Você está na página 1de 1

Os Lusíadas são considerados a epopeia portuguesa por excelência.

Como o título indica, o


herói desta epopeia é colectivo: os Lusíadas, os filhos de Luso, os portugueses. 27

Percebe-se, desde cedo, a intenção de Camões de imortalizar os portugueses pela grandeza


dos seus feitos. 16

Logo nas estrofes iniciais, Júpiter afirma que o “fado” dos valentes portugueses é realizar feitos
tão gloriosos que façam esquecer os dos impérios anteriores. O desenrolar da história atesta-
o, pois além de ser marcada pelas sucessivas e vitoriosas lutas contra os inimigos, mostra
como um país tão pequeno descobre novos mundos e impõe a sua lei. 56

Navegadores e capitães eram heróis recentes da pequena nação, homens capazes de


extraordinárias façanhas, nomeadamente Vasco da Gama, a quem se devia o descobrimento
da rota para o oriente numa viagem difícil e com poucas probabilidades de êxito. Esta viagem
épica foi por isso usada como a história central da obra, à volta da qual foram sendo contados
episódios da história de Portugal. 63

Através dos Descobrimentos, surgiu ao Homem um novo mundo, repleto de saber e


experiência, que permitiu o desenvolvimento do espírito crítico. Houve uma conjugação de
aspectos que permitiram que o Homem se tornasse o centro do Universo, exaltando as suas
capacidades e a sua força física e mental. 48

Os feitos Portugueses eram a demonstração evidente da força humana, do domínio da


inteligência do Homem sobre os elementos da natureza. O orgulho português estava no seu
auge! 28