⇒ 250 · 26 ≡ 37 (mod 101)

onde 37 é o resto da divisão de 441 por 101. Calculando o inverso aditivo de 37 obtemos
−26 , então
250 · 26 ≡ −26 (mod 101) ⇒ 250 ≡ −1 (mod 101)
assim
(250 )40 ≡ 140 (mod 101) ⇒ 22000 · 22 ≡ 1 · 22 ⇒ 22002 ≡ 4 (mod 101)
Portanto o resto da divisão de 22002 por 101 é 4.

Exemplo 1.6. Calcular o resto de 7100 por 13.

Então temos que achar r ∈ Z+ tal que 7100 ≡ r (mod 13). Assim, a potência de 7 mais
próxima de 13 é 71 . Logo
7 ≡ −6 (mod 13)

UEPA 5 Prof.Esp. Osmar Borges


Capı́tulo 1. Congruências 1.1. Aritmética Modular

onde −6 é o inverso aditivo de 7 (pois todo número é congruente ao se inverso aditivo


módulo m). Elevendo ao quadrado

72 ≡ 36 (mod 13) ⇒ 72 ≡ 10 (mod 13)

pois 10 é o resto dadivisão de 36 por 13. Novamente elevando ao quadrado

74 ≡ 100 (mod 13) ⇒ 74 ≡ 9 (mod 13)

onde 9 é o resto da divisão de 100 por 13. Temos então

78 ≡ 81 (mod 13) ⇒ 78 ≡ 3 (mod 13)

Para chegarmos mais rapidamente vamos elevar nossa nova congruência a quarta potência,
assim
732 ≡ 34 (mod 13) ⇒ 732 ≡ 3 (mod 13)
Agora, elevando a terceira potência obtemos

796 ≡ 27 (mod 13) ⇒ 796 ≡ 1

pois 1 é o resultado da divisão de 27 por 13. Logo

796 · 74 ≡ 1 · 74 (mod 13) ⇒ 7100 ≡ 100 (mod 13)

como 100 ≡ 9 (mod 13) então


7100 ≡ 9 (mod 13)
Portanto o resto de 7100 por 13 é 9.

UEPA 6 Prof.Esp. Osmar Borges